mil INVESTIMENTO DE PISOS E PAREDES capital de giro de 20% do total do investimento inicial DESCRIÇÃO ESTRUTURA PESSOAL EQUIPAMENTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "mil INVESTIMENTO DE PISOS E PAREDES capital de giro de 20% do total do investimento inicial DESCRIÇÃO ESTRUTURA PESSOAL EQUIPAMENTOS"

Transcrição

1 REVESTIMENTO DE PISOS E PAREDES 150 capital de giro de 20% do total O revestimento de paredes e pisos é a fase de acabamento da obra, em que se faz a uniformização dos serviços de alvenaria. É executado para proporcionar maior resistência a choque ou abrasão (resistência mecânica), impermeabilizar, tornar as superfícies mais higiênicas (laváveis), decorar e adequar ao projeto arquitetônico, além de aumentar as qualidades de isolamento térmico e acústico. A estrutura para o negócio da prestação de serviços de revestimento de pisos e paredes deve estar orientada para o tipo de região e clientes-alvo. O diferencial de uma pequena empresa é a capacidade de responder rapidamente a uma solicitação de um cliente, por um custo compatível com o serviço a ser executado. A necessidade de mão de obra depende do volume de negócios da sua região, mas podemos adiantar que, neste sentido, o principal será a qualidade e não a quantidade. Mantenha sempre uma equipe pequena, compatível com o seu volume de negócios. Os equipamentos necessários são, em geral, portáteis e pessoais, constituindo-se basicamente de ferramentas profissionais. Alguns pisos requerem ferramentas especiais ou também guias especiais de aplicação. Atente-se para as ferramentas que possam melhorar a produtividade do trabalho e também para a utilização de processos padronizados.

2 HOSPEDAGEM DOMICILIAR 20 capital de giro de 25% do total Com o aumento do número de turistas devido à Copa do Mundo e, posteriormente, às olimpíadas, além dos altos valores praticados pela rede hoteleira, surgiu uma boa oportunidade de negócio para aqueles que abriram as portas das suas casas para receber os turistas, com o valor de hospedagem sendo bem mais acessível, proporcionando um ambiente faiar. Utiliza-se a própria residência do empresário, apenas adequando parte da casa para receber os hóspedes. Para este tipo de negócio, basta apenas uma cozinheira, uma pessoa para serviços gerais e uma recepcionista. Camas, armários com chaves, roupa de cama e banho, ventiladores e/ou aparelhos de arcondicionado, mesas e cadeiras para café da manhã.

3 FÁBRICA DE MÓVEIS PLANEJADOS 150 capital de giro de 10% a 20% do total Com apartamentos pequenos, a partir de 50m 2, os usuários procuram cada vez mais a adaptação de móveis planejados, tanto para otimizar os espaços internos quanto para personalizar o ambiente. O ecodesign também vem sendo bastante utilizado para atender com qualidade e critérios sustentáveis. Estimamos que para a instalação de uma fábrica de móveis planejados de pequeno porte seja necessário um imóvel com área total de cerca 200m², com capacidade de abrigar o galpão de produção - área de estocagem de produtos acabados e carregamento, área destinada aos setores de Administração e Vendas, showroom. Uma fábrica de móveis planejados deve possuir a seguinte estrutura de pessoal: atendimento e vendas (designer), produção (artífices de carpintaria e auxiliares de artífices de carpintaria), gerência. Máquinas estacionárias e serra circular de bancada, que deve ser dotada de mesa estável, com fechamento de suas faces inferiores, anterior e posterior, construída em madeira resistente e de primeira qualidade, material metálico ou siar de resistência equivalente, sem irregularidades, com dimensionamento suficiente para a execução das tarefas, e ter a carcaça do motor aterrada eletricamente; o disco deve ser mantido afiado e travado, devendo ser substituído quando apresentar trincas, dentes quebrados ou empenamentos; as transmissões de força mecânica devem estar protegidas obrigatoriamente por anteparos fixos e resistentes, não podendo eles ser removidos, em hipótese alguma, durante a execução dos trabalhos. Além disso, deve ser provida de coifa protetora do disco e cutelo divisor, com EPIs, equipamentos para escritório e apoio e demais utensílios.

4 DECORAÇÃO DE AMBIENTES 90 capital de giro de 20% do total A decoração de ambientes tornou-se fundamental para adequar os móveis ao seu contexto, congregar todos os equipamentos e ainda criar uma atmosfera específica. Dimensionar os espaços requer uma habilidade para colocar dentro deles o essencial e tudo o que vai proporcionar bem-estar, harmonia e conforto. A empresa de decoração de ambientes deve contar com uma estrutura formada por uma área de atendimento e projetos, com espaço destinado à administração do negócio. Para iniciar um negócio de decoração de ambientes de pequeno porte, o empreendedor deverá contratar dois atendentes e um desenhista. Os equipamentos necessários são, em geral, portáteis e pessoais. Os móveis e utensílios para a montagem do escritório são computador, mesas e cadeiras, internet, telefone/fax.

5 MONITORAMENTO ELETRÔNICO 80 capital de giro de 10% a 15% do total Dentre as vertentes do mercado de segurança, existe a segurança eletrônica, que abrange principalmente tecnologia em circuitos fechados de televisão, alarmes, cercas elétricas e rastreadores. O mercado de segurança eletrônica pode ser dividido em duas grandes áreas: mercado corporativo, formado por empresas e instituições financeiras, e varejo, voltado para os consumidores finais. O foco desta ideia de negócio será voltado para a instalação de monitoramento eletrônico de residências no mercado de varejo. A dimensão do empreendimento é uma decisão do empresário, entretanto sugere-se uma área mínima de 30m² para estruturar uma empresa de monitoramento eletrônico de residências. O espaço deve ser bem planejado e evitar poluição visual, proporcionando boa iluminação e ventilação, sinônimo de conforto para as pessoas que trabalham na empresa e para os clientes. Uma empresa de monitoramento eletrônico de residências precisa dos seguintes profissionais: secretária, administrador, técnico em eletrônica e auxiliar em eletrônica. Móveis e equipamentos de escritório.

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Procedimento para Bancada de Serra Circular Elétrica

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Procedimento para Bancada de Serra Circular Elétrica Revisão: 00 Folha: 1 de 6 1) OBJETIVO Este procedimento estabelece os requisitos e condições mínimas para a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança

Leia mais

CARPINTARIA VERDE. mil. capital de giro de 10% a 20% do total do investimento inicial DESCRIÇÃO ESTRUTURA PESSOAL EQUIPAMENTOS

CARPINTARIA VERDE. mil. capital de giro de 10% a 20% do total do investimento inicial DESCRIÇÃO ESTRUTURA PESSOAL EQUIPAMENTOS CARPINTARIA VERDE 150 capital de giro de 10% a 20% do total do investimento inicial O aumento das ações de preservação do meio ambiente em muitos países tem modificado antigas profissões e criado carreiras

Leia mais

mil PET SHOP A DOMICÍLIO capital de giro de 30% do total do investimento inicial DESCRIÇÃO ESTRUTURA PESSOAL EQUIPAMENTOS

mil PET SHOP A DOMICÍLIO capital de giro de 30% do total do investimento inicial DESCRIÇÃO ESTRUTURA PESSOAL EQUIPAMENTOS PET SHOP A DOMICÍLIO 200 capital de giro de 30% do total Com o crescimento da classe média, os donos de animais de estimação começaram a gastar com produtos e serviços de qualidade para os animais. Essa

Leia mais

18.4. Áreas de vivência

18.4. Áreas de vivência 18.4. Áreas de vivência 18.4.1. Os canteiros de obras devem dispor de: a) instalações sanitárias; (118.015-0 / I4) b) vestiário; (118.016-9 / I4) c) alojamento; (118.017-7 / I4) d) local de refeições;

Leia mais

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NR 18 - CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 18.4 Áreas de Vivência 18.4.1. Os canteiros de obras devem dispor de: a) instalações sanitárias; b) vestiário; c) alojamento; d)

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE PARA TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

SEGURANÇA E SAÚDE PARA TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO TST Tribunal Superior do Trabalho SESI INDÚSTRIA SAUDÁVEL SEGURANÇA E SAÚDE PARA TRABALHADORES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO TST Tribunal Superior do Trabalho Serviço Social da Indústria CAPA construção_alterado.indd

Leia mais

1.3.2 Um ponto de água e esgoto e uma tomada 110V para instalação de purificador

1.3.2 Um ponto de água e esgoto e uma tomada 110V para instalação de purificador Anexo I Chamamento Público 01/2014 1 Espaço A. Destinação Almoxarifado: armazenamento útil mínimo de 1.000m², divididos da seguinte forma: 1.1 Área de armazenagem 87% (mínimo de 870m²) 1.1.1 Sala administrativa

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS ISOPORTEC A ISOPORTEC é focada na produção de soluções em isopor de alta performance para a construção civil, valorizando produtos que fazem diferença nos projetos mais complexos.

Leia mais

Hora de trabalhar. Dicas para um home office bonito, prático e confortável

Hora de trabalhar. Dicas para um home office bonito, prático e confortável Foto Divulgação / Casa Cor Projeto das arquitetas Suelen Parizotto e Nathalia Loyola Hora de trabalhar Dicas para um home office bonito, prático e confortável Por Marcéli Faleiro Profissionais independentes,

Leia mais

NR 24 - INSTALAÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO

NR 24 - INSTALAÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO NR 24 - INSTALAÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO 24.1 Instalações Sanitárias 24.1.1 Todo estabelecimento deve ser dotado de instalações sanitárias, constituídas por vasos sanitários,

Leia mais

NR 18 NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (118.000-2)

NR 18 NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (118.000-2) NR 18 NR 18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (118.000-2) Resumo da NR 18 para áreas de vivência 18.1. Objetivo e campo de aplicação. 18.1.1. Esta Norma Regulamentadora NR

Leia mais

Questionário de Identificação das Principais Situações de Grave e Iminente Risco nos Canteiros de Obras da Indústria da Construção no Estado da Bahia

Questionário de Identificação das Principais Situações de Grave e Iminente Risco nos Canteiros de Obras da Indústria da Construção no Estado da Bahia Questionário de Identificação das Principais Situações de Grave e Iminente Risco nos Canteiros de Obras da Indústria da Construção no Estado da Bahia O presente trabalho é resultado de um consenso estabelecido

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

REGIMENTO INTERNO HOME234

REGIMENTO INTERNO HOME234 REGIMENTO INTERNO HOME234 REGRAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA E SEGURANÇA 01. Porta Principal: Os hóspedes não podem abrir a porta principal a pessoas que não conhecem, e a ninguém após as 22h00min e deverá

Leia mais

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Uso e cuidados

Leia mais

Empresa. R. Estado do Amazonas, 609 Jd. Imperador São Paulo SP CEP 03935-000 PABX: (11) 2107-0499 www.isar.com.br

Empresa. R. Estado do Amazonas, 609 Jd. Imperador São Paulo SP CEP 03935-000 PABX: (11) 2107-0499 www.isar.com.br Empresa Com sede própria, construída em uma área de 6.000 m² e localizada estrategicamente próxima ao Pólo Petroquímico da região leste de São Paulo, a Isar é uma das maiores e mais competentes empresas

Leia mais

CASTELO BRANCO AVENIDA MARGINAL PROJETADA, 1.810 TAMBORÉ - SP. modular I1 CASTELO BRANCO. modular I1

CASTELO BRANCO AVENIDA MARGINAL PROJETADA, 1.810 TAMBORÉ - SP. modular I1 CASTELO BRANCO. modular I1 AVENIDA MARGINAL PROJETADA,.80 TAMBORÉ - SP CASTELO BRANCO modular I CASTELO BRANCO modular I conceito FOTOS DO EMPREENDIMENTO MODULAR I TÃO FLEXÍVEL QUANTO AS NECESSIDADES DE SUA EMPRESA NOSSO CONCEITO

Leia mais

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO Esta Carta de Compromisso expressa o propósito de seus signatários anfitriões cariocas e os agentes profissionais que os representam de oferecer hospedagem

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS Linha Completa

INFORMAÇÕES GERAIS Linha Completa INFORMAÇÕES GERAIS Linha Completa www.spdcutferramentas.com.br (11) 2762 5114 Disco Diamantado 110mm Linha Profissional Disco de alto rendimento Disco Diamantado 110mm para corte a seco com alta durabilidade

Leia mais

PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DESCRIÇÃO DO CARGO

PLANO DE CARREIRA DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DESCRIÇÃO DO CARGO DENOMINAÇÃO DO CARGO: AUXILIAR DE CARPINTARIA : ESCOLARIDADE: Fundamental Incompleto Auxiliar em todas as atividades de carpintaria tais como: corte, armação, instalação e reparação de peças de madeira.

Leia mais

Silogia. DESENVOLVEMOS e FABRICAMOS sistemas integrados de divisórias e carpintarias associadas à construção de interiores de escritórios.

Silogia. DESENVOLVEMOS e FABRICAMOS sistemas integrados de divisórias e carpintarias associadas à construção de interiores de escritórios. Silogia DESENVOLVEMOS e FABRICAMOS sistemas integrados de divisórias e carpintarias associadas à construção de interiores de escritórios. As nossas soluções permitem responder aos desafios que atualmente

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA GRANJAS AVÍCOLAS:

NORMAS TÉCNICAS DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA GRANJAS AVÍCOLAS: Sant Ana do Livramento-RS Cidade Símbolo de Integração Brasileira com os Países do Mercosul" Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento- SMAPA- SIM- Serviço de Inspeção Municipal NORMAS

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UM CANTEIRO DE OBRAS DE ACORDO COM A NR18 ESTUDO DE CASO

IMPLANTAÇÃO DE UM CANTEIRO DE OBRAS DE ACORDO COM A NR18 ESTUDO DE CASO IMPLANTAÇÃO DE UM CANTEIRO DE OBRAS DE ACORDO COM A NR18 ESTUDO DE CASO RESUMO Orientando Alison Bonfante (1), Orientador Clovis Norberto Savi (2) UNESC Universidade do Extremo Sul Catarinense (1) bonfantee_@hotmail.com,

Leia mais

NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0)

NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0) 12.1. Instalações e áreas de trabalho. NR 12 - Máquinas e Equipamentos (112.000-0) 12.1.1. Os pisos dos locais de trabalho onde se instalam máquinas e equipamentos devem ser vistoriados e limpos, sempre

Leia mais

incorporada ao Automação residencial Automação empreendimento www.neocontrol.com.br www.neocontrol.com.br

incorporada ao Automação residencial Automação empreendimento www.neocontrol.com.br www.neocontrol.com.br Automação residencial incorporada Automação para apartamentos incorporada ao empreendimento www.neocontrol.com.br www.neocontrol.com.br A Neocontrol S/A oferece a mais completa solução de automação para

Leia mais

CASH CARIBBEAN AFFORDABLE SOLAR HOUSE. Casa Solar Acessível Caribenha

CASH CARIBBEAN AFFORDABLE SOLAR HOUSE. Casa Solar Acessível Caribenha CASH CARIBBEAN AFFORDABLE SOLAR HOUSE Casa Solar Acessível Caribenha ESCOLHA DA CASA PAÍS LATINO CLIMA TROPICAL CASA PERMEÁVEL POSSIVEL ALCANCE DE INTERESSE SOCIAL CASH HOME Slogan: Ser verde e acessível.

Leia mais

MCMV-E CASA SUSTENTÁVEL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO ARQUITETÔNICO URBANÍSTICA EM GRANDE ESCALA

MCMV-E CASA SUSTENTÁVEL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO ARQUITETÔNICO URBANÍSTICA EM GRANDE ESCALA MCMV-E CASA SUSTENTÁVEL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO ARQUITETÔNICO URBANÍSTICA EM GRANDE ESCALA Arq. Mario Fundaro Seminário internacional arquitetura sustentável São Paulo 2014 A CASA SUSTENTÁVEL Conceitos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA CORRETORES

MEMORIAL DESCRITIVO PARA CORRETORES MEMORIAL DESCRITIVO IDENTIFICAÇÃO: Proponente: Construtora: Empreendimento: INVEST CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA INVEST CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA GREEN VILLE RESIDENCE 1. INFORMAÇÕES INICIAIS

Leia mais

MANUAL COM DICAS SOBRE CONSUMO DE ENERGIA

MANUAL COM DICAS SOBRE CONSUMO DE ENERGIA SISTEMA SOLAR DE AQUECIMENTO DE ÁGUA a) Quando for adquirir um sistema de aquecimento solar dê sempre preferência aos modelos com o Selo Procel. b) Dimensione adequadamente o sistema (coletores e reservatórios)

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER Ficam na cobertura, 9º andar. Esta composta por Salão de festas, Espaço gourmet, Fitness center, Sala de jogos e web, Piscina borda infinita e Solarium. - Salão Festas:

Leia mais

Banheiros perfeitos por Roberto Negrete

Banheiros perfeitos por Roberto Negrete Banheiros perfeitos por Roberto Negrete Cada vez mais confortáveis, os banheiros atuais vão além de servir à higiene e à beleza. O designer de interiores Roberto Negrete escolheu três projetos que capturam

Leia mais

Apresentação. Quem Somos

Apresentação. Quem Somos Apresentação Quem Somos A F3 Soluções é uma organização de origem brasileira, de negócios diversificados, com atuação e padrão de qualidade globais e certificações de reconhecimento nas áreas especificas

Leia mais

- Pisos e revestimentos Industriais (pinturas especiais, autonivelantes, uretânicas, vernizes...);

- Pisos e revestimentos Industriais (pinturas especiais, autonivelantes, uretânicas, vernizes...); A TECNIKA iniciou suas atividades em meados de 2003, impulsionada pela demanda do mercado, sempre preocupada em buscar e oferecer soluções técnicas inovadoras, tendo como focos principais as áreas de impermeabilização

Leia mais

1 Documentação 1.1 S N NA

1 Documentação 1.1 S N NA PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE COORDEDORIA GERAL DE VIGILÂNCIA DA SAÚDE EQUIPE DE CONTROLE E VIGILÂNCIA DE SERVIÇOS DE SAÚDE versão Maio/2011 ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO PARA AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA DAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS I IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome: Endereço: AP: Nome Fantasia: Inscrição Municipal: Nº do Processo: CNPJ: Tipo de Serviço: ( ) Municipal ( ) Filantrópico ( ) Conveniado SUS RJ ( ) Privado ( ) Estadual

Leia mais

ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST PRESENTE NO ACORDO 01 Eletrobombas submersíveis 8413.70.10 36,00% SIM 8504.10.00 50,00% SIM 8504.21.

ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST PRESENTE NO ACORDO 01 Eletrobombas submersíveis 8413.70.10 36,00% SIM 8504.10.00 50,00% SIM 8504.21. ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST PRESENTE NO ACORDO 01 Eletrobombas submersíveis 8413.70.10 36,00% SIM 85.10.00 50,00% SIM 85.21.00 50,00% SIM 85.22.00 50,00% SIM 85.23.00 50,00% SIM 85.31. 50,00% SIM 85.31.19

Leia mais

Energia Elétrica. P = E t (1) Para determinarmos a energia, realizamos uma simples transposição de termos na expressão acima, onde obtemos :

Energia Elétrica. P = E t (1) Para determinarmos a energia, realizamos uma simples transposição de termos na expressão acima, onde obtemos : Energia Elétrica Objetivo - Estudar a energia e suas transformações, particularizar para o caso da energia elétrica; aprender a medir a energia consumida e calcular o seu custo. Informação Técnica - Energia

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE IDENTIFICAÇÃO DAS PRINCIPAIS CONDIÇÕES DAS ÁREAS DE VIVÊNCIA DOS CANTEIROS DE OBRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NO ESTADO DA BAHIA.

QUESTIONÁRIO DE IDENTIFICAÇÃO DAS PRINCIPAIS CONDIÇÕES DAS ÁREAS DE VIVÊNCIA DOS CANTEIROS DE OBRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NO ESTADO DA BAHIA. QUESTIONÁRIO DE IDENTIFICAÇÃO DAS PRINCIPAIS CONDIÇÕES DAS ÁREAS DE VIVÊNCIA DOS CANTEIROS DE OBRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO NO ESTADO DA BAHIA. O presente trabalho é resultado de um consenso estabelecido

Leia mais

II- CONDIÇÃO PRÉVIA DE INSTALAÇÃO AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO

II- CONDIÇÃO PRÉVIA DE INSTALAÇÃO AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO I- REQUISITOS PARA OS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM ÂMBITO DE APLICAÇÃO 1- Todos os estabelecimentos de hospedagem a instalar no Concelho de Sesimbra estão sujeitos aos requisitos previstos na Portaria

Leia mais

O que é Canteiro de Obras?

O que é Canteiro de Obras? O que é Canteiro de Obras? Sistema complexo, com muitos riscos associados Análise prévia e criteriosa de sua implantação Qualidade Produtividade Segurança Cartão de visita da obra!!! O que é Canteiro

Leia mais

O Guia Prático da. Arquitetura Corporativa

O Guia Prático da. Arquitetura Corporativa O Guia Prático da Arquitetura Corporativa SUMÁRIO INTRODUÇÃO ARQUITETURA CORPORATIVA NO BRASIL RECURSOS HUMANOS, TURNOVER, NORMAS E LEIS TRABALHISTAS MÓVEIS DE ESCRITÓRIO Tudo o que você precisa saber

Leia mais

Antes. Depois. Escritórios Os escritórios são espaços físicos que correspondem às necessidades

Antes. Depois. Escritórios Os escritórios são espaços físicos que correspondem às necessidades CIANO MAGENTA AMARELOPRETO Casa & Construção É tempo de renovação A atmosfera é de renovação, regeneração, expectativas e esperanças. Páscoa vem do hebraico Pessach e significa passagem. A Ressurreição

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES ABRIDOR DE VINHOS ELÉTRICO SEM FIO BIVOLT

MANUAL DE INSTRUÇÕES ABRIDOR DE VINHOS ELÉTRICO SEM FIO BIVOLT MANUAL DE INSTRUÇÕES ABRIDOR DE VINHOS ELÉTRICO SEM FIO BIVOLT WO-50DBR INFORMAÇÕES IMPORTANTES Ao usar aparelhos elétricos, seguir sempre precauções básicas de segurança, incluindo o seguinte: AVISO 1.

Leia mais

Soluções sustentáveis para a vida.

Soluções sustentáveis para a vida. Soluções sustentáveis para a vida. A Ecoservice Uma empresa brasileira que está constantemente em busca de recursos e tecnologias sustentáveis para oferecer aos seus clientes, pessoas que têm como conceito

Leia mais

SOLUÇÃO DE CONSULTA SF/DEJUG nº 27, de 27 de outubro de 2014

SOLUÇÃO DE CONSULTA SF/DEJUG nº 27, de 27 de outubro de 2014 SOLUÇÃO DE CONSULTA SF/DEJUG nº 27, de 27 de outubro de 2014 ISS. Subitens 1.07, 7.06, 7.10, 14.01, 14.06, 14.13 e 24.01 da Lista de Serviços da Lei nº 13.701, de 24 de dezembro de 2003. Serviços executados

Leia mais

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil

Conceito AULA 4. Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4 Gesso Acartonado Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção Civil Construção

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 8 Ambientes de Trabalho Prof. Mario S. Ferreira, Maio, 2012 Fatores Ambientais Intervenientes na Relação Tarefa-Atividade Elementos ativos: pessoas e equipamentos

Leia mais

Sistemas da edificação Aplicação na prática

Sistemas da edificação Aplicação na prática 1 Vantagens Alta produtividade com equipes otimizadas; Redução de desperdícios e obra limpa; Facilidade de gerenciamento e padronização da obra; Elevada durabilidade; Facilidade de limpeza e conservação;

Leia mais

Construção modular de montagem rápida HABITAÇÃO HOTELARIA SERVIÇOS. trabalhar viver divertir-se descansar

Construção modular de montagem rápida HABITAÇÃO HOTELARIA SERVIÇOS. trabalhar viver divertir-se descansar Construção modular de montagem rápida HABITAÇÃO HOTELARIA SERVIÇOS trabalhar viver divertir-se descansar Uma equipa de profissionais com vasta experiência na concepção e desenvolvimento de estruturas.

Leia mais

ÍNDICE OBJETIVO DO PROGRAMA DEFINIÇÕES E COBERTURAS EXCLUSÕES ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES

ÍNDICE OBJETIVO DO PROGRAMA DEFINIÇÕES E COBERTURAS EXCLUSÕES ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES 02 ÍNDICE OBJETIVO DO PROGRAMA DEFINIÇÕES E COBERTURAS EXCLUSÕES 03 03 06 03 OBJETIVO DO PROGRAMA Este programa tem por objetivo prestar serviços de assistência emergencial, as residências através do sistema

Leia mais

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V Prefeitura da Estância de Atibaia 201 Comércio - Precário Definição: Edificações inacabadas, deficiências aparentes, construídas com tijolos ou blocos. Coberta de telha ou laje pré moldada sem acabamento,

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [REV.01 14032012] Obrigado por adquirir o ventilador Eros Cadence, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações contidas

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de

DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de DESCRIÇÃO DAS CONSTRUÇÕES (ÁREAS CONSTRUÍDAS) NO IFSULDEMINAS CÂMPUS MACHADO Término Nº de Área Valor da Obra Valor do M² Nome da Obra Início da Obra Programado Obras Construída M² R$ R$ da Obra Descrição

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

Documento sujeito a revisões periódicas CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-2118 / 3232-1975 / 0800-281-1975

Documento sujeito a revisões periódicas CEP 59056-450 Tel: (84) 3232-2102 / 3232-2118 / 3232-1975 / 0800-281-1975 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Armazenamento e Revenda de Recipientes Transportáveis

Leia mais

ANEXO IX EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº 007/2013

ANEXO IX EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº 007/2013 ANEXO IX EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS Nº 007/2013 NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA CONSTRUÇÃO DE ESTAÇÃO HIDROMÉTRICA 1.) CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1.

Leia mais

ALVENARIA ESTRUTURAL: DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE

ALVENARIA ESTRUTURAL: DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE ALVENARIA ESTRUTURAL: BLOCOS DE CONCRETO DISCIPLINA: MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO II PROF.: JAQUELINE PÉRTILE O uso de alvenaria como sistema estrutural já vem sendo usado a centenas de anos, desde as grandes

Leia mais

Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego

Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego Elevadores de Passageiros Conhecimentos iniciais: Normas da ABNT NORMA NBR - 5666 Elevadores Elétricos - Terminologia NORMA NBR - NM 207 Elevadores

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 27 CONSIDERANDO:

RESOLUÇÃO N.º 27 CONSIDERANDO: PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE COMISSÃO CONSULTIVA PARA PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO RESOLUÇÃO N.º 27 Interpreta a aplicação dos artigos 103 e 104 da Lei Complementar 420/98 A Comissão Consultiva Para

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 Desenvolvimento Parte 3

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 Desenvolvimento Parte 3 Curso Técnico Segurança do Trabalho Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho MÄdulo 5 Desenvolvimento Parte 3 Instalações Elétricas a) Manter quadros de distribuição trancados e circuitos identificados;

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02 RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE Julho 2011 Revisão 02 2 INTRODUÇÃO Os Centros de Saúde incluídos nesta categoria são unidades que foram construídas recentemente e que

Leia mais

MUNICÍPIO DE PENAMACOR REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL. Preâmbulo

MUNICÍPIO DE PENAMACOR REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL. Preâmbulo MUNICÍPIO DE PENAMACOR REGULAMENTO MUNICIPAL DE ESTABELECIMENTOS DE ALOJAMENTO LOCAL Preâmbulo O novo Regime Jurídico de Instalação, Exploração e Funcionamento dos Empreendimentos Turísticos, aprovado

Leia mais

ENGENHARIA DE SEGURANÇA

ENGENHARIA DE SEGURANÇA ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ENGENHARIA DE SEGURANÇA P R O F ª K A R E N W R O B E L S T R A

Leia mais

Eco Dicas - Construir ou Reformar

Eco Dicas - Construir ou Reformar Eco Dicas - Construir ou Reformar São dicas de como preservar e economizar os recursos naturais quando se pensa em obras. Praticando-as, nosso bolso também agradece. É bom saber que: a fabricação de PVC

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Perspectiva ilustrada do empreendimento. (Projeto sujeito a alteração).

APRESENTAÇÃO. Perspectiva ilustrada do empreendimento. (Projeto sujeito a alteração). APRESENTAÇÃO O Clavi Ecco Tower mudará de vez o conceito de empreendimento comercial em Guarulhos. Idealizado pela CLAVI Incorporações, o Clavi Ecco Tower oferece conforto, segurança e modernidade, com

Leia mais

Reformas. aula 10. www.casa.com.br/cursodedecoracao2012. Por Tania Eustáquio

Reformas. aula 10. www.casa.com.br/cursodedecoracao2012. Por Tania Eustáquio www.casa.com.br/cursodedecoracao2012 aula 10 Por Tania Eustáquio Reformas Para mostrar como é possível fazer interferências na arquitetura de um imóvel sem dor de cabeça com obras, prazos e orçamento,

Leia mais

COM A FORMA INSPIRADA NUM CORPO CELESTE, O PLANETÁRIO DO CARMO OFERECE AS CONDIÇÕES TÉCNICAS IDEAIS PARA ESPETÁCULOS ASTRONÔMICOS

COM A FORMA INSPIRADA NUM CORPO CELESTE, O PLANETÁRIO DO CARMO OFERECE AS CONDIÇÕES TÉCNICAS IDEAIS PARA ESPETÁCULOS ASTRONÔMICOS CÉU DE AÇO E FIBRA COM A FORMA INSPIRADA NUM CORPO CELESTE, O PLANETÁRIO DO CARMO OFERECE AS CONDIÇÕES TÉCNICAS IDEAIS PARA ESPETÁCULOS ASTRONÔMICOS Com inspiração na forma espiralada de uma nebulosa,

Leia mais

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências.

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito de Nova Mutum, Estado

Leia mais

Plano de Manutenção e Conservação de Edificações

Plano de Manutenção e Conservação de Edificações Plano de Manutenção e Conservação de Edificações PLANO DE MANUTENÇÃO E CONSERVAÇÃO DE EDIFICAÇÕES Apresentação Este plano, preparado pela União das Faculdades de Alta Floresta, mantenedora da Faculdade

Leia mais

ANEXO II AO DECRETO Nº 14.612 1. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS DE DESENHO DO MOBILIÁRIO URBANO A SER IMPLANTADO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE

ANEXO II AO DECRETO Nº 14.612 1. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS DE DESENHO DO MOBILIÁRIO URBANO A SER IMPLANTADO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE ANEXO II AO DECRETO Nº 14.612 1. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS DE DESENHO DO MOBILIÁRIO URBANO A SER IMPLANTADO NA CIDADE DE PORTO ALEGRE 1.1. ASPECTOS FUNCIONAIS a) Facilidade de identificação e utilização

Leia mais

OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SUSTENTÁVEIS

OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SUSTENTÁVEIS OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SUSTENTÁVEIS Objetivos da Gestão Sustentável 1 Manter o padrão de excelência para a qual foi projetada 2 Conforto e saúde dos ocupantes e usuários 3 Custos operacionais reduzidos

Leia mais

Simplicidade. é obter o máximo, com o mínimo. Koichi Kawana

Simplicidade. é obter o máximo, com o mínimo. Koichi Kawana Simplicidade é obter o máximo, com o mínimo Koichi Kawana Simples Poucas peças formam painéis robustos. Painéis que se travam com facilidade. Não requer mão de obra especializada. Instalações são embutidas

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA PRODUÇÃO Pág.: 1 de 9 Identificação do equipamento ELEVADOR DE PASSAGEIROS E CARGAS Com Relação às Torres: Prumo; Espessura da parede do tubo; Resistência e nivelamento da base; Estaiamento; Aterramento elétrico

Leia mais

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município EE JARDIM XXXXX XXXXXXXXXXX - XXXXXXX MUNICÍPIO CÓDIGO 00.00.000 OBJETO DO CONVÊNIO: Xxxxxxx DATA: 00.00.2008 Profissional

Leia mais

Leveza para morar MORAR VISITE O DECORADO. Luptat alit nullaor periure mincip eugait ipit dolesto ipsusciliasas ectet periure mincip

Leveza para morar MORAR VISITE O DECORADO. Luptat alit nullaor periure mincip eugait ipit dolesto ipsusciliasas ectet periure mincip MORAR VISITE O DECORADO Leveza para morar Além de três quartos, sala ampliada e muito espaço para a interação, o apê tem área de churrasco e delicadezas por todos os ambientes TEXTO DOUGLAS GALAN FOTOS

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO

MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 1 SUMÁRIO Acessórios 03 Instruções de montagem 04 Dicas Importantes 10 Acesso dos Andaimes 11 Informações de Segurança 12 2 ACESSÓRIOS 3 ANDAIME FACHADEIRO INSTRUÇÕES

Leia mais

Memorial Descritivo. Prédio: Residencial 25 de Julho

Memorial Descritivo. Prédio: Residencial 25 de Julho Memorial Descritivo Prédio: Residencial 25 de Julho 1. Descrição do prédio. O prédio a ser construído compõe-se de 16 pavimentos mais casa de máquinas, constituído de 46 (quarenta e seis) unidades autônomas

Leia mais

Manual de Conduta Escritórios Brasília

Manual de Conduta Escritórios Brasília Manual de Conduta Escritórios Brasília 1 Prezado parceiro, você acaba de ingressar em um novo modelo de gestão de negócios. Seja bem-vindo. 2 Com o único objetivo de aprimorar o seu negócio vamos apresentar

Leia mais

Divisórias APRESENTAÇÃO

Divisórias APRESENTAÇÃO DIVDESIGN As divisórias Div Design oferecem classe e beleza preservando o bem estar e o conforto térmico e acústico. Especialista em soluções inteligentes para divisão de espaços corporativos. APRESENTAÇÃO

Leia mais

Kit Porta Interna em PVC. Catálogo de Produtos

Kit Porta Interna em PVC. Catálogo de Produtos Kit Porta Interna em PVC Catálogo de Produtos Um mundo novo está de portas abertas para você. Entre e conheça a mais alta tecnologia. A Claris é a marca líder em esquadrias de PVC no mercado brasileiro,

Leia mais

Embarque num contacto íntimo com a Natureza sem abdicar do conforto a que tem direito. Fazendo uso da mais desenvolvida técnica de construção

Embarque num contacto íntimo com a Natureza sem abdicar do conforto a que tem direito. Fazendo uso da mais desenvolvida técnica de construção Embarque num contacto íntimo com a Natureza sem abdicar do conforto a que tem direito. Fazendo uso da mais desenvolvida técnica de construção sustentável, a Jular concebeu esta nova colecção de casas modulares

Leia mais

AR CONDICIONADO. Componentes

AR CONDICIONADO. Componentes AR CONDICIONADO AR CONDICIONADO Basicamente, a exemplo do que ocorre com um refrigerador (geladeira), a finalidade do ar condicionado é extrair o calor de uma fonte quente, transferindo-o para uma fonte

Leia mais

Elaboração De Projeto De Design e Interiores

Elaboração De Projeto De Design e Interiores Elaboração De Projeto De Design e Interiores São Paulo, 01/01/2010 KASA CONCEITO Nome: Schaelle Caetano Campos ABD: 9103 - Designer de Interiores Tel: 11 2979 3780 7746 4246 E-mail: schaelle@kasaconceito.com.br

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Superação dos resultados Inovação Integridade Valorização Humana Melhoria Continua

APRESENTAÇÃO. Superação dos resultados Inovação Integridade Valorização Humana Melhoria Continua APRESENTAÇÃO EMPRESA A LHS Engenharia tem como principal objetivo a prestação de serviços e apoio adequado que garantem soluções eficazes com resultado garantido, durabilidade e excelente relação custo/benefício.

Leia mais

Oportunidades de Produção mais Limpa em processo de fabricação de móveis sob medida: estudo de caso de um guardaroupa

Oportunidades de Produção mais Limpa em processo de fabricação de móveis sob medida: estudo de caso de um guardaroupa Oportunidades de Produção mais Limpa em processo de fabricação de móveis sob medida: estudo de caso de um guardaroupa DÓRIA, M.V.C. (IFAL/UFBA, Mestrando) LINS, P. S. (IFAL/UFBA, Doutoranda) RAPÔSO, A.

Leia mais

Manual de Consumo Consciente de Energia. Veja se você está aproveitando a energia com todo o conforto e segurança que ela traz.

Manual de Consumo Consciente de Energia. Veja se você está aproveitando a energia com todo o conforto e segurança que ela traz. Manual de Consumo Consciente de Energia. Veja se você está aproveitando a energia com todo o conforto e segurança que ela traz. Quando você utiliza energia de forma eficiente, todo mundo sai ganhando.

Leia mais

Segurança do Trabalho no Canteiro de Obras PARTE 2

Segurança do Trabalho no Canteiro de Obras PARTE 2 Segurança do Trabalho no Canteiro de Obras PARTE 2 Equipamento de Proteção Coletiva (EPC): 2 Áreas vazadas: Equipamento de Proteção Coletiva (EPC) 18.13.1. É obrigatória a instalação de proteção coletiva

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 41/2011 Inspeção visual em instalações elétricas de baixa tensão SUMÁRIO

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 024/2014 CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO ANEXO Q8

EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 024/2014 CRITÉRIOS DE MEDIÇÃO ANEXO Q8 OBS.: CADA ITEM MENCIONADO A SEGUIR REFERE-SE AOS ITENS DA PLANILHA DE PREÇOS UNITÁRIOS (PPU) 1. Sub-item 1.1 e 1.2: Mobilização e Desmobilização. Será medido na conclusão total de cada sub-item, 100%

Leia mais

É PERMITIDO O USO DE CALCULADORA PADRÃO NÃO MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE ENSINO DA MARINHA (CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO CORPO

É PERMITIDO O USO DE CALCULADORA PADRÃO NÃO MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE ENSINO DA MARINHA (CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO CORPO MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE ENSINO DA MARINHA (CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO CORPO DE ENGENHEIROS DA MARINHA / CPCEM/2013) É PERMITIDO O USO DE CALCULADORA PADRÃO NÃO CIENTÍFICA E RÉGUA ESCALÍMETRO

Leia mais

Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15

Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15 Controle da Qualidade do Almoxarifado 1/15 Indicadores de desempenho na Gestão de Materiais Estabelecimento de padrões: Para avaliar indicadores, é necessário ter padrões. Na fase de implantação pode haver

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FACILIDADES EMPRESARIAIS - ESCRITÓRIO VIRTUAL 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

MO DA SILVA ELÉTRICA CNPJ: 13.892.084/0001-67 Av. Doutor José Rufino Nº 548 Galpão 03 Estância Recife / PE CEP: 50771-600 Fone (81) 3048-3527

MO DA SILVA ELÉTRICA CNPJ: 13.892.084/0001-67 Av. Doutor José Rufino Nº 548 Galpão 03 Estância Recife / PE CEP: 50771-600 Fone (81) 3048-3527 www.mmrinstalacoes.com.br atendimento@mmrinstalacoes.com.br APRESENTAÇÃO A MMR Instalações é uma empresa que preza pelos seus clientes, tendo como principais responsabilidades e metas a qualidade nos serviços

Leia mais

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS

DEOP DIRETORIA DE ENGENHARIA E OPERAÇÕES EPE PLANEJAMENTO E ENGENHARIA MANUAL DE TUBULAÇÕES TELEFÔNICAS PREDIAIS CAPÍTULO 4: CAIXAS DE SAÍDA CONDIÇÕES As caixas de saída devem ser projetadas nas tubulações secundárias nas seguintes condições: a) Nas entradas e saídas de fios telefônicos nos eletrodutos; b) Para diminuir

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 41/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 41/2011 Instrução Técnica nº 41/2011 - Inspeção visual em instalações elétricas de baixa tensão 757 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros

Leia mais

FICHA DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO - COMPACTAÇÃO DE ATERRO

FICHA DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO - COMPACTAÇÃO DE ATERRO SISTEMA DA QUALIDADE FVS 01 FICHA DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO - COMPACTAÇÃO DE ATERRO = APROVADO = REPARADO / REPROVADO = NÃO APLICÁVEL 01 O local está limpo, sem entulhos, vegetação ou madeira? O material

Leia mais