Planejamento estratégico da TELCOMP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Planejamento estratégico da TELCOMP"

Transcrição

1 Planejamento estratégico da TELCOMP Visão estratégica de tendências setoriais São Paulo, 0 de agosto de

2 Accenture avalia o mercado global de Telecom dentro de grandes tendências principais Consolidação regional 1 Perfect storm 6 Planos de Governo Além de serviços tradicionais Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência 2

3 ARPU médio em queda aliado a investimentos e custos crescentes em novas redes dificultam o retorno sobre investimento 1. Perfect Storm 6 Planos de Governo Consolidação regional Além de serviços tradicionais 1 Perfect storm Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Queda de ARPU de voz, em nível global e na América Latina Receita de voz fixa (excl. VoIP) em queda na América Latina Investimentos crescentes em rede e forte crescimento no tráfego de dados sem aumento correspondente na receita Descasamento entre receita e tráfego impactam a taxa de ROIC das empresas 3

4 Na maioria dos países a receita média de serviço móvel esta em queda ARPS* Móvel total, por país América Latina: US$ $ $ $ $ $ $ $ $. 6.6 $ $ $ $ $ Em nível global, ARPS móvel esta em queda em todas as regiões, exceto Am. Latina Na América Latina, países como Brasil, Argentina, e Chile já possuem uma tendência de queda Argentina Brasil Chile Colombia Mexico Peru Venezuela Demais Poucos países conseguem escapar desta tendência, em sua maioria com uma indústria em maturação, como Colômbia e Peru Fonte: Pyramid, Regional Mobile Data Forecast Pack, 3T 2013; Análise Accenture, *ARPS: Average Revenue per Subscription 4

5 Além disso, a expectativa é de queda nas receitas, tanto do móvel como do fixo, apesar do aumento o uso do serviço móvel CAGR Móvel Am. Latina ( ) Conexões 4.% MOU mensal 3.4% Receita de Voz 1.8% ARPU de Voz -.0% Segmento móvel na Am. Latina possui espaço para crescimento, porém com receitas médias decrescentes CAGR Fixo Am. Latina ( ) Linhas 0.4% MOU Consumo -0.2% MOU Empresas -1.9% Receitas de Voz -3.9% Receitas para serviços tradicionais de voz fixa com expectativa de queda em Aumento marginal nas linhas fixas devido à penetração de linhas VoIP Fonte: Pyramid, Fixed Data Forecast Packs, 3T 2013; Pyramid, Latin America Mobile Data Forecast Pack, 3T Análise Accenture

6 Volume Aliado a investimentos crescentes em novas redes, existe o risco das empresas não conseguirem retorno adequado ao seu CAPEX Gap de receita e tráfego Ilustrativo Volume de tráfego Custos operacionais Usuários e receitas com crescimento marginal, ou estagnados Volume de tráfego e custos crescentes para atender a demanda Predominância de Voz Receitas Usuários Descasamento entre receita e tráfego impactam a taxa de ROIC das empresas, dificultando o retorno dos altos investimentos em rede (3G, 4G) Predominância de Dados Tempo 6

7 Spread Anual (ROIC WACC) Isto é visível em diversos grupos globais, com baixo crescimento de receita e spread negativo Crescimento de Receita vs. Spread Médio (Global) % Média 2011 ~ 6.9% America do Norte Asia EU, Africa, Am. Latina 1.0% China Mobile 12/2009 China Mobile 12/ %.0% France Telecom 12/2009 Telecom Italia 12/2009 Deutsche Telekom 12/2011 Sprint Nextel 12/2009 Telstra 6/2010 BT TTM-12/2011 KDDI 3/2010 BT 3/2010 Telefonica 12/ % NTT 3/2010 France Telecom 12/2011 AT&T 12/2009 (.0)% (10.0)% AT&T 12/2011 Vodafone TTM-9/2011 Telstra TTM-12/2011 China United 12/2009 Softbank 3/2010 KDDI TTM-12/2011 Sprint Nextel 12/2011 Softbank TTM-12/2011 Verizon 12/2011 NTT TTM-12/2011 America Movil 12/2011 Verizon 12/2009 America Movil 12/2009 Telefonica 12/2011 Deutsche Telekom 12/2009 China Telecom 12/2011 China Telecom 12/2009 Telecom Italia 12/2011 Vodafone 3/2010 Média 2011 ~ 0.1% China United 12/2011 (1.0)% (10.0)% (.0)% 0.0%.0% 10.0% 1.0% 20.0% 2.0% Fonte: Capital IQ, Reportes Anuais, Análise Accenture Crescimento de Receita (Y-o-Y) %

8 Spread Anual (ROIC WACC) A mesma tendência se observa em grupos locais da Europa e América Latina Crescimento de Receita vs. Spread Médio (América Latina, Europa, África) % Média 2011 ~.% 10 % MTN 12/ % 6 % VimpelCom 12/2009 MTS 12/2009 Sw isscom 12/2011 BT TTM-12/2011 MTS 12/2011 Saudi Telecom 12/2009 America Movil 12/ % Sw isscom 12/ % 0 % Média 2011 ~ 1.% France Telecom 12/2009 KPN 12/2009 KPN 12/2011 BT 3/2010 Telefonica 12/2009 TeliaSonera 12/2011 Telenor 12/2009 MTN 12/2009 Telenor 12/2011 Saudi Telecom 12/2011 TeliaSonera 12/2009 (2)% (4)% (6)% Telecom Italia 12/2009 Deutsche Telekom 12/2011 Oi 12/2011 France Telecom 12/2011 Vodafone TTM-9/2011 Telefonica 12/2011 Deutsche Telekom 12/2009 Telecom Italia 12/2011 Vodafone 3/2010 (1)% (10)% ()% 0 % % 10 % Crescimento de Receita (Y-o-Y) % Fonte: Capital IQ, Reportes Anuais, Análise Accenture 8

9 Principais desafios e questões para as operadoras Desafios e questões Consolidação regional 1 Perfect storm Monetização de redes de dados (ex. migração 3G para 4G): como garantir retorno ao investimento dado a estagnação do ARPU? 6 Planos de Governo Além de serviços tradicionais Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Qual é a estratégia de portfólio (ofertas e precificação) ideal para alavancar o ARPU de dados? Como gerenciar o tráfego crescente e o CAPEX de rede necessário para atender a demanda dos usuários? Operadoras menores conseguem compartilhar rede para mitigar os custos de rollout de 4G? 9

10 Usuários com perfil intensivo de dados exercendo pressão nas redes móveis % Dados Consolidação regional 1 Perfect storm 3G e Banda Larga fixa crescendo Dados móvel em crescimento dentro as das receitas móvel 6 Planos de Governo Além de serviços tradicionais Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Rollout de 4G encaminhado na América Latina Forte necessidade de investimento em rede por parte das operadoras para atender a demanda de dados 10

11 Usuários de 3G e 4G serão majoritários nos próximos anos Usuários móvel 2G, 3G e 4G Am. Latina, (Milhões) 1, % % América latina ainda possui baixa penetração de banda larga móvel quando comparada com mercados mais maduros Conexões 3G passarão de 40% em 2013 para 0% em A tecnologia dominante será HSPA com 26% das conexões em G será responsável por 8% de todas as conexões em Tráfego de dados com alto crescimento devido ao uso de smartphones, com alto impacto nas redes porém sem impacto correspondente no ARPU G CAGR : -19.0% Pesquisa Accenture: No Brasil e Argentina, 60% dos usuários de internet acessam em dispositivos móveis 3G CAGR : 18.% 4G CAGR : 103.9% Fonte: Pyramid, Latin America Mobile Data Forecast Pack, 3T 2013; Análise Accenture 11

12 Apesar de estar atrás dos mercados desenvolvidos, as redes 4G na américa latina começam a ser lançadas em escala nos principais países 4G na américa latina Criação de rede 4G na agenda da maioria das operadoras, porém muito aquém de mercados desenvolvidos Falta de espectro e ambiente regulatório antiquado restringe o crescimento das redes de alta velocidade Brasil: rede 4G avançada para Claro e Vivo, aprovação regulatória para possível compartilhamento de rede entre Tim e Oi Argentina: forte entraves regulatórios e perspectivas de agente estatal no mercado 4G Redes 4G em atividade Leilões 4G em andamento Leilões 4G previstos Colômbia: Leilões em andamento, Am. Móvel excluída da frequência AWS pelos reguladores, para limitar a dominância do mercado Fonte: Wireless Intelligence, 4G Network Rollout Database, Jul 2013; Ovum NGA Tracker: Policy and Regulation (2013), Out

13 O crescimento de usuários com alto consumo de dados impactará o perfil de investimento em rede das operadoras Gastos com Infraestrutura das Operadoras Am. Latina, Cabo DSL Fibra Ótica Wireless CDMA GSM/GPRS/EDGE LTE HSPA/UMTS SDH/SONET & DXC/DCS 2% 69% Banda Larga 6% 3% 18% 1% 23% 31% % Móvel Transmissão ótica 4% 29% 4% 1% 1% 4% 3% 66% 13% Operadores com investimentos crescentes em nova geração de infraestrutura, como fibra ótica e 4G Apesar de HSPA continuar representativo em termos de usuários, em 201 4G será responsável por 66% dos gastos com infraestrutura Sistemas legados sem capacidade de lidar com o crescente volume de dados, pressão crescente para melhorias ou mudança de plataforma Redes óticas 69% 8% Fonte: Gartner, Forecast: Carrier Network Infrastructure, Worldwide T13 13

14 Principais desafios e questões para as Operadoras Desafios e questões Consolidação regional 1 Perfect storm Como gerenciar a transição de usuários para o 3G e 4G? Qual o potencial de upsell? 6 Planos de Governo Além de serviços tradicionais Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Estratégia consistente de produtos móvel: como capturar os usuários de dados? Qual o premium cobrar? Como gerenciar o tráfego crescente dos heavy users para manter a qualidade e nível de serviço esperado? Como gerenciar o CAPEX de rede necessário para as novas demandas de velocidade e cobertura? 14

15 Migração para VoIP e competição com serviços substitutos ameaçam o modelo tradicional de Telecom 3. Nova face da concorrência 6 Planos de Governo Consolidação regional Além de serviços tradicionais 1 Perfect storm Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Voz migrando das linhas tradicionais para o ambiente IP Novos serviços e tecnologias substitutas impactam o modelo tradicional de voz Consumidores adotando aplicativos de chamadas pela internet em dispositivos móveis 1

16 Usuários de voz fixa com tendência de migração para serviços de VoIP Usuários de Linha Fixa e VoIP Am. Latina, (Milhões) % % 12% 14% 8% 16% 92% 90% 88% 86% 84% % % 22% 81% 8% % % % 2% 2018 Linhas VoIP com forte crescimento (CAGR 16%) devido a migração de linhas fixas tradicionais Linhas VoIP correspondem a 14% do total, com expectativa de crescer para 38% em 2018 Operadoras começam a oferecer novos serviços IP como dados na nuvem, M2M, e IPTV VoIP CAGR : 16.0% Linha Fixa CAGR : -3.0% Fonte: Pyramid, Latin America Fixed Forecast Pack, 3T 2013; Análise Accenture 16

17 Para a maioria dos usuários de smartphone, a qualidade do sinal é a única barreira para migrar para chamadas via internet Probabilidade de usar chamadas via internet com frequência Questão: Probabilidade de usar chamadas via internet mais frequentemente caso o sinal de internet melhore 91% 96% 96% 9% 8% Usuários de smartphone com alta tendência de migrar para chamadas via internet quando a qualidade da conexão permitir 1% 69% % 3% 38% Diversos serviços e aplicativos de terceiros (ex. Viber, Skype) oferecem produtos concorrentes aos serviços de voz 20% 2% 21% 24% 40% Maior pressão para preços competitivos nos serviços de voz tradicional Argentina Brasil Chile Mexico Mercados Maduros Alta Média Fonte: Pesquisa Accenture 2013 (Accenture Mobile Web Watch Survey); n=1.209 Usuários de smartphone 1

18 Principais desafios e questões para as Operadoras Desafios e questões Consolidação regional 1 Perfect storm Como operadoras móveis podem capitalizar com a queda de linhas fixas e crescimento de linhas VoIP? 6 Planos de Governo Além de serviços tradicionais Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência As redes nacionais de dados estão dimensionadas para o crescimento de chamadas via internet? Qual a estratégia de oferta necessária para competir com aplicativos de voz via internet? 18

19 Usuário utilizando cada vez mais serviços móvel, com disposição de pagar mais por conexões de alta velocidade 4. Consumidor 6 Planos de Governo Consolidação regional Além de serviços tradicionais 1 Perfect storm Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Crescente número de consumidores de novos serviços em plataformas digitais Maior exigência do usuário digital, em termos de serviço premium e canais alternativos de compra Disposição a pagar um valor adicional por maior velocidade em dispositivos móveis 19

20 Usuários de serviços móvel possuem expectativa de usar seu aparelho como solução de pagamento móvel Valor de transações com Pagamento Móvel Am. Latina (U$Bi) % Consumidores possuem interesse em utilizar meios móveis de pagamento, oferecendo oportunidade de novos serviços para as Operadoras Probabilidade de migração para Pagamentos Móveis Questão: Se o serviço fosse amplamente aceito, você trocaria o meio de pagamento? (% Positivos, n=20.944) Volume total de pagamentos móveis com alta expectativa de crescimento para 201 Pagamentos móveis tenderão a ser um fator de consideração na escolha da Operadora móvel 6% 3% 6% 6% 39% Brasil Mexico Argentina Chile Mercados Maduros Fonte: Pesquisa Accenture 2013 (Accenture Mobile Web Watch Survey); Ovum: Mobile Payments Forecasts:

21 Dados em alta velocidade tem potencial de aumentar os gastos médios dos usuários Propensão de pagar valores adicionais pela velocidade da conexão 4G Questão: Você pagaria um valor adicional por uma conexão 4G (velocidade 10x maior)? n=1.690 usuários de internet 3G % 6% Não Propenso 3% Argentina 83% 1% Brasil 4% 26% Chile 6% 24% Mexico 43% Mercados Maduros Propenso Disposição de desembolso adicional por conexão premium Questão: Qual adicional você estaria disposto a pagar mensalmente por uma conexão premium? n=.231 usuários de internet 3G propensos a pagar adicional Consumidores de dados se demonstram propensos a pagar algum adicional por altas velocidades Consumidores do Brasil, Chile, e México com maior propensão a ter algum desembolso adicional Desembolso adicional atrelado à um aumento correspondente na qualidade e velocidade Propensão de valor adicional 28% 3% 28% 8% Até $ $ a $10 $10 a $20 >$20 Fonte: Pesquisa Accenture 2013 (Accenture Mobile Web Watch Survey) 21

22 Principais desafios e questões para as Operadoras Desafios e pontos de 6 Planos de Governo Consolidação regional Além de serviços tradicionais 1 Perfect storm Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Como desenvolver e alavancar os canais digitais de venda e atendimento? Como oferecer serviços e experiência individualizada para o usuário digital? Quais parcerias são necessárias (com fabricantes e empresas especializadas) para disseminar os pagamentos via celular? Como capturar o máximo de valor do cliente premium, dado sua disposição de pagar valores adicionais por velocidade? 22

23 Crescimento de M2M e serviços na nuvem oferecem novas oportunidades ao modelo tradicional de voz. Além de serviços tradicionais Consolidação regional 1 Perfect storm Serviços, como M2M, em crescimento oferecem alternativas ao mercado estagnado de voz 6 Planos de Governo Além de serviços tradicionais Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Início de digitalização e conectividade para produtos não tradicionais (ex. eletrodomésticos e carros conectados) Crescente tráfego na nuvem e serviços especializados transformam o perfil de tráfego na internet 23

24 M2M ganha força com novas aplicações e dispositivos inteligentes Evolução de M2M na América Latina Conexões (Milhões) e Receitas (U$ MM) $1, Conexões Receitas 13.3 $1, $1, % Receitas de M2M por Setor Am. Latina % % 13% 4% % 1% 1% 2% 20% 20.4 $2, Indústrias Transporte Energia Setor de saúde Varejo 2.1 $2,8 201 Governo Outros Educação 30.8 $3, Serviços Financeiros 6,000 4,000 2,000 0 Serviços profissionais Crescimento anual esperado das conexões de 23.% em Receitas advindas de M2M com expectativa de atingir U$3,4 Bi em 2018 Indústria, transporte, e energia com alta representatividade nas receitas do setor Usuários de serviços móvel receptivos às mudanças (ex. carros conectados, casas inteligentes) 14% Fonte: Pesquisa Accenture 2013 (Accenture Mobile Web Watch Survey); Ovum: M2M Connections and Service Revenues Forecast: , Out

25 Usuários favorecem a utilização de serviços na nuvem para suas demandas Tráfego total (Nuvem vs. Dados IP tradicionais) Am. Latina, % de Exabytes total anual ( ) Tráfego na nuvem com expectativa de adoção em massa e representatividade de 6% do tráfego de internet em % % 6% Operadoras cada vez mais formam parcerias com geradores de tráfego para oferecer novas funcionalidades % 6 48% 38% 63% 2% 4% % 39% % 201 3% %* dos usuários de internet preferem serviços na nuvem advindos de operadoras de Telecom, versus 18%* de empresas especializadas Nuvem Dados IP Tradicionais Fonte: CISCO Virtual Network Index (VNI), Mai 2013, *Pesquisa Accenture

26 Principais desafios e questões para as Operadoras Desafios e pontos de atenção Consolidação regional 1 Perfect storm Como alavancar vendas em serviços de conectividade e M2M? Quais os setores com maior potencial? 6 Planos de Governo Além de serviços tradicionais Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Qual o crescimento esperado para operadoras que não explorarem estes mercados, e focarem em voz e dados? As redes móveis estão dimensionadas para o crescente tráfego de aplicativos na nuvem? 26

27 Novas exigências da ANATEL e metas de cobertura impactam as operações das operadoras de Telecom 6. Planos de Governo 6 Planos de Governo Consolidação regional Além de serviços tradicionais 1 Perfect storm Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Novas exigências regulatórias no Brasil (RGC) impactarão as operações e processos de venda e atendimento das operadoras Maior pressão para manutenção do nível de serviço, melhora da qualidade e ampliação de cobertura 3G e 4G Expectativas de redução de custos de interconexão 2

28 No Brasil, novas exigências do RGC demandarão mudanças operacionais para as operadoras Regulamento Geral de Direitos do Consumidor dos Serviços de Telecomunicações (RGC) Brasil Exemplo de novos requerimentos Cancelamento automático online Atualização do RGC 100+ artigos de regulamentações Principais temas abordados: oprocedimentos de contestação e cancelamento oprodutos e ofertas conjuntas oregras de atendimento e transparência Retorno de ligação desligada no Call Center Novo prazo para processar contestações Assinante deve ser proativamente informado quando seu consumo se aproximar da franquia Assinantes da base tem acesso a promoções de venda Atendimento de todos os produtos do grupo nos pontos físicos Acesso de faturas, contratos, e protocolos de atendimento via internet Unificação de atendimento de combos 28

29 Governos locais na américa latina possuem metas ambiciosas de qualidade e penetração de serviços de comunicação Penetração de Banda larga em domicílios Atual e projeção ( ) % domicílios 2013 Brasil Argentina Chile Colombia Mexico 32% 33% 39% 49% 48% 46% 46% 0% 61% % Governos latino-americanos possuem metas ambiciosas de penetração de internet de alta velocidade Regulações da nova geração de conectividade serão fatores decisivos na adoção de fibra ótica e 4G Peru Am. Latina Am. Norte 28% 44% 3% 1% 1% 3% Metas governamentais de expansão para áreas rurais de menor potencial impactam o ROI das operadoras Europa 66% % Fonte: Pyramid, Latin America, North America and Western Europe Fixed Data Forecast Packs, 3T 2013; Análise Accenture 29

30 Centavos Centavos Reguladores latino-americanos tem perspectivas de redução das tarifas de interconexão como ferramenta de aumento da concorrência Custo de ligação fixo-móvel e tarifas de interconexão Am. Latina*, (US$ Centavos por minuto) Tarifas de interconexão móvel US$ Centavos por minuto * * 4T T T T Ligação fixo-móvel Tarifa Interconexão (atacado) Chile Brasil Colombia Mexico Peru Fonte: Ovum, The Regulation of Mobile Termination Rates in Latin America, Feb 2013; *Não inclui Argentina 30

31 Principais desafios e questões para as Operadoras Desafios e pontos de atenção 6 Planos de Governo Consolidação regional Além de serviços tradicionais 1 Perfect storm Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Qual o impacto operacional das novas regulamentações da Anatel? Qual o investimento total necessário para se adequar ao novo RGC? Como deve ser a estratégia de retenção para lidar com as novas regras de atendimento online e cancelamento? As operadoras possuem planos de ação para se adequar a eventuais quedas de tarifas de interconexão? 31

32 Mercados móveis na américa latina concentrados em 2 ou 3 grandes empresas exercem pressão em operadoras regionais. Consolidação regional Consolidação regional 1 Perfect storm Consolidação de empresas de Telecom no continente entre poucos grandes grupos 6 Planos de Governo Grandes Tendências 2 100% dados Segmento móvel: com exceção do Brasil, países possuem mercados dominados por apenas 2 ou 3 operadoras forte pressão competitiva nas operadoras menores Além de serviços 4 Consumidor digital 3 Nova face da concorrência Segmento fixo: alta concentração de mercado, porém com competição crescente de serviços VoIP 32

33 Com as privatizações e abertura no mercado, houve um processo de consolidação do mercado móvel entre Telefonica e Am. Móvel Grupos Globais de Telecom Anos 1990 Atual ILUSTRATIVO Oi Telefonica / Movistar America Móvel / Telmex France Telecom Telecom Italia AT&T 33

34 Isto resultou em mercados concentrados em apenas 2 ou 3 empresas, pressionando as operadoras móveis regionais Market Share Móvel de mercados Latino Americanos Mkt. Share 2013 Brasil 28% 2% 2% 18% 2% Argentina 33% 32% 32% 3% Chile 39% 38% 22% 1% Venezuela Peru 0% 33% 1% 4% 41% % Colômbia 9% 2% 1% 1% Mexico 0% 19% % 3% Brasil é o único país com forte presença de 4 players, além de operadoras locais Argentina, Chile, Venezuela e Colômbia com mercado concentrado em 3 operadoras México e Peru com mercado concentrado em 2 operadoras Forte pressão em operadoras menores para crescer sua base nestes países Ranking Mkt. Share: Empresa líder 2ª maior 3ª maior 4ª maior Outras Fonte: Pyramid

35 O mesmo é observado no mercado de voz fixa, que possui uma concentração ainda maior no continente Market Share Fixo de mercados Latino Americanos Mkt. Share 2013 Brasil 3% 32% 11% 3% Argentina 49% 4% % Chile 64% 2% 9% Venezuela 88% 11% 1% Peru 9% 20% 2% Colômbia 28% 2% 24% 23% Mexico 8% 3% 4% 1% Ranking Mkt. Share: Empresa líder 2ª maior 3ª maior 4ª maior Brasil, Argentina e Chile com mercado concentrado em 3 operadoras Venezuela, Peru e México com mercado concentrado em 2 operadoras Colômbia é o único mercado com forte presença de 4 operadoras Force competição de produtos substitutos como VoIP e estagnação do crescimento de linhas: CAGR Fixo : 0% CAGR VoIP : 24% Fonte: Pyramid

36 Principais desafios e questões para as Operadoras 6 Planos de Governo Consolidação regional Além de serviços tradicionais 1 Perfect storm Grandes 4 Consumidor digital 2 100% dados 3 Nova face da concorrência Desafios e pontos de atenção Como operadores móveis regionais podem competir em mercados altamente concentrados? É viável operadores menores formarem parcerias para arcar com os altos custos de rollout de rede? (ex. compartilhamento de rede e espectro para 4G) Como operadores fixo lidam com a dinâmica do mercado? Qual o potencial de produtos substitutos? 36

37 Resumo de questionamento para as Operadoras. Consolidação regional Como operadores móveis regionais competirão em mercados altamente concentrados? 1. Perfect Storm Monetização de redes: como obter ROI em rede dado a estagnação do ARPU? Como gerenciar o tráfego crescente? 6. Planos de Governo Qual o impacto das novas regulamentações do RGC? Qual o investimento em adequação? Grandes Tendências % Dados Como gerenciar a migração para 3G e 4G? Qual o potencial de upsell para clientes de dados?. Além de serviços tradicionais Como alavancar vendas em outros segmentos, como M2M e serviços na 3. Nova face da concorrência Como capitalizar com o crescimento de linhas VoIP? Como competir com serviços de voz via internet? 4. Consumidor digital Como alavancar os canais digitais de venda e atendimento? Como capturar o cliente disposto a pagar mais por alta velocidade? 3

38 Obrigado! Gustavo Vilardo Communications Media & Technology Cel:

Concentração no mercado de telecom Telesíntese 40

Concentração no mercado de telecom Telesíntese 40 Concentração no mercado de telecom Telesíntese 40 Telefonica do Brasil S.A. mar.2015 AGENDA e principais mensagens 1. O negócio de telecomunicações é intensivo em capital e está pressionado pela expansão

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho de 2011 Mercado Brasileiro de Telecomunicações Oi: Perfil, Cobertura e Estratégia Resultados Operacionais e Financeiros Aliança com a Portugal Telecom e Aumento de Capital

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

Número 03 São Paulo, 15 de julho de 2013. Operadora: Indicadores econômico-financeiros

Número 03 São Paulo, 15 de julho de 2013. Operadora: Indicadores econômico-financeiros Número 03 São Paulo, 15 de julho de 2013 Operadora: Indicadores econômico-financeiros 1. Desempenho Operacional A Claro encerrou 2012 com 65,2 milhões de celulares no país, variação de 8% em relação a

Leia mais

Resultados 4T13_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Fevereiro, 2014.

Resultados 4T13_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Fevereiro, 2014. Resultados 4T13_ Fevereiro, 2014. Destaques do 4T13 e ano de 2013 DESTAQUES Móvel Fixo Operacional Sustentando o crescimento superior em adições de pós-pago resultando em uma maior adoção de dados e crescimento

Leia mais

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Seminário sobre Telecomunicações APIMEC RIO

Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados. Seminário sobre Telecomunicações APIMEC RIO Explorando as Oportunidades dos Serviços de Dados Seminário sobre Telecomunicações APIMEC RIO As Oportunidades do Mercado de Telecom no Brasil Universalização dos Serviços Através do Móvel Crescimento

Leia mais

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo

Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 Sumário Executivo Economia Móvel América Latina 2013 A GSMA representa os interesses da indústria mundial de comunicações móveis. Presente em mais de 220 países, a GSMA

Leia mais

Plano industrial 2014-2016 TIM Participações

Plano industrial 2014-2016 TIM Participações Plano industrial 2014-2016 TIM Participações Limitação de Responsabilidade Este documento pode incluir declarações prospectivas. Essas declarações não são declarações de fatos históricos e refletem crenças

Leia mais

Apresentação ao Senado Telefônica Antônio Carlos Valente 23 de maio de 2007

Apresentação ao Senado Telefônica Antônio Carlos Valente 23 de maio de 2007 Apresentação ao Senado Telefônica Antônio Carlos Valente 23 de maio de 2007 Agenda I. Panorama do Setor II. Convergência e Consolidações 2 O mercado de telecomunicações no mundo alcançou 1,3bi de linhas

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Junho de 2013 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

4G / WIFI Abordagens para melhor acesso à internet no campus

4G / WIFI Abordagens para melhor acesso à internet no campus 4G / WIFI Abordagens para melhor acesso à internet no campus EMBRATEL É PARTE DA AMÉRICA MÓVIL INSTITUCIONAL UM DOS MAIORES GRUPOS EMPRESARIAIS DO MUNDO E LÍDER NA OFERTA DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

Maksen REDUZIR A ATUAL DEFASAGEM DAS REDES DE TELECOMUNICAÇÃO BRASILEIRAS DEMANDA SUPERAR UM COMPLEXO CONTEXTO REGULATÓRIO

Maksen REDUZIR A ATUAL DEFASAGEM DAS REDES DE TELECOMUNICAÇÃO BRASILEIRAS DEMANDA SUPERAR UM COMPLEXO CONTEXTO REGULATÓRIO Maksen REDUZIR A ATUAL DEFASAGEM DAS REDES DE TELECOMUNICAÇÃO BRASILEIRAS DEMANDA SUPERAR UM COMPLEXO CONTEXTO REGULATÓRIO SÓ O TOTAL DE DADOS TRAFEGADO VIA CELULAR EM 2013 FOI 18 VEZES MAIOR DO QUE O

Leia mais

A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações

A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações CONFIDENCIAL A universalização do acesso à informação pelo uso das telecomunicações José Antônio Guaraldi Félix Presidente da NET Serviços de Comunicação S.A. São Paulo, 29 de setembro de 2009 SUMÁRIO

Leia mais

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014.

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014. Resultados 3T14_ Novembro de 2014. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes, um detalhamento

Leia mais

AMÉRICA LATINA E CARIBE ERICSSON MOBILITY REPORT - APÊNDICE NOVEMBRO

AMÉRICA LATINA E CARIBE ERICSSON MOBILITY REPORT - APÊNDICE NOVEMBRO AMÉRICA LATINA E CARIBE ERICSSON MOBILITY REPORT - APÊNDICE NOVEMBRO VISÃO GERAL DO MERCADO Principais dados: América Latina e Caribe M Assinaturas móveis (milhões) Assinaturas de smartphones (milhões)

Leia mais

Fatores de Sucesso. Carlos Raimar Schoeninger Diretor de Estratégia e RI. Seminário sobre Telecomunicações APIMEC Rio. Telefônica Vivo 27.09.

Fatores de Sucesso. Carlos Raimar Schoeninger Diretor de Estratégia e RI. Seminário sobre Telecomunicações APIMEC Rio. Telefônica Vivo 27.09. Fatores de Sucesso Carlos Raimar Schoeninger Diretor de Estratégia e RI Seminário sobre Telecomunicações APIMEC Rio Telefônica Vivo 27.09.2012 Conteúdo 01 Vivo: uma história de sucesso 02 Desempenho da

Leia mais

I Fórum Lusófono de Comunicações. Abril. 2010

I Fórum Lusófono de Comunicações. Abril. 2010 I Fórum Lusófono de Comunicações Abril. 2010 Evolução do Setor de Telecomunicações no Brasil Pré-Privatização Monopólio estatal Poucos investimentos Baixa qualidade dos serviços 98 Grande demanda reprimida

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0

Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Barômetro Cisco de Banda Larga 2.0 Brasil Dezembro de 2012 Preparado para Copyright IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Agenda Introdução Descrição do projeto Resultados

Leia mais

Resultados 1T15_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Maio, 2015.

Resultados 1T15_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Maio, 2015. Resultados _ Relações com Investidores Maio, 2015. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes,

Leia mais

Telecom Italia TIM Brasil Plano 2012 2014 Plano 2012 14

Telecom Italia TIM Brasil Plano 2012 2014 Plano 2012 14 Telecom Italia TIM Brasil Plano 2012 14 14 LUCA LUCIANI Limitação de Responsabilidade Este documento pode incluir declarações prospectivas. Essas declarações não são declarações de fatos históricos e refletem

Leia mais

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES

SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 04 DE NOVEMBRO DE 2014 crescimento do setor de telecomunicações

Leia mais

Mercados & Reguladores duas faces da mesma moeda Manuel Rosa da Silva Administrador Executivo

Mercados & Reguladores duas faces da mesma moeda Manuel Rosa da Silva Administrador Executivo Financiamento das Telecoms Mercados & Reguladores duas faces da mesma moeda Manuel Rosa da Silva Administrador Executivo III Forum Telecom & Media Diário Económico Lisboa, 22 de Setembro 2004 Agenda Wall

Leia mais

Telefônica Brasil Estratégia Segmentada para Maximizar Geração de Valor. Novembro de 2013.

Telefônica Brasil Estratégia Segmentada para Maximizar Geração de Valor. Novembro de 2013. Telefônica Brasil Estratégia Segmentada para Maximizar Geração de Valor Novembro de 2013. Continuamos evoluindo em nosso esforço de integração... Espaço TI Atenção ao Cliente Contratos Unificação e renegociação

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago)

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago) O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Serviço Móvel Pessoal Pré-Pago (Celular Pré-pago) São Paulo, Julho de 2014 2014 Teleco. Todos os direitos reservados.

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel Documento preparado por solicitação da TELEBRASIL & FEBRATEL São Paulo, Out

Leia mais

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado. 2 o Trimestre/2006. 3 a Edição Setembro/2006

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado. 2 o Trimestre/2006. 3 a Edição Setembro/2006 Barômetro Cisco Banda Larga da Análise de mercado 2 o Trimestre/2006 3 a Edição Setembro/2006 Barômetro Cisco da Banda Larga Introdução Você está recebendo a nova edição do Barômetro Cisco da Banda Larga,

Leia mais

Balanço Huawei 3T12. Preparado pela. www.huawei.com HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA

Balanço Huawei 3T12. Preparado pela. www.huawei.com HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Balanço Huawei da Banda Larga 3T12 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Considerações Finais 2 Objetivo e metodologia Acompanhar

Leia mais

A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações

A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações 24 de Março de 2011 As exigências de infraestrutura de TIC para a Copa do Mundo e Olimpíada no Brasil Desafios e Oportunidades na construção do IBC. A perspectiva de Operadoras Competitivas de Telecomunicações

Leia mais

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado Barômetro Cisco Banda Larga da Análise de mercado Barômetro Cisco da Banda Larga Índice Introdução Introdução...2 Metodologia...3 Barômetro Cisco da Banda Larga...3 Definições...4 Banda Larga no Mundo...4

Leia mais

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números

Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2013 O Setor Bancário em Números Um sistema financeiro saudável, ético e eficiente é condição essencial para o desenvolvimento econômico, social e sustentável do

Leia mais

III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP

III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP III Fórum Lusófono das Comunicações ARCTEL-CPLP Tendências, Panorama e Desafios do Roaming Internacional II Painel Que Mercado na CPLP? Agenda Sobre a Oi Que Mercado na CPLP Panorama Roaming Internacional

Leia mais

Telefonia Móvel. Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/2011 24 de março de 2011

Telefonia Móvel. Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/2011 24 de março de 2011 Telefonia Móvel Audiência Pública da Comissão de Defesa do Consumidor Requerimentos 03/2011 e 05/2011 24 de março de 2011 Sumário Base de clientes Investimentos Empregos gerados Competição Preço dos serviços

Leia mais

Balanço Huawei da Banda Larga 2T12

Balanço Huawei da Banda Larga 2T12 Balanço Huawei da Banda Larga 2T12 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial Londres 2012 2 Objetivo e metodologia Acompanhar

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Móvel São Paulo, Setembro de 2014 2014 Teleco. Todos os direitos reservados. ÍNDICE

Leia mais

2a Conferência Anual Latino-Americana de Gestão do Espectro Dias 20 & 21 de outubro de 2015 Rio de janeiro, Brasil

2a Conferência Anual Latino-Americana de Gestão do Espectro Dias 20 & 21 de outubro de 2015 Rio de janeiro, Brasil Favor notar: Esta é uma versão preliminar do programa e os palestrantes ainda não serão abordados exceto quando explicitamente indicado. 2a Conferência Anual Latino-Americana de Gestão do Espectro Dias

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Banda Larga Fixa São Paulo, Agosto de 2014 2014 Teleco. Todos os direitos reservados. ÍNDICE

Leia mais

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 MVNO Operadoras Virtuais no Brasil Conhecendo o usuário brasileiro Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 O estudo A&R contempla 17 países com mais de 20 mil entrevistas, agrupadas em 3 categorias: Mature,

Leia mais

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004 Apresentação Corporativa Maio - 2004 Apresentação Telemar - Agenda 1. Destaques 2003/2004 1 2. Estratégia de Crescimento 3 3. Revisão do Resultado Operacional 12 4. Resultados Financeiros 20 1 Destaques

Leia mais

Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática CCTCI Câmara dos Deputados. Plano Nacional de Banda Larga

Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática CCTCI Câmara dos Deputados. Plano Nacional de Banda Larga Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática CCTCI Câmara dos Deputados Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 30 de março de 2010 ABRAFIX Associaçã ção o Brasileira de Concessionárias

Leia mais

O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi

O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi O Futuro das (Tele)Comunicações no Brasil O Desafio da Banda Larga e a Nova Oi Mario Dias Ripper F&R Engenheiros Consultores S/C Ltda. São Paulo, 03 de junho de 2008. PRINCIPAIS MENSAGENS O Brasil e a

Leia mais

Telefones Fixos RJ-SP R$ 0,14 Telefones Fixos Brasil R$ 0,19 Telefones Celulares BR R$ 0,69

Telefones Fixos RJ-SP R$ 0,14 Telefones Fixos Brasil R$ 0,19 Telefones Celulares BR R$ 0,69 A é uma operadora VoIP, que tem como objetivo oferecer o melhor serviço de Voip com os menores custos possíveis para o cliente. O VoIP (Voice over Internet Protocol), conhecida também por Voz sobre IP,

Leia mais

Um balanço sobre a competição no mercado brasileiro de telecom

Um balanço sobre a competição no mercado brasileiro de telecom Um balanço sobre a competição no mercado brasileiro de telecom 40º Encontro TELE.SÍNTESE Março de 2015 Panorama Telefonia Móvel 281,7 milhões de acessos ~155 milhões de acessos de banda larga móvel (54%)

Leia mais

TIM faz teste inédito no Brasil de conexão móvel de alta velocidade na Futurecom

TIM faz teste inédito no Brasil de conexão móvel de alta velocidade na Futurecom TIM faz teste inédito no Brasil de conexão móvel de alta velocidade na Futurecom Demonstração é a primeira de uma rede LTE Advanced agregando três faixas de frequências distintas (2600 MHz, 1800 MHz e

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa Documento preparado por solicitação da TELEBRASIL & FEBRATEL São Paulo, Novembro

Leia mais

Argumentos de Vendas. Versão 20150206.01. Nossa melhor ligação é com você

Argumentos de Vendas. Versão 20150206.01. Nossa melhor ligação é com você Argumentos de Vendas Versão 20150206.01 Nossa melhor ligação é com você Algumas perguntas que podem ser feitas Você está satisfeito com sua operadora atual? Você é bem atendido quando liga na central de

Leia mais

Mobile Device Management MDM. SAP Forum, Fev2014.

Mobile Device Management MDM. SAP Forum, Fev2014. Mobile Device Management MDM SAP Forum, Fev2014. A EMBRATEL ENTREGA Porque é a mais completa operadora de Telecomunicações e TI Referência e líder na oferta de serviços de telecomunicações em toda a América

Leia mais

A Faixa de 700 MHz Para Serviços Públicos. Brasília, 29 de Abril de 2014

A Faixa de 700 MHz Para Serviços Públicos. Brasília, 29 de Abril de 2014 A Faixa de 700 MHz Para Serviços Públicos Brasília, 29 de Abril de 2014 Happy 50 th Birthday in 2014! IDC tem posição única na indústria de TI e Telecom da América Latina Provedores Canais 16,903 Menções

Leia mais

O Brasil e a Internet Ubíqua: Avanços e Perspectivas

O Brasil e a Internet Ubíqua: Avanços e Perspectivas ARTIGO O Brasil e a Internet Ubíqua: Avanços e Perspectivas AUTORES Antonio Eduardo Ripari Neger Presidente da Associação Brasileira de Internet (ABRANET). Engenheiro formado pela Unicamp, advogado formado

Leia mais

3 Apresentação do caso

3 Apresentação do caso 3 Apresentação do caso Neste capítulo será contextualizado o mercado de telefonia móvel no Brasil, com a descrição dos principais concorrentes e a participação de mercado de cada um deles, a apresentação

Leia mais

BRASIL. Realizada por MAVAM. 8 a EDIÇÃO. Monitor Acision de Valor Adicionado Móvel Monitor Acision de VAS Móvel. Copyright Acision Junho 2011

BRASIL. Realizada por MAVAM. 8 a EDIÇÃO. Monitor Acision de Valor Adicionado Móvel Monitor Acision de VAS Móvel. Copyright Acision Junho 2011 BRASIL Realizada por Copyright Acision Junho 2011 8 a EDIÇÃO MAVAM Monitor Acision de Valor Adicionado Móvel Monitor Acision de VAS Móvel MAVAM Monitor Acision de Valor Adicionado Móvel Editorial Há 18

Leia mais

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput Cloud Conf 2012 Agosto de 2012 Sobre a Frost & Sullivan - Consultoria Global com presença nos 4 continentes, em mais de 25 países, totalizando 40 escritórios.

Leia mais

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa

O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil Preços dos Serviços de Telecomunicações Utilização de Telefonia Fixa Documento preparado por solicitação da TELEBRASIL & FEBRATEL São Paulo, Outubro

Leia mais

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8 DE JUNHO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8 DE JUNHO DE 2016 AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS BANDA LARGA FIXA NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLE COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 8

Leia mais

Aniversário de 15 anos - Rodrigo Abreu. Destaque - Rodrigo Abreu. Operações - Lorenzo Lindner. Marketing - Roger Solé. Live TIM - Rogério Takayanagi

Aniversário de 15 anos - Rodrigo Abreu. Destaque - Rodrigo Abreu. Operações - Lorenzo Lindner. Marketing - Roger Solé. Live TIM - Rogério Takayanagi 1 Agenda Aniversário de 15 anos - Rodrigo Abreu Temas do 2º Trimestre : Destaque - Rodrigo Abreu Operações - Lorenzo Lindner Marketing - Roger Solé Live TIM - Rogério Takayanagi Financeiro - Claudio Zezza

Leia mais

Inovação em Banda Larga. Marco Antonio Folegatti Gerente Geral da América do Sul Telecom Networks

Inovação em Banda Larga. Marco Antonio Folegatti Gerente Geral da América do Sul Telecom Networks Inovação em Banda Larga Marco Antonio Folegatti Gerente Geral da América do Sul Telecom Networks A banda larga beneficia a todos Melhoria na qualidade de vida com FTTH Exemplos em países em desenvolvimento

Leia mais

Novembro 2006. www.telemar.com.br/ri

Novembro 2006. www.telemar.com.br/ri Novembro 2006 www.telemar.com.br/ri Índice Visão Geral Telemar Mercado de Telecom no Brasil Telemar: Destaques Operacionais e Financeiros Anexos 2 Telemar: Visão Geral Empresa líder em serviços integrados

Leia mais

OECD Communications Outlook 2005. Perspectivas 2005 das Comunicações da OCDE. Sumário Executivo. Summary in Portuguese. Sumário em Português

OECD Communications Outlook 2005. Perspectivas 2005 das Comunicações da OCDE. Sumário Executivo. Summary in Portuguese. Sumário em Português OECD Communications Outlook 2005 Summary in Portuguese Perspectivas 2005 das Comunicações da OCDE Sumário em Português Sumário Executivo Após a explosão da "bolha dot-com", a indústria de telecomunicações

Leia mais

Como universalizar o acesso à internet e incluir a população de baixa renda. 41º Encontro Tele.Síntese 2015 10.06.2015

Como universalizar o acesso à internet e incluir a população de baixa renda. 41º Encontro Tele.Síntese 2015 10.06.2015 Como universalizar o acesso à internet e incluir a população de baixa renda 41º Encontro Tele.Síntese 2015 10.06.2015 Telefonica acredita que a universalização da Internet precisa de soluções que abrangem

Leia mais

1 O Problema. 1.1. Introdução e objetivos

1 O Problema. 1.1. Introdução e objetivos 1 O Problema 1.1. Introdução e objetivos Com mais de 150 milhões de celulares em operação e uma penetração de cerca de 80 linhas móveis para cada 100 habitantes, o mercado brasileiro de telefonia móvel

Leia mais

Balanço Huawei da Banda Larga Fevereiro/2013

Balanço Huawei da Banda Larga Fevereiro/2013 Balanço Huawei da Banda Larga Fevereiro/2013 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Móvel no mundo no Brasil Banda Larga Fixa no mundo no Brasil Tendências

Leia mais

10ª CONFERÊNCIA WEBSITE ANUAL SANTANDER AGOSTO DE 2009. Relações com Investidores

10ª CONFERÊNCIA WEBSITE ANUAL SANTANDER AGOSTO DE 2009. Relações com Investidores 10ª CONFERÊNCIA WEBSITE ANUAL SANTANDER AGOSTO DE 2009 Relações com Investidores AGENDA O Mercado de Telecomunicações no Brasil Perfil e Estratégia da Oi Resultados Operacionais e Financeiros Atuação no

Leia mais

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010

Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Barômetro Cisco de Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Junho/2008 Preparado para Meta de Banda Larga em 2010 no Brasil: 15 milhões de conexões Mauro Peres, Country Manager IDC Brasil Copyright 2008

Leia mais

Pilares de Crescimento 91,3 % 3.634 municípios cobertos. Mais de 66 milhões. 4.648 Agentes Autorizados. 327 Lojas Próprias. da população tem cobertura

Pilares de Crescimento 91,3 % 3.634 municípios cobertos. Mais de 66 milhões. 4.648 Agentes Autorizados. 327 Lojas Próprias. da população tem cobertura Pilares de Crescimento CAPILARIDADE CLIENTES Mais de 66 milhões de acessos móveis 4.648 Agentes Autorizados 327 Lojas Próprias INFRAESTRUTURA 9.483 pontos de grande varejo 3.634 municípios cobertos 91,3

Leia mais

2002 - Serviços para empresas

2002 - Serviços para empresas 2002 - Serviços para empresas Grupo Telefónica Data. Resultados Consolidados 1 (dados em milhões de euros) Janeiro - Dezembro 2002 2001 % Var. Receita por operações 1.731,4 1.849,7 (6,4) Trabalho para

Leia mais

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010

Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010 Copyright 2008 IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved. Resumo do Barômetro Cisco Banda Larga Brasil 2005-2010 Resultados de Dezembro/2008 Preparado para Meta de Banda Larga

Leia mais

Oportunidades e Desafios Banda Larga Móvel no Brasil

Oportunidades e Desafios Banda Larga Móvel no Brasil Oportunidades e Desafios Banda Larga Móvel no Brasil Mobile Broadband Outlook for the Americas, Rio de Janeiro, 26 April 200 # OPORTUNIDADES O Perfil de uso do Brasileiro... Tempo Tempo médio médio de

Leia mais

Tarifas de banda larga na América Latina e Caribe: Avaliação comparativa e tendências. Hernan Galperin, Universidade de San Andrés (Argentina).

Tarifas de banda larga na América Latina e Caribe: Avaliação comparativa e tendências. Hernan Galperin, Universidade de San Andrés (Argentina). Tarifas de banda larga na América Latina e Caribe: Avaliação comparativa e tendências. Hernan Galperin, Universidade de San Andrés (Argentina). As características de oferta são um indicador chave no desempenho

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

Projeto: GUGST 2015 Relevância de Temas. Fevereiro 2015

Projeto: GUGST 2015 Relevância de Temas. Fevereiro 2015 Projeto: GUGST 2015 Relevância de Temas Fevereiro 2015 O GUGST Grupo de Usuários de Gestão de Serviços de Terceiros foi idealizado no ano de 2009 como um fórum aberto e gratuito, para discussão e troca

Leia mais

A MASSIFICAÇÃO DA BANDA LARGA MÓVEL OS PRÓXIMOS PASSOS

A MASSIFICAÇÃO DA BANDA LARGA MÓVEL OS PRÓXIMOS PASSOS A MASSIFICAÇÃO DA BANDA LARGA MÓVEL OS PRÓXIMOS PASSOS Maximiliano Martinhão Brasília, 04 de janeiro de 2013 Dados socioeconômicos Banda Larga Anatel: Mais de 47 % dos acessos fixos ativados desde DEZ/2010

Leia mais

Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA?

Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA? Tecnologia 40 Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA? DSL Cabo Fibra Móvel Móvel WiFi em movimento Convergência TERMINAL é poder MULTI- se comunicar ÓTIMO MÍDIA independente de local, dispositivo de acesso

Leia mais

Balanço Huawei da Banda Larga 1T12

Balanço Huawei da Banda Larga 1T12 Balanço Huawei da Banda Larga 1T12 www.huawei.com Preparado pela HUAWEI TECHNOLOGIES CO., LTDA Sumário Introdução Banda Larga Fixa Banda Larga Móvel Especial 4G 2 Objetivo e metodologia Acompanhar o crescimento

Leia mais

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes?

Tendências Tecnológicas: Como monetizar em oportunidades emergentes? : Como monetizar em oportunidades emergentes? 23 de Julho 2013 Confidencial Mercados emergentes têm previsão de crescimento de 2-3 vezes maiores do que mercados maduros em tecnologia nos próximos 2 anos.

Leia mais

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel

Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal. JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal JOÃO REZENDE Presidente da Anatel Anatel Brasília/DF Maio/2013 15 anos de LGT Em 1997, na corrida pelo usuário, a

Leia mais

Esgotamento dos Endereços IPv4 Migração para o IPv6 FÓRUM BRASILEIRO DE IMPLEMENTADORES DE IPV6 SÃO PAULO, 26 DE NOVEMBRO DE 2014

Esgotamento dos Endereços IPv4 Migração para o IPv6 FÓRUM BRASILEIRO DE IMPLEMENTADORES DE IPV6 SÃO PAULO, 26 DE NOVEMBRO DE 2014 Esgotamento dos Endereços IPv4 Migração para o IPv6 FÓRUM BRASILEIRO DE IMPLEMENTADORES DE IPV6 SÃO PAULO, 26 DE NOVEMBRO DE 2014 Somos a PLATAFORMA sobre a qual MILHÕES de SERVIÇOS são PRESTADOS a todo

Leia mais

TERRA DESENVOLVE O SUNDAYTV, SERVIÇO DE VÍDEO ON DEMAND

TERRA DESENVOLVE O SUNDAYTV, SERVIÇO DE VÍDEO ON DEMAND julho/2012 Case de Sucesso TERRA DESENVOLVE O SUNDAYTV, SERVIÇO DE VÍDEO ON DEMAND Para publicar um case no Portal IT4CIO, entre em contato pelo e-mail comunicacao@it4cio.com. PERFIL Terra é parte da Telefônica

Leia mais

4. Mercado de Telefonia Móvel

4. Mercado de Telefonia Móvel 70 4. Mercado de Telefonia Móvel Tendo em vista que este estudo de caso é de uma empresa de telefonia móvel, torna-se relevante que seja abordada a evolução histórica da telefonia móvel no Brasil, suas

Leia mais

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America

4G no Brasil: Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações. Alexandre Jann FIESP. Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America 5º Encontro de Telecomunicações Respeito ao Consumidor 4G no Brasil: FIESP Demanda dos Usuários e Exemplos de Aplicações Alexandre Jann Marketing & Strategy General Manager NEC Latin America Tópicos Perfil

Leia mais

Número 04 São Paulo, 07 de outubro de 2013. Operadora:

Número 04 São Paulo, 07 de outubro de 2013. Operadora: Número 04 São Paulo, 07 de outubro de 2013 Operadora: Indicadores operacionais e financeiros 2º trimestre/2013 1. Desempenho Operacional - Claro No 2º trimestre de 2013 (2T13) a Claro teve aumento de 5,6%

Leia mais

Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações. ões. Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil

Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações. ões. Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil Tendências e cenários para a infra-estrutura de telecomunicações ões Seminário: O futuro das (tele)comunicações no Brasil em homenagem a Sérgio S Motta (1940 1998) S. Paulo, 3 de junho de 2008 Juarez Quadros

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO

CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO CONSULTA PÚBLICA ANATEL NÚMERO 241 INTRODUÇÃO A Associação GSM, por meio desta, apresenta por escrito as suas contribuições à Consulta Pública da ANATEL número 241 e respeitosamente solicita que as mesmas

Leia mais

Telefonia fixa. Negócio de Telefonia Fixa Resultados Consolidados (em milhões de euros)

Telefonia fixa. Negócio de Telefonia Fixa Resultados Consolidados (em milhões de euros) Telefonia fixa Negócio de Telefonia Fixa Resultados Consolidados (em milhões de euros) Telefónica da Espanha Telefónica latino-america 2001 2000 % Var. 2001 2000 % Var. Receitas operacionais 10.220,4 10.182,9

Leia mais

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006

TIM Participações S.A. Resultados do 1T06. 5 de Maio de 2006 TIM Participações S.A. Resultados do 5 de Maio de 2006 1 Principais realizações Desempenho do Mercado Desempenho Financeiro 2 Status da Reestruturação Corporativa Principais realizações Melhorando a Estrutura

Leia mais

EIXO MERCOSUL - CHILE

EIXO MERCOSUL - CHILE EIXO MERCOSUL - CHILE INFRA-ESTRUTURA DE TELECOMUNICAÇÕES NO BRASIL MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES - BRASIL Eixo Mercosul - Chile Telefonia Fixa milhares de acessos 2002 2003 2004 2005 Total de Instalados

Leia mais

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL

BANDA LARGA FIXA NO BRASIL BANDA LARGA FIXA NO BRASIL AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA CARLOS DUPRAT BRASÍLIA, 14 DE JUNHO DE 2016 1. Mercado 2. Mundo 3. Infraestrutura

Leia mais

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003 Brasil Telecom Café da Manhã com Investidores Unibanco Fevereiro 2003 1 Estratégia 2 Mercado Metas Metas Garantir a liderança na Região II, focando nos clientes de alto valor. Garantir a liderança na Região

Leia mais

Prof. Juliano Heinzelmann Reinert

Prof. Juliano Heinzelmann Reinert Prof. Juliano Heinzelmann Reinert 1 Juliano Heinzelmann Reinert, M.Sc., MBA, COBIT, CCTT. Professor (pós-graduação em governança e GP), Instrutor/consultor pela BEWARE (sul), Sócio-diretor de empresa PROJECT

Leia mais

Perspectiva Regulatória. Novembro de 2015

Perspectiva Regulatória. Novembro de 2015 Perspectiva Regulatória Novembro de 2015 acesso móvel TV por assinatura telefone fixo banda larga fixa Panorama Setorial - Tradicional 44,1 milhões de assinantes 25,2 milhões de assinantes R$ 204 bi RECEITA

Leia mais

Cisco Global Cloud Index: Previsões e metodologia, 2011-2016

Cisco Global Cloud Index: Previsões e metodologia, 2011-2016 White Paper Cisco Global Cloud Index: Previsões e metodologia, 2011-2016 Resumo O Cisco Global Cloud Index é um esforço contínuo para prever o crescimento do tráfego de data center global e de IP baseado

Leia mais

O valor da performance. Capex investido em qualidade de rede melhora desempenho financeiro das operadoras

O valor da performance. Capex investido em qualidade de rede melhora desempenho financeiro das operadoras O valor da performance Capex investido em qualidade de rede melhora desempenho financeiro das operadoras Abril de 2014 CONTEÚDO RESUMO INTRODUÇÃO 3 MELHOR PERFORMANCE DE REDE 4 IMPLICAÇÕES ESTRATÉGICAS

Leia mais

VoIP (Voz sobre IP): Trajetória Tecnológica e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Tecnológica

VoIP (Voz sobre IP): Trajetória Tecnológica e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Tecnológica IV CONGRESSO ACORN-REDECOM POLÍTICAS PÚBLICAS: IMPACTO SOCIOECONÔMICO DAS TICs NAS AMÉRICAS VoIP (Voz sobre IP): Trajetória e Perspectivas para o Brasil no cenário de Convergência Michele Cristina Silva

Leia mais

7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa. 21 e 22 de agosto de 2006

7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa. 21 e 22 de agosto de 2006 7 a Conferência Brasil Anual Santander Banespa 21 e 22 de agosto de 2006 1 Considerações Futuras Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados

Leia mais

Ministério das Comunicações 2015

Ministério das Comunicações 2015 Ministério das Comunicações 2015 O MINISTÉRIO - Secretaria de Telecomunicações Políticas para expansão dos serviços de telecomunicações, prioritariamente o acesso à banda larga - Secretaria de Comunicação

Leia mais

Visão Telefônica Vivo sobre o mercado de Atacado. Leo Petersen

Visão Telefônica Vivo sobre o mercado de Atacado. Leo Petersen Visão Telefônica Vivo sobre o mercado de Atacado Leo Petersen Atacado Telefônica VIVO Foco em soluções de compartilhamento A área de Atacado da Telefônica VIVO atua de forma pró-ativa, operando com produtos

Leia mais

Resultados 3T15_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro, 2015. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A.

Resultados 3T15_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro, 2015. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Resultados _ Novembro, 2015. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes, um detalhamento

Leia mais

A qualidade de serviço de acesso à internet móvel: Uma oportunidade para promover a concorrência e a inovação

A qualidade de serviço de acesso à internet móvel: Uma oportunidade para promover a concorrência e a inovação : Uma oportunidade para promover a concorrência e a inovação 2 3 Introdução O tráfego de dados em redes de banda larga móvel está crescendo exponencialmente à medida que os consumidores e os usuários empresariais

Leia mais

TV por Assinatura. Telefonia Fixa. Banda Larga. Respeito

TV por Assinatura. Telefonia Fixa. Banda Larga. Respeito Banda Larga TV por Assinatura Telefonia Fixa Respeito APIMEC RIO Rio de Janeiro, 22 de Novembro de 2013 A GVT é uma empresa autorizada pela Anatel a prestar serviços em todo o país A GVT tem licença STFC

Leia mais

Brasil Telecom. Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg. Dezembro de 2002

Brasil Telecom. Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg. Dezembro de 2002 Brasil Telecom Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg Dezembro de 2002 1 OSetor de Telecomunicações no Brasil 2 Empresas de Telefonia Fixa Região IV (Somente Longa Distância) Preço Mínimo: US$1.548

Leia mais

Ericsson e Vivo levam educação via computação em nuvem para amazônia

Ericsson e Vivo levam educação via computação em nuvem para amazônia Ericsson e Vivo levam educação via computação em nuvem para amazônia Parceria entre a Ericsson e a Vivo promoverá o acesso à educação de qualidade no coração da Amazônia com a implementação de soluções

Leia mais