MANUAL DO USUÁRIO. v Copyright Bichara Tecnologia. Manual elaborado por: Bichara Tecnologia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DO USUÁRIO. v. 2.3. Copyright 2006-2007 Bichara Tecnologia. Manual elaborado por: Bichara Tecnologia www.bichara.com.br"

Transcrição

1 v. 2.3 MANUAL DO USUÁRIO Copyright Bichara Tecnologia Manual elaborado por: Bichara Tecnologia pág. 1

2 Índice 1. Introdução O que é VoIPzilla? Interface Gráfica Navegação e Operação do Sistema Menu Superior Área de dados Edição de Dados Lingüetas de Sub-Itens Fluxograma de Processos Prefixos, Provedores e Rotas Prefixos (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Cadastro) Categorias (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Categorias) Grupos (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Grupos) CNL (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / CNL) Provedores (menu Cadastros / Roteamento / Provedores) Gateways (lingüeta de Provedores) Vinculando Prefixos aos GWs (menu Cadastros / Roteamento / Vincular GW) Rotas (menu Cadastros / Roteamento / Rotas) Gateways membros da Rota (lingüeta de Rotas) Planos (de tarifas) (menu Cadastros / Planos) Planos - Diretiva Global Planos - Itens (lingüeta de Planos) Planos - IP Origem (lingüeta de Planos) Revendedores (menu Cadastros / Revendedores) Clientes (menu Cadastros / Clientes) Clientes - Auth (lingüeta de Clientes) Clientes - ANI (lingüeta de Clientes) Clientes - Chamadas (lingüeta de Clientes) Clientes - Contatos (lingüeta de Clientes) Clientes - Descontos (lingüeta de Clientes)...29 pág. 2

3 2.4.6 Clientes - Lançamentos (lingüeta de Clientes)...30 pág. 3

4 1. Introdução 1.1 O que é VoIPzilla? VoIPzilla é a plataforma de próxima geração da Bichara Tecnologia, oferecendo à Operadora VoIP a mobilidade do protocolo SIP para operação de produtos pré-pago, pós-pago e cartão de chamada telefônica (PPCC). A partir de um clique, é possível visualizar a qualidade e custo das terminações (Provedores), desempenho financeiro e outros índices para gestão eficaz. A plataforma VoIPzilla é composta de 8 (oito) módulos: SIP-Server; Financeiro; PPCC (PrePaid Calling Cards / Cartões de Chamadas); Gerenciamento; Roteamento; Relatórios & Exportação; Manutenção & Importação; Particionamento para Distribuidores. 1.2 Interface Gráfica O Sistema foi desenvolvido para interface gráfica Web (Internet), estando disponível para acesso a partir de qualquer Navegador (Browser) que atenda os seguintes requisitos: Suporte JavaScript versão 1.1 ou superior Suporte para DIVs e Frames O sistema foi testado nos seguintes navegadores: Internet Explorer versão 6.0* Mozilla (Netescape Navigator) versão 1.2 Firefox versão 2.0 * IE v.6.0 e superior apresenta problema para download de arquivos em protocolo HTTPS e, portanto, não é possível rodar relatórios exceto no formato browser HTML. pág. 4

5 1.3 Navegação e Operação do Sistema A navegação é iniciada no Menu Superior e as informações são apresentadas na Área de Dados. Login Menu Superior Área de Dados Menu Superior O Menu é apresentado em 5 tópicos: Cadastros, Relatórios, Faturamento, Manutenção e Sistema. Para acessar um tópico do Menu, posicione o mouse sobre o item desejado e assim, sucessivamente, para os sub-menus. pág. 5

6 1.3.2 Área de dados Na Área de Dados são apresentadas as informações conforme seleção dos itens do Menu e sub-itens Edição de Dados As informações são apresentadas em duas etapas na Área de Dados: Seleção ou Busca e Edição. Na etapa de Seleção ou Busca, os itens do banco de dados são listados na Área de Dados, conforme abaixo: Tópico Ferramentas Navegação Cabeçalho Listagem Itens Listagem pág. 6

7 A listagem das informações pode ser ordenada por qualquer uma das colunas para facilitar a localização do item, por exemplo: para ordernar a listagem acima por Nome (localidade), posicione o mouse sobre o Cabeçalho da coluna (palavra Nome) e pressione o botão esquerdo do mouse. Se o procedimento for repetido, a coluna será colocada em ordem ascendente. Para selecionar o item desejado para edição, posicione o mouse sobre a linha (item) desejado e pressione o botão esquerdo. Para cadastrar um novo item, clique no botão Inserir, localizado no topo da listagem. Para localizar um item na lista, digite uma parte do nome ou título no campo Busca e pressione o botão -> Lingüetas de Sub-Itens Os dados são organizadas em níveis hierárquicos. Cada nível está vinculado ao seu superior através das Lingüetas. Lingüetas Sub-Itens Nota: Os campos marcados com * são obrigatórios. No caso do item acima, para cada Plano (de tarifas), temos vários Itens e exceções por IP de Origem possíveis, criando uma relação do tipo um para muitos (1 Plano -> muitos Itens / 1 Plano -> muitos IP Origem). Novamente, referenciando o exemplo acima, quando for clicada a lingüeta Itens do Plano VoIP - Gold, serão listados todos os Itens do Plano de tarifas. pág. 7

8 2. Fluxograma de Processos As informações foram distribuídas de forma a garantir a flexibilidade da Plataforma em consonância com a LGT (Lei Geral de Telecomunicações) e sistemas da Anatel, conforme quadro abaixo: O primeiro módulo do VoIPzilla, o SIP-Server mantem as informações dos usuários registrados e, com o apoio do módulo de Roteamento, realiza o encaminhamento de chamadas baseado nas informações do Cliente / PPCC, autenticados (Authentication e Authorization) de acordo com as entradas ANI e AUTH, identificando as Rotas e terminações (Gateways) para o Prefixo solicitado. O módulo Financeiro tarifa as chamadas bilhetadas pelo SIP-Server de acordo com o Plano (de tarifas) associado ao Cliente / PPCC. O módulo de Gerenciamento fornece as informações para gestão instantânea das chamadas e usuários conectados à plataforma (registrados). O módulo para Relatórios & Exportação apresenta as ferramentas complementares de gestão para extração de informações e integração com outros sistemas legados (off-line), enquanto o módulo de Manutenção & Importação oferece funcionalidades para a entrada e atualização de dados em massa. Neste manual, didaticamente, apresentaremos as informações na ordem necessária para operação do VoIPzilla, ou seja: Prefixos, Provedores, Rotas, Planos (de tarifas), Revendedores e Clientes. pág. 8

9 2.1 Prefixos, Provedores e Rotas O destino das chamadas SIP (VoIP) são classificadas por Prefixos (best-match) e encaminhados para os Provedores (terminações) de acordo com as Rotas do sistema. A Rota será definida de acordo com o cadastro do Cliente, ANI ou AUTH. Poderão ser atribuídos tantos Gateways quantos forem necessários a uma Rota e a decisão do roteamento levará em consideração a prioridade do Gateway para seleção do Provedor. Ao final da chamada, esta será tarifada (atribuído preço de venda e custo) de acordo com o Plano (de tarifas) do Cliente/PPCC e o Custo definido para o Provedor. Chama-se ponta A ou caller o originador da chamada. Chama-se ponta B ou callee o destinatário da chamada. Na figura acima, posicionamos o Gateway do Provedor que faz o papel de conversor de meios (VoIP / PSTN) ou sinalização (SIP / H.323) ou simplesmente encaminhamento para a próxima rede SIP. pág. 9

10 2.1.1 Prefixos (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Cadastro) O Prefixo define a localidade de destino da chamada comparando o padrão numérico do destinatário com a expressão regular (Regex) definida. Para efeito de tarifação, cada Prefixo pertence a uma Categoria; as Categorias estão reunidas em Grupos. Os Prefixos também podem estar classificados por CNL (Código Nacional de Localidade definido pela Anatel); os CNLs estão reunidos por Código de Tarifa. Por exemplo: a regex 5511[2-6] identifica a localidade São Paulo ; este prefixo pertence a Categoria Telefones Fixos Local SP que, por sua vez, pertence ao Grupo Telefones Fixos Brasil ; este Prefixo também pertence ao CNL que faz parte do Código de Tarifa 11. Nota: A utilização de Categorias, Grupos, CNL e Código de Tarifa para atribuição de tarifas será detalhada em Planos. pág. 10

11 a) Nome: nome da localidade. b) Regex: expressão regular para comparação do prefixo. As expressões regulares são seqüências de algarismos e intervalos numéricos definidos entre [...]. Por exemplo: para agrupar todos os prefixos de uma mesma localidade identificados como 55112, 55113, e 55116, você pode utilizar a expressão regular 5511[2 4,6]. c) Categoria: categoria do prefixo. d) CNL: Código Nacional de Localidade (numérico). Nota: Para converter uma grande quantidade de prefixos numéricos em expressões regulares, você pode utilizar a ferramenta de conversão disponível no menu Manutenção / Importar / Conv Regex Categorias (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Categorias) a) Grupo: grupo a que pertence a categoria. b) Categoria: nome da categoria. pág. 11

12 Grupos (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Grupos) a) Grupo: nome do grupo CNL (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / CNL) a) Cod.CNL: Código Nacional de Localidade (numérico). b) Sigla CNL: sigla de identificação do CNL. c) Cod.Tarifa: Código de Tarifa do CNL (numérico). Vários CNLs podem ter o mesmo Código de Tarifa. d) UF: UF do CNL. e) Localidade: nome da localidade do CNL. f) Cidade: cidade do CNL. g) Latitude / Hemisfério / Longitude: coordenadas geográficas da localidade. Nota: Os CNLs podem ser importados a partir de arquivos tipo CSV no menu Manutenção / Importar / CNL. Os Prefixos podem ser vinculados a CNLs em massa através da ferramenta no menu Manutenção / Importar / Vínculo CNL. pág. 12

13 2.1.2 Provedores (menu Cadastros / Roteamento / Provedores) O Provedor agrupa uma ou mais Gateways para terminação de chamadas. a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Tipo, CPF / CNPJ, Nome, Endereço, etc.: dados cadastrais. pág. 13

14 Gateways (lingüeta de Provedores) Define uma ou mais Gateways para terminação de chamadas do Provedor. a) Nome: nome da gateway para visualização (extenso). b) ID: Identificação da gateway para visualização (abreviado). c) Proto: protocolo de encaminhamento UDP ou TCP. O VoIPzilla pode atuar como proxy para conversão UDP / TCP. d) IP: endereço IP de destino. e) Prioridade: prioridade para roteamento de chamadas. O módulo de Roteamento utilizará este número para classificar as gateways de terminação de uma chamada (maior número, indica maior prioridade). f) Qualidade: ASR (Avarage Success Rate) previsto para esta gateway. g) Map Destino: mapeamento para transformação numérica do endereço de destino da chamada no padrão GNU-GK (formato: [prefixo]=[substituição];...). Por exemplo, para transformar um telefone do formato internacional E.164 para DDD Brasil, deve-se substituir o código do país 55 por 0 com a seguinte expressão: 55=0;. Para acrescentar o tech prefix 1234# ao endereço de destino:.=1234#;. Para efetuar a substituição do formato internacional e acrescentar o tech prefix, você pode seqüenciar as transformações: 55=0;.=1234#;. h) Descrição: breve descrição e comentários. pág. 14

15 2.1.3 Vinculando Prefixos aos GWs (menu Cadastros / Roteamento / Vincular GW) Os Prefixos devem ser vinculados aos Gateways dos Provedores para encaminhamento das chamadas. Este vínculo pode ser estabelecido facilmente movendo os Prefixos entre as janelas, sendo que a caixa da esquerda contem os Prefixos disponíveis e a da direita, os Prefixos já vinculados ao Gateway. Utilize as setas para movimentar os Prefixos entre as caixas. Nota: Para roteamento e tarifação são utilizados os Prefixos vinculados aos Gateways. Portanto, mesmo que exista um prefixo mais específico, o módulo de Roteamento considerará apenas os Prefixos vinculados para seleção do destino e este Prefixo será utilizado para definição do preço de venda (tarifação). Nota: Verifique cuidadosamente os Prefixos vinculados aos Gateways para evitar falhas de tarifação de ligações móveis (celular) como fixas ou vice-versa. pág. 15

16 2.1.4 Rotas (menu Cadastros / Roteamento / Rotas) A Rota define os Gateways (conseqüentemente Provedores e Prefixos) para encaminhamento de chamadas. Como será exposto adiante, podem ser definidas rotas para uma determinada autenticação (ANI ou AUTH), Cliente (ou PPCC) e Padrão. O módulo de Roteamento utilizará a rota definida na hierarquia exposta e, portanto, a rota definida para a autenticação sobrepõe a rota definida no Cliente que, por sua vez, sobrepõe a rota Padrão. a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Nome: nome da rota. c) Padrão: Sim ou Não. A definição de uma rota com Padrão = Sim, automaticamente, cancela o status da rota padrão anteriormente definida para a Partição. Nota: Sempre deve existir um rota padrão definida Gateways membros da Rota (lingüeta de Rotas) Os Gateways participantes de uma Rota devem ser inseridos nesta: Nota: O roteamento considera apenas os Prefixos vinculados aos Gateways da Rota. pág. 16

17 2.2 Planos (de tarifas) (menu Cadastros / Planos) O Plano de tarifas define o formato e o valor para tarifação das chamadas de um Cliente ou PPCC. O Plano é composto por duas diretivas: Global e Itens. A diretiva de Itens detalha a tarifação a nível de Prefixos ou Categorias ou Grupos ou Código de Tarifa. A diretiva Global será aplicada sempre que não for encontrado um Item mais específico. A tarifa é aplicada considerando-se: tempo mínimo e tempo excedente. O tempo mínimo de tarifação é especificado em Tempo Inicial e sempre será considerado para ligações completadas com sucesso, cobrando do cliente o valor especificado em Preço Inicial. O tempo excedente será fracionado em intervalos equivalentes ao número de segundos especificado em Incremento e aplicar-se-á a tarifa especificada em Preço Minuto proporcionalmente a 60 segundos. pág. 17

18 2.2.1 Planos - Diretiva Global A diretiva Global é definida juntamente com o Plano: a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Plano: nome do Plano. c) Preço Inicial, Preço Minuto, Tempo Inicial e Incremento: conforme explicado no tópico anterior. d) Ajuste Tempo %: percentual a ser acrescentado a tempo efetivo da chamada para cálculo da Tarifa. e) Decimais: número de casas decimais para arredondamento: 2 ou 3. f) Ativo: Sim indica que o Plano é visível para cadastramento de novos Clientes. pág. 18

19 2.2.2 Planos - Itens (lingüeta de Planos) Os Itens do Plano são processados hierarquicamente do mais específico para o menos específico, ou seja, a tarifa definida para o Prefixo sobrepõe a do Código de Tarifa; a tarifa definida para o Código de Tarifa sobrepõe a da Categoria que, por sua vez, sobrepõe a do Grupo que sobrepõe a diretiva Global. No caso de definição de mais de uma hierarquia, elas serão processadas pela lógica OU, por exemplo: se for definida uma tarifa para o Código de Tarifa 11 (São Paulo) e o mesmo item especificar a Categoria Celular 11, esta tarifa será válida para os Prefixos com Código de Tarifa 11 OU Categoria Celular 11. a) Prefixo: para definir um Prefixo, digite uma parte do nome (localidade), pressione o botão Busca e selecione na janela a opção. b) Cód. Tarifa: Código de Tarifa do Prefixo. c) Categoria: Categoria a que pertence Prefixo. d) Grupo: Grupo a que pertence a Categoria do Prefixo. e) Preço Inicial, Preço Minuto, Tempo Inicial e Incremente: conforme explicado no item anterior. Nota: Para tarifação é considerado o Prefixo que foi utilizado no módulo de Roteamento, definido de acordo com a Rota e Gateway. pág. 19

20 2.2.3 Planos - IP Origem (lingüeta de Planos) Podem ser definidos valores adicionais para Preço Inicial e Preço Minuto, para efeito de cálculo da tarifa, com base no IP de origem da chamada ponta A. a) IP Origem Chamada: endereço IP ponta A. b) Delta Preço Inicial: adicional a ser considerado para o Preço Inicial. c) Delta Preço Minuto: adicional a ser considerado para o Preço do Minuto. Nota: É considerado IP de Origem aquele definido como primeiro hop da comunicação. pág. 20

21 2.3 Revendedores (menu Cadastros / Revendedores) Todo Cliente tem um Revendedor associado a ele. a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Revendedor: nome do revendedor. c) endereço de do revendedor. Será utilizado para login ao sistema pelo Revendedor. d) Senha: senha do revendedor para acesso ao sistema. Nota: Como login ao sistema, o Revendedor deve utilizar seu e Senha. Nota: O Revendedor terá visibilidade de seus Clientes e Relatórios definidos. pág. 21

22 2.4 Clientes (menu Cadastros / Clientes) As informações do Cliente definem todos os parâmetros do sistema AAA (Authentication, Authorization and Accounting) do VoIPzilla: As requisições para registro de autenticações tipo AUTH com definição de usuário e senha, são encaminhadas para o SIP Registrar que mantem a tabela de localização (Location) de todos usuários do sistema, possibilitando a conversação entre eles (e atribuição dos recursos de numeração). As chamadas originadas em autenticações (contas) do tipo AUTH sem senha ou ANI são encaminhadas diretamente para o Proxy / Redirect Server e, então, para a terminação pelo módulo de Roteamento conforme abordado nos capítulos anteriores. O módulo Financeiro interage com as informações do bilhete na fase de Accounting, atualizando saldos e limites do Cliente. pág. 22

23 a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Classificação: índice numérico para referência cadastral que pode ser utilizado em algumas funcionalidades do módulo Financeiro. c) Tipo, CPF/CNPJ, I.E., Nome, Endereço, etc.: dados cadastrais. d) Revendedor: revendedor associado a este cliente. e) Plano: plano de tarifas para as chamadas efetuadas pelo Cliente. f) Rota Especial: definição de uma rota não padrão para as chamadas do Cliente. g) Cobrança: Pós-Pago / Pré-Pago. h) Moeda: R$ ou U$. i) Dia Fatura (para Pós-Pago): dia de vencimento da fatura. j) Limite Crédito (anti-fraude): limite de utilização por Período. pág. 23

24 k) Período Limite: período de amostragem para o Limite de Crédito. l) Saldo Limite: utilização do Cliente no Período Limite, considerado até o dia anterior. m) Ativo: quando configurado para Não bloqueia todas as autenticações do Cliente. n) Conex.Simultâneas: número máximo de chamadas simultâneas que o Cliente pode realizar. o) Saldo (para Pré-Pago): saldo (balanço) da conta. pág. 24

25 2.4.1 Clientes - Auth (lingüeta de Clientes) Auth constitui as autenticações vinculadas ao Cliente. a) Seq #: número seqüencial da autenticação, atribuído automaticamente pelo sistema; b) ID: identificação (username) para autenticação. Também pode ser utilizado como tech prefix seguido de # para autenticações sem senha. Não podem existir dois ID idênticos ativos; c) Senha: senha para autenticação. Para autenticação por tech prefix utilize. na senha; d) Tel. Associado: telefone associado para a autenticação. Deixe em branco para aceitar o telefone associado (screen name) oferecido pelo ATA no momento do registro; e) IP Origem: quando especificado, restringe o envio de chamadas (sinalização) e registro a partir do IP especificado. O IP pode ser especificado incluindo o coringa. Este campo é obrigatório para autenticações por tech prefix ; f) Loose Password: indique Sim para autenticação por tech prefix ; g) Rota: define uma Rota específica para a Auth. Nenhum indica ao sistema para utilizar a rota definida no cadastro do Cliente; h) Ativo: indica status da Auth; i) Sis.Bloq.: indica se a Auth foi bloqueada pelo sistema (bloqueio por inadimplência); j) Map Origem: mapeamento para transformação numérica do endereço de destino da chamada no padrão GNU-GK (formato: [prefixo]=[substituição];...). Por exemplo, para um usuário que utiliza 0 para fazer chamadas longa distância (formato DDD Brasil) e transformar o telefone para o formato internacional E.164, deve-se substituir o 0 pelo código do país 55 com a seguinte expressão: 0=55;. pág. 25

26 2.4.2 Clientes - ANI (lingüeta de Clientes) Utilize ANI para autenticar as chamadas do Cliente por caller ID (número de origem). A autenticação tipo ANI não possui senha, apenas a definição do caller ID. Também pode ser definido um IP de Origem da chamada para autenticação ANI. As autenticações tipo ANI não pressupõem registro de ATAs. Demais campos definidos conforme demonstrado em Auth. pág. 26

27 2.4.3 Clientes - Chamadas (lingüeta de Clientes) Relação das ultimas 20 chamadas realizadas pelo Cliente, excluídas as finalizadas com erro 486 (busy). pág. 27

28 2.4.4 Clientes - Contatos (lingüeta de Clientes) Controle de chamados e contatos com o Cliente. a) Data: data do registro do Contato; b) Contato: breve descritivo da ocorrência. pág. 28

29 2.4.5 Clientes - Descontos (lingüeta de Clientes) Definição de descontos por volume e franquia de minutos para Clientes pós-pago. Os descontos podem ser aplicados para todas chamadas da fatura do cliente, apenas para um Prefixo ou uma Categoria ou um Grupo. a) Prefixo: para definir um Prefixo, digite uma parte do nome (localidade), pressione o botão Busca e selecione na janela a opção; b) Categoria: Categoria dos Prefixos das chamadas que incidirão o Desconto; c) Grupo: Grupo dos Prefixos das chamadas que incidirão o Desconto; d) Tempo Mín.: tempo total mínimo exigido para a aplicação do Desconto. Os Descontos serão ordenados em ordem decrescente de tempo mínimo para processamento. Será processado apenas um desconto para o mesmo filtro Prefixo / Categoria / Grupo; e) Valor Mín.: valor total mínimo exigido para a aplicação do Desconto. Os Descontos serão processados analogamente ao exposto em Tempo Mín.; f) Desconto %: alíquota de Desconto a ser processada; g) Desconto $: Desconto em moeda a ser processado. Nota: Os Descontos processados serão descriminados na Fatura do Cliente. Nota: Para definir uma franquia mínima de minutos, defina dois Descontos: um com o filtro do Prefixo ou Categoria ou Grupo definido na franquia e tempo mínimo equivalente aos minutos definidos na franquia e alíquota igual a 100%; outro com o tempo mínimo equivalente aos minutos da franquia mais 1 e valor do Desconto em moeda equivalente ao valor total dos minutos na tarifa do Prefixo ou Categoria ou Grupo. pág. 29

30 2.4.6 Clientes - Lançamentos (lingüeta de Clientes) Lançamentos a crédito ou débito para Cliente. a) Histórico: breve descritivo do Lançamento; b) Valor: valor do Lançamento; c) C/D: Crédito ou Débito; d) Parcela: número de parcelas já processadas pelo sistema (zero para primeira parcela); e) Num.Parcelas: número total de parcelas a emitir; f) Tipo: tipo do Lançamento: Moeda, Tx.Habilita (taxa de habilitação) ou Minutos; g) ICMS: incidência de ICMS sobre o valor do Lançamento (apenas para pós-pago). Nota Clientes pós-pago: Para Clientes pós-pago, será processada uma parcela a cada fatura emitida. Nota Clientes pré-pago: Lançamentos com uma única parcela para Clientes pré-pago serão processados imediatamente e o Saldo será alterado de acordo. Lançamentos com mais de uma parcela, cada parcela será processada pelo acionamento da opção do menu Faturamento / Gerar / Pré/Lanç. pág. 30

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA A Serveloja soluções empresariais é uma empresa de tecnologia, especialista em consultoria, serviços financeiros e softwares. Disponibilizamos diversas soluções de cobranças

Leia mais

GUIA RÁPIDO VSR. Página 1 de 27

GUIA RÁPIDO VSR. Página 1 de 27 GUIA RÁPIDO VSR Acessando o VSR...2! Definindo tarifas para os seus clientes...3! Tipos de contas disponíveis no VSR....11! Padrão de LOGIN e PASSWORD....12! Criando contas GK para os seus clientes....13!

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final;

A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final; PLATAFORMA VOIP SAU A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final; 1. Página Inicial a. Apresenta informações do sistema como:

Leia mais

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet Manual do Usuário Copyright 2014 - ControleNaNet Conteúdo A Ficha de Vendas...3 Os Recibos...6 Como imprimir?...7 As Listagens...9 Clientes... 10 Consulta... 11 Inclusão... 13 Alteração... 14 Exclusão...

Leia mais

Índice 3. Funcionalidades do Perfil 3.1 3.2 1. Login Menu 3.3 2. Funcionalidades da Conta (Empresa 3.4 2.1 3.5 2.2 3.6 2.3 3.7 2.4 3.7.1 2.5 3.7.

Índice 3. Funcionalidades do Perfil 3.1 3.2 1. Login Menu 3.3 2. Funcionalidades da Conta (Empresa 3.4 2.1 3.5 2.2 3.6 2.3 3.7 2.4 3.7.1 2.5 3.7. Índice 2 1. Login Menu...03 a 06 2. Funcionalidades da Conta (Empresa)...07 2.1 presentar Dados da Conta (empresa)...08 2.2 lterar (Dados da Conta)...09 2.3 Gestores da Conta...10 a 11 2.4 Gestores do

Leia mais

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Manual do Usuário Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Índice 1. Visão Geral... 3 2. Acessar o sistema... 3 3. Módulo Inicial... 6 3.1. Cabeçalho do sistema... 6 3.2. Fale Conosco... 6 3.3. Meu Cadastro...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE SUPORTE DA PREFEITURA UNIVERSITÁRIA

Leia mais

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida:

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida: O que é o TDMax Web Commerce? O TDMax Web Commerce é uma ferramenta complementar no sistemas de Bilhetagem Eletrônica, tem como principal objetivo proporcionar maior conforto as empresas compradoras de

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL. PTU Web

MANUAL OPERACIONAL. PTU Web MANUAL OPERACIONAL PTU Web Versão 8.0 24/08/2011 ÍNDICE Índice... 2 PTU Web... 4 O que é o PTU Web?... 4 Como acessar o PTU Web?... 4 Listagem de arquivos enviados e recebidos... 5 Unimeds disponíveis

Leia mais

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Acesso para cadastramento da empresa 2 Caso já tenha se

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

Regra do SERVIÇO VIVO GESTÃO

Regra do SERVIÇO VIVO GESTÃO Regras do serviço VIVO GESTÃO Serviço que permite controlar o uso e o gasto do tráfego voz dos celulares da sua Empresa em todo o Brasil. Através do serviço Vivo Gestão, a empresa configura via internet,

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: NDDigital n-access Versão: 4.2 Versão do Doc.: 1.1 Autor: Lucas Santini Data: 27/04/2011 Aplica-se à: NDDigital n-billing Detalhamento de Alteração do Documento Alterado

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE SUPORTE Versão 1.0 24/01/2012 1

Leia mais

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013

Relatório Gerencial. Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 2013 Relatório Gerencial Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 17/01/2013 Sumário 1. Objetivo... 4 2. Seleção dos registros... 4 2.1 Seleção dos executores... 4 2.2 Parâmetros...

Leia mais

2 9 4.3 2.10 4.4 2.11 4.5 4.6 4.6.1 4.6.2 A N

2 9 4.3 2.10 4.4 2.11 4.5 4.6 4.6.1 4.6.2 A N Índice 2 1. Login Menu...03 a 06 2. Funcionalidades da Conta (Empresa)...07 2.1 presentar Dados da Conta (empresa)...08 2.2 lterar (Dados da Conta)...09 2.3 Gestores da Conta...10 a 11 2.4 Gestores do

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro SUMÁRIO 1. FINANCEIRO... 5 1.1. ED - SECRETARIA... 5 1.2. ED - ESCOLA... 5 1.3. USUÁRIOS POR ENTIDADE NO ED SECRETARIA E ESCOLA... 6 2. FINANCEIRO - SECRETARIA... 7 2.1.

Leia mais

MANUAL CONSIGFÁCIL Acesso: Servidor

MANUAL CONSIGFÁCIL Acesso: Servidor Sistema de Gestão e Controle de Consignações On-Line - CONSIGFÁCIL MANUAL CONSIGFÁCIL Acesso: Servidor V.4.2 (Agosto/2014) 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 1. ACESSANDO O CONSIGFÁCIL... 4 1.1. NAVEGADOR... 4

Leia mais

Telefonia v.1.3 TI / PUCPR. Manual do Usuário. Versão 01.00

Telefonia v.1.3 TI / PUCPR. Manual do Usuário. Versão 01.00 Manual do Usuário Versão 01.00 TI / PUCPR Manual do Usuário PDS-TI-MU Versão: 01.03 Data: 31/01/2007 Histórico da Criação DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTOR 13/08/2006 01.00 Manual de Instruções Criação Marcos

Leia mais

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário

Sistema de Protocolo. Manual do Usuário Sistema de Protocolo Manual do Usuário Atualizado em 05/06/2010 2 Apresentação Módulo Protocolo Está disponível de forma integrada com todos os órgãos para registrar e acompanhar, de modo atualizado e

Leia mais

Manual de Utilização Chat Intercâmbio

Manual de Utilização Chat Intercâmbio Manual de Utilização Chat Intercâmbio 1 INDICE 1 Chat Intercâmbio... 6 1.1 Glossário de Termos Utilizados.... 6 1.2 Definições de uma Sala de Chat... 7 1.3 Como Acessar o Chat Intercâmbio... 8 1.4 Pré-requisitos

Leia mais

Portal nddcargo 4.1.5.0 Manual de Utilização Call Center Visão Administrador

Portal nddcargo 4.1.5.0 Manual de Utilização Call Center Visão Administrador Portal nddcargo 4.1.5.0 Manual de Utilização Call Center Visão Administrador Histórico de alterações Data Versão Autor Descrição 23/11/2012 1 Criação do documento. 2 1. Introdução... 4 2. Funcionalidades

Leia mais

MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE

MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE 1. Procedimentos de utilização pela empresa cliente... 01 2. Funcionalidades do WebSigom... 02 2.1. Cadastro... 03 2.2. Inserir um novo usuário... 03 2.3. Consultar os dados de

Leia mais

MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA

MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA I. INTRODUÇÃO Obrigado por ter escolhido o BFT VBS! Nós trabalhamos com vigor para consolidar nossa posição como uma ótima em infraestrutura. A seguir serão

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos

WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos WORKSHOP Ferramenta OLAP IBM Cognos O objetivo deste documento é orientar o usuário final na utilização das funcionalidades da ferramenta OLAP IBM Cognos, referente a licença de consumidor. Sumário 1 Query

Leia mais

Manual Usuário Sistema Audatex

Manual Usuário Sistema Audatex Manual Usuário Sistema Audatex Conhecimento global. Foco local. www.audatex.com.br / www.solerainc.com Versão 1.0 Histórico das versões VER DATA AUTOR DESCRIÇÃO DA MODIFICAÇÃO 2.0 24.08.2010 MT Versão

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Telefone de Suporte: 3004-0506 (Use seu DDD Local)

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Telefone de Suporte: 3004-0506 (Use seu DDD Local) MANUAL DE INSTRUÇÕES DO Telefone de Suporte: 3004-0506 (Use seu DDD Local) MANUAL DE PROCESSOS - PE ÍNDICE 1 INFORMAÇÕES IMPORTANTES 3 1.1 Atualização dos Navegadores: 3 1.2 Configurando o Internet Explorer

Leia mais

Controle de Almoxarifado

Controle de Almoxarifado Controle de Almoxarifado Introdução O módulo de Controle de Almoxarifado traz as opções para que a empresa efetue os cadastros necessários referentes a ferramentas de almoxarifado, além do controle de

Leia mais

SISADI MÓDULO GERAL Via Inquilino Manual versão 2.0.0

SISADI MÓDULO GERAL Via Inquilino Manual versão 2.0.0 SISADI MÓDULO GERAL Via Inquilino Manual versão 2.0.0 Autoria Cristiane Caldeira Mendes Belo Horizonte 2013 Índice Introdução... 3 Objetivo... 3 Considerações Gerais... 3 Glossário de Ícones, Botões e

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL Versão 1.3 Sumário 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. Primeiro acesso ao sistema... 3 1.2. Como alterar a senha no primeiro acesso... 4

Leia mais

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg.

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg. Sumário 1. Tela de Acesso pg. 2 2. Cadastro pg. 3 3. Abas de navegação pg. 5 4. Abas dados cadastrais pg. 5 5. Aba grupo de usuários pg. 6 6. Aba cadastro de funcionários pg. 7 7. Pedidos pg. 12 8. Cartões

Leia mais

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores 2014 Sistema de Solicitação Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 04/11/2014 Sumário 1- SPF Solicitação.... 3 1.1 Acesso ao sistema:... 3 1.2 Ferramentas do sistema:... 5 2- Abertura

Leia mais

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL N / Rev.: Manual 751.1/02 Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...4 3 Como enviar torpedos...6 3.1 Envio

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: ADMINISTRATIVO VERSÃO 1.0 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 08/01/2013 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 3 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO...

Leia mais

Introdução O VoIP. O Sistema. Funcionamento. Painel Administrativo.

Introdução O VoIP. O Sistema. Funcionamento. Painel Administrativo. Manual VoIP Sumário Introdução...2 O VoIP...2 O Sistema....2 Funcionamento....2 Painel Administrativo....2 Adicionar Créditos....3 Relatório de Clientes....5 Relatório de Chamadas....6 Sistema de Revenda....7

Leia mais

Extrato Financeiro Manual de Usuário 02/05/2012 FAPESP

Extrato Financeiro Manual de Usuário 02/05/2012 FAPESP Extrato Financeiro Manual de Usuário FAPESP Conteúdo Introdução... 3 Acesso ao formulário para geração do extrato... 3 Como gerar o extrato financeiro... 5 Conteúdo do extrato... 9 Anexo I Dúvidas / problemas

Leia mais

FUTURA SISTEMAS. Futura Mobile. www.futurasistemas.com.br

FUTURA SISTEMAS. Futura Mobile. www.futurasistemas.com.br FUTURA SISTEMAS Futura Mobile APRESENTAÇÃO O Futura Mobile é o sistema denominado como Força de Vendas onde o usuário executará as vendas a partir de Tablets e Smartphones. Foi desenvolvido para a plataforma

Leia mais

Manual de Usuário INDICE

Manual de Usuário INDICE Manual de Usuário INDICE Características do Sistema... 02 Características Operacionais... 03 Realizando o Login... 04 Menu Tarifador... 05 Menu Relatórios... 06 Menu Ferramentas... 27 Menu Monitor... 30

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.11.1.7-26-02-2013

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.11.1.7-26-02-2013 Florianópolis, 26 de fevereiro de 2013. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.11.1.7 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Índice ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO PELA PRIMEIRA VEZ... 6 CONFIGURAÇÕES NECESSÁRIAS PARA ACESSAR O SISTEMA... 6 TELA DE ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO...

Leia mais

Conhecendo os Processos de Cobrança

Conhecendo os Processos de Cobrança Conhecendo os Processos de Cobrança 03 Processos de Cobrança Entenda a Fatura Ferramentas de Suporte Consulta de Extratos 05 09 11 16 Consumo Consciente 02 Processos de Cobrança conheça os processos de

Leia mais

CERTIDÕES UNIFICADAS

CERTIDÕES UNIFICADAS CERTIDÕES UNIFICADAS Manual de operação Perfil Cartório CERTUNI Versão 1.0.0 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Departamento de Inovação Tecnológica Divisão de Tecnologia da Informação Sumário LISTA DE FIGURAS... 2

Leia mais

Atualizado em 9 de outubro de 2007

Atualizado em 9 de outubro de 2007 2 Nettion R Copyright 2007 by Nettion Information Security. Este material pode ser livremente reproduzido, desde que mantidas as notas de copyright e o seu conteúdo original. Envie críticas e sugestões

Leia mais

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG Manual do Usuário Novo Internet Banking Governo - IBG Versão V - Abril 2013 Sumário 2. Visão Geral do Sistema... 5 2.1. Operações disponíveis no novo IBG... 6 2.1. Perfis disponíveis... 7 2.2. Definições,

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

Gestão de Ativos. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01)

Gestão de Ativos. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01) Gestão de Ativos Manual do Usuário Treinamento Fase 1 (TRN 01) Índice 1. Introdução... 3 2. Movimentações de Ativos... 4 2.1. Monitoração... 4 2.1.1. Monitor de Movimentação de Ativos...4 2.2. Transações...15

Leia mais

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML...

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML... 1 Sumário 1 Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 3 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

SISCOF - Manual do Usuário

SISCOF - Manual do Usuário SISCOF - Manual do Usuário SERPRO / SUPDE / DECTA / DE901 SISTEMA DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA Versão 1.2 Sumário SISCOF Sistema de Controle de Frequência 1. Login e Senha... 2 1.1 Como Efetuar Login No Sistema...

Leia mais

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com

Material de Apoio. SEB - Contas a Pagar. Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Material de Apoio SEB - Contas a Pagar Versão Data Responsável Contato 1 05/12/2011 Paula Fidalgo paulaf@systemsadvisers.com Conteúdo CONFIGURAÇÃO... 3 Cadastro de Fornecedores... 3 Métodos de Pagamento...

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com MANUAL ESCOLA FLEX Revisado em 09/07/2008 Sistema Flex www.sistemaflex.com Índice Manual Escola Flex Índice... 2 Tela de Abertura (Splash Screen)... 3 Login... 4 Seleção de Empresas... 5 Tela Principal...

Leia mais

PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66

PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66 PRINCIPAIS NOVIDADES VERSÃO 8.85/1.1.66 Sumário 1. Nota Fiscal Eletrônica São Paulo... 3 2. Motivo da baixa... 9 3. Contrato Endereço para cobrança... 12 4. Vistoria... 13 5. Contas a pagar Controle de

Leia mais

1 SOBRE O PORTAL TRANSPES (e-transp)

1 SOBRE O PORTAL TRANSPES (e-transp) SUMÁRIO 1 SOBRE O PORTAL TRANSPES (e-transp)... 3 2 REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA... 4 3 ACESSO AO SISTEMA (ATORES: TRANSPES/ CLIENTE)... 5 4 PRIMEIROS PASSOS (CADASTROS)... 7 4.1 Cadastros de

Leia mais

3 - Tela Principal. Itens importantes da página

3 - Tela Principal. Itens importantes da página SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet

Livro Caixa. www.controlenanet.com.br. Copyright 2015 - ControleNaNet www.controlenanet.com.br Copyright 2015 - ControleNaNet Conteúdo Tela Principal... 3 Como imprimir?... 4 As Listagens nas Telas... 7 Clientes... 8 Consulta... 9 Inclusão... 11 Alteração... 13 Exclusão...

Leia mais

[SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO]

[SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO] Câmara de Dirigentes Lojistas [SITE FÁCIL CDL MANUAL DO USUÁRIO] Sumário 1. Controle de versão... 3 2. Objetivo... 4 3. Site fácil... 4 4. Acessando o sistema de gestão de conteúdo (SGC)... 5 5. Páginas

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo.

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo. SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas 2014 V.1.0 SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Contas Médicas SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Módulos CONTAS MÉDICAS Capa

Leia mais

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice

MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Item MAIS CONTROLE SOFTWARE Controle Financeiro / Fluxo de Caixa (MCS Versão 2.01.99) Índice Página 1.Apresentação... 4 2.Funcionamento Básico... 4 3.Instalando o MCS... 4, 5, 6 4.Utilizando o MCS Identificando

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED UTILIZAÇÃO DO SISTEMA EXTRACRED Esta parte do sistema como descrito anteriormente neste manual permite que seus agentes tenham acesso á uma área exclusiva para acessar informações pessoais como: Meu Extrato

Leia mais

Índice. Tenho uma conta pessoal e uma conta da instituição em que dou aula, porém não consigo acessar a conta da escola. O que fazer?

Índice. Tenho uma conta pessoal e uma conta da instituição em que dou aula, porém não consigo acessar a conta da escola. O que fazer? Índice Acesso ao Super Professor Web Como recuperar a senha de acesso? Tenho uma conta pessoal e uma conta da instituição em que dou aula, porém não consigo acessar a conta da escola. O que fazer? Selecionando

Leia mais

MÓDULO 1.0 Tela inicial do sistema, onde é identificado o usuário pelo próprio CRO sendo coerente com a senha, lhe é permitido o acesso via WEB ao sistema DENTAL GROUP. Quando carrego a tela de menu já

Leia mais

Manual de utilização sistema Comtele SMS

Manual de utilização sistema Comtele SMS Manual de utilização sistema Comtele SMS Login... 3 Dashboard... 4 Envio instantâneo de mensagens SMS... 5 Requisições de envio instantâneo para contatos ou grupos.... 5 Agendamento de envio d e SMS...7

Leia mais

Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL II. Filtro de Clientes III. Atribuindo a Segmentação Atribuindo o Mailing VI.

Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL II. Filtro de Clientes III. Atribuindo a Segmentação Atribuindo o Mailing VI. Módulo Clientes 2 Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL... 4 II. Filtro de Clientes... 5 III. Atribuindo a Segmentação... 6 V. Atribuindo o Mailing... 10 VI. Encarteirando Clientes... 12 VII. Relatórios...

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com Manual Gestix Guia do Utilizador Gestix.com Copyright Este documento é Copyright 2008 Westix TI Lda. Todos os direitos reservados. Todas as marcas registadas referidas neste Manual são propriedade dos

Leia mais

Manual do Portal do Usuário 4.8

Manual do Portal do Usuário 4.8 Manual do Portal do Usuário 4.8 Este Manual MobiDM descreve as operações básicas do portal ao nível de acesso do usuário Versão: x.x Manual do Usuário MOBIDM Página 1 Índice Introdução 2 Arquivos de ajuda

Leia mais

NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR

NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR Todos os direitos reservados. PC Sistemas 1.0 - Data: 28/08/2012 Página 1 de 47 Sumário Apresentação... 4 1. PROCEDIMENTOS INICIAIS... 5 1.1. Realizar Atualizações...

Leia mais

Gravando uma Áudio Conferência

Gravando uma Áudio Conferência Gravando uma Áudio Conferência Para iniciar a gravação da áudio conferência, digite *2. Você ouvirá a seguinte mensagem: Para iniciar a gravação da conferência pressione 1, para cancelar pressione * Ao

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14

Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14 Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14 1/48 Este documento possui 46 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2013. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas.

Leia mais

VISTORIA DO SISTEMA REGIN PREFEITURAS

VISTORIA DO SISTEMA REGIN PREFEITURAS Página 1 / 29 ÍNDICE ÍNDICE... 2 APRESENTAÇÃO... 3 MÓDULO DE ACESSO... 3 CONFIGURAÇÃO MÓDULO VISTORIA... 4 ANÁLISE DOS PROTOCOLOS... 5 CONTROLE DE EXPORTAÇÃO MÓDULO VISTORIA... 8 DISPOSITIVO REGIN PREFEITURA...

Leia mais

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso Manual do Usuário SCA - Sistema de Controle de Acesso Equipe-documentacao@procergs.rs.gov.br Data: Julho/2012 Este documento foi produzido por Praça dos Açorianos, s/n CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (51)

Leia mais

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo Instruções de Acesso Portal de Cliente Primeiramente, confira a configuração de pop-up e versão do seu navegador, conforme instruções abaixo: Os navegadores e versões homologadas, são: Internet Explorer

Leia mais

Dois novos relatórios estão disponíveis nesta versão do Imobiliária 21. São eles: Devedores e Imóvel por Área. Veja abaixo como emitir cada um.

Dois novos relatórios estão disponíveis nesta versão do Imobiliária 21. São eles: Devedores e Imóvel por Área. Veja abaixo como emitir cada um. Sumário Este documento de versionamento contém: 1. Inclusão dos relatórios: Devedores e Imóvel por Área. 2. Inclusão do campo Código de Município no cadastro de cidade. 3. Publicação de boletos de proprietário

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE.

AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE. GUIA RÁPIDO DE USO AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE. 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...3 2.1 Contatos...3 2.2 Mensagens...4

Leia mais

VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios

VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios VALIDADOR DE ARQUIVOS SICREDI (VAS) Cobrança e Convênios Atrelada ao processo: Validação de layout dos arquivos de convênios/cobrança de um novo convênio/cedente Classificação da informação: uso interno

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE. 1 Acesso ao sistema...

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE. 1 Acesso ao sistema... Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE 1 Acesso ao sistema... 2 2 Entenda o Menu...... 3 2.1 Contatos...... 3 2.2 Mensagens......

Leia mais

SuperStore Sistema para Automação de Óticas

SuperStore Sistema para Automação de Óticas SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Administrador) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACESSANDO O SISTEMA PELA

Leia mais

O sistema possui 5 módulos para registros:

O sistema possui 5 módulos para registros: ÍNDICE 1 DESCRIÇÃO...4 2 ACESSO...6 3 DADOS CADASTRAIS...7 3.1 ATUALIZAR CADASTRO...7 3.2 TROCAR SENHA...8 4 GRUPO DE USUÁRIO...9 4.1 INCLUIR...9 4.2 ATUALIZAR...9 5 FUNCIONÁRIOS...10 5.1 INCLUIR...10

Leia mais

TUTORIAL // MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS

TUTORIAL // MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS 1 Sumário Procedimento inicial para acessar o sistema na web... 3 Módulo Beneficiários... 3 1. INCLUSÃO DE MATRÍCULA ÚNICA, FAMÍLIAS E BENEFICIÁRIOS...4 Criar a Matrícula

Leia mais

Manual do Usuário CFCWeb BA

Manual do Usuário CFCWeb BA ÍNDICE Acesso ao sistema... 2 Tela Principal... 3 Cadastro de Candidatos... 5 Agenda Teórico... 6 Agenda Prático... 7 Consulta Agendamentos do Candidato por Serviço... 9 Cadastro de Grade Horária... 10

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO

SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Macaé, Outubro de 2010 SECTEC / COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO Página 1 de 38 Controle de Revisões Data Comentário Responsável 01/10/2010 Revisão e correção de texto Marcos Lemos 01/10/2010 Correção

Leia mais