Soluções de Tecnologias de I f ã

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Soluções de Tecnologias de I f ã"

Transcrição

1

2

3 Sluções de Tecnlgias de I f ã QUEM SOMOS DOMÓTICA A dmótica cnsiste na autmatizaçã ds mais variads sistemas dméstics, ist é, permite que diverss dispsitivs de uma habitaçã perem autmaticamente, de frma a prprcinar uma melhr qualidade de vida. SOLUÇÕES HIGH- END Tecnlgia e Lux nunca estiveram tã próximas. Sluções de última geraçã sã utilizads para a A DataFita, Lda é uma empresa prtuguesa criada em 1994, cuja atividade assenta essencialmente na prestaçã de serviçs e frneciment de equipaments n ram da infrmática e tecnlgias de infrmaçã. Apstams fundamentalmente na invaçã e na qualidade d serviç, rientad para Cliente, e para iss cntams cm nss mair trunf, a mtivaçã e empenh da nssa equipa de prfissinais técnics especializads. De frma a dar respsta às necessidades de mercad na área das Casas Inteligentes e Dmótica, a DATAFITA criu cnceit DECORDIGITAL, que tem cm bjetiv desenvlviment e Instalaçã de Casas Inteligentes ns mais diverss ambientes. Através desta tecnlgia, pdems gerir tdas as funções da casa, cntribuind para seu bem-estar, cmdidade e segurança através de Ambientes Inteligentes. A DECORDIGITAL, a pedid d cliente, cncebe, planeia e frnece sluções integradas e exclusivas, a instalar ns lcais a que sã destinadas, e que permitem a criaçã de ambientes cmpletamente exclusivs e persnalizads, n dmíni empresarial e dméstic. A DECORDIGITAL, desenvlve sluções de interires criativas e, em simultâne, ferece um serviç eficiente e eficaz na implementaçã ds prjets, desenvlvend um trabalh persnalizad, quer n acnselhament das sluções quer na sua execuçã, prcurand sempre a clara definiçã ds bjetivs e requisits d seu Cliente, quer estes sejam estétics, funcinais, sensriais, ecnómics u temprais, aplicand na sluçã a mais mderna tecnlgia, cm pssibilidades de desenvlviment e adaptaçã a variads rçaments de base. persnalizaçã da habitaçã, que ganham características exclusivas, de acrd cm s desejs de cada um em particular, é esta a filsfia da DecrDigital Prcurams estar na vanguarda da Invaçã, aquela que representa real valr para s nsss Clientes. INTEGRAÇÃO TECNOLOGIAS A Integraçã de tdas as Tecnlgias dispnibilizadas de frma simples e eficiente é uma das mais-valias da DecrDigital TAKE CONTROL. Pr iss estams atents às reais necessidades d mercad e prcurams dispnibilizar e desenvlver sluções que permitam as nsss Clientes a btençã de vantagens cncretas, e sempre de frma a preencher tds s seus desejs e necessidades.

4 Ambientes Inteligentes - Funcinalidades e Benefícis PROJETOS DE AMBIENTES INTELIGENTES É a DECORDIGITAL que prjeta, frnece e instala estas sluções inteligentes, agregand assim a vantagem de cncentrar num únic interlcutr as diversas fases de desenvlviment d prcess desde prjet até à bra finalizada. SOLUÇÕES À MEDIDA Prjetams e idealizams sluções que representam um pnt de partida para diferentes abrdagens à tecnlgia, de frma que seja pssível acrescentar e ptar pr diferentes cnfigurações, diferentes materiais e acabaments. Faz parte da génese d prjet a pçã pr diferentes materiais e acabaments, cm garantia de durabilidade e cnfrt, aliad à mais recente tecnlgia e cm características adaptáveis à revluçã energética em curs. D E C O R D I G I T A L > Invadr... mas simples > Simples mas abrangente > Abrangente mas flexível O cnceit ds Ambientes Inteligentes (DOMÓTICA) cnsiste na autmatizaçã ds mais variads sistemas, ist é, permite que diverss dispsitivs de um qualquer ambiente (habitaçã, Htel, entre utrs) perem autmaticamente, de frma a prprcinar uma melhr qualidade de vida as seus utilizadres. Em funçã das instruções e necessidades ds utilizadres, a dmótica abrange um cnjunt de tecnlgias que garantem cntrl ds equipaments ligads à autmaçã, cmunicaçã, segurança, energia, sm e imagem. Este cnceit recente prprcina sluções a nível d cnfrt, segurança e ecnmia, pdend substituir a acçã humana na mair parte das atividades de rtina. Trata-se pr iss de uma respsta às necessidades da vida mderna, numa fusã de cnceits culturais e sciais cm s avançs tecnlógics d mund cntemprâne. Numa altura em que a Dmótica e a Segurança se trnaram uma necessidade absluta, e na qual s equipaments a cntrlar, sã muits e servem as mais diversas aplicações, frnece a DECORDIGITAL cm integradra de sistemas tda a assessria técnic/cmercial a gabinetes de prjet, gabinetes de arquitetura, cnstrutras e prmtres imbiliáris, para que estes cnsigam crrespnder às atuais expectativas d mercad imbiliári, integrand as diversas cmbinações de cmand e cntrl ds váris níveis de cnfrt e segurança, que um ambiente inteligente deverá cntemplar. Vantagens ds Ambientes Inteligentes Simples de utilizar As funções desenvlvidas n sistema sã cntrladas pr dispsitivs inteligentes, que se cmandam cm a mesma facilidade de uma instalaçã tradicinal. Segurança ativa O Sistema reage de um md inteligente à crrência de events de perig. Pdem ser acinads mecanisms de segurança de água e gás, persianas, entre utrs. Mdular e Flexível É pssível hje esclher uma parte da sluçã Dmótica e n futur, ampliar a sluçã em cnfrmidade cm as nvas exigências. Integraçã de funções e tecnlgias distintas As diversas tecnlgias aplicadas à instalaçã pdem trabalhar tdas em clabraçã para realizarem funções ainda mais cmpletas Cntrl cómd, simples e segur Cm us de cmunicadr telefónic u de um WEBSERVER é pssível cntrlar tda a instalaçã através ds mais diverss dispsitivs (ipad, iphne, Tablet, PC, tuch-screen). SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS Estuds e Prjets Instalaçã e Cnfiguraçã Suprte Técnic Acmpanhament de Obra Manutençã de Ambientes Inteligentes Suprte e api para às Sluções Expansã ds Sistemas Instalads Assistência Garantida

5 Integraçã das Funções Dmóticas O Sistema Dmótic da DECORDIGITAL é capaz de ferecer sluções avançadas, cada vez mais slicitadas em apartaments, mradias, espaçs cmerciais e empresariais. A ferta cbre tdas as funções e aplicações de Dmótica relativa a cnfrt, segurança, gestã de energia, cmunicaçã e cntrl. A característica cmum de tds s mecanisms, é empreg da mesma tecnlgia baseada num bus digital, que permite criar uma sinergia entre s diverss cmpnentes d sistema, segund s mais diverss padrões de exigência d utilizadr. Tdas as sluções ferecidas pela DECORDIGITAL, em terms de cnfrt, segurança, gestã de energia e cmunicaçã, pdem partilhar mesm mei de transmissã de infrmações pdend facilmente ser integradas entre si, explrand da melhr frma as sinergias e respndend de frma inteligente às necessidades vividas n mment. Para além destas pssibilidades de instalaçã, smam-se funções particulares, capazes de satisfazer de md extremamente simples muitas exigências de cnfrt, nas habitações. Um exempl, é a pssibilidade de se ativar, atuand sbre uma tecla, um cenári persnalizad para utilizadr. SOLUÇÃO AB RANGENTE A mais-valia d sistema reside principalmente nas funções muit elabradas em matéria de cnfrt, segurança, gestã de energia e de cmunicaçã SIMPLICIDADE Além diss, estas funções partilham s mesms cmpnentes de base e cmunicam através da mesma linguagem. Cntrl TOUCH SCREEN O Tuch Screen é um aparelh para funções evluídas que permite cmandar a sua habitaçã cm simples tque de um ded. É pssível ligar e desligar as luzes, baixar u subir s estres elétrics, cmandar a rega d jardim, regular a temperatura nas diferentes divisões da habitaçã, entre utrs. Tud ist, desde um únic pnt, essencialmente cm um tque apenas, ns ícnes dedicads para as várias funções que aparecem sbre display d Tuch Screen. O display apresenta-se cm uma página inicial dentr da qual se representam graficamente as funções que se pdem gerir. FUNÇÕES DO SISTEMA DECORDIGITAL Gestã de Energia Gestã de Iluminaçã Cntrl de Autmatisms Central de Cenáris Termregulaçã Central de Anti-Intrusã Difusã Snra Cntrl de Sm e Imagem FACILIDADE DE GESTÃO Para além d cmand lcal d sistema, existe para cada situaçã um md de cmandar e de gerir sistema à distância. SOLUÇÕES CHAVE NA MÃO Cm especial aplicaçã em apartaments e mradias, na Dmótica e na Segurança sã inúmeras as hipóteses de esclha, quer a nível de sluçã de equipaments dentr d univers DECORDIGITAL, cm também n grau de integraçã e interaçã entre s nsss sistemas. Existem diverss mdels, variand seu grau de abrangência e de persnalizaçã.

6 Ambientes Inteligentes FUNÇÕES BASE CONTROLO DE ILUMINAÇÃO Cntrl ds circuits de iluminaçã interir e exterir. Um circuit de iluminaçã é cmpst pr uma u mais luzes que acendem e apagam simultaneamente. CONTROLO DE AUTOMATISMOS Cntrl de Sistemas Mtrizads O Sistema Dmótic apresentad é a preparaçã da habitaçã para uma instalaçã Dmótica, dtand-a de uma capacidade de expansã às mais diversas tecnlgias da DecrDigital. A instalaçã das funções base, significa que estams a trnar uma instalaçã tradicinal numa instalaçã inteligente, que permitirá uma evluçã à medida das necessidades. A instalaçã mdular e a integraçã funcinal ds diferentes mecanisms permite timizar s custs, pdend esclher as sluções a implementar n presente e as que serã implementadas n futur. Cm a implementaçã de uma sluçã de Dmótica, cada mecanism ligad a sistema está dtad de um circuit de interligaçã (interface) e uma inteligência, através d qual é capaz de recnhecer se a infrmaçã lhe é destinada, brigand- a realizar a funçã selecinada. (Estres, Telas de Cinema, Tlds, Prtões, Rega, entre utrs). INSTALAÇÃO TRADICIONAL VS INSTALAÇÃO DOMÓTICA FUNÇÕES BASE CONFORTO SEGURANÇA TERMOREGULAÇÃO ILUMININAÇÃO ESTORES ESTUDO E PROJECTO DE PRÉ-INSTALAÇÕES SOM AMBIENTE SOLUÇÃO BASE Cm esta sluçã pretende-se dtar a habitaçã de uma instalaçã inteligente que pssa evluir de acrd cm as INSTALAÇÃO TRADICIONAL INSTALAÇÃO DOMÓTICA () - Opcinal sluções cmplementares. A sluçã base é pnt de partida para uma casa ttalmente integrada e funcinal. Funções d Sistema Os mecanisms de cmand permitem cntrlar estad FUNÇÕES BASE Cntrl de Iluminaçã Cntrl de Estres ACABAMENTO SOLUÇÃO BASE O acabament da sluçã base é a série ds atuadres, executand as diversas funções. D pnt de vista físic e funcinal, s mecanisms aplicads nã se distinguem ds mecanisms tradicinais. BTICINO LIGHT BRANCO. A adaptaçã Graças às mdernas tecnlgias digitais de cmunicaçã, da sluçã ITED tem acabament previst as funções de cada instalaçã individual pdem ser na mesma série da sluçã. mdificadas facilmente a qualquer mment, variand apenas a cnfiguraçã ds mecanisms, sem intervenções dispendisas. RESUMO FUNÇÃO BASE POR TIPOLOGIA APARTAMENTO/MORADIA FUNÇÕES BASE T1 T2 T3 T4 V3 V4 TOTAL CIRCUITOS ILUMINAÇÃO TOTAL COMANDOS ESTORES TOTAL TOMADAS ELECTRICAS TOTAL TOMADAS ITED - REDE + COAXIAL

7 Sluções cmplementares - CONFORTO O Tuch Screen é um aparelh para funções evluídas que permite cmandar a sua habitaçã cm simples tque de um ded. É pssível ligar e desligar as luzes, baixar u subir s estres elétrics, cmandar a rega d jardim, regular a temperatura nas diferentes divisões da habitaçã, entre utrs. Tud ist, desde um únic pnt, essencialmente cm um tque apenas, ns ícnes dedicads para as várias funções que aparecem sbre display d Tuch Screen. O display apresenta-se cm uma página inicial dentr da qual se representam graficamente as funções que se pdem gerir. TOUCH SCREEN O Tuch Screen é de fácil instalaçã e seu acabament é cncluíd cm s quadrs das séries LIGHT BRANCO u LIGHT TECH, u entã cm uma integraçã da nva série AXOLUTE, mesm se aplicand a tds s cmands utilizads. A Sluçã Cmplementar de CONFORTO, é pnt de partida para utras sluções, send a sua instalaçã brigatória para as sluções cmplementares que se seguem, cm pcinais. O acinament de funções d Ambiente Inteligente através de cenáris, permite uma mair liberdade de utilizaçã, bem cm a junçã de diversas ações que sã aplicadas em simultâne, apenas cm pressinar de uma tecla. Funções d Sistema TOUCH SCREEN de alta resluçã. Representaçã gráfica das funções assciadas a sistema instalad e a cntrlar. Pssibilidade de ter váris TOUCH SCREENS na mesma instalaçã. Pssibilidade de cntrlar as funções através de cmands de infra-vermelhs. Dispnibilizaçã de móduls de cenáris que aumentam cnfrt e a simplicidade. Prgramaçã de váris cnjunts de ações atribuind as mesmas a um únic cmand. SOLUÇÕES CONFORTO TOUCH SCREEN Cntrl da habitaçã pr IV Cenáris CONTROLO DA HABITAÇÃO POR INFRA- VERMELHOS É pssível enviar cmands u rdens de IV para s recetres instalads na habitaçã, pssibilitand acinament de funções u cenáris em tda a instalaçã. CENÁRIOS Atuand sbre uma só tecla pdem ativar-se váris cmands em simultâne. Relaçã de uma esclha para um ambiente desejad.

8 Sluções cmplementares - SEGURANÇA O Sistema de anti-intrusã é cmplet e prfissinal em tdas as suas funções, em que se destacam: SISTEMA DE INTRUSÃO Pde vigiar tda a sua habitaçã u só apenas uma zna em particular. Ligar/Desligar Alarme através de Cntrl; Sensres; Cmands; Alarmes. cmand u central parcial. ALARMES TÉCNICOS A anti-intrusã permite também, gerir alarmes técnics, fugas de gás e de água (inundaçã) ferecend a pssibilidade de se intervir. A segurança é utra das vantagens inerentes a cnceit de dmótica, uma vez que este implica a prteçã d lar e ds residentes, quer a nível de assalts e intrusões, quer a nível de acidentes dméstics, cm incêndis, inundações, fugas de gás u similares. Pr exempl, quand é detetada um alarme técnic (Água, Gás u Fum), sistema pde crtar autmaticamente electrválvulas e avisar telefnicamente Funções d Sistema prprietári. Central cm cmunicadr telefónic. Memória de events e diagnóstic integrad. Gestã individual de cada sensr. Sensres vlumétrics para a prteçã de áreas interires. Deteçã da presença de intrusã ttal u parcial (pr cmpartiments), e pr sensres. SOLUÇÕES DE SEGURANÇA Sistema de Intrusã Alarmes Técnics CCTV Ativaçã d sistema de alarme na Central. Simulaçã de presença, pela ativaçã/desativaçã de luzes. Deteçã de inundaçã, pr sensres de água e crte d frneciment. Deteçã de fugas de gás, pr sensres de gás natural, butan u prpan, e crte d frneciment.

9 Sluções cmplementares - TERMOREGULAÇÃO Cm a central de termregulaçã é pssível cntrlar tda a instalaçã apenas cm um só cmand. Para a aplicaçã numa instalaçã de termregulaçã, é pssível cntrlar até 99 znas. A instalaçã é apenas de 2 fis e cmpsta pela Central de Termregulaçã, Snda e Atuadr. Uma sluçã para uma instalaçã ideal, é aquela que prevê as electrválvulas reagrupadas num cletr e, quand é pssível, instalar um quadr que cntenha tds s atuadres. Deste md realiza-se uma cablagem mais simples e cm um númer limitad de atuadres. CONTROLO DE TEMPERATURA Cntrl da temperatura ambiente d interir da habitaçã influenciand de md ativ s sistemas de aqueciment e/u ar cndicinad. Pdem regular-se temperaturas diferentes, para cada UM SÓ MECANISMO A PROGRAMAR - A central de termregulaçã permite uma prgramaçã rápida, graças a us de um display à navegaçã através de menus simplificads e a teclad muit similar a um telemóvel. CONTROLO LOCAL POR DIVISÃO - Em tds s ambientes é clcada uma snda para fazer a leitura da temperatura ambiente para que pssa cntrlar sistema de md simples: ± 3 C entre pnts de regulaçã; Desempenh da instalaçã; Evitar anticngelaments. divisã e para cada hra d dia. CENTRAL DE TERMOREGULAÇÃO É uma unidade que permite cnfigurar a instalaçã, persnalizar a prgramaçã e visualizar a infrmaçã. Funções d Sistema Cntrl remt. Ecnmia e cnfrt. Cntrl centralizad de tda a instalaçã (até 99 znas). Definiçã de diversas znas, e em cada uma delas cntrlar ambiente num regime diári u semanal. SOLUÇÕES DE TERMOREGULAÇÃO Cntrl da Temperatura Em funçã d tip de instalaçã pde ecnmizar-se até 30% energia.

10 Sluções cmplementares SOM AMBIENTE A difusã snra estére permite esclher e cntrlar sm, difundind- simultaneamente em váris ambientes, cm uma elevada qualidade. SOM AMBIENTE Cm um simples gest pde ligar rádi, u utra fnte a partir de qualquer pnt da casa u escritóri. A tecnlgia d sistema utiliza amplificadres e altifalantes perfeitamente integrads ns acabaments usads nas instalações inteligentes, que permitem uvir a partir de uma fnte snra externa, tal cm um equipament Hi-Fi, u uma fnte interna, cm a rádi FM-RDS. QUALIDADE SONORA A difusã snra estére instalada permite esclher e cntrlar sm, difundind simultaneamente em váris ambientes cm uma elevada qualidade. ACABAMENTO O sistema de difusã snra permite a reprduçã nas divisões da sua habitaçã, d sinal musical prveniente de uma fnte externa (Hi-Fi u leitr de CD s) u também a música d sintnizadr incrprad n sistema. A MÚSICA NA HABITAÇÃO ONDE QUISER E QUANDO QUISER - É pssível cntrlar as fntes snras a partir de tds s ambientes, pr exempl mudar de estaçã de rádi u nível de vlume, mediante mecanisms de cmand encastrads (amplificadres e Tuch Screen ). A tecnlgia d sistema utiliza amplificadres e altifalantes perfeitamente integrads ns espaçs a que se destinam. Funções d Sistema Difusã de sm pr tda a habitaçã a partir de um Sistema Central. FUNÇÕES DISPONÍVEIS Sm Ambiente Sm Multi-zna Servidres de Música Permite cntrlar uma fnte estére externa, equipada cm cmand à distância pr infravermelhs, pdend equipar tdas as divisões de uma fnte lcal. Amplificadres de ptência. Instalaçã e Sistema cmpst pr: Nó Áudi/Víde; Fntes Snras; Mecanisms de cmand; Amplificadres; Clunas.

11 AMBIENTES INTELIGENTES Investiment n Futur A DecrDigital desenvlveu uma abrdagem diferenciada, em relaçã as investiments na tecnlgia ds ambientes inteligentes. Assim send, fi criad um Quadr de Investiments que permite as investidres e interessads desmistificar e psicinar s seus investiments de frma diferenciada adtand uma nva sluçã/visã n atual mercad. A preparaçã e investiment nas nvas tecnlgias aplicadas a Sectr Imbiliári pssibilitam respsta a uma crescente prcura. O rápid psicinament estratégic destas sluções n atual mercad abre perspetivas visinárias e respnde a uma necessidade emergente e indispensável n Sectr Imbiliári. As Funcinalidades d Sistema sã representativas das sluções dispníveis e apresentadas, demnstrand de uma frma simplificada nível de integraçã e a cnjugaçã que é pssível bter. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA O esquema de Funcinalidades d Sistema apresentad pde incrprar cnjunt de sluções previstas n Quadr de Investiments. QUADRO DE INVESTIMENTOS N quadr de investiments pdem ser analisads de uma frma simplificada as sluções e s valres assciads as investiments em dmótica. AMBIENTES INTELIGENTES A centralizaçã de infrmaçã para cntrl e supervisã remta das funções presentes na habitaçã, mediante diversas frmas de cmunicaçã. A interaçã entre duas u mais instalações para gerir, pr exempl, de maneira autmática acnteciments inerentes à segurança, (ativaçã de luzes cm dispar d alarme anti-intrusã, u envi de uma mensagem de alarme, pr uma fuga de gás). A integraçã através de interfaces adequads, que permitem a transmissã de infrmaçã entre duas instalações. BASES DE ESTUDO Funcinalidades d Sistema Quadr de Investiment Valrizaçã d Espaç Criaçã de Infraestrutura Simplicidade de Cntrl Frneciment da Sluçã Integraçã das Sluções CONCEITO DECORDIGITAL A DECORDIGITAL está habilitada nã só a frnecer-lhe tda a assistência e acnselhament técnic necessáris, mas também a criar sistemas únics que se adequam na perfeiçã à sua casa u escritóri, e que respndem inteiramente as seus requisits/desejs. As nssas sluções sã desenvlvidas à medida, prcurand sempre integrar-se na decraçã d espaç, e a sua envlvente. Este é cnceit DECORDIGITAL.

12 ILUMINAÇÃO Desenvlvems prjets de Iluminaçã exclusivs, de acrd cm as mais diversas necessidades d mercad, em parceria cm arquitets, prjetistas, designers de interires, paisagistas, entre utrs. Esta área da DecrDigital tem cm bjetiv principal prprcinar as prfissinais da Arquitetura, Engenharia e Decraçã, sluções cmpletas na área da Iluminaçã Técnica e Decrativa, bem cm seu manuseament através de sistemas evluíds de cmand inteligente (dmótica). A valrizaçã ds espaçs e da arquitetura de interires é uma das principais precupações das nssas sluções e serviçs. A esclha ds equipaments técnics respnsáveis pela criaçã de múltipls cenáris de luz, deverá ser rientada pel nss departament de prjets. Trabalhams cm iluminaçã Técnica e Decrativa. Estams atents às tendências d setr, prpnd sluções eficazes e sustentáveis cm designs invadres. Cada espaç tem a necessidade de iluminaçã específica, cnsante a atividade que se pssa lá desenvlver. É essencial assegurar a iluminaçã mínima para que as pessas se sintam cnfrtáveis n ambiente em que se insere, e que pssam cntrlar à medida das suas necessidades Ambiente Inteligente. Tems uma cnstante precupaçã na seleçã das melhres marcas e ds melhres prduts, cuja frma e funçã se adequem a prjets cm a elevada qualidade. Estes princípis sã element chave para pderms acmpanhar que de melhr se faz na arquitetura prtuguesa. Elabrams prjets lumintécnics a partir da fase de prjet da bra, btend assim mais funcinalidade, gestã eficiente ILUMINAÇÃO TÉCNICA das necessidades de aplicaçã e mair ecnmia. Um bm prjet de iluminaçã técnica tem cm missã respeitar e valrizar a sua arquitetura de interires. ILUMINAÇÃO DECORATIVA As peças e seu enquadrament n lcal e prjet sã fundamentais para um efeit diferenciadr. Serviçs Prjets de Iluminaçã. Cnsultria de Espaçs de Iluminaçã. Estuds de Eficiência Energética.

13 AMBIENTES INTELIGENTES - DECORDIGITAL FUNCIONALIDADES DO SISTEMA FUNÇÕES BASE - ILUMINAÇÃO Cntrl ds circuits de iluminaçã interir e exterir. Prgramaçã ds circuits de iluminaçã para ligar u desligar autmaticamente, cm funçã de regulaçã de intensidade. CENTRAL CENÁRIOS - CONFORTO Cm um só tque pdem ativar-se váris cmands em simultâne, selecinand ambiente desejad. FUNÇÕES BASE - AUTOMATISMOS Cntrl de Sistemas Mtrizads (Estres, Telas de Cinema, Tlds, Prtões, Rega, entre utrs). Prgramaçã ds circuits mtrizads para funcinarem autmaticamente, assciads a uma determinada hra u reacçã. SEGURANÇA - ALARMES TÉCNICOS A anti-intrusã permite também, gerir alarmes técnics, fugas de gás e de água (inundaçã) SOM AMBIENTE SEGURANÇA - INTRUSÃO Pde vigiar tda a sua habitaçã u só apenas uma zna em particular. Ligar/Desligar através de cmand remt u lcal, cm avis em cas de alarme. Cm um simples gest, pde esclher fntes de sm a partir de qualquer pnt da casa. Permite esclher e cntrlar sm, difundind simultaneamente em váris ambientes, cm uma elevada qualidade. TERMOREGULAÇÃO Cntrl da temperatura ambiente interir da habitaçã, influenciand de md activ s sistemas de aqueciment e/u ar cndicinad. Pdem regular-se temperaturas diferentes para cada divisã e para cada hra d dia, cm pupança de até 30%. SISTEMA O Sistema permite cntrl da ttalidade da instalaçã de frma intuitiva e centralizada (ipad, iphne, Andrid, êcra táctil,...)

14 DECORDIGITAL CASAS INTELIGENTES INVESTIMENTOS PREVISTOS TIPOLOGIA T1 65 M2 TIPOLOGIA T2 80 M2 TIPOLOGIA T3 100 M2 TIPOLOGIA T4 130 M2 TIPOLOGIA V3 150 M2 TIPOLOGIA V4 200 M2 UNIDADES A CONTRUIR FUNÇÕES BASE UNIDADES 1 UNIDADES 1 UNIDADES 1 UNIDADES 1 UNIDADES 1 UNIDADES 1 CUSTO DE INSTALAÇÃO TRADICIONAL Meis Humans (MH) + Meis Materiais (MM) 1.308, , , , , ,08 EXECUÇÃO PROJECTO DOMÓTICA OFERTA COM A ADJUDICAÇÃO OFERTA COM A ADJUDICAÇÃO OFERTA COM A ADJUDICAÇÃO OFERTA COM A ADJUDICAÇÃO OFERTA COM A ADJUDICAÇÃO OFERTA COM A ADJUDICAÇÃO FUNÇÕES BASE E CONFORTO Cntrl de Iluminaçã e Estres pr Tuchscreen, IV e Estres INSTALAÇÃO DOMÓTICA BASE + CONFORTO (MH + MM) Circuits de Iluminaçã Circuits de Estres , , , , ,99 Tuchscreen a Cres + Receptr pr IV Cmand de 4 Cenáris ,04 SEGURANÇA Sistema de intrusã e Alarmes Técnics INSTALAÇÃO SEGURANÇA (MH + MM) Sensr de Gás e Detecçã de Intrusã , , , , , ,55 Sensr de Água Detecçã de Inundaçã TERMOREGULAÇÃO Cntrl de Temperatura INSTALAÇÃO TERMOREGULAÇÃO (MH + MM) Central de Termregulaçã , , , , , ,83 Sndas de Cntrl Lcal de Temperatura SOM AMBIENTE Sm Ambiente Distribuid INSTALAÇÃO SOM AMBIENTE (MH + MM) Fntes de Sm ( Rádi e Input's Lcais) , , , , ,23 3 Cntrl cm Amplificadres de Zna ,43 Investiment Previst para Sluçã de Casa Inteligente DECORDIGITAL AOS VALORES APRESENTADOS ACRESCE A TAXA DE IVA EM VIGOR Cntrl da Sluçã WEBSERVER 1.600,00 Cmand Universal DD IPAD/IPHONE (DOMÓTICA + SOM + IMAGEM) 1.700,00 Cmand Universal DD IPAD/IPHONE (DOMÓTICA) 900,00 Câmara Segurança Acess Remt 556,60

15 AMBIENTES INTELIGENTES TAKE CONTROL PORTUGAL Quinta da Fnteireira - Av. Jã de Belas 57 A Belas T. [+351] F. [+351] ANGOLA Bairr Azul, Luanda Rua Cmandante Dack Dy n.º 43 T. [+244] F. [+244]

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março)

Cursos Profissionais de Nível Secundário (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) REFERENCIAL DE FORMAÇÃO Curss Prfissinais de Nível Secundári (Decret-Lei n.º 74/2004, de 26 de Març) Família Prfissinal: 07 - Infrmática 1. QUALIFICAÇÕES / SAÍDAS PROFISSIONAIS As qualificações de nível

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

1 Institucional. 1.1 Sobre a Vensis. 1.2 Missão, Políticas e Valores. 1.2.1 Missão. 1.2.2 Política da Qualidade

1 Institucional. 1.1 Sobre a Vensis. 1.2 Missão, Políticas e Valores. 1.2.1 Missão. 1.2.2 Política da Qualidade Institucinal 1 Institucinal 1.1 Sbre a Vensis A Vensis é uma empresa especializada n desenvlviment de sluções integradas para gestã de empresas. Atuand n mercad de tecnlgia da infrmaçã desde 1998, a empresa

Leia mais

Projetos, Programas e Portfólios

Projetos, Programas e Portfólios Prjets, Prgramas e Prtfólis pr Juliana Klb em julianaklb.cm Prjet Segund PMBOK (2008): um prjet é um esfrç temprári empreendid para criar um nv prdut, serviç u resultad exclusiv. Esta definiçã, apesar

Leia mais

GESTÃO DE LABORATÓRIOS

GESTÃO DE LABORATÓRIOS Seminári Luanda, 26,27,28,29 e 30 de Mai de 2014 - Htel **** Guia Prática GESTÃO DE LABORATÓRIOS Finanças Assegure uma gestã eficaz de tdas as áreas 40 hras de Frmaçã Especializada Cnceits ecnómic-financeirs

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ)

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ) APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ) Este case apresenta a aplicaçã da sluçã Elipse E3 para aprimrar mnitrament da temperatura encntrada

Leia mais

Proposta. Treinamento Lean Thinking Mentalidade Enxuta. Apresentação Executiva

Proposta. Treinamento Lean Thinking Mentalidade Enxuta. Apresentação Executiva Treinament Lean Thinking Mentalidade Enxuta www.masterhuse.cm.br Prpsta Cm Treinament Lean Thinking Mentalidade Enxuta Apresentaçã Executiva Treinament Lean Thinking Mentalidade Enxuta Cpyright 2011-2012

Leia mais

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO:

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3.1 MANUTENÇÃO CORRETIVA A manutençã crretiva é a frma mais óbvia e mais primária de manutençã; pde sintetizar-se pel cicl "quebra-repara", u seja, repar ds equipaments após a avaria.

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA

REGULAMENTO CONCURSO DE IDEIAS OESTECIM A MINHA EMPRESA 1. Intrduçã e Objetivs a) O Cncurs de Ideias OESTECIM a minha empresa pretende ptenciar apareciment de prjets invadres na regiã d Oeste sempre numa perspetiva de desenvlviment ecnómic e scial. b) O Cncurs

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais

DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética

DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética DOMÓTICA CONTROLO INTEGRADO Segurança Iluminação Som e Imagem Eficiência Energética A DECORDIGITAL - 1 A DECORDIGITAL é uma empresa portuguesa dedicada à consultoria, desenvolvimento de projetos, fornecimento

Leia mais

Principais Informações

Principais Informações Principais Infrmações Quem é Benefix Sistemas? Frmada pr ex-executivs e equipe de tecnlgia da Xerx d Brasil, que desenvlvem e suprtam sluções e estratégias invadras para setr públic, especializada dcuments

Leia mais

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa

Passo 1 - Conheça as vantagens do employeeship para a empresa Manual Cm intrduzir emplyeeship na empresa Índice Intrduçã Pass 1 - Cnheça as vantagens d emplyeeship para a empresa Pass 2 - Saiba que é a cultura emplyeeship Pass 3 - Aprenda a ter "bns" empregads Pass

Leia mais

Programa de Rádio. Ritmo Económico. Angola!Open!Policy!Initiative

Programa de Rádio. Ritmo Económico. Angola!Open!Policy!Initiative Prgrama de Rádi Ritm Ecnómic AnglaOpenPlicyInitiative 1 Rádi: Kairós da Igreja Metdista de Angla Nme d Prgrama: Ritm Ecnómic Géner: Talk shw Educativ Data da primeira ediçã: (pr definir) Apresentadres:

Leia mais

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO:

5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5. PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO: 5.1 INTRODUÇÃO A rganizaçã da manutençã era cnceituada, até há puc temp, cm planejament e administraçã ds recurss para a adequaçã à carga de trabalh esperada.

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO II PROJETO BÁSICO: JORNADA AGIR 1. Históric da Jrnada AGIR Ns ambientes crprativs atuais, a adçã de um mdel de gestã integrada é uma decisã estratégica n api às tmadas

Leia mais

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA www.mastercmp.net 1 www.mastercmp.net www.mastercmp.net INFORMAÇO ES ADICIONAIS DO CURSO DE PROMODEL E MS PROJECT Prgramaçã: Carga hrária: 32 Hras Lcal: Sã Sebastiã d Paraís MG Prgramas usads n curs: MS

Leia mais

é a introdução de algo novo, que atua como um vetor para o desenvolvimento humano e melhoria da qualidade de vida

é a introdução de algo novo, que atua como um vetor para o desenvolvimento humano e melhoria da qualidade de vida O que é invaçã? Para a atividade humana: é a intrduçã de alg nv, que atua cm um vetr para desenvlviment human e melhria da qualidade de vida Para as empresas: invar significa intrduzir alg nv u mdificar

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

WWW.CLICK-MENTAL.COM

WWW.CLICK-MENTAL.COM Fidelity Uma estratégia de fidelizaçã de clientes WWW.CLICK-MENTAL.COM Criad pr: Click Mental - Sistemas de Infrmaçã, Lda. Fidelity Uma estratégia de fidelizaçã de clientes O que é? O Fidelity é um sftware

Leia mais

Pós-graduação. em Negócios e Marketing de Moda

Pós-graduação. em Negócios e Marketing de Moda Pós-graduaçã em Negócis e Marketing de Mda Pós-graduaçã em Negócis e Marketing de Mda Intrduçã A Faculdade Santa Marcelina é recnhecida nacinalmente pel seu pineirism pr lançar a primeira graduaçã de mda

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016

PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 PROGRAMA DE AÇÃO PARA O ANO 2016 Tend presente a Missã da Federaçã Prtuguesa de Autism: Defesa incndicinal ds direits das pessas cm Perturbações d Espectr d Autism e suas famílias u representantes. Representaçã

Leia mais

Software Para Controle de Acesso e Ponto

Software Para Controle de Acesso e Ponto Sftware Para Cntrle de Acess e Pnt Características e Funcinalidades Versã 2.0 Inipass é marca registrada da Prjedata Infrmática Ltda. Tds s direits reservads à Prjedata Infrmática Ltda. Características

Leia mais

Para a sua Casa Para a sua Casa A Shamah sabe a dificuldade que s clientes têm em arrumar uma empresa de cnfiança para slucinar a manutençã da sua casa, sabems a dificuldade de hráris que nsss clientes

Leia mais

Resumo Executivo - Funcionalidades 1 INTRODUÇÃO

Resumo Executivo - Funcionalidades 1 INTRODUÇÃO 1 INTRODUÇÃO A crescente cmplexidade ds prjets, a quantidade de infrmaçã que lhes está assciada e aument d númer de intervenientes n prcess cnstrutiv, transfrmaram a indústria da cnstruçã numa indústria

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Pnt Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

Usar um dispositivo Android

Usar um dispositivo Android Andrid Cntrle e cmand Transfrme Andrid em um eficiente cntrle remt para uma máquina Linux. pr Dmitri Ppv Usar um dispsitiv Andrid para acessar e cntrlar máquinas Linux remtas nã é uma ideia nva, e uma

Leia mais

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1 Manual de cnfiguraçã de equipament Huawei G73 Huawei G73 Pagina 1 Índice 1. Breve intrduçã... 3 2. Guia rápid de utilizaçã...errr! Bkmark nt defined. 3. Serviçs e Funcinalidades suprtads...errr! Bkmark

Leia mais

Lista de verificação do conteúdo do Plano de Emergência Interno

Lista de verificação do conteúdo do Plano de Emergência Interno Intrduçã Lista de verificaçã d cnteúd d Plan de Emergência Intern (artig 18.º d Decret-Lei n.º 254/2007, de 12 de julh) O Decret-Lei n.º 254/2007, de 12 de julh, estabelece regime de prevençã de acidentes

Leia mais

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica Médica - Aplicaçã Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da aplicaçã de Prescriçã Eletrónica Médica

Leia mais

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC)

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) 1 III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) III.3.1. DEFINIÇÃO A tecnlgia HFC refere-se a qualquer cnfiguraçã de fibra ótica e cab caxial que é usada para distribuiçã lcal de serviçs de cmunicaçã faixa

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO A Lógica de Prgramaçã é necessária à tdas as pessas que ingressam u pretendem ingressar na área de Tecnlgia da Infrmaçã, send cm prgramadr, analista de sistemas u suprte.

Leia mais

Workflow. José Palazzo Moreira de Oliveira. Mirella Moura Moro

Workflow. José Palazzo Moreira de Oliveira. Mirella Moura Moro Pdems definir Wrkflw cm: Wrkflw Jsé Palazz Mreira de Oliveira Mirella Mura Mr "Qualquer tarefa executada em série u em paralel pr dis u mais membrs de um grup de trabalh (wrkgrup) visand um bjetiv cmum".

Leia mais

(1) (2) (3) Estágio II Semestral 6 Inovação e Desenvolvimento de Produtos Turísticos

(1) (2) (3) Estágio II Semestral 6 Inovação e Desenvolvimento de Produtos Turísticos Estági II Semestral 6 Invaçã e Desenvlviment de Prduts Turístics Desenvlviment e Operacinalizaçã de Prjects Turístics Inglês Técnic IV Legislaçã e Ética d Turism Opçã Semestral 4 6/6 Sistemas de Infrmaçã

Leia mais

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Informática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróleo e Gás

PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Informática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróleo e Gás PROJETO 22ª MOSTRA ESTUDANTIL TECNOLÓGICA Dias 22 e 23 DE OUTUBRO CURSOS: Eletrônica, Infrmática, Mecânica, Mecatrônica, Química e Petróle e Gás Objetiv: Elabrar e desenvlver um prjet na área prfissinal,

Leia mais

Resultado do Inquérito On-line aos Participantes dos Workshops Realizados pela Direção-Geral das Artes. Avaliação da Utilidade dos Workshops

Resultado do Inquérito On-line aos Participantes dos Workshops Realizados pela Direção-Geral das Artes. Avaliação da Utilidade dos Workshops Resultad d Inquérit On-line as Participantes ds Wrkshps Realizads pela Direçã-Geral das Artes Avaliaçã da Utilidade ds Wrkshps Títul: Resultad d Inquérit On-line as Participantes ds Wrkshps realizads pela

Leia mais

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira

A atuação do Síndico Profissional é a busca do pleno funcionamento do condomínio. Manuel Pereira A atuaçã d Síndic Prfissinal é a busca d plen funcinament d cndmíni Manuel Pereira Missã e Atividades Habilidade - Cnhecems prfundamente a rtina ds cndmínis e seus prblemas administrativs. A atuaçã é feita

Leia mais

Promover a obtenção de AIM (Autorização de Introdução no Mercado) no estrangeiro de medicamentos criados e desenvolvidos em Portugal.

Promover a obtenção de AIM (Autorização de Introdução no Mercado) no estrangeiro de medicamentos criados e desenvolvidos em Portugal. SIUPI SISTEMA DE INCENTIVOS À UTILIZAÇÃO DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL FICHA DE MEDIDA Apia prjects que visem estimular investiment em factres dinâmics de cmpetitividade, assciads à invaçã tecnlógica, a design

Leia mais

PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008

PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008 PROJECTO EDUCATIVO ANO LECTIVO 2007-2008 INTRODUÇÃO Prject educativ dcument que cnsagra a rientaçã educativa da escla, elabrad e aprvad pels órgãs de administraçã e gestã, n qual se explicitam s princípis,

Leia mais

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito*

Capítulo VII Projetos de eficiência energética em iluminação pública Por Luciano Haas Rosito* 20 Api O Setr Elétric / Julh de 2009 Desenvlviment da Iluminaçã Pública n Brasil Capítul VII Prjets de eficiência energética em iluminaçã pública Pr Lucian Haas Rsit* Neste capítul abrdarems s prjets de

Leia mais

Global Knowledge Portugal

Global Knowledge Portugal Glbal Knwledge Prtugal Quem é a Glbal Knwledge? A Glbal Knwledge é a empresa líder a nível mundial em frmaçã IT & Business Skills Adaptam-ns às necessidades ds nsss clientes ministrams curriculum cmplet

Leia mais

Consulta Serviços de conceção e desenvolvimento criativo, produção e montagem do Fórum PORTUGAL SOU EU

Consulta Serviços de conceção e desenvolvimento criativo, produção e montagem do Fórum PORTUGAL SOU EU Cnsulta Serviçs de cnceçã e desenvlviment criativ, prduçã e mntagem d Fórum PORTUGAL SOU EU Julh 2014 Cnteúd 1. Intrduçã... 2 2. Enquadrament... 2 3. Públic-Alv... 2 4. Objetivs da Cnsulta... 3 5. Cndições

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Acess Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

família 30 Regulação e Controlo 4/9/2013

família 30 Regulação e Controlo 4/9/2013 família 30 Regulaçã e Cntrl Crntermstats Termóstats Ambiente Termóstats para recuperadr de calr Termstats Diverss Cmands p/vc Acessóris termóstat Termómetr termóstat Quadrs Cntrladres Climátics 257 257

Leia mais

Apresentação do Curso

Apresentação do Curso At endi m ent acl i ent e Apr es ent aç ãdc ur s Apresentaçã d Curs O curs Atendiment a Cliente fi elabrad cm bjetiv de criar cndições para que vcê desenvlva cmpetências para: Identificar s aspects que

Leia mais

Para você que procura o máximo em atendimento!

Para você que procura o máximo em atendimento! Para vcê que prcura máxim em atendiment! Sftware de Gestã Cnsultria em T.I. Manutençã de Equipaments Redes Hspedagem de Sistemas Web Design Distribuidra de Infrmática Nssa Empresa Para vcê que prcura máxim

Leia mais

Apresentação Higiene, Segurança e Medicina no Trabalho

Apresentação Higiene, Segurança e Medicina no Trabalho Apresentaçã Higiene, Segurança e Medicina n Trabalh 2009 easymed Rua Jrge Barradas, nº 34 Lj 4/5 Tel: +351 21 301 01 00 1400-319 LISBOA Fax: +351 21 301 11 16 PORTUGAL http://www.easymed.pt A Easymed A

Leia mais

MODELO DE PROGRAMAÇÃO DO WINDOWS AZURE

MODELO DE PROGRAMAÇÃO DO WINDOWS AZURE MODELO DE PROGRAMAÇÃO DO WINDOWS AZURE DAVID CHAPPELL OUTUBRO DE 2010 PATROCINADO PELA MICROSOFT CORPORATION SUMÁRIO Pr que criar um nv mdel de prgramaçã?... 3 Três regras d mdel de prgramaçã d Windws

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

Extrator de Sucos Modelo

Extrator de Sucos Modelo O PREÇO ALIADO À QUALIDADE METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Rua: Anita Garibaldi, nº 22 - Bairr: Sã Luiz - CEP: 8851-10 Brusque - Santa Catarina - Brasil Fne: +55 (0 )7 211 000 / 255 2000 Fax: +55 (0 )7 211 020

Leia mais

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL A Indra, através das Cátedras de Tecnlgias Acessíveis que prmve em clabraçã cm a Fundaçã Adecc e diversas universidades espanhlas, apiu desenvlviment em cnjunt cm a Universidade

Leia mais

Proposta de Formação para o uso pedagógico e integrado do Tablet Educacional Estudos Autônomos

Proposta de Formação para o uso pedagógico e integrado do Tablet Educacional Estudos Autônomos Prpsta de Frmaçã para us pedagógic e integrad d Tablet Educacinal Estuds Autônms Objetiv geral: OBJETIVOS Prmver a Frmaçã Cntinuada ds Prfessres, Crdenadres Pedagógics e Gestres Esclares, na mdalidade

Leia mais

Academia FI Finanças

Academia FI Finanças Academia FI Finanças A Academia é melhr caminh para especializaçã dentr de um tema n ERP da SAP. Para quem busca uma frmaçã cm certificaçã em finanças, mais indicad é participar da próxima Academia de

Leia mais

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios.

Art. 2º. Trata-se de uma promoção de caráter exclusivamente de estimulo cultural, profissional e acadêmico sem vínculo com sorteios. Prêmi Data Pint de Criatividade e Invaçã - 2011 N an em que cmpleta 15 ans de atuaçã n mercad de treinament em infrmática, a Data Pint ferece à cmunidade a prtunidade de participar d Prêmi Data Pint de

Leia mais

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição

Procedimentos para aceitação de materiais e equipamentos fornecidos à EDP Distribuição Julh 2010 Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids à EDP Distribuiçã DGF/Departament Gestã de Materiais e Equipaments Prcediments para aceitaçã de materiais e equipaments frnecids

Leia mais

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000

ISO 9001:2008 alterações à versão de 2000 ISO 9001:2008 alterações à versã de 2000 Já passaram quase it ans desde que a versã da ISO 9001 d an 2000 fi publicada, que cnduziu à necessidade de uma grande mudança para muitas rganizações, incluind

Leia mais

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 2/3

Como identificar, vender e comercializar com os prospectos de pequenas empresas Parte 2/3 Cm identificar, vender e cmercializar cm s prspects de pequenas empresas Parte 2/3 A pequena empresa é um mercad massiv em imprtante cresciment, que alcançu uma maturidade em terms de prtunidade para s

Leia mais

táxis compartilhados Shared-transport / Shared-taxi

táxis compartilhados Shared-transport / Shared-taxi Benefícis ds serviçs de transprte de táxis cmpartilhads Shared-transprt / Shared-taxi Reuniã de Especialistas sbre Transprte Urban Sustentável: Mdernizand e Trnand Eclógicas as Frtas de Táxis nas Cidades

Leia mais

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt

Versão 1.1.1.3. Descrição do produto, 2009. www.graycell.pt Versã 1.1.1.3 Descriçã d prdut, 2009 www.graycell.pt 1 ENQUADRAMENTO A platafrma ask-it! é uma aplicaçã web-based que permite criar inquérits dinâmics e efectuar a sua dispnibilizaçã n-line. A facilidade

Leia mais

Novas Salvaguardas Ambientais e Sociais

Novas Salvaguardas Ambientais e Sociais Nvas Salvaguardas Ambientais e Sciais Discussões Técnicas de Gvern ESS10 Acess a Infrmaçã e engajament de stakehlders 15 de utubr, 2014 Objetivs da ESS10 (1/2) Delinear uma abrdagem sistemática para engajament

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. Uma visão geral Baseado nas diretrizes do PMI

GESTÃO DE PROJETOS. Uma visão geral Baseado nas diretrizes do PMI GESTÃO DE PROJETOS Uma visã geral Bead n diretrizes d PMI 1 Intrduçã Objetiv da Apresentaçã O bjetiv é frnecer uma visã geral ds prcesss de Gestã de Prjets aplicads à Gestã de Empreendiments. O que é Prjet?

Leia mais

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s)

Proposta. Projeto: VENSSO. Data 25/05/2005. Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes. Responsável. Autor (s) Prpsta Prjet: Data 25/05/2005 Respnsável Autr (s) Dc ID Andrade Lima Damires Fernandes Andrade Lima Damires Fernandes Lcalizaçã Versã d Template

Leia mais

REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO

REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO REP REGISTO DOS PROFISSIONAIS DO EXERCICIO Um prject eurpeu em clabraçã cm a EHFA Eurpean Health and Fitness Assciatin, cm sede em Bruxelas Regist ds Prfissinais Intrduçã Estams numa fase em que a Tutela

Leia mais

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000

GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisão: 000 GUIA DE RELACIONAMENTO MT-COR: 001 Revisã: 000 A Mercur S.A., empresa estabelecida desde 1924, se precupa em cnduzir as suas relações de acrd cm padrões étics e cmerciais, através d cumpriment da legislaçã

Leia mais

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager!

WEB MANAGER. Conhecendo o Web Manager! WEB MANAGER Cnhecend Web Manager! O Web Manager é uma pdersa ferramenta para gestã de Sites, prtais, intranets, extranets e htsites. Cm ela é pssível gerenciar ttalmente seus ambientes web. Integrad ttalmente

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vox Mercado Pesquisa e Projetos Ltda. Dados da organização

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Vox Mercado Pesquisa e Projetos Ltda. Dados da organização Data de elabraçã da ficha: Jun 2007 Prefeitura Municipal de Bel Hriznte Vx Mercad Pesquisa e Prjets Ltda. Dads da rganizaçã Nme: Prefeitura Municipal de Bel Hriznte Endereç: Av. Afns Pena, 1212 - Cep.

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Por favor, considere a proteção ao meio ambiente antes de imprimir esse documento

Por favor, considere a proteção ao meio ambiente antes de imprimir esse documento Interbrs Tecnlgia e Sluções de Internet Ltda. Rua Dr. Guilherme Bannitz, 126 2º andar Cnj. 21 /179 Itaim Bibi - Sã Paul- SP - 04532-060 Fne: 55 11 9209-3717 / 55 11 8162-0161 Pr favr, cnsidere a prteçã

Leia mais

Apresentação. Higiene, Segurança e Medicina no Trabalho

Apresentação. Higiene, Segurança e Medicina no Trabalho Apresentaçã Higiene, Segurança e Medicina n Trabalh 2011 Autrizações: ACT nº 697 07 1 01 11 DGS nº 065/2011 easymed Av. Clumban Brdal Pinheir, nº61c, 1º - Esc. 13 Tel: +351 21 301 01 00 1070-061 LISBOA

Leia mais

WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL

WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL WORKSHOPS SOBRE AS POSSIBILIDADES DE COOPERAÇÃO / CONCENTRAÇÃO NO SECTOR AUXILIAR NAVAL ÍNDICE I. Apresentaçã e bjectivs d wrkshp II. III. Resultads ds inquérits Ambiente cmpetitiv Negóci Suprte Prcesss

Leia mais

Modelo de Negócios. TRABALHO REALIZADO POR: Antonio Gome- 2007009 // Jorge Teixeira - 2008463

Modelo de Negócios. TRABALHO REALIZADO POR: Antonio Gome- 2007009 // Jorge Teixeira - 2008463 Mdel de Negócis Trabalh n âmbit da disciplina de Mdelaçã de dads. Criaçã de uma platafrma utilizand as tecnlgias SQL PHP e Javascript.. TRABALHO REALIZADO POR: Antni Gme- 2007009 // Jrge Teixeira - 2008463

Leia mais

SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS

SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS SEGURANÇA DE DADOS CLÍNICOS 6/16/2005 HSM/SSIT-07062005/CA Carls Ferreira Hspital de Santa Maria Serviç de Sistemas de Infrmaçã e Telecmunicações Av. Prf. Egas Mniz 1649-035 Lisba Tel.: (+351) 217805327

Leia mais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais

Direitos e Obrigações no âmbito dos Acidentes Profissionais e Doenças Profissionais Cmunicaçã Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais Direits e Obrigações n âmbit ds Acidentes Prfissinais e Denças Prfissinais (Lei nº 98/2009 de 4 de Setembr) 1- QUEM

Leia mais

MANUAL DE APRESENTAÇÃO DA INICIATIVA 3º Prêmio Braztoa de Sustentabilidade

MANUAL DE APRESENTAÇÃO DA INICIATIVA 3º Prêmio Braztoa de Sustentabilidade MANUAL DE APRESENTAÇÃO DA INICIATIVA 3º Prêmi Brazta de Sustentabilidade Sã Paul - 2014 Seja bem vind a 3 Prêmi Brazta de Sustentabilidade É ntória as crescentes demandas que setr de turism tem cm tema

Leia mais

CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL

CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL CURSO DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO CURSO COMPLETO SOBRE O NOVO SISTEMA TESOURO GERENCIAL Carga Hrária: 16 hras/atividade Hrári: 8h30 às 18h (cm interval para almç) Brasília, 26 e 27 de nvembr de 2015

Leia mais

Bancada Didática para CLP SIEMENS S7-1200 - XC110 -

Bancada Didática para CLP SIEMENS S7-1200 - XC110 - T e c n l g i a Bancada Didática para CLP SIEMENS S7-1200 - XC110 - Os melhres e mais mderns MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensin tecnlógic de qualidade. Bancada Didática para CLP SIEMENS S7-1200 - XC110 -

Leia mais

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR A pertinência e valr demnstrad das valências d Cartã de Saúde Cfre, em razã d flux de adesões e pedids de esclareciment, trnam essencial dar evidência e respsta a algumas situações

Leia mais

Gestão Sindical Eficiente

Gestão Sindical Eficiente Gestã Sindical Eficiente Apresentaçã O Agile Sindical é a sluçã para apiar a implementaçã de uma gestã estruturada das atividades sindicais. A sluçã apresenta móduls para gerenciament ds prcesss-chave

Leia mais

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30

^i * aesíqn e=> ~omunícc3ç:c30 ^i * aesíqn e=> ~munícc3ç:c30 CONTRATO DE LICENÇA DE USO DO SISTEMA - SUBMIT CMS Web Site da Prefeitura de Frei Martinh - Paraíba 1. IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTE Prefeitura Municipal de Frei Martinh

Leia mais

Software Development Kit (SDK) do Microsoft Kinect para Windows

Software Development Kit (SDK) do Microsoft Kinect para Windows Sftware Develpment Kit (SDK) d Micrsft Kinect para Windws Os presentes terms de licenciament cnstituem um cntrat entre a Micrsft Crpratin (u dependend d país em que reside uma das respetivas empresas afiliadas)

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA

DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA DESENVOLVIMENTO DE UM WEB SITE PARA A BASE DE CONHECIMENTOS DO PROGRAMA DE APOIO AOS ACTORES NÃO ESTATAIS ANGOLA REQUISITOS TECNICOS O Prgrama de Api as Actres Nã Estatais publica uma slicitaçã para prestaçã

Leia mais

RELATOR: Senador EUNÍCIO OLIVEIRA

RELATOR: Senador EUNÍCIO OLIVEIRA De Plenári, err1 substituiçã à COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sbre Prjet de Lei da Câmara 209, de 2015, de autria d Deputad Aeltn Freitas, que altera a Lei n 8.906, de 4 de julh de 1994

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE CIÊNCIAS APLICADAS Cidade Universitária de Limeira DIRETRIZES PARA ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DOS CURSOS DE GESTÃO 1 Sumári I. O Estági em Gestã...3 II. O Estági curricular...4 III. Acmpanhament e avaliaçã...5 IV. Mdels de Plan de Atividades e de Relatóri...5

Leia mais

Relatório de Gerenciamento de Riscos

Relatório de Gerenciamento de Riscos Relatóri de Gerenciament de Riscs 2º Semestre de 2015 1 Sumári 1. Intrduçã... 3 2. Gerenciament de Riscs... 3 2.1. Organgrama... 4 3. Risc de Crédit... 4 3.1. Definiçã... 4 3.2. Gerenciament... 4 3.3.

Leia mais

Escla Superir Agrária de Cimbra Prcessament Geral de Aliments LEAL 2009/2010 Aqueciment Óhmic Brenda Mel, nº 20803030 Inês Ricard, nº 20090157 Nádia Faria, nº 20803060 O que é? Prcess nde a crrente eléctrica

Leia mais

Índice. Introdução. Passo 1 - Conhecer os. O que é capital de risco. Manual

Índice. Introdução. Passo 1 - Conhecer os. O que é capital de risco. Manual Manual O que é capital de risc Índice Intrduçã Pass 1 - Cnhecer s cnceits-base Pass 2 - Cnhecer as frmas de atuaçã Pass 3 - Elabrar um plan de negócis Pass 4 - Apresentar plan de negócis a ptenciais SCR

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

PROGRAMAS/PROJECTOS. Indicador de Avaliaçã o. Programa /Projecto Objectivo Resultado

PROGRAMAS/PROJECTOS. Indicador de Avaliaçã o. Programa /Projecto Objectivo Resultado PROGRAMAS/PROJECTOS Prgrama /Prject Objectiv Resultad Indicadr de 1. Prgrama - Inserçã de Jvens na Vida Activa em particular s Candidats a Primeir Empreg Prmçã da inserçã de jvens n mercad de trabalh e

Leia mais

Nome do programa, pesquisa ou produto: Projeto Censo GIFE 2005/2006

Nome do programa, pesquisa ou produto: Projeto Censo GIFE 2005/2006 1 GIFE Grup de Instituts, Fundações e Empresas Dads da rganizaçã Data de elabraçã da ficha: Fev 2008 Nme: GIFE Grup de Instituts, Fundações e Empresas Endereç: Av. Brigadeir Faria Lima, 2.413 1º andar

Leia mais

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30)

PIM TECNOLOGIA EM GERENCIAMENTO DE REDES DE COMPUTADORES (GR3P30) UNIP Brasília - Crdenaçã CG/CW/GR/AD Senhres Aluns, Seguem infrmações imprtantes sbre PIM: 1. O QUE É? - Os PIM (Prjet Integrad Multidisciplinar) sã prjets brigatóris realizads els aluns ds curss de graduaçã

Leia mais

ALTOS DIRIGENTES VISEU (PORTUGAL), - 2/3 2013 2-3 DEZEMBRO

ALTOS DIRIGENTES VISEU (PORTUGAL), - 2/3 2013 2-3 DEZEMBRO Encntr de Alt Dirigentes - Viseu 2/3 Dez 2013 Cm Invar para Ser Mais Cmpetitiv ENCONTRO de ALTOS DIRIGENTES VISEU (PORTUGAL), 2-3 DEZEMBRO 2013 Apresentaçã Crprativa Cnfidencial Cnclusões finais Página

Leia mais

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11

ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 ARQUITETURA E INSTALAÇÃO PROTHEUS 11 OBJETIVO Infraestrutura e tecnlgia d Prtheus sã a base de uma sluçã de gestã empresarial rbusta, que atende a tdas as necessidades de desenvlviment, persnalizaçã, parametrizaçã

Leia mais

Missão do Curso. Objetivos. Perfil do Profissional. Integralização Curricular

Missão do Curso. Objetivos. Perfil do Profissional. Integralização Curricular ANO ANO Missã d Curs É missã d Curs de Arquitetura e Urbanism da UFC frmar prfissinais capacitads a pesquisar, cnceber e cnstruir, cm visã crítica da realidade sci-ecnômica e cnheciment aprfundad d cntext

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos Versã 14.0 Junh 2015 www.psr-inc.cm Cntat: sddp@psr-inc.cm SDDP VERSÃO 14.0 Nvidades Representaçã mais detalhada da peraçã em cada estági: 21 blcs Tradicinalmente, a peraçã de cada estági (semana u mês)

Leia mais

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014

PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 QUALIDADE RS PGQP PROGRAMA GAÚCHO DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP 2014 GUIA PARA CANDIDATURA SUMÁRIO 1. O PRÊMIO INOVAÇÃO PGQP... 3 1.1 Benefícis... 3 2. PREMIAÇÃO... 3 2.1 Diretrizes

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais