ORIENTAÇÕES PARA ACESSO ÀS ATIVIDADES ACADÊMICAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ORIENTAÇÕES PARA ACESSO ÀS ATIVIDADES ACADÊMICAS"

Transcrição

1 ORIENTAÇÕES PARA ACESSO ÀS ATIVIDADES ACADÊMICAS Apresentaçã A ESMPU adtu cm platafrma de educaçã a distância Mdle, um ambiente virtual de aprendizagem (AVA) que prprcina a ferta das mais diversas atividades acadêmicas n-line cm uma gama de ferramentas para auxiliar participante na aprendizagem de frma dinâmica e interativa. Recurss cm fóruns, salas virtuais, mensagens, tarefas e atividades, cntat n-line, entre utras funcinalidades estarã dispníveis para trnar ambiente um espaç de aprendizagem mais ric pr mei da trca de experiências. Recmendams a leitura d Guia Básic de Educaçã a Distância Manual Orientadr, que facilitará sua intrduçã a essa metdlgia. Bm acess! Núcle de Educaçã a Distância

2 Guia Básic de Educaçã a Distância Manual Orientadr 1. AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Um A.V.A. - Ambiente Virtual de Aprendizagem u, em inglês, LMS Learning Management System) é um sistema para gerenciar curss a distância que utilizam a Internet. Atualmente, existem várias sistemas. Nesse curs vams utilizar Mdle. Mdle, que é um acrônim de Mdular Object-Oriented Dynamic Learning, fi criad em 2001 pel educadr e cientista cmputacinal Marti Dugiamas. Ele é gratuit, usad pr centenas de instituições n mund e pssui uma grande gama de ferramentas para suprtar atividades de ensin-aprendizagem em um ambiente agradável e intuitiv. Para saber mais sbre a cmunidade ficial d Mdle, acesse seu site n endereç Existem dcuments em prtuguês e para acessá-ls basta trcar idima pr mei da pçã ferecida na pagina principal d site. Sã inúmers s recurss que Mdle clca à dispsiçã de seus usuáris. Ns curss da Rede Franciscana de EaD, cnfigurams ambiente tend em vista alguns parâmetrs: a seleçã de seus principais recurss de cmunicaçã e de entrega d cnteúd, cm vistas a subsidiar um prcess de aprendizagem reflexiv e participativ; a utilizaçã smente de recurss já testads, em rdem para realizaçã ds curss; a clareza e simplicidade da interface gráfica, já que ambiente permite inúmeras frmas de rganizaçã da tela. Pr mei d Mdle,vcê irá: acmpanhar a agenda de events e ntícias d curs; trcar infrmações e mensagens cm seu tutr e cm s demais participantes da sua turma; realizar e encaminhar as atividades realizadas, tant as individuais cm as cletivas, cm fóruns, entrega de tarefas e chats;

3 ter acess a texts e infrmações cmplementares.

4 2. COMO ACESSAR O AMBIENTE DE APRENDIZAGEM 1º Acesse endereç <http://www.esmpu.gv.br/>, selecine ícne EAD, lcalizad n cant superir direit da tela; 2º Clique em (Acess), lcalizad n cant superir direit; 3º Digite nme de usuári e senha e clique n btã Acess ; 4º Clique sbre nme d curs que deseja acessar; 5º Leias as infrmações n camp Orientações Gerais. 3. TELA PRINCIPAL Após vcê ter feit seu lgin, terá acess à tela que ferece acess a tds s recurss dispníveis n ambiente Mdle para realizaçã das atividades, que chamarems de TELA PRINCIPAL. Lg abaix da faixa superir cm nme da instituiçã - ESMPU, n tp da tela, d lad esquerd, há uma barra de navegaçã (sempre dispnível, seja qual fr a açã em execuçã), nde se encntram s links para retrnar a telas anterires. Pr exempl, a entrar n curs, vcê acessu primeir a página EAD-ESMPU. e a seguir curs. Entã, na barra de navegaçã, cnstará: EAD-ESMPU >> Sigla d curs >>. Se, uma vez já tend acessad curs, vcê esclhe entrar em alguma utra ferramenta (digams, Ferramenta X), na barra de navegaçã aparecerá: EAD-ESMPU >> Sigla d curs >> Ferramenta X >>. Clicand em Sigla d curs, vcê retrna para a tela principal d curs. Lembre-se, essa barra de navegaçã é um recurs de retrn. Sempre que quiser retrnar à Tela Principal faça- através dessa barra. Atençã: nã use a seta <= (back) d navegadr (Brwser). Observe que a TELA PRINCIPAL está dividida em diverss quadrs: um central,

5 chamad PROGRAMAÇÃO, subdividid e numerad d lad esquerd, e diverss quadrs laterais, na esquerda d quadr central. Passarems a tratar cada quadr cm Bx. Para facilitar a cmpreensã das características e d funcinament de cada um ds recurss d Mdle, vams abrdá-ls separadamente acmpanhand a rganizaçã pr bxes. Vams cmeçar analisand tud que se refere a bx PROGRAMAÇÃO: cm é sua rganizaçã, s recurss que ferece e suas funções. Em seguida, abrdarems um a um s BOXES LATERAIS Bx PROGRAMAÇÃO O bx PROGRAMAÇÃO é espaç nde estã dispníveis s materiais e as atividades necessáris para desenvlviment d curs. É subdivid em diverss utrs que crrespndem à rganizaçã dada a curs. Assim, cada bx apresenta parte da estrutura d curs, cm as ações a serem realizadas e cnteúds a serem desenvlvids. Em cada um ds bxes de PROGRAMAÇÃO vcê encntra, entã, atividades e materiais cmplementares. Para ter acess, basta clicar sbre seu títul, a lad de cada um ds ícnes, que indicam tip de atividade u material Bate Pap (Chat) Esta é uma atividade em que s participantes d curs, aluns e prfessres, estabelecem cmunicaçã síncrna textual, cm data e hra previamente determinadas. Participand d Chat Clicand n títul a lad d ícne crrespndente, é exibida uma tela nde está link de acess a Chat, pr mei d qual é pssível ter acess à janela de interaçã. Na janela de interçã escreva sua mensagem n camp inferir da janela, e a envie pressinand a tecla enter d seu cmputadr. Tdas as mensagens enviadas vã send registradas, aparecend cm a indicaçã d participante e da hra de envi. D lad direit da janela, encntra-se a lista daqueles que estã cnectads a chat. Para encerrar a sua participaçã, basta fechar a janela. Vcê retrnará à tela anterir, a partir da qual é pssível vltar para a Tela Principal, u para qualquer utra área d ambiente Mdle.

6 Na lista ds participantes d chat, a lad d nme de cada um, vcê verá escrit a palavra Bip, útil para enviar um avis snr de que vcê está chamand a atençã da pessa (pedind a palavra) Fóruns O fórum é uma ferramenta de cmunicaçã (um-para-muits) assíncrna, que prpicia debate de questões relacinadas as temas abrdads n curs e a trca de experiências entre s participantes. Para participar de um fórum, vcê deve (na tela principal d curs) clicar sbre fórum para qual deseja ler u enviar mensagem. Ainda na tela principal, vcê pderá bservar, a lad de cada fórum, um link cm registr d númer de mensagens que ainda nã leu. Clicand neste link, vcê tem acess diret às mensagens nã lidas. Após clicar sbre link que cntém nme d fórum, utra tela aparecerá. Vcê tem, neste cas, duas pções: a) respnder à questã/prpsiçã prpsta pel prfessr, bastand para iss clicar n link Respnder, tal cm dispnível na mensagem pr ele pstada; b) respnder a seus clegas de turma, prcedend da mesma maneira em relaçã à mensagem a ser cmentada/respndida. Vcê dispõe de um editr de text para redigir sua mensagem e lg abaix, de um camp Anex (pcinal), que lhe permite fazer uplad de dcuments dispníveis em seu cmputadr e que cnsidere imprtantes para cmplementar sua respsta, bastand, para iss, clicar n btã Prcurar e selecinar arquiv desejad. (O tamanh máxim permitid para envi de dcuments varia de ambiente. Ele é infrmad na janela de inclusã d arquiv). A seguir, é só clicar n btã Enviar para que a mensagem seja publicada. A enviar uma mensagem para Fórum, ela fica visível smente para vcê pr 30 minuts e depis é publicada para tds. Neste períd, se vcê abrir a mensagem nvamente, terá acess a seguinte cnjunt de pções: Mstrar principal Editar Apagar Respnder

7 Para mdificar a mensagens basta esclher EDITAR. Após s 30 minuts, as pções serã apenas Apagar u Respnder. Se alguém já encadeu uma mensagem, vcê nã deve apagar a sua, pis a "cnversa" perderá sentid. Os participantes também pdem participar de fóruns rganizads em grups de trabalh, a depender d que tenha sid dispst pel prfessr. Existem dis tips de grup: grups separads e grups visíveis. Quand rganizads em grups separads, a participaçã fica restrita a seu própri grup. Se estiverem alcads em grups visíveis, é facultada as aluns a leitura das respstas ds participantes de utrs grups, nã pdend, entretant, interagir cm s cmpnentes ds utrs grups, mas smente d seu. Prtant, se vcê nã cnseguir incluir participaçã em um fórum, prvavelmente será prque ele está rganizad para grups. Nesse cas, após clicar n link cm nme d fórum, tal cm dispnível na tela principal d curs, vcê terá acess a utra tela, em que além da ferramenta Buscar n fórum, encntrará uma caixa cm s grups frmads pel dcente. N cas de grups separads, a esclha pssível de ser feita é d seu própri grup, cuj nme já deve ter sid previamente infrmad pel prfessr. Em se tratand de grups visíveis, vcê pde ptar pr ler as mensagens de utrs grups. Cas deseje uma visã geral sbre sua participaçã ns diferentes fóruns distribuíds pels tópics d curs, vcê deverá clicar n link fóruns que se encntra na barra de navegaçã e utra janela se abrirá. Nesta tela, vcê encntrará a listagem ds fóruns, tópic n qual cada um se encntra inserid, as mensagens nã lidas em cada um, sua cndiçã u nã de mnitrament das mensagens de cada fórum e finalmente sbre sua cndiçã de assinante, u seja, em cas afirmativ, recebend a mensagem d fórum em seu pessal e, em cas negativ, nã recebend (veja explicações em Editar Perfil) Tarefas Este é um recurs de grande imprtância. Algumas atividades sã definidas tarefas individuais e inseridas n Bx PROGRAMAÇÃO pel tutr de acrd cm andament d curs, e ficam dispníveis n ambiente. É pr mei dessa ferramenta que vcê irá encaminhar a prduçã decrrente da atividade a seu tutr e receberá dele feedback. Pstand uma tarefa: Quand vcê selecina recurs TAREFA, recebe na tela a descriçã d que deve ser feit, cm praz dad pel dcente para a realizaçã. Abaix, se a tarefa cmpreender envi de arquiv, vcê tem a seguinte caixa:

8 Clicand n btã Arquiv abre-se a janela pp-up esclher arquiv, que lhe permite prcurar n seu cmputadr arquiv cm a sua tarefa já realizada.] Lembre-se de que existe um tamanh máxim permitid para envi dedcuments. Clique n nme d arquiv, depis n btã abrir. Vcê vltará à tela de tarefa, agra cm nme de seu arquiv n espaç que antes estava em branc. Clique em enviar este arquiv para encaminhá-l a tutr. Quand, psterirmente, vcê desejar verificar feedback dad para a sua tarefa, acesse recurs TAREFA nvamente.

9 3.2. Bxes Laterais Vams agra bservar s recurss dispníveis ns utrs bxes, que nã se referem diretamente a cnteúd d curs. Sã recurss adicinais Bx Participantes Oferece acess à relaçã de participantes d curs, a Perfil de cada um e a recurs de envi de mensagens individuais. a) Participantes A clicar na palavra Participantes, vcê tem acess a uma tela cm a listagem ds inscrits n curs, bem cm registr d últim mment em que estiveram nline. É imprtante salientar que neste bx vcê tem acess a serviç de Crrei d Mdle. Selecinand um ds nmes apresentads, vcê tem acess às infrmações inseridas n perfil d participante selecinad, alun u prfessr, e seu endereç eletrônic. A partir d endereç apresentad vcê pde enviar uma mensagem pel mecanism d Mdle u pr mei de um sistema de s extern (e.g. utlk). Na mesma tela vcê para visualizar as Mensagens de fórum enviadas pr aquele participante. b) Ediçã d Perfil Esta página diz respeit às infrmações d própri usuári. Aqui sã slicitadas infrmações pr mei de um frmulári cm inúmers camps. Prcure nã alterar aqueles que já se encntram preenchids, na primeira parte d frmulári, pis eles definem a sua inscriçã n curs. A segunda parte d frmulári, que se inicia cm Os seguintes dads sã pcinais, pde u nã ser preenchida pr vcê. Este é espaç para clcar uma ftgrafia sua (clicand em prcurar n camp Nva imagem, abre-se uma caixa que permite a busca em seu cmputadr d arquiv cm a ft que deseja incluir), e infrmações tais cm: sua página web, sua identificaçã n skype, msn, etc. Vcê deve salvar as mudanças clicand n btã atualizar perfil. A inserçã da ftgrafia é muit imprtante, principalmente em curss nde s participantes nã têm a chance de se cnhecerem em mments presenciais. Na mesma tela (na parte superir) encntram-se as alternativas de açã para btençã de infrmações d própri usuári: Clicand em perfil, vcê pde ler as mensagens recebidas desde a última vez que saiu d Mdle. Pde também mudar a sua senha.

10 Clicand em mensagens n fórum, vcê tem acess às mensagens enviadas pel a fórum (n interir d bx é pssível visualizar cntext em que a mensagem fi inserida). Clicand em relatóri de atividades, vcê tem acess a uma listagem cm tdas as atividades/materiais cnstantes n curs e a sua participaçã/acess em cada um deles. c) Crrei I. Enviand uma mensagem Para enviar uma mensagem vcê deverá clicar n link Participantes, dentr d Bx de mesm nme. Ist feit, deverá buscar na listagem nme da pessa cm a qual deseja se crrespnder (há duas listas de nmes: uma para participantes e utra para tutres). Clicand n nme d destinatári, será apresentada a tela cm perfil d usuári esclhid. Clique n btã enviar mensagem. Na janela pp-up que se abre, digite text n bx crrespndente e entã clique n btã enviar mensagem. A tela se atualizará exibind a mensagem que vcê enviu. Vcê pde criar uma lista de cntats cm a pçã Acrescentar cntat que pde facilitar envi de mensagens se numer de participantes d curs. II. Acessand mensagens recebidas A serem lidas pela primeira vez O usuári deverá entrar n curs em que está matriculad, clicar n link Participantes, n bx de mesm nme. Na lista de nmes que se apresenta, deverá clicar n seu própri nme, que é primeir da lista. Abrirá a janela cm seu nme. Clicand n btã Mensagens (cm indicaçã, a lad, d númer de crrespndências nã lidas), terá acess à janela de mensagens cm a relaçã das mensagens enviadas e que ainda nã fram lidas. A rganizaçã é a seguinte: Cntats adicinads nme das pessas de sua lista de cntat e mensagens pr elas enviadas. Mensagens recebidas mensagens enviadas para vcê pr usuáris nã incluíds em sua lista de cntats (esta seçã nem sempre está presente). Atençã! Esta tela é pnt de partida simultaneamente para recebiment e envi de mensagens. Assim, embra estejams n item relativ à leitura de mensagens, ambas serã abrdadas. A primeira parte (cntats adicinads) dá margem a duas ações:

11 ler a mensagem enviada pr algum clega u prfessr da lista de cntats d usuári. clicar n nme de um cntat, redigir e enviar-lhe uma mensagem. A segunda parte (mensagens recebidas) funcina da mesma frma, só que cm relaçã a usuáris que nã sã da lista de cntats. A janela de mensagens tem ainda duas pssibilidades de açã: Buscar e Preferências. Em Buscar, é pssível encntrar utr participante da lista u alguma mensagem que cntenha palavra-chave específica. Em Preferências vcê pde persnalizar a frma cm serviç de trabalhará. Cnsiderams ideal assinalar a primeira e a quinta pções pis garantem, respectivamente, que: a janela de mensagens se abrirá autmaticamente quand vcê entrar n Mdle. usuári receberá n seu particular as mensagens que lhe frem enviadas quand estiver descnectad. Além de ser acessada via participantes n bx participantes, a janela de mensagens se abre autmaticamente quand usuári entra n Mdle e é atualizada a cada 60 segunds, permitind a prnta trca de mensagens. Acnselhams que vcê deixe a caixa de mensagens minimizada pis ela será acinada tda vez que entrar nv text, que permitirá cnversas cm utrs participantes que estiverem n line. Mensagens já lidas a mens uma vez (históric de mensagens) O Mdle nã tem uma única caixa pstal nde participante pssa guardar as mensagens recebidas e enviadas. A alternativa para ler mensagens anterires é através d link históric das mensagens. Para acessá-l, vcê deverá fazer mesm caminh indicad para enviar uma mensagem. Vcê precisará clicar em enviar mensagem para que se abra a caixa nde vcê encntrará um bx para escrever uma nva mensagem. É nesta janela nde vcê pderá clicar em históric das mensagens para ver tda a sua trca de s Bx Usuáris On line Este bx registra tds s usuáris que acessaram ambiente ns últims 5 minuts. Pde ser interessante saber iss cas vcê precise se crrespnder cm tutr u cm um clega em especial. Lembre-se que sistema de mensagens permite cmunicaçã síncrna se vcê e seu interlcutr estiverem n line.

12 A lad d nme de cada usuári n line, é apresentad um envelpe. A ser clicad, abrese uma janela para que vcê mande uma mensagem diretamente para aquele participante, abreviand, assim, caminh usual para trca de mensagens. É pssível, também, clicand n envelpe, ler a mensagem enviada pr aquele usuári para vcê, cas ist tenha crrid. ÚLTIMA DICA. O prpósit desse Guia é auxiliar vcê ns primeirs passs e n us ds recurss básics, cmuns a tds s curss inserids n Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA. Existem inúmeras ferramentas dispníveis n Mdle e dcente tem liberdade para agrupá-las em cada bx de prgramaçã, dependend d desenh d curs. Cm a ambientaçã n sistema, a peraçã ds recurss se trna mais amigável e a sensaçã de insegurança (cmum ns primeirs dias) tende a desaparecer. O imprtante é que vcê busque auxíli quand se sentir insegur u quand nã cnseguir entender as rientações publicadas pel dcente u pel tutr. Ns curss sempre sã divulgadas frmas de cntat cm suprte técnic e cm s crdenadres. BOM TRABALHO!

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

Tutorial de criação de um blog no Blogger

Tutorial de criação de um blog no Blogger Tutrial de criaçã de um blg n Blgger Bem-vind a Blgger! Este guia pde ajudar vcê a se familiarizar cm s recurss principais d Blgger e cmeçar a escrever seu própri blg. Para cmeçar a usar Blgger acesse

Leia mais

GUIA PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

GUIA PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM GUIA PARA ACESSO AO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Apresentação São inegáveis as contribuições que as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) apresentam para as inúmeras ações educativas, em seus

Leia mais

MANUAL DOS GESTORES DAA

MANUAL DOS GESTORES DAA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - NTI MANUAL DOS GESTORES DAA MÓDULOS: M atrícula e P rgramas e C DP [Digite resum d dcument aqui. Em geral, um resum é um apanhad

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente Sistema de Cmercializaçã de Radifármacs - Manual d Cliente O IEN está dispnibilizand para s seus clientes um nv sistema para a slicitaçã ds radifármacs. Este nv sistema permitirá a cliente nã só fazer

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

1 Criando uma conta no EndNote

1 Criando uma conta no EndNote O EndNte Basic (anterirmente cnhecid pr EndNte Web), é um sftware gerenciadr de referências desenvlvid pela Editra Thmsn Reuters. Permite rganizar referências bibligráficas para citaçã em artigs, mngrafias,

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Plan de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Escla Clégi Eng Juarez Wanderley Prfessr Fernand Nishimura de Aragã Disciplina Infrmática Objetivs Cnstruçã de um website pessal para publicaçã de atividades

Leia mais

Apresentação do Curso

Apresentação do Curso At endi m ent acl i ent e Apr es ent aç ãdc ur s Apresentaçã d Curs O curs Atendiment a Cliente fi elabrad cm bjetiv de criar cndições para que vcê desenvlva cmpetências para: Identificar s aspects que

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOS DOS CONVÊNIOS...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

Manual do Usuário. Interface do cliente. Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22

Manual do Usuário. Interface do cliente. Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22 Manual d Usuári Interface d cliente Cpyright 2012 BradNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22 INDICE INDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 REQUISITOS MÍNIMOS... 3 BENEFÍCIOS... 3 APLICAÇÕES... 4 INICIANDO O APLICATIVO...

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL A Indra, através das Cátedras de Tecnlgias Acessíveis que prmve em clabraçã cm a Fundaçã Adecc e diversas universidades espanhlas, apiu desenvlviment em cnjunt cm a Universidade

Leia mais

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual Lja Virtual Desenvlviment FrmigaNegócis Orçament: /2012 Cliente: Respnsável: Prjet: Lja virtual Telefne: Frmiga (MG), de de 2012 Intrduçã Segue abaix prjet para desenvlviment de nv website para lja Virtual

Leia mais

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK Use as instruções de acrd cm a versã d seu Outlk (2010, 2007 u 2003) Para saber a versã de seu Outlk, clique n menu Ajuda > Sbre Micrsft Office

Leia mais

Aula 11 Bibliotecas de função

Aula 11 Bibliotecas de função Universidade Federal d Espírit Sant Centr Tecnlógic Departament de Infrmática Prgramaçã Básica de Cmputadres Prf. Vítr E. Silva Suza Aula 11 Biblitecas de funçã 1. Intrduçã À medida que um prgrama cresce

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2008/2009, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2010/2011, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte

Manual do DEC Domicílio Eletrônico do Contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Crdenadria da Administraçã Tributária Diretria Executiva da Administraçã Tributária Manual d DEC Dmicíli Eletrônic d Cntribuinte Manual DEC (dezembr

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos

Guia Prático do Estágio. Seu Estágio em 5 Passos Guia Prátic d Estági Seu Estági em 5 Passs O que é Estági? A atividade de estági é um fatr significativ na frmaçã d prfissinal, pr prprcinar a interaçã d alun cm a realidade da prfissã e a cmplementaçã

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION Orin Versã 7.74 TABELAS Clientes Na tela de Cadastr de Clientes, fi inserid btã e um camp que apresenta códig que cliente recebeu após cálcul da Curva ABC. Esse btã executa

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 8 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.2 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.2... 2 SEGURANÇA... 2 SAÚDE... 2 SAÚDE/AUDIOMETRIA...

Leia mais

Processo de envio de e-mail de marketing

Processo de envio de e-mail de marketing Prcess de envi de e-mail de marketing Intrduçã Visand um melhr gerenciament ns prcesss de marketing das empresas, fi desenvlvid uma nva funcinalidade para sistema TCar, que tem pr finalidade realizar envis

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Acesso ao menu da presença de Carga Exportação WEB

Acesso ao menu da presença de Carga Exportação WEB Manual de Utilizaçã Presença de Carga Exprtaçã WEB Acess a menu da presença de Carga Exprtaçã WEB Acessar site d TECON RG (HTTP://www.tecn.cm.br); Clicar em Tecn Online; Infrmar usuári e senha de acess

Leia mais

Processador de Texto Funcionalidades Avançadas

Processador de Texto Funcionalidades Avançadas Prcessadr de Text Funcinalidades Avançadas ÍNDICE INTRODUÇÃO...4 MODELOS...4 Criar Mdels...5 MODELO NORMAL...6 Alterar mdel Nrmal.dtm...7 IMPRESSÃO EM SÉRIE MAILINGS...7 Cartas e mensagens de crrei electrónic...8

Leia mais

AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE - VERSÃO 2.2 MANUAL DO PROFESSOR

AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE - VERSÃO 2.2 MANUAL DO PROFESSOR Pntifícia Universidade Católica d Ri Grande d Sul AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE - VERSÃO 2.2 MANUAL DO PROFESSOR Organizaçã Equipe da CEAD MAIO DE 2012 Prt Alegre - RS - Brasil Fne: (51) 3320-3651

Leia mais

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1 Manual de cnfiguraçã de equipament Huawei G73 Huawei G73 Pagina 1 Índice 1. Breve intrduçã... 3 2. Guia rápid de utilizaçã...errr! Bkmark nt defined. 3. Serviçs e Funcinalidades suprtads...errr! Bkmark

Leia mais

Todos os direitos reservados Versão 1.2

Todos os direitos reservados Versão 1.2 Guia de Relatóris Tds s direits reservads Versã 1.2 1 Guia de Relatóris Índice 1 Pedids... 3 1.1 Mnitr de Pedids... 3 1.2 Pedids... 4 1.3 Estatísticas de Pedids... 5 1.4 Acess e Cnsum... 7 1.5 Pedids pr

Leia mais

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas Versã: 3.0.0.48 Empresa: TrucksCntrl Slicitante: Diretria Respnsável: Fernand Marques Frma de Slicitaçã: e-mail/reuniã Analista de Negóci: Fábi Matesc Desenvlvedr: Fabian Suza Data: 24/09/2012 Sistema

Leia mais

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager!

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager! WEB MANAGER Cnhecend Web Manager! O Web Manager é uma pdersa ferramenta para gestã de Sites, prtais, intranets, extranets e htsites. Cm ela é pssível gerenciar ttalmente seus ambientes web. Integrad ttalmente

Leia mais

MS-PAINT. PAINT 1 (Windows7)

MS-PAINT. PAINT 1 (Windows7) PAINT 1 (Windws7) O Paint é uma funcinalidade n Windws 7 que pde ser utilizada para criar desenhs numa área de desenh em branc u em imagens existentes. Muitas das ferramentas utilizadas n Paint estã lcalizadas

Leia mais

CIRCULAR. Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007. Gestão do Currículo na Educação Pré-Escolar. Contributos para a sua Operacionalização

CIRCULAR. Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007. Gestão do Currículo na Educação Pré-Escolar. Contributos para a sua Operacionalização CIRCULAR Data: 2007/10/10 Númer d Prcess: DSDC/DEPEB/2007 Assunt: GESTÃO DO CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Circular nº 17/DSDC/DEPEB/2007 Para: Inspecçã-Geral de Educaçã Direcções Reginais de Educaçã

Leia mais

SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR

SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR SOGILUB.NET MANUAL DO UTILIZADOR Índice Intrduçã... 3 Aspect Gráfic... 4 Regist na aplicaçã... 5 Recuperaçã de Códigs de Acess... 6 Área Reservada... 8 Entrar na Área Reservada... 8 Editar Perfil... 9

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo GT-ATER: Aceleraçã d Transprte de Dads cm Empreg de Redes de Circuits Dinâmics RT3 - Avaliaçã ds resultads d prtótip Sand Luz Crrêa Kleber Vieira Cards 03/08/2013 1. Apresentaçã d prtótip desenvlvid Nesta

Leia mais

Operação Metalose orientações básicas à população

Operação Metalose orientações básicas à população Operaçã Metalse rientações básicas à ppulaçã 1. Quem é respnsável pel reclhiment de prduts adulterads? As empresas fabricantes e distribuidras. O Sistema Nacinal de Vigilância Sanitária (Anvisa e Vigilâncias

Leia mais

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7 Mdel de Cmunicaçã Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

Sumário. Configurar o telefone... 4. Acessando o menu... 4. Data e hora local... 4. Mudar Idioma... 4. Calibração de tela... 4

Sumário. Configurar o telefone... 4. Acessando o menu... 4. Data e hora local... 4. Mudar Idioma... 4. Calibração de tela... 4 EMPORIO SHOP Sumári Cnfigurar telefne... 4 Acessand menu.... 4 Data e hra lcal... 4 Mudar Idima... 4 Calibraçã de tela... 4 Sensibilidade da tela tuch screen... 4 Acessand arquivs n cartã de memória...

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Clabradres Tutrial Atualizad cm a versã 3.9 Cpyright 2009 pr JExperts Tecnlgia Ltda. tds direits reservads. É pribida a reprduçã deste manual sem autrizaçã prévia e pr escrit da JExperts Tecnlgia

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

Orientação Módulo: Consulta e Resposta à Notificação

Orientação Módulo: Consulta e Resposta à Notificação Ministéri d Trabalh e Previdência Scial Secretaria de Plíticas de Previdência Scial Departament ds Regimes de Previdência n Serviç Públic Crdenaçã-Geral de Atuária Cntabilidade e Investiments Orientaçã

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DE GESTÃO 1 Sumári I. O Estági em Gestã...3 II. O Estági curricular...4 III. Acmpanhament e avaliaçã...5 IV. Mdels de Plan de Atividades e de Relatóri...5

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS INDICE Descriçã básica...3 A. Quem pde acessar módul?... 3 Relações Ministeriais, Prcess...4 B. Etapas e Agentes... 4 C. Duraçã d prcess... 4 Atividades Permitidas as Usuáris d

Leia mais

Informações Importantes 2015

Informações Importantes 2015 Infrmações Imprtantes 2015 CURSOS EXTRACURRICULARES N intuit de prprcinar uma frmaçã cmpleta para alun, Clégi Vértice ferece curss extracurriculares, que acntecem lg após as aulas regulares, tant n períd

Leia mais

Win Seta para baixo Win Seta para cima Win Shift Seta para baixo Win Shift Seta para cima Win Seta para direita Win Seta para esquerda Win Shift

Win Seta para baixo Win Seta para cima Win Shift Seta para baixo Win Shift Seta para cima Win Seta para direita Win Seta para esquerda Win Shift ATALHOS DO WINDOWS 1.1 Mvend e redimensinand a janela que está ativa 1.2 Win + Seta para baix Restaura a janela ativa (se estiver maximizada) u miniminiza (se estiver restaurada). Win + Seta para cima

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO V2.04 S4 Página 1 de 14 INDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.04 DO SST...3 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.04...3 PRESTADOR...3 Relatóri de Metas...3 CLIENTE...4 Tela

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Guia do. Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle. Parte 2

Guia do. Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle. Parte 2 Guia d Ambiente Virtual de Aprendizagem Mdle Parte 2 1. Ferramentas para Acmpanhament d Alun O Ambiente Virtual de Aprendizagem Mdle, cm utrs ambientes, apresentam diversas pções para que as Equipes de

Leia mais

Microsoft Live Meeting 2007 Como Gravar uma Reunião

Microsoft Live Meeting 2007 Como Gravar uma Reunião M A N U A L D O A D M I N I S T R A D O R Micrsft Live Meeting 2007 Cm Gravar uma Reuniã O Micrsft Office Live Meeting ferece um recurs de gravaçã que lhe permite capturar td pressinament de teclas, slides

Leia mais

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA MANUAL ds LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA Objetiv 1. Oferecer as aluns a infra-estrutura e suprte necessári à execuçã de tarefas práticas, slicitadas pels prfessres, bservand s prazs estabelecids. 2. Oferecer

Leia mais

Manual do Licitante Pregão Eletrônico - SIAG ÍNDICE DE REVISÃO

Manual do Licitante Pregão Eletrônico - SIAG ÍNDICE DE REVISÃO ÍNDICE DE REVISÃO Data Versã Descriçã Páginas 2/75 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 5 2. ÁREA DO LICITANTE 5 3. ACESSANDO O SISTEMA 5 2.1 Pregões 6 2.1.1 Em Andament 6 Assistind Pregã 7 2.1.2 Futurs 10 2.1.3 Lançar

Leia mais

2º Passo Criar a conexão via ODBC (Object DataBase Conection)

2º Passo Criar a conexão via ODBC (Object DataBase Conection) Prjet de Sexta-feira: Prfessra Lucélia 1º Pass Criar banc de dads u selecinar banc de dads. Ntas: Camps nas tabelas nã pdem cnter caracteres acentuads, especiais e exclusivs de línguas latinas. Nã há necessidade

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Online_Divulgaçã_Pessas_Objets.d c Versã: 01.00 Data: 27/08/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã

Leia mais

Event Viewer - Criando um Custom View

Event Viewer - Criando um Custom View Event Viewer - Criand um Custm View Qui, 06 de Nvembr de 2008 18:21 Escrit pr Daniel Dnda Cnhecend Event Viewer Muit imprtante na manutençã e mnitrament de servidres Event Viewer é uma ferramenta que gera

Leia mais

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA

ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS FGV DIREITO RIO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA ESCOLA DE DIREITO DO RIO DE JANEIRO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA 2º semestre / 2012 O Prgrama de Educaçã Cntinuada da trna públic, para cnheciment

Leia mais

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014

REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014 1 REGULAMENTO DA OLIMPÍADA JURÍDICA 2014 PARTICIPANTES A Olimpíada Jurídica 2014 é uma cmpetiçã direcinada a aluns que estejam regularmente matriculads ns curss de graduaçã de Direit de Instituições de

Leia mais

METAS DE COMPREENSÃO:

METAS DE COMPREENSÃO: 1. TÓPICO GERADOR: Vivend n sécul XXI e pensand n futur. 2. METAS DE COMPREENSÃO: Essa atividade deverá ter cm meta que s aluns cmpreendam: cm se cnstrói saber científic; cm as áreas d saber estã inter-relacinadas

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO. Termômetros Portáteis. Termômetro Modelo TM20 com sonda padrão Termômetro Modelo TM25 com sonda de penetração

GUIA DO USUÁRIO. Termômetros Portáteis. Termômetro Modelo TM20 com sonda padrão Termômetro Modelo TM25 com sonda de penetração GUIA DO USUÁRIO Termômetrs Prtáteis Termômetr Mdel TM20 cm snda padrã Termômetr Mdel TM25 cm snda de penetraçã 1 TM20-TM25-EU-PT-br V1.6 4/13 Intrduçã Obrigad pr esclher este Termômetr Prtátil Extech para

Leia mais

Microsoft Live Meeting 2007 Manual Para Programar Reuniões

Microsoft Live Meeting 2007 Manual Para Programar Reuniões M A N U A L D O A D M I N I S T R A D O R Micrsft Live Meeting 2007 Manual Para Prgramar Reuniões Intrduçã Esta seçã detalha cm ter acess a sua cnta e estabelecer suas pções predeterminadas de reuniã.

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

Guia de Instalação SIAM. Módulo GPRS/GSM Instalação e Manual do Usuário

Guia de Instalação SIAM. Módulo GPRS/GSM Instalação e Manual do Usuário Guia de Instalaçã SIAM Módul GPRS/GSM Instalaçã e Manual d Usuári Dcument Gerad pr: Amir Bavar Criad em: 02/06/2006 Última mdificaçã: 28/09/2008 SIAM Módul GPRS/GSM Intrduçã: O módul GPRS/GSM é uma pçã

Leia mais

PRÊMIO DE INCENTIVO À EDUCAÇÃO

PRÊMIO DE INCENTIVO À EDUCAÇÃO PRÊMIO DE INCENTIVO À EDUCAÇÃO 1. OBJETIVO O Prêmi de Incentiv à Educaçã é uma iniciativa das empresas d Pl Industrial, através d Cmitê de Fment Industrial de Camaçari - COFIC. Tem pr bjetiv estimular,

Leia mais

DISCIPLINA: Matemática. MACEDO, Luiz Roberto de, CASTANHEIRA, Nelson Pereira, ROCHA, Alex. Tópicos de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006.

DISCIPLINA: Matemática. MACEDO, Luiz Roberto de, CASTANHEIRA, Nelson Pereira, ROCHA, Alex. Tópicos de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006. DISCIPLINA: Matemática 1- BIBLIOGRAFIA INDICADA Bibliteca Virtual Pearsn MACEDO, Luiz Rbert de, CASTANHEIRA, Nelsn Pereira, ROCHA, Alex. Tópics de matemática aplicada. Curitiba: Ibpex, 2006. PARKIN, Michael.

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Modelo de Negócios. TRABALHO REALIZADO POR: Antonio Gome- 2007009 // Jorge Teixeira - 2008463

Modelo de Negócios. TRABALHO REALIZADO POR: Antonio Gome- 2007009 // Jorge Teixeira - 2008463 Mdel de Negócis Trabalh n âmbit da disciplina de Mdelaçã de dads. Criaçã de uma platafrma utilizand as tecnlgias SQL PHP e Javascript.. TRABALHO REALIZADO POR: Antni Gme- 2007009 // Jrge Teixeira - 2008463

Leia mais

Mensagem do atendimento ao cliente

Mensagem do atendimento ao cliente ASSUNTO: Cisc WebEx: Patch padrã a ser aplicad em [[DATA]] para [[WEBEXURL]] Cisc WebEx: Patch padrã em [[DATA]] A Cisc WebEx está enviand esta mensagem para s principais cntats de negóci em https://[[webexurl]]

Leia mais

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente As Clientes ds Sistemas de Química ADVIA. Referente: Ntificaçã Urgente de Segurança em Camp CHSW 13 03 10816443 Rev. A Data Nvembr / 2013 E-mail assunts.regulatris.br@siemens.cm Internet www.siemens.cm

Leia mais

NFS-e. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual Operacional do Prestador de Serviços

NFS-e. Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual Operacional do Prestador de Serviços te 2012 NFS-e Nta Fiscal de Serviçs Eletrônica Manual Operacinal d Prestadr de Serviçs Este manual tem cm bjetiv rientar s usuáris, sbre s prcediments relativs a crret manusei de td sistema, detalhand

Leia mais

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social

Anexo 03 Recomendação nº 3: estatuto padrão, estatuto fundamental e contrato social Anex 03 Recmendaçã nº 3: estatut padrã, estatut fundamental e cntrat scial 1. Resum 01 Atualmente, Estatut da Crpraçã da Internet para a atribuiçã de nmes e númers (ICANN) tem um mecanism únic para alterações.

Leia mais

ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA. O ENCONTROCAS é um evento semestral realizado pelo Instituto Superior de

ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA. O ENCONTROCAS é um evento semestral realizado pelo Instituto Superior de Faculdade de Ciências Sciais Aplicadas de Bel Hriznte Institut Superir de Educaçã Curs de Pedaggia ENCONTROCAS 2º SEMESTRE 2012 - ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O CURSO DE PEDAGOGIA O ENCONTROCAS é um event semestral

Leia mais

Proposta de Formação para o uso pedagógico e integrado do Tablet Educacional Estudos Autônomos

Proposta de Formação para o uso pedagógico e integrado do Tablet Educacional Estudos Autônomos Prpsta de Frmaçã para us pedagógic e integrad d Tablet Educacinal Estuds Autônms Objetiv geral: OBJETIVOS Prmver a Frmaçã Cntinuada ds Prfessres, Crdenadres Pedagógics e Gestres Esclares, na mdalidade

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Cnfiguraçã Pnt de Venda (PDV) Versã: 1.1 Índice 1 EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.1 INSTALANDO O TERMINAL EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.2 CAPTURANDO O NÚMERO DE SÉRIE E O GT DO

Leia mais

Controle de Atendimento de Cobrança

Controle de Atendimento de Cobrança Cntrle de Atendiment de Cbrança Intrduçã Visand criar um gerenciament n prcess d cntrle de atendiment de cbrança d sistema TCar, fi aprimrad pela Tecinc Infrmática prcess de atendiment, incluind s títuls

Leia mais

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores

Requisitos técnicos de alto nível da URS para registros e registradores Requisits técnics de alt nível da URS para registrs e registradres 17 de utubr de 2013 Os seguintes requisits técnics devem ser seguids pels peradres de registr e registradres para manter a cnfrmidade

Leia mais