MANUAL DO USUÁRIO. v Copyright Bichara Tecnologia. Manual elaborado por: Bichara Tecnologia

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DO USUÁRIO. v. 2.3. Copyright 2006-2007 Bichara Tecnologia. Manual elaborado por: Bichara Tecnologia www.bichara.com.br"

Transcrição

1 v. 2.3 MANUAL DO USUÁRIO Copyright Bichara Tecnologia Manual elaborado por: Bichara Tecnologia pág. 1

2 Índice 1. Introdução O que é VoIPzilla? Interface Gráfica Navegação e Operação do Sistema Menu Superior Área de dados Edição de Dados Lingüetas de Sub-Itens Fluxograma de Processos Prefixos, Provedores e Rotas Prefixos (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Cadastro) Categorias (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Categorias) Grupos (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Grupos) CNL (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / CNL) Provedores (menu Cadastros / Roteamento / Provedores) Gateways (lingüeta de Provedores) Vinculando Prefixos aos GWs (menu Cadastros / Roteamento / Vincular GW) Rotas (menu Cadastros / Roteamento / Rotas) Gateways membros da Rota (lingüeta de Rotas) Planos (de tarifas) (menu Cadastros / Planos) Planos - Diretiva Global Planos - Itens (lingüeta de Planos) Planos - IP Origem (lingüeta de Planos) Revendedores (menu Cadastros / Revendedores) Clientes (menu Cadastros / Clientes) Clientes - Auth (lingüeta de Clientes) Clientes - ANI (lingüeta de Clientes) Clientes - Chamadas (lingüeta de Clientes) Clientes - Contatos (lingüeta de Clientes) Clientes - Descontos (lingüeta de Clientes)...29 pág. 2

3 2.4.6 Clientes - Lançamentos (lingüeta de Clientes)...30 pág. 3

4 1. Introdução 1.1 O que é VoIPzilla? VoIPzilla é a plataforma de próxima geração da Bichara Tecnologia, oferecendo à Operadora VoIP a mobilidade do protocolo SIP para operação de produtos pré-pago, pós-pago e cartão de chamada telefônica (PPCC). A partir de um clique, é possível visualizar a qualidade e custo das terminações (Provedores), desempenho financeiro e outros índices para gestão eficaz. A plataforma VoIPzilla é composta de 8 (oito) módulos: SIP-Server; Financeiro; PPCC (PrePaid Calling Cards / Cartões de Chamadas); Gerenciamento; Roteamento; Relatórios & Exportação; Manutenção & Importação; Particionamento para Distribuidores. 1.2 Interface Gráfica O Sistema foi desenvolvido para interface gráfica Web (Internet), estando disponível para acesso a partir de qualquer Navegador (Browser) que atenda os seguintes requisitos: Suporte JavaScript versão 1.1 ou superior Suporte para DIVs e Frames O sistema foi testado nos seguintes navegadores: Internet Explorer versão 6.0* Mozilla (Netescape Navigator) versão 1.2 Firefox versão 2.0 * IE v.6.0 e superior apresenta problema para download de arquivos em protocolo HTTPS e, portanto, não é possível rodar relatórios exceto no formato browser HTML. pág. 4

5 1.3 Navegação e Operação do Sistema A navegação é iniciada no Menu Superior e as informações são apresentadas na Área de Dados. Login Menu Superior Área de Dados Menu Superior O Menu é apresentado em 5 tópicos: Cadastros, Relatórios, Faturamento, Manutenção e Sistema. Para acessar um tópico do Menu, posicione o mouse sobre o item desejado e assim, sucessivamente, para os sub-menus. pág. 5

6 1.3.2 Área de dados Na Área de Dados são apresentadas as informações conforme seleção dos itens do Menu e sub-itens Edição de Dados As informações são apresentadas em duas etapas na Área de Dados: Seleção ou Busca e Edição. Na etapa de Seleção ou Busca, os itens do banco de dados são listados na Área de Dados, conforme abaixo: Tópico Ferramentas Navegação Cabeçalho Listagem Itens Listagem pág. 6

7 A listagem das informações pode ser ordenada por qualquer uma das colunas para facilitar a localização do item, por exemplo: para ordernar a listagem acima por Nome (localidade), posicione o mouse sobre o Cabeçalho da coluna (palavra Nome) e pressione o botão esquerdo do mouse. Se o procedimento for repetido, a coluna será colocada em ordem ascendente. Para selecionar o item desejado para edição, posicione o mouse sobre a linha (item) desejado e pressione o botão esquerdo. Para cadastrar um novo item, clique no botão Inserir, localizado no topo da listagem. Para localizar um item na lista, digite uma parte do nome ou título no campo Busca e pressione o botão -> Lingüetas de Sub-Itens Os dados são organizadas em níveis hierárquicos. Cada nível está vinculado ao seu superior através das Lingüetas. Lingüetas Sub-Itens Nota: Os campos marcados com * são obrigatórios. No caso do item acima, para cada Plano (de tarifas), temos vários Itens e exceções por IP de Origem possíveis, criando uma relação do tipo um para muitos (1 Plano -> muitos Itens / 1 Plano -> muitos IP Origem). Novamente, referenciando o exemplo acima, quando for clicada a lingüeta Itens do Plano VoIP - Gold, serão listados todos os Itens do Plano de tarifas. pág. 7

8 2. Fluxograma de Processos As informações foram distribuídas de forma a garantir a flexibilidade da Plataforma em consonância com a LGT (Lei Geral de Telecomunicações) e sistemas da Anatel, conforme quadro abaixo: O primeiro módulo do VoIPzilla, o SIP-Server mantem as informações dos usuários registrados e, com o apoio do módulo de Roteamento, realiza o encaminhamento de chamadas baseado nas informações do Cliente / PPCC, autenticados (Authentication e Authorization) de acordo com as entradas ANI e AUTH, identificando as Rotas e terminações (Gateways) para o Prefixo solicitado. O módulo Financeiro tarifa as chamadas bilhetadas pelo SIP-Server de acordo com o Plano (de tarifas) associado ao Cliente / PPCC. O módulo de Gerenciamento fornece as informações para gestão instantânea das chamadas e usuários conectados à plataforma (registrados). O módulo para Relatórios & Exportação apresenta as ferramentas complementares de gestão para extração de informações e integração com outros sistemas legados (off-line), enquanto o módulo de Manutenção & Importação oferece funcionalidades para a entrada e atualização de dados em massa. Neste manual, didaticamente, apresentaremos as informações na ordem necessária para operação do VoIPzilla, ou seja: Prefixos, Provedores, Rotas, Planos (de tarifas), Revendedores e Clientes. pág. 8

9 2.1 Prefixos, Provedores e Rotas O destino das chamadas SIP (VoIP) são classificadas por Prefixos (best-match) e encaminhados para os Provedores (terminações) de acordo com as Rotas do sistema. A Rota será definida de acordo com o cadastro do Cliente, ANI ou AUTH. Poderão ser atribuídos tantos Gateways quantos forem necessários a uma Rota e a decisão do roteamento levará em consideração a prioridade do Gateway para seleção do Provedor. Ao final da chamada, esta será tarifada (atribuído preço de venda e custo) de acordo com o Plano (de tarifas) do Cliente/PPCC e o Custo definido para o Provedor. Chama-se ponta A ou caller o originador da chamada. Chama-se ponta B ou callee o destinatário da chamada. Na figura acima, posicionamos o Gateway do Provedor que faz o papel de conversor de meios (VoIP / PSTN) ou sinalização (SIP / H.323) ou simplesmente encaminhamento para a próxima rede SIP. pág. 9

10 2.1.1 Prefixos (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Cadastro) O Prefixo define a localidade de destino da chamada comparando o padrão numérico do destinatário com a expressão regular (Regex) definida. Para efeito de tarifação, cada Prefixo pertence a uma Categoria; as Categorias estão reunidas em Grupos. Os Prefixos também podem estar classificados por CNL (Código Nacional de Localidade definido pela Anatel); os CNLs estão reunidos por Código de Tarifa. Por exemplo: a regex 5511[2-6] identifica a localidade São Paulo ; este prefixo pertence a Categoria Telefones Fixos Local SP que, por sua vez, pertence ao Grupo Telefones Fixos Brasil ; este Prefixo também pertence ao CNL que faz parte do Código de Tarifa 11. Nota: A utilização de Categorias, Grupos, CNL e Código de Tarifa para atribuição de tarifas será detalhada em Planos. pág. 10

11 a) Nome: nome da localidade. b) Regex: expressão regular para comparação do prefixo. As expressões regulares são seqüências de algarismos e intervalos numéricos definidos entre [...]. Por exemplo: para agrupar todos os prefixos de uma mesma localidade identificados como 55112, 55113, e 55116, você pode utilizar a expressão regular 5511[2 4,6]. c) Categoria: categoria do prefixo. d) CNL: Código Nacional de Localidade (numérico). Nota: Para converter uma grande quantidade de prefixos numéricos em expressões regulares, você pode utilizar a ferramenta de conversão disponível no menu Manutenção / Importar / Conv Regex Categorias (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Categorias) a) Grupo: grupo a que pertence a categoria. b) Categoria: nome da categoria. pág. 11

12 Grupos (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / Grupos) a) Grupo: nome do grupo CNL (menu Cadastros / Roteamento / Prefixos / CNL) a) Cod.CNL: Código Nacional de Localidade (numérico). b) Sigla CNL: sigla de identificação do CNL. c) Cod.Tarifa: Código de Tarifa do CNL (numérico). Vários CNLs podem ter o mesmo Código de Tarifa. d) UF: UF do CNL. e) Localidade: nome da localidade do CNL. f) Cidade: cidade do CNL. g) Latitude / Hemisfério / Longitude: coordenadas geográficas da localidade. Nota: Os CNLs podem ser importados a partir de arquivos tipo CSV no menu Manutenção / Importar / CNL. Os Prefixos podem ser vinculados a CNLs em massa através da ferramenta no menu Manutenção / Importar / Vínculo CNL. pág. 12

13 2.1.2 Provedores (menu Cadastros / Roteamento / Provedores) O Provedor agrupa uma ou mais Gateways para terminação de chamadas. a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Tipo, CPF / CNPJ, Nome, Endereço, etc.: dados cadastrais. pág. 13

14 Gateways (lingüeta de Provedores) Define uma ou mais Gateways para terminação de chamadas do Provedor. a) Nome: nome da gateway para visualização (extenso). b) ID: Identificação da gateway para visualização (abreviado). c) Proto: protocolo de encaminhamento UDP ou TCP. O VoIPzilla pode atuar como proxy para conversão UDP / TCP. d) IP: endereço IP de destino. e) Prioridade: prioridade para roteamento de chamadas. O módulo de Roteamento utilizará este número para classificar as gateways de terminação de uma chamada (maior número, indica maior prioridade). f) Qualidade: ASR (Avarage Success Rate) previsto para esta gateway. g) Map Destino: mapeamento para transformação numérica do endereço de destino da chamada no padrão GNU-GK (formato: [prefixo]=[substituição];...). Por exemplo, para transformar um telefone do formato internacional E.164 para DDD Brasil, deve-se substituir o código do país 55 por 0 com a seguinte expressão: 55=0;. Para acrescentar o tech prefix 1234# ao endereço de destino:.=1234#;. Para efetuar a substituição do formato internacional e acrescentar o tech prefix, você pode seqüenciar as transformações: 55=0;.=1234#;. h) Descrição: breve descrição e comentários. pág. 14

15 2.1.3 Vinculando Prefixos aos GWs (menu Cadastros / Roteamento / Vincular GW) Os Prefixos devem ser vinculados aos Gateways dos Provedores para encaminhamento das chamadas. Este vínculo pode ser estabelecido facilmente movendo os Prefixos entre as janelas, sendo que a caixa da esquerda contem os Prefixos disponíveis e a da direita, os Prefixos já vinculados ao Gateway. Utilize as setas para movimentar os Prefixos entre as caixas. Nota: Para roteamento e tarifação são utilizados os Prefixos vinculados aos Gateways. Portanto, mesmo que exista um prefixo mais específico, o módulo de Roteamento considerará apenas os Prefixos vinculados para seleção do destino e este Prefixo será utilizado para definição do preço de venda (tarifação). Nota: Verifique cuidadosamente os Prefixos vinculados aos Gateways para evitar falhas de tarifação de ligações móveis (celular) como fixas ou vice-versa. pág. 15

16 2.1.4 Rotas (menu Cadastros / Roteamento / Rotas) A Rota define os Gateways (conseqüentemente Provedores e Prefixos) para encaminhamento de chamadas. Como será exposto adiante, podem ser definidas rotas para uma determinada autenticação (ANI ou AUTH), Cliente (ou PPCC) e Padrão. O módulo de Roteamento utilizará a rota definida na hierarquia exposta e, portanto, a rota definida para a autenticação sobrepõe a rota definida no Cliente que, por sua vez, sobrepõe a rota Padrão. a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Nome: nome da rota. c) Padrão: Sim ou Não. A definição de uma rota com Padrão = Sim, automaticamente, cancela o status da rota padrão anteriormente definida para a Partição. Nota: Sempre deve existir um rota padrão definida Gateways membros da Rota (lingüeta de Rotas) Os Gateways participantes de uma Rota devem ser inseridos nesta: Nota: O roteamento considera apenas os Prefixos vinculados aos Gateways da Rota. pág. 16

17 2.2 Planos (de tarifas) (menu Cadastros / Planos) O Plano de tarifas define o formato e o valor para tarifação das chamadas de um Cliente ou PPCC. O Plano é composto por duas diretivas: Global e Itens. A diretiva de Itens detalha a tarifação a nível de Prefixos ou Categorias ou Grupos ou Código de Tarifa. A diretiva Global será aplicada sempre que não for encontrado um Item mais específico. A tarifa é aplicada considerando-se: tempo mínimo e tempo excedente. O tempo mínimo de tarifação é especificado em Tempo Inicial e sempre será considerado para ligações completadas com sucesso, cobrando do cliente o valor especificado em Preço Inicial. O tempo excedente será fracionado em intervalos equivalentes ao número de segundos especificado em Incremento e aplicar-se-á a tarifa especificada em Preço Minuto proporcionalmente a 60 segundos. pág. 17

18 2.2.1 Planos - Diretiva Global A diretiva Global é definida juntamente com o Plano: a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Plano: nome do Plano. c) Preço Inicial, Preço Minuto, Tempo Inicial e Incremento: conforme explicado no tópico anterior. d) Ajuste Tempo %: percentual a ser acrescentado a tempo efetivo da chamada para cálculo da Tarifa. e) Decimais: número de casas decimais para arredondamento: 2 ou 3. f) Ativo: Sim indica que o Plano é visível para cadastramento de novos Clientes. pág. 18

19 2.2.2 Planos - Itens (lingüeta de Planos) Os Itens do Plano são processados hierarquicamente do mais específico para o menos específico, ou seja, a tarifa definida para o Prefixo sobrepõe a do Código de Tarifa; a tarifa definida para o Código de Tarifa sobrepõe a da Categoria que, por sua vez, sobrepõe a do Grupo que sobrepõe a diretiva Global. No caso de definição de mais de uma hierarquia, elas serão processadas pela lógica OU, por exemplo: se for definida uma tarifa para o Código de Tarifa 11 (São Paulo) e o mesmo item especificar a Categoria Celular 11, esta tarifa será válida para os Prefixos com Código de Tarifa 11 OU Categoria Celular 11. a) Prefixo: para definir um Prefixo, digite uma parte do nome (localidade), pressione o botão Busca e selecione na janela a opção. b) Cód. Tarifa: Código de Tarifa do Prefixo. c) Categoria: Categoria a que pertence Prefixo. d) Grupo: Grupo a que pertence a Categoria do Prefixo. e) Preço Inicial, Preço Minuto, Tempo Inicial e Incremente: conforme explicado no item anterior. Nota: Para tarifação é considerado o Prefixo que foi utilizado no módulo de Roteamento, definido de acordo com a Rota e Gateway. pág. 19

20 2.2.3 Planos - IP Origem (lingüeta de Planos) Podem ser definidos valores adicionais para Preço Inicial e Preço Minuto, para efeito de cálculo da tarifa, com base no IP de origem da chamada ponta A. a) IP Origem Chamada: endereço IP ponta A. b) Delta Preço Inicial: adicional a ser considerado para o Preço Inicial. c) Delta Preço Minuto: adicional a ser considerado para o Preço do Minuto. Nota: É considerado IP de Origem aquele definido como primeiro hop da comunicação. pág. 20

21 2.3 Revendedores (menu Cadastros / Revendedores) Todo Cliente tem um Revendedor associado a ele. a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Revendedor: nome do revendedor. c) endereço de do revendedor. Será utilizado para login ao sistema pelo Revendedor. d) Senha: senha do revendedor para acesso ao sistema. Nota: Como login ao sistema, o Revendedor deve utilizar seu e Senha. Nota: O Revendedor terá visibilidade de seus Clientes e Relatórios definidos. pág. 21

22 2.4 Clientes (menu Cadastros / Clientes) As informações do Cliente definem todos os parâmetros do sistema AAA (Authentication, Authorization and Accounting) do VoIPzilla: As requisições para registro de autenticações tipo AUTH com definição de usuário e senha, são encaminhadas para o SIP Registrar que mantem a tabela de localização (Location) de todos usuários do sistema, possibilitando a conversação entre eles (e atribuição dos recursos de numeração). As chamadas originadas em autenticações (contas) do tipo AUTH sem senha ou ANI são encaminhadas diretamente para o Proxy / Redirect Server e, então, para a terminação pelo módulo de Roteamento conforme abordado nos capítulos anteriores. O módulo Financeiro interage com as informações do bilhete na fase de Accounting, atualizando saldos e limites do Cliente. pág. 22

23 a) Partição: para plataformas com recurso de Particionamento. b) Classificação: índice numérico para referência cadastral que pode ser utilizado em algumas funcionalidades do módulo Financeiro. c) Tipo, CPF/CNPJ, I.E., Nome, Endereço, etc.: dados cadastrais. d) Revendedor: revendedor associado a este cliente. e) Plano: plano de tarifas para as chamadas efetuadas pelo Cliente. f) Rota Especial: definição de uma rota não padrão para as chamadas do Cliente. g) Cobrança: Pós-Pago / Pré-Pago. h) Moeda: R$ ou U$. i) Dia Fatura (para Pós-Pago): dia de vencimento da fatura. j) Limite Crédito (anti-fraude): limite de utilização por Período. pág. 23

24 k) Período Limite: período de amostragem para o Limite de Crédito. l) Saldo Limite: utilização do Cliente no Período Limite, considerado até o dia anterior. m) Ativo: quando configurado para Não bloqueia todas as autenticações do Cliente. n) Conex.Simultâneas: número máximo de chamadas simultâneas que o Cliente pode realizar. o) Saldo (para Pré-Pago): saldo (balanço) da conta. pág. 24

25 2.4.1 Clientes - Auth (lingüeta de Clientes) Auth constitui as autenticações vinculadas ao Cliente. a) Seq #: número seqüencial da autenticação, atribuído automaticamente pelo sistema; b) ID: identificação (username) para autenticação. Também pode ser utilizado como tech prefix seguido de # para autenticações sem senha. Não podem existir dois ID idênticos ativos; c) Senha: senha para autenticação. Para autenticação por tech prefix utilize. na senha; d) Tel. Associado: telefone associado para a autenticação. Deixe em branco para aceitar o telefone associado (screen name) oferecido pelo ATA no momento do registro; e) IP Origem: quando especificado, restringe o envio de chamadas (sinalização) e registro a partir do IP especificado. O IP pode ser especificado incluindo o coringa. Este campo é obrigatório para autenticações por tech prefix ; f) Loose Password: indique Sim para autenticação por tech prefix ; g) Rota: define uma Rota específica para a Auth. Nenhum indica ao sistema para utilizar a rota definida no cadastro do Cliente; h) Ativo: indica status da Auth; i) Sis.Bloq.: indica se a Auth foi bloqueada pelo sistema (bloqueio por inadimplência); j) Map Origem: mapeamento para transformação numérica do endereço de destino da chamada no padrão GNU-GK (formato: [prefixo]=[substituição];...). Por exemplo, para um usuário que utiliza 0 para fazer chamadas longa distância (formato DDD Brasil) e transformar o telefone para o formato internacional E.164, deve-se substituir o 0 pelo código do país 55 com a seguinte expressão: 0=55;. pág. 25

26 2.4.2 Clientes - ANI (lingüeta de Clientes) Utilize ANI para autenticar as chamadas do Cliente por caller ID (número de origem). A autenticação tipo ANI não possui senha, apenas a definição do caller ID. Também pode ser definido um IP de Origem da chamada para autenticação ANI. As autenticações tipo ANI não pressupõem registro de ATAs. Demais campos definidos conforme demonstrado em Auth. pág. 26

27 2.4.3 Clientes - Chamadas (lingüeta de Clientes) Relação das ultimas 20 chamadas realizadas pelo Cliente, excluídas as finalizadas com erro 486 (busy). pág. 27

28 2.4.4 Clientes - Contatos (lingüeta de Clientes) Controle de chamados e contatos com o Cliente. a) Data: data do registro do Contato; b) Contato: breve descritivo da ocorrência. pág. 28

29 2.4.5 Clientes - Descontos (lingüeta de Clientes) Definição de descontos por volume e franquia de minutos para Clientes pós-pago. Os descontos podem ser aplicados para todas chamadas da fatura do cliente, apenas para um Prefixo ou uma Categoria ou um Grupo. a) Prefixo: para definir um Prefixo, digite uma parte do nome (localidade), pressione o botão Busca e selecione na janela a opção; b) Categoria: Categoria dos Prefixos das chamadas que incidirão o Desconto; c) Grupo: Grupo dos Prefixos das chamadas que incidirão o Desconto; d) Tempo Mín.: tempo total mínimo exigido para a aplicação do Desconto. Os Descontos serão ordenados em ordem decrescente de tempo mínimo para processamento. Será processado apenas um desconto para o mesmo filtro Prefixo / Categoria / Grupo; e) Valor Mín.: valor total mínimo exigido para a aplicação do Desconto. Os Descontos serão processados analogamente ao exposto em Tempo Mín.; f) Desconto %: alíquota de Desconto a ser processada; g) Desconto $: Desconto em moeda a ser processado. Nota: Os Descontos processados serão descriminados na Fatura do Cliente. Nota: Para definir uma franquia mínima de minutos, defina dois Descontos: um com o filtro do Prefixo ou Categoria ou Grupo definido na franquia e tempo mínimo equivalente aos minutos definidos na franquia e alíquota igual a 100%; outro com o tempo mínimo equivalente aos minutos da franquia mais 1 e valor do Desconto em moeda equivalente ao valor total dos minutos na tarifa do Prefixo ou Categoria ou Grupo. pág. 29

30 2.4.6 Clientes - Lançamentos (lingüeta de Clientes) Lançamentos a crédito ou débito para Cliente. a) Histórico: breve descritivo do Lançamento; b) Valor: valor do Lançamento; c) C/D: Crédito ou Débito; d) Parcela: número de parcelas já processadas pelo sistema (zero para primeira parcela); e) Num.Parcelas: número total de parcelas a emitir; f) Tipo: tipo do Lançamento: Moeda, Tx.Habilita (taxa de habilitação) ou Minutos; g) ICMS: incidência de ICMS sobre o valor do Lançamento (apenas para pós-pago). Nota Clientes pós-pago: Para Clientes pós-pago, será processada uma parcela a cada fatura emitida. Nota Clientes pré-pago: Lançamentos com uma única parcela para Clientes pré-pago serão processados imediatamente e o Saldo será alterado de acordo. Lançamentos com mais de uma parcela, cada parcela será processada pelo acionamento da opção do menu Faturamento / Gerar / Pré/Lanç. pág. 30

Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica

Manual do Sistema Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Editorial Brazil Informatica Manual do Sistema "Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro" Editorial Brazil Informatica I Venda - Gerenciamento de Vendas, Estoque, Clientes e Financeiro Conteúdo Part I Introdução

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

GUIA RÁPIDO VSR. Página 1 de 27

GUIA RÁPIDO VSR. Página 1 de 27 GUIA RÁPIDO VSR Acessando o VSR...2! Definindo tarifas para os seus clientes...3! Tipos de contas disponíveis no VSR....11! Padrão de LOGIN e PASSWORD....12! Criando contas GK para os seus clientes....13!

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final;

A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final; PLATAFORMA VOIP SAU A Plataforma VoIP SAU é um sistema de controle bem completo com dois níveis de hierarquia: Administrador e Cliente Final; 1. Página Inicial a. Apresenta informações do sistema como:

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL Versão 1.3 Sumário 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. Primeiro acesso ao sistema... 3 1.2. Como alterar a senha no primeiro acesso... 4

Leia mais

APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4

APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4 INDICE APRESENTAÇÃO... 3 OBJETIVO... 3 QUEM DEVE USAR... 3 CAPÍTULO 1 - INICIANDO O SISTEMA... 4 1.1 - ENTRADA NO SISTEMA... 4 1.2 - TELA DO ORGANIZADOR DO MULTICONTAS... 4 CAPÍTULO 2 - FUNCIONALIDADES

Leia mais

Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14

Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14 Manual de Instalação START PREMIUM V 3.2.14 1/48 Este documento possui 46 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Novembro de 2013. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas.

Leia mais

Resumo das funcionalidades

Resumo das funcionalidades Resumo das funcionalidades Menu MENU Dados Cadastrais Atualizar Cadastro Troca Senha Grupo Usuários Incluir Atualizar Funcionários Incluir Atualizar Atualizar Uso Diário Importar Instruções Processar Status

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Manual de Utilização Chat Intercâmbio

Manual de Utilização Chat Intercâmbio Manual de Utilização Chat Intercâmbio 1 INDICE 1 Chat Intercâmbio... 6 1.1 Glossário de Termos Utilizados.... 6 1.2 Definições de uma Sala de Chat... 7 1.3 Como Acessar o Chat Intercâmbio... 8 1.4 Pré-requisitos

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...4 3 Como enviar torpedos...6 3.1 Envio

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI DEPARTAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE SUPORTE DA PREFEITURA UNIVERSITÁRIA

Leia mais

MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA

MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA MANUAL DE REFERÊNCIA PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA I. INTRODUÇÃO Obrigado por ter escolhido o BFT VBS! Nós trabalhamos com vigor para consolidar nossa posição como uma ótima em infraestrutura. A seguir serão

Leia mais

Extrato Financeiro Manual de Usuário 02/05/2012 FAPESP

Extrato Financeiro Manual de Usuário 02/05/2012 FAPESP Extrato Financeiro Manual de Usuário FAPESP Conteúdo Introdução... 3 Acesso ao formulário para geração do extrato... 3 Como gerar o extrato financeiro... 5 Conteúdo do extrato... 9 Anexo I Dúvidas / problemas

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida:

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida: O que é o TDMax Web Commerce? O TDMax Web Commerce é uma ferramenta complementar no sistemas de Bilhetagem Eletrônica, tem como principal objetivo proporcionar maior conforto as empresas compradoras de

Leia mais

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Índice ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO PELA PRIMEIRA VEZ... 6 CONFIGURAÇÕES NECESSÁRIAS PARA ACESSAR O SISTEMA... 6 TELA DE ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO...

Leia mais

Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL II. Filtro de Clientes III. Atribuindo a Segmentação Atribuindo o Mailing VI.

Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL II. Filtro de Clientes III. Atribuindo a Segmentação Atribuindo o Mailing VI. Módulo Clientes 2 Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL... 4 II. Filtro de Clientes... 5 III. Atribuindo a Segmentação... 6 V. Atribuindo o Mailing... 10 VI. Encarteirando Clientes... 12 VII. Relatórios...

Leia mais

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO

MANUAL VTWEB CLIENT URBANO MANUAL VTWEB CLIENT URBANO A marca do melhor atendimento. Conteúdo... 2 1. Descrição... 3 2. Cadastro no sistema... 3 2.1. Pessoa Jurídica... 3 2.2. Pessoa Física... 5 2.3. Concluir o cadastro... 6 3.

Leia mais

Guia Rápido do Usuário

Guia Rápido do Usuário Guia Rápido do Usuário 1 Apresentação Auxiliar o cliente Mesa01 de forma rápida e eficaz é o objetivo deste Manual Através dele, você conseguirá esclarecer dúvidas do dia-a-dia na utilização do sistema

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA A Serveloja soluções empresariais é uma empresa de tecnologia, especialista em consultoria, serviços financeiros e softwares. Disponibilizamos diversas soluções de cobranças

Leia mais

Atualizado em 9 de outubro de 2007

Atualizado em 9 de outubro de 2007 2 Nettion R Copyright 2007 by Nettion Information Security. Este material pode ser livremente reproduzido, desde que mantidas as notas de copyright e o seu conteúdo original. Envie críticas e sugestões

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE. 1 Acesso ao sistema...

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE. 1 Acesso ao sistema... Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema TORPEDO MOBILE 1 Acesso ao sistema... 2 2 Entenda o Menu...... 3 2.1 Contatos...... 3 2.2 Mensagens......

Leia mais

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso

Manual do Usuário. SCA - Sistema de Controle de Acesso Manual do Usuário SCA - Sistema de Controle de Acesso Equipe-documentacao@procergs.rs.gov.br Data: Julho/2012 Este documento foi produzido por Praça dos Açorianos, s/n CEP 90010-340 Porto Alegre, RS (51)

Leia mais

MÓDULO CLIENTE 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4

MÓDULO CLIENTE 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4 MÓDULO CLIENTE Conteúdo 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4 2.2 HOME 4 2.3 A VALECARD 5 2.4 PRODUTOS 6 2.5 REDE CREDENCIADA 7 2.6 ROTA 9 2.7 CONTATO 9 3. EMPRESAS 11 3.1. ACESSO

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DO M3

MANUAL DO USUÁRIO DO M3 MANUAL DO USUÁRIO DO M3 1 CADASTROS 1.1 Clientes Abre uma tela de busca na qual o usuário poderá localizar o cadastro dos clientes da empresa. Preencha o campo de busca com o nome, ou parte do nome, e

Leia mais

Ao terminar o preenchimento clique no botão Avançar.

Ao terminar o preenchimento clique no botão Avançar. guiaskype O Skype é o melhor programa para conversas de voz e vídeo da atualidade. Com ele você realiza conversas de voz em tempo real com uma ou mais pessoas ao mesmo tempo. Além disso o Skype não é um

Leia mais

NetPBX Billing System

NetPBX Billing System 2007 NetPBX Billing System Descrição O NetPBX Billing System é uma ferramenta que foi desenvolvida como solução para pequenos e médios Provedores de Telefonia VoIP (ITSP). Através dele é possível administrar

Leia mais

AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE.

AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE. GUIA RÁPIDO DE USO AQUI SEGUEM OS TÓPICOS TRATADOS NESSE GUIA, PARA QUE VOCÊ APRENDA A USAR O SISTEMA CLUBE TURISMO MOBILE. 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...3 2.1 Contatos...3 2.2 Mensagens...4

Leia mais

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com

MANUAL ESCOLA FLEX. Revisado em 09/07/2008. Sistema Flex www.sistemaflex.com MANUAL ESCOLA FLEX Revisado em 09/07/2008 Sistema Flex www.sistemaflex.com Índice Manual Escola Flex Índice... 2 Tela de Abertura (Splash Screen)... 3 Login... 4 Seleção de Empresas... 5 Tela Principal...

Leia mais

MANUAL DE SISTEMA. Página1

MANUAL DE SISTEMA. Página1 Página1 Página2 Sumário 1 Configurações Recomendadas... 3 2 Passo a Passo... 4 2.1. Visão inicial do Sistema Presença 4 2.2. Solicitar Acesso 5 2.3. Substituição do Operador Municipal Máster 7 2.4. Acessar

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

www.compusofts.com.br\aref 3271-3245 Guia de utilização versão Sou Empresa SISCONV AREF

www.compusofts.com.br\aref 3271-3245 Guia de utilização versão Sou Empresa SISCONV AREF www.compusofts.com.br\aref 3271-3245 Guia de utilização versão Sou Empresa SISCONV AREF ÍNDICE 1 Introdução... 03 1.1 Requerimentos necessários para a utilização... 03 2 ACESSANDO E UTILIZANDO O SISTEMA...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Diretor

MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Diretor MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Diretor SUMÁRIO Introdução... 2 Como acessar o sistema - DIRETOR... 3 Seleção de CHE Regular - DIRETOR... 4 Seleção de CHE Profissionalizante - DIRETOR... 7

Leia mais

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CADASTRO DA EMPRESA... 8 3. CONTROLE DE PERMISSÕES... 14 4. CONFIGURAÇÕES DA EMPRESA... 19 5. CND...

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. CADASTRO DA EMPRESA... 8 3. CONTROLE DE PERMISSÕES... 14 4. CONFIGURAÇÕES DA EMPRESA... 19 5. CND... Sage CND Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 1.1. Primeiro Acesso... 2 1.2. Conhecendo a Plataforma Sage... 4 1.2.1. Seleção de Empresa de Trabalho... 4 1.2.2. Sair do sistema/minhas Configurações... 5 1.2.3.

Leia mais

SGD - Sistema de Gestão de Documentos

SGD - Sistema de Gestão de Documentos Agosto/2012 SGD - Sistema de Gestão de Documentos Manual do Módulo Documentos Características Orientações de utilização do Módulo Documentos. Apresentação das funcionalidades. Telas explicativas e passo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO UNIVASF SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO STI COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE SUPORTE Versão 1.0 24/01/2012 1

Leia mais

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012

Version Notes (Notas da versão) Versão 4.10.1.8-05-12-2012 Florianópolis, 05 de dezembro de 2012. Abaixo você confere as características e funcionalidades da nova versão 4.10.1.8-05-12-2012 do Channel. Para quaisquer dúvidas ou na necessidade de maiores esclarecimentos,

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Guia do usuário SGV Módulo III -versão 3.0.7 Configurações da Minha Empresa

Guia do usuário SGV Módulo III -versão 3.0.7 Configurações da Minha Empresa Guia do usuário SGV Módulo III -versão 3.0.7 Configurações da Minha Empresa Versão 3.0.7 BBTUR VIAGENS E TURISMO 27/08/2014 1 Sumário 1. Cadastro de colaboradores...5 1.1 Cadastrar/Pesquisar um Colaborador...5

Leia mais

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet

Vendas. Manual do Usuário. Copyright 2014 - ControleNaNet Manual do Usuário Copyright 2014 - ControleNaNet Conteúdo A Ficha de Vendas...3 Os Recibos...6 Como imprimir?...7 As Listagens...9 Clientes... 10 Consulta... 11 Inclusão... 13 Alteração... 14 Exclusão...

Leia mais

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município

E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica. Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município E&L Nota Fiscal de Serviços Eletrônica Manual do Ambiente do Prestador de Serviços do Município Após receber a confirmação de aceite do Credenciamento via e-mail já é possível efetuar o login no sistema

Leia mais

Manual de Administração

Manual de Administração Manual de Administração Produto: NDDigital n-access Versão: 4.2 Versão do Doc.: 1.1 Autor: Lucas Santini Data: 27/04/2011 Aplica-se à: NDDigital n-billing Detalhamento de Alteração do Documento Alterado

Leia mais

O sistema possui 5 módulos para registros:

O sistema possui 5 módulos para registros: ÍNDICE 1 DESCRIÇÃO...4 2 ACESSO...6 3 DADOS CADASTRAIS...7 3.1 ATUALIZAR CADASTRO...7 3.2 TROCAR SENHA...8 4 GRUPO DE USUÁRIO...9 4.1 INCLUIR...9 4.2 ATUALIZAR...9 5 FUNCIONÁRIOS...10 5.1 INCLUIR...10

Leia mais

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br 2013 inux Sistemas Ltda. s MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br Sumário 1 Introdução... 2 2 Visão Geral do Sistema... 2 3 Tela de Configuração... 3 4 Tela de Mensagens... 5 5 Tela de Importação... 8 6 Tela

Leia mais

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro

PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro PRONIM ED - EDUCAÇÃO Financeiro SUMÁRIO 1. FINANCEIRO... 5 1.1. ED - SECRETARIA... 5 1.2. ED - ESCOLA... 5 1.3. USUÁRIOS POR ENTIDADE NO ED SECRETARIA E ESCOLA... 6 2. FINANCEIRO - SECRETARIA... 7 2.1.

Leia mais

FUTURA SISTEMAS. Futura Mobile. www.futurasistemas.com.br

FUTURA SISTEMAS. Futura Mobile. www.futurasistemas.com.br FUTURA SISTEMAS Futura Mobile APRESENTAÇÃO O Futura Mobile é o sistema denominado como Força de Vendas onde o usuário executará as vendas a partir de Tablets e Smartphones. Foi desenvolvido para a plataforma

Leia mais

Manual Treinamento para Fornecedor

Manual Treinamento para Fornecedor Manual Treinamento para Fornecedor Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Vendas... 4 5 RFI (Request For Information)... 5

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas

V.1.0 SIAPAS. Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde. Contas Médicas 2014 V.1.0 SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Contas Médicas SIAPAS Sistema Integrado de Administração ao Plano de Assistência à Saúde Módulos CONTAS MÉDICAS Capa

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Notas Fiscais Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 3 3 CONFIGURAÇÕES... 3 3.1 Permissões... 3 3.2 Configurar NF-e... 4 3.2.1 Aba Geral... 5 3.2.2 Opções... 6 3.3 Processador

Leia mais

Contact Center CPqD. Operação. Manual do Cliente. Versão do produto: 1.0 Edição do documento: 3.0 Março de 2011

Contact Center CPqD. Operação. Manual do Cliente. Versão do produto: 1.0 Edição do documento: 3.0 Março de 2011 Contact Center CPqD Operação Manual do Cliente Versão do produto: 1.0 Edição do documento: 3.0 Março de 2011 Contact Center CPqD Operação Manual do Cliente Versão do produto: 1.0 Edição do documento: 3.0

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB

MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB MANUAL DO PRESTADOR FATURAMENTO WEB 0 Sumário Introdução... 2 Funcionalidades... 2 Requisitos Necessários... 2 Faturamento Web... 3 Faturamento Simplificado... 4 Faturamento Detalhado... 9 Faturamento

Leia mais

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel

Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado. Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Cadastramento e compra de vale transporte para o Cartão Metrocard Metropolitano Integrado Em substituição ao Vale Transporte Temporário de Papel Acesso para cadastramento da empresa 2 Caso já tenha se

Leia mais

Portal nddcargo 4.1.5.0 Manual de Utilização Call Center Visão Administrador

Portal nddcargo 4.1.5.0 Manual de Utilização Call Center Visão Administrador Portal nddcargo 4.1.5.0 Manual de Utilização Call Center Visão Administrador Histórico de alterações Data Versão Autor Descrição 23/11/2012 1 Criação do documento. 2 1. Introdução... 4 2. Funcionalidades

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011

Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Manual de Configuração D-LINK Modelo: DVG-1402S Firmware: 1.00.011 Para usuários de conexão banda larga do tipo PPPoE (autenticação por usuário e senha) Capítulo 1 Conectando-se à Internet Alguns provedores

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Manual do Usuário Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Índice 1. Visão Geral... 3 2. Acessar o sistema... 3 3. Módulo Inicial... 6 3.1. Cabeçalho do sistema... 6 3.2. Fale Conosco... 6 3.3. Meu Cadastro...

Leia mais

Guia de Primeiros Passos - CADASTROS

Guia de Primeiros Passos - CADASTROS Guia de Primeiros Passos - CADASTROS Este documento tem o objetivo principal de iniciar você de forma rápida e simples no sistema.aprog., configurando as funcionalidades a sua realidade. A série Primeiros

Leia mais

VISTORIA DO SISTEMA REGIN PREFEITURAS

VISTORIA DO SISTEMA REGIN PREFEITURAS Página 1 / 29 ÍNDICE ÍNDICE... 2 APRESENTAÇÃO... 3 MÓDULO DE ACESSO... 3 CONFIGURAÇÃO MÓDULO VISTORIA... 4 ANÁLISE DOS PROTOCOLOS... 5 CONTROLE DE EXPORTAÇÃO MÓDULO VISTORIA... 8 DISPOSITIVO REGIN PREFEITURA...

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Manual do Usuário icom Web v1.0

Manual do Usuário icom Web v1.0 Manual do Usuário icom Web v1.0 Manual do Usuário icom Web Índice 1. Introdução 03 2. Funcionalidades 03 3. Configurações Obrigatórias 03 4. Acessando o icom Web 03 4.1 Primeiro acesso. Criação de Login

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

SISADI MÓDULO GERAL Via Inquilino Manual versão 2.0.0

SISADI MÓDULO GERAL Via Inquilino Manual versão 2.0.0 SISADI MÓDULO GERAL Via Inquilino Manual versão 2.0.0 Autoria Cristiane Caldeira Mendes Belo Horizonte 2013 Índice Introdução... 3 Objetivo... 3 Considerações Gerais... 3 Glossário de Ícones, Botões e

Leia mais

Net Manager Informática Ltda

Net Manager Informática Ltda Tarifação on-line Módulo WEB Guia do Gerente Versão 7.0 1998-2004 Consulta via HTML utilizando browser Java compatível. O browser deve estar apontado para o endereço fornecido pelo administrador do sistema.

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel. Público: Canais Presenciais

Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel. Público: Canais Presenciais Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel Público: Canais Presenciais T7lefonica Vivo 07/07/2014 Índice O que é a RACO - Resolução 632/14 da Anatel Resumo das principais mudanças Protocolo Único Proposta

Leia mais

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo

Instruções de Acesso. Portal de Cliente. Próximo Instruções de Acesso Portal de Cliente Primeiramente, confira a configuração de pop-up e versão do seu navegador, conforme instruções abaixo: Os navegadores e versões homologadas, são: Internet Explorer

Leia mais

BETA CONTAS A RECEBER Sistema desenvolvido pela Peris Consultoria Empresarial www.perisconsultoria.blogspot.com. Instruções de uso:

BETA CONTAS A RECEBER Sistema desenvolvido pela Peris Consultoria Empresarial www.perisconsultoria.blogspot.com. Instruções de uso: BETA CONTAS A RECEBER Sistema desenvolvido pela Peris Consultoria Empresarial www.perisconsultoria.blogspot.com Instruções de uso: 1. Entendendo o Menu Principal O Beta Contas a Receber possui apenas um

Leia mais

SuperStore Sistema para Automação de Óticas

SuperStore Sistema para Automação de Óticas SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Administrador) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACESSANDO O SISTEMA PELA

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Configuração dos Portais 2

2013 GVDASA Sistemas Configuração dos Portais 2 2013 GVDASA Sistemas Configuração dos Portais 2 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Sistema Nota Fiscal Eletrônica. Sil Tecnologia LTDA Sistema Nota Fiscal Eletrônica Sil Tecnologia LTDA SUMÁRIO INTRODUÇÃO 4 1. CONHECENDO OS COMANDOS DO SISTEMA 5 1.1 Tela Inicial do Sistema 5 1.2 Navegador de registros 6 1.3 Filtro de Registros 6 2. TELA

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GKM2000

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GKM2000 MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GKM2000 Versão 1.0 Intelbrás GKM2000 Este é adaptador ATA com interface WAN, PSTN capacitando você a utilizar dois telefones tradicionais ou um aparelho de fax como um dispositivo

Leia mais

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com Manual Gestix Guia do Utilizador Gestix.com Copyright Este documento é Copyright 2008 Westix TI Lda. Todos os direitos reservados. Todas as marcas registadas referidas neste Manual são propriedade dos

Leia mais

Sistema de Controle de Cheques GOLD

Sistema de Controle de Cheques GOLD Sistema de Controle de Cheques GOLD Cheques GOLD é um sistema para controlar cheques de clientes, terceiros ou emitidos. Não há limitações quanto as funcionalidades do programa, porém pode ser testado

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Telefone de Suporte: 3004-0506 (Use seu DDD Local)

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Telefone de Suporte: 3004-0506 (Use seu DDD Local) MANUAL DE INSTRUÇÕES DO Telefone de Suporte: 3004-0506 (Use seu DDD Local) MANUAL DE PROCESSOS - PE ÍNDICE 1 INFORMAÇÕES IMPORTANTES 3 1.1 Atualização dos Navegadores: 3 1.2 Configurando o Internet Explorer

Leia mais

Instalação - Primeiros Passos

Instalação - Primeiros Passos O CIAF Hotelaria, é um sistema que permite ao administrador, gerenciar completamente sua empresa que presta serviço de hospedagem como hotéis e pousadas por exemplo. Facilmente você poderá cadastrar suas

Leia mais

MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE

MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE MANUAL DO WEBSIGOM ÍNDICE 1. Procedimentos de utilização pela empresa cliente... 01 2. Funcionalidades do WebSigom... 02 2.1. Cadastro... 03 2.2. Inserir um novo usuário... 03 2.3. Consultar os dados de

Leia mais

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos:

Acessando o ATA. Essa configuração pode ser realizada através dos seguintes passos: CONFIGURAÇÃO DO ATA Linksys PAP2T o computador para acessar o ATA Acessando 1. o computador para acessar. Para realizar a configuração d, é necessário que o computador que será utilizado esteja com as

Leia mais

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG

Manual do Usuário. Novo Internet Banking Governo - IBG Manual do Usuário Novo Internet Banking Governo - IBG Versão V - Abril 2013 Sumário 2. Visão Geral do Sistema... 5 2.1. Operações disponíveis no novo IBG... 6 2.1. Perfis disponíveis... 7 2.2. Definições,

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

Volpe Enterprise Resource Planning

Volpe Enterprise Resource Planning Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado, reproduzido, traduzido ou reduzido a qualquer mídia eletrônica ou máquina de leitura, sem a expressa

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

Sistema Qualicell na Internet

Sistema Qualicell na Internet Sistema Qualicell na Internet Área do Lojista (Estabelecimento) I) Acesso Acessar o Site www.qualicell.com.br e clicar em Área do Lojista 1 Para acessar o Sistema Qualicell, é necessário informar o Login

Leia mais

Changelog 21/03/2014. Versão 2.2.004

Changelog 21/03/2014. Versão 2.2.004 Versão 2.2.004 Changelog 21/03/2014 Página 1/14 RESUMO Faturamento para Pagamentos de Serviços Terceirizados Rotina de Pedidos Multi-Itens Impressão de Minutas e Contratos via Pedidos Controle de Estoque

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes

FAQ Perguntas Frequentes FAQ Perguntas Frequentes 1. COMO ACESSO A PLATAFORMA DE ENSINO?... 2 2. NÃO CONSIGO REALIZAR O MEU CADASTRO NO AMBIENTE VIRTUAL DO MMA.... 4 3. FIZ MEU CADASTRO NO SITE E NÃO RECEBI O E-MAIL DE CONFIRMAÇÃO

Leia mais

Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL II. Como Cadastrar o Cliente III. Cliente já Cadastrado IV. Filtro de Clientes Atribuindo a Segmentação VI.

Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL II. Como Cadastrar o Cliente III. Cliente já Cadastrado IV. Filtro de Clientes Atribuindo a Segmentação VI. Módulo Clientes 2 Sumário I. Acesso ao sistema CRMTEL... 4 II. Como Cadastrar o Cliente... 5 III. Cliente já Cadastrado... 12 IV. Filtro de Clientes... 13 V. Atribuindo a Segmentação... 15 VI. Atribuindo

Leia mais

Manual para Transportadoras

Manual para Transportadoras Índice 1 Objetivo... 3 2 O Projeto e-suprir... 3 3 Introdução... 3 4 Informações Básicas... 4 4.1 Painel de Controle Compras... 4 5 Acessando o Pedido... 5 6 Digitando o Espelho de Nota Fiscal... 7 6.1

Leia mais

Manual para acesso ao Web Site Documentos e Faturas

Manual para acesso ao Web Site Documentos e Faturas Manual para acesso ao Web Site Documentos e Faturas Introdução: O presente manual tem por finalidade instruir os clientes na utilização do site para consultas, rastreabilidade de cargas e verificação de

Leia mais

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13

Visão Empresa de Contabilidade. Versão 8.1A-13 Visão Empresa de Contabilidade Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse

Leia mais

Gestão de Ativos. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01)

Gestão de Ativos. Manual do Usuário. Treinamento Fase 1 (TRN 01) Gestão de Ativos Manual do Usuário Treinamento Fase 1 (TRN 01) Índice 1. Introdução... 3 2. Movimentações de Ativos... 4 2.1. Monitoração... 4 2.1.1. Monitor de Movimentação de Ativos...4 2.2. Transações...15

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL. PTU Web

MANUAL OPERACIONAL. PTU Web MANUAL OPERACIONAL PTU Web Versão 8.0 24/08/2011 ÍNDICE Índice... 2 PTU Web... 4 O que é o PTU Web?... 4 Como acessar o PTU Web?... 4 Listagem de arquivos enviados e recebidos... 5 Unimeds disponíveis

Leia mais

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria

Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Índice 1.Auditoria Financeira...2 2.Parametrizações do Sistema...3 2.1.Cadastro da Empresa...3 2.1.1.Forma de controle das notas na Auditoria Financeira...4 2.1.2.Formas de Registro do Pagamento e Recebimento

Leia mais

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios Portal Sindical Manual Operacional Empresas/Escritórios Acesso ao Portal Inicialmente, para conseguir acesso ao Portal Sindical, nos controles administrativos, é necessário acessar a página principal da

Leia mais

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL N / Rev.: Manual 751.1/02 Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli

Leia mais