DEBATE SOBRE HOMOAFETIVIDADE. Ms. Raquel Schöning; Ms Anna Lúcia Mattoso Camargo; Ms. Gislaine Carpena e Ms. Adriana Bina da Silveira.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEBATE SOBRE HOMOAFETIVIDADE. Ms. Raquel Schöning; Ms Anna Lúcia Mattoso Camargo; Ms. Gislaine Carpena e Ms. Adriana Bina da Silveira."

Transcrição

1

2 DEBATE SOBRE HOMOAFETIVIDADE Ms. Raquel Schöning; Ms Anna Lúcia Mattoso Camargo; Ms. Gislaine Carpena e Ms. Adriana Bina da Silveira.

3 Temáticas: Casamento União estável: efeitos (Bina); Novas famílias sob à ótica constitucional (Raquel); Adoção (Gislaine); Sucessão (Anna).

4 brusque infogr%e1ficos:-casamentos-separa%e7%f5es-e-div%f3rcios

5 CASAMENTO

6 Projeto de Lei da Câmara nº122: Equipara os crimes de discriminação de gênero com os crimes de racismo busca a eliminação dos obstáculos para adoção de crianças por casais homossexuais e propostas em defesa do casamento civil gay igualitário no país. hes.asp?p_cod_mate=79604

7 CASAMENTO VISÃO HISTÓRICA: República (1889): casamento religioso; 1891: casamento civil; CF: o conceito de família era associado ao casamento, sendo este um vínculo indissolúvel; CC/1916: sacralização da família, constituída pelo casamento. Não havia outra forma de convívio aceitável. A estrutura era patriarcal e permaneceu indissolúvel até 1977; Mesmo com a LDI (lei nº 6.515/77), a família continuava sendo reconhecida, apenas aquela advinda do casamento; Rompia-se a sociedade conjugal pela separação e pelo divórcio e pela morte. E, o vínculo, apenas pelo divórcio e pela morte; Exigia-se longos prazos para a concessão do divórcio e o pedido deveria ser motivado. O cônjuge culpado perdia o direito aos alimentos e à utilização do nome; Novas realidades surgiram produzindo uma revolução na estrutura social e um novo perfil da sociedade. A CF/88 alargou o conceito de família: monoparental e a união estável.

8 CF art. 226: Art A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado. 1º - Ocasamento é civil e gratuita a celebração. 2º - O casamento religioso tem efeito civil, nos termos da lei. 3º - Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre ohomemeamulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento. 4º - Entende-se, também, como entidade familiar a comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes. 5º - Os direitos e deveres referentes à sociedade conjugal são exercidos igualmente pelo homem e pela mulher. 6º O casamento civil pode ser dissolvido pelo divórcio.

9 CC/2002 Regula o casamento nos artigos 1511 e seguintes, mas, explicitamente, não estabelece a diversidade de sexos, segundo a interpretação de Maria Berenice Dias. Art.1514:ocasamentoserealizanomomento em que homem e mulher manifestam, peranteojuiz,asuavontadedeestabelecero vínculo conjugal, e o juiz os declara casados.

10 CC/2002 replicou o 3º, do art. 226, da CF e foi conservador: não reconheceu como entidade familiar aquelas advindas do afeto (anaparental, recomposta, eudemonista, homoafetiva); 2007 possibilidade do divórcio extrajudicial Lei /07; EC nº 66 alterou o art. 226, 6º: não se fala mais em separação judicial; afastou-se a necessidade de identificação de culpa e o decurso de prazos.

11 Reconhecimento da Homoafetividade: Ação Direta de Inconstitucionalidade e Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 5 de maio de 2011 ADI 4277; ADPF he.asp?idconteudo=178931

12

13 https://www.youtube.com/watch?v=5ax4sdkb hcy

14 Casamento de pessoas do mesmo sexo STJ - RESP RS: reconheceu o direito a um casal homossexual a requerer a habilitação direta para casamento; Tribunais de Justiça sentiram a necessidade de uniformizar os procedimentos de habilitação e conversão de união estável em casamento, para relações heteroafetivas ou homoafetivas; outros expediram circulares e houve provimentos que mantinham a desigualdade no tratamento. O Conselho Nacional de Justiça sentiu a necessidade de acabar com essa disparidade entre os estados que autorizam e os que não autorizam o casamento gay, e editou a Resolução nº 175, de 14 de maio de 2013, publicada em 15 de maio de 2013, autorizando o casamento entre pessoas do mesmo sexo, seja por habilitação direta, seja por conversão de união estável. Resolução nº 175: "é vedada às autoridades competentes a recusa de habilitação, celebração de casamento civil ou conversão de união estável em casamento entre pessoas de mesmo sexo".

15 Resolução 175, CNJ: 13.pdf

16 Partido Social Cristão questionou a Resolução e impetrou MS, sendo extinto pelo STF: alhe.asp?idconteudo=239796

17 POSSIBILIDADE DO CASAMENTO DE Habilitação; PESSOAS DO MESMO SEXO Celebração; Efeitos:

18 Novas Famílias O conceito de família vem sofrendo, nos últimos tempos, uma grande alteração, em contraposição àquele antigo molde que tem por base um pai, uma mãe e vários filhos. Antes de > a família era matrimonializada e predominantemente patrimonial -> HOJE: Princípio Estruturante do Estado Brasileiro: - DIGNIDADE HUMANA ser humano portador de direitos fundamentais como liberdade, igualdade, vida, saúde, moradia, emprego, diversidade sexual... Mas, para que o EXERCÍCIO DA LIBERDADE seja possível -> o Estado deve garantir aos desiguais o direito de serem tratados como iguais, isto é: para sermos iguais, as desigualdades devem estar protegidas por leis, pois a liberdade nos dá o direito de exercermos essa diferença. A perspectiva de igualdade constitucional entre os seres humanos implica em dizer que todos devem ter suas especificidades respeitadas.

19 Novas Famílias novos valores 1- PRINCÍPIO DA DIGNIDADE HUMANA art. 1º, III da CF: Art. 1º. A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: III - a dignidade da pessoa humana; É da pessoa concreta, na sua vida real e quotidiana; não é de um ser ideal e abstrato que deve ser analisada a partir da realidade do ser humano em seu contexto social.

20 2- Princípio da Igualdade entre Cônjuges e Companheiros: acabou-se o pátrio poder do homem a mulher passa a decidir igualmente 3- Princípio da Igualdade entre os Filhos 4- Princípio da Não Intervenção ou da Liberdade planejamento familiar livre autonomia da vontade; 5- Princípio do Melhor Interesse da Criança; 6- Princípio da Afetividade; 7- Princípio da Função Social da Família

21 NOVOS CONCEITOS Liberdade para Constituição de família eis que os modelos previstos na CF são exemplificativos: NOVOS ARRANJOS FAMILIARES Família Extensa ou Ampliada: afetividade; Família Anaparental; Família Mosaico ou Recomposta; Família Eudemonista; Família Unipessoal

22 Família Homoafetiva nossa grande discussão Aplicar a lei e interpretar cada caso tendo em vistas suas peculiaridades, pois não existem respostas prontas!!!

23 +portal/anvisa/sala+de+imprensa/menu+- +noticias+anos/2013+noticias/reproducao+assi stida+no+brasil+atinge+padrao+internacional

24

25 M/2013/2013_2013.pdf

26

27 maternidade-na-justica-do-rs/1914/

28

29 Adoção A adoção constitui um parentesco eletivo, pois decorre exclusivamente de um ato de vontade. Trata-se da modalidade de filiação construída no amor, (...) baseando-se, não em fator biológico, mas em fator sociológico. Maria Berenice Dias

30 Adoção - Legislação Código Civil adoção apresentava o único objetivo de dar possibilidade para aqueles que não tinham condições de ter um filho. Lei 8069/90 art a adoção deve constituir efetivo benefício ao adotando. (Lei /09) Provimento 02/2009 CNJ Certidão Nascimento Filiação Lei /13 Concedeu ao empregado adotante os mesmos direitos da licença-maternidade.

31 Adoção Requisitos: Idade para adotar Estágio de convivência Consentimento dos pais Vantagens do adotado Art CC/02 Somente será admitida a adoção que constituir efetivo benefício ao adotando

32 STJ https://ww2.stj.jus.br/revistaeletronica/abre_d ocumento.asp?slink=atc&sseq= &sre g= &sdata= &stipo=5& formato=pdf

33 SUCESSÃO

DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO CIVIL - FAMÍLIA PROF: FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DATA: 10/02/2011

DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO CIVIL - FAMÍLIA PROF: FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DATA: 10/02/2011 DIREITO DE FAMÍLIA Antes da Constituição de 1988 a família se constituía somente pelo casamento. A Constituição de 1988 adotou o princípio da pluralidade das famílias, prevendo, no art. 226 1 três espécies

Leia mais

Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais, Efeitos Patrimoniais.

Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais, Efeitos Patrimoniais. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Família e Sucessões / Aula 08 Professor: Andreia Amim Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais,

Leia mais

A UNIÃO ESTÁVEL NO NOVO CÓDIGO CIVIL

A UNIÃO ESTÁVEL NO NOVO CÓDIGO CIVIL 76 A UNIÃO ESTÁVEL NO NOVO CÓDIGO CIVIL CLAUDIA NASCIMENTO VIEIRA¹ O artigo 226 da Constituição Federal equiparou a união estável entre homem e mulher ao casamento, dispondo em seu parágrafo 3º que é reconhecida

Leia mais

União estável e casamento homossexual. Renata Barbosa de Almeida

União estável e casamento homossexual. Renata Barbosa de Almeida União estável e casamento homossexual Renata Barbosa de Almeida 1 Da ignorância à relevância: o percurso do reconhecimento legal Família como casamento. Constituição matrimonial através do Direito. Impedimentos

Leia mais

SUMÁRIO. Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS

SUMÁRIO. Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS SUMÁRIO INTRODUÇÃO Primeira Parte BASES NECESSÁRIAS ÀS TESES PROPRIAMENTE DITAS 1. A HOMOSSEXUALIDADE NA HISTÓRIA 2. A história e a homossexualidade 2.1 A sexualidade no mundo antigo 2.1.1 Foucault e a

Leia mais

Direitos LGBT: do casamento ao enfrentamento da discriminação

Direitos LGBT: do casamento ao enfrentamento da discriminação Direitos LGBT: do casamento ao enfrentamento da discriminação Publicado em 28/06/2015, às 15h26 Atualizado em 28/06/2015, às 15h58 Sérgio Costa Floro* Especial para o NE10 #LoveWins tomou conta do discurso

Leia mais

O REGIME DE SEPARAÇÃO OBRIGATÓRIA DE BENS E A ALTERAÇÃO TRAZIDA PELA LEI Nº 12.344/2010

O REGIME DE SEPARAÇÃO OBRIGATÓRIA DE BENS E A ALTERAÇÃO TRAZIDA PELA LEI Nº 12.344/2010 O REGIME DE SEPARAÇÃO OBRIGATÓRIA DE BENS E A ALTERAÇÃO TRAZIDA PELA LEI Nº 12.344/2010 FERNANDA CAROLINE PEREIRA MATHEUS FERNANDO ARENDT 1 O casamento é a celebração da união entre duas pessoas com o

Leia mais

AULA 06 DA ADOÇÃO (ART. 1618 A 1629 CC)

AULA 06 DA ADOÇÃO (ART. 1618 A 1629 CC) AULA 06 DA ADOÇÃO (ART. 1618 A 1629 CC) DO CONCEITO A ADOÇÃO É UM ATO JURÍDICO EM SENTIDO ESTRITO, CUJA EFICACIA É DEPENDENTE DA AUTORIZAÇÃO JUDICIAL. NESSE CASO, CRIA UM VÍNCULO FICTÍCIO DE PATERNIDADE-

Leia mais

Grupo de Estudos de Empresas Familiares GVlaw/ Direito GV. Reflexos Familiares e Sucessórios na Empresa Familiar. Apresentação 10.08.

Grupo de Estudos de Empresas Familiares GVlaw/ Direito GV. Reflexos Familiares e Sucessórios na Empresa Familiar. Apresentação 10.08. Grupo de Estudos de Empresas Familiares GVlaw/ Direito GV Reflexos Familiares e Sucessórios na Empresa Familiar Apresentação 10.08.10 Luiz Kignel Karime Costalunga F 1 F 2 F 3 F 1 F 2 F 3 F 4 Fundador

Leia mais

Direito de Família. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Direito de Família. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Direito de Família Direito de Família Direito de Família Regula as relações patrimoniais e morais decorrentes do casamento, das demais entidades familiares e da relação de parentesco. Entidade Familiar

Leia mais

Lei 8.069/1990. 5º Momento: Do Direito Fundamental à Convivência Familiar

Lei 8.069/1990. 5º Momento: Do Direito Fundamental à Convivência Familiar Lei 8.069/1990 5º Momento: Do Direito Fundamental à Convivência Familiar Origem da família Segundo os preceitos judaico-cristão, Deus criou o ser humano desdobrado em dois sexos: homem e mulher e mandou

Leia mais

2- Princípio da Solidariedade Social:

2- Princípio da Solidariedade Social: Princípios do direito de família: CF 1 ): 1- Princípio da dignidade da pessoa humana (artigo 1º, III, É um dos fundamentos da República Federativa do Brasil (não é o objetivo, não confundir), significa

Leia mais

O Governador do Estado, Antonio Augusto Junho anastasia, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo. Publique-se.

O Governador do Estado, Antonio Augusto Junho anastasia, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo. Publique-se. O Governador do Estado, Antonio Augusto Junho anastasia, proferiu no Parecer abaixo o seguinte Despacho: Aprovo. Publique-se. Em 25/05/2011 O Advogado-Geral do Estado, Dr. Marco Antônio Rebelo Romanelli,

Leia mais

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Civil VI (Família) Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º.

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Civil VI (Família) Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º. PLANO DE ENSINO I Identificação Disciplina Direito Civil VI (Família) Código PRI0087 Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º II Ementário Noções gerais: o Direito de Família na atualidade

Leia mais

ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO

ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO IGUALDADE ENTRE SEXOS - Em conformidade com a Constituição Federal de 1988, ao estabelecer que "homens e mulheres são iguais em direitos e

Leia mais

O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL

O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL O NOVO DIVÓRCIO À LUZ DA PROBLEMÁTICA PROCESSUAL Vinícius Paulo Mesquita 1) Notas Introdutórias Com a promulgação da E.C. 66/10, a chamada PEC do Divórcio, a doutrina pátria passou a sustentar em sua grande

Leia mais

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 3 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da família, 7 1.5 Direito de família, 9 1.5.1

Leia mais

Direito fundamental à homoafetividade

Direito fundamental à homoafetividade 1 Direito fundamental à homoafetividade Maria Berenice Dias www.mbdias.com.br www.mariaberenice.com.br www.direitohomoafetivo.com.br Sumário: 1. Liberdade e igualdade; 2. Direito à sexualidade; 3. Família

Leia mais

Estatuto das Familias

Estatuto das Familias Estatuto das Familias Princípios: a dignidade da pessoa humana, a solidariedade familiar, a igualdade de gêneros, de filhos e das entidades familiares, a convivência familiar, o melhor interesse da criança

Leia mais

DIREITO CIVIL ALIMENTOS

DIREITO CIVIL ALIMENTOS DIREITO CIVIL ALIMENTOS Atualizado em 27/10/2015 Direito Civil Aula Professor André Barros 1 União Estável: 1. Conceito: Art. 1.723, CC: É reconhecida como entidade familiar a união estável entre o homem

Leia mais

LICENÇA MATERNIDADE PARA CASAIS HOMOAFETIVOS: A concessão do direito a licença maternidade para casais homo afetivos

LICENÇA MATERNIDADE PARA CASAIS HOMOAFETIVOS: A concessão do direito a licença maternidade para casais homo afetivos LICENÇA MATERNIDADE PARA CASAIS HOMOAFETIVOS: A concessão do direito a licença maternidade para casais homo afetivos Aline Duarte Andrade 1 Maraluce Maria Custódio 2 Banca examinadora 3 RESUMO: A licença

Leia mais

Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal

Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Capítulo 3 Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Leia a lei: arts. 1.571 a 1.582 CC. Como se trata de uma relação de base contratual, o casamento

Leia mais

Novo código perdeu a chance de aceitar união gay

Novo código perdeu a chance de aceitar união gay NOTÍCIAS domingo, dia 6 de setembro de 2009 Família fora da lei Novo código perdeu a chance de aceitar união gay POR GLÁUCIA MILÍCIO E ALINE PINHEIRO O Código Civil de 2002 trouxe importantes mudanças

Leia mais

UNIÃO HOMOAFETIVA: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DO POSICIONAMENTO DA CORTE CONSTITUCIONAL BRASILEIRA 1

UNIÃO HOMOAFETIVA: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DO POSICIONAMENTO DA CORTE CONSTITUCIONAL BRASILEIRA 1 UNIÃO HOMOAFETIVA: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DO POSICIONAMENTO DA CORTE CONSTITUCIONAL BRASILEIRA 1 Arthur Marques 2 Danielle Sales 3 Aline Casagrande 4 Sadi Machado 5 Enquanto o Legislativo cochila, o Judiciário

Leia mais

PODER DE FAMÍLIA. * Aluna do 3º ano da Faculdade de Direito de Varginha. (2008) ** Professora Titular da Cadeira de Direito Processual Penal.

PODER DE FAMÍLIA. * Aluna do 3º ano da Faculdade de Direito de Varginha. (2008) ** Professora Titular da Cadeira de Direito Processual Penal. PODER DE FAMÍLIA Gislaine Aparecida Giorgetti da Silva Vânia Maria Bemfica Guimarães Pinto Coelho Resumo A família que era protegida, para não ser desfeita, hoje já não é tão intocável, aquela família

Leia mais

AULA 10 CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE NO BRASIL

AULA 10 CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE NO BRASIL Faculdade do Vale do Ipojuca - FAVIP Bacharelado em Direito Autorizado pela Portaria nº 4.018 de 23.12.2003 publicada no D.O.U. no dia 24.12.2003 Curso reconhecido pela Portaria Normativa do MEC nº 40,

Leia mais

Mais uma vez a justiça não se curve à omissão do legislador e... faz Justiça!

Mais uma vez a justiça não se curve à omissão do legislador e... faz Justiça! Mais uma vez a justiça não se curve à omissão do legislador e... faz Justiça! Maria Berenice Dias Advogada especializada em Direito Homoafetivo Ex-desembargadora do Tribunal de Justiça do RS Vice- Presidente

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

UNIÃO ESTÁVEL HOMOAFETIVA

UNIÃO ESTÁVEL HOMOAFETIVA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA 4ª Semana do Servidor e 5ª Semana Acadêmica 2008 UFU 30 anos UNIÃO ESTÁVEL HOMOAFETIVA CAROLINA FRATARI FRANCISCHET 1 MARIA TEREZINHA TAVARES 2 RESUMO: A união homoafetiva

Leia mais

PONTOS DO LIVRO DIREITO CONSTITUCIONAL DESCOMPLICADO QUE FORAM OBJETO DE ATUALIZAÇÃO NA 6ª EDIÇÃO DA OBRA.

PONTOS DO LIVRO DIREITO CONSTITUCIONAL DESCOMPLICADO QUE FORAM OBJETO DE ATUALIZAÇÃO NA 6ª EDIÇÃO DA OBRA. Nota à 6ª edição Nesta edição, concentramos nossa atenção na atualização do Capítulo 17 Ordem Social, em razão da recente promulgação pelo Congresso Nacional de duas emendas à Constituição Federal. A EC

Leia mais

OS EFEITOS JURÍDICOS DO DIVÓRCIO DIRETO E DO DIVÓRCIO CONVERSÃO NA JURISPRUDÊNCIA DO STJ

OS EFEITOS JURÍDICOS DO DIVÓRCIO DIRETO E DO DIVÓRCIO CONVERSÃO NA JURISPRUDÊNCIA DO STJ OS EFEITOS JURÍDICOS DO DIVÓRCIO DIRETO E DO DIVÓRCIO CONVERSÃO NA JURISPRUDÊNCIA DO STJ FÁTIMA NANCY ANDRIGHI Ministra do Superior Tribunal de Justiça Saudações Coordenadores: Des. Paulo Sérgio Fabião

Leia mais

PATERNIDADE SOCIOAFETIVA X PATERNIDADE BIOLÓGICA

PATERNIDADE SOCIOAFETIVA X PATERNIDADE BIOLÓGICA PATERNIDADE SOCIOAFETIVA X PATERNIDADE BIOLÓGICA Renata Martins Sena Advogada Pós-graduada em Direito Constitucional As inúmeras mudanças sociais ocorridas nos últimos tempos têm refletido sobremaneira

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 314, DE 2013

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 314, DE 2013 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 314, DE 2013 Altera o art. 5º da Lei nº 9.717, de 27 de novembro de 1998, para que os regimes próprios de previdência social dos servidores públicos da União,

Leia mais

idade da mãe na ocasião do parto Idade, em anos completos, da mãe na ocasião do parto.

idade da mãe na ocasião do parto Idade, em anos completos, da mãe na ocasião do parto. Glossário A pesquisa abrange os assentamentos de nascidos vivos, casamentos, óbitos e óbitos fetais informados pelos Cartórios de Registro Civil de Pessoas Naturais, e de separações e divórcios declarados

Leia mais

A Nova Usucapião MARIA CELESTE PINTO DE CASTRO JATAHY 1 INTRODUÇÃO DA LEGISLAÇÃO

A Nova Usucapião MARIA CELESTE PINTO DE CASTRO JATAHY 1 INTRODUÇÃO DA LEGISLAÇÃO 87 A Nova Usucapião MARIA CELESTE PINTO DE CASTRO JATAHY 1 INTRODUÇÃO A Lei 12.424, de 16 de junho de 2011, ao introduzir o art. 1240-A no Código Civil, instituiu uma nova modalidade de usucapião no direito

Leia mais

VÓS SOIS O SAL DA TERRA, DISSE JESUS

VÓS SOIS O SAL DA TERRA, DISSE JESUS VÓS SOIS O SAL DA TERRA, DISSE JESUS Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. (Mt. 5, 13) Carta do Padre Lodi

Leia mais

ARGUIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL

ARGUIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL Turma e Ano: Direito Público I (2013) Matéria / Aula: Direito Constitucional / Aula 13 Professor: Marcelo L. Tavares Monitora: Carolina Meireles ARGUIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL Lei 9.882/99

Leia mais

ALTERA O CÓDIGO CIVIL, PERMITINDO O CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO

ALTERA O CÓDIGO CIVIL, PERMITINDO O CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO Grupo Parlamentar Projecto de lei n.º 14/XI ALTERA O CÓDIGO CIVIL, PERMITINDO O CASAMENTO ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO Exposição de Motivos: O significado histórico do reconhecimento da igualdade A alteração

Leia mais

A POSSIBILIDADE DO CASAMENTO IGUALITÁRIO NO BRASIL E O DIREITO DE FAMÍLIA

A POSSIBILIDADE DO CASAMENTO IGUALITÁRIO NO BRASIL E O DIREITO DE FAMÍLIA A POSSIBILIDADE DO CASAMENTO IGUALITÁRIO NO BRASIL E O DIREITO DE FAMÍLIA Maria Clara Cartaxo Filgueira Profª Orientadora Ma. Larissa Sousa Fernandes INTRODUÇÃO Socialmente falando, o casamento sempre

Leia mais

ADOÇÃO POR CASAIS HOMOSSEXUAIS MARISELMA APARECIDA DOS SANTOS LAPOLA

ADOÇÃO POR CASAIS HOMOSSEXUAIS MARISELMA APARECIDA DOS SANTOS LAPOLA FACULDADES INTEGRADAS FAFIBE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO ADOÇÃO POR CASAIS HOMOSSEXUAIS PROJETO DE PESQUISA MARISELMA APARECIDA DOS SANTOS LAPOLA Projeto de pesquisa em atendimento à disciplina Monografia

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA I. Curso: DIREITO II. Disciplina: DIREITO CIVIL IV (FAMÍLIA) (D-29) Área: Ciências Sociais Período: Sexto Turno: Matutino /Noturno Carga Horária: 72 hs III. Pré-Requisito: DIREITO

Leia mais

2. OBJETIVO GERAL Apresentar ao estudante a estruturação pessoal, patrimonial e social da família e a diversidade de sua disciplina jurídica.

2. OBJETIVO GERAL Apresentar ao estudante a estruturação pessoal, patrimonial e social da família e a diversidade de sua disciplina jurídica. DISCIPLINA: Direito de Família SEMESTRE DE ESTUDO: 7º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CH total: 72h CÓDIGO: DIR138 1. EMENTA: O Direito de Família. Evolução do conceito de família. A constitucionalização

Leia mais

União estável e a separação obrigatória de bens

União estável e a separação obrigatória de bens União estável e a separação obrigatória de bens Quando um casal desenvolve uma relação afetiva contínua e duradoura, conhecida publicamente e estabelece a vontade de constituir uma família, essa relação

Leia mais

FAMÍLIA NO DIREITO CIVIL BRASILEIRO 1. Keith Diana da Silva

FAMÍLIA NO DIREITO CIVIL BRASILEIRO 1. Keith Diana da Silva FAMÍLIA NO DIREITO CIVIL BRASILEIRO 1 Keith Diana da Silva keith.diana@hotmail.com FAC São Roque NPI: Núcleo de Pesquisa Interdisciplinar Introdução A família foi gradativamente se evoluindo, sofrendo

Leia mais

LEI DA ADOÇÃO N 12.010/09

LEI DA ADOÇÃO N 12.010/09 LEI DA ADOÇÃO N 12.010/09 4 BRUNA BATISTA INTRODUÇÃO Adoção hoje um é instituto na prática defasado em nosso âmbito jurídico, mas que tenta se aprimorar visando o bem da criança ou adolescente não deixando

Leia mais

O oficial deve declarar no registro o número da DNV e arquivar essa via no cartório.

O oficial deve declarar no registro o número da DNV e arquivar essa via no cartório. Registro Civil das Pessoas Naturais temas práticos parte 2 Temas práticos de registro civil das pessoas naturais Priscila de Paula, registradora civil em Cajamar Vamos tratar de alguns aspectos relacionados

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 075/2014 Dispõe sobre o reconhecimento e o registro de união estável e sobre o instituto da dependência econômica em

PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 075/2014 Dispõe sobre o reconhecimento e o registro de união estável e sobre o instituto da dependência econômica em PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 075/2014 Dispõe sobre o reconhecimento e o registro de união estável e sobre o instituto da dependência econômica em relação aos magistrados e servidores do Tribunal Regional

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 971.466 - SP (2007/0256562-4) RELATOR AGRAVANTE ADVOGADO AGRAVADO ADVOGADO : MINISTRO ARI PARGENDLER : CAIXA BENEFICENTE DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS

DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Conceito de família; Conteúdo e Conceito do Direito de Família; Natureza da Divisão; Divisão da matéria; Eficácia horizontal dos

Leia mais

O Congresso Nacional, invocando a proteção de Deus, decreta e promulga a seguinte

O Congresso Nacional, invocando a proteção de Deus, decreta e promulga a seguinte 1967/69 Constituição da República Federativa do Brasil (de 24 de janeiro de 1967) O Congresso Nacional, invocando a proteção de Deus, decreta e promulga a seguinte CONSTITUIÇÃO DO BRASIL TÍTULO I Da Organização

Leia mais

Adoção por Casal Homoafetivo

Adoção por Casal Homoafetivo Assunto Especial - Doutrina União Homoafetiva - Alimentos e Adoção Adoção por Casal Homoafetivo DOUGLAS PHILLIPS FREITAS 1 Advogado, Psicopedagogo, Presidente do IBDFAM/SC, Professor da AASP - Associação

Leia mais

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE Disc. Sociologia / 1ª Série

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE Disc. Sociologia / 1ª Série PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE Disc. Sociologia / 1ª Série 1 - DEFINIÇÃO Direitos e deveres civis, sociais e políticos usufruir dos direitos e o cumprimento das obrigações constituem-se no exercício da

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões.

Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões. Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões. Para o autor do nosso livro-texto, o Direito de família consiste num complexo de normas que regulam a celebração do casamento e o reconhecimento

Leia mais

NOVOS INSTRUMENTOS PERMITEM CONCRETIZAR DIREITOS HUMANOS NO STF E STJ

NOVOS INSTRUMENTOS PERMITEM CONCRETIZAR DIREITOS HUMANOS NO STF E STJ NOVOS INSTRUMENTOS PERMITEM CONCRETIZAR DIREITOS HUMANOS NO STF E STJ (Conjur, 10/12/2014) Alexandre de Moraes Na luta pela concretização da plena eficácia universal dos direitos humanos o Brasil, mais

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 2. EMENTA Família: evolução

Leia mais

Juiz nega conversão de união estável homoafetiva em casamento - Migalhas: Quentes -...

Juiz nega conversão de união estável homoafetiva em casamento - Migalhas: Quentes -... Página 1 de 5 Segunda-feira, 15 de agosto de 2011 Migalhas quentes Cadastre-se Enviar por e-mail Imprimir Deixar sua migalha O que é Migalhas? AMANHECIDAS APOIADORES BRASIL 2014 - RIO 2016 BUSCA CATÁLOGO

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 Emendas Constitucionais Emendas Constitucionais de Revisão Ato das Disposições

Leia mais

DECRETO N.º 7/XIII. Artigo 1.º Objeto. Artigo 2.º Alteração à Lei n.º 7/2001, de 11 de maio

DECRETO N.º 7/XIII. Artigo 1.º Objeto. Artigo 2.º Alteração à Lei n.º 7/2001, de 11 de maio DECRETO N.º 7/XIII Elimina as discriminações no acesso à adoção, apadrinhamento civil e demais relações jurídicas familiares, procedendo à segunda alteração à Lei n.º 7/2001, de 11 de maio, à primeira

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL. PROCEDIMENTO ORDINÁRIO. AÇÃO DE COBRANÇA C/C INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA. BENEFICIÁRIO DO

APELAÇÃO CÍVEL. PROCEDIMENTO ORDINÁRIO. AÇÃO DE COBRANÇA C/C INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA. BENEFICIÁRIO DO (AÇÃO DE COBRANÇA) APELANTE: FERNANDA DE OLIVEIRA PORTO (AUTORA) APELADO: BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. (RÉU) DESEMBARGADORA RELATORA: MARCIA FERREIRA ALVARENGA APELAÇÃO CÍVEL. PROCEDIMENTO ORDINÁRIO.

Leia mais

Exposição sobre o Código Civil 2002 Inovações no Direito de Família

Exposição sobre o Código Civil 2002 Inovações no Direito de Família Exposição sobre o Código Civil 2002 Inovações no Direito de Família Professora: MARIA LUIZA PÓVOA CRUZ DO CASAMENTO A Constituição Federal de 1.988 reconhece a família como base da sociedade e considera

Leia mais

2. (CESPE/MMA/2009) O modelo de federalismo brasileiro é do tipo segregador.

2. (CESPE/MMA/2009) O modelo de federalismo brasileiro é do tipo segregador. 1. (CESPE/SEJUS-ES/2009) A CF adota o presidencialismo como forma de Estado, já que reconhece a junção das funções de chefe de Estado e chefe de governo na figura do presidente da República. 2. (CESPE/MMA/2009)

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

Notas técnicas. Introdução

Notas técnicas. Introdução Notas técnicas Introdução As Estatísticas do Registro Civil são publicadas desde 1974 e fornecem um elenco de informações relativas aos fatos vitais, casamentos, separações e divórcios ocorridos no País.

Leia mais

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s)

Provas escritas individuais ou provas escritas individuais e trabalho(s) Programa de DIREITO CIVIL VII 9º período: 3h/s Aula: Teórica EMENTA Introdução ao direito de família. Parentesco. Alimentos. Filiação. Guarda, da tutela e da curatela. Casamento. União estável. Dissolução

Leia mais

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador CRISTOVAM BUARQUE I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2009. RELATOR: Senador CRISTOVAM BUARQUE I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2009 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 157, de 2002, do Senador Carlos Bezerra, que acrescenta art. 392-B à Consolidação das Leis

Leia mais

A AFETIVIDADE COMO PRINCÍPIO FUNDAMENTAL PARA A ESTRUTURAÇÃO FAMILIAR

A AFETIVIDADE COMO PRINCÍPIO FUNDAMENTAL PARA A ESTRUTURAÇÃO FAMILIAR A AFETIVIDADE COMO PRINCÍPIO FUNDAMENTAL PARA A ESTRUTURAÇÃO FAMILIAR Jackelline Fraga Pessanha 1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO. 2 CONCEITO DE AFETIVIDADE 3 OS NOVOS ARRANJOS FAMILIARES 4 A AFETIVIDADE COMO PRINCÍPIO

Leia mais

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade Fazer um testamento público 1Harmonia O testamento evita brigas de família e disputas patrimoniais entre os herdeiros acerca dos bens deixados pelo falecido. 2Tranquilidade O testamento pode ser utilizado

Leia mais

Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa:

Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: Conceito Controlar a constitucionalidade de lei ou ato normativo significa: a) impedir a subsistência da eficácia de norma contrária à Constituição (incompatibilidade vertical) b) conferir eficácia plena

Leia mais

União Homossexual. Humana Assistida

União Homossexual. Humana Assistida União Homossexual e Reprodução Humana Assistida Dra. Rívia Lamaita II SIMPÓSIO DE DIREITO BIOMÉDICO 04 de junho de 2011 DEBATE ÉTICO SOBRE UNIÃO HOMOSSEXUAL: COMO SURGIU? Parte da razão para o não reconhecimento

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 6.124 DE 2005. (Apensados: PL nº 5.448/01 e PL nº 2.276/07)

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 6.124 DE 2005. (Apensados: PL nº 5.448/01 e PL nº 2.276/07) COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI Nº 6.124 DE 2005 (Apensados: PL nº 5.448/01 e PL nº 2.276/07) Define o crime de discriminação dos portadores do vírus da imunodeficiência

Leia mais

ESTATUTO DA CRIANÇA E ADOLECENTE PROF. GUILHERME MADEIRA DATA 30.07.2009 AULA 01 e 02

ESTATUTO DA CRIANÇA E ADOLECENTE PROF. GUILHERME MADEIRA DATA 30.07.2009 AULA 01 e 02 TEMAS TRATADOS EM SALA ECA ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PARTE CIVIL 1) Objeto art. 2º do ECA: a) Criança = 12 anos incompletos. b) Adolescente = 12 e 18 anos. Atenção: Pode o ECA ser aplicado à

Leia mais

CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento

CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento Sumário CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento 1. Legislação....................... 13 2. Doutrina... 14 2.1. Nulidade eanulabilidade do Casamento... 21 2.2. As Ações de Nulidade de Casamento...........................

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça

Conselho Nacional de Justiça Conselho Nacional de Justiça Autos: PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS - 0006845-87.2014.2.00.0000 Requerente: ASSOCIAÇÃO DOS MAGISTRADOS BRASILEIROS - AMB Requerido: CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ Ementa: PEDIDO

Leia mais

Nele também são averbados atos como o reconhecimento de paternidade, a separação, o divórcio, entre outros, além de serem expedidas certidões.

Nele também são averbados atos como o reconhecimento de paternidade, a separação, o divórcio, entre outros, além de serem expedidas certidões. No Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais são regis- trados os atos mais importantes da vida de uma pessoa, como o nascimento, o casamento e o óbito, além da emancipação, da interdição, da ausência

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 286, DE 2014

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 286, DE 2014 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 286, DE 2014 Acrescenta o art. 63-A à Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências, para instituir

Leia mais

NOTA INFORMATIVA Nº 84/2012/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP Assunto: Pensão a companheiro homoafetivo

NOTA INFORMATIVA Nº 84/2012/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP Assunto: Pensão a companheiro homoafetivo MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Gestão Pública Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais de Pessoal Coordenação-Geral de Elaboração, Orientação e Consolidação das Normas

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br O Casamento Inexistente Daniel Barbosa Lima Faria Corrêa de Souza* O Código Civil, tanto o de 1916 quanto o de 2002, não oferece subsídios para a determinação da noção de inexistência

Leia mais

Preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória contra pessoas, lugares ou tradições diferentes

Preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória contra pessoas, lugares ou tradições diferentes Preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória contra pessoas, lugares ou tradições diferentes daqueles que consideramos nossos. Costuma indicar desconhecimento

Leia mais

Professora Alessandra Vieira

Professora Alessandra Vieira Sucessão Legítima Conceito: A sucessão legítima ou ab intestato, é a que se opera por força de lei e ocorre quando o de cujus tem herdeiros necessários que, de pleno direito, fazem jus a recolher a cota

Leia mais

Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21

Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21 Sumário Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21 Capítulo I LIÇÕES PRELIMINARES... 23 1. Introdução... 23 2. Proteção

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Registro: 2015.0000122590 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2196688-13.2014.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que são agravantes CARLOS ROBERTO DE ARO

Leia mais

A sociedade redescobre o conceito de família com base no afeto

A sociedade redescobre o conceito de família com base no afeto - DA POSSIBILIDADE DA CONVERSÃO DE UNIÃO ESTÁVEL HOMOAFETIVA EM CASAMENTO Autora: Cristine Borges da Costa Araújo A sociedade redescobre o conceito de família com base no afeto A Suprema Corte do País

Leia mais

AS CONCEPÇÕES DE FAMÍLIA NO BRASIL

AS CONCEPÇÕES DE FAMÍLIA NO BRASIL AS CONCEPÇÕES DE FAMÍLIA NO BRASIL Camila Becker Natália Abrahão Natália Silva Thiago Petri A verdadeira família é aquela unida pelo espírito e não pelo sangue. (Luiz Gasparetto) RESUMO: Este artigo tem

Leia mais

HOMOAFETIVIDADE FEMININA NO BRASIL: REFLEXÕES INTERDISCIPLINARES ENTRE O DIREITO E A LITERATURA

HOMOAFETIVIDADE FEMININA NO BRASIL: REFLEXÕES INTERDISCIPLINARES ENTRE O DIREITO E A LITERATURA HOMOAFETIVIDADE FEMININA NO BRASIL: REFLEXÕES INTERDISCIPLINARES ENTRE O DIREITO E A LITERATURA Juliana Fabbron Marin Marin 1 Ana Maria Dietrich 2 Resumo: As transformações no cenário social que ocorreram

Leia mais

Regime de Bens no Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Regime de Bens no Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Regime de Bens no Casamento Regime de Bens no Casamento Regime de bens é o conjunto de determinações legais ou convencionais, obrigatórios e alteráveis, que regem as relações patrimoniais entre o casal,

Leia mais

CAMARA MUNICIPAL DE SAO PAULO

CAMARA MUNICIPAL DE SAO PAULO CAMARA MUNICIPAL DE SAO PAULO PROJETO DE LEI 519/2014 DE 14/11/2014 Promovente: Ver. NABIL BONDUKI (PT) Ementa: ALTERA A LEI N 10.726, DE 8 DE MAIO DE 1989, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. (REF. A LICENÇA-PATERNIDADE

Leia mais

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação).

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). Direito de familia Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). 1 EC nº 66/2010: Nova redação do art. 226, 6º da CF: O casamento civil pode ser dissolvido

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça

Conselho Nacional de Justiça Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça PROVIMENTO Nº 37 Dispõe sobre o registro de união estável, no Livro "E", por Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais. O CORREGEDOR NACIONAL DE JUSTIÇA

Leia mais

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações:

Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: 1. Jurisdição internacional concorrente Art. 22 NCPC. Compete, ainda, à autoridade judiciária brasileira processar e julgar as ações: I de alimentos, quando: a) o credor tiver domicílio ou residência no

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2015.0000770986 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Mandado de Segurança nº 2097361-61.2015.8.26.0000, da Comarca de, em que é impetrante GABRIELA DA SILVA PINTO, é impetrado

Leia mais

DIREITO DE FAMÍLIA. Concubinato X União estável

DIREITO DE FAMÍLIA. Concubinato X União estável DIREITO DE FAMÍLIA Concubinato X União estável Concubinato Até a CF/88 nós tínhamos o chamado concubinato. E o que é concubinato? Pessoas que viviam como se casados fossem. Com a CF/88, art. 226, 3º1,

Leia mais

Prof. Cristiano Lopes

Prof. Cristiano Lopes Prof. Cristiano Lopes CONCEITO: É o procedimento de verificar se uma lei ou ato normativo (norma infraconstitucional) está formalmente e materialmente de acordo com a Constituição. Controlar significa

Leia mais

PRINCÍPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA E POSSIBILIDADE JURÍDICA DA ADOÇÃO POR FAMÍLIAS HOMOAFETIVAS 1 RESUMO

PRINCÍPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA E POSSIBILIDADE JURÍDICA DA ADOÇÃO POR FAMÍLIAS HOMOAFETIVAS 1 RESUMO PRINCÍPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA E POSSIBILIDADE JURÍDICA DA ADOÇÃO POR FAMÍLIAS HOMOAFETIVAS 1 1 Natasha Nunes Garighan 2 RESUMO O presente artigo analisa o princípio da dignidade da pessoa humana

Leia mais

DIVÓRCIO. Portugal EUA Alguns países europeus Alterações legislativas em Espanha e França Proposta BE

DIVÓRCIO. Portugal EUA Alguns países europeus Alterações legislativas em Espanha e França Proposta BE DIVÓRCIO Portugal EUA Alguns países europeus Alterações legislativas em Espanha e França Proposta BE Portugal Modalidades possíveis: Divórcio litigioso: Violação dos deveres conjugais Ruptura da vida em

Leia mais

Clique com o mouse sobre o livro escolhido (continua na página seguinte) Destituição de Síndico

Clique com o mouse sobre o livro escolhido (continua na página seguinte) Destituição de Síndico NOVO CÓDIGO CIVIL Clique com o mouse sobre o livro escolhido (continua na página seguinte) Adoção do Nome Casamento Gratuito Adultério Casamento Religioso Autenticação Condômino Anti-Social Casamento Contratos

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MEDIDA CAUTELAR EM MANDADO DE SEGURANÇA 32.751 DISTRITO FEDERAL RELATOR IMPTE.(S) ADV.(A/S) IMPDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CELSO DE MELLO :DEBORAH MARIA PRATES BARBOSA :DEBORAH MARIA PRATES BARBOSA :CONSELHO

Leia mais

Projeto de Lei n.º 278/XII

Projeto de Lei n.º 278/XII Projeto de Lei n.º 278/XII Consagra a possibilidade de co-adoção pelo cônjuge ou unido de facto do mesmo sexo e procede à 23.ª alteração ao Código do Registo Civil Nos últimos anos tem-se tornado cada

Leia mais

Projeto de lei n.º /XII

Projeto de lei n.º /XII Projeto de lei n.º /XII Elimina as discriminações no acesso à adoção, apadrinhamento civil e demais relações jurídicas familiares, procedendo à segunda alteração à Lei n.º 7/2001, de 11 de maio, e à primeira

Leia mais

USUCAPIÃO FAMILIAR E A FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE Amanda Nunes Stefaniak amanda-stefaniak@bol.com.br; Orientadora: Doutora Jeaneth Nunes Stefaniak

USUCAPIÃO FAMILIAR E A FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE Amanda Nunes Stefaniak amanda-stefaniak@bol.com.br; Orientadora: Doutora Jeaneth Nunes Stefaniak USUCAPIÃO FAMILIAR E A FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE Amanda Nunes Stefaniak amanda-stefaniak@bol.com.br; Orientadora: Doutora Jeaneth Nunes Stefaniak Universidade Estadual de Ponta Grossa Resumo: O objetivo

Leia mais