PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO POP ASSUNTO: Assistência de Enfermagem a Pacientes em Uso de Drenos: Laminares, de Sucção e Tubulares

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO POP ASSUNTO: Assistência de Enfermagem a Pacientes em Uso de Drenos: Laminares, de Sucção e Tubulares"

Transcrição

1 1 de 5 1- Situação de Revisão: 2- Referência: Situação Data Alteração /10/2009 Validação 01 CCIH Higienização das Mãos 13 CCIH Precaução Padrão 3- Em que consiste? Na assistência de enfermagem a pacientes que estão em uso de drenos no pré, trans e pós-operatórios. Drenos são tubos ou cateteres que são posicionados no interior de uma ferida ou cavidade, visando permitir a saída gradativa e contínua de fluidos ou ar que estão ou podem estar ali presentes, impedindo o desempenho funcional adequado de determinado órgão. 4- Por que fazer? Para evitar acúmulo indevido de líquidos em espaços potenciais; Remover coleções diversas (seromas, hematomas, secreções do trato digestivo, linfa, pus e material necrótico de regiões onde não seja possível a exposição e limpezas repetidas) de cavidades naturais, vísceras e locais de cirurgia. 5- Quem deverá fazer? Equipe de enfermagem Elaborado por: Validado por: Revisado por: Enfª Maria de Fátima C. Harab Enf Luiz Henrique F. da Silva Enf Vitoria Regina Souza Pinto.

2 2 de 5 6- Quando deverá fazer? Durante todo o período em que os exames radiológicos e de imagem indicarem a necessidade de permanência do dreno ou durante o pós-operatório, infecções e quando existe alto risco de deiscência em cicatrizes pós-operatórias. 7- Como fazer? Material: Pacotes de gazes 7,5 X 7,5 Soro fisiológico 0,9 % Luvas de procedimento Luva estéril Povidine tópico Cálice graduado para medir drenagem de secreções Bolsa coletora de plástico com barreira adesiva. Fita adesiva (micropore ou esparadrapo) Desenvolvimento do Processo: Dreno de Penrose: (Dreno Lâminar) Permite o escoamento de líquidos por capilaridade nas suas superfícies. Colocar luvas de procedimento Retirar curativo (gazes) ou bolsa plástica coletora, com cuidado, evitando-se tracionar o dreno; Despejar o conteúdo no cálice graduado (quando se está usando a bolsa coletora), verificando-se o volume drenado;

3 3 de 5 Colocar gaze estéril sob o dreno de penrose Colocar gaze estéril sobre o orifício e o dreno ou colocar bolsa plástica coletora. Manter curativo sempre limpo e seco Desprezar material sujo no lixo Retirar a luva Anotar aspecto e volume da secreção drenada. Dreno de sucção (Dreno de Hemovac ou Port - Vac) Dreno que atua por sucção e são utilizados quando se prevê o acúmulo de líquidos em grande quantidade. Retirando-se o ar cria-se um vácuo que proporciona aspiração contínua e ativa do conteúdo. Colocar luvas de procedimentos Retirar o curativo anterior, cuidando para que não haja tração do dreno; Colocar o material sujo no lixo Observar presença de sinais flogísticos no local de inserção do dreno Colocar gaze estéril sob o dreno Colocar gaze estéril sobre o orifício e o dreno Fixar as gazes com micropore ou esparadrapo Retirar luva estéril

4 ASSUNTO: Manutenção e Permanência de Drenos: Laminares, de Sucção e Tubulares 4 de 5 Para Esvaziamento de Frasco Coletor à Vácuo: Colocar luvas de procedimentos Fechar o clamp do sistema de drenagem Abrir o frasco coletor de secreções Comprimir o frasco coletor, despejando o conteúdo no cálice graduado; Manter o frasco coletor comprimido, e fechá-lo com a tampa; Abrir o clamp do sistema de drenagem Medir o conteúdo no cálice graduado Desprezar a secreção do cálice Retirar luvas de procedimentos Anotar volume e aspecto da secreção drenada. Dreno Tubular Este dreno é menos flexível que o laminar, possuindo rigidez própria que não permite que seja colabado à compressão dos tecidos que o circundam. Por outro lado, sendo menos flexíveis que os laminares, podem causar lesão em vísceras e vasos, nestes casos, podem ser revestidos com o dreno laminar. Outro tipo de dreno tubular usado em cirurgia abdominal é o dreno em T de Kehr, que é indicado para drenagem da via biliar principal. Colocar luvas de procedimento Retirar curativo (gazes) ou bolsa plástica coletora, com cuidado para evitar tracionar o dreno; Observar presença de sinais flogísticos no local de inserção do dreno Despejar o conteúdo no cálice graduado, (quando se está usando a bolsa coletora);

5 ASSUNTO: Manutenção e Permanência de Drenos: Laminares, de Sucção e Tubulares 5 de 5 Colocar gaze estéril sob o dreno tubular Colocar gaze estéril sobre o orifício e o dreno. Manter curativo sempre limpo e seco Desprezar material sujo no lixo Retirar a luva Medir a secreção da bolsa plástica coletora no cálice graduado Anotar aspecto e volume da secreção drenada.