ChiangRairShekReíumciou; Aceita as Condições de Paz Por L

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ChiangRairShekReíumciou; Aceita as Condições de Paz Por L"

Transcrição

1 ~7:r^^?^^7^,^^-tZxy7 : - " -; -: - Z-yZr;\-xZ :*-yx y;x-- y < ", CAMPANHA DE DEDETZAÇÂ (PÁGNA 3) ATNGD UM AVÃ MR T$-AMERÍCAyB (fr* ACUNA 5), ADECE BTAFG (Pagina$ 24 DiariCarica Fundadr: J E UE MACglM) SPAKÍ8 NÃ HUVE APREEXSA BE CHARQUE E ARRZ (PAGNA 12) 50 CENTAVS AN XX DMNG, 23 DE JANER DE 1919 Diretr ; HRAC DB CARVALH JUNR PRAÇA TRADENFES N«77 R DE JANER Ne 6312 s==s -" 1 ChiangRairShekReíumciu; Aceita as Cndições Paz Pr L )xz ) : *?;tiíf:x A e s Cmunistas DANTN JBM Ninguém duvida que ós mviments estudantis, que ultimamente agitazaüi á cida, têm a sua rigem mais prfunda na1 inquietaçã natural dós m çs A mcida vive dé arrubs e impulss Quas$sempre êsses impulss e arrubs sâ generss, nqs nã ne- J^ cessariamente Cass há em que cóns tituem a simples resultante manes sqlertes, da parte frças estranhas as meis estudantis, que prcuram camuflar seus betivs cnnaveis còm mant idéias e cgitações superires s estudantes nã cnstituem, pr si mesms,, uma classe, pel simples mtiv gúp- nã sã uma ca fegria prfissinal: Trata-se um estad transitóri, períd frmaçã; dó espirit Ze aprendizagem técnica, a quãí nã reuríe cs atributs"e caracterisflcas dà prfissã Quand estudante prce familia remediada u abcrsfadcr, la recebe seu sustentei e, pr c -guinte, ainda nã ; é um prdutr Quand vem das camadas pbres da ppulaçã, trabalha par prver custei ds estuds, en/uadrand-se, pis n fici que lhe é qanhapã A exrè-sã "classe es tudantil", ecnmicamente, nã fem sentid nenhum Pr iss mesm, via regra estudante nãpse apaixna pelas reivindicações dé rm material que exista sb essa aparência,, entre srapazes::das escassuperires,:ètrabalh umá psqueina minriaplitizada Ò ^estudante sempre vfbreu pr grans iais, pr causas superires; pr aspirações dé liber da, nunca pr uma tábua valres pragmátics è utilitáris Seus mviments dè: slidarieda cletiva em frn crrências que afetam u ameaçam a cmunida estudantil fram sempre p frut dós im-, ptrlss que falams atrás énã uma plítica, ym sígni pre-frmulad, uma rientaçã bsm Unida Pr iss mesm, tds lharam sempre cm tle à^jé^ra>:a-asme ^^Sy- iill^f?wffi: -^B_r"Aí : V: 1W 5*»-Mi ^E" í -->:"*rí*-i"»s!^?- Ja^ll * ^éé* ^ttvl % t\h^ J*^! : í-, JmWmWS*!* ^fll HÉk ^H 1?»^ íh h ^z^x&x&? *"?-" i!_^^^^8i ^8BK^y-S^nK%^^Hv^-^í ^ ^^w ^^f-tf T::-:> ii^^yab^ffiw «P^m^r^saamã^B tk ff^vf-*^f ^ ** / * -" ^!^HeJi* ff^tfnqt^^^^m^^^^^e "á D:V/r/vas DA APmGSNTNA PAXÁ CRAN ÇAS DS ES* VV sr Agustln Jl^êrt, pdítí à emtfdxe,dd da Argentina em WashinZ tun, aparece na ftgrafia abrind vlumes enviads pela sfá Eva Pern á Seda áe Au ia ás Crianças, d? Washingtn, pura distribuiçb velas crianças necessitadas A sra Fay \fcwtera,- diretra tía Sácitídadée çriaxiças quesé rã beneficiadas- pzló dàntfv da -tir pritneird ma da Argentina assistem a ati A frt/y da :- srai Percn cnsta " àè tüpas"dècfindas fl; S0Ú:crianças-1 (FótA*$SfÈ-ÈCJyXZ?; ráncia e "sense f humur" para as masias das maniíestações estudantes seus preparativs para uma cnferência que talvez sea a últi- LNDRES, 22 (U P) s ministrs d Exterir dascinc nações signatáris d Pact Bruxelas estã aressand s ma antes d cncert d Pact Dçíesa d Atlântic Nrte, Ultimamente, prém, nta-se entre s aluns das cm s Esi-ads Unids é Canadá esclas superires a fermentaçã amarquras,e ranceres que nã sã própris d mei e daida em aue quinta-feira, a fim traçar s seus: plans cperaçã mili- s ministrs d Exterir estarã reunids nesta capital na *ar, se acham Pr utr lad, a mair parte das reivindi plitica e ecnômica, plans cuas intenções sã mns- trar que têm direit e auxili cmplet ds Estads Unids A cações estudantis passaram a airar em frn prblemas que só pem interessá-ls cmp temas agi- d Pact cie Bruxelas AUantic sempre que façam pssivel para se auxiliarem e - Beuiit, um dr:-; rí\i slgnu Uniã Americana prmeteu armar s membrs d Pact d fenr a Eurpa cntrai agressões taçã * Na realida, trata-se uma peauena mas ativa, KV "LEAD AND LEASE" minria cmunistas agind n sei das instituições ^lcgarü 113, Cnetura-ss em Washingtn íes-çôus seam nmedas pr estudantes, faland em seu nme, usurpand as # a pssibilida quu Truman seus respectivs gverns e int?i -mente respnsáveis perante slicite a Cngress ipa verb-, tíe um bilhã dures pa- eles Sír-afirrs gue a piniã pública lhes vta É assim gue ^elta 0 AllJ se explicam acnteciments ainda recentes, em que i ra este prgrama imprestims e arrendaments d» tem- bstáculs às negciações das ^õsas divergências criaram tu- se fez para imedir bm entendiment cem as T\ PrianCas" autridas, e iss cntra interesse milhares ra- *«* ^iíiivwv ps pa v (Cnclui na 2" pâg) p^es c/ue se queria, e em parte se ep-ssrufw, fq» Esperad He 0 Prcriar um nv e mais grave impasse, md^ a i niãd cintal Eurpéia, inte- i s ministrs d Exterir dr agravar a situaçã e envenenar cada vez mais s âni- ; mtr da Campanha sarada psla prã-bretai na Hlanda, Bélgica e Luxemburg escltad Pela ms Tática òrpunístg, d g^pp cc^unisfa aue, seb as Aihtí ás Crianças rns d partid cmuníifd reuniram-se em Paris i-m «ut"- na ihahda se cmraz talianas Plícia Sr em agitar s prblemas para sabtai, na hra prtuna, a sua sluçã ra a UNE nã é/ nenhum md, essa minaria aventureira, a serviç uma plitica cnfusã e srm A mairia da UNE a pranje, er^gadra mairia, é visceralmente mcrática gue! se da, pura e simplesmente, é aue s cmunistas sã di^iph nas e cess, enauanf s mcratas nã sa A plitica d Ministéri da Educarã ve ser pres figiar s elements d-?mcr*/ics smascarand as manbras ds cmunistas, t precis fazer- saber as estudantes que gvern nãfem nenhuma má vn fa para cm êles mas nã está dispst a ce; a impsições aqentes vermelhs Crierará lealmente cem uma diretria idônea e insitmeifa, livre e regularmente esclhida pels estudantes Mar é imprescindível, também, aue s lires estudantis nã cmunistas se mstrem disdpsfs a resqatar finitivamente a UNE das mãs da aulnfa-clunq que lá se infiltru Essa nã é uma tarefa plicial Cabe azr- unicamente as própris estudantes empunhar rague e crrer s vendilhões d templ *SA PAUL 9t Cmpe nfafa Nacinal Segurs <!e Vida Sucursal n Ri Janeir _ AV R BRANC " DRETRES: Dr Jsé Maria Whitàker Dr Erasm Teixeira AssunçE Dr J C Maced Sares Dever, tsrça-felra próxima,, avls "An das Crianças", que, tripulad pel rnalicta cn Bnzl e pel advgad M Lualtíl, reaiza uma vir?-i transatlântica prpaganda da cruzada que u nire a pequen aparelh que s cnduz N R PADRE ÍARL UNCCH pêl avlâ quadrimtrr da linha transceanica da Panair chagará he padre Cari Gncchi prmtr da cruzas^ "An di Criança", cu* missã é salvar da mrte crianças talianas mutiladas <-ua8 vida«se encntram ineaçada» pcüa falta prteçã centra a rigres d invern em «-u pais AMANHX NA K*A aviã "An das lanças" partirá amarihâ d Kecrfe para a Bala, n permanecera Seeiuida-feira E essd aparelh menr ptência que ia atravessu Atlântic, ispnd um m->tr 120 cava is beu prs^ é 780 qulla i«rd a çua capacida carga USli quils Esse levisslrr apareih atravessu AtlanMe su- Dnrrand uma tempesta a que nãf> puram s seus pl-t» s- i (Cnclui na 2* p*s-> Reunir-se-à em Lndres, 5a-Feira, s Ctanceleres Das Cinc Nações ASSNATURA D PACT DÊ BRÜ1ELAS - UM NV PRGRAMA DE EMPRÉSTMS E ARRENDAMENT l-ri «-assad Prem,» partir daí se estabilliu a ^r, ifc " \ litica nrte-rmcricani e " acnteciments d esenriam-se i cm -ani^ee ist é l "V gvern dis Estads rnids er tá dispst a cncer ar nm* rllança temps paz «?m precentes cm a Ev-na nntl-p!^nrsta- Tds tt membrí d Pact d Atlame Nrte ficarã cmprmetid* a a" ir <"_ ""ilfuer H»es f>*r vtftcad Periam sete ca países r;ue cncertariam Pact, -em r tfis restantes querem a asã di mair numer He nscfiec Nn mment íunclnaris «scandlnavs estã liberaridcí ari> cidir que vem fi?*r: 2 ni-l d»s funcftw tia rganizaçã MHltar Mista n»ra c"- rnar as frças arxíidas da nlã Eurpéia cival: 3*> fis Ná-fies da Uniâí- 0-íd<»nt! trabalham para etrabeleeli ment um rgaii _r* para crnar as suss lsticss A Grã-Bretanha e França nã cinrdaram map - ensitii rapi ter havid algum p-grf«ec nesse sentid A Prançs ieteía Nrtn f«> Mats Para Fazer Um Craici nó Prt LSBA 22 (Unita Press) candidat da csiçâ a presincial general Nrin Mats, viau he para a efi dace d t-drtp escltad pi pliciais e pr agentes d gvern À plicia acmpanhu para evitar mnstrações, aurante a viagem Nrtn Ma cs verá presidir um **meetlng", a ser reaiizatlò amanhâ n Prt e prnunciara «un discurs perante mllhare*»e crreligináris Antes, partir Ncitn d«mats enviu uma raersagem n Salazar, nsistind para que lhe fsse permiüd cnsultar a cumissã eleitral Prtugal Nrtn Mats disse que 6uspeita seriamente que partid*dá Uniã Naclnai Salazar, tmará, cnta da cntagem ds vts e manterá s re- restabelscinsent da Assembléia Eurpéia, cmpsta ds repre-, sultads da eleiçã em segrea sentantes eleits pr eus cmnati*tas Esses legads tetiu n seu direit cm clcar candidat dá psiçã insísriam a faculda vtar lndlvidualmente A G-i-Breta- e em uma infrmaçã eleitral seus representantes ri?; (micls nha n entant, çue» que as cmpleta Tsung PEQUM RENDEU-SE ÀS FRÇAS CMUNSTAS NANQUM, 22 (U P) vice-presinte Li Tsung, que substituiu prvisriamente n pr generalissim Chiang Kai Shek, divulgu uma claraçã a públic para anunciar que gvern está dispst a realizar negciações paz sbre a base das it cndições ^impstas a 15 d crrente pel dirigente maxim cmunista, Ma Tz^ Tung Acrescentu que gvern iniciará as gestões,paz mediatamente após ter sid recebida a respsta cmunista à sua claraçã Serã Eliminads Tds òs bstáculs mmmm??* interrmpida Sem clamar, nã Mtaiu? " y que sua presidência, se prpõe ca pitular incndicinalmente, 14 Tsung diá qu»" gvern»>> minará tds s bst?culs a a Ligaçã paz Tds qç cret» è aé didas qu entravem a iib3i,-adc d pv e i»am cntr»rl^s as Ri-Sã Paul princípis dá mcracia,»vã ablids u : suspens» mais Des ás 16 hras ntem rapidamente pssível A agn está nterrmpid trafeg fer assim, cnfi em criar nii «ia- rvlarl para Sã Paul e Bel «ã uma atmsfera aqup-ia Hriznte, em cnseqüência da para a í«u3 <x>nclusã da* ges queda uma barreira na «s tes paz" taç& Paul Trntin Decaru tambem que estava A Administraçã da Estrada dispst à afa*tar«e dp pi^er Perr Central d Brasil en cas 6uavpre3«nça representas, viu para Wcal d acinte se bstácul á paiz e fez vts para qu«-» cmunistas turmas «crr, cmpréen e ^ nd, centenas,-trabalhad vern cncertem a- PM P*r* * res: e numerss engenheirs a " felicida d* pòvò;>"s"> PW-- ílm 4e tentair a iwbstruâ dà, A RENDÇÃ DE PEKN Unha impedida, NANkÍN,,92l(pe Arttiúr Ciu: smente he pis das 1- crrespnnte Üa U P) ;ii- hras;: spera- a^ admüilstraçã da Centiral restabelecer traíe (Cnclui n«2* pág) g elsã N MAR navi guarda-cstas Zquebra-get da Marinha ãs Estaas Vníds clidiu, ri dia 19 d crrente, a 43 milhas Atlanfc City nas prximidas d Farl Barnegat, cm navi-tanque "Gulfstreani" De» pessas mrreram, em cnseqüência d acinte A ftgrafia acima r prduzida fi tirada d cnvés d barc scrr "Suzanne", pel eletrlcista-cheie Har*A Slitts Em segund plan aparece barc scrr "Junir" Vè-se à direita 6 barc- salva-vidas Ó "Suzcnne" atracu n dia seguinte a pier 23 Nva Yrk transprtand 17 - sbreviventes fs?;- «"WWiyWmm^u - ", f Zam-Wm-WÊ Km^-^MmmM mâmàm-mm,r*<$mw5m&ê g hpbhnee -^1 HVqhMHk^^^S ><4x* * ^ :À^Bt<x; mjmw mm^l^l^r^m^mmwfm v ll K\ ll -Sun WJGKkiABw^ i «bh BLZ-^^mWm^ mmw^l^:7z:mm\ i * \%AfÀMê%rí - Éi mwêêlwêêèèmêm à ^^i Rlil barci sç,lva-vida$, pis reclher, s sbreviventes dc nevió "EasttDird", qucbra-cel vlta c "Svxavne" ^^^^^SmWS^m^mWmwmU^Êii^SmSÊáU^J^Ê ictrann cm pareça, navi-tanque "Gulfstieam" nada sfreu n chque cm "Eastwind", prsseguind em sua via< gem para Filadélfia impulsinad pr suas próprias maquinas casc "Eastwind", abandnad pela tripulaçã, fi rebcadt para Nva Yrk (Ft ACME-DC)

2 ít1 i -,*, ;*; \ * ;:- : < r m wm-1 " W&Pf?7r- t ; - EA BANCADA DE MPRENSA VETS E VTS (Pet crnista parlátáenter d UAU CARCA) Ns terms d art 70 ( 1, da Cnstituiçã, vet dpresinte da República as prets lei aprvads pel Cngress é mens úma; faculda d que úm-ver, aspect esse que nã tem sid bastante salientad Um ver cndicinad, é clar*-pela- cnvicçã pessal, d" piesinte Mas, verificada a cndiçã, nã p primeir magistrad ixar exercer direit vet, lavand as mãs - DEVER DE VETAR Repare-se na redaçã d dispsitiv: "Se presinte da República ulgar, pret, n td u em parte, incnstitucinal u cntrari as interesses nacinais, veta-l-á, ttal u parcialmente", etc Veta-rl-á, diz a Cnstituiçã, imperativamente Nã" lhe cabe a escinaumié duas atitus: é vetar,-e nada mais Evintemente, send a cndiçã úma questã íòr íntim, cm uiz individual, nãó haveria cm cmpelir presinte a vetar um pret, embra este lhe parecesse fincônstitucinal u incnveniente: basta que reserve para si ^uiz, e prá sancinar a lei, mesm assim Tdavia, assumirá presinte, assim prcend, sua parte cie respnsabilida na- autria da iei incnstitucinal u incnveniente, tal cm se nâ lhe tivesse percebid s teús x-^r üa- ia- U, seria inadmissível que, num vet parcial, pr exempl, clarasse cheire d Gvern; "Julgand, g embra, incnstitucinal tu cnuari as interesses nacinais! art n0, ix vetá-l prque" JNa pae: sk uiiu»,- cnstitucinal, h td u em parte, a lei, presinte tem ae veta-ia, ttal u parciaimeiúe \â fazend, incrreria, a nss ver, era criníé respnsabilida, ptn* praaça ue a- vi^e leiia aceiuari cntra a Cnauiuiçil (art HJ) & veraae que na se pria, em tese pel mens, classiiicar esse a ia sançá, èxprâssa a iaena1 euae s atentads que a Cnstitui- (,-c staca e enumera cm s mais graves a enumeraçã d art tíi), prem, ua e umiauva, cm se vè d lexip, que ceüne cm cri-; ííies respnsabilida "s ats d presinte ua Kepublica que ateiuarem cnua a CnsiLuiç Feral e especialmente cntra:" etc Ha, prtant, certs atentads "especialmente" recumendads a legisladr rdinári que s dcfina*a em lei especial e estabelecera as nrmas a seu p*cessu e ulgament Mas, além aesss, sã tambem crimes respnsabilida quaisquer utrs ats "que atentarem cntra a Cnstituiçã" 0 Cruzadr "G Ser Visitad cmand! dò cruzauui inglês "Glasgw" reslveu, a partir das 13 hras _ hfe permitir " ciued publiç-visiti- us inst;-ações, d reíèririõ vas guerra, f-- :*v- As autridas estabelece- ram seguinte, prgrama, ém hmenagem as ficiais e ina nriheirs britânics: amanhil, TiNTAS 77 Eiiialcs - Óles vai Vi-; $ trramentas paia pintres t ds artigs para p\múra K*c cmprem íe*n cnsultar a CASA DAS TNTAS FNA; RUA BUENS AR_S, 77 s asgw" Pm! Pel Públic VET, CNVTE A AUT-CRTCA Se, pr um lad, nã p presinte ixar vetar pret que Julgue incnstitucinal u cntrári as interesses nacinais pr utr lad nã p exercer vete sb nenhum utr fundament Pret (òü dispsitiv pret) vetad, é incriminad pêl presinte incnstitucinal u nciv vet imprta, pr cnseguinte, numa critica severa a Legislativ, acusad, em tds s cass, haver legislad cntra a Cnstituiçã u s interesses nacinais, u sea cem scnheciment, da Cnstituiçã u cm errônea apreciaçã ds interesses nacinais Num u nutr cas, cm inciencia cu levianda vet é, pis matéria que exige d Cngress apreciaçã cuidadsa Alem d atent reexame da lei, que se prpõe a Cngress, em cada cas, é um exame cnsciência e uma aut-critica Parece-ns, pr iss,, suma imprtância, para equilíbri ds Pres, n sistema d w- r!i*f>itô cnstitucnal, que -a Cngress nã sea praticr te vedad manter, cmiu" lw, t lei anterirmente aprvada peles CVmaras N regime atual, """ " ; t-írçs ds presentes, exigid pel art pti aprvaçãü pc^-u v*^, e_ inatingível Ainda nã huve nem haverá cm tui exigencia, vet cm qual ixe Cngrrersp chfbrmar-se, uma vez que um tetç mais um faz mairia, neste cas A slu?ã indica r&ría a aprvaçã tí pret pr mairia absluta " - DESARTCULAÇÃ PEL VET PARCAL Déve-sé cnsirar cm particular aferiçã a imprtância que pete assumir d piblema n cas dq vet parcial, pel qual p acnteser que tda a estrutura d - pret se vea sarticulada Nada mais fácil sucecer dc ue um pret lei ser intíircm?ne frmad, em seu sentid essencial, pela sn pressf, alguns dispsitivs carais, sup; essâ que p frustrar inteiramente bs b> ções satisfatórias paru a pelea amanhã Send que Gersn «e mstra abatid pis recebeu um tele grama Be Hriznte iuf-ii mand d faleciment, níque U cida, dè sua irmã - TAMBEM MEDC u-t- us passei a "rcvaclpára ficiais e passel-, pela cida para pia;,«ib, ferecid pel;, cl?s,íptril ;avái;,lai*ce-livre; dàs ns 20,30 Hrast recepçã a nói ílb ^ asgw; dia 5 - partida ès 9 hras CQUETEL N CLUBE NAVAL Pel cmandante em chefe ia Esquadra, vice-ali vvarte Flavi Meirs, fi fe» recid a almirante Sir Wllliam C Tennant, cmandnnte ci cruzadr "Gias-w" e! cemais ficiais tí referid; navi, um cquetel, «sxtafeira ultima, h Clube Naval! tivs ua prvincia legislativa Uma le: pcie, meam, mudar sentid, se lhe su primirem aiguir artigs E perfeitamente na tural que se pssa fazé-l, em cnseqüência C reexame da materia, prvcad pel vet que ns parece evinte, prém, e que c Cngress, a vltar atrás a aceitar as razõèi tíe um vet parcial que lhe sf gure cmpletemente a bra legislativa, só ve fazer seguramente cnvencid d err anterir e, prtant, ná pel simples vt um terç üt presentes Ri Janeir, Dming, 23 Janeir 1949 DÁR CARCA ATS D PREFET prefeit asinu s sagain tes crets: prmvsúl pr iitbigüldáiie «carg 4:*ífe nhita3, classe U Antôni tia Fnseca Le3*>a; pr merecimen t peta a-arama letra, EU <-u 1çírfi M-nes-es Arau e Ma ria Bruner; paia a^c asiu -J :- a-iviáiiraue Salva :rkus S3 Pau Carneir da Cunha Clemtnte- Jisp Muiiüi - H:: sc;mò-a váii-b!* Crreá Ri, malh Ua da Rcha Lems e Humbert Sbra; pr me rucimgnv pura a triesma le;a, Carls «i 3 iivera Ftlüò -U ln Rcmai-,1 Albert Bi,ier -- (: íl> tgueirfd Mreira Harld Franki e Carmen õ i vira l-nmaz; nmsaiid nte nnaniníe paia carg ie lec tic ds Labõratriü, Cars,u b;iia «icnta e Rricò C"ii tian Brit RCPRESSA AS ASSALTS Ci: MariPachtc!! À B L S A D PV Residência: Tel 38-31k4 MÉDC-PARTER Cnsultóri: Rua Jsé ds Reis 525 Tel: Segundas Quartas e Sextasfeiras, das 10 ãs 12 hras Terçai, Quintas e Sábads, das 15 âs 18 hras TUBERCULSE DB C CARVALH LETE Terças, quintas e sábads 2 às 5 hras DR PAUL M TAVARES Segundas, quartas e sextas, 2 às 5 hras MÉDCS D SANATÓR AZEVED LMA Cns SENADR DAN- TAS, 40-4» andar Telefne: DVEÍSS CMERCANTES PRESS EM FLAGRANTE PELA DELEGACA UE EC-,:, fjma PPULAR Acabam ser press e autuads em i^-ranie, pelas autridas cia Delegacia c!e Ecnmia Ppular, s seeuinles cmerciantes itiíxc: lss: Jã Júli d Sut Gnçalves, empregad ia padaria sita à rua Maria Pàsss, 979, pres em flagrante pr «;> r à venda cnservas Deluu, cm preç marad; Bernardin Grgita Leal, prprietári d r-u-ui «i i íi rua Jsé ds Reis, 519, pres em flagrante pr maiar preç da carne bvina; Alban Antni Marca, emprer-ad ^ açugue sit à rua Dias da Cruz, 619, pres em flagrante pr" marar preç da carne bvina; Flrind ^T JaaaWa^^^m f< am\ J *r3 la da Silva Marques, emprecatí d açugue sit à Av 29 tíe utubr 8911, pres em fla-rrante pr marar preç da carne bvina; Jã Wnria Ávila, emr^infl d açugue sit à Av Mem rie á, 295, pres em flagrante pr ter n interir tía gelatíeira rins terirads p imprópris para cnsum: Jaquim Lurenç Mats "mire^ad d açugue sit i sua Gmes Serpa, 370 Dres cm flagrante pr mãòrtír preç ria carne bvina* Firmin August Pires, emprerad d bx n 11, d mercadinh d Larg d Benfic pre- em flagrante rnv mairar preç d bacalhau; trin Vi- Nva Gga, ri ^erent* armazém sit à Travessa Pedregais 51-A flagrante pres cm pr expr à venda tucinh terirad e imprópri para cnsum public; Valter Teixeira valh, Car- empregadd armazem sit à rua Perseverança, 30, pres em flaxante expr à venda pr arrz cm c marad; pre- Pergentin tureir, Vale empregad da lei- S"^ Santa sabel, rua Viscn esquina tí Patrcíni, Jsé pres em flaffrante pr dar a cnsum P ibhç leite cm a?ua; vm Fernans Sil- Lureir em- «da Wteria sita à Sa [eplda a, esquina D Amepreá em flam-ante -r ar a cnsum public leit- ;m agua; Jã da Cunha ;2iteJr ambulante, res amante em na rua Maranhã, ^m frente s n 2r r dar nsum a public leite cm s;ua Entxicad Team Btafguense BRAGUNHA, AR E RENALD NSPRAND CUDADS ADECEU ATÉ 0 MEDC QUE FRA ATENDER S JGADRES aantá, (P Meirs, pel telefne) s gadre» d Btafg fram ntem acme tids dè uma vilenta entxlca çã alimentar, havend pssibi lida ser adiada a pelea he cm Sants Futebl Cluba sta cida ntem mesm, fi chamad cm urgência, medic d team sr Newtn Pais Barret S PRES Braguinha Reinai e Ari passaram mal durante dia é ntem, cm febre 39 que até á nçite nã tinha cedid teepic Zezé Mreira cn vcu cm urgência "pteydr" Demstenes que arrimu n tem para Sã Faul, para cupar pst Braguiiina TAMBEM GERSN JUVENAL E PARAGUA zagueir,gersn, md Juvenal pnteir l araguai â h ra «m que escrevems, nã apresentavam, tambem, cndi medic Newtn Pais Bar ret, que aqui viera chamad cm urgência para t-atar ds gadres, adeceu subitamen «á nite passada CHANG KA - SHEK RENUNCU; (CnelusS da 1* página) Renuse ás,fr«as cmunistas a antiga capital ctiineza, Pífc-n enquant qué gvern çinti nista acelerava s*us,è*fn;s paia negciar a cessa«5 da guerra civil que aurant ac ans Essa este país Pntes íiciiils cnfirmaram a nmeia <ie utras ínús ae qre c, mand militar Pekin gener u Tu Ts Li,- havia éutregue a»n g ciiiaie/amuralhada e aue pasterirmente seri revgaái zatrs pr dirigente* cmunistas pera cnstituir "exércit c, ímsv d pv" Em Nanliin a mòíenia capital da Chinu, as autliàaies uàcinalistas q-a a sumiram pò-ier quand Chíang Kai Shek abunjiiu i presidência da Republica para iii:páíríet se, fi nmeiiia uma legaçã cinc m=mbvs pa rr slicitai? a pa3 as cmunis ta; - lntes nã ficiais mas fi d^iignas nfrmaram- que ii;>» daa avança-a- das urdas cmunistas s dirigem > pm* ri Yangísé, tend cliegádb a ti 6i quilômetrs que Nankin t\0 pareç naia há qu impeia seu avanç para esse gran i;í, que divi a Ciuna l«stf a este Nankin está situai* sbre a margam *ui d ri» Di znm s nticias que as trpns verm-lhas avançama lng da Unha férrea TienTsinPulc,vv chegaram, a Pahci, pequen ^entr ferrviári a "60 quil, nistrs a nreste Nankin, e emã as-frças-d-gvern mi bram a evk<;uacâ ein mrs3a d8] Cliuhíett,: situada 56: quil, metròi a nrtóte da câpiál" aa mesm temp em que«e re tir-m pira Yangtzé A cmunicaçã ficial ciue Fek-n havia se rendid dizia que fi ixada na cira ura pequena frça plidaipara manter a rm, rs es frçrs "acina1stas nc rstirársim, cnfrme as cndições tía rendiçã -Acrescentu que gvern dé Pekin funcina cn rdinári, e, embra rã fssem riivulrrees talhes da ca^itu^çã, presume-se cndicinal que fi in- A mens qua ^i ctitinist,?r, d^sm r> rmiseã és"ecial a Fu Ts Yi nara transferir- "> rara territóri n?çinaistà, Rvern- perrá um c!->"-"i cnsirierad um seus me-hres ierisrais, assim cnm praníe quantida trpas e *?*;its rie muni- r*"s rt fibapfedíne"ts Agintí rapidamente riepir, nue Chiam Kai Shek retiru-se vluntariamente d pr, rvptó anunr*!u uesha Li Tzé, chsmad "veneravel ancif da ns?!,,-presidirá a letcã que se dirigirá a territóri cmunista, ir- vavemente pr via aérea, para pedir a paz Acredita-se que Chian? Kai S!hek checu à süa pirle^a natal tíe Chiii, n distrit Fenf»hua, ciimnrinri a^im \ primeira eta?a da viagem que, secund se espera, leval-á h ilhn Frmsa para fixar-sa finitivamente vire-m-esinte Li fsung Jen, a quem- Chiam*Kai Ph^k entregu hrier ntem, a abandnar Nankiii, ficu cm presinte prvisóri da Republica, tend sid quem anunciu ficialmente a nmeaçã da le?af*ã paz Além Sha Li Tzé, que fi embaixadr na Russia, a - exaçã é frmaiá pr Chang Chm Chiinf?, - vigrs prurnadr da paz, eçs membrs tí Gabinete ftuarií Sha f^sing, Peng Chã Hsien e C^ins; Cheri -Hsin^ Deu se a Shs Li lzé tit«;p chefe da!c*s?ça e a e!s côhfâ trnar as cisões f> nais cm: nme da díiègavã quand,entrar em c*iitt cm cs cmunistas Acredfa-se cue a rainçã irá pssivelmente a edital cmunista Ycnan pari sê pôr eni cntad cm s dirigentes cmunistas fspeciainfen^e -prs cticíi verme lh Ma Tzé Tung a :uem 6t* rualiacaí "Stalin da Chi na" Pntc-fl Tlciais clilnes; r disseram que é scnhecid parair dè Ma Taê e utras nfrmações dizem que aiegaçã nacinalista partlta aentr rie 2 -u 3 dias Cauant b Chlang kai Shelc cnegu ntem em seu aviã partículai a Hang Chw e pernitu ha ff-scla d«aviaçã d Cheng Ciww partind dai autmvil rm seu filh;), general Chiang Lhln tvuu para Chiíclnng, nd? nasceu u viveu até 192 f A STUAV-A DF «RMÜSA TAPKH, FRMSA, 22 - (Fr Gerald Nzrck -M-rcspndun;ii da United Pre-sci ) * generalissím muig Kai BaéK tugir para cá, 4 fcm escapar á vingança ttus wniú; nlstas u pnra es abi-i^t "tr gvern cxi)í eli sc encritrará em um territóri yie iiãvi pertence i<;nlmcnte k iiiiia Juridicamente, a Chinysó tem urisdiçã fata sóxe Fr msa, cm esabeiece açrd d Cair Ue 1943 A ssu mgal sò ficará terminada ap a assinatura, d tentad pai cm J"p, n quai -p*a iraisferida a ilha semi-trical para a China EntrefiH, istt cnstituirá a menr das pre- <supaç0fs que afligirã gvern chins, Exise aqui um prtúna sentiment anti-chines enlre s lhéus, que pria es tnlar em vilentas mimiíestações, tais cm as que enclicram as paginas da histria da lha Frraiisa, Acredita-se que s cmunistas, que si-bém da antipatia, ds ilhéus paraca s chinesas, à envíantn s ssum agentes para tirar prveit d scntentament ppular v s habitantes Frmsa ciaram que s chinesas víèiãni para cá, a terminar a gueira, rã cem libertadres mas c m cnquistadres A mai uia ds ilhéus dsseavam a chegada dcs chineses e aspiravam que % ilha ss cnvertesse em prvn cia chinesa Entretant, fntm tratads cm habitantes uma clônia s chinesas ii zsm que iss ve ser atribui a fat qu Frmsa ainda nã é territóri chlnís Um d? fatres qu» cntribuem pa/a a antipatia as chlne-es é "» ati vila senvlvida pr granue grup prpagandistss na*u, rais Frmsa, partidáris -i Japã, tend sid educads tam b?m np Japã A chegada gran quan tida ds refugiads chineses durante a atual crise, tambem agravu a ecnmia da iha e aumentu a unimidads ds habitantes cntra s chineses Durante a sua histria, a Uha fei palc numerss levantes, Exs;a aqui uma crença que há uma revluçã ds pequena imprancia cada 3 ans e unia revrluçã imprtante cada 5 ánq» " Chegará ná "An Das 3a-Fêirá Crianças" (Cnclusã da 1 a pág) b-ep-la dada a falta ae instrum»*nts necefsans Atinginn Brasil, sviu-se aparelh da rta nrmal, inaaiemssar em Parnalba, n Ptaui nui dfpls v-itaram a Sutíi AP DE TDS - Em tdas as cidas c-n tem pusad, s pilts d "Ann- <bs Crianças" tem fl1 aclhids cm a mair siniaatia p pular, empenhand-se 3 scie da brasileira um assegurar a sua missã humanitária cmplet exit AS CRANÇAS MUTLADAS Faland á lnfprens% t cn Bnnzl screveu quadr cmnvedr que apres;-tiam as crianças mutiladas quer durants a gu»rra quer pnstrirment vitimas explsões mlnps enterradas ns camps pels exércits ein luta Dcument Perdid sr ítal Crispln peru na estaçã Engenh Nv a sua carteira funcinai e intida Pe nara quem achu, entregar á rua Raul Barrs 77, casa 14, u em nssa redaçã- - Um Mrt e Quatr Ferids Num Desastre Cm Três Veículs Uma, pessa mrta - quatr feridas fi resultad d ch que três yeiculs á rua Ca rlina Machad em frente a n 783 A» camlneb* da Aer náutica chapa n chcuse cm aut chapa n 13049, e este cm nius licença n da "Viaíâ Suburbana" linha "Meier Marechal Herçes" Viaava á prta d ônibus a vem Nilcéa da Csta Tavares, Reunir-se-ã Em Lndres, 5*-Feira, s Chanceleres Das Cinc Naçõèfe (Cnclusã da 1" pág) Cinc Nações er Paris n curs sta semana e vltarã a ser batidas na prxima quinta-feira na Cnferencia ds Ministrs d Exterir Estes tambem estudarã s plans militares aprvads pr seus respectivs ministrs d Defesa s últims sã parecer que cada naçã cntribua- cm, uma quantida especifica unidas para a frça mvei dá Uniã cintal, que fenria à; zna da csta- hlansa até a frnteira suiça NAS BERMÜDA3 WASHNGTN, 22 (Pr Edward Depury, dá U P) Fntes fidignas infrmam que alts funcináris nrteamericans esperam discutir na pruáma semana, cni sccretari Estad Dean AcheSn a pssibilida assinar-se Pact d Atlantic nas Bermudas, cnvidand-se- para a cerimnia s ministrs das Relações Exterires ds paises signatáris E verda quei a redaçã d pact trnará varias semanas, mas tem-se avançad tant nesse trabalh que s funetnaris nrte-americans â se precupam cm lugar n pact vai ser firmad, que pssivelmente sara feit em fevereir As i mesmas fntes dizem que embra Achesn nã see ir aó estrangeir nem uermhnecer pr muit temp fra d Departament Estad, talvez cnsire que as Bermudas estã, muit rximas ds EEUU, md que bastaria que ele permanecesse alguns dias fra dè Washinstn st lhe permitiria, tambem, cnversar extra-ficialmente cm Ernest Bevin e Rbert Schuman, quase a iniciar-se sua atuacã cm secretari Estad Antes se niciarem as presentes negciações em Crn d pact s aca ds funcináris nrte-ameri2ans sugeriram ue mesm fsse assinad nas Bermudas, mas, aparentemente Lndres nã u reaçã alguma sbr assunt su é tid cm fat surpreennte aqui pá se acreditava que gvern britânic se aprvúüasse"avidamente da prtunjuae agir cm a navâ hspeira da cnferência Sublinha-se que ainda nft se dispõe das minutas d trataa pis s representantes -ias fllversas nações cntinuam tranalhand ns dcuments Acredlía-se, n& bstante, que Já cmeçu trabalh relaçã das minutas, em sua rraa ft* nal, n que tca a vans pnts sbre s quais as nações cntratantes á se puseram acrd, md que nâ serâ m"ji: dificil redigir em puc-- temp tratad timbra-se que Truman, quinta-mra passada, disse que espera enviar tratad "prnt" a Senad 18 ans cr branca, sl teira, dmestica, mradra a rua Pereira Figuered 3õ, & que ia saltar n pnt radapróxim Quand aquie cletiv recebeu chqu«d aut 13049, Nilcea cus fi pida" ind bater cm a caut-ca num pste, falecend nstantes pu Sairam feridas, ainda, as seguintes pessas, que fram transprtadas e medicadas n Hspital Carls Chagas: Valr mir da Rcha Brit, 22 ans, slteir, resinte à av Í9 Mai, 18-A; Adalbert Peixt, 27 ans, slteir, sldad da Aernáutica, mradr à Av Santa Cruz, 430; Jaime Calazans Ferreira, 36 ans, casad, funcinári fd PASE, dmiciliad à rua Bent Ribeir, 86, e tamar Jsé Figueired, 20 ans, slteir, mradr à rua Crnel Fernand 407, cm ferida cntusa ná cabeça cmissári serviç n 24 DP cmpareceu a lcal, tend tmad as prvincias que casrçquer SR QUER FAZER CNCRRÊNCA? Prcure técnic cóntabilista para rganizar sua íirma CNTADR R30HA R 1 Març, 17, 2, sala 4 (das 15 às 17 hs) Tei ,e rua *rquias Crir, 231, Mtier (das 8 às 12 hras, diariamente) Tels e RAiS X TMGRAFAS Exames radilôglcs em residência Drs Victr Crtes e Renat Crtes Diariamente dat 9 às 12 e das 14 âs 18 hras Rua Arau Prt Alegre, 70-9 and TELEFNE: 2*8330 DUTR JSÉ DE ALBUQUERQUE Membr efetiv da Scieda Sexlgla Paris DENQAS SEXUAS D HMEM Rua d Rsári, 98 Ds 1 às 6 v DUTR EMYGD F SMÕES MÉDC D Hspital d Servidr da Prefeitura CLNCA GERAL VAS URNARAS CRURGA Cns R Gen Caldwell, 310 Tel: Res Av N S hátlrna, 42, apartament 603 Telefne: DR AMÉRC CAPARCA Clinica MÉdlc-Crúrglca Cnsult R Viscn d Ri Branc, 31 Tel 42-J056! -- xfõisíiamente dai»;iis às 19 hras Res Rua Washingtn Ltds, 103, 2» - Tel «Atençã,A ADMNSTRAÇÃ DS ESTÁDS MUNCPAS A D EM que n mment esta empenhada na truçs cns- d mnumental etsdl fet-ball, ns terrens antig d Derby Club, Av MaracanS, chama a precisa atençs ds Srs Subscritres ds títuls caira numeradas para: a) evitar a lamentável cnfusã causada n ««frit düblic entre s tituls sta autarquia e s d Estádi cinal S Na- A As ftgrafias publicadas em quase tds s D Jrnais d Feral; bem cm s filmes exibids relativs a ment anda- das bras dizem respeit a Estádi Municipal A aubscrlçâ ds títulsé feita em qualquer distrit ArrecadaçS da Prefeitura d Distrit Feral, n também pm ser efetuads s pagaments das subscrições hã n NS mment, nenhum crretr crejensládc na passa- Cem tais títuls, a ns ser s membrs da Cmissã Cairas das Numeradas que fazem sem remuneraçs *A DE M- tem recebid diversas cmunlearse» a respeit tais cnfusões, e cumpce, pel ver presente, agracer grat as seus subscritres a alertar t daqueles espiri- que fram vítimas da cnfusã b) cm a ntensificaçã das bras dabe também mar cha- atençã ds pretenntes as títuls, certeza, que para mair visitem as bras para se certificarem d ma que se afir- e verifica ns filmes e nas ftgrafias

3 DAR CARCA Ri Janeir, Dming, 23 Janeir 194 : - * V fry,, _* %sm DESFECHADA A FENSVA ANT-MALARCA NS ESTADS DE PARANÁ E DE SANTA CATARNA DETALHES DPLANtif PST EM EXECUÇà ASSSTD LANÇAMENT DA CAMPA- NHA PEL CENTSTA PAUL RUSSELL E PE- L DRETR DA FUNDAÇà RCKFELLER DR PESSAL D SR MAR PNTT CURTBA, 22 (D crrespnnte) - níciu-se a fènsiva tizaçã das znas malarigenas ds Estads Paraná e Santa Catarina, parte d plan cmbatia intensiv à malária em execuçã pel Serviç Nacinal Malária, visand a imunizaçã S0 prédis e tratament curativ e preventiv habitantes das áreas em causa EM SANTA CATARNA diretr d -Serviç Nacinal Malária, sr Mari Pinttí viau para Santa Catar, tina a fim superintenr, em pessa, inici da campanha, n que será assistid pel sr Henry Kumm, diretr d-s Fundaçã Rckefeller d Brasil e pêl cientista nrte-american Paul Russell cnsiiad uma das maires autrida-,-, em malaíia n mund Ò PLAN plan rganizad para Santa Catarina prevê sanaament tda a regiã situada a ng dã faixa litrahea Santa Catarina, cmpreennd a tizaçã predis, cm uma su- +* * * i EVDEnTE EFCRCR perficle interna calculada èm 45 milhões metrs quadrads - Serã atingids 31 municipis cm uma superfície aprximada quilômetrs quadrads e cerca habitãntes Serã empregads 2 milhões e 180 mil litrs emulsã e sluçã dé D D T: e mane 400 bmbas aspersóras 27, veiculs váris tips servirã ab transprte material e pessal empregads na fensiva DSTRBUÇà DE ARALEN Já sè instalaram e* í Santa Catarina 1132 unidas distribuldras Aralen, elevandse a numer prssas medicadas pel nv -especifle \, N PARANÁ A fensiva anti-malarica n Paraná fi iniciada em Paránaguá, -cm a presença d gvernadr d Estaci " plan S N M para este Estad cmpreen a tizáçã dt nredis, ctmiuna superfície nterna metrs quadrads, lcalizads em «c municipis que cupam uma área quilômetrs quadrads e cntam cnm uma npulaçã habitantes Serã gasts litrs emulsã e sluçã D D T empregand-se 250 bmbas aspersras 22 veiculs váris tips atenrã M necessidad_s da campanha Já fram instaladas 199 unidas distribuidras Aralen A PLÍTCA DESAF D PARTD TRABALHSTA A PRESDENTE DA REPÚBLCA "DA A QUEM D0ÈR, VARG AS VLTARA", DECLARAM S EMSSÁRS DÊ SANTS RES - "Á ÜDN MNERA VENCERA EM 70 % DS MUNCÍPS", Ê 0 QUE AFRMA PRF A DE- DAT DESMENTD D DEPUTAD JSÉ AUGUST PRT ALEGRE 22 (DC) Regressand Sants Reis, crnel Alencastr Guimarães cnceu uma entrevista a "Crrei d Pv", na qual claru, sbre {sucessã presincial: Nã esqueçams que es tams a dis ans d pleit e daqui até lá p acntecer muita cisa Prém, se sr Getuli Vargas fôr candidat e seu nme fôr sagrad nas urnas, uma vez eleit, tmará psse, da a quem der, haa que huver e custe que custar E arrgante: Quem fará sucessr d atual presinte da República nã é gene»» ral Dutra, é pv Disse mais cel Alencas tr Guimarães: ",,, -i Vargas é um hmem a serviç d Brasil N mment atual, e iss pms dizer que suce ém tds s quadrantes dà Pátria, nã é mais a questã Vargas querer A gente até p repetir que se diz ns utrs Estads, mais d que n Ri Gran d Sul: "Si êle nã quiser, nps que rems", Cncluind, entrevistad nvamente ata cu gvern d general Dutra, dizend que a piniã pública clama p-ela vlta Vargas, nã pr sentimentalism, mas sim pela situaçã scalabr a que cnduziram pais s dirigentes pis Vargas, dirigentes em tds s setres da ativida nacinal que, em vez prsse guirem a plitica Vargas, fment da pr duçã e industrializaçã d pais, aument crédit, a tds s que quisessem trabalhar, enveredaram pela senda psta, prcurand prvar que Vargas tinha errad, que i1 Brasil tinha andad mais! e se struiu em 3 ans a pliti ca labrisamente cnstruida em 15, emanclpaçã ecnômica d Brasil < VTRA DA UDN E:-»> MAS^ DE 60%: DS MUN- CPS* MlNEtt» S BEL HRZNTE *# <DC» Depis um íaig cruzeir pels Vales d Ri üpce e d Ri das Velhas, acaba chegar a esta capital r> prf Albert Dedat pre-uiente da ÜDN Minas Dand suas lmpret-sf-es ssa viagem, claru presinte unisa: Vlt mals tí qu-* snimad cm a vitalida que ali apressnta meu partid A ém dist tive a prtunida-ae lum dar mais quatr direttrips TRG NACNAL ES MÍNHS Havend surgid na imprensa cmentári cntend criticas sôbre a cmpra d trig nacinal, s minhs trig d Brasil, pr intermédi ds seus sindicats e representantes legais, vêm, a bem da verda, clarar seguinte: 1 s-minhs nã fram "cmpelids" a cmprar trig nacinal 2 Já em principis nvembr 1947 vieram a públic cm um cmunicad que fi amplamente divulgad pela imprensa d Ri Janeir e Sã Paul, d se- \ guinte ter: TRG NACNAL " SNDCAT DA NDÚSTRA D TRG N ESTAD DE SA PAU- 1,0 e SNDCAT DA NDÚSTRA D TRG D R DE JANER, e s minhs à êles filiads, cmunicam que, cnfrme em temp prtun levaram a cnheciment das cmpetentes autridas, cmpram tda e qualquer quantida trig nacinal e acham-se à dispsiçã ds vendres para receber as suas fertas nteressads cm estã e sempre estiveram, na realida d trig nacinal, fazem essa claraçã para, esclareciment ds interessads vendres e a mesm temp, cm betiv pôr term, vez, às nticias cntrárias a que ixam afirmad"» -,<_ /*:>" t Já em zembr 1946/ em reuniã havida n Paláci d Catete, cm a presença S Excia Sr Ministr da Agricultura, s minhs d Brasil se cmprmeteram a adquirir tda a prduçã trig nacinal, garantind preç cmpra 4 Também para a safra , em memrial dirigid a S Excia Sr Ministr da Agricultura, datad , prtáiit em plena clheita da safra e muit antes se iniciar planti da presente, s minhs renvaram cmprfiúss cmpra da safra e garantia d preç mínim Cr$ 170,00 pr sac 60 quils lyf7 5 Em setembr p p -em memrial enreçad a md Diretr da Carteira Exprtaçã e mprtaçã d Banc d Brasil SA-, e mais membrs da Cmissã Cnsultiva d ntercâmbi Cmercial cm Exterir, s»minhs clararam que adquiririam cm sempre fizeram, td trig prduzid n territóri nacinal 6 Era nvembr d an find, em reuniã realizada n Gabinete S Excia Sr Ministr da Agricultura, cóm ã presença ds representantes tds s minhs dó Brasil, mais uma vèz reafirmaram s minhs quant acima dit e cncretizaram a mdalida aquisiçã d trig da safra em curs ns Estads prdutres 7 Em meads zembr últim, representantes ds minhs d centr e nrte d Pais, cnstituíds em cmissã cmpradra, fram para s Estads sulins, entrand imediatamente em cntatcm autridas e vendres trig, publicand pela imprensa seguinte cmunicad: TRG NACNAL "Tend em vista a prtaria N 792,: assinada pel Exm Sr Ministr da Agri- cultura; em , s minhs d centr e nrte d País, pela Cmissã Cmpradra, cm escritóri à rua Uruguai 91, sala 529, telefne: , em Prt Alegre, cmunicam que iniciarã as suas cmpras trig nacinal ns primeirs dias aneir 1949 Assim, slicitam as interessads que se diriam, pr carta u telegrama, a enreç acima, indicand as quantidas dêste cere-al que se*am venr" 8 primeir carregament trig nacinal acaba chegar a prt d Ri Janeira s fats acima apntads mnstram sbeamente, sem necessida maires cmentáris, que: a> s minhs ns *- * líds" a cmprar trig nacinal b) nem se recusaram a fazê la Ri Janeir, 22 Janeir dé 1949 SNDCAT DA NDÚSTRA D TRG D R DE JANER SNDCAT DA NDÚSTRA D TRG N ESTAD DE SA PAUL meu partid, a sabei sin Jequitiu, baliam, v espaiaúc e <ailleia ine-suvelmenie a ÜDN esá crescend sem parar e -se apresenta he cm uma yná» üuaue sem préççueütiv em sua vua e ua crônica pari-uaria üc Min-as 4 ii cncluind: Ná teiui duvida alguma que a UUN irá banhai em s-ssciita a setenta pi nen,0 us muni-ipis macis em viri»uae üa, ultima t-cevisa Auniins-raiivu d Eslad A esse respeit iulu pai tid esta ahs-iutam-nie còmiane,, CNTESTA SB JSE AGviS- NATAL W vasapess) ** - A lilipreíità divulga üm telegrama a putaa Jsé AuguSiü, a» ss L-inarie Mariz, cmestan as recentes aeclaraçes d uepuiad uècleci Duarte, relauvas a enentr que teve cm senadr tiergmò Ave-, un 1 u sr Jsé August cmunca a sr lnarie Mariz, para cniiccimeni us crrei-üinaris nua, cíeuvarnenle, fi prctirau pel senaui Uagin Avelin para tratai entendiments liíierparíidaris em trn da puiica lcal Ncsa pu» tunida claru a senadr üergin Avelin que a U-uN cntinuava a espera da respsta d t-s a sua cntraprpsta recentemente frmuia aa e relativa a acrd _nu*e s ciis par lids nterrgad sbre se a candidatura Gergin Avelin cnsutwa stacul a prsseguiment das negcacões niciadas através d sr Jã Camara, claru que, efetivamente, sr Jã Camara cnsumia garantia suficiente pãra aqueles entendiments, e que, quant á nvs bstáculs, eaberia apenas a PSD remvels * RMPEU CM GVER- NADR S PAUL, i (Asapress) i sr Marrey Juhir cm «a- ue presidiu a Camara Muni- {c>pal ae»-_ Paul, n an 1 passad, eleit pela legenda, du -sr i wa ultima eleicü para! mesm pst, cqncrieu na enapa da psiçã, send c«n rlad i>el sr Valmàr T«ixeira Pint, d PSP pr um vt apenas N entant, cntinuava a pleit cm s putads d parud situacinista, uu-iii, piúiii, i*»_cusand-s6 r yutw^kií UU Cu»ÍU4ÍCh>*Íi Ud 4-ialiu-y e i_ití_i*a, Ud uuc- a» -, tctt, a a^gaulu! ueuia- _v_» c u-duii cm mu tum^uautt i4uw cüni aquele " uiiwi vuiuuu; a iui--,eusa ucui lu6 iiicu uuití em CvmwUüu tau S Ç^Uti cu-ulu«-í*í Ü CüiiUú^u uc tuucu-^0 VwdC CU St+*0 CUUdUiUtuU- C*4*i ^U0 V«->i tú>ctu*u XUlUUiUMA* uluitvc i*wl" Ui-t-ni iciui, CUiUrei a cuuussu cuui represen ialite d rsr Cm em tud iss me parece estar navend equivc, para cua manutençã nãò v cetriuir cnsir cm,mtivs usts pata ai aceitar a hnrsa incumbência- qu reseitsamente clin" MER BAT A ADESà D GVERNADR FAUS- TN A PST FRTALEZA, 22 (Asapress) A prpósit da nticia veiculada pr um matutin a resi peit da asã d gvernadr Faustin Albuquerque a i partid d senadr Vitrlnc Freire, cnsta tratar-se mer bat, pis eheíe d Executiv cearense cmpareceu, untem á "H Cnvençã da UDN" n íi vibrantemente piaudid Faland i nssa reprtagera u -putad* Paul Sarazate cutru na haver nticia tã etr- turdamert quant esta a qual ii divulgada cm umc betiv criar eníusi nn nciütica e^çrsns? NSTALAÇà DA "U CNVláNÇ DA ÜDN" FRTALEZA 22 <*ARapre«*t instalu-se, em brilhante síemdaae, n salã nbre a Palaei d Cmerci, a Cnvençã dá UDN", seçã u Ceara, a que estiveram p>"e» sentes gvernadr d Estaa, general Stení Cai Albuquerque, cmandante da lu* 1 Kegm Mílitai, semalgaur Pires Carvalh, representante d Tribunal Justiça, alem putads ferais, estaduais cnvencinais tua m municípis cearenses e pv <m geral, K scsss fi presidida * pel «tepdtaa Prad Kelly, qué npús abrir s trabalhs, ctx ceu a palavra a senadr Távra, qual dirigiu uma saudaçã a presinte - at, Vüa danu lhe, em nme tt Estad, as, bas-vindas ;- A sagüif, talu " putad faul Sarazate, qua, num vlbrante imprvis, saudu * s-nvenclnals i Em nme ri Mviment Civic Plític Eduard Gme», talu seu presinte, aca-! mic Luclan Magalhães, i», finalmente, usaram, ainda, da alavra, dr Jsé Sabia, em nme ds cnvencinais, e putad Alísi Alves, irmuland vts pel cmplet «xit da cnvençã Encerrand s trabalh» inaugurais da cnvençã, falu putad Prad Kelly Membrs da Missã Financeira e - Diretr da Lepldina Viaa- i ram Para Lnres Cm stin a Lndres, pei banirante da Panair d Brasil, spguiram, ntem, s srs Edwin Hraci Cx, membr d Cnselh Técnic Ecnmia e Finanças d Ministéri da Fazenda, e van liveira, assistente da Superintenncia da Meda e dp Credit, nmeads secretáris da missã atribuída pel gvern brasileir a sr Vieira Machad unt às autndas financeiras da nglaterra A cmissã estudará a aplicaçã a ser dada as salds em libras, acumulad pel nss país na Grã-Bretanha Na pauta das negciações figura a pssibilida encampaçã diversas cmpanhias inglesas serviçs públics que funcinam n Brasil Entre as empresas qúe serã bet estud para a encampaçã figura a Leppldina Railway Assumirá Cman 4 da 3a R M e Gwar- niçã d Sul -Viaará amanha, para Prt Alegre, a fim assumir a sua nva mifsã cmandante an 3* Regiã Militar e enarnlçâ d Estad d Ri Janeir; general divisã límpi Fai» cnnieri da Cunha, recentemente nmead s seus amigs vã prestarlhe uma manifestaçã He apreç pr casis d embrque --? ÁGUA MLE "GRANAD ^-mvalejcemcaj Ministr d Trabalh Presidirá Diversas Slenidas em Sã Paul SUA PARTDA, AMANHÃ, PARA AQUELA CAPTAL Segue amanhã, em aviã para -Sã Paul,, pr via aérea, 4> ministr Hnrl Mnteir, que rá á capital paulista e a San t André presidir a varia-*» slenldas Neste mesm dia * tarae naugurará a Sala Ral X da Caixa Apsentadria e Pensões Serviçs P"blics e n dia 25 presidirá & clcaçã da primeira pedra um nucle casas ppulares em lnterlags, pertencentes a mesmi» Caixa, e em seguida retraie d presinte da Republica e at ministr d Trabalh, na sear d--sindicat * Tratahadre- Artefats du Papelã, em Franc da Rcha Presidirft, em Caleiras, a instalarã cie mais uma máquina -abrica» cã papel, pa Cia Melhra» ments A tar, em Sant André, naugurará um nu<-l» 200 casas da Fundaçã da Casa P» pular Lg pis, dará uma recepçã na Camara Sant André aòg trabalhadres da ida, participand á nite dt um banquete 300 "alheres em sua hmenagem, rmviaa leia Assciaçã Cmercial d«sant André e mais classes titular dó Trabalh regressara dia 26 á capital áa Republica UM PRÊM LTERÁR N DE CR$ 50000,00! AS BASES D 3 CNCURS NSTTUÍD PEL GRUP DE CMPANHAS DA SUL AMERCA, SB 0 PATRCÍN D BECC i-i CNVDADS S ESCRTRES DE TDA A AMERCA A ESTUDAR A PERS0NALDA- DE DE JAQUM NABUC Em 1947 grup Cmpanhias Segur da Sul Amennand s seus nmes em enve- tarã cm pseudpni-n, mencicá nsium um prêmi, para es» lpes fechads que acmpanhará s riginais Será abert timul d trabalh intelectual em tda a America prêmi unicamente envelpe cntend nme d autr que fr e ue a Wiüu cruzeirs e e, prvavelmente mair n <ener pe muns n tíras*! -aend premiad; 3" A Diretria d BECQ a rganizaçã e Julga-neni d» rganizará uma cmissã tres Cncurs a nstitut Bras-leir pessas idôneas cmpetência Educaçã, Ciência e Cultura especializada, preterencia Era 1947 ti prtmió terecidr membrs d nstitut que emi» tira parecer sbre s trabalhs a quem apresentasse melhr cra-lhu sre crimiiiüigia Em 1948, a melhr trabalhe sur prúlaxia da tuberculse, te»»- d sid prêmi cnlena, anda recentemente a dr Jse Silveira Estã agra estabeleckas as bases par» c prêmi 1949, que tserá cm-edid a melhr trabalh sbre *0 Pan- Amerlcanism e Jaquim Nabuc", pnd cncrrer escritres brasileirs u ie qualquei pais american Eis-* as cndições para gran cncurs Sul America estabelecida pela diretria d BECC: ii As munògi atlas, rlglnais e néditas, serã entregues, na Secretaria d BECC que funcina n Paláci tamarati, se d Ministéri nas Reiações Exterires, em du exemplares datilgrafads 100 paginas n minim, eicrits ein prtuguês, espanhl, francês u inglês, atê diá 31 utubr 1949; 2-** s autres se apresen- A apresentads e indicuá que va ser premiad; 4 prêmi será cinquenta mil cruzeirs 6 cnstara diplma assinad p*»i presinte d BECC e membrs da Cmissã Julgadra; 5» - A Cnrissã prá prpr a divisã da mprtancia d prêmi entre dis tràbalhs u pinar pela nua nã cncessã, parecer e a indicaçã d nme d vencedr d cncurs serã submetids 4 anrvaçã da Diretria d BECC; 6 Se prêmi tr cncedid, será reaberta a inseriçá para cncurs, pel praz dze meses, sb as mais cndições d presente; 7 - Far-se-á & enrega d prêmi em sessã s ene d BECC, sb a presidência d ministr das Relações Exterires, n Paláci tamarati na segunda quinzena zembr 1949 PÚBLC "SNDCAT DD CMERC ATACADSTA DE GENERS AUMÈNTCS D R DE JANEL -R", a fim ressalvar a respnsabilida seus assciads, np tcante a frneciment arrz e, -charque a cmérci vareista, vem a public para cmunicar que, atennd a tabelament impôst pela C C P, cmérci atacadista se acha impssibilitad negciar cm ésses dis prduts, pel simples mtiv que s seus custs, exigids nas fntes prduçã, sâ superires as preçs tabelads nesta Capital, cnfrme se verifica pel quadr anex: Arrz Amarelã Custa CrÇ 350,00 Tabelad a CrS 285,20 " Agulha " " BueRse " Japnês Charque 320,00 280,00 250,00 11,80 254,20 227,50 215,60 9,90 -_: yyy L^smM& M&*

4 -* Diári Carica»» m -- w S A DÁR CARCA Diretr Presiáente: HRAC UE CARVALH JUNR Diretr Seci etári DANTN JBlM Diretr Gerente: J B MARTNS GUMARÃES Redaç9 e ficina* Praça Tirantes 11 Telefnas: Direçã /85: Secretaria ; Redaçã : Reprtagem ; Gerencia : Publicida ; ficinas NUMER AVULS: CrS 050: as dmings, CrS 050 Assinaturas: anua*, CrS 100,00; semestral, Crt 50,00 SUCURSAt EM S PAUL Rua Cnselheir CrlspnUn 40-6 Tel: fl sc<>e>c<:<_x_»&c»agg&3000ge<?cí AN XX N 6312 Banc Ecnômic Nacinal S A RUA MÉXC, 45-A R Descnts Cauções Depósits A Nssa piniã Mensagem Cm Enreç Certc telegrama cm que sr general üairiçq Dutra distinguiu senadr ergin Avelin em respsta à cmunicaçã que lhe havia feit secretári d Senad Feral, ra n exercici da presidência d Cngress, ter sid indicad candidat a gvêrn d seu Estad, Ri Gran d Nrte, nas futuras eleições é um dcument cua imprtância transcen âmbit estaaual a acnteciment, assim cm círcul individual das pessas d mesm envlvidas E essa transcendência crre tant n sentid que dcurnent,encerra cm da s gnificaçã que as pessas indicadas pr êle pssuem em face da atualida e n futur próxim da vida pública brasileira Cm efeit, teiegrama d chefe d Gvern a cheíe plitic daquele Estad nrstin é reveladr um pensament que representa ura at capital em face ds nsss prblemas e ds nsss stins De feit, a mensagem d sr general Dutra, pis d frmal agraciment à cmunicaçã que recebera da esclha d eimnente senadr da República para disputar nas urras gvern d seu Estad, e felicitá-l "pela distinçã recebida ds crreligináris, qual representa uma hmenagem cestaduans seus as mérits que tem revelad na vida pública d pais" sr presinte da República fez questã encerrar seu telegrama cm estas palavras muit signficativas: "Acresce que tal distinçã recai sbre um ds que, neste mment, cm felicida e espírit públic sustenta a necessida cngregar tdas as frças mcráticas, que representa um benefíci para a Naçã" * * & a palavra d presinte da República apntand as seus partidáris e as brasileirs em geral caminh, a esclha a far, nesta hra e nas cnseqüentes a esta Esclha que, siia parte, êle a fez s a primeira hra seu gvern, quand, rssumind-, prclam-1 seu prpósit e empenh ser " presinte tds s brasileirs" que,, inegavelmente, tem f curad, até he, ser fat, através tdas as vlcissitus c percalçs da suprema gestã ds negócis nacinais A reafirmaçã, que ra í$z, sse seu cnstante pensament e precupaçã, adquire, n mmentpresente, uma ênfase tda par ticular e advertência ante s dads da atualida plítica d país e das perspectivas que cnsequentemente ferece Significa a palavra ie alerta a ns lembrar que suprem interesse nacinal da preservaçã d incipiente regime republican e mcrátic há tã puc temp restaurad entre nós nã permite que divli s caráter e rigem subalterns ps i prevalecer n campn ds mcratas, enquant n ttalitári a dispsiçã que se bserva é a da cnura cerrada tds s elements e frças para assalt e cnquista d Pr perdid, assalt, paradxalmente, pels métds d vt e das franquias próprias d regime que antes abliram e ablirã tantas vezes quantas a falta vigilância u uniã das frças republicanas lhes empleirarem-se permita nv nas sções mand * * Feliz andu gualmente sr presinte da República na esrlha d hmem, através d qual quis reafirmar à Naçã seu cnstante pensament e precupaçã plítics, ra cnvertid em advertência e cnselh Cm efeit, sr senadr Gerèin Avelin é, entre s hmens públics brasileirs, um daqueles a quem mais ve este r,r<" ns últims temps, ntadamente n trabalh e recnquista fias liberdas mcráticas e d regime republican Vem muit antes, aliás, sua atuaçã na nssa vida ra públi- Cm rnalista e fi ds mais brilhantes e cmbativs sr Gergin Avelin teve participaçã stacada na preparaçã d terren ilógic para a luta pela regeneraçã ds nsss cstumes plítics, a úal acabu pr ssguar n equívc 1930 e suas cnseqüências Quand, prém, seu trabalh, seu nt mé- avultararn, fi n pens e subterrâne trabalh rulaça rearti- frças mcráticas para a recuperaçã d pr usurpad pel glpe traiçeir da empreitada ditatrial Aí é bra que sua teve a granza ainda nã td revelada à Naçã tant lhe ve que pr ela - bra mair ainda pei silênci lestia e a ma que sube revestir-se, em benefíci la mesm e d Vais, que la tant pendia Suas prfundas e arraigadas ligações ns mais alts redutr militares ntadamente cm chefe d Exércit entã tr minis- general Dutra, _ u-lhes naturalmente, euladr papel arti ds elements civis cm as reservas civism ism e civique se abrigavam sb as fardas ds nsss sldads * * ilustres * De valr inestimável fi papel que entã pô e quis, cm fervr, sempenhar : Pr êle, muit lhe vem civis e militares mais respnsáveis pela recnquista n Brasil das liberdas públicas, entre stacadamente s quais, atual presinte da República Pr êle liie ve muit a Naçã Nã pria, prtant, sr general Dutra, n seu medida sens e reserva esclher mais aquad stinatári para a advertência pessa) que através le dirige - a tds s d brasileirs que eminente hmem públic que he n Senad da República figura mair preçã e acatament na vida pública vlta"sf Para «cess sua S disputar-lhe,7" pequena prvíncia, a gvern, num «empl d bstinad empenh Pugnar pela vitória ds princípis que fen cm ihad tã amr entra- pel seu país Banc Ecnômic Nacinal S A RUA MÉXC, 45-A R Descnts Cauções Depósits Para a Presidência d STF Ministr Lauda Camarg QUE a- famsa "Unha auxiliar", sempre tã vlgllante n repudi is vilências das autridas, mais uma vez silenciu quand se trata "experiências" ris belegulns russs ->» NKVD QUE s trabalhadres se cnsiram ludibriads pela lel d repus semanal remunerad, em face d dispsitiv que excluiu daquele benefici s qulnzenalistas "é s mensalstas QUE, pr iss, a Cnferaçã Nacinal ds Trabalhadres na ndustria vai dar entrada a um recurs iudlclarl, cntra a cnstltucinálida da lel, rscurr esse subscrit pr tdas rs ferações sindicais trabalhadres Serã realizadas, n prxim dia 31, as e?e:iões avar, presidência, " Suprem Ti i- bunc-l Fera- De acrd cm art 7, d Regiment ntern daquele Tribunal, nã prá ser reeleit ministr Jsé Linha- res Nessa situaçã, será es- clhid pels seus pares! ministr Laud Camarg, "ais rintig menib: em ati- qi)e SE DZ: QUE a crrente d mlnistr liveira Lima, recentemente rrtada n pleit para a presidência d Tribunal Cntas, está preparand uma "bmba" cntra ministr Rubem Rsa, á qual verá ser lançada ns prxlms dias QUE as cnfissões d caral Mlndszcrty, agra divulgadas n Livr Amarel húngar, fram btidas pis que príncipe da grea Católica na Hungria ngeriu as "pilulas da verda" Cnfiança Sindical d Trabaih minist manteve um lng leba te laies cm ns íe presentantes das entidas *«" Uicaís filiailss a nstitut d Apsentadria e Pensões dns Empregads em Transprtes e Cargas Fram ventilads váris cs sunts nteresse ds traiia lhadres brasileirs Entre +icí, vei á baila das eleições eirui cais, há tant t«mp priratt das pel gvern Cm s«sab3, s rg&s classe vivera i* há muit sb regime Vs intervenções que»e pr ònfcám infinidamente, cm evinte» preuízs para a cíasss prles, na Vams reprduzir, na intenta, a palavras d sr Hnri Ma teir, em respsta á interpem çã que lhe fra feita: "Pela minha frmaçã d«mv cratica su peas eleiçòus sinui caia s trabalhadres têm direit esclher s pri>p iut dirigentes Ma* para iss * precis que vennam integrar s sindicats Ai e:elcões sindicais estã na p pria vnta ds mesms cmplet sinteresse e uma gran mairia tem feit a>m que s pres públics impe çam que uma minria se ap íere ssas entidas, a fim nt citar a masrca, a srm, explrações e infiltrações evr mistas Nã é pssivel cnòt, tl, que uma minria ativb, e que nã representads iraba"i<t dres aa e use nme *u-i» cletividas E" precis que s trabalha,*> ref ingressem nas entidas sm dicai3, freqüentem suas seulü 1 scutam s nteresses c:a se, apresentem suas reivindica, ções e nã permitam que tx plradres usem nvidamente nme da classe em prvi t» pu«sals e plitica partua ria" _- Em parte, tem razã minis tr d Trabalh quand fca llza êxd ds trabalhadres das suas rganizações sindicai», Hà realmente, esse sintere» se da grand massa prletária A causa, prem, se &iu teresse nà é a que atubui sr Hnri Mnteir Nà c a infiltraçã cmunista ns siidl cats que les afugenta s ra balhadres Esses na ua mairia, amigs da rm e cntráris á masrca e a expi, rações plíticas, saberiam se unir para dminar s eeuiru tes perniciss U fenômen é utr, U- nmen é a falta cnfiança, üs peráris brasileirs, ha muit, perram estimul d «clativ A ditadura íi agente s;«clima frieza, «indiferença s trabalhadres viram s sindicats transfrmads em - gâs baulaçã * crte, zania "pai ds pbres", pretenu fa*er cm «Jes a su* plítica eleitral e s man ti nha press a cabrest d Ml nisteri d Trabalh Qs dis curss magógics úó ditadr e seus sequazes, em vez sn cherem entusiasm s ti mens d trabalh, apenas ser viram para afastads ds slndicats Estes, as ducs, iam pernd suas finalidas su ciais, Ministéri d-traba lh e Dp entrsads cm a Plicia Plítica d sr Filintc, Muller, realizaram a bra struiçã sindical n Brasil E rest está ai -- Pd se cnvencer minlst d Trabalh que ê iiu - unclamer s trabalhadres /itarem u->< siuuicats se ii Mauríci MEDERS Q u a n d, na campanha pütica , Nil Peçanha vltu sua excursã a Nrte, manifestu seu slumbr ament pela irnehsitla das regiões d vale,d Amaznas, traduzmd seu pensament em uma sentença hmem gvern: "Muit breve, dizia aprximadamente Nil Peçanha, mund nã permitirá que um país cntenha imensas áreas sertas, quand, em utrs, as ppulações se amntam na miséria e na carencia meis viver" Talvez a sentença Nil fsse mal aplicada k regiã que ele visitara e que, ainda he pssui s caracteres que Euclis da Cunha genialmente sintetisu, a dizer que hmem ali chegu antes que a Natureza tivesse cmpletad a sua bra tenta rganizaçã d mei prplqi à vida humana Mas Brasil pssui utras imensas áreas n essa bra Jà se cncluiu e que ferecem n hmem, r seu clima amen e fertilida d s, admiráveis cndições para a radicaçã da nssa espécie planalt central è evintemente uma las Cm, rrém, mvá-ln? Ai é rn» está a questã A temp getuhan, sr JS Alhert scbriu que nesse t~iis*-»r estava urr filã rie ur E inventu Brasil Cent^pl, ni^a cis* ru ná se sabe bem se ira estatal, QUSTS CLNAS (EXRlusv/riad* d UAK CARCA» paraestatal u particular De vez em quand, ixava aqui carica a lutar cm as filas e abandnava suas funções "crnadr" para ir as»- «ustar s pacats indis, sbrevand as suas palhças s utrs, s que pr lá tipham ficad, iam cnstruin- <? estradas, que é sempre bm alvitre, mas, a mesm temp, iam tentand fundar industrias, que nã se muit bem cmpreenr que stin ria ter De qualquer frma, prem, tratava-se dis uma iniciativa nacinal, que, vidamente vigiada pel Estad, Dria servir base a uma futura plitica pvament Lei agra em rnais S Paul que uma cperativa italiana técnics agricultres anda pr lá cm grans prets fixaçã clônias familias imigrantes prvinds seu país Será na mesma regiã explrada pela Brasil-Central d sr Jã Albert? curis é que essa idéia em tud se assemelha a üma, timidamente esbçada aqui, em 1927, numa Cnferência nterparlamentar Cmerci, pr um senadr italian, sr Pavia, e que prvcu irritads prtests ds que ne1a viam um tentácul d plv fascista nas suas ambicões expansã mundial Nem apenas fram s brasüeirs que prtestaram, mas, em terms ainda mais veementes, s uruiuais e s ar- ^entlns que senadr Pavia alvitrava era a pssibilida se fazer uma experiencia imigraçã dirigida, utilizand férteis áreas imensas pssuidas sem utillzaçã pels paises da America Latina Entre s~ arguments utilizads para cmbater essa déia havia temr ds quistr raciais, que á nr tinham tant precupad na clnizaçã d Ri Gran d Sul e Santa Catarina Cm aquela dutrina hitleriana da aut-terminaçã das minrias 7-777, cirrcr i :i- America Latina fcs cncentraçã pvs da mesma rigem seria criar para futur a pssibilida aplicaçã daquela dutrina ra, acntece que s pr- Jets clnizaçã italiana Giaz sã em tud semelhantes as d senadr Pavia Pr ra, seus autres se têm entendid aenas cm Rvern lcal Mas um prblema ssa natureza ná ve ficar apenas na rbita estadual, pis interessa fundamentalmente a tranquilida nacinal A iniciativa p merecer api Mas é indispensável que ha a a supervisã d Gvern Feral, ara que nã acnteça a esses núcles clnizaçã" ue acnteceu cm s d Sul d país, n, pr falta assistência mral e material da Uniã, s clns fizeram a sna vha prnria cm suas esclas, sua lingua, seus cstumes, imnermeaveis as d pais n se fimram Essa cisa "clnizaçã italiana em G;az" nrecisa ser esclarecida, a fim if u«í nã items para òs rósters mtivs incmd e atribulações ^* ** ^^, _-_ ENSN Crss Gratuits n Partid Scialista Distribuiçã Prêmis n Cle si Pan-American Exames d Art 91 Frmatura n Clégi Dis Dezembr Ns cncurss realizads para (; atribuiçã ds prêmis "Presinte Truman", "Prf Miguel Cut" e "Estrela", anualmente distribuíds pel Clégi Pan-American, fram vencedres em 1948 s seguintes aluns: Prêmi "Presinte Truman", Harld Perrta, d 3" an ginasial; Prêmi "Prf Miguel Cut", Luiz Fernand Meirs Maced, d curs admissã; Prêmi Scieda Beneficência e Auxilis Estrela, Sln Brges da Fnseca Filh, d 1 an ginasial CURSS D PSB Partid Scialista Brasileir iniciará a 1 fevereir próxim um curs gratuit prtuguês e matemática, nivel la e 2a séries secundárias curs funcinará às terças, quartas, quintas e sextas-feiras, das 18 às 19 hras, à rua Buens Aires, 57, sbrad EXAMES D ART 91 Terã inici dia 25 d crrente, às 18 hras, s exames 2a épca d art, 91 n Externat d Clégi Pedr s hráris estã afixads na Prtaria d clégi s candidats farã as prvas nas mes mas salas que cuparam na chamada anterir FRMATURA DS ALUNS D CLÉG DS DE DE- ZEMBR Realizar-se-á terça-feira próxima, às 20,30 hras, n auditó ri d Ministéri da Educaçã a slenida claçã grau ds aluns d Clégi Dis Dezembr Na mesma prtunida far-se-á a distribuiçã gratuida as aluns que mais se distinguiram em cada série em 1948 Reassumiu as Funções Delegad d Tribunal Cntas Pr at 10 d crrente, d presinte d Tribunal Çntas, ministr Rubem Rsa, reassumiu es funções legad d mesm Tribunal n Estad d Ri Janeir, n dia 11 d crrente, dr Luiz Xavier Pereira Lima, que pr esse mtiv fi muit cumprimentad Nin GALL MHHMBMHMi *m A história d arrz á fi pr mim cntada cm riqueza talhes, na casiã em que a vz d sr Sal- Sad Filh se levantu n Senad para fenr, cm s interesses d seu Estad, s interesses d Brasil ameaçads serem sacrificads ttalmente pela inépcia da CCP, que teimava, cm he, em tabelar esse prdut, n Ri, abaix d seu cust nâs fntes prduçã Nessa casiã escrevi seguinte: iludir pv "Tentar cm medidas efeit prtécnic nã adianta Além üisiludi-l cm apareciment da verda ds fats, é cncrrer para lançar país na srm ecnômica e sciai" s fats aí estã para cmprvar que, infelizmente, nada mudu Enquant algumas autridas, abusand da própria psiçã à testa rganisms criads para facilitar a vida d pv, tud "azem para aumentar a cnfusã, adulterand s fats para les t tirar efeits puramente magógics, mercad negr tma cnta da cida, cm é públic e ntóri cas d arrz é típic E* sabid que seu cust, nas fntes prduçã, é superir a preç tabelad n Ri As autridas, prém, interessadas em parecer as lhs d Presinte da República que, na realida, nã sã, insistem em smentir s fats mais evintes, frand situações inexistentes, cu resultad é este: fr restaurada a sua cníian_ ca nessas entidas td Certamen arrz está send vendid n Ri exclusivamente te é uma tarefa difícil E sr Hnri Mnteir natural, n mercad negr menta Já ve ter cmpreetdi nteressad em esclarecer d tud iss Se nã fr áe assunt para s leitres sta wnvòvidq um trpbalh hnest minha spretensisa cluna e bem intencinad naquele?eu d DÁR CARCA, tive tid, s sindicats cntinuarã cuidad cnsultar NSsb mesm regime ie dni TTUT R GRANDENSE ni ficial e as eleições n^nca D ARRZ, Prt Alegre, mais se realizarã V«Ja nij entida ficial, cua respsla, a mim dirigida, nisirò essa paisagem e trace um ;an assinada capaz levantar na pel seu presinte em exercici, fi a seeuinte: i:sclencia d traba"nad/- tuslasnw pelas suas assbia "Cnfirmand n?s ões telegrama, via "WESTERN", classe Kcz^nagead na AB Sr Mrvan Figueired senhr Mrvan Da& Flgueired, presinte d Centr ndustrias e da Feraçã das ndustrias Sã «aul, íi hmenagead cm utn almç na AB, d qual participaram entre utras pessas, lepuiad Euvald Ldi presinte da Cnferaçã Nacina; da ndustria, Jã Daudt dt Uvelra, presinte da Cnfperaça Nacinal d Cmerci Rui Gmes Almeida, vicepresinte da Assciaçã Cmerciai d Ri Janeir, Declecian Hlanda Cavalcanti, presinte da Cnferaçã Nacinal ds Trabalhadres na ndustria Callxt Ribeir Duarte, presinte da Cnferaçã Nacinal «is Trabalhadres n Cmerci Jà Bacista Almeida, presinte da Feraçã Nacinal ds Maritlms e utrs lires sindicais, e ainda rnalistas e antigs auxiliares dex-ministr d Trabalh Especialmente cnvidada cnspareceu tambem, a senhra Mrvan Dias Figuei tf d Váris radres fizeram us da palavra, saudand presinte da Feraçã das ndustrias e senhr Mivan Dias Figueired agraceu a manifestaçã amiga Benef;cis As Militares Transferids Paia a Reserva Remunerada u Refrmadas ministr da Guerra, general Canrbert Pereira cia Csta, em avis ntem, claru que s militares transferids para a reserva remunerada, u refrmadis antes da lel 288: 3 iunh 1948, beneficiads cm n prmçã que tra art 1" da mencinada lei têm dtreit as venciments d pst u* graduaçã imediafa a partir da, data d cret que s transferiu para a rese^a utrnssim, a dlie-fiça d«prvents da nativida a que s mesms tenham direit n rrente exercíci, verá ser requerida as agentes nretrea das unidas administrai ivas «m que se acham cidids, ate 31 zembr crrente, a fim que pagament se efetue n«perid adicinai d financeir 1948 A VERDADE SBRE 0 ARRZ (Exclusiv para b DÁR CARCA 4 d crrente, lembram-ns enviar a V S, unt a esta, uma estatística cmparativa das saidas arrz s a safra 1945/46, tant para s mercads nacinais inclusive Ri Janeir em separad cm mntante da exprtaçã para estrangeir Pr estes dads ressalta, exuberantemente, a cautela que tivems para enfrentar imprevisível aument mais 100% ds frneciments e06 mercads interns Desse md, s nsss estques aqui, estã exausts, a pnt d nss Gvern se ver brigad a tmar medidas acauteladrãs, para garantir própri cnsum d Estad A nss ver, pnt nevrálgic tda a questã, é a atual Tabela d Ri Janeir Cm é pssível manter uma tabela preçs fixs smente n Ri Janeir, quand tdas as mais praças cnsumidras d país, e principalmente s Estads prdutres Sã Paul e Minas Gerais, cmpram d Safra 1945/46 Para Exterir, " " Distrit Feral * utrs Estads Safra 1946/47 Para Exterir " " Distrit Feral ", utrs Estads Safra 1947/48 Para Exterir " " Distrit Feral " (8 meses) utrs Estads (8 meses) Esse quadr nã necessitai?, cmentáris Distrit Feral e s utrs Estads, em it meses apenas, cnsumiram muit mais d que durante an td 1947 e Ri Gran d Sul, para acudir a esse excess prcura teve que reduzir as suas exprtações há muits meses trancadas a insignificante parcela sacs cntra exprtads em 1947 e em 1946 A diferença entre a exprtaçãó da safra 1946 e a 1948, representa para a Naçã um preuiz real e painável, sunerir a trinta e um milhões dólares! s al?arisms aí estã, na sua e^quente realida e ninguém r mais hábil que sea n seu manusei, usará cntestá-ls exercíci nss Estad sem restrições? Pr utr lad, vems ter em vista que cust d arrz aumenta* cada mês, para pssuidr, numa base Cr$ 3,00 pr sac, em urs, armazenagens, segurs etc, etc Cm harmnizar a atuai tabela fixa d Ri cm esse encareciment n a J \ív a 1, e quand há cmpradres em abundância que pagam a pssuidr cust atual e mais um lucr razável? Cnfrme acima á frisams, nã p haver previsã que sirva, em face d scntrle frneciment para cnsum, cm se u este an, quand s principais Estads prdutres d centr estimavam suas safras nrmais Tems para nós que a única cisa que prá nrmalizar a atual situaçã é a nva safra que, vid a planti espécies precces, se iniciará em princípis març p vindur Sem utr mtiv e a dispr V S para quaisquer utrs esclareciments, etc" A estatística a que se refere a carta supra, mns- 1) tra seguinte: Sacs Esse é resultad real e psitiv a que, infelizmente, chegams cm essa "sui plítica generis" d Gvern, aue, ixand uvir as vzes autrizadas ds que priam hnesta e sinceramente rientá-l na sluçã ds nsss prblemas ecnômics cm s elements f*as_ classes prdutras e s órgãs técnics real var fue silencisamente traba- ham n Ministéri da Fazenda Banc d Brasil u TBE ixa se levar "agites pels imprvisads uma srpanizadfssma \v*****"- tente e recalcada CCP cuia finalida ó a"t~x<- ns "tcressps superres da c? Na- essa ver"nh=a rnaqgia barata a qual ps^tirns imntentes cheis tristeza

5 DÁR CARCA Ri Janeir, Dming, 23 Janeir 1949 ATNGD UM AVà AMERCAN NA GRÉCA VAJU BSERVADRÍresumtelegraficJ^n^al <up 1NS> MLTAR DS ESTADS UNDS GNRAD 0 SEU PARADER ATENAS 22 (NS) cmand da Frça Aérea anunciu que um aviã em que viau tenente-crnel Seln Edner bservadr militar nrte-american fi atingid ntem, sexta-feira, pel fg ds guerrilheirs gregs, vend-se brigad a efetuar uma aterrissagcm frçada Até agra ignra-se parair Edner incinte crreu enquant aviã vava sôbrc a regiã dc Karpenissi que se encntra a nreste Atenas (Entretant, a agência nticisa ficial iugslava "Tanus" infrmu em Belgrad t,ue Edner fi encntrad mrt n aviã Acre tu que aparelh fi rrubad "precisamente" quand scarregava as suas metralhadras cntra a ppulaçã da infesa Karpenissi) A agência disse que gvêrn d marechal Tit prtestu ante as Nações Unidas, pel supst ataque cntra a lcalida e terminu infrmaçã, dizend: "Tems prvas naimares que nrte-ametican tmava parte ativa nas perações militares gregas" Um prta-vz da Frça Aérea grega infrmu que nã há nticias finitivas sbre a «rte Edner C»be-se, tdavia, que s cupantes d aparelh um aviã treinament aterrissaram numa regiã mntanhsa próxima a Karpenissi, lcalla que fòi tmada ntem à nite pr um frte cntingente guerrilheirs cmunistas prtavz claru acreditar que tant ficial nrte-american cm s utrs cupantes d Eviã ejtãu vivs MPSTA A CENSURA PR PAPAGS NA GRÉCA TRANSMTDA A RDEM AS TES MLTARES ATENAS, 22 (UP) Fi imprta a censura ás ntíciuy em tda h Grécia taiá para s crrespnntes naei-ia 3 cm estrangeirs, pr rdcms ü general Alexanr Papags Papags é unic militar greg que tem grau cmpe- i i*_a lhímm»mmp**mi DANTN JBM ADVGAD Causas, eiveis e cmerciais AVENDA PRESDENTE ANTN CARLS N andar S 403 (Esplanada) Das 15 ài 18 hras Tel: _ "«Tfpmia-wiwiMui CMANDAM- t dc gensr:! Agra tem em euus mis pres ditatriais, tend assmad cret censura pis unia cnferancia cm iurmbrt> d Cn- «cll-t Crnadr d Gabinete Ȯ cret fi transmitid tmediatamr-te a tds s cmandantes militares e se espera que entre em vigr pecamente mais ta-dar a segunda-feira Um prta-vz da embaixada nrte-americana disse que s Estads Unids haviam recmeudad, anterirmente, a im- \ psiçã da censura scbie certas peraçõe militares, prím exrtand que fssem estabs- ""ídrs regres pnra facilitar e nã entravar a transmissã nticias para exterir PEDDA NS EE UU AANULAÇà DA CNSCRÇà EM TEMP DE PAZ PRCESS CNTRA LDERES CMUNSTAS NS ESTADS UNDS - A UGSLÁVA VA VENDER METAS ESTRATÉGCS - DEVLUÇà DS NAVS BRTÂNCS EM- PRESTADS Á RÚSSA Cngressistas mcratas e DEVLUÇà DS NAVH repudlicans pediram ntetü BRTÂNCS EMPRESTADS que fique sem efeit a cnscriçã cm temps puz Ess A Marinha Real ixu «A RÚSSA pedid é resultad d anun perur n cais a chegada parci feit pel secretari tíe De- te ds navis que s russs tfesa, James Prrestal dizentíu maram empréstim «raque as frças, armadas tem Bretanha durante a guerra, a atualmente hmens verem ques barcs ni apa- -Kya u sea, que alcançaram t^reciam, curaçad tal autrizad pel rçamenta atual i PRCESS CNTRA LDE- RES CMUNSTAS NS ES- TADS UNDS Admite-se cm Nva YrX a pssibilida que priesf que está send inviú cntn» ; nze lires eqmuiiistifs sea ; adiad pur varias sifumiias, en i quauui s advugaua da iesa i ltuerrgatu centenas ce p>ssi- 1 veis urads c ex-rru-uihrs du Gran Júri sbre sua cndiçã ecnômica Quatr _s 526 ps- Eiveis urads d crp dc urads riginal, furam interrga ds n tribunal distrital pels advgads da fesa, ntem, niima tentativa pi-var que s urads sã cslhiüs npenas ntre as camadas mais ricas da ppulaçã A UGSLÁVA VA VürNUU; METAS ESTRATEHCS A cisã da lugisiuvia dè venr grans quantidas dc metais estratégics Aòs "capitalisres" estíi atraind i-mpradres cinais ansi-ss pi adquirir cbre, zinc chuml antimnl bauxita e crm Empresas da Kurpa cintal quu anterirmente ui enyir-,- vam representantes a Belprad i est& fazend- atualmente em numer c-eicentv ^0 wm& - S^ -H wbp^f^wmy Sverelgn", acmpanhad «*«trís submarins e di- um s trier nrte-american na ntificad veriam chegar àquele pais, vinds Murmanslt Almirantiii, p? um prta-vz, limitu ««ii dlwi "aira que é altamente irrfprn vtivel due eles cn?gurm uurant váris dlus e estam» tnnwn- ii prvincia» cliiispiiianees" REATAMENT D n<apic KNTRE A AUSTKiA E A TALA Rcdtarsiu-sc nte- ém *i0- mu, as negciações cuistr-ltalianas tenntes i cnwwuhçà H trafic entie s dis países, através d Tirl meriai-tuil A mesm tenip u Minis ei l U Exterir anunciu que si* aõri-1 rã a 15 fevereir as neg- -"lações para uni acr 4- merciul austi--italian AFEL DS BSPS ÜA HUN- GRA AS MEMBH- S DA GRKJA CATÓLCA Cnselh Bisp» da Kungria dirigiu, nteirí, uun aue-f bs membrs d-\ ibréim Catllca para que pe; maneçam caun» \)mn\ê fliriá u$u\ dâs fêmshehres éfm \\ /flmzembm /f Jfc) y> W WHHM mm rrymmmlí Jã :? _ ás LB / _, ^^_f\ **>Kt^^^ÍSf^*::Í>^*^>^«-*::-»_^i^ $ _ a\ ^^^à\^àa\^àw M - r aw \ _ " M** J^* # ífw^wm ak^ 9 Syá ^_8 J>K \ tmm smfififimffimfflm A S A du GAZ ferece assim c_ Exmas Prfessras, suas alunas, dnas casa e empregadas dmestiças, a prtunida aperfeiçarem seus cnheciments da arte culinária e mane ecnómic e eficiente fgões e aquecedres a gás»_ *_ mj0 0< \_vljl C YJií ií Distribuiçã gratuita das receitas ds prats ensinads it As alunas pm levar ás suas residências prvas ds dces preparads nas aulas it Tds s ingredienfes scfã frnecids pela Cmpanhia nâ kâvra iiiferru-pçã ns curss culinária te- r fi m ^fcssa_!-»«i - in üm m»_»^ p00 ^vq g ^fl_ff^^^^^f4h^m ^^^B B A DÜ GAZ BE ;RÍ0/»È JMíEÍRP CPACABANA A» K S Cpacaban Çi Fne: Kua Pça- da BANDERA Tsueii Sares 3Q Fne; 4B 3631 _ {tuíhaxuul/ AC \ t_8 ames Frrestal ni presunt, triste» ansls" situiçã> dc nr-sa grea num;, carta pasral a sei ida Ue i-m tl pais A cvln "l pr- L-licada ntem pi?l **>-ffíi da lg--ea, "Magyai Kurler" P-issáH-m s bisps i-v "uâ» abrirã mã nennum s dgmas, direits divirs e leia da grea Católica" c "a3iriam em harmnia cm a Santa que Sá" CMPETÇà DA NDUS- TRA JAPNESA N ME1- CAC DE ALGDA Um perit têxtil d gverti britânic claru «ue chegu a hra que a lnglaterra e s Estads Unids cmecem a se precupar cm a cmpetiçã da revivida m- dustria apnesa n mí-rcr-ul tecid algdã pert t em questã, Sir Raymnd Streat, presinte da Junta Algdeira d Rein Unid, [DESCBERT UM CMPLT MLTAR NA TCHECSLVAQUA Press Cer/enas ficiais d Exercit "a acrescentu que nglaterra e s Estads Unids" veriam frmar um plan t ve da licià, interrmpend tr»- tantes chcaram-se m trsaa assegure para suas respectivas industrias têxteis unia fen diante da Praça Chear-v uungand as patrulha" da nu* parte d cmerci exprtaçã s manifestantes usavam licia a usarem suas avma CNFERÊNCA NTERNA- baniras talianas mas nenhum emblema parfd* w- CNAL D TRG Departament Estad litlcs e atncaram viòlèhtameftta cn Cari Sír*- a qu«m anunciu, ntem, que 38 n»icões, inclusive a Rússia e a acusaram dc "ndécts&" Argentina, aceitaram cnvite para participar da Cnferencia nternacinal d Triram pedras cntra paiacl ue Alguns ds t*studartís lançag, que cmeçará na capit:d Chigl, n su ehüiims Mlnrte-americana na próxima nisteri d Exterir irrltana "Sfrza quinta-feira Àcresçsntii qne entregu npssrs navis fram cnvidadas 62 nações Mstra-se masiad ln^cla a e que talvez utras naçrrs rw-ieit das allaucas m cinte* aceitem cnvite antes d cmet da cnferência Um milhã dé evrctadres PRESS QUATR LDERES aplaudiram s estudantes quand us mesms sfilaram dian* NDNÉSS cmandante territrial hlandês em Java, margeneral E Enrçles, anunciu ntem que tinham sid press em Bandung quatr preminéntès indnésis, numa medida preventiva -segurança general disse ue as nvisôes fram rriadas prque gvern Pasundan nã tmu as medidas necespáries para manter a segurança PRESS NUN Bl C DE GEL NA BAlA DE HUDFN Um aviã salvament, equipad cm isquis, salvu quatr 11 hmens que ficaram press ntem num bic sel na baía Hudsn quand seu aparelh "Dakta" da Real Frça Aérea cananse, fez uma atervvsapem frcada Cnfia-se qu-í serã salvs bs restantes aviadres sinistrads DESi}E 1825 mais Vin Wh-sky Esecê3 ch-m»«(: BELlrS mprtadr e Distribuidr JSÉ GARCA J0VE R DA ALFÂNDEGA N 85 3" GELADERA 9 CÚBCS PÊS Ven-se uma cm puc us Preç casiã Tel ASSSTÊNCA CRÜR- GC0 DENTARA DENTADURAS PERFETAS Métd especial mldagem pel prcess d DR RMEU GMES LURER GARANTA ABSLUTA DENTADURAS EM 3 DAS CNSERTS EM 24 HRAS AV MARECHAL FLRAN 87 - SqBRAD Das a ai?l nr-ss PRAqA, 23 (De Richard Clark, crrespnnte da UP > ficiais seguranh ua Tchecslvaqula anunciaram a tençã sessenta pessas que se presume realizavam ativjda s espiriagem para»er viç secret nrte-american Nticias su» transpiraram aa prisã Pankrac infrmam que duzents a teztnts íi ciais d ex«icit, entre s quais alguns generais fram reciin ds ali durante * últims trin ta dias Pntes extraflciais, mas g* ralmente bem infrmadas dis seram que essas tenções, iu clusive ficiais d exercit sã vidas & d«scberta um cmplõ militar direitista, que visava apssarse d pr na Bêmia Acrescentaram quu utras centenas, pssivelmente cerca d dis mil ficieis «ml litares em geral, fram lids cn_ntrandse a mairia leb ns cárceres Praga e fll-urí TJm bservadr cid-iital bem infrmad claru estar en v*ncld da autenticida das ln frmações sbra 6 cmpó, p rem cnsira aue este, s ti vesse sid levad a cab<*> teria tid apenas -:m resultad a cupaçã alguns edifícis pu bllcs s lires revlucina, ris esperariam em vã um 1 vante ppular, mas cm que pria pv levantarse? disse infrmante Em Eratlslav», funcinads d serviç segurança cuflr maram pel telefne a nticia da prisã sessenta pessas, prem na fizeram acrescentar nada & infrmarã dada a pu bllcida Uma clara*;a di vulgada pela agencia ficial n ticlsa diz que as peasvas acusa üas cnfessaram suas culpas seri Julgadas pel Tribunal es taduai em Bratislava N&J se mencinu quand fram etc, tuadaa as prisões Presumi vn mente, a plicia vinha ae ^u-ui d ha temp?! ste ca^- CHQUE DE ESTUDANTES E PLÍCA NA TALA Mtivad Pela Plitica dó Cnda Sírza RMA 22 Chlnlg, nternacinal News Service) Diverss manitex- te d paláci d Ministéri d Exterir Depis da pliria ter disslvid a manifestaçã estudantil, * univé** _raris vltar-un a»» reunir e prcuraram frçar a satiu (Pr AÍiclvipi, entredà d Ministéri, brigand cs funcináris a echarem as prtas, lançand pera-s sbre s estudantes CRURGà DENTSTA RA X A plicia infrmu que na» sabe a que partid Hrc pertencem s estudantes ue realizaram a manifestaçã FABRCA BANGÜ CXKJA MA URELLA CNSULTÓR: rg da Carica, 5 4 -S 407 Tel: ndustrias MVES GUELMANN d Paraná Ltda A mair fábrica mveis da América Latina Especialida em mbiliári para HTSS, BANCS RESDÊNCAS, REPARTÇÕES PUBL- CAS, HSPTAS, CMPANHAS DE SEGURS e grans instalações em geral Queiram enviai suas cartas para MVES GUELMANN Caixa Pstal, 19 - Curitiba - Paraná, slicitand prets e rçaments e serã prntamente atendids i i L701 TÍTULS PARA cbrança SBRF QUALQUER CDADE D BRASL MAS PERFET SERVÇ BANC HLANDÊS UND E DE JAHCB t EUEKS UttS a li SA PAUL Dl lctíuiss D* s 11*1 SANTS tlsíliv 157-li*

6 * 6 Ri Janeir, Dming, 23 Janeir 1949 DÁR CARCA AS ARTES kr%&& 1! A SCEDADE r l:k\ NTÍCAS DVERSAS N 11 andar d Edifíci d Banc Ba Vista, na avenida Presinte Vargas, está aberta diariamente, das 14 às 19 hras, a Expsiçã "Pintura Eurpéia Cntemprânea", cm a qual se inaugura Museu Arte Mrna d Ri Janeir D catálg ssa expsiçã reprduzims este trech: "Há uma certa, dificulda em precisar-lhe s terms, um cert saustament nessa finiçã : Arte Mrna Ba arte sempre é mrna Gitt, Btticelli bu Rembrandt sã tã atuais quant Picass, Matisse u Prtinari Tmems, prém, essa fórmula para situar mviment revlucinári que caracteriza a arte d Sécul XX, essa nva especulaçã ds elements artístics e que se inicia pis d nvecents Essa arte recusada, imppular, cmbatida pela mairia, tem a sua lógica essencial, a sua cncreta razã existir Mdificand cnceits, sviand certezas, perturband a estabilida ds cânnes tradicinais, ela vem díirmar e revelar espírit d temp, vem dcumentar dramátic prcess históric que ns envlve, vem fixar na nsida ds seus simbls, um ds mais trágics períds da vida da humanida" *\ * * As "Pastrinhas" cnstituem uma das festas preferidas d pv rganizad em benefici das vitimas das enchentes Minas Gerais, sb patrcini " Glb" eda "Rádi Glb" espetácul amanhã, dia 24, n Teatr Carls Gmes, iniciativa d mar Umbert Peregrin, diretr d SAPS, será uma recnstituiçã d aut ppular brasileir, Francisc Manuel Brandã, baseada em estuds e cntribuições Mel Mrais Filh e Ascenç Ferreira, em que vã reviver as mais puras tradições brasileiras, numa festivida elevad sentid cultural As danças e músicas tipicamente nacinais das "Pastrinhas" serã assim reprduzidas cm absluta filida, mantend-se em tda a pureza cm que fram clhidas nas próprias fntes ppulares que lhes ram vida e as vêir alimentad através ds temps, cm uma das mais vivas e ricas expressões d nss flclre Farã as "Pastrinhas" elements d própri SAPS * * * Tem sid muit visitada, n Salã Assiri, n térre d Tear tr Municipal, a 1" Expsiçã Municipal Gravuras antigas d Ri * * Deverá inaugurar-se n próxim dia 5 fevereir n Clube Militar Salã Militar Belas Artes, qual cnstará trabalhs pintura e senh, bem cm arquiteturas e esculturas Quaisquer infrmações prã ser btidas na sala 705 das 16 às 19 hras Ja fram esclhids s úris das divisões pintura geral e mrna, tend cmeçad a ser feita a seleçã ds trabalhs * De Lndres, um spach d BNS nfrma que senh britânic inveis vltu a cupar, mais uma vez, primeir plan ns Estads Unids, cm a cncessã d primeir prêmi, em recente cncurs internacinal, a dis artistas lndrins Huve cerca 3000 inscrições para aludid cncurs, pertencend s candidats a 31 paises cncurs teve u patrcíni d Museu American Arte Mrna e d Museu Desenh ds Estads Unids, tend sid premiads nas primeiras clcações Rbiiv Bay e liver Latimer, Lndres, pr senhs armáris em seções ssenhs premiads becem a uma nva técnica autria Jakes Hènrsòii, fabricante esccês Cm fim prteger s direits prprieda industrial, nâ fram publicads esbçs u ftgrafias ds senhs, até que s mveis crrespnntes fiquem prnts, bem cni seam exibids e clcads n mercad Segund ulr telegrama da capilal britânica, n Museu Arte Antiga Lisba, em Prtugal, está send exibida uma cleçã bras ds pintres britânics, d perid 173Q A expsiçã, rganizada pel Cnselh Britânic, teve inici n dia 15 d crrente, vend encerrar-se a 15 fevereir vindur, pis d que s quadrs serã expsts em Madrid durante duas semanas A cleçã fi selecinada pr uma cmissã presidida pr Sir Eric Maclagan e nela estiveram representadas as Galerias "Tate" e Nacinal Quadrs 24 artistas britânics daquela épca figuram na imprtante cleçã, que inclui bras Hgartln, Wilsn, Reynlds, Rmniery Gainsbrugh, Reaburn Lawrence, dme, Turner e Cnstable /)M ASRLiUC ssbsbsírç HJE, 23 Prpici para -iageny, c excursões, pela manhã dia amanhã será bm ara viaar pedir favres e iralar assunts científics, ACNTECERA MUJt: B AMANHA A LETR: Seguem-se as pssibilidas f-(- li7es u n;i dc he e am»- nha cm hras e númers d»- nnssres para s leitres nau- ids em quaisquer dia «allu ns períds abaix PARA b NASCDb: ENTRE Ü2 DE Dh,iSKMHR E ^(1 UE JANER Aventuras e ^uecas viarsiis pela manhã: a tar uã será prpicia 9, 10 c U: e -i) (hras e numersi A tar he será dn apreensivida e dlflcúldadies financeiras D () e Ui 82 2*1 t 40 (hras e númers) líntrl! 21 Jüi (AiNElR 13 DE FEVEKE1HU bm dia paia tratar nas-- mant, negócis urídics e móveis, (cmpra e venda): l 14 c 15: 21, 31 c 41 (hra» li úmers i Manhã sagradável e tar- e alviçareira ( 14 e 15: e 51 (hras e numerm DrElias Mussa Cury M É D C ( KNTHE 19 h KEVEREtnu E 20 DE MARCU Ucsllusõcs cm utr t-rx e ncisã 8 13 e 16: e 51 (hras e numers) Manhã ventursa, cm encntrs felizes e negócis prtniesrcs; a tar s?rá sagihriavel 6 7 e lt; e 3 (hras e numers) ENTRE 21 DE MARÇ E 2» DE ABRiL: Lutas interires, psiquism rntrariedas cm parentes 4, S e 6; 31, 32 e 42 (hras a númers) Favrabilidas em tds - assunts, principalmente em rslaçe 0 utr sex 7 8 e 1,1;, e 51 (hras e numeru, EíiTR-S 21 DF ABRL E 20 DE MA Favres d ulr sex e pr- Cnsultóri: AvMtldaR Branc, andar - Sal: 202 Terças Quintas e Saadus das 9 ãs 1? nias messas negócis pura fu tur, 2 c 3: in 11 e 30 (Ui an e nuniersi Dia prpici cm ntic:»*» negócis Culur princi ralnient? p?la manhã 7, 9 e 11); ;;, 70 e 81 é 91 (hras» numerós t,*\ i RE 21 DE HAJ E íl DE JSJNHU; Temp perdid e resluçr» negativas 16, 17 e 18; 61, 71 e 81 (hras e numers) Precupaçã, receis nfundads e preuízs finòvals e materiais 17, R e,19: 53, 63 e eil lhras e rtumers) ENTRE 22 UE JUNH E 22 DE JULH Dia venturs cm sluções cu negócis lucrativs e surpresac iigi-adaveis 19, 2l e 31: U, 14 e 24* (nras e númers) Espiritualism, negócis pergnrs e versalilid em tais assunts 20, 21 e 22;! 12 e 13 (hras e illiiners) ENTRE 23 UE JüliU h 23 DK AGSTU Sau abalada; negócis uv nclitantes pela manhã: a tar y íiiu- vri bns augu ris 22, 23 e 21; 11, 12 : 13 (liaí e nutrs) Manhã francamente favra- cl cn hei- e sucesss, * tarrle fi uõaç pipicia 7, l< e Mi c 56 (hras aumers) ENTRE 24 DE AGST C 22 DE SETEMBR N*\*;r*u<; pícu prátics e 11 l:is!7as ni$ acccs D, e 13; ::(> Vi e 5F (nras e numerm Dcsfavrabilldas à tar Pcla manhã haverá surpiesii Ht-iP i,- S, 9 e U: 44, 45 e 55 (Hiran i númers) ENTRE J3 DE SETEMBR E 22 DE UUTUBR Ciiíiiei- is empiirciidimentut, e trunfs stei; ss; 12, 14 e 13;, -J - "à* è num» rs) - Pequems reuízs e neg ms "17 nciss M6, e 18: 34 e 36 (hras e númersi ENTRE 23 UE UTUBR E 29 DF NU VEMBR Negócis paralisads, cnfusa» psíquica* 12, 15 e «(hras e númers) Manhã em grans assunts A tar será sfavrável la 14 e 24; «42 (hras e numersi ENTRE 23 DE NVEMBR E 21 DE DEZEMBR Simpatias ppulares: e emp-e-- ei id imen ts bem sucedids, ii, 15 e!7; 51 6S e 8U (hras e númers) Asasrsi e ijisperidatle Nticias tslefnices u pr cartss assunts amrss, cm ale*?ra e satisfa-ã 16!8 e í* S3 S e 3 (hras e nuriisrós! ÍÜEAJUFF twvxcwnvr& ^^^k^v^^^ ^^HK^Hfl ^^K^^^^r^^^K>_Mr-v{3uín,<A-v>> -_--- -, »m-?êbê fv E^-- - <&X re&* *3ifflBflrft5?f>???B UmNKmimSBxGSyffl fefi _,,aw*- &::B3K &::!akik?59c9?í8p llllipilfflsp^ H^B W^^»*4~3 * VK «i3fl^^mí -JWÊÊÊÊmrm npli-lsfl Ü^HMk^H RvW^^D^ P«Kr «*! * BfiSmHH n fé^^h i S ÍNlln9HH^B^Bs^Bv»%iHi>::: ^^^H t- H ^B^P^P^B ^S_K_^m^CJ^h ^B^M ^fc!* tb ^Kiffr -- z^éê^ ipwpii*, -*K/>-,9S:" t**- ^^ê:^h ^BPfl^fli^fePvik ^^^áèêêèmz^^/ ir ÊM v^lii $B kmh ^13 l _Éíé_: ^H *- * 1 "^K^ * :>: &$&_ _» "\ ^&^íí?t^3í ^ **"* *», íxsywf ^^^^^^^^^^^^BÊS_%W^ mtíi^ W \ < ^^Vaà^l Bifc-a HÜ ** ) ai Pi ^A*F ::áfei:aí^bvbí^bb^eitf üfll ^HB^^^B^x^w^^^âwlHBU^ S ^^^H -,7^íiS^w^^v^^i^c^in^,-:-:::^" ifüráá "bite" elegante d cida, -üems as sènliqrcs Elza Magalhães e Hilda Pereira liveira em cmpanhia, utras pessas cnhecidas (Ft "Smbra") CNEMA "DEUS LH PAGUE", UM* GRANDE ACNTECMEN- T CNEMATGRÁFC Lg após Carnaval * terá lugar uni acnteciment sbremd excepcinal: lariqament da gigantesca prduçã da Ai-R3ntina Sn Fihns dis- rlbulda ente nós da sã Mipuel FiliTís d Brasil: "Deiin lhe pagu»", película extraída àa celebre peça Jrarl Camai-ff, que cnstitui a niair criaçfi Prcpi e qu» ali?- da a::ra, at está em cartaz, sh graris aplauss "Deus * lh» pagu-", marcará uiria épca entre nsss cinemns e>:l;*>idres, p?s a Sã Mlsuei Filmes d Brasil estáen- vlda^rd^ " estrns "iiàrã raf * "" """ Da Argentipa vi,rã s principais interpretes e a Unir- das perarirs Jesus, em beneflcl d? quem s?rá a "avantpcmlere", dará a pcntec- inent frs elegância amais alcançads PUEUC DE "UMA NT- TÉ NA PERA", PREPA- RA-SH PARA ANJ REM ASAS, UTRA NTA- "Ei CMEVDA Van Jfui "astr" "A-ii-i sem asas" mesm gran ublic que agra li a bm ri-, ns 3 cines ATelr, cm s disparates e as lucuias ds irmãs Marx em "Uma nite na psva" fará mesm, a partir quinta-feira próxima, ns niesris :; emes Metr, diant? "An sem asas", a divei lidlssima cmédia que Van Jhnsn, June Allysqi, Butc i Jrnkins, Una MerUel Aliene Dahi e lume Crnyn inter-, prclarain Histria pitresca,, que vai em "cresc;nd" hllaida até atingir "ciimrx" quasü n final, cui mei a impagabi- Ubsimas cc-nas uma csremnia nupcial iiitcnnipiüa pel mtiv mais inesperad "An sem asas" vai agradar a tds * vai dar ue falar Seu sucess em tda part» tem sid gran, inúmers s elgis recebids Vn Jhnsn e June Aliysn estã liciss ns principais papeis Cm "Ani sem asas", exibirã, s 3 cines Metr, um pequen ;cmplement em cres (diriams melhr, em azul), insirad" na meldia mais celebre is Lu- r^u Debussy: "Clair ne" DR ALD CUNHA Cirurgia ntaria para nervss, cardíacs Rais X Chapas para crreçã da fisinmia e ba mastigaçã, pntes fixas e apareüis Rach Auxiliares dra Aríete Beuttermuller Meirs dr Felipe Abrunah- -nan e dr Héli Cunha Ru& ics Andradas 15-1", 2» e S- ancíares Próxim a larg d Sü Frsncisc A XEl D mis F^R"*^" CT J\nV&: CAGNEY E EUMPHREY BGART Rars, filmes* aicançam ts krga ppularida c^ i- e- "A lelv d mais frte" (Th**! klhpnia Kid),* que a Warner íirób vai iaprcssníav a artir di- -( vrhl, il n A iní-fi dste agrad tã ee PTADS HMENS 11 lai/adn e, sem duvida, anti" ilu -1* nada a reuniã =*v:í cm p-tig J,- ms Cagnay e Humphrey Blart Òs dis sã rivais r filme, t c-i2 rivais Lagney é fers- cia ul, Hgart, transgres-sr, um les i é mais naliusla i-eg:ã d sste ch*:ia i:vt-llireírs sem escrúpuls -e dai un-a luta vilência extic ia q*e atinge "clima::" na; iciriies squsncias da peliculn elenc está chei ikns artistas; Rsemary Lan, Dnn-ild Crisp, Harvey Sí^p^çhs, tc direlr éliyd Bacn MUS BB? v-fl EvBm KwH ^F *H V*1 -fkw^w!^w/p [_\wj_wbfmr1"1"^! -"- ^Hr%trT- ^ ifíbv#*íbk: H _H H^T_liíÍ_ffK r^""íri!i *r*w(-^wír*- ÍV -T* fc *»i**" " ""^ ;1 m l fcriiv k-; >: tl -i:iis maus" Vliaiii cí hrnerts maus, espaihni, i ii Hrir -i pal:-> la-*; c cicias d velh este 18J, imtr-! - b; i csirus e a,!e: se u ciçç i,ís Reria sim iv-g*:*l, vlü a,pi-( iu la lula i ur vhuiifc ve: ce a Jus- 1çál ; rínndlph Eclt, (num papel Ue sun espícialida) R-erl Hi ai ínüma uriavii dilerenie ae quantas cstuma vive), An i sv^-- HK "9^H9VV^vKVti^^k*^ V lie Jcffreys e Jácqueline Wliiié fuiiiecun-in cican fsníinin, Geriíe UabLiy Haycs, Lex líi*(rkér c tlcv "Tarzan! d lilnenã?,5iv\ó Hrde Rbert vinisli-uii;,\iii,*- unibell p iíic ciu i,*i*s, ÍLiii: us paptls aa "A vlta ds linienr nauü" treluri i me baiuineni, que a K; Rild esireará ns cluerhas Plazã, Paritilciisc, Asiiia, linda, Riiz lar, Prltrbr,, Clnial e Mascle TEATR! iwvih U1NASTJC E u-fv;- C lvl Li^A- t CAbANA ;, Alénndp a gan sucessu " (ícapau amarel", ieair üa Carchinha, reslveu a_- nietiai- iiuae da suas a***"»»- iien iaçu^s " Asstii) apresentarse agiu as cíiiingí, as : i liras ua manlih, n Tealr L iiastíc, e ás 4 hras, li Atlaiiticu lpsi6) A i_uintas-feirís, espeuicul è ripetiü também n AÍlaiilic, ns a liriã ua tar Uesla f:ma, prã us inuradres da;zpna sul üa cida sem dificuldas lcmçã, prprcinar as seus filhs >, alegria dé rever era cena <w> persnagens cnhecids através a leitura das paginas inesquecíveis Lbat: Nariz t h Emilia ipídrinh Dna 3eii- a Tia Nastaia Sabugta MAR SALABERRV N "TEATRNH NTM" Tdas as nites, as 21 nras, á exceçã ds sábads e dmings, quand ha duas sessões, ts 20 e 22 hras, Marl tíaaterrv está apresentand *, ltavel cmédia" ds Ns! C- -v-ard "Pancada amr", urn egitim sucess numa traduçàu Carls Bittencurt e Renai Alvim d rigina! "Private Liv;s" Uma belíssima interpretaçã Je um elenc piènàméiiié auslau i?slu ivlaiu e Zilla Saiaerry, Augus; Anibal Luey Lamur e Hiltímar Plmel ia tt FRANC SUCEáS "i Ai NiiSâA BCA" Frss^su; *eiii sua carreira da nuctssn a nva piüuça ü cliianca Garcia, "V ai mssa bca", ds escritres J iviaia e Mysés Duek, cm ses- -ues as 2( e 22 hras, n teatr Carls Gmes A MENiRA TEATRAL "rgia" é uma peça asulutamente inédila VCÊ SABA que a tutura rainha das atrizes mra num subúrbi üa Central? CSAS QUE NC- MÔUAM acmpanhament a Vilaret ás csias d Clmb FLME DE HJE BENT RBER " Ultima esperança" J Maia CMENTÁR DA NTE - A Hildmar é uma atriz que tem pimenta, infrm-iva p Luiz Rcha a seu clega, Ald Calvst Entã p ser rainha, cmentu simpátic critic, cntant que nã me entrne "cald" r cncurs 0 UE NÃ É NVDADE Jacint Thrmes Ri é neste mment, tuna cida bastante curisa, u talves fsse melhr dizer perigsa Ninguém sabe a cert, que p acntecer nestes dias Dizem s técnics ngleses que trata-se um fenômen nervs após-guerra que as estatísticas nrte-americanas fazem questã cmprvar cm númers cada vez mais fabulss Pis, n Ri ninguém sabe a cert que p acntecer Um hmem i<&ks BU vai pela rua armad uma pasta ss? a mei-dia, e iss numa rua ultra mvimehtada Um rapaz srrinte encstalhe uma navalha na altura d peit e manda sltar a erva" Uma senhra vai a cinema assistir um filme gran m viment e m-it bei Um senhr branc espeta-lhe craçã cem um estilete e abandna cinema çem ver fina d filme Amantes que cim a quesu a tirs, u paei que reslvem a falta verba enterrand s filhs vivs Sei que nada dist é engraçad, mas pel mens retrata bem Rip ste mment! cm s seus rnais mais interessads na pagina pliciaid que até mesm na esprtiva % E melhr é que ninguém p apelar para ninguém Se a sua casa fr assaltada chame s vizinhs, grite pr eles, Nunca, prem, a Radi Patrulha, que esta nã faz diferença entre vcê e ladrã, mesm prque eles chegam castigand, sem temp para perguntas u intificaçã Se, prem vcô fr militar qualquer arma, entã chame primeir um peltã chque e pis, entã, a R P, que eles serã respeitss e saudáveis Sairã pels funds E este Ri está ficand uma cida frmidável Dirige-se autmóvel admlravelmente bem Des que nventaram Circuit da Gávea, aqui pert, s autmbillstas mais pacats passaram a ser grans e ntáveis crredres tds atual "htly" d carica é á ir u vir d trabalh, apstar crrida vertiginsamente A verda é que s particulares levam certa svantagem diante da rivalida prfissinal entre ltações c "gstsões" Na minha rua, que aliás nã é rua e slm Avenida, acntece uma media dis sastres séris pr semana Òu nas duas curvas da mrte, a da Praia Btafg e «da Praia d Flameng, u nas retas, an madrugada s vlantes cstumam drmir; Em nites insnla é até um divertiment Pic uvid atent Da repente: Pum-p^m Pum-pam etc Já tenh separads a armári calça e paletó especiais para btar em cima d piama Quand cheg na rua encntr sempre as mesmas figuras da vizinhança as mesmas senhras curisas e spenteadas, velh "rbe" vermelh tmate, garaglsta pret e utrs persnagens ilustres Ba nite prá cá, ba nite prá iá, Entã cmeçam s cmentáris "A senhra nã acha que sexta-feira retrasada fez mais barulh?" u; entã: "Mas, braç daquela mça nâ tinha a gravida sta perna, lhe só cm, ss está fra, aqui e aqui tambem " Assim é a vida na Avenida svald Cruz e assim ê a vida n Ri Janeir, dend muit, valend puc e ás vezes durand mens ainda Curis, tds saberms diss e ficar niss mesm Talvez sea burrice em massa ANVERSÁRS r; 1 Fazem ans he: MMNhuKES: Jã Pereira Guimarães Hraci Thmpsn Mel Maeir Alves d Vai* Vi Manuel da Silva!3bsé Mens da Csta Junir!íí:f^:***[ >,;;,, *,* Viriat Crreia -V-A _ : Silvi Behring Jsé Mens üa Csta Junir nss cnfra da "Revis- a Ua Semana" : Jsé Lepld Menança Delind Amrim, nna cnfra imprensa Carls Rdrigues Pereira smar Graça, nss clefia imprensa Jsé Basts Padilha, nnssu cnfra uurlpes lfns da Silva sn-nhras: ii,siiieiaiduia Pauia -- Zulmira Lima Ribeir - - (uiiüessu Nvumnd Pruanlel ; Uusend d Carmi SfihHKUNHA Alia Duarte Nepmucen, illha d sr, Euric Duarte e ua sra Maria Duarte MENNS; Pedr, íilh d sr Pedr Rdrigues, nss cnfra lmprunsa e da sra Cecília Crreia Rdrigues Sebastiã, filh ci sr ramau Franc MENNA:"1 Juvena Lima Farau ans amanha SENHRES: Geneiai Jà Lpes hvira un Ai var Teíè Manuel Jaquim Faustin Luiz Vassal Carus Nel Duuis Teiienie luiitn alinar Jaquim Rdrigues Alvarães Zani Lage Saiã Sérgi» Alexandre Mrelr» Mesquita Wilsn, Vascncels Antôni Jsé Brit SENHRAS Raquel Eunice Beltrã Ferreira Areu SEiNHRlNHAS: Veva Caslil Branc - Mana cie Lurs Sdré Viveirs Vanda da Paz Fernans, Rams u^mnas: red, presinte d Centr das ndustrias e da Feraçã das ndustrias Paulistas, será hrnanugead ás 12 hras ue, n tenac ua A B 1, cm uni almç intim que lhe ferecera rnalistas e - presintes - - da entidas sindicais u abalhadres Cmparecerã : ;<: tim bem ""s srs Euvald Ldi, presinte da Cnferaçã Nacinal da ndustria e Jã Daudt liveira, presinte da Cnferaçã Nacinal d Cmerci Amanhã, ás 12,30 liras, n Jckey Club Brasileir, im cmerciantes café sta capital prestarã uma expressiva hmenagem a rnalista Teíll Andra, presinte d "Buxeau nteramerican d Café", cm se em Nva YrK, pr niuuv seu próxim regress as Estads Unids A hmenagem cnstará um aimç, prmvid pr niciativa dò Centr d Cmerci Café, entida representativa da classe e cu presiauni**», sr Rui Gmes Almeida, tsauuará hmenagead nme ds manifestante» riu VAJANTES Passageirs da lanalr U Bra- CRNEL HS1N CRLa- N cmandante da Base rea Ae- Belém - para a capitai paranaense * DAVD SERRADR -_ «ai inaui e prdutr cinematgraltcu para Lisba e dai para utras capitais eurpéias a pre-»fa 1^ JJanSa«iient d filme A vida Castr Alves" TÁV DMNGUES ztec cia ÍÜri0» ^ate-?rau<-0 Universi vl,^1?1 ;~ pa,a Cruma VALS SUT - da Faculda prfessr Medicina Universida a d Brasil, e tr dire d Sanatóri Crreias -- para a cida d Méxic vi?, J"ePesentará BrasU uò V Cngress Panamerlcan Tuberculse Passageirs da Aervlas Brasil, embarcads, ntem, cm stin a: S PAUL: _ Srs Antôni Aranna Jsé Gnçalves sras Zilda Gnçalves Estrlna liveira Alai Ferreira Maria Fererira _ Jã da Cruz -- Euripe» Castr «ama CasiR» FALECMENTS AR DE CASTH FERNANDES Maria Lúcia, filha taleceu, d mai ntem, em sua Earil Neves e residência, da sra Maria Sua rua Cândid Gaffree numer 93 dr Ari ae ^u Csta Ntves" Castr Fernans, cnhecid Anamaria, me- fiilia, dlc d casal sta capital e alt fun- Fehsben ds Sants Brant- cinari d Departament Admi uiga Biant nlstrativ d Serviç Public l^atas - Seu crp, que fi transferi- para a Capela Real Gran- CENTR MNElH Realiza- za será enterrad n se cerniteri Sã Jã Batista, he, aa 2u hras, a rua 17 ás hras he ENTERRS Álvar Alvim, 27, mais uma uunungueira dançante CNEMA NA A B 1 He, as- 10 hras, terá lugar n auditóri ua Assciaçau uiasiieira ue imprensa, a sessã Fram serultads ntem: N cemitéri Sã Jã Batista ás 10 hras, sr Aveun Suza Reis; ás 11 ras, hn- engenheir Euric Cesta da Cntul e âs 17 hras, sra Marièta Garnier Sam- cmemaigraiica üeüicada as a iiüius us assuciadus cum exibi- pal ç diverss tuiius nfantis N cemitéri Sã Francisc Xavier, ás 17 Çiiiqulnh, nu mtuit alegrar a criaiiçada, urganizu um srs Vitr * hras, s airaenle --shw, Luiz Sut e Artur n ual tiera auresenuds Cavalcanti Albuauerque 4 váris numers acrbstas e palhaçs MSSAS " ingress lai-se-a cm a apresentaçã da carteira sócia Canlária, d cmpsitr e eau- N altar-mór da igrea da HMENAGENS tr Henrique Beltrl, na prxi- sr Mrvan Dias ds rigritl- (Cnclui na 7a pág) " fe***:*-! **!; «íf ímv

7 !, i ;: caíuca *K HUR RANK y^y:^ím^í^ycwlê WfcLlH **N«:22083ô W «:J»451» ímmb bps -«/ ^fl H$&: V ;-Mãi: e^kü A Bs A&Ea^-WAmW ^k\w!? _^_t* ^H BKwP^-V:- " <««A«il - :-vi-&syfc fl Bi Àm\\WL\\\\\\mtt\\\\\W*tm\\\W A^k^»r^»> rfc A^kXW BÜ& VW -ll^^vl:-; HP -H^ m\\\\\\\\\\\\\\\wám\\\\w ám\\\\\wi\m\\ K^MB A^W^ ^3É^t **1^ Cf*»*-» % - T* À #-í "^^ ^E-"-*» lu^aldas l: rla^w^ybfbbv -eppmãcausa s UMEHSMEVMCmttP i-^ernandfuentes (ÊK, EaAunai m ^m^\v\gs 1» MQfB tm_t, :, unajhbw rst^il 3P*^ JArLtAlCNl MtCMAv ^^y^e -ne 2i93a8 ntteticsfrt APLAUDD PELA, CRTCA E PEL PÚBLC l õ BMA^f/G / CARY GRANT >MYRNA LY MELVYN DUGLAS \ tli LàEU THHHTÜ -^,>e,,-»,, is»fg*ggi^ga -«y TEATRS GNÁSTC "Hamlet" ás 10 e 21 liras PKLNX -Trevas arntes", aó 16 e 21 hras REGNA "Sserihra*", ás l*>, hils SírR», t - "Deus lhe pagiip**, a;!»* 20 e 22 hias TEATKN NTM - "Pancncia amr", as 15 2J e 22 J hras, -nãs Mal*x, - Mt-dia 2 4 U - 8 e 10 nras PL,AZ\ - Lar, m-u lrmcnil" cm Gaiy Grint e Myrna Ly, Bel hras ASTRA Lar meu tr- nent" cm Cary Grant e Myr- [ra LV 2 -» e 10 h- ; ras METR CPACABANA "lima nite na pera", cm 05 :J*mãs Marx e li-as METR T1UCA "Uma n!- Rt\ AL "rgia, -*s 15, 20! t= na pera" cm s rmfns e 22 liras Marie r- 8 e 10 h- RSGRE "Vams pra ca- les btça" ás e 22 h- VTRA - "As aventuras r-e ; rbin Hiid" 2 * i - c REPUBLCA "Tir-lir-i:- e 13 hras ", as 15, 20 e 22 hras! GLRA "Cr-rír-ti na b- ; PARSENSE - "Lar, meu ca", as 15, 2,*) e 2" hras teatrnh JARDEL "Ea titnent" rm Car--* Grait e :iy rrrá* Ls 1 _ e lü narra nanica" as e r*r> hras DEN Este mund * u il CARLS GME»? - * Tô * iranlr" cm scarit 2 nessa bca", hs> 1?, C Z 4 _ s 8 e Ò hras hras RAM - "Vingança pérfida" CNEMAS ESTRÉAS S LLTZ -- -"Vingança crír-u* cm Charles Svei* A s 1 1 S S e 10 hras METH-FAfSEl nite na r^ri* *****! ***~n s ir- cm Charles B*--** - 4 u r - 8 e 10 herar* TtZl "A flha d capitã* :-;_4_te Selü hras PALÁC - *»i:**;,ii*,\i»r=rf: ifa", cm Cliarlss E; ei 2 4 i _ è - S e 10 h^s CAJUCA "Vúigança csrti- da", cm C**ir!:s B*er i - /, 6 S e 10 "ires í EMPEH Sinfnia tra":- yttt >-:-Ji* **i,xf ci*1 CfiLíQ ^ Sst»f Ri Janeir, Dming^ 23 Janeir 1949 fmmm hras i A Semana na AB Sfã realizadas u ilecrrer di semana nn AB as «*;! guintes slenida**: rtrvn-cf;) ri, na tala d ÇÒhsâll-u us li hran sli-nulac c dà **íís**il;l,, vã medalhes prmvida pela Asi-iiçà c!03 (mir** fi c;irr; quaría-feira,ia sala d, Cuselh; ás 1730 leunà u»»i nstitut Argentin Brasileir d Cultura, quinta-fi-lr:- na s1-!*- d piüsélh; ás U hurns mesa rednda da "Pilia tari a*; n Auditóri: ás 21 hras, reci tal dc Vluíela Celh Nrt cn* bslieílci da Cru;!* Vermelha Brasileira: scxta-íert; na sala Cnselh; ás 9 hras, reuniã da scieda ce JBuclcrilti rislr, Americans; ás 6H0 hras Slenida ç dlstribüiçàu :* prêmis da AKscavá ds Cn ti-,s dc Teatr; n Auditóri rs 2030 hras, cnferência d üir Genti) Augnsl ip Lima diflcg, n Auditr)) ás 2030 hras; exibiçã particular filnve Exit Artístic dó Tener Jã Cunha e da Pianista Ruth Heim i 3 ^^SF- DlÃ" 2 -Vê 8 \Ò "hít Em Sá Paul H J tl TAUBATÉ, S Paul, anetr id crrespnnte) Depis vitrisa atuaçã, ern diversas cidas d R Gvan d Sul Santa Catarina e Gip7, pianista açrian JS Cunha e a cnsagrada pianista Huth Helrn apresentaram â ssleta assistência d Taúbatá Cuntry Club um esplêndid reatai Ce cant i A scieda dp Taubaté uvu cm agrad prgrama artístic ds cnsagrads arttstrs, que ns fereceram ó sei»inté prgrama: Scarlaíti " cassate di pia mi"; "MeJn gsublges Herze" Bach: "Nimplis and Sheperi ", - Purceli" e utras encantadras partituras Schubert, Gret- chari-nfí Barrs Nel, svald Net, svald Suza, Er- nani Braga Antôir Viana, Rei Claç, Albert Sarti e Car- men P Freire Tenr gran- s recurss técnics e vz áp-adável, Jã Cunha cnseguiu um perfeit sempenh ns difíceis trechs que inte**- pretü utr pnt alt d prgrama esteve a carg da pianista Ruth Heim que pel seu cmplet dmíni n pari bteve s mais usts aplausen da seleta asrstência prp- ente p recital s cnsagrads artistíis A SFPAÜE (Cnclusã da 6" pág) ma terça-feira, ás 9:<i i- TS S*-sv8ò ue!"bradas ainanhü: D -sr Manuel Eugêni «; sa ás 9,->0 hras; n altatmnr da Catèdial MeErõplit-iiirá, á ru*i Pri-*ielr le Març N altar-mr da grein «isi n-ildslíha ps 8 hras, da -r* Ed*"t*-us ds Sants Lins itulucha) Da rrf ssra ZMUa Furtad íimaucb-a Ribeir ás in lm ras na iteii d? Nssa Senhra ri Carm, á rua Primeir -le f*"aç Baile d Municipal i Fi aberta çncii^cll para 1 ra a rnamentarã d Teair! i Municipal Alé mment s- i iv-mte duas prpstas lram a íre-entadtó uma Mari i Cnd e ulra <i Gbè;iii Trmpwaki; a prinirlra u valr i3q mil cruzeirs e a segunda ny valr t»jü rli Centre alguns iias, a Pre- feitura, d Dstrit Fed-í*ai,l, " dará a suá palavra; linàl* ) T1" A *» RMA* MAtX ^ÜMÂ NTE N-rVHERA"-/ JHHAtATELA FLMET METR CrlDWrM - MAYER * **** VA ACA8ARJMAÍ VEMAUTPA CMEttAQí-, T05APARAQUE " VCt5NK CMRtM V AMA\ALA0(> VAM HNSNyALlYSN JBKsm 5*FERHV3eiNEJ METR í,* ** *# -BD ll^^ fl Vk ^L A\m ^^ \\\\\ ^ m\\\\*9^^^^^ ^mm\\\\\ \\\\\\\m\\t\\\m ^t^bg^^, ^S^sBSftxilJ c«;llsm^àí/m\m\m\m\\\ rftssüia Mfcy~%*MM rlbejl *^ 3Èk *^^H B^M»*<l2Í-W Bh H^ W Hrt MB»-» *- fl ihk _^_\ _\f _\ P^"**^^" irl^^b lm -WÊÊM iáèm mm ^PJB" «-rt^ws m 1 A^RÜAY RGNR mvaií^:«««nm6uy SUSCTAND UWaUMC tragíc c senf *w» tê-m*mm^ W_W^mS_M Jt-r^iBL-r ÜWH Fm * -» fwü&jk Mm - P^sV/rlM WWÊ W m -mmf_m m mp-ulciôn--, Mil Wil /V-^\ V Expsições 03" SALÃ haclunal, nu Muüeu Nacinal Belas Artes URAVURAS Dü: KAND1NSKV K ivlee; na "Galeria Asltauas*y" PNTURA EURPÉA CN- TKMPRANEA n Museu Arte Mrna, n edtticiu d Banc Ba Vista luni-au Lf LVERA, na "Galaria Calvlii Reuniões Ke, na La Ri Janeti*, cia Scieda Tesfica n Brasil A rua Viscn Pifiucired 00, Tiuca, a artir das 10 hras, sr Lurenç Brpes fará uma cnferência sbre "A lei d Karma" A entrada é tranca Amanhfi, a parlir das 20S0 libras, na La Pitagras da Scieda Tesfica d Brasil, á rua d Rsári M9, sbrad, dr van Galvã falará sbre "As virtus e s vicis nas relações enlre iguais", em próssegui men t, \ entrada é publica Terça-reira, das 20,30 ás 21,10 hras, na la lunien da -ri- i " " 7 ülmliüi w*mi nmwlnu u-m-vi *^a AMANHA Nã Se M E M Esqueça Será feit amanhã, das 11,13 ás 17 hras, pagament das seguintes prpstas empre** tinis: MATRÍCULAS NÚMERS: 2!) S UJÜ »*í U U (1 2972Q "(J ~ b 21) E X TRA NUMERÁRS MATRCULA: U Ü ~ ( Õ iH »! ds, panema, usará da palavia, sr Lurcnç Brges, sbre "A Lemuria e as primi- Uvas civilizações humanas, cnfrme a tesfia" E publica» entrada /lutcnlcm, sexla-feira, Jckey Club Petrplis ndqtitriu -Prad Crrêas", tend sidu lavrada a pr-critum dc/tuitira clc cmpra dúzse imóvel, em tun ris nfriri*;"fla cida serrana clichê" fira niineiii ein que dr Pedr Ltt/ asslnàva cm vendr, a referida escritura, vend-se a seu lad, ue pc, Tr Òsires Franc Caslr, presinte ri Jc/»-C!/ Club Peíróplis al (cre gran rrpereuwã na cida, pis assinala uni s trandcs marcs ria erisk»cia ria nrel scieda, ciea Testlca n Brasil, à cu /lipórirri, ntr em breve, será uma sberba realida ""a Barã da Trre, ü!):, tuni ú :Ji f JE i f730zzz3 CARTAZ D DA ca" 12* semanal 2 3,4-5, e 10,2(1 hras LNDA "Lar, meu trment", cm Cary Grani 2 4 E - 8 e 10 hras Verte" * "A prta misterisa" AHL - * Vitria amarga AVENDA - "Meu bi mrreu" BANDERA " an e malvad"! BEJA-FLR refrma (Fechad para e an" e "Slteirã rubi- V-d" GUARAN - "Uma vida rubada" c " hmem d baiulh" GRAJAÚ "Viver em par" GUANABARA " an c CAPTÓL - Sessões assa- malvad" temp A parlir das 10 hras PATHE - Uma rmântica CAVALCANT " crsári aventura", cm Assla N>-is ícpr" e "A filha d Dn Q"!* e 10 hras CATUMB "E marinheir RTE *t,ar, meu trment* cairu" e "A vida é um tang ia rr" cm Carv Grant 2 4 U CENTENÁR " exilada í!s "Navi d dtabu" 8 e 10 hras CLSEU "Sa*! QueVitiri* DEAL caçula d hal S" STAR "Lar, pass d d!" meu trnent*-, cum Cary Grant 1! CLNAL "Lar 1AJA " furacã" meu! VAL "Peira esueil " 6 8 e 10 liras nent" cm Myrna Ly 2 - CNEAC TRANN - írssõe- Cneae, a partir das 10 hras if "Demôni 6 3 e 10 hras ELDRAD "Mur tre LAPA "Crur um pecad" * CARLS - "La palm e mei" Blv**-! c" cm Ja*i i-iedura r"- ADURERA - "Cida nua" e Mar- 1 *a Eggerth D PEDR "bsessã tia- MASCTE - Lar meu trêe hras Tica* e "Pineirs das piai - r *rnt", - cn Cary Grant e cies* : nia L;* EDSN Dinheir sm!=» CENTR E BAlHRá: it-",fqq pmq "Entra c amei ESTAC DE SA "Rm, -- ó ecad" AMERCA * as aventtiras d SídatJe Abert*" t "Ranuricia MARACANÃ Festa brava* i~:!r Hd" 12» semana) AMERCAN - "A FLRESTA Viuva faitei- -MDEL "s amres uitim*- esr^irn" s " vais cies :mki=r FLRAN "ExplíCí" i MEER A beira dc bu- < -a e um f;!rre em séries srmen -*- "-* :A crfsssts sí si- FLUMNENSE " Eandidí fn** "; ::?**té-í!f!:~? ÜriC" HADDCK-LB Tarzan > ns sereias" e Hras perigsas" PANEMA "Marus d MNTE CASTEL "Festa brava" MEM DE SA* -- "s amres Carmen" METKeLK ~- "Ninh abutres" NACNAL - "Paixã aelvagem" NATAL "A prfessra se dverte" e "A Una da malaicã" LÍMPA "Tanger" e "Musica atômica" RENTE "Elnra" e um ttlme cm série PARAÍS "Pervertida" e im filme em sérte PARA TDS "As garçnetes Hei-vey" PEDADE Mur trevas" PENHA _ "Frnteiras d "Amr" e um filme em serie PPULAR - Rebin Hd d Ueste", "Na pnta da esrada" e Cançã d sul" PRMR "Lar, meu trment" crri Carv Grani * Myrna Ly" PLTEAMA - "Püra estrelas" PRAJA1 :1 Vingança csríi- da" QUNTN Falta alguém pu manicômi* RAMS " cnnad s um films tm série * REAL " lacirã Bagdá* H BRANC "F-ruelia dt i uhí3c5es" e "Amr entre er- 1 rufs" RSÁR "Escrava sedul» ra" RXV "Explaçâ", R1DAN "biiprem» cisã" e "A pequena Scapl" SANTA HELENA -- Brutal]- da" SANTA CECLA "A vlta Mnte Crisl" e um filme em rsérle TRNDADE "Sempre lc amei" e "Vendava! paixòei S CRSTÓVÃ "Ninh abutres" S JSÉ "Uma rmantjca aventura" Mei-dia E e 10 hras TJUCA "Narcis negr" TDS S SANTS "Viv nara cantar" e "Charlie Chan e a macumba" : NTERÓ VEL " caval 13" VLA SABEL "Snha, meu amr* VAZ LB "Que rei su eu"? e " vale d caçadr" 1 í ÉDEN " caval 13" CAPA " amr que mt ste" MPERAL JiHe*gate uma cnsciência* DEN -Rmance r Mii :<ic" PÁLACE "A rebel" 1 R BRANC "Cançü aueeivel" ines- 4 i 1 l ^"\ i H - } U,fi

8 8 Aiò Janeir, Dming, 23 Janeir 1949 DAR CARCA FR D D T thn Ribas "Diclr Difenil Triclretan", que vulg nmina, para felicida da gente, simplesmente DDT, entru n fr cm a sua finalida inseticida e sinfetante, para apurar respnsabilidas trinta réus cnhecids, é mais a Uniã Feral, eainda "quaisquer terceirs interessads, incerts e nã sabids" A petiçã inicial, que vai pr sinal assinada pel advgad Raul Gmes Mats, tem cisas cmplicadissimas Fórmulas senhadas cm X, Y e Z, e que mesm pis explicadas cntinuam ininteligíveis para s que vivem lnge sse alquimia mrna Mais parecem verss estampads em "Bumbum", d tue cisa para se entenr Há passagens cm esta: "X representa um element d grup cnsistente cr e brm e Y e Z significam radicais esclhids d grup cnstituíd radicais aliíátics, aralifátics e arpmátics mnvalentes da série benzenica e radicais bivalentes»y-a-z" Alguém á havia pensad na pssibilida encntrar tal linguagem em razões d advgad Raul Gmes Míts? A petiçã, lida mau eit, chega a ser fensiva A palavra "aralifátic", pr exempl, parece um palavrã E, cm as cntestacões vem vir vazadas em terms semelhantes, é dign pena uiz que fôr brigad a ulgar essa causa, sbretud prque s perits, cm tda a certeza supertécnics, muit trarã bscurida e cabalism a prcess Mas ixems lad químic, pis a questã urídica nã c mens interessante sr DDT está prtestand cntra us, sem autrizaçã, que s trinta réus, e talvez utrs, estã fazend das suas esquisitíssimas fórmulas prblema, que a Justiça verá reslver, é d direit à exclusivida dêsse inseticida parasiticida De fat, há leis garantidras privilégis invençã e patentes Há, tdavia, utras frças, aquelas que impõem a vulgarizaçã das scbertas, uma vez que seam elas interesse geral "bem estar scial" mereceu aclhida cnstitucinal, da mesma frma que se estabeleceu a vulgarizaçã d prdut, n cas dr> cnvir à cletivida Sã essas as linhas gerais d prblema urídic Nã é tã fácil cm prá parecer à primeira vista A sua sluçã está, talvez, n mei term, entre s dis sistemas urídics cntempraneamente em chque E, se nã rôr pssivel a sluçã intermédia, só prá prevalecer, sem dúvida, aquela que beneficiar a cletivida Realmente, nã se cmpreenrá que sea garantida a exciusiyidá d us ds tizantes lg agra que sembargadr Jsé Duarte está prmvend saneament d fr REASSUMU MNSTR CARDS DE CASTR Reassumiu, ntem, suas funções n Superir Tribunal Militar ministr dr Cards Castr, pr cnclusã da licenca premi em cu gu i se encl trava nvnistr Cards p Castr ainda nt i tmu parte ns trbalhc da essã d dia ASSUMU NV ADV- (J Aü ÜE "FC" ÜA AE- RNAUTCA Assumiu, ntem, perante niirilstr-presinté i Superir Tribunal Militar seu nv furg advgad "fici" da 2* Auditria da Aernautick dr, Everard Vieira Feria/, que exercia idêntica fun- <;áu ua Auditria Guerra Mat Grss, n fi prmvid, pr mereciment, para a em qu ura prvid Após at nv fensr dae pra- VS da Aernáutica fi cumprimeiitad pels seus numerí;us amigs e clegas presentes "1- i -S :»r 19u BC -J / : RANTE MÉDC PEDU "HABEAS-CRPUS" Draiigè Mats Amrim, i dic, aspirante, atualmente i q d 11) ic, FLATEÜCA SULAMERCANA Dr Mari Ribeir AV GRAÇA ARANHA 19-5" andai Grup 502 requereu em seu própri fa r, "habeas-crpus" a Superir 1 un-l i1 ir, pedinr1 ser pst em liberda, pr ul g-,r ile 1 a r ue LUbmetid, vist mtiv a que d li" ;r tal fiiu fi ei as nver se dn-gid, direl, ile a Q G ü" RM, li- -i,, " f nente a ministr-presinte d -unal, que vera distribuila a i**-"<*tr i que (" -erá relatá-la e ulgá-la JULGAMENT J,,3M S T M Superir Tribunal Mili*-- i,a sessã ntem, abslveu Jsé Galdin Almei n e, at NunüS d1 Silva, e cnnu Feur v,i nu tícraf a 4 rn: - c -i-", tds 1 c; negu prviment à apela-, Jemir u \\ k, i Prraná; òndòiti ss Mt nezes a 7 meses prisã e cn- lu cnnarã wanc da huu ^ifencurt, d Ri Gran d Sul; negu pr- \ i-iit às i laçõe P--ir Hamis e Antni P--reiia, im bs cnnads, SS Paul; a b slveu Altamir Figueira Perra*, d E d Ri; nã" *nheceu d recurs crimi- al T d» Silv, c- i Jsé -iax "t a -neses ds prisã; l Jã Alvei-" n veira Fi i ^m, i flrmv C maçõebastiã Braga, si > Ts Pag-ns, Ermir Man iel da C ta, Manel R livei "Hiveii, ra e Valter Crreia abslveu Eli Fraga e Tedui et Ribeir Kal; aliu ul- gament ds r- rss criminais Jsias Alnieid- e Jã Bernars L iiv a 7 meses prisã Luiz Ferreira da Csta, d R G d Nrte; [ abslveu Jsé Paul da Silva e i Luperei Xavier Brba, d-- Pernambuc; Vlezi Freitas, d \ R G d Sul; negu prviment à apelaçã Antni Jacó da Silva Filh, d E d Ri; e ulgu nul prcess Jã Faria, da Capital Feral VCE-ALMRANTE HENRUE ARSTDES GULHEM (AGRADECMENT) MARA DA GLÓRA CARVALH GU- LHEM, VCTR GULHEM E MAS PA- RENTES, NA MPSSBLDADE DE *E DRGREM A TDS AQUELES QUE S CNFRTARAM PR CASÃ DA GRAN- DE E RREPARÁVEL PERDA D SEU ESTE ME, MANFESTAR 0 MAS FUND AGRADECMENT «^«-^igct», MUT QUERD E DLATRAD ESP- S, PA E PARENTE - HENRUE ARS- TDES GULHEM, QUER CMPARECEND A ENTERR E MSSA, QUER EXPRES- SAND PESAR PR TELEGRAMAS, CAR- TAS E ENVAND FLRES, V$M PR PR- DVERSAS CARTERAS CASSADAS NA SE- MANA FNDA SEVERAS MEDDAS CN- TRA 0 ABUS DE VELCDADE -e^mm- A Familia Henrique Chaves Dirige-se á AB Agracend as referencias feitas a seu pai e as nmenagens tributadas pr crasiã di centenári dè nasciment d rnalista Henrique Chaves, engenheir Raul Chaves enviu á Assciaçã Brasileira mprensa a seguinte carta: "A emtivida que,, em meu pai era uma qualida que se manifestava na mais expntânea bnda, em mim, cnstitui um lamentável, feit, embargand-me a vz e até mesm a açi, nas casiões mais necessárias Era meu se e meu ver prcura-l pessalmente para, viva vz, agracer a sua hnrsa carta nze d crrente e dizer-lhe se a emçá m permitisse td recnheciment meu, minha irmá e tda a nssa família, pelas calrsas hmenagens que a mprensa da nssa tprra cm a AB á frente vem prestand a memória da bnda meu pai; mas, temend a emçã, temend nã pr ehtè-la, sirv-me d presente para pedirlhe que aceite pessalmente e_ transmita a seu digns cmpa- nheirs diretria na ABbem cm a seus assciads, a imprensa em geral as ca-l VAHS FATS PLCAS AGRE3SE3 Na madrugada ut/em cmerciári Adalbert Lems, branc, slteir, 17 an» án ida, mradr & rua Cnse lheir Navarr 846 fi agredid a cacetetes p r dis tgilaptes municipais recebend cntusões e escriaiões A vitima fi scrrida u Hspital Carls Chagas, tend cmissári serviç na lega, cia d 24 distrit plicial, ic glstrad fat ARMAND DE MACED, perári, 25 ans d ida, brasileir, rie residência ígn rada, pr mtiv smens fi agredid a frmft, na nia Ppllh Albuquerque, pr Antni Suza, pret bra sileir, casad, 48 -in» m radr & nia Bernard, 219 A vitima fi scrrida n H** pitai Getuli Vargas tend «asressr sid pres e ipresema d á cmissári serviç na e{racia d 23 distrit pn- tcial HARLD CARDS PN T, brasileir, slteir, 21 anes ida, peráris me; a dr á rua Belq"fz, 588, e Manuel Dias slteir, brasileir, p> rari, mradr na Vila as»*» les, quand viaavam»» «* minha, chapa dirigid pel mtrista Lurivai Sru za próxim a larg da Pavuna, fram agredids a barra fer rpcl audante d me^m, «ni-eew pel vulc dp "76 d Nrt" Cm cntusões e escnaeea fram as vitimas scrridas u ilspta1 Miguei ("ut, ltpd-1,1 cmissári Psssegò, spr;l;ii na legacia d 24 dianl ulícíâl; registrad íau) PRES "TREM DE LUX" EM BEL HRZNTE SSSffiS^KTSS RUBU CERCA DE 500 ML CRUZERS " u " cneavírnte H l EM 3 MES S EM PETRPLS NTRUJÕES DS ESTADS ENTENDMENTS SÔBRE S "STCKS" DE CAFÉ D D N C FNANCAMENT DA CERA DE CARNA U- BA - A SAFRA GANA PREJUDCAD 0 CMERC DE BABAÇU - CRESCEU A EXPRTAÇÃ DE CAFÉ FNANCAMENT DA CAR NAUBA Em Frtaleza Cear*, ntinua a ser batid prblema da cera carnaúba A imprensa lcal infrnm que cntrariamente a que es tlpula um cret feral sbr* a matéria, Banc d Brasil nâ está financiand esse prdut, e, a invés diss vem realizand rtineiras pe rações penhr agrícla, nã- bstante ter secretari d presinte da Republica, ern spach dirigid a presinte da Assembléa Estadual, infr mad que a filial daquele banc, em Frtaleza, á está aut rizi-da a efetuar assas peraçóes, acrd cm a lei A SAFRA GANA Te legrama Giânia Glaz, m frma que sã prmissras as nticias sbre a próxima safra cereais naquele Esta d Acrescenta telegrama, que alem abundantes clheitas dí diverss cereais, a safra arrz pssivelmente será dupilcaaa BABAÇU Telegrama Sã Luiz Maranhã, nticia qus vid a falta navi^ para s prts d Pacific > cmerci vem sfrend gran» preiulzs em virtu nãr pr exprtar babaçu cuis cntrats entrega terminam este mês EXPRTAÇA D CAFE Nticiam Sants, Sã Paul Mã Unica Nas Ruas Cpacabana, Reslve Departament Trânsit niciand uma serie medi das tenntes a nrmalizar trafeg sta cida sr Ed gard fcvtrela diretr d Serviç Transit, reslveu adtar pr-ess "mã unica" nas ruas quc sembcam na -ve nida Atlântica Pr utr lad será susp;»-,a a "mã unica" na avenida Ri Branc, entre a rua D Gerald e a praça Mauá facilitand a passagem ds veículs prce ntes da zna sul que se ms tiram as subúrbis di Cential e da Lepldina CASSAÇÃ DE CARTEíAS E SUSPENSÕES Prsst-gulnd nas atividas vigilância, Serviç T-ar- sit, n transcrrer da semana finda, suspenu d excrellc prfiííinal s mtristas Jã it, n transcrrer a semana Francisc, Paul Alves VMra, Cldniir Jsé Amanci e Ntbert August Braune pr edi- duelnm em excessiva velci -» cs cnibus nv S e 581 lr U?r atrpelad ni > t um menr na rdvia Ami al 1cixt em Niterói, mtr::;, ta caminhã le"!* Trinda l*cy t^ve a íua carteira cat-ya lj*t g PRSSEGURA l) A3 MEDDAS c-*; "; iduniu,r,,,, çard Etrela á imprensa, r- gulament d ttansit cfe re a D T recuiv- n-s pensã e cassaçã çárteiias ai prfissinais faltss Tsl medida cntinuará a scr psta em pratica pels funci narlcs d referid Serviç Eleiçã n Clube Naval Um elevad numer scis reuniu-se, ntem, n Clube Naval, e reslveu apresentar nme d almirante Saladin Celh, para reeleiçã a carg presinte d Clube Naval n biêni Trem Lux" transfrmu ss em ladrã ntável em B l Hrizóite e Petrplis Em Petrplis, sua "eficiência" fi tã gran que, apés três meses d" "trabah" nã havia mai? "intruões" para "mercadria" cmprarem a A retrnar à Bel Hriznte pis da estaçã veranei, "Trem Lux" nã fi hui t felis, pis a plicia nvivira pegu em "ativida" e reclheu" a xadrez, a ser embarcad, para Petrplis, a fim prestar piment, ANTN ALVES, brasileir, branc, casad 62 ans dn lad» resinte á rua d Lavra, di, 19, na rua Viscn»l raa em frente a predi ny* 55s fi agredid afaca pi Vil vi Laurind; brasileir, pre--,*» slteir, 20 ans A vitima fi scrrida **«Hspital Miguel Cut ACDENTES Na manha ntem, s run cinaris da Prefeitura Manuel, e Elpidi Celh da Csta, í ram sbstruir um belr esgt, existente entre»?ru ps 4 e 9 d Parque Prletar d Lebln Em dad mment, s üis funcináris tiveram hecesslda s afastar d lcai, Ncí va casiã, para satisfazer a sua curisida infantil, a menr Ellsa, 2 ans" ida, fi lha Jã Barbsa da SiUa e d Maria-Yale da Süva, resi <lente n grup 9, barracã 82 fi espiar beir, e, per»id equilibriu caiu ntr<* d mes m, saparecend n ld cadáver fi retirad pr p pulures cmissári -ei viqó na legacia d dlstr: rvinciu a rem«ã d mes m, para necrtéri d ms tinit Medic Legal lavradr Antni ie Suza Caldas, 22 ans ida, slteir, mradr à estrada d Mat Alt n 51, reslveu ntem, pdar galh uma árvre existente na sua resincia, que estava tapand uma anela Quand, prém, iniciava s trabalhs, a gran tesura que se munira, atingiu um cab elétric alta tensã, lançand- a sl, fulminad Cientificad d crrid cmpareceu a lcal cmissári serviç na legacia d 28 distrit plicial que, pis d exame pericial, prvinciu a remçã d cadáver para necrteri d nstitut Médic Le- 2al que durante an passad, as "Trem d Lux" se "espalhu" exprtações cafó pr aquele prt subiram a )0 xlutr Nã fi prem feiz»*a e cnseguiu fugir seu cn sacas, n valr 6 bilhões tentativa, a plicia cercu a e» cruzeirs, u sea CrS ta<;ã e trnu prenr 1 ^70437 mais d que em nhecid ladrã Mazzini Será da 1947 "Trem Lux", cm é CAFE D D N C - cnhecid Dalma Ferreira - da Mla Em Sã Paul, realizu-se um, Silva, assaltu uma aln-ira Faleceu ntem, na residência reuniã na Scied- Rural em Petrplis, levand óias e um seu sbrinh, à ru* Marquês linda n 87, apart Brasileira, para bate, s entendiments á levads a efeit 2G000\00 24, sr Mazzini Sera da M- utr*» bets n valr Cr$ n Ministéri da Fazenda nú6 "Trem Lux" cnfessu, ta, antig cmpanheir im» se relacinam rm s estques em Bel Hriznte, ser autr prensa, tend exercid durante café d antig D N C mais 4u furts e que pr r uit temp as funções gennte d vespertin "A Van- Fram expsts váris pnts vista, chegand a umu lizads em Petrplis, pr rã guarda" enterrament terá dut i» últims assalts iea cnclusã que p ser resii fr cmpradr, enterru esses lugar he, às 16 hras, da Capela Real Granza para Ce- mida ns seguinte tens: a S rub-, em um terren baldi cieda Rural cncrda em que uma cida vizinha miteri Sã Jã Batista s estques seam vendids tv crrer da futura safra , a partir d próxim AMAR CNFESSU NA dia 7 fevereir; cnsira que send a próxima safra baãtante reduzida e insuficient < PLCA 0 SEU CRME para atenr supletivamente fts exigências das exprtações, pina que s cafés d D N C A VTMA ESTAVA ACMPANHADA verã ser vendida* em pa:- ELE MESM CNFECCNU A ARMA tidas mensais nunes» superires Encaminhad pel DAR ESTAVA ACMPANHADA a 20 pr cent d clume ttal CARCA, cmpareceu ntem Salvadra n dia d crime entrará n cinema acmpanhad ds embarques para exteri; a Delegacia Dia n Paláci n mês anterir; is vendas dii da rua cia Relaçã, trneirmecânic Amar liveira, ns disse ni cnhecer Ele pr um ndivídu que crimi- café d D N C nã verã fazer cncrrência as negnls d cmerci nrmal send la plicia d Estad d Ri a lher acstumada a ve-l cncr que vinha send prcurad pe- sentu-se atrás d par A mu- prdut vendid na "tábua" fim prestar esclarctimcn*s dar cm tds s seus ats, nem e às ctações vigrantes n sbre assassini sua espsa Salvadra Machad mment, nã mais resistind a lhe u imprtância Em dad mercad Essa frmula será apresentada a gvern ferai, para s- p n interir d cinema n, sacu da arma e cravu-a n liveira, crrid nu dia 18 p trtura, chei ódi, Amar uçã d assunt em Niterói peit da vitima scnhecid acmpanhu- na fuga que A palestra que mantivems cm Amar em ns^a redaçã, empreenu após lit publicada em nssi calçã <^c REMVD PARA NTERÓ ntem, na qual cm ís^nçác; Acmpanhad investigadres, Amar fi remcvd, n- ínms, relatams pr-nenrlzdamente a sua vida em cmpanhia da vitima; cisanent na tem, para Niterói -lnc ans atrás; a primeira traiçã; as brigas sucessivas d PAMS NVS casal; e finalmente, rmpiment finitiv, n Carnaval A VSTA E A L0N30 PRAZ d an passad, pr nã ter ds melhres fabrlcantei ngle Amar cnseguid, em uiz a] «e»- franceses, alemães e naci pnsse uma filha nienr d casal, facilitu, sbremd, a açã ds pliciais que ntcrrgaram btend pr flm uma cnfissã cmpleta d lit CNFECNU A ARMA Frisams tambem naquela reprtagem vxciusiva limr an Amar pelas autridas pliciais e se mnstrad pr ele só cmparecer 5 plicia, acmpanhad um fensr N interrgatóri a que fi submetid ntem, na Plicia Central, á exaust pela inqueriçã que lhe fizems! Amam terminu pr cnfessai a autria d lit Matu Salvadra cm uma arma íabrcada pf ele mesm ;í--*"^< ÀW^_y _W * \ M rl^m W m ^mà_w9r «Sí^fí-?!* *i-^í?"3s3s»xa JMKBgra-ggMlJi J>Vl?ilf lii>t ^a^-lfffi ""* A VSTA U EM PRSTACfS nais* mair stck d Ri Rua da Assembléia n 51 3 and, esquina da rua - * Quitanda Edifíci ndu-brasl" R Á D M S e Eletrlas 1949 SEM ENTRADA RCAe Chegaram s últims mls para 1949 Vend s a p *" sem entrada e sem fiadr Nã cmpre seu rádi sti far unia visi: à nssr expsiçã Rua da Assembléia n 51 3 andar üunvvir DA **<^X4JK EXPSÇÃ JE VENDAS RUA JAQUM PALHÂRESr 98 -~ ESTAC & 3 * g*m*-e ^ E" M^ m NTS ÇT29P5Í \\m\w "^ * ^ê^i*v t*^* ^^^^^^T^-Hi Cm mensalida Cr 5,00 e Cr? 10,00 apenas V 3 prá slucinar esse gran prblema sua vida ALANÇA D LAR Av Ri Branc, 91-5 and Tel Quant mais vcê ficar mm$ graça» as nv plan d» scnts prgressivs da mandinha N sua segunda semana permanência em Qui-, tandinha, durante s meses verã, V pagará 10 / mens e 15 / mens na 3a se» man e 20 / da 4a semana e>m Jint! Diariamente, excepla às 2as feiras, dnse n SAM- BA RM a sm da r questra Chuca-Chuca a d maravilhs tri ór» gã Henry Wills Châs-danlantes as dmings, às 16 hras Almce n GRtL D tag pnl teuniã d alta scieda E cmpre s iá s seu» ticket» para» 6 grans bailes Carnaval *i Dn TnEiL uitandlnha PETRÓPLS, r-e Reservas na Avipam, k v", Pr* s i; \W i s n, " 1Q3, Tels 4**" MNBUS DE LUX E CtlPPERaS JE li* EM S MNUT!»! DENÇAS NERVSAS DR NEVES MANTA RUA SEN DANTAS, 40 e 15 às 18 hras TRAVESSERS) VENTLADS PRÓPRS PARA «tfverh E VERA0 RUA DÀ QUTANDA, 30 TEL

9 ; DAR CARCA Ri Janeir, Dminga, 23 Janeir 1S49 f5 r^>mf RAD l 0 PVQ É QUEM JULGA Ricard Galen Cnfrme fi nticiad cm vid stague na nssa seçã carnavalesca, a Cmissã Carnaval da Prefeitura esteve reunida, cm betiv discutir e aprvar, finitivamente, diverss assunts, stacand-se entre utrs p que se relacina cm cncurs musicas para Carnaval que se aprxima?** Assim é que fi marcada para dia 12 s J" \ fevereir próxim, n Teatr Carls Gmes, a u esperada audiçã pública das marchas e sam- \ inscrits n certame, vend a referida bas Cmissã cnferir n mesm dia s prêmis, aliás valiss, as autres das melhres "bmbas" - ra, pis, muit bem Acntece entretant e é mister salientar que s elements encarregads ulgar as músicas especialmente fabricadas para s festes mmescs, dificilmente, u quase nunca acertam naquelas que eles chamam "as melhres" Sim, prque tds s ans acntece seguinte: a música que é aíastada d "pare", que s membrs da "entendida" Cmissã Carnaval ixam lad e nem tmam cnheciment da existência la, á se sabe: é a música preferida pel pv, é a música que abafa, qúe tma cnta da cida Um exempl: N an passad as músicas vencedras fram "Gat na Tuba", Jã Barr e "Nã me diga aus", Paquit e Luiz Sberan Ó que fi que pv cantu nas ruas? Simplesmente as seguintes Maria", Anibal Pint e "bmbas": "Rsa "B* cm esse que eu vu", Pedr Caetan Se fssems citar utrs cass, cm pr exempl 1939, diriams apenas que a gstsa batucada Rbert Martins, intitulada "Cai-Cai", classificada em tercein lugar, fi sem dúvida alguma, mair sucess dè tds s carnavais Que tal? * - Esse negci Cmissã Carnaval encarregada ulgar s melhres sambas e as melhres marchinhas nã dà cerl, nã Quem p ulgar, quem tem autrida para ulgar, é pv, simplesmente pv Cmissã, nã Prgramações NACNAL 1000 ndas musicais; 11U Rmance Musical; 1130 Musica e perfume; 1200 Francisc Alves; 123(1 Radi Semana; 1255 Tíeprter Esse; Dr níezulhi; 133u Hra d Pal; 1430 Cisas d Arc da Vellia; 1500 Tar dançant; nfrmativ; 18(10 Carnaval Philc; Trib- J--ir da Baiana; 1930 Tancred e Trancad; "rnée Musical; 2025 Repiter Ess; Piadas du Manduca; 2100 Nada!," -, Quem Fã Anuncia Se Escn * Je dis minuts; Papel Carbn; 2221) Gravações, 22 3 Resenha esprtiva; 2300 A Nite luirma; Ritms da Panair n Ar; nfrmativ; 0035 Encerrament TUP 1800 Carica rr sua rquestra; 1815 Mari Camarg e Carica e sua rquestra; f; Jalherla Paz; 1851) Brins musicais; lf00 - Lmda Batista e Badu-; 1!)30 - Divertiments Peixe, f: Prduts Peixe; Caluis em Desfile, cm Ary Birrs-i f: Tddy; 2100 Carnaval Detefn; Resenha es>prtiva, cvn Ary Barrs Jsé Sassa e Ald Viana; 2145 Musica variada; 2230 Diári Tupi; 2300 Encerrament bis ced a / mais tar # / vcê fambem vai preferir es eigarrô PE PNTA A PNTA MELHR! CA E C1SARRS CASTEUÕHS -80:«í Cnstruçã Hspedadas Para migrantes Pel Mens em Três Estads da Feraçã MNAS, BAA E R GRANDE 00 SUL, ESCLHDS NA RDEM DE CARÊNCA DE BRAÇS - CATVA D MNSER0 D TRABALH, PR NTERMÉD D SEU DN B" ) Cnbe^u-K assim itesae vrs ans e tnh acmpanhai" sua vida cm adnvraçii ct-s rente Nele mais talvti cp* *«! nuaauer utra pess v:m bpervand, nítid, aquele sinib?: e l<c ram curva asc«rjcnte íue caracteriza a e- -luçã e*>ólritüai, s s <>ti - ^r-- da iuventn até"as nnd?rn-,-ões serenas da mntiiridi>lc perfeita Júli Mura é um t»tei*»c«iia) n nst sentid 0 vcábn T-nd feit sua frmaçã nrunedíutica n V«Pedr M cnnfnuu, pr tda a vida a «emnstrar, vcaçã in: t» mesm amr as livrs, h mas arent^ admir;«" n^" h mens ntáves p-- lntel,!*nr cia, ela cultura, pel Rtib«i universal As^im rí su?s leihirps prediltpfi bras dp Viei- fcf-ntipl <-l, amõ«s,!" "i-irr1^ Cim^ Ruv, Tuis rlp Sur-i Pnra citar aen»» atuns rimep ds que escrevend na dc«í língua n"»-tuí;uesa, atlnglrpii» típriaildi Mas a fe^n intelectual d» Túli Mura n3 é a-ienps Ht«- rar4a e lá nã> seria puc Dtad rie nvp^ví?! re*eniivq r"irnvpti-n em seu pendr nira a H^^órlsi (sbrr a rn- «ínnm, s-índ rnes"i, sb cerh* aspects, um "memrii\ieta" - Metódic, atônit a^s mnir"s iwrmenrfs das csts p ris r>ssuntrs da vfdn enfim, é um? "i-r,íkncia rnada, mns n»v-n*a ue h-1 fnv-rec,?mbtl d">s athdn^e«i d pensament ser hmem c> «cã râdria e prdutiva ngressand cei n frnrnalls^ ferai, pr hver nerdiri seu d:"n pai, pô timbém retirar-se ainda mr d serviç púb!k n aliís se st?-u, n tulgament seus própris cletras, atin?ind, spmi-e nr merri-iinfn nrmrõs e cmissões, er- cu1 d^smnenh mnstru, a par l sua cmetôncia e espirit nve-fgucs aprf---,->ft *** i assunts, raras qualidas piiilíhr< mr-j " K«p-m^ n"s ~ das difíceis das sfidi^ânias da Revluçã 30 Quand t-"í~s utrs fram prmip-» prpr mssões e utra nen*s sube sugerir, n res- "ectiv Ministr prvjènfc humanas, ue m nada nreitidlenram urs nrma! das cisas niiblvas Amand «bremd a mus^a (tend aliá«, "uvldí-"- nt^vpl)- ppeland as utras art-s- <ns*anhrt da vha *e iue tem esta amável, seria vrerar sua fs^e crn é ps nt-arenmente \-]rada par> em Dai nrpzer re expe- h^-nta em escrever para Pi?isr fiend s«r Dr sua cultura, r *ua imacinaifãe um ns-s bns escritres, --c mais tem feit ns imi»is l;erars d ue ss: clamr->r em irnais c ppridirp art dizer b»m ^-s uts M< 1-rece send ratie s!»ue 1 - nre-eit rsltivlsta lv«t para urem" " <^5 «pi -i?rn-índiment "ria l*prara ê nã ná 1 a, irna rieinalidaje 0 ARRZ TENDE A AUMENTAR DE PREC DEVD A SÜA ESCASSEZ NATURAL DE FM DE SAFRA Atacadistas d Ri Reagem Cntra a Sua Exclusã d Cmerci Desse Prdut / Ministeri d Trabalh es> ibrament da lavura e >ia TRBS ESTADS t* estudand um pecuária estud sse p>- Para cmeçar, sr Carls PRT ALEGRE 21 (D reaçã ds atacadistas caricas pret para et está a carg d sr ails Viriat Sabia precupu se crrespnnte) Segund se cntra a sua exclusã d cmerci rlzlcla a cnstruçã hspedarlas a Viriat Sabia direti d cm Minas Gerais, zna ge r >uru unt as prdutres e ra imigrantes naquele& Estad* Departament Nacinal íun ecnômica fundamenta1 ra exprtadres arrz, a ten- prdut rigrannse estâ náe mais urg«ntemente estâ graçã e pessa versada em as prtancia para abasteciment ncia à maraefi c preç d send distribuíd diretamente» carecend braç* para áes sunts imigratóris d Distrit Feral N fciw* prdut crre da escassez natural fim saíra, e será evitand uma das etapas ln- a vare, e daí a cnsum, d mntanhês serã cnstrui das hspedarlas nas Jldad«s crrigida pela próxima, ntr termediaçã Uberlândia, Crint e iln 30 u 40 dias,v * da em utras Seguemse na 0 LVR UNC rm, para estud, s an find assistiu à mair Estams di Ri ran d Sul e da Baiaexprtaçã arrz pari prts nacinais Macir «"nd Silva que n»ste ultim fi u vid á gvernadr ta viu AMEAÇA DE BCTE Crei íl Raimundc Crreia Mas nà fica ai Tem uua Mangabeira Nticias da capital da Republica infrmam quc fi fr- segund seus cntemprâne» mair Depis espalhar, "urbi et rbe" entre amigs - A que ns adiantaram a mulada fmeaça bicte cn- CNCLUSÃ espirit pessimista, auem indagu, perplex: nhecids e pssiveis intere-«<ads esses seus artigs e crni- mana, sr Carls Viriat face das discrdancias havld;s tem, até fim da próxima se tra este prdut gaúch, rm "É precis diar, para twr ias reune-s, anualmente em Sabia terá cncluid s estu entre s atacadistas e a Cmissã Central Preçs ust?" Nascid, embra, sb mesm sgn astrnô-^~ que Ba- nar para gáudi própri sentid cnvcu e vem cn Esta infrmaçã ecu na um ivr quô manda encaner- ds que vem prcend Neste mund, tenh temperament dlvers e, pr iss respnd, pr íua admirável cultura va- técnica d Departament Na prvcu maires apreensões, B assim, Juli M»ira, que tand cm a c abraça ãt, Blsa Mercadria, mas ná riadisslma ie nenuma Cima cinal üa migraçã pis atual mviment é uma sem heshar: _ "Nã! Para ser ust * ceria ser chamad "hmem dt» um livr só", è autr c!e precis estimar" "livr unic" st e, d Uv"- cntrári seria cnfiw»<mr flp um só «xempar este só cruelda crn iustlc A indiferença mesma» rm eis mesm pssuíd Justiça cesa, é, yquase sempre, causa ir- -"ntivria d»" Mas pr tdas as pasmas tteste livr que só ele t fa iilia i s amigs cnhecem há smf>s clamrs-s ininiticas ] h-ed*»:rarg uma essen"ia ^à^f^ ^ Él l f^^ ^^à^^àr ^i ^Bl :Jméml " - ^ " ^^S^^^^Bm- :-- *3Bb ^awi-^r: Sem que-er bem nf Ê var- astante interessante, bastante ] vel ulgar bem S!nt-me pis + - cin pessal, çue bem caractei-iza i em trfs -"i seus e-«rits a minha própria cnsciência \ree espirit, aquela graça es-, nara fnlrr íót M(iiP * " pnntansa aquele " liúm^vir" \ mie estim rwi a unl um -ncidsn- qu» lha vem da meninice e,me mais mç T! rr r flr abceíent mtrtmasíêti TfpMM^Wy^B6PBi^fcB W maturlda<i<\ felismente nã cia, meu mi mais v^lb - cnseguiu arrefecer hmônim seul MACR SLv Nsss f-ais sunire fram _ - amigs, cue só a Mrte se»*- perr;im s JitucS C ru (Temprariamente, presu-, " uv*" m, cm espiritualista i"- Serã Exclui dcs d Àlrstivment! ^^ Tribunal Regnal Eleitrai em sua ultima sessã ft _likwjp» ulgu numerss prcesss cncernentes a serviç- r~ revisã a alistament í em cnseqüência das cisões prleridas, reslveu terminar t exclusã, d rl ds eleitres, ds seguintes cidadãs: Jsn Aineric liveira Nestr da Rcha Martins Juli du Silva mes Cristin Marcei Âlcèblaçles Suzit Pmienta Jê Faguns (lóa Santus Cu, & da" S"ya, Póanclsc Csta - Jair Jsé d Nescimem Antunl Ciril Lima Jaime Mura - Liaura àmpus umic ADsalã Figueired Suza diln Jsé d Nasciniént Laui B&sili us Sántã- Sebisua Cunha Azeved Jã Paulinc SiqueiraÇámpu Uice Cut Martinh Leandr Luiz ds Uants Raul Machad Bitteíicurt" Albert Jacques Klen Münel eeirena Machad J- Cuaeir Leite Rsa Peni- Aluquerque - tilia Crria Lima Eugêni Anli Dumnt Eugêni August A Mfigulhãu - (Jaclanu Beingu ds Sants e Já üs Sl!vu pr mtiv faleciment Determinu ainda que se>m cancela 1s s tuus ds seguintes eieurts: Preenc btulgtí Bahiána Jagmar Arnaua Cútinh Llrcmi Sares tíe Azeved Francisc Felix Teixeira Ve lil Narcis Alves Marian ürneas Luiz August Bezerra Hiltn Ferreira Cútinh Antni Jsé d Nasciment Mari Teixeira Rsalina Alves Mreira Agstinh Pereira Jbsé Crreia Azeved Pedr Galdin Alcebias Barbsa e Rubem Miranda! Améric Brasülc ADVGAD aultanda, 59-3 Sala (DARAMENTE) : SE VCE TEM? UMA FAZENDA GRANJA ST AVAR JARHWT HRTA P0!*AR cu CASA DE CAM^ Tud que necessita para bm andament e bem es tar, vcê encntrará ns vi ries partaments da SCAL-R Av Marechal Fl -rian, esr rua ds Andras, Í6-A End tel SCALVE Cx Pstal 776, Ri Janeir HJE, MATNÉE ÁS 15 HRAS (3 v BAPriím /m/fa RMik ^\ mam?tm cm* HRAS DA UREE) TRANSPRTES AÉRES FERECE SEUS SEMVÇÚS "DUGLAS" EM CNFRTÁVES AVÕES D R PARA: BEL HRZNTE GVERNADR VALADARES TEFL 0T0N MNTES CLARS JANUARA PEDRA AZUL VTÓRA DA CNQUSTA LHÉUS SALVADR PATS DE MNAS UBERLÂNDA TUUTABA RÍ * r*r\v JATA GURATNGA CUABÁ i PASSAGERS - CRRE - AGÊNCA: CrS 250,00 CrS 460,00 CrS 570,00 CrS CrS 660,00 CrS 720,00 CrS 895,00 CrS 945,00 CrS CrS 410,00 CrS 680,00 Cr$ Crô 840,00 CrS 950,00 CrS CrS Ul 95,00 - ENCMENDAS AVENDA BERA MAR9 EDFÍC NV MUND FNE:

10 / 10 Ri Janeir, Dming, 23 Janeir 1919 DÁR CARCA CNCBS8à U * A V K «Hí > A REF»B^CA LTERA FEDERAL D BRASL tm* vcrhatf* < la-eu-» ««4*, na PRÊM MA R : <<«thi 400: extraçã CR$ ,00 1 J, * * S **««*_*_#» -*»»_-*- PLAN Lièta vda extraçã SÁBAD, 22 DE JANER DE 1949 Nesta LSTA nã figuram pr extens s númers premiads pela terminaçã d últim algarism» mas flgnram s premiads pels finais dupls d 2* a 6* prêmis üs Wk\ sã litpüs m m ln liu nk hiê «ar e rsa 2 numsrscâ reta ca fei: ra 3 teiíé! (M EM 22 f líherq ás 14 te 5113 PRÊMS : ATENÇÃ: VERFQUEM A TERMNAÇà SMPLES E SEUS BLHETES S113 PRÊMS frimi» ch» 1-8_, ,00 2S_ ,00 "9 301_ E06_ , _!47,_l ,00 16) 2000,00 C79! 02_ ) 20! VS 207 V 1000, S 2M 1, õf 306_ 500( , ! 511(1 «:! «29 ítü 50) 51) *2«1000, !)_ 601 eü ti-8-62í "» 1000, )1 "0C- "28 -» 729«773 W 5ú0, «01 wm ; 78) «ll _ KÜ> _ ^2ô 1000,00 « ^ 879 SSS 5000, S ,00 «28 S> ,0 02t_1000,00 ip; si) lu29! ,00,000,00 lüíi Ü79»)>! itô 1 2X 1120 SÚ ,00 i UU 1000,00!! U7S i2ül _ 124) 127!» 1288 uni ta 1000,00, 1000, » , ,00 137a õ M; 1 ;s 1429" HJH, tvll _ H* 50nn 1 500,0! 5C0,00 *vf- í! *ó29 1 «B7 2000,00!579 50Q0 B0 1000,00 «11 y s 006- «1S30000Ò ";2s D ;i000,00 lfi9- f-síi0ú0,0i1 Stííiõ 1000,00 70i 70R Õ 1725 i Prêmis CRt }>! ,00 C , , = , ,0) 232»*- 2329, r::m ! lf _ 2500 _ 2528 _ 2529 _ ,00 üfinfirt D 000( arau _ 2606 _ _ 2679 _ ) 5000U 5U , , , ,S2_>_ S79 _ 2901 _ S _ , , _ 3 S _ 3101, , 5000U , _ 3206 _ 3223 _ _ "229 _ 3279 _ 330! _ 3306 _ 3328 _ _ iV)l _ , _ 1000,00 337» _ 338D- 1000, _ J8_ 3429 _ 3404 _ , _ _ !_ _ * 1729!779_ 1801 ise _ 1828 _! « ís79_ 590! >99<i_ 199, , _ , _ S7 2000,00 377Í _ 1000, " 380!- 380S 3S ,00 3S2S *1! -2000, _ _ 3938 S , , :000,00 3S94 4 «! _ i-jüc 402*-, S 4029 _ 4030 L 4079 _ Prêmi» CM 4*l"i3-1000, _ _ 4401 _ ! _ **!* 112!» «79 _ _ 4100 _ 1512 _l _ _ 452!) _ _ 1628 _ » -3(100,00 ifi-m n 2;,"i;_ ,*ifi3 _ i, ! _ M70G _ 4728 _ JX» 4802 siii; _, ;,100, Ja lõn 1 Snn SU nnn « X2) snnii )* * -1,000, _ 4803 _ i 4901 _ * 5nnn ôn , , ÔUUU _ Õ07 _ 1000,00 6UH-5000, _ 5D2!) _ 1000, , S _ 5106 _ iüu , _ 5U _ S , ) _ _ V _ 5306 S ! 5328 _ _ Min _ ,01) C 5128 _ 5129 v 5445 _ *! d 1) ,0» 54S7 _ 1000, _ itõ 5495 _ 1000,00 ÃS0Í _ _ 5329 S _ , « , , _ 5729_ » 5801 _ S28 _ , , _ _ 5929 _ snn 596! ínn _ Sn ,00 í ÓÒ00 Premiu i:r» i u, , _ SD Í305 _ ,00 (5, , _ 50ó;0Í! * _ U 6429 _ , _ (ififll _ (i,)()6 5000) (-Ml «Vis SYJ8 GV29 ülfil) (ÍÕ , _ 66(1! «C li 6Í2X 12" - «« ,00 (ii>79 nil 070! _ 500,1) _ , _ « _ «80! _ sn «806 _ 6811 _ i C828 _! 0829 _ Sn «883 _ 1000, _ 119( _ « !) (üllias "(llll 7l)(Xi _ ,00 7) , Mi* , ) : , ! _ ,2000, _ 248 _ 000, "t2x _ !) 300, ,00 74( X _ 742!) _ ,00 " X _ , r , ,00, , _ i> _ 7828 _ _ » _ R0000 7!H! _ r *! _ r,nn0(l 7923 _ "TíM 7, 29 _ (10000 "">70 _ 500 ui* 7!l!Hi ,-7! 000,00 i FremTs CR$ , _ K29J 1000, _ 8106 _ 8328^ 832D ,00 s:i7s 1000, _ 840! - 840« _00000 W2X s155 _i nn S Xil _ 8">06_ ,00 8, _ 860! _ n sn XV2X _ i-nn ^ S Prêmi» CR$ DS-1000,00 101(1! _- sniin Aprximaçã K! T a F S Cruzeirs R KM28 Aprximaçã 50000,00 CRUZERS _ * SÕ» 00 sn n sn, 1012!» _ ,00 1(1179 _ ,00 8S60 11) i> S! _1nn011 X si-inn , ( K «129 _ «)2( , , « ! 1000, , , 9406, W2K, W _ Í506_»528 _ 912!) ,01) 1000, _ 2000, " «ii _ ,0- W-n n 9C , , ,00 S 41Ú1-410C_ 4128 _ ,i» u: ixió 2D2H !) ,0a) ! X4 1000, UJ! », e 1 z e > n <i s 6006 _ : «028 60ÓÒÒ ,00 8 í 967Ü 9701 _ 9706_ 72S _ «7V«i _ 9703 _ vn US!- 08iX*i 9S2->_ 1000,00 ílix 982!) _ 0>i7U _ « ,00 «MM _ MftÕ innfi sn iiis lnn ic/2» «111 _ i Xtl _, 8i)*>- 1»HW - 500,0(1 X028-! «02!» ; >**(i 1000,001 «079 _ Xlfl! - 500,0(1 8100, 125- : é-f( ZERS S PAUL 9U29-42Í1G !) 427» _ 10000, (5 600(10 22S 50Ò0-J 4{ ! 4301 : 430G-! 3x 5(Wt0ft ; i12i 607J «lí>l Cl 06- fi!2< 5121) ô!79 "fiüll ôeu, ÔÒfJllÜ, 10000! 100:001 SúCii! ; (!2()! «2)(*, 5000(1 J2X 1(lil(iH X JS K?H Siif: S229 50U0" ÕllaCail Jil íi õi) ÕÜi 1 500Ô villa*»)7» * iin Su 10 «, u tt t? ifi 00 10(191 lihk)6 Sl inn-jx li01) liiiiv» _ 10(1,00 liai:* 2iV,(i )206 02Í9, 11) > 60000,00 CKUZERS R 9228, Õ ,,2 nnn 11121:1 um 0279 ()2aS4-)()00i)i) KÜ! S ?0000 0S4 - Vil nnnn , , ,00 10) , _ Wfi, ,00 062X , (5 1000, , S _ 072U _ ! ) , , lf 111X H -3000, , ,00 f K«l> l E R S S PAUL _ 100,00 50t), ,00 500,0» 500, l!12a_ _ 11JÚC 1131! Ó0,pi> Í0 137 _ :159 _00000!l!<ili_500Ó ll ll)l)_ S Ü421U 1 MM 50 H4 79_ 4X5_ (1 _ 11513: l*i28_! ififll MfiS 828 in , (10 sn Prêmi» CC*$ _ , G94-n , _! 1) :00 lixill V -3000, P0!_ Sn V11,1000, , ,0( , , J0 2000, _ (28 _ 1232!) _ _ _ in sn ii s ln s iSfi : Í ) ,01, 2 000, , 1000,00 sn,, , » , _ » 128(11 _ 12800, 12S2S 1000,00 282X, 12S X94 129U _ nu 2000, _l000, , , _ (ix_ ltlifi H,00 l-(ixi _ _ l20fi _ ,00 1X ôü , fi , !3329_ snn ltli (1,01) snn 1345! 1000, ! _ S ii Í--J nnnn snn00 ih7iki:- sn nnn _ S i:;74i 2nnnfin i:t7«ii í Prêmis CR, Kr»mi0»-»CRÍ -Prêmi» CR V Prêmi* CR Prêmi» CR _ 21906; ! _ l«()0, S _! _ ( fii 100, S _ <10 t 11 u 0, ) S8! -1000,00 num 100,00 13U00- s _1n0!1!28_ Õ snn , _ _ S 1* , , U101 õnnn snn (129 snn ,00 ri-iei-iu S PAUL , , _ snn íôsn-** sn , sn l_l , Õ S , S n _ 500n nin - snn S ) lilfi M fil l4flíw_ 1ai«28_ 14K29-4fi79 _ , _ W innn snnn ínn » 1» 0 n n snnn 4S1» , snn 2000,00 100,00 sn in s sn 1487!) 14901!40« _ sn lnnn _ ÕU6 1!)2X_ 500U , !» _ 1110! , fi 100, _ 5203_l000n _ V22S X 100,00 122!» ! 1531) SÍÜ * l - «!( Cr ! sn, 1 1M29 is,)!!) ínn l Õ! 154(11) n-v)! -1000, s; í svy _ sn _ -1J79_ Sn Llfil _ llfiíi- lõfiii i 1 iii2x snn ü lõfiíi i 111) (1! i*w7:3nn ii7i sn; 1 157ÍX X !»- snn iin Si t Rn ,00 >«lll - 59Ô Ò minu _ õn U 161)29-1«0:*, , » (1128 Kil , )«2222nnnn 622X ir, Í?, snnnn,: 5nnn0?nnnnn 1 «212-1 nnnn C n 62S9 10 U U ) SU lfl128 _ 1H329- lfimli ,00 1B ÍÍ , l«4«7 _ , _ fih! Uiali:: lilhi 1 i;if2x l«(ij9 in ip00 nllii in in snnn 1 n00 sn, snnn fifl32_-l000, _ 1fi728_ ( ( 7!1 t00000!«8()1 _ «SB lli»!7 1( HS «879- S fifi _ «928 1R929 _ tííllir 1«974 «97<) fi^ sn n nnn 17 17( , » , (11 _ snn _ sn 173V2V: Í-Í mnn 1710! _ » _t !7i(l) snn in nnnn 17,128 in n in!7,i2 lnnn i:ill !) 1000 sn 17Ü i/iiii snn sn n0n snn snn innnri 3lií,fl n00 innnn sníin 17!im 10nn 17ÍK X 1772!) _ !7X2íl X12 17SV> _ , ,00 792K -,7920 _ snn i79)i _in, , , S-1000, , _ in _ S 1S , , , _tnn _ sunnn , _ , i 100, _ ii 18: ! í , S 1X , _ X ,000, _ Sfi _ 100,00 RR29 SÍi!» 1 000, ! tssfi X s-nn snn snnn nin n mii innn nn snn snnn ínn i8xri:f2nnnnn lasxiis ônnnn _ sn snnn 189(16 _ snn ixii;;* snnnnn SflQ ^Nlii HX snnnn 1 nnnnn snnnn 2000, ) _ ólli) Mlilil Í _ 19!06- liilils lllll;*» : 10011, , J , :i: , ! ) _l ! _ 50001) _ !9l fi:! ! _ sn 1010(5, i»i2i 1 nòn ns ,0n lis:) Mllil R n liii4x_ Míni 2,n ! 5U , i!»7ii_inn 1972! S XJ7 liiílin S sn snn snn snn snn s ( Min _S U1 _ snn _lnn snn !Ú _ ( _ 1000, ( , n, ,00 202H0-1000, ,0(1 2(1320 lnn snnnn _ 1000, , S , , , r snõ 20579, ) fl ,_ aí 111 ii_ í >07i:s _ S i nn nn snnnn snn 20S innn 20x38 5 nn snnn 2xx4 2n _ 100,0( _ snn _ innn 20mií 2n,n íi 2Í1Í1M11nn 20KÍ ) > nn 20979, i Õ S 50001) S «22406 _ S ( Õ -100, _ , _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ Z Prêmi» CR Prêmi» CR Prêmi» CR , , ~ ") -1000, V _ 2í:(((í _ _ *2H(> (- nn 11 snn _ R , , _ S _ _ 229(11! $ ,00 snn snn 1000, )06 21( _ , S l in Õn 229( , _ _ 23(K) , Ml-1000, U _ d _ Í _ 2!17J V6-24,123 _ _ 24SS5 _ !) 2) Jlliliii KÍÍ2 2470! _ _ _ _ _ _ _ _ 24937u _ 1000, ,00 50nn 500,0 500n 1000, ,00 inn 500,01) 000,00 snn sn tn sn in , ,00 25 s sn sn , > u _ , , , " «n, ; S 2! 174 _ , ( : ) Í X, «ti i - 2i«7iiinn sn, _ 1000, _ Õ ) 1000, im t ) Õ J ( iíl !) 2V2Õ Mii 2542S ,147!) n i))fi 21, cifie , _, 4000, ,00 _ 300, , ! _ _ S-5 (000, ! 1000,00 230(1! _ S 23li(! ! _ sn nn,n t 000, _ 2570R , ti S01 Sn ,00 23X28-23X2!) 2MÍ7 1000, _ in ÜiWiln snlii) 23028, 2:ftfi 2-l9i1 2Í970 2-(!"M ) t» S2S , 1000,00 _ _ snn i!)lli _ snnn inn , , U 26501_ )28-2(i12!i 2<i">->7 1000, í">58_ 1000, ((129 2( «(«70_ ,00 2««X(»_ 1000, U7(J6_ nn 2C72!) 60n _ 2680! - 2(i8()0-2ÍÍ828 _ 20X2!» l!H(i_ _ 2lii29 2-!»1!l 1 000, _ is:ss 1000,00 r00,00 6n, 6n snn snn ! * 2S S S S99V _ 1000, " L L0000 _ 500,n _ _ 800,00 L 600; "sn L "Í -2nnn _ J)i)nü _ 2707!) _ 27101_ 2710( il , , , , _ _ , , , Ü0G _ _ S _ _ _ V* _ _ _ 27979, _ 3000, ,00 _ 1000, , ,00 t000,00, , l 5003)0 L 1000,00 t a snn, i / ,) n 2ixni, V" nn n _ S ; _ 50Ü0U 202S V)l 2til 2UÍ , 211(16 22X Õ 1: in sn nn Jliillii) 4ÍH2S 2li02!l 2(5(17!) 2UX (üilii JU X -(Í12X!lil2!l >f>l 2il"4 2117>l -,(Í2(H 2li2nii 2(1228 2(i2!l Jlvillli 232X* 2Í32!) >C,:i79 2i;:si) UÜ 100,00 D n D000 in 2:1)1111,01) 1 im ! 500,01) ÕÜ Õ 1000, ) UU S S29 2X13! 28KÍ6 2X171 2X X(ll! ÍN221 2S27!) X! 1!) 2X !) 2X:i7 2X379 2S X X4X 2X17!) 2XX> isll-j 2s;vs _ 2x:ii (i()H G2U _ sb _ il ,00 _ 1000,00 _ -1 n , ,00 _ _ _ S S òim sn S,1( )000 3t)ónn snn» 5011 n _ 50Õ-3D ,u 2902X _ SU ! 1000,00 29D7) 2000,00 2ÜD U XX Í 2!li:X!l L í»i«ii X 2912!) _ 20000D S L , 292,i0 _ 1000, ,0( S ,01) , , !) K01 2!)liill! 2!)(i2X 3962!) 2!)«7J 29Í ( H , , , , 3000,00,, , , ,00 100,00, 1000, õü n _ ,01) , Prêmis maii ,00 Cruzeirs K t 4000,rt, CRDzeiRe S PAUL ,00 CR02ER0» S PAUL CRCiERaV S PAUL CRP2e(R«l PaJEit: Fri ,00 CCCUUl Rt T PSTS MU M R S TERMMAnnci pm n -n n* ^ *, - ^ÜNTTACt PAGA1U VAUtt QU*^ ^PRESEVTEM S BlS^ P^CS^Ur^,0^ XEEÍl *»» 6 AS H V, AS l HRAS EXCHT NS DAS Ml^Z ^ 3 bí V» M U 4í»nNlSTBAD PAGARA VALS QUS -REPRESEVTEM S BLHETES PREMAQS^ÚrÂ-vt 7w DD^rUTES- AS v ^ " «e 0aS lí - * Ai PRÊM MA-B CABEÍ A«KUMER U SERÀ Ca\Sn>ERAMT_m_0 asíí^^ rs«"we» S * MEZES a RESPECTVA EXT; xsfssan S PRJ WES ST è NÚMSR?fc*AS CM APRXMAÇÕES 1MEDUTAMENTG SUPERR 6 ULTM txmimjs^q^zcxs^c "nã^ *** BECL* " *C* AS EXTRAÇ E 5 V, AS l HRAS EXCET NS DAS FERAdÕT \* &*A *>V PRTADR EW ^ 400s xtrsçi =i- & tew; Mtt ai t tssis ftts PRNCPAM i* -HRA S - uv un 01PLS Uiv^ a t htim-1 ^S?1A PS PERDA U SUBTRAÇà B B1LHHTEM rssbir APRXMAÇÔaES MEUlATAMEísrv"^^ r= ys M Mm m si n = 40Q8 ixtraçi

11 DAR CARCA Ri Janeir, Dming, 23 Janeir 1949 DA ADMNSTRAÇÃ \R C FERNANDES (DE UM BSERVADR ADMNSTRATV) nfrmações Ecnômicas e Financeiras Revista nfantil Está circuland NUMER númer CAXA DE AMRTZAÇÃ França, 0J7 li Fechu ta!terad Janeir da r<v"sta infantil "Sesinh" Fms surpreendids na manhã ntem cm a nticia d Tabela para pagament dc? Prtugal 0,75 93 müviivíwliu ATÚV faleciment d dr Ari Castr Fernans, técnic Administraçã d DaspApesar nssas relaçõesterem sid apenas Jurs d 2" semesirt 194^ A entrada nas ba "-cadas Suça A- 4H Entradas nada- Sai-las 1261 / -nteciment ansisamente -i Uruguai 8 43 H Existência fards esp«d tds s meses, essa frmais, entristece-ns fat prque cnheciamcis a sua invul- &e"à ptrnwdalas 12 EÍRltf Suécia 5,JJ Jl) -UiAÇüla PK iu wla revista, que Serviç SclM da gar cultura, seu elevad espirit public e a qualida excepcinal sua cntribuiçã para aperfeiçament administrati- Espanha 1 ÍU t)f> há mais um an, para a Letras Dinamarca 3,90 08 *ibr lnga Send: ndústria (SES) vem editand, v n âmbit d gvern feral brasileir 1» CH>MADA Neste perid crise, quand lutams cntra a imralida e a dissluçã n sei d serviç civil, a perda Ari Fernan- R a Z 24 Janeir Tchecslváquia 0,37 44 Tip S a g alegria das crianças brasileiras, 1949 Hlanda 7,07 6S> Tip a 300 particularmente para s filhs s, um ds mais esclarecids elements da nva geraçã 3» CHAMADA BLSA DE VALRES -iiu media - Sertões: ds trabalhadres na indústria, servidres d Estad, representa um glpe misericórdia sfechad cntra plan mralizaçã administrativa, cada vez A a «Nâ funcinu ntem rip a tem, realmente, crrespndid V * *i*3 J a Z CAFE" Hp 4-160,00 a 162,00 â expectativa d seu crescente 19 * «mais à discriçã aventureirs e curiss da mrna técnica J a Z /26 Nã funcinu ntem ceara: numer leitres Para essa gvern que cert temp para cá assaltaram s psts 3» CHAMÂDA AÇÚCAR (ip 3 Nminal interessante publicaçã infantil rientaçã e, neles, substituíram essa técnica A pel empirlsm & Z J mer:ad sse prdut fancinu ntem, firme, sem dl?a curta: Matas: ferência daqu- es que se inte- TlpS a nã tem faltad também a pre- Ru glpe fi cm a sua mrte sfechad tambem cntra Dasp, abandnad A5 á pela gran mairia listas- sò sua equipe intelectuais que ixam para prcurar nutrs lugares um cli- Wã teraçá as atendidas pregs cm en Tip S as dias e hrasmarcada* tregas mais at»vas a 15?,00 ressam pela leitura stinada npc 6 Nminal as filhs, a qual ve recrear Fechu nalterad aulista: sem frmar a mentalida ds ma mais prpici à utilizaçã seus cnheciments Vê-se MVMENT -ESTATÍSTC ""u 3 Nminal criança partament privad, pr bra da Prvincia, nêsse instante cnfus e infeliz MERCADS Entradas 500 sacas Cam Tip 5,_, ; 156,00 a 15S0 sua vida, d cnselh sempre ust e sensat dêsse auxiliar, cua virtu Em sue capa, apresenta-ns ps Saídas 6 t SiUstencia era a estar sempre dispst a essa revista um Sesinh vestid UAMtíl &\ 522 sacas GÊNERS servir a causa pública cm a exclusiva precupaçã que resultasse seus trabalhs algum benefíci para aadministraçã mercad Je CTAÇÕES PR 10 cambir inici»! QULGfr mviment pair n dignificam* verificad fi e ntem s seus Branccristal 167 >G «eguinte: mister sua prfissã Seguese a "Palestra trabalhs em Vvô Felici", intitulada An Nv Demrara cndições estáveis e inalterad 15tt% Entr Sald Mascavinh Açúcar Banc d,, Brasil vendia li mensagem Mascav - fé cristã EUGÊN CSTA bra a 130,00 Arrz as pequens leitres da revista-lfr Çr$ e dlai a Crt ALGDÃ Banha Ti e cmprava a CrS 7407M Faleceu ntem, em 6ua residência à rua Ferreira Pnvwsas, íuações mercad da âlgm cm rama Feiã 914 Ü0 gartada Tems, em próssegulment plíticas as mais di- e a firs 1838 respectivamente r*gulu ntem, firme, cm Milh,v encantadras Ü40 páginas histórias er- quadr nhs á pela fidalguia d Assim fechu ás 11 hras alterações ns tes n 46 nss clega E»»t trat que lhe era peculiar em triàuèiádó -, prets * cm en Farinha t»0 gêni Csta Jrnalista da velha geraçã, extint militu Na tdas rsgas mais ativas Batatas clridas 2432 e bem mvimentadns as casiões Banc d Brasil "crônica afixu as cm: " califa cegnha" "As carnavalesca", seguintes taxas: figuras se mvem" "Janã na váris ans na imprensa d<=*«- fi um seus mais entusiastas animadres sb pseud- Lndres A vista: Venda rmpras Paraíba", "JS Blinha ta capital, n ultimamente havia se afastad em nim N DA 25:0 JULGAMENT 90 pel SS- "Chanteclair", H Mund" (América d Sull n "Niquinh, N " Vrk J87V 1838 craque"; "A cacada d Badú"; "Trapalhadas virtu da funçã ue exercia n D F S P fundadr ste rnal, sr J mparcial", dirigid pel i Prtugal "" 7ii9 l 0*44 SD DS TECELÕES DE ST ANDRÉ Bélgica, d Seu frin"; "prqui-, Pesempenhava Eugêni E Maced Sares Era! Suíça WV nh luça"; "Casament Csta carg escrivãchefe da Delegacia Vial- tambem sóci hnrári i s Patrões Nã Fars - Cncrdaram Cm váris, 0u (lc3 % d Baratinha", cm que acaba clubes carnavalescs, Suécia lancia, após ter servid à Plicia lngs ans em inume- inclusive s "Demcrátics",, (e 5116:; estrear Tchecslváquia 0M7 Sã Mais n Teatr Trabalhadres Carls 0 57^4 Gmes "Teatr d Serinh": cuas diretrias anterires Rln^m^rca 2 i)n(l8 iu Tribunal SuperKi d Tra bunal Reginal s trabilhad- "As sventuras ras missões staque fez d Baventuparte Argentina 3,8479 3,7549 balh, ulgará, n próxim d 3 :vs btiveram uma vitria na -a": "Cne? - "; "H;stórl?s Verdairas" Nascid ern 18 fevereir N DAR Uruguai CARCA, 8M4 3 a d mis em curs, dissvüi 1 ase 41% tn gera: pi- em 1889, ( nesta canital, fósfr» ineressu n trabalhu B-ilivia s sua, 44>7 cletiv recentemente impetr»- s patrões nâ 8e cnfrmaram "As aventuras n quadr da Trmbetim" Plicia cm fundaçã, ivu Hlanda Eugêni ,Jii76 d pel Sindicat ls 1 aba e apelaram pard a iustanca supeir "Rrca n escrivã, azarad; "Gel n C*u"- galgand tds Csta, mercê suas UR FN hadres nas ndustriis Piatã e Tecelagem Sint An- qualidas s psts ssa e Cr ~:m": "Prf carreira cm Banc prfissinal cmpetente, d Brasil cmprai r mereciment Peru mágic"; "Sesnh percrre * um larg nircul grama ae ur fin na nasian dré, entida que cnnca cni Nas ultimas " eleições, Eugeni Csta rnse-miu amizas, á pel sassmbr ur a preç» na\s trabalhadres Dr passad"; dia d Alvarenga Filh Sésnh" pá-íin um hnrs lugar suplente, pela CAMARA r$ cm 208» 76 Essa que encarava as si- questã dc diret trs a para clrir» CLNCA SNDCAL Uvsiá veria DE ser CRANÇAS e paginas inst tivas cm: apreciada peli T:ST em 21,_e déíinr ui- "Sesinh Partid Ppular aprenrã ciência" Prgressista féretr! Cns: Rua Arau sairá Prt Ale- "Suner-Hmem <3a da asa História" Quem nã a^ima, ès 1630 hras he, Lriirts 7544 gre, 70 Salas 614/5 Telcf- (Jsé Bmíáci): "Episódis an anuncia 21 d crrente: timó, prem a matéria i cr- da 16 \eitlila em diligencia a i:m dp, ne 22J954 - para cemitéri Dlariam nt 1 Wstóra (Tmada d S Francisc Xavier Nva Frte Yrk se escin 1872 ii urar-se algumas <":-, inai3 i 1 às 4 hras Excet as Guairas): "Fale Cert" (lições Bélgica (franc) rt,42 71 aehcadas d prcess N fri- í sábads Res: lei práticas "Flra prtuguês1); FLHETM Ns 6 e 7 Ri 23 e 24 Janeir 1949 ALBERT MNTALVÂ Um Minut na termiúuú ^ "" v: (Estranha história da um hmem que penetru n segred da mrte) iu:m7tr^ \ if y%- ** * *\*\h (Cntinuaçã) Cristina arrumend a pasta diz cm um srris: Que eitã tramand? Estávams faland em vcê Cmunicava a Paul a sua resluçã vir ficar cnsc Luiz lhu para relógi: Ach que vu camirj^nd Tenh que ver um dente Após a saida Luiz, Paul se dirigiu à Cristina: Está satisfeita unt nós? Gsta ste cnsultóri? JSstu satisfeita cm tud cnsultóri é bm e vcês sã dis cmpanheirs ótims Breve, tud ficará sb sua inteira respnsabilida Eu e Luiz vams passar quase td a temp aqui n labratóri Diga-me uma cisa, Paul: Pr que vcê insiste nessas experiências? Que preten, afinal, scbrir? Vu ser franc, Cristina Há quem diga que a mrte e fim tdas as cisas Eu nã crei Acredit firmemente que a vida cntinua pis da mrte d crp, mas quer ter uma certeza absluta uma pr"a Hei scbrir, vcês ver* Hei levantar, svendar, pel mens uma parte sse mistéri Tenh med, Paul Tlice Mumb assunt Já está dispsta a casar cmig? "-; ;,-,- Vcô---sabe que- ilm--ièstõü1 smente &- espera J prdid Está bem, Cristina Mais alguns dias, e tratavens diss Agra, um bei Beiaram-se, e ainda estavam abraçads quand Luiz regre^u Mei embaraçad, Paul falu a seu clega: Luiz Eu e Cristina tems um assunt muit séri a discutir cm vcê Ach que á sd d que se trata, Paui Eu e Cristina vams ns casar Ótim Antecip s meus vts felicida Nesse cas, eu sugir que festeems acnteciment Tenh uma garrafa champagne guar ada em prva que Já esperava A idéia está aprvada Vams E festearam, entre brins e riss, a felicida que% se esbçava è * Paul recebeu chamad quand fazia nevas experlencas Uma senhra, em prant, pedla-llie que tsse atâ sua casa, para atenr à filha, que se en< cntrava muit dente Ele fi A casa era msta, gente humil Sbre mna cama achava se uma vem bastante bnita Era a dente Há quant temp está assim? Paul à senhra perguntu Há dis dias, dutr Nã quer cmer Tenh mtd que ela mrra Helena é a minha wuc «lha Em que se cupam? Csturams nara fra, Bem vams ver dutr E, pis, cm vz amável, faland a emerma: Entã, Helena? P me dizer que está sen tind? Nã sei, dutr Eu entava csturand, quantfc senti a vista escura Depis, nã vi maisnada Quand acri, mamãe estava aqui pert da cama chrand Pediu-me que ficasse quietlnha, enquant la chamá-l Está bem agra vu fazer-lhe um exame Examinu-a, rt almente E ali ficu durante hras seguidai,, cnversand cm a mça Chegu tar em casa á madmgada N dia seguinte, Luiz iuterpelu: A que hras vcê vlltu ntem, Paul? --- Tar Eram quase duas hras da manhã quand itei; "; -y ;;;; L dente? : Nã tra um dente, era uma dente Luiz Cas cmum: sub-nutrlçã üma mça vinte ans cstureira, ma alimentaua E vcô ptecisu ficar tant temp lá? Que quer, meu car? Cnversams bastante eu e Helena e nem ms cnta d temp He vltarei lá utra vez daqui a puc E necessári que vcê vlte lá? Bem Necessári nã é, mas quer ver se ela está melhr Enquant essa cnversa se tratava entre s dis eir casa Helena a mça falava cm sua mae: Viu só, mamãe? Ele "caiu" exatamente cm eu pr?via, Vcê representu parel direitinh Helena Pe cntinuar assim daqui a puc temp, ele estar* EtígV P estar cert que ele ná escapa Venh acarlciiiuiu esue sn ná mut temp Cm ii que cnheceu? Eu estava prvand um vestid em casa madame Braga Ela cnversava cm utra S senhra falavam d dutr Paul Castr Durante temp em que estive lá assunt fi esse Fiquei Sem ^^ a^df»te^«ite cnhecer esse hmem quem tant se falava, serviç estava minad, quase ter- quand madame Braga disse chegar que ele via a qualquer mment em sua casa nha Era prtunida a mi- cnhecê-l pert Arranei n^tv11*1^ para me mrar mal Da"Ja puc, ele chegu E eu Jurei casar-me cm mem esse h- que me impressine u tant, que chegava bsessã a ser Tentei vê-l Fui a seu cnsultóri duas vezes Na pr cnsegui falartlhe Pr sanimada, íim á - reslvi fingir essa dença mei Er7 unic vê-l e falar-lhe Agra estu cnse prçue sei que ele vltará e se gaásrá p? Hí casar mim cmig, mamãe 1 ~ mdaira D«i ê,é~uma artista, minha filha UÇ passs tó fr* abrlrtsfm? ^ve ser ele Vá Dna Carmen abriu a ~" prta e Paul entru: d na Carmen- Sü,n01t,l Cm vai a dente? esfera r Entre para cá"- Helena Tmu remedi direltinh? CStá tmand ar,ir^hstlv He ela está mate S wf? n, S6nh0r- Nâ0 sabems c * *era- atençã Helena, aqui PauT-tanta está dutr h! Cm vai dutr Bem? brigad E a minha Estu dente? melhr Sente-se ~ Vcé h16 ii,? " estó cnl utr aspect ta bastante Me- Precisa alimentar-se bem?txj r *** dwcefc d* serem Em Tdfcas^ cumprwas Difíceis, pr que? Heiena prrrmpeu em lagrimascnti DesCUlpeme- dutr- As vezes nã pss me Mas pr que chra ssa maneira, Helena > ^ PbrtS- mal ns ^sst 8anhamc* para Nã chre mais Façams uma cisa: eu emprest algum diiaeir a vcês e Nã, dutr Pi favr amanha cmeçarei mesm a tiabalhar Nada diss Vcé ainda nâ p trabalhar E^iá muit fraca, e precise repus ESstá bem dutr Agra vu ind Se precisar mlm, basá chamar Cm? Nã vai vltar amanha, duti? Ach que nã precisa mais auxili medic Hrlena Vlte, eu peç Está bem; eu vltarei amanhã Fica cntente? Muit muit, mesm Entã, até amanha Até amanhã, "dutr Paul Paul se levantu ^Quand vem medic se preparava para pegar chapéu, d Carmen, falulhe: -- f<á vá ainda, dutr Tme uma xícara café Nãc pss me mrar, d Carmen ra tme café, dutr Mas e tar Vams, trne caie, dutr Paul Nã sea rgulhs intervei Helena Paul aqulesceu: Está cert; aceit Vu buscar disse d Carmen, afastand-se Heleiir falu-lhe, meigamente: Sente-se pert mm dutr Paul Fale-me drs seus trabalhs Td mun diz que senhr vem realizand curas maravilhsas Dizem, tambem que senhr estudamuit E verda Helena Eu estud mult mult meiàm k minha vida tem sid dicada unicamente a estud Deve ser mais-vllhsa a sua vida Nem tant A minha vida nã é um mar rsas E verda qu> a minha situaçã ecnômica e agra, relativamente ba mas huve períds em que eu quase sanimei Hmens cm vcê nã sanimam nunca, Paul Desculpe-me chamá-l "vcê" Que tlice! Até gst Já me sint cansad uvir dia inteir tratament "senhr" "lutr" e E melhr assim Eu gstaria lhe dizer uma cisa, mas na sei se v Diga Sea qu* fr, p dizer sem recei Eu Depis eu dig Ai vem mamãe, cm café Apst que senhr vai gstar ste cafd, dut: dl-sse d Carmen, aprximand-se Tambem pss tc-nar üm puc, dutr? perguntu Helena Pue sim Tmaram caíé Depis, d Carmen vltu nvxmeute para a czinha, a fim lavar as xícaras Helena l Paul ficaram rvamente ss Helena Pss saber que vcê queria dizer? Eu dig amanhã, Paul Está bem? E pr que nã he? E cisa imprtância? De muita imprtância, Paul Mat prefir ixar para amanhã Submet-me a sua vnta Cnversaram, pis, sbre muitas cisas Antes se retirar, quand á na prta da rua, Paul falu cm d Carmen: Sua filha, ná p, pel mens durante algum temp, trabalhar muit E tambem precisa ser bem alimentada / Mas, cm vams fazer, dutr? Sa su uma viuva pbre Ná tems recurss uça: Eu nã quer que Helena adeça seriamente P: iss, vu ixar algum dinheir cnsig, para que ela nã precise trabalhai masiad e pssa se alimenta? mehr Más nós nã pms aceitar seu dinheir, dutr Sms pbres, mas hnestas Eu sei diss d Carmen Eu seria incapaz fendê-las Meu betiv unic é audá-las; nã leve a mal Aceite dinheir, pr favr D Carmen aceitu, entre sluçs Mas lg que fechu a prta às cstas Paul, sua fisinmia se transfrmu Fi cm uma gran alegria que ss duigiu a encntr da íilha: Viva, Helena! tlm, mamãe! Eele "caiu" cm um "patinh" Sabe uma cisa? E tud tã engraçad que nã pss suprtar se cair numa gargaihada Riu alt Depis, fazend-se séria: Dê-me dinheir, mamãe Nada diss, Helena Meta para cad^ uma "SESNH0" DE JANER Bratíleira"; ^trats ds nvs Sesinhs; reprtagem ftgráíica d Clube ds Sesinhs; "Parque Diversões": "Palavras Cruzadas"; resultad d cncurs n 11 palavras cruzadas; charadas, etc E- cm usta razã que recmendams a tdas as rianças a leitura ssa bem elabrada revista, mais um marc vitris d Serviç Scial da ndústria (SES) e seu magnífic prgrama scial e educativ em prl ds trabalhadres da indústria e sues famílias ficiais Designads Para Clabrar Cm Diretr d Fnsin Nava! Em avis baixad rtem * ministr Silvi Nrnha, titular da Marinha, «lgnu b seguintes ficiais para clabrarem em urn trabalh sb 3 presidência d diratr geral d Ensin Naval, sem preuis das funções que estã exercend: capitães mar t guerra Ymar Neves Marques Jã d Prad Maia, capi:ã fragata Daniei ds Sants Pereira, capitães crveta Antôni Maur Carvalh i Silva Plm Nunes Aftdra Almir Mrse Mrrisey «Newtn Tmaghi, Geirge Cais liveira e Leônidas Teles Ribeir GELADERAS Cm 5 ans garantia direlamente d representante legal nesta cida, das melhras -narcas d mund, CRSLEY <% PHLC 4 pés a 9 pés lúbics, cm a afamada prta mágica a preçs casiã à vista e a praz, verifique he r -m n^ -asa J Medina, à rua Chile, 27, la, funds da la antigüidas, fica próxim à av Ri Branc e rua Sã Jsé Aqui está: Mil cruzeirs para vcê, e mi! cruzeir! para mim V Heiena riu nvamente: infeliz "caiu" cm um "patinh repetiu * * Vai sair he utia vez, Paul? Sim, Luiz; -A minha cliente ainda na este ba td Pr que? Bem pr nada, mas vcê ná acha que- estams scuidand d labratri? Ná se incm, Luiz ss 6 só pr mis dias n está a Cristina? Lá ntr Paiece-me que ela quer talar cm vce Vu até lá, entã Nã é precis Vea, h E vcê Cristina? Perguntava pr vcê agra mesm Eu tambem pensava em vcê Esta, salda, u p falar cmig? Clar que pss! Bem eu rne letir Paui Atè Já Cristina Até á, Luiz Retiru-se Lg que ficaram a sôs Cristina íaiu cm niv Vu ser franca, Paul Há dias venh n«tand eni vcê uma transfrmaçã cmpleta Digame: que há cm vcê? Nada Cristina, üu mesm antes Nã, Paul; vcê nã é mesm Nã se esqueça d que ainda ó meu niv, e tem certas brigaçócs para cmig Vcê tem mudad muit nestes últims dias Engan seu, Cilstma Quisera eu que fsse Pnr que na sai mais cmig v Alguma utra mulher? Nã pense niss, querida Vcê é a unies Amanhã cnversarems mais, está bem? Dê-me um bei, que precis sair Biaram-se Depis, Paul saiu «Cristina ali íicu, chrand Assim a surpreenu Luiz: -- Pr que está chrand, mana? Ná si Luiz Mas meu craçã diz que perdi meu niv E meu craçã ná se engana Tlice, Cristina Nem via pensar uma cisa ssas Ná é tlice, nfi, Luiz Paul ama a utra Tds s dias ele vai visitá-la Nada diss He vai ver uma cliente que está mal Fique tranqüila E vcê sabe quem é essa cliente? - Está registrada n fichari E íacil veríficar fichari está nesta gaveta Pis prcure nme da cliente Luiz fez que a HeJena irmá pediu Encntru nmu Aqui está: Helena Carvalh, 21 ans enreç é este, Cristina Espere; vu tmar nta E acha ust que pretente fazer v Lembre-se, meu car: estu fennd a nuaha felicida Nesse Jg vale tud * * Enquant Cristina lamentava sua 6rte e frmulava pkns para fenr sua felicida, Helena dava exp-ansá a cntentament que a dminava: h, dia feliz, mamãe Sabe uma cisa"? Paul aeclaru-se, ntem, ata "cudinli" pr mim Nã mra muit e serei a espsa d dutr Paul Castr fams meic Riu e cncluiu, cm empáfia: Madame Faul Castr, mamãe Prei 5r a festas e bailes freqüentemente e íazer parte da alta ida Nã faça muits cabels Eles pm ruir minha filha Qual Ele nã me escapa Vu cntai tud para a, senhra: ntem, prvqe!- bastante, fiz-me ingênua, e ele se claru Disse-me que eu era seu nic amr, e ss me prvcu vnta rir Pbrezinh! atava tã séri tã cmpenetrad&! E vcê erru a cairelra Devia ser artista Mas vá se preparand que ele nã tarda a aparecer pr aí Sã qu-ase seu hras

12 "-i,:v-1 ; >"* yy *-,;»:: ri/;: ;- < A Eiuifcrtiver ds Estads Uni ds d Brasil ópera em tdas as mdalidas segurs vida íiá cinqüenta ans :J&V Diári vyy-i - Cari ca úquitativa é a única que pr arcina srteis trimestrais em nheir as seus assegurads AN XX M DE JANER,,DMNG, 23 DE JANER DE 1949 N 6312 NÃ F FETA APREENSÃ ALGUMA DE CHARUE E DE ARRZ NS ATACADSTAS Desmentid Categóric d Tte Gel Aarã Lima REALZARÁ A SECRETARA DE AGRCUL- TURA NVESTGAÇÕES NAS FNTES DE PRDUÇÃ E VERFCAÇÃ NS "STCKS" LCAS DE ARRZ diretr á Departament Abasteciment da Secretaria Geral Agricultura da Pre leitura claru A reprtagem ste rnal ser inteiramente stituída fundament a n tiia, ntem divulgada pr um xespertin, se gund a qua: és taria rnand á apreensê/- arrz & d» charque, n cme ci atacadista, para acumulai supriments a ds á serem distribui, ppulaçã NVERDADE Disse diretr d Departa ment vvbasteclmentp, tte cel Aarâ G Lima: Essa nticia tambem a mim causu surpreza, pis pa r?re pretenr atribuir as apre «nsões, que anunciu, a Depar tament Abasteciment xa bra fale em Serviç Abas teciment da Prefeitura, a beme, n entant, clarar que se trata grsseira e rla invencinice da parte qu*m pi estu infrmações a vesper tina NENHUM ENTENDMENT Cm a nta cmentada ci tasse iahes nunciand en tendiménts telefônics entre diretr d Abasteciment e s atacadistas, cntestu tte cel Aará Lima: Nã tive entendiments quaisquer espécies, telefônics u nã, cm elements d i merci u psssas utras, a res peit d assunt em causa vespertin fi sem duvida vi tima da má fé, pma verda ira "buta" A ist só pss ferecer meu categri c smentid VERFCAÇÃ DS "STCKS: A que ainda apurams, Secretari da Agricultura, sr Esl Lisba, terminu uma rigrsa verificaçã ds V eks" arrz nesta capita;e investigações nas fntes prdu tras, cm medida preliminar para um prnunciament se gur sbre a verdaira shua çã d mercad A impressã das autridas respnsáveis, prem, i que exisente sa tisfaa: ás necessidas da ppu laçã Em Trânsit Para a Argentiim "Juan Garay" CNDUZND Passu pela -Guanapa?a, "líner" argentin "Juvuáe GPray", que vem prcente, Gênva Cnduziu aquela unida mercante 12 passageir* para esta capital e cerca rte 680 em transit, para Sants Mnteviu e Buens Aires PASSAGERS Fi passageira d "Juan ac Garay", a cnhecida cantra *- UMA CANTRA TALANA rriik^jh italiana Maria Sangiust cue viaa, em transit ara a capi tal prtenha rn yisfa a süa familia, ali resinte Tambem aquela ntemrete a flclre internacinal, cumprir$ um cntrat cra inúmeras emissras daquele paii Maria Sangiust, que estav» atuand n Teatr Urlc ae Milã, i esteve n Bvie tend cantada n Cassin Cpacabana e n Cpacabana Paiacc Hk: 9 H iwm^yàsêmm mmw f wêfl V^HH UfciiB m\ m\ ^mmu,m t$>---: i^-y-wamm mwa\s^amtsmmmr!tmmm WL ^H M m r " "! *":-ií r r:; "í feipl t" >>r-- r:r^ r> ;; ;-": :-:rr:--:r:;;rr;:,r rv: ;;:-:í:>vr::-:r:::ir;;:- :-r---:;i rt::: : :-r;r:r;::;:rr:::r;::t: ::r«r-^r-ri::: ::r: -::;-::-:-::;::; Valmar Ferreira Dias, crimins ^ " -,\,,,," - ^ 3zz _:;-:;_ \^Êk WmWmm m)ty9 wm WmWM W^^Ê^^^^^^mm mm\^^^ê \ vi*kí*$$ *mmêè0êf\4 " ^^^mmmmmmw^^^^êsmiw^m :*\ firai^5^^^^^8hpwís»tei " -ife <* Jfc - zfi**i";---,j- ^WmmwiS-- ijk - - ^mtfêlawêèéí^*^^" - " ^ ^^^^wséür-, pftrimfew i i Hn&ft v** - ^^"^Httâitim^^^iifmmmi^mV ^W^M^K, y^--" â* -,^l WúvvÈdÊ^mmivT^yi "-" ^^i«ííbkhis Hlini &mm-wmt4r~ PHW r "-^fftbriffiiílw m\g gmm m\amma\ria\;:à\ _ fci HH VM BiwPlBiPrS h^^^h lflmsm^uêmmmmmmwjp Br ^^VBR&ÊmmmmmmmwíEZ* Jã Cunha diz á nss cmpanhel r-: Eu pretendia melhrar vida VE D CEARA A PE, PENSAND QUE 0 R FSSE UM PARAÍS Jã Cunha Arau, ds Araus Tapera^d Aqueirz, n Ceará, é úm ds muits e ingênus matuts, que acssads pelas necessidas e utrs males cmuns a sertã, Araus Tapera d Aquei i pensam que l sul encntrarã sempre "El, rz, cnfrme pe que sei prcurad Drad", n, há muit aliment > anunciad, partiu Frtaie^ns cmeçs i^nh d an-i a vida é uma sucessã praiseres passad Em sua lnga camii nhada percrreu s Estads dt Em sua linguagem rica expressões reginais e um puc Pernambuc, Baia, Minas e fis- -difiéil"-~ interpretaçã vdqa tad d Ri, e ntem, cm;rò» pessangrapde cpmniuita t"- Ciihha" dé"aràü:, ds Áraüi mé, finalmente chegu a «sin cm faz questã frisar, cnta-ns as peripécia, sua in- cida Sã Sebastiã d Ri dè Janeir ga e fátigante rnada, tda ela A única bagagem d fams realizada à pé, Frtaleza a Arau, ds Araus Taper-t esta capital d Aqueirz, cnsta üma re, "tappeirana- Eu nã sei ler, seu mç legitima seu prém uvi cntar muitas nvidas sta crte Disseram, que a gente aqui encntrava muita cmida e, que trabalh cnegava para qualquer cristã Keslvi ixar meu Ceara, as músicas d meu sertã, e agra estu aqui sem saner sc estu acrdad vend as cisas u se ist tud é bra a Tinhs Até parece que este pv só vive em prcissã, pis, td mund vive crrend cm se quisesse cada qual chegar primeir à grea A LNGA JRNADA D N- QUET CEARENSE Jã Cunha Arau eta Em Açã s PARTU CM A CRAGEM É A REDE "TA~ P0E1RANA" Uíí RA MELHRAR DE VDA, DECLARA JÃ CUNHA mç", çl^ra-ns, ele, que na ixa pr instantesequer Tem med pèrdê-là é drmir! em cama, que certamente será um verdair suplíci para hmem d sertã Para bm entendr, meia palavra basta, diz- brcard ppula^ Pis Bem, a intida dç Jã Cunha Arau, que nãp pssui qualque dc--»n emitid pr repartições tí gvern, mesm prque n sertã nã há essas còmpllcações, está assim cnstituida: Jã Cunha Arau, ds Araus Tapera d Aquèirz, cnfrme faz questã "Cmands Pliciais" PRESS VÁRS CMERCANTES PR LÊ- SAREM 0 PV A Delegacia Ecnmia Ppular, através seus "cmands pliciais",, prenu e autuu ntem s seguintes cmerciantes mira tres: Felix da Silva, empregad da Leiteria sita á rua Barã Mesquita, 787 pr dar a cnsum public leite cm adiçã agua: Antôni Lpes Suza, leiteir ambulante, pres em írente a n 984, na rua Carlina Machad pr aar Valmar Matu Cm Med Pernambuc VESTU A CAMSA D NEGAR - MRT E SAU PRETENDEU, ANDA, CM UM PARALELEPPED -Pernambuc" fi encntrad mrt n esquelet d "arranha-céu" da rua Guilherme Marcni A perícia cnfirmu a hipótese crime Cm medida preliminar, a plicia prenu alguns m^lands que, cm Pernambuc, habitavam arcabuç d inacabad edifici Entre eles, vei tambem a amante d srir, "Aidè" Numa das diligencias, "Aidè" claru á plicia Pernambuc" que havia sid ameaçad marte, certa vez, pel individu Valmar Ferreira Dias, slteir, branc, mradr à rua ds Caueirs, 85 r Depis ingentes esfrçs íi finalmente suspeit encntrad n bairr Fátima "Aidê" a vê-l, recnheceu que ele vestia uma camisa "Pernambuc", que cmplicu cinda mais a sua situaçã MATARA CM UM TJL Valmar terminu cnfessand que havia dad cm um til, tip paralelepiped, era "Pernambuc" Cntu ainda que, pr três vezes havia brigad cm "Pernambuc", um mau element, que ameaçu mrte Na nite terçafeira última, dirigia-se para esquelet d "arranha-céu", a fim scansar "Pernambuc", que se encntrava embriagad, acmpanhu-, safiar- d- para brigar Nã Dstante s seus rgs, "Pernambuc" insistia em persegui-l Quand entraram n "esquelet" "Pernambuc" aprximara-se bastante e fez mençã puxar uma arma Nessa situaçã, lançu mã um gran til e u cm mesm na cabeça d seu perseguidr Vend- cair, saiu em seguida, sem saber se havia matad Valdamar cncluiu dizend: Já matei tar, antes ele d que eu" - aa cnsum public leite cm adiçã agua; Manel Brges Lusada, prprietári da lei:er;a sita á rua Hermengarda n 553 prea em flagrante pr dar a cnsum pu&ác leite, cm adiçã agua; Manel üe Su?a e Antôni d^ Siiva Mnteir, sócis d armazém sit" R rua Almirante Alexandrin, 882, press em tlagrame pi; ma^prarem preç d xarque; Antni Crira da; Mta, prprietarl d açugue sit á rua livla Mala, 41, pres pr marar preç da carne bvina; Reinald Ferreira, empifigad d açugue sltá rua Cn Bnfim, 95 pres pr marar preç da cam» bvina: German Crra Cabral, empregad d açugue sit à rui ariina Machad, l 044, pres pr marar preç "da c^rne bvina; Severin Gmes d* Suva, peixeir ambulante, pres-, em fiagrante n larg paut Crist pr fmarar preç- ae sárdinhas; Manel August, empregad d açugue sit á rua SUva Tels, 23, -pres pr marar preç da carne bvina e Manel liveira e Suza, sci da quitanda sita á rua Riachuel, 438, pres ém flagrante pr marar preç bananas -pajr, é servente pr:reir, tem uma mecha cabels brancs, bem n centr da cabeiça, "que td mund, n Ceará, cnhece", e um "lbtnh" (quist), na face direita Desta frma está suficientemente esclarecida a intida e ""prfissã dò fams itinerante; AS CEARENSES ingênu mç encntra-se estrpiad pela lnga caminhada através ds serlões ds diverss Estads Pr gentileza d administradr d Albergue da Ba Vnta, cnseguims que ali ficasse prvisriamente Em sua linguagem simples e cheia fé na slidarieda humana, Jã apela para s seus cnterrânes, esperand que lhe arranem um empreg acrd cm as suas mstas aptidões NS esqueçam, mç cha- J ma-se Jã Cunha Arau, \ ds Araus Tapera d Aqueirz ii! maéêmm m à írál SN* mw ^ ^/VVi-A-VVV Margarida Max! ira&mmim 0 CRME Readaptaçã Criminss TMBAUBA Tds *, erlmlnallstas ai unanimes em fenr a neeesslda readaptar s criminss, md que pssam eles, lg que frem psts em liberda, prestar A scieda s serviçs que [ela exige td ndivídu Para alcançar um pnt tã elevad, a mrna penalcgia prcura pr tds s meis, mrais, religiss, cl- científics e sciais, psts i sua rm, mdificar s sentiments d culpad, ntervir em sua frmaçã espiritual, spertar seus pendres para as bas ações, mstrar-lhe, pr mei exempls e estatísticas, que ele ainda p ser um element utll pr tds s tituls, aprveitad cm reais vantagens Para chegar a um resulta tã mprtante, s que têm a seu carg á direçã presidls e estabeleciments carcerarls agem cm; calma, prcuram afastar d pres a cnvivência nefasta cm! - ments- sabidamente nseavels, facilitam leituras «ensinaments capazes nfluir n prepar seu futur Mas para que um trabalh tã edificante, alcance s resultads seads mister se! faz que, a vltar para a vida prática, ex-presidiári «ncntre as facilidas ndispnsaveis para recmeçar trabalh hnest, sea- recebid braçs aberts pr empregadres e empregads, Afcrascu-se Nvamente Nturn Mineir nturn mineir N-2, que transitava rum a Ri, ficu retid, ntem, nas prximidas da estaçã Serzel, em cnseqüência da queda uma barreira Este cmbi, que era esperad na estaçã Pedr ès 10,20 hras, só chegu pis das 14 hras Balanças Nas Feiras Viciadas general Mens àe Mrais inspecinu, ntem, pela manhã a feira que funcinava a rua Gag Cutinh, nas Laraneiras Verificu preli-it quç váris barraqueírús se utilizavam balanças vicianas e que as tabelas nã estavam send respeitadas Fram sarmadas varias barracas RLU A RBANCERA sea benvlnd, sea auxiliad pela própria Plicia, que ve ser a primeira a caduvá l na cnquista um lugar hnest n pssa recnquistar a cnfiança e a enslraçl, perdidas, muitas ve- «s, pr circunstancias espe- -lais nfelizmente frçs 6 -nfessar entre nôs, apesar da campanha encetada pr grans erlmlnallstas, i fren* te ds quais surge a figura ncnfundível Rbert Lira, prblema ainda nã teve a sluçã seada ndivídu, pis slt, para a Plicia cntinua send sempre um crimins, úm cidadã à margem da lei» uma pessa que está em cn» dições nvamente claudlcar e que, pr st, ve, quand em quand, alustar cntas cm as autridas E multas vezes um peque» n lit, cmetid pr um primári, trna- lnse<avel para rest da vida, mpssl» blllta- ser hnest, lm» pe- ser um hmem bem, prque a Plicia, na presunçã errada em que firmu seu pnt vista, ni quer Estes cmentáris ns f» ram sugerids pela carta an» rustlsa que ns enviu Jã Marrne Silva, cnnad a dis ans prisã pr um abus cnfiança praticad Apesar diz ete viver hnestamente, 6 cnstantemente pres, send que da ul» tima vez ficu tid duran» te quatr dias na Vigilância assunt merece um ertu» d das autridas respnsa» veis Nã é pssível a um cri» mlne readaulrlr cnceit perdid se nã audam as autridas, se a Plicia 6 a primeira a spertã-l para crime,» retirada «* [* i BANC lvera RX V* 15 AMS SB A MESMA DREçà ru A M U l CUT 7 W///Z^Mttt3nm*Mvmw ÇM "^Trnem V FRMTNCUM <a*&* PMA4 0 CARR DE MARGARDA MAX fcalendula FERD, TAMBEM, N DESASTRE, 0 CAN- TR MARCEL KLASS RUB cmissári Clertan, serviç na legacia d 26 distrit plicial, fi cientificad, na manhã ntem, pr Jsé Basts, que na estrada da Tiuca, próxim a armazém d "Mntela", sut particular chapa , marca "Frd", havia r- lad a ribanceira, tend s seus cupantes, a cnhecida artista teatral Margarida Max e seu esps Mareei Klass, resintes à estrada ds Tres Ris, 248, sfrid cntusões e escriações generalizadas As vitimas fram scrridas n lcal pr uma ambulancia d Hspital Carls Chagas Aquela autrida dirigiuse a lcal, n fi infrmada pessalmente que havia saparecid uma peça d aut, avaliada em CrS 9000,00 Fi feit exame pericial e instaurad inquérit, v Quem nã anuncia se esen CNCRETA CAPLNA MSf*/,M Cll0G(n<iia1»arl *HlH SMÕES RUA D MAT5,35-(U0 eis nei eeevfiis] ãí^^^e«m^^im,^ F HU/HANA M&/VT MPSSÍVEL

13 ) TAFG EM f -liâ?^1 W^KtítVffÊ^^^^^Í^^ÊÊh Ávila A Quarta Exibiçã d Vasc, em Terras Mexicanas ATLANTA, NV ADVERSÁR - T- TUL DE NVCT QUADR D VASL Quand d seu primeir g n Méxic, muit emdra vencesse esquadrã lcal d America, pr 1 x 3, a equipe carica d Vasc tía Gama, nü chagu a cnvencer ttalmente as crnistas e trecares aztecas, uma vez que seus gadres estranharam e ná senvlveram tds seus recursó Vei segund encntr e nv placai d 4 x 3 Desta leita, prem, s cruzmaitins tiveram um adversári ui*-:*» lite mas c3«ccuü, que lhes iacilitu uma d:ml tiaçü mair das qualidas técnicas que pssuem e u vali- réàl a la^l biasiler finalmente, quinta-feira passrda, enfrentand - G*iiá*^u--a-: ara, Vasc cnseguiu um tnuiií ntável, marcand--um* escre arrasads Pr sei* tuvis a um caiu terceir adversári d: equipe carica, permitind que s espiuistat e trcedres mesica- ns, fizessem um uiz perfeit sbre seus valres indiyiüvra e su c * --v A cnseque:---a é que, EstaV iluipc, ns dis -iimeirs gs, e Guada- SÍTS E CHÁCARAS 5 a 20U mil m2; a partir 40 centavs m2, u lng priz Córregs, cascatas, matas, maira lei a 1 hra e 40 minuts d Ri, n pé da seira Veresplis Lies, também, em quase tds s subúrbis Prestações cent e pucs cruzeirs pr mês nfrmações: Av Antôni Carls, 207 «3, s 305 TeL e aara, n terceir, que á ha- /i m apanhad ltações cmiletas, «verã ter seus rficrs rendas quebrads, ns próxims Jgs, tal nteresse nelas nvas cnlblções d Vasc,* JG DE HJ3 He, utra vez, n Estádi limpic, s vascans faraó a sua quarta partida, enfrentai}- d quadr d Atlanta, utra bóa equipe mexicana Cm se encntram mais s- ( -*> rs d t!_ ck eumui uma trcida ansisa pa*- uma i, ca-, s adversáris d Vasc esperam fazer uma pelea superir a d Atlas, inega velmente mais perigs ds três clubes que á prellaram cmes; brasileirs N entant, s vascaíns estã bem dispsts se encntrám em bas cndições ílsicas, esperand manter a privilegiada situaçã invlces A* u*e? - tjmica cnta cm bns reserva e, naturalmente, s-ucra uti^a-s para um rendiment melhr e mais eficiente A EQUPE D VASC Segund as ultimas infrmai ções (via A P e U P>, nã t;;:k;le nenhum prblema para iermaçã da equipe, que ve- rá iniciar g cm a seguinte escalaçã: Barbsa August e VVVsn; Eli Danil e Jrge; Nestr- Amir Fríaça puean e Chic Um "Ás" T - T - 1 L/ l~1l **" * ** AUTÊNTCA REVANCHE PARA SANTS- A FRMAÇà DAS EQUPES BRBA Depis da cntunnte vitria d Btafgi pr cinc tents a um, na nite 1e secundafeira passada, n Pacaembu s gadres, sócis e dirigentes d Sants F C têm aguardad cm enrme ansieda dia he E que, nesta tar, em seu própri camp, na fams "alçapã" Vila Belmlr, vice-campeã paulista recepcinará quadr, alvl-nesr, para a segunda pelea que ambs trataram, e que st revestirá d caráter autêntic revanche Para s lcais, quer pela rrta sfrida, quer pele categrh d adversári, a vitria é cnsirada uma questã hnra, uma satisfaçã as esprtistas da cida praiana A atuaçã d quadr santista n certame reginalista ct an paírrd, fez cnvergir para ssus elements as melhres referen- cias da crônica esprtiva Sã Paul, que culminaram, quand da cnquista d titul de vice--campe*, cm um da memres futebl patflsta Eis prque, a rrta ire*-**"* a Btafg u melhr, escre cm que essa rrta fi mpsta, surreénveu " tds s que acmpanham futeb! paulista e ue -?nda nã esqueceram a magnífica perfrmr-jice ds rapazes V-a Bslmir, durante ò an 1948 Assim send, a partida s ta tar, em Sants, verá agradar as mais exigentes, pis 1 sr um lad surge uma equipe crenciada cm r d campeã carica, senhra um gran cnunt e pssuidra grans valres individuaia, d utr aparece a d vicecampeã paulista, dna tambem um bm cnun*- ansiand pr uma "frra" e -;a-d em sua própria casa, m estimul sua n"me*-sa trcida BRBA Cm ria vez anterir, 0 cachrr "Biriba*,, mais cnhe- cid e fams cá d pais, será apresentad as trcedres, n inici e n nterval da, partida S QUADRS Des que nã suram cass ultima hra, s quadrs verã frmar cm a mesma cnstituiçã segunda-feira, u sea: BTAFG: svald, Gersn e Sants; Rubinh, Ávila e Juvenal; Paraguai, Geninh, Piril, távi e Braguinha SANTS: Lenidi, Artigas e Duh; Nenê, Telesca ;e Alfred; Zeferin, Antninh, Pascal, Paul epiflhegas LER NA 5a PAGNA SETE CLUBES CARCAS JGARà HJE N NTERR ;- BTAFG EM SA PAUL N DA 30 JUVENS CARCAS E PAULSTAS, HJE, GEN SEVERAN -ii Alfred fciand a um nes cmpanheir Almead Pr Tds s Clubes EM BELMR Win rin tn finca ÂNN0 XX Ri Janeir, 23 Janeir 1949 Numer 6312 «iun imjm< y Z" *3BB8B ^^BMBM BFw"w~^^^W**^f***^ * * iii *-^*l%«í *-is^!h3s??^ç5^seít* \ ;:;:*::!Íf::30^H tp*^ ^H»\* ^5» JmR í * tsbbbb * -í^*^*! *- -fss&ssflh *^M í:::*:vffis ^keméks^w^h BS3HN *^Któí>!^H iff<ííí>s» v,*::-x**-xv>:: a* ^,"va>,,^h -?**^^H -«í-^^^^hvhí*1^! [^ *m?*hk * -* *pg^^kfs ^^?---*---*-**^p*w> SÊtm SÜH li/f flhdrmlü**-rk HHk* ^^HT- qnn ^k f S*::^::^!aBJ3ra:i^^/aSB^^ fméflrr^w^)w^f!9rfl^^hvr^,*?<% v,"^b^m, t*******b»!*miik:*ab»mm***i *****mrffira«\,:vív- ^^ n*-k~*j^hili^h>l9eb<)h9(a<sí^ba*flke y-ítt&-fw&sxft:<*$s^^m - ««^«-^Ag^HvüS * Tri Medi d Fluminense Esíreia Fluminense n Tr- nei Relâmpag S Paul 0 Campeã Paulista Cm Dupla Respnsailida As Equipes Prváveis FLAMENG, 0 PRNCPAL CAN01DAT0 A CNCURS DE ALFRED Muit embra veteran m cada préli, Alfred Mta fi partidas internacinais e " " cnsirad pels crítics imipics cm um ds gadra tí» recnhecid valr técric, pule-se dizer que Alfred Mta revelu-se nas límpia ss mund d^ basket mais stacads d da Lndres A regressar, "player** em Des s Jps Umulcs A ire*n teve «eu tim* *t*n qutüt": manteve-se irredutível evincia, em lace da -"-a e::!pj--diieria perfrmance n lntet cestblistlc d Sia mpressinand pela vl"-uldads e frma mpetusa lgar, e impressinand ma-- <iír da cm numer apreriavri <ie pnts que lónqulsiáva em na sua cisã nã nia,l= cci; xinuar u Vasc, enquant al slivera na dir&ia baákei sr Gaspar Nunes Mam** t-s! n raiíigèrit neste nu t - viste, Alfr*--d peferlu h irati-"ida nu tnnp-i-da te C3 tend cumprid a?sim Cnclui na 2* pãg) *í> Depis - várias transfe- datas, ficu, afinal Tenciás cidid que Fluminense lgaria mesm em Sa Paul, cntra campeã, n estádi J Pacaembu préli, cm á é d cnheciment d públic esprtiv, faz parte d Trnei Relampag, cu certame reúne s quadrs paulistas, Crintians, S Paul, Prtuguesa Desprts, e Palmeiras, além d Fluminense d Ri Aliás, esta é a estréia da euipe carica, que pr sinal, aparece cm amplas pssibilidas cnseguir um resultad satisfatóri, dad a prepar que ndin Vieira vem submetend seus puplls Trata-se um chque que nrmete -emplgar, ae vez que Sã Pau1 p!sarâ pramad cm dupla respnsabi-, lida: a manter a sua i atual ps"ã n referid tr- nei e a vingar as reveses! que lhe imps recentemente vice-campeã metrplitan AS EQUPES Salv mdificações últirr-a hra, òs ruarirs se a*drerentarã a**"****^ rnstituids: FTiTMWPlNSE: -*- Cnstl-h: Pindnr e P^vi: Pé rie Vaisa Tnd;n e R^-^p: 10D, R*-nt irisi Simões, rland e RdrlTts SA PÁm* Mari; Mau- *- e Saver;: Rui, Bauer e ^rnba: Chna Pnce rte Lcn Tenidas, Rem e Tei- -pirinha $ ^MMMMtò&^wBS ÊJÊ CAS PARAGUA: Está as vltas a CBD cm um nv cas que ameaça até mesm as bas relações esprtlvas entre Brasil e a Republica d Paraguai Pr que? Muit simples, apenas prque a entida esprtiva guarani reslveu "cnvcar" player Paraguai, que paraguai só tem nme para integrar seu selecinad e * * Cm se iss nac bastasse, só permitiria a inclusã Paraguai n selecinad brasileir, se fsse pag passi na imprtância Cr$ ,00 a Cm se vê, um verdair "dce cc" para a entida guarani e um bel abacaxi para a Cnferaçã Brasileira Desprts * *, A histria n entant é muit diferente Em primeir lugar player btafguense é brasileir, filh brasi leirs esó acintalmente estava n Paraguai Tant assim qüe el teve que vir a Ri para fazer sr-rviç militar, há puc temp terminad Dest**- frma nâ pria frma alguma ntegrar selecinad nacinal utra naçã que ná fea Brasil, a nã ser que se naturalizasse * * Em segund lugar a entida mentra d futebl guarani, quand vem femr d límpia transferiu-s-**- para Ri, cnceu-lhe passe cm amadr Vei ele para,<- Btafg n«isa qualida e nessa qualida atu* n quadr uvenil e mais tar n az-pirantes Agra, pis que rapaz aprenu praticamente a gar, ist é, aprimru as qualida que á trazia trnand-se mair pnta direita d Brasil, vem a entida paraguaia cm essa cnversa pedir duzents e cinqüenta mil cruzeirs pel "passe" Perguntei a Timbauba, nss infrmante a respeit qurstões criminais e ele nã teve dúvida em qualificar lit: chantagem E chega s Nvs Estatuts da F M F ^^-«i^rij^-ipííhcí^^ -* **^**«(x>\* J,**- ** -i -V ->** > «-V * **<^á»wi{>awí^ >i*sá>w^:-*-«:***«««t^^ u>-- y^-x<tt-»r^z**&^4 Vargas JVet Quinta-feira passada fi aprvad nv estatut da Feraçã Metrplitana Futebl que transcrevems ^baix S ESTATUTS " Estatut da Feraçã Metrplitana Futebl vig* rara acrd cm text a- prvad-pela Assembléia Geral em sessã 20 Janeir 1949 respeitadas as seguintes alterações a é"e incrpradas, para tds s feits e revs-s as dispôs ções em cntrari Art 3 Sã pres da FeHerrçs: ai a Assembléia Geral: b) Tribunal Justiça Desprtiva; c) Tribunal Revisã; d) a Diretria; AS MDFCAÇÕES NTRDUZDAS N- TEGRA DÀS EMENDAS APRESENTADAS - APENAS UMA DÚVDA, QUANT A NUME- R DE CAMPENATS A SER DSPUTADS e) a Presidência Parágraf únic Funcinará unt as pres dafera* *ã, cm órgã cperaçã ia entida, um Cnselh Arblirai cnstituíd ns terms e ara s fins inads n art Art 4 A rganizaçã e uncinament da Feraçã, -espertad dispst neste Estntut, becerã as princiis cnstantes d Regulament u Regiment, cmpletad cm s ats que a Assembléia Geral ulgar necessáris Parágraf únic Regulament da Feraçã disprá sôbre as atividas relativas as serviçs administrativs, técnics, rçamentáris, tesuraria e cntabilida, além tds s mais --em que necessáris, inclusive referentes à execuçã d crp árbltrs mantids pela entida Art 136 As assciações cnstituirã uma categria únlca ns terms da rganizaçã cnstante d Regulament, sem preuíz da vinculaçã tdas as mais, nã cmpreendidas ntr la e que se agruparã em Departament Autônm, cm inpendência administrativa, técnica e financeira Art 14 A Asseribléia Geral, a td temp, prá graduar as assciações reunidas em categrias, para efeit dê atenr, na disputa ds campenats, as interesses técnics d senvlviment d futebl Art 21 A Assembléia Geral, pr básic da Feraçã, cmpr-se-á cas assciações a que se refere* art 1 *, ste Estatut, e um legad tdas as dtmais, inscritas n Departament " a que se refere art 13 Parágraf unic legad das assciações referidas neste artig será esclhid na frma cnstante d Regulament d Departament Autônm, su- Jeit á aprvaçã da Assembléia Geral Art 23 A Feraçã pra auxiliar as atlvidus sprtlvas d Departament Autnm, acrd cm as cndições prescritas pela Assembléia Geral Art 25 A Assembléia reunir-se-á rdinariamente, na segunda quinzena aneir, pa ra: Anualmente: a) discutir e vtar relatóri e balanç geral das atividas administrativas e financeiras d exerc lei (Cnclui na 2* página)

14 Ri Janeir, Dming, 23 Janeir DAR CARCA CAMPENAT BRASLER DE ATLETSM, BASE PARA SUL-AMERCAN Falhas n Códig Penalidas da Feraçã Basquete Deve haver qualquer cisa errad ein algumas das leis que regem s stins da Ferleviçfi Metrplitana Basl:et Há cert artigs e para- _;rafs bscurs, sem a clareza necessária para uma lnterpretaçã precisa segura Há, tambem, artigs e par&- grafs cm redaçã bastante iilaras, mas que pstas em piáticas, mstram tds, s sius errs e suas péssimas cnseqüências Veams, pr exempl, cac d artig 143 d Regiment üeral que inibe amadr suspens qualquer ativida estblistlca até cumprir a sua punlçfin Supnd que ""bnsket-baller" incrra em falta nv ultim Jg da temprada e sea suspens pr 1 Jg, vams i-hegar á cnclusã que açrd cin artig acima e s artigs 7 e 8 d Códlgc Penalldadris, este atleta terá r srti Jng stisnens^ repre Mauríci N asi ar, sky sentad praticamente em cerca it meses dt lnatlvida E melhr ainda * verlficarms que segund artig 61, parágraf 6, d Códig Penalidas, Jgadr que agredir árbitr u fiscal, rasgar a súmula, quebrar clube, etc", etc, será? / pens pr 6 meses Dn se cnclui que na ultima rdada da temprada, cnvém mais a amadr arremessar Juiz na piscina mais próxima u dar cm um pau na cabeça, d dit d que enamà- ; simplesmente, dc imbecil, N primeir cas, suspensã pr meses e n 3g\na suspensã 1 a 3 Jgs (8 meses inativida; Urge um estud mais meticuis das leis que rientam a F M B, casifi, agra, prtunissima, quand a atual dire- "A da entida prmete refr- nar s estatuts da Feraçh Atençã ntft nata < unigs que dizem uma cisa e na ) Uica mstram utra cmpleintente diferente S RESULTADS D CERTAME NATNAL APNTARà S NSSS REPRESENTANTES N CAMPENAT DE LMA A Cnferaçã Brasileira Desprtes fará realizar em Sã Paul, em Març, Campenat Brasileir Atletism Este certame, que reunirá as mais stacadas figuras d sprte nacinal, servirá base para a esclha ds atletas que representarã Brasil n próxm Sul-American a ser efetuad em Lima PREPARATVS DS ATLETAS CACRCAS Na impssibilida preparar s seus representantes cletivãmente, Cnselh Suprem da F M A liberu que s atletas fssem treinad» ns seus própris clubes,! marcand entã duas cmpetições para a apresentaçã das frças metrplitanas, Esses certames fram indicads para s dias 5 e 6 (1 cmpetiçã) e 19 e 20 Fevereir (2» cmpetiçã) tend pr lcul a pista da Ebcb Educaçã Física d Exércit VDR "CASA "TRPLEX" NESTLHAÇAVEL PARA AUTMÓVES VDRtS, FARL E LANTERNAS MRANDA" PRAÇA PS ARCS, 4G TEL PEL REERGUMENT DÔ PUGLSM 0 Espetácul d Dia 29 Zumbam» 4 d Mund Nasciment, Uma Revelaçã espetácul -"que a FMP fará realizar n dia 29 n i^aiaci»teupiitan, marcará mici da temprada ae prfissinais* cm que a entida carica preten reerguer bx remunerad A faita n mment" prfissinais na nbre srte, frçu a entida a lançar mã üe amadres categrizads, cuas atuações em rmgues nacinais e estrangeirs, sã d cnheciment dq públic amante d bx Desse md e ntr das leis e regulaments que regem pugilism n mund inteir terems n dia 20, amadres d valr Ralph Zumban; Jsé Nasciment Dias; Sebastiã Cúper; Jurandir Mel Net, enfrentand prfissinais cm Ramn Pint; van Celestin; Piranha, Ma i Barbsa; Jsé ds Sants e Kid Pret, tds capazes bas exibições s Nvs Estatuts da F M F (Cnclusã da 1,a pág) anterir, apresentad pela diretria, Juntamente cm relatóri e parecer cnclqsiv d Tribunal Revlsá, e ulgar as cntas financeiras: b> cnhecei- relatóri d Tribunal Justiça Despr- tiva; ci ilar psse as titulares ds cargs prvids pr eleiçã; d> vtar rçament da recelta e da spesa para exercíci seguinte, em face ria prpsta da Cmlss& Ue rçament, que lhe será submetida crn parecer da Diretria: e- cnstituir a Cmissã rçament, ns tsrms d art, ste Estatut Bienalmente: pi cnstituir Tribunal Revisã, que se cmprá ds cinc (5) membrs efetivs e três (") suplentes tds cem mandatc dis 2) ans: u» eleger presinte da Feraçã, cm mandat dis i2) ans: c) liberar, mediante at hmlgaçã, sbre as indicaçes d presinte da Feraçã, para cnstituiçã d Tribunal Justiça Desprtiva nclusive s Suplentes, e prvin-ent ds cargs Vice-Presinte Secretari e Tesureir í 1 A Assembléia ciivcada, para s fins indicads nas alíneas "a", "d" e "e", d incis c da alínea "c" d incis, sdbrar-se-á em duas sessões: uma será prévia; a utra, será finil reallzand-se quarenta e it (48) hras apôs a primeira 2 Na sessã prévia, a Assembléia tmará cnheclment tda matéria sueita á sua liberaçã, a qual será vtada na sessã final, Art 2G p ( " "gpr qualquer assciaçã, pr prpsta fundamentada d Presinte da Feraçã, bservad disrr* nas leis u ats das entidas u órgãs hlerarqula superir; l) autrizar a abertura crédits adicinais, tnedlant? Justificativa da Dretrla e parecer cnclusiv da Cmisí dc rçament; r) aprvar s regulaments, regiments e quaisquer ats cus efeits briguem s dirigentes, cmpnentes e servidres da Feraçã; Arti 34 Terá assent na Assembléia, alem ds membrs rn Diretria, cm direit palavra e sem partlclpaçái na vtaçã s membrs d Tribunal rie Revisã e da Cmissã rçament Art 43 Tribunal Revisã Julgará s recurss das cisões da Presidência e da iretrla ga Feraçãn, "ad re- rendum" da Assembléia Geral Art 45, e) emitir parecer sb:é relatri e as cntas d exercicin nnterir; Paragf-f unic s ats da Tribunal Revisã, relativs : mritéra ds execuçã rçamentaria, penrã, brigatóriamente, parecer escrit da Cmissã rçament Art 43 í*) ( c***"i**r-r p» *«> :»-lf] f><^ t*e- niõts da Diretria! ris d?- mais pres e órgãs da c) submeter à hmlgaçã pões referidas u artig anteíir, pia Cnsen Arbi- Feraçã, becid dispst nas leia u ats legisdicações relativas a prtrai encaminhar a siuçã ds da Assembléia Geral as inlativs da entida; viment carg u funções na Diretria e n Tri- penr p frtaleciment ins- assunts administrativs e) assinar, qúe privativamente, a crrespndência da Fera- bunal Justiça Desprtiva, respeitad dspst DA CMltíiáÀ DE titucinal ua Fetíeraçir «çá, quand dirigida as pres e órgãs bierúrquia superir, «, legar e) bservar, rigrsamente, a Art 55 A ela bi açã ds neste Estatut; URÇAlVifciv; cmpetência a Secretári, execuçã d rçament da ats financeirs tia Feraçã cm caráter exclusiv, para receita e spesa aprvad pela Assembléia Geral tniósá ue rçament, b ue subscrever fivauva ínciativa da C- quaisquer utrs papéis expediente; que será e submeter à Diretria tcias as indicações que a bis «cmsutuda cinc 15) mem- f) atribuir a Tesureir a e assinatura ds terms respeit lhe frem apresentadas nela Cmissã Cuiii~a üi*«_arrieti**> será - 1** Presiuentu da abertu a e encerrament tis livrs da Tesuraria e rçament; signad óüs s mais dcuments peiu presinu- üa Fct,- e ri í>«:iis uciiiaò g) adtar qualquer prvin- memiii s serã indicads pelas financeirs u cia urgência, necessária cntabilida, subscrevend-s, antes d seu afasta- que tiverem b- a quutr assciações funcinament das atividas da Feraçã, uvida a Diretria e nã renda ns t;a mair ment arrecadaçã finitiv ü exerci, ci d mandat; gs d campenat cmpreendida nas sitas a- ua Divisã Principal, m) prpr á Assei, bléia a crrespntribuições expressas, submetend-*á à imediat anterir JUnte a an imediatamente criaçã cargs e a fixaçã venciment ds servidres remunerads prnunciament d Cnseselh Arbitrai; utiiiiii Ua 2 Na pela primeira eiuia Feraçã;»"Wniii_iicia, seia ratiíicuda a ) nmear até máxim ) prmver, pr intermédi cmpsiçã da vinte (20) Çtiíòsâ representantes, dá Tesuraria, s meis rçament, eui face para fiscalizar as arrecadaçã das rendas relativas partidas Us mnstrativs cntabiliüü das divisões, armadres, apresentads a quaisquer cmpetições sueitas á sua aut- em at pel Presinte si!et à h-nlgaçã da Diretria-c à pu- aüeu-, a feraçã c autenljrlzaçã, ntr da Jurisdlçâ da entida, e atribuir blicgçã n "Bletim pel Tesureir, ficiai";, rçament, Art 5(5 A Cmissã a Tesureir a guarda ds cm ) apresentar " rga üe cperaçã r cmpetente reeursns vlunt-ifai-â valres da Feraçã, inclusive s nue nã* tenham prpsta receita e s- ua Feraçã, elabris ds seus expressã própris a- pecuniária; pesa, cm bsutaneia ü icts; p) prmver, pr intermédi _,-««; iiiiaiiutiir aprvad 1) administrar a pela Feraçã, Assembléia d Tesureir, rt clhiment em estabeleciment laments e **e**;iments quant ás /erbas, dtações, ru- Gerai, inclusive ns terms dgs leis regu- em bancári cmprvada bricas e cnsignações vigr, e pestai, material e tenda praticar s ats dneida das dlspnibllidas financeiras da Fe- necessáris * a perfeit 1" funcinament Serã fixadas n das respectivaraçã qie excerem Crí v««nut tuai as uc,pcvas atividas; : rdinárias da n) -"brrieter Feraçã à e as anrvaçã da q) autrizar Tesureir a ütaçes necessárias Diretria us enuargs extrardináris, qualquer prcess relativ pagar as spesas rçamentárias inclusive mediante nâ à innizaçã pnu ser realizad pecuniária e autrzar pagament extrarçamentan assinatura c hcques, ns Tesureir sem abertura a prmver a terms ste Estatut: crédit adicinal, sia liquidaçã, aprvad is d r) atribuir a Secretári n supervisã ds serviçs pela Assembléia Geral, em face üa slicitaçã prnunciament da Assembléia d Geral; Presinte, secretaria: acmpanhada ") -*<--nar, ús cm Secretiári, pareceres da Diretria s) prmver registr ds nl<*m e da ds Cmissã rill-mas rçament e tituls sprtivs, bens da Feraçã e mautê-l atualizad: nentes s perma- 3 2*Q A Cmissã a nue üe i,ament elabrará se refere t) sueitar á aprvaçã da art ste as bases da Fstat"t e rganizaçã Diretria, mensalmente, s as financeira atas das «_ue <ieverã reger a sessões da Diretria, pis balancetes financeirs da çbntabiildaãe da lidas e Feraçã e das Feraçã, assinads pel aprvadas assciações ;ue a cmtituem submeteudas -à Tesureir, e encaninhã-ls Art 51 Pressente da Fe- aprvaçã da a exame e ulgament d raçã Assembléia será Ueauxiliad pe VicPresirente, ue terá rs suas 3 - A Feraçã verá Tribunal Revisã u) apresentar & Assembléia atribuições previstas n art dispnb rgá autônm eral relatóri circunstanciad das atividas da Fe- Art! este d**-» Estatut cntabilida, n«cessáj*i á aplicã-,l d cóü-g finan 52 N cas renuncia raçã, untamente cm eir tds Que s membrs da D**-et<-*- resultar das bases referidas n balanç geral d nviment financeir relativ a te mais ds nualquer das NCLUR >NDE CNVER ra cletivamente, a Presn- parágraf anterir exercíci anterir e assciações parecer fundadras cumpre DA DRETRA d Tribunal Revisã, pis apreciad pela Dlraeã, respnr pel seu ex- «cá d Prisinte Vic*-Pre- assumir a presièência da Fe- Art "Diretria A cmp-rret«-ietlienfe e cnvcar a Assembléilinta Secretari e Tesureiv) crnar as prvidências Geral para a imediata recmpsiçã d respectiv pr 1aragraí unic A Assem- relativas à preparaçã d prgrama da temprada Art 53 Cnselh Arbitrai bléa Geral eegerà Fn?slanual e da tabela ds campenats e trneis, bem será cnstituíd pela assciacões fundadras e reunlr-se-à gira a esclha a ser ente da Feraçã e hn^i- cm fixar t> hráris ds mediante feita r<**r cnvcaçã d Presinte esl«ds titulares gs, respeitad dispst que ver&c dá Feraçã, sempre cupar s mais cargs aa n Regulament nue Geral; pr acrd entre cmpetidres, u em virtu razões Art A Diretria reunir -*- iretrla X) prmver a aplicaçã ds meis snnervenientes preventivs indicads nas leis da Feraçã cnvenha à entida elterar ^rdinaraa, 4 semanalmente, em sefsõe* qualuer resluca u e extrav-rain&ramente, u ns ats expedids pels pres e órgãs pflncfpln em vigr que quand cnvca-la -at* envlva interesse utrs ^rçslnte, cncrrentes liberand cm * lreratquia superir, cm presença tres (3*- seus fim assegurar a disciplina das cmpetições s- Arbitrai s Parágraf membrs, únic Cnselh pel mens ntre prnunciar*se-á quant quais necessári çmp*?- prti vgs as assunts reciment d que lhe Prcelnt*, frem legads, na frma Art 49 Art s membrs ste Estatut da Diretria e funcinará, n c-a^ mpedimen;*, tambem b) fazer respeitar, cm rgrsamente, até órgã sessenta rientaçã (80) e cnrulta, dias substiturüvse-ü as nrmas rganizaçã e funcina- las cm na fim seguinte rm, preservaçã *» relações Presinte, entre a r-eril Feraçã pel Viceds DeD-rtament Pres-nte; Ti<-n*c ; c as assciações b) V tec-presinta que a cnstit- -m ivr-ps pela Àsfcemlé-ç Ger*?!; Art Cí - Além pel Secretari, c) Se- >-ietári, pel Tesureir: Q) das- atribui- Tesureir, per luakiucr JJ» membrs da Diretria, exset u Presinte t 1» Nã prá ser tacedida licença a mais lún membrs da Diretria, slmultaneamente e a falta 4e -^n* pareciment qqalquer le* tres 18) sessões cusecnfva», sem ustificativa prvada, imprtara a, renuncia «i carg, i 3,0 N cas vaga d carg Presinte, a Vi"- Presinta cumpre assumir a direçã dç enlida e cn- -ar, imediatamente, a Assembléia Geral para liberar 3, Se a Diretria nã se reunir uma vez pr més, pel mens, pr falta númer u qualquer utr mtiv, asgiete a qualquer ptr pr, u órgã cperaçã, direit prmver a cnvcaçã da Assembléia Geral, a fim prvinciar a regularizaçã ds serviçs administrativs Art Cmpete a Diretria: a) clabrar cm Presinte na administraçã da Feraçã, na fiscalizaçã das leis e ds ats que regulam funcinament das respectlvas atividas e na preservaçã ds principis da harmnia enlre a entida e as assciações que a cnstituem; b) Julgar s assunts submelids a seu prnunciament e prver as meis funcinament da Feraçã; c) adtar qualquer medida necessária à administraçã da Feraçã e que nã sea exclusiva cmpetência d respectiv Presinte; d) hmlgar, aprvar u retificar s ats ds dpartaments e mais órgãs da Feraçã, bem cm terminar as crreções necessárias: ei cnredpr licença n qual» quer seus memhrs, na frma ste Estatut t) prmver saneament qualquer prática administrativa irre execuçã guiar ria ds servics da Feraçã e ins<lituir regime traba»- lh ds servidres; S) apreciar s balancetes mensais receita e tpesa, bservadas ias frmal dadps pre vistas neste Estatut; h) cnhecer ds ats filiaçã "ad referendum" da Assembléia Geral, Dratlcads pel Presinte, ns terms ste Estarut; i) cidir, u prferir parecer, sbre tda materia caráter urgente que Presinte da Feraçã submeter a seu Drpunciament; ) terminar as prvincias que vam prevênlr a prática qualquer at irregular; k) aprvar s estatuts das assciações filiadas; 1) exercer qualquer utra atribuiçã que lhe tenha sid ferida pr este Estatut Parágraf únic cisões Das da Diretria -"w- caberá "ara a Assembléia Geral, sem efeit susenstv QUEM E JSE NASC- MENT DAS Jsé Nasciment, Dias, cnhecid "clred" d Vasc da Gama, é sem dúvida uma das grans revelações d bx nacinal Pssuind "cmbates, em seu cartel lfi smente duas vezes cnheceu amargór da rrta Atingiu máxim *suá carreira ern 1948, quand e*nfrentand Kaled Cqry, gran campeã Sul-American 1927, cnseguiu r*» ítá-l Ern Lndres, h últim trein que fazia para cmpetir ntre s mais categrizads amadres dõ mund, fraturu uni d d pé esquerd, send retirad ces limpíadas Este amadr que *erá públic carica casiã rever n dia 29 n Paláci Metrlitan RALPH ZUMBAN espetácul d dia 29 servirá para qüe s amantes d pugilism carica assistam a exibicã dè um dp mais perfeits amadres da Américq d Sul Jvem na ida, e relativamente nv qa prática d pugilism, ntável representante paulista da categria ds pess leves, cnquistu uma psiçã real staque n bx cntinental Campeã paulista e brasileir diveras vezes, sagru-se Campeã Latin American invict em 1947, e Vice Campeã Latin American em 1948 É cnsirad 4 amadr "mund", d clcaçã cnquistada em Lndres, quand das limpíadas, 1948, n chegu a semi-f:na)ista, vencend espetacuuarmente pr K representante d Luxemburg, e pr larga margem pnts, a Caullet, da França, um ds mais técnics amadres da Eurpa, g Rglph Zumban uma da? maires glórias d bx" brasileir e sul american Técnic, cmbativ, tem cy principal ca» racteristica a lealda absluta cm Que se emprega em seus cmbates Enfrentará Ramn Pint, prfissinal experimentad, e a altura d adversári Ura "As" Almead Pr Tds s Clubes (Cnclusã da 1" pág) estagi d )V2 meses, lmd<"^l pela Lei Transferencia da V M B Habilitad para inscrever-s» pr utr clube, nã tem h*» faltad prpstas Tds querem, inclusive própri Vasc da Gama que até se prpõe a refrmar tda a seçã basket para recnq-as»- tar seu crack Cnsta quegaspar Nunes 3- rá chamad para utr sater, que Adili será afastad e «ve t Glria vltaria "teàm" a âviüi* <* cruzmaltin Tiiil tst para que Alfred viu> a ves tir a camiseta negra d Vast tía Gama E Flameng? Tant>em quer Kanela á cnseguiu que cnhecid?gadr partui e d quadr rubr-negr na p t> :*ima festa-benefici e que mesm acmpanhe a legaçã flamenga na sua próxima *xcuisã Nrte é á Argentina utr clube que seia cncurs ste "az" c a Atlítica d Graaú que ihe ar«-s cm uma prpsta a& uma * * a- gem a Buens Aire* em trca sua inscr;ã Btafg tambem se in«teressa e Tiuca m, idcip, D psitiv nada ainda A ^t sar fat Alfred e^tar cm cndições transferir-s- e»? lar cmdamente aguardan-ii a situaçã que mais lhe cnvérc E nã seria surpresa para -i se Alfred Mta cntinuasse tu Vasc, sfazend, assim, ai esperanças d tds s dbmait clubes seses cntar >^ií um atleta gran valr t^c* nir que vem se revelar hh* limpíadas Lndres RMÃS BELTRAME JALHERS E RELJERS Rua Méxic 148-B Tel bservand dispst n art 43 Arl As cisões da Diretria serã prferidas pr mairia vts e cnstarã da ata, aberta cm assinatura ds diretres presentes à sessâ e fachada, pis lida c aprvada, pel Presinte «? Secretári, que a assinarã Paráeraf únic Se a **taç5 nã pur ser cidida, prevalecerá vt çl Presirte Art A Secretári -umpre rientar as atiyida- les da secretaria, inclusive s serviçs prpaganda e publicida subscrever a crtespnncia cua assinatura nfi sea privativamente atr>bulda a Presinte, na frma ste Estatut, nclusive títuls, diplmas e permanentes «xpedids pela enti- <ia: e supervisinar s serves gerais administraçã interna da Feraçã, pr intermédi da Superintendénda e sem preuíz da cmpetencia d Presinte Parágraf únic A distribuiçã ds serviçs da sefretaria **er* fixada em at d Presinte dá Feraçã, que terminará seu sistef«a dé rganizaçã e funcinament uvida a Diretria Art* Aç> Tesureir eumnre a dlrecfiq tds s serviçs da tesuraria e a respnsabilida da escritu, raçã - ds livrs cntábeis, em cm a guarda ds valres a abertura das bancárias, cntas a assinatura dcuments ds tt cmprvantes trabalhs bilheteria, recadaçã a ar- das rendas, a eanizaeá r- ds balancetes, execuçã, a ds prcesss fiscalizaçã B cn, frança, YB ri»? Tesureir assistirá as trabalhs a carg da Cmissã rçament e prmverá a remessa a referid órgã tds s elements que frem necessáris, pnd participar suas reuniões, para rientá-l e es-marícê-l 5 2 ^-Q Tesureir assi- "irá* cm Presinte da Feraçã, tds s cheques papeis crédit, dcuments e cntrats que instituam brigações financeiras, inclusíve as flhas pagament ds servidres, u s papeis liquidaçã dívida recnhecida DS SERVÇS NTERNS Art A execuçã ds serviçs interns será crnada pr uma Superintencia, diretamente subrdinada a Presinte e integrada tds s órgãs auxiliares administraçã * Art Sã órgãs auxiliares administraçã s serviçs técnics, cmunicações, dfe tesuraria e dcumentáçã e arquiv, além ds mais prevists n Regulament Parágraf únic serviç Tesuraria será executad pr um chefe tesuraria, Art,: Haverá, uma Su» perintehncia dirigida pr um Superintennte e auxiliada pels mais servidres remunerads, que cnstituirã quadr d pessal da Fe,- raçã, cmpetind-lhe: í Dirigir a execuçã ds serviçs gerais e crnar as atividas administraçã interna da Feraçã; Secretariar as sessões da Diretria; Fiscalizar a prática ds serviçs; «*V Receber e distribuir expediente; V prver às necessidas da administraçã; V Assistir s pres e órgãs cpera- Çâ da Feraçã, bem cm cumprir e fazer cumprir as rns da Presidência e da Diretria; V Prmver a e*re;uça prvincias cieterminadas pels membrs da Diretria, n sempenh respectiva fun- Çã; V -Expedir instruções internas serviç, mediante hmlga- Çã d Presinte da Feraçã"

15 : DÁR CARCA Ri Janeir, Dming, 23 Janeir 1949 UE ELES FRAM: Dari Mel Pint Jgu Futebl e Remu, Mas em Nenhum Ds Dis Esprtes se Destacu AS CNFSSÕES PESSAS D PR SDENTE D FLAMENG RE- CRDAND PASSAD E PRÍWE TAND FUTUR PRES- "FLAMENGS DENTE D TR-CAMPENAT DZ AS QUE PDEM ESPERAR MUT iti* Reprtagem-íe MARAN JUNR Um ds grans acateci- i ments «sprtivs ste cmeç an fi, sem duvi <la, a vlta d Dari dé Mel Pint á i presidência d i t: K Flameng B, a nssa se<,ã, " que e»es íram", da suplement -sprtiv dminical, reslveu trazer as leitres a vida esprtiva Dari Mel rtnt screvend, utrsslm; «eus plans para a campanha a que á u inici n clubes rubrnegr, e s fatres princináis que levarã Flameng a as eensã n esprte naclna1- Uma gran yirtu st-iase em Dari Mel Pinta ú mdéstia, quase humil, qe cnstitue arma prsa para que s betives daquele dirigente atina exi,, PRATCU VÁRS - ES PR- TES RUBR-NEGh -r, "DES Tnlclalmente, perguntams a piíiõ ile Mel, quand- inici- ra a vida n esprte Respnu-ns; Fi n an 1919, quand ingressai n quadr scial d F amenga Nesta casiã, havia cncluid meu curs ginasial, np Clegi Sagrad Craçã resus em Sã» Paul Chegand a Ri matriculeim< n Pefi dand rsseg"ii cíplós d an 1942, Gustav Carvalh apresentu minha candidatura para "presinte, send entã eleit pr unanimida-: ( ESPRTE, A JUVENTUDE BRASLERA E FLAMENG Dári, cm vcê encara, esprte? ; ^-Aquele paredr, pis acenr um cigarr, meditu um puc, e respnu: Encar esprte-cm üm betiv superir Nem tds iia vida tèm a felicida ter s dns inteligência para ser útil a humanida em váris setrres v,eu, prém, tive esta srte, e tenh prcurad assinvlá-las, a fim fazer sentir à uventu brasileira, àmôr pel esprte, e cnsequentemente pela ni-ssa pátria, pis, trabalhams pel esrte, estarems trabalhand pêl Brasil Em nenhum lugar, estarei melhr, clcad d que n Flameng, inegavelmente, um gran clube e nd prei pôr* em prática s meus iais - -- "RECNDUZRAM-ME A ESTA PSÇÃ" A CLABRAÇÃ DA FA- MtLA RUBR-NEGRA Dari nã evincia nem meu betiv é clcar Fiameng n lugar que ele íat merece E acrescentu: a trcida p esnerar ue terá prans satisfações Á MAR EMÇÃ TR-CAMPENAT SEM DMNGS DA GUA Dari, qual a mafr emci nue sentiu na vida esprtiva? -- presinte d Flameng, srriu e claru: E ust que tenha sen" td franges e hvimèrss errções n esprte, mas a mair r tap fi a "a-"-)c_nw,a d Viameng n tri-campenat, principalmente últim em 1944, quand vi crad/ s meus esfrçs titanics, is ** venda d passe d? DTrin^s ria Guia, nesta fase, ixume pre-unad Feliz-nnte n final, fui cmpeti-a" çõm a cnquista d referid titul fatres cisivs para sucess: a uniã da família rubr-negra, f; a eficiência física ds prfissinais nquirid sbre s plans que traçu para a atual administraçã, Dari respnu: mais imprtante, é api incndicianal, que es- - ~ i < -r _ ** s * ~-*^^^^^^^^^^í^^^_^^^^^^^^^^^^^^êhê^kbs^êbs^99^êêêsêbê^ub^!^vywy-w-w-^ BmJ^ yniw iiyi^_m ly^ H^PP Dari Mel Pint quand pres tava clarações a este rnal ment as meus preparatóris Praticava esprtes? Sim Ssmpre fui inu! grands entusiasta d esp (e tend pratierd váris ;lnlf^, tas cem futebl e rem ntud nã cheguei a stacarme em nenhum les Atais tar, ingressai n Curs Farmácia <ia Faculda Msi:ina, abin-nand- yp*"ém nr 3 an, em virtu d txcess d» trabalh Em 1032 reslvi estudar Dlrei, pis esta carreira *>va mais cmpatível cm s rums i"i entã rasara paa minha vida S PRMERS CARGS N FLAMENG DE U- RETR SCAL A PRilõ- DENTH Aqui, Dari fez uma pausa, e acre^cenf,u: Pr casiã da admmiatraçã Basts Patiill>a «m virtu d meu entusiasm pr tud que se relacinava cm Flam=ng fui eleit secretarl e mais tar, diretr serial Pr casiã das nvas eleições n clube, ist é, em prininais leve sinal da imprtan- ua ue puena atribuir cm presinte d Flameng Recnduziram-me a esta psiçã, e nela permanecerei enquant btiver a clabirfçã da familia rubr-negia, ueclara ele i^unca prcurei tais usicõés, n sentid, prpagaiica Quand ixei a presidência Flameng, em 1944, nã tinha a menr idéia rie que um dia Viria a cupar nvamente aquele carg, c cnfess mesm aue nã pietpndia vltar n FLAMENG E LUGAR QUE MERECE NA VDA ESPRTVA utr aapect da grananza rte Dári Mel Pint, é a perfeita fusã aue se verifica na sua persnalida hmem- açã e sens respnsabilida cm que lhe preten impr-se n dmíni esprtiv Fui chamad, utra v«/ e pr impsiçã ds rubrsnegrs, cntinu presinte d Flameng E agra, i HKi5 wiwwiir QnY per ter, da gran família rubr-ne:;ra paa sucess da campanha que á iniciei st, crh cdvísà tie que!:tsrei, em virtud da prmessa que niè íizsrám t s s "flameng_i", sabend-se que estes, * f* * * < **"^ * * " <> tapvzfayx -" *"> "* KfeiS::::»:::^ -wmmmm7w7**m--mmm*i- :::vx"4bfc::>:^hk^t^l 5: :^K;^^Bí_&- & *< -- _ "-,- * *r :i-i:*-*--***77777y7i*7* *i777mm:* v:""v»_s_s_:f: 77y7*Myyy : :-::-; :-: : : : :-: :-: : -:: - tm <^^^_feímmiiffi^ mãiim > scratch brasileir quc disputu ultim campenat sul-a mertean sagranâ-se vice-campeã em 1946 em Buens Aires PRBLEMAS D "SCRATCH": [y Velhs e Nvs Frmam Ataque Já analisams s gleirs, zagueirs e médis cnvcads para s treins prcüminares da saleçã brasileira que nes representará n certames sul-american a ser efetuad n R: e e-n Sã Paul em márçò próxim PAnACUA MAS NV : E MA CREDENCAD Ka pnta direita frarri requ^itads: Paraguai, Tesúrinha e Cláudi Se treinacir Flavi Csta agir cm critóri, salv pr mtiv acinte Paraguai é dn da psiçã As suas atuações n Fta-" stacaram früch Tesurinha, qu3 ns Visitu recentemente intetran- ^ nternacinal, está atuandma, send inferir a paulicta Clau:l: ne irernce ser reserva Paraguai UM ESQUECMENT LA- MENTÁVEL: GENNH Ds tres meias direitas escalads, apenes Amir ns parece acertada a esclha, pis "Queixada" ainda é um "crack" ii rt **0^^!-»^ ^ arlíl*, ciinrl?s <á um Ssntlu-se a nã requisiçã nunca ixaram cumpr- Geninhu, ò cérebr da las Também utr pnt lensiva d campeã carica que pretend cuidar sã as «luvims dizer que e^ss fndr á, estava cndiçõss físicas ds atletas d "velh", mas clube, pis, é impssível ss essa explicaçã é calha Zibter maires esjrçs físics, 7inh que, também, é "velh" quand aqueles nã pssuem e se encntra até afr:tad nem mínim base frsica team rubr-nerr fi cnvr"va esrrté, cnstante cad utr requisitad Ru- alimsntaçã suficiente e aqiiada frra nós embi-a se saiba bens d piranga, é scnhe- iii ue é nm vem futur "* ir ; t E&TAMS SEM CMAN DANTE nfrmu a C B D que nã fi cnvcad «rtilheir» paulista Silas, d niranga irque nã cnstava 0 k^u m v^tx * i t DE LENDAS A PARAGUA TESU- RNHA E CLÁUD A NJUSTÇA DE GE- ^^ ^^ ^^ ^ y^^q A PNTA ESQUERDA 7 7* 7777* y f 77 7,777 7: 7 ; ( ;_:;:-> :: - : :;:- :--:-: -:::, ^};>;í: S^i: > ::! : xhiyv : -\,", 1 - ;, ma : Brasileirs em Mntevidéu, an passad, na disputa da Cepa Ri Branc nme da relaçã paulista Du- Dia inustiça, pis arlyle send meia fi reauisitad psra cmand d ataaue bem «ssim paulista Nininh A esclha fi t? lamentável que n ppular Lenidas, embra l velh e alg cante A «mens ruim s três QUATR MEAS ESQUERDAS rland, d Fluminense Jair, d Flameng, Pinga da Prtuguesa e tavi Etafs, sã s gadres requisitads para a psiçã meia esquerda Tair a nã é mesm gadr ri"* campenats sul-americans passads rland tem puc físic, Pinga, nã tem ciasee internacinal <» ntavi nrecisa mais experiência CANHTNH MELHR PNTA ESQUERDA pr pssuir mais "cancha", arece-ns que melhr ds cuatr pnteirs cnvcads, é paulista Canhtinh De- pis, Braguinlia d Btafg e mineir Nivi se vivalizam paranaense Ciren é uma prmessa e nda mais CNCLUSÕES Apesar ds pezares, 4 bm esperar pels fgs N crrer ds treins talve2 venha a surgir alguma sufpresa 7/0 a&* : ] PRDUTS DE FLRA JURUPTAN Cmbate às eólicas e às cngestões d figad s cálculs hepátics e a cterlcla ~CHÀ MNER ndicad cntra reumatisms gts e artritlsm, mlestias da pele e, pr ser muit diurétic, nas denças ds rins VALR DA MEDCNAL DRAJA1A ; Expectrante, ndicad nas brnqultes e nas tsses, pr mais rebels que seam LUNCACBA Prs tônic amarg, ativa SrqS digestiv, cmbstend as diarréias e catar r intestinal, estimuland - aetite VENDEM SE EM TDAS AS FARMÁCAS E DRGARl PEÇAM GRÁTS NSS ÚTL CATALG CENTlF, J MNTER DA SLVA & CA RUA 7 DE SETEMBR TELEFNE: R DE JANER V _yi Esta linha prá nvamente ser frmada Tds eles, âesâe 1945, sã cnvcads "NEVADA" cm RBERT M1TCHUM!mp até 10 ans) n :lj:):u1hil1l 7DVK "NEVADA" cm RBERT MTCHUM (mp até 10 ans) n 0hÕ Sharçm Mrr ti T - 1?EGS TbMEV GC1U LEVADA da BRECA" cm Katharine HEPBURN Cary GRANT n "NTE ETERNA" (mp até 14 ans) cm HENRY F N D A n imiiy _ríím>ran;

16 - *,- 4 ** _ T_ ÍL-W «- v^íc;laaa a,,i;i:l ;, ütí Ç_J v--lt;ia!c LC! S, 1UA«DJAR CARCA & es - : *-Si 1 A 2 A fflstra D "CAS" BTAFG F R X F M R Muit e mult se tem faw transferid para C R Vasc discutid e escrit em crn da Gama, sm spertar <i "cas" qualque n mment quer ceiéuma estas sete iiií apaixna s meis d sit it transferencias ntutic carica, u sea cas A cntrari: tud egal *, ETAPG vcrsus P M í, guns remadres crreram?«que iniciad ntr ds bvstidres da velha Feraçã ""e e as mesms só f l evfri- prva experimental Nataá Rem, ganhu a imprensa e a da prva residência n Ute rua, cnstituind tema favrlt d<ss résprtlstas aquatl - acrd cm a Lei Tvars- trit Feral pr 9f> dias i<» cs, que só d» nge em lnge ferbneias da Cnferaçã Biasiieira dé Desprts ciiçptitram um assunt que rivalize em sensaciónalism campeã Nun Alex»-- cm ós "cass" d futeb;- dre Val«nte e Btafg ní- Tal celeuma atingiu a tanta fram tãò felzès A Fédérs-ní imprtância que ixu Metrplitana Rem n interessar smente as ãquaticai- É h, um assunt da d seu Cnselh T»cnic, s ntermédi dé dis elements cida sprtiva, sem scfiminaçã preferencias Des- tfiéntáçã qué lhes mim ura quais becem cegamente a se md muits d que atualmente sé interessam, «á pasíarath «Ssclarar aber*á uni empregad da F M R* até discutem, a luta entr» mente, que pr té nic ca alvi-iiegr e a dirigente d re^; Feraçã nã permlmria qué m, scnhecem as fases iniciais da questã apllcand-lh» estagi» 12 Valente fersse ó Btafg, A simples leitura dós rnais meses a partir da data que la que se tem cupad d asaiuht, nfi à suficiente para es- Paul (13 unh) ultima vez cmpetira em *i clarecer a piniã ds que scnhecem Este estági está previst nas que se passa ns baí-tures leis da F M R mas é inperante, lad a lá<!õ nrqu, me?mò á imprensa, nem pór Cntrariar dlspsitiv express nâg leis da entida- sctnpr cónhècb certs drtalics ds fats dé superir a C B D, d Cr issq é qué, ó DA K qué fi Cnselh Suprem CARCA num em épca prtuna vidamente avisad e alertad pel Dr gran esfrça répitítrn vénl temur através sta crônica recòfis- Nva Mnteir representante Htulr as rigens a ev-ia,â dó Btafg, que cmbateu l cas, ti blítlvai es-larecer cs sprtistas na esfera nterestadual advent uma lei náti-mrta ms quant fats ctrminnntts da A campanha anti-valente recrusceu ui-ísé d rem seu s«nvlviment, reservancl-se pst -irniente a estud das <uas F* M R que nã ó permitiria Era Cnselh Tócnic dr rimisequencia» cmpetir, eram alguns órgãs Nesta crônica, prcurarems da imprensa dand cmbate a scf íintálics e só screverems clube e a atleta, enfim uína >-i fats verídics crrids ue legitima guerra nervs, suprtada serenamente pel re- df-safiam cntestarã, e p ilerit ser pleramente prvads mar e ; aicumeiits pela agre; iaçá e-cistentes iu Pa M R e n Btafg ae A "ENTREVSTA" Futebl é Regatas RGNAL CS PRDRMS H larga data vem rem metrpitan, cm grup sencaadr da acesar il vilenta vantagens u na guerra nervs anti-valente estava n auge átialni s bnn luniadies d" Bsa lv D"s<ie 194() tem ativida, vind s mei- quand, a , i-pí atlêíen d rem um vesperfnn estampu râstilh d "cas" capixaba «-ngrfíar as fileiras l Viasc r Gama e d Flameng A?- Era uma "entrevista" publicada n vm para Vasc da Gama "Diári Nticias" il^am d Esprit samc; A e* dè Prt Alegre e ns seguintes terms: nr Crrêa, MÜfpn Lamr,t- -i "Ntm - Sàleéal, Wisn, Lam -nlca e muit? utrs que Alexandre Valentõ, cnhecid campeã f nstltuiram núcle em tr- brasile!r "single-skiff" -ii d qual grêmi HruZítirJ pel Estad Sá Paul, t;n frmu a suu graii)" que em Març últim rrtu nss sínglista equipe rcih atualmente icti-a-l-amp^ da cida* Pira Sehullz, lia Laga Rdrige õ Planiciifí mais recéntem";!» Freitas, lg após i> Chagaram; Carapáu, Cuicuit R<;ha Campenat Brasileir, fi "cantad" "sereias" Ruy, Lntiriivi pé^ns faàur 6? famss "irmã* d Btafg d R Nã Ciisttt" qu, alas ^ept5 df resistind â tentaçã, transferiu-se, sem mra, para a aiia émpr^da a meia n füb"n-n?gru, à vltaram a lí*- prs clube da Estrela tud caplcliabiii Nâ se ciiigiraill ests mprrtações a i>>mftiires; «té patrões vieram aus rncí par Vasc e V» (!mn3n-sa aliás erfrt t-inientc esti migraçã na prvíncia pava» Capllnl (aial " lvem que nãaí sea,,s- < nd nâ aprveita, trcai a P telda vida tl prós incia -ixa rvlleia d Ri c!e Janeir!)iilic da Çipltai; ns beiws -! - Cpacabana n pulüium -s e tantas utras "yf & ;"? i a, ismps ssas irsnsíerenci-s ninguém cgitu, na F M Rs ndagar se tv-i\m "i-pntatens1 permei -ian -1 transferencia*, r imprensa :: "c ialu a respeit <h,v um marutin cul crnista náutic, qiand pm vsz fa- / t> uma va^u refcencia t\ catràeirs" existentes» r» imi ctrla sem ^rfiiínr tums nã ixand nticiar eiitramnt, em letras He frnvs i> vitrias ds transferids cuti1" bp- e íerfélta» i üm téverslr ü-> lii48 rei- -a i-se n R ile Janir n «-mpenat Brasileir Rnr-i i f:a equipe paulista disiaiiiva-k» cm va r máxim Nuv Alaxándre Valt-n-e sei ler n" 1 d Brasil, que efetwamente venceu cm uad<i,rh -nipnr s d!s parcs em que tômu irte: "ckiff"t e dub!i í,atlff" cm Anini» Lamn* Durant s trelnamenis na se d C:ub2 Naval Válesit esteve fempre cm cntat ":s«? equipe rem >^ Btama pi:a naquela> lcal atndi :a» c\=rcitava As bòtàtctueiisiis Valente claru seu dcitj dmlcilia,-se n Ri d J*- neir e nue nara tantas e>«i- \" prcurand clcaçã na Cacitel e que si pr acas cncretizasse seu se - E?f!; sei ia Club da sua e-elha tsta clcfíã-s fi btida ;"i unh 48 e n fim leste més campeá brasüen U anríeriu-éí) pita Ri ds hm-lró e para Btafc;n C-uana entretant V c />lr:"anrs Vtent" trinsf "- se cara Btafg i cerei e sete cu it cm"iiph*!>s p-na* *5-2cirir f, «!- -ii Slitária dn Praia Btafg Agra, após quntr meses perman^ncii n Cube CirlU fi a Sã Pnul a fim rever a família e, cm ele diz buscar um par rems para seu barc, pis á que cm s d glris nã fe pcertava bem Em cnversa cm Nun "um crnista da capital, qne se encntrava em Sã Paul" bteve clarações fnntásrlcas referentes a tã falnd amadrism marrn, usad pels sprtistas caricas Valente claru nue era frcad a fenr n Btafg alé próxim Campenal pis tinha recebid Cr? 7nn e nã pria vltal atrís antes nue findasse Cempenat Carica que será realizad em Nvembr próxim nn Rdrig Freitas" Lagôn Cm Só preen fácilmente da leitura da tal "entrvista", a mesma é tud, mens "entrevista" t uma mra "ntícia", envlndn prvavelmente nã Sã Paul mas d Ri para Prt Alegre, pr alguém aue achava Btafcg frte n rem c reimpressn crn sensneinalism exigid e sead, num vespertin carica A ENTREVSTA RGNAL REAÇà D BTAFG CM NSS BSEKVADR DE REM ENCARA 0 CAS QAUSAS ^"^u Nestas reuniões, leis e mair leis eram cmpulsadas, e rcurava-se um mei barrar Valente Já cnheciam s "Simões" que, a Cnferaçã Brasileira Desprts cnsiraria, m»- diante cnsulta dá f M R naplicavel à transferência d*> Nun Valente, transferência lnterestadual, estáái dze mekes Seriam 90 dias residência é nada mais! Era necessári tramar utín plan E ó "estad" surgiu: Valente seria clarad prfissínàl ém face dá "entrevista" publicada ém Prt Alegrei Assim é quê, em 4-3CJ-49 na reuniã, da Diretria,6 pseud-presidénte dó Cnselh Técfil-, -im é tar- -?" vlce-presinte da Feraçã, levaria "a a gravíssima entrevista cnheciment dà Diretria, «> Nun Valerte séria clarad prõfiss!pns1, encerrand--" ---i sim õ e*sò e a carreira d - -"««r d Brss- em fa"--*evidén V^s -mia regava à Diretria dã P rt R un puc ds bmser>s VaTtP Pã fói emmin-id* e Cpc?di*?rt íi-ii en\!nr a F M n um fcia a-, Bpfafriâç,t>< M-ft"rtd nfrmações sbre ií ca- a, Em mei A gran e cepçã d 2 vice preüidcnt,s e Meuri-presinte d Cuflhf Fi-Cnic fircu encarrega :l tdlglr e enviar fici " sa: Etafg <lr Paula Ram," issciiiti d Btafg me nã bstante essa ctuamdu redigiu hnestamente icnuratavel fici, imerpreariasy fielmeiité se e ctisntréiv li- da Diretria admltli que a a Btafg infringira as eis d amadrism e pedir saiistana Kntretant, na véspera ai Campenat Csrica Re m u sea a 6-X-48, d0s dias após a reuniã da Dlretria, encntram-se aa s* d Btafg, num "cck-tail" feregid á mprensa, cainppá Nun Valente e Cssar èeára crnista d Jrnal ds SP^rt-" e Diretr dá Publicida da Feraçã» Metrplitana Renus Aprveitand ense Nniia- Valente -n-ted a Beéia setsaclna: entrevista, sm«nliid frmal e cisiva mnt«i a^ misérias e áléhòslas cntida» n* nticia publicada em luit Alegre, e tnada cm "en «"vista" pela mgenua Dirétrria da F M R muit classí "agra" cm fenr "w amadri<m! A entrevista, esta sim, ""e-- d^lra entrevista-ie Nun Ale xundr Valente" fi puncn da n "Jrnal a» Srrts" d 7-X-48, tres dlan apôs a l» 3""pel remaar aicxhiidre Nun Valente" mentira; reuniã d»t Diretria ai-im» aludiiia e cra cmpleta: n^m nã é Alexandre Nur Valente a clcsica ftcg-ifia laltii na e sim Nun Alexariare Valente qual vla-s Valente, Seara m utr rnalista e di-ni d 4) "publicada n "uian i-jtafg sr Juli dp Aíeva-- Nticias" Prt Alegre ta 01 transcrita em rnais paulistas" mentira; a nticia" Desmentidas as calui-_as m bllcadas na nticia sle Pii publicada n "Dlan Mtlcias" fi transcrita apenas, Alegre, pr mei d0 srgr esec-a:i?ad em sprtes ala apitai Fedt-rat e airaves da pt- 5) -ent que ««in re- num vespertin sta a-apna, na mais que aprpriada da )«rnnlista Diretr pmbliej- recebtd madr huvera clataa tea ^aale para sua iiansleren da FadBráçãõ e-tavá muri ca^ cia, d Btafg P R a msprtancia Cr$ 7 000,00" que seava a r)ir?;tla calunia; da r Jamais M K? gratificaria Btafg seua atletas Desmentid anadrcs u címfmnttçi ds e nada claru terms remad da n-tlciíi caiinis;i d prt rnalista scnhecid Alegrv ltavam as infnniaf ciesmentidas prtant e encerrad^ la data nâ havia referid d "uma vez que, até aque- cieveria ter sid caf remadnr frmulad qualquer fl ri smentid u cntir-nad s Mas, s nimigs nâ sa entregaram Cm senrlar d campenat Rem na manha 7-X-43 cas d envia a* e»cerra-sa bifurc>se Valente crrb "skiff" -duble" «em ambs cm <!Ubsíltut, fugind "Simões" á sanha tu*- e seu preceptr "crnista Uni acinte termina-lh dn capital qu 4 lugar n "skiff" veiu-e se encntrava em Sã ürim "duble Paul skiff" brilt>anue bteve Valente as fan- temente Vm " Chic tíisticns Si v-% clarações" amas fazenn a guamiçâ btaf- apareceu! guense alar üe tai:ni<-d r Cntinua até he incógnit! P-reP3! impecáveis Fntrementes a gi-erra ner- vitria traz «gund ca vs recruscia Jrnais hu- da sclassificaçã dr ve, que nticiaram que Valente duble" campeã "fugira" parn Sã Paul CNTNUAÇà e nã! D CASX) cmpetiria pel Btafg, en- JíNTREVSTA uant que Presinte Realizad d Campeciiatai a Cnselh Técnic da Fera-! Diretria da P M Jí eusui cã afirmava qi:e pr pr : a r =unirse ele presdid nã permitiria a 1 presinte está cupa campeã brasileir n tmar B?nr d=> Braíil nar- te n Campenat: Finalmente f,\sse a 19 cm nvembr, 12 dias pis reuiit--e fsse, mtiv haveria d sur- a Diretria, gir vta X baiw ess Estas clarações da "es*revlsla" semre sur- «iam ans l» :g?- lignjas pseud-presnte d nst lh Técnic --abe, nturnas a prtas trancadas á tia pr lu wmacã Feraçã, d seu "guia" - quand ^ Cnselh! Técnic, stisente Dr Nels- Parente Ribeir reinia-re > sl presidência d *e" verda-* emprega- empregad tia p m ri _ -,,, a-ílci nâ tinha sid en>,a- > a Btafg e interusi-i «Fscretari Dr Paula "Pc- Ran» s: qie nú: fi c-fiéí d,s ^/-f:?-: riu nss bservadr rem, ANM cnta h«i 4 lnga história d a fams as entre Btafg FR e a Feraçã Metrplitana Rem pn: "Nâ tem mais razà d sèr fiül; a "enwevl-fa" le Prt Alegre á fi cawmente -mentidã pel r<yna i dr" Entfi, presente sr cesar Scára velcui d smentid cabal d«nun Alexandre Valente a Diretria da P M R tmu a mnstrusa iisi, na bstante sm -tl publicad n "Jrnal is Sprts", scnhecer le e ferir Btafg, seu flia<t ü" t pr ser móis antig im grsmilr Lci rí>i que assinad pe sr Vitrin Lanpir tesureir da eutlds A Diretria que tmara *-nnè3iínérit a uma tiéra laitida maldsamente publicadi- em Prt Alegre, sçnhéceu vluntariamente uma entre/lsta autentica ublcfda na primeira pagina d "JrtiM; di giprts" * essrita pt-ui sr 0<"»-tr Seara prescn-e á r=; niã-s Pensbe-ís dista resluaã c í n"icl se atingir Ufç-i A 23 nvembr l 43 prarte fici prá Biitafógò em qui a Psleraçã Metrpòlitána d-í Rem pecila ilnrmações a alvi-negr nes seguinfári tem s- "A Diretria da V M R em sua sessã ia d mes em curs, apreciand uma entrev sta que teria sid nada pel remaar Alexandre Nun Valente, puücada nò "Diàii Nticias" ae Pne Alegre e transcrita em rnais pauli»- las em que mesnw remadr huvera carad tai recebid uara sua transferehv-w d Blalqg P R a mprtância ue CrS 1 000,00, liberu slicitai inírmaçôes a respeit, ae ver que até aquela data nâ havia m reíerid remadr frmulad qualquer smentid nu cnf irmad s terms da nencinadi» entrevista Este fi insult atirad a tradicinal Btafg ue Fute bi e Regatas aepreéimc-se: Da sua, leitura Prtestu energicam- e cntra a missã representante 1) "A Diretria da P M H i em sua sessã 19 d un-» d Btafg, e nesse mment, ; em curs" Mentira; assunt vinha em apreciaçã»- e em face d Cnselh Su- em face d enérgic, prtest 4 nvembr prem reunid surgiu tal 2)"apreciand uma entre- empregad da Feraçã cm a vista que u-ria sid ada" entrevista d "Jrnal ds mentira nâ fi eni «vista; fi! Spãrts" nas mãs clarand uma simples nticia inalusa * calunsa- da nas esuruxulas cisões d Gnsei lécnic cntra d v d dr Nelsn Parente, e da >iretrla n cas da sclassl- caçã a "duble" btafuense Reúne tt entã a Diretria d alvi t egr e libera, unanimemene, ra apm ar seu cntend pr Julga-l fei^iv as bris e & tradiçã dó Btafg, uevlvend- è F M R Este gest d Btafg fi cnsirad pela Duefria da F M R cm grave indisci- punii; teulvend ü mesma enreçar au grêmi álvi-negr um stgund fici, vlvend piimeir e sii::,ird3 rta \u, em terms, maia -citaveis, respsta a licid-msult d cntei si d segund licii- da F ivl R rt,- : u- Btafg, è esta respsta, que é d dmini public assim cm segund fici da F M R, e esmagadra, prvand a requintada má fé da dhetria da entida, pedind esclareciments, grsseiramente, em trn um assunt sbeamente esclarecid AF M R pela sia direíòha publicu seu seguna fici antes receber a its-usta u Blaií; Este puaieu a sua respsta a mesmc temp em qüe a enviuva a Entida, N dia da respsta d alviuegi reuniu-se Cnselh büprem da tntiduut a qual alvi-negr, afirmand que cube Carlit Rcha Havia infringe s regulaments da í ivi R vlvend s ticis recebids, etc Acmpanhand esta repre- franca chicana prit-ss ata, riaaisselh Técnic Dari» "inli mar"! stiataçá a Diretria enviu a Parece incrível, leitres,, musé verda Cnseih Suprem um "ds- fiei" referente a cas, n qual Cnselh Técnic ua»nfrmu ainda e talvez nem m- estava incluíd ató recrte da celebre "nticia Prt frme, arrastand-s as nem Alegre Entretant, pasmem sluçã íinltiva prque a Dlretria da Feraçã tià quei s leitres, mnstraid e caracter/nnd a sua ma fé, para cumprir seu ver que cm Btafg, nesse "dssier" mitiu a Diretria da F Btafg, cm grave preuizu prclamar a vitria Uclta d M R a peça u dcument para este filiad mais mprtante td pr- *» cess: a unica e verdaira entrevista d atleta Nun /ülexandre Valente a que fi publicada n "Ji nal ds Sprts" 7 nvembr 1948 "sueira", qüe a mesma nã havia sid lncluida n -"dssier" pr esqueciment Tud ist tda esta inmlnavel prque utra classificaçã nã merece, está lncluida e frisada na ata da sessã d Cnselh Suprem realizada em 14 aneir 1949 Cnselh Suprem, reslveu nã aprec ar asunt, Dara cepçã ds dlrinentes da F M R sess prestar um "serviç" gran a rem carica cm a puniçã d grêmi alvi-negr A speit ds esfrçs d Sr Silvan Brit, inimig pessal d Senhr Carles Martins da Rcha a auern traiu na própria F M R; Màri Batista Pereira, amig ina i tim d empregad da F M 11 e ds "Simões": e d representante d Vasc da Gama rpslveu pr máxim ds» Feraçã, tentar uma sluçã cnciliatória, para ue mult cncrreram ns terms representantes da muncliiay entrevista" e d C fi C R Guanabara mnstrusi H mentiral smentid fra publi- Uase,, cad n "Jrnal Sr Silvan Brt renresentand ds bprts" a , C R Flameng esteve "frmidável"! dze dias nótránt antes Ea»- data da sessâ queceu-se, luzitan ex-futui» e 18 dias antes da saida d,;,,, i presinte d rubr-negr, fici da nua Feraçã Rem! g n3 pdia aetar a Nâ seava, ^g prtaitu, a F M R, cm assinala n ssu flci-insult, "slicitar nfrmações" a Btafs* Queria sim, humilhar seu gran lilad, fennd a admitir x uma açã ndigna das suas, çs d seu clube num cas em que era parte um sprtista a uem ia, u sea Carlit Rcha Sr Silvan fez, saida, um discurs inflamad: a briapetite tradições e d seu?ir:s pas- fif ç^ ds clubes é prestigiar, sad lutes spi-ivas! (becer, é enfim bancar u E tud ist para satstazer íesus Crist0: Esbfetead n*um íal_f fere«u três u quatr fals, a utra! i paredrs e a um mer empre- ^"«eu-se naturalmente au gad da infeliz entida q ajcnteceu ha 2 u 3 an A REAÇÃ! PMa*>*««n Tribunal P«- Gran " * estupefaçã causu! MetrPnlitan Btafg, a recepçã d ln- 5 Futeb e seu club» rpefd"!ça sutus fici i q^nd presidid rel seu 6mJ g sr alvi-negr Hiltn Sants á se encntrava exaust, cas as prvcações d pe- "i está neste pé: <\»s rid pré-campenat" à guerra nâ ff a Vinta",h c*e à nervs gsí Dlret rla Diretria cntra seu re- í * m P«nlu *, inad* e tratament sigual a alvune^" " SSSí^, " ca-acterlstica estc respnda p-rsegulcã S,ed dbque «as seus direits criaram n! Vam S *"* QUe Vat Ptefgô a,iò tàcér" um ambiente tren- cn int1erar"ia às prvcações ce F M R CAS D RECURS Acra-ce aitar que neste mment recruscera f-m dissems, n rampenat dia <<n a fersegul cas brurcusc çã a alvi-nrgr caracteriza- N dia imediat reuniu-se ss Cnselh Técnic e cumpriu u» rns d seu verdair presinte: velh empregad da fc M R duble d ^talg fi sclassificad, cntra vt hnrs d únic cnselheir inpennte: Dr Nelsn Parente Ribeir A ustificaçã d vt cntrari d cnselheir Nelsn Parente fi das mais brilhantes, ustificand calmamente sau?ió:vã -a v-fcia íj lr "cnselheir", sr Cavalcanti vtu pela sclassificaçã pseud-prèsinte Simes, entã, cm vt Minerva sempatu a vtaçã vtu cntra réu! Sem cmentáris A Diretria prclamu entã resultad dà tenebrsa vtaçã prclamand campeã 2 clcad! Neste mment Btafg rmpeu relações cm a parcial diretria, e imediatamente lmpetru recurs a Cnselh Julgaments, cntra a tal sclassificaçã pr ulgadr pór unanimida u ganh Causa a Btafg, cnhecend da preliminar d recurs a que â Cnselh Técnic falecia cmpetência para désclassificar verdair campeã! Nem fi necessári ir a mérit da questã A preliminar nvcada pel grêmi alvi-negr liquidu assunt A má vnta da Diretria para cm Btafg enti-s f- racterizu-se mais uma vez t» frma, inequívca A Diretria até lle, «Jtt se vã cerca 25 dia* d ulgamen-, ainda nã cumpriu» "aerum" d Cnselh ae Julgaments; enviu perein cni cas prtant da Feeiaçã Rem em smtest 6 ò seguinte: há na entida utn rinpregad que permancinú tn dia n recint da F ívl R tece a pliticagem mau nenta As diretrias das entidas dirigentes vem ser prestigiadâs e respeitadas pels dirígids u sea pels filiads a Mas, e ist é imprtante, s direits sã recíprcs Que respeit p merecer uma diretria que srespeita um filiad das tradições d Btafg enviand-lhe um fíci grsseir, sem betivs utrs senã admitir que seu filiad tenha praticad um at indign dd seu passad, das suas tradições, dô seü bri e ds seus princípis? Evintemente nenhum! Que respeit p merecer uma diretria que pe esclareciments sbre assunt á esclarecid, mentind em cada linha um fíci, c a U s ticand grsseiramente um clube, que é uma das linhas mestras da entida? Evintemente nenhum Que acatament merece uma diretria que faz uma cnsulta à entida superir sbre assunt duvids e, psterirmente, endssa uma liberaçã pr subaltern e referente à matéria cnsultada, antes receber a- respsta da entida s qu»ni dirigiu a cnsulta? Evintemente nenhum! Que reselt merece uma diretria ue remete a Pr Suerlr CCnselh Suprem) um "dssier" cm drrments referentes a um eas em que é parte, mi- md "r esqueciment" um ifument imrtante d prcess e que lhe é sfa- (vrável? Fvirfea-itemente nenhum! _ue respeit merece uma diretria que sabta "at-irum" um pr suerir cm Cnselh Julgaments, scnsirand s ilustres uristas que sacrificaram seus afazeres para perr hras a fi a serviç da entida? Evintemente nenhum cas é pis mais cmnlicad d que parece, e Btafg que muits querem fazer nassar pr agressr 6 na realida agredid Cnselh Suprem ulgar* s fats e iuleand-a, s Presintes ds clubes u s seus reresentantes vem etvbrar que m he è a Btafg amanhã será Vasc Flameng, TnternaH- qu se pssa imaginar Na sua teia, este indivídu quí1 testa nal, 0 Nataçã, Fluminense e ia Carlit Rcha que sempre fez permanecer em n até ü próri Bueirâ, a áéu cair na antipatia d emverdair lugar, crtand-lhè 1?,;^??9 ra Geraçã u ds as azas, arrastu três u cuntr "paredrlnhs" paredinhs da "currila" frmand Prestigiar a diretria da umi "currila" (cm entida sa du é um sã principi Mas é necessári que a diretria aa uã cm a atual, na girla que pr tds a meis nã sea que uu fg P R cupe lugar staque lhe cabe n cenári ri rem carica Daí evsa sá- rie glpes baixs que vem 6frend grêmi alvi-negr Aliás presinte Marin, Machad pane da n:ividrr -> c <*;- te hmem * * rava dist e*- tá n fat que em unh d an 1948 fi admitid uni empregad na P M R para se aclimltar n ser/áç, a fim ser spedid funcinári rem metrdli- inseável a tan sr Arnald Csta pessa mediata cnfiança d pissinte Marin, a teinp da pss ste, afirmu que a pnmeira iniciativa da nv Diretria seria prmver a dispensa tã mau element nfelizmente esta medida sa- lutar fi esquecida e individu está mesm, "pres a s- -" espalhand maidaae e p llticand ncivamente Muits males teriam sid evitads, huvesse sr Marin Machad cumprid a dispensa cm se dispuaera CNSEQÜÊNCAS Achams dificil a pnt em que chegaram s fats, encntrarem s que senm harmnizar, uma sluçã para ca s Btaíg mantem-se intransigente magad que está cm as sucessivas mnstrações má fé elements da diretria e d Cnselh Técnic De fat, mult suprtu grêmi alvi-negr e a sua rebeldia altiva e brisa é perfei tamente ustificável Justificável prque caminh da rebeldia era unic que ;* final paru, uma vez que, n mment em que recrreu a pr superir Ctselh lulgaments viu e vê seu recurs burcràucameme cr d pela Diretria que envis, um "aerum" d Cnseim Julgaments para - Cnselh Técnic infrmar! Esta é inédita e cab esr-uadra! s princípis disciplina n snrt vem imperar sem dúvida, a disciplina é básica n lad educativ d sprt aue a aaeav das luzes da seu mandat cra um cas em atual, lançand um filitf em Btafg n» ma da amargura, espalhand àluiias e ^elvsias irreui-n^vpis e perseguind um grand clube A direina para ser prestí!içça ve ser eaui<iistan»íi clíw cubes aplítica, digna e ea i-reta Nè ve ttmr um filiad eitif a elegeu, nã d v «snepar ("nr esueciment"^ dcuments a um pr *i> tiewr nã ve sabtar wsões também superires -a ve Perseguir filiad algum e nã ve permitir «ue um mau funcinári transfrme a panmôni ^pvf Feraçã num pis Cnselh Snrem a ulgar s fats, 1ulum cis ""nr na só Rtafa -"tivamente qut reinu-se vlvend a Dirfa-ia insup qie es<a lh<= enviu Deve pr máxim ul- V?r can- rn- a nrópria Dir- tna que fenu seus men-brs e expressã - gran Btafg, a» fazer a ustiça serenamente psra ue melhres dias dssa sfrutar tã infeliz rem <*arca 0RESS,ÍÜLTA? TME AS GTAS DYNAMCAS Gtas Dynamlcas nrmallzam a pressã arterial Gtas Dynamlcas é medicament da circulaçã Em tdas as farmácias e drgarias Dr Spinsa Rthier Denças sexuais e nrinàrlas Lavagem endscóplca da vesicuia Próstata - Rua Senadr Dantas, 45-B Tel: DAS 13 às 19 tiras,/

17 i -:s,: - - " DÁR CARCA Ríg d: Êà: -1" t*"t c Jáneirc dc VMd 5 CEDD UM AVÃ DA F A B PARA LEVAR S ATLETAS E NADADRES BRGADER Está, flnaiment», assentada - utilizaçã ds aviões da F- A B para tra isprl* is uadadres e atletas brasileirs que participarã ds próxims Campenats Sul-American Nataçã a realizar-se «m Mntevidéu e d» Aletism a ser efetuad em Lima - Deve a C B D a sluíâ ARMAND TRMfWSKY d cas transprte saiiõ representantes, a sr mlmstr da Aernáutica Brigainr Armand Trmpwsky, 4 ie tnsis uma vez prestand -ei inèsiimavei cncurs á causa d sprte nacinal, ce um aviã militar para levar a Mntevidéu è Lima s nsss representantes esprtivs LJAS Para prnta entrega venm-se n Edifíci Nmmridie, a Avenida Mem Sá, 1, ncluind sub-sl, cm área utll 162 metrs quadrads pr Cr$ ,00, cm gran iflnanclament, a lng praz, Tabela "PMee" NFRMAÇÕES DRETAMENTE CM NCRP- RADR E PRPRETÁR Banc Hiptecári Lar Brasileir S A RUA D UVDR, 90 TELEFNE: SADA TAMBEM A PRT DE DESPRTS DECDD: SÃ PAUL X BTAFG DA 30 CNTRA CRÍNTANS DA 6 NTERES- ndiscutivelmente, a magnifica atuaçã d Btafg np campenat d an pausrd, liespertu interesse em td pais, e mesm n exterir, para ver campeã gar Depis númers cnvites recusads para sair d Ri, a tuipe alvi-negra slcu-se pura Sã Paul; a fim realizar dis Jgs cm Sants Vs C que na ultima temprada linprcssicnuu muit bem N primeir g, prem, cntruriand tdas expectativas, 1 «MMiMHBMMWHBBHHMP^» ADVCACA TRABALHSTA NAPLEÃ FNYAT Carm, e&stubs>êèm*t!&ghmfí!mm^ BEMRRDAS Tratament sem dr e si m peraçã pr prcesss mrns DR LVERA n VSCNDE R BRANC N 47-1 Tel: a Hra ppulai das 13 ãs lí hras 7^3 \ vice-cíimpeâ paulista f* batid pr cinc tents a um, numa partida em que vencedr fi senhr abslut d rsrrenp, ínaend exibiçã um bm futebl im esse resultad, e as timd referehcias du crônica espith-a interesse pe segund Js d Btafg, he, em Vila Bclrnir, trnu-se muit iia;* nue fez cm que uli-, clubes se mvimentassem uaia cmbinar nòvnè peleas m canipsã carica Kntre eles Sã Paul F C Críntians e a Prtuguesa Desprts, entraram em entendimeiits cm s ieyiuls tibthfôrüeiisès ra nàs Pauliceia para cnseguir prlngament da temprada, n que fram felizes s dirigentes ds ci\> primeirs -ipsith é, aue a equipe alvl-, Jieaia n-u ":*a mais dis Jgs tm Sã *,i,, send prirrelrt, cntra campeã paui üs:n n dia 30 iíò enente e n segund, li \b 6 áe fe -ere-ír cntr-i rintians _ s dirigent-s d>< Prtuguesa, tciiivia cntinuam empenhaus em cnseguir málí uma t-fiia para- un riv Jg d campeã cativa 4 bê i i* * Ns leilões dn D«?nhrfis da CAXA ECNÔMCA v encntrará a máquina aue see pr muit mens d que imagina Dedíque-se a seu passatemp predilet adquirind pr puc dinheir uma ba máquina ftgráfica ns leilões dc penhres dacaxa ECNÔMCA! Aém diss V encntrará ns leiiões da CAXA ECNÔMCA uma i-finida bets valr para seu us para seu lar para presentes, à espera d seu lance! Tud a alcance da sua blsa! Vea tda* as t^rçast feiras, n "Diári Nticias, catálg ds bets que «ers vendids em leiiã durante a semana e anf" n= ltes qu sea arrematar LEL Õ ES D JFNHÔSFS CAXA FEDERAL D R D^ AN5R Esta cntribuiçã é pi mais significativa levand em cnta qua fatr transprte sempre cnstitue um mtiv apreensã para s dirigentes dò nbss sprt** m Desta feita, a C B D k terá dificulda nem atrpe- r neste imprtante etalhe uma excursü esprtiva sr Armand Trmpwsky cm suu gesr, está fazend us a titul que ihe dpu a C B D Benemérit d Desprte Brasileir ^^e^h ^H^Evv * -affili(tm*m\ ^^L_ mty 4 v* Í^^^H \m\im\ \\*\m\m\wyflêh?mm\ K **^*- ãk ^^^^^\m\ m\\w^ímmww^^^^ ^is^s^ül -ímí-^-hskséé^tlbb^v^j im i Si^^^P Marta Angélica e " ^? ^MBra^^*^ :^léllillí Pieda Cutinh, ãuas das prvuveis selecinadas \ SELEÇÃ DE NADADRES BRAS- LERS PARA SUL-AMERCAN Segund terminaçã d Cnselh Técnic Nataçã da C B D a representaçã nacinal que Jrá a Mntevidéu para disputar Sul-American será cnsthuida ds radadres que mais se stacarem na disputa d Trféu "Mens Mrais" a ser reallzadr a 29 e 30 próxim na piscina tí C R Guanabara As e>pres?ües máximas da aquática brasileira participarã sta cmpetiçã, cu resultad apstará s nsss represenf?ntes n ceviré uruguai Verems ase& da nataçã carica, pauürta ni:neira e gaúcha num cnfrnt sensacinal frça e eficiência Nas mesmas datas serã realizudas cmpetições "waterpl" entre equipes d D Feral e Sã Paul para a esc- i A GRANDE PRVA lha ds elements qut írmarã a seleçã brasileira que intervirá n Sul-American "water-pl" "FRCAS ARMADAS D BRASL" He Em S Paul Seis Estad, nscrits Cs amantes d rem vlveri niüníálltq& entus,as!*n, lie em Sfi Paul, cam a realizacsu da gratitíi regata, na rala límpica ds Jurubmua, racetítemente inauisurada pela Feraçã FaiUisla Rem, cua ultima prva é dicada ts eltiments militares d país Esce parc, abert as "ut- SETE CLUBES CARCAS JGARÃ FRA D R NDE ESTARa BA1GU, ARiERlCA, SA CRSTÓVÃ E MABWERA Bangu Em Frtaleza A temprada d Bagu pe nrte 1 país, está c;rd mtiv para ótimas referencias a quadr suburban Fazend scu primeir J030 em Frtaleza, venceu a eriuipe d Ferrviári pr 3 x 0, a mesma que dsivtara fluminrnsc F C, impressinand a crônica alencarina psla eficiência seu g Sua apresentaçã seguinte, cntra S C Frtaleza, fò mtiv para nva e cnviiicente vitria, Je^ta vez pel piacard 5 x 2, bem cm pnra reafirmar as qualida á ípresentadas Ke, quadr Dmings da Gula, vltará a se exibir em terras cearenses, realizand seu uitm g Terá cm adversári a equipe U Ceará S C camp;ã :cal 1948 e uma das meíires d Nrte Cnsirand que as duaa vidas anterires d esquadrã carica, fram nítidas e exvessivas, ná admitind qual- ner cntestaçã, s rap,izcs ) campeã cearense tu* fa- ã pr uma vitriu retumtíiite e significativa, quc ps sa servir sfrra as trcódres ür; Frtaleza 0 América Em Araraquára Cm a mairia is clubes c ricas, tambem Americu F C está fazend uma excursã quadr prfissinais ds "cliab-turs" tem r exibid em númeras cidas d interir paulista, cntra as melhres equipes das lcalidas que visita (CLNCA MEDC LEGAL,) Exames, periciais, pareceres assistência técnica Alcind Quanabara 2ti 50 andar Diariamente á tar Tel: America F C, sb a rlentaçã dc Russ, tud cnvldará para a reabilitarã sutis cres, cnseguind uni triunf que disslva as impresses d ultim 0 Sã Cristóvã Em Campinas A ppulaçã Campinas assistirá he, à tar, a exibiçã d quedr prfissinal dc Sâ Cristóvã, sext clcad n campenat carica d an passad s alvs, que estã visitand a imprtante cida paulista a cnvite da veterana A A Pnte Preta, realizarã seu primeir g cntra s prmtres da temprada, vend, terça-feira, enfrentar Uuarsni A equipe campista, atilainiente sb a direiã técnica d antig igadr Zezé Prcpi, e que se tem cnstituíd num autentic espantalh ds clubes d Ri e da capital paulista, tud Cará paia uma gran exibiçã Enquant iss, quadr ca- rica, rientad pr Jã Lima, prcurará iniuiter prestigi rt íutebl metrplitan, brindan- d a trcida lcal cm um bm i óü : De sua parte, s elements d 1 Paulista Fi C, tentarã bisar feit seus cnterrânes- Hi Clar, nã permitind a ] grêmi carica a chance unia i sfrra - ; 0 Madureira Em Vitria,A equipe d Madureira A C iniciu ntem sua lemprada n Espirit Sant, eri frentand Caxias S C, Recentemente, gand em prmtr da excursã He, Ri Clar, viu-se batid pr s gadres d tricr suburbari farã nva exibiçã escre cntunnte íuma rrta que teve repercussã em em Vitria, tend cm adversári bm quadr d seu quadr scial Ke, á na cida Araraquara, s "cracks" Ri Branc, um ds mais ppulares da cidr Cemps Sales estarã nvamente cm açã Depis das interessante: Cm adversári, partidas pel Bnsucess realizadas na capital espirits- surgirá nze d Paulista F C um ds melhres santense e em Cacheir d d interir Sã tapemirim, auadr Paul, d Madureira tud fará e pssuidr grandi trcida para elevar a fama d futebl carica, 1 ealizand uma ótima partida Prf Héli Gmes A pelea se"á cnduzida pr Jaime Braga, uiz carica, que ntem tambem dirigiu g cm Caxias As frmações da equipe capixaba, cm a ds visitantes, ainda nã é cnhecida Ven-Jem-se entre s psts 3 e 4 â Avenida Cpacabana, 631, Edifici Embaba, pequens apartaments em cnstruçã baõtar-a adiantada, cntend sala, dis quarts, banheir e cilnha americana, pr CrS em gran financiament a lng praz pela Tabela "Price" NFRMAÇÕES DRETAMENTE CM NCRP- RADR E PRPRETÁR Bsnc Hiptecári Lar Brasileir SA RUA D UVDR T TíLEFCNF : C3-1S25 riggers" a 8 qualquer Estad, cntará cm a presença das guarnições d Tietê Criníians, A A Sü Paul e Firesta, ids tle S» Paul: d C B Flameng, Lage a Natacã, d Ri; Uniã, Barrs e Vasc da Gama, d Ri Gran ri Sul: S C Vitria e C 3 ta^a^ipe, ambs da Baía; ül C Recife, d? Pernambuc e C N R Alvares Cabral, d Sí^rrü Sant Parn essa cmpetiçã íi nstlluid unir riquiss<m trféu, nue rnerbeu nme Frcas Armadas d Brasil", send um eles m-iis vãlicsá e aiuslis ds últims tempps Dr Newfn Metia MÉDC DENÇAS DE ScNHKAC PERAÇCES PARTS Cns v Ri Branc, Sala ! TELEFNE Cnsultas, das %Vt às 12^ Caricas e Paulistas, He, em General Severian Pel Titul Campeões Brasileirs s Paulistas e a Taça "Paul Gulart" s Campenats Anterires utras irltas Para trcedr carica, atualmente sfrend, racinnment bas partidas futebl, 0 g sta tar em General Severian, entre as si»* leçses uvenis d Ri e Sã Paul, verá cnstituir um bôm espetácul, que cmpensara amplamente àqueles que se slcarem para estádi dn Btafg De um ld terems a equipe paulista, muit bem ri*n tadà, cheia element* d«gran futur, alarand se vencer para cns* guir um tri-eampenat P utr a representacs < *- rici, feita a base d quadr campeã d Fluminense, prtant, pssuidra bm cnuntei e bns valres indivlduris, ansisa pr vencer seu autapnista e brindar a metr6i>* n cm um titul t** ^ames EM 1947 E 194S trféu "Paul Gulart fi instituid em 1Õ4T, para sfr disuta^ entre as seleefies >ivetrs tds s Es^ds eutretant, smente Minas, >{ir> Sà Paul é; Est d Ri theram su?s inscrições, uma ve* que só tles pssuem íicisl mente, certame ssa categria, Nesse an, em Mnas, r ) >c"s perram nr 1x0 nam c< paul-staí, enquant, em Nl eri, s caricas eram vnciâ-a pr 2 x 1 Na partida c!sva, cm ni Paul i«fluminenses fram rrtads r 4 x 1 sagrapd^-sq campeões s uvenis paulistas Em 1948, aul n Ri, s rapazes Niterói permitiram ue s csrlci vencessem pf 3 x 1, e na Paul:céia, s mineires perdiam pr 4 x 3 Na final nvamente em Sã Paul cs lcais venceram também pr 4x3, cnquistand Wi-carnne^nat Kite an, s caricas venceram em Niterói, pr 4 x 1, e cs paulistas em Rel Hriznte aín<ía pr 4x3 He, n Btafç, düddirãi títul 1949 Cas s caricas vençam, além campeões impedirã que trféu tenhí um pssuidr finitiv Eir cas cntrári, s paullftas além tri-campeões brasileir* uvenis, ficarã psse permanente da taçi *P«u1q ulart" HRÁR JUZ DRS, QUA- A partidt?, que cm ó <4i<i! sems, «èrá em General Sev«- rian, está marcada paar as 16 hras, servind cm áçbitrf», Gerald Fernans, d quadr Juizes da Feraçfl Mineira Futebl A prvável frmaçã das equipes verá ser esta: CARCAS - Carls Albert, Lafaiete e Pinhir: swald Valdir e T,n" Harld, Rbsòn Jerônim, Jã Carls e Tite PAULSTAS - Cftbêçíò Jaí e Pigundiò; Ferrã V"ra é Pavã; Alemã Vetina, Nard, Zé Carls e v dr belmir valver VAS UPNARAS Cmunica a seus Tnrgs e llentes que reassumiu a sua clinica Cnsultóri - Rua Santa Luzia, 685, 11» andar - Sala 1103 E Caló&eras Diariamente das 1 às 15 hras u cm hra marcada TELEFNc: alheria K Jóias e Relópis Cnserts em geral ft Figueired MagainSe {? C Tel Cpacabn, EM E0ZE HRAS Eü FAÇ ÜMA REVLUC "Dai-me três grans emissres,, mela duzia discs marchas militares, liberda para agir e em die hras eu faç uma revluçã!" Assim se expressa Sangirardi Jr um ds mais stacads hmens rádi e técnica publicida num estud n ANUAR D RAD 6óbre penetraçã e persuassã dêsse prs veícul E se sr estiver nteressad em fazer alguma revluçã pel rádi, leia, nã só esse artig, cm tambm estas nfrmações mprtantes sôbre n Prasil, publicadas n ANUAR D RAD: râdl PESQUSAS SÔBRE HÁBTS, PREFERÊNCAS E CMPRTAMENT D tilc P- EM RELAÇÃ A RAD, n Ri Janeir, em Sã Paul, Bel Hriínte, Prt Alegre, Recife, Salvadr, Jã Pessa, Natal, Vitória, Srcaba Taubate Ribeirã Pret Juiz Fra, Nv Hamburg, Caxias nais e Peltas As emissras uvidas nessas cidas, s gêners prgramas preferids, s gsts pels genets musicais, a aceitaçã da música clássica, s artistas rádi mais res, t lcutres mais simpatizads, ppula- s nmes ds prgrama que tém mair númer e uv-mies, s anunciantes mais intificads, s hráris ein que se uve mais radi, s anúncis mais simpatizads as uvintes, s anúncis cm que pv an- Upatiza, s texts falads e s texts musicads u "ingles" RAD D PNT DE VSTA DE QUEM FAZ - tazem 29 entrevistas cm s hmens que radi", tdas elas cm piniões abalizadas e revelações inéditas sbre s prblemas artisucs, cmerciais, administrativs, publicitáris, plítics e culturais d rádi n Brasil PANRAMA D RAD CARCA rádi em 1948 e suas perspectivas num estud Jsé para 1949 Rbert Pentead PANRAMA D RAD PAULSTA - A situaçã d Rádi Paulista na pinià z stacads radialistas banirantes RAD DAS CAPTAS DS ESTADS E D NTERR - Rádi n Recife em f! rtaleza, em Belém, em Prt Alegre, em Bel Hriznte e em utras cidas im- Brtarttes, através reprtagens e entrevistas especiais feitas n lcal A VERDADE SÔBRE A TELEVSÃ N BRASL - Um estud elucidativ das bilidas da televisã pssi- n Brasil Sua situaçã atual em utrs países A televisã ns Estads Unids LSTA CMPLETA DAS EMSSRAS BRASLERAS DE RADDFUSÃ, cm lcalizaçã, ppulaçã da cida, prefix, freqüência, ptência e enreç ESTATÍSTCA DS RECEPTRES DE RAD EXSTENTES N BRASL - Quants rádis tems n Distrit Feral, em SS Paul e n Brasil inteir ANMJAM B RAD PREÇ CR$ 50,0 0 A VENDA EXCLUSVAMENTE A: AV R BRANC, SALA TEL: EDFÍC D JRNAL D CMÉRC Ria Janeir ATENDE-SE PEL REEMBLS PSTAL

18 : \! CRC PEGU FG TRES MUSCAS CARNAVALESCAS SBRE MESM TEMA -4 CNCDÊNCA? - - HARLD LB, JÃ DE BARR E AR MNTER " CRC VEM Ai" " Ai circ vem ai Q,;en- chra tem que Còm tanta palhaçada CRC CHEGU" E "PALHAÇ MAS U ^^-cme Dreg0 MENS" AS TRES MUSCAS %m mhm^blw^ií-^ ^fialh KaP! mk&&!b 3ÍBB&i& whimb i MMnn ri B m >^^"* %- ~^sh D Bt**s * wr^ WtH ^9 BE^^^HR^^í-^*"^"5*^-*» fli *&,^:-^l^<9 ml k MHBHW^^^^^^^^^^^M^^^^^ffB^ *àf "JH _n_b*3-**r?**mhkff^à^*^ J*^^1» S»_í&-^hPk;_B É^-_» - -ií-t Caídas que gravu E* fat crriqueir ns- arraiais das músicas, principalmente as carnavalescas, "encntrarms idéias semelhan» tes parecidas» Esle an ainda tems algurs exempls, cm as duas Bca Negra què andam; pr aí, u as càchpás diversas que também apareceram Entre si essas músicas tem alguma cisa, a idéia centrai na mairia das vezes- Mas fã tdas elas bem diferentes, bem distintas CRC: Más cm circ negóci é diferente ; Cmpletamente diferente Apareceram três músicas tratand; d assunt cr* E pr mais estranh que pareça elas têm entre si nã só a idéia que issafinal cntas pria acntecer, mas frases inteiras cmpleta rn6"*te iguais Cincidência? Talvez Pia gi? Talvez Ninguém prá dizer, u melhr,, as iinicas pessas que priam dizer sã s própris autres que tems certeza, nã dirã uma nalavra em trn sse s&íuriíó JA DE BARR Mas passems a cntar a história ds três circs aus 1^^^^^^ l»_llf " Circ Chegu" nndãm pr aí Um les " } circ chegu" é Jã,?arrc e Antôni Almeidd e via ser gravad pr N»-- sn ilõí-içalyes N entan cm a eficiência da Victr, qúe só u um disc a cada ;:ntcr *-?t*- gravar n "Vnnv_l -Tar- Barr tran*» criu a marchinha para a -C-itlnüíii&l, dand-a a S;l* vi-» t alf -? HARLD LB utr cuc é HarMi Lb, Miltn liveira >> Carvaihinh ntitula-se " circ vem aí" e fi excelea temente gravad pr Ar-ic Almeida em disc ón AR MNTER finahi ente terceir é "h autria Ari Mnteir e Ar- Fliain, fi grava-i pór Milein» i-tr disc Ptar e taíil»» a-se " *f*avi&ç maife u r en-%" Cm vêem s leitres estã ai òs três nircs- Quem fe? crimeir? dlrsa ini»;rrii^açã E icra que tenham ums "iéa melhr d fal i s intsmó temn um div-s timeiuc enquant esperam < f*s;r* <*?rnava!escas nç ri!i,s lá vã as três letras Ri Janeir, Dming, 23 Janeir 1919 DAR CARCA CRC VEM Al -tr Tem indú que cm fg Mulher* aue engle espada Tá na hra Ci bta palhaç prâ wr» Cs» Tun um leã, Tem,i:m elefante Tem um anã * : (,ut suspen gigante, CRC CHEGU! Marcha Jã Barr Antôni Almeida Eh!; eh circ chegu he tem marmelada Tem sim senhr He tem giabada Tem sim senhr K r» ralhaçó- que é? lem mulher que engle ie* (pada, ; lem leã qué nãò quer nada K fge d dmadr Tei-- chinês malabarlsta im-rnês eullibrista Tem um burr prfessr Tem um máeie frala T,* ;, trclp ria cartla ; R rittguérr scbre lg Tem macar tem pantera E ura alhac que ainda >» (pt>a Vpr ciçp pegar fg PALHAÇ MAR U MENS Marcha Ari Mnteir " AriFllain Gravaçã MARLENE Na rua n eu mr n-m circ apareceu, Cm uma banda que tna Só a "DNDCA" <** "RÍ (MRREU" Tem um elefante i?ran K uns anões muit peuei**: Um macar e uma pibia K um nahac níai» u mèn-i ue na hra trabalhar, Em vez fazer srrir Faz a gente chrar Tenentes d Diab A turma animada da "Caverna" entru finitivamente n páre carnavalesct d an crrente, nã- pupand esfrçs para que seu clube frme na primeira fila ds grans baluartes da mair* festa ppular nssa terra Lg mais, nvamente utr pmps baile a fantasia será levad a salões efeit em seus ampls TRNE DE FUTEBL A FANTASA 0 REGULÁtói-NT D TRNE PR- MVD PELA A C C, A Assciaçã ds Crnistas Carnavaesc-, rnírme ncticiam-s, rganizu num Trnei ci futeb-l á famasia para ser disputad entre s clubes carnavalescs* Dms abaix Ragulament -* Trnei: n^guaanent 1 A data da çefllza-a d pertaina inteífcltíbss cárnavàiest-us, nmliiafip "Trnei Espr-iiyri ca Ami-ada"- será previamente fixsd pela dirci ria, Js A C C, através da ccmlísl esprtiva; cmpsta tres -seus assciads ef1*- tivs anualmente signads s praxe e mudança se tr, n camp; S Serã permiidas smente cinc (5) substituições n campenats da mdalida crrer d preli -em disputa; Find tetn regulambtitar, se huver e-npate, ha- V Nã prã tmar parta, trnei, adres»*r*- verá prrrgaçã u prrrga, fissinais amadres, veterans çóes z (10 minuts, valend escantei, nesse cas em atividada vinculads a quaisquer entidas esprtivas para efeit vitria, em prmtres certames, cm cas cm qualquer gadr cuie nã ser cnsignad nenhum 1 f-ça parte clubes chauiads menre-s; g final terá a du- tent X T-Jd e qua,:quer clube, raçã quarenta (4(ii minuts que apresentar n dia d t-irnei, elements em -eus vinte (20) minuts, restrvand dividids em dis temps quadr s» qui- esteam cnhecida e sabidamente enquadrads ns itens e V serã excluiàs u sclassificads s» ciiegarem em Assembléia G^ral; a disputar i-ualauer partida: i V trnei será dispu- - As inscrições serã tei- tad num só dia, mediante tatas mediania fici enreçad será srtearta na vès á Ümis- p Esprtiva, qiinze ] pera> cm _ dias antes da realizaçã d csrtam* dò mesm participand elements maires 30 ítriniai ans, que se apres-ntarân a caráter ist é, fantasitids uiiürmemente s fim que, nas peleas, nenhuma cnfusã quant a- time-s disputantes pssa ser -riadn,-, s *lubes paninipintes d trnei p*dsrà ser fllias a quaisquer entidas dsprtivrs, "ròmvam que pre8ençtl dcs re presentantes ds clubeí, participantes; Vil A*, hra signada para encntr, as ^uipes se apresentarã á Cmi&sà Esprtiva, sb pena stri-m cnsiradas ex~lu:das -l ceriame; V s embates terã a duraçã trinta <3ii minuts, dividids em dis temps z (10), reservand-se» z (10) utrs minuts para scan- HarM Lb a lad Miltn ãe liveira, -faland a DAR CARCA se ainda para srens, n mei temp, z (10) utrs minuts As mesmas cinc (5 substituições prã ser fei tas, havend prrrgarã u prrrgações em cass em pates, cidns na frma d dispst n numer X d presente Regulament- X As inscrições ds participantes e das tespectivas agremiações fica a critéri da Cmissã Esprtiva, havend recurs que se^á lulgad pela diretria da Á- C C na hlptese alguns H** clube? participantes ae Julgarem preudicads X Para "Trnei Es* prtiv da Aml7a" fica ins* tituida a "Taça A C C" que Tin<*a i ç n-ina T C i-b-dient sc s : npii; ama fe-:as nara 3 temprada carnavalesca d an crrente, faz reauzai ne mais uma <í suas batalhw: Tud ndica que esta f=sta s^a crada exit! Banc Crédit Real Min as Gerais S A ETJNDAD EM 22 D E AGST DB 1889 ;: E JUZ DE FRA - ESTAD DE M NAS GERAS - RUA HALFEJD, 604 A Dispnível Caixa: Em meda crrente Em pó n Banc d Brasil Em pósit à rm da Sup da Meda e d Crédit BALANÇ EM 31 DE DEZEMBR DE 1948 (Cmpreennd a» peraçe» das ATV Cr$ , ,90 Sucursais - R DE JANER: Avenida Ri Branc, 116 -BEL HRZNTE: Avenida Amazna», 233 AGÊNCAS: Anáplis - Est Giaz; Andrada», Araguari, Araxá, Barbacena, Barret» - Est Sâ Paul; C d tapeml» rim -Est E Sant; Camp Bel, Camp - Est d Ri; Carau gla, Caratlnga, Cataguazes, Ch,elhelr Lafaiete, Curvel, Diamantina Franca - Est S5 Paul; Glan^- Est Giaz, Gver nadr Valadares, Guaçul - Et E 8ant; tulutaba Lavra», Madureira - D Feral, Manhumirlm Mnsant, Mnte Carmel, Mnte» Clar», Muriaé, Muzamblnh, Niterói - Est, d Ri! veira, ur Fin, Pass* Pedr Lepld Petrópll - Est d -Ri; Pç Calda», Pnte Nva, Praça da Banira - Distrit Feral, Ram» - Distrit Feral, Raul Sares, Ri Pmba, 8a crament, Salina», Salvadr - E«t da Bahia, 8ant» - Est Sã Paul, Sant» Dumnt, SS JS i Rei, SS JS Nepmu cen, SS Jsé d Ri Pret - Est SS Paul, SS Paulc - Est S3 Paul, SS Sebastiã d Paraís, Teófil tni Três C rações, Três Pnta», Três Ris - Est Ri, Ubá, Uberaba, Uber- Sndla, Viçsa, Viscn nhaúma - Distrit Feral, Vitória Est E Sant ESCRTÓRS: Alegre - Est E Sant, Bias Frte», Camps Gerai», Carm da Mata, Cnceiçã d Ri Ver, Crmanl, Estrela d Sul, Flresta (B Hriznte), Guarani,: panérl - Est Giaz, tabira, tumblára - Est Giaz, Mercês, Miracema Est Ri, Paraíba d Sul Est Ri, Tribaté, Tupaclguara, Vl»c n d Ri Branc B -Realizável Letras db Te- - sur Nacinal ,90 Emp réstims em c/çrrente ,00 Emp réstims hiptecáris ,80 Títuls scntads ,00 A g ê n cias n pais ,40 Crrespnntes n país ,10 Crrespnntes n exterir ,00 Capital a reali- i zar ,00 utrs cnfciits , ,00 móveis ,90 Títuls e valres mbiliáris: í Apólices e brigações Ferais: r Em pósit n Banc d Brasil, pel v/nminai Cr$ ,00 à rm da Sup da Meda e d Crédit ,20 Em Carteira ,40 Apólices Estaduais Apólices Municipais Ações e Debentures , , ,20 CrÇ , ,80 C - mbilizad Edifícis us d Banc C Móveis e utensílis ,70 Material expediente nstalações ,40 D - Resultads Penntes Jurs e scnts ,90 mpsts >"* "* Despesas gerais ~~ utras cntas ,30 E - Cntas Cmpensaçã Valres em garantia 1» Valres em custódia ,30 Tituls a receber c/alheia ,60 utras cntas , , ,90 Sucursal», Agênciase Escritóri») F NS Exlglvel Capital Fund reserva legal Fund previsã utras reservas, G - Exlglvel PASSV Cr* , Depósits à vista e a curt praz: Pres Públics Autarquias em c/c s/limite em c/c limitadas ,40 ém c/c ppulares em c/c s/urs ,40 em c/c avis ,20 utrs psits ,30 a praz: Pres Públics Autarquias diverss: a praz fix avis prévi Letras a prêmi , ,40 CrÇ , i , ,20 1: ,50 utras respnsabilidas brigações dlversas ,00 Letras hiptecárias 13800,00 A g ê n cias n pais-, Crrespnntes n pais ,80 Crrespnntes n exterir ,50 rns pagament e utrs crédits D i v nds, a pagar , ,50 H - Resultads Penntes Cntas resultads Cntas Cmpensaçã Depsitantes valres em gar e em custódia ,30 Depsitantes títuls em cbrança: /\ - n país n exterir utras cntas , , , C Juiz Fra 13 Janeir Cnselh Adminis traçã: Sandval Sares Azeved Já Tavares Crrêa Berald Luiz Camil liveira Net Jã Franzen, Lima, di ln Duarte Braga, legari Gerheim, Galba Mss Vels e Cid Martins Sares Cntadr: J Azered Vieira - Reg C R C 711 DEMNSTRAÇÃ DA CNTA "LUCRS E PERDAS", EM $ 2 SEM ESTRE DÉBT Despesas Cr$ Ci*5 Hnráris d Cnselh Administraçâ ,80 rnads funcináris ,00 Gratificações a funcináris n semestre 4:993441,60 Segur vida e acinte ds funcináris ,20 Despesas diversas 3480, ,30 Cntribuições Legais mpsts ,90 nstitut Apsentadria e Pen- - sões ds Bancáris " 61373, Legiã Brasileira Assistência Perdas Diversas Verificadas neste semestre» Pereentagem da Diretria e Cerentes e Gratificaçã Extra a Funcináris Valr creditad Amrtizaçã d Ativ será psse transitória send entregue em caráter finitiv pr casiã uma --essã s- ene n "Dia da Sardi", a clube que cnquista** três (3- vitrias cnsecutivas u cinc <5" alternadas XTV Para efeit cn- ( ériieheia e nteresse d pr "«ma pré carnavalesc elabrad pela diretria ia A C m, im rmtra d nm-í-i fica Fund Reserva Especial?!>hlertd nue á»»3lal?çã m, im d trnei será n-ís ir**! dmin- Divind 118 S s 3n*e<! d Carnavai Abatiment na cnta "nstalações" Fund para Depreciaçã "Móveis e Utensílis" Creditad a esta cnta Fund para Depreciaçã móveis m, im Fund Previsã m, im Fund Reserva Legal , , , , ,90 0,00 50, , A distribuir, à razã 12% a a u seam Cr$ 1200 pr açã integralizada e Cr$ 6,00 pr açã i cm 50 % reali7ads Sald que passa para semestre seguinte , CRÉDT Sald que passu d 1 semestre Í0273,40 Prdut das perações d exercici, cmpreendids: urs empréstims, scnts, cmissões, resultad câmbi e utras rendas, duzids s urs ds semestres seguintes ,00 Recuperações cntas lançadas a débit "Lucrs e Perdas" , Juiz Fra, 13 Janeir 1949 Cnselh Adminis traçã: Sandval Sares Azeved, Jã Tavares Crrêa Berald, Luiz Camil liveira Net, Jã Franzen Lima, di ln Duarte Braga, legari Gerheim, Galha Mss, Vels e Cid Martins Sares Cntadr: J Azered Vieira Reg C R C 711

19 DÁR CARCA Ri Janeir, Dcming, 23 le Janeir 1949 JEFFY GANHU ÊM li seguinte resultad da s-hiaüna ae ntem, n tiipdiu; Brasileir: i 1 CAHKiíUtA AC Animais nacinais b ans, que na tenham ganh mais Cr$ 3uU0UUD, em prêmis ae 1" lugar n pais fes: 5U quils caval e égua SU, cm suiécarga 1400 metrs t-remis Cr$ 21) CrS 600ÜU0 e Cr? 30(J/)0 lutíca, feminin, alazã, 5 ans, farana, Ráimunú e Laia, d sr Hermini Bruiviatt 4B45 qulus, lid Pinheir, aprendiz x» Camach 56 quils, A C Ribas * Chilena, quils, A Nery 3 Nliambiquara, quils, v\ Celha Red naian, quils L Celh 0 Ganh pr mei crp; d 2a du 3 quatr crps, ltatei: CrS 210U em ; dupia (12) CrS 20,00; placés: Tusca, Cr$ 12,00; Camach Cr? 13,00 Temp: S" 2)3 Ttal üaa apstas: Ci$, 1B5800,00 Criadres: Pedr «uss» Cia Ltda Tratadr: Pedr Guss Flih RATES EVENTUAS?: Cr* 1 Camach u a 2 Tusca Nliambiquara Chilena Q0 i!3 Red ndian 129B 163,5 Ttal 2üb a J UJ ll U 23 lãj8 91,01) Ji4 " ,011 Si J il U í-7 Ttal 17091) 2 CARRERA Animais nacinais 4 ans sem mais uma vitna n pais Pess da tnbela 15(10 metrs Premi» CrS i20u0u CiS 6 e CrS 3300,00 llleservadü a aprendizes 3 categria) XRSCAL, masculin, piet, 4 ans, iti Gran d Sul, Plke Bam e Ml- Pena, d sr Assuinpi;S, 5654 quils, JuDirany Grat,-ii, aprendiz 1- Uuyeux, 0452 quils, L Lei t ap Aiulita, quilus, 1 Pinheir, ap rsnelica, íuiãti quils, Tmaz, ap Clierie, 5i:52 quils, C Laleri, ap laquati^i quilus,- A PürtÜhó; ap " ; ;, ii rasllea, 54,52 quils,"3:~trnc, ap ii Ganh pr mei crp; d 2" au 3", um rp ílateis: CrS 8il,Ò0 em 1"; mupa ii2) CrS 170U; placés: Xlriscai, Cr$ 26,00; Bayeux, CrS 10,00 Temp 96" 3 5 Tlul da:, apstas: Cr? 57Ü 740,00, Crladves: fiervirs d mnta e Veterinária d L Í A t * T H Tratadr: Jsí Vcnanci RATES EVENTUAS: 12 (3 Paycux tíquatia Xiriscal 14 Apllta 13 Brasi lea -Í8 Fnelica Cher;e 48 nh i Re- E:;ei- CrS 27,UJ 20,30 89, J9U ia 10S3D Ü ÍJ71 Ttal » CARRERA 10,00 17,n K30U 107,110 87,ü 73,00 60,00 161) 1 040Ü , Ü Animais naclrtalr;- tia-,: 9: ans, que nü tenham gam-is CrÇ 75000,0() era prêmis dè 1" - lugar n paus Pes: 50 quils caval ti égua 48, cm sbrecarga l melrs Prêmis: CrV ,00 Cr$ a Cr* 3300,00: HUNTER, masculin, castanh, 5 ans, Sã Paul Punny By e Paulista, aa üa sra d Crina Mathias Silva, 58 quils, náci tle Suza Arrz pce, 58, L Hlg- nt Mai-mlteira, 56* quils, H Freitas»" Ternura 50 quils S Ferveira - ;_v : < Halina, 56 quils, A C Klbas, Na crreu: Elvira Ganh pr um crp, e mei, d 2 a 3", dis crps Rateis: Cr? 23,50 em ; du- - pia tl2) CrÇ 13,00; placés: Hunter Cr$ 1000: - Arrs Uce, Cr$ 10,0 Temp: 96" Ttal das apstas: Cr? ,00- Criadr: Espli Llneu Paula Machad Tratadr: Mari AlmeidS RATES EVENTUAS: Cr* 1 1 Arrz Dce , Hunter (3 Halina 3 (4 n c ÍB Marmltelra 4 (6 Ternura n Ttal Í Ttal «CARRERA 23,50 89, ,00 13,00 88,50 68,0u 1290U 10t), ,00 Animais nacinais 6 -" ans, e mais, qu nsu tenham ganh mais CrS ,00 èm prêmis! * lus;ar n puis - Pes: 50 quils caval e égua 48, cm sbrecarga metrs Pxcmis: CiR 2iUU00 CrS í e CrS : ftal, masculin, castanh 6 ans, Sã PauUi, Maranta e Rellnga, d sr Edgar Fraga Cruz, quilus, Luiz Rigni 1" Tres Pntas, 52, S Feireira ^ Miss Heririete, áül48 quils,- J Csta, ap a" Jaguaiã Cinc 54Í53 quils, A Aielx, ap» Guaximba, 52, A C Ribs* i» Cerr Clar, õü quils, J Maia -- Guinà, 50iõ3 quilbs, Fernans, ap Caubir 54ràl quils, Fernaiís Cfdliza, 0049 quils, Celh; aü Ganh pr um crp; d a V, pescç Rateis: CiS 13U0 em 1": dupia llll, CrS 34,00*,placés; Rai-Tres Pntes, Cr?-32,00 Temp: 83" lb Tutal das apstas: CiS - il384tlu Criadr: Espli Lineu «t Paula Muchac Tratadr: - Mananc Sal?» RATES EVENTUAS: 1 1 Tres Pmas- Ral- ( (4 15 (6 Jaguarã-- Chic Giilpíi Miss Heiinete Caubl Galliza (7 C Claiu-Uus- Kimba Ttal Ttal DGS M p CrS 1300, ZM^ 2274 BU d31 «na 300iB 33,nti 407,00 fi5uu sith ,00 3Hli b-,ia iiuii 1210U 2ü,U0 ua i 03SU0 714 Ü43Ü 140ü 137UJ 012 B07U 11)57 232,iii ,00 SübU3 A PRAÇA A R LSBA & CA LTDA participa à praça que, pela alteraçã d seu cntrat scial vidamente arquivad n Departament Nacinal ndustria e Cmérci sb n 27490, em 14/1/1949, tend se retirad da scieda, na melhr harmnia cm a mesma amiza, s sócis ANTN ABL RDRGUES LS- BÔA pr3tlms e gran amig e JA ALVES DS SANTS antig sóci e dicad amig, passu a adtar a nminaçã scial MASSAMES LSBA LMTADA cntinuand na nva scieda s qutistas EURC RC DRiGUES LSBA EURC A CSTA LSBA, FRAÍ- CSC PETRAGLA, ARSTDES PLÁCD TEXER/, JSE GAVNH, THMAZ PNHER, JRGE RBE - R ALVES FERNANDES, ADRAN CÂNDD DA Sil- VA e passaram a fazer parte da mesma sseus antig; a- Xillares SYLV THMé E JAYME SARES ALVES capital s;lal fi elevad para CrS (i-i milhã e quinhents mil cruzeirs), crtin-and a gerênc _ cm s sócis EURC RDRGUES LSBA e EURC LV CSTA LSBA que a exercerã separadamente A nva scieda, que cntinua cm mesm ram -"e cmérci e n me:m lcal, à rua d Mercad n 21, e-p-^ merecer a mesma cnfiança e estima quc sempre n-rect : a sua antecessra, 50-3» CARRERA l Animais nacinais i ans, sem vitria n pai» Pess da tabela 1300 mutrs Prêmis: Cr? CrS e Cr$ 33HU0 DENBL, feminin, casiunh, 4 ans, Pernambuc, Denbigh e Xilili d»i Ernest Plccul _54 qulls, Salmã Ferreira 1* Sunshine quils Tmaz, ap 2 Femural 54, A Freitas S Huracan, 3655 quils, P Celh, ãp Panmôni, 50 quils, L Rigni -- 0 nze, 56 quils, A C Ribas El Alamein, 56;53 quils, A Prtilh 0 Plidr 56, L Celh NS crreram: Afet Alri e mburl Gann pr um crp e mel, d 2" a 3", dis crps Rateis: CrS üm em 1"; dupia (34) CrS 4900; placés: üenblli, CrS 22,00; Sunshine CrS 66,00; Femural, Cr$ 18,00 Temp: 83" 2 5 i Ttal das apstas: Cr? ,00 Criadr: F J- Lunugreu Tratadr: Cüngaiin Fei- RATES EVENTUAS: CrS U Plidr ,Uü (2 Afet, n c (3 Femural \i nze - ib El Alamein 16 Sunshine 3 7 t-apmni - v8 Alri n c 4 tl X n , *9 TEMP RECRDE SlU ,0(1 aüu Plrs nucinals H ans, adquirids ns leilíies dsi Scieda, sem mais u uma vitria ri pais P»- ss da tabela metrs - - Prêmis: t-rs 3300(101) Crf 10 e CrS 5250,00 JEFFY, masculin, casta nh 3 ans, Sã Paulu, Busplire e Palmeiu, d sr Paul L Filh puit Machau, Reduzin 55 quils, Frultás 85 ltibás Bzainb, quils, A C i» u«luibi, 55 quils,, lílg- Winning Fst, 55 quils, Araú A Alabaicas 55, S T C^mara Zdíac, 55 quil», Suz 0 Mustaíá õii>4 quils, P Celh, ap Uaun pr um crp; d 2* s 3-, dis crps Ka^i CrS «00 em 1»: dapia (24i Cr* 310Ü; ptaces Cr? 11,00; Bzamb Cr» Jeííy, lüu lemp 74" 3 0 tigual a ra- C0ld)- r-~» Tlal das apstas: Cr* 76U39000 Criadr: C G Paula Machad Tratadr: Adult Cards RATES Kvi-NiUAS: Cr* 1 1 Winning Pst ,00 ~Z Jeííy 6191 ^00 2 (3 Mustaíá >4 Zdíac S <5 Alabarcas 10 Bzamb 4 t a turbl i 22 lf <* 52 Ttal Ttal , a 1B49 «2f 241 4Ut ü,u3 CARRERA 366,00 llu 158,00 17,00 69, ,0u , ,00 830,Uvl 48,00 72,00 mp tencia Denças d Sex e utinarias l>r^-nunclal - Assembléia!)8 sala íí Tele- Tne: f) às 13 e 15 as 19 hras ) Animais nacinais 6 ans e mais, que ná tenham ganh mais CrS - -» Denbili 5508 &800 2\0 U00D em prêmis ds 1" lu- «ar n pais Pes: 50 quils mbui-i-hu racan 4128 «3,00 caval e égua 43, cm slirecarga 1400 metrs Premis: CvS 23000,00 Cr$ Ttal ,00 e C ,00: SASSAD, masculin, castanh 6 ans, Pernambuc, Jacques Ernila Blan «2,00»Í3ft 85,011 che e Sassi, d stud ,0 Suelv 5UÍ49 quils, Pedr 2010 luuu Celh, aprendiz ,ri leg, 52 L CeUi 2" ,0*1 Gangts, 54, S Ferreira 3" 42B 4(00) 4115 lliii Tamanduré, quils V Andra ?3 197,00 Milaársa, 43 quils, Maced 0 Ttal 251;iJ Denria, 50 quils, A Nery 0 Grã Mgl, quils A 6 CARRERA Aleix, au U zarari, quils L Rigni i Fguete, 50 quils, G Cs-- la 0 sltl, 43 quils, S T Camara : Furis, 51 quils, J Mr- Bad (parad), 0 Ganh: pr uma cabeça; d 2* a 3u, tres crp» Rateis: CrS 153,00 em 1"; dupia (12» CrS 31,1)0; piacès - Sassíad, CrJ 60,00; leg-tamandaré Cri 16,00; Ganges CrS 280(1 Temp: 118" Ttal das apstas: Ct? *" -" Criadr: F J undsrei Tratadr: Mari fie Almeida Ttal geral rias apstas: -- S VEM A, MARA FELX, A ARTSTA MAS BELA D MUND Maria felix, a estrela numer um d e,neia 1-V 7 MARA PELX é uma da_s ar diferente, vestind rupas ú> tistas a s t;ma arte que ien aã mexicana, vivend um tra da pucu temp, tuniu-be drama ví:entismm a lad uma das mais quenaas pe:s Pedr Aniiendaria lãs braaüeircs Ha questã iu Maria V^nxA è uma niuhti uris U-ês ans para cã, qae Ma d srte A natlreia lhe u ria Felín apareceu em diverss utia frmsura, fra d cu filmes mexicans; D=pts ua mum N Cinema Maxiían ti "Penhasc das Almas" e "Dcminadra Hmens", tirmu ra tiru aiada a srte gran a artüta mais ctada E ag a simpatia cnquistada pela tu Cm tds sabem Maria ra Planíssima atuaçã em "Amk" lix trabalhava numa gran a srand nve a e btéfari prduçã, teaisaáa na Espanha, Zu-eií De enrá apareceu em e diverss "Mulher utrs pai-*s d M tds" tcnj c diterrane Pis bem, Man:* ni gala- iimnatic Armand cmpru mei bilhete, cia grau Calv e "Mulher sem alma", e lteria dé Madrid e tiru c- duas fitas que cn aparcu premi máxim lõ milhõen! ram r«g»traram sucesss d= nesetas Metaclí1 s5 7 e mei í gran escala milhões, em cruzeirs mais u m?ncs 4E cruzeirs! Para an d 1949 terems Dis te-ys da mprtância divercas supes prduções qut- ganha eh dcu à uma institui apresentam esta Untía e tasui «r carltatlva para crianças B nanté estrela, qu-* s técnics s lãt/iu cruztlr> resfan íutgrafvcs da -nhecida revis ter Mana pretantie gastar, fa ta "Life", cnsiram" a iniüsi zend uma viagem pela Ameri " màls bala d mind Verems lü Su e principalmente pa*-a "A Avsntueira" um íúcim rd:-!zar um snh há muit nl -bel da-"sisp-,n;e", apareceu tcead, visltur Ri Jan*ri da Maria ccm rni:wr fatai 1* a^sun 19Í9 ssvá an i 1 r:pis "Ücivan" interpiea-i yi-rí a artlsti mais bala, n -, "J per-nasícm uma ni" apreciand a capital r herque si ap3;xcra ^,e futu b,"r d eicb eenre Maria Fp x numa etnn Enánicràda", a granas reai? c-rlicüla "Aventureira, : sçãn nr-3 e-~ reará d SÈgun-a te vt diretr BmJHc Ferna» 17 ra aneir nss çin-cs p-i Ãz ir:-;zeli uma M-ria F-ll>, K-xv c- America Ttal geral ds cncurss CrS 4S8720n- Pista areia: leve RATES EVENTUAS: Cr» 1 1 Tamandaré- leg ,00 (3 Ganges ,00 13 Sassiad M (4 zarari ,00 15 Furis , Denria ,50 (7 slu D 18 GrS Mgl Fguete (10 Milagrsa Ttal ,00 12 ir-, , ÜU 14 -v , ,00 24, U ,00 34!-; TUl RESULTAD DS CN- CURSS BL SMPLES 6 vencedres, cm 5 pnts -- Ratei: CrS r> ""\00 BL DUPL vencedr, cm li cnts Ratei: CrS 37970,00, BETTNG JCKEY CLUB vencedres Ratei: Ci$ 4033,00 BETTNG TAMARATY: Simples 27 vencedres!: Ratei: C * 1729U0 BETTNG TAMARATY: - Dupl: 4 vencedres Rateis: Cr$ n*\ Çflván Trres Cmpanhia Brasileira Sedas e Tecids "CBRASETE" CNVCAÇà Tend terminad n dia 31 zembr d an próxim find mandat da atual diretria, ficam cnvcads s ac:nistas da Cmpanhia Brasileira Sedan e Tecids "Cibras para sc reunirem em Assembléia Geral Extrardinária a realizar-se np prqxim dia 31 dõ còffenii inês, "às 4 liras, ua ^é spgial á ruá d uvidór; 143»"5bràdó, nesta, capital, cm fim especial eleger á diretria que verá administrar a Cmpanlí: durante perid, seis ans a terminar em ól zembr lj54 _ - ;; ;; ; Ri Janeir, B -"3Ír 1949 Luiz Sad, diretrstipérintendçniei m m ; /->*- ^H^^B^^Hin^^Br Na gr^ura, s vncedrbs dts vetres da Vw -" AAmfa - - cncurs, acmpanhads ds di- Eagle Lin CHEGAM A R S VENCEDRES D CNCURS EAGLE LÍN Para assistirem filme inau-, Paraiba, vencedres d cncur- gural da Eagle Lin, técnic- s Eàgle Liii N clichê apalr "Cntraband" a sèr estréa-1 recém s cnvidads da Eagle d amanhã, ns cines Fft Luiz, Lln, quand eram saudads Eian, Vitria e Carica, chegam peis represantantes <1i aludida a Ri pela d Sul, scruzei cmpanhia e da Uniã Cinema sr dr Fernand Gmes Çar- tgratii Brasileiraneir c senhra, Já pessa, Atividas d SES em S Paul S PAUL, 17 A partir çà0 filmes gran mehe a secretaria da Subdivisã tiragem, Ainda na uluma «e Assistência as Esprtes, da mana fram realizads espeta, Divisã Educayã Scial d culs ssa natureza, cm gran- SES, receberá inscrições ds assistência, ns seguintes lcncrrentes à primeira disputa "Santa cai3 Mana Atlétic da prva "Cne Rdlf Cmspi" dicada exclusivamente a peráris da industria A crrida realizarse-á n dia 25 d crrente, cnstituind uma das festividas cmemratvrs d dia, d patíre:ró da cida percurs da prva ssrá 80UU metrs CZNHA DSTRTAL DU "SES" EM SAVS è PAUL, 17 - Estiveram na ultima quinta-feira em San tu^, 45 engenhei ts d Ri G ii Eui, chefiads pel prl Eduard Gnçalves Martina Nü As 13 hras s visi an- "Minh clube", Santlsta" "Assciaçã ds psraris Navais", "Minh Pntlista" a "Usina da Light" CURS DE ARTE CULNA- RA E ECNMA DMESTCA S PAUL, 17 uiaugurase he, em Sants 1 Cur- r : - e Ecnmia Dméstica sab patrcíni da Delegacia Regi -nal di SES tiaquela cida Es** Curs crrespn nus inieresses mintns vens, filhas trabalha, dt-es rs niir/s teif a:sim, uma prtunida nua elevar ir-i t_v;ram prtunida c* ter auas preniai dmestieas nhecer acráha Distrital n* 4, d "SES", ndr lhes íi ENTREGA DE DPLMAS ferecid um almç Embra DE URTE ECSTURA serviács cm càrapi cmum, s visitantes mstraram- índrp, tlia lõ na Ks(* a S PAUL, 17 Vm Sant Ee magniticamente lmp--esstnads, elgiand aquela rganiza- se d-> Sindicat dns Metalur- Crte e Cstura du «ES na V& que está prestaiini n-levan rlcns e Mccaricus, \rceu-se tcs srvçs ucis industriai-ius áslenida, da èritivga di lcais Em 46 dias rie ativida, essa Czinha frneceu,; rám presentes -0= sva Arman- p_tpm?s n 3S ^e"s"rs" Fstve- J801 refeives í Arruda Pereira cresinta d Cnselh Nacinal d EXBÇÜ2N CNKMA- TGRAFCAtí, SES Antni S Flaquer, i S PAUL, 17 A Delegaria pvç-clt Municipal sant Reginal Sants d Serviç André, Terei Rdrigues Alves- Scial da ndustria - SES presinte d Sindicat, alts está prprcinand ss tr&ba- funcináris d Departament lhadres daqueia ctiladc e a Rigianal d SES suar familias ótims spetà^uls "- Paul 17 uneir cinematgráfics, cm a exibi TâMBÇMaP&Pe > Ss*i i J "** f, CASAS» A CR$ 85000,00 PAGAMENfi CÔM 0 PRÓPR ALUGUEL EM 240 PRESTAÇÕES rí CAL, NDE, bterá infh: <?/ p B t«"r", du R A:R D """lahintt AR AME - ; - ;*, - :,** XA^yí í*fa ÍA & SS -rt SENADR CAMARÁ (PRME- RA ESTAÇà DEPS DE BANÇÚ) - TRNS ElÉTRCS DE MEA ÈM MEA hóra E A 43 MNUTS D^ESTAÇà A D PEDR - Tems 300 Cêsas, cpm 2 e 3 quarts, $ôh czinha, varanda «banheir, taqvtadcs, frr cncret armad, pintura a csr e e/«, instalações tmbuttdas, acabament aprimrad, quintfl murad, frente pera rua arbrizada, agua, luz, eál, sargeta e mth fi, a serem vendidas pr intermédi ds nstituts e Caixas " «- SCWÍ» < 7CJfA?:X]M,Ò ÈTÍ7ÍA-R1 A r#a:ng<õ7x íâèsssay Riq^wANc, 12^^» &fbfc

20 * -,, ; HANDCAP NGRAT RAZÕElDÀ CMSSÃ tí PEpR DANTAS --, atá ultim repar a prpósit saldas e "startirtig-gates" Antes betp antes dè receber aparelh da "australiana rigem e prcencia argentina, agra em us, ps naturalizad brasileir, tinha Jckey Club adquirid (parece-n3 qúe nã fi ganh presente) urn aparelh american Quem passasse pela garagem, em frente à antiga entrada ds animais para piã d prad, veria ali, meses e meses a fi, a cmplicada armaçã "aluma máím manarra", n sentid ppular, aumentativ è^prerativ Levu temp esse carr alegóric Ttlar frma ^ue permitisse a bservadr cmpreenrlhe a finalida prvável Afinal, senhu-se nítida, a utilida daerlngnça: era uma aparelh para saldas 20 u 22 "bxes" (nã sabems numer exat), cm entraaa "marcha-ré" e salda, md a nã exigir Depis prnt, aparelh peru muit da primltiva aparência misterisa e assustadra Quant trabalh para mntá-l e pô-l a funcinar! Pel mens, estimad trabalh em terms duraçã Um dia lá fi ele par» a tangente, pste ds 1000 metrs Na experiência, huv* um acinte: aparelh funcina sb cmafld elétric e nã tinha sid crretamente mntad s srs diretres, u pel r-ens um sr diretr passu a ver n aparelh um mnstr especie guilhtina gigantesca, prestes a capitar às dúzias, cada glpe, a mísera cavalhada Nã lhe crreu, a sr diretr, que s feits crrigem-se Levu-se a "lucrs e perdas" aparelh e trabalh E he é pribid até pensar nele, num rai 800 metrs em trn d pavilhã chegadas ra, aparelh acusad pact cm Tinhs, reslve, psitivamente reslve prblema das saidas paradas Sbre iss nã há dúvida alguma Prtant, se s srs di* retres fazem questã fechada da imbilida ds animais na partida, lgicamente veriam insistir na revisã e nas experiências d aparelh que viria a talh fice para reslver ustamente prblema que s srs diretres cnsi ram fundanié-ntal Mas eles querem a imbiliaa,repelindd e cnnand a garantia da imbilida: cni aparelh nâ é vantagem Eles querem ver imbilida na pista livre Cm dizia Pascal, "a Cmissã tem raze* que a razã scnhece" PARA v MESM ASSM 0"BVPDFRA VENCER NVAMENTE # CAR^ vlnavalesca, NSÓLT, PRUNG Ó E MARRCS, AS BARRERAS - SARAVADA CANDDATA DÒS ENTENDDS NA PRV A D*S ÉGUAS NSSAS APhÉC AÇÕES PARA AS CRRDAS DE HJE -u Sâ ás seguintes, nssas apreciações individuais para he na Gávea: 1> CARRERA - MASAKA Gt; 25 Bem clcada na Turma; <7 (U> para Saraivada e Rnda "* 2/5 - «3 L> JEQU1TNHNHA Ct 27 - Está-ótima"tds gatuw- (3 (7) para Luetz\y e Haza 1300 metrs àl A L) " ", ESTÔNA -rr Ct SòT-Crredra nelhr awvr (Ga nhu Jabticaba e Aléa 1300 metrs 83!W *- P) DNA NÊS-r Clt 60 Páre brav- Azarã 6 (7> para Luetzw e Hazy), TAH1A Ct 60 Bm placé na lama, n á rrtu Abafa (Fechu a raia para Velanle Jequitinhnha 1300 metrs 78" 4/5 - G L> 2» CARRERA MAVLS Ct 30 Lucru cm a crrida, aeri cm* petidr (3 6) para Rilan e Hurn 1500 metrs 95 1/5 - A P) HURN Ct 35 Uma daa frças Tem enürmad (2-- (6) para Dilan e Mavilis 1500 metrs 95" - J/5 A P) ARR - Ct 4Q - Melh-1 ru! Perigs! (4-* (6) paia Dilan) (10) para HpngyKng Hurn me fs 88" A lí) Di ari Carica ANN XX Ri Janeir, 23 d è Janeir 1949 Númer 6312 l5effy9 NV MECRDSTA tia uavea pr*isa e _,er ib vaa, a seri prblemat^* aiiimais indóceis üs treinadres, precupanap su snuiite em "rãbabar" sc-u* papils, eiquecem sg qu* na sai tía imuta-i vezes, psr-iese uni^ cirrricra Fi que acnteceu ntem cm Furis Seu treina-iir aliás, nã tem culpa cn val faa m _i Jus a nme E dfs&e-s que sntram na cm píilsria anuan partidas ei c usrnd preuízs as apsta! d---ev Des plrinh, Fuiis * -= terrr Je Cida Javiiun n fi pribid -ie crrer " cnse guind permissã uvamei te ma-, para nã crrer lá Quase 10c pules, "rasgu" Furis, que ainda reeeu vma vaia, quand passu ri-> "Ppulares" "Especiais" e _ - Sassiad spr\ eituse ^rn d cntratemp, ganhand n " Fhthárt" chama-i a iii tervir sem necesfi!a Era visível a vantagem d pernam buc sbre leg, bn ségut-iò enprgícamente empurrad pe Luis Celh,\ - Fus^a cm d 1lnneir r rlu Csmaeh, para, lg a seguir, Bayeux cnfirmar tws sas previsões, pern-j para Xiriscal Dissems que a "fruxa" ala zâ pria rfar banh" nv * c?be a "bacamarte" Xins-al imitir gest seu "clega B qaei _» _ Hunter venceu bem cm Ar rez Dce na <\\i$\a íe e Hallnà enand a s"cpruias" que marcam á--us exerci cicu Rai,e-Três pntns fizeram brilhar as pres d Stud Fraga Cruz, cm a MLs Hsnrette en placé" recmendável Dènbili, afinal, saiu per dra E >àulémihi ms "matunp" tru seus dres e s pire* que tems vist<- Ea a atuaçã d, Tmás, piltand a Su«-shine Esse rapaz prmete "recrd" Em temp e sb a tfwada energia d Reduzin íi lh Jeffy venceu pnta a piita uma bela crrida d*i xand na dupla favrit íamba ttnrbl u ru" S t impressã e "UTSDER" "LAMERS" Estônia Talisa Mavilis Cambucl Blquei nca Phenix Tl ba Garrida Cme n! Reírá Qrnate Jabtiá leanr Saraivada nsólit Ábdin Arakrecn Chesterfield Pdrung JALHERA SAUL TUD PFXS MENRES PREÇS * RUA MÉXC, 41, (ESQUNA SANTA LUZA) Material Radi em Gera Válvulas tds s tips cm gran; scu- para ficinas Bbinas Gellí 8 válvulas cm chass s a CrS 650,00, etc - s RUA D NÚNC, 46 - TEL : 43-S382 J A Y H E pa XEPUR Ct -i Mein «sm;pista seca Está bnit <3<* (7) paia Hng Kng «"Trutu metrs 111" T/5 - - L-) Betting Simples 1 Llberrlm 3 leanr 7 Chesterfield 3a CARRERA BLQUE Ct 39 " áre mais dur Venceu d galpe Cntud (Ganhu -tayeux e Fnetica 1-30 metrs 32" 4/5 - a P-)- VDKA Ct 25 Muit nreparada P ganhar (Fechu a raia para Segundit e "argem Alegre 14Ü0 metrs _ g " A P ); PACALAN-" Ct 80 Cnnad pel retrspect Azarã (Fechu a raia para Fntana e ridi me-?rs 101" 4/5 A P > TCAR -«Ct 35 - Muit preudicad dming A nss -er, vai dar trabalh agra (4 (8) part Fntana e ridi) WCA t 27 - Bem melhr Um perig! (5- <8) para Fntana e ridi) 4» CARRERA GRAZELA Ct 35 Ga lpapd na frente p repetir (Ganhu ds Garrida e Manea- Kr (1400 metrs U0" A M-) CAMBU - Ctr 40 -Vai, PHENX Ct ca 60 Pâleve e scas tf* tez beft», au JJ> ^ ^^ e! Camara tuba 1400 metris 91" A L->!f DE SÂ PAUL E seguinte prgrama he, em Sã Paul: 1" PARE As 13,30 hras 18000, metrs: Ks P Velh, V Ma-çzalinha 58 Sweet Lips J Nasciment Gyandira, A Tucill Visagem, N Pereira Guarauna, Reichel Índi Filh A Nbrega Vinh Bm E Batista 2» PARE As 14 hras - CrS 25000, metrs- Ks Aprum J Nasciment Ara), R Zamudi Cabcl, M SignretU C Euseni; H Mlina Pressuis Reichel Amitié Rsa nquieta R HaPchèc 3 PARE _ As 14,30 CrS 20000, S &b bs 5B hras metrs: Ks Bicud, J Nasciment 5» Calita L sóri 5H Feliz Rsa 5» Kid Glve M- Cataldi 53 Maracatu, S Ribeir 53 Vagabnd V Martin Sft Dnstá, R Zamudi 54 Jaza L Lb 54 4" Pare As 15 CrS 25U A P->i Bárbar J Silva Hamlet, A Nbrega Lacrau A Lucca * Mag, Reichel Reservista A Luca Sátir, R Zamudi Zrcal Sibick Dna Ba Rsa sca, R Pachec 5 Pare As 1530 CrS :400 hras metrs- Ks 5«5fi 50 Si 5U 5rt li hras metrs: Ks Gleir R Zamudi 57 Guaraz Ü Reichel * a Cab Negr, J Nasciment Clarã Rsa r 57 fíi 07 5i rayuiu R fachee B" pare As 16,1» hras -- Ç--S 20000,(lli metrs* 1 car R Zamudi SS a Guzinet, L Acunã 5H Ginger R Pachec 5K Dutr L Lb 54 5 Estanhad Sibick 54 :6 Marcela É Vieira 54 " Betar S Ribeir 52 8 Ca,rreir J Nasciment 52 9 Dansarin A Tucill 52 i 10 Gitana Reichel 52 lll tanra Q Rsa 52 i2 ReDrise F Sbreir 5U i 7 Fare A»S 1650 hras CrS 23000,0u 12Q0 metrs Ks Guazil Rsa 58 Abaner, J ansciment 56 ri Camerin R Zamudi 58 4 Jacui S Ribeir bti 1 Marfada Reichel i" h Pil ata L sóri 5ü i Arçila E ãilva 52 i _a! a C Tiilli 52 li lalai A Cataldi bl n M-iUii f\ Sbreir 4t H arpe -As 17,311 hras - S 23 0f-0iU metrs*: Eciiiind J Kilva a Ei Güiicii, M Suza b a Fulia ü reme 5» D Diema f Ki^sa 5K 15 :l»ip: ii 5--irudi 54 \f, Caltiurc C >t-i>l,el 5*! A icüui A í\i bresa 5r e )irc_ t faclie- 53 EL Ct 30 Anda e "tinind" Perigs «Ganhu Pampeir e Tachuria 1300 metrs - 85" V5 A Ei ÍMP Ct 30 Está ótim, esse lh nele! (9 (11) para Heraic e Rlante 1500 metrs 93" l"i G L) NEDDA - Ct 80 Crreu pessimamente Nâ ns agra- da (Fechu a raia para Pened e Garrida l 000 metrs - 103" 4/5 A P RLANTE Ct 40 - "areiiàtic" Nã è tfaie uns placés n entant (2 Ül) Pa- ra Heróic) CQUETEL Ct 60 Cnnad pel rer >spect <10 (12) para Giba e Graílela 1-ii metrs 82" a/i A ú) íba Ct 30 Cm Henrique Suza! Cuidad! "vanu"! Anda (8" 13) para Cerr Clar e Miss Henriette metrs - 83" 2/5 - A Pl GARRDA Ct 25 ndicaçá d retrspect N "ultim fur"! (2 " -7) para Penad e Maneadt l-60u metrs - 103" 4/5 - A P-> MRrTZ - Ct 2 - Tud cntra Nà gstams (9 lll) para itai e Miss Henriet- te 1500 metrs 97" 1/& 5» CARRERA CME N! Ct 22 E a frça 8erá que &> perr utra vez? i2 (8» para Es- tampid l 400 metrs 89" A P) NTRÉPD Ct 35 Rádis 6 válvulas ndas curtas e lngas a CrS Bbinas "Duglas" 6 c-45 a CrS 110,00 Alts Falan ss "Rla" 6, 8, 10 e 12 plegadas s melhres preçs da praça Aumàtics para mudar discs ds dis lads a "Threns" CrS Há fé Pda figurar, pis e "raçud" Filh "ure By e Kareliás Last Exercíci: czinhad" pela Vdka) 90" d 400 metrs) JCKER Ct t Nã gstams i4 (5> r?*ia unibixaba e Grã Paia U metrs -75" Vò - A LJ JAHC - Ct 60 - Exer- 61- CARRERA t-berrm t\> 27 - Cntinua ótim a trdilh <2 - (7) paia nsólit - 14UU metrs 88" A- M > DESERT RAT Ct 110 V"i npanhar bmé 6 * 6» pa- a Fl Gaien e Tma^ada metrs 87" Vò A L ) NELL GUYíiE c:t 20 - Muit falada Filhs Embru- " ESTÀERTA Ct 80 páre dur Nã crsrns (60 (7) para Tric Trac e Esquecida metrs 101 " 1/5 A P ) RERA Ct 40 Exerelei, excelente lh! (Fechu a raia para Ner e Champin metrs <54" 1/5 G L) REY BRUJ Ct 40 Melhru P aparecer agra (4 5) para Chestet-! field e nsólit metrs 87" A Pr) RNÁTE Ct 40 Melhrand Nã -ve ser sprezada (5 (7) para nsólit e Libérrim) PREÂMBUL Ct 60 Sempre ds últims Nâ gstams (7 (7) para lnss»it «Libérrim l-40fr metrs 88" A M) CÔMCA Ct 60 Sô para a dupla Ci 7) para Dn Carmel e Chacnim metra 81" 3/5 A L) Betting 1 Libérrim ne 3 leanr 7 Chesterfield CHESTERFEy) Dupl 3 Neil Gwyn-r 10 Argeüana 1 nsólit 7* CARRERA l AQULA Ct 30 - Uma "Mete das frças paa", (6 (10) para Pi, Una hastapura 1300 metrs 81" - A P->- JABT1A -- Çt60 Na areia, cm Linhares, bm azar (6 (6) para Pervers e Pliu metrs 85" 2/5 G L ) LEANDER Cl 35 "tinind" Perigsa Cntinua (2" (8) para Hastapura metrs 75" 4/5 A P) RLANDA t 60 Serve cm azar Venceu em bm temp (Ganhu argeüana e Prfética uetrs 101" A P) TE Ct 60 Fárc frte (2 (8) para Haramun e Lmbardia 1300 metrs 78" 4/5 G L ) VELANE Ct 5>- Crréu bem mesm, sfrend cnífátemps Bm placé (3- (6) para Pervers) SARAVADA Ct 22 - "Crredra" essi ptranca i Levam na certa 1 (Ganhu c Rnda metns 59" 2/5 1- G L) RAP1RANGÁ -Ct 80 Turma atrevida Nâ crems Filha Támesis e Rayinunda 60G em 36* HAZY Ct 30 Uma das frças Melhr u sec (2--- (7) para Fg Brav 1600 metra 100" 4/5 A- P) ARGELANA - Ct -80 Chegu lnge, dming Nã crems (3 (4) para Palina e Carnavalesca metrs 87" A P) PANZEE Ct 20 "recrd"l Trabalhu em temp, (Ganhu Llberrlm e maglnada metrs 100" 2/5 A L-) ; - Nã p andar melhr 8-f CARRERA 1 NSÓLT Ct 30 "Tinind"l Séri cncrrente (2" (5) para Chesterfield metrs 87" A P-> ABDN Ct 40 Muit leve Bm azar (Ganhu dc Segundit e Alvacà 1600 metrs 101" - A L-) i CARNAVALESCA t 27 Mens cinc quils! Adversaria certa i2 para Palma 1400 metrs 87" - A P-> DNAM Ct 60 4b quils e cstuma surpreenr* Azarã <3 t6) cara Hascapura e Arrw l-iu0 metrôs 87" 4/5 - A P> ARAKREN Ct 40 - cicin: 97" 2/5 - Pernd para Abdin, tnge PUh Singapre e Tia ng AÇAL - Ct 60 Na cnfirma s exercids Cm pule á Estampid e azar ten- "Faru" ced cm Chesterfleld E* uma das 3" fi castadr (6 10) para B Weie e Petiruriba me- t5) para Chesteríield) PULENT Ct 50 ~ trs - 74" 4/5 - A- L-) Tem a favr s 50 «uils (4" JAGUARÉ-ASSU- Ct Cn 22 "raça" para nsli- e Llherrim Muita e preparadissim?lrenu 92" Pilh 1-40J metrs 88" A M) CHEtílüRPlELD Ct 18 Trinidad e Midi Parece um "craclc" "Bl"l EST - Ct Tul Capaz "enfiar" u*ra (Gacntra Vai apanhar bné (9-* nnu ae nsólit e A-rkren) (10) para Bgie W;-*5ie) PRUNG Ct qulis! Perigs (4 i9) para \arsvia e Pury l 30(1 meirs 80" 3/5 A P) MARRCS - Ct 50 Muit leve Bim azat t3* (9) para Varsóvia e Purv i A Hra áa Primeira Carreira A primira pi-va ia reuniã Prgnóstics d DÁR CARCA Jequitinhnha Dna Tnâs Tahia Hurn ~ Mavilis Ariró Vdka Pacâlau Blquei Garrida \ Graziela El ^ Cme n! ntrépid Jòcket libérrim Neil G^ynne tí-** «nil leanr Argeüana Hazy Chesteríield nsólit Carnavalesca NESTR CSTA PERERA Jequitinhnha Dna nês Tahia Mavilis Ariró Hurn ícar Vdka «nca - ba Garrida ímpi Cine n! /intreid Adail ; Neil G^^ynne Libérrim Rey Bru Saraivada Panzee leanr Carnavalesca Chestrefield nsólit,, «UT SDER" MNTARAS PARA MNTARAS PRVÁVES l8 PARE X200 metrs ás 13,50 hras Cr$ 35000*,00 Ks 1 l*masaka, N 0 -, J; iuitinhnliá, W Andra 5& 3 3 Estônia, N C, 55 ( 4 Dna nês, A Ribas ( 5 Tahia ejc-juá Suza 55 2 PARE 1400 metrs Cr$ 25000,00 As 14,20 hras 1 1 Mavilis, L Rigni 2 2 Hurn, J Prtilhò 3 3 Ariró; Suza ( 4 Cambucl, N ( 5 Gepur ex-bllndad A Arau za li- 3 _-ARE Cr? 25000,00 hras «íesta taròe, u HipúdrMáp Bii» : "Exercici e Msca 94 _il >irc, será crrida ás 13,50 ã ce gaipã il 400 n-etrs), rai l Ks " metr>* As 14ÕÜ 1 1 Blquei, R Freita* 2 2 Vdka, W Andra 3 3 Pacalan, A Ribas ( 4 ícar, Suza 4 Ks ( 5 nca, L Rigni 53 4 PAKE 150C metra - Cr$ 22000,00 AS 15,20 hras Ks ( 1 GrazieJa, J Mesquita 54 (2 Phenlx, S Ferreira 50 ( 3 El, A- -Ribas (4 ímpi, G Csta ( 5 Nedda, Maced 31 ( 6 Rlante, P Celh (7 ba, Bini ( 8 Cquetel, L Lelghtn ( 9 Garrida, A Barbsa *»4 u ( Mritz, Castr 52 5 PARE metr-* Cr$ 35000,00 As hras % Ks 1 1 Cme n!,a Barbsa 55 ( 2 ntrépid, J Mesquita 55 2 ( 3 Jcker, W Andra 55 ( 4 Jalisc, J Mrgadp 55 3 ( 5 Adail, S Batista, - 55 ( 6 Jaguaré-Assú, N C ( 7 Estil, L RJgil 55 6 PARE metrí CrS A> 16,,0 hras (Betting) HJE Ks ( 1 Libérrim, L Rigni 58 H ( 2 Desert Rat, G Csta 54 ( 3 Neil Gwynne, P Celh "V 52 2\ ( 4 Estherita, N C ( 5 Reírá, Suza 3) ( " Rey Bru, J Prtilh - ( 6 rnate, J Mesquita ( 7 Preâmbul, J Graça 41 ( " Cômica, J Csta PARE 1300 metrs Cr$ (1* prva especial éguas) As 17,05 hras (Bettlng) ( 1 Aquila, 3 Mesquita H ( 2 Jabtiá, N Linhares Ks ( 3 leanr, L Rigni 54 2 ( 4 rlanda, J ívlaia 53 ( 5 Queite, S Ferreira 57 " ( 6 Velanie, A Ribas 54 ( 7 Saraivada, A Barbsa ( 8 raplranga, J Arau 57 (10 Argeliana, W Andra 58 ( " Panzee, P Celh 58 Cr*$ 28000,00 As 17,40 hras - (Bettlng) Ks ( 1 nsólit, W Andra 52 H (-2 Abdin, A Ribas 50 ( 3 Carnavalesca, A Barbósa (4 Dynam, N C 48- t 5 Arakren, Maced ( 6 pulent, J Prtilhò 50 ( 7 Chesterfield, J Mesquita ( 8 Prung,- N C 56 Si ( 9 Marrcs, W Lima 44,-;: Sete Frfits A Cmissã Çr--idas até termin da sabatina _- tem havia racebld ps eelari ções frlait para h u-iü-ièc he ds seguintes aulmais MASAKA ESTÔNA JAGUARÉ ASS ESTHfRiTA - DYNAMÒ PÒRUNG CAMBUC parth M/hubms ^^mà -»UV<D0P»7SCSQ P U&UGUAANA-* Felippe Miranda Rsa x ADVGAD RUA D CARM, 49-2" TELS e CAMB MEDAS REMESSAS PA«A PRTUGAL CASA BANCARA MGNERÓ AV R BRANC, 49 FNE e *",K=*"" *^ "*-",,,"^" ^"*11*"B,,^,,"l^"*1*** «i^«a»b«scs=»c:

RELATOR: Senador EUNÍCIO OLIVEIRA

RELATOR: Senador EUNÍCIO OLIVEIRA De Plenári, err1 substituiçã à COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sbre Prjet de Lei da Câmara 209, de 2015, de autria d Deputad Aeltn Freitas, que altera a Lei n 8.906, de 4 de julh de 1994

Leia mais

Aula 19 Brasil Império: o Primeiro Reinado (1822 1831) A monarquia autoritária

Aula 19 Brasil Império: o Primeiro Reinado (1822 1831) A monarquia autoritária Aula 19 Brasil Impéri: Primeir Reinad (1822 1831) A mnarquia autritária 1. Assembléia Cnstituinte de 1823 Já havia sid cnvcada na regência de D. Pedr (03/06/1822) Abertura da Assembléia Cnstituinte (03/05/1823)

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de março de 2011.

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de março de 2011. Gabinete d Deputad FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de març de 2011. Quand ingressei cm Requeriment slicitand a presença de Vssas Senhrias na Cmissã, estava assustad, cm, aliás, tda a ppulaçã, cm

Leia mais

Turismo Sénior. Outono / Inverno 2011-12. Benalmadena Benidorm Maiorca

Turismo Sénior. Outono / Inverno 2011-12. Benalmadena Benidorm Maiorca Turism Sénir Outn / Invern 2011-12 Benalmadena Benidrm Mairca Entidades envlvidas Oriznia é descbrir e desfrutar. É fazer cm a cnfiança que smente uma rganizaçã líder n sectr turístic ibéric pde ferecer.

Leia mais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais Cmunicaçã Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais (Lei nº 98/2009 de 4 de Setembr) 1- QUEM

Leia mais

FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA 2014 O MELHOR DA MÚSICA FRANCESA (INCLUINDO O REPERTORIO FRANCÓFONO)

FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA 2014 O MELHOR DA MÚSICA FRANCESA (INCLUINDO O REPERTORIO FRANCÓFONO) FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA 2014 O MELHOR DA MÚSICA FRANCESA (INCLUINDO O REPERTORIO FRANCÓFONO) CALENDÁRIO DO FESTIVAL DA CANÇÃO FRANCESA DA ALIANÇA FRANCESA 2014 13 de julh de 2014 Lançament e publicaçã

Leia mais

Artigo 12 Como montar um Lava Jato

Artigo 12 Como montar um Lava Jato Artig 12 Cm mntar um Lava Jat Antigamente era cmum bservar as pessas, n final de semana, cm seus carrs, bucha e sabã nas mãs. Apesar de ainda haver pessas que preferem fazer serviç suj szinhas, s lava

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1

REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 REGULAMENTO DA CAMPANHA DO DIA MUNDIAL DE COMBATE A PÓLIO 2015 1 DISPOSIÇÕES GERAIS A campanha d Dia Mundial de Cmbate à Plimielite (também cnhecida cm paralisia infantil), celebrad n dia 24 de utubr,

Leia mais

1) A faculdade mediúnica é indício de algum estado patológico ou simplesmente anormal?

1) A faculdade mediúnica é indício de algum estado patológico ou simplesmente anormal? 1) A faculdade mediúnica é indíci de algum estad patlógic u simplesmente anrmal? - As vezes anrmal, mas nã patlógic. Há médiuns de saúde vigrsa. Os dentes sã pr utrs mtivs. 2) O exercíci da faculdade mediúnica

Leia mais

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017

Florianópolis, 25 de janeiro de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 Flrianóplis, 25 de janeir de 2016 EDITAL PARA CANDIDATURA À SEDE DO 6º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL 2017 1) Cnsiderações Gerais: A Federaçã Nacinal ds Estudantes de Engenharia Civil

Leia mais

Gabinete de Serviço Social

Gabinete de Serviço Social Gabinete de Serviç Scial Plan de Actividades 2009/10 Frmar hmens e mulheres para s utrs Despertar interesse pel vluntariad Experimentar a slidariedade Educaçã acessível a tds Precupaçã particular pels

Leia mais

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos Guia Prátic d Estági Seu Estági em 5 Passs O que é Estági? A atividade de estági é um fatr significativ na frmaçã d prfissinal, pr prprcinar a interaçã d alun cm a realidade da prfissã e a cmplementaçã

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO

PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO PRÊMIO AUTOMAÇÃO - CATEGORIA DE JORNALISMO REGULAMENTO 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O PRÊMIO NA CATEGORIA DE JORNALISMO tem cm bjetiv premiar matérias veiculadas na imprensa nacinal relativas a temas ligads

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA 1. Intrduçã e Objetivs a) O Cncurs de Ideias OESTECIM a minha empresa pretende ptenciar apareciment de prjets invadres na regiã d Oeste sempre numa perspetiva de desenvlviment ecnómic e scial. b) O Cncurs

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios.

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios. Prêmi Data Pint de Criatividade e Invaçã - 2011 N an em que cmpleta 15 ans de atuaçã n mercad de treinament em infrmática, a Data Pint ferece à cmunidade a prtunidade de participar d Prêmi Data Pint de

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração Contábil Digital ECD Parecer Cnsultria Tributária Segments Escrituraçã Cntábil Digital ECD 23/12/2013 Parecer Cnsultria Tributária Segments Títul d dcument Sumári Sumári... 2 1. Questã... 3 2. Nrmas Apresentadas Pel Cliente...

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL Cntratante: O CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL - 12º REGIÃO, pessa jurídica de direit públic cnstituída sb a frma de autarquia fiscalizadra,

Leia mais

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários.

Este documento tem como objetivo definir as políticas referentes à relação entre a Sioux e seus funcionários. OBJETIVO Este dcument tem cm bjetiv definir as plíticas referentes à relaçã entre a Siux e seus funcináris. A Siux se reserva direit de alterar suas plíticas em funçã ds nvs cenáris da empresa sem avis

Leia mais

POR UMA GEOGRAFIA MELHOR

POR UMA GEOGRAFIA MELHOR LISTA CANDIDATA ÀS ELEIÇÕES PARA OS CORPOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE GEÓGRAFOS BIÉNIO 2006-2008 POR UMA GEOGRAFIA MELHOR Assembleia Geral Presidente Jsé Albert Ri Fernandes (FL, Universidade

Leia mais

Informações Importantes 2015

Informações Importantes 2015 Infrmações Imprtantes 2015 CURSOS EXTRACURRICULARES N intuit de prprcinar uma frmaçã cmpleta para alun, Clégi Vértice ferece curss extracurriculares, que acntecem lg após as aulas regulares, tant n períd

Leia mais

CHIPRE Unido na Diversidade A UNIÃO EUROPEIA E OS DESAFIOS DO SÉCULO XX

CHIPRE Unido na Diversidade A UNIÃO EUROPEIA E OS DESAFIOS DO SÉCULO XX CHIPRE Unid na Diversidade A UNIÃO EUROPEIA E OS DESAFIOS DO SÉCULO XX CHIPRE Um país, duas bandeiras CHIPRE Um país dividid CHIPRE- Um país dividid REPUBLICA DE CHIPRE Capital: Nicósia Territóri: 5.895

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS

PADRÃO DE RESPOSTA. Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I PROVA 3 FINANÇAS PÚBLICAS Questã n 1 Cnheciments Específics O text dissertativ deve cmtemplar e desenvlver s aspects apresentads abaix. O papel d PPA é de instrument de planejament de médi/lng praz que visa à cntinuidade ds bjetivs

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vox Mercado Pesquisa e Projetos Ltda. Dados da organização

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vox Mercado Pesquisa e Projetos Ltda. Dados da organização Data de elabraçã da ficha: Jun 2007 Prefeitura Municipal de Bel Hriznte Vx Mercad Pesquisa e Prjets Ltda. Dads da rganizaçã Nme: Prefeitura Municipal de Bel Hriznte Endereç: Av. Afns Pena, 1212 - Cep.

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO FGV LAW PROGRAM

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO FGV LAW PROGRAM ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO FGV LAW PROGRAM EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA 1º semestre / 2015 O FGV Law Prgram da Escla

Leia mais

Instruções para as apresentações científicas

Instruções para as apresentações científicas Instruções para as apresentações científicas As apresentações pderã ser realizadas na frma de PÔSTER u ORAL, dentr das especialidades dntlógicas: Ciências Básicas, Estmatlgia/Radilgia/Patlgia, Cirurgia,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Orientações gerais MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE RIO DO SUL ESTRADA DO REDENTOR, 5665 BAIRRO CANTAGALO RIO DO SUL (SC) (47) 3521 3700 eafrs@eafrs.gv.br ORIENTAÇÕES GERAIS As rientações

Leia mais

Pessoal, vislumbro recursos na prova de conhecimentos específicos de Gestão Social para as seguintes questões:

Pessoal, vislumbro recursos na prova de conhecimentos específicos de Gestão Social para as seguintes questões: Pessal, vislumbr recurss na prva de cnheciments específics de Gestã Scial para as seguintes questões: Questã 01 Questã 11 Questã 45 Questã 51 Questã 56 Vejams as questões e arguments: LEGISLAÇÃO - GESTÃO

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

O que é sucessão de responsabilidades?

O que é sucessão de responsabilidades? GLOSSÁRIO DO EMPREENDEDOR O que é capital inicial? É capital de gir necessári para iniciar as atividades de seu negóci e "rdar" as perações até cmeçar a gerar receita suficiente para equilibrar este capital.

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE LAMEGO EDITAL EDITAL CANDIDATURA AOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS (CTeSP) 2015 CONDIÇÕES DE ACESSO 1. Pdem candidatar-se a acess de um Curs Técnic Superir Prfissinal (CTeSP) da ESTGL tds s que estiverem

Leia mais

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas

Processo/Instruções de Pagamento para Aplicação no Programa de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Prcess/Instruções de Pagament para Aplicaçã n Prgrama de Sustentabilidade de Pequenas Empresas Requisits de Elegibilidade 1. A empresa deve estar lcalizada em znas de cnstruçã activa na Alum Rck Avenue

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

Os antigos gregos acreditavam que quanto maior fosse a massa de um corpo, menos tempo ele gastaria na queda. Será que os gregos estavam certos?

Os antigos gregos acreditavam que quanto maior fosse a massa de um corpo, menos tempo ele gastaria na queda. Será que os gregos estavam certos? Lançament vertical e queda livre Se sltarms a mesm temp e da mesma altura duas esferas de chumb, uma pesand 1 kg e utra kg, qual delas chegará primeir a chã? Os antigs gregs acreditavam que quant mair

Leia mais

GUIA DOS CARTÕES DE CREDITO BUSINESS / BUSINESS TRADE / BUSINESS GOLD

GUIA DOS CARTÕES DE CREDITO BUSINESS / BUSINESS TRADE / BUSINESS GOLD GUIA DOS CARTÕES DE CREDITO BUSINESS / BUSINESS TRADE / BUSINESS GOLD Índice Identificaçã e Utilizaçã Infrmações Úteis Segurs Assciads Serviçs Assciads Telefnes úteis Cuidads a ter cm seu cartã Identificaçã

Leia mais

FIES - Documentação comprobatória

FIES - Documentação comprobatória FIES - Dcumentaçã cmprbatória OBS: Devem ser apresentads riginais e cópias ds dcuments relacinads. COMPROVANTES DE RESIDÊNCIA DO ESTUDANTE: O estudante deverá cmparecer à CPSA e psterirmente a agente financeir

Leia mais

a 2âmatct fltanicipa[ ác &Iiquelârtia

a 2âmatct fltanicipa[ ác &Iiquelârtia a 2âmatct fltanicipa[ ác &Iiquelârtia LEI N g,2j / 93 PROJETO DE LEI Assunt '- E t Par r (e$)... -... (s) Cmissã (ões) - -. -...p-------------------------------------------------------------------da de...a...l4aác0t0...

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 Tend presente a Missã da Federaçã Prtuguesa de Autism: Defesa incndicinal ds direits das pessas cm Perturbações d Espectr d Autism e suas famílias u representantes. Representaçã

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E DE ÉTICA POLÍTICA SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO POLÍTICA SOBRE PRESENTESE ENTRETENIMENTO Oferecer u receber presentes cmerciais e entreteniment é frequentemente uma frma aprpriada

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (Prt. MEC nº 797/14, de 11/09/2014, publicada n DOU em 12/09/2014) EDITAL 2015 PROCESSO SELETIVO O Diretr Geral da Faculdade de Educaçã em Ciências da Saúde (FECS),

Leia mais

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO

BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO O QUE É O BENEFÍCIO AUXÍLIO CUIDADOR DO IDOSO? É um auxíli financeir que tem cm bjetiv cntribuir para, u pssibilitar, a cntrataçã de um cuidadr para auxiliar beneficiáris

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde Cnsulta a Temp e Hras CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativ Centr de Saúde 2013 ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.. Tds s direits reservads. A ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014 1 REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014 PARTICIPANTES A Olimpíada Jurídica 2014 é uma cmpetiçã direcinada a aluns que estejam regularmente matriculads ns curss de graduaçã de Direit de Instituições de

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO VIAGEM DOS SONHOS COM CEAV JR

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO VIAGEM DOS SONHOS COM CEAV JR REGULAMENTO DA PROMOÇÃO VIAGEM DOS SONHOS COM CEAV JR Este srtei nã se enquadra nas dispsições da Lei 5.768/71 e suas respectivas regulamentações e, prtant, nã está sujeita as seus terms, inclusive n que

Leia mais

Contabilidade Martins

Contabilidade Martins DOCUMENTOS PARA CONTABILIDADE Visand melhrar nss intercâmbi administrativ e s serviçs prestads pr este escritóri, remetems instruções cm relaçã a sua mvimentaçã mensal, dand ênfase a cntrle de arquivs,

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

Economia Financeira Internacional

Economia Financeira Internacional Ecnmia Financeira Internacinal Curs de Ecnmia, 3º an, 2001-2002 PADEF 11/07/2002 Parte A Sem cnsulta Duraçã: 1 hra 1. Cnsidere três praças financeiras, Lndres (L), Nva Irque (NY) e Paris (P), bem cm as

Leia mais

Programa provisório -

Programa provisório - Prgrama prvisóri - 1 INTRODUÇÃO O trnei Águeda Basket - Pásca decrrerá ns dias 3 (sexta-feira santa) e 4 (sábad) de abril de 2015 n Pavilhã Multiuss d Ginási Clube de Águeda. É direcinad as escalões Sub-14

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais

Leia mais

Supply Chain Game. EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autor: Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves

Supply Chain Game. EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autor: Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves Supply Chain Game EXERCÍCIOS PRÁTICOS DE LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS Autr: Prf. Dr. Daniel Bertli Gnçalves Exercíci Prátic 1 Simuland uma Cadeia e planejand seus estques Lcal: em sala de aula Material

Leia mais

ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA. O ENCONTROCAS é um evento semestral realizado pelo Instituto Superior de

ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA. O ENCONTROCAS é um evento semestral realizado pelo Instituto Superior de Faculdade de Ciências Sciais Aplicadas de Bel Hriznte Institut Superir de Educaçã Curs de Pedaggia ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA O ENCONTROCAS é um event semestral

Leia mais

Lista de verificação do conteúdo do Plano de Emergência Interno

Lista de verificação do conteúdo do Plano de Emergência Interno Intrduçã Lista de verificaçã d cnteúd d Plan de Emergência Intern (artig 18.º d Decret-Lei n.º 254/2007, de 12 de julh) O Decret-Lei n.º 254/2007, de 12 de julh, estabelece regime de prevençã de acidentes

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SHOTOKAI DE PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO SHOTOKAI DE PORTUGAL FICHA-RESUMO: ASSUNTO: VIAGEM DE GRUPO AO JAPÃO MAIS DETALHES FICHA DE INSCRIÇÃO ORIGEM: ÂMBITO: DIRECÇÃO NACIONAL E CORPO TÉCNICO PEDAGÓGICO NACIONAL Cars Instrutres, Praticantes e Antigs Aluns de Mestre

Leia mais

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SECRETARIA DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA - SRP DEPARTAMENTO DE FISCALIZAÇÃO - DEFIS CARTILHA PARA ORIENTAÇÃO ACERCA DAS OBRIGAÇÕES PREVIDENCIÁRIAS PARA O PERÍODO ELEITORAL

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL DE GEOGRAFIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL DE GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO SEMESTRAL DE GEOGRAFIA Nme: Nº 8ºAn Data: / / 2015 Prfessres: Fabiana, Mayra e Olga. Nta: (valr: 1,0 para cada bimestre) 4º bimestre / 2º semestre A - Intrduçã Neste semestre, sua

Leia mais

PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008

PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008 PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008 INTRODUÇÃO Prject educativ dcument que cnsagra a rientaçã educativa da escla, elabrad e aprvad pels órgãs de administraçã e gestã, n qual se explicitam s princípis,

Leia mais

CURSO NOVA NBR 5419 Proteção contra Descargas Atmosféricas

CURSO NOVA NBR 5419 Proteção contra Descargas Atmosféricas CURSO NOVA NBR 5419 Prteçã cntra Descargas Atmsféricas Públic alv: Engenheirs eletricistas e eletrônics, técnics em eletricidade, prje6stas de sistemas elétrics, eletrônics, de telecmunicações e de cntrle

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações SAZONALIZAÇÃO DE CONTRATO INICIAL E DE ENERGIA ASSEGURADA PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para

Leia mais

Regulamento Biblioteca FACULDADE IPEL

Regulamento Biblioteca FACULDADE IPEL REGULAMENTO BIBLIOTECA FACULDADE IPEL Regulament Bibliteca FACULDADE IPEL Pus Alegre/MG 2014 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA ESTE REGULAMENTO TEM POR OBJETIVO ESTABELECER NORMAS REFERENTES AO FUNCIONAMENTO DA

Leia mais

VISTOS, relatados e discutidos os autos do Pedido de Providências 0.970,

VISTOS, relatados e discutidos os autos do Pedido de Providências 0.970, 1 Pedid de Prvidências n" 970 Requerente: Escla Nacinal da Magistratura e Assciaçã ds Magistrads d Brasil. Assunt:Resluçã n 11/2006 CNJ - Atividade jurídica - Curss de Pósgraduaçã - Ediçã de nrma de transiçã.

Leia mais

Programa de coaching e inteligência relacional para mulheres Por Thirza Reis, Master Coach

Programa de coaching e inteligência relacional para mulheres Por Thirza Reis, Master Coach Vem Ser Mulher Prgrama de caching e inteligência relacinal para mulheres Pr Thirza Reis, Master Cach Sbre Thirza Reis Thirza Reis é master cach, especialista em Inteligência Relacinal; Cm mestrad em desenvlviment

Leia mais

Apresentamos abaixo, os procedimentos que deverão ser seguidos por todos os (as) Professores (as) durante este semestre:

Apresentamos abaixo, os procedimentos que deverão ser seguidos por todos os (as) Professores (as) durante este semestre: Circular / (CA) nº 18 / 2015 Unaí-(MG), 03 de agst de 2015. ASSUNTO: Faculdade CNEC Unaí Prcediments necessáris para iníci d 2º Semestre de 2015. Prezads (as) Prfessres (as), Apresentams abaix, s prcediments

Leia mais

FUNDOS INTERDITADOS EXECUTIVO

FUNDOS INTERDITADOS EXECUTIVO FUNDOS INTERDITADOS EXECUTIVO Arquiv Nacinal Série: Originais d tabalh sbre D. Pedr II e relaçã ds pensinistas mantids pr D. Pedr II Arquiv Nacinal Série: Atividades Técnicas Arquiv Nacinal Série: Cmissã

Leia mais

Definir e padronizar os procedimentos para o planejamento e a execução de atividades de cerimonial no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Acre.

Definir e padronizar os procedimentos para o planejamento e a execução de atividades de cerimonial no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Acre. Códig: MAP-SERPU-001 Versã: 00 Data de Emissã: 01/01/2013 Elabrad pr: Secretaria de Relações Públicas e Cerimnial Aprvad pr: Presidência 1 OBJETIVO Definir e padrnizar s prcediments para planejament e

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO

INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO 01. Instruções para recadastrament Pessa Física IN CVM 301/2001 e 463/2008 1. Pr favr preencha tds s camps ds frmuláris, aqueles que nã frem preenchids, pr gentileza, bliterá-ls u invalidá-ls; 2. Imprima

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO. Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2016

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO. Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2016 Sua hra chegu. Faça a sua jgada. REGULAMENTO Prêmi de Empreendedrism James McGuire 2016 Salvadr, nvembr de 2015. REGULAMENTO Prêmi de Empreendedrism James McGuire 2016 é uma cmpetiçã interna da Laureate

Leia mais

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento Aliança Estratégica cm a Delta Dezembr, 2011 Uma Cnsistente História de Investiment 1 Agenda Resum da Operaçã 1 Benefícis da Operaçã 2 2 Disclaimer O material a seguir é uma apresentaçã cnfidencial cntend

Leia mais

METAS DE COMPREENSÃO:

METAS DE COMPREENSÃO: 1. TÓPICO GERADOR: Vivend n sécul XXI e pensand n futur. 2. METAS DE COMPREENSÃO: Essa atividade deverá ter cm meta que s aluns cmpreendam: cm se cnstrói saber científic; cm as áreas d saber estã inter-relacinadas

Leia mais

Uma leitura sobre a propriedade do conhecimento no software livre e copyleft a partir de conceitos da filosofia grega.

Uma leitura sobre a propriedade do conhecimento no software livre e copyleft a partir de conceitos da filosofia grega. XXVII Cngres de la Asciación Latinamericana de Scilgía. VIII Jrnadas de Scilgía de la Universidad de Buens Aires. Asciación Latinamericana de Scilgía, Buens Aires, 2009. Uma leitura sbre a prpriedade d

Leia mais

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa Manual Cm intrduzir emplyeeship na empresa Índice Intrduçã Pass 1 - Cnheça as vantagens d emplyeeship para a empresa Pass 2 - Saiba que é a cultura emplyeeship Pass 3 - Aprenda a ter "bns" empregads Pass

Leia mais

TEORIA DO OLIGOPÓLIO, MODELOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS.

TEORIA DO OLIGOPÓLIO, MODELOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS. Ntas de Aula Ecnmia Industrial Nta_aula_4_Preç-Oligpli TEORIA DO OLIGOPÓLIO, MODELOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS. Bibligrafia: KON, Anita. Ecnmia Industrial. Sã Paul: Nbel, 2001. (CAPÍTULO 2) PINDYCK, RS e RUBINFELD,

Leia mais

Lezk @â.rnczta &fcunicipal aa cytiq.tel&tdia

Lezk @â.rnczta &fcunicipal aa cytiq.tel&tdia 1.- 1 Lezk @â.rnczta &fcunicipal aa cytiq.tel&tdia LEI N C PROJETO DE LEI Assunt 'çlt[otç.. Úç 7.44C.di.» 1i.n 4 /,Qn Autr:. LA... Parecer (es) de,vl /7! Autr da emenda cebenrnenr Sancinad? F Sim LI nã

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESPECIALIZANDO EM ORL DA CLINICA SOS OTORRINO. (Credenciada pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial)

SELEÇÃO PARA ESPECIALIZANDO EM ORL DA CLINICA SOS OTORRINO. (Credenciada pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial) SELEÇÃO PARA ESPECIALIZANDO EM ORL DA CLINICA SOS OTORRINO (Credenciada pela Assciaçã Brasileira de Otrrinlaringlgia e Cirurgia Cérvic-Facial) MANUAL DO CANDIDATO 2013 2 SOS OTORRINO Crdenadr da Residencia

Leia mais

INDICE DE PREÇOS TURISTICO. Desenvolvido no quadro do Programa Comum de Estatística CPLP com o apoio técnico do INE de Portugal

INDICE DE PREÇOS TURISTICO. Desenvolvido no quadro do Programa Comum de Estatística CPLP com o apoio técnico do INE de Portugal INDICE DE PREÇOS TURISTICO Desenvlvid n quadr d Prgrama Cmum de Estatística CPLP cm api técnic d INE de Prtugal Estrutura da Apresentaçã INTRODUÇÃO. METODOLOGIA. FORMA DE CÁLCULO. PROCESSO DE TRATAMENTO.

Leia mais

CADASTRAMENTO 1 INTRODUÇÃO

CADASTRAMENTO 1 INTRODUÇÃO CADASTRAMENTO 1 INTRODUÇÃO O cadastrament, previst ns editais de Vestibular da UFCG, é um mecanism para garantir a timizaçã das chamadas ds candidats para a matrícula. Esse é um mecanism imprtantíssim

Leia mais

O Centro Universitário UNINOVAFAPI, situado à rua Vitorino Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairro do

O Centro Universitário UNINOVAFAPI, situado à rua Vitorino Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairro do CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINOVAFAPI EDITAL Nº 027/ DE 19 DE NOVEMBRO DE VESTIBULAR 16/01 O Centr Universitári UNINOVAFAPI, situad à rua Vitrin Orthiges Fernandes, nº 6123, Bairr d Uruguai, CEP 64.073-505,

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE GEOGRAFIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE GEOGRAFIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE GEOGRAFIA Nme: Nº 8ºAn Data: / / 2015 Prfessres: Fabiana, Mayra e Olga. Nta: (valr: 2.0) A - Intrduçã Neste an, sua nta fi inferir a 60 pnts e vcê nã assimilu s cnteúds

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Principais Pontos do Relatório Anual 2007. 1. O que é a Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes - JIFE

Principais Pontos do Relatório Anual 2007. 1. O que é a Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes - JIFE Relatóri Anual da Junta Internacinal de Fiscalizaçã de Entrpecentes - JIFE Principais Pnts d Relatóri Anual 2007 1. O que é a Junta Internacinal de Fiscalizaçã de Entrpecentes - JIFE 1.1 Funções da JIFE:

Leia mais

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco

Orientações e Recomendações Orientações relativas à informação periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de notação de risco Orientações e Recmendações Orientações relativas à infrmaçã periódica a apresentar à ESMA pelas Agências de ntaçã de risc 23/06/15 ESMA/2015/609 Índice 1 Âmbit de aplicaçã... 3 2 Definições... 3 3 Objetiv

Leia mais

DISCIPLINA: Matemática. MACEDO, Luiz Roberto de, CASTANHEIRA, Nelson Pereira, ROCHA, Alex. Tópicos de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006.

DISCIPLINA: Matemática. MACEDO, Luiz Roberto de, CASTANHEIRA, Nelson Pereira, ROCHA, Alex. Tópicos de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006. DISCIPLINA: Matemática 1- BIBLIOGRAFIA INDICADA Bibliteca Virtual Pearsn MACEDO, Luiz Rbert de, CASTANHEIRA, Nelsn Pereira, ROCHA, Alex. Tópics de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006. PARKIN, Michael.

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA 2º semestre / 2012 O Prgrama de Educaçã Cntinuada da trna públic, para cnheciment

Leia mais

PROGRAMA FORMAR / 2009 Modalidade Apoio Formativo Plurianual

PROGRAMA FORMAR / 2009 Modalidade Apoio Formativo Plurianual PROGRAMA FORMAR / 2009 Mdalidade Api Frmativ Plurianual INSCRIÇÕES - GUIA DE PROCEDIMENTOS De acrd cm a Prtaria nº 1229/2006, de 15 de Nvembr, Institut Prtuguês da Juventude (IPJ) cntinua a prmver a frmaçã

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR A pertinência e valr demnstrad das valências d Cartã de Saúde Cfre, em razã d flux de adesões e pedids de esclareciment, trnam essencial dar evidência e respsta a algumas situações

Leia mais

Boletim da Vila Noca e Jardim Cecy Nº 29 04 DE DEZEMBRO DE 2008 página 1

Boletim da Vila Noca e Jardim Cecy Nº 29 04 DE DEZEMBRO DE 2008 página 1 Bletim da Vila Nca e Jardim Cecy Nº 29 04 DE DEZEMBRO DE 2008 página 1 DIA 9, PALESTRA SOBRE SEGURANÇA Dia 9 de dezembr de 2008 às 20:00 hras, na Creche Barnesa de Limeira, R Antôni de Gebara, 75, Cap

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. Resposta. Resposta. Resposta. ATENÇÃO: Escreva a resolução COM- PLETA de cada questão no espaço reservado

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Questão 4. Resposta. Resposta. Resposta. ATENÇÃO: Escreva a resolução COM- PLETA de cada questão no espaço reservado ATENÇÃO: Escreva a resluçã COM- PLETA de cada questã n espaç reservad para a mesma. Nã basta escrever apenas resultad final: é necessári mstrar s cálculs racicíni utilizad. Questã Caminhand sempre cm a

Leia mais

Poder e escola: Uma analise acerca das relações entre professor e aluno.

Poder e escola: Uma analise acerca das relações entre professor e aluno. Pder e escla: Uma analise acerca das relações entre prfessr e alun. Marcs Paul A. Rdrigues 1 Andersn Silva Nunes 2 Intrduçã: O presente trabalh expõe s tips de pder exercid pels prfessres sbre s aluns,

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais