4- Movimento relativo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "4- Movimento relativo"

Transcrição

1 4- Movimento relativo 1 Um carro dirige-se de sul para norte numa estrada retilínea, com velocidade constante de 90kmh 1. Um camião aproxima-se em sentido contrário com velocidade constante de 100kmh 1. Determine: 1.1 avelocidadedocamiãoemrelaçãoaocarro; 190kmh avelocidadedocarroemrelaçãoaocamião. 190kmh De que forma variam as velocidades relativas após o camião e o carro se terem cruzado? não variam 2 A bússola de um avião indica que este desloca-se de sul para norte, e o seu indicador de velocidade do ar regista uma velocidade de voo constante de valor 240kmh 1. A velocidade do vento em relação ao solo é de 100kmh 1 no sentido de oeste para este. Determine: 2.1 omódulodavelocidadedoaviãoemrelaçãoaosolo; 260kmh oânguloqueestavelocidadefazcomadireçãosul-norte; 23 NE 2.3 em que direção deve o avião voar, de modo a que quando visto do solo siga na direção sul-norte; 25 NO 2.4 qualonovovalordavelocidadedoaviãoemrelaçãoaosolo. 218kmh 1 3 Otapeterolantedoterminaldeumaeroportomede35mdecomprimentoemove-secom velocidadeconstantede1.0kmh 1. Suponhaumapessoanumadasextremidadesdotapete rolante, e deslocando-se com velocidade constante de 1.5kmh 1 em relação ao tapete. Determine quanto tempo leva à pessoa para alcançar a outra extremidade do tapete se esta se move: 3.1 nomesmosentidodotapete; 50.4s 3.2 nosentidoopostoaotapete. 252s 4 Duas pontes(a e B) sobreumriodistam1500m entresi, estandoapontebajusanteda pontea.doisamigosdevemfazerumpercursodesdeaponteaatéàponteberegressar à ponte A. Um deles vai de barco com velocidade constante de 4.0kmh 1 em relação à água. O outro caminha pela margem do rio com velocidade constante de 4.0kmh 1. A velocidadedaáguaéiguala2.8kmh 1 nosentidodaponteaparaab.determineotempo quecadaamigodemoraafazeropercursodeidaevolta. 45min 1h 28min 5 Uma canoa navega com velocidade de 0.40ms 1 em relação à Terra, no sentido NE. A canoa desloca-se num rio que se escoa com velocidade de 0.50ms 1 em relação à Terra, nosentidoe.determineomódulo,adireçãoeosentidodavelocidadedacanoaemrelação ao rio. 0.36ms ONO 17

2 5- Centrodemassa 1 Trêspartículas,A,BeC,demassa2.0kg,3.0kge1.0kg,respectivamente,ocupaminicialmente as posições indicadas na figura. Num dado instante t, passam a mover-se em relação ao referencial Oxy com velocidades v A = 2.0ê x +4.0ê y (ms 1 ), v B = 2.0ê x (ms 1 ) e v C =6.0ê x 2.0ê y (ms 1 ). Determine: 1.1 aposiçãoinicialdocentrodemassadosistema; r CM =(2.0,2.3)m 1.2 paraoinstantet: avelocidadedocentrodemassa; v CM =(0.67,1.0)ms omomentolineardosistema p sist =(4.0,6.0)kgms 1 2 O bloco representado na figura é constituído por duas porções, A e B, de materiais diferentes. Sabendo que m A =m B,localize,relativamenteaosistemadeeixos representadonafigura,ocentrodemassadobloco. r CM =(3,8,1.5)cm 3 OJoão,demassa50kg,estásentadonumbarco,demassa200kg,queseencontrainicialmenteemrepouso. Numdadoinstante,desloca-separaapopadobarco,quedista2.0mda posição em que se encontrava inicialmente. Desprezando a resistência da água e o efeito do vento, calcule o afastamento do barco relativamente à margem. d=0.4 m 4 Umagranadademassam,lançadaparacimacomavelocidadede100ms 1,fazendo60 com a horizontal, explode quando atinge o ponto mais alto da trajectória, dividindo-se em dois fragmentos de massas iguais. Um destes cai segundo a vertical(ver figura). 4.1 Aquedistânciadopontodelançamentocaiosegundofragmento? x 2 =1305m 4.2 Que energia se liberta na explosão, expressa em percentagem da energia cinética inicial? 25% 18

3 5 Umcarrodemassa120kgdesloca-sesobreumcarril,comvelocidadeconstante,devalor e sentido 3ê x (ms 1 ). Sobre ele e na sua parte traseira encontra-se um homem de massa 80 kg. Em determinado instante, o homem salta do carro, afastando-se dele com velocidade 0.5ê x (ms 1 ). Determineavelocidadedocarroapósasaídadehomem. 3.2ê x (ms 1 ) 6 Umcorpode massam=0.20kg, desloca-senumplanohorizontal,sematrito,comvelocidadev=10ms 1. Pretende-sefazerparaocorpoem2.0s,exercendoparaoefeitouma força horizontal. 6.1 Representeosistemadeforçasaqueocorpoestásujeito. 6.2 Indique onde estão aplicadas as forças, que constituem com cada uma das forças referidas na alínea anterior, pares acção-reacção. 6.3 Determine: aintensidadedaforçareferidanotexto; F= 1.0ê x N o espaço percorrido pelo corpo até parar. x=10.0 m 7 Nasextremidadesdeumajangadacom8mdecomprimentoe10kgdemassa,encontramsedoisrapazesdemassas70kge80kg. Elesdirigem-seumparaooutro,encontrando-se a meio da jangada. Admitindo a inexistência de forças exteriores, determine quanto se deslocou a jangada m 8 Doiscorposdemassasm 1 =3.0kgem 2 =1.0kgdeslocam-senoplanoXOY comvelocidadesrespectivamenteiguaisa v 1 =4tê x e v 2 =3tê x +2ê y (SI).Calcule: 8.1 avelocidadeeaaceleraçãodocentrodemassadosistema; v CM =(3.8t,0.5) a CM =(3.8,0) 8.2 asvelocidadesdecadaumdoscorposemrelaçãoaocentrodemassa; v 1,CM =(0.25t, 0.50) 8.3 omomentolineardosistemaemrelaçãoaocentrodemassa. v 2,CM =( 0.75t,1.50) 9 Um rapaz de massa 40kg encontra-se na extremidade de um barco de massa 120kg e comprimento8m,queflutuanumlago. Determine a distância percorrida pelo barco quando o rapaz se desloca até à outra extremidade. 2m 19

4 6- LeisdeNewtoneatrito 1 Um carro foi abandonado numa rampa com as rodas bloqueadas (isto é, estão impedidas de rodar). O coeficiente de atritoestáticoentre a borracha dospneuseopisoda rampa é de 0.9. Entrequevalorespodevariarainclinaçãodarampaparaqueocarronãodeslize? 0 θ 42 2 Os antigos egípcios moviam grandes blocos de pedra, arrastando-os, pelo deserto, sobre tábuas. Admitir que o coeficiente de atrito cinético entre a areia e as tábuas é 0.3 e que cada homem é capaz de exercer uma força de 500N, numa direcção que faz 30 com a horizontal. Qual o número mínimo de homens que são necessários para arrastar um bloco de 700t numa superfície horizontal? Umblocodemassam=1.0kgestáapoiadonumasuperficíehorizontal,estandosujeitoa duasforças horizontais, F 1 e F 2, demódulorespectivamente6.0ne8.0n. Caracterize a aceleração do bloco nos seguintes casos: 3.1 Asforçastêmamesmalinhadeacçãoeomesmosentido; a=(14,0)ms Asforçastêmamesmalinhadeacçãoesentidosopostos; a=(2,0)ms Asforçassãoperpendicularesentresi. a=(8,6)ms 2 4 Umautomóveldemassa900kgpuxaumatreladodemassa100kg. Omotordoautomóvel desenvolve uma força de intensidade 2000 N. Determine: 4.1 aintensidadedaforçadetensãodocaboqueligaoatreladoaoautomóvel; 200N 4.2 omódulodaaceleraçãodoautomóvelquandosemovecomoatrelado; 2ms omódulodaaceleraçãodoautomóvelquandosemovesemoatrelado; 2.2ms 2 5 Umelevadorvaziode massa5000kgestáamover-severticalmentepara baixo,comaceleração constante. Partindo do repouso, desloca-se 30 m em 10 s. Determine o módulo da tensãonocaboquesustentaoelevalor N 6 Considere trêscorposde massasm A = 10kg,m B = 15kgem C = 20kg, colocadossobre uma superfície horizontal e ligados entre si por cabos. É aplicada sobre o corpo C uma força F horizontal de intensidade 50 N. Supondo desprezável o atrito, determine: 6.1 omódulodaaceleraçãodosistema; F a=1.1ms 2 A B C 6.2 omódulodatensãoemcadacabo. 11N; 27.5N 20

5 7 Sendo os esforços musculares forças interiores que não afectam o movimento do centro de massa, explique porquê e como conseguimos caminhar numa superfície horizontal. 8 Umvagão, comvelocidadede 72kmh 1, transportatrês caixotesde pesosiguaisa5kgf, 10kgf e 15kgf, afastados uns dos outros e assentes no plano horizontal. Se o vagão for travado até parar numa distância de 100m, qual ou quais dos caixotes irão deslizar, sendoµ e =0.6? nenhum 9 O rotor, existente em alguns parques de diversões, consiste num cilindro com 4.0m de diâmetro que roda em torno do eixo, colocado verticalmente. Os passageiros encostam-se às paredes laterais de lona e o cilindro roda. Sendo 0.40 o coeficiente de atritoestáticoentreas roupasealona,quala velocidade angular mínima do cilindro para que os passageirosnãocaiam,mesmoqueseretireabase? ω min =3.5rads 1 10 Com forças de igual intensidade(40 N) tenta-se arrastar, sobre uma superfície horizontal, osblocosaeb. Dados;µ e =0.10;µ c =0.05;sinθ=0.80;cosθ=0.60;m A =m B =10kg. F θ 10.1 Verifiqueseosblocossemovemounão. movem-se A B θ 10.2 Determineaaceleraçãodecadaumdosblocos. F a A =2.1ms 2 a B =1.7ms 2 11 Para que o movimento se torne iminente, quanto deverá valer F? Ocoeficientedeatritoestáticoentreosblocoseosplanos emqueassentamé0.25;m B =2m A ;m B =40kg. F=43N 12 A força que acelera um automóvel numa estrada horizontal é o atrito (estático) entre o asfalto e os pneus. Se o asfalto estiver seco, o coeficiente de atrito estático é 0.75; se estiver molhado, é 0.50; se estiver coberto de gelo, é Calcule a velocidade máxima comqueumautomóvelpadefazerumacurvacomsegurança,emcadaumadascondições mencionadas,seacurvativer200mderaio. v seco =139kmh 1 v molhado =114kmh 1 v gelo =81kmh 1 13 Num lanço defeituoso de uma estrada, o ladoexterior da curva, de raio 200m, é mais baixo que o interior. Calcule a velocidade máxima com que um automóvel pode fazer a curvacomsegurança. Dados:θ=15,µ e = kmh 1 14 Umacaixade1.5kgf,encostadaaumaparedevertical,estáemrepousosoba acçãodeumaforça F. Queforçamínima F impediráacaixadecair? Dados:µ e =0.50eµ c =0.30 F 30N 21

6 15 EntreoslivrosAeB(m A =2.0kg;m B =4.0kg)háatrito(µ e =0.30eµ c =0.20);entreB eamesahorizontalnãoháatrito Que força máxima F se pode aplicar a B, sem que haja deslizamento de A sobre B? Qual a aceleração do conjunto nestascondições? 15.2 Descreva o movimento dos livros no caso def= 12N e nocasodef=24n. F=18N;a=3ms 2 AeBsolidários AdeslizasobreB 16 Um bloco A de 3.0kg assenta num bloco B de 5.0kg e este, por sua vez, assenta num plano horizontal. Os coeficientes de atrito, tanto estático como cinético, entre A e B e entrebeoplanohorizontalsãoiguaisa0.20. Aplica-seemBumaforça F horizontal,de talmodoqueaficanaiminênciadedeslizarsobreb Quevalortem F? Queaceleraçãotêmosblocos? F=32N;a=2ms Descreva o movimento dos blocos caso não houvesse atrito. A em repouso 17 Considere o sistema constituído pelos dois blocos A e B representado na figura. Dados: m B = 3m A ; m B = 40kg;µ e = 0.20; µ c =0.10;sinθ=0.60;cosθ= Mostrequeosistemaentraemmovimento. Bemm.u.a Calculeaaceleraçãodosistema. a=1.4ms 2 ; A sobe 22

7 7- Conservação da energia 1 Um carrinho de 400 g move-se na calha, situada no plano vertical, representada na figura. Apartecirculartem20cmderaio. E 1.1 QuevelocidademínimadeveterocarrinhoemA,parapercorrertodaacalha? v A =3.2ms Nascondiçõesde1.1,qualaresultanteemD?Equalareacção F D dacalhaemc? v A C F res,d =13N;R C =18N 1.3 Que velocidade deveter o carrinho em A para que no pontoe A B60 G areacçãodacalhatenhaamesmaintensidadequeopeso? v=3.5ms 1 2 Apartecirculardapista,quesesituanumplanovertical,temraioiguala10cm. 2.1 De que altura mínima se deve deixar cair um carrinho paraqueelepassenopontob?umcarrinhomaispesado necessitaria de mais ou de menos altura? 2.2 Nas condições de 2.1, que força exerce sobre a pista um carrinhode100g,quandopassanopontoa? h=0.25 m F=1.5N 3 Liga-se uma pedra a um fio de comprimentolefixa-se a outra extremidade deste a um ponto O. 3.1 Calculeavelocidademínima v 0 quesedeveimprimiràpedraparaque: ofioatinjaaposiçãohorizontal; v 0 = 2gl oconjuntorealizeumavoltacompleta. v 0 = 5gl 3.2 Descrevaomovimentonocasode v 0 estarcompreendidoentreosvaloresencontradosem Sev 0 for mais do que suficiente para dar a volta completa, mostre que a diferença entreosmódulosdatensãonopontomaisaltoenopontomaisbaixoé6p,sendop opesodapedra. 4 Do ponto A de uma calha AB, existente no plano vertical, deixa-se cair, sem velocidade inicial, um corpo P. Este, ao chegar a B, passa a mover-se livremente sob a acção do peso. AsalturasdeAedeB,medidasemrelaçãoaopontomaisbaixodatrajectória,são h A =1meh B =0.2m. 4.1 Calculeh C. h C =0.8m 4.2 Mostrequeh C ésempreinferiorah A. 23

8 5 Umoperário,atrabalharnotelhadodeumacasa,deixacair um martelo de massa igual a 750g. Este escorrega sobre o telhadodeinclinaçãoαcomahorizontalecomumdesnível de 1.8m. Dois segundos depois de perder o contacto com o telhadoalcança o solo,auma distânciade 6m da vertical de lançamento (da vertical que passa pela extremidade do telhado). Determine, considerandog=10ms 2 e desprezando todas as forças dissipativas: α h 1.8m t voo =2s 5.1 o módulo da velocidade com que o martelo atinge a basedotelhado; 5.2 ovalordoânguloα; α= a altura da extremidade do telhado relativamente ao solo, sendo este horizontal. 6m v=6ms 1 h=30.4 m 6 Uma força de 160N estica 0.050m uma certa mola a partir do seu estado de repouso. Determine: 6.1 aforçanecessáriaparaesticaressamola0.015mapartirdoseuestadoderepouso; 48N 6.2 a força necessária para comprimir essa mola 0.020m a partir do seu estado de repouso; 6.3 o trabalho necessário para esticar essa mola 0.015m a partir do seu estado de repouso; 6.4 o trabalho necessário para comprimir essa mola 0.020m a partir do seu estado de repouso. 64 N 0.36 J 0.64 J 7 Uma menina aplica uma força F paralela ao eixoox sobre um trenó de 10.0kg que está adeslocar-sesobreasuperfíciecongeladadeumlago. Àmedidaqueelacontrolaavelocidadedotrenó,acomponenteF x daforçaqueelaaplicavariacomacoordenadaxcomo indica a figura ao lado. Determine o trabalho realizado pela força F quando o trenó se desloca: 7.1 dex=0ax=8m; 40J F x (N) 7.2 dex=8ax=12m; 20J dex=0ax=12m. 60J 7.4 Suponha que o trenó esteja inicialmente em repouso para x=0m. Despreze o atrito entre o trenó e a superfície do lago. Use o teorema do trabalho-energia para determinar a velocidade do trenó em: x=8m; x=12m x(m) 8ms 1 12ms 1 24

9 8 Observeafigura: ofiooa,decomprimento1.0m,écolocadohorizontalmenteeaesfera, de massa 2.0 kg, é largada sem velocidade inicial. Calcule: 8.1 asvelocidadesembeemc; 10ms 1 ; 20ms osmódulosdastensõesema,embeemc; 0N; 30N; 60N 8.3 omódulodaresultantenosmesmostrêspontos. 20N; 26N; 40N 9 É necessáriorealizar umtrabalhode12.0jpara esticar 3.00cmumamolaapartirdoseu comprimento de repouso(sem deformação). Determine o trabalho necessário para esticar 4.00 cm essa mola a partir do seu comprimento sem deformação J 10 Comopartedeumexercíciodetreino,umatletadeita-sedecostaseempurracomospés uma plataforma ligada a duas molas duras dispostas de modo a ficarem paralelas. Quando o atleta empurra a plataforma comprime ambas as molas de igual forma. Sabendo que o atletarealiza80.0jdetrabalhoparacomprimirasmolas0.200mapartirdoseuestadode repouso, determine: 10.1 o módulo da força necessária para manter a plataforma nessa posição; 800 N 10.2 a quantidade de trabalho adicional que o atleta precisa de realizar para comprimir a plataforma mais m; 10.3 qualaforçamáximaqueoatletadeveaplicarnessasituação. 1600N 240 J 11 Suponha duas molas elásticas,a eb, de constantes de elasticidadek A ek B respectivamente, arranjadas em série(ver figura) e submetidas a uma força F. Determine: 11.1 oalongamentodamolaa; K F/K A K B A F 11.2 oalongamentodamolab; F/K B 11.3 oalongamentototal; x A + x B 11.4 aconstantedeelasticidadedeumanovamolaequivalenteaestearranjodasmolas AeB Relacione este resultado com o funcionamento do complexo músculo-tendinoso. K eq = K A K B K A +K B 12 Suponha duas molas elásticas,a eb, de constantes de elasticidadek A ek B respectivamente, arranjadas em paralelo (ver figura) submetidas a uma forçaf, de tal modo que o deslocamentodeambasasmolassejaomesmo,i.e., x A = x B = x. Determine: 12.1 aforçaaqueestásujeitaamolaa; F K A x 12.2 aforçaaqueestásujeitaamolab; K B x 12.3 aforçatotalaqueestãosujeitasambasasmolas; F=F A +F B 12.4 aconstantedeelasticidadedeumanovamolaequivalenteaestearranjodasmolas AeB Relacione este resultado com o funcionamento do complexo músculo-tendinoso. K A K B K eq =K A +K B 25

Física Geral. Série de problemas. Unidade II Mecânica Aplicada. Departamento Engenharia Marítima

Física Geral. Série de problemas. Unidade II Mecânica Aplicada. Departamento Engenharia Marítima Física Geral Série de problemas Unidade II Mecânica Aplicada Departamento Engenharia Marítima 2009/2010 Módulo I As Leis de movimento. I.1 Uma esfera com uma massa de 2,8 10 4 kg está pendurada no tecto

Leia mais

Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer

Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer 1) A bola de 2,0 kg é arremessada de A com velocidade inicial de 10 m/s, subindo pelo plano inclinado. Determine a distância do ponto D até

Leia mais

Energia potencial e Conservação da Energia

Energia potencial e Conservação da Energia Energia potencial e Conservação da Energia Disciplina: Física Geral e Experimental Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: Como usar o conceito de energia

Leia mais

horizontal, se choca frontalmente contra a extremidade de uma mola ideal, cuja extremidade oposta está presa a uma parede vertical rígida.

horizontal, se choca frontalmente contra a extremidade de uma mola ideal, cuja extremidade oposta está presa a uma parede vertical rígida. Exercícios: Energia 01. (UEPI) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das frases abaixo. O trabalho realizado por uma força conservativa, ao deslocar um corpo entre dois pontos é da

Leia mais

FIS-14 Lista-09 Outubro/2013

FIS-14 Lista-09 Outubro/2013 FIS-14 Lista-09 Outubro/2013 1. Quando um projétil de 7,0 kg é disparado de um cano de canhão que tem um comprimento de 2,0 m, a força explosiva sobre o projétil, quando ele está no cano, varia da maneira

Leia mais

Resumo de Física 2C13 Professor Thiago Alvarenga Ramos

Resumo de Física 2C13 Professor Thiago Alvarenga Ramos Resumo de Física 2C13 Professor Thiago Alvarenga Ramos ENERGIA Grandeza escalar que existe na natureza em diversas formas: mecânica, térmica, elétrica, nuclear, etc. Não pode ser criada nem destruída;

Leia mais

Trabalho. a) F; b) peso c) força normal; d) força de atrito; e) resultante das forças.

Trabalho. a) F; b) peso c) força normal; d) força de atrito; e) resultante das forças. Trabalho 1- Um corpo de massa igual 20Kg deslocava-se para a direita sobre um plano horizontal rugoso. Sobre o corpo é, então, aplicada uma força F, horizontal, constante de módulo igual a 100N. O módulo

Leia mais

Energia potencial e Conservação da Energia

Energia potencial e Conservação da Energia Energia potencial e Conservação da Energia Disciplina: Física Geral I Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: Como usar o conceito de energia potencial

Leia mais

UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli

UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli 1. A figura abaixo mostra o mapa de uma cidade em que as ruas retilíneas se cruzam perpendicularmente e cada quarteirão

Leia mais

FIS-14 Lista-05 Setembro/2012

FIS-14 Lista-05 Setembro/2012 FIS-14 Lista-05 Setembro/2012 1. A peça fundida tem massa de 3,00 Mg. Suspensa em uma posição vertical e inicialmente em repouso, recebe uma velocidade escalar para cima de 200 mm/s em 0,300 s utilizando

Leia mais

3) Uma mola de constante elástica k = 400 N/m é comprimida de 5 cm. Determinar a sua energia potencial elástica.

3) Uma mola de constante elástica k = 400 N/m é comprimida de 5 cm. Determinar a sua energia potencial elástica. Lista para a Terceira U.L. Trabalho e Energia 1) Um corpo de massa 4 kg encontra-se a uma altura de 16 m do solo. Admitindo o solo como nível de referência e supondo g = 10 m/s 2, calcular sua energia

Leia mais

NTD DE FÍSICA 1 a SÉRIE ENSINO MÉDIO ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / /

NTD DE FÍSICA 1 a SÉRIE ENSINO MÉDIO ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / NTD DE FÍSICA 1 a SÉRIE ENSINO MÉDIO Professor: Rodrigo Lins ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / COLÉGIO: 1) Na situação esquematizada na f igura, a mesa é plana, horizontal e perfeitamente polida. A

Leia mais

Mais aplicações das Leis de Newton

Mais aplicações das Leis de Newton Mais aplicações das Leis de Newton Disciplina: Física Geral I Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: A natureza dos diversos tipos de força de atrito

Leia mais

sendo as componentes dadas em unidades arbitrárias. Determine: a) o vetor vetores, b) o produto escalar e c) o produto vetorial.

sendo as componentes dadas em unidades arbitrárias. Determine: a) o vetor vetores, b) o produto escalar e c) o produto vetorial. INSTITUTO DE FÍSICA DA UFRGS 1 a Lista de FIS01038 Prof. Thomas Braun Vetores 1. Três vetores coplanares são expressos, em relação a um sistema de referência ortogonal, como: sendo as componentes dadas

Leia mais

Lista de Exercícios de Física

Lista de Exercícios de Física Lista de Exercícios de Física Assunto: Dinâmica do Movimento Circular, Trabalho e Potência Prof. Allan 1- Um estudante, indo para a faculdade, em seu carro, desloca-se num plano horizontal, no qual descreve

Leia mais

Exercícios 6 Aplicações das Leis de Newton

Exercícios 6 Aplicações das Leis de Newton Exercícios 6 plicações das Leis de Newton Primeira Lei de Newton: Partículas em Equilíbrio 1. Determine a intensidade e o sentido de F de modo que o ponto material esteja em equilíbrio. Resp: = 31,8 0,

Leia mais

LISTA 04 Capítulo 09

LISTA 04 Capítulo 09 01 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Departamento de Matemática e Física Coordenador da Área de Física Disciplina: Física Geral e Experimental I (MAF 2201) LISTA 04 Capítulo 09 1. (3E) Quais as coordenadas

Leia mais

Mecânica 2007/2008. 6ª Série

Mecânica 2007/2008. 6ª Série Mecânica 2007/2008 6ª Série Questões: 1. Suponha a=b e M>m no sistema de partículas representado na figura 6.1. Em torno de que eixo (x, y ou z) é que o momento de inércia tem o menor valor? e o maior

Leia mais

1 Considere o gráfico da figura a seguir, que representa a funçãov(t), relativa a um dado movimento rectilineo. v(ms 1 )

1 Considere o gráfico da figura a seguir, que representa a funçãov(t), relativa a um dado movimento rectilineo. v(ms 1 ) Parte B Física 1- Movimento a uma dimensão 1 Considere o gráfico da figura a seguir, que representa a funçãov(t), relativa a um dado movimento rectilineo. v(ms 1 ) 1.1 Qualovalordavelocidadeinicialdomóvel?

Leia mais

Mecânica e FÍSICA Ondas

Mecânica e FÍSICA Ondas Mecânica e FÍSICA Ondas Energia e Trabalho; Princípios de conservação; Uma bala de massa m = 0.500 kg, viajando com velocidade 100 m/s atinge e fica incrustada num bloco de um pêndulo de massa M = 9.50

Leia mais

Código: FISAP Disciplina: Física Aplicada Preceptores: Marisa Sayuri e Rodrigo Godoi Semana: 05/11/2015 14/11/2015

Código: FISAP Disciplina: Física Aplicada Preceptores: Marisa Sayuri e Rodrigo Godoi Semana: 05/11/2015 14/11/2015 Código: FISAP Disciplina: Física Aplicada Preceptores: Marisa Sayuri e Rodrigo Godoi Semana: 05/11/2015 14/11/2015 1) Certo dia, uma escaladora de montanhas de 75 kg sobe do nível de 1500 m de um rochedo

Leia mais

Energia Cinética e Trabalho

Energia Cinética e Trabalho Energia Cinética e Trabalho Disciplina: Física Geral I Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: O que significa uma força realizar um trabalho sobre

Leia mais

2 LISTA DE FÍSICA SÉRIE: 1º ANO TURMA: 2º BIMESTRE NOTA: DATA: / / 2011 PROFESSOR:

2 LISTA DE FÍSICA SÉRIE: 1º ANO TURMA: 2º BIMESTRE NOTA: DATA: / / 2011 PROFESSOR: 2 LISTA DE FÍSICA SÉRIE: 1º ANO TURMA: 2º BIMESTRE DATA: / / 2011 PROFESSOR: ALUNO(A): Nº: NOTA: Questão 1 - A cidade de São Paulo tem cerca de 23 km de raio. Numa certa madrugada, parte-se de carro, inicialmente

Leia mais

Problemas de Mecânica e Ondas 5

Problemas de Mecânica e Ondas 5 Problemas de Mecânica e Ondas 5 P 5.1. Um automóvel com uma massa total de 1000kg (incluindo ocupantes) desloca-se com uma velocidade (módulo) de 90km/h. a) Suponha que o carro sofre uma travagem que reduz

Leia mais

9) (UFMG/Adap.) Nesta figura, está representado um bloco de peso 20 N sendo pressionado contra a parede por uma força F.

9) (UFMG/Adap.) Nesta figura, está representado um bloco de peso 20 N sendo pressionado contra a parede por uma força F. Exercícios - Aula 6 8) (UFMG) Considere as seguintes situações: I) Um carro, subindo uma rua de forte declive, em movimento retilíneo uniforme. II) Um carro, percorrendo uma praça circular, com movimento

Leia mais

LISTA UERJ 1ª FASE LEIS DE NEWTON

LISTA UERJ 1ª FASE LEIS DE NEWTON 1. (Uerj 2013) Um bloco de madeira encontra-se em equilíbrio sobre um plano inclinado de 45º em relação ao solo. A intensidade da força que o bloco exerce perpendicularmente ao plano inclinado é igual

Leia mais

Capítulo 4 Trabalho e Energia

Capítulo 4 Trabalho e Energia Capítulo 4 Trabalho e Energia Este tema é, sem dúvidas, um dos mais importantes na Física. Na realidade, nos estudos mais avançados da Física, todo ou quase todos os problemas podem ser resolvidos através

Leia mais

CONSERVAÇÃO DA ENERGIA MECÂNICA

CONSERVAÇÃO DA ENERGIA MECÂNICA Departamento de Física da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa T3 Física Experimental I - 2007/08 CONSERVAÇÃO DA ENERGIA MECÂNICA 1. Objectivo Verificar a conservação da energia mecânica de

Leia mais

7] As polias indicadas na figura se movimentam em rotação uniforme, ligados por um eixo fixo.

7] As polias indicadas na figura se movimentam em rotação uniforme, ligados por um eixo fixo. Colégio Militar de Juiz de Fora Lista de Exercícios C PREP Mil Prof.: Dr. Carlos Alessandro A. Silva Cinemática: Vetores, Cinemática Vetorial, Movimento Circular e Lançamento de Projéteis. Nível I 1] Dois

Leia mais

O trabalho realizado por uma força gravitacional constante sobre uma partícula é representado em termos da energia potencial U = m.

O trabalho realizado por uma força gravitacional constante sobre uma partícula é representado em termos da energia potencial U = m. Referência: Sears e Zemansky Física I Mecânica Capítulo 7: Energia Potencial e Conservação da Energia Resumo: Profas. Bárbara Winiarski Diesel Novaes. INTRODUÇÃO Neste capítulo estudaremos o conceito de

Leia mais

LISTA UERJ 2014 LEIS DE NEWTON

LISTA UERJ 2014 LEIS DE NEWTON 1. (Pucrj 2013) Sobre uma superfície sem atrito, há um bloco de massa m 1 = 4,0 kg sobre o qual está apoiado um bloco menor de massa m 2 = 1,0 kg. Uma corda puxa o bloco menor com uma força horizontal

Leia mais

Física Experimental I. Impulso e quantidade de. movimento

Física Experimental I. Impulso e quantidade de. movimento Física xperimental I Impulso e quantidade de movimento SSUNTOS BORDDOS Impulso Quantidade de Movimento Teorema do Impulso Sistema Isolado de Forças Princípio da Conservação da Quantidade de Movimento Colisões

Leia mais

a) o momento linear que o carrinho adquire no instante t=3 s; b) a distância percorrida pelo carrinho no terceiro intervalo de tempo.

a) o momento linear que o carrinho adquire no instante t=3 s; b) a distância percorrida pelo carrinho no terceiro intervalo de tempo. 1 - (PUC-PR-2002) Há alguns anos, noticiou-se que um avião foi obrigado a fazer um pouso de emergência em virtude de uma trinca no parabrisa causada pela colisão com uma pedra de gelo. a) o momento linear

Leia mais

DINÂMICA. Força Resultante: É a força que produz o mesmo efeito que todas as outras aplicadas a um corpo.

DINÂMICA. Força Resultante: É a força que produz o mesmo efeito que todas as outras aplicadas a um corpo. DINÂMICA Quando se fala em dinâmica de corpos, a imagem que vem à cabeça é a clássica e mitológica de Isaac Newton, lendo seu livro sob uma macieira. Repentinamente, uma maçã cai sobre a sua cabeça. Segundo

Leia mais

A figura a seguir representa um atleta durante um salto com vara, em três instantes distintos

A figura a seguir representa um atleta durante um salto com vara, em três instantes distintos Energia 1-Uma pequena bola de borracha, de massa 50g, é abandonada de um ponto A situado a uma altura de 5,0m e, depois de chocar-se com o solo, eleva-se verticalmente até um ponto B, situado a 3,6m. Considere

Leia mais

Intensivo 2015.2. Trabalho, potência e Energia mecânica. Obs: cada andar do edifício tem aproximadamente 2,5m.

Intensivo 2015.2. Trabalho, potência e Energia mecânica. Obs: cada andar do edifício tem aproximadamente 2,5m. Intensivo 2015.2 Trabalho, potência e Energia mecânica 01 - (PUC PR) Uma motocicleta de massa 100kg se desloca a uma velocidade constante de 10m/s. A energia cinética desse veículo é equivalente ao trabalho

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão III

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão III Questões COVEST Física Mecânica Prof. Rogério Porto Assunto: Cinemática em uma Dimensão III 1. Um atleta salta por cima do obstáculo na figura e seu centro de gravidade atinge a altura de 2,2 m. Atrás

Leia mais

Exercício 1E pag 149. F x = 10cm = 0,1m. P = 37000 x 10³N

Exercício 1E pag 149. F x = 10cm = 0,1m. P = 37000 x 10³N Exercício 1E pag 149 (a) Em 1975, o telhado do Velódromo de Montreal, que pesava 37000 x 10³N, foi levantado 10 cm para ser centralizado. Qual o trabalho executado pelas máquinas que levantaram o telhado?

Leia mais

Gráficos: Q2)Para cada função posição x(t) diga se a aceleração é positiva, negativa ou nula.

Gráficos: Q2)Para cada função posição x(t) diga se a aceleração é positiva, negativa ou nula. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA-CFM DEPARTAMENTO DE FÍSICA FSC 5107 FÍSICA GERAL IA Semestre 2012.2 LISTA DE EXERCÍCIOS 2 - MOVIMENTO EM UMA DIMENSÃO Gráficos: Q1) Para cada gráfico seguinte de

Leia mais

PROVA DE FÍSICA 3 o TRIMESTRE DE 2014

PROVA DE FÍSICA 3 o TRIMESTRE DE 2014 PROVA DE FÍSICA 3 o TRIMESTRE DE 2014 PROF. VIRGÍLIO NOME N o 1 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. É terminantemente proibido o uso de corretor.

Leia mais

UNIDADE 10 ESTUDOS DE MECÂNICA - INÍCIO LISTA DE EXERCÍCIOS

UNIDADE 10 ESTUDOS DE MECÂNICA - INÍCIO LISTA DE EXERCÍCIOS INTRODUÇÃO À FÍSICA turma MAN 26/2 profa. Marta F. Barroso UNIDADE 1 LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE 1 ESTUDOS DE MECÂNICA - INÍCIO Exercício 1 Movendo-se com velocidade constante de 15 m/s, um trem, cujo

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

Física Fácil prof. Erval Oliveira. Aluno:

Física Fácil prof. Erval Oliveira. Aluno: Física Fácil prof. Erval Oliveira Aluno: O termo trabalho utilizado na Física difere em significado do mesmo termo usado no cotidiano. Fisicamente, um trabalho só é realizado por forças aplicadas em corpos

Leia mais

Mecânica 2007/2008. 3ª Série

Mecânica 2007/2008. 3ª Série Mecânica 2007/2008 3ª Série Questões: 1. Se o ouro fosse vendido a peso, preferia comprá-lo na serra da Estrela ou em Lisboa? Se fosse vendido pela massa em qual das duas localidades preferia comprá-lo?

Leia mais

Lista 1 Cinemática em 1D, 2D e 3D

Lista 1 Cinemática em 1D, 2D e 3D UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA DEPARTAMENTO DE ESTUDOS BÁSICOS E INSTRUMENTAIS CAMPUS DE ITAPETINGA PROFESSOR: ROBERTO CLAUDINO FERREIRA DISCIPLINA: FÍSICA I Aluno (a): Data: / / NOTA: Lista

Leia mais

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02 Quando necessário considere: g = 10 m/s 2, densidade da água = 1 g/cm 3, 1 atm = 10 5 N/m 2, c água = 1 cal/g. 0 C, R = 8,31 J/mol.K, velocidade do som no ar = 340 m/s e na água = 1500 m/s, calor específico

Leia mais

c) O elevador desc e c om movimento uniformemente retardado de ac eleraç ão igual a 3 m/ s 2.

c) O elevador desc e c om movimento uniformemente retardado de ac eleraç ão igual a 3 m/ s 2. Capítulo 3 D in âm ica E x e rc íc io 3.1 : Um homem de massa 90 kg está dentro de um elevador. Determine a força q ue o p iso ex erce sob re o homem em cada um dos seguintes casos: a) O elevador sob e

Leia mais

1 m 2. Substituindo os valores numéricos dados para a análise do movimento do centro de massa, vem: Resposta: D. V = 2 10 3,2 V = 8 m/s

1 m 2. Substituindo os valores numéricos dados para a análise do movimento do centro de massa, vem: Resposta: D. V = 2 10 3,2 V = 8 m/s 01 De acordo com o enunciado, não há dissipação ou acréscimo de energia. Considerando que a energia citada seja a mecânica e que, no ponto de altura máxima, a velocidade seja nula, tem-se: ε ε = ' + 0

Leia mais

Exemplos de aceleração Constante 1 D

Exemplos de aceleração Constante 1 D Exemplos de aceleração Constante 1 D 1) Dada a equação de movimento de uma partícula em movimento retilíneo, s=-t 3 +3t 2 +2 obtenha: a) A velocidade média entre 1 e 4 segundos; e) A velocidade máxima;

Leia mais

a) O tempo total que o paraquedista permaneceu no ar, desde o salto até atingir o solo.

a) O tempo total que o paraquedista permaneceu no ar, desde o salto até atingir o solo. (MECÂNICA, ÓPTICA, ONDULATÓRIA E MECÂNICA DOS FLUIDOS) 01) Um paraquedista salta de um avião e cai livremente por uma distância vertical de 80 m, antes de abrir o paraquedas. Quando este se abre, ele passa

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 4º BIMESTRE NOME Nº SÉRIE : 1º EM DATA : / / BIMESTRE 3º PROFESSOR: Renato DISCIPLINA: Física 1 VISTO COORDENAÇÃO ORIENTAÇÕES: 1. O trabalho deverá ser feito em papel

Leia mais

SÉRIE DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA CURSO DE ENSAIOS EM VOO (CEV)

SÉRIE DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA CURSO DE ENSAIOS EM VOO (CEV) SÉRIE DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA CURSO DE ENSAIOS EM VOO (CEV) 1) As vezes, um fator de conversão pode ser deduzido mediante o conhecimento de uma constante em dois sistemas diferentes. O peso de um pé cúbico

Leia mais

Leis de Conservação. Exemplo: Cubo de gelo de lado 2cm, volume V g. =8cm3, densidade ρ g. = 0,917 g/cm3. Massa do. ρ g = m g. m=ρ.

Leis de Conservação. Exemplo: Cubo de gelo de lado 2cm, volume V g. =8cm3, densidade ρ g. = 0,917 g/cm3. Massa do. ρ g = m g. m=ρ. Leis de Conservação Em um sistema isolado, se uma grandeza ou propriedade se mantém constante em um intervalo de tempo no qual ocorre um dado processo físico, diz-se que há conservação d a propriedade

Leia mais

(Desconsidere a massa do fio). SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA. a) 275. b) 285. c) 295. d) 305. e) 315.

(Desconsidere a massa do fio). SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA. a) 275. b) 285. c) 295. d) 305. e) 315. SISTEMAS DE BLOCOS E FIOS PROF. BIGA 1. (G1 - cftmg 01) Na figura, os blocos A e B, com massas iguais a 5 e 0 kg, respectivamente, são ligados por meio de um cordão inextensível. Desprezando-se as massas

Leia mais

Lista de Exercícios para Recuperação Final. Nome: Nº 1 º ano / Ensino Médio Turma: A e B Disciplina(s): Física LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO - I

Lista de Exercícios para Recuperação Final. Nome: Nº 1 º ano / Ensino Médio Turma: A e B Disciplina(s): Física LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO - I Lista de Exercícios para Recuperação Final Nome: Nº 1 º ano / Ensino Médio Turma: A e B Disciplina(s): Física Data: 04/12/2014 Professor(a): SANDRA HELENA LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO - I 1. Dois móveis

Leia mais

Problemas de Mecânica e Ondas

Problemas de Mecânica e Ondas Problemas de Mecânica e Ondas (LEMat, LQ, MEiol, MEmbi, MEQ) Tópicos: olisões: onservação do momento linear total, conservação de energia cinética nas colisões elásticas. onservação do momento angular

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Na natureza, muitos animais conseguem guiar-se e até mesmo caçar com eficiência, devido à grande sensibilidade que apresentam para a detecção de ondas, tanto eletromagnéticas quanto mecânicas.

Leia mais

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 9

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 9 Questão 1: a) Ache as coordenadas do centro de massa (CM) da placa homogênea OABCD indicada na figura, dividindo-a em três triângulos iguais; b) Mostre que se obtém o mesmo resultado calculando o CM do

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE FÍSICA 2 a SÉRIE

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE FÍSICA 2 a SÉRIE ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE FÍSICA 2 a SÉRIE Nome: Nº Série: 2º EM Data: / /2015 Professores Gladstone e Gromov Assuntos a serem estudados - Movimento Uniforme. Movimento Uniformemente Variado. Leis

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Departamento de Matemática e Física Coordenador da Área de Física LISTA 03. Capítulo 07

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Departamento de Matemática e Física Coordenador da Área de Física LISTA 03. Capítulo 07 01 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Departamento de Matemática e Física Coordenador da Área de Física Disciplina: Física Geral e Experimental I (MAF 2201) LISTA 03 Capítulo 07 1. (Pergunta 01) Classifique

Leia mais

Lista de Exercícios - Unidade 6 Aprendendo sobre energia

Lista de Exercícios - Unidade 6 Aprendendo sobre energia Lista de Exercícios - Unidade 6 Aprendendo sobre energia Energia Cinética e Potencial 1. (UEM 01) Sobre a energia mecânica e a conservação de energia, assinale o que for correto. (01) Denomina-se energia

Leia mais

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA 1. Procedimento de segurança, em auto-estradas, recomenda que o motorista mantenha uma distância de 2 segundos do carro que está à sua frente, para que, se necessário, tenha

Leia mais

Prof. André Motta - mottabip@hotmail.com_ 4.O gráfico apresentado mostra a elongação em função do tempo para um movimento harmônico simples.

Prof. André Motta - mottabip@hotmail.com_ 4.O gráfico apresentado mostra a elongação em função do tempo para um movimento harmônico simples. Eercícios Movimento Harmônico Simples - MHS 1.Um movimento harmônico simples é descrito pela função = 7 cos(4 t + ), em unidades de Sistema Internacional. Nesse movimento, a amplitude e o período, em unidades

Leia mais

1) Aplicações das Leis de Newton

1) Aplicações das Leis de Newton 1 Fonte: SEARS E ZEMANSKY Física I Mecânica 10 a edição. São Paulo: Addison Wesley, 2003. Capítulo 5: Aplicações das Leis de Newton 1) Aplicações das Leis de Newton Estratégia para solução de problemas

Leia mais

Velocidade à saída do escorrega, v 0. Altura de lançamento, H. Alcance, d

Velocidade à saída do escorrega, v 0. Altura de lançamento, H. Alcance, d SALTO PARA A PISCINA O que se pretende Projetar um escorrega para um aquaparque, cuja rampa termina num troço horizontal a uma altura apreciável da superfície da água, de modo a que os utentes caiam em

Leia mais

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Um pequeno refrigerador para estocar vacinas está inicialmente desconectado da rede elétrica e o ar em seu interior encontra-se

Leia mais

PROGRAD / COSEAC ENGENHARIAS (CIVIL, DE PRODUÇÃO, MECÂNICA, PETRÓLEO E TELECOMUNICAÇÕES) NITERÓI - GABARITO

PROGRAD / COSEAC ENGENHARIAS (CIVIL, DE PRODUÇÃO, MECÂNICA, PETRÓLEO E TELECOMUNICAÇÕES) NITERÓI - GABARITO Prova de Conhecimentos Específicos 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Considere uma transformação linear T(x,y) em que, 5 autovetores de T com relação aos auto valores -1 e 1, respectivamente. e,7 são os Determine

Leia mais

Lista de Exercícios - Movimento em uma dimensão

Lista de Exercícios - Movimento em uma dimensão UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS INSTITUTO DE FÍSICA E MATEMÁTICA Departamento de Física Disciplina: Física Básica II Lista de Exercícios - Movimento em uma dimensão Perguntas 1. A Figura 1 é uma gráfico

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 2011 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 Um varal de roupas foi construído utilizando uma haste rígida DB de massa desprezível, com

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

Exercício de Física para o 3º Bimestre - 2015 Série/Turma: 1º ano Professor (a): Marcos Leal NOME:

Exercício de Física para o 3º Bimestre - 2015 Série/Turma: 1º ano Professor (a): Marcos Leal NOME: Exercício de Física para o 3º Bimestre - 2015 Série/Turma: 1º ano Professor (a): Marcos Leal NOME: QUESTÃO 01 O chamado "pára-choque alicate" foi projetado e desenvolvido na Unicamp com o objetivo de minimizar

Leia mais

Centro de Massa. Curso: Engenharia Disciplina: complementos de Física Professor: Douglas Assunto: Centro de Massa E Momento de Inércia

Centro de Massa. Curso: Engenharia Disciplina: complementos de Física Professor: Douglas Assunto: Centro de Massa E Momento de Inércia Curso: Engenharia Disciplina: complementos de Física Professor: Douglas Assunto: Centro de Massa E Momento de Inércia Centro de Massa O centro de massa de um sistema de partículas é o ponto que se move

Leia mais

FEP2195 - Física Geral e Experimental para Engenharia I

FEP2195 - Física Geral e Experimental para Engenharia I FEP195 - Física Geral e Experimental para Engenharia I Prova Substitutiva - Gabarito 1. Um corpo de massa m, enfiado em um aro circular de raio R situado em um plano vertical, está preso por uma mola de

Leia mais

Fichas de sistemas de partículas

Fichas de sistemas de partículas Capítulo 3 Fichas de sistemas de partículas 1. (Alonso, pg 247) Um tubo de secção transversal a lança um fluxo de gás contra uma parede com uma velocidade v muito maior que a agitação térmica das moléculas.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3.º

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3.º ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3.º teste sumativo de FQA 16.dezembro.01 11.º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 8 páginas e termina

Leia mais

Série 1º ANO. Colégio da Polícia Militar de Goiás - Hugo. MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON. Aluno (a): Nº

Série 1º ANO. Colégio da Polícia Militar de Goiás - Hugo. MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON. Aluno (a): Nº Polícia Militar do Estado de Goiás CPMG Hugo de Carvalho Ramos Ano Letivo - 2015 Série 1º ANO Lista de Exercícios 4º Bim TURMA (S) ABC Valor da Lista R$ MAT Disciplina: FISICA Professor: JEFFERSON Data:

Leia mais

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de dmissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Questão Concurso 009 Uma partícula O descreve um movimento retilíneo uniforme e está

Leia mais

As leis de Newton e suas aplicações

As leis de Newton e suas aplicações As leis de Newton e suas aplicações Disciplina: Física Geral e Experimental Professor: Carlos Alberto Objetivos de aprendizagem Ao estudar este capítulo você aprenderá: O que significa o conceito de força

Leia mais

INTRODUÇÃO À CINEMÁTICA (ATÉ VELOCIDADE ESCALAR MÉDIA) NÍVEL 1

INTRODUÇÃO À CINEMÁTICA (ATÉ VELOCIDADE ESCALAR MÉDIA) NÍVEL 1 INTRODUÇÃO À CINEMÁTICA (ATÉ VELOCIDADE ESCALAR MÉDIA) 1) Marque com V de verdadeiro ou F de falso: NÍVEL 1 ( ) 1. Denominamos ponto material aos corpos de pequenas dimensões. ( ) 2. Um ponto material

Leia mais

joranulfo@hotmail.com http://ranulfofisica.blogspot.com/

joranulfo@hotmail.com http://ranulfofisica.blogspot.com/ 04. (UFPE 2006/Fís. 3) Dois blocos A e B, de massas m A = 0,2 kg e m B = 0,8 kg, respectivamente, estão presos por um fio, com uma mola ideal comprimida entre eles. A mola comprimida armazena 32 J de energia

Leia mais

Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON

Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON Aluno (a): N Série: 1º Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 Disciplina: FÍSICA EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON 01. Explique a função do cinto de segurança de um carro, utilizando o

Leia mais

DEMGi- Departamento de Engenharia Mecânica e Gestão industrial MECÂNICA I. Exercícios e Questões de Aplicação

DEMGi- Departamento de Engenharia Mecânica e Gestão industrial MECÂNICA I. Exercícios e Questões de Aplicação DEMGi- Departamento de Engenharia Mecânica e Gestão industrial MECÂNICA I Exercícios e Questões de Aplicação Ano Lectivo 2012/2013 CINEMÁTICA DO PONTO MATERIAL 1. Uma partícula movimenta-se de acordo com

Leia mais

Você acha que o rapaz da figura abaixo está fazendo força?

Você acha que o rapaz da figura abaixo está fazendo força? Aula 04: Leis de Newton e Gravitação Tópico 02: Segunda Lei de Newton Como você acaba de ver no Tópico 1, a Primeira Lei de Newton ou Princípio da Inércia diz que todo corpo livre da ação de forças ou

Leia mais

Estrategia de resolução de problemas

Estrategia de resolução de problemas Estrategia de resolução de problemas Sistemas Isolados (p. 222) Muitos problemas na física podem ser resolvidos usando-se o princípio de conservação de energia para um sistema isolado. Deve ser utilizado

Leia mais

Estudaremos aqui como essa transformação pode ser entendida a partir do teorema do trabalho-energia.

Estudaremos aqui como essa transformação pode ser entendida a partir do teorema do trabalho-energia. ENERGIA POTENCIAL Uma outra forma comum de energia é a energia potencial U. Para falarmos de energia potencial, vamos pensar em dois exemplos: Um praticante de bungee-jump saltando de uma plataforma. O

Leia mais

Física Aplicada PROF.: MIRANDA. 2ª Lista de Exercícios DINÂMICA. Física

Física Aplicada PROF.: MIRANDA. 2ª Lista de Exercícios DINÂMICA. Física PROF.: MIRANDA 2ª Lista de Exercícios DINÂMICA Física Aplicada Física 01. Uma mola possui constante elástica de 500 N/m. Ao aplicarmos sobre esta uma força de 125 Newtons, qual será a deformação da mola?

Leia mais

Ensino Médio Unidade Parque Atheneu Professor (a): Junior Condez Aluno (a): Série: 1ª Data: / / 2015. LISTA DE FÍSICA II

Ensino Médio Unidade Parque Atheneu Professor (a): Junior Condez Aluno (a): Série: 1ª Data: / / 2015. LISTA DE FÍSICA II Ensino Médio Unidade Parque Atheneu Professor (a): Junior Condez Aluno (a): Série: 1ª Data: / / 2015. LISTA DE FÍSICA II Obs: A lista somente será aceita com os cálculos. 1) Duas bolas de dimensões desprezíveis

Leia mais

2 - PRIMEIRA LEI DE NEWTON: PRINCÍPIO DA INÉRCIA

2 - PRIMEIRA LEI DE NEWTON: PRINCÍPIO DA INÉRCIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA F Í S I C A II - DINÂMICA ALUNO: RA: 1 - OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DINÂMICA A Dinâmica é a parte da Mecânica que estuda os movimentos e as causas que os produzem ou os modificam.

Leia mais

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 2

F-128 Física Geral I 2 o Semestre 2012 LISTA DO CAPÍTULO 2 Questão 1 Um motorista de um carro que vai 52 km/h freia, desacelera uniformemente e para em 5 segundos. Outro motorista, que vai a 34 km/h, freia mais suavemente, e para em 10 segundos. Represente em

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

LISTA 3 - Prof. Jason Gallas, DF UFPB 10 de Junho de 2013, às 13:46. Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica,

LISTA 3 - Prof. Jason Gallas, DF UFPB 10 de Junho de 2013, às 13:46. Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica, Exercícios Resolvidos de Física Básica Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de física teórica, Doutor em Física pela Universidade Ludwig Maximilian de Munique, Alemanha Universidade Federal

Leia mais

Exercícios sobre Movimentos Verticais

Exercícios sobre Movimentos Verticais Exercícios sobre Movimentos Verticais 1-Uma pedra, deixada cair do alto de um edifício, leva 4,0 s para atingir o solo. Desprezando a resistência do ar e considerando g = 10 m/s 2, escolha a opção que

Leia mais

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 16 GRÁFICOS DA CINEMÁTICA REVISÃO

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 16 GRÁFICOS DA CINEMÁTICA REVISÃO FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 16 GRÁFICOS DA CINEMÁTICA REVISÃO Como pode cair no enem? O estudo dos movimentos (Uniforme e Uniformemente Variado) é a aplicação física do estudo das funções em Matemática. As

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão - I

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão - I Questões COVEST Física Mecânica Prof. Rogério Porto Assunto: Cinemática em uma Dimensão - I 1. A imprensa pernambucana, em reportagem sobre os riscos que correm os adeptos da "direção perigosa", observou

Leia mais

V = 0,30. 0,20. 0,50 (m 3 ) = 0,030m 3. b) A pressão exercida pelo bloco sobre a superfície da mesa é dada por: P 75. 10 p = = (N/m 2 ) A 0,20.

V = 0,30. 0,20. 0,50 (m 3 ) = 0,030m 3. b) A pressão exercida pelo bloco sobre a superfície da mesa é dada por: P 75. 10 p = = (N/m 2 ) A 0,20. 11 FÍSICA Um bloco de granito com formato de um paralelepípedo retângulo, com altura de 30 cm e base de 20 cm de largura por 50 cm de comprimento, encontra-se em repouso sobre uma superfície plana horizontal.

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN NOME: TURMA: PROFESSOR: G:\2014\Pedagógico\Documentos\Exercicios\Est_Comp_Rec_Parcial\1ª Série\Física.

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN NOME: TURMA: PROFESSOR: G:\2014\Pedagógico\Documentos\Exercicios\Est_Comp_Rec_Parcial\1ª Série\Física. NOME: TURMA: PROFESSOR: 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS MOVIMENTOS Movimento: Um corpo está em movimento quando a posição entre este corpo e um referencial varia com o tempo. Este é um conceito relativo, pois

Leia mais

Lista de Exercícios- PRA Física Geral Experimental I

Lista de Exercícios- PRA Física Geral Experimental I I Velocidade Média: Lista de Exercícios- PRA Física Geral Experimental I 1 - Um avião vai de São Paulo a Recife, em 1 h 40. A distância entre as cidades é aproximadamente 3 000km. Qual a velocidade média

Leia mais

a) os módulos das velocidades angulares ωr NOTE E ADOTE

a) os módulos das velocidades angulares ωr NOTE E ADOTE 1. Um anel condutor de raio a e resistência R é colocado em um campo magnético homogêneo no espaço e no tempo. A direção do campo de módulo B é perpendicular à superfície gerada pelo anel e o sentido está

Leia mais

joranulfo@hotmail.com http://ranulfofisica.blogspot.com/

joranulfo@hotmail.com http://ranulfofisica.blogspot.com/ 01. (UFPE/2006 Fís. 3) A figura representa a força aplicada na vertical, sobre uma chave de boca, por um motorista de caminhão tentando desatarraxar uma das porcas que fixa uma roda. O ponto de aplicação

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão II

Prof. Rogério Porto. Assunto: Cinemática em uma Dimensão II Questões COVEST Física Mecânica Prof. Rogério Porto Assunto: Cinemática em uma Dimensão II 1. Um carro está viajando numa estrada retilínea com velocidade de 72 km/h. Vendo adiante um congestionamento

Leia mais