Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação"

Transcrição

1 Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação Camila de Souza Sá Uma Abordagem sobre Casas Inteligentes como Auxílio às Pessoas com Necessidades Especiais PAULO AFONSO BA Novembro/2011

2 Camila de Souza Sá Uma Abordagem sobre Casas Inteligentes como Auxílio às Pessoas com Necessidades Especiais Trabalho de conclusão de Curso apresentado ao curso de Bacharelado em Sistemas de Informação, da Faculdade Sete de Setembro FASETE, como requisito para avaliação conclusiva. Orientador: Prof. Msc. Fabiano Amorim Vaz. PAULO AFONSO BA Novembro/2011

3 Camila de Souza Sá Uma Abordagem sobre Casas Inteligentes como Auxílio às Pessoas com Necessidades Especiais Trabalho de conclusão de Curso apresentado ao curso de Bacharelado em Sistemas de Informação, da Faculdade Sete de Setembro FASETE, como requisito para avaliação conclusiva. Orientador: Prof. Msc. Fabiano Amorim Vaz. Data de aprovação / / BANCA EXAMINADORA Prof. Msc. Fabiano Amorim Vaz (Orientador). Prof. Esp. Ricardo Azevedo Porto. Prof. Esp. Igor de Oliveira Costa. PAULO AFONSO BA Novembro/2011

4 Tentar não significa conseguir, mas todos que conseguiram tentaram. Lili Bolero

5 AGRADECIMENTOS Esse é um daqueles momentos que perdemos o fôlego de tanta EMOÇÃO. A certeza de um SONHO realizado "Se chorei ou se sorri, o IMPORTANTE é que EMOÇÕES eu vivi!" Agradeço primeiramente a DEUS por conceder-me mais uma graça de tantas que já tem me ofertado. Obrigada Senhor, por essa vitória e por nunca me abandonar, por se fazer presente em mim, e me dar o dom de sentir sua Misericórdia Divina para comigo. Agradeço a minha Mãezinha do Céu, minha MÃE RAINHA SANTÍSSIMA obrigada por sempre me proteger e interceder por mim ao Pai. Obrigada por cobrir a minha vida, o meu lar e a minha família, com Vosso Manto Sagrado! Protegendo assim, de todos os males. Agradeço inteiramente aos meus pais PELO AMOR INCONDICIONAL. Pois, foram às pessoas que mais sofreram com meu stress por conta deste trabalho, agradeço pela santa paciência deles durante todos esses anos comigo, porque tem horas que sou insuportável, MEUS AMORES, eles são as pessoas mais importantes na minha vida e principalmente na realização deste sonho, vocês construíram para formação do meu caráter, me deram a vida, me fizeram ser o que sou hoje. Sou inteiramente grata a DEUS, por me conceder de presente as minhas duas JÓIAS preciosas SUELI ROSA DE SOUZA SÁ e OSMANDO ANTÔNIO DE SÁ eles cuidam de mim há 28 anos e me fazem acreditar que sou capaz de vencer limites e realizar meus SONHOS que são deles também. Ser VENCEDORA SEMPRE esse é o maior desejo deles para mim. Obrigada por este momento INESQUECÍVEL PAINHO e MAINHA DEUS...AMO MUITO VOCÊS!!!!! Também, não podendo deixar de mencionar uma pessoinha que sempre será muito especial em minha vida, apesar de não mais estar entre nós, mas sei que Deus está cuidando dele até o nosso próximo encontro, não é Vovô?. Meu querido ANTÔNIO GOMES DE SÁ Antônio de Velho, assim conhecido por todos, pois é vovô dedico este trabalho inteiramente a ti, pois sua neta TE AMA MUITO VÔ. Sei o quanto sou especial pra ti, e o quanto me AMA, porque sei

6 que está do meu lado sempre, posso sentir. O senhor faz muita falta muita mesmo, mas o mais importante o senhor deixou antes de partir, que foi o respeito, o amor, o carinho, a dedicação, a honestidade, a humildade, a perseverança, a bondade, para com seus NETOS, FILHOS, IRMÃOS, AMIGOS e PARA TODA FAMÍLIA, e o mais importante de tudo, o senhor ensinou, que a FÉ em DEUS é à base de tudo. Com lágrimas sobre a face deixo aqui VOVÔ meus ETERNOS agradecimentos, por ter me ensinado muito e mostrar que nesse mundo ainda podemos viver como seres humanos dignos, íntegros, verdadeiros e puros de coração. Ô moleca danada (como sempre me chamava). PRA SEMPRE TE AMAREI MEU VÔZINHO. Em especial a minha madrinha MARIA DAS GRAÇAS DE SÁ LIMA, pelo amor, incentivo e confiança. Por sempre estar ao meu lado me ajudando, principalmente nos momentos em que mais preciso, ela se faz presente. MUITO OBRIGADA MADRINHA, TE AMO MUITO! Ao meu querido irmão FERNANDO HENRIQUE, por todo amor e carinho. Lila TE AMA neguinho. Ao meu namorado ADOLFO DANIEL, pelo amor, apoio e compreensão durante essa caminhada. TE AMOOOO, MEU AMOR! A Todos os alunos da turma de Sistemas de Informação que colaboraram direta ou indiretamente para minha formação, em especial minha amiga JADE DAFNE. Obrigada amiga! Aos professores da FASETE que passaram todo o conhecimento necessário, contribuindo que chegasse até aqui. Em especial ao meu orientador FABIANO AMORIM VAZ, pelo apoio, ideais, compreensão e por ser uma boa pessoa, RICARDO PORTO, ANTÔNIO HENRIQUE, IGOR COSTA E IGOR VANDERLEI, obrigada pela dedicação, apoio, compreensão e por serem amigos. Vou sentir falta de vocês, meus mestres!

7 SÁ, Camila de Souza. Uma abordagem sobre Casas Inteligentes como Auxílio às Pessoas com Necessidades Especiais f. Monografia (Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação). Faculdade Sete de Setembro FASETE. Paulo Afonso (BA). RESUMO A real essência deste trabalho é uma abordagem teórica sobre a tecnologia Domótica e os benefícios que ela trás, exclusivamente, para pessoas com necessidades especiais. Por ser uma tecnologia que oferece um conjunto de soluções agregadas em um único ambiente, ela pode auxiliar as pessoas nas atividades rotineiras do lar. Pois ela apresenta aplicações que podem dar suporte às pessoas com necessidades, tornando algo mais simples de ser administrado. Porém, a falta de conhecimento dessa tecnologia, é limitada a um grupo ainda pequeno de usuários. As residências associadas ao uso da Domótica proporcionam as pessoas maior conforto, segurança, agilidade em suas tarefas, praticidade e comodidade, entre outras aplicações. Ajudando assim a amenizar o isolamento de pessoas que possuem alguma deficiência, a viverem mais independentes e com mais autonomia. Palavras-chave: Benefícios. Domótica. Pessoas com necessidades especiais. Residências.

8 SÁ, Camila de Souza. An approach to Intelligent Houses as Aid to People with Special Needs f. Monograph (Course of Bachelor of Information Systems). School of Seven in September FASETE. Paulo Afonso (BA). ABSTRACT The real essence of this paper is a theoretical approach about Home Automation technology and the benefits it brings, exclusively for people with special needs. Being a technology that offers a set of solutions aggregated into a single environment, it can help people in the routine activities of the home. For it has applications that can support people in need, making something simpler to run. However, the lack of knowledge of this technology is still limited to a small group of users. The residences associated with the use of the people Home Automation provides added comfort, safety, agility in their tasks, practicality and convenience, among other applications. Thus helping to alleviate the isolation of people with a disability, to live more independent and more autonomy. Key-words: Benefits. Home automation. People with special needs. Residences.

9 SUMÁRIO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS CONTEXTUALIZAÇÃO JUSTIFICATIVA PROBLEMAS DE PESQUISA HIPÓTESES OBJETIVOS Geral Específicos METODOLOGIA APLICADA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO CAPÍTULO II DOMÓTICA INTRODUÇÃO BENEFÍCIOS DA DOMÓTICA Conforto, Bem Estar e Qualidade de Vida Função de Gestão Segurança Função de Assistência e Saúde Apoio a utilizadores com Necessidades Especiais Eficiência e Economia de energia Comunicação Controle CAPÍTULO III PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS INTRODUÇÃO SUAS LIMITAÇÕES Motora Sensorial Intelectual Múltipla CAPÍTULO IV DOMÓTICA PARA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS BENEFÍCIOS POR GRUPOS DE NECESSIDADES ESPECIAIS Idosos Deficientes Visuais... 33

10 4.1.3 Deficientes Auditivos Cadeirantes CONSIDERAÇÕES FINAIS CONSIDERAÇÕES FINAIS CONCLUSÃO TRABALHOS FUTUROS REFERÊNCIAS... 41

11 P á g i n a 9 CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS

12 P á g i n a CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1 CONTEXTUALIZAÇÃO Quando surgiram os primeiros computadores, estes eram utilizados em grandes instituições, pois possuíam um alto custo. Com o avanço da tecnologia e a redução dos custos de produção destes equipamentos, foram produzindo ao longo do tempo produtos com custos otimizados e adaptados em diversas áreas, como comércio, indústrias, educação, comunicação e órgãos governamentais. Atualmente, a tecnologia está bem mais acessível, é difícil citar um ramo que a informática não esteja presente. Desde os carros no trânsito inspecionados por satélites à automação de suas residências, oferecendo assim, tecnologia como fonte continuada de segurança e comodidade das atividades domésticas. Definindo essas premissas, a humanidade busca cada vez mais conforto, sofisticação e segurança, auxiliada pelos sistemas inteligentes e computadores. Sobre as novidades tecnológicas, muito se fala que irão equipar os lares no futuro próximo, porém, já existem tecnologias, projetos, estudos e residências definitivamente funcionando através dos recursos da automação. A Automação Residencial apresenta um conjunto de soluções para as pessoas, de modo geral, bem como com alguma necessidade especial, pois reúnem numa única plataforma todos os comandos que devem ser utilizados para realizar o gerenciamento de uma casa, com segurança, comodidade e bemestar, auxiliados pela automação e que podem ser ligados através de pequenos painéis instalados no meio habitacional ou por dispositivos móveis como celulares, tablets 1 touchscreen 2, palm tops ou computador. Este estudo incide sobre os benefícios da Domótica e suas adaptações. Visando assim, apresentar aspectos inerentes a aplicabilidade da Domótica 1 Tablet Dispositivo pessoal em formato de prancheta que pode ser usado para acesso a internet, organização pessoal, visualização de fotos, vídeos, leitura de livros, jornais e revistas e para entretenimento com jogos 3D. Apresenta uma tela touchscreen que é o dispositivo de entrada principal (WIKIPÉDIA, 2011). 2 Touchscreen Tela de toque, sensível à pressão, dispensando assim a necessidade de outro periférico de entrada de dados, como o teclado. Pode ser ativado com a pressão de um dedo ou de uma caneta de feltro (sem tinta) (WIKIPÉDIA, 2011).

13 P á g i n a 11 para auxiliar pessoas que possuam algum tipo de necessidade especial, seja esta locomotiva, auxílio médico, visual, auditiva, física ou, apenas, segurança. 1.2 JUSTIFICATIVA Atualmente, as pessoas não só buscam meios de segurança, como também de facilitar suas atividades, de maneira a economizar tempo, oferecendo assim melhor conforto e bem-estar. Segundo Bolzani (2004), Para um portador de deficiência, faz muita diferença ser capaz de ligar ou desligar luzes e equipamentos a partir de uma cadeira de rodas ou da cama. A finalidade deste estudo é mostrar a importância da Automação Residencial na vida de pessoas com alguma necessidade especial, identificando os benefícios que podem melhorar a qualidade de vida dessas pessoas, de forma a se tornar algo simples de ser administrado. Mesmo que alguns não consigam compreender essas novas tecnologias, ou vejam como luxo desnecessário, é crescente o seu uso no mercado. Porém, quando se trata da aplicação específica da Domótica para facilitar a vida de pessoas com necessidades especiais o assunto ainda é escasso. Devido à necessidade de solucionar problemas para fomentar a automação e seus benefícios, foi escolhido este tema. Enfatizando a relevância das informações para que possa ser entendido o grau de importância. É de grande relevância o trabalho em questão, pois para uma pessoa com necessidade especial, a condição de viver sozinha em sua residência pode ser sua opção de independência e a Domótica, por meio de suas aplicações, oferece elementos para dar suporte a essa opção. 1.3 PROBLEMAS DE PESQUISA No mundo atual, existem pessoas demarcadas por conta de suas necessidades especiais, tais como idosos, deficientes auditivos, visuais e físicos, entre outros. São pessoas, ainda, marcadas por contrastes e desigualdades sociais. Portanto este ainda é um problema a ser tratado.

14 P á g i n a 12 Essas pessoas por apresentarem tais necessidades, muitas vezes são excluídas do âmbito social, a começar do seu próprio lar. Pessoas deficientes ou com alguma dificuldade de locomoção sofrem, de certa forma, um isolamento por não poderem, muitas vezes, executar algumas atividades por mais simples que sejam como fechar portas, abrir janelas, ligar e desligar aparelhos, atender ao telefone ou uma chamada de interfone, deslocar-se de um lugar para outro. Atividades estas, que para um cadeirante, um deficiente visual, auditivo ou um idoso, ficam difíceis de ser executadas em uma casa, sem nenhum auxilio. A Domótica, de um modo geral, possui técnicas que podem auxiliar as pessoas dentro do contexto residencial, no entanto, pessoas com necessidades especiais, podem fazer uso dessas tecnologias para suprirem suas necessidades dentro do lar. Diante desses aspectos, formula-se o seguinte problema de pesquisa: De que forma as casas inteligentes podem melhorar a qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais, minimizando os impactos e desafios que possam encontrar em uma residência tradicional? 1.4 HIPÓTESES Com base no conhecimento adquirido na pesquisa exploratória, a Domótica poderá auxiliar as pessoas com necessidades especiais da seguinte forma: Proporcionar uma série de vantagens para melhorar sua qualidade de vida. Onde cada cômodo da casa estaria equipado de acordo com a necessidade de cada um, aumentando o conforto, bem estar e segurança. Um exemplo dessas vantagens é a interação do morador com os equipamentos, da casa, através de um controle remoto facilitando a execução de tarefas rotineiras. A automação de residências poderá auxiliar as pessoas com necessidades especiais na realização de tarefas do seu cotidiano, de maneira a facilitar suas vidas, pois, possui tecnologias específicas que oferecem suporte na administração de uma casa, nas diversas formas de necessidades de um lar.

15 P á g i n a OBJETIVOS Geral Analisar os aspectos importantes das residências inteligentes, com a abordagem orientada no auxílio de habitantes com necessidades especiais Específicos Realizar uma análise teórica sobre a influência da Domótica nas atividades cotidianas do lar; Desenvolver um estudo centrado nos benefícios que uma residência agregada ao uso da Domótica pode proporcionar as pessoas com necessidades especiais. 1.6 METODOLOGIA APLICADA O método utilizado foi de pesquisa bibliográfica exploratória, ou seja, foi feita uma revisão bibliográfica de livros, artigos científicos, dissertações, teses e internet, com o objetivo de reunir o maior número de informações sobre o tema. A pesquisa bibliográfica abrange a leitura, análise e interpretação de livros periódicos, textos, etc. Todo material recolhido foi referente ao assunto abordado, de maneira a buscar um fundamento das idéias expostas no decorrer do trabalho. O material recolhido foi submetido a uma seleção, a partir da qual foi possível estabelecer um plano de leitura. Tratando-se de uma leitura atenta acompanhada de anotações, que serviram para o fundamento teórico do estudo. O objetivo de uma pesquisa exploratória é proporcionar maior familiaridade com o problema, visando construir hipóteses ou torná-lo mais explícito, e tendo como objetivo principal o aprimoramento das idéias ou a descoberta de intuições. Seu planejamento é bastante flexível, de modo que possibilite a consideração dos mais variados aspectos relativos ao fato estudado (GABBAY, 2003).

16 P á g i n a 14 Foram estudados os principais benefícios que a Domótica pode oferecer no cotidiano dos lares, como também, as informações referentes às diversas funções dos sistemas domóticos no auxílio a pessoas com necessidades especiais. 1.7 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO O primeiro capítulo tem a importância de mostrar a introdução ao tema da monografia, justificativa, motivação, problema de pesquisa, hipóteses, objetivos do trabalho e à metodologia utilizada. O segundo capítulo apresenta os principais conceitos de Domótica. O terceiro capítulo apresenta uma abordagem sobre pessoas com necessidades especiais, e as dificuldades encontradas no seu dia-a-dia. O quarto capítulo trás uma abordagem sobre os benefícios que a domótica pode trazer para pessoas com necessidades especiais no cotidiano dos lares. E por fim, as considerações finais, com a conclusão, resultados obtidos, e trabalhos futuros.

17 P á g i n a 15 CAPÍTULO II DOMÓTICA

18 P á g i n a DOMÓTICA 2.1 INTRODUÇÃO Segundo Venturi (2005, apud VAZ, 2008) diz que: A Domótica pode ser definida como um conjunto de tecnologias que ajudam na gestão e execução de tarefas domésticas cotidianas. A sua utilização tem por objetivo proporcionar um maior nível de conforto, comodidade e segurança além de um menor e mais racional consumo de energia. A Domótica em sua aplicação tem mostrado que é possível proporcionar benefícios, bem como, gerenciamento técnico, conforto, economia, prevenção de acidentes e falhas de equipamentos e também segurança aos usuários (DIAS; PIZZOLATO, 2004). Os projetos de casas tradicionais, em geral, não estão satisfazendo as necessidades dos moradores em parte, o que é muito contraditório, pois a moradia atende as poucas necessidades do ser humano como segurança, bem-estar, sendo de muita valia para maioria das famílias. No entanto, o lar deve ser prazeroso, porém, flexível as transformações. De acordo com Dias (2004), por meio de seu conjunto multidisciplinar de aplicações a Domótica, quando bem integrada às residências, é capaz de aumentar a qualidade de vida de quem nelas habitam. Considerando o que seria um ambiente doméstico automatizado, pode-se pensar em uma construção onde um conjunto de máquinas teria a função de trabalhar, sem pausa e nem descanso, para os habitantes de uma casa, devendo cobrir todas as necessidades que esta possa ter. (HERNASKI, 2010, p.1) Atualmente, existem sistemas de alto desempenho que proporcionam aos utilizadores um conjunto de soluções, tais como integrar e acionar todos os elementos de uma casa.

19 P á g i n a 17 Um exemplo da integração desse sistema é a iluminação total de uma residência, pode-se operar de acordo com o tempo, o local, a quantidade de luz solar no ambiente ou a orientação da casa, de acordo com essas variáveis o sistema determinará se é necessário mais ou menos iluminação. Associação Brasileira de Automação Residencial AURESIDE. Para pessoas com necessidades especiais, a Domótica pode oferecer uma série de vantagens para melhorar sua qualidade de vida. Na visão de Dias e Pizzolato (2004), A automação residencial apresenta valiosos recursos tecnológicos que podem ser incorporados às instalações domésticas e com isso promoverem, além de conforto e segurança, a redução de barreiras que dificultam suas atividades. A inclusão desses elementos promove maior independência e contribuição para que possam continuar residindo em seus domicílios. Entretanto, nas últimas décadas vem ocorrendo mudanças no perfil demográfico e nos hábitos da população brasileira, assim como, o crescimento da violência nas cidades, principalmente nos grandes centros. (DIAS; PIZZOLATO, 2004). A praticidade, o conforto e outras comodidades oferecidas pelos avanços das tecnologias no dia-a-dia das pessoas, mudam definitivamente seus hábitos. Certos indicativos como: o aumento das vendas pela internet, os serviços de tele-entregas, os circuitos internos de TV, os canais por assinatura, os serviços remotos de vigilância apresentam-se como fatores que demonstram que a população adquiriu novos hábitos de consumo, nos últimos anos, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas FGV (2004, p.6). É muito difícil alguém que acostumou a usar seu aparelho de televisão com controle remoto, numa nova compra, optará por uma que não possua esta funcionalidade, assim como quem aprende a digitar textos num computador, não deseja voltar a utilizar uma máquina de escrever. A inclusão das novas tecnologias nas residências vem crescendo a qualidade de vida de seus habitantes e conseguem mudar definitivamente seus hábitos suprindo assim algumas necessidades.

20 P á g i n a BENEFÍCIOS DA DOMÓTICA Conforto, Bem Estar e Qualidade de Vida Atualmente, as pessoas procuram a cada dia uma vida melhor e é exatamente isso que a Domótica tende a oferecer. Quando uma casa faz uso de um sistema de automação, a família que nela reside aumentará seu tempo livre, pois, tarefas, que antes, eram realizadas manualmente, com o uso da Domótica, os equipamentos são programados para realizar essas tarefas automaticamente, logo, fará com que essa família tenha mais tempo para dedicar-se a atividades que realmente gostam. De acordo com Angel (1993), o homem tem suas necessidades de acordo com o ambiente onde vive. Portanto, a casa deve se adaptar as necessidades do indivíduo Função de Gestão Essa função vem objetivando automatizar sistemas cotidianos do ambiente com iluminação, calefação, qualidade do ar e a funcionalidade de outros aparelhos relacionados com conforto (ANGEL, 1993). Deste modo, é de fundamental importância essa função em uma casa inteligente, pois, tem como capacidade integrar todos os sistemas de uma residência tornando-se possível o monitoramento e controle externo Segurança Esse sistema busca a proteção da casa e dos moradores de riscos exteriores ou domésticos. Contudo, pode-se programar o sistema para que este faça simulações de presença na residência, com o propósito de evitar prováveis tentativas de invasões (ANGEL, 1993). Mesmo que essa simulação não venha impedir que os ladrões entrem, os habitantes saberão quando algo acontecer em sua casa, através dos detectores instalados pela residência. Os alarmes serão ativados através de sensores que podem ser do tipo acústico, visual, silencioso e também por uma chamada telefônica que comunicará a polícia, ou alguma empresa de segurança contratada (HERNASKI, 2010).

21 P á g i n a 19 Sensores e detectores são indispensáveis em locais onde residem idosos ou deficientes. Normalmente, essas pessoas carregam com si um dispositivo e este consiste em um pulsador, que pode ser ativado pelo usuário em caso de necessidade (HERNASKI, 2010). Também existem sensores que permitem detectar vazamento de gás ou água. E caso ocorra, o sistema enviará um aviso aos bombeiros. De acordo com Molina (et al, 2006), as necessidades de segurança estão relacionadas com: A qualidade do ar; A prevenção de acidentes físicos e materiais; A assistência à saúde; A segurança anti-intrusos Função de Assistência e Saúde Com a ajuda de equipamentos se pode precaver doenças e problemas de saúde. Como é o exemplo de um dispositivo, instalado no banheiro, que pode medir a pulsação e a pressão arterial, nível de açúcar e a albumina na urina registrando os dados. Também contém dispositivos espalhados pela residência, ou transportados com as pessoas, caso o morador passe mal, este aciona o dispositivo que comunica a um centro de saúde, uma central de atendimento ou a algum vizinho (ANGEL, 1993) Apoio a utilizadores com Necessidades Especiais Segundo Santos (2001): A habitação é um elemento essencial na qualidade de vida das pessoas com necessidades especiais. Infelizmente, a maioria das habitações atuais impedem que estes utilizadores possam viver de forma independente e que possam desenvolver uma atividade profissional.

22 P á g i n a 20 As casas tradicionais agregadas à automação podem trazer benefícios para este tipo de população, oferecendo-lhes ambientes seguros e permitindo controlar as funcionalidades oferecidas. O utilizador pode também ser monitorado pela própria casa, de forma a assegurar a sua segurança e a alertar a comunidade, em caso de dificuldades (SANTOS, 2001) Eficiência e Economia de energia Está se tornando comum o fato de que a iluminação também ser gerenciada pelo sistema de gestão de energia através de uma programação conjunta com os sensores de luminosidade e ocupação integrados, alcançando-se uma redução em torno de 30% e 50% no consumo (BOLZANI, 2001). Alguns benefícios estão relacionados abaixo (HERNASKI, 2010): Apagar as luzes da residência todas de uma só vez; Controlar cada luz separadamente, ou seja, adaptando a luz de acordo com o ambiente; Regular e controlar a intensidade da luz no ambiente; Automação das instalações e aparelhagem que houver na casa, aplicadas através de um controle eficiente que possui uma interface complacente para os usuários. A iluminação pode ser realizada das seguintes formas: luzes acendem e apagam de modo automático, quando um indivíduo entra em algum lugar que necessite de luz, e se apaga de acordo com o tempo quando não detectam a presença de alguém. São horários programados de acordo com as necessidades do ambiente e do morador como estação do ano, as horas, a luminosidade mínima, o tipo de ambiente, entre outros (BOLZANI, 2004) Comunicação O serviço de comunicação se aplica na interação tanto de usuário com equipamentos quanto os equipamentos entre si, por meio de cabos e outros sistemas de comunicação. Um exemplo de comunicação entre equipamento e

23 P á g i n a 21 usuário, pode ser citado comando de televisão ou do aparelho de som através de controles de infravermelho. E a comunicação de equipamento com equipamento pode ser exemplificada com a conexão de um sistema de segurança e a rede telefônica, meio o qual o sistema realiza chamadas em casos de emergência (ANGEL, 1993) Controle Para que todos os sistemas da residência estejam em contato entre si e com os moradores é preciso à ajuda das funções de controle de gestão. Assim os usuários podem receber sinais dos sistemas de áudio ou visual (texto, dados, e imagens), através dos microprocessadores e as técnicas digitais já desenvolvidas. A comunicação pode ser realizada utilizando cabos de comunicação convencionais ou comandos a distância (ANGEL, 1993).

24 P á g i n a 22 CAPÍTULO III PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

25 P á g i n a PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS 3.1 INTRODUÇÃO Conforme o Programa de Ação Mundial ONU (apud PINHEIRO, 2003): "As pessoas com deficiência não formam um grupo homogêneo. Por exemplo, as pessoas com enfermidades ou deficiências mentais, visuais, auditivas ou da fala, as que têm mobilidade restringida ou as chamadas "deficiências médicas". Todas essas pessoas encaram barreiras diferentes a todo o momento. Segundo Cedipod (2011) há mais de quinhentos (500) milhões de pessoas deficientes no mundo, às quais devem dar oportunidades iguais aos de todos os demais seres humanos e reconhecer os mesmos direitos. Em razão aos obstáculos físicos e sociais que existem na sociedade, esses indivíduos são forçados a viverem em desvantagem, evitando assim sua total participação. No que resultam milhares de pessoas vivendo uma realidade isolada e marcada pelo desprezo (CEDIPOD, 2011). Segundo Cedipod (2011): As pessoas portadoras de deficiências permanentes que necessitam de serviços de apoio comunitário, aparelhos e equipamentos que lhes permitam viver o mais normalmente possível, tanto nos seus lares como na comunidade, devem ter acesso a tais serviços. Aqueles que convivem com as pessoas deficientes e as auxiliam nas suas atividades diárias também devem receber apoio que lhes facilite o descanso e o relaxamento adequado e lhes dêem oportunidades para desenvolverem as suas próprias atividades. O princípio da igualdade de direitos entre pessoas com e sem deficiência significa que as necessidades de todo indivíduo são de igual importância, e todos os recursos devem ser empregados de forma a garantir uma oportunidade igual de participação a cada indivíduo. Conforme o Programa de Ação Mundial para as Pessoas Deficientes (2011).

26 P á g i n a 24 De acordo com a Cedipod (2011), é necessário priorizar a capacidade da pessoa deficiente, e não as suas limitações. De forma a compreender suas necessidades, eliminando assim comportamentos desprovidos e preconceitos tradicionais. Segundo Cedipod (2011): De acordo com um estudo realizado por peritos no assunto, estimase que, no mínimo, 350 milhões de pessoas deficientes vivam em zonas que não dispõem dos serviços necessários para ajudá-las a superar as suas limitações. Uma grande parcela das pessoas deficientes está exposta a barreiras físicas, culturais e sociais que constituem obstáculos à sua vida, mesmo quando dispõem de ajuda para a sua reabilitação. Ter uma deficiência é crescer em um ambiente de repúdio e de exclusão principalmente para um número excessivo de crianças. Esta circunstância pode aumentar pelo comportamento e atitude inadequada da família e da sociedade durante os anos críticos do desenvolver da personalidade e da própria imagem das crianças. Programa de Ação Mundial para as Pessoas Deficientes (2011). Pessoas com deficiência precisam de equipamentos técnicos de apoio. Alguns países possuem a tecnologia essencial para fabricar equipamentos aperfeiçoados que facilitam a locomoção, comunicação e o dia-a-dia de pessoas deficientes. No entanto, o custo desses materiais é bastante alto, e somente alguns países podem fornecê-lo (CEDIPOD, 2011). Conforme Freitas e Cidade (1997) e Duarte e Lima (2003), pessoas com deficiência são excluídas da sociedade não tendo como participar ativamente, por conta dos obstáculos como portas muito estreitas atrapalhando a passagem de uma cadeira de rodas; escadas e degraus sem nenhum acesso em edifícios, ônibus, trens, e aviões; aparelhos telefônicos e disjuntores de luz instalados fora do alcance dessas pessoas e instalações sanitárias que não podem usar. São exemplos de barreiras que também acabam de alguma forma excluindo essas pessoas do meio social. A comunicação oral, quando não se dá suporte

Prime IHC. Intelligent Home Control. Automação residencial com estilo, segurança e economia de energia.

Prime IHC. Intelligent Home Control. Automação residencial com estilo, segurança e economia de energia. Intelligent Home Control com estilo, segurança e economia de energia. Projetos inteligentes exigem um sistema de automação completo. Funcionamento do sistema. O funciona com entradas e saídas, controlando

Leia mais

APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS

APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS APLICAÇÕES PARA CASAS INTELIGENTES EM AMBIENTES PERVASIVOS RESUMO Alessandro Lumertz Garcia 1 Anderson Yanzer Cabral 2 Este artigo apresenta tipos de aplicações que podem existir nas casas inteligentes,

Leia mais

MY HOME INTRODUÇÃO TOUCH SCREEN. Comando de Automação

MY HOME INTRODUÇÃO TOUCH SCREEN. Comando de Automação TOUCH SCREEN Comando de Automação Central de Cenário 54 ÍNDICE DE SEÇÃO 56 A casa como você quer 62 As vantagens de 66 Dispositivos BUS 68 Integração das funções My Home 70 Vantagens da instalação BUS

Leia mais

Soluções permitem o monitoramento a distância das instalações da casa, visando redução de consumo e alto desempenho

Soluções permitem o monitoramento a distância das instalações da casa, visando redução de consumo e alto desempenho Casa do futuro Soluções permitem o monitoramento a distância das instalações da casa, visando redução de consumo e alto desempenho Por Heloisa Medeiros A rápida evolução de produtos e equipamentos eletrônicos

Leia mais

Vídeo Porteiro, Casa Inteligente Alarme, CFTV, Signage, muita segurança e tranquilidade! INSTALADOR AUTORIZADO

Vídeo Porteiro, Casa Inteligente Alarme, CFTV, Signage, muita segurança e tranquilidade! INSTALADOR AUTORIZADO Vídeo Porteiro,, Casa Inteligente Alarme, CFTV, Signage, muita segurança e tranquilidade! INSTALADOR AUTORIZADO VOXI VOXI X10 Tenha o controle de seu bem estar em suas mãos! Com a vida agitada e estressante

Leia mais

Sua casa, suas emoções

Sua casa, suas emoções Sua casa, suas emoções Portugal Taguspark - Núcleo Central - Gabinete 78 2740-122 Porto Salvo, Oeiras E: lisboa@kelius.com.br T: [+351] 214 261 372 Brasil Avenida Presidente Getúlio Vargas nº 2548, CEP

Leia mais

A palavra de ordem será: ACESSIBILIDADE!

A palavra de ordem será: ACESSIBILIDADE! O que é o Congresso de Acessibilidade? O Congresso de Acessibilidade é o primeiro evento online TOTALMENTE GRATUITO a ser realizado no Brasil, com foco no público de Pessoas com Deficiência e/ou Necessidades

Leia mais

SIATRON CONDOMÍNIO. Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos.

SIATRON CONDOMÍNIO. Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos. SIATRON CONDOMÍNIO Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos. O sistema é modular, podendo ser adquirido e instalado na sua totalidade ou personalizado de acordo com as necessidades

Leia mais

Easy Series. Guia do utilizador. Painel de Controlo de Intrusão

Easy Series. Guia do utilizador. Painel de Controlo de Intrusão Easy Series PT Guia do utilizador Painel de Controlo de Intrusão Easy Series Guia do utilizador Utilizar o teclado de comando Utilizar o teclado de comando Estados do Dispositivo de Visualização Dispositivo

Leia mais

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior segurança e bem-estar dos condôminos. Oferecemos a mais nova solução tecnológica, ideal contra invasão domiciliar, objetivando

Leia mais

Obtenha o controle da sua empresa. Tuxedo Touch Segurança empresarial e controlador de automação

Obtenha o controle da sua empresa. Tuxedo Touch Segurança empresarial e controlador de automação Tuxedo Touch Segurança empresarial e controlador de automação SEGURANÇA, AUTOMAÇÃO, VISUALIZAÇÃO / GRAVAÇÃO DE VÍDEOS E MUITO MAIS! Obtenha o controle da sua empresa Sua empresa conectada O Tuxedo Touch

Leia mais

GUIA PARA A REABILITAÇÃO DOMÓTICA. comunicações, segurança e conforto. PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus

GUIA PARA A REABILITAÇÃO DOMÓTICA. comunicações, segurança e conforto. PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus GUIA PARA A REABILITAÇÃO DOMÓTICA comunicações, segurança e conforto PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus Autoria do Relatório Consultoria RedeRia - Innovation, S.A. Índice 0. Preâmbulo 5 1.

Leia mais

Destaques. Um único sistema de controlo para segurança e conforto; Desempenho elevado e tecnologia de futuro da Siemens;

Destaques. Um único sistema de controlo para segurança e conforto; Desempenho elevado e tecnologia de futuro da Siemens; 1 Não há nada melhor do que saber que a sua família está em casa e em segurança. Agora imagine se pudesse melhorar a segurança e conforto do seu lar apenas com a instalação de um sistema Impossível? Então

Leia mais

RECOMENDAÇÕES PARA A ACESSIBILIDADE EM ETAPAS DA 2 CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE

RECOMENDAÇÕES PARA A ACESSIBILIDADE EM ETAPAS DA 2 CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE RECOMENDAÇÕES PARA A ACESSIBILIDADE EM ETAPAS DA 2 CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE Este documento foi organizado pela Comissão Organizadora Nacional (CON) da 2 Conferência Nacional de Políticas Públicas

Leia mais

TÍTULO: SISTEMA DE ACESSIBILIDADE E AUTOMATIZAÇÃO PARA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADE ESPECIAIS

TÍTULO: SISTEMA DE ACESSIBILIDADE E AUTOMATIZAÇÃO PARA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADE ESPECIAIS TÍTULO: SISTEMA DE ACESSIBILIDADE E AUTOMATIZAÇÃO PARA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADE ESPECIAIS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE TECNOLOGIA

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias Urbanismo e Arquitetura Curso de Engenharia Elétrica/Eletrônica JANELA SENSORIAL

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias Urbanismo e Arquitetura Curso de Engenharia Elétrica/Eletrônica JANELA SENSORIAL 1 Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias Urbanismo e Arquitetura Curso de Engenharia Elétrica/Eletrônica JANELA SENSORIAL BRUNO AUGUSTO CAETANO FERNANDO ALMEIDA SALGADO Relatório do Trabalho

Leia mais

Central de Intrusão - Easy Series Tornando a Segurança Fácil agora com wlsn*

Central de Intrusão - Easy Series Tornando a Segurança Fácil agora com wlsn* Sistema desactivado Central de Intrusão - Easy Series Tornando a Segurança Fácil agora com wlsn* * wireless Local SecurityNetwork (rede de segurança local via rádio) 2 A segurança em primeiro lugar Como

Leia mais

Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial.

Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial. Sistema de Gerenciamento de Tráfego Miconic 10 A solução final para filas e aglomerações no seu edifício comercial. Elevadores de Passageiros Schindler Tempo O menor tempo entre você e o seu andar O Miconic

Leia mais

X Conferência Nacional de Assistência Social INFORME CNAS Nº 03/2015

X Conferência Nacional de Assistência Social INFORME CNAS Nº 03/2015 X Conferência Nacional de Assistência Social INFORME CNAS Nº 03/2015 Recomendações aos Conselhos para garantir a acessibilidade nas Conferências de Assistência Social Ranieri Braga - Informes Conselho

Leia mais

Vol. II. Condomínios Residenciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Vol. II. Condomínios Residenciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Vol. II Condomínios Residenciais Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br F Apresentação inal de um dia de trabalho. O provável morador acaba de chegar em frente ao seu prédio, esperando

Leia mais

Ambientes Inteligentes

Ambientes Inteligentes Ambientes Inteligentes APRESENTAÇÃO Com a grande inovação tecnológica e a evidente demanda por segurança e comodidade, o gerenciamento de todos os processos e máquinas que nos rodeia torna-se indispensável.

Leia mais

Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança

Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança Sistemas de alarme de intrusão AMAX Simples e de confiança 2 Sistemas de Alarme de Intrusão AMAX Com a Bosch, está em boas mãos: os sistemas de alarme de intrusão AMAX garantem a satisfação do cliente

Leia mais

Independentemente se a sua casa é Tipo 1 ou Tipo 10, ela pode ter um cérebro, as soluções da control4 são ideais para novas construções ou casas já

Independentemente se a sua casa é Tipo 1 ou Tipo 10, ela pode ter um cérebro, as soluções da control4 são ideais para novas construções ou casas já SMART HOME Independentemente se a sua casa é Tipo 1 ou Tipo 10, ela pode ter um cérebro, as soluções da control4 são ideais para novas construções ou casas já existentes. VIVER A VIDA, AUTOMATICAMENTE

Leia mais

http://www.housepress.com.br/siteprysmian/pagina.asp?id=&ordem=6&edicao=43&p...

http://www.housepress.com.br/siteprysmian/pagina.asp?id=&ordem=6&edicao=43&p... Page 1 of 6 Com o desenvolvimento de tecnologias nacionais, integração de eq domésticos passa a ter maior número de projetos Nos dias atuais, a tecnologia está presente em praticamente todos o casas ou

Leia mais

TÍTULO: JANELA AUTOMATIZADA QUE OPERA A PARTIR DE DADOS METEOROLÓGICOS OBTIDOS POR SENSORES

TÍTULO: JANELA AUTOMATIZADA QUE OPERA A PARTIR DE DADOS METEOROLÓGICOS OBTIDOS POR SENSORES TÍTULO: JANELA AUTOMATIZADA QUE OPERA A PARTIR DE DADOS METEOROLÓGICOS OBTIDOS POR SENSORES CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA

Leia mais

JOVEM COM DEFICIÊNCIA

JOVEM COM DEFICIÊNCIA JOVEM COM DEFICIÊNCIA 1. Promover cursos de educação profissional de nível básico (técnico e tecnológico nos termos da Lei 9.394/96) e superior em espaços públicos e privados, respeitando a inclusão de

Leia mais

Newsletter do Grupo 4Work Nº 60 Setembro de 2014

Newsletter do Grupo 4Work Nº 60 Setembro de 2014 A 4 Work - Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho, Lda., vai realizar a partir do início do mês de Outubro, uma campanha de vacinação antigripal, desenvolvida e dirigida às empresas, independentemente

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial

SISTEMAS PREDIAIS II. Automação Predial PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Automação Predial Serviços dos Edifícios HIDRÁULICOS Água Fria; Água Gelada; Água Quente; Sistemas de Aquecimento (solar etc.); Esgotos Sanitários; Águas Pluviais; Drenagem

Leia mais

CONVERTEMOS A TECNOLOGIA EM CONFORTO E SEGURANÇA

CONVERTEMOS A TECNOLOGIA EM CONFORTO E SEGURANÇA soluções hotéis CONVERTEMOS A TECNOLOGIA EM CONFORTO E SEGURANÇA Confiança: A segurança que só um grande grupo empresarial com presença em todo o mundo lhe pode oferecer. A Simon Holding, com quase 90

Leia mais

Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência

Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência Respeito à Diversidade Devemos respeitar as pessoas exatamente como elas são. O respeito à diversidade humana é o primeiro passo para construirmos

Leia mais

Dicas para minimizar o. risco de quedas

Dicas para minimizar o. risco de quedas saúde Sinal Canal de Comunicação da Sistel para os Usuários de Saúde Ano I - Nº 1 - Março 2014 Dicas para minimizar o risco de quedas Adaptação dos ambientes e produtos específicos podem evitar quedas

Leia mais

TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS

TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ARCASE - AUTOMAÇÃO RESIDENCIAL COM ANDROID E SISTEMAS EMBARCADOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA:

Leia mais

Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos

Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos Soluções para protecção da comunidade Easy Series para moradias e apartamentos 2 Painel de controlo Easy Series Tornar a segurança fácil e fiável Adicionar valor a projectos imobiliários inovadores Blocos

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D 12 Manual do Usuário Intrusos podem entrar em zonas sem proteção, ou ter sofisticação para isolar um sensor ou desconectar dispositivos de aviso de alarme; Central, detectores, sensores só funcionam quando

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE SENSORES EM DISPOSITIVOS PARA DEFICIENTES VISUAIS

UTILIZAÇÃO DE SENSORES EM DISPOSITIVOS PARA DEFICIENTES VISUAIS UTILIZAÇÃO DE SENSORES EM DISPOSITIVOS PARA DEFICIENTES VISUAIS Jesse de Castro Libanio 1 ; Cátia dos Reis Machado 2 RESUMO Oferecer acessibilidade é o principal desafio do poder público, em um país de

Leia mais

Automação Residencial

Automação Residencial Automação Residencial F. A. Dias G. M. de Paula L. S. de Oliveira G.F. Vieira 1 CEFET-MG, Brasil Contexto Social e Profissional, 2009 Graduação em Engenharia Mecatrônica Motivação Questão fundamental O

Leia mais

COMUNICAÇÃO COM PESSOAS USHER. Um casal descreve os efeitos de Usher na comunicação e como estes podem ser ultrapassados.

COMUNICAÇÃO COM PESSOAS USHER. Um casal descreve os efeitos de Usher na comunicação e como estes podem ser ultrapassados. COMUNICAÇÃO COM PESSOAS USHER Um casal descreve os efeitos de Usher na comunicação e como estes podem ser ultrapassados. RUSS PALMER: nasceu surdo e foi diagnosticado com síndrome de Usher aos 21 anos.

Leia mais

4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC

4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC 45 4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC A tecnologia ligada à acessibilidade ajuda a minimizar as dificuldades encontradas entre pessoas com deficiências ao acesso a diversos formatos de informação. Do

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

TECNOLOGIA SEM FIO = AUTOMAÇÃO SEM REFORMA

TECNOLOGIA SEM FIO = AUTOMAÇÃO SEM REFORMA TECNOLOGIA SEM FIO = AUTOMAÇÃO SEM REFORMA Através da tecnologia sem fio, é possível automatizar sua casa rapidamente e sem obras com um ótimo custo- benefício Controle a casa remotamente a partir de um

Leia mais

Monitoramento Pessoal

Monitoramento Pessoal Monitoramento Pessoal um novo nicho de mercado para empresas de alarmes e segurança Produzido por: 1 Sumário 1 2 3 4 5 6 Apresentação O que é monitoramento pessoal Ferramentas para monitoramento Público-alvo

Leia mais

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa?

5 Eu vou fazer um horário certo para tomar meus remédios, só assim obterei melhor resultado. A TV poderia gravar algum programa? Antigamente, quando não tinha rádio a gente se reunia com os pais e irmãos ao redor do Oratório para rezar o terço, isso era feito todas as noites. Eu gostaria que agora a gente faça isso com os filhos,

Leia mais

incorporada ao Automação residencial Automação empreendimento www.neocontrol.com.br www.neocontrol.com.br

incorporada ao Automação residencial Automação empreendimento www.neocontrol.com.br www.neocontrol.com.br Automação residencial incorporada Automação para apartamentos incorporada ao empreendimento www.neocontrol.com.br www.neocontrol.com.br A Neocontrol S/A oferece a mais completa solução de automação para

Leia mais

Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência

Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência Dicas de relacionamento com as pessoas com deficiência Respeito à Diversidade A INFORMAÇÃO é fundamental para vencermos as barreiras do preconceito e da discriminação. Ao buscarmos a INFORMAÇÃO, exercitamos

Leia mais

Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1

Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1 Website desenvolvido como peça de apoio para uma proposta de campanha acessível para redes de restaurantes do segmento fast-food 1 Bianca Said SALIM 2 Lorran Coelho Ribeiro de FARIA 3 Pedro Martins GODOY

Leia mais

A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08

A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08 As imagens deste manual são meramente ilustrativas. A empresa se reserva no direito de fazer alterações sem prévio aviso. Produto produzido por Eletroppar - CNPJ. 02.748.434/0001-08 P27130 - Rev. 1 1 Índice

Leia mais

MOTORIZAÇÃO DE CORTINAS E PERSIANAS

MOTORIZAÇÃO DE CORTINAS E PERSIANAS MOTORIZAÇÃO DE CORTINAS E PERSIANAS INTRODUÇÃO Este catálogo oferece informações detalhadas sobre as soluções Somfy para automatização de cortinas e persianas em interiores. Estas soluções atendem às diversas

Leia mais

Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar. Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado

Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar. Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado Linamara Rizzo Battistella 04.10.2012 Universal Irreversível Heterôgeneo Perda Funcional Progressiva

Leia mais

PIXELFORCE Representações, Lda Telf: 252 428 094 fax: 252 428 094 WWW.PIXELFORCE.PT

PIXELFORCE Representações, Lda Telf: 252 428 094 fax: 252 428 094 WWW.PIXELFORCE.PT PIXELFORCE Representações, Lda Telf: 252 428 094 fax: 252 428 094 WWW.PIXELFORCE.PT O próximo alvo pode ser a sua casa, durma tranquilo. A paz da mente é o conforto da segurança A Série Conforto da PIXELFORCE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PSICOLOGIA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PSICOLOGIA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PSICOLOGIA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO Andressa Friedrich, Bárbara Polesso, Felipe Marnatti, Gustavo Farion, Priscila Silva, Thaís Zeltser e William Driemeyer 20

Leia mais

Elegância, variedade e flexibilidade. A linha Módena tem tudo isso e agora com Tecnologia Wireless.

Elegância, variedade e flexibilidade. A linha Módena tem tudo isso e agora com Tecnologia Wireless. Tecnologia Wireless Arq. João Jannini, Ana Boverio e Cristina Sagarra Francisco Cálio - Designer de interiores Elegância, variedade e flexibilidade. A linha Módena tem tudo isso e agora com Tecnologia

Leia mais

Monitor Digital Interno VPIP

Monitor Digital Interno VPIP Imagem Meramente Ilustrativa Monitor Digital Interno VPIP Manual de Referência e Instalação Sumário 1. Parâmetros Técnicos... 3 2. Funções Básicas... 4 3. Instalação... 4 4. Conexões... 5 5. Operação de

Leia mais

Manual de Operação. Porta de Segurança Eclusa Modelo PSED-C

Manual de Operação. Porta de Segurança Eclusa Modelo PSED-C Manual de Operação Porta de Segurança Eclusa Modelo PSED-C Introdução Prezado Cliente, Primeiramente devemos parabenizá-lo por ter escolhido um equipamento com a marca DMP Brasil. A Porta de Segurança

Leia mais

automação residencial module neocontrol

automação residencial module neocontrol automação residencial module neocontrol 2014 www.neocontrol.com.br A Neocontrol S/A, indústria brasileira, oferece produtos e soluções para o mercado de automação residencial e predial. Com mais de 215

Leia mais

Bem-vindo à sua residência conectada. Tuxedo Touch Segurança residencial e controle de automação

Bem-vindo à sua residência conectada. Tuxedo Touch Segurança residencial e controle de automação Tuxedo Touch Segurança residencial e controle de automação SEGURANÇA RESIDENCIAL E AUTOMAÇÃO, CONTROLE DE VOZ COM AS MÃOS LIVRES, VISUALIZAÇÃO/GRAVAÇÃO DE VÍDEO E MAIS Bem-vindo à sua residência conectada

Leia mais

Apêndice IV ao Anexo A do Edital de Credenciamento nº 05/2015, do COM8DN DEFINIÇÃO DA TERMINOLOGIA UTILIZADA NO PROJETO BÁSICO

Apêndice IV ao Anexo A do Edital de Credenciamento nº 05/2015, do COM8DN DEFINIÇÃO DA TERMINOLOGIA UTILIZADA NO PROJETO BÁSICO Apêndice IV ao Anexo A do Edital de Credenciamento nº 05/2015, do COM8DN DEFINIÇÃO DA TERMINOLOGIA UTILIZADA NO PROJETO BÁSICO - Abordagem multiprofissional e interdisciplinar - assistência prestada por

Leia mais

Teclados 624 e 640 Manual do Usuário

Teclados 624 e 640 Manual do Usuário Teclados 624 e 640 624 640 Manual do Usuário Sumário 1. Operação Básica... 2 2. Códigos de Acesso... 4 3. Armando e Desarmando...5 4. Zonas de Pânico... 10 5. Programação com Tecla de Acesso...11 6. Características

Leia mais

DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética

DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética A DECORDIGITAL - 1 A DECORDIGITAL é uma empresa portuguesa dedicada à consultoria, desenvolvimento de projetos, fornecimento

Leia mais

enquadramento o envelhecimento demográfico

enquadramento o envelhecimento demográfico enquadramento o envelhecimento demográfico De acordo com os dados do Censos 2011, atualmente 19% da população portuguesa é idosa. Só na Região de Lisboa vive 25,6% da população com mais de 65 anos residente

Leia mais

Aprendizagem Eficiente em Supermercados

Aprendizagem Eficiente em Supermercados Aprendizagem Eficiente em Supermercados 100.590.209-70 106.477.209-90 077.499.829-65 Orientador 022.191.888-41 Joinville 2014 RESUMO O projeto tem como objetivo treinar a equipe de aprendizes que realiza

Leia mais

sac.brasil@phonak.com www.phonak.com.br SAC 0800 701 8105

sac.brasil@phonak.com www.phonak.com.br SAC 0800 701 8105 Life is on A Phonak tem como objetivo melhorar, substancialmente a qualidade de vida de pessoas com deficiência auditiva e das que convivem com elas. As desafiar de maneira criativa os limites da tecnologia,

Leia mais

É um conjunto de medidas, capazes de gerar um estado, no qual os interesses vitais de uma empresa estejam livres de interferências e perturbações

É um conjunto de medidas, capazes de gerar um estado, no qual os interesses vitais de uma empresa estejam livres de interferências e perturbações PRINCÍPIOS BÁSICOS E FUNDAMENTAIS DE SEGURANÇA PATRIMONIAL Conceitos: Segurança: E uma sensação na qual a pessoa ou empresa emprega recursos humanos capacitados agregando a isso o uso de equipamentos específicos

Leia mais

A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo.

A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo. A surdez é uma deficiência que fisicamente não é visível, e atinge uma pequena parte da anatomia do indivíduo. Porém, traz para o surdo consequências sociais, educacionais e emocionais amplas e intangíveis.

Leia mais

Atendimento Educacional Especializado - AEE

Atendimento Educacional Especializado - AEE Atendimento Educacional Especializado - AEE Segundo o texto da Política de Educação Especial, na Perspectiva Inclusiva SEESP/MEC; 01/2008 Educação Especial É uma modalidade de ensino que perpassa todos

Leia mais

SISTEMA DE SUPERVISÃO DE RAMPAS DE ACESSO APLICADO PARA AVALIAÇÃO DE ACESSIBILIDADE EM EDIFICAÇÕES E MEIO URBANO.

SISTEMA DE SUPERVISÃO DE RAMPAS DE ACESSO APLICADO PARA AVALIAÇÃO DE ACESSIBILIDADE EM EDIFICAÇÕES E MEIO URBANO. SISTEMA DE SUPERVISÃO DE RAMPAS DE ACESSO APLICADO PARA AVALIAÇÃO DE ACESSIBILIDADE EM EDIFICAÇÕES E MEIO URBANO. José Vinícius de Faria Pontifícia Universidade Católica de Campinas CEATEC jose.vf@puccamp.edu.br

Leia mais

COMO SE RELACIONAR COM AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA. Imagem: www.defnet.org.br

COMO SE RELACIONAR COM AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA. Imagem: www.defnet.org.br COMOSERELACIONARCOMASPESSOAS COMDEFICIÊNCIA Imagem:www.defnet.org.br A partir da concepção de homem como ser social, que se constrói na relação com outros homens, faz se necessário pensar nas formas de

Leia mais

Eng. José Roberto Muratori

Eng. José Roberto Muratori Eng. José Roberto Muratori OO tema foi escolhido devido a motivação de que cada vez mais percebe-se que os hábitos das pessoas estão em transformação. A alta exigência por conforto e segurança já não é

Leia mais

Sistema de domótica flexível. para eficiência energética, segurança e conforto

Sistema de domótica flexível. para eficiência energética, segurança e conforto Sistema de domótica flexível para eficiência energética, segurança e conforto AO RITMO DA SUA FAMÍLIA CONTROLO TOTAL DA SUA CASA 3 SAIR PARA O TRABALHO RAPIDAMENTE! Active o cenário Sair de casa. O sistema

Leia mais

Sistema Modular Wireless

Sistema Modular Wireless Sistema Modular Wireless SEM PILHAS Enjoy a new lifestyle feeling! Bom dia! Este é o meu perfeito despertar! A iluminação entra suavemente no quarto, enquanto o dimmer temporizado aumenta gradualmente

Leia mais

Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Vol. V Indústrias Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br I mplementar um sistema de segurança eficaz em uma indústria não costuma ser uma tarefa fácil, principalmente porque, na

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DSC - Manual Prático de Operação

CENTRAL DE ALARME DSC - Manual Prático de Operação MANUAL DO USUÁRIO INDICE 1.0 - Descrição Geral do Sistema............ 3 2.0 - Teclado............... 4 3.0 - Código Principal............... 4 4.0 - Ligando o Sistema............ 5 4.1 - LED Inibição............

Leia mais

INTERFACE USUÁRIO MÁQUINA. Prof. Carlos Marques

INTERFACE USUÁRIO MÁQUINA. Prof. Carlos Marques INTERFACE USUÁRIO MÁQUINA Prof. Carlos Marques Dicionário Michaelis Interface Superfície, plana ou não, que forma um limite comum de dois corpos ou espaços. Ponto no qual um sistema de computação termina

Leia mais

Acessibilidade: eliminação comparativa das barreiras arquitetônicas em prédios públicos nas cidades de Viçosa-MG e Anchieta-ES

Acessibilidade: eliminação comparativa das barreiras arquitetônicas em prédios públicos nas cidades de Viçosa-MG e Anchieta-ES Acessibilidade: eliminação comparativa das barreiras arquitetônicas em prédios públicos nas cidades de Viçosa-MG e Anchieta-ES Leilane Rigoni Bossatto Estudante do curso de Economia Doméstica - (UFV) -

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Especial EDUCAÇÃO INCLUSIVA A FAMÍLIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Especial EDUCAÇÃO INCLUSIVA A FAMÍLIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Especial EDUCAÇÃO INCLUSIVA A FAMÍLIA Brasília - 2004 Série: EDUCAÇÃO INCLUSIVA 1. A Fundamentação Filosófica 2. O Município 3 A Escola 4 A Família FICHA TÉCNICA

Leia mais

A PESSOA COM DEFICIENCIA E O TRABALHO APAMT 25-10 - 2014

A PESSOA COM DEFICIENCIA E O TRABALHO APAMT 25-10 - 2014 A PESSOA COM DEFICIENCIA E O TRABALHO APAMT 25-10 - 2014 PERIODIZAÇÃO DA HISTÓRIA IDADE ANTIGA 4000AC A 476 DC (Queda do Império Romano do Ocidente) IDADE MÉDIA 476 DC A 1453 (Queda do Império Romano do

Leia mais

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE. Julho de 2010

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE. Julho de 2010 Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Julho de 2010 Deficiência Múltipla A Deficiência Múltipla refere-se à associação de duas ou mais deficiências, conforme o Decreto nº 5.296, art. 5º (BRASIL,

Leia mais

Proprietário. Central receptora de alarmes. Resposta. PowerMax+ Para casas interactivas, Controlo da casa. Alerta por E-mail

Proprietário. Central receptora de alarmes. Resposta. PowerMax+ Para casas interactivas, Controlo da casa. Alerta por E-mail Para casas interactivas, Proprietário @ Telefone privado SMS Alerta por E-mail Interface do utilizador na Web Central receptora de alarmes Luzes Controlo de energia Electrodomésticos Controlo da casa Controlo

Leia mais

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS

SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA 2014 FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS Formulário para submissão de projeto Dados do Projeto e do (a) Orientador (a) do Projeto Título do Projeto: Um aplicativo

Leia mais

Violência contra a Pessoa Idosa. Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br

Violência contra a Pessoa Idosa. Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br Violência contra a Pessoa Idosa Sandra Regina Gomes Fonoaudióloga e Gerontóloga sandra@longevida.com.br Violência contra as pessoas idosas: FOTOGRAFIA: THINKSTOCK problema sério e invisível Síntese de

Leia mais

RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL

RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL RECURSOS E TECNOLOGIAS PARA O ENSINO DO ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL HILDA TEIXEIRA GOMES VILMA GOMES SAMPAIO ctbiha@rioeduca.net INSTITUTO MUNICIPAL HELENA ANTIPOFF 1 INTRODUÇÃO Pensando em uma escola

Leia mais

Vol. IV. Instituições Financeiras. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Vol. IV. Instituições Financeiras. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Instituições Financeiras Vol. IV Manual de Segurança Apresentação N a calçada, antes mesmo de se aproximar da entrada da agência bancária, o cliente coloca as

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores DIFICULDADES ENFRENTADAS POR DEFICIENTES VISUAIS DURANTE O PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM

Leia mais

B:mais. Painéis de Controle da Série B para proteger sua casa e sua família

B:mais. Painéis de Controle da Série B para proteger sua casa e sua família B:mais Painéis de Controle da Série B para proteger sua casa e sua família B:mais:seguro Obtenha mais do seu investimento em segurança. Sua casa é um de seus ativos mais importantes, e você quer para ela

Leia mais

A DOMÓTICA COMO TENDÊNCIA NA HABITAÇÃO. Ricardo Gil Domingues 1. Armando Carlos de Pina Filho 2

A DOMÓTICA COMO TENDÊNCIA NA HABITAÇÃO. Ricardo Gil Domingues 1. Armando Carlos de Pina Filho 2 7 e 8 Novembro 2012 A DOMÓTICA COMO TENDÊNCIA NA HABITAÇÃO Ricardo Gil Domingues 1 Armando Carlos de Pina Filho 2 RESUMO Com o advento de novas tecnologias, dos computadores e da Internet, o mundo moderno

Leia mais

ACESSIBILIDADE EM INSTALAÇÕES ESPORTIVAS EM PRESIDENTE PRUDENTE: A IMPORTÂNCIA DE UM AMBIENTE PROJETADO PARA O DEFICIENTE FÍSICO.

ACESSIBILIDADE EM INSTALAÇÕES ESPORTIVAS EM PRESIDENTE PRUDENTE: A IMPORTÂNCIA DE UM AMBIENTE PROJETADO PARA O DEFICIENTE FÍSICO. Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 172 ACESSIBILIDADE EM INSTALAÇÕES ESPORTIVAS EM PRESIDENTE PRUDENTE: A IMPORTÂNCIA DE UM AMBIENTE PROJETADO PARA O

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PROGRAMA DE APOIO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROGRAMA DE APOIO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA OBJETIVO Proporcionar ao trabalhador com deficiência a obtenção e a manutenção do emprego, atuar na orientação profissional e no empreendimento de ações e/ou

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ABRIL / MAIO / JUNHO

RELATÓRIO TÉCNICO ABRIL / MAIO / JUNHO RELATÓRIO TÉCNICO BANCO DO LIVRO SA - CURVELO / MG ABRIL / MAIO / JUNHO 2005 INTRODUÇÃO O Banco do Livro tem sua marca registrada pela dialogia. Nossos usuários gostam que seus nomes sejam lembrados nas

Leia mais

Deficiência auditiva parcial. Annyelle Santos Franca. Andreza Aparecida Polia. Halessandra de Medeiros. João Pessoa - PB

Deficiência auditiva parcial. Annyelle Santos Franca. Andreza Aparecida Polia. Halessandra de Medeiros. João Pessoa - PB 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA COMITÊ DE INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE MATERIAL DIDÁTICO- ORIENTAÇÕES AOS DOCENTES Deficiência auditiva parcial Annyelle Santos Franca Andreza Aparecida Polia Halessandra

Leia mais

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme

SISTEMAS PREDIAIS II. Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme PCC-2466 SISTEMAS PREDIAIS II Segurança contra Incêndio - Detecção e Alarme Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio Definição da Norma NBR 9441/98 Sistema constituído pelo conjunto de elementos planejadamente

Leia mais

MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS INTELIGENTES DE GERENCIAMENTO DE EVENTOS E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO

MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS INTELIGENTES DE GERENCIAMENTO DE EVENTOS E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO MONITORE E CONTROLE SEUS SISTEMAS GERENCIAMENTO DE EVENTOS INTELIGENTES DE E MONITORAMENTO VISUAL DE ALARME DE INCÊNDIO ALARME DE INCÊNDIO SEJA VOCÊ GERENTE DE UNIDADE OU PROFISSIONAL DO SETOR DE COMBATE

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República Presidência da República Casa Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI N o 10.098, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000. Civil Regulamento Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

ENSINANDO A APRENDER!

ENSINANDO A APRENDER! ENSINANDO A APRENDER! A hora do estudo da criança em casa pode ser produtiva, eficaz e até prazerosa se você colocar em prática uma série de dicas valiosas dos especialistas. Confira! Estudar é fundamental.

Leia mais

Apostila Básica sobre Alarmes Residenciais

Apostila Básica sobre Alarmes Residenciais Apostila Básica sobre Alarmes Residenciais Luiz Bertini - 1 - - 2 - Apostila Básica sobre Alarmes Residenciais O objetivo desta apostila é apresentar alguns conhecimentos para quem já conhece um pouco

Leia mais

Iluminação automatizada

Iluminação automatizada a u t o m a ç ã o Iluminação automatizada Da Redação Fotos de Caio Reisewitz Detalhes de uma instalação AUTOMATIZAR A ILUMINAÇÃO DE UMA RESIDÊNCIA, em alguns casos, esbarra no desalentador custo proibitivo.

Leia mais

Moradia para aqueles com salário baixo e dificuldades para pagar aluguel. Os requisitos para inscrição variam grandemente.

Moradia para aqueles com salário baixo e dificuldades para pagar aluguel. Os requisitos para inscrição variam grandemente. Informações sobre o cotidiano Moradia >> Transporte >> Eletricidade, combustível e sistema de abastecimento de águas >> Coleta de lixo e reciclagem Em caso de emergência Guia para serviços de consulta

Leia mais

AUTOMAÇÃO DE AMBIENTES, INSTALAÇÃO

AUTOMAÇÃO DE AMBIENTES, INSTALAÇÃO Santo André, 14 de Outubro de 2013. À Via Varejo Casas Bahia Ponto Frio Ao Departamento Tecnologia da Informação A/C: Sr. Fernando Santino Pereira Tel.: (11) 4225-6705 Prezado Fernando, Pela presente temos

Leia mais