A GESTÃO DO CONHECIMENTO PELO USO DE PLATAFORMA DE E-LEARNING PARA ORGANIZAÇÕES GERADORAS DE CONHECIMENTO.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A GESTÃO DO CONHECIMENTO PELO USO DE PLATAFORMA DE E-LEARNING PARA ORGANIZAÇÕES GERADORAS DE CONHECIMENTO."

Transcrição

1 ISSN A GESTÃO DO CONHECIMENTO PELO USO DE PLATAFORMA DE E-LEARNING PARA ORGANIZAÇÕES GERADORAS DE CONHECIMENTO. Patrícia Cerveira (LATEC/UFF) Resumo O presente trabalho relata como uma plataforma de e-learning, através de seus recursos de aprendizagem em ambiente virtual, pode contribuir com a gestão do capital intelectual de uma organização, pela gestão do conhecimento. A importância dde uma plataforma consistente para gestão do conhecimento gerado por uma organização é vital para seu sucesso, a partir dela é possível organizar, armazenar e disseminar o conhecimento de forma plena. Entre as plataformas existentes, apresentamos o sistema Moodle, amplamente usado em todo mundo e dotado de alta capacidade de customização. Para desenvolvimento deste trabalho, a etapa de pesquisa foi conduzida pela busca de material de referência em portais de periódicos e portais institucionais das plataformas E-learning, além de uma análise bibliométrica para escolha dos materiais que seriam usados para balizar o conteúdo do presente documento. Palavras-chaves: E-learning; Gestão do Conhecimento; Treinamento Corporativo; Ambiente virtual de Aprendizagem.

2 Metodologia Este artigo foi construído a partir de pesquisa bibliográfica e levantamento das tecnologias existentes dentro do âmbito da gestão do conhecimento. A pesquisa foi desenvolvida tendo como fonte principal o portal de periódicos CAPES e o Google acadêmico, sendo suportada pelo software Endnotes para a revisão bibliográfica. A partir de uma análise bibliométrica simples, executada em portais de pesquisa (tais como Engineering Village, Web of Science, entre outros), pode-se chegar a autores relevantes, bem como à relação do período da publicação com a incidência dos temas. Tais informações contribuíram para priorizar a bibliografia relevante, dentre todas as encontradas. Objetivo Visa descrever, em linhas gerais, a gestão do conhecimento; além disso, prevê uma organização do conhecimento (ou organização geradora de conhecimento), bem como a necessidade de uma plataforma específica para suportar as atividades relacionadas à disseminação, geração e armazenamento do conteúdo disponibilizado, e para assegurar a política de gestão de conhecimento. Este trabalho também descreve a arquitetura geral de um sistema e-learning e introduz a ferramenta Moodle como uma opção consistente, amplamente usada em todo mundo, apresentando seus recursos principais. 2

3 Introdução O atual cenário competitivo entre as organizações faz com que o valor do conhecimento se defina cada vez mais como um recurso estratégico. Sua gestão se faz cada vez mais necessária, de forma a preservar o capital intelectual da empresa e diminuir o impacto da renovação e aperfeiçoamento da força de trabalho. Segundo os autores, o conhecimento é a única vantagem sustentável que uma empresa possui, é aquilo que ela coletivamente sabe, a eficiência com que ela usa o que sabe e a prontidão com que ela adquire e usa novos conhecimentos (DAVENPORT e PRUSAK, 1998). A geração do conhecimento, bem como a capacidade de retenção, potencializa o uso do capital intelectual de uma organização, sendo esta capaz de criar, adquirir e transferir conhecimento. Além disso, por modificar seu comportamento para refletir sobre novos conhecimentos e insights, é considerada uma organização de aprendizagem (GARVIN, 1993). A tendência para o uso da prática da Gestão do conhecimento como prática vital para o sucesso empresarial é cada vez mais clara. Notamos que, desde o início da década de 90, precedida por um contexto histórico em outras áreas não empresariais, a preocupação com a eficiência da gestão do capital intelectual é um fator que gera vantagem competitiva sustentável dentro da área de atuação do negócio (WIIG, 2002). De forma a otimizar o processo de aprendizagem das organizações, percebemos a necessidade de uma análise de ferramentas que facilite o caminho entre a informação e o usuário final, o que proporciona o aprendizado dentro de uma organização do conhecimento. Com base na observação das características da empresa (limitações e potenciais) e entendendo de que forma um sistema pode contribuir para a criação de uma base sólida para gestão do conhecimento empresarial, usando de um ambiente de aprendizagem virtual, que incentive a comunicação entre os seus usuários, além da facilitação do acompanhamento da evolução do mesmo. Tudo isso através de uma arquitetura consistente e recursos tecnológicos que possibilitem potencializar o capital intelectual de uma organização. O estudo conduzido neste documento é baseado na plataforma de e-learning, de código aberto Moodle. Todos os módulos e recursos citados estão disponíveis livremente nessa plataforma. Organização Criadora de Conhecimento Embora existam diversas definições para a gestão do conhecimento, usaremos a definição de DAVENPORT e PRUSAK (1999): Gestão do conhecimento é uma iniciativa formal e estruturada para melhorar a criação, distribuição ou uso do conhecimento em uma organização. É um processo formal de transformar o conhecimento organizacional em valor para a empresa. Essa definição alinha-se com a defendida por SVEIBY (1986) A gestão do conhecimento é a arte de criar valor comercial alavancando os ativos intangíveis. Para conseguir isso, é preciso ser capaz de visualizar a empresa apena sem termos de conhecimento e fluxos de conhecimento. Quanto à definição de gestão do conhecimento, percebemos uma diferenciação na abordagem do 3

4 que se refere a dados, informação e conhecimento. De forma simples, podemos dizer que esses três elementos podem ser definidos, respectivamente, como dados quantificáveis e factuais; dados com significado, analisáveis e que gerem entendimento; informação complexa com valor agregado que gere benefícios, fruto de entendimento e reflexão. Observamos na figura 1, baseada na tabela proposta por DAVENPORT (1998), a diferenciação desses três elementos: Figura 2 - Características dos conceitos de dados, informação conhecimento Fonte: DAVENPORT, 1998 A ausência de conhecimento numa organização impossibilita a geração da vantagem competitiva e a capacidade de transformação do conhecimento em inovação. A política de gestão de conhecimento permite à organização desenvolver novos produtos, otimizar processos e atividades, reduzir o tempo de treinamento e de formação da força de trabalho, e fomentar a capacidade de inovação da empresa, com base num ambiente autocrítico, colaborativo e criativo. A combinação dos conhecimentos existentes com a habilidade de geração de novos conhecimentos, através da capacidade de armazenar e associar tais elementos, inclina-se para a criação de um ambiente de inovação. A Figura 2 ilustra um modelo de inovação por gestão do conhecimento que visa abordar a criação e disseminação do conhecimento, por meio de uma estrutura organizacional que formaliza, centraliza e integra toda a informação gerada, dando suporte a sua força de trabalho, e à condução das atividades de forma mais eficiente, criando um ambiente colaborativo sob o aspecto de aprendizagem, e inovador, sob o aspecto de melhoria contínua. 4

5 Figura 2 - Modelo de gestão do conhecimento que gera inovação Fonte: Chen, 2010 Reconhecer o conhecimento como peça fundamental para o sucesso empresarial, bem como recurso estratégico fundamental para sustentabilidade da empresa, define uma organização do conhecimento (GARVIM, 1993); sendo este gerado internamente e utilizado externamente, potencializando o capital intelectual da organização e contribuindo para o seu diferencial competitivo por meio de inovação. Gestão do Conhecimento Através de Plataforma E-learning De forma a otimizar a política de gestão do conhecimento, deve-se observar a necessidade de um veículo para transferência de todo o conteúdo que possa dar consistência e agilidade à informação gerada, transformando-a em conhecimento efetivo que possa ser entendido e absorvido pela organização. Dentro das organizações, essa transferência ocorre naturalmente. Porém, na maioria dos casos, ocorre de forma desestruturada e descentralizada, dependendo apenas da capacidade humana de passagem e absorção desse conhecimento. Percebe-se uma tendência a recorrer a novas tecnologias para auxiliar no processo de armazenagem, preparação e disseminação do conteúdo (DAVENPORT, 1999). 5

6 Dentro do potencial de disseminação e facilidade de acesso pela maioria dos usuários, os portais e-learning vêm sendo uma boa opção para auxílio ao treinamento e catalogação do capital intelectual de uma empresa. A facilidade natural dessas interfaces e recursos da internet conferem ao usuário um ambiente confortável e familiar, possibilitando a ele personalizar e interagir com o ambiente de aprendizado. Mais importante: o usuário final faz parte do desenvolvimento do conteúdo, sendo um forte aliado na formulação e melhoria do conteúdo disponível, revisão didática e, até mesmo, melhoria da interface. Recursos como wikis, redes sociais, chats, fóruns de discussão, ambientes colaborativos, salas de aula online, apresentações dinâmicas, vídeos ou webs-conferências permitem que as organizações estendam seus treinamentos, diminuindo limitação geográfica e aumentando o alcance de seu conteúdo, integrando e distribuindo com mais dinamismo seu conhecimento. A combinação da capacidade de comunicação da internet com uma metodologia de ensino voltada para esta mídia e um conteúdo consistente atribui um enorme poder didático e estratégico para a organização. Neste estudo, abordamos algumas características da arquitetura de um sistema aprendizagem virtual. Uma arquitetura básica eficiente para uma plataforma de e-learning pode ser caracterizada com a presença dos seguintes elementos: possibilidade de criação de grupos; suporte a currículo/perfil; e agente processador de argumentos (HUANG, 2009). A figura 3 descreve a arquitetura básica proposta por HUANG (2009): Figura 3 - Arquitetura de E-learning proposta por HUANG Fonte: Huang, Expert Systems with aplications, 2009 O agrupamento e virtualização (por perfil/currículo) dos usuários permitem que os usuários participem em conjunto nesse ambiente, motivando e tornando o ambiente de aprendizado mais 6

7 competitivo e colaborativo. Dessa forma, ao longo das atividades de aprendizagem, equilibra-se o nível entre o aluno de maior com o de menor independência. (HUANG, 2009). A criação de perfil/currículos possibilita aos usuários interagirem interpessoalmente, estimula a participação em grupo nas atividades de aprendizagem, bem como identifica os usuários que contribuem para a melhoria do conteúdo disposto. Em outro ponto de vista, esse recurso permite também a avaliação individual da evolução de cada usuário, podendo-se acompanhar adequadamente os diferentes perfis de pessoas dentro de uma organização. O Agente Processador de Argumentos possibilita a busca e organização da informação pelos usuários. Levando-se em conta que o conhecimento da organização é extenso e deve ser organizado dentro da lógica de seu conteúdo. Entre os conteúdos possíveis de serem inseridos, pode-se mencionar: processos, atividades, informações institucionais, informações sobre produtos, dados técnicos, referências bibliográficas, entre outros. A integração do sistema de e-learning em geral é desenvolvida através de Sistemas de Mapeamento de Interação (Virtual Interaction Mapping System VIMS), cuja função é estabelecer o formato para interação dos usuários, tais como mapeamento das discussões; autenticação e gerenciamento dos dados; renderização de conteúdo em formato gráfico, para acompanhamento das atividades e desempenho; e aplicações de integração com outras plataformas que contribuam para o e-learning (KULDEEP, 2008). Um exemplo de VIMS é proposto por KULDEEP (2008) na figura 4, abaixo: Figura 4 - Modelo de VIMS Fonte: KULDEEP, 2008 Um portal e-learning básico deve fornecer à organização recursos de arquivamento de informação, disseminação e mapeamento de desempenho da plataforma, bem como todo seu conteúdo. A partir da definição da arquitetura básica do sistema, observam-se os recursos da 7

8 plataforma Moodle, que pertence ao grupo de sistemas que se utilizam dessa arquitetura para o desenvolvimento de ambientes de aprendizagem virtual. 8

9 A Plataforma E-learning Moodle Segundo o Moodle Foundations (2010), a plataforma se define como Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment", um software livre, de apoio à aprendizagem, executado num ambiente virtual (ver Ambiente Virtual de Aprendizagem). A expressão designa, ainda, o Learning Management System (Sistema de Gestão da Aprendizagem) em trabalho colaborativo baseado nesse programa, acessível através da Internet ou de rede local. Em linguagem coloquial, em língua inglesa, o verbo "to moodle" descreve o processo de navegar despretensiosamente por algo, enquanto se fazem outras coisas ao mesmo tempo. Para WILSON (1996), o moodle também pode ser descrito como um ambiente de gestão de aprendizagem, desenvolvido para ajudar educadores, responsáveis por treinamento e especialistas que queiram criar um material de grande interatividade para aprendizado via web. NAGI (2008) enfatiza a característica modularizada da plataforma, dando ao gestor da ferramenta alta capacidade de personalização dos recursos de aprendizado, permitindo até o desenvolvimento de novos recursos aderentes às linhas estratégicas definidas para o e-learning. O uso dessa plataforma é amplamente difundido em todo mundo. Conforme a representação na figura 6, feita por tonalidade de cor, o tom mais escuro representa os países de maior representatividade quanto ao uso da plataforma. Essa aceitação também é mensurada pela quantidade de portais com essa plataforma registrados com o passar do tempo, ilustrada no gráfico 1. Gráfico 1 - Número de Sites Moodles Registrados até 2011 Fonte: Moodle Foundations, 2011 Apesar da diversidade de plataformas dedicadas a e-learning (boa parte tendo licença de uso comercial), na maioria dos casos, o método e a estrutura assemelham-se. Porém os e-learnings frutos de pesquisa colaborativa, tendem a se destacar (SÁNCHÉZ, 2010). 9

10 A aceitação do Moodle pode ser explicada pela versatilidade e adaptabilidade da plataforma. Seu uso pode ser aplicado a diversos fins, tais como salas de aula virtual, universidade coorporativa, treinamento empresarial, entre outros. E, ainda, seus recursos podem ser modularizados e personalizados sob demanda. Além disso, a comunidade Moodle conta com uma grande quantidade de colaboradores e especialistas que participam de um projeto como o Moodle em todo mundo (figura 6). Figura 6 Países que possuem sistemas Moodle Fonte: Moodle Foundations, 2011 Módulos e aplicativos com os mais diversos fins são desenvolvidos e distribuídos (gratuitamente ou comercialmente) pela comunidade Moodle. Dessa forma, é possível, facilmente, encontrar ou desenvolver uma solução adaptável a grande parte das necessidades de uma organização que queira gerir seu conteúdo de treinamento ou pesquisa, de forma inovadora e eficiente. 10

11 Conclusão A valorização do capital intelectual é peça chave para um diferencial competitivo de uma organização dentro da sua área de negócio. Embora não haja um consenso na literatura sobre a definição do conhecimento, sua importância é tratada como vital. A implementação de uma estrutura de apoio de gestão do conhecimento torna-se fundamental a partir do momento em que esta é uma área complexa e, muitas vezes, não estruturada, que visa estabelecer o valor da informação gerada dentro do negócio e transformá-lo em algo que possa ser usado como potencial diferencial para a empresa. O uso de uma ferramenta como a Moodle facilita a gestão desse conhecimento, através de recursos de virtualização do espaço de aprendizagem, medição de desempenho, disseminação de conteúdo e ambiente colaborativo. Além disso, a ferramenta é uma poderosa plataforma, para cuja evolução uma comunidade de profissionais de todo o mundo contribuem diretamente. Seu uso torna-se não só importante, mas indispensável para uma efetiva gestão do capital intelectual de uma organização. Referências Bibliográficas CHEN, Chung-Jen; HUANG, Jing-Wen; HSIAO, Yung-Chang. Knowledge management and innovativeness: The role of organizational climate and structure International Journal of Manpower Volume 31, Number 8, 2010, pp DAVENPORT, T. H., PRUSAK, L.. Conhecimento empresarial. Rio de Janeiro: Campus, DAVENPORT, Thomas; DE LONG, D.; BEERS, M. (1998). Successful knowledge management projects. Sloan Management Review, Vol. 39 Nº. 2, pp DAVENPORT, Thomas. Ecologia da informação. São Paulo: Futura, 1998 GARVIN, D. A. Building a learning organization. Harvard Business Review. v. 71, Nº 4, p , HUANG, C.-J.; CHEN, Hong-Xin, CHEN, Chun-Hua. Developing argumentation processing agents for computer-supported collaborative learning. Tarrytow: Expert Systems with Applications KULDEEP Nagi, POONPHON Suesawaluk. Evaluating Interactivity of elearning Resources in A Learning Management System (LMS) - A Case Study of MOODLE, An Open Source Platform. International Conference on Computer and Communication Engineering pp Moodle Foundations Informações Institucionais e sobre a ferramenta Moodle em <http://www.moodle.org> Acesso em: março NONAKA, I.; KONNO, N. The Concept of Ba : Building a Foundation for Knowledge Creation, California Management Review, vol 40, Nº. 3, spring 1998 PEREIRA, H. J. Proposição de um Modelo de Gestão para Organizações Baseadas no Conhecimento. XXII Simpósio de Gestão da Inovação. FEA-USP. Salvador : novembro de 2002 SÁNCHZ, R. Artega; HEROS, A. Duarte. Motivational factors that influence the acceptance of Moodle using TAM. Computers in Human Behavior Nº 26 PP

12 WIIG, K. M. Knowledge Management Has Many Facets. Knowledge Research Institute, Inc Disponível em < > Acesso em Fevereiro 2002 SVEIBY, K.-E. (1996): Transfer of Knowledge and the Information Processing Professions. European Management Journal, Vol. 14, No. 4, pp

Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento

Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento Utilização de ferramentas de colaboração para Gestão do Conhecimento Carlos Roberto de Souza Tavares 1 Carlos Mário Dal Col Zeve 2 RESUMO Um dos maiores problemas que as empresas atuais enfrentam refere-se

Leia mais

PALESTRA: GESTÃO DO CONHECIMENTO COMO PROCESSO ORGANIZACIONAL: O CONTEXTO DA GESTÃO PÚBLICA PROF. HEITOR JOSÉ PEREIRA ( Doutor em Administração EAESP/ FGV - Presidente da SBGC Gestão 2005-2007 ) Revolução

Leia mais

Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz

Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz Autores: Ana Paula Bernardo Mendonça Ana Cristina da Matta Furniel Rosane Mendes da Silva Máximo Introdução

Leia mais

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário...

Indicie. 1.Introdução...1. 2.Como Surgiu...2. 3.Para que serve...3. 4.Instalação...3. 5. Oque ele permite fazer...5. 6. Primeiro Cenário... Artigo sobre Indicie 1.Introdução....1 2.Como Surgiu....2 3.Para que serve....3 4.Instalação....3 5. Oque ele permite fazer....5 6. Primeiro Cenário....6 7. Segundo Cenário....7 8. Conclusão....8 5. Referencias....9

Leia mais

Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares

Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Principais Autores Michael Polanyi Karl M. Wiig Henry Mitzenberg Betty Ann Mackintosh Gordon Petrash Ikujiro Nonaka Hirotaka

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE GESTÃO DO CONHECIMENTO EM UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE RESUMO Carlos Eduardo Spolavori Martins 1 Anderson Yanzer Cabral 2 Este artigo tem o objetivo de apresentar o andamento de uma pesquisa

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento. Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008

O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento. Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008 O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008 Apresentação Doutora e Mestre em Ciências da Comunicação / Bibliotecária (ECA/USP); Docente do curso de

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Thalita Moraes PPGI Novembro 2007

Thalita Moraes PPGI Novembro 2007 Thalita Moraes PPGI Novembro 2007 A capacidade dos portais corporativos em capturar, organizar e compartilhar informação e conhecimento explícito é interessante especialmente para empresas intensivas

Leia mais

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 Gestão de bibliotecas universitárias Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 A biblioteca Universitária é a instituição responsável pelos serviços de

Leia mais

UM AMBIENTE WEB PARA SUPORTE À TUTORIA EM CURSOS DE FORMAÇÃO A DISTÂNCIA

UM AMBIENTE WEB PARA SUPORTE À TUTORIA EM CURSOS DE FORMAÇÃO A DISTÂNCIA UM AMBIENTE WEB PARA SUPORTE À TUTORIA EM CURSOS DE FORMAÇÃO A DISTÂNCIA 052-TC-C4 ABRIL/2005 Tito Lívio de Campos INFERÊNCIA - titol@inferencia.com.br Prof. Dr. Marco A. Eleutério PUCPR - marcoa@ppgia.pucpr.br

Leia mais

PALESTRA: GESTÃO DO CONHECIMENTO PROF.: HEITOR JOSÉ PEREIRA

PALESTRA: GESTÃO DO CONHECIMENTO PROF.: HEITOR JOSÉ PEREIRA PALESTRA: GESTÃO DO CONHECIMENTO PROF.: HEITOR JOSÉ PEREIRA Doutor em Administração EAESP/ FGV (1995); Professor da FIA Fundação Instituto de Administração Presidente da Sociedade Brasileira de Gestão

Leia mais

Portais Corporativos como Ferramenta Estratégica na Gestão do Conhecimento Organizacional: um estudo exploratório

Portais Corporativos como Ferramenta Estratégica na Gestão do Conhecimento Organizacional: um estudo exploratório Portais Corporativos como Ferramenta Estratégica na Gestão do Conhecimento Organizacional: um estudo exploratório Queli Terezinha Schmitz (TUPER, UDESC, UTFPR) queli@sbs.udesc.br Hélio Gomes de Carvalho

Leia mais

O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL

O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL O APORTE DOS ARQUIVOS PARA A GESTÃO DO CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL Marilene Lobo Abreu Barbosa 21 de outubro de 2013 Arquivos, bibliotecas e museus Foram os primeiros sistemas de informação e, inicialmente,

Leia mais

ALINHANDO A GESTÃO DO CONHECIMENTO COM A ESTRATÉGIA EMPRESARIAL: FUNDAMENTOS PARA A GESTÃO DA MUDANÇA NO MODELO DE GESTÃO DA ITAIPU BINACIONAL

ALINHANDO A GESTÃO DO CONHECIMENTO COM A ESTRATÉGIA EMPRESARIAL: FUNDAMENTOS PARA A GESTÃO DA MUDANÇA NO MODELO DE GESTÃO DA ITAIPU BINACIONAL ALINHANDO A GESTÃO DO CONHECIMENTO COM A ESTRATÉGIA EMPRESARIAL: FUNDAMENTOS PARA A GESTÃO DA MUDANÇA NO MODELO DE GESTÃO DA ITAIPU BINACIONAL Miguel Augusto Zydan Soria, Edson Pinheiro de Lima, Jaime

Leia mais

gestão de conteúdo empresarial

gestão de conteúdo empresarial Nuvem & Etc. B.M.I. W.C.M. A.V.A. WEB 2.0 BPMview gestão de conteúdo empresarial G.e.N.T.e.* B.P.M. EDIÇÃO transmídia DOC.DIG. GESTÃO DO CONTEÚDO EMPRESARIAL Transformar o conhecimento de nossos clientes

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO

GESTÃO DO CONHECIMENTO PODER JUDICIÁRIO Tribunal de Justiça do Estado do Ceará GESTÃO DO CONHECIMENTO ARNOUDO ALVES, MsC ETICE Empresa de Tecnologia da Informação do Estado / SEPLAG DAE Departamento de Arquitetura e Engenharia

Leia mais

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA 1 O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA Andréia de Souza Alencar Fernanda Cristina de Paula Matias Fernanda Pereira Guimarães Rodrigo Sanches de Oliveira Resumo: Educação a distância (EaD) e Software Livre

Leia mais

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)?

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Divulgação Portal - METROCAMP Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Torne se um Trabalhador de Conhecimento (Kowledge Worker) de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br

Leia mais

PLATAFORMAS EAD SOB MEDIDA

PLATAFORMAS EAD SOB MEDIDA PLATAFORMAS EAD SOB MEDIDA Soluções e-learning para a sua empresa, com foco real nos resultados A GPEC FORMA, sediada em São Paulo, atua há mais de sete anos no segmento EAD, e possui uma equipe de profissionais

Leia mais

Gestão do conhecimento Wikipédia, a enciclopédia livre

Gestão do conhecimento Wikipédia, a enciclopédia livre Página 1 de 5 Gestão do conhecimento Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. A Gestão do Conhecimento, do inglês KM - Knowledge Management, é uma disciplina que tem suscitado cada vez mais atenção nas

Leia mais

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores

Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores Manual UNICURITIBA VIRTUAL para Professores 1 2 2015 Sumário 1 Texto introdutório... 3 2 Como Acessar o UNICURITIBA VIRTUAL... 3 3 Tela inicial após login... 3 3.1) Foto do perfil... 4 3.2) Campo de busca...

Leia mais

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação.

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. PLATAFORMA AcademiaWeb Sistema de gerenciamento de escola virtual com gestão de conteúdo, transmissão de web-aula ao vivo e interação online com os participantes.

Leia mais

Tecnologia da informação sob a perspectiva da CiênCia da informação e da. Gestão do ConheCimento

Tecnologia da informação sob a perspectiva da CiênCia da informação e da. Gestão do ConheCimento Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação Disciplina: Gestão do Conhecimento Prof.:Lillian Alvares Tecnologia da informação

Leia mais

www.fernando.parreiras.nom.br

www.fernando.parreiras.nom.br Análise comparativa de processos de desenvolvimento de software à luz da gestão do conhecimento: um estudo de caso de empresas mineiras Fernando Silva Parreiras Gilzirene Simone Oliveira Contexto A engenharia

Leia mais

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br TIRE SEU PROJETO DA GAVETA #1 Escolha a ferramenta ideal para impulsionar seu negócio. Existem diversas ferramentas no mercado que podem lhe auxiliar na hora de montar e administrar seu negócio. São plataformas

Leia mais

Algumas Instituições. World Bank. Gartner Group. Knowledge Transfer International APQC OCDE IPEA

Algumas Instituições. World Bank. Gartner Group. Knowledge Transfer International APQC OCDE IPEA Principais Autores Michael Polanyi Karl M. Wiig Henry Mitzenberg Betty Ann Mackintosh Gordon Petrash Ikujiro Nonaka Hirotaka Takeuchi J. Bair E. Stear J. Hibbard Verna Allee Ross Dawson Tom Davenport Larry

Leia mais

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com

A plataforma. Sistemas de Gestão de Aprendizagem. Carlos Nunes csmnunes@gmail.com A plataforma Sistemas de Gestão de Aprendizagem Carlos Nunes csmnunes@gmail.com O que é o Moodle? É um Sistema de Gestão de Aprendizagem (LMS) e de trabalho colaborativo, acessível através da Internet

Leia mais

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT

K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT K & M KNOWLEDGE & MANAGEMENT Conhecimento para a ação em organizações vivas CONHECIMENTO O ativo intangível que fundamenta a realização dos seus sonhos e aspirações empresariais. NOSSO NEGÓCIO EDUCAÇÃO

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Fóruns Comunidades de Prática Mapeamento do Conhecimento Portal Intranet Extranet Banco de Competências Memória Organizacional

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Tecnologia da Informação, Gestão da Informação, gestão do conhecimento, ferramentas computacionais.

PALAVRAS-CHAVE: Tecnologia da Informação, Gestão da Informação, gestão do conhecimento, ferramentas computacionais. A TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO À GESTÃO DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO: UM ESTUDO DE CASO DO PRC PROGRAMA DE REPASSE DO CONHECIMENTO NO SETOR ELÉTRICO GIUVANIA TEREZINHA LEHMKUHL

Leia mais

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros 7 e 8 de maio de 2015 Encontro de integração das Escolas da Magistratura Tema: Potencialidades e Desafios do Moodle um ambiente

Leia mais

Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância

Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância 1 Referenciais de Qualidade adotados na Adaptação de um Curso a Distância Data de envio do trabalho: 06/11/2006 Ludmyla Rodrigues Gomes Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) ludmyla.gomes@enap.gov.br

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

Avaliação de elementos da Gestão do Conhecimento em uma empresa prestadora de serviço: caso CASSI

Avaliação de elementos da Gestão do Conhecimento em uma empresa prestadora de serviço: caso CASSI Avaliação de elementos da Gestão do Conhecimento em uma empresa prestadora de serviço: caso CASSI Maria Letícia Sousa Correia Lima (Escola Politécnica-USP) leticia.lima@poli.usp.br Leandro Beinichis (CASSI)

Leia mais

A GESTÃO DO CONHECIMENTO NA FERROVIA Cristiane Budziak

A GESTÃO DO CONHECIMENTO NA FERROVIA Cristiane Budziak A GESTÃO DO CONHECIMENTO NA FERROVIA Cristiane Budziak AGENDA 1. Introdução 2. Problema 3. Objetivos 4. Fundamentação Teórica 5. Metodologia e Plano de Trabalho 6. Resultados 7. Considerações finais 1.

Leia mais

UNEMAT. Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br

UNEMAT. Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br UNEMAT GESTÃO DA INFORMAÇÃO, DO CONHECIMENTO E INTELIGÊNCIA ORGANIZACIONAL (GICIO) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br SINOP MT 2015-2 CONCEITO DE CONHECIMENTO Conhecimento

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina. Cora Coralina

Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina. Cora Coralina Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina Cora Coralina Instituto Serzedello Corrêa - ISC É uma unidade de apoio estratégico ligada à Presidência do TCU. Criado pela Lei Orgânica do

Leia mais

THE ROLE OF INFORMATION TECHNOLOGY TO SUPPORT KNOWLEDGE MANAGEMENT ENGINEERING

THE ROLE OF INFORMATION TECHNOLOGY TO SUPPORT KNOWLEDGE MANAGEMENT ENGINEERING O PAPEL DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMO AUXÍLIO À ENGENHARIA E GESTÃO DO CONHECIMENTO Giuvania Terezinha Lehmkuhl Carla Rosana Veiga Gregório Jean Varvakis Rado Resumo: Estamos vivendo na Era do Conhecimento,

Leia mais

A que se propõe? Histórico e Evolução. Funcionalidades. Aplicações Comerciais. Tecnologias Envolvidas. Áreas Afetadas. Bibliografia. A que se propõe?

A que se propõe? Histórico e Evolução. Funcionalidades. Aplicações Comerciais. Tecnologias Envolvidas. Áreas Afetadas. Bibliografia. A que se propõe? O que é? Educação à Distância: [...]a modalidade de educação em que as atividades de ensino-aprendizagem são desenvolvidas majoritariamente (e em bom número de casos exclusivamente) sem que alunos e professores

Leia mais

1. Introdução. 2. Conceitos. 3. Metodologia. 4. Resultados. 5. Considerações

1. Introdução. 2. Conceitos. 3. Metodologia. 4. Resultados. 5. Considerações Comunidades de Prática Experiências e Contribuições da Tecnologia para a Educação Profissional Lane Primo Senac Ceará 2012 Sumário 1. Introdução 2. Conceitos 3. Metodologia 4. Resultados 5. Considerações

Leia mais

Gestão do Conhecimento Case Documentar

Gestão do Conhecimento Case Documentar Gestão do Conhecimento Case Documentar GESTÃO DO CONHECIMENTO CASE DOCUMENTAR Empresa: Documentar Tecnologia e Informação Localização: R. Barão de Macaúbas 460 20º Andar Santo Antônio BH/MG Segmento: Tecnologia,

Leia mais

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec Capital Intelectual O Grande Desafio das Organizações José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago Novatec 1 Tudo começa com o conhecimento A gestão do conhecimento é um assunto multidisciplinar

Leia mais

PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA

PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA PROPOSTA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA BIBLIOTECA DIGITAL COMO FERRAMENTA DE AUXÍLIO NO ENSINO À DISTÂNCIA Daniel Gonzaga dos Santos 1 Faculdade Cidade de João Pinheiro Resumo: Este artigo aborda as etapas para

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG)

IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG) IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG) Maio/2007 Arnaldo Turuo Ono Universidade Guarulhos - aono@ung.br Fabio Henrique Bei Universidade Guarulhos - fbei@prof.ung.br Maurício Garcia

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Fóruns / Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias e experiências que

Leia mais

O MUNDO MUDOU. #fato

O MUNDO MUDOU. #fato DO GIZ AO BYTE O MUNDO MUDOU #fato Sociedade da Informação Informação como recurso estratégico Uso intensivo das TIC Interação digital Diversas formas de fazer as mesmas, ou novas coisas Qual é a sua?

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

A transformação do conhecimento em vantagem competitiva

A transformação do conhecimento em vantagem competitiva A transformação do conhecimento em vantagem competitiva Balduir Carletto (CEFET/PR) bcarletto@uol.com.br Dr. Antonio Carlos de Francisco (CEFET/PR) acfrancisco@pg.cefetpr.br Dr. Hélio Gomes de Carvalho

Leia mais

Quando quiser sair da apresentação, basta clicar neste ícone ( x ) no canto superior direito da tela.

Quando quiser sair da apresentação, basta clicar neste ícone ( x ) no canto superior direito da tela. Esta é uma apresentação navegável. Uma maneira prática de conhecer a Academia da Estratégia. Para navegar siga as instruções abaixo. Esperamos que a sua viagem seja UAU! Quando quiser sair da apresentação,

Leia mais

Comportamento Humano: Liderança, Motivação e Gestão do Desempenho

Comportamento Humano: Liderança, Motivação e Gestão do Desempenho A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Público Alvo: Investimento. Disciplinas: Profissionais graduados, que lidam ou estejam interessados em atuar com gestão e marketing de serviços.

Público Alvo: Investimento. Disciplinas: Profissionais graduados, que lidam ou estejam interessados em atuar com gestão e marketing de serviços. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

Intranets e Capital Intelectual

Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual As mídias sociais ultrapassaram os limites da vida privada. Os profissionais são 2.0 antes, durante e depois do expediente. É possível estabelecer

Leia mais

A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES

A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES A PLATAFORMA MATHMOODLE NA EDUCAÇÃO BÁSICA USOS E APLICAÇÕES Ulisses Dias ulissesdias@limc.ufrj.br Rodrigo de Alencar Hausen hausen@limc.ufrj.br Rodrigo G. Devolder rodrigodevolder@limc.ufrj.br Luiz Carlos

Leia mais

O sistema de gestão ambiental baseado nas normas ISO 14000 como modelo de aprendizagem organizacional e gestão do conhecimento

O sistema de gestão ambiental baseado nas normas ISO 14000 como modelo de aprendizagem organizacional e gestão do conhecimento O sistema de gestão ambiental baseado nas normas ISO 14000 como modelo de aprendizagem organizacional e gestão do conhecimento Carlos Cesar Cavalcante Dias (UNIP/UNIFIEO) carlos.cesar@unifieo.br Dra. Irenilza

Leia mais

SOLUÇÕES INTERATIVAS DE VÍDEO E VIDEOCONFERÊNCIA INTEGRADOS AO MOODLE. Abril 2007

SOLUÇÕES INTERATIVAS DE VÍDEO E VIDEOCONFERÊNCIA INTEGRADOS AO MOODLE. Abril 2007 SOLUÇÕES INTERATIVAS DE VÍDEO E VIDEOCONFERÊNCIA INTEGRADOS AO MOODLE Abril 2007 Vítor O. Villas Bôas Secretaria da Educação do Estado da Bahia- voboas@sec.ba.gov.br Bruno Reis Portela Secretaria da Educação

Leia mais

O PROCESSO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA NA EDUCAÇÃO CORPORATIVA: A EFETIVIDADE DO TREINAMENTO

O PROCESSO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA NA EDUCAÇÃO CORPORATIVA: A EFETIVIDADE DO TREINAMENTO 1 O PROCESSO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA NA EDUCAÇÃO CORPORATIVA: A EFETIVIDADE DO TREINAMENTO CURITIBA PR MAIO DE 2014 Margarete Teresinha Fabbris de Oliveira Santos Faculdade de Administração, Educação,

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

MAPEAMENTO DO CONHECIMENTO NO PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE AULAS EM ESCOLAS TÉCNICAS

MAPEAMENTO DO CONHECIMENTO NO PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE AULAS EM ESCOLAS TÉCNICAS MAPEAMENTO DO CONHECIMENTO NO PROCESSO DE ATRIBUIÇÃO DE AULAS EM ESCOLAS TÉCNICAS Carlos Eduardo da Trindade Ribeiro 1 Edriano Carlos Campana 1 Alexandre Navarro Teixeira 1 João Pedro Albino 2 Humberto

Leia mais

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Marco T. A. Rodrigues*, Paulo E. M. de Almeida* *Departamento de Recursos em Informática Centro Federal de Educação Tecnológica de

Leia mais

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com

www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com www.dehterakm.com beatriz@dehtearkm.com Quem somos? A BEATRIZ DEHTEAR KM apresenta a seus clientes uma proposta totalmente inovadora para implementar a Gestão do Conhecimento Organizacional. Nosso objetivo

Leia mais

Manutenção: estratégias e oportunidades no cenário atual

Manutenção: estratégias e oportunidades no cenário atual Manutenção: estratégias e oportunidades no cenário atual 24º Congresso Brasileiro de Manutenção Olinda PE Eixos para Reflexão Estratégia Cenário atual Oportunidades Eixos para Reflexão Cenário atual Mundo

Leia mais

Módulo 4: Gerenciamento de Dados

Módulo 4: Gerenciamento de Dados Módulo 4: Gerenciamento de Dados 1 1. CONCEITOS Os dados são um recurso organizacional decisivo que precisa ser administrado como outros importantes ativos das empresas. A maioria das organizações não

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

SAP Day Online Especial Coca-Cola. Agosto, 2012

SAP Day Online Especial Coca-Cola. Agosto, 2012 SAP Day Online Especial Coca-Cola Agosto, 2012 SAP & Coca-Cola Estratégia de educação e aprendizagem corporativa Daniel Leite e Rafaela Reis Educação A continuidade do desenvolvimento do aprendizado é

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇÃO DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO O INTERCÂMBIO DE CURSOS ENTRE O TRT8 E O INTERLEGIS RODOPIANO NETO Assessor de Planejamento e Gestão OBJETIVOS 1. Orientar

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

Gestão do conhecimento nos sistemas de educação a distância: técnicas e ferramentas para melhorar o processo de produção. Florianópolis 05/2010

Gestão do conhecimento nos sistemas de educação a distância: técnicas e ferramentas para melhorar o processo de produção. Florianópolis 05/2010 Gestão do conhecimento nos sistemas de educação a distância: técnicas e ferramentas para melhorar o processo de produção Florianópolis 05/2010 Giovana Schuelter - doutoranda Universidade Federal de Santa

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

PANORAMA. O Panorama fornece gerenciamento centralizado de políticas e dispositivos em uma rede de firewalls de próxima geração da Palo Alto Networks.

PANORAMA. O Panorama fornece gerenciamento centralizado de políticas e dispositivos em uma rede de firewalls de próxima geração da Palo Alto Networks. PANORAMA O Panorama fornece gerenciamento centralizado de políticas e dispositivos em uma rede de firewalls de próxima geração da Palo Alto Networks. Exiba um resumo gráfico dos aplicativos na rede, os

Leia mais

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho.

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Resumo Este artigo apresenta uma solução de webconferência

Leia mais

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line 1 2 A HIPOCAMPUS é uma empresa de consultoria em comunicação e ensino digital com foco nos profissionais de saúde. Estamos prontos a auxiliar empresas dos diferentes segmentos da área de saúde a estabelecer

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013)

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Questionamentos que devem ser enfrentados 1. Como você descreveria esse ambiente

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTE 31 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XV GRUPO DE ESTUDO DA GESTÃO DA TECNOLOGIA, DA INOVAÇÃO E DA EDUCAÇÃO -

Leia mais

Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Profa. Lérida Malagueta

Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA. Profa. Lérida Malagueta Unidade IV ESTRATÉGIA COMPETITIVA Profa. Lérida Malagueta Estratégia competitiva Já conhecemos os conceitos sobre a teoria da decisão estratégica e de como competem e cooperam: Os decisores As empresas

Leia mais

Especialização em Marketing Digital - NOVO

Especialização em Marketing Digital - NOVO Especialização em Marketing Digital - NOVO Apresentação Previsão de Início Agosto/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O ambiente de negócios tem sido modificado pelas Novas Tecnologias da

Leia mais

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática

Serviço Público. Manutenção e Suporte em Informática Serviço Público Manutenção e Suporte em Informática Wilson Pedro Coordenador do Curso de Serviço Público etec_sp@ifma.edu.br Carla Gomes de Faria Coordenadora do Curso de Manutenção e Suporte em Informática

Leia mais

Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre...

Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre... Se você é pedagogo ou treinador de negócios provavelmente já ouviu falar sobre... Educação do século XXI Software Social e e-learning Talvez seja o momento certo de fazer algo na sua instituição educacional.

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment

Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral da solução Forneça a próxima onda de inovações empresariais com o Open Network Environment Visão geral À medida que tecnologias como nuvem, mobilidade, mídias sociais e vídeo assumem papéis

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013

UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013 UTILIZAÇÃO DO AMBIENTE COLABORATIVO TIDIA-AE PELO GRUPO DE GERENCIAMENTO DO VOCABULÁRIO CONTROLADO DO SIBiUSP - BIÊNIO 2011-2013 Adriana Nascimento Flamino 1, Juliana de Souza Moraes 2 1 Mestre em Ciência

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

» O conceito. Posicionando o e-learning dentro de uma estratégia de Educação Corporativa eficaz, alinhada aos objetivos de negócio de sua organização

» O conceito. Posicionando o e-learning dentro de uma estratégia de Educação Corporativa eficaz, alinhada aos objetivos de negócio de sua organização Posicionando o e-learning dentro de uma estratégia de Educação Corporativa eficaz, alinhada aos objetivos de negócio de sua organização» O conceito Um Clique à Frente. » O conceito Posicionando o e-learning

Leia mais

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Sumário Apresentação O papel do Aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Dúvidas 3 5 6 9 10 11 14

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet 57 Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet Hoje em dia ter a Internet como aliada é um recurso indispensável para qualquer educador ou responsável por treinamento corporativo que atue em qualquer

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens

Moodle. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens Moodle Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment (Ambiente de Aprendizagem Modular Orientado a Objetos) Ferramentas e Vantagens O que é? Alternativa às soluções comerciais de ensino on-line

Leia mais

Grupos de Estudos Baseados em Ferramentas Colaborativas

Grupos de Estudos Baseados em Ferramentas Colaborativas Grupos de Estudos Baseados em Ferramentas Colaborativas Alexsandro Filippetto, Giovane Barcelos, Marcelo Batista, Clovis da Silveira Faculdade Cenecista Nossa Senhora dos Anjos (FACENSA) Gravataí RS Brasil

Leia mais

A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina

A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina A Parceria UNIVIR / UNIGLOBO- Um Case Focado no Capital Intelectual da Maior Rede de TV da América Latina Blois, Marlene Montezi e-mail: mmblois@univir.br Niskier, Celso e-mail: cniskier@unicarioca.edu.br

Leia mais

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais