ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação /02/92

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92"

Transcrição

1 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : 15 Mnutenção e Revitlizção do Ensino Infntil FUNDEB 40% 1. Problem: O município possui pens dus escol que oferece ensino infntil e não tende tod demnd. 2. Cus: Flt de bertur de vgs ns escols e mteril proprido pr tender os mesmos. 3. Denominção: Mnutenção e revitlizção do Ensino Infntil 4. Objetivo: Atender necessidde d comunidde de crinçs deste município e promover momentos recretivos os mesmos. 5. Público Alvo: Crinçs de 4 6 nos 6. Justifictiv: Buscndo socilizção d crinç surge necessidde de oferecer el ensino de pré-escol, proporcionndo o mesmo melhor intimidde com escol o dentrr o ensino fundmentl. Procur se com este progrm oferecer às crinçs cpcitção n inicilizção do processo pedgógico fim de incluir no desenvolvimento socil, físico e intelectul. 7. Unidde Responsável: SEMEC 8. Gerente Nome: Mri Aprecid Cstelão Avncini RG: SSP/RO CPF: Endereço: Ru Prná, nº 5813 Centro Ministro Andrezz/RO. 9. Horizonte Temporl (x ) Contínuo () Temporário Início: Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Crinçs de 4 06 nos mtriculds 10.2 Índice mis recente: 300 crinçs 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 100% 2011: 100% 2012: 100% 2013: 100% 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMEC 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: 300 Crinçs em idde escolr de 0 6 nos, sendo 157 lunos do Pré-Escolr.

2 Progrm: Mnutenção e Revitlizção do Ensino Infntil e Creche Municipl FUNDEB 40% 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Amplição do Progrm de Ensino Infntil ns escols Municipis 11.3 Unidde Executor: SEMEC 11.4 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Nome: Mri Aprecid Cstelão Avncini RG: SSP/RO CPF: Endereço: Ru Prná, nº 5813 Centro Ministro Andrezz/RO Tipo de Ação: ( ) Projeto (.x.) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.6 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.7 Produto (Bem ou Serviço): Bens e Serviços necessários pr mplição do progrm Unidde de Medid: Alunos tendidos 11.9 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR , , , ,50 Obs: Todo o Gsto necessário pr tender este progrm está estimdo nesse nexo.

3 Progrm: Mnutenção e Revitlizção do Ensino Infntil - FUNDEB 11.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro , , , , ,50 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos Fundos Especiis Contrtdo Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,50 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

4 PROGRAMA : 039 -Inclusão do Ensino Especil PROGRAMA FINALÍSTICO 1. Problem: Crinçs portdors de necessiddes especiis, for de sl de ul. 2. Cus: A flt de professores cpcitdos pr trblhr com os mesmos, flt de mteril didático dequdo, pr compnhmento dos mesmos junto às sus fmílis. 3. Denominção: Inclusão do Ensino Especil 4. Objetivo: Proporcionr um tendimento digno o portdor de necessiddes especiis no sentido de integrá-lo n sociedde tnto como pesso como futuros profissionis. 5. Público Alvo: Crinçs portdors de Necessiddes Especiis. 6. Justifictiv: Tendo em vist que educção e dever do estdo e direito de todos, e necessário crirmos espço pr ofertmos educção todo o ciddão inclusive o Portdor de Necessiddes Especiis, que futurmente poderá desenvolver sus tividdes de form nturl como qulquer outro ciddão. 7. Unidde Responsável: SEMEC 8. Gerente Nome: Mri Gerldin Spgnol RG: SSP/RO CPF: Endereço: Ru Trvess 25 de gosto, nº Horizonte Temporl ( X ) Contínuo ( ) Temporário Início: Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Crinçs portdors de Necessiddes Especiis mtriculds Índice mis recente: não purdo 10.3 Apurdo em: Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 100% 2011: 100% 2012: 100% 2013: 100% 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMEC 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: 30 crinçs e dolescentes.

5 Progrm: Inclusão do Ensino Especil 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Cpcitr professores, dquirir mteriis didáticos e recretivos, buscr fzer prceri juntmente com s secretri municipl de súde pr tendimentos médicos e mnter computdores visndo incluí-los n er digitl Unidde Executor: SEMEC 11.3 Gerente: Nome: : Mri Gerldin Spgnol RG: SSP/RO CPF: Endereço: Ru Trvess 25 de gosto, nº Tipo de Ação: ( ) Projeto (x) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): cursos/ quisição de mteriis de consumo - diversos 11.7 Unidde de Medid: lunos tendidos 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR 30 lunos 8.000,00 30 lunos 8.000,00 32 lunos 8.736,20 35 lunos 9.129,32

6 Progrm: Inclusão do ensino Especil 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro 8.000, , , , ,52 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos Fundos Especiis Contrtdo Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL 8.000, , , , ,52 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

7 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : Promoção de Eventos Artísticos, Culturis e Eductivos no Ensino Fundmentl 1. Problem: Nosso município possui um elevd disseminção de entorpecentes e um índice de menores propensos prostituição. 2. Cus: Grnde influênci ds drogs e prostituição sobre crinçs e jovens. 3. Denominção: Promoção de Eventos Artísticos, Culturis e Eductivos ns Escols. 4. Objetivo: Relizr eventos culturis e eductivos e plestrs,seminários, dentro ds tividdes curriculres, fzer prceri com Políci Militr pr trvés do Progrm PROERD, relizr trblhos buscndo orientá-los e o mesmo tempo despert o seu interesse pels tividdes Artístics e Culturis não sobrndo tempo pr se envolver com coiss ilícits e prejudiciis súde e bo índole dos mesmos. 5. Público Alvo: Alunos do Ensino Fundmentl 6. Justifictiv: O índice de crinçs e jovens em idde escolr, envolvidos com uso de drogs e prostituição cresce cd di, dinte disso surge necessidde de se trblhr tividdes extr-clsse ms curriculres n escol tentndo reverter esse qudro. 7. Unidde Responsável: SEMEC 8. Gerente Nome: Gilberto Comper RG: CPF: Endereço: Ru Mto Grosso, n Centro 9. Horizonte Temporl (x ) Contínuo ( ) Temporário Início: Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Alunos 10.2 Índice mis recente: 80% 10.3 Apurdo em: Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 80% 2011: 90% 2012: 100% 2013: 100% 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 100% 10.6 Fonte: SEMEC 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: lunos = 1.814

8 Progrm: Promoção de Eventos Artísticos, Culturis e Eductivos no Ensino fundmentl 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Relizr eventos como plestrs, festivis de músics, oficins de rtesnto buscndo tender diretmente o luno, em prceri com Secretri Municipl de Esporte, Cultur e Lzer Unidde Executor: SEMEC 11.3 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Gilberto Comper RG: CPF: Endereço: Ru Mto Grosso, n Centro 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto ( X ) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Serviços e mteriis necessários relizção dos eventos: feirs culturis e mnutenção dos equipmentos d fnfrr Unidde de Medid: Eventos 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR , , , ,66 * Este Progrm tende s 05 (Cinco) Escols Municipis.

9 Progrm: Promoção de Eventos Artísticos, Culturis e Eductivos no Ensino fundmentl 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro , , , , ,61 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos Fundos Especiis Contrtdo Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,61 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

10 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 041 Prevenção e Mudnçs de Hábitos d Súde Bucl 1. Problem: Grnde número de Crinçs presentndo dentes com cáries e gengivite. 2. Cus: Flt de informção qunto os hábitos de higiene bucl. 3. Denominção: Prevenção e Mudnçs de Hábitos d Súde Bucl 4. Objetivo: Reduzir o Número de lunos com cáries e motivr o mesmo trblhr prevenção. 5. Público Alvo: Alunos d rede Municipl de Ensino 6. Justifictiv: Considerndo que prevenção e o melhor método pr se evitr futuros problems, surge necessidde de se trblhr prevenção bucl ns escols. 7. Unidde Responsável: SEMEC 8. Gerente Nome: Gilberto Comper RG: CPF: Endereço: Ru Mto Grosso, n Centro 9. Horizonte Temporl (X) Contínuo ( ) Temporário Início: Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Alunos d Rede Municipl de Ensino 10.2 Índice mis recente: 100% d populção escolr 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 25% 2011: 50% 2012: 75% 2013: 100% 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: 10.6 Fonte: SEMEC 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: lunos.

11 Progrm: Prevenção e Mudnçs de Hábitos d Súde Bucl 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Trblhr plicção de flúor, presentr método correto de escovção e plicr creme removedor de plcs Unidde Executor: SEMEC 11.3 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Nome: : Gilberto Comper RG: CPF: Endereço: Ru Mto Grosso, n Centro 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (x) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Escovs, cremes dentis, flúor, fio dentl e outros 11.7 Unidde de Medid: lunos tendidos 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR , , ,33 * Prceri com SEMSAU Secretri Municipl de Súde.

12 Progrm: Prevenção e Mudnçs de Hábitos d Súde Bucl 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Fiscl/Seguridde Tesouro 8.000, , , , ,33 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos Fundos Especiis Contrtdo Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL 8.000, , , , ,33 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

13 PROGRAMA: 0019 ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PROGRAMA FINALÍSTICO 1. Problem: Crinçs com dificuldde de prendizgem, em virtude d flt de limentção. 2. Cus: Um ds cuss se dá em virtude ds crinçs sir de cs muito cedo, não tendo nenhum refeição, e, devido não ter relmente o que comer em cs (pis desempregdos, e /ou de bix rend, etc). 3. Denominção: Merend Escolr 4. Objetivo: Reduzir o Número de lunos com bixo nível de prendizgem devido à má limentção. 5. Público Alvo: Alunos d rede Municipl de Ensino 6. Justifictiv: Considerndo muits crinçs sem muito cedo de cs pr se deslocrem té escol ou não tem limentção devid em cs, surge necessidde de se oferecer els reforço n su limentção. 7. Unidde Responsável: SEMEC 8. Gerente Nome: Cristine Arens Rodrigues RG: SSP/RO CPF: Endereço: Avenid Cstelo Brnco, nº B. Snto Antonio - Ccol 9. Horizonte Temporl (x ) Contínuo ( ) Temporário Início: Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Alunos d Rede Municipl de Ensino Fundmentl 10.2 Índice mis recente: 100% d populção escolr 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 100% 2011:100% 2012: 100% 2013: 100 % 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: estr tendendo os 100 % dos lunos do ensino fundmentl ns escols municipis Fonte: SEMEC 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: lunos

14 Progrm: Alimentção Sudável 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Reduzir o Número de lunos com bixo nível de prendizgem devido à má limentção Unidde Executor: SEMEC 11.3 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Nome: Cristine Arens Rodrigues RG: SSP/RO CPF: Endereço: Avenid Cstelo Brnco, nº B. Snto Antonio - Ccol 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (x) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Gêneros d clsse limentíci (rroz, feijão, crne, leite e outros) 11.7 Unidde de Medid: lunos tendidos 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR , , , ,00

15 Progrm: ALIMENTAÇÃO SAUDAVEL 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Tesouro , , , , ,00 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrtdos Fundos Especiis Trnsferênci União d , , , , ,00 Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,00 2) PARCERIAS FONTES VALOR R$ 1,00 União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

16 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 0042 ATENDIMENTO AO TRANSPORTE ESCOLAR 1. Problem: Crinçs com dificuldde pr cesso té s escols Municipis. 2. Cus: Um ds cuss se dá em virtude d extens áre rurl de nosso município tornndo difícil o cesso dos lunos té s escols. 3. Denominção: Mnutenção do Trnsporte Escolr 4. Objetivo: Grntir o que diz o rtigo 205, 206 e seus incisos d Constituição Federl. 5. Público Alvo: Alunos d rede Municipl de Ensino 6. Justifictiv: Com polrizção ds escols municipis, objetivndo melhori d qulidde do Ensino fundmentl surge necessidde de se oferecer serviços de trnsporte rodoviário pr locomoção dos lunos té s respectivs escols. 7. Unidde Responsável: SEMEC 8. Gerente Nome: Armindo Breger RG: CPF: Endereço: Ru Mins Geris, Centro 9. Horizonte Temporl (x ) Contínuo ( ) Temporário Início: Término: INDICADOR 10.1 Descrição: Alunos d Rede Municipl de Ensino Fundmentl 10.2 Índice mis recente: 100% d populção escolr 10.3 Apurdo em: mio de Índices esperdos o longo do PPA: 2010: 100% 2011:100% 2012: 100% 2013: 100 % 10.5 Índice desejdo o finl do Progrm: estr tendendo os 100 % dos lunos do ensino fundmentl ns escols municipis Fonte: SEMEC 10.7 Bse Geográfic de Apurção do Índice: ( x ) Municipl ( ) Estdul ( ) Ncionl ( ) Outrs 10.8 Periodicidde: ( ) Mensl (...) Trimestrl (...) Semestrl ( x ) Anul (...) Outrs 10.9 Fórmul de Cálculo: 905 lunos

17 Progrm: ATENDIMENTO AO TRANSPORTE ESCOLAR 11. 1ª AÇÃO 11.1 Objetivo: Grntir o que diz o rtigo 205, 206 e seus incisos d Constituição Federl Unidde Executor: SEMEC 11.3 Gerente ou Sub-Gerente (cso hj): Nome: Armindo Breger RG: CPF: Endereço: Ru Mins Geris, Centro 11.4 Tipo de Ação: ( ) Projeto (x) Atividde (..) Prceri (..) Outrs Ações 11.5 Form de Implementção d Ação: ( x ) Diret ( ) Descentrlizd 11.6 Produto (Bem ou Serviço): Serviço locção de Trnsporte Escolr, mnutenção com peçs e bstecimento dos veículos pertencentes Sec. De Educção Unidde de Medid: lunos tendidos 11.8 Mets Físics ANOS QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR QTD VALOR , , , ,79 Obs: Vle lembrr, que prte dos recursos cim, serão pleited vi convênio com o governo do Estdo de Rondôni, União e FUNDEB 40%.

18 Progrm: Mnutenção do Trnsporte Escolr 1.9 Ddos Finnceiros d Ação 1) ORÇAMENTO GERAL DO MUNICÍPIO FONTES Fiscl/Seguridde VALOR R$ 1,00 Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpitl Corrente Cpit Tesouro/FUNDEB , , , , ,50 Rec. Próprios d Adm. Indiret Contrt. UNIÃO Cont. ESTADO , , , , , , , , , ,00 Fundos Especiis Contrtdo Investimento ds Esttis Tesouro Próprio TOTAL , , , , ,19 2) PARCERIAS VALOR R$ 1,00 FONTES União Estdo Municípios Setor Privdo ONG S

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 022 - Progrm Súde d Fmíli 1. Problem: Alto índice de pcientes que visitm unidde Mist de Súde pr trtr de problems que poderim ser resolvidos com visit do médico em su cs.

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA 0008 - Atenção Crinç ESTADO DE RONDÔNIA PROGRAMA FINALÍSTICO 1. Problem: Flt de Atendimento Adequdo às Crinçs e Adolescentes em situção de risco 2. Cus: Flt de estrutur físic e mteriis dequdos

Leia mais

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA PROPOSTA DO GOVERNO / Prtidos d Bse PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO do Governo (Mensgem Retifictiv) E / OU ATEMPA / SIMPA Vo t ç ão TEXTO DO CONGRESSO Diverss estrtégis pr tingir s mets Emend 1- exclui

Leia mais

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À EXTENSÃO PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL 01/014-PROEX/IFRN Os cmpos sombredos

Leia mais

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de ANEXO II EDITAL Nº 04/2014 2 º PRORROGAÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES QUADRO DE VAGAS REMANESCENTES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSORES PESQUISADORES FORMADORES ÁREA DA PESQUISA EMENTA EIXO

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminar)

PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminar) PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA (versão Preliminr) PLANO DE AÇÃO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO BÁSICA Governo do Estdo de Rorim Secretri Estdul

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ESOLA SEUNDÁRIA DR. JOAQUIM DE ARVALHO, FIGUEIRA DA FOZ PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015-2016 [Escrev texto] Págin 0 B I B L I O T E A E S O L A R PLANO ANUAL DE TRABALHO/ATIVIDADES A urrículo, litercis

Leia mais

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA (ABEM) Av. Brsil, 4036 sls 1006/1008 21040-361 Rio de Jneiro-RJ Tel.: (21) 2260.6161 ou 2573.0431 Fx: (21) 2260.6662 e-mil: rozne@bem-educmed.org.br Home-pge: www.bem-educmed.org.br

Leia mais

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA AUTORES: AMARAL, An Pul Mgno; NETO, Antônio d Luz Cost. E-MAIL: mgno_n@yhoo.com.br; ntonioluzneto@gmil.com INTRODUÇÃO Sendo um desfio ensinr químic pr

Leia mais

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do Reltório de tividdes Abril / 2011 Jneiro / 2014 A d UFG/CAC está vinculd à direção do Câmpus e, posteriormente, o Setor de Convênios e Contrtos do Gbinete d Reitori. Tem como função intermedir s relções

Leia mais

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras Universidde Estdul de Cmpins Fernnd Resende Serrdourd RA: 093739 Disciplin: CS101- Métodos e Técnics de Pesquis Professor: Armndo Vlente Propost de Projeto de Pesquis Liberdde de expressão n mídi: seus

Leia mais

DEMONSTRATIVO DAS LICITAÇÕES HOMOLOGADAS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014

DEMONSTRATIVO DAS LICITAÇÕES HOMOLOGADAS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014 ESTDO D BHI PREFEITUR MUNICIPL DE QUIJINGUE PODER EXECUTIVO MUNICIPL COMISSÃO DE LICITÇÃO DEMONSTRTIVO DS LICITÇÕES HOMOLOGDS NO MÊS DE FEVEREIRO/2014 Órgão/Entidade: PREFEITUR MUNICIPL DE QUIJINGUE Exercício:

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO ESTDO D PRIB PREFEITUR MUNICIPL DE LGO SEC GBINETE DO PREFEITO Lei nº 117/20, de 31 de dezembro de 20 INSTITUI O CENTRO DE TENÇÃO PSICOSSOCIL NO MUNICÍPIO DE LGO SEC-PB, CRI CRGOS DE PROVIMENTO EFETIVO

Leia mais

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG 1º EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AL 1. DO PROGRAMA 1.1. O PSG destin-se pessos de bix rend cuj rend fmilir mensl per cpit não ultrpsse 2 slários mínimos federis,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem*

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem* Educção Ambientl n Comunid Escolr no Entorno do Prque Nturl Municipl do Prgem* 1 ALMEIDA, Grciel Gonçlves ; ARENDT, Krine Sles; LIRA, Elinlv Silv ; MACEDO, Gbriel Zcris; VIEIRA, An Pul. Plvrs-chve: Meio

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turm K) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Celso Mnuel

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015 Editl de Processo Seletivo Nº 21/2015 O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO ESTADO DO PIAUÍ, SENAC-PI, no uso de sus tribuições regimentis, torn público que estão berts

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Sntn de Prníb Áre de Conhecimento: : Proteção e Prevenção Componente Curriculr: LNR Legislção e Norms Regulmentodors

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO Objetivo 1: Grntir prioridde técnic, polític e finnceir pr ções de enfrentmento do HIV/DST voltds

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE GUAPORÉ SECRETARIA MUNICIPAL DA ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE GUAPORÉ SECRETARIA MUNICIPAL DA ADMINISTRAÇÃO ESTDO DO RIO GRNDE DO SUL MUNICÍPIO DE GUPORÉ SECRETRI MUNICIPL D DMINISTRÇÃO PROCESSO Nº1498/2013 T Nº 283/2013 Às 10 horas do dia 12 de novembro de 2013 reuniu-se a Comissão de Licitações designada pelo

Leia mais

Data Tema Objetivos Atividades Recursos

Data Tema Objetivos Atividades Recursos Plno Anul de Atividdes do Pré-Escolr Dt Tem Objetivos Atividdes Recursos Setembro Integrção /dptção ds crinçs -Promover integrção/ (re) dptção ds crinçs á creche; -Proporcionr um mbiente que permit às

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA 1 - Ddos do Proponente 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F

Leia mais

Dia 1 de Outubro Dia Nacional da Água

Dia 1 de Outubro Dia Nacional da Água Divisão de Plnemento Ambientl e Proteção Civil Di 1 de Outubro Di Ncionl d Águ entre 2 mil e 8 mil milhões de pessos té Águ 2050, num momento em que meç do Aquecimento Globl d Terr é um A águ é essencil

Leia mais

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia Eleições Está berto o período de inscrição pr s novs chps do Diretório Acdêmico - Gestão 2015 Inscrições: dos dis 17 29 de gosto de 2015 somente pelo e-mil: fisioufu.d.@gmil.com A votção será relizd nos

Leia mais

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Pulo/SP PNRS E O WASTE-TO-ENERGY Definições do Artigo 3º - A nov ordenção básic dos processos Ordem de prioriddes do Artigo 9º

Leia mais

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra

Serviços de Acção Social da Universidade de Coimbra Serviços de Acção Socil d Universidde de Coimbr Serviço de Pessol e Recursos Humnos O que é o bono de fmíli pr crinçs e jovens? É um poio em dinheiro, pgo menslmente, pr judr s fmílis no sustento e n educção

Leia mais

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia.

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1260 A Câmr Municipl Mi procede à bertur do

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 12:45 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso: Engenhri de Produção Período/Módulo: 6º Período Disciplin/Unidde Curriculr: Simulção de Sistems de Produção

Leia mais

PLANO ANUAL DE TRABALHO

PLANO ANUAL DE TRABALHO PLANO ANUAL DE TRABALHO DE ARAUCÁRIA 06 smed@rucri.pr.gov.br 1 1. APRESENTAÇÃO O Conselho Municipl de Educção CME de Arucári, crido nos termos d Lei Municipl nº 1.527/04, de 02 de novembro de 04, é o órgão

Leia mais

ANEXO III - METAS E PRIORIDADES

ANEXO III - METAS E PRIORIDADES NEXO III - METS E RIORIDDES rograma: TIO (*) 0001 - OIO DMINISTRTIVO - LEGISLTIVO MNTER EM BOM NÍVEL OS SERVIÇOS DMINISTRTIVOS DO ODER LEGISLTIVO ÇÃO RODUTO *** /: 2001 - MNUT.TIVIDDES CMR DE VEREDORES

Leia mais

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG 1 - DADOS DO PROPONENTE 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F 1.9- Telefone 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P

Leia mais

ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA

ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA NOTA TÉCNICA 07 2013 ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA E SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA - SISAB Brsíli, 19 de bril de 2013 (tulizd em julho de 2013 com Portri nº 1.412, de 10 de julho de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº.768, DE 5 DE OUTUBRO DE 005 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sus tribuições legis, e considerndo o disposto n Portri MP no 08, de de julho

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnic de nível médio de Auxilir de Contbilidde

Leia mais

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU 1 ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU EDITAL UFU/PREFE/044/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO(A) A Pró-reitori de Grdução d Universidde Federl de Uberlândi, mprd no rtigo 248 ds Norms de Grdução

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA CAPÃO REDONDO Ru Lubvitch, 64 01123010 Bom Retiro São Pulo SP Tel/Fx: 11 3361 4976 www.poiesis.org.br TRIluminção Técnic ArenCPR ÍNDICE DO TERMO

Leia mais

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA IP-RAM Proc. Nº 201 /FE/ Cndidtur o Progrm Formção Emprego (FE) (Portri 190/2014 de 6 de novembro) (O

Leia mais

Plano de Gestão 2012-2015

Plano de Gestão 2012-2015 Plno de Gestão 202-205 - Cmpus UFV - Florestl - Grdução Missão: Promover polítics de incentivo à pesquis, pós-grdução, inicição científic e cpcitção de recursos humnos, objetivndo excelênci do Cmpus Florestl

Leia mais

Oportunidade de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV

Oportunidade de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV Oportunidde de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV Mio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Prestção de Serviço Conversão de motores utomotivos (GNV) DESCRIÇÃO: Oficin pr montgem de Kit

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL 1 N O T A T É C N I C A N º. 0 0 3 / 2 0 0 7 Análise ds demnds identificds ns udiêncis públics do Plnejmento Estrtégico. Construção de plnejmento. 1 JUSTIFICATIVA Após relizção de seis udiêncis públics

Leia mais

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa.

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa. Av. Fernndo Ferrri, 514 Vitóri ES CEP: 29.075-910 Cmpus de Goibeirs Tel/Fx: +55 (27) 4009-7657 E-mil: ppghis.ufes@hotmil.com http://www.histori.ufes.br/ppghis EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS A ALUNO ESPECIAL

Leia mais

ESCOLAS DE MERGULHO COM CREDENCIAMENTO ATIVO

ESCOLAS DE MERGULHO COM CREDENCIAMENTO ATIVO ESCOLAS DE MERGULHO COM ATIVO ESCOLA CREDENCIADA CURSOS AUTORIZADOS CERTIFICADO DE SEGURANÇA DE SISTEMAS DE MERGULHO R(CSSM) CURSO BÁSICO DE MERGULHO RASO PROFISSIONAL * Hbilitção: mergulhos com r comprimido

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná ESMAFE/PR Escol d Mgistrtur Federl do Prná Curso Regulr Preprtório pr Crreir d Mgistrtur Federl com opção de Pós-Grdução ltu sensu em Direito Público em prceri com UniBrsil - Fculddes Integrds do Brsil

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA Editl PPGEA 04/2016: http://portl.ufgd.edu.br/pos-grduco/mestrdo-engenhrigricol 1.1 Conttos: Horário de tendimento d secretri: d 8 s 11 h e ds 13 s 16 h;

Leia mais

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 5 37 Detalhamento das ações de. acesso ao PNAE

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 5 37 Detalhamento das ações de. acesso ao PNAE CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA Anexo 5 37 Detlhmento ds ções de cesso o PNAE ACESSO AO PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR TI Pquiçmb e AI Jurun do km 17 A

Leia mais

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Nossos prceiros Pel trnsprênci e qulidde d plicção dos recursos públicos Ilh Solteir, 17 de jneiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Ao Exmo. Sr. Alberto dos Sntos Júnior Presidente d Câmr Municipl de Ilh

Leia mais

CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL

CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL F u g Apoio s e d d l Integrd s I p i t c n CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL GERENCIAMENTO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL

Leia mais

a FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO

a FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO Cristin Antunes Mnuel Bispo Pul Guindeir FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO Escol Turm N.º Dt Grupo I Documento I É um serviço de tendimento telefónico de Trigem, Aconselhmento e Encminhmento, Assistênci

Leia mais

5ª EDIÇÃO FEIRA DE TURISMO DA BAHIA O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 2014? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS.

5ª EDIÇÃO FEIRA DE TURISMO DA BAHIA O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 2014? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS. 5ª EDIÇÃO O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 01? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS. FEIRA DE TURISMO DA BAHIA 01 Cpcitção Plestrs Debtes Workshops Rodd de Negócios Como se

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DA ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA MARIA DA FEIRA ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA. Projeto Música para Todos

ASSOCIAÇÃO DA ACADEMIA DE MÚSICA DE SANTA MARIA DA FEIRA ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA. Projeto Música para Todos ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO DA MÚSICA Projeto Músic pr Todos Plno Anul de Atividdes 2013 2014 1º PERÍODO MÊS DIA HORA ATIVIDADE INTERVENIENTES LOCAL 12 Início do no letivo 12 18h00 Receção os lunos

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO RESPONSÁVEL PELO EMPREENDIMENTO: 1.1. NOME: 1.3. CPF: 1.4. Endereço: 2.1-Razão Social: 2.2- Nome Fantasia:

1. IDENTIFICAÇÃO DO RESPONSÁVEL PELO EMPREENDIMENTO: 1.1. NOME: 1.3. CPF: 1.4. Endereço: 2.1-Razão Social: 2.2- Nome Fantasia: Cdstro de Instlções e Sistems de Armzenmento de Derivdos de Petróleo e Outros Combustíveis 1. IDENTIFICAÇÃO DO RESPONSÁVEL PELO EMPREENDIMENTO: 1.1. NOME: 1.2. Doc. Identidde: Órgão Expedidor: UF: 1.3.

Leia mais

Conheça a sua fatura da água!

Conheça a sua fatura da água! Conheç su ftur d águ! Jneiro de 20 FATURA/RECIBO N.º: 27 VALOR 8,7 Euros Município de Reguengos de Monsrz Titulr / Locl Mord ou sítio de leitur/do contdor Loclidde d mord de leitur NIF: Áre NIPC 07 040

Leia mais

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1274; 1275 e 1276 A Câmr Municipl Mi procede

Leia mais

Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas publica:

Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas publica: Prefeitura Municipal de 1 Segunda-feira no VI Nº 1388 Prefeitura Municipal de publica: Lei N. º 612, de 27 de dezembro de 2011 - Estima a receita e fixa a despesa do Município de, para o exercício financeiro

Leia mais

EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS

EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS O coordendor dos projetos de pesquis e desenvolvimento institucionl nº 034280, 042571, 042576, torn públic bertur de inscrições pr seleção de lunos dos cursos de grdução

Leia mais

PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI)

PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI) PROGRAMA: ESTUDOS AVANÇADOS EM LIDERANÇA CRISTÃ (IGREJA BATISTA DO MORUMBI) 1) Servo de Cristo e legislção vigente O Servo de Cristo respeitndo legislção vigente, ns orientções do MEC em seu Precer nº

Leia mais

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação Mnul de Internção ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO

Leia mais

Especifique : (a) tipo de deficiência (b) organização das salas (por idades,...) (a) outro tipo de vinculo

Especifique : (a) tipo de deficiência (b) organização das salas (por idades,...) (a) outro tipo de vinculo Agrupmento Escols do Porto Alto Pré Escolr lunos Estb. De Educção Apoio Domicílios 0-1 1-2 2-3 Alunos em list lunos com NEE Alunos esper () 3 4 5 6 * 3 4 5 3 4 5 6 * Educdores sls Q. QDV único pessol não

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL MISSÃO DO CURSO O Curso Superior de Tecnologi em Automção Industril do Centro Universitário Estácio Rdil de São Pulo tem

Leia mais

A Activar centrará a sua ação em CINCO eixos de intervenção fundamentais:

A Activar centrará a sua ação em CINCO eixos de intervenção fundamentais: ACTIVAR EM 2015 PLANO DE INTERVENÇÃO ANUAL INTRODUÇÃO: A Animção de um território depende do conjunto de tores existentes e de cordo com missão de cd um deles. É fundmentl que exist um efetiv cooperção

Leia mais

Gerenciamento de Aquisições em Projetos de Obras

Gerenciamento de Aquisições em Projetos de Obras Gerencimento de Aquisições em Projetos de Obrs Frhd Abdollhyn, MSc., PMP MSP & PRINCE2 Prctitioner frhd@uol.com.br Ptrocindores: Relizção: Frhd Abdollhyn, PMP PRINCE2 Prctitioner Cyrus Associdos Apoio

Leia mais

Revisão e Atualização das Políticas de Salvaguardas Ambientais e Sociais do Banco Mundial. Consulta sobre a 2ª Minuta Brasília, 1-2 de março de 2016

Revisão e Atualização das Políticas de Salvaguardas Ambientais e Sociais do Banco Mundial. Consulta sobre a 2ª Minuta Brasília, 1-2 de março de 2016 Revisão e Atulizção ds Polítics de Slvgurds Ambientis e Sociis do Bnco Mundil Consult sobre 2ª Minut Brsíli, 1-2 de mrço de 2016 Estudo de Cso Projeto de Desenvolvimento Regionl Objetivos do Projeto Melhorr

Leia mais

Semelhança e áreas 1,5

Semelhança e áreas 1,5 A UA UL LA Semelhnç e áres Introdução N Aul 17, estudmos o Teorem de Tles e semelhnç de triângulos. Nest ul, vmos tornr mis gerl o conceito de semelhnç e ver como se comportm s áres de figurs semelhntes.

Leia mais

EDITAL/SEE Nº 002/2014

EDITAL/SEE Nº 002/2014 EDITAL/SEE Nº 002/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR/A PROFESSOR/A INDÍGENA DO ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO PARA AS ESCOLAS INDÍGENAS DA REDE ESTADUAL DE

Leia mais

Oferta n.º Praça do Doutor José Vieira de Carvalho Maia Tel Fax

Oferta n.º Praça do Doutor José Vieira de Carvalho Maia Tel Fax Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Expressão Musicl Ofert n.º 3237

Leia mais

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295 Anuiddes equivlentes: $480 + $113 + $149 5 9% 5 VPL A (1, 09) $56, 37 A 5 9% 3,88965 5 9% 5 9% AE = = = = $14, 49 = 3,88965 AE B $140 $620 + $120 + 7 9% 7 VPL B (1, 09) $60, 54 = = = 5, 03295 7 9% 7 9%

Leia mais

RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015

RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015 RESOLUÇÃO CONAD Nº 01/2015 Regulment, no âmbito do Sistem Ncionl de Polítics Públics sobre Drogs (SISNAD), s entiddes que relizm o colhimento de pessos, em cráter voluntário, com problems ssocidos o uso

Leia mais

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010.

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010. DECRETO Nº 27631 de 22 de bril de 2010. Regulment Períci Médic e Ocupcionl dos servidores municipis d Prefeitur de Gurulhos. SEBASTIÃO DE ALMEIDA, PREFEITO DA CIDADE DE GUARULHOS, no uso de sus tribuições

Leia mais

Ofertas n.º 1187; 1188; 1189; 1190 e 1191

Ofertas n.º 1187; 1188; 1189; 1190 e 1191 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Ligção d Escol o Meio Oferts n.º

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Prof. Msc. Frncis Regis Irineu Coordenção Gerl de Estágio Prof. Izequiel Sntos de Arújo Coordendor de Estágio Cmpins, 2015 SUMÁRIO 1. Introdução...

Leia mais

Oferta n.º As funções serão exercidas nos Estabelecimentos de Ensino de 1º Ciclo Ensino Básico da rede pública do Concelho da Maia.

Oferta n.º As funções serão exercidas nos Estabelecimentos de Ensino de 1º Ciclo Ensino Básico da rede pública do Concelho da Maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividde Físic e Desportiv Ofert n.º 1257 A Câmr Municipl Mi

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA O GOVERNO LULA E O PT

DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA O GOVERNO LULA E O PT DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA O GOVERNO LULA E O PT GOVERNO FEDERAL COM MAIS CASOS DE CORRUPÇÃO, em Mrço de 2006 - [estimuld e únic, em %] Em 1º lugr Som ds menções Bse: Totl d mostr Collor Lul FHC 11

Leia mais

Grupo 5. Coordenação Pedagógica Luana Brasil

Grupo 5. Coordenação Pedagógica Luana Brasil l i t n f n I o ã ç c u Ed e d t s Li riis e t M Grupo 5 7 1 0 2 Coordenção Pedgógic Lun Brsil WWW.MONTESSORIANO.COM.BR LISTA DE MATERIAIS G5 Exceto os mteriis que vão e voltm n mochil, os demis permnecerão

Leia mais

4. ESTRUTURA GERAL DO SISTEMA EDUCACIONAL

4. ESTRUTURA GERAL DO SISTEMA EDUCACIONAL 4. ESTRUTURA GERAL DO SISTEMA EDUCACIONAL 4.1 A ESTRUTURA DO SISTEMA EDUCACIONAL A tul estrutur e funcionmento d educção brsileir decorre d provção d Lei de Diretrizes e Bses d Educção (Lei n.º 9.394/96),

Leia mais

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80)

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80) MSc. Pulo Cesr C. Rodrigues pulo.rodrigues@usc.br www.pulorodrigues.pro.br Mestre em Engenhri de Produção MRP Mteril Required Plnning (nos 60) Mnufcturing Resource Plnning (nos 80) MRP = Mteril Requirement

Leia mais

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brsil CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brsíli DF Ferrments e Metodologis d OIT pr Promover Investimentos Públicos

Leia mais

O sistema de cotas no Brasil: um estudo de caso na Universidade Estadual do Norte Fluminense -UENF

O sistema de cotas no Brasil: um estudo de caso na Universidade Estadual do Norte Fluminense -UENF O sistem de cots no Brsil: um estudo de cso n Universidde Estdul do Norte Fluminense -UENF Ludmil Gonçlves d Mtt Doutor em Sociologi Polític Professor do Mestrdo em Plnejmento Regionl e Gestão de Ciddes

Leia mais

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº 5.580 Institui o Plno de Crreir e Vencimentos do Mgistério Público Estdul do Espírito Snto O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Fço sber que Assembléi Legisltiv decretou e eu snciono seguinte

Leia mais

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial º semestre de Engenhri Civil/Mecânic Cálculo Prof Olg (º sem de 05) Função Eponencil Definição: É tod função f: R R d form =, com R >0 e. Eemplos: = ; = ( ) ; = 3 ; = e Gráfico: ) Construir o gráfico d

Leia mais

Epidemiológico. Boletim. Monitoramento dos casos de dengue e febre de chikungunya até a Semana Epidemiológica 15, 2015

Epidemiológico. Boletim. Monitoramento dos casos de dengue e febre de chikungunya até a Semana Epidemiológica 15, 2015 Boletim Epidemiológico Volume 46 N 14-2015 Secretri de Vigilânci em Súde Ministério d Súde ISSN 2358-9450 Monitormento dos csos de dengue e fere de chikunguny té Semn Epidemiológic 15, 2015 Dengue Em 2015,

Leia mais

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis Crid pel Lei Estdul nn 2. 766/63 CNPJ.: 21.420.85610001-96 - lrrsc Estdul. ISENTA Entidde M ntenedor do Grupo Educcionl Uni: Centro Universitdrio do Sul d Mins - UNIS Fculdde Bum- FABE Fculdde Três Ponts

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES CONFIDENCIAIS

FICHA DE INFORMAÇÕES CONFIDENCIAIS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA SOCIAL DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO DO ESTADO DO CEARÁ POLÍCIA MILITAR DO CEARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO CARGO DE SOLDADO PM

Leia mais

Operadores momento e energia e o Princípio da Incerteza

Operadores momento e energia e o Princípio da Incerteza Operdores momento e energi e o Princípio d Incertez A U L A 5 Mets d ul Definir os operdores quânticos do momento liner e d energi e enuncir o Princípio d Incertez de Heisenberg. objetivos clculr grndezs

Leia mais

SERVIÇOS DE ACÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Serviço de Pessoal e Recursos Humanos

SERVIÇOS DE ACÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Serviço de Pessoal e Recursos Humanos SERVIÇOS DE ACÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Serviço de Pessol e Recursos Humnos O que é o bono de fmíli pr crinçs e jovens? É um poio em dinheiro, pgo menslmente, pr judr s fmílis no sustento e

Leia mais

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período.

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período. VISO PÚBLICO Nº 04/UNOESC-R/2015 O Reitor d Universidde do Oeste de Snt Ctrin Unoesc, Unoesc Virtul, entidde educcionl, crid pel Lei Municipl nº 545/68 e estruturd de direito privdo, sem fins lucrtivos,

Leia mais

Regulamento Promoção Promo Dotz

Regulamento Promoção Promo Dotz Regulmento Promoção Promo Dotz 1. Empres Promotor 1.1 Est promoção é relizd pel CBSM - Compnhi Brsileir de Soluções de Mrketing, dministrdor do Progrm Dotz, com endereço n Ru Joquim Florino n. 533 / 15º

Leia mais

Educação integral/educação integrada e(m) tempo integral: concepções e práticas na educação brasileira

Educação integral/educação integrada e(m) tempo integral: concepções e práticas na educação brasileira Educção integrl/educção integrd e(m) tempo integrl: concepções e prátics n educção brsileir Mpemento ds experiêncis de jornd escolr mplid no Brsil UFPR UNB UNIRIO UFRJ UERJ UFMG ULBRA Educção integrl/educção

Leia mais

CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO)

CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO) GESTÃO DE EMPRESAS CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO) Exercícios Amortizção de Empréstimos EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO Exercício 1 Um empréstimo vi ser reembolsdo trvés de reembolsos nuis, constntes

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO C-74

CONCURSO PÚBLICO C-74 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO SEAD CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO EDITAL N.º 2/2004 SEAD/PRODEPA, DE

Leia mais

PROJETOS DE EXTENSÃO EXECUTADOS

PROJETOS DE EXTENSÃO EXECUTADOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE SÃO LUÍS DE MONTES BELOS Ru d Sudde, esq. com Viel B, nº56 Vil Edurd São Luís de Montes Belos GO CEP: 76.100-000 - Telefone: (64) 3671-3751 Site:

Leia mais

O Presidente da Federação Mineira de Basketball, no uso de suas atribuições estatutárias, RESOLVE:

O Presidente da Federação Mineira de Basketball, no uso de suas atribuições estatutárias, RESOLVE: NOTA OFICIAL Nº 079.2014 O Presidente d Federção Mineir de Bsketbll, no uso de sus tribuições esttutáris, RESOLVE: DA COORDENAÇÃO TÉCNICA 1. Convocr Seleção Mineir Sub 17, Nipe Msculino, pr disput d X

Leia mais

1 de 8. Oferta n.º 2844

1 de 8. Oferta n.º 2844 1 de 8 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Expressão Musicl Ofert n.º

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO RELATÓRIO MENSAL. MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO N 099/2012 Tipo Menor Preço por Item

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO RELATÓRIO MENSAL. MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO N 099/2012 Tipo Menor Preço por Item RELATÓRIO MENSAL PROCESSOS LICITATÓRIOS MÊS: FEVEREIRO 2013 Item: 001 MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO N 095/2012 Tipo Menor Preço por Item PROCESSO: 201200020013543 DATA: 28/11/2012 OBJETO: Aquisição de

Leia mais