INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada"

Transcrição

1 Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Companhia Energética de São Paulo - CESP 2009

2 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Data: 30/04/2010 Preparador de Relatório: Eduardo Coichev Teixeira / Milton Roberto Estrela / Telefone: (11) / 3890 Fax. (11) Endereço: Departamento de Meio Ambiente Av. Nossa Senhora do Sabará, 5312 escritório 32A Bairro Vila Emir São Paulo - SP CEP Primeira parte: alguém da empresa que elaborou o o relatório, mas não estava envolvido no desenvolvimento do inventário.

3 I. Limites Organizacionais 1) Limite organizacional: Abordagens de consolidação utilizada (indique uma caixa só) Ver parte II. 4 das especificações Opção 1: (Relatar emissões sob as abordagens de controle operacional e participação societária) Opção 2: (Relatar emissões somente sob a abordagem de controle operacional) (2A, 2B e 2C são obrigatória para todas as empresas, independentemente da opção escolhida no item 1.) 2A) Lista de todas as entidades legais (tanto as que a empresa possui participação societária, quanto as que possui controle operacional) CESP - Companhia Energética de São Paulo S/A Escritório Central Sede São Paulo CESP - Companhia Energética de São Paulo S/A Unidade de Produção UHE Engenheiro Souza Dias (Jupiá) CESP - Companhia Energética de São Paulo S/A Unidade de Produção UHE Ilha Solteira e UHE Três Irmãos CESP - Companhia Energética de São Paulo S/A Unidade de Produção UHE Engenheiro Sergio Motta (Porto Primavera) CESP - Companhia Energética de São Paulo S/A Unidade de Produção UHE Paraibuna e UHE Jaguari 2B) Controle operacional? (sim/não) 2C) Porcentagem de participação societária da empresa (%) 2 Sim 94,08 % Sim 94,08 % Sim 94,08 % Sim 94,08 % Sim 94,08 % Brasil Telec S/A Não <5% Eletrobrás Centrais Elétricas Não <5% 2D) Caso não tenha controle operacional, qual entidade detém este controle 2E) Breve descrição das atividades emissoras e do padrão de emissões (opcional) Escopo 1 Consumo de combustíveis em máquinas, equipamentos e embarcações (gasolina, diesel, gás natural veicular GNV e gás liquefeito de petróleo - GLP). Consumo de combustíveis na frota própria ou locada de veículos da CESP (gasolina, diesel e gás natural veicular GNV). São os transportes internos ou externos entre as usinas hidrelétricas, escritórios, canteiros de obras, demais instalações sob controle operacional da CESP. Consumo de gás liquefeito de petróleo GLP em refeitórios, manutenção, oficinas, laboratórios e 2 Nos casos em que a porcentagem de participação societária é menor do que 5%, relatar como <5%.

4 Brasileiras S/A Eletropaulo Metro. Eletricidade de São Paulo S/A Sabesp Companhia de Saneamento de São Paulo S/A Não <5% Não <5% outras instalações. Fuga de hexafluoreto de enxofre SF 6 das instalações elétricas. Quantidade de fertilizantes utilizados, orgânicos ou sintéticos utilizados nas atividades de reflorestamento, conservação de jardim e outras. Demais emissões de gases de efeito estufa, decorrente dos processos de conservação de instalações, manutenção de máquinas, reforma de equipamentos e outras atividades. Escopo 2 Energia Elétrica adquirida da rede externa Sistema Interligado Nacional - SIN que é consumida nas suas operações, equipamentos, máquinas e instalações. OBS. 1 Detalhes Financeiros: ou (3A e 3B são somente para as subsidiárias das matrizes brasileiras que não participam do Programa) 3A) Suas matrizes Governo do Estado de São Paulo Secretaria Estadual de Saneamento e Energia 3B) Um organograma que defina claramente a relação da subsidiária participante com sua matriz ou matrizes, bem como com outras subsidiárias da mesma matriz (Pode submeter separadamente o aqui)

5 Governo do Estado de São Paulo Secretaria Estadual de Saneamento e Energia Demais Secretarias de Estado (Meio Ambiente, Saúde, Segurança, etc.) CESP Companhia Energética de São Paulo S/A Demais empresas públicas (Sabesp, Emae, etc.) II. Limites Operacionais 4A) Indique se as emissões de Escopo 3 são incluídas neste inventário sim não 4B) Se marcou sim em item 4A especifique os tipos de atividades de Escopo 3 incluídas. Escopo 3 - CESP Lixo papel, restos de alimentos, refeitórios e outros de origem orgânica. Resíduos orgânicos plantas aquáticas, mexilhão dourado, poda de gramado, conservação de taludes de barragens e outros de origem orgânica. Volume de esgoto gerado nas instalações da CESP É facultado aos casos de ausência de informações detalhadas da quantidade de esgoto o relato do número de funcionários e a estimativa do volume de esgoto gerado. Consumo de combustíveis com utilização de outras formas de transportes (táxi e ônibus) (gasolina, diesel e gás natural veicular GNV). Viagens com utilização de veículo próprio ou locado pelos empregados da CESP Viagem realizada pelos empregados externos as unidades da CESP, usinas e escritórios regionais, para participarem de reuniões, eventos, seminários, entre outros, com utilização de veículo próprio ou locado pelos empregados, sem o controle operacional da CESP. Viagens com utilização de outras formas de transportes

6 Deslocamentos realizados pelos empregados da CESP, por táxi, ônibus ou aéreos, para viagens para fora da sede, área das usinas e escritório regionais. Escopo 3 Contratadas ou Prestadoras de Serviços da CESP (OBS. 2 Registro Parcial) Energia Elétrica adquirida da rede externa - SIN pelas Contratadas ou Prestadoras de Serviços consumida nas suas operações, equipamentos, máquinas, entre outras envolvidas com o consumo de energia elétrica. Consumo de combustíveis em máquinas, equipamentos e embarcações diversas (gasolina, diesel, gás natural veicular GNV e gás liquefeito de petróleo - GLP), de propriedade ou locada pelas Contratadas ou Prestadoras de Serviços. Consumo de combustíveis na frota de veículos próprios ou locados pelas Contratadas ou Prestadoras de Serviços (gasolina, diesel e gás natural veicular GNV), nos transportes internos ou externos entre as usinas hidrelétricas, escritórios e canteiros de obras. Consumo de combustíveis em veículos do próprio ou locado pelos empregados das Contratadas ou Prestadoras de Serviços (gasolina, diesel e gás natural veicular GNV), nos transportes internos ou externos entre as unidades de produção, escritórios e canteiros de obras. Consumo de combustíveis com utilização de outras formas de transportes (táxi e ônibus) (gasolina, diesel e gás natural veicular GNV) pelas Contratadas ou Prestadoras de Serviços. Consumo de gás liquefeito de petróleo GLP das Contratadas ou Prestadoras de Serviços em refeitórios, manutenção, oficinas, laboratórios e outras instalações. Lixo papel, restos de alimentos, refeitórios, entre outros de origem orgânica, produzidos pelas Contratadas ou Prestadoras de Serviços. Resíduos orgânicos Vegetação, poda de gramado, conservação de taludes de barragens, entre outros de origem orgânica, produzidos pelas Contratadas ou Prestadoras de Serviços. Volume de esgoto gerado pelas Contratadas ou Prestadoras de Serviços É facultado aos casos de ausência de informações detalhadas da quantidade de esgoto gerado o relato do número de funcionários das Contratadas ou Prestadoras de Serviços e a estimativa do volume de esgoto gerado. Viagens com utilização de veículo próprio ou locado pelos empregados das Contratadas ou Prestadoras de Serviços Viagem realizada pelos empregados das Contratadas ou Prestadoras de Serviços externas as unidades, usinas e escritórios regionais da CESP, para participarem de reuniões, eventos, seminários e outros, com utilização de veículo próprio ou locado. Viagens com utilização de outras formas de transportes pelos empregados das Contratadas ou Prestadoras de Serviços Deslocamentos realizados pelos empregados das Contratadas ou Prestadoras de Serviços, por táxi, ônibus ou aéreo, para viagens para fora da sede, área das usinas e escritório regionais da CESP. Demais emissões das Contratadas ou Prestadoras de Serviços, decorrente do desenvolvimento de serviços a CESP de conservação de instalações, manutenção de máquinas, reforma de equipamentos e outras atividades. III. Dados Sobre as Emissões Para preencher esta parte é recomendado usar a ferramenta de cálculo do Programa Brasileiro GHG Protocol para fontes intersetorais e consultar parte III das especificações. A. CONTROLE OPERACIONAL (Dados sobre as emissões provenientes de unidades de negócios sob controle operacional da empresa) (Nos itens 5 e 6 não se deve considerar: (A) qualquer comércio de GEE, como vendas, compras, transferências ou estocagem de permissões e créditos de compensação; e (B) seqüestro de carbono em biomassa, matéria orgânica e solos)

7 5) Emissões totais do Escopo 1 e Escopo 2 (em toneladas métricas de CO 2 equivalente tco2e) 3.849,60 tco 2 e 6A) Emissões totais do Escopo 6B) Emissões totais do Escopo 6C) Emissões totais do Escopo 3 1 (tco 2 e) 2 (tco 2 e) (tco 2 e) 3.490,70 tco 2 e 358,90 tco 2 e 3.468,23 tco 2 e 7) Dados de emissões para todos os GEE distintamente (Obrigatório exceto Escopo 3) em toneladas métricas de cada gás em toneladas métricas de CO2 equivalente (tco 2 e) GEE Escopo 1 Escopo 2 Escopo 3 Escopo 1 Escopo 2 Escopo 3 CO ,51 358, , ,51 358, ,20 CH 4 0,044 19,10 0,92 401,10 N 2 O 0,057 0,003 17,67 0,93 HFCs PFCs SF 6 0, ,60 Total 3.490,70 358, ,23 8) Dados de emissões diretas de CO 2 advindos da combustão de biomassa (tco 2 ) Ver parte II. 5 das especificações Biomassa (combustível álcool + biodiesel) = 1.465,31 tco 2 e 9) Emissões Escopo 1 desagregadas por tipos de fontes (t CO 2 e) Combustão Combustão móvel De processos Fugitivas 3 Atividades estacionária Agrícolas 4 644,38 tco 2 e 2.483,18 tco 2 e 334,60 tco 2 e 28,54 tco 2 e 10) Emissões desagregadas por unidade de operação (t CO 2 e) Este item é obrigatório somente para unidades em que as emissões Escopo 1 de combustão estacionária, processos industriais e fugitivas somadas forem iguais ou superiores a tco2e. Para todas as outras unidades este item é opcional. Emissões Escopo 2 é opcional neste item. Unidade de operação Emissões de Escopo 1 Emissões de Escopo 2 Não Aplicável Não Aplicável Não Aplicável 3 Emissões fugitivas incluem emissões de ar condicionado e refrigeração, as quais podem ser calculadas na aba Refrigeração e ar condicionado na ferramenta do Programa. 4 Exemplos: Fermentação entérica, manejo de esterco, cultivo de arroz, preparo do solo, queima prescrita de vegetação nativa, queima de resíduos agrícolas, entre outras.

8 10B) A empresa autoriza que as informações no número 10a sejam divulgadas através do Programa? [SIM/NÃO] Não Aplicável 11) Emissões Escopo 3 desagregadas por tipo de fonte (t CO 2 e) (Opcional) Combustão estacionária Combustão móvel De processos Fugitivas Atividades agrícolas 326,08 tco 2 e 2.378,54 tco 2 e 489,31 tco 2 e 274,30 tco 2 e Item 12 identifica emissões do Escopo 1 ou Escopo 3 provenientes de fontes móveis internacionais que iniciaram ou terminaram seus trajetos no Brasil. Caso estas emissões estejam incluídas em qualquer outro programa de inventário de emissões de GEE fora do Brasil, excluí-las do inventário do Programa Brasileiro GHG Protocol e indicar o nome do programa no qual as emissões de fontes móveis internacionais estão publicadas. Ver parte II. 2 das especificações 12) Se excluiu as emissões de fontes móveis internacionais: OU Se incluiu as emissões de fontes móveis internacionais total do Escopo 1 ou o total do Escopo 3: Nome do programa no qual as emissões de fontes móveis internacionais são publicadas Não Aplicável Emissões de fontes móveis internacionais que iniciaram ou terminaram no Brasil (tco 2 e) 5 Escopo 1 Escopo 3 Não Aplicável Não Aplicável 13) Dados das emissões associados à venda ou transferência para outra organização de eletricidade, calor ou vapor de geração própria (opcional) 14) Dados das emissões associados com a compra de eletricidade, calor e vapor que serão revendidos para consumidores não finais (opcional) 15) Emissões de GEE e precursores não contemplados pelo Protocolo do Quioto (por exemplo, CFCs, NOx e HCFCs), separadamente dos Escopos (opcional) Veja Anexo I das especificações B. PARTICIPAÇÃO SOCIETÁRIA* 5 As emissões relatadas neste item devem estar também somadas ao total de emissões de combustão móvel no item 9 (caso sejam de Escopo 1) ou no item 11 (caso sejam de Escopo 3).

9 (Dados sobre as emissões provenientes de unidades de negócios sob participação societária da empresa) * Esta seção só deverá ser preenchida caso a Opção 1 for escolhida dentre as abordagens de consolidação (Item 1). IV. Emissões Fora do Brasil 27) Emissões de GEE relativas a entidades legais da empresa localizadas fora do território brasileiro (opcional) Ver parte II. 2 das especificações 27A) Abordagem de limite organizacional utilizada (marcar todos que se aplicam) controle operacional participação societária 27B) A quem pertence o controle operacional e/ou a participação societária das emissões relatadas a matriz internacional (sejá localizada no Brasil ou fora) que responde pelas emissões mundiais a matriz brasileira que responde por uma parta das emissões mundiais a nenhuma das anteriores 27C) País(es) (Para cada pais relate as emissões de todas as entidades dentro do limite(s) organizacional escolhido) Escopo 1 (tco2e) Controle Operacional Escopo 2 (tco2e) Escopo 3 (tco2e) Escopo 1 (tco2e) Participação Societária Escopo 2 (tco2e) Escopo 3 (tco2e) V. Outros Elementos 28) O período coberto pelo relatório De 01/01/2009 até 31/12/ ) Caso o inventário seja verificado por terceiro parte, informar qual a entidade verificadora, se é acreditada, e submeter o sumário do relatório de verificação. Não Aplicável 30) Descrição de qualquer exclusão específica de fontes, instalações e/ou operações do relatório de GEE (Um inventário completo não pode excluir fontes, instalações e/ou operações) As emissões de gases de efeito estufa dos 06 reservatórios com km 2 de áreas inundadas, volume útil de x 10 6 m 3 e perímetro de aproximadamente km, não foram incluídos devido à divergência científica em relação ao fator de emissão para reservatórios artificiais hidrelétricos de grande volume superiores a 4W/m 2.

10 Emissões de reservatórios ainda não são consideradas pelo Protocolo de Kyoto devido a estas divergências científicas, desta forma o presente inventário é considerado completo pelas diretrizes do Programa Brasileiro GHG Protocol que está alinhada ao Protocolo de Kyoto. 31) Descrição da comparação entre a performance medida e benchmarks internos e externos (opcional) 32) Apresentação de indicadores relevantes (Exemplo: emissão por kilowatt hora gerado, por tonelada de material produzido ou comercializado, etc.) (opcional) Ano de referência 2009 Emissões diretas 0, tco 2 e GWh produzido/energia liquida (escopo 1) Emissões diretas e indiretas 0, / tco 2 e GWh produzido/energia liquida (escopo 1 + 2) 33) Descrição de programas ou estratégias de redução/gerenciamento de GEE (opcional) PLANO DE REDUÇÃO DE EMISSÕES DE GHG DA CESP PERÍODO Objetivos Implementar ações voluntárias de redução de emissão de GHG; Estabelecer ações de mitigação e adaptação; Fixar meta de redução e neutralização da emissão de GHG; Avaliação dos resultados alcançados. Metodologia Ações voluntárias de redução da emissão de GHG Motivar os colaboradores para o desenvolvimento de ações voluntárias de redução de GHG; Racionalizar o uso de papeis, energia elétrica e combustível; Avaliar os resultados alcançados. Meta de redução da emissão de GHG Recomendar a substituição da gasolina por álcool na frota de veículos; Racionalizar o uso de energia elétrica Reduzir o consumo de papel; Motivar os colaboradores no atendimento da meta de redução fixada em 10%; Avaliar os resultados alcançados. Neutralização das emissões de GHG dos resíduos Adoção de boas práticas para disposição adequada e compostagem dos resíduos orgânicos; Implementação a coleta seletiva em todas as atividades, serviços e obras; Motivação dos colaboradores no atendimento da meta de 100% de neutralização dos resíduos orgânicos; Avaliação dos resultados alcançados. Para o desenvolvimento do plano de redução de GHG a CESP criou o grupo carbono, com

11 representantes de todas as diretorias e escritórios, usinas hidrelétricas, unidade ambientais, etc., com as seguintes atribuições regionais: Contabilidade das emissões de GHG e consolidação do inventário de gases de efeito estufa; Implementar as ações de redução e neutralização das emissões de GHG Avaliar os resultados alcançados com base no plano de redução de GEE da CESP compromisso Finalmente o grupo realiza reuniões regulares a luz dos regulamentos internos de contabilização das emissões de gases de efeito estufa da CESP e da metodologia do GHG Protocol. Resultados parciais período 2008/2009 Aumento na utilização de combustíveis renováveis de emissões diretas de 39% Racionalização da utilização de energia elétrica de 5,4% Início dos trabalhos de neutralização das emissões no corrente ano de ISOLAMENTO BIOLÓGICO COM A CRIAÇÃO DE BANCOS FLORESTAIS DE tco 2 e. OBS. Valores acumulados e históricos de reflorestamentos realizados a partir do ano de 1986 até Situação atual de reflorestamento de ha de áreas degradadas / bordas dos reservatórios hidrelétricos. OBS. Utilizou-se o valor de isolamento biológico de carbono de 120 tco 2 e, pois representa uma abordagem conservadoras baseada em dados de literatura que variam entre 120 a 350 tco 2 e. 34) Informações sobre provisões contratuais relacionadas a riscos e obrigações vinculados a GEE (opcional) Não Aplicável 35A) Informações sobre a qualidade do inventário (por exemplo, informações sobre as causas e magnitude das incertezas nas estimativas das emissões) (opcional) As emissões de escopo 3 foram contabilidades parcialmente em decorrência da baixa adesão das empresas contratadas ou prestadoras de serviços a prática de realização de inventários de GHG. 35B) Descrições das políticas em andamento que tratam da melhoria da qualidade do inventário. (opcional) Para composição do inventário e ações do plano de redução de emissões de GHG a CESP criou o grupo carbono, com representantes de todas as diretorias e escritórios, usinas, unidade ambientais, etc. Para o corrente ano de 2010, a CESP pretende desenvolver um software que ficará hospedado em sua intranet com a finalidade de contabilização e controle da emissão de gases de efeito estufa em tempo real, bem como protocolo de treinamento e utilização do sistema. Finalmente todo esse esforço visa à promoção do refinamento dos controles financeiros e contábeis e a melhoria

12 dos inventários futuros. VI. Ano Base 36A) O ano escolhido como ano base (Obrigatório, exceto para participantes da fase de relatório preliminar) Ver parte II. 6 das especificações B) Emissões Escopo 1 e Escopo 2 (separados) para todos os anos do ano base até o ano do presente inventário (Obrigatório, exceto para participantes da fase de relatório preliminar) Ano Emissões totais de Escopo 1 Emissões totais de Escopo 2 Emissões totais de Escopo ,60 tco 2 e 690,49 tco 2 e 3.042,36 tco 2 e ,70 tco 2 e 358,90 tco 2 e 3.468,23 tco 2 e 37) No caso de as emissões do ano base tenham sido recalculadas no presente inventário, favor citar as razões. (Este item se aplica apenas para inventários completos). As emissões de ano base de 2008, foram recalculadas devido: Utilização da ferramenta de cálculo do Programa Brasileiro de GHG Protocol; Melhoria na coleta de informações, registro do controle operacional e determinação dos limites geográficos do inventário de GHG; Redução das incertezas com uso dos guias do IPCC Guidelines ) Informação sobre as causas que provocam mudanças nas emissões que não impliquem em recálculo das emissões do ano base (por exemplo, mudanças em processos, fechamento de plantas etc.) (opcional) Implantação do Plano de reduções de emissões de GHG da CESP e ações de substituição dos combustíveis fósseis (combustão móvel) por combustíveis de menor intensidade de emissão de carbono ou renováveis; Dinâmica de obras de engenharia e manutenção de máquinas e equipamentos das usinas hidrelétricas. VII. Informações sobre compensações 39) Informações sobre compensações que foram comprados ou desenvolvidos fora dos limites do inventário (opcional) Descrição de Compensação e Quantidade (em t CO 2 e) Tipo de projeto Verificado ou aprovado por uma entidade externa ao

13 Programa? Se sim, divulga o nome da entidade. Não Aplicável Não Aplicável Não Aplicável 40) Informações sobre reduções em fontes dentro do limite do inventário que tenham sido vendidas ou transferidas para terceiros Descrição de redução Nome da entidade para qual as reduções foram vendidas ou transferidas. Verificado ou aprovado por uma entidade externa ao Programa? (Se sim, divulga o nome da entidade) Não Aplicável Não Aplicável Não Aplicável VIII. Metodologias 41A) Para fontes inter setoriais 6 incluídas no seu inventário: Você utilizou uma metodologia de quantificação e/ou fatores de emissão que são diferentes, ou adicionais, a metodologia e/ou aos fatores de emissão específicos das ferramentas inter setoriais do programa brasileiro? Ver parte III. 1 das especificações sim não Metodologia de quantificação ou fator de emissão diferente Descrição da fonte de emissão (ex. Combustão móvel de diesel em trator) OU Descrição da metodologia (incluindo em quais dados de atividades elas se baseiam, balanço de massa ou CEMS) Se sim, especifique: Fatores de emissões para cada gás relevante; especifique as unidades Fonte do fator de emissão 7 (ex. IPCC, IEA, etc.) OU Fonte da metodologia (ex. GHG Protocol international, DEFRA, etc.) ACM 0001 Resíduos orgânicos UNFCCC Volume 4 Agricultura, Silvicultura e Outros Fertilizantes IPCC Guidelines 2006 Usos das Terras AMS III H Esgotos UNFCCC 41B) Você autoriza o Programa Brasileiro GHG Protocol publicar a informação do número 41A? 6 Para a lista de fontes inter setoriais olhe a ferramenta de cálculo do Programa Brasileiro. 7 O GHG Protocol não é uma fonte de fatores de emissão. Caso esteja utilizando uma metodologia do GHG Protocol, especifique os fontes dos fatores de emissão citado na metodologia.

14 sim não não aplicável (se indicou não em item 39) 42A) Para qualquer fonte de setores específicos 8 inclua no seu inventario: Você utilizou uma metodologia de quantificação e/ou fatores de emissões que são diferentes, ou adicionais, as metodologias (e os fatores de emissões inclusos nessas) das especificações de quantificações do programa brasileiro GHG Protocol? Ver parte III. 2 das especificações sim não Metodologia de quantificação ou fator de emissão diferente Descrição da fonte de emissão (ex. Combustão móvel de diesel em trator) OU Se sim, especifique: Fatores de emissões para cada gás relevante; especifique as unidades Fonte do fator de emissão 9 (ex. IPCC, IEA, etc.) OU Fonte da metodologia (ex. GHG Protocol international, DEFRA, etc.) Descrição da metodologia (incluindo em quais dados de atividades elas se baseiam, balanço de massa ou CEMS) Não Aplicável Não Aplicável Não Aplicável Não Aplicável 42B) Você autoriza o Programa Brasileiro GHG Protocol publicar a informação do número 42A? sim não não aplicável (se indicou não em item 41) 8 Para a lista de fontes de setores específicos olhe 9 O GHG Protocol não é uma fonte de fatores de emissão. Caso esteja utilizando uma metodologia do GHG Protocol, especifique os fontes dos fatores de emissão citado na metodologia.

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Quimicryl S/A] [2013]

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Quimicryl S/A] [2013] Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Quimicryl S/A] [2013] INVENTÁRIO: X Completo INVENTÁRIO VERIFICADO POR: X Terceira parte Data: 10/03/2014 Preparador de Relatório: EGGEE/Quimicryl Simone

Leia mais

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa RL Sistemas de Higiene Ltda. 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

Leia mais

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Gazin Auto Posto] [2012]

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Gazin Auto Posto] [2012] Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Gazin Auto Posto] [2012] INVENTÁRIO: X Completo INVENTÁRIO VERIFICADO POR: X Terceira parte Data: 21/01/2014 Preparador de Relatório: EGGEE/GAZIN Airton

Leia mais

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Inventário das de Gases de Efeito Estufa SADIA S/A 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Data: 01/04/2010 Preparador

Leia mais

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa VIVO S/A 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Data: 22/06/2010

Leia mais

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa LOJAS AMERICANAS S.A. 2010 Item na versão 2008 Item na versão 2009 Lista de modificações 2008-2009 Modificação nesta versão 1 1 Inserção de box com multipla

Leia mais

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Banco do Brasil S/A 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Data:

Leia mais

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Cosmeticos SA 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Data: 20/04/2010

Leia mais

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa PepsiCo do Brasil Ltda. 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

Leia mais

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa AmBev 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Data: 07/05/2010

Leia mais

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Banco Bradesco S.A. 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Data:

Leia mais

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa CNEC Projetos de Engenharia S.A. 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2014 B2W - Companhia Digital Nome fantasia: B2W - CNPJ: 00.776.574/0001-56 Tipo da empresa: Controlada Setor econômico:

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2012

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2012 Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2012 Plural Editora e Gráfica Ltda. Nome fantasia: Plural - CNPJ: 01.306.088/0001-37 Tipo da empresa: Holding Setor econômico:

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2014

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2014 Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2014 Lojas Americanas SA Nome fantasia: Lojas Americanas - CNPJ: 33.014.556/0001-96 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico:

Leia mais

JULIETA ALCIATI DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES COM O MERCADO

JULIETA ALCIATI DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES COM O MERCADO JULIETA ALCIATI DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES COM O MERCADO Agenda Introdução Definição dos limites de um inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa Limites Operacionais Identificando e Calculando emissões

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2014. Inventário Parcial

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2014. Inventário Parcial Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2014 1. Dados do inventário Banco Santander S.A. (Brasil) Tipo de preenchimento: 1.1 Responsável pela elaboração do inventário

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2014 MULTIDISPLAY COMERCIO E SERVICOS TECNOLOGICOS S.A. Nome fantasia: MULTIDISPLAY COMERCIO E SERVICOS TECNOLOGICOS S.A.

Leia mais

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa FURUKAWA INDUSTRIAL S. A. Produtos Elétricos 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira

Leia mais

Inventário das emissões de gases de efeito estufa. Unilever Brasil Ltda 2010 21/07/2011 15:52

Inventário das emissões de gases de efeito estufa. Unilever Brasil Ltda 2010 21/07/2011 15:52 Inventário das emissões de gases de efeito estufa Unilever Brasil Ltda 2010 A - DADOS DA EMPRESA Unilever Brasil Ltda Endereço: Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, Itaim Bibi, 1309 - Cidade: São Paulo

Leia mais

Inventário de Gases de Efeito Estufa do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu 2015

Inventário de Gases de Efeito Estufa do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu 2015 Inventário de Gases de Efeito Estufa do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu 2015 Nome da instituição: De Angeli Feiras & Eventos Tipo de instituição: Evento Setor econômico: Turismo Endereço: Edifício

Leia mais

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Versão resumida BANCO BRADESCO S.A.

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Versão resumida BANCO BRADESCO S.A. INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Versão resumida BANCO BRADESCO S.A. 2008 1 Inventário de GEE O Inventário de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) permite que uma

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2013 Ford Nome fantasia: Ford - CNPJ: 03.470.727/0001-20 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico: C. Indústrias de transformação

Leia mais

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Ipojucatur] [2014]

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Ipojucatur] [2014] Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Ipojucatur] [2014] INVENTÁRIO: X Completo INVENTÁRIO VERIFICADO POR: X Terceira parte Data: 21/07/2015 Preparador de Relatório: Danilo Tarmelini/Ederson

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2012 Anidro do Brasil Extrações S/A Nome fantasia: Grupo Centroflora - CNPJ: 66.715.459/0002-60 Tipo da empresa: Holding

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2013

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2013 Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2013 Deloitte Touche Tohmatsu Auditores Independentes - Fortaleza Nome fantasia: Deloitte - Fortaleza - CNPJ: 49.928.567/0013-55

Leia mais

Linha Economia Verde

Linha Economia Verde Linha Economia Verde QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009 Instrumento institucional de apoio àexecução de políticas

Leia mais

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Ipojucatur Transportes e Turismo Ltda] [2011]

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Ipojucatur Transportes e Turismo Ltda] [2011] Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa [Ipojucatur Transportes e Turismo Ltda] [2011] INVENTÁRIO: X Completo INVENTÁRIO VERIFICADO POR: X Terceira parte Data: 24/11/2012 Preparador de Relatório:

Leia mais

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010 Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010 Resumo Este documento apresenta o Inventário corporativo de Emissões Diretas e Indiretas

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2013 Anidro do Brasil Extrações S/A Nome fantasia: Grupo Centroflora - CNPJ: 66.715.459/0002-60 Tipo da empresa: Holding

Leia mais

Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA

Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA 2010 Preparado Por ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico Avenida João XXIII, Santa Cruz Rio de Janeiro, RJ CEP 2356-352 Tel (21) 2141-2550 Thyssenkrupp-csa.com.br

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2013 B2W - Companhia Digital Nome fantasia: B2W - CNPJ: 00.776.574/0001-56 Tipo da empresa: Controlada Setor econômico:

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2012 JBS Nome fantasia: JBS S/A - CNPJ: 02.916.265/0001-60 Tipo da empresa: Holding Setor econômico: C. Indústrias de

Leia mais

Participação dos Setores Socioeconômicos nas Emissões Totais do Setor Energia

Participação dos Setores Socioeconômicos nas Emissões Totais do Setor Energia INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA DO ESTADO DE MINAS GERAIS ANO BASE 2005 O Governo do Estado, por meio da Fundação Estadual de Meio Ambiente FEAM, entidade da Secretaria Estadual de Meio

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2011

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2011 Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2011 Mercur S/A Nome fantasia: Mercur - CNPJ: 93.896.397/0001-22 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico: C. Indústrias

Leia mais

Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA

Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA 2011 Preparado Por ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico Avenida João XXIII, Santa Cruz Rio de Janeiro, RJ CEP 2356-352 Tel (21) 2141-2550 Thyssenkrupp-csa.com.br

Leia mais

3 Emissões de Gases de Efeito Estufa

3 Emissões de Gases de Efeito Estufa 3 Emissões de Gases de Efeito Estufa 3.1. Metodologia Neste capítulo, com base na Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro, é apresentada a metodologia utilizada para as estimativas de emissões de

Leia mais

MODELO DE INVENTÁRIO. 1. Dados Gerais: Razão Social: CNPJ: Responsável pelo Inventário: Endereço: CEP: Cidade: Estado:

MODELO DE INVENTÁRIO. 1. Dados Gerais: Razão Social: CNPJ: Responsável pelo Inventário: Endereço: CEP: Cidade: Estado: MODELO DE INVENTÁRIO 1. Dados Gerais: Razão Social: CNPJ: Responsável pelo Inventário: Endereço: CEP: Cidade: Estado: Telefone: ( ) Departamento: E-mail: Período coberto pelo Inventário: / / até / / Consultor:

Leia mais

Inventário Municipal de Emissões de GEE Belo Horizonte. João Marcelo Mendes jmendes@waycarbon.com

Inventário Municipal de Emissões de GEE Belo Horizonte. João Marcelo Mendes jmendes@waycarbon.com Inventário Municipal de Emissões de GEE Belo Horizonte João Marcelo Mendes jmendes@waycarbon.com Sobre a WayCarbon 7 anos no mercado sul-americano de consultoria em mudanças climáticas Portifólio de projetos

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2014 Banco Bradesco S.A Nome fantasia: Organização Bradesco - CNPJ: 60.746.948/0001-12 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico:

Leia mais

As políticas públicas de mudanças climáticas e suas implicações

As políticas públicas de mudanças climáticas e suas implicações WORKSHOP ASPECTOS RELEVANTES DA PRÁTICA EMPRESARIAL EM GESTÃO AMBIENTAL CAMPINAS, 17 DE ABRIL 2010 As políticas públicas de mudanças climáticas e suas implicações Profa. Josilene T.V.Ferrer Estado de São

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 XXX.YY 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO XI GRUPO DE ESTUDO DE IMPACTOS AMBIENTAIS - GIA IMPLEMENTAÇÃO DO

Leia mais

Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa

Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa Inventário de de Gases de Efeito Estufa Projeto Coral Vivo Priscila G. C. Sette Moreira CREA 49.354/D Inventário de de Gases de Efeito Estufa 1 Introduça o A variação do clima é um fenômeno natural que

Leia mais

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA IPOJUCATUR TRANSPORTES E TURISMO LTDA ANO BASE 2009

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA IPOJUCATUR TRANSPORTES E TURISMO LTDA ANO BASE 2009 INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA IPOJUCATUR TRANSPORTES E TURISMO LTDA ANO BASE 2009 ÍNDICE 1. A Empresa 03 2. Objetivo 03 3. Inventário segundo a ISO 14.064-01 03 4. Identificação dos

Leia mais

Empresas brasileiras emitiram 85,2 milhões de toneladas de gases de efeito estufa no ano passado

Empresas brasileiras emitiram 85,2 milhões de toneladas de gases de efeito estufa no ano passado Empresas brasileiras emitiram 85,2 milhões de toneladas de gases de efeito estufa no ano passado (Dados divulgados hoje no lançamento do programa Empresas pelo Clima, do GVCes, estão disponíveis em www.fgv.br/ces/epc

Leia mais

DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS

DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS DIMENSÃO MUDANÇAS CLIMÁTICAS CONTEÚDO CRITÉRIO I - POLÍTICA... 2 INDICADOR 1: COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 2 CRITÉRIO II GESTÃO... 3 INDICADOR 2: RESPONSABILIDADES... 3 INDICADOR 3: PLANEJAMENTO/GESTÃO

Leia mais

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011 Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2011 Resumo Este documento apresenta o Inventário corporativo de Emissões Diretas e Indiretas

Leia mais

O projeto de Neutralização das Emissões de Carbono do Camarote Expresso 2222 envolve as seguintes etapas:

O projeto de Neutralização das Emissões de Carbono do Camarote Expresso 2222 envolve as seguintes etapas: Relatório de Emissões de Carbono Camarote Expresso 2222 Carnaval Salvador 2010 Introdução As atividades da humanidade têm aumentado como nunca visto a concentração de gases poluidores na atmosfera. Alguns

Leia mais

A Importância da Elaboração dos Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa nas Capitais Brasileiras

A Importância da Elaboração dos Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa nas Capitais Brasileiras A Importância da Elaboração dos Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa nas Capitais Brasileiras Emilio Lèbre La Rovere Coordenador, CentroClima/LIMA/PPE/COPPE/UFRJ 2º Encontro dos Secretários

Leia mais

INVENTÁRIO E VERIFICAÇÃO DE GEE ABNT NBR ISO14064: PARTES 1 E 3. Uma visão geral dos requisitos da norma

INVENTÁRIO E VERIFICAÇÃO DE GEE ABNT NBR ISO14064: PARTES 1 E 3. Uma visão geral dos requisitos da norma INVENTÁRIO E VERIFICAÇÃO DE GEE ABNT NBR ISO14064: PARTES 1 E 3 Uma visão geral dos requisitos da norma FORTALECEMOS PROCESSOS, SISTEMAS E PESSOAS SGS é líder mundial em inspeções, testes, certificações

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2009 Natura Cosméticos S/A Nome fantasia: Natura Cosmeticos SA - CNPJ: 71.673.990/0001-77 Tipo da empresa: Matriz Setor

Leia mais

estufa para setores agropecuários

estufa para setores agropecuários Simpósio de Mercado de Carbono pós COP15 e Código Florestal para o Sistema Cooperativista Inventário de gases de efeito fi estufa para setores agropecuários Inventário de gases de efeito estufa para setores

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2014 JBS Nome fantasia: JBS S/A - CNPJ: 02.916.265/0001-60 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico: C. Indústrias de transformação

Leia mais

Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA

Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA Relatório de Emissões de Gases de Efeito Estufa da TKCSA 2012 Preparado Por ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico Avenida João XXIII, Santa Cruz Rio de Janeiro, RJ CEP 2356-352 Tel (21) 2141-2550 Thyssenkrupp-csa.com.br

Leia mais

INVENTÁRIO BRASILEIRO DAS EMISSÕES E REMOÇÕES ANTRÓPICAS DE GASES DE EFEITO ESTUFA. INFORMAÇÕES GERAIS E VALORES PRELIMINARES (30 de novembro de 2009)

INVENTÁRIO BRASILEIRO DAS EMISSÕES E REMOÇÕES ANTRÓPICAS DE GASES DE EFEITO ESTUFA. INFORMAÇÕES GERAIS E VALORES PRELIMINARES (30 de novembro de 2009) INVENTÁRIO BRASILEIRO DAS EMISSÕES E REMOÇÕES ANTRÓPICAS DE GASES DE EFEITO ESTUFA INFORMAÇÕES GERAIS E VALORES PRELIMINARES (30 de novembro de 2009) INFORMAÇÕES IMPORTANTES O Inventário Nacional de Emissões

Leia mais

Versão Web Inventário Corporativo de Gases de Efeito Estufa

Versão Web Inventário Corporativo de Gases de Efeito Estufa Versão Web Inventário Corporativo de Gases de Efeito Estufa Gerente do Projeto: Luis F. M. Serrano Consultor: Victor Sette Gripp Período de Referência: 2012 São Paulo, Abril de 2013 Elaboração: INTRODUÇÃO

Leia mais

Versão Web Inventário Corporativo de Gases de Efeito Estufa

Versão Web Inventário Corporativo de Gases de Efeito Estufa Inventário Corporativo de Gases do Efeito Estufa 2011 Versão Web Inventário Corporativo de Gases de Efeito Estufa Gerente do Projeto: Iris Gobato Gercov Consultora: Adriane Elise de Assunção Flausino Consultor:

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2012

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa. Ano de referência do inventário: 2012 Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2012 Patrus Transportes Urgentes Ltda Nome fantasia: Patrus Transportes - CNPJ: 17.463.456/0013-24 Tipo da empresa: Matriz

Leia mais

Dimensão Mudanças Climáticas

Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 3 CRITÉRIO II GESTÃO... 5 INDICADOR 2. RESPONSABILIDADE...

Leia mais

Relatório de Neutralização das emissões de gases do efeito estufa

Relatório de Neutralização das emissões de gases do efeito estufa 2011 Inventário de GEE Relatório de Neutralização das emissões de gases do efeito estufa Evento: -Super 9k Montevérgine -Prova Ciclística 9 de Julho 0 Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa

Leia mais

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro. Ano de Referência 2013

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro. Ano de Referência 2013 Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro Ano de Referência 2013 Junho de 2014 RELATÓRIO TÉCNICO Inventário de Gases de Efeito Estufa da Fundação

Leia mais

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa

Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa COPEL Companhia Paranaense de Energia 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira

Leia mais

MUDANÇAS CLIMÁTICAS, PROGRAMA DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS DO ESP - PROCLIMA

MUDANÇAS CLIMÁTICAS, PROGRAMA DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS DO ESP - PROCLIMA MUDANÇAS CLIMÁTICAS, PROGRAMA DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS DO ESP - PROCLIMA Josilene Ticianelli Vannuzini Ferrer PROCLIMA - CETESB, 2010 SP, a Agenda Climática e a CETESB 40 milhões de habitantes 18 milhões

Leia mais

Energia e Processos Industriais. Estimativas Emissões GEE 1970-2013

Energia e Processos Industriais. Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Energia e Processos Industriais Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Energia Estimativas Emissões GEE 1970-2013 Equipe Técnica André Luís Ferreira David Shiling Tsai Marcelo dos Santos Cremer Karoline Costal

Leia mais

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br Marcio Halla marcio.halla@fgv.br POLÍTICAS PARA O COMBATE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA AMAZÔNIA Programa de Sustentabilidade Global Centro de Estudos em Sustentabilidade Fundação Getúlio Vargas Programa de

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE - DMA/FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP

DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE - DMA/FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP Inventário GEE- São Paulo MAIO - 2014 Sumário - Base Legal Inventário - Sugestão para elaboração de inventário 2/40 Base Legal Lei 13.798 de 09 de

Leia mais

Mudanças Climáticas na Vale

Mudanças Climáticas na Vale 30/09/2011 Mudanças Climáticas na Vale Gerência de Nova Economia e Mudanças Climáticas Departamento de Desenvolvimento Sustentável Política de Sustentabilidade Operador Sustentável Legado Econômico, Social

Leia mais

SUMÁRIO EXECUTIVO COMUNICAÇÃO ESTADUAL EMISSÕES NO SETOR DE ENERGIA: ABORDAGEM DE REFERÊNCIA (TOP DOWN)

SUMÁRIO EXECUTIVO COMUNICAÇÃO ESTADUAL EMISSÕES NO SETOR DE ENERGIA: ABORDAGEM DE REFERÊNCIA (TOP DOWN) COMUNICAÇÃO ESTADUAL 1º INVENTÁRIO DE EMISSÕES ANTRÓPICAS DE GASES DE EFEITO ESTUFA DIRETOS E INDIRETOS DO ESTADO DE SÃO PAULO EMISSÕES NO SETOR DE ENERGIA: ABORDAGEM DE REFERÊNCIA (TOP DOWN) SUMÁRIO EXECUTIVO

Leia mais

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA. Metodologia, resultados e ações

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA. Metodologia, resultados e ações INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA Metodologia, resultados e ações CARTA ABERTA AO BRASIL SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS CARTA ABERTA AO BRASIL Compromissos Assumidos A. Publicar anualmente o

Leia mais

Dimensão Mudanças Climáticas

Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO... 3 CRITÉRIO II GESTÃO... 5 INDICADOR 2. RESPONSABILIDADE...

Leia mais

INVENTÁRIO DE GEE BICBANCO 2013

INVENTÁRIO DE GEE BICBANCO 2013 INVENTÁRIO DE GEE BICBANCO 2013 A liberação de gases de efeito estufa (GEE) associada às atividades humanas em todo o mundo é reconhecida como a principal causa das mudanças climáticas que vem sendo observadas

Leia mais

Inventário de Gases de Efeito Estufa do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu 2013

Inventário de Gases de Efeito Estufa do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu 2013 Inventário de Gases de Efeito Estufa do Festival de Turismo das Cataratas do Iguaçu 2013 Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. GHG PROTOCOL... 2 2.1 Premissas... 3 2.1.1 Definições... 3 2.1.1.1. Período... 3

Leia mais

Gestão de Emissões de Gases de Efeito Estufa Setor de Construção Civil

Gestão de Emissões de Gases de Efeito Estufa Setor de Construção Civil Gestão de Emissões de Gases de Efeito Estufa Setor de Construção Civil Rachel Biderman Furriela Coordenadora Adjunta Centro de Estudos em Sustentabilidade EAESP FGV rachel.biderman@fgv.br www.fgv.br/ces

Leia mais

Título. Mudanças Climáticas. Programa Corporativo de Gestão das Emissões de Gases de Efeito Estufa

Título. Mudanças Climáticas. Programa Corporativo de Gestão das Emissões de Gases de Efeito Estufa Mudanças Climáticas Título Programa Corporativo de Gestão das Emissões de Gases de Efeito Estufa Wanderley da Silva Paganini Superintendente de Gestão Ambiental - Sabesp São Paulo, 13 de junho de 2013.

Leia mais

Status dos projetos no âmbito do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) no Brasil e no mundo

Status dos projetos no âmbito do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) no Brasil e no mundo Status dos projetos no âmbito do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) no Brasil e no mundo 1º Período de compromisso do Protocolo de Quioto (2008-2012) (Data final de coleta de dados: 12/02/2014) O

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR, PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA (MAIO/2015) Dimensão Mudanças Climáticas

VERSÃO PRELIMINAR, PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA (MAIO/2015) Dimensão Mudanças Climáticas VERSÃO PRELIMINAR, PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA (MAIO/2015) Dimensão Mudanças Climáticas Dimensão Mudanças Climáticas 2 Sumário CRITÉRIO I POLÍTICA... 3 INDICADOR 1. COMPROMISSO, ABRANGÊNCIA E DIVULGAÇÃO...

Leia mais

Gestão dos Gases de Efeito Estufa

Gestão dos Gases de Efeito Estufa Gestão dos Gases de Efeito Estufa Um Novo Mercado para Pequenas e Médias Empresas 29 de Outubro 2013 FIBRA COMPONENTE 2 Gestão dos Gases de Efeito Estufa: Desenvolvimento e Implementação do Programa de

Leia mais

Inventário de Gases de Efeito Estufa da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro

Inventário de Gases de Efeito Estufa da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro RELATÓRIO TÉCNICO Inventário de Gases de Efeito Estufa da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro Ano de referência: 2012 Outubro de 2013 RIO DE JANEIRO - RJ Rio de Janeiro RJ. Telefone: +55-21-3256-7968

Leia mais

Metodologias para medir pegada carbônica. Stephen Russell World Resources Institute

Metodologias para medir pegada carbônica. Stephen Russell World Resources Institute Metodologias para medir pegada carbônica Stephen Russell World Resources Institute O que é uma pegada carbônica? Empresa Fonte Instalação GHG Protocol Inventário Nacional Ferramentas de cálculo GHG Protocol

Leia mais

Inventário de Gases de Efeito Estufa

Inventário de Gases de Efeito Estufa Inventário de Gases de Efeito Estufa Gerenciamento de Informações e Ações Dirigidas Nicole Celupi - Three Phase Gerenciamento de Informações e Ações Dirigidas Institucional A Three Phase foi criada em

Leia mais

Agricultura de Baixo Carbono e Bioenergia. Heitor Cantarella FAPESP: Programa BIOEN & Instituto Agronômico de Campinas(IAC)

Agricultura de Baixo Carbono e Bioenergia. Heitor Cantarella FAPESP: Programa BIOEN & Instituto Agronômico de Campinas(IAC) Agricultura de Baixo Carbono e Bioenergia Heitor Cantarella FAPESP: Programa BIOEN & Instituto Agronômico de Campinas(IAC) Bioenergia: energia renovável recicla o CO 2 E + CO 2 + H 2 O CO 2 + H 2 O Fotossíntese

Leia mais

CGD. Relatório de Compensação de Emissões de GEE

CGD. Relatório de Compensação de Emissões de GEE CGD 1 RELATÓRIO DE COMPENSAÇÃO DE EMISSÕES DE GEE CGD S.A. 2014 2 CGD Relatório de Compensação de Emissões de GEE - CGD S.A. 2014 1.1 Introdução O Programa de Baixo Carbono, pioneiro no setor da banca

Leia mais

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada

INVENTÁRIO: Completo Preliminar. INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Inventário das Emissões de Gases de Efeito Estufa Grupo Abril 2009 INVENTÁRIO: Completo Preliminar INVENTÁRIO VERIFICADO POR: Ninguém Primeira parte 1 Terceira parte Terceira parte acreditada Data: 05

Leia mais

Inventários e monitoramento das emissões e remoções de GEE. Gustavo Luedemann Coordenação-Geral de Mudanças Globais de Clima

Inventários e monitoramento das emissões e remoções de GEE. Gustavo Luedemann Coordenação-Geral de Mudanças Globais de Clima Inventários e monitoramento das emissões e remoções de GEE Gustavo Luedemann Coordenação-Geral de Mudanças Globais de Clima HISTÓRICO UNFCCC IPCC Comunicação Nacional do Brasil Política Nacional sobre

Leia mais

Inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e adoção de políticas de mudanças climáticas pelas empresas. 16 de Março de 2010

Inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e adoção de políticas de mudanças climáticas pelas empresas. 16 de Março de 2010 Inventário de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e adoção de políticas de mudanças climáticas pelas empresas. 16 de Março de 2010 UNIDADE DE NEGÓCIO CARBONO - UNICAR Efluentes e Resíduos Inventários

Leia mais

Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana

Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Proposta de Plano de Trabalho Plano Setorial de Mitigação e Adaptação às Mudanças Climáticas OBJETIVOS Ministério das Cidades Estimar as emissões de gases de efeito estufa (GEEs) e os locais (GELs) produzidos

Leia mais

BM&FBOVESPA S.A. Inventário de GEE Corporativo BM&FBOVESPA 2014. Apresentação de Resultados. 27 de maio de 2015

BM&FBOVESPA S.A. Inventário de GEE Corporativo BM&FBOVESPA 2014. Apresentação de Resultados. 27 de maio de 2015 BM&FBOVESPA S.A. Inventário de GEE Corporativo BM&FBOVESPA 2014 Apresentação de Resultados 27 de maio de 2015 Inventário de GEE Corporativo BM&FBOVESPA 2014 Equipe responsável Sonia Favaretto Luiza Nunes

Leia mais

Inventário de Emissões e Estratégias de Neutralização. Desafios dos Projetos de Crédito de Carbono

Inventário de Emissões e Estratégias de Neutralização. Desafios dos Projetos de Crédito de Carbono Inventário de Emissões e Estratégias de Neutralização Desafios dos Projetos de Crédito de Carbono Julho 2009 Sobre a GSS Empresa com atuação focada no desenvolvimento de projetos e prestação de consultorias

Leia mais

INVENTÁRIO RIO DE JANEIRO DE EMISSÕES DE DE GASES DO EFEITO ESTUFA DA CIDADE DO RESUMO EXECUTIVO

INVENTÁRIO RIO DE JANEIRO DE EMISSÕES DE DE GASES DO EFEITO ESTUFA DA CIDADE DO RESUMO EXECUTIVO INVENTÁRIO DE EMISSÕES IN DE DE GASES DO EFEITO ESTUFA DA CIDADE DO DO EFEIT RIO DE JANEIRO RESUMO EXECUTIVO RI Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa da Cidade do Rio de Janeiro Prefeito da

Leia mais

2 Documento de Referência CarbonOk

2 Documento de Referência CarbonOk 2 Documento de Referência CarbonOk SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 5 2 PROGRAMA CARBONOK... 6 2.1 Missão... 6 2.2 Objetivos... 6 2.3 Valores... 7 2.4 Metodologia... 7 2.5 Atuação... 8 2.6 Responsável... 9 3

Leia mais

Inventário de emissões de gases de efeito estufa. Elaboração e uso como ferramenta de gestão

Inventário de emissões de gases de efeito estufa. Elaboração e uso como ferramenta de gestão Inventário de emissões de gases de efeito estufa Elaboração e uso como ferramenta de gestão 25 de agosto de 2011 Programa Brasileiro GHG Protocol Origens Metodologia mais utilizada mundialmente para a

Leia mais

NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO. JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento

NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO. JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO JULIO THEMES NETO Diretor de Fomento 21.10.2011 QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com início de atividades em Março/2009

Leia mais

Inventário de Gases de Efeito Estufa (GEE) do Grupo Abril -2010-

Inventário de Gases de Efeito Estufa (GEE) do Grupo Abril -2010- Inventário de Gases de Efeito Estufa (GEE) do Grupo Abril -2010- ÍNDICE Impactos das Mudanças Climáticas Conceitos Inventário de Gases de Efeito Estufa do Grupo Abril Ano 2010 Impactos das Mudanças Climáticas

Leia mais

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA CORPORATIVAS UNIMED CUIABÁ

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA CORPORATIVAS UNIMED CUIABÁ INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA CORPORATIVAS UNIMED CUIABÁ Abril de 2015 Sumário Resumo Executivo 03 1. INTRODUÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO 06 3. OBJETIVO 06 4. MATERIAL E MÉTODOS

Leia mais

RELATÓRIO DE COMPENSAÇÃO DE EMISSÕES DE CO 2

RELATÓRIO DE COMPENSAÇÃO DE EMISSÕES DE CO 2 RELATÓRIO DE COMPENSAÇÃO DE EMISSÕES DE CO 2 XIV Simpósio Nacional de Auditoria de Obras Públicas (SINAOP) Centro de Eventos do Pantanal - Cuiabá 1 Novembro 2011 Nome do Evento: XIV SINAOP 2011 Cuiabá

Leia mais

White Paper Inventário de Gases de Efeito Estufa

White Paper Inventário de Gases de Efeito Estufa White Paper Inventário de Gases de Efeito Estufa O que você precisa saber? Inventário de Gases de Efeito Estufa O que você precisa saber? Sumário Objetivo... 2 Parte 1 - Entendendo o Inventário de Gases

Leia mais

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GEE 2014

INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GEE 2014 INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GEE 2014 Outubro/2014 VERSÃO 01 AUTOR Guilherme Pacheco Schuchter Belo Horizonte, MG Brasil guilherme@waycarbon.com COLABORADORES Jussara Utsch Belo Horizonte, MG Brasil jussara.utsch@scdcbrasil.com.br

Leia mais

Proposta metodológica para cálculo de emissões de gases de efeito estufa e de plano de mitigação em eventos realizados no estado de Minas Gerais

Proposta metodológica para cálculo de emissões de gases de efeito estufa e de plano de mitigação em eventos realizados no estado de Minas Gerais Nota Técnica Nº 1/2013 GEMUC/DPED/FEAM Proposta metodológica para cálculo de emissões de gases de efeito estufa e de plano de mitigação em eventos realizados no estado de Minas Gerais Maio 2013 Carolina

Leia mais

Sumário. Resumo Executivo 1 INTRODUÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO 06 3. OBJETIVO 06 4. MATERIAL E MÉTODOS 06. 4.1 Limites Organizacionais 06

Sumário. Resumo Executivo 1 INTRODUÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO 06 3. OBJETIVO 06 4. MATERIAL E MÉTODOS 06. 4.1 Limites Organizacionais 06 INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA CORPORATIVAS UNIMED dezembro de 2011. Sumário Resumo Executivo 03 1 INTRODUÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO 06 3. OBJETIVO 06 4. MATERIAL E MÉTODOS

Leia mais

BM&FBOVESPA S.A. Relatório do Inventário de GEE, 2012. Apresentação de Resultados. icfi.com

BM&FBOVESPA S.A. Relatório do Inventário de GEE, 2012. Apresentação de Resultados. icfi.com Relatório do Inventário de GEE, 2012 Apresentação de Resultados Equipes envolvidas Augusto Mello André Valente Patrícia Messer Adriano Burgi Ana Luiza Silva Contatos: Tel: (55 21) 2117-2550 Fax: (55 21)

Leia mais