Válvula de Fluxo Anular. 1º Encontro Técnico da Baixada Santista

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Válvula de Fluxo Anular. 1º Encontro Técnico da Baixada Santista"

Transcrição

1 Válvula de Fluxo Anular 1º Encontro Técnico da Baixada Santista André Marques

2 Produtos Tradicionais - SGC aplicados a Controle de Perdas Peças de Manutenção Válvulas de Controle Tubos e Conexões e Intervenção em Auto-Operadas Ferro Fundido Ductil Conexões em Ferro Fundido Válvulas Gaveta Para PVC/PBA com Cunha Revestida

3 Novidade Válvula de Fluxo Anular Válvula de Fluxo anular Plunger Valve Válvula Agulha Needle Valve Válvula de Pistão Axial

4 Generalidades Aplicação: Água (Bruta ou Tratada) Principais Caracteristicas: Elevado range de trabalho; Precisão de posicionamento; Capacidade de elevadas reduções de pressão resistência a cavitação; Baixa geração de ruidos e vibração;

5 Como as Válvulas Operam em Função de Controle? Fechando a Válvula

6

7 Características construtivas: materiais

8 Vantagens Técnicas Fluxo mais suave com menos geração de ruído e vibração; Baixa perda de carga em comparação com as válvulas auto-operadas; Possibilidade de trabalhar com grandes reduções de pressão sem ser afetado por efeitos de cavitação; Baixo torque de operação em função de ter um obturador hidraulicamente balanceado; Alta precisão de controle e range de operação.

9

10 Formas de Acionamento Manual Volante Cabeçote Chave T Pedestal Atuador elétrico Cilindro Hidráulico Pneumático Hidropneumático Contrapeso Contrapeso + boia

11 O Produto em Condições Severas de Operação

12 Cavitação

13 Efeitos da Cavitação Implosão no centro do meio fluido Direção do Fluxo Implosão próxima a parede da tubulação ou equipamento Direção do Fluxo

14 Efeitos da Cavitação Quando ocorre a implosão das bolhas de vapor, o fluido no entorno é acelerado para dentro da bolha; O pequeno jato criado é projetado contra a parede do equipamento em alta velocidade, causando erosão.

15 Efeitos da Cavitação em Válvulas

16 Cavitação Válvula de Fluxo Anular Dispositivo confeccionado em aço inoxidável que: Destrói parte das bolhas de vapor; Direciona as bolhas para o interior meio fluido.

17 Cilindro Anti-Cavitação - Funcionamento

18 Cilindro Anti-Cavitação A cavitação é direcionada para o centro do fluido

19 Geometria do Cilindro x Capacidade de Vazão (l/s) % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Abertura Standard K20 K50 K100 K150

20 Aplicações

21 Principais Aplicações Controle de Vazão; Sustentadora de Pressão; Redutora de Pressão; Controle de Nível; Descarga Livre; Multifunção; Segurança.

22 Aplicações CONTROLE DE VAZÃO - Válvula acionada por atuador elétrico recebendo sinal de um medidor de vazão

23 Aplicações VÁLVULA REDUTORA DE PRESSÃO

24 Aplicações MULTIFUNÇÃO

25 Aplicações SEGURANÇA Acionada por Excesso de Velocidade

26 O Produto em Comparação com outras Válvulas Utilizadas para Controle

27 Análise em Relação ao Kv DN 400mm Kv (m³/h) % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% % de Abertura Análise para válvulas globo sem V-port e fluxo anular sem cilindro anti-cavitação.

28 Análise em Relação a Faixa de Aplicação Kv (m³/h) Fluxo Anular 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% % de Abertura Análise para válvulas globo sem V-port e fluxo anular sem cilindro anti-cavitação.

29 Pesos e Dimensões Needle ACV Weight comparison PN16 DN Dimension comparison PN16 Needle ACV DN

30 Comparação de Preço do Equipamento P r e ç o DN Borboleta Motorizada Needle Valve Motorizada Redutora de Pressão T Redutora de Pressão Y

31 Fornecimentos

32 Alguns Locais de Instalação deste Equipamento 2002 até 02/2006

33 Fornecimentos no Brasil

34 Válvulas em Processo de Instalação na SABESP - Metropolitana

35 Válvula em Funcionamento SABESP

36 Procedimento de Qualificação Qualificação da planta e do processo fabril Testes de recebimento Montagem Testes de Funcionais Monitoramento de operação Instalação: 27/09/2007

37 Caieiras Entrada de Reservatório Sistema: Cantareira Setor (s): Caieiras População Afetada: DN: 250 Qmax = 230/117 l/s Pin = 47/37 mca Pout = 8 mca Diversas válvulas autooperadas DNs 300mm apresentaram desgaste prematuro com apresentação de ruído, vibração.

38 Performance do Equipamento Vazão de Entrada no Reservatório - l/s Vazão de Saída do Reservatório - l/s Nível Reserv.1 - (m) Nível Reserv.2 - (m) Pressão a montante da válvula - (m.c.a)

39 Funcionamento do Equipamento Gráfico de Performance Operacional FLUXO ANULAR DN 250 MM - Caieiras Gráfico de Performance Operacional 100,0% ,0 90,0% ,0 80,0% Vazão (l/s) ,0 60,0 40,0 20,0 Pressão (m.c.a.) % de Vazão 70,0% 60,0% 50,0% 40,0% 30,0% 20,0% 0 0,0 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Abertura da Válvula (%) Vazão de Entrada dos Reservatórios Pressão Jusante da Válvula 10,0% 0,0% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% % de Abertura

40 Dimensionamento

41 Dados Necessários para Dimensionamento Função Dados de Operação Vazão Máxima e Vazão Mínima; Pressão a Montante e Jusante com a Vazão Máxima; Pressão a Montante e Jusante com a Vazão Mínima; Pressão a Montante com a válvula Fechada. Dados do Sistema de Acionamento Tipo; Características desejadas; Características da fonte de energia.

42 Dimensionamento

43 André Marques (21)

XXI FENASAN. Saint-Gobain Canalização no Combate às Perdas. Guilherme Luiz Drehmer. 10 de Agosto de 2010

XXI FENASAN. Saint-Gobain Canalização no Combate às Perdas. Guilherme Luiz Drehmer. 10 de Agosto de 2010 XXI FENASAN Saint-Gobain Canalização no Combate às Perdas Guilherme Luiz Drehmer 10 de Agosto de 2010 Perdas não físicas Perdas físicas Produtos Saint-Gobain para a eliminação das perdas físicas Válvula

Leia mais

VÁLVULAS. Válvulas de Regulagem São destinadas especificamente para controlar o fluxo, podendo por isso trabalhar em qualquer posição de fechamento.

VÁLVULAS. Válvulas de Regulagem São destinadas especificamente para controlar o fluxo, podendo por isso trabalhar em qualquer posição de fechamento. VÁLVULAS São dispositivos destinados a estabelecer, controlar e interromper o fluxo em uma tubulação. São acessórios muito importantes nos sistemas de condução, e por isso devem merecer o maior cuidado

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 299

Norma Técnica SABESP NTS 299 Norma Técnica SABESP NTS 299 Válvula Redutora de Pressão Tipo Globo - DN 50 a 600 Especificação São Paulo Fevereiro 2014 NTS : Norma Técnica SABESP S U M Á R I O 1 INTRODUÇÃO...1 2 OBJETIVO...1

Leia mais

Operações Unitárias. Válvulas. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento

Operações Unitárias. Válvulas. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Operações Unitárias Válvulas Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Válvulas São dispositivos destinados a estabelecer, controlar e interromper o fluxo de fluidos nas tubulações. Há diversas formas

Leia mais

V 2. 1.7 Perda de carga localizada (h L. Borda-Belanger formulou que

V 2. 1.7 Perda de carga localizada (h L. Borda-Belanger formulou que 1.7 Perda de carga localizada (h L ) Borda-Belanger formulou que h L K l V 2 2g onde k L é um coeficiente de perda de carga localizada que é função do número de Reynolds e da geometria da peça. É obtido

Leia mais

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind.

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind. CONTEÚDO: Capítulo 4 Válvulas Industriais Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: 1 VÁLVULAS DEFINIÇÃO: DISPOSITIVOS DESTINADOS A ESTABELECER, CONTROLAR E INTERROMPER O FLUXO

Leia mais

Válvula Plástica de Diafragma RAF - P. Irrigação. Válvula Plástica. www.idealtrading.com.br / Tel: 71-35032799

Válvula Plástica de Diafragma RAF - P. Irrigação. Válvula Plástica. www.idealtrading.com.br / Tel: 71-35032799 Válvula Plástica de Diafragma RAF - P Irrigação Válvula Plástica www.idealtrading.com.br / Tel: 71-502799 Ideal Trading - Válvula Hidráulica de Controle RAF - P Válvula de Controle de Diafragma - Alta

Leia mais

VALVES & CONTROLS ISSUED JANUARY, 2013

VALVES & CONTROLS ISSUED JANUARY, 2013 VALVES & CONTROLS ISSUED JANUARY, 2013 Válvulas Globo Série 85 Tamanhos: 1/2" a 8". Classes: 150 a 600. Conexões: Flangeadas para solda ou roscadas até 2" NPT. Acionamento: Pneumático (diafragma ou pistão),

Leia mais

Tubos são condutos fechados, destinados ao transporte de fluidos.

Tubos são condutos fechados, destinados ao transporte de fluidos. Tubulações Tubos são condutos fechados, destinados ao transporte de fluidos. Tubulação é conjunto de tubos e seus diversos acessórios(curvas, tês, reduções, flanges, luvas, junta de expansão, válvulas,

Leia mais

40 anos VÁLVULA BORBOLETA TRI-EXCÊNTRICA PARA SANEAMENTO PADRÃO AWWA SEDE METAL X METAL O PRODUTO CERTO PARA A SUA APLICAÇÃO

40 anos VÁLVULA BORBOLETA TRI-EXCÊNTRICA PARA SANEAMENTO PADRÃO AWWA SEDE METAL X METAL O PRODUTO CERTO PARA A SUA APLICAÇÃO 40 anos VÁLVULA BORBOLETA TRI-EXCÊNTRICA PARA SANEAMENTO PADRÃO AWWA SEDE METAL X METAL BENEFÍCIOS: Elimine as perdas de produção originadas por vazamentos em válvulas borboleta convencionais. Maximize

Leia mais

VÁLVULA ANTI GOLPE DE ARIETE RETENÇÃO DE ALTO DESEMPENHO MULTIPLE

VÁLVULA ANTI GOLPE DE ARIETE RETENÇÃO DE ALTO DESEMPENHO MULTIPLE VÁLVULA ANTI GOLPE DE ARIETE RETENÇÃO DE ALTO DESEMPENHO MULTIPLE MAIS DE MAIS DE 50anos 50anos DE USO NA EUROPA DE USO NA EUROPA Dissipadora de energia Retenção de alto desempenho Baixa perda de carga

Leia mais

LUPATECH S.A Unidade Metalúrgica Ipê

LUPATECH S.A Unidade Metalúrgica Ipê CAVITAÇÃO 1. Descrição: Para melhor entendimeto iremos descrever o fenomeno Cavitação Cavitação é o nome que se dá ao fenômeno de vaporização de um líquido pela redução da pressão, durante seu movimento.

Leia mais

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor

Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Reguladores Automotores de Pressão da Série 44 Tipo 44-0 B Válvula Redutora de Pressão de Vapor Aplicação Set points de 0,2 a 20 bar com válvulas de tamanho G ½, G ¾ e G1, bem como DN15, 25, 40 e 50 Pressão

Leia mais

VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO

VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO Gaveta Esfera VÁLVULAS DE REGULAGEM Globo Agulha Borboleta Diafragma VÁLVULAS QUE PERMITEM O FLUXO EM UM SÓ SENTIDO Retenção VÁLVULAS CONTROLE PRESSÃO DE MONTANTE Segurança

Leia mais

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação CURSO

Leia mais

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Prof. Roberto Leal Sensores Dispositivo capaz de detectar sinais ou de receber estímulos de natureza física (tais como calor, pressão, vibração, velocidade, etc.),

Leia mais

Neles News. O primeiro grande avanço do Século XXI. Temas: Boletim informativo da Metso Automation - Edição especial Válvulas Neles RotaryGlobe

Neles News. O primeiro grande avanço do Século XXI. Temas: Boletim informativo da Metso Automation - Edição especial Válvulas Neles RotaryGlobe Boletim informativo da Metso Automation - Edição especial Válvulas Neles RotaryGlobe Neles News Edição especial NOVA E REVOLUCIONÁRIA VÁLVULA DE CONTROLE O primeiro grande avanço do Século XXI Temas: Vantagens

Leia mais

LISTAS DE MATERIAIS 4

LISTAS DE MATERIAIS 4 C:\DOCUMENTS AND SETTINGS\MAISA.SENHA\DESKTOP\SAA\04 LISTA DE MATERIAIS.DOC 4 CONTROLE INTERNO Data JAN/08 Nº Folhas 51 Folhas Rev. Responsável Daniela Verificação Aprovação Histórico Revisão 0 1 2 3 4

Leia mais

VÁLVULA DE FLUXO ANULAR

VÁLVULA DE FLUXO ANULAR 1. INTRODUÇÃO 1.1. Funções e Forma de Operação A principal característica da válvula de fluxo anular (needle valve) é a capacidade de modular a vazão de forma linear mesmo na presença de elevados diferenciais

Leia mais

VD-FLUX. Hipress Componentes Hidráulicos - Ligue (31) 2103-6955 - vendas@hipress.com.br

VD-FLUX. Hipress Componentes Hidráulicos - Ligue (31) 2103-6955 - vendas@hipress.com.br VD-FLUX Válvula Distribuidora de Fluxo Universal tipo Pistão * Patente PI 9702874-6 02/06/1997 A Válvula Distribuidora de Fluxo Universal Tipo Pistão VD- Flux da Detroit foi projetada e desenvolvida para

Leia mais

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004

VÁLVULAS SISTEMAS DA QUALIDADE E AMBIENTAL CERTIFICADOS CONFORME ISO 9001:2000, ISO/TS 16949:2002 E ISO 14001:2004 VÁLVULAS ÍNDICE Válvulas de agulha Série 2700... 02 Válvulas Manifold Série 2700... 08 Manifold 2 Vias... 10 Manifold 3 Vias... 13 Suporte para Manifold de 3 Vias... 16 Válvulas miniatura Série 1800...

Leia mais

dmtech Booster Amplificador de Volume Descrição Características

dmtech Booster Amplificador de Volume Descrição Características Booster Amplificador de Volume Descrição O Booster - Amplificador de volume - tem como função reproduzir sinais pneumáticos com aumento da capacidade de vazão. É utilizado quando a tubulação entre o instrumento

Leia mais

Perda de Carga e Comprimento Equivalente

Perda de Carga e Comprimento Equivalente Perda de Carga e Comprimento Equivalente Objetivo Este resumo tem a finalidade de informar os conceitos básicos para mecânicos e técnicos refrigeristas sobre Perda de Carga e Comprimento Equivalente, para

Leia mais

Válvulas reguladoras de pressão auto-operadas

Válvulas reguladoras de pressão auto-operadas Válvulas reguladoras de pressão autooperadas SR DIN PN 6 ANSI 300 DN 5 a 00 mm /2" a 4" SR 5R, R, 5E, E Aplicação As válvulas autooperadas reguladoras e redutoras de pressão SR 5R e SR R servem para controlar

Leia mais

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas

CATÁLOGO 800035-A Observações sobre as fichas técnicas CATÁLOGO 800035-A sobre as fichas técnicas Os dados constantes nas fichas técnicas a seguir podem sofrer alterações sem prévio aviso. Alguns modelos possuem pequenas alterações em seus projetos construtivos,

Leia mais

das válvulas de vazão de líquidos e gases

das válvulas de vazão de líquidos e gases Válvulas de Vazão de Líquidos e Gases Wagner Britto Vaz de Oliveira 00/16144 Pedro Kouri Paim 00/16063 9 de Junho de 2005 1 Introdução No contexto de automação industrial, válvulas de comando são elementos

Leia mais

Válvula Globo de Assento Inclinado 2/2-vias para produtos até +180 C

Válvula Globo de Assento Inclinado 2/2-vias para produtos até +180 C Válvula Globo de Assento Inclinado /-vias para produtos até +1 C O Tipo pode ser combinado com... Altos níveis de vazão Amplo ciclo de vida útil Programa de opção modular universal até os cabeçotes de

Leia mais

Válvulas de Guilhotina - Série M. Válvulas para líquidos pastosos, massas, água industrial e semelhantes.

Válvulas de Guilhotina - Série M. Válvulas para líquidos pastosos, massas, água industrial e semelhantes. Série M Série P Válvulas de Guilhotina - Série M Válvulas para líquidos pastosos, massas, água industrial e semelhantes. Manual Pneumática Dados de Operação BITOLA 50 2 65 21/2 80 3 100 4 125 5 150 6 200

Leia mais

Manual do Usuário. Produto LUBE-SEAL. Versão: LUBE-SEAL Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos

Manual do Usuário. Produto LUBE-SEAL. Versão: LUBE-SEAL Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos Manual do Usuário Produto Versão: Manual V1.0 Data: 13/10/2006 Escrito por: Marcelo da Silveira Petter Prada dos Santos SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. TERMOS E CONVENÇÕES 4 2. INFORMAÇÕES GERAIS 5 2.1. Dados do

Leia mais

Recomendações para aumento da confiabilidade de junta de expansão de fole com purga de vapor

Recomendações para aumento da confiabilidade de junta de expansão de fole com purga de vapor Recomendações para aumento da confiabilidade de junta de expansão de fole com purga de vapor 1. Junta de expansão de fole com purga de vapor d água Em juntas de expansão com purga da camisa interna, para

Leia mais

Linha de Saneamento. Engineering GREAT Solutions. Soluções de Alta Perfomance

Linha de Saneamento. Engineering GREAT Solutions. Soluções de Alta Perfomance Linha de Saneamento Engineering GREAT Solutions Soluções de Alta Perfomance IMI Interativa / Válvulas para Saneamento Válvula Borboleta Série WR A válvula borboleta de alta performance Série WR foi projetada

Leia mais

Automação Hidráulica

Automação Hidráulica Automação Hidráulica Definição de Sistema hidráulico Conjunto de elementos físicos associados que, utilizando um fluido como meio de transferência de energia, permite a transmissão e o controle de força

Leia mais

Série Plástica PAZ. A nova Série Plástica PAZ distingue-se em:

Série Plástica PAZ. A nova Série Plástica PAZ distingue-se em: Série Plástica PAZ De acordo com a filosofia de desenvolvimento dos produtos da Ooval, a série PAZ é produzida com materiais de alta qualidade adequados A nova Série Plástica PAZ distingue-se em: Capacidade

Leia mais

flucon válvulas automáticas de controlo

flucon válvulas automáticas de controlo válvulas automáticas de controlo Conteúdos 3 Empresa 4 Apoio ao Cliente 5 Funções / Aplicações 9 Caracteristicas 10 Válvula Principal 11 Sistema Piloto 12 Opções de Montagem / Cavitação 13 Dimensionamento

Leia mais

A Equação 5.1 pode ser escrita também em termos de vazão Q:

A Equação 5.1 pode ser escrita também em termos de vazão Q: Cálculo da Perda de Carga 5-1 5 CÁLCULO DA PEDA DE CAGA 5.1 Perda de Carga Distribuída 5.1.1 Fórmula Universal Aplicando-se a análise dimensional ao problema do movimento de fluidos em tubulações de seção

Leia mais

BERMAD BRASIL SANEAMENTO. Válvulas redutoras de pressão e suas aplicações no controle de perdas

BERMAD BRASIL SANEAMENTO. Válvulas redutoras de pressão e suas aplicações no controle de perdas BERMAD BRASIL SANEAMENTO Válvulas redutoras de pressão e suas aplicações no controle de perdas Fábrica em Israel Fábrica em Israel 35.000 m2 de área livre 15.000 m2 de área construída 450 Funcionários

Leia mais

CHECK LIST PARA AQUISIÇÃO DE AUTOCLAVE À VAPOR

CHECK LIST PARA AQUISIÇÃO DE AUTOCLAVE À VAPOR Informações Principais Registro no Ministério da Saúde Capacidade em Litros Dimensões externas (L X A X P) Peso do equipamento Dimensões da câmara (L X A X P) Dispõe de jaqueta Tipo de aço da câmara Tipo

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

EMTV MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DESDE 1956

EMTV MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DESDE 1956 EMTV Elevador de manutenção telescópico vertical MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO ZELOSO DESDE 1956 PREFÁCIO APLICAÇÃO: Este manual contém informações para a operação e manutenção, bem como uma lista ilustrada

Leia mais

Válvulas e Acessórios (Versão 2006)

Válvulas e Acessórios (Versão 2006) Válvulas e Acessórios (Versão 2006) 1 SUMÁRIO - Válvulas e Acessórios: CAPÍTULO 1 - VÁLVULAS DE GAVETA: Descrição Pág. 09 Tabela de Seleção de Válvulas: Registros Flangeados Pág. 12 Registros com Bolsas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS - UFPEL CENTRO DE ENGENHARIAS - CENG DISCIPLINA: SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS - UFPEL CENTRO DE ENGENHARIAS - CENG DISCIPLINA: SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS - UFPEL CENTRO DE ENGENHARIAS - CENG DISCIPLINA: SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA Prof. Hugo Alexandre Soares Guedes E-mail: hugo.guedes@ufpel.edu.br

Leia mais

A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso.

A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso. A seguir parte do material didático que é distribuído aos participantes do curso. A próxima turma do curso VÁLVULAS INDUSTRIAIS está programada para o período de 16 a 19 de setembro de 2013, no Rio de

Leia mais

CM 60. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 TECNOFLUID

CM 60. Manual de Instruções. CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 TECNOFLUID Português CM 60 CHAVE DE FLUXO Conexões de Rosca DN 1/2, 3/4, 1, 1.1/4, 1.1/2 e 2 Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas.

Leia mais

Válvula Globo De Passagem Reta (Tipo Y) DN 8 (1/4 ) a 80 (3 )

Válvula Globo De Passagem Reta (Tipo Y) DN 8 (1/4 ) a 80 (3 ) Válvula Globo De Passagem Reta (Tipo Y) DN 8 (/ ) a 8 ( ) A Válvula Globo Oblíqua metálica SED (também chamada de "passagem reta" ou tipo Y ), consiste de um corpo metálico de / vias tipo globo inclinado

Leia mais

5. Cálculo da Perda de Carga (hf) e da Pressão dinâmica (Pd)

5. Cálculo da Perda de Carga (hf) e da Pressão dinâmica (Pd) AULA 4 para ter acesso às tabelas e ábacos de cálculo 5. Cálculo da Perda de Carga (hf) e da Pressão dinâmica (Pd) Cálculo da Perda de Carga - Exemplo Calcular a perda de carga do trecho

Leia mais

420 - Série 400. Flangeadas: ISO 7005-2 (PN10 &16) Ranhuradas: ANSI C606 Rosqueadas: NPT Rosqueadas: Rp ISO 7/1 (BSP.P) Padrão das Conexões

420 - Série 400. Flangeadas: ISO 7005-2 (PN10 &16) Ranhuradas: ANSI C606 Rosqueadas: NPT Rosqueadas: Rp ISO 7/1 (BSP.P) Padrão das Conexões Bermad Brasil Válvulas e Soluções Hidráulicas Matriz: Rua Jesuíno Arruda, n 797 - Conj. 22 Itaim Bibi - São Paulo - SP - Brasil CEP: 04532-082 Fone: +55 11 3074.1199 Fax: +55 11 3074.1190 Website: www.bermad.com.br

Leia mais

Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos

Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos Prof. Daniel Coutinho coutinho@das.ufsc.br Departamento de Automação e Sistemas DAS Universidade Federal de Santa Catarina UFSC DAS 5101

Leia mais

Continuously Improving Flow Control

Continuously Improving Flow Control Continuously Improving Flow Control Soluções focadas no cliente para as aplicações mais exigentes do mundo. A CIRCOR Energy é um provedor global líder no mercado de soluções integradas no controle de fluxo

Leia mais

Máquinas Hidráulicas

Máquinas Hidráulicas Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental Hidráulica Geral (ESA024) CAPÍTULO IV: Máquinas Hidráulicas Dezembro 2012 1 Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental Objetivos do capítulo: Máquinas

Leia mais

Complementam a presente Especificação, os seguintes documentos:

Complementam a presente Especificação, os seguintes documentos: VÁLVULA REDUTORA DE PRESSÃO fl.76 5.2.7 Válvula Redutora de Pressão 5.2.7.1 Escopo de Fornecimento O fornecimento objeto da presente Especificação compreende: Válvulas de controle auto-operadas hidraulicamente

Leia mais

Cepex Sales Folder 06/2005. 05 Válvulas Borboleta

Cepex Sales Folder 06/2005. 05 Válvulas Borboleta Cepex Sales Folder 06/2005 05 1 Introdução As válvulas de borboleta consistem num corpo e num disco no seu interior, que gira 90º sobre o seu eixo, permitindo a condução do fluido no seu sentido longitudinal

Leia mais

Norma Técnica Interna SABESP NTS 024

Norma Técnica Interna SABESP NTS 024 Norma Técnica Interna SABESP NTS 024 REDES DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA Elaboração de Projetos Procedimento São Paulo Maio - 1999 NTS 024 : 1999 Norma Técnica Interna SABESP S U M Á R I O 1 RECOMENDAÇÕES DE

Leia mais

Válvula Globo. Apresentação. Construção. Vantagens. Aplicações. + Adequada para aplicações em regimes severos de operação

Válvula Globo. Apresentação. Construção. Vantagens. Aplicações. + Adequada para aplicações em regimes severos de operação 517 Válvula Globo 2/2 Vias - Acionamento Manual Apresentação Válvula Globo metálica flangeada (tipo aerodinâmica), acionada manualmente por volante. Ideal para o controle ou bloqueio de fluidos como: vapor,

Leia mais

Certificado de Registro e Classificação Cadastral - CRCC

Certificado de Registro e Classificação Cadastral - CRCC Não substitui comprovação da qualificação técnico - profissional. CERTIFICAMOS que a empresa acima identificada encontra-se regularmente inscrita no Cadastro de es de Materiais e/ou Serviços da PETROBRAS

Leia mais

SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO PROJETO 1 DATA DE ENTREGA:

SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO PROJETO 1 DATA DE ENTREGA: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE ENGENHARIAS SISTEMAS URBANOS DE ÁGUA E ESGOTO PROJETO 1 DATA DE ENTREGA: 05/10/2015 1. Objetivo A expansão do sistema de abastecimento de

Leia mais

Profa. Margarita Ma. Dueñas Orozco margarita.unir@gmail.com

Profa. Margarita Ma. Dueñas Orozco margarita.unir@gmail.com Profa. Margarita Ma. Dueñas Orozco margarita.unir@gmail.com FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIR CAMPUS DE JI-PARANÁ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AMBIENTAL CONCEITO CONCEITO Unidade do SAA constituída

Leia mais

Válvula Globo com Fole de Vedação Norma DIN

Válvula Globo com Fole de Vedação Norma DIN Válvula Globo com Fole de Vedação Norma DIN Aplicação Para bloquear e controlar manualmente vapor saturado, ar, gases, óleo térmico, amônia, água quente, vácuo e líquidos neutros. Características Fole

Leia mais

MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO. Conexões Mecânicas: NBR 15.803;ISO 14.236; UNI 9561; Módulo 1.3

MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO. Conexões Mecânicas: NBR 15.803;ISO 14.236; UNI 9561; Módulo 1.3 MÓDULO 6 LINHAS ANTI INCÊNDIO 1 Normas Aplicáveis Tubos: NBR 15.561; EN 12.201-2; Módulo 1.2 Conexões Soldáveis: NBR 15.593;EN 12.201-3; Módulo 1.3 Diretrizes para Projetos: NBR 15.802; Conexões Mecânicas:

Leia mais

SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA - 3P TECHNIK

SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA - 3P TECHNIK SISTEMA DE APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA - 3P TECHNIK INSTALAÇÃO: Figura 1 Para instalação e montagem das conexões, siga os seguintes passos: 1) Os tubos que descem das calhas são conectados nas entradas

Leia mais

E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site: www.unicompbrasil.com.br

E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site: www.unicompbrasil.com.br UNICOMP COM. DE EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS LTDA. Rua Leopoldo de Passos Lima, 238 Jardim Santa Fé. CEP.: 05271-000 São Paulo SP. Telefones: (11) 3911-4665 / 4682 E-mail: vendas@unicompbrasil.com.br Site:

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe.

ESPECIFICAÇÕES Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe. 01/66 FIG.Nº.:AG-01 Bitola 1/8 á 1. Válvula de agulha Conexão roscada segundo. Asme b1 20.1 (NPT) Din 2.999 & Bs 21 Iso 228/1 & Iso 7/1 6000 Psi Padrão Fire-Safe. Nº NOMES DAS PARTES CONSTRUÇÃO 01 TRAVA

Leia mais

ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL

ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONAL GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS DATA: FEV/2011 1 de 10 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. NORMAS E ESPECIFICAÇÕES... 3 3. SISTEMAS

Leia mais

a) Em função da energia cinética:

a) Em função da energia cinética: AULA 04 PERDAS DE CARGA LOCALIZADAS 4.1. Perdas locais, Localizadas ou Acidentais Ocorrem sempre que houver uma mudança da velocidade de escoamento, em grandeza ou direção. Este fenômeno sempre ocorre

Leia mais

Processo de Forjamento

Processo de Forjamento Processo de Forjamento Histórico A conformação foi o primeiro método para a obtenção de formas úteis. Fabricação artesanal de espadas por martelamento (forjamento). Histórico Observava-se que as lâminas

Leia mais

Fabri-Valve. Válvula de guilhotina C67 Bi-direcional

Fabri-Valve. Válvula de guilhotina C67 Bi-direcional Fabri-Valve Válvula de guilhotina C7 Bi-direcional Válvula de guilhotina C7 Bi-direcional A Fabri-Valve Figure C7 possui uma vedação de perímetro única e patenteada*, que permite interrupção bi-direcional.

Leia mais

PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA

PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA PLANO DIRETOR PARA COMBATE ÀS PERDAS EM SISTEMAS DE ABASTECIMENTO PÚBLICO DE ÁGUA A PERDA DE ÁGUA NO ABASTECIMENTO PÚBLICO O índice de perdas é um dos principais indicadores da eficiência da operação dos

Leia mais

VÁLVULA GLOBO DE CONTROLE SÉRIE 10

VÁLVULA GLOBO DE CONTROLE SÉRIE 10 VÁLVULA GLOBO DE CONTROLE SÉRIE 10 EXCELÊNCIA EM CONTROLE DE FLUXO 1 Válvula Globo de Controle Série 10 Características gerais As válvulas globo de controle de sede simples da série 10, produzidas pela

Leia mais

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line - PPL - é um novo sistema de tubulação de encaixe rápido projetado para todo tipo de planta de ar comprimido, bem como para outros fluidos, gases

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE

1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE 1ª RETIFICAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 413/2014 - CPL 04 SESACRE OBJETO: Aquisição de Equipamentos, Mobiliários, Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos, para atender as Necessidades

Leia mais

2014 Saneamento na Rede. Soluções Saint-Gobain para. Combate às Perdas. Marcus V. D. Canellas. 19 de Maio de 2010

2014 Saneamento na Rede. Soluções Saint-Gobain para. Combate às Perdas. Marcus V. D. Canellas. 19 de Maio de 2010 2014 Saneamento na Rede Soluções Saint-Gobain para Combate às Perdas Marcus V. D. Canellas 19 de Maio de 2010 Perdas não físicas Perdas físicas Produtos Saint-Gobain para a eliminação das perdas físicas

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas Departamento de Engenharia Civil CIV 640 Saneamento Urbano

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas Departamento de Engenharia Civil CIV 640 Saneamento Urbano Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas Departamento de Engenharia Civil CIV 640 Saneamento Urbano Reservatórios e Redes de Distribuição de Água Universidade Federal de Ouro Preto Escola de

Leia mais

Controladores de temperatura

Controladores de temperatura Controladores de temperatura - Aplicações Controls A/S - Assegura eficiência no controle dos sistemas de aquecimento, refrigeração e ventilação. Clorius Controls: solução para o controle de temperatura

Leia mais

BERMAD Saneamento. Válvula Controladora de Bomba Válvula de Retenção Ativa. Série 700. Modelo 740

BERMAD Saneamento. Válvula Controladora de Bomba Válvula de Retenção Ativa. Série 700. Modelo 740 Válvula Controladora de Bomba Válvula de Retenção Ativa Isolamento dos efeitos de partida e parada da bomba do sistema, para: Bombas de velocidade única isoladas Bateria para bombas de velocidade única

Leia mais

VÁLVULAS DE CONTROLO

VÁLVULAS DE CONTROLO 1 São dispositivos destinados à regulação de caudais. Trata-se de orifícios de área variável. São os elementos finais das cadeias de controlo de processos haste de comando empanque obturador flange Entrada

Leia mais

CAVEX Hidrociclones. Excellent Minerals Solutions. Máxima eficiência e menor custo de operação

CAVEX Hidrociclones. Excellent Minerals Solutions. Máxima eficiência e menor custo de operação CAVEX Hidrociclones Excellent Minerals Solutions Máxima eficiência e menor custo de operação Máxima Eficiência Com seu projeto diferenciado, os hidrociclones CAVEX fornecem a maior capacidade com a melhor

Leia mais

Blocos de segurança para Prensas tipo N e P

Blocos de segurança para Prensas tipo N e P 1 Blocos de segurança para Prensas tipo N e P Conteúdo Introdução Referências normativas Bloco tipo N Bloco tipo P Considerações finais 2 Introdução Prensas hidráulicas são máquinas responsáveis pela conformação,

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO Objetivo: DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO Representar o processo, possibilitando identificar todos os equipamentos (bombas, válvulas,...), instrumentos (medidores de vazão, nível, pressão, analisadores,...),

Leia mais

FIPAI Fundação para o Incremento da Pesquisa e do Aperfeiçoamento Industrial Tomada de Preço nº. 003/2013 Processo Finep nº 01.09.0563.

FIPAI Fundação para o Incremento da Pesquisa e do Aperfeiçoamento Industrial Tomada de Preço nº. 003/2013 Processo Finep nº 01.09.0563. ESPECIFICAÇÕES DOS EQUIPAMENTOS LOTE 01 Especificar Sistema de Geração de Ar Comprimido, incluindo compressor, secador por adsorção e filtros coalescentes Diagrama Pneumático. Confirmar detalhes com equipe

Leia mais

PCH BARUÍTO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO PROJETO

PCH BARUÍTO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO PROJETO PCH BARUÍTO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO PROJETO CUIABÁ MT OUTUBRO DE 2003 1 PCH BARUITO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DO PROJETO Empreendedor : Global Energia Elétrica S/A Empreendimento:

Leia mais

Sensores e atuadores (continuação)

Sensores e atuadores (continuação) AULA 05: Sensores e atuadores (continuação) OBJETIVO: Apresentar os sensores e atuadores mais utilizados nos projetos de automação.. A pirâmide de automação Nível 5: Gerenciamento corporativo Nível 3:

Leia mais

AUC1. Circuitos Eletrohidráulicos e Eletropneumáticos. Parte III 14/02/2015 1

AUC1. Circuitos Eletrohidráulicos e Eletropneumáticos. Parte III 14/02/2015 1 AUC1 Circuitos Eletrohidráulicos e Eletropneumáticos Parte III 14/02/2015 1 Atuadores 14/02/2015 2 Atuador Pneumático Os atuadores pneumáticos, assim como os atuadores hidráulicos, são componentes que

Leia mais

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação

Série: FBME MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA MULTIESTÁGIO FBME. Aplicação MANUAL TÉCNICO Série: FBME Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas, papel, polpa, siderúrgica, mineração,

Leia mais

ECA303 INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL I

ECA303 INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL I NOTAS VÁLVULAS E POSICIONADORES 1.1. INTRODUÇÃO Existem alguns processos industriais que dependem da correta distribuição e controle de fluídos (líquidos, gases e vapores) e para isso em sua malha de controle

Leia mais

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO CENTRALIZADA. Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO CENTRALIZADA. Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores SISTEMA DE UBRIFICAÇÃO CENTRAIZADA Bomba Hidráulica Manual Bomba Hidráulica Automática Distribuidores SISTEMA DE UBRIFICAÇÃO CENTRAIZADA 1 - OBJETIVO Este manual objetiva fornecer instruções técnicas para

Leia mais

Sistemas de Lubrificação. Tecnologia na dose certa

Sistemas de Lubrificação. Tecnologia na dose certa Sistemas de Lubrificação Tecnologia na dose certa SOLUÇÕES ESPECIAIS Lubrificação Hidrostática Guias deslizantes das máquinas. Linhas de pintura, fornos, tratamento superficial, instalações de montagem,

Leia mais

Válvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3

Válvula de Governo e Alarme 2.1/2 e 3 DESCRIÇÃO: A Válvula de Alarme Modelo E atua como um dispositivo de alarme de fluxo de água em sistemas espargidores de tubo úmido. O projeto permite instalação sob condições de fornecimento de pressão

Leia mais

MÓDULO 4 4.5 - PROCEDIMENTOS DE REPARO

MÓDULO 4 4.5 - PROCEDIMENTOS DE REPARO Normas Aplicáveis MÓDULO 4 4.5 - PROCEDIMENTOS DE REPARO - NBR 15.979 Sistemas para Distribuição de Água e Esgoto sob pressão Tubos de polietileno PE 80 e PE 100 Procedimentos de Reparo - NBR 14.461 Sistemas

Leia mais

Controle de Fluxo Através de Válvulas Manuais e Automáticas

Controle de Fluxo Através de Válvulas Manuais e Automáticas Controle de Fluxo Através de Válvulas Manuais e Automáticas Por: Artur Cardozo Mathias O controle do fluxo nos processos industriais normalmente é feito através de válvulas que podem ser tanto de acionamento

Leia mais

Válvula de controle. José Carlos Costa Pinto

Válvula de controle. José Carlos Costa Pinto Válvula de controle José Carlos Costa Pinto Importância da Valvula de Controle Parte do d sistema de instrumentação Parte do d sistema de tubula ulação Afeta dinâmicamente o ganho da malha de controle

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Os equipamentos do Kit Chuva atendem as exigências da norma NBR 15527: Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para fins não potáveis Requisitos. KIT CHUVA Filtro

Leia mais

NOÇÕES DE HIDRÁULICA. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho

NOÇÕES DE HIDRÁULICA. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho. Prof. Roberto Monteiro de Barros Filho NOÇÕES DE HIDRÁULICA Tratamento da água Medição da água Medição da água PLANTA VISTA FRONTAL CORTE Dimensões da Caixa de Hidrômetro Tipos de Abastecimento Abastecimento direto Tipos de Abastecimento Abastecimento

Leia mais

CATÁLOGO 2014. Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS

CATÁLOGO 2014. Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS CATÁLOGO 2014 Aquah Cisternas Verticais PLUVIAIS E POTÁVEIS CISTERNAS VERTICAIS Nossa linha de Cisternas Verticais foi desenvolvida para se adaptar às mais diversas estruturas e, atráves de vasos comunicantes,

Leia mais

35 anos VÁLVULA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DA RECIRCULAÇÃO, PARA PROTEÇÃO DE BOMBAS CENTRÍFUGAS, MODELO NVM O PRODUTO CERTO PARA A SUA APLICAÇÃO

35 anos VÁLVULA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DA RECIRCULAÇÃO, PARA PROTEÇÃO DE BOMBAS CENTRÍFUGAS, MODELO NVM O PRODUTO CERTO PARA A SUA APLICAÇÃO O PRODUTO CERTO PARA A SUA APLICAÇÃO 35 anos VÁLVULA DE CONTROLE AUTOMÁTICO DA RECIRCULAÇÃO, PARA PROTEÇÃO DE BOMBAS CENTRÍFUGAS, MODELO NVM A melhor solução para o controle da VAZÃO MÍNIMA em bombas centrífugas

Leia mais

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços Introdução Apresentamos nosso catálogo técnico geral. Nele inserimos nossa linha de produtos que podem ser padronizados ou de projetos desenvolvidos para casos específicos. Pedimos a gentileza de nos contatar

Leia mais

Válvulas: Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO. -CONTROLADORAS DE FLUXO. -CONTROLADORAS DE PRESSÃO. - DE BLOQUEIO.

Válvulas: Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO. -CONTROLADORAS DE FLUXO. -CONTROLADORAS DE PRESSÃO. - DE BLOQUEIO. Válvulas: São os elementos utilizados para comando dos atuadores, exercendo função preponderante dentro dos circuitos fluídicos e são classificadas conforme suas funções. Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO.

Leia mais

Válvulas Criogênicas. Guia de Produtos - 2011. www.qualitecinstrumentos.com.br

Válvulas Criogênicas. Guia de Produtos - 2011. www.qualitecinstrumentos.com.br Válvulas Criogênicas Guia de Produtos - 2011 Linha de Produtos Válvulas de Segurança Industriais Fluído: Gases, vapores, fluidos e refrigerantes Diâmetro: 1/4 até 2 Temperatura: -50 C (-58 F)... +225 C

Leia mais

MEDIDOR DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS

MEDIDOR DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS S CALHA PARSHALL REV 0-2012 MEDIDOR DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS 1- INTRODUÇÃO O medidor Parshall desenvolvido pelo engenheiro Ralph L. Parshall, na década de 1920, nos Estados Unidos, é uma melhoria realizada

Leia mais

Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo

Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo As válvulas automáticas são utilizadas em processos de automação ou acionamento remoto para controle de fluxo de líquidos e gases, e também nos processos de dosagem

Leia mais

Condensação. Ciclo de refrigeração

Condensação. Ciclo de refrigeração Condensação Ciclo de refrigeração Condensação Três fases: Fase 1 Dessuperaquecimento Redução da temperatura até a temp. de condensação Fase 2 Condensação Mudança de fase Fase 3 - Subresfriamento Redução

Leia mais