Como construir um compilador utilizando ferramentas Java

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Como construir um compilador utilizando ferramentas Java"

Transcrição

1 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 1/2 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java Aula extra A Máquina Virtual Java Prof. Márcio Delamaro

2 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 2/2 Processo de Compilação Normal Myfile1.c Myfile1.obj Myfile2.c Myfile2.obj Myfile.exe Myfile3.c Myfile3.obj Myfile4.c Myfile4.obj ~ ~ Compilacao, linkedicao,

3 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 3/2 Processo de Execução Normal c:> myfile FFFF:FFFF Myfile.exe S.O. (Load) Myfile S.O. 0000:0000

4 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 4/2 Processo de Compilação Java Myfile1.java Myfile1.class Classe Myfile1 Myfile2.java Myfile2.class Classe Myfile2 Myfile3.java Myfile3.class Classe Myfile3 Myfile4.java Myfile4.class Class Myfile4 Compilacao, ~

5 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 5/2 Processo de Execução Java c:> java Myfile1 FFFF:FFFF java.exe S.O. (Load) JVM S.O. 0000:0000

6 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 5/2 Processo de Execução Java c:> java Myfile1 FFFF:FFFF Myfile1.class java.exe JVM Load S.O. (Load) JVM S.O. 0000:0000

7 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 5/2 Processo de Execução Java c:> java Myfile1 FFFF:FFFF Myfile2.class Myfile1.class java.exe JVM Load S.O. (Load) JVM S.O. 0000:0000

8 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 5/2 Processo de Execução Java c:> java Myfile1 Myfile4.class FFFF:FFFF Myfile3.class Myfile2.class Myfile1.class java.exe JVM Load S.O. (Load) JVM S.O. 0000:0000

9 Código nativo X bytecode Programa C é transformado em código nativo que é executado diretamente pelo hardware MOV AX,[SI] ADD AX, 23 MOV SI, 0FDC MOV [SI], AX Programa JVM também possui operações parecidas com as de máquina mas estas são executadas pela JVM ILOAD_3 ICONST_23 IADD ISTORE_4 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 6/2

10 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 7/2 O que temos numa classe Descrição completa do que foi definido dentro da classe Variáveis Métodos Superclasses Interfaces Classes referenciadas

11 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 8/2 classvista

12 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 9/2 jclasslib

13 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 10/2 A JVM Veremos a seguir qual é a estrutura da JVM, quais os tipos de dados que suporta, como opera.

14 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 11/2 Tipos de dados A JVM reconhece diferentes tipos de dados

15 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 11/2 Tipos de dados A JVM reconhece diferentes tipos de dados Valores armazenados numa variável tem um tipo próprio e só pode ser utilizado em operações compatíveis

16 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 11/2 Tipos de dados A JVM reconhece diferentes tipos de dados Valores armazenados numa variável tem um tipo próprio e só pode ser utilizado em operações compatíveis Tipos primitivos: byte, short, int, long, char, float, double, returnaddress, (boolean)

17 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 11/2 Tipos de dados A JVM reconhece diferentes tipos de dados Valores armazenados numa variável tem um tipo próprio e só pode ser utilizado em operações compatíveis Tipos primitivos: byte, short, int, long, char, float, double, returnaddress, (boolean) Tipos referenciados: objetos e arrays

18 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 12/2 Área de Código A JVM possui uma área com as informações sobre as classes carregadas JVM Prog. Counter Cod. MyClass1 x, y main execute MyClass2 valor compare

19 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 13/2 Pilha Pilha mantém informação sobre métodos sendo executados JVM Prog. Counter Cod. Pilha FRAME 1 MyClass1.main

20 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 13/2 Pilha Pilha mantém informação sobre métodos sendo executados JVM Prog. Counter Cod. Pilha FRAME 2 MyClass1.execute FRAME 1 MyClass1.main

21 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 13/2 Pilha Pilha mantém informação sobre métodos sendo executados JVM Prog. Counter Cod. Pilha FRAME 3 MyClass2.compare FRAME 2 MyClass1.execute FRAME 1 MyClass1.main

22 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 14/2 Frame JVM Prog. Counter Cod. Locais Pilha Pilha n FRAME 2 MyClass1.execute FRAME MyClass1.main

23 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 15/2 Frame: locais Cada variável local ocupa 1 (ou 2) posições do vetor de variáveis locais Os valores passados como argumentos ocupam as primeiras posições deste vetor public int soma(int x, int y) { int k; } k = x + y; return k;... u = t.soma(10,20);

24 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 16/2 Frame: locais main u = t.soma(10,20); t u

25 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 16/2 Frame: locais k y (20) x (10) u = t.soma(10,20); main this t u

26 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 17/2 Frame: pilha A pilha é utilizada para fazer qualquer tipo de operação

27 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 17/2 Frame: pilha A pilha é utilizada para fazer qualquer tipo de operação Instruções para colocar valor no topo da pilha

28 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 17/2 Frame: pilha A pilha é utilizada para fazer qualquer tipo de operação Instruções para colocar valor no topo da pilha Instruções para operar sobre os elementos no topo da pilha

29 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 17/2 Frame: pilha A pilha é utilizada para fazer qualquer tipo de operação Instruções para colocar valor no topo da pilha Instruções para operar sobre os elementos no topo da pilha Instruções para armazenar valores que estão no topo da pilha

30 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 18/2 Frame: pilha k = x + y; ILOAD_1 soma this main 20 t u 10 t

31 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 18/2 Frame: pilha k = x + y; ILOAD_1 ILOAD_2 soma this 10

32 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 18/2 Frame: pilha k = x + y; ILOAD_1 ILOAD_2 soma 0 20 IADD this 10

33 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 18/2 Frame: pilha k = x + y; ILOAD_1 ILOAD_2 IADD ISTORE_3 soma this 30

34 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 18/2 Frame: pilha k = x + y; return k; ILOAD_1 ILOAD_2 IADD ISTORE_3 soma this ILOAD_3

35 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 18/2 Frame: pilha k = x + y; ILOAD_1 ILOAD_2 IADD soma return k; this 30 ISTORE_3 main ILOAD_3 IRETURN t u t

36 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 18/2 Frame: pilha k = x + y; return k; ILOAD_1 ILOAD_2 IADD ISTORE_3 main ILOAD_3 IRETURN t u 30

37 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 19/2 Heap JVM Prog. Counter Heap Cod. Pilha Obj Obj Obj Obj Obj Obj

38 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 20/2 Heap: alocação Existem instruções para alocar espaço par os objetos new MyClass2 HEAP this 30

39 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 21/2 Concorrência na JVM Como é que se pode ter concorrência em Java? Troca de mensagens... JVM1 Prog. Counter Cod. JVM2 msg Prog. Counter Cod. Heap Pilha Heap Pilha msg Múltiplas threads

40 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 22/2 Múltiplas threads JVM Cod. Prog. Counter Heap Pilha

41 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 22/2 Múltiplas threads JVM Cod. Prog. Counter Thread 1 Prog. Counter Thread 2 Heap Pilha Pilha

42 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 23/2 Múltiplas threads Codigo PC Pilha PC Pilha HEAP

43 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 24/2 Jasmin: Assembler JVM.class public MyClass1.super java/lang/object.field x Lpackage2/MyClass2;.field y Lpackage2/MyClass2;.method public <init>()v.limit stack 1.limit locals 1 Label1: aload_0 invokespecial java/lang/object/<init>()v return.end method

44 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 25/2 Para visualizar prog.x prog.x.classea.jas ClassA.class Jasmin X++ prog.x.classeb.jas ClassB.class Jasmin

45 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 25/2 Para visualizar prog.x prog.x.classea.jas ClassA.class Jasmin X++ prog.x.classeb.jas ClassB.class Jasmin

46 Como construir um compilador utilizando ferramentas Java p. 26/2 Referências Jasmin: JVM e Jasmin: Jon Meyer, Troy Downing, Java Virtual Machine, O Reilly Tim Lindholm, Frank Yellin, The Java Virtual Machine Specification, The Java Series, Addison Wesley

a Baseado no Capítulo 5 de Inside the Virtual Machine, por Bill Vernners.

a Baseado no Capítulo 5 de Inside the Virtual Machine, por Bill Vernners. Arquitetura da Máquina Virtual Java a 1. Principais subsistemas máquina virtual Java (JVM): Carregador de classes ( class loader ): carrega classes e interfaces a partir de nomes completamente qualificados.

Leia mais

Arquitectura de Computadores II. Máquinas Virtuais

Arquitectura de Computadores II. Máquinas Virtuais Arquitectura de Computadores II 3º Ano Máquinas Virtuais João Luís Ferreira Sobral Departamento do Informática Universidade do Minho Março 2003 Máquinas Virtuais Questões que levaram à introdução de máquinas

Leia mais

André Santos / Pablo Sampaio

André Santos / Pablo Sampaio JVM- Máquina Virtual Java André Santos / Pablo Sampaio Estrutura da Apresentação Máquinas Virtuais Introdução à JVM Arquivo class Tipos de Dados Descritores de Tipos Frames Instruções Compilando para a

Leia mais

file.j. a Baseado no Jasmin User Guide. (http://jasmin.sourceforge.net/)

file.j. a Baseado no Jasmin User Guide. (http://jasmin.sourceforge.net/) Jasmin a 1. Jasmin é um assembler para Java que recebe um descrição textual (ASCII) de classes Java e as converte para arquivos (binários) no formato class file. 2. Foi desenhado para ser um assembler

Leia mais

Compiladores Tópicos de JVM

Compiladores Tópicos de JVM Compiladores Tópicos de JVM Rui Gustavo Crespo IST/DEEC@2005 Compiladores JVM : 1/40 Máquinas virtuais (1) Um programa, codificado numa linguagem de alto nível, só pode ser executado na máquina para a

Leia mais

Microjava. Káio, Estevão e André

Microjava. Káio, Estevão e André Microjava Káio, Estevão e André Sumário da apresentação JVM - a máquina virtual Java microjava 701 Java Virtual Machine - JVM Máquina que executa programas em bytecode Processador virtual: o Possui seu

Leia mais

JAVA VIRTUAL MACHINE (JVM)

JAVA VIRTUAL MACHINE (JVM) JAVA VIRTUAL MACHINE (JVM) Por Leandro Baptista, Marlon Palangani e Tiago Deoldoto, 11 de Abril de 2009 A linguagem de programação Java proporciona o desenvolvimento aplicações que podem ser executadas

Leia mais

Arquitetura da Máquina Virtual Java

Arquitetura da Máquina Virtual Java Arquitetura da Máquina Virtual Java James de Souza Instituto de Computação Universidade Estadual de Campinas RA 991899 jamesdesouza@gmail.com ABSTRACT Os diferentes tipos de arquiteturas de computadores

Leia mais

Linguagens de. Aula 02. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br

Linguagens de. Aula 02. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de Programação III Aula 02 Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de Programação Técnica de comunicação padronizada para enviar instruções a um computador. Assim

Leia mais

Conceitos de Linguagens de Programação

Conceitos de Linguagens de Programação Conceitos de Linguagens de Programação Aula 07 Nomes, Vinculações, Escopos e Tipos de Dados Edirlei Soares de Lima Introdução Linguagens de programação imperativas são abstrações

Leia mais

PADI 2015/16. Aula 1 Introdução à Plataforma.NET

PADI 2015/16. Aula 1 Introdução à Plataforma.NET PADI 2015/16 Aula 1 Introdução à Plataforma.NET 1 Sumário 1. Framework.NET Arquitectura 2. Linguagem C# 2.0 Sintaxe C# vs. Java vs. C++ 3. IDE: MS Visual Studio 2005 ou superior Ferramentas Console/Win

Leia mais

AULA 02. 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos

AULA 02. 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos AULA 02 TECNOLOGIA JAVA O nome "Java" é usado para referir-se a 1. Uma linguagem de programação orientada a objetos 2. Uma coleção de APIs (classes, componentes, frameworks) para o desenvolvimento de aplicações

Leia mais

4-1. Parte2: A Arquitetura do Conjunto de Instruções

4-1. Parte2: A Arquitetura do Conjunto de Instruções 4-1 Parte2: A Arquitetura do Conjunto de Instruções 4-2 Bibliografia [1] Miles J. Murdocca e Vincent P. Heuring, Introdução à Arquitetura de Computadores [2] Marcelo Rubinstein Transparências do curso

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Fernando Fonseca Ramos Faculdade de Ciência e Tecnologia de Montes Claros Fundação Educacional Montes Claros 1 Índice 1- Introdução 2- Exemplo de Microarquitetura

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel As 52 Palavras Reservadas O que são palavras reservadas São palavras que já existem na linguagem Java, e tem sua função já definida. NÃO podem

Leia mais

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA

Curso Adonai QUESTÕES Disciplina Linguagem JAVA 1) Qual será o valor da string c, caso o programa rode com a seguinte linha de comando? > java Teste um dois tres public class Teste { public static void main(string[] args) { String a = args[0]; String

Leia mais

Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java

Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java Linguagem de Programação Introdução a Linguagem Java Rafael Silva Guimarães Instituto Federal do Espírito Santo Campus Cachoeiro de Itapemirim Definição A linguagem Java foi desenvolvida pela Sun Microsystems,

Leia mais

Prof. Marcelo Heitor Teixeira marceloheitor.com. Java Aula Introdutória. # História e Anatomia Java

Prof. Marcelo Heitor Teixeira marceloheitor.com. Java Aula Introdutória. # História e Anatomia Java Prof. Marcelo Heitor Teixeira marceloheitor.com Java Aula Introdutória # História e Anatomia Java O Universo Java Model 1 Model 2 Data source API javac JAD Interface Websphere WEB.xml JME Eclipse Struts

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Matemática /Informática e Ensino da Informática Folha 1-1 Introdução à Linguagem de Programação JAVA 1 Usando o editor do ambiente de desenvolvimento JBUILDER pretende-se construir e executar o programa abaixo. class Primeiro { public static void main(string[]

Leia mais

Keeper of Knowledge. Capítulo 1 Conceitos Básicos do Java

Keeper of Knowledge. Capítulo 1 Conceitos Básicos do Java Capítulo 1 Conceitos Básicos do Java INTRODUÇÃO O objectivo deste tutorial é ensinar as regras básicas de programação em Java e facilitar a aprendizagem dos capítulos que se seguem. Qualquer dúvida sobre

Leia mais

FBV - Linguagem de Programação II. Um pouco sobre Java

FBV - Linguagem de Programação II. Um pouco sobre Java FBV - Linguagem de Programação II Um pouco sobre Java História 1992: um grupo de engenheiros da Sun Microsystems desenvolve uma linguagem para pequenos dispositivos, batizada de Oak Desenvolvida com base

Leia mais

Introdução à Programação

Introdução à Programação Introdução à Programação Introdução a Linguagem C Construções Básicas Programa em C #include int main ( ) { Palavras Reservadas } float celsius ; float farenheit ; celsius = 30; farenheit = 9.0/5

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Engenharia da Computação Professor: Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto Dados Pessoais Rosalvo Ferreira de Oliveira Neto MSc. em ciência da computação (UFPE) rosalvo.oliveira@univasf.edu.br

Leia mais

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA P. Fazendeiro & P. Prata POO FP1/1 ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento NetBeans Introdução à Linguagem de Programação JAVA 0 Iniciar o ambiente de desenvolvimento integrado

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA

ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA P. Fazendeiro & P. Prata POO FP1/1 ESQUEMA AULA PRÁTICA 1 Familiarização com o Ambiente de Desenvolvimento Eclipse Introdução à Linguagem de Programação JAVA 0 Inicie o ambiente de desenvolvimento integrado

Leia mais

Marco Aurélio malbarbo@din.uem.br. Uma Visão Geral Sobre Plataforma Java

Marco Aurélio malbarbo@din.uem.br. Uma Visão Geral Sobre Plataforma Java RedFoot J Dukes Uma Visão Geral Sobre Plataforma Java Marco Aurélio malbarbo@din.uem.br 1 Roteiro Objetivos Plataforma Java Linguagem de Programação Maquina Virtual Tecnologias Conclusão 2 Objetivos Geral

Leia mais

Introdução à Arquitetura de Computadores

Introdução à Arquitetura de Computadores 1 Introdução à Arquitetura de Computadores Hardware e software Organização de um computador: Processador: registradores, ALU, unidade de controle Memórias Dispositivos de E/S Barramentos Linguagens de

Leia mais

Introdução à Linguagem Java

Introdução à Linguagem Java Introdução à Linguagem Java Histórico: Início da década de 90. Pequeno grupo de projetos da Sun Microsystems, denominado Green. Criar uma nova geração de computadores portáveis, capazes de se comunicar

Leia mais

JAVA. Fabrício de Sousa fabbricio7@yahoo.com.br

JAVA. Fabrício de Sousa fabbricio7@yahoo.com.br JAVA Fabrício de Sousa fabbricio7@yahoo.com.br Agenda 2 Características Ambientes de Desenvolvimento Sintaxe Comentários Tipos de dados primitivos Caracteres especiais Variáveis Operadores Aritméticos

Leia mais

1.1. Java como plataforma, além da linguagem

1.1. Java como plataforma, além da linguagem Capítulo 1 A plataforma Java Diversas plataformas de desenvolvimento possuem grande penetração no mercado. A plataforma Java atingiu a liderança devido a algumas características relacionadas ao seu processo

Leia mais

3 Classes e instanciação de objectos (em Java)

3 Classes e instanciação de objectos (em Java) 3 Classes e instanciação de objectos (em Java) Suponhamos que queremos criar uma classe que especifique a estrutura e o comportamento de objectos do tipo Contador. As instâncias da classe Contador devem

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 2: Classes e objectos LEEC@IST Java 1/24 Classes (1) Sintaxe Qualif* class Ident [ extends IdentC] [ implements IdentI [,IdentI]* ] { [ Atributos Métodos ]* Qualif:

Leia mais

2 Orientação a objetos na prática

2 Orientação a objetos na prática 2 Orientação a objetos na prática Aula 04 Sumário Capítulo 1 Introdução e conceitos básicos 1.4 Orientação a Objetos 1.4.1 Classe 1.4.2 Objetos 1.4.3 Métodos e atributos 1.4.4 Encapsulamento 1.4.5 Métodos

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia Universidade Federal de Uberlândia Programação Orientada a Objetos I Introdução a Java Sintaxe básica OO Prof. Fabiano Azevedo Dorça Em Java, cada classe dá origem a um arquivo.java contendo o código fonte.

Leia mais

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this.

Aula 2. Objetivos. Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Aula 2 Objetivos Encapsulamento na linguagem Java; Utilizando a referência this. Encapsulamento, data hiding é um conceito bastante importante em orientação a objetos. É utilizado para restringir o acesso

Leia mais

ARQUITECTURA DE COMPUTADORES CAPÍTULO II AULA X

ARQUITECTURA DE COMPUTADORES CAPÍTULO II AULA X ARQUITECTURA DE COMPUTADORES CAPÍTULO II AULA X Índice Traduzindo e iniciando uma aplicação Compiladores Assembladores Linkers Loaders DLLs Iniciando um programa em Java Após toda a matéria abordada nesta

Leia mais

Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos. Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com

Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos. Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com Programação Orientada a Objetos! Java - Fundamentos Prof. Sérgio Almagro! e-mail: sergio.ricardo.almagro@gmail.com Estrutura de Programação Bibliografia HORSTMANN, Cay S., CORNELL, Gray. Core Java 2 Volume

Leia mais

Algoritmos e Programação 2. Introdução à Programação Orientada a Objetos. Orientação a Objetos. O que é um paradigma de programação?

Algoritmos e Programação 2. Introdução à Programação Orientada a Objetos. Orientação a Objetos. O que é um paradigma de programação? Algoritmos e Programação 2 Baseado no material do Prof. Júlio Pereira Machado Introdução à Programação Orientada a Objetos O que é um paradigma de programação? É um padrão conceitual que orienta soluções

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Prof. Francisco de Assis S. Santos, Dr. São José, 2014. Introdução ao Java: Definições Linguagem desenvolvida pela SUN para manter o poder computacional do C++ e promover

Leia mais

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br

Java. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br Java Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br 3. Considere as instruções Java abaixo: int cont1 = 3; int cont2 = 2; int cont3 = 1; cont1 += cont3++; cont1 -= --cont2; cont3 = cont2++; Após a

Leia mais

Aula teórica 3. Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java. Preparado por eng.

Aula teórica 3. Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java. Preparado por eng. Aula teórica 3 Tema 3.Computadores e linguagens Linguagens de Programação Compilação e linkagem LP Java Preparado por eng.tatiana Kovalenko Linguagens de Programação Para escrever programas é necessário

Leia mais

Principais características

Principais características .Net Framework O que é.net? Proprietário da Microsoft Versão simplificada para Linux Versão compacta para dispositivos móveis Plataforma de desenvolvimento e execução Interface com usuário, conectividade

Leia mais

ÇÃO COM OBJECTOS PROGRAMAÇÃ. Programação com Objectos. Programação com Objectos TUDO É UM OBJECTO TUDO É UM OBJECTO ÍNDICE.

ÇÃO COM OBJECTOS PROGRAMAÇÃ. Programação com Objectos. Programação com Objectos TUDO É UM OBJECTO TUDO É UM OBJECTO ÍNDICE. PROGRAMAÇÃ ÇÃO COM OBJECTOS TUDO É UM OBJECTO Programação com Objectos ÍNDICE Introdução aos objectos Polimorfismo TUDO É UM OBJECTO Interface e classes internas Instruções de controlo Guardar os objectos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA*

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA* PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA* Adair Santa Catarina Curso de Ciência da Computação Unioeste Campus de Cascavel PR Fev/2014 *Adaptado de PACHECO, R C S & RIEKE, R N INE UFSC Disponível em: http://wwwstelaufscbr/~pacheco/dsoo/htm/downloadshtm

Leia mais

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica

Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Desenvolvimento OO com Java Orientação a objetos básica Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal

Leia mais

ORGANIZAÇÃO BÁSICA DE COMPUTADORES E LINGUAGEM DE MONTAGEM

ORGANIZAÇÃO BÁSICA DE COMPUTADORES E LINGUAGEM DE MONTAGEM Cap1.1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DE COMPUTADORES E LINGUAGEM DE MONTAGEM 1. Conceitos básicos Bit = BInary digit = vale sempre 0 ou 1 elemento básico de informação Byte Word = 8 bits processados em paralelo (ao

Leia mais

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java

Bacharelado em Ciência e Tecnologia Processamento da Informação. Equivalência Portugol Java. Linguagem Java Linguagem Java Objetivos Compreender como desenvolver algoritmos básicos em JAVA Aprender como escrever programas na Linguagem JAVA baseando-se na Linguagem Portugol aprender as sintaxes equivalentes entre

Leia mais

SO: Gerenciamento de Processos

SO: Gerenciamento de Processos SO: Gerenciamento de Processos Adriano J. Holanda http://holanda.xyz 10/8/2015 O que é um processo Um processo é um programa (código objeto armazenado em alguma mídia) em. O que é um processo Um processo

Leia mais

Uma Especificação de Máquina de Registradores para Java

Uma Especificação de Máquina de Registradores para Java Guilherme Campos Hazan Uma Especificação de Máquina de Registradores para Java Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Mestre pelo Programa de

Leia mais

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo Programando em C# Orientado a Objetos By: Maromo Agenda Módulo 1 Plataforma.Net. Linguagem de Programação C#. Tipos primitivos, comandos de controle. Exercícios de Fixação. Introdução O modelo de programação

Leia mais

2. O gerador de código estende DepthFirstAdapter implementando a interpretação que gerará código Jasmin a partir de Smallpascal.

2. O gerador de código estende DepthFirstAdapter implementando a interpretação que gerará código Jasmin a partir de Smallpascal. Geração de Código para Smallpascal a 1. Já estudamos como SableCC faz uso do design pattern visitor para construir compiladores modulares. Vimos também os principais componentes da máquina virtual Java

Leia mais

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

Sintaxe Geral Tipos de Dados. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. Sintaxe Geral Tipos de Dados Comentários Comentários: De linha: // comentário 1 // comentário 2 De bloco: /* linha 1 linha 2 linha n */ De documentação: /** linha1 * linha2 */ Programa Exemplo: ExemploComentario.java

Leia mais

Conceitos Básicos sobre Programação Prática

Conceitos Básicos sobre Programação Prática Conceitos Básicos sobre Programação Prática Programa de computador conjunto de instruções e informação necessários ao alcance de um objectivo instruções + dados normalmente, guardados em ficheiros (em

Leia mais

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br

Java - Introdução. Professor: Vilson Heck Junior. vilson.junior@ifsc.edu.br Java - Introdução Professor: Vilson Heck Junior vilson.junior@ifsc.edu.br Agenda O que é Java? Sun / Oracle. IDE - NetBeans. Linguagem Java; Maquina Virtual; Atividade Prática. Identificando Elementos

Leia mais

Java Laboratório Aula 1. Divisões da Plataforma. Introdução a Plataforma Java. Visão geral da arquitetura da

Java Laboratório Aula 1. Divisões da Plataforma. Introdução a Plataforma Java. Visão geral da arquitetura da Java Laboratório Aula 1 Programação orientada a objetos Profa. Renata e Cristiane Introdução a Plataforma Java O que é Java? Tecnologia Linguagem de Programação Ambiente de Execução (JVM) Tudo isso é a

Leia mais

Programação de Computadores II TCC 00.174

Programação de Computadores II TCC 00.174 Programação de Computadores II TCC 00.174 Profs.: Leandro A. F. Fernandes (Turma A1) & Marcos Lage (Turma B1) (Turma A1) www.ic.uff.br/~laffernandes (Turma B1) www.ic.uff.br/~mlage Conteúdo: Representação

Leia mais

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br

LP II Estrutura de Dados. Introdução e Linguagem C. Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br LP II Estrutura de Dados Introdução e Linguagem C Prof. José Honorato F. Nunes honorato.nunes@ifbaiano.bonfim.edu.br Resumo da aula Considerações Gerais Introdução a Linguagem C Variáveis e C Tipos de

Leia mais

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5

JavaScript 2.0X 1.0 3.0X 1.1 4.0 4.05 1.2 4.06 4.61 1.3 5.0 1.4 6.0 1.5 JavaScript Diego R. Frank, Leonardo Seibt FIT Faculdades de Informática de Taquara Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste Av. Oscar Martins Rangel, 4500 Taquara RS Brasil difrank@terra.com.br,

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA

Linguagem de Programação JAVA AlinguagemJava 3 Case sensitive umavariavel É DIFERENTE DE umavariavel (aplicado para nome de classes, objetos, métodos, variáveis e constantes. Ousoincorretodealgumnomegeraráumerrodecompilação Blocosde

Leia mais

Computadores de Programação (MAB353)

Computadores de Programação (MAB353) Computadores de Programação (MAB353) Aula 8: 04 de maio de 2010 1 Formatos de instruções MIPS 2 Endereçamento de operandos imediatos de 32 bits Endereçamento em desvios Modos de endereçamento do MIPS 3

Leia mais

Capítulo 8. Software de Sistema

Capítulo 8. Software de Sistema Capítulo 8 Software de Sistema Adaptado dos transparentes das autoras do livro The Essentials of Computer Organization and Architecture Objectivos Conhecer o ciclo de desenvolvimento da linguagem Java

Leia mais

POO Programação Orientada a Objetos. Classes em Java

POO Programação Orientada a Objetos. Classes em Java + POO Programação Orientada a Objetos Classes em Java + Classes 2 Para que a JVM crie objetos: Ela precisa saber qual classe o objeto pertence Na classe estão definidos os atributos e métodos Programamos

Leia mais

Computadores de Programação (MAB353)

Computadores de Programação (MAB353) Computadores de Programação (MAB353) Aula 7: 29 de abril de 2010 1 2 Subrotinas Um procedimento ou função é uma subrotina armazenada que executa uma tarefa específica baseada nos parâmetros de entrada

Leia mais

Linguagem de Montagem 2. Operações e Operandos

Linguagem de Montagem 2. Operações e Operandos Linguagem de Montagem 2 Operações e Operandos Revisão Para executar uma tarefa qualquer, um computador precisa receber instruções precisas sobre o que fazer Esse conjunto de instruções chamamos de algoritmo

Leia mais

Universidade da Beira Interior Cursos: Engenharia Informática, Matemática /Informática e Ensino da Informática

Universidade da Beira Interior Cursos: Engenharia Informática, Matemática /Informática e Ensino da Informática Programação Orientada a Objectos - 28/29; P. Prata, P. Fazendeiro 2 A tecnologia Java Uma ideia base da linguagem JAVA é a de que um programa em JAVA deve poder ser executado em qualquer tipo de computador

Leia mais

Introdução a Linguagem

Introdução a Linguagem Introdução a Linguagem Prof. Edwar Saliba Júnior Fevereiro de 2011 Unidade 03 Introdução a Linguagem Java 1 Conteúdo Máquina Virtual (JVM) Histórico de Java Case Sensitive Tipos Primitivos Tipo String

Leia mais

Linguagem de Programação I. Orientação a Objetos em Java

Linguagem de Programação I. Orientação a Objetos em Java Linguagem de Programação I Orientação a Objetos em Java Roteiro Introdução Classes e Objetos Declaração de Classes e Instanciação de um Objeto de uma Classe Declarando métodos com parâmetros Atributos,

Leia mais

Gerência de Memória em Java Parte I: Arquitetura da JVM e algoritmos de coleta de lixo

Gerência de Memória em Java Parte I: Arquitetura da JVM e algoritmos de coleta de lixo Tópicos selecionados de programação em Java Gerência de Memória em Java Parte I: Arquitetura da JVM e algoritmos de coleta de lixo Helder da Rocha Setembro 2005 1 Por que gerenciar memória? Há linguagens

Leia mais

PROGRAMAÇÃO JAVA. Parte 1

PROGRAMAÇÃO JAVA. Parte 1 PROGRAMAÇÃO JAVA Parte 1 O que é um programa? Um algoritmo (sequência de operações elementares - instruções) convertido para uma linguagem que possa ser executada por um computador Programa = Algoritmos

Leia mais

Unidade IV: Ponteiros, Referências e Arrays

Unidade IV: Ponteiros, Referências e Arrays Programação com OO Acesso em Java a BD Curso: Técnico em Informática Campus: Ipanguaçu José Maria Monteiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC-Rio Departamento Clayton Maciel de Informática

Leia mais

Capítulo 4. Packages e interfaces

Capítulo 4. Packages e interfaces Capítulo 4. Packages e interfaces 1/17 Índice Indice 4.1 - Package 4.2 - Interface 2/17 Índice 4.1 Package 4.1 - Package 4.2 -- Interface 3/17 4.1 Package Package ou pacote está para o Java como as directorias

Leia mais

JAVA. Introdução. Marcio de Carvalho Victorino. Page 1 1/40 2/40

JAVA. Introdução. Marcio de Carvalho Victorino. Page 1 1/40 2/40 JAVA Marcio de Carvalho Victorino 1/40 Introdução 2/40 Page 1 Programação OO Elementos do modelo OO: Abstração: é o processo de abstrair as características essenciais de um objeto real. O conjunto de características

Leia mais

Módulo 06 Desenho de Classes

Módulo 06 Desenho de Classes Módulo 06 Desenho de Classes Última Atualização: 13/06/2010 1 Objetivos Definir os conceitos de herança, polimorfismo, sobrecarga (overloading), sobreescrita(overriding) e invocação virtual de métodos.

Leia mais

MC404: Organização de Computadores e Linguagem de Montagem Lista de Exercícios

MC404: Organização de Computadores e Linguagem de Montagem Lista de Exercícios MC404: Organização de Computadores e Linguagem de Montagem Lista de Exercícios 2 o semestre de 2014 - Turmas E/F Prof. Edson Borin Questão 1. Qual a diferença entre as formas de armazenamento de dados

Leia mais

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA

LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO JAVA Curso de Especialização em Tecnologia Java UTFPR Capítulo 1 Parte 1 Introdução à tecnologia Java Ambiente de desenvolvimento Java Introdução à Tecnologia Java O que é Java?

Leia mais

Primeiro nível desenvolvido, historicamente Atualmente existente entre o nível da microarquitetura e do sistema operacional

Primeiro nível desenvolvido, historicamente Atualmente existente entre o nível da microarquitetura e do sistema operacional Capítulo 5 Nível ISA Primeiro nível desenvolvido, historicamente Atualmente existente entre o nível da microarquitetura e do sistema operacional Compatibilidade com os níveis ISA anteriores!! => Pressão

Leia mais

Linguagens de Programação

Linguagens de Programação 68 Linguagens de Programação Uma linguagem de programação é um vocabulário e um conjunto de regras gramaticais usadas para escrever programas de computador. Esses programas instruem o computador a realizar

Leia mais

1. Macroarquitetura 2. Emulador do MIC-1 3. O Nível ISA: IJVM. Bibliografia. Teresina - 2011. 3.1. Pilhas 3.2. Conjunto de Instruções IJVM

1. Macroarquitetura 2. Emulador do MIC-1 3. O Nível ISA: IJVM. Bibliografia. Teresina - 2011. 3.1. Pilhas 3.2. Conjunto de Instruções IJVM Universidade Federal do Piauí Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Elétrica Macroarquitetura - Linguagem de Máquina - Prof. Marcos Zurita zurita@ufpi.edu.br www.ufpi.br/zurita Teresina - 2011

Leia mais

Programação por Objectos. Java

Programação por Objectos. Java Programação por Objectos Java Parte 1: Introdução MEEC@IST Java 1/27 História versões (1) [1995] Versão 1.0, denominada Java Development Kit (JDK) 212 classes em 8 pacotes Lento, muitos bugs, mas com Applets

Leia mais

Geração de Código (Registros de Ativação)

Geração de Código (Registros de Ativação) Gerenciamento de Memória Geração de Código (Registros de Ativação) Compiladores II A memória é afetada pelo compilador e/ou código fonte: Código objeto gerado Espaço para variáveis globais Ativação de

Leia mais

Desenvolvimento ASP.net

Desenvolvimento ASP.net Desenvolvimento ASP.net Desenvolvimento ASP.net Framework.net Common Language Runtime Assembly Garbage Collection Conceitos de C# Características da Linguagem Operadores e estruturas 1 Framework.net Visão.net

Leia mais

Nível da Microarquitetura

Nível da Microarquitetura Nível da Microarquitetura (Aula 10) Roberta Lima Gomes - LPRM/DI/UFES Sistemas de Programação I Eng. Elétrica 2007/2 Agradecimentos: Camilo Calvi - LPRM/DI/UFES Máquina de Vários Níveis Modernas (ISA)

Leia mais

Introdução a Java. Hélder Nunes

Introdução a Java. Hélder Nunes Introdução a Java Hélder Nunes 2 Exercício de Fixação Os 4 elementos básicos da OO são os objetos, as classes, os atributos e os métodos. A orientação a objetos consiste em considerar os sistemas computacionais

Leia mais

Orientação a Objetos

Orientação a Objetos 1. Domínio e Aplicação Orientação a Objetos Um domínio é composto pelas entidades, informações e processos relacionados a um determinado contexto. Uma aplicação pode ser desenvolvida para automatizar ou

Leia mais

Tipos de Dados, Tipos Abstratos de Dados Estruturas de Dados

Tipos de Dados, Tipos Abstratos de Dados Estruturas de Dados Tipos de Dados, Tipos Abstratos de Dados Estruturas de Dados Tipo de dados, tipo abstrato de dados, estruturas de dados Termos parecidos, mas com significados diferentes Tipo de dado Em linguagens de programação

Leia mais

Conjunto de Instruções. Conjunto de Instruções

Conjunto de Instruções. Conjunto de Instruções Conjunto de Instruções It is easy to see by formal-logical methods that there exist certain [instruction sets] that are in abstract adequate to control and cause the execution of any sequence of operations...

Leia mais

(Aula 17) Threads em Java

(Aula 17) Threads em Java (Aula 17) Threads em Java Difícil As Threads thread threads de emjava classificar sãogerenciadaspelajvm. podemser com user criadasdas thread ou kernel Profa. Patrícia A seguintesmaneiras: Fazendo extend

Leia mais

Análise de Programação

Análise de Programação Análise de Programação Conceitos Avançados da Linguagem de Programação Java Prof Gilberto B Oliveira Encapsulamento Proteger o dado dentro de uma classe (capsula segura) Facilita o uso da classe por outros

Leia mais

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 09 Introdução à Java. Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 09 Introdução à Java Disciplina: Fundamentos de Lógica e Algoritmos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Java: Sintaxe; Tipos de Dados; Variáveis; Impressão de Dados.

Leia mais

Conceitos Básicos da Linguagem Java. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Conceitos Básicos da Linguagem Java. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Conceitos Básicos da Linguagem Java Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Introdução; Histórico do Java; Características do Java; Compilação de um Programa em Java; Modificando o Primeiro Programa em

Leia mais

INF 1005 Programação I

INF 1005 Programação I INF 1005 Programação I Aula 03 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Estrutura de um Programa C Inclusão de bibliotecas auxiliares: #include Definição de constantes:

Leia mais

Capítulo 1. Introdução. 1.1 Linguagens. OBJETIVOS DO CAPÍTULO Ao final deste capítulo você deverá ser capaz de:

Capítulo 1. Introdução. 1.1 Linguagens. OBJETIVOS DO CAPÍTULO Ao final deste capítulo você deverá ser capaz de: i Sumário 1 Introdução 1 1.1 Linguagens....................................... 1 1.2 O que é um Compilador?................................ 2 1.3 Processadores de Programas: Compiladores, Interpretadores

Leia mais

Fundamentos de Programação

Fundamentos de Programação Fundamentos de Programação CP41F Conversão de tipos. Alocação dinâmica de memória. Recursão. Aula 16 Prof. Daniel Cavalcanti Jeronymo Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) Engenharia de Computação

Leia mais

Natureza do Software e dos Sistemas

Natureza do Software e dos Sistemas Natureza do Software e dos Sistemas Jorge H C Fernandes Diferença Fundamental entre Engenharia de Software e outras Engenharias! Os materiais são diferentes As teorias fundamentais são diferentes Dificuldades

Leia mais

Análises Geração RI (representação intermediária) Código Intermediário

Análises Geração RI (representação intermediária) Código Intermediário Front-end Análises Geração RI (representação intermediária) Código Intermediário Back-End Geração de código de máquina Sistema Operacional? Conjunto de Instruções do processador? Ambiente de Execução O

Leia mais

Programação em C++: Introdução

Programação em C++: Introdução Programação em C++: Introdução J. Barbosa J. Tavares Visualização Científica Conceitos básicos de programação Algoritmo Conjunto finito de regras sobre as quais se pode dar execução a um dado processo

Leia mais

Paradigmas de Programação

Paradigmas de Programação Paradigmas de Programação Tipos de Dados Aula 5 Prof.: Edilberto M. Silva http://www.edilms.eti.br Prof. Edilberto Silva / edilms.eti.br Tipos de Dados Sistema de tipos Tipos de Dados e Domínios Métodos

Leia mais

ARRAYS. Um array é um OBJETO que referencia (aponta) mais de um objeto ou armazena mais de um dado primitivo.

ARRAYS. Um array é um OBJETO que referencia (aponta) mais de um objeto ou armazena mais de um dado primitivo. Cursos: Análise, Ciência da Computação e Sistemas de Informação Programação I - Prof. Aníbal Notas de aula 8 ARRAYS Introdução Até agora, utilizamos variáveis individuais. Significa que uma variável objeto

Leia mais