UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MATEMÁTICA MINISTRADO PELA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Vassouras 2012

2 RICARDO MARINHO DOS SANTOS A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MATEMÁTICA MINISTRADO PELA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Dissertação de Mestrado apresentada Pós- Graduação Strictu Sensu em Educação Matemática da Universidade Severino Sombra, como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Educação Matemática. Orientador: Regene Brito Westphal Orientador: Lucia Maria Aversa Villela Vassouras 2012

3 SANTOS, Ricardo Marinho. A avaliação da aprendizagem em um curso de especialização em matemática ministrado pela universidade federal fluminense na modalidade de educação a distância / Ricardo Marinho dos Santos. Vassouras, f. VERSO DA FOLHA DE ROS Orientadores: Regene Brito Westphal e Lucia Maria Aversa Villela Dissertação de Mestrado Universidade Severino Sombra, Mestrado em Educação Matemática. Bibliografia.

4 RICARDO MARINHO DOS SANTOS A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MATEMÁTICA MINISTRADO PELA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Dissertação de Mestrado apresentada a Pós- Graduação Strictu Sensu em Educação Matemática da Universidade Severino Sombra, como requisito parcial à obtenção do título de Mestre em Educação Matemática. Profª Drª Regene Brito Westphal (Orientador) Universidade Severino Sombra (USS) Profª Drª Lucia Maria Aversa Villela (Orientador) Universidade Severino Sombra (USS) Profª Drª Rogéria Costa de Paula Universidade Severino Sombra (USS) Prof. Dr. Carlos Eduardo Mathias Motta Universidade Federal Fluminense (UFF) Prof. Ms. Leonardo Villela de Castro Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) Vassouras, 13 de abril de 2012

5 Dedico primeiramente a Deus, de onde tudo emana e converge. Aos meus pais Sebastião Marinho e Léa, pelas lições que me orientaram na senda da vida. A minha amada esposa Denise pelo incentivo que me impulsiona. A meus filhos William e Aline pela inspiração de sempre continuar. A minha querida tia Leinha por sempre estar a meu lado e aos amigos Rafael Vassalo, Wendel, Lícia e Antonio pelo apoio incondicional que me prestaram sempre.

6 RESUMO SANTOS, R. M. A avaliação da aprendizagem em um curso de especialização em matemática ministrado pela universidade federal fluminense na modalidade de educação a distância f. Dissertação (Pós-Graduação Strictu Sensu Mestrado em Educação Matemática) Universidade Severino Sombra, Vassouras, O objetivo do presente trabalho é o de discutir possibilidades e perspectivas de construção de um modelo que auxilie na avaliação de aprendizagem de um curso de especialização em matemática que seja oferecido na modalidade de educação a distância, especificamente em uma plataforma Moodle. Baseia-se em experiências vividas na condução de uma instituição de nível superior pública que já conta com larga experiência em educação a distância. Discute a educação a distância no Brasil, as características da avaliação de maneira geral em algumas de suas definições, a avaliação em fóruns de discussão e de tarefas individuais entre outras nuances próprias desta modalidade de ensino. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com características que se assemelham a de autores consagrados como André e Lüdke (1986), que se vale de documentos e questionários que foram realizadas com os tutores da disciplina Informática no Ensino da Matemática II e as análises tomam por base as conclusões de autores como Peters (2001) e Silva (2006). Os fundamentos teóricos tiveram ênfase em trabalhos de autores como Peters (2004), POLAK (2009), MOORE (2007), Belloni, (2008), na fundamentação da área da educação a distância e outros tais como Luckesi (1978 e 2002), Mendes (2001), para fundamentar a avaliação da aprendizagem escolar. Os resultados apontam para a incapacidade de se formatar uma avaliação única, modelar, para a avaliação em um curso de especialização na modalidade a distância. Aponta sim para a possibilidade de superação destas dificuldades a partir do uso de tecnologias e recursos áudio visuais, contudo há a enorme dificuldade de normalização de uma práxis uma vez que a educação a distância, tanto para o tutor quanto para os alunos, ainda se constitui em campo novo para o desenvolvimento das atividades para os primeiros quanto na postura a ser seguida pelos segundos. Palavras-chave: Avaliação, Educação a distância, Fóruns de Discussão.

7 ABSTRACT SANTOS, R. M. Evaluating the learning process in a graduate course offered in Universidade Federal Fluminense through distance education f. Dissertation (Strictu Sensu Post-graduate program in Mathematical Education) Universidade Severino Sombra, Vassouras, The objective of this paper is to discuss possibilities and prospects of building a model to assist in the evaluation process in a graduate course in mathematics offered through distance education and hosted in a Moodle platform. It is based on experiences developed in a public University which already has extensive experience in distance education.the experience discusses distance education in Brazil, the characteristics of the evaluation in general, the assessment in discussion forums and individual tasks themselves among other nuances of this type of education. It is a qualitative research which features that resemble the renowned authors such as Andrew and Lüdke (1986), based on documents and questionnaires applied to course's tutors in Computer Science and Mathematics Teaching II the analysis by taking based on the findings of authors such as Peters (2001) and Silva (2006). The theoretical underpinnings have had an emphasis on works of authors such as Peters (2004), POLAK (2009), Moore (2007), Belloni, (2008), in the grounds of the area of distance education and others such as Luckesi (1978 and 2002), Mendes (2001), among others to support the assessment of school learning. the results point to the inability to format a single assessment, modeling, for evaluation in a specialization course in the distance. It points to the possibility of overcoming these difficulties through the use of technology and audiovisual resources, however there is the enormous difficulty of standardizing a practice because Distance Education is a novelty for students and teachers. Keywords: Evaluation, Distance Education, Discussion Forums.

8 LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 1: Indicadores importantes em um fórum de discussão Gráfico 2: Indicadores importantes em um trabalho individual Gráfico 3: Validade de um fórum como instrumento de avaliação Gráfico 4: Principal indicador para avaliação em um fórum de discussão Gráfico 5: Critérios de avaliação de um fórum de discussão Gráfico 6: Principais critérios para avaliação da qualidade das postagens Gráfico 7: Percepção quanto à eficiência no julgamento da aferição da aprendizagem 62 Gráfico 8: Indicadores de menor importância na avaliação em um fórum de discussão 64 Gráfico 9: Validade de um fórum de discussão como instrumento de avaliação...65 Gráfico 10: Validade de uma tarefa individual como um instrumento para a avaliação do aprendizado Gráfico 11: Percepção das razões do insucesso dos alunos Gráfico 12: Avaliação na concepção dos tutores entrevistados Gráfico 13: Concepção de avaliação dos alunos na visão dos tutores... 71

9 LISTA DE QUADROS Quadro 1: Disciplinas e suas cargas horárias do NTEM / LANTE / UFF Quadro 2: Dimensões da avaliação segundo Peters... 59

10 LISTA DE TABELAS Tabela 1: Dimensões da avaliação... 60

11 LISTA DE SIGLAS CECIERJ Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro CEDERJ Centro de Educação a Distância do Estado do Rio de Janeiro CES Câmara de Educação Superior CNE Conselho Nacional de Educação EaD Educação a Distância IEM II Informática no Ensino da Matemática 2 LANTE Laboratório de Novas Tecnologias no Ensino LDB Lei de Diretrizes e Bases MEB Movimento de Educação de Base MOODLE Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment WEB World Wide Web IES Instituição de Ensino Superior TIC Tecnologia de Informação e Comunicação UAB Universidade Aberta do Brasil UFF Universidade Federal Fluminense NTEM Novas Tecnologias no Ensino da Matemática IDH Índice de Desenvolvimento Humano EDMC Educação a Distância Mediada por Computador PUC Pontifícia Universidade Católica UFSC Universidade Federal de São Carlos SESC Serviço Social do Comércio SENAC Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial IDEB Índice de Desenvolvimento da Educação Básica SEED Secretaria de Estado de Educação MEC Ministério da Educação e Cultura PIGEAD Programa de Implantação e Gestão de Educação a Distãncia

12 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA OS PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL O Sistema Universidade Aberta do Brasil UAB LABORATÓRIO DE NOVAS TECNOLOGIAS DE ENSINO - LANTE/ UFF 23 3 NTEM: NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DA MATEMÁTICA REFLEXÕES SOBRE A AVALIAÇÃO DE UM FÓRUM DE DISCUSSÃO A AVALIAÇÃO A AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA AVALIAÇÃO LANTE APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS DADOS DA PESQUISA Reflexões Sobre a Avaliação de um Fórum de Discussão CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLOGRÁFICAS APÊNDICE ANEXOS... 81

13 11 1 INTRODUÇÃO A crescente evolução das tecnologias aplicadas à educação e informação fez surgir vários produtos que melhoraram a produtividade dos programas de ensino a distância (EaD), A aprendizagem on line pode, atualmente, ser considerada como processo consolidado de um paradigma de ensino baseado na interatividade e no relacionamento a distância que viabiliza a construção do conhecimento. A utilização da internet como meio que possibilite a construção e suporte a cursos tem sido eficaz tanto para quem se habilite à construção do conhecimento a distância quanto para o aluno que pode contar com a internet como fonte suplementar de informação. O papel da escola de transmissora de conhecimentos, não é totalmente formalizado em seu cotidiano. Há aspectos que pertencem às aprendizagens informais que, muitas vezes, não são sequer percebidas por nossos olhos. A herança coletiva, o patrimônio intelectual de um povo não se restringe somente à escola. A articulação com o processo de ensino e o de aprendizagem confronta-se com as novas formas de apreensão de conhecimento que a sociedade assume, seja pela informação natural, seja pelas novas tecnologias. Neste sentido a escola deixa de ser o único espaço de aprendizagem com a função de informar e formar. Com o uso das novas tecnologias a sociedade adapta-se a novas linguagens. Esse contexto propicia um novo tipo de cultura, que tem como base a informática e a internet. Acreditamos que as novas tecnologias, com suas características que precederam e fundamentaram as tecnologias educacionais, devam ser conhecidas pelos professores para que, de posse desses conhecimentos, possam assegurar a imersão nesse novo universo educacional que os cerca, a fim de que os utilizem em seus afazeres profissionais, uma vez que podemos aceitar que a EaD já faz parte do cotidiano escolar pós-moderno. O surgimento da internet potencializou a oportunidade de se efetivar a aprendizagem em um ambiente fora da sala de aula e estabeleceu um novo contexto da relação aluno/professor diferente da tradicional. O trabalho discente em um curso nessa modalidade, fazendo uso da internet e suas ferramentas, pode ultrapassar os limites físicos para a apreensão dos conteúdos, oportunizando a construção do conhecimento no seu ambiente doméstico, profissional ou onde mais se tornar possível.

14 12 Todavia, pondera-se que a distância imposta por um curso ministrado na modalidade em EaD acarreta limitações na construção de conceitos inerentes ao processo educativo presencial no que se refere à aplicação de métodos de avaliação consagrados pelo uso cotidiano escolar dos professores. Em decorrência dessa realidade que se apresenta, se faz necessário uma revisão sobre os parâmetros avaliativos tradicionais e as alternativas de execução dessa avaliação na EaD. A escolha do tema dessa dissertação justifica-se pelas polêmicas em torno da validade da educação a distância (EaD). Elas parecem estar presentes não só na prática dos tutores das instituições de ensino que oferecem cursos na modalidade de EaD, assim como nas crenças dos alunos. A investigação sobre EaD tem ponto de conflito na interseção de opiniões diversas sobre a sua eficácia. Será que essa proposta da EaD é uma utopia? Com a interseção do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), que prioriza o atendimento à formação continuada dos profissionais da educação básica no Brasil, passou a vigorar uma parceria desde 2005, no âmbito do Fórum das Estatais pela Educação, que tem como objetivo a capacitação de professores pelas instituições públicas de ensino superior. A parceria com as universidades públicas se dá com uma sólida integração dos governos em seus três níveis de atuação. Essa parceria visa à interiorização da oferta de cursos e programas de educação superior, nas mais diversas regiões do país. Apesar de priorizar a formação continuada, a UAB também oferta cursos de licenciatura em várias áreas do saber. É importante destacar que alunos formados em cursos de graduação na modalidade a distância, têm direito a diploma equivalente ao dos cursos de graduação presenciais, sendo ele emitido pelas Instituições de Ensino Superior (IES) que mantêm esses cursos, conforme previsto no Decreto Presidencial n 5622 de 20 de dezembro de Este trabalho tem o objetivo de propor alternativas e lançar um olhar que propicie uma perspectiva de avaliação de fóruns temáticos e tarefas individuais aos tutores de cursos de pós-graduação em Matemática na modalidade à distância. Objetiva, trazer a público uma tentativa de investigação que busque o entendimento dos diversos tipos de avaliação efetuadas em cursos ministrados na Educação a Distância (EaD) e revelar seus indicadores de dúvidas e porquês para, então, propor alternativas que orientem os tutores na difícil tarefa de avaliar com relevância e eficiência. Propõe-se, também, a investigar as dificuldades encontradas pelos tutores no processo avaliativo em cursos de Especialização em Matemática a Distância. Espera-se

15 13 descobrir quais os fatores avaliativos que os angustiam; a forma como tentam superar tais dificuldades no ato de avaliar em EaD, bem como; a validade desse processo avaliativo e os fundamentos com que se baseiam essa avaliação. A presente dissertação destina-se ao estudo da verificação dos parâmetros que permeiam a avaliação na modalidade à distância, seus métodos, suas vantagens, suas desvantagens e limitações. Para realização dessa pesquisa foi necessária a investigação das seguintes questões: A avaliação na EaD é eficaz? Quais os elementos norteadores dessa nova prática pedagógica construída na EaD? A avaliação em um ambiente de EaD reflete o nível real de aprendizagem dos alunos, com base na quantificação? Em busca da resposta ao problema central, elaboramos o seguinte problema de pesquisa: é eficiente a avaliação da aprendizagem em um curso de especialização em matemática ministrado pela Universidade Federal Fluminense pelo Consórcio UAB/ CEDERJ, na modalidade à distância? Na fundamentação das ideias e propostas construídas, utilizamos como fontes os trabalhos de Peters (2004), Polak (2009), Moore (1989), Belloni, (1999) que fundamentam as teorias sobre avaliação relacionadas à educação à distância e outros como Luckesi (2003) e Mendes (2001), para fundamentar a avaliação da aprendizagem escolar. Os dados levantados pela pesquisa nos fornecem indicadores sobre a avaliação exercida pelos tutores, suas práticas cotidianas em EaD e respondem de que maneira esta prática difere da avaliação relativa ao ensino presencial. Tais dados foram obtidos por intermédio de questionários preenchidos e devolvidos on line no próprio ambiente da disciplina em que a pesquisa foi efetuada e também por debates em fórum de discussão realizado no ambiente da disciplina em que os tutores atuaram no decorrer da pesquisa. O trabalho funda suas bases no entendimento do tipo de avaliação exercida pelos tutores no que se refere à diferenciação da avaliação realizada em um curso na modalidade presencial. A pesquisa espera revelar indicadores que demonstrem suas dúvidas e porquês e propor alternativas à prática da avaliação nesse modelo de educação. Como hipótese, considera-se verdadeira a afirmação de que os professores, usualmente, não mantêm um claro posicionamento em relação à avaliação na EaD. Geralmente, expressam duas concepções ou mais para um mesmo conceito.

16 14 Alguns autores avaliam o construtivismo como uma das correntes teóricas que se esmera em tentar determinar os mecanismos que a inteligência humana evolui em suas funções a partir de métodos próprios que viabilizem o aumento da inteligência pela troca de experiências entre o indivíduo e o meio. O que se pode concluir é que o homem não possui previamente ao nascimento a inteligência, contudo, de outra forma pode-se concluir que não se constitui em um ser impassível ao meio em que vive, ou seja, ele assimila os estímulos dessa interação organizando assim o seu próprio conhecimento, de forma cada vez mais eficiente para ele mesmo. Essas tendências atuais que fundamentam o construtivismo têm norteado a compreensão de muitos professores que recebem a EAD com aprovação e considerada por muitos como novidade. Fundamentados nas ideias de Perrenoud que chamam a atenção para os vários desdobramentos da avaliação na escola, os professores costumam destacar que o aluno seja avaliado em várias instâncias. Partindo dessas premissas, como adequar essa realidade ao processo avaliativo da EaD? Essas ideias remetem à escola e consequentemente à avaliação em vista ao julgamento dos caracteres relevantes da realidade presencial dentro do contexto escolar. Esses caracteres apesar de qualitativos não serão inteiramente subjetivos como são entendidos na prática diária os professores. A investigação proposta fundamenta-se na análise dos contextos pedagógicos que a prática da avaliação na EaD realiza. Consequentemente, seus agentes e suas implicações, na prática diária do professor, nas influências e consequências no processo educacional. Esses juízos de valor emergirão dos indicadores da realidade que delimitam a qualidade do objeto estudado. Melhor dizendo, são os sinais do objeto que eliciam o juízo. São eles que formarão o juízo de valor (LUCKESI, 1998, p. 33). A avaliação é assunto bastante complexo e requer uma reflexão profunda para nos permitir adotar uma metodologia que garanta a obtenção de melhores resultados e o ajuste dos pontos necessários para viabilizar uma melhor aprendizagem dos alunos. A hipótese se funda nas dificuldades encontradas no procedimento dos professores e talvez se justifique na falta de parâmetros a serem seguidos, uma vez que a internet surgiu quando a imensa maioria dos professores, que lecionam atualmente, já havia terminado seus cursos de graduação ou estavam se formando. Neste sentido acreditamos que estes professores necessitam buscar essa formação para atendimento a esse novo desafio.

17 15 Em busca de respostas e da consolidação da proposta, o trabalho ficou dividido nos seguintes capítulos. No capítulo 2 intitulado Educação a Distância, discutiremos os primórdios da educação a distância no mundo e no Brasil. Ele aborda, de forma descritiva e também avaliativa, a contribuição da Universidade Aberta do Brasil (UAB), a do Laboratório de Novas Tecnologias (LANTE/UFF) e a do Núcleo de Tecnologias no Ensino da Matemática (NTEM). O objetivo de sua inserção é situar o leitor nos conceitos específicos sobre tecnologia e educação a distância possibilitando o entendimento da relação ensino e aprendizagem em um ambiente educacional de EaD. No capítulo 3, intitulado NTEM: Novas Tecnologias no Ensino da Matemática, discutiremos a avaliação, os métodos e os instrumentos tradicionais de aprendizagem com a proposta de criação de mecanismos que nos possibilitem acompanhar a elaboração de conceitos que auxilie na elaboração de uma proposta de avaliação em EaD. O objetivo de sua inserção é propor uma metodologia para a avaliação em EaD que seja centrada na interação, na participação e na auto-avaliação. No capítulo 4, intitulado Reflexões sobre a avaliação de um fórum de discussão, discutiremos a pesquisa em seus aspectos qualitativos. O objetivo de sua inserção é o de realizar um estudo que fundamente as principais tarefas desempenhadas pelos tutores. Entre elas está a avaliação da aprendizagem, que tem se mostrado um desafio na modalidade em EaD. Nossa investigação primou por percorrer um caminho que nos levasse a ter indícios de conclusões pautadas em uma pesquisa com os atores principais da avaliação em um curso na modalidade de educação a distância: os professores tutores. Podemos e devemos sempre renovar nossas certezas e dúvidas, analisando, discutindo e, enfim, contribuindo com nossas opiniões e crenças. Não temos a pretensão de ter encontrado a fórmula ideal para a avaliação. Temos sim, ao contrário, a possibilidade de concordar, discordar, oferecer suas sugestões para que juntos possamos procurar estabelecer uma aprendizagem colaborativa. A Planilha de Avaliação do Tutor oferecida como produto dessa dissertação intenciona ser um instrumento vivo, que acate indicações de melhoria, que estabeleça com a prática uma evolução contínua do ato de avaliar na EaD.

18 16 2 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 2.1 OS PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA A Educação a Distância pode ser identificada como um instrumento de formação desde o século XIX. A EaD já foi chamada de Teleducação em sua forma de embrião dessa modalidade de educação. Com a evolução das tecnologias de informação que, em cada momento da história do homem influenciou o ambiente educativo e o social, evoluiram também as tecnologias para EaD. Atualmente a EaD assumiu um papel de relevância das atenções pedagógicas. Ela tem a intenção de atender às necessidades de preparação profissional e cultural de milhões de estudantes que, por motivos diversos, não tiveram acesso à educação. No mundo em que a velocidade da informação assume proporções inimagináveis, essa rapidez na transmissão de informação se constitui em um diferencial para as empresas modernas. Dentro dessa visão, o da educação continuada, a essa se destaca como fator essencial no contexto apresentado pelos mercados na captação de seus profissionais. Robert B. Reich, secretário do Trabalho no primeiro mandato de Bill Clinton, especialista e professor catedrático da Universidade de Harvard, defende a educação como importante fator de reciclagem e formação que se põe à disposição da retro alimentação do mercado de trabalho. O conceito de educação ao longo de toda a vida aparece como uma das chaves de acesso ao século XXI, ou seja, a educação continuada é fator condicionante ao sucesso dos indivíduos na nova ordem econômica mundial (DELORS, 1998, p.89). Baseado nessa necessidade de formação, autores como Belloni (1999), Mata (2001) e Luckesi (2001) indicam o ensino a distância como parte da solução dessa necessidade de formação. Acredita-se que a EaD se mostra capaz de conciliar o anseio da formação continuada com a falta de tempo para os estudos, acarretada pela impossibilidade de muitas pessoas estarem fisicamente presentes nos bancos escolares. Julio (2011, p.1) nos indica que [...] hoje a tela do computador é uma sala de aula na qual é possível fazer cursos de alto nível com renomados mestres [...]. Dessa forma a EaD se apresenta como uma solução adequada às necessidades da sociedade atual, em busca do crescimento do país.

19 17 Dentro do ambiente descrito anteriormente, as TICs e a Web revelam-se como ferramentas que viabilizam a qualidade dos cursos existentes que propõem a educação continuada de maneira eficaz e econômica. Avaliando-se as suas qualidades e limitações, considera-se ser de senso comum que a rede mundial de computadores desempenhe um papel determinante na propagação do conhecimento indiscriminadamente, ultrapassando a quase todas as barreiras geográficas possíveis. Na busca de informações acerca do desafio da EaD buscou-se um referencial histórico que possa revelar as potencialidades e limitações dessa modalidade de ensino. Segundo Nunes (1992), Lucena (1997) e Niskier (1999), remontando o passado na Grécia e passando posteriormente por Roma, houve o surgimento de uma rede de comunicação que possibilitou o uso significativo das correspondências. As missivas que comunicavam informações científicas precederam uma nova forma de ensinar. Segundo Neto (1995), um marco na educação a distância foi o oferecimento de instrução não presencial feito por um anúncio na Gazeta de Boston, no ano de 1728, pelo então professor de taquigrafia Cauleb Phillips que afirmava que toda pessoa da região, desejosa de aprender esta arte, poderia receber em sua casa várias lições semanalmente e ser perfeitamente instruída, como as pessoas que vivem em Boston. Em 1833, um anúncio publicado na Suécia já se referia ao ensino por correspondência e na Inglaterra, sete anos após, Isaac Pitman solidifica, em resumos enviados por cartões postais, os princípios da taquigrafia. Em 1856, em Berlim, Charles Toussaint e Gustav Langenscheidt fundam a primeira escola por correspondência destinada ao ensino de línguas. Posteriormente, em 1873, em Boston, Anna Eliot Ticknor cria a Society to Encourage Study at Home. Em 1891, Thomas J. Foster, em Scarnton (Pennsylvania) inicia o International Correspondence Institute (Instituto Internacional de Correspondência) com um curso sobre medidas de segurança no trabalho de mineração.em 1891, a administração da Universidade de Wisconsin aceita a proposta de seus professores para organizar cursos por correspondência nos serviços de extensão universitária. Um ano depois, em 1892, o Reitor da Universidade de Chicago, William R. Harper, que já havia experimentado a utilização da correspondência na formação de docentes para as escolas dominicais, criou uma Divisão de Ensino por Correspondência no Departamento de Extensão daquela Universidade.Por volta de 1895, em Oxford, Joseph W. Knipe, após experiência bem sucedida preparando por correspondência duas turmas de estudantes, a primeira com seis e a segunda com trinta alunos. (GEOCITIES, 2011) Ainda segundo esse site, em 1898 o famoso Instituto Hermond, na Suécia, oferece seu primeiro curso por correspondência. Um pouco mais adiante, ao término da primeira

20 18 guerra mundial, a necessidade de formação causada pela demanda social por educação acarretada pela guerra faz surgir iniciativas de ensino a distância. O aperfeiçoamento dos serviços de entrega de correspondências, o avanço nos meios de transportes e o desenvolvimento tecnológico ocorrido constantemente nos meios de comunicação e da informação influenciaram definitivamente nos destinos da EaD. Em 1922, a antiga União Soviética organiza um eficiente sistema de ensino por correspondência que, em pouco mais de dois anos, atinge usuários. A seguir, o êxodo ocorrido na França, em 1939, pelo deslocamento dos alunos em decorrência dos conflitos armados, faz surgir um serviço postal para os alunos deslocados. A partir das décadas de 1960 e 1970, a educação a distância, embora mantivesse os materiais escritos como base de sua organização, adota os recursos de áudio e videocassete. As transmissões de radio e televisão, o videotexto, o computador e, atualmente, as TICs permeiam e sustentam a possibilidade da EaD pelo mundo. O ensino não presencial está presente em todo o mundo sem que haja distinção entre nações industrializadas, em desenvolvimento ou não. Ele se faz presente nas mais diversas áreas de ensino, seja a de qualificação e treinamento profissional ou a do ensino formal. A EaD tem sua presença notadamente pontuada na formação e informação tendo sua abrangência notada em sites de universidades, de escolas e cursos. A diversidade de oferecimento de cursos em EaD, suas diferenças metodológicas, estrutura e meios de aplicação partem do apoio político, social e devem ir ao encontro das necessidades do seu público alvo. Consequentemente, essas concepções potencializam o desenvolvimento de novas tecnologias de comunicação e informação como a televisão, o vídeo, a informática e a internet que ocupa, a cada dia maior espaço de destaque na eficiência de um curso em EaD A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL A EaD tem, em sua trajetória, momentos em que se destacam sucessos e fracassos. Fundamentada nas experiências de educação a distância por correspondência que tiveram seus primeiros passos ao final do século XVIII e grande incentivo que a impulsionou a partir de meados do século XIX, ela utiliza atualmente as diferentes mídias para a comunicação. Essas passam desde o antigo uso de material impresso e enviado por correio, ao uso de softwares

21 19 (plataformas) que intermedeiam a comunicação entre professor e aluno por meios síncronos ou assíncronos. A EaD tem sido utilizada amplamente para aplicação de programas não formais de ensino, servindo de veículo seguro para a formação na área de educação, saúde, agricultura, entre outras, tanto pela iniciativa privada como pela pública. É crescente o número de empresas que utiliza cursos a distância para inserção de treinamentos de recursos humanos. No Brasil, desde a criação do Instituto Radio Monitor, em 1939, e depois do Instituto Universal Brasileiro, em 1941, conforme a Folha On Line (2004), várias experiências surgiram e obtiveram sucesso em suas intenções. Destacaremos alguns desses projetos que contribuíram para a disseminação da EaD no Brasil, segundo Alves(1994). Em 1904: escolas internacionais ofereciam cursos pagos por correspondência. Em 1934: Edgard Roquet-Pinto instalou a Radio-Escola Municipal no Rio de Janeiro em que os alunos tinham informações prévias por correspondência a folhetos-esquema de aulas. Em 1939: surge em São Paulo o Instituto Universal Brasileiro um dos pioneiros do Ensino a Distância (EaD) no Brasil. Há mais de 60 anos, vem desempenhando um papel relevante na aplicação dessa modalidade de ensino, colaborando decisivamente para o preparo de profissionais capazes e produtivos por meio de cursos profissionalizantes, supletivo e, também, no ensino técnico. Em 1941: Primeira Universidade do Ar que perdurou por dois anos em funcionamento. Em 1947: Nova Universidade do Ar, patrocinada pelo SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), SESC (Serviço Social do Comércio) e Emissoras Associadas. Em 1961/65: Movimento de Educação de Base (MEB) Igreja Católica e Governo Federal que utilizavam o rádio como sistema educativo promovendo educação, conscientização, politização, educação sindicalista. No ano de 1970, um convênio firmado entre a Fundação Padre Anchieta e Fundação Padre Landell de Moura, com a intenção de produzir textos e programas, culminou com a idéia de envio, em 1972, de um grupo de educadores. Essa viagem de estudos resultou em um relatório que se posicionava sobre o sistema educacional brasileiro. O relatório produzido por esse grupo desaconselhou a implantação da Universidade Aberta e a Distância no Brasil tornando-se o seu maior obstáculo de concretização. Na década de 1970, a Fundação Roberto Marinho implanta o programa de educação supletiva a distância, para o 1º e 2º graus, atuais Ensinos Fundamental e Médio. Em 1992: foi criada pela Lei 403/92, a Universidade Aberta de Brasília, podendo atingir três campos de atuação, a saber, a ampliação do conhecimento cultural; a organização de cursos específicos

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

CONSELHO UNIVERSITÁRIO P R O P O S T A D E P A R E C E R CONSELHO UNIVERSITÁRIO PROCESS0 Nº: 007/2014 ASSUNTO: Proposta de texto Construção de Políticas e Práticas de Educação a Distância a ser incluído no Plano de Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA Pós-Graduação Stricto-Sensu em Educação Matemática RICARDO MARINHO DOS SANTOS A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM UM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MATEMÁTICA MINISTRADO PELA UNIVERSIDADE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2006

RESOLUÇÃO Nº 010/2006 Confere com o original RESOLUÇÃO Nº 010/2006 CRIA o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Educação Ambiental, em nível de Especialização. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação UF: DF Superior. ASSUNTO: Diretrizes para a elaboração, pelo INEP,

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- EAD 2014.1

ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- EAD 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 50 ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- EAD 2014.1 PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA A educação em todos os níveis - desde o ensino fundamental

Leia mais

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008

RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 CONSUC Parecer 12/2008 Aprovado em 02/12/2008 RESOLUÇÃO N 012, de 02 de dezembro de 2008 Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno O DIRETOR GERAL DA FACULDADE DAS AMÉRICAS,

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIAS NA GESTÃO DA EAD: NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA(UFSM) E NA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL(UAB).

RELATO DE EXPERIÊNCIAS NA GESTÃO DA EAD: NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA(UFSM) E NA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL(UAB). RELATO DE EXPERIÊNCIAS NA GESTÃO DA EAD: NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA(UFSM) E NA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL(UAB). Profa. Dra. Maria Medianeira Padoin 1 RESUMO: Relato e análise de experiências

Leia mais

Concepções e qualidade da Educação Superior a Distância : a experiência da Universidade Aberta do Brasil- UAB.

Concepções e qualidade da Educação Superior a Distância : a experiência da Universidade Aberta do Brasil- UAB. Concepções e qualidade da Educação Superior a Distância : a experiência da Universidade Aberta do Brasil- UAB. Profa. Dra. Nara Maria Pimentel Diretora de Ensino de Graduação da UnB Presidente do Fórum

Leia mais

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007.

SIC 56/07. Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. SIC 56/07 Belo Horizonte, 8 de novembro de 2007. 1. DIRETRIZES PARA A ELABORAÇÃO, PELO INEP, DOS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PARA O CREDENCIAMENTO DE INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR E SEUS PÓLOS DE APOIO

Leia mais

EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE

EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE EDITAL Nº 077/ 2014 EDITAL DE CHAMADA PARA SELEÇÃO DE ALUNOS PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS EJA NA DIVERSIDADE A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do, da

Leia mais

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICs) NO CONTEXTO DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB) E O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA (EAD) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM) AVINIO, Carina

Leia mais

Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil

Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil Resumo Autores: Bruno Antônio de Oliveira Yuri Cravo Fernandes Rodrigues de Oliveira O recente avanço das tecnologias de informação e comunicação

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005

PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.690, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Fundação Universidade do Vale do Itajaí

Leia mais

Edna Misseno Universidade Católica de Goiás ednamisseno@ucg.br. Rose Mary Almas de Carvalho Universidade Católica de Goiás rose.cead@ucg.

Edna Misseno Universidade Católica de Goiás ednamisseno@ucg.br. Rose Mary Almas de Carvalho Universidade Católica de Goiás rose.cead@ucg. CURSO DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS LIBRAS ON-LINE: RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA Edna Misseno Universidade Católica de Goiás ednamisseno@ucg.br Rose Mary Almas de Carvalho Universidade Católica de Goiás

Leia mais

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global Página Artigo: 6º Parágrafo: Único Inciso Alínea EMENDA MODIFICATIVA O parágrafo único do Artigo 6º do PL n 8035 de 2010, passa a ter a seguinte redação: Art. 6º... Parágrafo único. O Fórum Nacional de

Leia mais

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto TÍTULO DO PROJETO: Fortalecimento da capacidade institucional com vistas a melhoria dos processos de monitoramento e avaliação dos programas de fomento voltados para a Educação Básica e para o Ensino Superior

Leia mais

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli

Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Projeto de Implantação do Núcleo Tecnológico de Educação Aberta - NTEA Prof. Me. Gilson Aparecido Castadelli Ourinhos - 2012 2 1- DADOS GERAIS 1.1 UNIDADE EXECUTORA FIO - FACULDADES INTEGRADAS DE OURINHOS

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO

ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL E INOVAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO O curso de Pós-graduação Lato Sensu Especialização em Propriedade Intelectual e Inovação faz parte do Programa de Capacitação dos

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE MATEMÁTICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL

O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL O PAPEL DO TUTOR A DISTÂNCIA NO ENSINO DE INFORMÁTICA: A EXPERIÊNCIA DO CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET UAB/IFSUL Pelotas RS Maio 2010 Letícia Marques Vargas IFSul le.mvargas@gmail.com Gabriela

Leia mais

A TUTORIA PRESENCIAL EM APARECIDA DE GOIÂNIA

A TUTORIA PRESENCIAL EM APARECIDA DE GOIÂNIA A TUTORIA PRESENCIAL EM APARECIDA DE GOIÂNIA Larissa Santos Pereira, larissasantos.bio@gmail.com, CEPAE/UFG 1 Alessandra R. Astrol de Araujo, aleastrol@gmail.com, CEPAE/UFG 2 Resumo Este artigo descreve

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO INCLUSIVA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EaD

FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EaD FORMAÇÃO DO PROFESSOR PARA ATUAÇÃO NA EaD PROFª Mª MARIA DA GRAÇA GONÇALVES VINHOLI- GT-EAD E SENACmgvinholi@yahoo.com.br mariadagraca@ms.senac.br QUEM É O TUTOR? Mantendo a essência do termo e, transpondo

Leia mais

Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância. Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj

Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância. Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Ações do Governo do Estado do Rio de Janeiro com Educação a Distância Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj 100 mil alunos EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS 1. Graduação do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE MATEMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE MATEMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE MATEMÁTICA Coordenação do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, Especialização à Distância, em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância. Edital

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 27, DE 15 DE JANEIRO DE 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO DOU de 16/01/2014 (nº 11, Seção 1, pág. 26) Institui o Plano Nacional de

Leia mais

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS São Paulo SP Maio 2012 Setor Educacional Educação Corporativa Classificação das Áreas

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD A política de Educação a Distância EAD está claramente expressa em diversos documentos e regulamentos internos da instituição Regulamento do NEAD Os

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE QUÍMICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são:

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são: RESOLUÇÃO Nº 28/08-CEPE Fixa normas básicas de controle e registro da atividade acadêmica dos Cursos de Aperfeiçoamento e Especialização na modalidade de Educação a Distância da Universidade Federal do

Leia mais

EaD como estratégia de capacitação

EaD como estratégia de capacitação EaD como estratégia de capacitação A EaD no processo Ensino Aprendizagem O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação (tics) deu novo impulso a EaD, colocando-a em evidência na última

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul ANEXO I MANUAL DE ALTERAÇÃO DE PPCs DE CURSOS SUPERIORES

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO, NO BRASIL: UMA DESCRIÇÃO COM BASE EM DADOS DE 2010

CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO, NO BRASIL: UMA DESCRIÇÃO COM BASE EM DADOS DE 2010 Capítulo. Análisis del discurso matemático escolar CURSOS DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO, NO BRASIL: UMA DESCRIÇÃO COM BASE EM DADOS DE 200 Marcelo Dias Pereira, Ruy César Pietropaolo

Leia mais

CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE LOCAL. Período de inscrições e protocolo dos documentos

CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE LOCAL. Período de inscrições e protocolo dos documentos PROGRAMA ANUAL DE CAPACITAÇÃO CONTINUADA DE PROFISSIONAIS EM EAD PACC CURSO DE TUTORIA EM EAD Processo Seletivo Simplificado para contratação de tutores a distância Edital n. 13/2014 CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE

Leia mais

USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS.

USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. USO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA REDE PÚBLICA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS. Elaine Jesus Alves UFT elainealves@uft.edu.br Introdução

Leia mais

PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE

PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE PLANO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS SERVIDORES INTEGRANTES DO PCCTAE Ministério da Educação Novembro de 2013 1 SUMÁRIO 1. Apresentação 1.1 Introdução 1.2 Base Legal 1.3 Justificativa 2.

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil Fernando Jose Spanhol, Dr www.egc.ufsc.br www.led.ufsc.br O Sistema UAB Denominação representativa genérica para a rede

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*)

PARECER HOMOLOGADO(*) PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 17/3/2004 (*) Portaria/MEC nº 652, publicada no Diário Oficial da União de 17/3/2004 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online

Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online Revisitando os Desafios da Web: Como Avaliar Alunos Online Neide Santos neide@ime.uerj.br 2º Seminário de Pesquisa em EAD Experiências e reflexões sobre as relações entre o ensino presencial e a distância

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*)

PARECER HOMOLOGADO(*) PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 27/05/2004 (*) Portaria/MEC nº 1.502, publicada no Diário Oficial da União de 27/05/2004 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD

FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD 1 FÓRUM: MEIO DE INTERAÇÃO NA EAD Elisangela Lunas Soares UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar elisangela.soares@unicesumar.edu.br Alvaro Martins Fernandes Junior UNICESUMAR Centro Universitário Cesumar

Leia mais

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista:

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: A metodista é credenciada pelo MEC para o oferecimento de cursos a distância? Sim. A Universidade Metodista de São Paulo recebeu o credenciamento do

Leia mais

DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN

DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN DOCÊNCIA ASSISTIDA NO ENSINO SUPERIOR: EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE MÚSICA LICENCIATURA DA UFRN Autor: Anne Charlyenne Saraiva Campos; Co-autor: Emerson Carpegiane de Souza Martins

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO LÚDICO EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: ELABORAÇÃO DE MATERIAL, TUTORIA E AMBIENTES VIRTUAIS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online SUPERVISÃO E ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 2006 E 2014

A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 2006 E 2014 A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 006 E 014 Resumo Eduardo Marcomini UNINTER 1 Ligia Lobo de Assis UNINTER Grupo de Trabalho Políticas

Leia mais

Ednei Nunes de Oliveira - Candidato a Diretor. Por uma EaD focada no aluno e na qualidade com inovação: crescer com justiça e humanização.

Ednei Nunes de Oliveira - Candidato a Diretor. Por uma EaD focada no aluno e na qualidade com inovação: crescer com justiça e humanização. PROGRAMA DE TRABALHO PARA O QUADRIÊNIO 2015-2019 DOS CANDIDATOS À DIREÇÃO DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS Ednei Nunes de Oliveira - Candidato a Diretor

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online GESTÃO ESCOLAR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS

OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS OS USOS DAS VIDEOCONFERÊNCIAS EM EAD: DIFICULDADES E POSSIBILIDADES DIDÁTICAS São Luís MA maio de 2012 Categoria: C Setor Educacional: 3 Classificação das áreas de pesquisa em EAD Macro: C / Meso: J /

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR PRESENCIAL EDITAL N.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR PRESENCIAL EDITAL N. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SELEÇÃO DE TUTOR PRESENCIAL EDITAL N. 26/2011 Inscrição para tutoria presencial do Curso de Licenciatura

Leia mais

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Sesu Departamento de Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Ministério da Saúde Fundação Oswaldo Cruz Escola Nacional de Saúde Pública Escola de Governo em Saúde Programa de Educação à Distância IMPLANTAÇÃO DE NÚCLEOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Equipe da Coordenação

Leia mais

DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP

DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP DESENHO PEDAGÓGICO PARA A EDUCAÇÃO MULTIPROFISSIONAL NO CURSO A DISTÂNCIA DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE DA FAMÍLIA DA UNA-SUS/UNIFESP São Paulo - SP - maio 2011 Rita Maria Lino Tarcia, Universidade Federal

Leia mais

Educação a Distância, problemas e desafios. Carlos Bielschowsky. Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj

Educação a Distância, problemas e desafios. Carlos Bielschowsky. Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Educação a Distância, problemas e desafios Carlos Bielschowsky Presidente da Fundação Cecierj / Consórcio Cederj Educação Superior a Distância no Brasil No exterior vem sendo amplamente utilizada a décadas,

Leia mais

Alcance e flexibilidade nem sempre oferecidos pelo ensino presencial.

Alcance e flexibilidade nem sempre oferecidos pelo ensino presencial. Alcance e flexibilidade nem sempre oferecidos pelo ensino presencial. Nos programas e cursos da Educação a Distância da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (EAD/ ENSP), a formação dos profissionais

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 18 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009

RESOLUÇÃO nº 18 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009 RESOLUÇÃO nº 18 DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009 Aprova o Regimento Interno do Núcleo de Educação Técnica e Tecnológica Aberta e a Distância NETTAD - CAVG. O Presidente em exercício do Conselho Coordenador do

Leia mais

A Prática Educativa na EAD

A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD A Prática Educativa na EAD Experiências na tutoria em EAD Disciplina de Informática Educativa do curso de Pedagogia da Ufal nos pólos de Xingó, Viçosa e São José da Laje (2002-2004).

Leia mais

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica Pró-Reitoria de Ensino do IFG Gilda Guimarães Dulcinéia de Castro Santana Goiânia_ 2012/1 1- PARÂMETROS LEGAIS LEI Nº 11.892, DE 29 DE

Leia mais

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL

Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL Regulamento dos Cursos do Programa ESMP-VIRTUAL A DIRETORA DA ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS no exercício de suas atribuições legais, com fundamento no art. 65, inciso II da Lei

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007 Dispõe sobre a oferta de cursos de pósgraduação lato sensu

Leia mais

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe Sumário Título I Dos Cursos de Pós Graduação e suas finalidades...1 Título II Dos Cursos de Pós Graduação em Sentido Lato...1 Título III Dos Cursos de

Leia mais

Educação a Distância na UFPR

Educação a Distância na UFPR 1ª JORNADA PARANAENSE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, NA EDUCAÇÃO BÁSICA Educação a Distância na UFPR Profa Dra Glaucia da Silva Brito glaucia@ufpr.br - Núcleo de Educação a Distância da Universidade Federal

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições:

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: 1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SANTOS REGULAMENTO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Para os propósitos deste documento são aplicáveis as seguintes definições: Professor-autor é aquele que possui pleno domínio da área

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep

Leia mais

ANÁLISE DESCRITIVA DO POLO PRESENCIAL DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL EM ITAPEVI/SP

ANÁLISE DESCRITIVA DO POLO PRESENCIAL DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL EM ITAPEVI/SP CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X ANÁLISE DESCRITIVA DO POLO PRESENCIAL DA UNIVERSIDADE ABERTA

Leia mais

Recorte de um estudo dos cursos de formação inicial de professores de Matemática do Estado de São Paulo Brasil

Recorte de um estudo dos cursos de formação inicial de professores de Matemática do Estado de São Paulo Brasil Recorte de um estudo dos cursos de formação inicial de professores de Matemática do Estado de São Paulo Brasil Marcelo Dias Pereira Universidade Municipal de São Caetano do Sul, Faculdades Integradas de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 20/1/2005 (*) Portaria/MEC nº 174, publicada no Diário Oficial da União de 20/1/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 453, de 28 de abril de 2005. Conselho Nacional de Educação de Minas Gerais.

RESOLUÇÃO Nº 453, de 28 de abril de 2005. Conselho Nacional de Educação de Minas Gerais. SIC 01 /05 - CEE/MG Belo Horizonte, 25 de maio de 2005. PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU - ESPECIALIZAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 453, de 28 de abril de 2005. Conselho Nacional de Educação de Minas Gerais. Estabelece normas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL/UAB SELEÇÃO DE TUTORES EDITAL N. 03/2007 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM), em parceria com os estados e municípios

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1 CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PRAÇA DA REPÚBLICA, 53 - FONE: 3255-2044 CEP: 01045-903 - FAX: Nº 3231-1518 SUBSÍDIOS PARA ANÁLISE DO PLANO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É com satisfação que apresentamos este

Leia mais

Módulo 1. Introdução. 1.1 O que é EAD?

Módulo 1. Introdução. 1.1 O que é EAD? Módulo 1. Introdução Cada vez mais o mundo social e do trabalho necessitam de sujeitos capazes de fazer a diferença através de suas ações e atitudes. A utilização do ambiente virtual, como meio de interação

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS PARA OS POLOS DE APUCARANA E PARANAGUÁ - 64/2013 CIPEAD/PROGRAD/SEPT CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM MÍDIAS INTEGRADAS NA EDUCAÇÃO 2013 A Universidade

Leia mais

PROJETO 7. 1. Identificação do projeto

PROJETO 7. 1. Identificação do projeto PROJETO 7 1. Identificação do projeto Título:Cinema, vídeo e tridimensionalidade: o AVA-AV na integração do ensino presencial e a distância. Responsável:Dra. Ana Zeferina Ferreira Maio Vínculo institucional:professora

Leia mais

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NÚCLEO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA E ENSINO DE FÍSICA E AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Edson Crisostomo dos Santos Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES edsoncrisostomo@yahoo.es

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 07/2010, DE 26 DE FEVEREIRO DE 2010 Normatiza a oferta de cursos a distância, em nível de graduação, sequenciais, tecnólogos, pós-graduação e extensão universitária ofertados pela Universidade

Leia mais

GESTÃO EM EAD VIA INTERNET

GESTÃO EM EAD VIA INTERNET GESTÃO EM EAD VIA INTERNET Nunes, Flávio L. B. Cetro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas Palavras-chave: Educação a distância Gestão Internet. Resumo: Este trabalho tem por objetivo lançar algumas

Leia mais

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução

Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Introdução Educação a Distância: uma alternativa para a UFBA? Nicia Cristina Rocha Riccio nicia@ufba.br Introdução Com o advento das tecnologias de informação e comunicação (TICs) a Educação a Distância (EAD) ganha

Leia mais

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação 1. Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado principalmente a alunos graduados em cursos da área de Educação (Pedagogia

Leia mais

PROFLETRAS R E G I M E N T O

PROFLETRAS R E G I M E N T O PROFLETRAS R E G I M E N T O CAPÍTULO I - CAPITULO II - CAPÍTULO III - CAPÍTULO IV - CAPÍTULO V - CAPÍTULO VI - CAPÍTULO VII - CAPÍTULO VIII - Das Finalidades Das Instituições Associadas Da Organização

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENFERMAGEM GINECOLÓGICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1

PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1 PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1 Elaine Turk Faria 1 O site do Ministério de Educação (MEC) informa quantas instituições já estão credenciadas para a Educação

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE SAPEAÇU, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais,

O PREFEITO MUNICIPAL DE SAPEAÇU, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais, LEI N.º542/ 2014 de 20 de maio de 2014. Dispõe sobre a criação do Pólo de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil em Sapeaçu, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE SAPEAÇU, ESTADO

Leia mais