Glowcity. Renan Bernardo. Copyright 2015 by Renan Bernardo. Smashwords Edition. Agradecimentos: Larissa Miranda, pelo apoio incondicional.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Glowcity. Renan Bernardo. Copyright 2015 by Renan Bernardo. Smashwords Edition. Agradecimentos: Larissa Miranda, pelo apoio incondicional."

Transcrição

1 Glowcity Renan Bernardo Copyright 2015 by Renan Bernardo Smashwords Edition Agradecimentos: Larissa Miranda, pelo apoio incondicional. Les Edwards, pelos direitos de uso da bela capa.

2 Se você tentar resistir, você descobrirá que sou inumano Mas se você apenas se submeter, você viverá sua vida como um escravo Você amará sua servidão, nós medicaremos seu sofrimento Com a nossa tecnologia, nós sempre o manteremos seguro Iced Earth Dystopia Imagine um mundo sem a necessidade de leis. Um mundo sem a necessidade de policiamento ou proteção. Um lugar onde a educação tenha alcançado um nível tão extraordinário que a palavra liberdade perdeu o sentido e tornou-se um conceito implícito na sociedade. Um mundo de paz, conhecimento e compreensão. Esse sonho utópico sempre estará em minha mente. Nossa Terra chegou ao seu triste fim caótico, mas eu tenho esperança de que algum dia a raça humana se reerguerá e será capaz de aprender com todos esses erros que cometemos. Neste dia, começaremos a remontar uma sociedade. Hoje uma utopia, amanhã uma realidade. Discurso de Harold Hughes

3 Introdução No espaço Glowcity brilhava mais que nunca naquele momento. Era a primeira vez que eu, Steve Hayes, saia da metrópole brilhante. Era a primeira vez que eu saía do planeta e tudo parecia ter dado errado. Com uma dor dilacerante na minha perna queimada eu estava preso na parte de trás de uma nave Eagle X-3, modelo utilizado atualmente para pequenas viagens e, no passado, para transportar comida. O cheiro misturado de diversas comidas que uma vez foram transportadas naquela mesma despensa entrava em meu nariz e não me ajudava nem um pouco a lidar com a dor. O lugar para o qual eu estava indo era óbvio, a única prisão que existia, situada em Lua Verde, que era uma das duas luas que orbitava o planeta. A outra, Lua Vermelha, era inabitável e repleta de vulcões. Não havia do que lamentar, desde que tudo aquilo começou eu sabia aonde eu poderia parar, caso sobrevivesse. Como ex-professor de história eu posso garantir: ninguém antes havia desafiado o Governo Oculto da forma que eu havia feito. Agora o que me restava era viajar nessa nave, preso na despensa, com a perna negra e ardendo, como se estivesse em chamas. Provavelmente a viagem levaria mais que cinco horas e eu não tinha certeza se poderia suportar até o final... A dor era demais. Ao chegar à Lua Verde provavelmente receberia tratamento médico para em seguida ser torturado. Irônico. Após a tortura, seguiria para um novo lar, em um dos mais de dez mil módulos que a prisão possuía, ocupando 90% de toda a lua, sendo que a maior parte da prisão nunca havia sido utilizada. Enquanto isso, a dor me consumia e não havia nada que pudesse ser feito. Cada Eagle X-3 costumava viajar com uma tripulação de três pessoas, podendo carregar até mais oito na despensa. Nessa viagem havia apenas duas pessoas na tripulação: o capitão Arnold Strauss e o engenheiro Jeovah Brown. O terceiro

4 tripulante, o piloto, eu havia matado antes de embarcar na minha jornada dolorosa. Sorte deles que as naves eram equipadas com uma inteligência artificial para guiá-los pelo espaço. O capitão Strauss havia me trazido comida e bebida há uma hora e, agora, eu olhava para o prato vazio, não acreditando que havia conseguido comer toda aquela sopa espacial ao mesmo tempo em que suportava a dor torturando minha perna direita e o cheiro nauseabundo de comida velha que parecia estar entranhado pelas paredes de aço daquele lugar. Pela janela daquela prisão improvisada, eu podia ver Glowcity lá no planeta, como uma luz no meio de um deserto. Indaguei-me, pela milésima vez, que plano insano era aquele para deixar um planeta daquele tamanho com apenas uma cidade. Um barulho na porta. Arnold Strauss abriu a janelinha, que foi instalada na porta após aquela despensa fedorenta ter se tornado uma sala, quando as Eagle X-3 começaram a ser utilizadas para transporte, no ano de Mais algumas horas até você começar a apodrecer pelo resto da vida disse o capitão, com apenas os olhos aparecendo na pequena janela. Que tal me contar tudo que aconteceu? Ainda não acredito que tenha conseguido chegar sozinho ao topo... Contarei ao seu superior, quando chegarmos. Você é quem sabe. Vá se despedindo da bela cidade, não a verá nunca mais disse ele, fechando a janelinha. Não ver mais Glowcity era quase uma benção. Assim começou a primeira (mas não a última) viagem espacial da minha vida. Com dor, cansaço, enjoo e uma sensação de derrota gigantesca. O ano era 2902 e a história de como eu cheguei nessa Eagle X-3 e o que viria a acontecer vale a pena ser contada. Tudo começou com uma simples pergunta.

5

6 Utopia? Há quem diga que casas têm sua própria alma, como um espírito que aglomera todas as vidas passadas que já viveram ali. Há histórias bem antigas que contam sobre casas mal-assombradas, espíritos vivendo nelas, às vezes ajudando a vida do morador atual, outras vezes arruinando-a. Histórias que contam de casas que dominaram seus moradores, histórias de morte, sofrimento e destruição. Não sei até que ponto acredito ou não nesse tipo de conto de terror. O lugar no qual eu vivia, no entanto, não tinha casas. Glowcity é o nome da cidade em questão. Ela era incomparável, simplesmente porque é impossível comparar algo único. Era a única cidade do planeta Hughes e era chamada de majestosa e gigante. Diferente das casas das histórias do passado, Glowcity praticamente só tinha apartamentos, mas nenhum deles parecia ter nenhum tipo de espírito superior que influenciasse a vida dos outros e também fosse influenciado. Ainda assim, a cidade como um todo certamente possuía um espírito. Se você conseguisse um raro momento de calmaria, você podia respirar algo além de oxigênio, como se a cidade estivesse fusionando a alma de todos os seus cidadãos e toda sua história. Esse espírito não era mal, mas também não era benigno. Era um espírito que gritava que alguma coisa estava errada ali. Segredos emanavam dessa aura. Nos momentos de calmaria, você pode olhar para a cidade de uma varanda e visualizar que há uma essência além de carros, pessoas e janelas. Há uma espécie de espírito fluindo pela cidade. Não sei até que ponto isso é loucura minha (e no momento que escrevo isso, muita coisa pode ser loucura), mas, para mim, Glowcity tinha uma consciência. Nada na Antiga Terra podia ser comparado com Glowcity. Ela era diferente em todos os sentidos e era o lar do ser humano há muitos séculos. Devido à minha

7 profissão eu conheço muito bem a capacidade destrutiva do homem e não sei quanto tempo Glowcity permanecerá intacta, já que, no passado, o homem travou quatro grandes guerras e um êxodo e, graças a esses eventos históricos, eu nasci, no ano de 2867 na classe média de Tonis, uma região não muito ruim na cidade, exceto se comparada às gigantescas coberturas da cidade onde vivem, principalmente, membros do Governo Superior. Estudei muitos anos a história do ser humano, aprendendo como as primeiras sociedades haviam se formado na Antiga Terra, desde os egípcios construindo suas belas construções de pedra na areia de um deserto até a autodestruição da humanidade, culminando no Êxodo, quando tudo que restou da raça humana migrou de um sistema planetário para outro levando três milhões de pessoas e milhares de espécies animais em naves gigantescas. Nessa grande viagem também vieram religião, política, ciência, preconceito, racismo, cobiça e morte. Basicamente, o fim da Antiga Terra foi o seguinte: duas grandes nações, das quais quase todos os seres humanos atualmente são descendentes, disputaram com bombas e mísseis o direito de colonizar Neonia, o primeiro planeta que seria terraformado na História. Terraformar um planeta consiste em aplicar técnicas de engenharia para torná-lo habitável para a raça humana. É o processo de transformar em Terra um planeta inabitável. O resultado do conflito foi o esperado: a Terra virou um caos, repleta de poluição, morte e radiação, e o projeto em Neonia foi abandonado, deixando o planeta além de qualquer esperança de ser terraformado para abrigar vida. Após tudo isso, as duas nações entraram em acordo e decidiram fazer o possível para construir um mundo novo em outro sistema planetário, em um planeta a ser terraformado. Todos os

8 esforços foram colocados em aprimorar o desenvolvimento de viagens interplanetárias, que já existiam, mas precisavam ser aperfeiçoadas para a migração para outro mundo. Essa decisão levou a humanidade por um caminho bem diferente daquele previsto em livros e filmes produzidos na Antiga Terra. Viajávamos no espaço, usávamos carros elétricos que voavam, mas ainda usávamos dinheiro em papel-moeda (apesar do crédito já existir) e a população mantinha certos costumes seculares. A ciência seguiu um caminho muito específico e as empresas e laboratórios vinculados ao homem chamado Harold Hughes dominavam o mundo e toda a produção científica após a Quarta Guerra. Contando essa história, parece que tudo aconteceu muito rápido, mas não foi bem assim. A Quarta Grande Guerra durou seis anos, de 2078 até 2084, e o acordo entre as duas grandes nações só veio em Após esse acordo, sete naves espaciais foram projetadas e construídas e o processo levou dez anos com avanço de tecnologia e taxa de mortalidade subindo drasticamente. As sete naves foram enviadas no ano de 2100 para buscar um planeta ideal que, após terraformado, pudesse ter um clima com uma periodicidade semelhante à da Antiga Terra. Alguns séculos depois, em 2430, a equipe do Dr. Harold Hughes, nas sete naves (você ainda lerá muito sobre elas), descobriu o planeta, que foi batizado com seu nome. Enquanto a magnífica equipe do doutor procurava um novo lar para a humanidade, oitocentas cidades-nave gigantescas, chamadas de Arcas de Noé, foram construídas em um continente chamado África, cuja população havia sido praticamente erradicada na Quarta Guerra. A construção das Arcas foi concluída em 2242 e a população da Terra, que consistia de dez bilhões de habitantes antes da Quarta Guerra, era de aproximadamente novecentos milhões de pessoas naquele ano. Em 2247 as enormes naves foram enviadas, grandes cidades espaciais com

9 capacidade máxima, somadas, para três milhões de habitantes. Não preciso dizer quem foram as pessoas deixadas para trás: pobres, inválidos, doentes (e esses eram a grande maioria da Antiga Terra) e idosos. Das oitocentas naves, aproximadamente setecentas chegaram a Hughes, que já estava terraformado e possuía uma cidade construída a essa altura, séculos depois, no ano de Como é fácil perceber, quem saiu da Terra não chegou a Hughes em 2590, já que mais de trezentos anos haviam se passado. Afinal, é assim que funciona a viagem espacial, constroem-se grandes cidades-nave onde o conhecimento é passado de geração em geração para que, quando o destino for alcançado, o objetivo inicial ainda seja lembrado. Os anos foram medidos como se as pessoas ainda vivessem na Terra, mesmo durante a viagem espacial, para não terem que recriar o calendário posteriormente. Quanto ao planeta Hughes, os últimos vinte cinco dias do ano eram do mês de guanbi, diferente da Terra, que terminava em dezembro. Além disso, o nosso dia terminava às 26h59min. Os descendentes dos seres humanos, que começaram o Êxodo em 2247 e terminaram em 2590, encontraram resistência para viver em Glowcity, pois nunca haviam vivido em uma cidade fixa antes. Com o tempo, no entanto, as cidades-nave, agora no solo para sempre, foram sendo abandonadas e a população foi acostumandose com a vida em um planeta. Em 2703, a última família ainda vivendo em uma das cidades-nave veio para a cidade, deixando quase setecentos santuários de aço para fazer sombra no lado mais distante de Hughes. Até hoje estão lá, cobertos de mistério, vegetação e, muito provavelmente, são os maiores objetos ainda existentes que uma vez tocaram o solo da Antiga Terra. E eis que chego à história da importante Glowcity, a cidade brilhante, majestosa e

10 gigante. Glowcity foi construída pelos descendentes do Dr. Harold Hughes e de sua equipe, enquanto os restos da humanidade viajavam em oitocentas cidades-nave pelo vazio solitário do espaço. Diferente das cidades da Antiga Terra, Glowcity cresceu tanto para cima quanto para os lados, planejada por uma equipe de engenheiros e arquitetos que é venerada até hoje. Certa vez olhei um livro de fotos históricas da Antiga Terra e vi que lá havia algumas cidades que lembravam Glowcity, mesmo que vagamente: Nova York, Xangai e Tóquio são três nomes que eu lembro bem, apesar do tamanho delas ser ínfimo se comparado com Glowcity. As maiores construções na cidade tinham cerca de quatrocentos andares e, a mais alta da cidade, a Torre do Universo, centro de comando do Governo Superior, tinha nada menos que oitocentos andares. Foi toda essa altura que serviu para criar o conceito de classe social, trazido pela humanidade da Antiga Terra. Na Antiga Terra existiam regiões de extrema pobreza e fome, outras medianas e, em menor escala, de luxo e ouro. Não é tão diferente em Glowcity, exceto que essas regiões são as ruas da cidade, a região que compõe o meio dos prédios e o topo dos mesmos. Um mesmo prédio servia de moradia para três classes sociais distintas. Um fenômeno que os estudiosos chamam de Verticalismo Social. Nas ruas de Glowcity vivem as pessoas mais pobres, cercadas de lixo, sinais de neon e pouca luz do sol. Apesar das condições precárias, os habitantes da classe baixa de Glowcity que conhecem história têm orgulho de certos aspectos: são os mais parecidos com o povo que habitava a Antiga Terra no início do milênio. São eles que pisam no chão de verdade, eles que frequentam os bares e boates, por mais decadentes que esses sejam, situados do lado de fora das ruas, são eles que ainda lidam com comércio, já que nas partes mais altas da cidade o comércio eletrônico predomina, e

11 são eles que usam o último remanescente de carros com roda existente em todo o mundo. Carros com roda eram mais baratos que comida desde que pararam de gerar lucro para as classes mais altas. Nenhum era fabricado desde Os carros que restavam, valiam menos que dez quilogramas de carne fresca no mercado. Todo mundo que vive abaixo da classe média e, portanto, nas ruas das cidades, ocupam, na maioria das vezes, os cinquenta a oitenta primeiros andares dos prédios, que são apartamentos velhos e sujos, em sua maioria, embora nem sempre pequenos. São nesses apartamentos que acontece o tráfico de drogas, de pessoas e as guerras de gangue. Na maioria dos edifícios, os moradores de classe média começaram a erguer muros entre alguns andares, bloqueando a subida e descida de pessoas, definindo de vez a separação social e evitando invasões aos andares mais abastados da sociedade. Além disso, costuma existir dez andares ou mais, muitas vezes inativos, entre a classe baixa e a classe média, todos eles com muros ou barricadas, impedindo que pessoas circulem por ali. Os Submundos de Glowcity também são bem conhecidos, embora pareçam mais lendas urbanas para quem vive mais acima na divisão social. São andares inteiros reservados à prostituição, tráfico de drogas e bizarrices. Ambientes escuros, banhados em neon, repletos de bares, prostíbulos, lojas de armas e de drogas onde toda a ilegalidade de Glowcity é concentrada. Esses Submundos, que normalmente possuem um líder, são localizados nos primeiros andares de alguns prédios e possuem apenas uma porta de entrada e saída, fortemente protegida por seguranças. O Governo pouco se preocupa em lidar com esses Submundos. Acima dos primeiros andares está a classe média de Glowcity, em que a população tem uma situação financeira melhor, já é capaz de comprar um carro voador e não tem contato com a sujeira e a suposta violência do solo. Os prédios são

12 interligados por pontes e, muitas vezes, plataformas magnéticas que carregam grupos de pessoas de um lado a outro (elevadores horizontais, como alguns engraçadinhos as chamam). Essas pontes e plataformas são um conforto enorme para a classe média e um desconforto maior para a classe baixa que tem a pouca luz do sol bloqueada por infinitos obstáculos. É nessa área da cidade que o comércio legalizado começa a surgir com mais força. Letreiros em telas ultrafinas ocupam áreas de diversos prédios, anunciando de tudo possível, desde emagrecedores instantâneos até remédios para curar AIDS e câncer ou para a prevenção da Peste de Hughes. Apesar dos anúncios, não existem lojas grandes ou mercados como existiam na Antiga Terra, com poucas exceções, e todas as compras podem ser feitas pela Rede, da poltrona de seu apartamento. Os principais substitutos das lojas em Glowcity são os centros de mercadoria da Rede, locais onde as pessoas podem visualizar os produtos em computadores, enquanto compram, comem e conversam com outras pessoas. Se compararmos com a Antiga Terra, seria uma mistura de bar e loja. Carros e caminhões, obviamente voadores e elétricos, percorrem essas áreas da classe média da cidade, enchendo o mundo abaixo de barulho, embora menos do que os carros com roda, que são (não duvide!) movidos à combustão e ainda acrescentam poluição às ruas da cidade. Monitores da Rede são a evolução do rádio que o ser humano usou por tanto tempo em seus carros e cada região possui um canal destinado a ela. Sinais de trânsito posicionados nos edifícios controlam o tráfego e impedem que carros colidam com pontes, prédios ou outros veículos, embora isso aconteça com certa frequência. É na classe média que é possível ver os primeiros carros de polícia, azuis e brancos, estampados com a bandeira da cidade em todos os lados. Na maior parte das

13 vezes perseguindo alguém que tenha feito algum mal a um cidadão de classe alta. Com menos frequência é possível vê-los resolvendo problemas para os cidadãos de classe média, mas eles quase nunca descem para a ruas... As ruas eram parte de uma terra sem lei. Na minha opinião, a lei era precária em toda Glowcity e aqueles que as inventavam e controlavam, nunca estavam disponíveis. Hoje eu sei além da minha opinião, mas essa história ainda está para ser contada. Entre a classe média e a classe alta da cidade não havia andares neutros, já que a classe alta considerava a classe média mais civilizada, embora alguns cidadãos ricos comprassem alguns andares para colocar câmeras, sentinelas e até armadilhas. A classe alta da cidade era composta pelos vinte últimos andares, na maioria dos prédios, sendo que os cinco últimos e a cobertura normalmente pertenciam a uma única pessoa, algum político ou alguém extremamente influente. Os carros da classe alta costumavam ser blindados e luxuosos e geralmente não estavam à venda, sendo concedidos pelo Governo Superior aos seus funcionários. Quanto ao clima, em Glowcity chove, neva e faz calor, exatamente como na Antiga Terra, mas, devido à arquitetura peculiar da cidade, a classe baixa é brindada com chuva e neve de uma forma diferente. A água da chuva que cai nas ruas é uma água suja e esparsa, na maioria das vezes caindo das milhares de pontes, varandas e plataformas das classes mais altas. A neve, quando chega às ruas, também é uma neve suja, cinza ao invés de branca. No verão, o calor nas ruas era muito maior que o calor nas duas classes superiores, já que o aglomerado de pedra acima tornava-as um verdadeiro forno. Até no que diz respeito ao clima a classe mais baixa sofria mais... Quando a humanidade chegou a Hughes, trouxe consigo a sua política. Toda geração dentro de uma cidade-nave elegia dois representantes, um norte-americano e

14 um chinês. Esses dois povos pertenciam às duas maiores nações da Antiga Terra, as que mergulharam o mundo na merda e na guerra, fizeram um acordo para fugir da própria ruína e deixaram a maior parte da humanidade abandonada em um planeta decadente. Os dois representantes da época da chegada das Arcas imediatamente subiram ao topo do mais alto edifício, a Torre do Universo, que já fora construída com esse objetivo. Lá, eles implantaram o primeiro governo de Glowcity, chamado de Governo Superior. James Chamber e Hui Ning eram eles, os homens destinados a liderar o primeiro povo de uma nova humanidade, a levar-nos para um caminho de paz e prosperidade em um novo planeta. Os dois primeiros presidentes de Glowcity. O Governo Superior, em seus primeiros anos, funcionava da seguinte forma: as novas leis, muitas trazidas da Antiga Terra e adaptadas, eram feitas por um seleto grupo de representantes, metade escolhida pelo governante norte-americano e metade pelo governante chinês. As leis eram exibidas na Rede para todo o povo e havia uma votação geral, que normalmente excluía o povo das ruas, de quais leis não deveriam ser efetivadas. Após esse período de votação, uma nova reunião era feita e os governantes decidiam, finalmente, quais leis seriam efetivadas. Após um período de dez anos, dois novos governantes eram escolhidos pelo povo, novamente um chinês e um norte-americano. Não havia partidos e a disputa entre candidatos se dava com pouca propaganda eleitoral. Os candidatos e suas propostas eram exibidos para o povo um ou dois meses antes da eleição, sem debates, problemas ou escândalos. Parecia um exemplo de democracia: simples, funcional e eficiente, trabalhando para o povo! Exceto que esse tipo de governo durou muito pouco tempo. Na terceira década de governantes, a votação de leis parou de acontecer e o povo, acomodado, não se importou muito, a maior parte também temendo conflitos, já que o

15 passado tinha muitas histórias doentias e ninguém tinha vivenciado uma guerra antes. Não haver votação do povo pelas leis não significava que elas tornaram-se fixas, mas que eram alteradas sem o consentimento do povo, que simplesmente aceitava quando uma nova lei era anunciada, normalmente sendo exibida em todas as telas públicas da cidade. Na sexta era de governantes, no ano de 2640, algo mudou drasticamente. No segundo dia do ano, data em que os novos governantes eram anunciados a cada dez anos, não houve anúncio. Nos dias seguintes poucos se manifestaram. O governo existia, as leis continuavam mudando, a polícia não abandonara a rua, nada fechou e a ordem era passada do topo da Torre do Universo para uns poucos representantes, moradores das mais belas coberturas. Esses representantes coordenavam Glowcity e obedeciam as ordens da Torre do Universo. Quando questionados sobre o assunto, explicavam que sim, existem dois governantes, como sempre foi e nada mudou, mas não posso revelar quem são os governantes. Por quê? Não sei. Assim começou o que as pessoas apelidaram de Governo Oculto, um governo funcional, embora menos que antes, mas secreto, e que não fazia mais eleições a cada dez anos. É de meu conhecimento que existiram alguns governos assim na Antiga Terra, mas rebeliões, passeatas ou até mesmo guerras, derrubavam esses governos e um supostamente melhor era instaurado. Em Glowcity não houve rebelião nenhuma. A maior parte do povo simplesmente aceitou essa instauração silenciosa. Tudo na cidade pertencia ao Governo, todas as empresas e prédios eram do Governo. Havia pouca concorrência, nenhuma guerra comercial, nenhuma disputa acirrada por um produto. Tudo era do Governo e ninguém das classes média ou alta, as duas que importavam para o Governo, se queixava. Ninguém queria mais que isso. Tudo que um cidadão de classe média ou alta queria era apenas trabalhar, ganhar seu

16 dinheiro e ficar longe das ruas. Foram educados assim e o resto era quase irrelevante. Em Glowcity, o conceito de pesquisa acadêmica era considerado obsoleto e sem muita utilidade prática. Toda a pesquisa feita era originada, obviamente, do Governo, ainda que pudesse ser levada adiante pela população. Ainda na Antiga Terra a humanidade havia pesquisado robótica com entusiasmo. Alguns robôs foram, inclusive, utilizados na Quarta Guerra, para acabar com vidas, claro. Em Glowcity, no entanto, não havia pesquisa em robótica, o Governo proibia. O motivo? Ninguém sabe. Ainda assim, alguns robôs eram fabricados diretamente pelo Governo. Robôs de informação, por exemplo, tinham uma inteligência artificial mediana e serviam apenas para dar informações, como diz o nome. Também havia robôs de demolição, pouco utilizados, mas usados para demolir construções liberando um laser constante de seus olhos e destruindo qualquer construção de concreto. Também eram capazes de juntar os destroços após a destruição. A população tinha o costume de chamá-los de Pedreiros de Aço. Os robôs mais caros e mais fabricados, no entanto, eram os robôs de defesa. Esses identificavam padrões e atacavam. Simples assim. O Governo podia fazê-los reconhecer rostos para eliminar de forma bastante eficiente. Criminosos, fugitivos e todo mundo que o Governo bem quisesse podia ser alvo desses robôs. Em Lua Verde, a única prisão existente, havia milhares desses robôs, prontos para detectar qualquer prisioneiro que tentasse escapar. Não que uma fuga acontecesse com frequência... Outro local que provavelmente estava repleto desses robôs era a Torre do Universo, sede do Governo Superior. Ninguém tinha certeza, mas diziam que nos corredores do mais alto edifício da cidade havia um exército de robôs, preparados para lidar com qualquer pessoa que não portasse um cartão de identificação autorizado para

17 entrar ali. A cidade era dividida em onze regiões. Nova Osaka era onde eu morava e dava aulas. Seu nome fora pego emprestado de uma cidade da Antiga Terra. Ao sul de Nova Osaka havia a região de Tonis, na qual eu havia nascido. Essas duas possuíam mais apartamentos de moradia, pelo menos nas duas classes mais altas. Já em Novo Texas, que também havia pegado o nome emprestado de um lugar da Antiga Terra, era onde se situava a Torre do Universo, além de várias coberturas importantes para o Governo Oculto. A classe alta mais luxuosa era a dessa região. Ao norte do Novo Texas e leste de Nova Osaka, estava Beijing, mais uma com nome emprestado. A concentração de chineses nessa região era mais intensa e, embora o inglês fosse a língua oficial em toda a cidade, havia muitas propagandas e lugares com nomes completamente em mandarim. Sol, Marte, Vênus e Vênus do Sul eram regiões que tinham nomes da estrela e de alguns planetas do sistema planetário onde a raça humana viveu, respectivamente. Sol era uma região grande e junto com Novo Texas eram as maiores de Glowcity. Vênus era a menor região de Glowcity e a que mais possuía apartamentos vazios, nas três classes sociais. Anunciantes estavam sempre fazendo propagandas de apartamentos baratos na Rede. Um dia, certamente, Vênus explodirá de gente, mas esse tempo ainda não chegou. As três regiões restantes chamam-se Byggnad, Eros e Bordas. Eros é onde está o Edifício Energia, responsável pela distribuição de energia na cidade. Byggnad é recheada de fábricas, depósitos e escritórios e de lá vinham quase todas as mercadorias compradas na Rede. Bordas era a principal fronteira de Glowcity, simplesmente porque era de lá que saiam grupos de reparação para as dez máquinas que abasteciam

18 Glowcity, próximas ao oceano, ao norte da cidade. Falarei delas mais adiante. O que temos então até agora? Uma única cidade gigantesca, crescida tanto verticalmente quanto horizontalmente, com um governo secreto. Três classes sociais tão bem distintas que deixariam o Capitalismo da Antiga Terra com muito orgulho. E em volta dessa cidade, o que o planeta tinha a oferecer? Após terraformado, o planeta Hughes era composto basicamente de um grande continente com um único grande oceano, praticamente meio a meio. A quantidade de terra em Hughes era absurdamente maior que a quantidade na Antiga Terra, então você pode estar se perguntando o que diabos há no resto de um planeta onde só há uma cidade? A resposta é simples: nada. Quando a equipe do Dr. Hughes (entendam como seus descendentes) pisou no planeta terraformado, havia apenas campos bem esparsos com árvores estranhas, bem diferentes das árvores que o ser humano conhecia na Antiga Terra, e pequenos animais. As árvores possuíam tons de roxo e eram feias, com um aspecto tenebroso. A equipe do doutor começou a aplicar algumas alterações, planejadas previamente, inserindo animais e mais plantas, criando um ambiente ideal para a sobrevivência da espécie humana. Essas alterações foram rápidas se comparadas com o processo natural de desenvolvimento ecológico de um planeta. Logo, o ambiente floresceu e evoluiu, apesar da feiura da vegetação e dos animais terem permanecido, dando um ar de desânimo a todo o planeta. Em uma área pré-definida nesse planeta, Glowcity foi erguida, com km². Glowcity foi, na maior parte do tempo, uma cidade fantasma, embora em 2880 a população tenha alcançado seu pico: trinta milhões de habitantes. Nesse ano, poucos prédios permaneciam vazios na cidade, ainda que houvesse muitos apartamentos

19 vazios. A cidade não podia se expandir por ordens do Governo Oculto, mas isso não precisaria ser feito tão cedo, de qualquer forma. Estima-se que a cidade tenha capacidade total para cem milhões de pessoas, embora eu ache que o caos se alastraria bem antes de chegar nesse ponto. Os muros de Glowcity tinham guardas em todas as saídas, tanto nas ruas, quanto nas partes mais altas da cidade. Esses guardas não impediam a saída das pessoas, mas exigiam autorizações dadas pelo Governo. Caso algum cidadão conseguisse sair da cidade sem passar por guardas, era facilmente detectado via satélite em menos de cinco dias e recebia uma multa. A desobediência constante podia resultar em prisão. Aproximadamente mil quilômetros ao norte da cidade podia-se visitar o oceano. Não que alguém fizesse isso por vontade própria. O oceano era feio e em toda sua extensão havia uma areia escura. Possuía água limpa, porém sombria. Era um oceano morto, só servia para manter a vida no planeta. Nada da beleza das fotos da Antiga Terra que eu havia visto tantas vezes estava presente no oceano de Hughes. Havia, também, poucas ilhas no oceano. Não que alguém tivesse ido lá verificar, mas o mapa com fotos de satélite estava disponível na Rede. Ainda fora da cidade, algumas madeireiras e indústrias pipocavam aqui e ali, sempre em pouca quantidade e razoavelmente afastadas de Glowcity, para ficarem bem longe das ruas. Nada de pontos turísticos nessa grande esfera. Árvores feias e espalhadas esparsamente pelo planeta, um oceano sombrio, alguns morros, pouquíssimas montanhas e um santuário de aço gigantesco bem longe da cidade, as Arcas de Noé. Glowcity era algo brilhante e estranhamente majestoso, contendo provavelmente a maior parte do que restava da raça humana. A outra parte permaneceu definhando na

20 Antiga Terra e nada se sabe sobre ela. A metrópole brilhante, no passado, havia sido chamada simplesmente de Cidade de Hughes. O nome Glowcity surgiu após uma viagem a uma das luas de Hughes, a que veio a ser chamada de Lua Verde. A viagem de 2624 levava prisioneiros para lá, quando o piloto de uma das naves a chamou de Glowcity devido ao brilho intenso da cidade durante a noite, um ponto brilhante em meio a um vazio incompreensível. O nome acabou pegando e o Governo, ainda não oculto por completo, começou a utilizar oficialmente esse nome em A energia para dar todo esse brilho para a cidade vinha de dez máquinas na beira do oceano, inventadas pela equipe de Harold Hughes por volta de As dez máquinas eram cilindros de aço, com cerca de 20 metros de altura cada. Segundo as informações da Rede, as dez máquinas sugavam energia do oceano, selecionando todo o material que podia ser convertido em energia sem causar danos massivos ao meioambiente. Depois de gerada a energia, cabos debaixo da terra levavam-na para Glowcity. Esse era o sonho da raça humana na Antiga Terra, uma energia eficiente e limpa. Além dessas dez máquinas, ainda havia algumas usinas nas fronteiras da cidade, mas eram poucas e responsáveis por menos de 10% do abastecimento. Na região de Eros, estava o Edifício Energia e todos os trezentos e quinze andares desse edifício eram responsáveis pela distribuição de energia. Se esse prédio caísse, Glowcity ficaria nas trevas por um bom tempo. Originalmente, o Edifício Energia possuía quatrocentos e quinze andares, mas os cem primeiros, no nível da rua, foram desativados e recheados de concreto para impedir a subida de cidadãos das classes mais baixas. Os andares restantes possuíam salas e mais salas, lotadas de funcionários que organizavam toda a distribuição de energia.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias

Lucas Zanella. Collin Carter. & A Civilização Sem Memórias Lucas Zanella Collin Carter & A Civilização Sem Memórias Sumário O primeiro aviso...5 Se você pensa que esse livro é uma obra de ficção como outra qualquer, você está enganado, isso não é uma ficção. Não

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Texto e Pesquisa de Imagens Arthur de Carvalho Jaldim e Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR

Leia mais

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015

Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Segunda-feira, dia 04 de maio de 2015 Pousamos no pequeno aeroporto de Katmandu um pouco depois das 6 da manhã. Apenas três aviões cargueiros estavam no aeroporto e poucas caixas com produtos para a população.

Leia mais

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance

Alta Performance Como ser um profissional ou ter negócios de alta performance Sobre o autor: Meu nome é Rodrigo Marroni. Sou apaixonado por empreendedorismo e vivo desta forma há quase 5 anos. Há mais de 9 anos já possuía negócios paralelos ao meu trabalho e há um pouco mais de

Leia mais

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas).

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Titulo - VENENO Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Corta para dentro de um apartamento (O apartamento é bem mobiliado. Estofados

Leia mais

Perdendo tempo e ganhando a vida

Perdendo tempo e ganhando a vida Perdendo tempo e ganhando a vida Me acordaram as sete e meia da manhã. Era sábado. Quando se mora de favor muitas vezes dormir é um luxo. Fui deitar umas três horas. Fiquei jogando conversa fora e fumando

Leia mais

Morar no exterior relato de uma imigrante

Morar no exterior relato de uma imigrante Morar no exterior relato de uma imigrante Ms. Josiane Vill - UFSC josivill@hotmail.com A opção de morar no exterior... Morar no exterior nunca esteve presente nos meus objetivos de vida, nem mesmo em meus

Leia mais

Eu, Você, Todos Pela Educação

Eu, Você, Todos Pela Educação Eu, Você, Todos Pela Educação Um domingo de outono típico em casa: eu, meu marido, nosso filho e meus pais nos visitando para almoçar. Já no final da manhã estava na sala lendo um livro para tentar relaxar

Leia mais

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL WWW.SUPERVISORPATRIMONIAL.COM.BR SUPERVISOR PATRIMONIAL ELITE 1 OS 3 PASSOS PARA O SUCESSO NA CARREIRA DA SEGURANÇA PATRIMONIAL Olá, companheiro(a) QAP TOTAL. Muito prazer, meu nome e Vinicius Balbino,

Leia mais

By Dr. Silvia Hartmann

By Dr. Silvia Hartmann The Emo trance Primer Portuguese By Dr. Silvia Hartmann Dra. Silvia Hartmann escreve: À medida em que nós estamos realizando novas e excitantes pesquisas; estudando aplicações especializadas e partindo

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com

5Passos fundamentais. Conseguir realizar todos os seus SONHOS. para. Autora: Ana Rosa. www.novavitacoaching.com 5Passos fundamentais para Conseguir realizar todos os seus SONHOS Autora: Ana Rosa www.novavitacoaching.com O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos! Eleanor Roosevelt CONSIDERA

Leia mais

Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. Quero também parabenizar antecipadamente todas as mamães do Brasil!

Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. Quero também parabenizar antecipadamente todas as mamães do Brasil! 1 Culto Mensal de Agradecimento 01 de maio de 2011 Revmo. Tetsuo Watanabe Bom dia a todos! Os senhores estão passando bem? Hoje é dia do trabalho. Quero parabenizar todos os trabalhadores do Brasil. E

Leia mais

Domingo. Acorda, seu dorminhoco, está na hora de levantar! De manhã? Meus pais esqueceram que os zumbis pegam fogo com a luz do sol?

Domingo. Acorda, seu dorminhoco, está na hora de levantar! De manhã? Meus pais esqueceram que os zumbis pegam fogo com a luz do sol? Domingo Cocoricóóó! Acorda, seu dorminhoco, está na hora de levantar! Urrggghhoquefoi? Eu disse que já é de manhã e está na hora de você sair da cama. De manhã? Meus pais esqueceram que os zumbis pegam

Leia mais

Olá caros amigos..finalmente consegui pegar num computador decente pra falar sobre o que aconteceu aqui..

Olá caros amigos..finalmente consegui pegar num computador decente pra falar sobre o que aconteceu aqui.. Olá caros amigos..finalmente consegui pegar num computador decente pra falar sobre o que aconteceu aqui.. Bem, Ontem, Eu estava na Log Base por volta das 16:50h quando o terremoto aconteceu. Acredite nenhuma

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Pessoal das comunidades, Sonho lúcido e Viagem astral. Ao youtube a internet em geral e a minha cama. xd

Pessoal das comunidades, Sonho lúcido e Viagem astral. Ao youtube a internet em geral e a minha cama. xd Projeção Astral de Iniciante pra iniciante. Contato: marionunes7@yahoo.com.br Sem sumario 6 paginas também xd. Agradecimento. Pessoal das comunidades, Sonho lúcido e Viagem astral. Ao youtube a internet

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

O TEMPLO DOS ORIXÁS. Site Oficial: http://www.tfca.com.br E-mail: tfca@tfca.com.br

O TEMPLO DOS ORIXÁS. Site Oficial: http://www.tfca.com.br E-mail: tfca@tfca.com.br O TEMPLO DOS ORIXÁS Quando, na experiência anterior, eu tive a oportunidade de assistir a um culto religioso, fiquei vários dias pensando a que ponto nossa inconsciência modificou o mundo espiritual. Conhecendo

Leia mais

Portadores. Luz. Por Neale Donald Walsch. Autor de Conversando com Deus

Portadores. Luz. Por Neale Donald Walsch. Autor de Conversando com Deus Portadores da Luz Por Neale Donald Walsch Autor de Conversando com Deus Em memória de Francis H. Treon um Futzu (Mestre) em Gohn Dagow (uma clássica, chinesa, suave, monacal forma de autodesenvolvimento)

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES

MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MANUAL SERVIÇOS AMBIENTAIS NO CORREDOR ETNOAMBIENTAL TUPI MONDÉ CADERNO DE ATIVIDADES MÓDULO I Corredor Etnoambiental Tupi Mondé Atividade 1 Conhecendo mais sobre nosso passado, presente e futuro 1. No

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido.

Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Fim. Começo. Para nós, o tempo começou a ter um novo sentido. Assim que ela entrou, eu era qual um menino, tão alegre. bilhete, eu não estaria aqui. Demorei a vida toda para encontrá-lo. Se não fosse o

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Escrito por WEBMASTER Douglas Ter, 25 de Setembro de 2012 10:07 - Última atualização Ter, 25 de Setembro de 2012 10:09

Escrito por WEBMASTER Douglas Ter, 25 de Setembro de 2012 10:07 - Última atualização Ter, 25 de Setembro de 2012 10:09 BÃO OCÊ QUERIA O QUE, SALÁRIO PRESIDIARIO R$ 960,00 REAIS PROS BANDIDO, TRAFICANTE, ESTRUPADOR E ASSASINOS E UM PAI DE FAMILIA TRABALHADOR UM SALARIO MINIMO DE R$ 622,00 REAIS, AI JA É MAIS DA CONTA, ACHO

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA

CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA CONSTRUINDO A DEMOCRACIA SOCIAL PARTICIPATIVA Clodoaldo Meneguello Cardoso Nesta "I Conferência dos lideres de Grêmio das Escolas Públicas Estaduais da Região Bauru" vamos conversar muito sobre política.

Leia mais

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava:

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava: Não há como entender a ansiedade sem mostrar o que se passa na cabeça de uma pessoa ansiosa. Este texto será uma viagem dentro da cabeça de um ansioso. E só para constar: ansiedade não é esperar por um

Leia mais

copyright Todos os direitos reservados

copyright Todos os direitos reservados 1 2 Espaço das folhas 3 copyright Todos os direitos reservados 4 Autor Jorge Luiz de Moraes Minas Gerais 5 6 Introdução Folha é apenas uma folha, uma branca cor cheia de paz voltada para um querer, um

Leia mais

A primeira razão pela qual Jesus chamou os discípulos foi para que estivessem consigo para que tivesses comunhão com Ele.

A primeira razão pela qual Jesus chamou os discípulos foi para que estivessem consigo para que tivesses comunhão com Ele. 1 Marcos 3:13 «E (Jesus) subiu ao Monte e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele. E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar, e para que tivessem o poder de curar as enfermidades

Leia mais

...existe algum motivo legal que impeça a sentença de ser pronunciada?

...existe algum motivo legal que impeça a sentença de ser pronunciada? Levante-se o réu. 6 ...capítulo um Fiquei de pé. Por um momento vi Glória de novo, sentada no banco no píer. A bala acabara de atingir a sua cabeça, de lado, o sangue ainda nem tinha começado a escorrer.

Leia mais

Lanches ser hoje uma referência gastronômica em Londrina.

Lanches ser hoje uma referência gastronômica em Londrina. EntreVISTA Fotos: Divulgação/Shutterstock O grande empreendedor encara os desafios Entre esperar o livro pronto e escrevê-lo, o comerciante Arnaldo Tsuruda preferiu seguir pela segunda opção. A história

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER Edna estava caminhando pela rua com sua sacola de compras quando passou pelo carro. Havia um cartaz na janela lateral: Ela parou. Havia um grande pedaço de papelão grudado na janela com alguma substância.

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005)

Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005) Diálogo de Lama Lhundrup com os pacientes a um Hospital em Brasília (2005) Lhundrup: Sou um monge budista. Estou muito contente em encontrar vocês. Vocês já encontraram um monge budista antes? Uma paciente:

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16 Super é o meu primeiro livro escrito inteiramente em São Paulo, minha nova cidade. A ela e às fantásticas pessoas que nela vivem, o meu enorme obrigado. E esse livro, como toda ficção, tem muito de realidade.

Leia mais

Canadá. Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país. Leia a nossa história e descubra...

Canadá. Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país. Leia a nossa história e descubra... Canadá Você sabia que... Os indivíduos e as comunidades têm o direito a exprimir as próprias opiniões e a participar, com os governos locais, na tomada de decisões e ações que afetem o seu direito à alimentação.

Leia mais

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB!

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! A história da Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para Analista Tributário da Receita Federal do Brasil, é mais uma das histórias

Leia mais

noite e dia marconne sousa

noite e dia marconne sousa noite e dia marconne sousa Mais uma noite na terra a terra é um lugar tão solitário cheio de pessoas, nada mais onde se esconderam os sentimentos? um dedo que aponta um dedo que desaponta um dedo que entra

Leia mais

A INDA RESTAM AVELEIRAS

A INDA RESTAM AVELEIRAS CAPÍTULO I ESTARIA EU, naquela manhã, mais ou menos feliz do que nos outros dias? Não tenho a menor ideia, e a palavra felicidade não faz mais muito sentido para um homem de 74 anos. Em todo caso, a data

Leia mais

Da Espanha à Flórida, em busca de Apalache

Da Espanha à Flórida, em busca de Apalache CAPÍTULO I Da Espanha à Flórida, em busca de Apalache Aos dezessete dias do mês de junho de 1527 partiu do porto de San Lúcar de Barrameda 1 o governador Pánfilo de Narváez, 2 com poder e mandato de Vossa

Leia mais

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG

VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG VALORES CULTURAIS (INDÍGENAS) KAINGANG Um cacique kaingang, meu amigo, me escreveu pedindo sugestões para desenvolver, no Dia do Índio, o seguinte tema em uma palestra: "Os Valores Culturais da Etnia Kaingáng".

Leia mais

Assim nasce uma empresa.

Assim nasce uma empresa. Assim nasce uma empresa. Uma história para você que tem, ou pensa em, um dia, ter seu próprio negócio. 1 "Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini Tuo da gloriam" (Sl 115,1) 2 Sem o ar Torna-te aquilo

Leia mais

- Sinal de transito agora só em Angra comentou Sandrinha, minha esposa.

- Sinal de transito agora só em Angra comentou Sandrinha, minha esposa. Angra dos Reis Agosto 2013 Depois da viagem a Londres, Lisboa, Praga e Genebra, esta seria a primeira travessia marítima que eu iria participar. Como o pessoal do grupo Maratonas Aquáticas tinha conseguido

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

SEGREDO NO CAIR DA TARDE

SEGREDO NO CAIR DA TARDE SEGREDO NO CAIR DA TARDE Ele chegou a galope, num alazão que eu não conhecia. Depois o alazão ergueu-se em duas patas e desapareceu e meu irmão também desapareceu. Fazia tempo que eu o chamava e ele não

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais

A NUVEM. O Sétimo Anjo

A NUVEM. O Sétimo Anjo A NUVEM O Sétimo Anjo PARADO NA BRECHA 1963 - Jeffersonville - Indiana - E.U.A. - Tradução: GO 82 E agora, eu não sabia naquela época, que eles estavam tirando fotos daquilo, os cientistas que estavam

Leia mais

ulher não fala muito Mulher pensa alto

ulher não fala muito Mulher pensa alto ulher não fala muito Mulher pensa alto bla bla PROF. GRETZ Mulher não fala muito. Mulher pensa alto. Reflexões bem humoradas para uma ótima vida a dois Florianópolis 2014 1. Silêncio 7 2. Percepção 13

Leia mais

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA LENDA DA COBRA GRANDE Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA CRUZEIRO DO SUL, ACRE, 30 DE ABRIL DE 2012. OUTLINE Cena 1 Externa;

Leia mais

Depressão na Gravidez

Depressão na Gravidez De Depressão na Gravidez Um relato de uma mulher com Depressão na Gravidez O E-mail enviado por Gabriela, uma mulher que teve depressão durante a Gravidez e as respostas de apoio e ajudar à essa mulher.

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração.

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Marcus Vinícius Rodrigues Garcia. Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Liège, Belgica. Bom, agora já faz quase três meses que eu estou aqui na Bélgica

Leia mais

Oito passos para uma carreira extraordinária

Oito passos para uma carreira extraordinária Oito passos para uma carreira extraordinária Procurar tornar-se apto para o mercado de trabalho sem saber qual o objetivo desejado é a melhor forma de conseguir bons empregos e uma eterna infelicidade.

Leia mais

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia

O livro. Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia O livro Vanderney Lopes da Gama 1 Todos diziam que ele era um homem só e evasivo. Fugia de tudo e de todos. Vivia enfurnado em seu apartamento moderno na zona sul do Rio de Janeiro em busca de criar ou

Leia mais

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA 1. A astronomia estuda tudo que está fora da Terra, como por exemplo, os planetas, as estrelas, os cometas, as galáxias, as constelações, os movimentos destes corpos, etc. Para observar estes corpos basta

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

08. Camilo Alfredo Faigle Vicari

08. Camilo Alfredo Faigle Vicari 08. Camilo Alfredo Faigle Vicari Nascido em São Paulo, em 1976, é biólogo e estudante de mestrado na UNIFESP. Em 26 de agosto de 2010 recebi Camilo numa sala de reuniões da UNIFESP. Ele chegou às 18h e

Leia mais

Bang, Bang 2008. VOZ A (masculina) BANG! Chega disso. Tic-tac-tic-tac.

Bang, Bang 2008. VOZ A (masculina) BANG! Chega disso. Tic-tac-tic-tac. Bang, Bang 2008 Texto de Nuno Ramos reproduzido por alto-falante: (masculina) BANG! Chega disso. Tic-tac-tic-tac. VOZ B (feminina) Domingo, 27 de janeiro de dois mil e lá vai pedrada. BOA NOITE. Está começando.

Leia mais

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro!

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro! Capítulo 3 N o meio do caminho tinha uma casa. A casa da Laila, uma menina danada de esperta. Se bem que, de vez em quando, Fredo e Dinho achavam que ela era bastante metida. Essas coisas que acontecem

Leia mais

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta

início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Início contos e poemas que não deveriam ser esquecidos na gaveta Mariana Pimenta Lagoa Santa, 2015 Mariana Pimenta 2015

Leia mais

U m h o m e m q u e v i v e u c o m o e x e m p l o r e a l d e t u d o a q u i l o q u e t r a n s m i t i u e m s u a s m e n s a g e n s...

U m h o m e m q u e v i v e u c o m o e x e m p l o r e a l d e t u d o a q u i l o q u e t r a n s m i t i u e m s u a s m e n s a g e n s... U m h o m e m q u e v i v e u c o m o e x e m p l o r e a l d e t u d o a q u i l o q u e t r a n s m i t i u e m s u a s m e n s a g e n s... Aqui não estão as mensagens mediúnicas, mas algumas palavras

Leia mais

MUDANÇA DE IMAGEM. Site Oficial: http://www.tfca.com.br E-mail: tfca@tfca.com.br

MUDANÇA DE IMAGEM. Site Oficial: http://www.tfca.com.br E-mail: tfca@tfca.com.br MUDANÇA DE IMAGEM Os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Isto porque eu não tinha a quem relatar o que me havia acontecido. Eu estava com medo de sair do meu corpo novamente, mas também não

Leia mais

DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos

DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Eu queria testar a metodologia criativa com alunos que eu não conhecesse. Teria de

Leia mais

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ESTUDO 4 Palavra Viva RELEMBRANDO SANTIFICAÇÃO Nossos três grandes inimigos: O MUNDO A CARNE O D IABO 'Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque

Leia mais

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias Ideionildo E a Chave Azul Robson Dias Pelo Espírito Vovó Amália Livrinho da Série - As Histórias Que a Vovó Gosta de Contar (http:\www.vovoamalia.ubbi.com.br - Distribuição Gratuita) - A venda deste produto

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Quando vi Fátima pela primeira vez

Quando vi Fátima pela primeira vez ... Quando vi Fátima pela primeira vez Texto de Fernando Ben, falando resumidamente sobre sua experiência nos primeiros encontros mediúnicos com Fátima. As religiões são janelas para ver o céu. Você pode

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br

Por Carol Alvarenga, em 17 de junho de 2014, 15h Esquemaria.com.br Esquemaria.com.br / Dicas de estudos / 4 mitos sobre estudos: saiba mais como evitar estes erros Talvez você conheça estes mitos sobre estudos, mas você sabe a verdade por trás deles? Hoje eu trago um

Leia mais

Datas das próximas viagens da UFMG. Visitas às casas dos moradores de Lagedo e Riacho

Datas das próximas viagens da UFMG. Visitas às casas dos moradores de Lagedo e Riacho Ano 2 Lagedo, Domingo, 25 de janeiro de 2015 N o 8 Datas das próximas viagens da UFMG Data Casa 8 23 a 25 de janeiro de 2015 Lúcia 9 27 de fevereiro a 1 de março de 2015 Irene/Paulo 10 27 de março a 29

Leia mais

Ilhados. Conto de suspense baseado em fatos reais Por Alan Victor Calsolari Bariani. Publicado em 4 capítulos no blog Depokafe em outubro de 2007.

Ilhados. Conto de suspense baseado em fatos reais Por Alan Victor Calsolari Bariani. Publicado em 4 capítulos no blog Depokafe em outubro de 2007. Ilhados Conto de suspense baseado em fatos reais Por Alan Victor Calsolari Bariani Publicado em 4 capítulos no blog Depokafe em outubro de 2007. 20/08/2007 15:45 Quinta-feira, um dia quente, muito quente.

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau , Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita às obras da usina hidrelétrica de Jirau Porto Velho-RO, 12 de março de 2009 Gente, uma palavra apenas, de agradecimento. Uma obra dessa envergadura não poderia

Leia mais

Caçador de potestades

Caçador de potestades Caçador de potestades Luiz Cézar da Silva Capítulo 1 Sorte é o que acontece quando capacidade encontra-se com oportunidade. Lucius Annaeus Seneca (Córdova, 4 a.c Roma, 65 d.c) Irmão de Gallio Procônsul

Leia mais

Chegou a hora de olhar a classe média

Chegou a hora de olhar a classe média Chegou a hora de olhar a classe média Ricardo Paes de Barros (entrevista de Flavia Lima) Valor Econômico, 13.11.2013 Brasil desenhou política de combate à pobreza tão eficiente que está acabando com os

Leia mais

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série.

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. EE Bento Pereira da Rocha HISTÓRIA DE SÃO PAULO Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. História 1 CENA1 Mônica chega

Leia mais

Rios que voam. Yana Marull

Rios que voam. Yana Marull Rios que voam Yana Marull Yana Marull Drews Yana é jornalista, vive com a família em Brasília e já morou em outros países que também fazem parte da Bacia Amazônica. Ela adora escrever matérias sobre o

Leia mais

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Sobre a Autora Maju Canzi Limiyarti é Coach

Leia mais

ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012

ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012 ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012 Olá, amigos do Estratégia! Como diz meu amigo Sérgio Mendes, como é bom estar aqui! Hoje irei entrevistar o Marcos Marino, aluno do Estratégia Concursos

Leia mais

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets s O 6 s o i cíp Prin Bá s o sic o d o ét M o D r o n s i t u e G B Escrito por Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método Índice Quem

Leia mais

Cercado de verde por todos os lados

Cercado de verde por todos os lados Cercado de verde por todos os lados Verde-claro. Verde-escuro. Verde-musgo. Verde pálido. Verde superanimado. Verde sendo bicado por passarinhos. Verde sendo engolido por macacos. Verde subindo pelos troncos

Leia mais

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça?

Leia os textos e assinale a alternativa correta: 1) O que Ana quer que Pedro faça? UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PROGRAMA DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PLE CERIFICADO INTERNACIONAL DE LÍNGUA PORTUGUESA CILP SIMULADO COMPREENSÃO LEITORA E ASPECTOS LINGUÍSTICOS NÍVEL BÁSICO ESCOLAR A2 Leia os

Leia mais

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón www.sisac.org.br "No capítulo 7 da epístola aos Romanos, encontramos o grito desesperado de um homem que não conseguia viver à altura dos princípios que conhecia.

Leia mais

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira

Escola Municipal Professora Zezé Ribas. Premio Afago de Literatura. A política brasileira Aluno: Camila Aparecida Pinto Serie: 7º ano A política brasileira Na política brasileira, existe uma grande chaga aberta e crescente já se tornou grande praga. Doença maldita, domina e contamina a toda

Leia mais