EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO FORLUMINAS DE SEGURIDADE SOCIAL FORLUZ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS DA FUNDAÇÃO FORLUMINAS DE SEGURIDADE SOCIAL FORLUZ"

Transcrição

1 EXTRATO DA ATA DA 263ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 17 de agosto de 2010 Horário: 15:10 as 16:20 horas Sumário dos Fatos Ocorridos 1. Apresentação Rio Bravo: A equipe da Rio Bravo apresentou aos membros do Comitê de Investimentos o cenário econômico traçado pela instituição, a posição atual do Rio Bravo Fundamental Mig FIA e as perspectivas para o mercado. Presenças: Helmer Lima de Paula, Diretor de Investimentos e Controle; Rodrigo Eustáquio Barbosa Barata, Gerente de Gestão de Portfólio; Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Sérgio de Oliveira Birchal, Consultor de Macroeconomia; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: Fernando Alves Pimenta, Presidente; José Ribeiro Pena Neto, Diretor de Seguridade e Gestão. Convidados: Gustavo Pires e Albuquerque Drummond, Ulysses Santos Lages e Fabio Maia, Analistas de Investimentos; Rafael Rodrigues, Mario Fleck e Rodrigo Butti, Equipe Rio Bravo. EXTRATO DA ATA DA 264ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 20 de agosto de 2010 Horário: 09:30 as 12:10 horas Sumário dos Fatos Ocorridos 1. Apresentação Risco: A Assessoria de Risco realizou a apresentação sobre o acompanhamento dos Riscos de Mercado e Contraparte e riscos operacionais. Após a apresentação da Assessoria de Risco o comitê iniciou discussão sobre o comportamento das taxas de juros e as consequências para a Forluz. A indicação do comitê é de aproveitar momentos de volatilidade para realizar eventuais compras ou trocas de títulos a taxas mais atrativas e, caso seja confirmado no longo prazo a redução das taxas de juros, estudar aumento da exposição em bolsa. 2. Apresentação na Cemig: O Presidente da Forluz informou que esteve presente, juntamente com o Assessor de Risco e o Diretor de Investimentos e Controle, à reunião de Diretoria da Patrocinadora Cemig no dia 10/08 apresentando o modelo de Gestão de Riscos da Forluz. 3. Macroeconomia: o Consultor Macroeconômico discorreu sobre o risco sistêmico apresentando possíveis cenários e consequências para a economia brasileira. Presenças: Fernando Alves Pimenta, Presidente; Helmer Lima de Paula, Diretor de Investimentos e Controle; Rodrigo Eustáquio Barbosa Barata, Gerente de Gestão de Portfólio; Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Sérgio de Oliveira Birchal, Consultor de Macroeconomia; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: José Ribeiro Pena Neto, Diretor de Seguridade e Gestão. Convidados: Wilian Vagner Moreira, Diretor de Relações com Participantes; Gustavo Pires e Albuquerque Drummond, Ulysses Santos Lages e Fabio Maia, Analistas de Investimentos.

2 EXTRATO DA ATA DA 265ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 25 de agosto de 2010 Horário: 10:00 as 12:10 horas Sumário dos Fatos Ocorridos 1. Apresentação Tarpon: A equipe da Tarpon apresentou aos membros do Comitê de Investimentos as estratégias adotadas para gestão do Sul América Fundo de Investimentos em Ações Luz, a posição atual do FIA e as perspectivas para o mercado. 2. Risco de Crédito Bancário - DPGE: A gerente de Renda Fixa questionou sobre a possibilidade de realizar aplicações em DPGE por prazo superior a três anos. O comitê de investimentos decidiu que a operação poderá ser realizada. 3. Relatórios de Análise Bancária: O Gerente da Assessoria de Risco entregou ao comitê análises dos resultados bancários preparadas pela Assessoria desde a última reunião. 4. Empréstimo Especial: O comitê definiu que o regulamento do empréstimo especial deverá ser revisado face à separação das atividades de previdência e saúde. Presenças: Helmer Lima de Paula, Diretor de Investimentos e Controle; Rodrigo Eustáquio Barbosa Barata, Gerente de Gestão de Portfólio; Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Sérgio de Oliveira Birchal, Consultor de Macroeconomia; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: Fernando Alves Pimenta, Presidente; José Ribeiro Pena Neto, Diretor de Seguridade e Gestão. Convidados: Gustavo Pires e Albuquerque Drummond, Ulysses Santos Lages e Fabio Maia, Analistas de Investimentos; Eduardo Mufarej, Dan Shigenawa, equipe da Tarpon; Fernando Gabriades, Banco Sul América.

3 EXTRATO DA ATA DA 266ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 03 de setembro de 2010 Horário: 09:30 as 12:15 horas Sumário dos Fatos Ocorridos 1. Apresentação: A equipe do Banco Safra apresentou suas perspectivas para o mercado e os produtos oferecidos pela instituição. 2. Análises Bancárias: O gerente da Assessoria de Risco entregou ao comitê análises dos resultados bancários preparadas pela assessoria desde a última reunião. 3. Fundo de Quitação por Morte: O comitê de investimentos decidiu estender a cobertura do fundo para participantes até 76 anos completos, 4. Comitê ALM: O diretor de Investimentos e Controle propôs a criação de comitê de ALM composto por profissionais da Forluz. A proposta será levada a deliberação da Diretoria Executiva. 5. Empréstimo Especial: O comitê solicitou à gerente de Renda Fixa, Participações e Empréstimos que encaminhe documento consolidando as propostas de alteração do regulamento para deliberação do comitê. Presenças: Fernando Alves Pimenta, Presidente (segunda parte); Helmer Lima de Paula, Diretor de Investimentos e Controle; José Ribeiro Pena Neto, Diretor de Seguridade e Gestão; Rodrigo Eustáquio Barbosa Barata, Gerente de Gestão de Portfólio; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Sérgio de Oliveira Birchal, Consultor de Macroeconomia. Convidados: Wilian Vagner Moreira, Diretor de Relações com Participantes; Gustavo Pires e Albuquerque Drummond, Ulysses Santos Lages, Fabio Maia, Ana Martins, Analistas de Investimentos; Marcelo Portilio, Mario Amigo, Ana Helena Reis Bede, equipe do Banco Safra (1ª parte); Wilson Geraldo Silva, Gerente de Previdência, Atuária e Atendimento e Thiago Felipe Gonçalves, Atuário (2ª parte).

4 EXTRATO DA ATA DA 267ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 10 de setembro de 2010 Horário: 10:30 as 12:45 horas Sumário dos fatos ocorridos 1. Apresentação: A equipe do Bradesco apresentou aos membros do Comitê de Investimentos o cenário econômico traçado pela instituição, a posição atual do FIA Lince e as perspectivas para o mercado. A Gerência de Gestão de Portfólio apresentou o comparativo de alocação e desempenho dos Fundos de Investimentos em Ações da Forluz destacando o FIA exclusivo 2. Gerência de Gestão de Portfólio: A gerência apresentou ao comitê estudo de alocação dos fundos de investimentos em renda fixa para liquidez. 3. Análises Bancárias: O Gerente da Assessoria de Risco entregou ao comitê análises dos resultados bancários preparadas pela Assessoria desde a última reunião. Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Sérgio de Oliveira Birchal, Consultor de Macroeconomia; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: Fernando Alves Pimenta, Presidente; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos. Convidados: Gustavo Pires e Albuquerque Drummond, Ulysses Santos Lages e Fabio Maia, Analistas de Investimentos; Matheus Virgílio Almeida, Técnico Administrativo. EXTRATO DA ATA DA 268ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 17 de setembro de 2010 Horário: 10:30 as 12:30 horas Sumário dos fatos ocorridos 1. Apresentação Risco: O Gerente de Previdência, Atuária e Atendimento realizou juntamente com a Assessoria de Risco, apresentação sobre os resultados da avaliação de riscos atuariais. 2. Macroeconomia: O Consultor Macroeconômico discorreu sobre o risco sistêmico apresentando possíveis cenários e consequências para a economia brasileira no curto prazo. 3. Empréstimo Forluz: A gerente de Renda Fixa, Participações e Empréstimos apresentou regulamento do Empréstimo Forluz alterado conforme definições do comitê. O novo regulamento foi aprovado por unanimidade e terá vigência para pedidos recebidos a partir de 01 de outubro. Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Sérgio de Oliveira Birchal, Consultor de Macroeconomia; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: Fernando Alves Pimenta, Presidente. Convidados: Wilson Geraldo Silva, Gerente de Previdência Atuária e Atendimento; Gustavo Pires e Albuquerque Drummond, Ulysses Santos Lages e Ana Martins, Analistas de Investimentos.

5 EXTRATO DA ATA DA 269ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 23 de setembro de 2010 Horário: 10:30 as 12:00 horas Sumário dos fatos ocorridos 1. Alocação Estratégica: O gerente de Gestão de Portfólio informou que atingiu a alocação estratégica em renda variável dos planos A e BC, conforme definido pelo Conselho Deliberativo na Política de Investimentos. 2. Debêntures: O gerente de Gestão de Portfólio informou que o novo ALM aprovou a compra de 10 milhões de reais em debêntures OHL da empresa Centrovias para o Plano BAC. O comitê aprovou a aquisição com os mesmos parâmetros definidos anteriormente. 3. Perfil de Investimentos: A gerente de Renda Fixa informou ao comitê que devem ser iniciadas as providências para o processo de mudança de opção de perfil de investimentos dos participantes4. Apresentação: Os integrantes do Comitê de Investimentos foram convidados a participar de apresentação do Safra Asset Management acerca do cenário econômico e produtos e serviços da instituição. Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Sérgio de Oliveira Birchal, Consultor de Macroeconomia; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: Fernando Alves Pimenta, Presidente. Convidados: Gustavo Pires e Albuquerque Drummond, Ulysses Santos Lages e Fabio Maia, Ana Martins, Analistas de Investimentos.

6 EXTRATO DA ATA DA 270ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 01 de outubro de 2010 Horário: 15:00 as 16:30 horas Local: Sala da Presidência no 7 andar Sede da Forluz Sumário dos fatos ocorridos 1. Fundos de Renda Variável: O gerente de Gestão de Portfólio apresentou os resultados dos investimentos no segmento. 2. Emissões Primárias II: O comitê aprovou, por unanimidade, o investimento de 25 milhões de reais, cada, pelos planos BaC e BC no Fundo Emissões Primárias II. 3. DNP O presidente da Forluz, exercendo as atribuições de Administrador Estatutário Tecnicamente Qualificado, aprovou a Justificativa Técnica apresentada para a Divergência Não Planejada. A justificativa foi entregue à Assessoria de Compliance e deverá ser encaminhada formalmente ao Conselho Fiscal. 4. Relatórios de Análise Bancária: O Gerente da Assessoria de Risco entregou ao comitê análises dos resultados bancários preparadas por esta Assessoria desde a última reunião. 5. Análise de Fundos: O Gerente da Assessoria de Risco comunicou aos membros do comitê que a Diretoria da Forluz aprovou a contratação de ferramenta para análise de fundos e disponibilizou sua utilização para outras áreas interessadas. 6. Empréstimo Especial: O comitê aprovou, por unanimidade, o novo regulamento do empréstimo especial. 7. Comunicado: O Presidente da Fundação informou ao comitê que o Consultor Macroeconômico desligou-se da Fundação. Presenças: Fernando Alves Pimenta, Presidente; Helmer Lima de Paula, Diretor de Investimentos e Controle; José Ribeiro Pena Neto, Diretor de Seguridade e Gestão; Rodrigo Eustáquio Barbosa Barata, Gerente de Gestão de Portfólio; Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Convidados: Gustavo Pires e Albuquerque Drummond e Fabio Maia, Analistas de Investimentos.

7 EXTRATO DA ATA DA 271ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 08 de outubro de 2010 Horário: 09:30 as 12:00 horas Sumário dos fatos ocorridos 1. Apresentação RB Capital A RB Capital, gestora do Fundo de Investimento Renda Fixa RB Capital Blue Certificados de Recebíveis Imobiliários, apresentou os ativos prospectados pelo Fundo para este investimento e esclareceu as dúvidas levantadas pela Assessoria de Risco. 2. Alteração Regulamento Fundo Blue: O comitê aprovou, por unanimidade, a alteração do Regulamento do Fundo de Investimento Renda Fixa RB Capital Blue Certificados de Recebíveis Imobiliários 3. Investimentos Estruturados: O comitê deliberou pela participação de profissional da Consultoria Jurídica da Forluz. 4. Avaliação de Debêntures: O comitê deliberou por unanimidade que a Gerência de Gestão de Portfólio deverá apresentar relatório formal contendo sua análise que compreenderá o resultado do ALM, mas não se limitará a ele para suportar as decisões do comitê. 5. Relatórios de Análise Bancária: O gerente da Assessoria de Risco entregou ao comitê análises dos resultados bancários preparadas pela Assessoria desde a última reunião. Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: Fernando Alves Pimenta, Presidente. Convidados: Gustavo Pires e Albuquerque Drummond, Ulysses Santos Lages, Ana Martins e Fabio Maia, Analistas de Investimentos, Leonardo Paes de Barros de Cara e Adalbero Cavalcanti, Equipe RB. EXTRATO DA ATA DA 272ª REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS Data: 15 de outubro de 2010 Horário: 10:15 as 12:00 horas Sumário do fato ocorrido 1. Apresentação Pactual: A equipe do Pactual apresentou aos membros do Comitê de Investimentos o cenário econômico traçado pela instituição. A Gerência de Gestão de Portfólio apresentou o comparativo de alocação e desempenho dos Fundos de Investimentos em Ações da Forluz. Presenças: Fernando Alves Pimenta, Presidente; José Ribeiro Pena Neto, Diretor de Seguridade e Gestão; Rodrigo Eustáquio Barbosa Barata, Gerente de Gestão de Portfólio; Sandro Magno Garcia Costa, Gerente de Controladoria e Finanças; Patrícia Totino de Oliveira, Gerente de Gestão de Renda Fixa, Participações e Empréstimos; Antônio Carlos Bastos d Almeida, Assessor de Risco e Raquel Camargos Gouveia, Assessora de Compliance. Ausências Justificadas: Helmer Lima de Paula, Diretor de Investimentos e Controle; Convidados: Fábio Maia, Ulysses Santos Lages, Ana Martins, Analistas de Investimentos; Alexandre Mariante, Gustavo Hungria, equipe do Pactual.

Relatório Anual 2010

Relatório Anual 2010 Relatório Anual 2010 Plano de Gestão Administrativa Demonstrativo de Investimentos Consolidado Demonstrativo de Investimentos Plano de Gestão Administrativa 02 Demonstrativo de Investimentos 2010 - Plano

Leia mais

Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz. José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão

Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz. José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão Apresentação do case sobre Educação Previdenciária da Forluz José Ribeiro Pena Neto Diretor de Seguridade e Gestão Objetivos Principal: orientar os participantes, ampliando o conhecimento deles sobre orçamento

Leia mais

Fundação de Previdência dos Empregados da CEB

Fundação de Previdência dos Empregados da CEB Prezado(a) participante, Seguem informações referentes à Política de Investimento para o Plano Complementar de Benefícios da FACEB, Plano de Benefícios CEBPREV e Plano Administrativo PGA para o ano de

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS Segurança nos investimentos Gestão dos recursos financeiros Equilíbrio dos planos a escolha ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 A POLÍTICA DE INVESTIMENTOS...4 SEGMENTOS DE APLICAÇÃO...7 CONTROLE

Leia mais

DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

DIRETORIA DE INVESTIMENTOS DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal de Investimentos Fundo Financeiro e Previdenciário Agosto Rio de Janeiro 2014 1 Diretoria de Investimentos Gustavo de Oliveira Barbosa Diretor Presidente Gerência

Leia mais

ANÚNCIO DE INÍCIO DE DISTRIBUIÇÃO DO Fundo de Investimento Imobiliário Votorantim Securities CNPJ/MF: 10.347.505/0001-80

ANÚNCIO DE INÍCIO DE DISTRIBUIÇÃO DO Fundo de Investimento Imobiliário Votorantim Securities CNPJ/MF: 10.347.505/0001-80 ANÚNCIO DE INÍCIO DE DISTRIBUIÇÃO DO Fundo de Investimento Imobiliário Votorantim Securities CNPJ/MF: 10.347.505/0001-80 VOTORANTIM ASSET MANAGEMENT DTVM LTDA. ( Administrador ), comunica o início da distribuição

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PREVICOKE SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS PREVICOKE 2009 Classified - Internal use ÍNDICE Finalidade da Política de Investimentos... 3 PARTE I... 3 1. Objetivos

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO

1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 1. INTRODUÇÃO Atendendo à legislação pertinente aos investimentos dos Regimes Próprios de Previdência Social RPPS, em especial à Resolução n 3.922 de 25 de novembro de 2010 do Conselho Monetário Nacional

Leia mais

Versão atualizada em março de 2011

Versão atualizada em março de 2011 Versão atualizada em março de 2011 Apresentação Ativo, rentabilidade, renda fixa, perfil de investimento... Se você tem o hábito de se informar sobre como anda o dinheiro investido no seu plano previdenciário,

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA OABPREV-PR PARA O EXERCÍCIO DE 2007/2009

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA OABPREV-PR PARA O EXERCÍCIO DE 2007/2009 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA OABPREV-PR PARA O EXERCÍCIO DE 2007/2009 1- OBJETIVOS A Política de Investimentos dos Recursos Garantidores das Reservas Técnicas da OABPrev-PR, tem por objetivo a maximização

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Politica de Investimentos tem como objetivo

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS CAGEPREV - FUNDAÇÃO CAGECE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PLANO DE BENEFÍCIO DE CONTRIBUIÇÃO VARIÁVEL Vigência: 01/01/2013 a 31/12/2017 1. OBJETIVOS A Política de Investimentos tem

Leia mais

Com tendência de alta do juro, renda fixa volta a brilhar nas carteiras

Com tendência de alta do juro, renda fixa volta a brilhar nas carteiras Veículo: Estadão Data: 26.11.13 Com tendência de alta do juro, renda fixa volta a brilhar nas carteiras Veja qual produto é mais adequado ao seu bolso: até R$ 10 mil, de R$ 10 mil a R$ 100 mil e acima

Leia mais

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Cresce procura por gestores de risco Em tempos de crise, os gestores de risco estão sendo garimpados pelas empresas como pedras raras. Segundo a consultoria Michael

Leia mais

Rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV no 1º Trimestre de 2014

Rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV no 1º Trimestre de 2014 Investimentos Rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV no 1º Trimestre de 2014 Como forma de manter os Participantes informados sobre a evolução do seu Plano no que diz respeito à rentabilidade dos

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

MIRANTE. Pesquisa de Satisfação 2009. O que pensam os participantes

MIRANTE. Pesquisa de Satisfação 2009. O que pensam os participantes MIRANTE e d i ç ã o e s p e c i a l f e v e r e i r o d e 2 0 1 0 Pesquisa de Satisfação 2009 O que pensam os participantes A importância de ouvir o que você pensa Nenhum produto ou serviço faz sentido

Leia mais

CRITÉRIOS MÍNIMOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE INVESTIMENTO

CRITÉRIOS MÍNIMOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE INVESTIMENTO CRITÉRIOS MÍNIMOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTA DE INVESTIMENTO JUNHO/2008 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 1. Debêntures... 3 2. Cédulas de Crédito Bancário (CCBs)... 3 3. Fundos de Direitos Creditórios (FIDCs)...

Leia mais

Política de Investimentos Plano de Gestão Administrativa - PGA

Política de Investimentos Plano de Gestão Administrativa - PGA Plano de Gestão Administrativa - PGA Ano de Vigência - 2015 1/13 Introdução Este documento formaliza os objetivos e restrições de investimento da gestão dos recursos do, através da designação dos segmentos

Leia mais

Contextualizando os Investimentos em 2012. O Olhar do órgão Fiscalizador

Contextualizando os Investimentos em 2012. O Olhar do órgão Fiscalizador Contextualizando os Investimentos em 2012 O Olhar do órgão Fiscalizador Brasília Maio/2012 1 Agenda A PREVIC e Dados do setor Impacto de Mudanças nas Taxas de Juros Alteração Res. CGPC 18 Guia PREVIC de

Leia mais

plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012

plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012 plano Taesaprev Editada em fevereiro de 2012 Apresentação Ativo, rentabilidade, renda fixa, perfil de investimento... Se você tem o hábito de se informar sobre como anda o dinheiro investido no seu plano

Leia mais

DOUTOR MAURÍCIO CARDOSO-RS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

DOUTOR MAURÍCIO CARDOSO-RS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS RPPS Fundo de Aposentadoria e Pensão do Servidor FAPS DOUTOR MAURÍCIO CARDOSO-RS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2014 1. FINALIDADE DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS Este documento estabelece o modelo de investimentos

Leia mais

Anexo à Política de Investimentos 2010 a 2014

Anexo à Política de Investimentos 2010 a 2014 Anexo à Política de Investimentos 2010 a 2014 Diretrizes para Investimentos em Imóveis (aprovadas pelo CDE em sua 18ª reunião realizada nos dias 14 a 16 de dezembro de 2009 Índice Anexo à Política de Investimentos...1

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO COM FOCO EM TÍTULOS DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ESTRUTURADO REIT RIVIERA FII Crédito lastreado em imóveis, alta rentabilidade e fluxo de caixa constante, com a solidez do concreto.

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Política de Exercício de Direito de Voto em Assembléias Julho/2010 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA...3 3. PRINCÍPIOS GERAIS...3 4. MATÉRIAS RELEVANTES OBRIGATÓRIAS...3 5. DOS CASOS FACULTATIVOS...4

Leia mais

DIRETORIA DE INVESTIMENTOS. Relatório Mensal de Investimentos

DIRETORIA DE INVESTIMENTOS. Relatório Mensal de Investimentos DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal de Investimentos MAIO Rio de Janeiro 2013 Diretoria de Investimentos Gustavo de Oliveira Barbosa Diretor Presidente Gerência de Operações e Planejamento Marcio

Leia mais

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2. ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.008 Aos 17 dias do mês de setembro do ano de dois mil e oito,

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Potencializar futuros, subtraindo riscos

Potencializar futuros, subtraindo riscos Potencializar futuros, subtraindo riscos QUEM SOMOS O Risk Office é uma consultoria cujo objetivo é a prestação de serviços em gestão de riscos financeiros e operacionais. Criado em 1999, na cidade de

Leia mais

ATA DA 28ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DELIBERATIVO REALIZADA EM 25 DE JUNHO DE

ATA DA 28ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DELIBERATIVO REALIZADA EM 25 DE JUNHO DE DATA, HORA E LOCAL: Às nove horas e doze minutos do vigésimo quinto dia do mês de junho do ano de dois mil e quinze, na sala de reuniões da sede da Funpresp-Exe. PRESENÇAS: Sr. Dyogo Henrique de Oliveira,

Leia mais

PSS - Seguridade Social

PSS - Seguridade Social POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2012 PLANO C 1. Objetivos Esta versão da Política de Investimentos, que estará em vigor durante o ano de 2012, tem como objetivo definir as diretrizes dos investimentos do

Leia mais

a) Prova da inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica; b) Certidão negativa de débitos junto à Seguridade social; 1

a) Prova da inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica; b) Certidão negativa de débitos junto à Seguridade social; 1 Regulamento para Cadastramento de Instituições Financeiras e similares, sociedade corretoras e Distribuidoras, Gestoras e Administradoras de Títulos e Valores Mobiliários junto à ORGANIZAÇÃO MUNICIPAL

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DO PERUIBEPREV PARA O EXERCICIO DE 2008

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DO PERUIBEPREV PARA O EXERCICIO DE 2008 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DO PERUIBEPREV PARA O EXERCICIO DE 2008 INTRODUÇÃO Este documento formaliza os objetivos e restrições de investimento da gestão dos recursos do PERUIBEPREV, através da designação

Leia mais

A pauta da reunião seguiu a seguinte ordem: 1. ISE 2. ANBIMA 3. 13º Encontro Nacional de RI e Mercado de Capitais 4. Outros Assuntos em Andamento:

A pauta da reunião seguiu a seguinte ordem: 1. ISE 2. ANBIMA 3. 13º Encontro Nacional de RI e Mercado de Capitais 4. Outros Assuntos em Andamento: ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES REALIZADA NO DIA 25 DE FEVEREIRO DE 2011, ÀS 09h00, NA SEDE DO IBRI-INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES

Leia mais

Maximizando a rentabilidade e a segurança dos investimentos de nossos clientes

Maximizando a rentabilidade e a segurança dos investimentos de nossos clientes APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Maximizando a rentabilidade e a segurança dos investimentos de nossos clientes ÍNDICE Equipe, Posicionamento e Parceiros da Plurimax Filosofia de Investimentos e Controle de

Leia mais

FUNCEF DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

FUNCEF DIRETORIA DE INVESTIMENTOS FUNCEF DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Brasília 26/03/2015 2 Recebimento de contribuições: R$ 1.746 milhões; Pagamento de benefícios e pensões: R$ 2.086 milhões; Participantes: 137,0 mil ativos e assistidos;

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

PERFIS DE INVESTIMENTO

PERFIS DE INVESTIMENTO PERFIS DE INVESTIMENTO Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a ELETROS? 4 Como são os investimentos em renda variável? 5 Como são os investimentos em renda fixa? 6 Como são os investimentos nos demais

Leia mais

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleias Março / 2014

Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleias Março / 2014 Política de Exercício de Direito de Voto em Assembleias Março / 2014 1. OBJETIVO O objetivo da Política de Voto (ou simplesmente Política ) é determinar as regras que deverão ser observadas pelos Fundos

Leia mais

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Valia Fix, Valia Mix 20, Valia Mix 35 e Valia Ativo Mix 40 Quatro perfis de investimento. Um futuro cheio de escolhas. Para que seu plano de

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL A- NOVEMBRO 2013 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA REGULADA PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL A Brickell CFI é uma instituição financeira, regulada pelo Banco Central do Brasil, com sede em

Leia mais

INFORMA REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ?

INFORMA REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ? INFORMA Edição nº 4 Dezembro/2015 REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ? Para administrar os planos de benefícios, a Regius utiliza os recursos advindos do custeio administrativo previdencial,

Leia mais

Apresentação GAP Multiportfolio

Apresentação GAP Multiportfolio Apresentação GAP Multiportfolio Estrutura GAP ASSET MANAGEMENT Renda Fixa Renda Variável Pesquisa Macroeconômica Crédito Risco Portfolio Manager Leonardo Callou Oscar Camargo Renato Junqueira Portfolio

Leia mais

ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A. CNPJ/MF nº 12.130.744/0001-00 NIRE 35.300.444.957

ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A. CNPJ/MF nº 12.130.744/0001-00 NIRE 35.300.444.957 ÁPICE SECURITIZADORA IMOBILIÁRIA S.A. CNPJ/MF nº 12.130.744/0001-00 NIRE 35.300.444.957 ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DOS TITULARES DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS DA 7ª SÉRIE DA 1ª

Leia mais

INEPAR S/A INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES CNPJ/MF Nº 76.627.504/0001-06 NIRE Nº 35 3 0035492 3 COMPANHIA ABERTA

INEPAR S/A INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES CNPJ/MF Nº 76.627.504/0001-06 NIRE Nº 35 3 0035492 3 COMPANHIA ABERTA INEPAR S/A INDÚSTRIA E CONSTRUÇÕES CNPJ/MF Nº 76.627.504/0001-06 NIRE Nº 35 3 0035492 3 COMPANHIA ABERTA ATA DA ASSEMBLÉIA GERAL DE TITULARES DE DEBÊNTURES DA SEGUNDA EMISSÃO, REALIZADA EM 19 DE JULHO

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA CERTIFICAÇÃO INTERMEDIÁRIA POR MÓDULOS. Suzano

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA CERTIFICAÇÃO INTERMEDIÁRIA POR MÓDULOS. Suzano CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA CERTIFICAÇÃO INTERMEDIÁRIA POR MÓDULOS Suzano CERTIFICAÇÃO INTERMEDIÁRIA POR MÓDULOS A estrutura curricular do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira

Leia mais

Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos

Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Termos e Condições para opção pelos Novos Perfis de Investimentos Conforme aprovado pelo Conselho Deliberativo em reunião realizada em 4 de abril de 2011 a São Bernardo implementará em 1º de julho de 2011

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL Dezembro/2010 (em Reais ) ATIVO 2010. Bancos - Aplicações (Nota 1) 182.718.481,66 TOTAL ATIVOS 182.718.481,66 PASSIVO 2010

BALANÇO PATRIMONIAL Dezembro/2010 (em Reais ) ATIVO 2010. Bancos - Aplicações (Nota 1) 182.718.481,66 TOTAL ATIVOS 182.718.481,66 PASSIVO 2010 BALANÇO PATRIMONIAL Dezembro/2010 (em Reais ) ATIVO 2010 Bancos - Aplicações (Nota 1) 182.718.481,66 TOTAL ATIVOS 182.718.481,66 PASSIVO 2010 Empréstimos e Financiamentos (Nota 2) 417.243,35 ABRAPA 417.243,35

Leia mais

Previdência complementar, assunto que não pode ficar para depois

Previdência complementar, assunto que não pode ficar para depois taesaprev BOLETIM DOS PARTICIPANTES DA TAESA INFORME NÚMERO 02 OUT/2014 Nesta edição: Contribuição eventual facultativa pode melhorar renda na aposentadoria. P.2 Seu perfil de investimento está adequado

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015

CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015 EDIÇÃO 72, SEÇÃO I, PÁGINA 35, DE 16 DE ABRIL DE 2015 CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR RESOLUÇÃO Nº 19, DE 30 DE MARÇO DE 2015 Dispõe sobre os processos de certificação, habilitação e qualificação

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Relatório Mensal - Junho de 2013

Relatório Mensal - Junho de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Junho foi mais um mês bastante negativo para o Ibovespa. O índice fechou em queda pelo sexto mês consecutivo impactado pela forte saída de capital estrangeiro

Leia mais

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA FAÇA A SUA ESCOLHA. VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTO VALIA VALIA FIX VALIA MIX 20 VALIA MIX 35 O melhor perfi l de investimento é o que mais se parece com você. FAÇA A SUA ESCOLHA. A Valia está disponibilizando três perfis

Leia mais

Novas Instruções da CVM sobre Fundos de Investimento

Novas Instruções da CVM sobre Fundos de Investimento LUCIANA BARBOSA SILVEIRA Superintendente de Jurídico e Compliance Novas Instruções da CVM sobre Fundos de Investimento Sumário A partir de out/2015, novas normas passarão a reger a indústria de fundos

Leia mais

MANUAL GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO

MANUAL GERENCIAMENTO DE RISCO DE MERCADO 1 - INTRODUÇÃO Define-se como risco de mercado a possibilidade de ocorrência de perdas resultantes da flutuação nos valores de mercado de posições detidas pela Cooperativa, o que inclui os riscos das operações

Leia mais

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ

MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ MANUAL DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE LIQUIDEZ Fundos de Investimento constituídos sob a forma de condomínio aberto Publicação 31/03/2015 - versão 003 Responsável: Compliance e Riscos Gestoras PETRA 0 ÍNDICE

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

Política Institucional

Política Institucional ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DIRETRIZES E PRINCIPIOS... 2 4. PROCEDIMENTOS RELATIVOS A POTENCIAIS CONFLITOS DE INTERESSE... 3 5. PROCESSO DECISÓRIO DE VOTO... 3 6. MATÉRIAS OBRIGATÓRIAS...

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2010 Tibagi Tibagiprev. - 1 - Índice pág. 1 Introdução 3 2 Objetivos 4 3 Diretrizes de Alocação dos Recursos 6 4 Diretrizes para Gestão dos Segmentos 8 Tibagi Tibagiprev. - 2

Leia mais

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM Fundação Previdenciária IBM Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL 1 VIVER O PRESENTE, DE OLHO NO FUTURO Caro participante, Muitos dizem que é melhor viver intensamente o presente

Leia mais

ÍNDICE. Introdução. 1. Demonstração Patrimonial e de Resultados. 2. Política de Investimentos 2010. 3. Distribuição de Investimentos

ÍNDICE. Introdução. 1. Demonstração Patrimonial e de Resultados. 2. Política de Investimentos 2010. 3. Distribuição de Investimentos Relatório Anual 2009 ÍNDICE Introdução 1. Demonstração Patrimonial e de Resultados 2. Política de Investimentos 2010 3. Distribuição de Investimentos 4. Parecer Atuarial 5. Parecer dos Auditores Independentes

Leia mais

11º Fórum de Investimentos Maio/2011

11º Fórum de Investimentos Maio/2011 11º Fórum de Investimentos Maio/2011 Agenda A Empresa Unidades de Negócio Gestão de Risco Uma Possível forma de usar o Tracking erro Aspectos Regulatórios Modelos de Gestão de Risco da LUZ-EF Artigo Estudo

Leia mais

PERFIL DE INVESTIMENTOS PERFIL DE INVESTIMENTO

PERFIL DE INVESTIMENTOS PERFIL DE INVESTIMENTO PERFIL DE INVESTIMENTOS O QUE É? É a opção dada ao participante para que indique os percentuais de seu saldo que devem ser alocados em Renda Fixa e em Renda Variável (ações), de acordo com a sua aptidão

Leia mais

Risco de Crédito. Estrutura Organizacional

Risco de Crédito. Estrutura Organizacional Risco de Crédito Estrutura Organizacional A estrutura para gestão de riscos do Banco Fidis deverá ser composta de Comitê de Cobrança e Risco, que é o órgão com responsabilidade de gerir o Risco de Crédito,

Leia mais

COMITÊ DE INVESTIMENTOS DO

COMITÊ DE INVESTIMENTOS DO REGIMENTO INTERNO DO COMINVEST COMITÊ DE INVESTIMENTOS DO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE PARANAPANEMA CAPÍTULO I DO OBJETIVO I OBJETIVO Art. 1º - O Comitê de

Leia mais

Diretrizes para Investimentos em Imóveis

Diretrizes para Investimentos em Imóveis Diretrizes para Investimentos em Imóveis 21ª reunião do CAP - 15/12/2010 11ª reunião ordinária do CDE - 16/12/2010 Anexo à Política de Investimentos 2011 a 2015 Índice 1. Contratação de Corretores, Avaliadores

Leia mais

Brasília, 27.08.2015

Brasília, 27.08.2015 Brasília, 27.08.2015 1/23 FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS Fundo de Pensão instituído em 1º.08.1977 Investidor de longo prazo Patrocinadores: a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL e a própria FUNCEF Planos administrados:

Leia mais

Av. Paulo VI, 621 (antigo 2405) Perdizes - 01.262-010 São Paulo - Tel: 55 11 2614-0550 2614-0551 CNPJ: 08.903.116/0001-42 NIRE: 35.300.342.

Av. Paulo VI, 621 (antigo 2405) Perdizes - 01.262-010 São Paulo - Tel: 55 11 2614-0550 2614-0551 CNPJ: 08.903.116/0001-42 NIRE: 35.300.342. Av. Paulo VI, 621 (antigo 2405) Perdizes - 01.262-010 São Paulo - Tel: 55 11 2614-0550 2614-0551 CNPJ: 08.903.116/0001-42 NIRE: 35.300.342.682 CVM: 21105 IMSP: 4.217.855-0 www.novasec.com.br novasec@novasec.com.br

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA MAUÁ PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA PARA O ANO DE 2010

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA MAUÁ PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA PARA O ANO DE 2010 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DA MAUÁ PREV SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA PARA O ANO DE 2010 1 Finalidade da Política de Investimentos: Este documento estabelece as maneiras pelas quais os ativos dos planos

Leia mais

Ata da Reunião de 10 de maio de 2001

Ata da Reunião de 10 de maio de 2001 Ata da Reunião de 10 de maio de 2001 Reunião de 10 de maio de 2001 Local: São Paulo - SP Participantes: Membros: Ivan Moura Campos; Artur Nunes de Oliveira Filho; Manuel Fernando Lousada Soares; Eduardo

Leia mais

RESUMO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS APRESENTAÇÃO FEITA PARA OS PARTICIPANTES EM 18/01/2011

RESUMO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS APRESENTAÇÃO FEITA PARA OS PARTICIPANTES EM 18/01/2011 RESUMO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS APRESENTAÇÃO FEITA PARA OS PARTICIPANTES EM 18/01/2011 LUIZ DA PENHA JAN/2011 1. POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 2011 PROCESSO DE INVESTIMENTOS REGULAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DECISÃO

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA CORPORATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA CORPORATIVA Sumário: 01. OBJETIVO:... 2 02. CONCEITUAÇÃO / DEFINIÇÃO:... 2 03. ABRANGÊNCIA / ÁREAS ENVOLVIDAS:... 2 04. RESPONSABILIDADES:... 2 04.01. Responsáveis pela execução das atribuições desta política... 2

Leia mais

Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil

Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil Objeto Estabelecer uma política adequada de gerenciamento de riscos financeiros, de modo a resguardar as empresas do grupo Endesa Brasil de

Leia mais

DEMONSTRATIVO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

DEMONSTRATIVO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS DEMONSTRATIVO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTOS 1. ENTE Endereço: Bairro: Prefeitura Municipal de Itanhaém / SP AVENIDA WASHINGTON LUIS - 75 CENTRO (013) 3421-1600 Fax: (013) 3421-1600 CNPJ: Complemento: CEP:

Leia mais

FUNDOS DE INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS

FUNDOS DE INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS I Curso de Férias do Grupo de Estudos de Direito Empresarial - Direito UFMG S IMOBILIÁRIOS Luis Fellipe Maia Advogado Formado pela UFMG Sócio da Vivá Capital Membro do Conselho Diretor da Júnior Achievement/MG

Leia mais

ATUALIZAÇA O EM PREVIDE NCIA COMPLEMENTAR

ATUALIZAÇA O EM PREVIDE NCIA COMPLEMENTAR ATUALIZAÇA O EM PREVIDE NCIA COMPLEMENTAR Curso inovador, dinâmico e prático sobre Previdência Complementar, adequado às necessidades do mercado e ministrado pelos maiores especialistas, autoridades e

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA Nº 519, DE 24 DE AGOSTO DE 2011 (Publicado no DOU nº 164, de 25 de agosto de 2011, Seção 1, página 86)

GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA Nº 519, DE 24 DE AGOSTO DE 2011 (Publicado no DOU nº 164, de 25 de agosto de 2011, Seção 1, página 86) GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 519, DE 24 DE AGOSTO DE 2011 (Publicado no DOU nº 164, de 25 de agosto de 2011, Seção 1, página 86) Dispõe sobre as aplicações dos recursos financeiros dos Regimes Próprios

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE MANUAL DE PROCEDIMENTOS E ADESÃO AO PROJETO SETORIAL LATITUDE Pelo presente instrumento a Associação Brasileira de Arte Contemporânea - ABACT apresenta o Manual de Procedimentos e Adesão referente às regras

Leia mais

A influência da Selic sobre a nova poupança e a rentabilidade do mercado de renda fixa.

A influência da Selic sobre a nova poupança e a rentabilidade do mercado de renda fixa. Lições de Bolso: A influência da Selic sobre a nova poupança e a rentabilidade do mercado de renda fixa. Diários Associados Palestrante: Professor Luiz Flávio A. Maia Filho UFRPE, Parcerias Ibmec, Uninorte

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO DEX CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA.

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO DEX CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO DEX CAPITAL GESTÃO DE RECURSOS LTDA. 1 Definição e Finalidade O objetivo desta Política de Exercício de Direito de Voto ( Política de Voto ) é estabelecer os princípios

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 20/2013

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 20/2013 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 20/2013 Data: 27/11/2013. Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

TREINAMENTOS PARA OS CONSELHOS DELIBERATIVO E FISCAL

TREINAMENTOS PARA OS CONSELHOS DELIBERATIVO E FISCAL TREINAMENTOS PARA OS CONSELHOS DELIBERATIVO E FISCAL Out/2014 OBJETIVO Estratégia de Investimento Política de Investimentos, Perfis de Investimentos, Agentes Envolvidos na Gestão e Classes de Ativos. POLÍTICA

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO DAYCOVAL RENDA ITAPLAN CNPJ/MF N.º 10.456.810/0001-00

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO DAYCOVAL RENDA ITAPLAN CNPJ/MF N.º 10.456.810/0001-00 FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO DAYCOVAL RENDA ITAPLAN CNPJ/MF N.º 10.456.810/0001-00 ATA DE ASSEMBLEIA GERAL DE COTISTAS REALIZADA EM 04 DE MAIO DE 2012 I. Data, Hora e Local da Reunião: Aos 03 de maio,

Leia mais

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP 2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP São Paulo, 21 de Agosto de 2013 Hotel Caesar Park Patrocínio Os Setores Mais Promissores Para Os Fundos Imobiliários/ Rodrigo Machado Apresentação

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional O GRUPO O Grupo MultinvestCapital é formado pelas seguintes empresas MultinvestCapital Administradora de Recursos, MultinvestCapital Agentes Autônomos de Investimentos e MultinvestCapital

Leia mais

Integração ESG. Raquel Costa. 27/maio/2015 PUBLIC

Integração ESG. Raquel Costa. 27/maio/2015 PUBLIC Integração ESG Raquel Costa 27/maio/2015 Integração em todas as atividades Política de Sustentabilidade Avaliação de Sustentabilidade na Gestão de Renda Variável e Renda Fixa Avaliação de Sustentabilidade

Leia mais

Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC

Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC Perspectivas do Mercado de Crédito Marcus Manduca, sócio da PwC Perspectivas do Mercado de Crédito Cenário econômico Cenário econômico Contexto Macro-econômico e Regulamentação Redução de spreads Incremento

Leia mais

RELATÓRIO PÚBLICO ANUAL DA ESTRUTURA DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DO SCANIA BANCO

RELATÓRIO PÚBLICO ANUAL DA ESTRUTURA DO GERENCIAMENTO DE RISCOS DO SCANIA BANCO Documento tipo /Document type RELATÓRIO Título / Title Relatório Público Anual da Estrutura de Gerenciamento de Riscos do Scania Banco Nome do arquivo / File name Relatorio Publico Anual_Gerenciamento

Leia mais

RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS DO CONSELHO FISCAL

RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS DO CONSELHO FISCAL RELATÓRIO DE CONTROLES INTERNOS DO CONSELHO FISCAL Artigo 19, da Resolução do CGPC nº 13/04. CAPOF Caixa de Assistência e Aposentadoria dos Funcionários do Banco do Estado do Maranhão. 1º SEMESTRE DE 2011

Leia mais

Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV

Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV INVESTIMENTOS Esclarecimentos sobre rentabilidade das cotas do Plano SEBRAEPREV Uma questão de suma importância para a consolidação e perenidade de um Fundo de Pensão é a sua saúde financeira, que garante

Leia mais

ATA DA 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO ELEITORAL GERAL DA AMB ELEIÇÕES 2011/2013. Brasília/DF, 25 de outubro de 2010

ATA DA 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO ELEITORAL GERAL DA AMB ELEIÇÕES 2011/2013. Brasília/DF, 25 de outubro de 2010 ATA DA 5ª REUNIÃO DA COMISSÃO ELEITORAL GERAL DA AMB ELEIÇÕES 2011/2013 Brasília/DF, 25 de outubro de 2010 Aos 25 (vinte e cinco) dias do mês de outubro de 2010, às 17h, teve início a quinta reunião da

Leia mais

Princípios de Finanças

Princípios de Finanças Princípios de Finanças Apostila 01 Finanças e Empresas Professora: Djessica Karoline Matte 1 SUMÁRIO Finanças e Empresas... 3 1. Introdução a Administração Financeira... 3 2. Definições... 3 2.1. Empresas...

Leia mais

perfis de investimento

perfis de investimento perfis de investimento Índice 3 Apresentação 3 Como funciona a gestão de investimentos da ELETROS? 5 Quais são os principais riscos associados aos investimentos? 6 Como são os investimentos em renda fixa?

Leia mais

PLANO DE ENSINO. CARGA HORÁRIA TOTAL: 72hs TEORIA: 72hs PRÁTICA: PRÉ-REQUISITOS: ADF

PLANO DE ENSINO. CARGA HORÁRIA TOTAL: 72hs TEORIA: 72hs PRÁTICA: PRÉ-REQUISITOS: ADF UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: DCC PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: MERCADO DE CAPITAIS SIGLA: MCP

Leia mais

Anexo 6.2-2 Atas de realização dos treinamentos

Anexo 6.2-2 Atas de realização dos treinamentos RELATÓRIO CONSOLIDADO DE ANDAMENTO DO PBA E DO ATENDIMENTO DE CONDICIONANTES CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL Anexo 6.2-2 Atas de realização dos treinamentos ATA DE REUNIÃO Assunto: Oficina

Leia mais

1 Relatório de atividades da Diretoria Executiva

1 Relatório de atividades da Diretoria Executiva ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI-INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTI- DORES, REALIZADA NO DIA 26 DE MAIO DE 2004, ÀS 12:30 HORAS, NO CLUBE SÃO PAULO, SITUADO À AV. HIGIE- NÓPOLIS,

Leia mais

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE VOTO

POLÍTICA DE EXERCÍCIO DE VOTO 1/8 CONTROLE DE APROVAÇÃO ELABORADOR REVISOR APROVADOR Ana Bezerra Diretora Corporativa Carolina Vilela Analista de Controles Internos e Compliance Luiz Eduardo Franco de Abreu Diretor-Presidente Antonio

Leia mais

BTG Fundo de Fundos. 5ª Emissão. Janeiro, 2013. Para informações adicionais, leia atentamente os Avisos Adicionais no final da apresentação.

BTG Fundo de Fundos. 5ª Emissão. Janeiro, 2013. Para informações adicionais, leia atentamente os Avisos Adicionais no final da apresentação. 5ª Emissão Janeiro, 2013 Para informações adicionais, leia atentamente os Avisos Adicionais no final da apresentação. SEÇÃO 1 Características Características Fundo Carteira Remuneração FUNDO FII fechado

Leia mais

Anúncio de Início da Oferta Pública de Distribuição de cotas do ÁQUILLA FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII

Anúncio de Início da Oferta Pública de Distribuição de cotas do ÁQUILLA FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII Anúncio de Início da Oferta Pública de Distribuição de cotas do ÁQUILLA FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII CNPJ/MF nº 13.555.918/0001-49 Foco Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.,

Leia mais