Glowcity. Renan Bernardo. Copyright 2015 by Renan Bernardo. Smashwords Edition. Agradecimentos: Larissa Miranda, pelo apoio incondicional.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Glowcity. Renan Bernardo. Copyright 2015 by Renan Bernardo. Smashwords Edition. Agradecimentos: Larissa Miranda, pelo apoio incondicional."

Transcrição

1 Glowcity Renan Bernardo Copyright 2015 by Renan Bernardo Smashwords Edition Agradecimentos: Larissa Miranda, pelo apoio incondicional. Les Edwards, pelos direitos de uso da bela capa.

2 Se você tentar resistir, você descobrirá que sou inumano Mas se você apenas se submeter, você viverá sua vida como um escravo Você amará sua servidão, nós medicaremos seu sofrimento Com a nossa tecnologia, nós sempre o manteremos seguro Iced Earth Dystopia Imagine um mundo sem a necessidade de leis. Um mundo sem a necessidade de policiamento ou proteção. Um lugar onde a educação tenha alcançado um nível tão extraordinário que a palavra liberdade perdeu o sentido e tornou-se um conceito implícito na sociedade. Um mundo de paz, conhecimento e compreensão. Esse sonho utópico sempre estará em minha mente. Nossa Terra chegou ao seu triste fim caótico, mas eu tenho esperança de que algum dia a raça humana se reerguerá e será capaz de aprender com todos esses erros que cometemos. Neste dia, começaremos a remontar uma sociedade. Hoje uma utopia, amanhã uma realidade. Discurso de Harold Hughes

3 Introdução No espaço Glowcity brilhava mais que nunca naquele momento. Era a primeira vez que eu, Steve Hayes, saia da metrópole brilhante. Era a primeira vez que eu saía do planeta e tudo parecia ter dado errado. Com uma dor dilacerante na minha perna queimada eu estava preso na parte de trás de uma nave Eagle X-3, modelo utilizado atualmente para pequenas viagens e, no passado, para transportar comida. O cheiro misturado de diversas comidas que uma vez foram transportadas naquela mesma despensa entrava em meu nariz e não me ajudava nem um pouco a lidar com a dor. O lugar para o qual eu estava indo era óbvio, a única prisão que existia, situada em Lua Verde, que era uma das duas luas que orbitava o planeta. A outra, Lua Vermelha, era inabitável e repleta de vulcões. Não havia do que lamentar, desde que tudo aquilo começou eu sabia aonde eu poderia parar, caso sobrevivesse. Como ex-professor de história eu posso garantir: ninguém antes havia desafiado o Governo Oculto da forma que eu havia feito. Agora o que me restava era viajar nessa nave, preso na despensa, com a perna negra e ardendo, como se estivesse em chamas. Provavelmente a viagem levaria mais que cinco horas e eu não tinha certeza se poderia suportar até o final... A dor era demais. Ao chegar à Lua Verde provavelmente receberia tratamento médico para em seguida ser torturado. Irônico. Após a tortura, seguiria para um novo lar, em um dos mais de dez mil módulos que a prisão possuía, ocupando 90% de toda a lua, sendo que a maior parte da prisão nunca havia sido utilizada. Enquanto isso, a dor me consumia e não havia nada que pudesse ser feito. Cada Eagle X-3 costumava viajar com uma tripulação de três pessoas, podendo carregar até mais oito na despensa. Nessa viagem havia apenas duas pessoas na tripulação: o capitão Arnold Strauss e o engenheiro Jeovah Brown. O terceiro

4 tripulante, o piloto, eu havia matado antes de embarcar na minha jornada dolorosa. Sorte deles que as naves eram equipadas com uma inteligência artificial para guiá-los pelo espaço. O capitão Strauss havia me trazido comida e bebida há uma hora e, agora, eu olhava para o prato vazio, não acreditando que havia conseguido comer toda aquela sopa espacial ao mesmo tempo em que suportava a dor torturando minha perna direita e o cheiro nauseabundo de comida velha que parecia estar entranhado pelas paredes de aço daquele lugar. Pela janela daquela prisão improvisada, eu podia ver Glowcity lá no planeta, como uma luz no meio de um deserto. Indaguei-me, pela milésima vez, que plano insano era aquele para deixar um planeta daquele tamanho com apenas uma cidade. Um barulho na porta. Arnold Strauss abriu a janelinha, que foi instalada na porta após aquela despensa fedorenta ter se tornado uma sala, quando as Eagle X-3 começaram a ser utilizadas para transporte, no ano de Mais algumas horas até você começar a apodrecer pelo resto da vida disse o capitão, com apenas os olhos aparecendo na pequena janela. Que tal me contar tudo que aconteceu? Ainda não acredito que tenha conseguido chegar sozinho ao topo... Contarei ao seu superior, quando chegarmos. Você é quem sabe. Vá se despedindo da bela cidade, não a verá nunca mais disse ele, fechando a janelinha. Não ver mais Glowcity era quase uma benção. Assim começou a primeira (mas não a última) viagem espacial da minha vida. Com dor, cansaço, enjoo e uma sensação de derrota gigantesca. O ano era 2902 e a história de como eu cheguei nessa Eagle X-3 e o que viria a acontecer vale a pena ser contada. Tudo começou com uma simples pergunta.

5

6 Utopia? Há quem diga que casas têm sua própria alma, como um espírito que aglomera todas as vidas passadas que já viveram ali. Há histórias bem antigas que contam sobre casas mal-assombradas, espíritos vivendo nelas, às vezes ajudando a vida do morador atual, outras vezes arruinando-a. Histórias que contam de casas que dominaram seus moradores, histórias de morte, sofrimento e destruição. Não sei até que ponto acredito ou não nesse tipo de conto de terror. O lugar no qual eu vivia, no entanto, não tinha casas. Glowcity é o nome da cidade em questão. Ela era incomparável, simplesmente porque é impossível comparar algo único. Era a única cidade do planeta Hughes e era chamada de majestosa e gigante. Diferente das casas das histórias do passado, Glowcity praticamente só tinha apartamentos, mas nenhum deles parecia ter nenhum tipo de espírito superior que influenciasse a vida dos outros e também fosse influenciado. Ainda assim, a cidade como um todo certamente possuía um espírito. Se você conseguisse um raro momento de calmaria, você podia respirar algo além de oxigênio, como se a cidade estivesse fusionando a alma de todos os seus cidadãos e toda sua história. Esse espírito não era mal, mas também não era benigno. Era um espírito que gritava que alguma coisa estava errada ali. Segredos emanavam dessa aura. Nos momentos de calmaria, você pode olhar para a cidade de uma varanda e visualizar que há uma essência além de carros, pessoas e janelas. Há uma espécie de espírito fluindo pela cidade. Não sei até que ponto isso é loucura minha (e no momento que escrevo isso, muita coisa pode ser loucura), mas, para mim, Glowcity tinha uma consciência. Nada na Antiga Terra podia ser comparado com Glowcity. Ela era diferente em todos os sentidos e era o lar do ser humano há muitos séculos. Devido à minha

7 profissão eu conheço muito bem a capacidade destrutiva do homem e não sei quanto tempo Glowcity permanecerá intacta, já que, no passado, o homem travou quatro grandes guerras e um êxodo e, graças a esses eventos históricos, eu nasci, no ano de 2867 na classe média de Tonis, uma região não muito ruim na cidade, exceto se comparada às gigantescas coberturas da cidade onde vivem, principalmente, membros do Governo Superior. Estudei muitos anos a história do ser humano, aprendendo como as primeiras sociedades haviam se formado na Antiga Terra, desde os egípcios construindo suas belas construções de pedra na areia de um deserto até a autodestruição da humanidade, culminando no Êxodo, quando tudo que restou da raça humana migrou de um sistema planetário para outro levando três milhões de pessoas e milhares de espécies animais em naves gigantescas. Nessa grande viagem também vieram religião, política, ciência, preconceito, racismo, cobiça e morte. Basicamente, o fim da Antiga Terra foi o seguinte: duas grandes nações, das quais quase todos os seres humanos atualmente são descendentes, disputaram com bombas e mísseis o direito de colonizar Neonia, o primeiro planeta que seria terraformado na História. Terraformar um planeta consiste em aplicar técnicas de engenharia para torná-lo habitável para a raça humana. É o processo de transformar em Terra um planeta inabitável. O resultado do conflito foi o esperado: a Terra virou um caos, repleta de poluição, morte e radiação, e o projeto em Neonia foi abandonado, deixando o planeta além de qualquer esperança de ser terraformado para abrigar vida. Após tudo isso, as duas nações entraram em acordo e decidiram fazer o possível para construir um mundo novo em outro sistema planetário, em um planeta a ser terraformado. Todos os

8 esforços foram colocados em aprimorar o desenvolvimento de viagens interplanetárias, que já existiam, mas precisavam ser aperfeiçoadas para a migração para outro mundo. Essa decisão levou a humanidade por um caminho bem diferente daquele previsto em livros e filmes produzidos na Antiga Terra. Viajávamos no espaço, usávamos carros elétricos que voavam, mas ainda usávamos dinheiro em papel-moeda (apesar do crédito já existir) e a população mantinha certos costumes seculares. A ciência seguiu um caminho muito específico e as empresas e laboratórios vinculados ao homem chamado Harold Hughes dominavam o mundo e toda a produção científica após a Quarta Guerra. Contando essa história, parece que tudo aconteceu muito rápido, mas não foi bem assim. A Quarta Grande Guerra durou seis anos, de 2078 até 2084, e o acordo entre as duas grandes nações só veio em Após esse acordo, sete naves espaciais foram projetadas e construídas e o processo levou dez anos com avanço de tecnologia e taxa de mortalidade subindo drasticamente. As sete naves foram enviadas no ano de 2100 para buscar um planeta ideal que, após terraformado, pudesse ter um clima com uma periodicidade semelhante à da Antiga Terra. Alguns séculos depois, em 2430, a equipe do Dr. Harold Hughes, nas sete naves (você ainda lerá muito sobre elas), descobriu o planeta, que foi batizado com seu nome. Enquanto a magnífica equipe do doutor procurava um novo lar para a humanidade, oitocentas cidades-nave gigantescas, chamadas de Arcas de Noé, foram construídas em um continente chamado África, cuja população havia sido praticamente erradicada na Quarta Guerra. A construção das Arcas foi concluída em 2242 e a população da Terra, que consistia de dez bilhões de habitantes antes da Quarta Guerra, era de aproximadamente novecentos milhões de pessoas naquele ano. Em 2247 as enormes naves foram enviadas, grandes cidades espaciais com

9 capacidade máxima, somadas, para três milhões de habitantes. Não preciso dizer quem foram as pessoas deixadas para trás: pobres, inválidos, doentes (e esses eram a grande maioria da Antiga Terra) e idosos. Das oitocentas naves, aproximadamente setecentas chegaram a Hughes, que já estava terraformado e possuía uma cidade construída a essa altura, séculos depois, no ano de Como é fácil perceber, quem saiu da Terra não chegou a Hughes em 2590, já que mais de trezentos anos haviam se passado. Afinal, é assim que funciona a viagem espacial, constroem-se grandes cidades-nave onde o conhecimento é passado de geração em geração para que, quando o destino for alcançado, o objetivo inicial ainda seja lembrado. Os anos foram medidos como se as pessoas ainda vivessem na Terra, mesmo durante a viagem espacial, para não terem que recriar o calendário posteriormente. Quanto ao planeta Hughes, os últimos vinte cinco dias do ano eram do mês de guanbi, diferente da Terra, que terminava em dezembro. Além disso, o nosso dia terminava às 26h59min. Os descendentes dos seres humanos, que começaram o Êxodo em 2247 e terminaram em 2590, encontraram resistência para viver em Glowcity, pois nunca haviam vivido em uma cidade fixa antes. Com o tempo, no entanto, as cidades-nave, agora no solo para sempre, foram sendo abandonadas e a população foi acostumandose com a vida em um planeta. Em 2703, a última família ainda vivendo em uma das cidades-nave veio para a cidade, deixando quase setecentos santuários de aço para fazer sombra no lado mais distante de Hughes. Até hoje estão lá, cobertos de mistério, vegetação e, muito provavelmente, são os maiores objetos ainda existentes que uma vez tocaram o solo da Antiga Terra. E eis que chego à história da importante Glowcity, a cidade brilhante, majestosa e

10 gigante. Glowcity foi construída pelos descendentes do Dr. Harold Hughes e de sua equipe, enquanto os restos da humanidade viajavam em oitocentas cidades-nave pelo vazio solitário do espaço. Diferente das cidades da Antiga Terra, Glowcity cresceu tanto para cima quanto para os lados, planejada por uma equipe de engenheiros e arquitetos que é venerada até hoje. Certa vez olhei um livro de fotos históricas da Antiga Terra e vi que lá havia algumas cidades que lembravam Glowcity, mesmo que vagamente: Nova York, Xangai e Tóquio são três nomes que eu lembro bem, apesar do tamanho delas ser ínfimo se comparado com Glowcity. As maiores construções na cidade tinham cerca de quatrocentos andares e, a mais alta da cidade, a Torre do Universo, centro de comando do Governo Superior, tinha nada menos que oitocentos andares. Foi toda essa altura que serviu para criar o conceito de classe social, trazido pela humanidade da Antiga Terra. Na Antiga Terra existiam regiões de extrema pobreza e fome, outras medianas e, em menor escala, de luxo e ouro. Não é tão diferente em Glowcity, exceto que essas regiões são as ruas da cidade, a região que compõe o meio dos prédios e o topo dos mesmos. Um mesmo prédio servia de moradia para três classes sociais distintas. Um fenômeno que os estudiosos chamam de Verticalismo Social. Nas ruas de Glowcity vivem as pessoas mais pobres, cercadas de lixo, sinais de neon e pouca luz do sol. Apesar das condições precárias, os habitantes da classe baixa de Glowcity que conhecem história têm orgulho de certos aspectos: são os mais parecidos com o povo que habitava a Antiga Terra no início do milênio. São eles que pisam no chão de verdade, eles que frequentam os bares e boates, por mais decadentes que esses sejam, situados do lado de fora das ruas, são eles que ainda lidam com comércio, já que nas partes mais altas da cidade o comércio eletrônico predomina, e

11 são eles que usam o último remanescente de carros com roda existente em todo o mundo. Carros com roda eram mais baratos que comida desde que pararam de gerar lucro para as classes mais altas. Nenhum era fabricado desde Os carros que restavam, valiam menos que dez quilogramas de carne fresca no mercado. Todo mundo que vive abaixo da classe média e, portanto, nas ruas das cidades, ocupam, na maioria das vezes, os cinquenta a oitenta primeiros andares dos prédios, que são apartamentos velhos e sujos, em sua maioria, embora nem sempre pequenos. São nesses apartamentos que acontece o tráfico de drogas, de pessoas e as guerras de gangue. Na maioria dos edifícios, os moradores de classe média começaram a erguer muros entre alguns andares, bloqueando a subida e descida de pessoas, definindo de vez a separação social e evitando invasões aos andares mais abastados da sociedade. Além disso, costuma existir dez andares ou mais, muitas vezes inativos, entre a classe baixa e a classe média, todos eles com muros ou barricadas, impedindo que pessoas circulem por ali. Os Submundos de Glowcity também são bem conhecidos, embora pareçam mais lendas urbanas para quem vive mais acima na divisão social. São andares inteiros reservados à prostituição, tráfico de drogas e bizarrices. Ambientes escuros, banhados em neon, repletos de bares, prostíbulos, lojas de armas e de drogas onde toda a ilegalidade de Glowcity é concentrada. Esses Submundos, que normalmente possuem um líder, são localizados nos primeiros andares de alguns prédios e possuem apenas uma porta de entrada e saída, fortemente protegida por seguranças. O Governo pouco se preocupa em lidar com esses Submundos. Acima dos primeiros andares está a classe média de Glowcity, em que a população tem uma situação financeira melhor, já é capaz de comprar um carro voador e não tem contato com a sujeira e a suposta violência do solo. Os prédios são

12 interligados por pontes e, muitas vezes, plataformas magnéticas que carregam grupos de pessoas de um lado a outro (elevadores horizontais, como alguns engraçadinhos as chamam). Essas pontes e plataformas são um conforto enorme para a classe média e um desconforto maior para a classe baixa que tem a pouca luz do sol bloqueada por infinitos obstáculos. É nessa área da cidade que o comércio legalizado começa a surgir com mais força. Letreiros em telas ultrafinas ocupam áreas de diversos prédios, anunciando de tudo possível, desde emagrecedores instantâneos até remédios para curar AIDS e câncer ou para a prevenção da Peste de Hughes. Apesar dos anúncios, não existem lojas grandes ou mercados como existiam na Antiga Terra, com poucas exceções, e todas as compras podem ser feitas pela Rede, da poltrona de seu apartamento. Os principais substitutos das lojas em Glowcity são os centros de mercadoria da Rede, locais onde as pessoas podem visualizar os produtos em computadores, enquanto compram, comem e conversam com outras pessoas. Se compararmos com a Antiga Terra, seria uma mistura de bar e loja. Carros e caminhões, obviamente voadores e elétricos, percorrem essas áreas da classe média da cidade, enchendo o mundo abaixo de barulho, embora menos do que os carros com roda, que são (não duvide!) movidos à combustão e ainda acrescentam poluição às ruas da cidade. Monitores da Rede são a evolução do rádio que o ser humano usou por tanto tempo em seus carros e cada região possui um canal destinado a ela. Sinais de trânsito posicionados nos edifícios controlam o tráfego e impedem que carros colidam com pontes, prédios ou outros veículos, embora isso aconteça com certa frequência. É na classe média que é possível ver os primeiros carros de polícia, azuis e brancos, estampados com a bandeira da cidade em todos os lados. Na maior parte das

13 vezes perseguindo alguém que tenha feito algum mal a um cidadão de classe alta. Com menos frequência é possível vê-los resolvendo problemas para os cidadãos de classe média, mas eles quase nunca descem para a ruas... As ruas eram parte de uma terra sem lei. Na minha opinião, a lei era precária em toda Glowcity e aqueles que as inventavam e controlavam, nunca estavam disponíveis. Hoje eu sei além da minha opinião, mas essa história ainda está para ser contada. Entre a classe média e a classe alta da cidade não havia andares neutros, já que a classe alta considerava a classe média mais civilizada, embora alguns cidadãos ricos comprassem alguns andares para colocar câmeras, sentinelas e até armadilhas. A classe alta da cidade era composta pelos vinte últimos andares, na maioria dos prédios, sendo que os cinco últimos e a cobertura normalmente pertenciam a uma única pessoa, algum político ou alguém extremamente influente. Os carros da classe alta costumavam ser blindados e luxuosos e geralmente não estavam à venda, sendo concedidos pelo Governo Superior aos seus funcionários. Quanto ao clima, em Glowcity chove, neva e faz calor, exatamente como na Antiga Terra, mas, devido à arquitetura peculiar da cidade, a classe baixa é brindada com chuva e neve de uma forma diferente. A água da chuva que cai nas ruas é uma água suja e esparsa, na maioria das vezes caindo das milhares de pontes, varandas e plataformas das classes mais altas. A neve, quando chega às ruas, também é uma neve suja, cinza ao invés de branca. No verão, o calor nas ruas era muito maior que o calor nas duas classes superiores, já que o aglomerado de pedra acima tornava-as um verdadeiro forno. Até no que diz respeito ao clima a classe mais baixa sofria mais... Quando a humanidade chegou a Hughes, trouxe consigo a sua política. Toda geração dentro de uma cidade-nave elegia dois representantes, um norte-americano e

14 um chinês. Esses dois povos pertenciam às duas maiores nações da Antiga Terra, as que mergulharam o mundo na merda e na guerra, fizeram um acordo para fugir da própria ruína e deixaram a maior parte da humanidade abandonada em um planeta decadente. Os dois representantes da época da chegada das Arcas imediatamente subiram ao topo do mais alto edifício, a Torre do Universo, que já fora construída com esse objetivo. Lá, eles implantaram o primeiro governo de Glowcity, chamado de Governo Superior. James Chamber e Hui Ning eram eles, os homens destinados a liderar o primeiro povo de uma nova humanidade, a levar-nos para um caminho de paz e prosperidade em um novo planeta. Os dois primeiros presidentes de Glowcity. O Governo Superior, em seus primeiros anos, funcionava da seguinte forma: as novas leis, muitas trazidas da Antiga Terra e adaptadas, eram feitas por um seleto grupo de representantes, metade escolhida pelo governante norte-americano e metade pelo governante chinês. As leis eram exibidas na Rede para todo o povo e havia uma votação geral, que normalmente excluía o povo das ruas, de quais leis não deveriam ser efetivadas. Após esse período de votação, uma nova reunião era feita e os governantes decidiam, finalmente, quais leis seriam efetivadas. Após um período de dez anos, dois novos governantes eram escolhidos pelo povo, novamente um chinês e um norte-americano. Não havia partidos e a disputa entre candidatos se dava com pouca propaganda eleitoral. Os candidatos e suas propostas eram exibidos para o povo um ou dois meses antes da eleição, sem debates, problemas ou escândalos. Parecia um exemplo de democracia: simples, funcional e eficiente, trabalhando para o povo! Exceto que esse tipo de governo durou muito pouco tempo. Na terceira década de governantes, a votação de leis parou de acontecer e o povo, acomodado, não se importou muito, a maior parte também temendo conflitos, já que o

15 passado tinha muitas histórias doentias e ninguém tinha vivenciado uma guerra antes. Não haver votação do povo pelas leis não significava que elas tornaram-se fixas, mas que eram alteradas sem o consentimento do povo, que simplesmente aceitava quando uma nova lei era anunciada, normalmente sendo exibida em todas as telas públicas da cidade. Na sexta era de governantes, no ano de 2640, algo mudou drasticamente. No segundo dia do ano, data em que os novos governantes eram anunciados a cada dez anos, não houve anúncio. Nos dias seguintes poucos se manifestaram. O governo existia, as leis continuavam mudando, a polícia não abandonara a rua, nada fechou e a ordem era passada do topo da Torre do Universo para uns poucos representantes, moradores das mais belas coberturas. Esses representantes coordenavam Glowcity e obedeciam as ordens da Torre do Universo. Quando questionados sobre o assunto, explicavam que sim, existem dois governantes, como sempre foi e nada mudou, mas não posso revelar quem são os governantes. Por quê? Não sei. Assim começou o que as pessoas apelidaram de Governo Oculto, um governo funcional, embora menos que antes, mas secreto, e que não fazia mais eleições a cada dez anos. É de meu conhecimento que existiram alguns governos assim na Antiga Terra, mas rebeliões, passeatas ou até mesmo guerras, derrubavam esses governos e um supostamente melhor era instaurado. Em Glowcity não houve rebelião nenhuma. A maior parte do povo simplesmente aceitou essa instauração silenciosa. Tudo na cidade pertencia ao Governo, todas as empresas e prédios eram do Governo. Havia pouca concorrência, nenhuma guerra comercial, nenhuma disputa acirrada por um produto. Tudo era do Governo e ninguém das classes média ou alta, as duas que importavam para o Governo, se queixava. Ninguém queria mais que isso. Tudo que um cidadão de classe média ou alta queria era apenas trabalhar, ganhar seu

16 dinheiro e ficar longe das ruas. Foram educados assim e o resto era quase irrelevante. Em Glowcity, o conceito de pesquisa acadêmica era considerado obsoleto e sem muita utilidade prática. Toda a pesquisa feita era originada, obviamente, do Governo, ainda que pudesse ser levada adiante pela população. Ainda na Antiga Terra a humanidade havia pesquisado robótica com entusiasmo. Alguns robôs foram, inclusive, utilizados na Quarta Guerra, para acabar com vidas, claro. Em Glowcity, no entanto, não havia pesquisa em robótica, o Governo proibia. O motivo? Ninguém sabe. Ainda assim, alguns robôs eram fabricados diretamente pelo Governo. Robôs de informação, por exemplo, tinham uma inteligência artificial mediana e serviam apenas para dar informações, como diz o nome. Também havia robôs de demolição, pouco utilizados, mas usados para demolir construções liberando um laser constante de seus olhos e destruindo qualquer construção de concreto. Também eram capazes de juntar os destroços após a destruição. A população tinha o costume de chamá-los de Pedreiros de Aço. Os robôs mais caros e mais fabricados, no entanto, eram os robôs de defesa. Esses identificavam padrões e atacavam. Simples assim. O Governo podia fazê-los reconhecer rostos para eliminar de forma bastante eficiente. Criminosos, fugitivos e todo mundo que o Governo bem quisesse podia ser alvo desses robôs. Em Lua Verde, a única prisão existente, havia milhares desses robôs, prontos para detectar qualquer prisioneiro que tentasse escapar. Não que uma fuga acontecesse com frequência... Outro local que provavelmente estava repleto desses robôs era a Torre do Universo, sede do Governo Superior. Ninguém tinha certeza, mas diziam que nos corredores do mais alto edifício da cidade havia um exército de robôs, preparados para lidar com qualquer pessoa que não portasse um cartão de identificação autorizado para

17 entrar ali. A cidade era dividida em onze regiões. Nova Osaka era onde eu morava e dava aulas. Seu nome fora pego emprestado de uma cidade da Antiga Terra. Ao sul de Nova Osaka havia a região de Tonis, na qual eu havia nascido. Essas duas possuíam mais apartamentos de moradia, pelo menos nas duas classes mais altas. Já em Novo Texas, que também havia pegado o nome emprestado de um lugar da Antiga Terra, era onde se situava a Torre do Universo, além de várias coberturas importantes para o Governo Oculto. A classe alta mais luxuosa era a dessa região. Ao norte do Novo Texas e leste de Nova Osaka, estava Beijing, mais uma com nome emprestado. A concentração de chineses nessa região era mais intensa e, embora o inglês fosse a língua oficial em toda a cidade, havia muitas propagandas e lugares com nomes completamente em mandarim. Sol, Marte, Vênus e Vênus do Sul eram regiões que tinham nomes da estrela e de alguns planetas do sistema planetário onde a raça humana viveu, respectivamente. Sol era uma região grande e junto com Novo Texas eram as maiores de Glowcity. Vênus era a menor região de Glowcity e a que mais possuía apartamentos vazios, nas três classes sociais. Anunciantes estavam sempre fazendo propagandas de apartamentos baratos na Rede. Um dia, certamente, Vênus explodirá de gente, mas esse tempo ainda não chegou. As três regiões restantes chamam-se Byggnad, Eros e Bordas. Eros é onde está o Edifício Energia, responsável pela distribuição de energia na cidade. Byggnad é recheada de fábricas, depósitos e escritórios e de lá vinham quase todas as mercadorias compradas na Rede. Bordas era a principal fronteira de Glowcity, simplesmente porque era de lá que saiam grupos de reparação para as dez máquinas que abasteciam

18 Glowcity, próximas ao oceano, ao norte da cidade. Falarei delas mais adiante. O que temos então até agora? Uma única cidade gigantesca, crescida tanto verticalmente quanto horizontalmente, com um governo secreto. Três classes sociais tão bem distintas que deixariam o Capitalismo da Antiga Terra com muito orgulho. E em volta dessa cidade, o que o planeta tinha a oferecer? Após terraformado, o planeta Hughes era composto basicamente de um grande continente com um único grande oceano, praticamente meio a meio. A quantidade de terra em Hughes era absurdamente maior que a quantidade na Antiga Terra, então você pode estar se perguntando o que diabos há no resto de um planeta onde só há uma cidade? A resposta é simples: nada. Quando a equipe do Dr. Hughes (entendam como seus descendentes) pisou no planeta terraformado, havia apenas campos bem esparsos com árvores estranhas, bem diferentes das árvores que o ser humano conhecia na Antiga Terra, e pequenos animais. As árvores possuíam tons de roxo e eram feias, com um aspecto tenebroso. A equipe do doutor começou a aplicar algumas alterações, planejadas previamente, inserindo animais e mais plantas, criando um ambiente ideal para a sobrevivência da espécie humana. Essas alterações foram rápidas se comparadas com o processo natural de desenvolvimento ecológico de um planeta. Logo, o ambiente floresceu e evoluiu, apesar da feiura da vegetação e dos animais terem permanecido, dando um ar de desânimo a todo o planeta. Em uma área pré-definida nesse planeta, Glowcity foi erguida, com km². Glowcity foi, na maior parte do tempo, uma cidade fantasma, embora em 2880 a população tenha alcançado seu pico: trinta milhões de habitantes. Nesse ano, poucos prédios permaneciam vazios na cidade, ainda que houvesse muitos apartamentos

19 vazios. A cidade não podia se expandir por ordens do Governo Oculto, mas isso não precisaria ser feito tão cedo, de qualquer forma. Estima-se que a cidade tenha capacidade total para cem milhões de pessoas, embora eu ache que o caos se alastraria bem antes de chegar nesse ponto. Os muros de Glowcity tinham guardas em todas as saídas, tanto nas ruas, quanto nas partes mais altas da cidade. Esses guardas não impediam a saída das pessoas, mas exigiam autorizações dadas pelo Governo. Caso algum cidadão conseguisse sair da cidade sem passar por guardas, era facilmente detectado via satélite em menos de cinco dias e recebia uma multa. A desobediência constante podia resultar em prisão. Aproximadamente mil quilômetros ao norte da cidade podia-se visitar o oceano. Não que alguém fizesse isso por vontade própria. O oceano era feio e em toda sua extensão havia uma areia escura. Possuía água limpa, porém sombria. Era um oceano morto, só servia para manter a vida no planeta. Nada da beleza das fotos da Antiga Terra que eu havia visto tantas vezes estava presente no oceano de Hughes. Havia, também, poucas ilhas no oceano. Não que alguém tivesse ido lá verificar, mas o mapa com fotos de satélite estava disponível na Rede. Ainda fora da cidade, algumas madeireiras e indústrias pipocavam aqui e ali, sempre em pouca quantidade e razoavelmente afastadas de Glowcity, para ficarem bem longe das ruas. Nada de pontos turísticos nessa grande esfera. Árvores feias e espalhadas esparsamente pelo planeta, um oceano sombrio, alguns morros, pouquíssimas montanhas e um santuário de aço gigantesco bem longe da cidade, as Arcas de Noé. Glowcity era algo brilhante e estranhamente majestoso, contendo provavelmente a maior parte do que restava da raça humana. A outra parte permaneceu definhando na

20 Antiga Terra e nada se sabe sobre ela. A metrópole brilhante, no passado, havia sido chamada simplesmente de Cidade de Hughes. O nome Glowcity surgiu após uma viagem a uma das luas de Hughes, a que veio a ser chamada de Lua Verde. A viagem de 2624 levava prisioneiros para lá, quando o piloto de uma das naves a chamou de Glowcity devido ao brilho intenso da cidade durante a noite, um ponto brilhante em meio a um vazio incompreensível. O nome acabou pegando e o Governo, ainda não oculto por completo, começou a utilizar oficialmente esse nome em A energia para dar todo esse brilho para a cidade vinha de dez máquinas na beira do oceano, inventadas pela equipe de Harold Hughes por volta de As dez máquinas eram cilindros de aço, com cerca de 20 metros de altura cada. Segundo as informações da Rede, as dez máquinas sugavam energia do oceano, selecionando todo o material que podia ser convertido em energia sem causar danos massivos ao meioambiente. Depois de gerada a energia, cabos debaixo da terra levavam-na para Glowcity. Esse era o sonho da raça humana na Antiga Terra, uma energia eficiente e limpa. Além dessas dez máquinas, ainda havia algumas usinas nas fronteiras da cidade, mas eram poucas e responsáveis por menos de 10% do abastecimento. Na região de Eros, estava o Edifício Energia e todos os trezentos e quinze andares desse edifício eram responsáveis pela distribuição de energia. Se esse prédio caísse, Glowcity ficaria nas trevas por um bom tempo. Originalmente, o Edifício Energia possuía quatrocentos e quinze andares, mas os cem primeiros, no nível da rua, foram desativados e recheados de concreto para impedir a subida de cidadãos das classes mais baixas. Os andares restantes possuíam salas e mais salas, lotadas de funcionários que organizavam toda a distribuição de energia.

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Texto e Pesquisa de Imagens Arthur de Carvalho Jaldim e Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava:

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava: Não há como entender a ansiedade sem mostrar o que se passa na cabeça de uma pessoa ansiosa. Este texto será uma viagem dentro da cabeça de um ansioso. E só para constar: ansiedade não é esperar por um

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro!

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro! Capítulo 3 N o meio do caminho tinha uma casa. A casa da Laila, uma menina danada de esperta. Se bem que, de vez em quando, Fredo e Dinho achavam que ela era bastante metida. Essas coisas que acontecem

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro Histórias do Velho Testamento 3 a 6 anos Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro O Velho Testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas).

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Titulo - VENENO Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Corta para dentro de um apartamento (O apartamento é bem mobiliado. Estofados

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos

DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Eu queria testar a metodologia criativa com alunos que eu não conhecesse. Teria de

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 49 Discurso no encontro com grupo

Leia mais

ulher não fala muito Mulher pensa alto

ulher não fala muito Mulher pensa alto ulher não fala muito Mulher pensa alto bla bla PROF. GRETZ Mulher não fala muito. Mulher pensa alto. Reflexões bem humoradas para uma ótima vida a dois Florianópolis 2014 1. Silêncio 7 2. Percepção 13

Leia mais

Portadores. Luz. Por Neale Donald Walsch. Autor de Conversando com Deus

Portadores. Luz. Por Neale Donald Walsch. Autor de Conversando com Deus Portadores da Luz Por Neale Donald Walsch Autor de Conversando com Deus Em memória de Francis H. Treon um Futzu (Mestre) em Gohn Dagow (uma clássica, chinesa, suave, monacal forma de autodesenvolvimento)

Leia mais

Mostrei minha obra-prima à gente grande, perguntando se meu desenho lhes dava medo.

Mostrei minha obra-prima à gente grande, perguntando se meu desenho lhes dava medo. I Uma vez, quando eu tinha seis anos, vi uma figura magnífica num livro sobre a floresta virgem, chamado Histórias vividas. Representava uma jiboia engolindo uma fera. Esta é a cópia do desenho. O livro

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça?

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça? UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PROGRAMA DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PLE CERIFICADO INTERNACIONAL DE LÍNGUA PORTUGUESA CILP SIMULADO COMPREENSÃO LEITORA E ASPECTOS LINGUÍSTICOS NÍVEL BÁSICO ESCOLAR A2 Leia os

Leia mais

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira Aluno: Camila Aparecida Pinto Serie: 7º ano A política brasileira Na política brasileira, existe uma grande chaga aberta e crescente já se tornou grande praga. Doença maldita, domina e contamina a toda

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

análise da sequência de

análise da sequência de Laila Vanetti - Setembro de 2014 Laila Vanetti - Setembro de 2014 último encontro análise da sequência de vendas de Conrado adolpho 1º E-mail Conrado adolpho Assunto: O que fizemos aqui na Webliv... Oi,

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI Bíblia para crianças apresenta O SÁBIO REI SALOMÃO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

...existe algum motivo legal que impeça a sentença de ser pronunciada?

...existe algum motivo legal que impeça a sentença de ser pronunciada? Levante-se o réu. 6 ...capítulo um Fiquei de pé. Por um momento vi Glória de novo, sentada no banco no píer. A bala acabara de atingir a sua cabeça, de lado, o sangue ainda nem tinha começado a escorrer.

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ

PROJETO PROFISSÕES. Entrevista com DJ Entrevista com DJ Meu nome é Raul Aguilera, minha profissão é disc-jóquei, ou DJ, como é mais conhecida. Quando comecei a tocar, em festinhas da escola e em casa, essas festas eram chamadas de "brincadeiras

Leia mais

DAVI, O REI (PARTE 1)

DAVI, O REI (PARTE 1) Bíblia para crianças apresenta DAVI, O REI (PARTE 1) Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO

SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO FAÇA ACONTECER AGORA MISSÃO ESPECIAL SEU GUIA DEFINITIVO PARA PLANEJAR E EXECUTAR DE UMA VEZ POR TODAS SEU SONHO ENGAVETADO RENATA WERNER COACHING PARA MULHERES Página 1 Q ue Maravilha Começar algo novo

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

OSVALDO. Como também foi determinante a motivação e a indicação feita por um professor.

OSVALDO. Como também foi determinante a motivação e a indicação feita por um professor. OSVALDO Bom dia! Meu nome é Osvaldo, tenho 15 anos, sou de Santa Isabel SP (uma cidadezinha próxima à Guarulhos) e, com muito orgulho, sou bolsista ISMART! Ingressei no ISMART este ano e atualmente estou

Leia mais

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Eustáquio Pereira de Oliveira. São José dos Campos SP. Abril de 2011

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Eustáquio Pereira de Oliveira. São José dos Campos SP. Abril de 2011 CENTRO HISTÓRICO EMBRAER Entrevista: Eustáquio Pereira de Oliveira São José dos Campos SP Abril de 2011 Apresentação e Formação Acadêmica Meu nome é Eustáquio, estou com sessenta anos, nasci em Minas Gerais,

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Uma volta no tempo de Atlântida

Uma volta no tempo de Atlântida Cristais mestres Esse curso, tratar-se de conhecimentos sagrados deixados por mestres antigos e passados adiante por aqueles que acreditavam que os que descobrissem zelariam por ele. Há muitos anos atrás,

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1

LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 LOURENÇO LOURINHO PRACIANO 1 TESOUREIRO 41 ANOS DE TRABALHO Empresa Horizonte Nascido em Itapipoca, Ceará Idade: 76 anos Esposa: Maria Pinto de Oliveira Praciano Filhos: Lucineide Eu entrei na Empresa

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

Quem tem medo da Fada Azul?

Quem tem medo da Fada Azul? Quem tem medo da Fada Azul? Lino de Albergaria Quem tem medo da Fada Azul? Ilustrações de Andréa Vilela 1ª Edição POD Petrópolis KBR 2015 Edição de Texto Noga Sklar Ilustrações Andréa Vilela Capa KBR

Leia mais

Fui, não: fui e sou. Não mudei a esse respeito. Sou anarquista.

Fui, não: fui e sou. Não mudei a esse respeito. Sou anarquista. Tínhamos acabado de jantar. Defronte de mim o meu amigo, o banqueiro, grande comerciante e açambarcador notável, fumava como quem não pensa. A conversa, que fora amortecendo, jazia morta entre nós. Procurei

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Pousamos no pequeno aeroporto de Katmandu um pouco depois das 6 da manhã. Apenas três aviões cargueiros estavam no aeroporto e poucas caixas com produtos para a população.

Leia mais

Atividades Lição 5 ESCOLA É LUGAR DE APRENDER

Atividades Lição 5 ESCOLA É LUGAR DE APRENDER Atividades Lição 5 NOME: N º : CLASSE: ESCOLA É LUGAR DE APRENDER 1. CANTE A MÚSICA, IDENTIFICANDO AS PALAVRAS. A PALAVRA PIRULITO APARECE DUAS VEZES. ONDE ESTÃO? PINTE-AS.. PIRULITO QUE BATE BATE PIRULITO

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

Memórias do papai MEMÓRIAS DO PAPAI

Memórias do papai MEMÓRIAS DO PAPAI MEMÓRIAS DO PAPAI 1 2 PREFÁCIO 1 - O PESADELO 2 - A MAMADEIRA 3 - O SHORTS 4 - O IMPROVISO 5 - SOLITÁRIO 6 - A TURMA A 7 - PRIMEIRAS IMPRESSÕES 8 - A TABUADA 9 - O MAU JOGADOR 10 - ARREMESSO DE DANONE

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Sumário introdução 03 Capítulo 5 16 Capítulo 1 Pense no futuro! 04 Aproveite os fins de semana Capítulo 6 18 Capítulo 2 07 É preciso

Leia mais

Em um campo inabitado, cheio de flores, em

Em um campo inabitado, cheio de flores, em Para onde foi o meu dinheiro? A fábula das abelhas. Em um campo inabitado, cheio de flores, em uma terra distante, havia uma colméia diferente das demais. Tudo nessa colméia era muito bem organizado, limpo

Leia mais

Eu sempre ouço dizer. Que as cores da pele são diferentes. Outros negros e amarelos. Há outras cores na pele dessa gente

Eu sempre ouço dizer. Que as cores da pele são diferentes. Outros negros e amarelos. Há outras cores na pele dessa gente De todas as cores Eu sempre ouço dizer Que as cores da pele são diferentes Que uns são brancos Outros negros e amarelos Mas na verdade Há outras cores na pele dessa gente Tem gente que fica branca de susto

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Contexto Espiritual.

Contexto Espiritual. Contexto Espiritual. Senisio Antonio 2 Contexto Espiritual Contexto Espiritual. 3 Senisio Antonio Projeto Força de Ler Senisio Antonio. 37980-000 Cássia MG Responsabilidade pela revisão: Maria Aparecida

Leia mais

Manifeste Seus Sonhos

Manifeste Seus Sonhos Manifeste Seus Sonhos Índice Introdução... 2 Isso Funciona?... 3 A Força do Pensamento Positivo... 4 A Lei da Atração... 7 Elimine a Negatividade... 11 Afirmações... 13 Manifeste Seus Sonhos Pág. 1 Introdução

Leia mais

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1

Anexo 2.1 - Entrevista G1.1 Entrevista G1.1 Entrevistado: E1.1 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 51 anos Masculino Cabo-verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: Imigrações prévias : São Tomé (aos 11 anos) Língua materna:

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE

VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE VAMOS CONSTRUIR UMA CIDADE Versão adaptada de Eugénio Sena para Wir Bauen Eine Stadt de Paul Hindemith 1. MARCHA (Entrada) Uma cidade nossa amiga Não queremos a cidade antiga. Nós vamos pensar tudo de

Leia mais

Título: O senhor do seu nariz e outras histórias Texto: 2006, Álvaro Magalhães Ilustração: 2010, João Fazenda 2010, Edições ASA II, S.A.

Título: O senhor do seu nariz e outras histórias Texto: 2006, Álvaro Magalhães Ilustração: 2010, João Fazenda 2010, Edições ASA II, S.A. Título: O senhor do seu nariz e outras histórias Texto: 2006, Álvaro Magalhães Ilustração: 2010, João Fazenda 2010, Edições ASA II, S.A. Portugal ISBN 9789892311340 Reservados todos os direitos Edições

Leia mais

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 2 TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI* *Artigo 5º da Constituição Brasileira

Leia mais

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada.

Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Sal, Pimenta, Alho e Noz Moscada. Cláudia Barral (A sala é bastante comum, apenas um detalhe a difere de outras salas de apartamentos que se costuma ver ordinariamente: a presença de uma câmera de vídeo

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

O menino e o pássaro. Rosângela Trajano. Era uma vez um menino que criava um pássaro. Todos os dias ele colocava

O menino e o pássaro. Rosângela Trajano. Era uma vez um menino que criava um pássaro. Todos os dias ele colocava O menino e o pássaro Era uma vez um menino que criava um pássaro. Todos os dias ele colocava comida, água e limpava a gaiola do pássaro. O menino esperava o pássaro cantar enquanto contava histórias para

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

1. O que existe por trás do mundo?

1. O que existe por trás do mundo? Existem vários caminhos para se chegar à verdade. Os raciocínios que acabamos de discutir são apenas alguns deles e, talvez, não sejam completos nem suficientes para muitas pessoas. No entanto, existem

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal.

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal. -...eu nem te conto! - Conta, vai, conta! - Está bem! Mas você promete não contar para mais ninguém? - Prometo. Juro que não conto! Se eu contar quero morrer sequinha na mesma hora... - Não precisa exagerar!

Leia mais

O que fazer em meio às turbulências

O que fazer em meio às turbulências O que fazer em meio às turbulências VERSÍCULO BÍBLICO Façam todo o possível para viver em paz com todos. Romanos 12:18 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças assistirão a um programa de auditório chamado Geração

Leia mais

Luís Norberto Pascoal

Luís Norberto Pascoal Viver com felicidade é sucesso com harmonia e humildade. Luís Norberto Pascoal Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. ISBN 978-85-7694-131-6 9 788576 941316 Era uma vez um pássaro que

Leia mais

O QUE MAIS ESTRESSA O CARIOCA? FEVEREIRO

O QUE MAIS ESTRESSA O CARIOCA? FEVEREIRO Enquete Algumas reportagens e matérias dão conta que o Brasil é o segundo país mais estressado do mundo e o trabalho é apontado como uma das principais causas desse mal. Porém, nem só de trabalho vive

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião da visita à Comunidade Linha Caravaggio Chapecó-SC, 23 de junho de 2006 Presidente: É um programa, talvez

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

Introdução. De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein

Introdução. De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein Introdução De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein O que a filosofia tem a ver com o dia a dia? Tudo! Na verdade,

Leia mais

O PRÍNCIPE TORNA-SE UM PASTOR

O PRÍNCIPE TORNA-SE UM PASTOR Bíblia para crianças apresenta O PRÍNCIPE TORNA-SE UM PASTOR Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:M. Maillot; Lazarus Adaptado por: E. Frischbutter; Sarah S. Traduzido por: Berenyce Brandão Produzido

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

pensamentos para o seu dia a dia

pensamentos para o seu dia a dia pensamentos para o seu dia a dia Israel Belo de Azevedo 1Vida e espiritualidade 1 Adrenalina no tédio O interesse por filmes sobre o fim do mundo pode ser uma forma de dar conteúdo ao tédio. Se a vida

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo São Paulo-SP, 20 de outubro de 2004 Meus queridos companheiros e minhas queridas companheiras

Leia mais

Unidade 04: Obedeça ao Senhor Josué obedece, o muro cai

Unidade 04: Obedeça ao Senhor Josué obedece, o muro cai Histórias do Velho Testamento Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 04: Obedeça ao Senhor Josué obedece, o muro cai O velho testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas

Leia mais