Lingua Portuguesa. Questão 2. Questão 3. Questão 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lingua Portuguesa. Questão 2. Questão 3. Questão 1"

Transcrição

1 Lingua Portuguesa Texto Os cinco sen dos do homem ajudam-no a tomar conhecimento de tudo o que acontece à sua volta, seja um ruído, uma lâmpada acesa, um odor. Qualquer coisa pode atuar sobre ele como um es mulo capaz, de provocar uma associação significa va. Ou seja, o homem e o meio vivem em con nua interação: o mundo à sua volta é sempre uma situação a que ele pode atribuir significado. A atribuição de significado é o fundamento da orientação humana em qualquer situação. O que significa, por exemplo, um par de sapatos? Na sapateira, ao lado de outros pares ou mesmo de outras espécies de calçado, éuma propriedade à disposição de seu dono para usos diversos: ir ao trabalho, a um passeio, etc. Na vitrine da sapataria, é um objeto à venda, no acervo de um museu, seguramente é uma peça de valor histórico não mais des nada ao uso, mas transformada em objeto de apreciação. A atribuição de significado é, portanto, um ato complexo que põe em jogo um ou mais sujeitos, uma situação ou um cenário, e um sistema de referências que esse(s) sujeito(s) traz(em) na memória. O ato de atribuir significado é sempre um ato de reconhecimento, um ato pelo qual encaixamos o objeto de nossa atenção em um sistema de referências no qual ele passa a ter função e... sen do. Nada, portanto, significa por si só. AZEREDO, José Carlos. Gramá ca Houaiss da Língua Portuguesa. São Paulo: Publifolha, Questão 1 Da leitura do texto de José Carlos Azeredo, depreendese que: As coisas, inda que associadas a um contexto, não podem apresentar mais de um significado; O processo de significação está diretamente relacionado ao contexto e deve apresentar uma única possibilidade de ser analisado; O processo de significação não é simplista e está associado a outros elementos; Os cinco sen dos podem ser subs tuídos por outros mecanismos que ajudam o homem a ler o mundo que está ao redor dele; Os cinco sen dos são essenciais à vida em sociedade, mas não permitem que o homem interaja com outros elementos. Questão 2 No texto, José Carlos Azeredo: Explica o processo de interação por meio de elementos essencialmente norma vos e linguís cos; Informa sobre as possibilidades de interação que o homem pode fazer com o meio e com os elementos que o cons tui; Manifesta uma opinião e tenta defendê-la com a tese de que o meio está em con nuo processo de transformação, bem como as manifestações linguís cas; Pondera sobre o processo de significação e a importância desse processo para a vida em sociedade; Ques ona o processo de interação pela língua e pela linguagem e expõe um ponto de vista inovador quanto à interação entre homem e significado. Questão 3 No enunciado A atribuição de significado é, portanto, um ato complexo que põe em jogo um ou mais sujeitos, uma situação ou um cenário, e um sistema de referências que esse(s) sujeito(s) traz(em) na memória., a conjunção destacada introduz: uma oração coordenada sindé ca adversa va, que não exerce função sintá ca, contudo, é relevante para o processo de construção de sen do; uma oração coordenada sindé ca conclusiva, que não exerce função sintá ca, contudo, é relevante para o processo de construção de sen do; uma oração coordenada sindé ca explicaitva, que não exerce função sintá ca, contudo, é relevante para o processo de construção de sen do; uma oração coordenada sindé ca adversa va, que exerce função sintá ca e que não é relevante para o processo de construção de sen do; uma oração coordenada sindé ca conclusiva, que exerce função sintá ca e que não é relevante para o processo de construção de sen do. Pag. 1

2 Questão 4 Ou seja, o homem e o meio vivem em con nua interação: o mundo à sua volta é sempre uma situação a que ele pode atribuir significado..nesse período, o termo destacado é: o objeto direto da oração; o objeto indireto da oração; o predicado da oração; o sujeito da oração; um aposto. Texto A urgência de explorar a gramá ca sem equívocos OS FATOS LINGUÍSTICOS sempre es veram misturados à história dos povos, a seus esforços de expansão e dominação territorial e polí ca, a suas lutas pela hegemonia cultural, a seus intentos proseli stas, a suas necessidades retóricas; enfim, as línguas foram recebendo tratamentos diversos, conforme as também diversas condições sociais e polí cas dos grupos, que as nham como marca de sua iden dade. Não estranha, portanto, que, historicamente, as questões linguís cas tenham servido a interesses muito diversos e, de acordo com esses interesses, tenham sido vistas em ó cas bastante diferentes. Toda língua são rastros de velhos mistérios, lembra Guimarães Rosa. Se isso é verdade, considerando-se a língua como um todo, é mais verdade ainda entre nós, ociden-tais, em relação à gramá ca, em geral. De fato, herdamos dos gregos a concepção da gramá ca, em todas as acepções, como uma força controladora que preserva a língua contra as possíveis ameaças de desaparecimento ou até mesmo de declínio, seja pela ação de invasores, seja pela ação dos próprios membros da comunidade de falantes. Na verdade, as pessoas sempre sen ram certa compulsão para defender a integridade de sua língua. Ou, de acordo com certas visões, sua pureza ou seu poder de argumentação. Nada mais apropriado para esses intentos do que a compilação de gramá cas, que estabelecessem paradigmas, modelos, normas, capazes de garan r a manutenção da iden dade linguís ca. Noutras palavras, se fez necessário, para as comunidades de falantes, um instrumento de controle a gramá ca norma va que disciplinasse o fluxo da própria língua, garan ndo sua sobrevivência ou aperfeiçoando suas potencialidades de uso em função dos efeitos retóricos pretendidos. Nesse quadro, a criação de paradigmas e modelos em gramá cas foi assumindo feições próprias e cons tuindo uma garan a de vida e de sucesso para as línguas, sem nunca se ter ausentado totalmente. Nem mesmo quando já não eram tão evidentes as ameaças de desaparecimento ou de descaracterização de seus usos mais modelares. Em suma, foi sendo atribuído aos compêndios de gramá ca um papel de instrumento controlador da língua, ao qual caberia conduzir o comportamento verbal dos usuários, pela imposição de modelos ou de padrões. Essa visão de gramá ca se consolidou tão fortemente que chegou a abafar qualquer outra concepção menos dire va, como aquela da gramá ca internalizada por todos os falantes. Mas não foi apenas a função de controle atribuída à gramá ca que fez com que os estudiosos filósofos e filólogos se interessassem por ela. Sob ângulos bem diferentes, as pessoas sempre se mostraram curiosas por entenderem a suprema prerroga va da linguagem humana, e isso também mo vou o interesse pelo aparecimento de gramá cas, nas quais se tentasse explicitar os mecanismos subjacentes à a vidade verbal. A encruzilhada de fatores tão complexos, historicamente subme dos a interesses polí cos, econômicos e sociais diferentes, resultou numa série de concepções e, com o passar dos séculos, deu ensejo à formação de alguns equívocos acerca do que é a gramá ca e, consequentemente, daquilo que deve cons tuir seu ensino. (...) De fato, os equívocos em torno das questões grama cais e de seu ensino são muitos. Mas seria muita pretensão de minha parte querer dar conta aqui de todos esses equívocos. Vou restringir-me, assim, àqueles que me parecem mais recorrentes e com repercussões mais sérias para as a vidades de ensino, tais como as crenças de que: 1) língua e gramá ca são a mesma coisa; / 2) basta saber gramá ca para falar, ler e escrever com sucesso; / 3) explorar nomenclaturas e classificações é estudar gramá ca; 4) a norma pres giada é a única linguis camente válida; 5) toda atuação verbal tem que se pautar pela norma pres giada; 6) o respaldo para a aceitação de um novo padrão grama cal está prioritariamente nos manuais de gramá ca. (...) Antunes, Irandé. Muito além da gramá ca por um ensino de línguas sem pedras no caminho. São Paulo: Parábolas Editorial, Pag. 2

3 Questão 5 Questão 8 Irandé Antunes, ao afirmar que OS FATOS LINGUÍSTICOS sempre es veram misturados à história dos povos, a seus esforços de expansão e dominação territorial e polí ca, a suas lutas pela hegemonia cultural, a seus intentos proseli stas, a suas necessidades retóricas (...), pretende: analisar os fatos polí cos con dos nas relações linguís cas; contestar a visão dogmá ca que se tem sobre as relações linguís cas; contrapor os falantes da língua portuguesa que não pretender compreender a norma-padrão; negar as condições sociais e polí cas que a língua sempre teve; reafirmar a visão de que as condições norma vograma cais são indispensáveis à vida em sociedade. Questão 6 Guimarães Rosa, ao dizer que Toda língua são rastros de velhos mistérios., afirmar que as línguas: apresentam sinais vetustos e ocultos; estão em constante processo de variações; não estão integradas à noção temporal; possuem mistérios ignorados; são indícios de coisas inexplicavelmente an gas. Questão 7 De acordo com Irandé Antunes, os compêndios grama cais: não apresentam um modelo próprio de bem falar e de bem escrever; não estão associados à necessidade comunica va; não tentam padronizar o sistema linguís co; são prolixos e infecundos; tornaram-se um instrumento dominador. Noutras palavras, se fez necessário, para as comunidades de falantes, um instrumento de controle a gramá ca norma va que disciplinasse o fluxo da própria língua, garan ndo sua sobrevivência ou aperfeiçoando suas potencialidades de uso em função dos efeitos retóricos pretendidos.. Nesse período, o pronome destacadoé um elemento remisso anafórico que, diretamente: retoma a expressão a gramá ca norma va ; retoma a expressão as comunidades de falantes ; retoma a expressão noutras palavras ; retoma a expressão um instrumento de controle ; se refere a uma palavra elíp ca no enunciado. Questão 9 No período Se isso é verdade, considerando-se a língua como um todo, é mais verdade ainda entre nós, ocidentais, em relação à gramá ca, em geral., a oração destacada é classificada como: uma oração subordinada adverbial causal; uma oração subordinada adverbial condicional; uma oração subordinada adverbial final; uma oração subordinada adverbial proporcional; uma oração subordinada adverbial temporal. Questão 10 A alterna va que é cons tuída por um período simples é: A encruzilhada de fatores tão complexos, historicamente subme dos a interesses polí cos, econômicos e sociais diferentes, resultou numa série de concepções e, com o passar dos séculos, deu ensejo à formação de alguns equívocos (...) ; De fato, os equívocos em torno das questões grama cais e de seu ensino são muitos. ; Em suma, foi sendo atribuído aos compêndios de gramá ca um papel de instrumento controlador da língua, ao qual caberia conduzir o comportamento verbal dos usuários (...) ; Não estranha, portanto, que, historicamente, as questões linguís cas tenham servido a interesses muito diversos (...) ; Noutras palavras, se fez necessário, para as comunidades de falantes, um instrumento de controle a gramá ca norma va que disciplinasse o fluxo da própria língua (...). Pag. 3

4 Questão 11 Questão 12 Supondo que queira fazer uma busca por arquivos ou pastas em um microcomputador com o sistema operacional Windows, qual as teclas de atalho para acessar o recurso que permite executar a tarefa? WIN + F WIN + R WIN + E WIN + L WIN + D Questão 13 Informática No sistema operacional Windows, ao clicar no botão iniciar e depois na opção desligar pode-se selecionar algumas opções, dentre elas existe uma que: Salva a sua sessão e desliga o computador e quando você ligar o computador novamente o Windows restaura a sua sessão. Qual é essa opção? Trocar usuário Fazer logoff Reiniciar Hibernar Desligar Supondo que exista aberta uma apresentação de slide criada no powerpoint e outra no Impress, quais as teclas de atalho devem ser usadas para executar as apresentações? tecla F5 tanto para o Powerpoint como para o Impress. tecla F5 no Powerpoint e F11 no Impress. tecla F11 no Powerpoint e F5 no Impress. tecla F11 tanto para o Powerpoint como para o Impress. tecla F5 no Powerpoint e F7 no Impress. Questão 14 Relacione a 1ª coluna com a 2ª de acordo com a função de cada componente do pacote de aplica vo para escritórios OpenOffice.org e assinale a alterna va que contenha a sequencia correta. (1) Base ( ) é um processador de texto; (2) Math (3) Writer (4) Impress (5) Draw (6) Cal c 2, 4, 6, 5, 3, 1 3, 4, 2, 5, 6, 1 3, 5, 2, 4, 6, 1 3, 4, 2, 1, 6, 5 4, 3, 2, 5, 6, 1 Questão 15 ( ) é um programa de apresentação de slides ou transparências; ( ) é um editor de fórmulas matemá cas; ( ) é uma ferramenta para criar e editar desenhos, fluxogramas, cartazes, logó pos, etc. ( ) é uma folha de cálculo ou planilha eletrônica; ( ) é um sistema gestor de base de dados. Qual dos supostos nomes de arquivo, abaixo, contem caracteres que não podem ser u lizados para nomear arquivos no Windows? Senac(Pa).doc Senac<Pa>.doc Senac_Pa.doc Senac[Pa].doc Senac+Pa.doc Pag. 4

5 Conhecimentos Específicos Questão 16 Os sistemas de gerenciamento de conteúdo e aprendizagem são conhecidos por diversas denominações, tais como AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem), LMS (Learning Management system) etc. Mas qualquer que seja a denominação empregada trata-se de ambientes, em geral baseados na Web, que se des nam ao gerenciamento eletrônico de cursos e a vidades de aprendizagem virtuais. I. MS-DOS /Moodle / Teleduc II. Eproinfo / Teleduc / Moodle III. Moodle / Teleduc / MS-DOS Assinale a alterna va em que todos os itens são ambientes de gerenciamento eletrônico de cursos e a vidades de aprendizagem virtuais. II apenas I e II I, II, III I apenas III e I Questão 17 O sistema Moodle ( Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environmet) é uma plataforma de LMS gratuita e de código aberto, originalmente desenvolvida por Mar n Dougiamas. Esse sistema criado por Dougiamas incorpora conceitos pedagógicos relacionados ao: Funcionalismo Constru vismo Evolucionismo Humanismo Modernismo Questão 18 Ensinar é uma arte, e nada pode subs tuir a riqueza do diálogo pedagógico. Sabe-se que o estreitamento desse diálogo tem sido o grande desafio enfrentado pela EAD. Entretanto, a revolução dos meios de informação e comunicação veio ampliar consideravelmente as possibilidades da interação, abrindo para os programas a distância vias de comunicações antes inexploradas (Marcal, 1999). Marque a alterna va incorreta: Hoje, com os avanços da informá ca e os sistemas de rede, a ausência da sincronicidade na comunicação pedagógica, tão cri cada na EAD, não mais se coloca. É possível, mesmo com toda a distância sica, dialogar virtualmente com os alunos, e até mesmo fazer isso em tempo real. Prá cas virtuais passam a serem incorporadas ao ensino presencial e a EAD ganha contornos cada vez mais próximos do ensino presencial. O planejamento de um curso a distância se dis ngue por envolver um processo de tomada de decisões bastante complexo que compreende todos os aspectos da ação educa va. Na comunicação pedagógica que se estabelece na modalidade de EAD os materiais não desempenham um importante papel. Questão 19 O Plano Nacional de Educação definiu como meta para educação à distância: ampliar a oferta de programas de formação para a educação de jovens e adultos, especialmente no que diz respeito à oferta de ensino fundamental. regularizar o fluxo escolar reduzindo em 50%, em cinco anos, as taxas de repetência e evasão, por meio de programas de aceleração da aprendizagem. eliminar a existência, nas escolas, de mais de dois turnos e um turno noturno, sem prejuízo do atendimento da demanda escolar. implantar e consolidar, no prazo de cinco anos, a nova concepção curricular elaborada pelo Conselho Nacional de Educação. adotar medidas para a universalização progressiva das redes de comunicação, para amelhoria do ensino e da aprendizagem. Pag. 5

6 Questão 20 O Moodle se tornou tão popular que muitos provedores de hospedagem de servidores e páginas na internet oferecem a possibilidade de instalar e configurar um servidor de Moodle par cular com apenas alguns cliques de mouse. Sobre o ambiente virtual de aprendizagem Moodle, julgue as seguintes alterna vas: 1. No ambiente virtual de aprendizagem Moodle encontra-se resistência em sua u lização devido principalmente a não ser executado pelo sistema operacional Windows e por ter um elevado preço para a obtenção de sua licença; 2. O Moodle é um dos ambientes virtuais de aprendizagem mais usados na atualidade. O fato de ser um so ware livre contribui decisivamente para a sua grande u lização; 3. Dentre várias caracterís cas presentes no Moodle, pode-se citar os fóruns, chats e possibilidade de upload de arquivos por parte dos professores e alunos. Estão corretas: 1, apenas. 2, apenas. 1 e 3, apenas. 1, 2 e 3. 2 e 3, apenas. Pag. 6

Lingua Portuguesa. Questão 2. Questão 3. Questão 1

Lingua Portuguesa. Questão 2. Questão 3. Questão 1 Processo Seletivo 2010 Lingua Portuguesa Texto Os cinco sen dos do homem ajudam-no a tomar conhecimento de tudo o que acontece à sua volta, seja um ruído, uma lâmpada acesa, um odor. Qualquer coisa pode

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

BrOffice Módulo 01 ÍNDICE

BrOffice Módulo 01 ÍNDICE ÍNDICE Vídeo 01: Introdução ao BrOffice Vídeo 02: Componentes Vídeo 03: Outras funções Vídeo 04: Formato de arquivo Vídeo 05: Uso Vídeo 06: Multiplataforma Vídeo 07: Conhecendo a interface Vídeo 08: Experimentando

Leia mais

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual

Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Dicas básicas para disciplinas/atividades na modalidade de educação a distância Mediação Digital Virtual Escritório de Gestão de Projetos em EAD Unisinos http://www.unisinos.br/ead 2 A partir de agora,

Leia mais

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário...

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário... Artigo sobre Indicie 1.Introdução....1 2.Como Surgiu....2 3.Para que serve....3 4.Instalação....3 5. Oque ele permite fazer....5 6. Primeiro Cenário....6 7. Segundo Cenário....7 8. Conclusão....8 5. Referencias....9

Leia mais

GUIA PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

GUIA PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM GUIA PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Apresentação São inegáveis as contribuições que as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) apresentam para as inúmeras ações educativas, em seus

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Word e Excel. Marque Certo ou Errado

Word e Excel. Marque Certo ou Errado A figura acima mostra uma janela do Word 2002, com um texto em processo de edição. Nesse texto, a expressão União Européia é o único trecho formatado como negrito e a palavra continente está selecionada.

Leia mais

Plano de Aula MATEMÁTICA. Geoplano, o mundo das figuras planas

Plano de Aula MATEMÁTICA. Geoplano, o mundo das figuras planas Plano de Aula MATEMÁTICA Geoplano, o mundo das figuras planas Geoplano. 09 p.; il. (Série Plano de Aula; Matemá ca) ISBN: 1. Ensino Fundamental - Matemá ca 2. Espaço e forma 3. Educação presencial I. Título

Leia mais

1. Capacitação Docente em Informática na Educação

1. Capacitação Docente em Informática na Educação DO EDITOR DE TEXTOS A PLATAFORMA MOODLE: UM PROJETO PILOTO INOVADOR DE CAPACITAÇÃO DOCENTE CONSTRUCIONISTA EM UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE Maira Teresinha Lopes Penteado 1 Maria Beatriz

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores 1 2 2015 Sumário 1 Texto introdutório... 3 2 Como Acessar o UNICURITIBA VIRTUAL... 3 3 Tela inicial após login... 3 3.1) Foto do perfil... 4 3.2) Campo de busca...

Leia mais

Tutorial Moodle Visão do Aluno

Tutorial Moodle Visão do Aluno Tutorial Moodle Visão do Aluno A P R E S E N T A Ç Ã O A sigla MOODLE significa (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment), em inglês MOODLE é um verbo que descreve a ação ao realizar com gosto

Leia mais

PLANO DE ENSINO/AULA

PLANO DE ENSINO/AULA GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE GESTÃO PEDAGÓGICA E INCLUSÃO EDUCACIONAL COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ESCOLA TÉCNICA DE BRASÍLA PLANO DE ENSINO/AULA

Leia mais

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem

UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem UNIDADE II Conhecendo o Ambiente Virtual de Aprendizagem 2.1 Introdução Caro Pós-Graduando, Nesta unidade, abordaremos o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) que será utilizado no curso: o Moodle. Serão

Leia mais

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS

FUNCIONAMENTO DOS CURSOS 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 03 Guia de Percurso... 05 Manual Acadêmico... 07 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 09 Edição do Perfil... 12 Acessando as Atividades... 14 Iniciando o Semestre...

Leia mais

INSTITUTO TEOLÓGICO MONTE DAS OLIVEIRAS Site: www.itemol.com.br / E-mail: itemol@itemol.com.br

INSTITUTO TEOLÓGICO MONTE DAS OLIVEIRAS Site: www.itemol.com.br / E-mail: itemol@itemol.com.br INSTITUTO TEOLÓGICO MONTE DAS OLIVEIRAS Site: www.itemol.com.br / E-mail: itemol@itemol.com.br DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA ORIENTAÇÕES AOS ALUNOS PARA UTILIZAÇÃO DOS CAMPUS

Leia mais

Treinamento 01 - digisonic. Conhecendo a tecnologia. Funcionamento da Caneta interativa digisonic. Entendendo o funcionamento da digisonic

Treinamento 01 - digisonic. Conhecendo a tecnologia. Funcionamento da Caneta interativa digisonic. Entendendo o funcionamento da digisonic Treinamento 01 - digisonic Este treinamento tem como obje vo informar as ferramentas e o funcionamento da lousa digital digisonic, seus componentes sicos e de so ware. Conhecendo a tecnologia A ferramenta

Leia mais

Lingua Portuguesa. Questão 1

Lingua Portuguesa. Questão 1 Processo Seletivo 2010 Lingua Portuguesa Texto OS USOS E ABUSOS DA INTERNET Crianças e jovens são os usuários da internetque mais sabem lidar com essa tecnologia,mas não podem prescindir da ação educa

Leia mais

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO

MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO MANUAL DO MOODLE VISÃO DO ALUNO Desenvolvido por: Patricia Mariotto Mozzaquatro SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO....03 2 O AMBIENTE MOODLE......03 2.1 Quais as caixas de utilidade que posso adicionar?...04 2.1.1 Caixa

Leia mais

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR)

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) 2- FÓRUM O fórum serve para avaliar os alunos através da participação na discussão sobre um ou mais assuntos, inserção de textos ou arquivos. Os fóruns de discussão compõem uma

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

O GABARITO É A PARTIR DA PÁGINA 4, POIS AS ANTERIORES FORAM CORRIGIDAS EM SALA.

O GABARITO É A PARTIR DA PÁGINA 4, POIS AS ANTERIORES FORAM CORRIGIDAS EM SALA. O GABARITO É A PARTIR DA PÁGINA 4, POIS AS ANTERIORES FORAM CORRIGIDAS EM SALA. 71 O computador em uso não possui firewall instalado, as atualizações do sistema operacional Windows não estão sendo baixadas

Leia mais

TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6

TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6 TRE/MG (15/03/2008) CESPE QUESTÃO 6 Considerando a janela do Word 2003 ilustrada acima, que contém um documento em processo de edição no qual o título está selecionado, assinale a opção correta. A O parágrafo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD. Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS GIZ/PROGRAD Tutorial UFMG Virtual Os primeiros passos do docente Nereu Agnelo Cavalheiro contato@nereujr.com Tutorial UFMG Virtual Primeiros passos do docente Este

Leia mais

Tarefas em Moodle (1.6.5+)

Tarefas em Moodle (1.6.5+) (1.6.5+) Ficha Técnica Título Tarefas em Moodle Autor Athail Rangel Pulino Filho Copyright Creative Commons Edição Agosto 2007 Athail Rangel Pulino 2 Índice Tarefas 4 Criando uma tarefa 4 Configuração

Leia mais

Manual do Moodle para alunos. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1

Manual do Moodle para alunos. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 Manual do Moodle para alunos (Versão 1.0) 29/Junho/2009 Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 O que é?... 3 Acesso... 4 Atualizando suas informações... 4 Enviando Mensagens... 5 Acessando os seus cursos...

Leia mais

Para uma melhor compreensão das ferramentas disponíveis no ambiente, é importante:

Para uma melhor compreensão das ferramentas disponíveis no ambiente, é importante: Módulo A Introdutório - Bases legais, ao Curso políticas, e ao conceituais Ambiente Virtual e históricas da educação Apresentação Este módulo tem por objetivo promover o conhecimento do Ambiente Virtual

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO

EQUIPE: ANA IZABEL DAYSE FRANÇA JENNIFER MARTINS MARIA VÂNIA RENATA FREIRE SAMARA ARAÚJO UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA DISCIPLINA: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO II PROFESSORA: PATRÍCIA

Leia mais

Manual de padronização para envio de orçamento e pedidos por e-mail para CristalTemper.

Manual de padronização para envio de orçamento e pedidos por e-mail para CristalTemper. Manual de padronização para envio de orçamento e pedidos por e-mail para CristalTemper. Devido a necessidade de resposta mais ágil e uma melhor gestão, o uso do computador para auxiliar nas mais diversas

Leia mais

PASSOS INICIAIS PARA ACESSO AO SISTEMA... 03. - Painel geral... 08. - Tela de Intimações... 10. - Com ajuizar uma ação?... 11

PASSOS INICIAIS PARA ACESSO AO SISTEMA... 03. - Painel geral... 08. - Tela de Intimações... 10. - Com ajuizar uma ação?... 11 ÍNDICE PASSOS INICIAIS PARA ACESSO AO SISTEMA......................... 03 DENTRO DO SISTEMA - Painel geral...................................................... 08 - Tela de Intimações.................................................

Leia mais

3. No painel da direita, dê um clique com o botão direito do mouse em qualquer espaço livre (área em branco).

3. No painel da direita, dê um clique com o botão direito do mouse em qualquer espaço livre (área em branco). Permissões de compartilhamento e NTFS - Parte 2 Criando e compartilhando uma pasta - Prática Autor: Júlio Battisti - Site: www.juliobattisti.com.br Neste tópico vamos criar e compartilhar uma pasta chamada

Leia mais

MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual de Aprendizagem MOODLE

MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual de Aprendizagem MOODLE MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual de Aprendizagem MOODLE Caro Aluno, Este Manual tem por finalidade orientá-lo na utilização do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). 1. O que é ambiente virtual de aprendizagem

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES Prestador Credenciado DIGITAÇÃO / ENVIO DE ARQUIVOS XML

MANUAL DE ORIENTAÇÕES Prestador Credenciado DIGITAÇÃO / ENVIO DE ARQUIVOS XML MANUAL DE ORIENTAÇÕES Prestador Credenciado DIGITAÇÃO / ENVIO DE ARQUIVOS XML SUMÁRIO Apresentação 3 Digitação On-line Introdução 5 Acesso ao portal 5 Início da digitação 7 Transmissão do arquivo XML via

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE MS-WINDOWS. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE MS-WINDOWS. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE MS-WINDOWS Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA SISTEMA OPERACIONAL DA EMPRESA MICROSOFT Interface gráfica WIMP GUI Windows, Icons, Menus, Pointer, Graphical User

Leia mais

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

Applets no Geogebra. Acesse os endereços dados a seguir e conheça exemplos de Applets. http://206.110.20.132/~dhabecker/geogebrahtml/index.

Applets no Geogebra. Acesse os endereços dados a seguir e conheça exemplos de Applets. http://206.110.20.132/~dhabecker/geogebrahtml/index. Applets no Geogebra Sonia Regina Soares Ferreira UFBA Applet é um software aplicativo que é executado no contexto de outro programa. Os applets geralmente tem algum tipo de interface de usuário, ou fazem

Leia mais

CONCEITO: Moodle Moodle Moodle Moodle

CONCEITO: Moodle Moodle Moodle Moodle NE@D - Moodle CONCEITO: O Moodle é uma plataforma de aprendizagem a distância baseada em software livre. É um acrônimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (ambiente modular de aprendizagem

Leia mais

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft.

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Introdução ao Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Visualmente o Windows 7 possui uma interface muito intuitiva, facilitando a experiência individual do

Leia mais

Plano de Aula MATEMÁTICA. Linhas e retas

Plano de Aula MATEMÁTICA. Linhas e retas Plano de Aula MATEMÁTICA Linhas e retas Linhas e retas. 14 p.; il. (Série Plano de Aula; Matemá ca) 1. Ensino Fundamental Matemá ca 2. Espaço e Forma 3. Educação Presencial I. Título II. Série CDU: 373.3:51

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM AMBIENTES DIGITAIS NEAD

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM AMBIENTES DIGITAIS NEAD 0 CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM AMBIENTES DIGITAIS NEAD ORIENTAÇÕES SOBRE USO DO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM (MOODLE) PARA DISPONIBILIZAÇÃO

Leia mais

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual)

LISTA ICONOGRÁFICA - (Lista de ícones do Ambiente Virtual) 1 SUMÁRIO Funcionamento dos Cursos... 04 Geração de Login e Senha... 05 Guia de Percurso... 07 Manual Acadêmico... 09 Ambiente Virtual de Aprendizagem... 11 Edição do Perfil... 13 Ambiente Colaborar e

Leia mais

Potencialidades Tecnológicas e Educacionais - Parte II

Potencialidades Tecnológicas e Educacionais - Parte II UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA V SEMINÁRIO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE Patric da Silva Ribeiro patricribeiro@unipampa.edu.br Maicon Isoton maiconisoton@gmail.com Potencialidades Tecnológicas

Leia mais

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como:

Manual do Aluno. O Moodle é um sistema que gerencia ambientes educacionais de aprendizagem que podem ser denominados como: Manual do Aluno É com muita satisfação que apresentamos o Reunir Unopar. Ambiente Virtual de Aprendizagem Colaborativa que tem por objetivo principal ser um espaço colaborativo de construção do conhecimento

Leia mais

Lingua Portuguesa. Questão 1

Lingua Portuguesa. Questão 1 Lingua Portuguesa Texto OS USOS E ABUSOS DA INTERNET Crianças e jovens são os usuários da internetque mais sabem lidar com essa tecnologia,mas não podem prescindir da ação educa va. Crianças já na fase

Leia mais

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros 7 e 8 de maio de 2015 Encontro de integração das Escolas da Magistratura Tema: Potencialidades e Desafios do Moodle um ambiente

Leia mais

Questões de Concursos Tudo para você conquistar o seu cargo público

Questões de Concursos Tudo para você conquistar o seu cargo público Informática- Leandro Rangel, Analista Financeiro Contábil da AGU e professor do QConcursos.com 1- Q236949 CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Em ambiente gráfico KDE, as diversas distribuições

Leia mais

Manual do Moodle. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1

Manual do Moodle. Manual do Moodle para alunos. 29/Junho/2009. (Versão 1.0) Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 Manual do Moodle para alunos (Versão 1.0) 29/Junho/2009 Manual Moodle para alunos (Versão 1.0) 1 O que é?... 3 Acesso... 4 Atualizando suas informações... 4 Enviando Mensagens... 5 Acessando os seus cursos...

Leia mais

Informática para Concursos

Informática para Concursos Informática para Concursos.:Logon - registro do usuário no sistema. O contrário de Logon é Logoff (refere-se à saída do usuário). Logon do Windows XP utilizando a tela de..: Área de Trabalho ou Desktop

Leia mais

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO CURSOS A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO TUTORIAL PARA TUTORES PLATAFORMA MOODLE OURO PRETO 2014 1 SUMÁRIO 1. PRIMEIRO ACESSO À PLATAFORMA... 03 2. PLATAFORMA DO CURSO... 07 2.1 Barra de Navegação...

Leia mais

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Sumário Apresentação O papel do Aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Dúvidas 3 5 6 9 10 11 14

Leia mais

Aplicativos de Escritório. ConectivaOffice. ConectivaOffice Calc

Aplicativos de Escritório. ConectivaOffice. ConectivaOffice Calc 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Aplicativos de Escritório e Internet 1 Sistemas Operacionais de Redes I -

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP

Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Informática básica: Sistema operacional Microsoft Windows XP...1 Iniciando o Windows XP...2 Desligar o computador...3 Área de trabalho...3

Leia mais

Plano de Aula LÍNGUA PORTUGUESA. Usando a vírgula

Plano de Aula LÍNGUA PORTUGUESA. Usando a vírgula Plano de Aula LÍNGUA PORTUGUESA Usando a vírgula Usando a vírgula. 10 p.; il. (Série Plano de Aula; Língua Portuguesa) ISBN: 1. Ensino Fundamental Português 2. Gramá ca 3. Educação Presencial I. Título

Leia mais

Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência

Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência Portal Transparência / Acesso a Informação Tutorial USERADM Como inserir conteúdo no Portal Transparência Como acessar? 1. Primeiramente acesse o site de sua instituição, como exemplo vamos utilizar o

Leia mais

Apostilas OBJETIVA Escrevente Técnico Judiciário TJ Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo - Concurso Público 2015. Índice

Apostilas OBJETIVA Escrevente Técnico Judiciário TJ Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo - Concurso Público 2015. Índice Índice Caderno 2 PG. MS-Excel 2010: estrutura básica das planilhas, conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, impressão,

Leia mais

Ajustando a largura das colunas no Calc

Ajustando a largura das colunas no Calc 1 de 7 02-08-2012 10:22 Dicas Abaixo, uma relação de dicas para o BrOffice.org. Ajustando a largura das colunas no Calc Autor: Luiz Armando Mendes de Figueiredo Dê um duplo clique na linha que separa as

Leia mais

Exercícios de Revisão Paraná Previdência 2013 Professor Ricardo Beck Disciplina: Informática

Exercícios de Revisão Paraná Previdência 2013 Professor Ricardo Beck Disciplina: Informática Exercícios de Revisão Paraná Previdência 2013 Professor Ricardo Beck Disciplina: Informática Questão 01 (COPS/UEL 2012 Advogado AMS Apucarana) Um usuário estava digitando um texto no Microsoft Word. Ao

Leia mais

Capítulo 12 Criando Páginas Web

Capítulo 12 Criando Páginas Web Guia do Iniciante Capítulo 12 Criando Páginas Web Salvando documentos como arquivos HTML Direitos Autorais Este documento é protegido por Copyright 2010 por seus contribuidores listados abaixo. Você pode

Leia mais

Educação a Distância Definições

Educação a Distância Definições Educação a Distância Definições Educação a distância é o processo de ensino-aprendizagem, mediado por tecnologias, onde professores e alunos estão separados espacial e/ou temporalmente; Visa a interação

Leia mais

Manual do Ambiente Virtual Moodle

Manual do Ambiente Virtual Moodle Manual do Ambiente Virtual Moodle versão 0.3 Prof. Cristiano Costa Argemon Vieira Prof. Hercules da Costa Sandim Outubro de 2010 Capítulo 1 Primeiros Passos 1.1 Acessando o Ambiente Acesse o Ambiente Virtual

Leia mais

No Mail2Easy Pro, é possível realizar o teste A/B, um dos recursos mais conhecidos do e-mail marke ng, u lizado antes de um envio.

No Mail2Easy Pro, é possível realizar o teste A/B, um dos recursos mais conhecidos do e-mail marke ng, u lizado antes de um envio. Envios Teste A/B A B Envie até seis versões da sua mensagem para uma amostra da sua base de contatos e, automa camente, envie para toda a base a versão com a melhor perfomance. Teste A/B Testar fórmulas

Leia mais

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD

CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Turismo Pós-Graduação em Gestão de Negócios CICLO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARICÁ- RJ EDITOR DE TEXTO - WORD EMENTA

Leia mais

Guia do Utilizador Alinex

Guia do Utilizador Alinex Guia do Utilizador Alinex Índice Introdução Login no Alinex Pasta Pessoal no servidor Windows Aceder à Internet Ferramentas de Produtividade (Office) Terminar a sessão de trabalho 2 4 6 7 10 12 1 1 Introdução

Leia mais

O computador organiza os programas, documentos, músicas, fotos, imagens em Pastas com nomes, tudo separado.

O computador organiza os programas, documentos, músicas, fotos, imagens em Pastas com nomes, tudo separado. 1 Área de trabalho O Windows XP é um software da Microsoft (programa principal que faz o Computador funcionar), classificado como Sistema Operacional. Abra o Bloco de Notas para digitar e participar da

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO CONTMATIC PHOENIX SUMÁRIO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO DO ACESSO REMOTO... 3 1.1 O que é o ACESSO REMOTO... 3 1.2 Como utilizar o ACESSO REMOTO... 3 1.3 Quais as vantagens em usar o PHOENIX

Leia mais

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas.

Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos de Minas. PALAVRA DO COORDENADOR Estimado, aluno(a): Seja muito bem-vindo aos Cursos Livres do UNIPAM. Estamos muito felizes por compartilhar com você este novo serviço educacional do Centro Universitário de Patos

Leia mais

Pastas São indicadas pelo ícone correspondente a uma pasta suspensa.

Pastas São indicadas pelo ícone correspondente a uma pasta suspensa. Janela do Windows Explorer Logo abaixo dos componentes que já conhecemos (barra de título, barra de menus e barra de ferramentas), existe uma divisão vertical, é a exibição de todas as pastas. Modos de

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Windows 7. Questões Informática FUNDATEC

Windows 7. Questões Informática FUNDATEC Windows 7 Questões Informática FUNDATEC CREF 2012 - FUNDATEC A questão 27 baseia-se na Figura 4, que mostra, intencionalmente, apenas parte da tela do monitor de vídeo, de um computador com Windows 7 Professional,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO NOVE DE JULHO 2006 GUIA DIDÁTICO. PARA DISCIPLINAS EM REGIME DE DEPENDÊNCIA Modalidade a Distância

CENTRO UNIVERSITÁRIO NOVE DE JULHO 2006 GUIA DIDÁTICO. PARA DISCIPLINAS EM REGIME DE DEPENDÊNCIA Modalidade a Distância CENTRO UNIVERSITÁRIO NOVE DE JULHO 2006 GUIA DIDÁTICO PARA DISCIPLINAS EM REGIME DE DEPENDÊNCIA Modalidade a Distância SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...3 2. OBJETIVOS DAS DISCIPLINAS OFERECIDAS A DISTÂNCIA...4

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA TREINAMENTO EM INFORMÁTICA MÓDULO V

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA TREINAMENTO EM INFORMÁTICA MÓDULO V UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA TREINAMENTO EM INFORMÁTICA MÓDULO V MACAPÁ-AP 2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS - PRH DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS - DRH

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS - PRH DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS - DRH UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS - PRH DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS - DRH DIVISÃO DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO - TDE Apostila do BrOffice.org

Leia mais

AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos. Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de:

AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos. Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de: AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos Objetivo Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de: Conhecer o controle de exibição do documento; Fazer a correção ortográfica do documento

Leia mais

Plano de Aula LÍNGUA PORTUGUESA. Advérbios

Plano de Aula LÍNGUA PORTUGUESA. Advérbios Plano de Aula LÍNGUA PORTUGUESA Advérbios Advérbios. 08 p.; il. (Série Plano de Aula; Língua Portuguesa) ISBN: 1. Ensino Fundamental Português 2. Gramá ca 3. Educação Presencial I. Título II. Série CDU:37.046.12

Leia mais

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor

Guião de utilização da plataforma moodle para Professor Guião de utilização da plataforma moodle para Professor http://elearning.up.ac.mz http://www.ceadup.edu.mz E-mail: up.cead@gmail.com info@ceadup.edu.mz Maputo, 2013 Introdução Há alguns anos atrás, para

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Faculdade Politécnica de Uberlândia

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Faculdade Politécnica de Uberlândia Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Faculdade Politécnica de Uberlândia 1 Acesso ao Moodle O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) é a nossa sala de aula virtual. Para utilizá-la é preciso fazer o

Leia mais

Universidade Anhanguera Uniderp Centro de Educação a Distância

Universidade Anhanguera Uniderp Centro de Educação a Distância Universidade Anhanguera Uniderp Centro de Educação a Distância CURSOS DE GRADUAÇÃO MODALIDADE A DISTÂNCIA 2º semestre letivo / 2012 Sumário 1. Objetivo... 04 2. O Ambiente Virtual de Aprendizagem... 04

Leia mais

Introdução ao Moodle (1.6.5+)

Introdução ao Moodle (1.6.5+) Introdução ao Moodle (1.6.5+) 2 Athail Rangel Pulino Ficha Técnica Título Introdução ao Moodle Autor Athail Rangel Pulino Filho Copyright Creative Commons Edição Agosto 2007 Introdução ao Moodle 3 Índice

Leia mais

Manual de Acesso e Realização Prova Eletrônica - Acadêmicos. Sumário. 1. Acesso e Realização Prova Eletrônica Acadêmicos... 3

Manual de Acesso e Realização Prova Eletrônica - Acadêmicos. Sumário. 1. Acesso e Realização Prova Eletrônica Acadêmicos... 3 Sumário 1. Acesso e Realização Prova Eletrônica Acadêmicos... 3 2 1. Acesso e Realização Prova Eletrônica Acadêmicos Manual de Acesso e Realização Prova Eletrônica - Acadêmicos O objetivo deste manual

Leia mais

Manual de Tutoria a Distância Moodle IFG

Manual de Tutoria a Distância Moodle IFG Manual de Tutoria a Distância Moodle IFG Milton Ferreira de Azara Filho Instituto Federal de Goiás Última revisão: novembro de 2014 Registro de Revisões Data Responsável Descrição Este manual foi elaborado

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Avenida Cel. Antonio Esteves nº 01. Campos da Aviação. Cep 27.523.000. Resende-RJ. Tel/Fax: (24) 3383-9000

ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Avenida Cel. Antonio Esteves nº 01. Campos da Aviação. Cep 27.523.000. Resende-RJ. Tel/Fax: (24) 3383-9000 ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO Avenida Cel. Antonio Esteves nº 01. Campos da Aviação. Cep 27.523.000. Resende-RJ. Tel/Fax: (24) 3383-9000 www.aedb.br Prezado (a) Aluno (a) Sejam bem-vindos as disciplinas

Leia mais

ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007

ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007 ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007 CURITIBA 2015 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007... 3 JANELA PRINCIPAL... 3 1 - BOTÃO OFFICE... 4 2 - FERRAMENTAS DE ACESSO

Leia mais

Questões Microsoft PowerPoint 2003

Questões Microsoft PowerPoint 2003 1. 2009.Cespe.MMA.MOF.Por meio de editores de texto e planilhas eletrônicas, é possível criar links para arquivos disponíveis na Internet, a partir da digitação do endereço de destino do arquivo no documento

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EAD 1

MANUAL DO ALUNO EAD 1 MANUAL DO ALUNO EAD 1 2 1. CADASTRAMENTO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Após navegar até o PORTAL DA SOLDASOFT (www.soldasoft.com.br), vá até o AMBIENTE DE APRENDIZAGEM (www.soldasoft.com.br/cursos).

Leia mais

Onde e como publicar apresentações de slides?

Onde e como publicar apresentações de slides? Onde e como publicar apresentações de slides? Como incorporá-las em seu blog? Faça uma apresentação e depois vá até o endereço: http://www.slideshare.net O SlideShare é um serviço que permite partilharmos

Leia mais

Professor Jorge Alonso Módulo II Windows 7

Professor Jorge Alonso Módulo II Windows 7 Professor Jorge Alonso Módulo II Windows 7 Email: profjorgealonso@gmail.com / Jorge Alonso Ruas 1 Windows 7 Área de Trabalho / Desktop 2 Barra de Tarefas Botão Iniciar Botões de Inicialização Rápida Área

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Módulo II Macros e Tabelas Dinâmicas Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 Macro

Leia mais

Manual do Ambiente Moodle para Professores

Manual do Ambiente Moodle para Professores UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Manual do Ambiente Moodle para Professores Tarefas Versão 1.0b Setembro/2011 Direitos Autorais: Essa apostila está licenciada sob uma Licença Creative Commons 3.0

Leia mais

FSDB VIRTUAL. Tutorial do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da FSDB Versão para docentes

FSDB VIRTUAL. Tutorial do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da FSDB Versão para docentes FSDB VIRTUAL Tutorial do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) da FSDB Versão para docentes Abril de 2015 2 3 SUMÁRIO 1. O Moodle... 5 2. Acesso à Plataforma... 5 3. Meus Componentes Curriculares... 6

Leia mais

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa 1. Apresentação 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social A conexão Digital para o Desenvolvimento Social é uma iniciativa que abrange uma série de atividades desenvolvidas por ONGs em colaboração

Leia mais

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução

1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução 1. Introdução ao Campus Virtual 1.1. Introdução Este tutorial tem a finalidade de guiar o aluno, dando orientações necessárias para o acesso, navegação e utilização das ferramentas principais. Um ambiente

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Curso técnico: Informática Disciplina: Aplicativos computacionais

Curso técnico: Informática Disciplina: Aplicativos computacionais 01. A tecla de atalho responsável por exibir os slides no modo de "apresentação" (tela inteira), é: a) F2 b) F3 c) F4 d) F5 e) F11 02. O recurso que permite definir efeitos de entrada para cada slide,

Leia mais