SICRA Sistema de CAIXA Rápido Eletrônico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SICRA Sistema de CAIXA Rápido Eletrônico"

Transcrição

1 SUMÁRIO CONCEITO VANTAGENS PARA O EL PARÂMETRO DO SISTEMA EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS TRANSMISSÃO DE DADOS CONTRATAÇÃO PROCEDIMENTO NO PV PROCEDIMENTOS NA VAN PROCEDIMENTOS NA UL CONFECÇÃO DE DEPÓSITO GERAR ARQUIVO PARA TRANSMISÃO À CAIXA TRANSMISSÃO DE ARQUIVO À CAIXA

2 CONCEITO SICRA Sistema de CAIXA Rápido Unidade Lotérica SICRA-Cliente aplicativo CAIXA disponibilizado para instalação em microcomputador do cliente permitindo a ele transmitir à CAIXA depósito, em cheque e dinheiro, por meio de arquivos via EDI (VAN) ELETRONIC DATA INTERCHANCE (VALUE ADDED NETWORK). SICRA HOST sistema que processa e controla os arquivos com informação dos depósitos envidados pelo cliente, para posterior validação no SIAPV/SIAUT. Para adequação a este documento, direcionado ao uso do aplicativo em UL, cliente aqui se refere à Unidade Lotérica cuja representação é feita pelo Empresário Lotérico (EL). VANTAGENS PARA O EL Segurança, visto que em caso de sinistro sofrido pela UL, os dados dos cheques roubados ou extraviados, após ter sido logados no SICRA, podem ser apresentados à compensação normalmente. As informações referentes aos depósitos transmitidos no SICRA ficam registradas em arquivos disponíveis ao EL por período de 60 dias e podem ser usados para controle e acompanhamento dos depósitos, bem como formação de banco de dados dos clientes da UL. O EL pode resgatar para depósito arquivos salvos no seu microcomputador com dados de cheques capturados por aplicativo diferente do SICRA. PARÂMETROS DO SISTEMA Os depósitos são transmitidos por arquivos contendo, no máximo, 20 transações. Cada transação está limitada a: - R$ 9.999,99 em dinheiro, ou; cheques, independente do valor. Desta forma, o valor máximo em dinheiro por arquivo transmitido é de R$ ,00. O horário limite para transmissão de arquivo pelo SICRA, depósito em cheque e depósito em dinheiro, é o de fechamento do PV ao público externo. Exclusivamente para as UL com serviço de coleta de valores o horário limite de transmissão do depósito é até: O horário de fechamento do PV ao público, para depósito em cheques; Uma hora e trinta minutos após o fechamento do PV ao público, para depósito do valor em dinheiro recolhido pela EGTTV. Para a UL que contratar o serviço de coleta de valores para prestação de contas, o parâmetro utilizado no cadastramento deve ser o de Serviço Excepcionado e Arquivo Excepcionado, que permitirão a transmissão dos valores recolhidos à base de tesouraria até o limite de R$ ,00. Depósitos transmitidos após o horário limite serão cancelados e não haverá validação automática no D+1. O malote com os cheques deve ser entregue no PV de vínculo do contrato, lacrado, com identificação externa do cliente, na mesma data em que o arquivo foi transmitido, se este for dia útil, caso contrário no primeiro dia útil, logo após a abertura do PV ao público.

3 Para a UL que contratar o serviço de coleta de valores, não há necessidade de imprimir o borderô para enviar ao PV, apenas será enviado o Guia de Remessa de Numerário por meio de carro-forte e o RME quando o valor for igual ou superior a R$ ,00(dez mil reais). EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS Para a instalação do SICRA o EL deve possuir: Microcomputador; Sistema Operacional MS-Windows versões 98, NT, VISTA, XP e 2000; Impressora laser, jato de tinta ou matricial; Fax Modem ou acesso a Internet; Leitora de barra magnética CMC-7. TRANSMISSÃO DE DADOS O serviço de transmissão de dados entre a CAIXA e a UL é feito por empresas (VAN) contratadas pela CAIXA, relacionadas abaixo: 0001 EMBRATEL; 0002 INTERCHANGE; 0003 PROCEDA (TIVIT); 0005 ACCESTAGE 0006 MERCADOR; 0007 NEXXERA; 0008 OI Simples Assim; 0009 POLICENTRO. A escolha a VAN pode ser por processo de escolha seqüencial automática ou por indicação do EL, entre as empresa relacionadas acima. A CAIXA não cobrará tarifas do EL pelo uso do SICRA. CONTRATAÇÃO Para utilização do aplicativo é exigida a assinatura do EL no Contrato de Prestação de Serviço para Utilização do Malote CAIXA Rápido Empresarial (MO 37058), no Termo Aditivo (MO 37432) e o respectivo cadastramento dos dados da UL no SICRA-HOST (5-44) rede CAIXA. O cadastramento do convênio da UL para uso SICRA-Cliente é feito pelo PV onde o EL presta conta da movimentação da UL. Tanto a alteração como o cancelamento do convênio ocorre a pedido do EL ou de iniciativa da CAIXA, sendo necessário na alteração o preenchimento de novo Termo Aditivo e no cancelamento a comunicação formal com antecedência de três dias úteis. Para as UL que possuem o serviço de coleta de valores a contratação é obrigatória sob pena de suspensão do Adicional de Segurança ou do serviço de transporte de valores custeado pela CAIXA, conforme o caso.

4 PROCEDIMENTOS NO PV Segue abaixo os procedimentos a serem adotados na efetivação da contratação do convênio com Unidades Lotéricas para utilização do SICRA nas transações de depósitos: 1. O EL manifesta seu interesse ao Gerente do PV detentor da conta da UL, que: Captura no SISMN o MO e o MO (caso não a UL não seja cadastradas no serviço para utilização de malote empresarial); Preenche o modelo com todos os dados solicitados; Imprime o Termo Aditivo; Assina sob carimbo e colhe assinatura do EL e de duas testemunhas, identificadas por nome e CPF. Uma das vias do MO 37432, preenchido e assinado, é encaminhado à RETPV para arquivo. 2. Gerente Geral ou Gerente de PV providencia o cadastramento da UL no SICRA-HOST (5-44) do Rede CAIXA: I Na opção cadastramento informa todos os dados da UL: 1 Cadastramento 1 Cliente 1 Clientes 1 Inclusão Tipo Pessoa: 2 para Pessoa Jurídica O acesso ao SICRA é por meio de FICUS, disponível no endereço II A consulta do código-cliente gerado para a UL no SICRA: 1 Cadastramento 1 Cliente 1 Clientes 4 Consulta <F 05> - Lista de Cliente <F 08> - Avança páginas até localizar a UL Com esse código pode-se localizar o cadastro da UL no SICRA-HOST quando utilizar as opções de alteração, inclusão de serviço, cancelamento. III Efetua a inclusão dos tipos de serviços e respectivas modalidades das transações que a UL irá encaminhar pelo SICRA: 1 Cadastramento; 1 Cliente; 2 Cliente Tipo de Serviço; 1 Inclusão; Informa o código-cliente da UL no SICRA: Depósito em Dinheiro: Tipo de Serviço = Modalidade = 1 Depósito em Cheque: Tipo de Serviço = Modalidade = 2 IV Efetua o cadastro do tipo de transmissão de arquivos do cliente no SICRA-HOST, opção:

5 1 Cadastramento; 1 Cliente; 4 Cliente Tipo de Transmissão; 1 Inclusão Informa o código-cliente da UL no SICRA Insira o tipo de transmissão ou tecle <F6> para listar os tipos de transmissão cadastrados. Somente o tipo de transmissão 001 é válido para inclusão. A data de vigência a ser informada deve ser superior a D+1. Digite o código da prestadora que será utilizada pelo cliente ou tecle <F9> para escolher entre as cadastradas. V Para UL com serviço de coleta de valores o cadastro SERVIÇO EXCEPCIONADO da exceção negociada de quantidade ou valor no SICRA-HOST, na opção 5-44, conforme abaixo: 1 Cadastramento 1 Cliente 3 Cliente Serviço Excepcionado 1 Inclusão. Informa o Código do Cliente ou tecle <PF5> para listar os clientes existentes na agência. Caso a tecla <PF5> seja utilizada, digite a letra S na linha do cliente e tecle <ENTER>. Com o cursor posicionado no campo Tipo de Serviço, tecla <PF6> O aplicativo lista os tipos de serviços cadastrados para o cliente. Digite a letra S na linha do serviço a excepcionar e tecle <ENTER>. Preenche os demais campos, teclar <ENTER> e <PF2> VI Para UL com serviço de coleta de valores o cadastro ARQUIVO EXCEPCIONADO da exceção negociada de quantidade ou valor no SICRA-HOST, na opção 5-44, conforme abaixo: 1 Cadastramento 1 Cliente. 5 Cliente Arquivo Excepcionado. 1 Inclusão. Informa o Código do Cliente ou tecla <PF5> para listar os clientes existentes na agência. Caso seja utilizada a tecla <PF5>, digita a letra S na linha do cliente e teclar <ENTER>; Preenche os demais campos de acordo com a necessidade do cliente e teclar <ENTER> e <PF2>. VII Abre chamado no endereço preenchendo a FISE conforme abaixo: Seleciona Novo Chamado ; Tipo de Chamado: FISE ; Tipo: SICRA; Ocorrência: Instalação/Cadastramento; Caso seja vista, reinstalação, exclusão ou atualização de versão, o usuário escolhe a opção correspondente. Após preencher os campos da primeira tela, surge mensagem informando sobre a obrigatoriedade do preenchimento do formulário de dados complementares, clica em OK. Na nova tela preenche os dados complementares: Preenche o campo Id. do Cliente com o Código do Cliente gerado pelo SICRA; Campo Meio de Comunicação : Informar 02 EDI ; Preenche os demais campos referentes aos dados do Convenente/Cedente/Entidade; No quadro Definição VAN, selecionar o item Escolha Seqüencial Automática ou Escolha do Cliente os campos VAN e Apelido devem ser obrigatoriamente preenchidos.

6 Depois do preenchimento de todos os campos, clica em ENVIAR. Anote o número do chamado aberto para acompanhamento. A Informação do Apelido referente à UL está no SICRA-HOST na opção: 1 Cadastramento 1 Cliente 4 Cliente Tipo de Transmissão. 3 Consulta Prestadora Apelido O empregado responsável pelo preenchimento da FISE receberá, via CAIXA Mail, notificação para complementação de formulário. 3. Se houver o cadastramento da UL no SICRA-HOS, mas não for aberto o chamado com solicitação de instalação, a informação recebida pela VAN será descartada. Desta forma, para que a VAN receba nova informação, o PV simula alteração do cadastro no SICRA-HOST, conforme segue: 1 Cadastramento 1 Cliente. 1 Clientes. 2 Alteração Preenche um dos dados novamente, não há necessidade de alterá-lo, tecle ENTER e <F2>. Após esses procedimentos, o PV providencia a abertura do chamado preenchendo a FISE no endereço PROCEDIMENTOS DA VAN 1. O cliente recebe a visita da empresa prestadora de serviço, que executa a instalação do Aplicativo SICRA-Cliente e do Aplicativo de transmissão. 2. O primeiro acesso ao SICRA-Cliente é feito pelo técnico da VAN que executará a baixa de cadastro e o cadastramento do Administrador do sistema (EL). 3. As orientações de uso do sistema quanto a recepção e transmissão de arquivos são repassadas pelo técnico da VAN ao Empresário Lotérico. PROCEDIMENTOS NA UL 1. Manifestar interesse ao PV detentor de sua conta operação Assinar Contrato de Prestação de Serviços para Utilização de Malote Caixa Rápido Empresarial MO e o Termo Aditivo MO A aquisição dos equipamentos necessários para instalação do aplicativo SICRA-Cliente. 4. O EL se responsabiliza pela veracidade das informações referentes aos dados dos cheques e numerário constantes no(s) arquivo(s) transmitido(s) à CAIXA.

7 5. A entrega do malote dentro do horário definido pelo PV com os documentos que garantem as informações transmitidas. 6. Uso correto do SICRA-Cliente, conforme orientação da VAN. CONFECÇÃO DE DEPÓSITO. I Depósito em dinheiro. Após a contagem do numerário e a verificação da legitimidade das notas, acesso o menu: Depósito Dinheiro Preenche com os dados: Agência, operação e conta; Nome do titular da conta; Valor do depósito. Finaliza clicando em Gerar Envelope, as informações serão gravadas no banco de dados para geração do arquivo de transmissão. II Depósito em cheque. Os cheques deverão conter as seguintes anotações: No verso do cheque, carimbo ou chancela mecânica, com o código da agência, número e dígito da conta corrente na qual será depositado; Observações pré-estabelecidas pelo convênio, com relação ao recebimento em cheque de contas e boletos; Para os cheques com valores maiores que R$ 100,00, o campo favorecido deverá obrigatoriamente estar preenchido com o nome do titular das contas a serem depositadas. Após a verificação acima, acesso o menu: Depósito Cheque Preenche com os dados: Agência, operação e conta; Número da inclusão; Nome do titular da conta; Valor do depósito. Após o completo preenchimento dos campos o usuário deverá clicar na opção Incluir Cheques. O aplicativo solicitará a confirmação dos dados e abrirá tela para captura dos cheques. Digita o valor do cheque; O usuário captura do CMC-7 do cheque através de leitoras ou pela digitação do mesmo. A escolha deverá ser efetuada clicando no botão Digitar ou Ler. Captura os dados do cheque da forma escolhida; Repete os procedimentos até completar o valor do lote, informado no valor do depósito. Quando aparecer tela com a mensagem Lote fechado, clique OK, as informações serão gravadas no banco de dados para geração do arquivo de transmissão.

8 GERAR ARQUIVO PARA TRANSMISSÃO À CAIXA. I Para gerar o arquivo o EL deverá acessar o menu: Gerar Remessa Seleciona com o mouse cada registro desejado, limitado a 20 registros por arquivo. Finaliza clicando em Gerar. O sistema abrirá a tela para escolha das transações que o operador deseja incluir no arquivo de remessa. A seleção deverá ocorrer com o mouse, clicando na caixa de seleção existente à esquerda de cada registro. No processo de seleção deverá ser observado o limite de registros permitidos por arquivo, de acordo com o determinado nos parâmetros do cliente. Caso a quantidade exceda ao autorizado o sistema apresentará mensagem informativa em tela. Finalizada a seleção dos registros, clicar na opção Gerar. Imprime o BORDERÔ referente a cada transação para anexa os documentos que serão encaminhados ao PV. TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS PARA A CAIXA. I Para que as transações geradas sejam finalizadas pela CAIXA, é necessário que os arquivos sejam transmitidos por meio da VAN escolhida. II O horário limite para transmissão do arquivo é o horário estipulado em contrato, correndo o risco do mesmo ser rejeitado pela CAIXA caso o horário seja excedido. III Para a transmissão do arquivo deverão ser executados os passos definidos pela empresa contrata. IV Não havendo inconsistências e obedecido o horário contratado, o SICRA Host retorna ao cliente o arquivo de aceite. Com a entrega do malote ao PV detentor da conta da UL, no horário contratado, com os documentos referentes aos depósitos enviados pelo SICRA, conclui o processo por parte do EL. A efetivação no SIDEC dos depósitos é feita pela RETPV do PV detentor da conta da UL, após a conferência do malote. PROCEDIMENTOS NA RETPV I Para depósito em dinheiro, acessa o serviço no SIAPV para validação da transação, pelo MENU: Menu Serviços; Módulo Depositário; Validação de Transações SICRA. O sistema exibe a tela CONSULTA ENVELOPE, Passa o Borderô na leitora de código de barras OU digita o número da transação verificada no SIAUT e tecla <ENTER> O sistema apresenta a tela específica com o título DEPÓSITO NO SICRA e habilita o campo TOTAL EM DINHEIRO. Informa o valor impresso de cada transação ou o valor do numerário apurado para a transação e tecla <EXECUTAR>. Para as transações cujo valor apurado seja igual ao valor informado pelo cliente no SICRA, o sistema apresenta a tela com o nome do cliente, para confirmação. Se confirmada, a transação é finalizada e impressa na fita de auditoria;

9 Se cancelada, a transação é finalizada, porém a transação fica disponível para nova validação; e se selecionada a opção <CANCELAR ENVELOPE> e havendo confirmação, a transação é definitivamente cancelada, não sendo possível nova validação por esta rotina. Para as transações cujo valor apurado seja maior do que o informado pelo cliente, considera o valor apurado, após contato com o cliente para a comunicação da alteração do valor, pelo responsável da RETPV. Preenche o MO37052 de acordo com MN CO107. Para as transações cujo valor apurado seja menor do que o informado pelo cliente, o sistema apresenta nova tela com a pergunta: Existe Cheque Própria Agência?. Se a opção selecionada for SIM, o sistema exibe a tela de pagamento de cheque TD/CL 50-7, repetindo-se indefinidamente até que o operador acione a tecla <ESC>. Para encerrar a rotina de captura de cheques, aciona <FECHAR>. Se após o procedimento de pagamento de cheques, ainda persistir diferença entre o valor informado pelo cliente e o apurado, o sistema exibe a tela VALORES DIVERGENTES. Nessa tela, o sistema exibe os valores informados e individualizados por: Valor em dinheiro Total em cheque da própria agência; e Total em cheque de outros bancos/outras agências. Após a conferência, e ao se teclar <EXECUTAR>, o sistema exibe a tela VALOR DIVERGENTE para que um operador com nível mínimo de Técnico de Operações de Retaguarda, por meio da inserção da sua matrícula e senha, acesse a tela CONSULTA CONTEÚDO DO ENVELOPE/APURA VALORES DA DIFERENÇA; Por meio dessa tela, o operador autoriza a validação do malote com divergência, sendo que há 3 possibilidades: CONFIRMAR se for acionada esta opção, o sistema apresenta tela com o nome do cliente, para confirmação; CANCELAR se for acionada esta opção, o sistema finaliza a rotina, possibilitando nova validação do malote; CANCELAR ENVELOPE se acionada esta opção e havendo nova autorização gerencial a transação é definitivamente cancelada, não sendo possível nova validação por esta rotina II Para UL com o serviço de transporte de valores, acessa o serviço no SIAPV para validação da transação, pelo MENU: Menu Serviços; Módulo Depositário; Validação de Transações SICRA. O sistema exibe a tela CONSULTA ENVELOPE, Digita o número da transação verificada no SIAUT e tecla <ENTER> III Para depósito em cheque, acessa o serviço no SIAPV para validação da transação, pelo MENU: Menu Serviços; Módulo Depositário; Validação de Transações SICRA. O sistema exibe a tela CONSULTA ENVELOPE. Passa o Borderô na leitora de código de barras, ou digita o número da transação e tecla <ENTER>. Se a transação escolhida pelo cliente no SICRA for de depósito em cheques, após a leitura do número da transação o sistema exibe a tela DEPÓSITO NO SICRA para que o operador informe o valor apurado no cheque ou somatório destes. Para as transações cujo valor total dos cheques for igual ao valor informado pelo cliente no SICRA, o sistema exibe tela com o nome do cliente para confirmação da transação. Se o operador confirma, a transação é finalizada e impressa na fita de auditoria; Se o operador cancela, a transação é finalizada, porém o malote e fica disponível para nova validação; e

10 Se o operador seleciona a opção <CANCELAR ENVELOPE> e havendo confirmação, a transação é definitivamente cancelada, não sendo possível nova validação por esta rotina. Para as transações cujo valor apurado seja maior do que o informado pelo cliente, deve ser considerado o valor apurado, após contato com o cliente para a comunicação da alteração do valor, pelo responsável pela RETPV. Preenche o MO37052 de acordo com MN CO107. Para as transações cujo valor apurado seja menor do que o informado pelo cliente, o sistema apresenta nova tela com a pergunta: Existe Cheque da própria agência?. Tecla <SIM> para prosseguir, no caso de existir cheques da própria agência; O sistema exibe a tela de pagamento de cheque TD/CL 50-7, repetindo-se indefinidamente, até que o operador tecle <ESC>; Se, após o procedimento de pagamento de cheques, ainda persistir diferença entre o valor informado pelo cliente e o apurado, o sistema exibe nova tela para que se informe o valor total em dinheiro. Persistindo a diferença entre o valor informado pelo cliente e o apurado, o sistema exibe a tela VALORES DIVERGENTES. Nesta tela, o sistema exibe os valores apurados e individualizados por: Valor em dinheiro; Total em cheque da própria agência; Total em cheque de outros bancos/outras agências. Realizada a conferência e ao se teclar <EXECUTAR>, o sistema exibe a tela VALOR DIVERGENTE, para que um usuário, com nível mínimo de Técnico de Operações de Retaguarda, por meio da inserção da sua matrícula e senha, acesse a tela CONSULTA CONTEÚDO DO ENVELOPE/APURA VALORES DA DIFERENÇA ; Por meio desta tela, a validação do malote com divergência pode ser autorizada, mediante 3 possibilidades: CONFIRMAR se acionada esta opção, o sistema apresenta tela com o nome do cliente, para a devida confirmação; CANCELAR se acionada esta opção, o sistema finaliza a rotina, possibilitando nova validação do malote; e, CANCELAR ENVELOPE se acionada esta opção e havendo nova autorização gerencial, a transação é definitivamente cancelada, não sendo possível nova validação por esta rotina; Confere a titularidade da conta apresentada no Terminal SIAPV com o nome do beneficiário do cheque; Descarrega à vinculação no verso do cheque, em campo específico. Autentica os cheques de contas do próprio PV, lançando-os como depósitos em dinheiro, observando os parâmetros normais de autenticação de cheque. Em se tratando de cheques nominais a terceiros, verifica se está endossado em preto [Endosso em que o beneficiário apõe sua assinatura no verso do cheque, mencionando o novo beneficiário, conforme MN CO058, com a inscrição Para depósito em conta (número da conta) de (nome do depositante) ].

11 DISPOSIÇÕES FINAIS Normas e procedimento relativos à contratação, cadastramento e uso do SICRA, bem como cartilhas com orientação, estão dispostos no MN CR 384. Dúvidas podem ser direcionadas à CEATI por meio do ou por meio de abertura de chamado SIATE/ARS. Dúvidas quanto as disposições em normativo no SISMN - Dúvidas.

produção MANUAL APRESENTAÇÃO

produção MANUAL APRESENTAÇÃO MANUALWEB 1 APRESENTAÇÃO MANUAL da produção online Conheça as funções, características e as facilidades para autorizar e faturar os atendimentos realizados aos beneficiários Unimed. Rio MANUALWEB 2 SUMÁRIO

Leia mais

Manual do Software de Cobrança Itaú

Manual do Software de Cobrança Itaú Banco Itaú SA Manual do Software de Cobrança Itaú Última atualização: agosto/2006 Índice 1 Visão Geral 03 2 Instalação 03 3 Inserindo os dados de sua empresa 03 4 Inserindo os dados dos títulos de Cobrança

Leia mais

SicoobNet Empresarial. Manual do Usuário. Versão 1.0

SicoobNet Empresarial. Manual do Usuário. Versão 1.0 SicoobNet Empresarial Manual do Versão 1.0 Manual do Data: 04/0/2008 Histórico Data Versão Descrição Autor 04/0/2008 1.0 Criação do Manual Ileana Karla GECOQ Gerência de Controle e Qualidade Página: 2/122

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 2013 GVDASA Sistemas Caixa AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

CORRESPONDENTE CAIXA AQUI NEGOCIAL

CORRESPONDENTE CAIXA AQUI NEGOCIAL CORRESPONDENTE CAIXA AQUI NEGOCIAL Renovação de Crédito Consignado Modelo Automatizado VERSÃO 2.0 Julho 2014 ÍNDICE 1. CADASTRO DE CLIENTES... 3 2. SIMULAÇÃO DA OPERAÇÃO... 6 3. SOLICITAÇÃO DA PROPOSTA

Leia mais

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Índice ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO PELA PRIMEIRA VEZ... 6 CONFIGURAÇÕES NECESSÁRIAS PARA ACESSAR O SISTEMA... 6 TELA DE ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO...

Leia mais

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO

SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA UNIMED HRP: MÓDULO WEBSAÚDE MANUAL DE UTILIZAÇÃO Departamento de Tecnologia da Informação tecnologia@unimeditabira.com.br 31 3839-771 3839-7713 Revisão 03 Itabira Setembro 2015 Sumário 1. Acessando

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O SISTEMA DE CAPTURA, GERENCIAMENTO E DESCONTO DE CHEQUES... 3 3. COMEÇANDO A USAR O SISTEMA...17

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O SISTEMA DE CAPTURA, GERENCIAMENTO E DESCONTO DE CHEQUES... 3 3. COMEÇANDO A USAR O SISTEMA...17 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O SISTEMA DE CAPTURA, GERENCIAMENTO E DESCONTO DE CHEQUES... 3 Onde e Como Obter o Programa de Instalação... 3 Instalando o Sistema de Captura, Gerenciamento e Desconto de

Leia mais

Treinamento Módulo Contas a Pagar

Treinamento Módulo Contas a Pagar Contas a Pagar Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla F2 Gravar Tecla

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS BRADESCO NO FINANCE 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pelo Bradesco... 3 Como gerar os arquivos de Remessa para o Banco pelo Finance... 14 Como enviar

Leia mais

Consignação Manual do Correspondente Consignação

Consignação Manual do Correspondente Consignação Manual do Correspondente Consignação Banestes S.A. - Banco do Estado do Espírito Santo GCONS - Gerência de Consignação SUMÁRIO 1. Conceito...3 2. Apresentação...3 3. Informações Gerais...3 3.1. Condições

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Cadastro de Pessoa Jurídica

Cadastro de Pessoa Jurídica Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo Cadastro de Pessoa Jurídica CADASTRAMENTO NO NOVO SISTEMA Novembro/2012 2 Índice 1 Introdução 03 2 Entrando no sistema de cadastro 03 3 Cadastramento eletrônico

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NO FINANCE Finance V10 New 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pela Caixa Econômica... 3 Como efetuar a Conciliação por Extrato

Leia mais

Versão: 1.7.8.8 com instruções para Protesto

Versão: 1.7.8.8 com instruções para Protesto Versão: 1.7.8.8 com instruções para Protesto Utilização Para dar início ao processo, o cooperado deverá ter acesso ao internet banking. Se ainda não possuir, dirija-se aos caixas da Sicoob-Cocred. O programa

Leia mais

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio.

Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. Fazer um cálculo no produto RD Equipamentos e Agronegócio. 1) Logar no Kit Médias Empresas Clicar no ícone Tókio Marine Empresarial, que abrirá a tela de login, veja abaixo. Caso seja o primeiro acesso

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

TREINAMENTO LBCGAS. MODULO Financeiro

TREINAMENTO LBCGAS. MODULO Financeiro TREINAMENTO LBCGAS MODULO Financeiro INDICE 1. Faturamento de clientes 3 2. Contas a Pagar 10 3. Contas a Receber 13 4. Cartão de crédito 14 5. Cheques 18 6. Devolução de cheques 22 7. Boleto Bancário

Leia mais

Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos:

Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos: Prestação de Contas Para fazer uma prestação de contas no sistema deverá seguir os seguintes passos: Acessar o Sistema NEGOCIUS. Clicar em Tesouraria do menu lateral esquerdo, em seguida clicar em Prestação

Leia mais

ISSQN MANUAL DE. UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NFe) 1ª edição

ISSQN MANUAL DE. UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NFe) 1ª edição ISSQN MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NFe) 1ª edição 1 O QUE É A NOTA FISCAL ELETRÔNICA NFe? São notas fiscais de serviços emitidas através de um microcomputador conectado a Internet através

Leia mais

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. DÚVIDAS MAIS FREQUENTES - DO CLIENTE 1. Qual o procedimento para se cadastrar na Guia Eletrônica? - Rolar a página e procure pelo item Novo Cliente? - Escolher o perfil: Próprio Interessado: Pessoa Física

Leia mais

Passos para teste de boletos pré-produção

Passos para teste de boletos pré-produção Passos para teste de boletos pré-produção Os passos citados abaixo apenas poderão ser efetuados após a homologação dos boletos junto ao banco. Este processo é realizado pela MTI e liberado à empresa que

Leia mais

SuperStore Sistema para Automação de Óticas

SuperStore Sistema para Automação de Óticas SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Administrador) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACESSANDO O SISTEMA PELA

Leia mais

Sistema de Prestação de Contas Siprec

Sistema de Prestação de Contas Siprec Sistema de Prestação de Contas Siprec Manual de Utilização Perfil Beneficiário Versão 1.3.4 Agosto de 2013 1 SUMÁRIO Manual do Usuário... 3 1. Objetivo do manual... 3 2. Sobre o sistema... 3 3. Quem deve

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS. Versão 1.0 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE DIÁRIAS DA MGS Versão 1.0 SUMÁRIO 1. Descrição do Local de Acesso... 1 2. Módulo Registrar Diárias... 3 3. Módulo Aprovar Diárias... 11 4. Registrar Prestação de Contas...

Leia mais

Operações de Caixa. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais

Operações de Caixa. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Operações de Caixa Versão 2.0 Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Sumário Introdução... 3 Suprimento... 3 Sangria... 4 Abertura de Caixa... 6 Fechamento de Caixa...

Leia mais

Manual de Instalação Malote Eletrônico Banrisul

Manual de Instalação Malote Eletrônico Banrisul Manual de Instalação Malote Eletrônico Banrisul 1. Introdução Este manual tem a finalidade de orientar o cliente do Banrisul e Conveniado ao serviço de Malote Eletrônico. O Malote Eletrônico é um produto

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

Manual do Usuário Versão 01. Ficha de Oportunidade

Manual do Usuário Versão 01. Ficha de Oportunidade Versão 01 Ficha de Oportunidade HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 24/11/2011 01 Desenvolvimento do manual do usuário baseado nas informações do sistema junto com apoio dos técnicos de implantação.

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MODULO OPERACIONAL TISS 3.02.00 Setembro 2015 - Versão 3 Índice Passo 1: Visão Geral... 3 Passo 2: Como acessar o Consultório Online?... 3 Passo 3: Quais são os Recursos Disponíveis...

Leia mais

Sicoobnet Empresarial. Manual do Usuário. Versão 1.5

Sicoobnet Empresarial. Manual do Usuário. Versão 1.5 Sicoobnet Empresarial Manual do Versão.5 Manual do Data: 04/0/0 Histórico Data Versão Descrição Autor 04/0/008.0 Criação do Manual Ileana Karla 0//008. Revisão Luiz Filipe Barbosa /07/00. Atualização Márcia

Leia mais

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO O Sistema Cédula de Crédito é um aplicativo desenvolvido pelo Banco Intermedium, com o objetivo de consolidar os dados cadastrais da empresa e movimentação de títulos em cobrança.

Leia mais

Roteiro Operacional do Crédito Consignado Exército do Brasil

Roteiro Operacional do Crédito Consignado Exército do Brasil 1. DEFINIÇÃO DO PRODUTO Operação de Crédito Consignado em Folha de Pagamento para os Militares do Exército (ativos e pensionistas), abrangendo o Comando do Exército do, mediante convênio com o Banco Industrial.

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL Versão 1.3 Sumário 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. Primeiro acesso ao sistema... 3 1.2. Como alterar a senha no primeiro acesso... 4

Leia mais

produção MANUAL APROVAÇÃO COOPERADOS

produção MANUAL APROVAÇÃO COOPERADOS MANUALWEB 1 APROVAÇÃO COOPERADOS MANUAL da produção online Conheça as funções, características e as facilidades para autorizar e faturar os atendimentos realizados aos beneficiários Unimed. Rio MANUALWEB

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

PDV UNICO... 5 MANUAL PARA USUÁRIO... 5 CAMPOS DA TELA INICIAL DO PDV:... 6. Teclado Alfanumérico... 6. Status... 6. Link... 6. Pdv... 6. Op...

PDV UNICO... 5 MANUAL PARA USUÁRIO... 5 CAMPOS DA TELA INICIAL DO PDV:... 6. Teclado Alfanumérico... 6. Status... 6. Link... 6. Pdv... 6. Op... Sumário PDV UNICO... 5 MANUAL PARA USUÁRIO... 5 CAMPOS DA TELA INICIAL DO PDV:... 6 Teclado Alfanumérico... 6 Status... 6 Link... 6 Pdv... 6 Op... 7 Visor... 7 Opções... 7 OS PRINCIPAIS BOTÕES PRESENTES

Leia mais

Manual do Sistema de Patrimônio P á g i n a 2. Manual do Sistema de Patrimônio. Núcleo de Informática. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Manual do Sistema de Patrimônio P á g i n a 2. Manual do Sistema de Patrimônio. Núcleo de Informática. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Divisão de Patrimônio DIPM/GRM/PRAD Manual do Sistema de Patrimônio Versão On-Line Núcleo de Informática Universidade Federal de Mato Grosso do Sul P á g i n a 2 Manual do Sistema de Patrimônio Núcleo

Leia mais

Manual de PRODUÇÃO ONLINE. Autorização e Faturamento

Manual de PRODUÇÃO ONLINE. Autorização e Faturamento Manual de PRODUÇÃO ONLINE 2 APRESENTAÇÃO A Unimed-Rio desenvolveu seu sistema de Produção Online, criado para facilitar a rotina de atendimento de seus médicos cooperados. Este sistema é composto por dois

Leia mais

Índice. Tela Inicial -------------------------------------------------------------- 5

Índice. Tela Inicial -------------------------------------------------------------- 5 Índice Tela Inicial -------------------------------------------------------------- 5 Alteração de Senhas ------------------------------------------------------ 7 Inclusões de funcionários e dependentes

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Apresentação Este sistema faz parte do Portal NFS Digital e tem o intuito de ser utilizado por emissores de Nota Fiscal de Serviços

Leia mais

SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços

SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO MANUAL DO USUÁRIO SEI-SS Sistema Extrajudicial Integrado Módulo Site dos Serviços TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 2/24 ÍNDICE Instruções

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?...

Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... Sumário INTRODUÇÃO... 3 O QUE É CNAB?... 3 QUAL O OBJETIVO DO CNAB?... 3 QUAIS BANCOS E CARTEIRAS O EMPRESÁRIO ERP NOS FORNECE?... 4 COMO CONFIGURAR O CNAB... 5 CADASTRO DE BANCOS... 5 PARAMETROS DO CNAB...

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

APLICAÇÕES WEB GUIA DO USUÁRIO

APLICAÇÕES WEB GUIA DO USUÁRIO Parte:...................................... Gabarito Assunto:............................ Atualização: Original........................ Página: 1 SIA 7.5 - Sistema Integrado de Arrecadação APLICAÇÕES

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

Módulo de Acesso Remoto

Módulo de Acesso Remoto Módulo de Acesso Remoto Manual do Usuário Página 1 de 30 Índice 1. Introdução 3 1.1. Objetivos deste documento 3 2. Requisitos do Sistema 4 2.1. Acrobat Reader 4 2.2. Pop Up Liberados 4 3. Acesso ao Sistema

Leia mais

INTRODUÇÃO 0800 726 0104 www.caixa.gov.br 0800 726 0104

INTRODUÇÃO 0800 726 0104 www.caixa.gov.br 0800 726 0104 Manual Operacional Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.2 INTRODUÇÃO O aplicativo cliente da GRRF é o instrumento criado para que os empregadores façam o recolhimento rescisório do Fundo de Garantia do

Leia mais

Sicoobnet Empresarial. Manual do Usuário. Versão 1.3

Sicoobnet Empresarial. Manual do Usuário. Versão 1.3 Sicoobnet Empresarial Manual do Versão. Manual do Data: /07/00 Histórico Data Versão Descrição Autor 04/0/008.0 Criação do Manual Ileana Karla 0//008. Revisão Luiz Filipe Barbosa /07/00. Atualização Márcia

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Estamos definitivamente na era digital. Era da velocidade cada vez maior da informação. Era da otimização do tempo. O novo Sistema Integrado de Saúde Amil, SiSAmil, mostra toda a evolução da empresa nesse

Leia mais

Manual de Treinamento. Site de Sistema de Gestão de Crédito Pessoal

Manual de Treinamento. Site de Sistema de Gestão de Crédito Pessoal Manual de Treinamento Site de Sistema de Gestão de Crédito Pessoal Sumário Introdução...3 Nova Proposta...9 Propostas Existentes...40 Configurações do Usuário...43 Histórico Consolidado do Cliente...47

Leia mais

Controle Patrimonial WEB

Controle Patrimonial WEB Cccc Controle Patrimonial WEB Manual Unidade de Guarda Conteúdo 1. Acessar o Controle Patrimonial - Web... 4 1.1. Login... 4 1.2. Esquecer sua senha?... 5 2. Alterar a senha... 6 3. Cadastrar novo usuário...

Leia mais

Manual de Utilização Sisamil - Sistema Integrado de Saúde Amil Manual de Utilização 1 54

Manual de Utilização Sisamil - Sistema Integrado de Saúde Amil Manual de Utilização 1 54 Manual de Utilização 1 54 Estamos definitivamente na era digital. Era da velocidade cada vez maior da informação. Era da otimização do tempo. O novo Sistema Integrado de Saúde Amil, SiSAmil, mostra toda

Leia mais

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA

MÓDULO DE NOTA FISCAL ELETRONICA MANUAL DO SISTEMA Versão 6.08 Introdução... 2 Requisitos para Utilização do Módulo NF-e... 2 Termo de Responsabilidade... 2 Certificados... 2 Criação de Séries... 2 Framework... 3 Teste de Comunicação...

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

S C M (Sistema de Controle de Contas de Serviços Médicos/Hospitalares) Manual do Usuário. Data : julho/2002 Versão : 1.2 Telefone : (31)3250-1229

S C M (Sistema de Controle de Contas de Serviços Médicos/Hospitalares) Manual do Usuário. Data : julho/2002 Versão : 1.2 Telefone : (31)3250-1229 S C M () Manual do Usuário Data : julho/2002 Versão : 1.2 Telefone : (31)3250-1229 Utilizando o Sistema : Os procedimentos médicos, exames ou procedimentos Hospitalares são cadastrados na opção de Conta

Leia mais

Manual para Envio de Petição Inicial

Manual para Envio de Petição Inicial Manual para Envio de Petição Inicial 1. Após abrir a página do PROJUDI, digite seu usuário e senha 1.1. Para advogados o usuário é o cpf.adv (ex: 12345678900.adv) 1.2. Após digitar os dados (login e senha),

Leia mais

Manual do Processo de Controladoria

Manual do Processo de Controladoria Manual do Processo de Controladoria Apresentação MV Sumário Processo de Controladoria 5 Leia-me primeiro... 5 Contas a Pagar -... Provisionamento 7 Validar Dados da Nota Fiscal... 11 Registro no Contas

Leia mais

Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado

Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado Manual de liberação de Guias on-line para o Prestador Credenciado 1 SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Acesso ao Sistema... 3 3. Descrição das Funcionalidades Menu Guias Liberação On-line.... 4 3.1 Liberação

Leia mais

BVP WEB. Manual de Operações. Novembro / 2012. São Paulo - SP

BVP WEB. Manual de Operações. Novembro / 2012. São Paulo - SP BVP WEB Manual de Operações Novembro / 2012 São Paulo - SP Índice Geral 1. Introdução... 2 2. Visão Geral... 3 2.1. Funcionalidades... 3 2.1.1. Autenticação e Autorização de Acesso... 3 2.1.2. Operações...

Leia mais

Cédula de Crédito. Versão 28.03.2011

Cédula de Crédito. Versão 28.03.2011 Cédula de Crédito Versão 28.03.2011 1 O Sistema Cédula de Crédito é um aplicativo desenvolvido pelo Banco Intermedium, com o objetivo de consolidar os dados cadastrais da empresa e movimentação de títulos

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Prestação de Contas - Convenente. Manual do Usuário. Versão 1-12/07/2010

Portal dos Convênios - SICONV. Prestação de Contas - Convenente. Manual do Usuário. Versão 1-12/07/2010 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Prestação de Contas - Convenente

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS

MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS NETPAN CDC VEÍCULOS CONTATO COMERCIAL ÍNDICE 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. ABERTURA DO INTERNET EXPLORER...3 1.2. ACESSO AO NETPAN...3 1.2.1. Tela Inicial...4 1.2.2. Digitando

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SCPC WEBNET 2.0 Site: www.cdlpelotas.com.br E-mail: scpc@cdlpelotas.com.br

MANUAL DO USUÁRIO SCPC WEBNET 2.0 Site: www.cdlpelotas.com.br E-mail: scpc@cdlpelotas.com.br MANUAL DO USUÁRIO SCPC WEBNET 2.0 Site: www.cdlpelotas.com.br E-mail: scpc@cdlpelotas.com.br ÍNDICE 1 WEBNET 2.0... 4 2 ACESSO WEBNET 2.0... 4 2.1 ALTERAÇÃO DE SENHA DO USUÁRIO... 5 3.1 REGISTRO NORMAL

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Execução - Licitação, Contrato, Documento de Liquidação, Pagamento, Ingresso de Recursos e Relatórios

Portal dos Convênios - Siconv. Execução - Licitação, Contrato, Documento de Liquidação, Pagamento, Ingresso de Recursos e Relatórios MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Execução - Licitação, Contrato,

Leia mais

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X.

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Para iniciar o sistema dê um duplo clique no ícone, que se encontra na área de trabalho. 1 Login do sistema. Esta é a tela de login

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Prestação de Contas - Convenente. Manual do Usuário. Versão 2-26/11/2010

Portal dos Convênios - SICONV. Prestação de Contas - Convenente. Manual do Usuário. Versão 2-26/11/2010 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Prestação de Contas - Convenente

Leia mais

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros

SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros SISAUT/FC Sistema de Controle de Transporte Fretado Contínuo de Passageiros O que é o SISAUT/FC? MANUAL DO USUÁRIO O SISAUT/FC é o sistema por meio do qual são feitos os requerimentos para as autorizações

Leia mais

Este manual irá guia-lo passo a passo na geração de um Lote de Guia e, como transmitir o arquivo para gerar o xml no padrão TISS.

Este manual irá guia-lo passo a passo na geração de um Lote de Guia e, como transmitir o arquivo para gerar o xml no padrão TISS. FATURAMENTO ELETRO NICO - SADT Este manual irá guia-lo passo a passo na geração de um Lote de Guia e, como transmitir o arquivo para gerar o xml no padrão TISS. LANÇANDO SADT Para enviar o faturamento

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES Prestador Credenciado DIGITAÇÃO / ENVIO DE ARQUIVOS XML

MANUAL DE ORIENTAÇÕES Prestador Credenciado DIGITAÇÃO / ENVIO DE ARQUIVOS XML MANUAL DE ORIENTAÇÕES Prestador Credenciado DIGITAÇÃO / ENVIO DE ARQUIVOS XML SUMÁRIO Apresentação 3 Digitação On-line Introdução 5 Acesso ao portal 5 Início da digitação 7 Transmissão do arquivo XML via

Leia mais

ÍNDICE. Operações com o Cartão Ticket Car...

ÍNDICE. Operações com o Cartão Ticket Car... ÍNDICE Operações com o Cartão Ticket Car... POS Ticket Car :... Funções... Mensagens... Terminal TEF: Ticket Car Novo... Funções... Mensagens... Transação de Venda Manual... Procedimento... Obter boleto...

Leia mais

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012)

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012) NFE Nota Fiscal eletrônica Versão 2.0 (07/2012) Sumário INTRODUÇÃO... 2 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 3 2º VIA DE SOLICITAÇÃO/AUTORIZAÇÃO DE IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS...

Leia mais

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria Operados por OBTV (Ordem Bancária de Transferências Voluntárias) Passo a Passo - Convenente

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria Operados por OBTV (Ordem Bancária de Transferências Voluntárias) Passo a Passo - Convenente Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria Operados por OBTV (Ordem Bancária de Transferências Voluntárias) Passo a Passo - Convenente Sumário 01 O que é OBTV (Ordem Bancária de Transferências Voluntárias)...2

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

MANUAL DO USUÁRIO VIA FÁCIL BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS Serviço de Segurança contra Incêndio MANUAL DO USUÁRIO versão atualizada em novembro de

Leia mais

MANUAL TISS Versão 3.02.00

MANUAL TISS Versão 3.02.00 MANUAL TISS Versão 3.02.00 1 INTRODUÇÃO Esse manual tem como objetivo oferecer todas as informações na nova ferramenta SAP que será utilizada pelo prestador Mediplan, a mesma será responsável para atender

Leia mais

Tribunal Regional Federal da 1 a Região

Tribunal Regional Federal da 1 a Região Tribunal Regional Federal da 1 a Região Sistema de Transmissão Eletrônica de Atos Processuais e-proc Manual do Usuário 1 1. Disposições Provisórias O Sistema de Transmissão Eletrônica de Atos Processuais

Leia mais

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV (Ordem Bancária de Transferências Voluntárias) Perfil Convenente

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV (Ordem Bancária de Transferências Voluntárias) Perfil Convenente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Convênio, Contrato de Repasse

Leia mais

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Convênio, Contrato de Repasse

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Caixa Visão Geral Sumário 1 CONCEITO... 3 2 REQUISITOS... 4 3 CONFIGURAÇÕES... 4 3.1 Permissões... 4 3.2 Incluir Ponto de Venda (PDV)... 5 3.3 Vincular Conta e Empresa...

Leia mais

SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Fiscal de Contrato

SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Fiscal de Contrato MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO. SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA SICON Cronograma Físico Financeiro Perfil - Fiscal de Contrato MANUAL DO USUÁRIO

Leia mais

MANUAL DO BIU Sistema Eletrônico de Custódia de Cheques

MANUAL DO BIU Sistema Eletrônico de Custódia de Cheques MANUAL DO BIU Sistema Eletrônico de Custódia de Cheques BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S.A. Unidade de Gestão Corporativa Gerencia de Sistemas de Negócios Índice Introdução... 4 Resumo dos procedimentos

Leia mais

Não há novos parâmetros criados que habilitam os recursos da customização. Apenas a utilização de parâmetros já existentes no sistema:

Não há novos parâmetros criados que habilitam os recursos da customização. Apenas a utilização de parâmetros já existentes no sistema: Desenvolvimento BM 1138 Versão 5 Release 13 Autor Sirlene Araújo Processo: Vendas Nome do Processo: Alteração da Customização BM-1007 Motivação Permitir a identificação de produtos de tiragem (Cotas) pré-definida

Leia mais

ANEXO V INSTRUÇÕES PARA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO V INSTRUÇÕES PARA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO V INSTRUÇÕES PARA EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS 1. Abertura do Caixa/Suprimento O Operador de Caixa deverá ligar o equipamento e efetuar o logon no Aplicativo de Caixa. Em seguida, deverá conferir a bomba

Leia mais

Manual do Assistente do Certificado Digital

Manual do Assistente do Certificado Digital Manual do Assistente do Certificado Digital Índice Bem-vindo ao Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 Iniciando o Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 4 Renovação de Certificado

Leia mais

PAG CONTAS CARNÊ Agora ficou mais fácil pagar suas contas. PAG CONTAS CARNÊ. Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO

PAG CONTAS CARNÊ Agora ficou mais fácil pagar suas contas. PAG CONTAS CARNÊ. Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO PAG CONTAS CARNÊ Geração de Boletos MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE GERAÇÃO DE BOLETOS EMPRESAS CONVENIADAS 1) REQUISITOS DO SISTEMA: Primeiramente devemos possuir seguintes itens abaixo: - Microcomputador

Leia mais

Chec NEGATIVAÇÃO Serviço de registro de inadimplentes Manual de Uso e Aplicação

Chec NEGATIVAÇÃO Serviço de registro de inadimplentes Manual de Uso e Aplicação ACESSO AO SISTEMA DE Para ter acesso a área de negativação SRI (Serviço de Registro de Inadimplente), acesse o site www.checkok.com.br. Insira o seu código administrativo no campo de ACESSO EXCLUSIVO A

Leia mais

Treinamento de. Linx Pos

Treinamento de. Linx Pos Treinamento de caixa Linx Pos Será instalados no terminal da loja, o ícone, conforme imagem abaixo: Linx POS ÍNDICE Abertura de caixa e leitura X Lançamentos Cancelamento de itens Consulta preços no ato

Leia mais

SAC Sistema de Acompanhamento de Concessões Manual do Usuário

SAC Sistema de Acompanhamento de Concessões Manual do Usuário 70040-020 Brasília - DF SAC Manual do Usuário Sumário Assunto PÁGINA 1. Objetivos do Manual 3 2. Perfil do Usuário 3 2.1 Coordenador Institucional 3 3. Acesso ao Sistema SAC 3 3.1 Endereço de acesso 3

Leia mais

Manual de Procedimentos de Multas TOTVS

Manual de Procedimentos de Multas TOTVS Novas rotinas para pagamentos de multa. Manual de Procedimentos de Multas TOTVS No verso da boleta Cielo anotar o Registro Acadêmico (RA), data e nome do curso. Para os casos onde o usuário não estiver

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: 2 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento

Leia mais

INTRODUÇÃO ALTERAÇÃO EM RELAÇÃO À VERSÃO ANTERIOR

INTRODUÇÃO ALTERAÇÃO EM RELAÇÃO À VERSÃO ANTERIOR Manual Operacional Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.4 INTRODUÇÃO O aplicativo cliente da GRRF é o instrumento criado para que os empregadores façam o recolhimento rescisório do Fundo de Garantia do

Leia mais

MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS

MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS MANUAL OPERACIONAL DE SISTEMAS NETPAN CDC VEÍCULOS LOJISTA ÍNDICE 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. ABERTURA DO INTERNET EXPLORER...3 1.2. ACESSO AO NETPAN...3 1.2.1. Tela Inicial...4 1.2.2. Digitando o Nome

Leia mais

Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel. Público: Canais Presenciais

Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel. Público: Canais Presenciais Cartilha - RACO Resolução 632/14 Anatel Público: Canais Presenciais T7lefonica Vivo 07/07/2014 Índice O que é a RACO - Resolução 632/14 da Anatel Resumo das principais mudanças Protocolo Único Proposta

Leia mais

MANUAL USUÁRIO AUDATEX WEB

MANUAL USUÁRIO AUDATEX WEB MANUAL USUÁRIO AUDATEX WEB Audatex Web Nível Usuário (Versão 1.0) Gerência de Suporte Técnico Departamento de Treinamento Resp.: Roberto de Luca Jr. Versão 1.0 Revisão 1 Data 13/02/2007 SUMÁRIO GERAL Introdução...

Leia mais

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário

Smart Laudos 1.9. A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos. Manual do Usuário Smart Laudos 1.9 A Forma Inteligente de Criar seus Laudos Médicos Manual do Usuário Conteúdo 1. O que é o Smart Laudos?... 3 2. Características... 3 3. Instalação... 3 4. Menu do Sistema... 4 5. Configurando

Leia mais