Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Diretoria Executiva de Informática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Diretoria Executiva de Informática"

Transcrição

1 Informações do contrato de prestação de serviços de informática com a empresa CONTECH ATENDIMENTO INTERIOR Março 2009 Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Diretoria Executiva de Informática

2 Índice 1. Objeto do contrato Informações relevantes para o usuário do contrato Condições contratuais: Como solicitar o atendimento Problemas nos aplicativos TJMG (SISCOM, SIAP, CNJ, sistemas administrativos, etc.) Problemas em microcomputadores, impressoras, rede e demais aplicativos (editor de textos, sistema operacional, correio eletrônico, acesso à internet, etc.) Como proceder caso a empresa não cumpra com as condições contratuais (item 2) Gestão do contrato... 5 Página 2 de 5

3 1. Objeto do contrato O contrato de prestação de serviços de informática, atualmente sendo executado pela empresa Contech Brasil Ltda, contempla as seguintes atividades: - Atendimento nos serviços de manutenção, operação e assistência técnica em equipamentos de microinformática: estações de trabalho; laptops; impressoras; scanners; ativos de rede (hubs e switches); softwares; aplicativos do TJMG (SISCOM, SIAP, CNJ, sistemas administrativos, etc.). - Instalação/desinstalação de novos softwares e aplicativos; - Instalação/desinstalação/troca de elementos de hardware e movimentação física de: servidores de rede; ativos de rede (hubs e switches); microcomputadores e seus componentes de hardware; impressora. 2. Informações relevantes para o usuário do contrato Para atendimento dos níveis de serviços exigidos pelo TJMG, a empresa deve cumprir prazos de atendimento e solução: - Prazo de atendimento: tempo necessário para chegada do técnico ao local, após a abertura do chamado, através do telefone Prazo de solução: tempo necessário após a chegada ao local para solucionar o problema. 2.1 Condições contratuais: a. Prazo de atendimento: 8 horas úteis após abertura do chamado b. Prazo para solução: Página 3 de 5

4 a. Equipamentos fora de garantia: 24 horas úteis; b. Equipamentos em garantia: 48 horas úteis; Observações: a. Em se tratando de equipamentos em garantia, não considerar o prazo de atendimento, apenas o prazo de solução. Os chamados de manutenção de hardware para estes equipamentos são de responsabilidade exclusiva da empresa responsável pelo Contrato de Garantia. b. Em se tratando de equipamentos fora da garantia, caso não seja possível solucionar o problema dentro do prazo previsto o técnico deverá efetuar a retirada do equipamento e levá-lo para manutenção em laboratório e substituí-lo por outro similar ou superior até a devolução em perfeitas condições de uso do equipamento retirado. c. O prazo de solução para o tipo Aplicativo TJMG, quando não for possível ser solucionado pela empresa contratada no prazo estabelecido, será repassado para a equipe de suporte da DIRFOR. 3. Como solicitar o atendimento 3.1 Problemas nos aplicativos TJMG (SISCOM, SIAP, CNJ, sistemas administrativos, etc.) Etapa Abertura de chamado Atividade a. Contatar a Central de Serviços do TJMG através do telefone b. Fornecer ao atendente as seguintes informações: matrícula, lotação, número do patrimônio do equipamento e descrição clara do problema. c. Seguir as orientações do atendente para tentar sanar o problema imediatamente. d. Anotar o número do chamado fornecido pelo atendente. e. No caso de sistemas mantidos ou desenvolvidos pelo TJMG (SISCOM, SIAP, CNJ, administrativos, etc), se esgotadas as possibilidades de solução, o chamado será encaminhado pela Central de Serviços para a equipe própria da DIRFOR, que solucionará o problema. Página 4 de 5

5 3.2 Problemas em microcomputadores, impressoras, rede e demais aplicativos (editor de textos, sistema operacional, correio eletrônico, acesso à internet, etc.) Etapa Abertura de chamado Quando o técnico chegar ao local Durante a manutenção Após o atendimento Atividade a. Contatar a Central de Serviços do TJMG através do b. Fornecer ao atendente as seguintes informações: matrícula, lotação, número do patrimônio do equipamento e descrição clara do problema. c. Seguir as orientações do atendente para tentar sanar o problema imediatamente. d. Anotar o número do chamado fornecido pelo atendente. O técnico deverá apresentar-se com: a. uniforme da empresa Contech; b. crachá de identificação; c. relatórios de atendimento. a. Acompanhar o técnico durante a solução do(s) chamado(s). a. Testar o equipamento na presença do técnico, para certificar que o (s) problema(s) foram resolvidos. b. Somente preencher o Relatório de Assistência Técnica (RAT) se efetivamente todos os problemas foram resolvidos. c. Ao preencher o RAT, informar: nome completo legível ou carimbo com assinatura, data e hora em que o chamado foi solucionado. 4. Como proceder caso a empresa não cumpra com as condições contratuais (item 2) Enviar para o - Nome do magistrado ou servidor; - Telefone para contato; - Nº. do chamado registrado na Central de Serviços; - Síntese do problema. 5. Gestão do contrato Contrato nº. 130/2008 Empresa Contratada: Contech do Brasil Ltda. Gestor do Contrato: Fabiano de Melo Mendes Gerente de Suporte e Operação Página 5 de 5

empresa Simpress Comércio, Locação e Serviços S.A.

empresa Simpress Comércio, Locação e Serviços S.A. Informações do contrato nº. 89/2009 publicado no DJe em 22/04/2009 Prestação de serviços de impressão, reprografia, digitalização, suprimentos, assistência técnica e treinamento assinado com a empresa

Leia mais

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Fonte: Relatório de Movimentação Processual - Anual 2013 Janeiro a Dezembro - CEINFO/ TJMG Fonte: Relatório de Movimentação Processual

Leia mais

VISÃO Ser reconhecido, junto à Instituição, pela qualidade de seus serviços e soluções de TIC - 1 -

VISÃO Ser reconhecido, junto à Instituição, pela qualidade de seus serviços e soluções de TIC - 1 - RECURSOS E PESSOAS PROCESSOS INTERNOS RESULTADOS / SOCIEDADE ANEXO I ( a que se refere o 1º do art. 1º da Resolução nº 732, de 14 de agosto de 2013) MISSÃO Prover soluções tecnológicas efetivas para que

Leia mais

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG

Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Antônio Francisco Morais Rolla Diretor Executivo de Informática TJMG Tipos de Justiça: Federal Estadual (Comum e Militar) Trabalho Eleitoral No TJMG Justiça Comum: 1ª e 2ª Instâncias Juizados Especiais

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO NÚCLEO DE INFORMÁTICA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO NÚCLEO DE INFORMÁTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE ENFERMAGEM CENTRO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM ENFERMAGEM NÚCLEO DE INFORMÁTICA NORMAS DE FUNCIONAMENTO NÚCLEO DE INFORMÁTICA ELABORADO POR PROF. MARK ANTHONY

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Implantação de solução de armazém de dados, denominada SIJUD Sistema de Informações Estratégicas do Judiciário, seguindo os conceitos estabelecidos para esse tipo

Leia mais

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Permitir ao aluno o contato com sistemas de informação gerenciais e com algumas fases de implantação de sistemas, como, análise do sistema, definição da matriz

Leia mais

NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I.

NORMA ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 8 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. ATENDIMENTO AOS USUÁRIOS DE T.I. 4 4.1. Diretrizes:

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS AEJ - ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE JAÚ CNPJ 05.311.136/0001-36 FACULDADE JAUENSE PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS JAÚ/2012 MANUTENÇÃO E ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS DA FAJAU

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 1. INTRODUÇÃO As Faculdades mantidas pelo Instituto Educacional de Assis IEDA (Escola de Educação Física de Assis, Faculdade de Administração de Assis,

Leia mais

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS IBAITI/PR 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 3 3 ATUALIZAÇÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO... 3 3.1 Laboratório de Informática, Departamentos Acadêmicos

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Divisão de Equipamento em Garantia (DIGAR) Analisado por: Departamento de Produção (DEPRO) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC) 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

Presidência, DIRFOR, DENGEP, SEPAD, DIRSEP, DIRSUP, Gabinetes e Cartórios

Presidência, DIRFOR, DENGEP, SEPAD, DIRSEP, DIRSUP, Gabinetes e Cartórios 1. Escopo ou finalidade da iniciativa O Sistema Themis foi desenvolvido pelo TJRS e cedido ao TJMG. Este sistema informatiza a sessão de julgamento, potencializando o aumento do número de processos que

Leia mais

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO

GERENCIAR ATENDIMENTO A EQUIPAMENTOS DE TI 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

ATOS JUDICIAIS COLEGIADOS Módulo integrante do Sistema RUPE

ATOS JUDICIAIS COLEGIADOS Módulo integrante do Sistema RUPE 1 ATOS JUDICIAIS COLEGIADOS Módulo integrante do Sistema RUPE CARTILHA SOBRE O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA Elaborado por: Gerência de Sistemas Judiciais Informatizados (GEJUD). Atualizada em: 23/03/2015.

Leia mais

PODERJUD1CIÂRIO TRIBUNAL DEJUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS TERMO DE REFERÊNCIA

PODERJUD1CIÂRIO TRIBUNAL DEJUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS TERMO DE REFERÊNCIA PODERJUD1CIÂRIO TRIBUNAL DEJUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO TERMO DE REFERÊNCIA l. DO OBJETO CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA EM CLIMA ORGANIZACIONAL PARA ATUAR EM TODAS AS UNIDADES DO PODER JUDICIÁRIO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Serviços de informática. Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS

TERMO DE REFERÊNCIA. Serviços de informática. Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS TERMO DE REFERÊNCIA Serviços de informática Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS 1 I VISITA IN LOCO No dia 24 de junho de 2014 na sede da Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS realizamos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Publicada no Boletim de Serviço nº 12, de 7 dez. 2011, p. 7-11 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o funcionamento da Biblioteca Ministro Victor Nunes Leal do Supremo Tribunal

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Estruturar e implantar uma unidade administrativa para assessorar a alta administração do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais em relação à elaboração e ao

Leia mais

A A ENSINO DISTÂNCIA

A A ENSINO DISTÂNCIA ENSINO A DISTÂNCIA Apresentação Prezados servidores e servidoras, Em atendimento ao disposto nas Resoluções 111/10 e 126/11 do CNJ, a Escola de Administração Judiciária disponibilizou cursos on line como

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Os documentos produzidos no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a partir de informações públicas geradas e recebidas, são fontes de comprovação de direitos individuais

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Esta iniciativa tem como finalidade reorganizar a área de Tecnologia da Informação TI do TJMG, sob o ponto de vista de gestão e infraestrutura, baseados em sua estrutura

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI

FACULDADE ERNESTO RISCALI PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS OLÍMPIA 2015 Rua Bruno Riscali Vila Hípica Olímpia (SP) - (17) 3281-1231 CEP: 15400-000 2 PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS. 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Portaria n. 1017, de 13 de maio de 2008.

Portaria n. 1017, de 13 de maio de 2008. O Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, no uso de suas atribuições legais, e CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer diretrizes e padrões para garantir um ambiente tecnológico controlado

Leia mais

NORMA DE CONTROLE DE CIRCULAÇÃO INTERNA NOR 204

NORMA DE CONTROLE DE CIRCULAÇÃO INTERNA NOR 204 MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO CÓD. 200 ASSUNTO: ESTABELECE CRITÉRIOS DE PROCEDIMENTOS PARA O CONTROLE DE CIRCULAÇÃO INTERNA NAS DEPENDÊNCIAS DA EMPRESA CÓD: APROVAÇÃO: Resolução nº 0098/94, de 15/12/1994 NORMA

Leia mais

Número do Recibo:245612447

Número do Recibo:245612447 1 de 5 3/4/214 13:17 Número do Recibo:245612447 Data de Preenchimento do Questionário: 29/4/214. Comitête Gestor de Informática do Judiciário - Recibo de Preenchimento do Questionário: EQUIPAMENTOS - 214

Leia mais

1. OBJETIVO. 2. REFERÊNCIA Normas e Portarias do Padrão de Atendimento Vapt Vupt NR-17 Anexo II / MTE

1. OBJETIVO. 2. REFERÊNCIA Normas e Portarias do Padrão de Atendimento Vapt Vupt NR-17 Anexo II / MTE Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDENCIA DE GESTÃO DO VAPT VUPT INSTRUÇÃO DE TRABALHO TELEMAN - HELP DESK Responsável: Humberto Gomes Arruda Cópia Controlada - Revisão 03 de 17/06/2015

Leia mais

Manutenir os equipamentos de informática do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJERJ) que não pertencem a contrato de garantia.

Manutenir os equipamentos de informática do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJERJ) que não pertencem a contrato de garantia. Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC)

Leia mais

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS INSTITUTO EDUCACIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO FACULDADE DE BAURU PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS BAURU 2014 PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS. 1. INTRODUÇÃO A Faculdade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº XXX, DE XXX DE XXXXX DE 2015. O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA (CNJ), no uso de suas atribuições legais e regimentais,

RESOLUÇÃO Nº XXX, DE XXX DE XXXXX DE 2015. O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA (CNJ), no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO Nº XXX, DE XXX DE XXXXX DE 2015 Regulamenta o teletrabalho no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. O PRESIDENTE DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA (CNJ), no uso de suas atribuições

Leia mais

GERENCIAR GARANTIA DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA 1 OBJETIVO

GERENCIAR GARANTIA DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA 1 OBJETIVO Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos em Garantia (DIGAR) Analisado por: Departamento de Produção (DEPRO) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC) 1

Leia mais

TJM-RS NGE-JME-RS. Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014

TJM-RS NGE-JME-RS. Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014 2013 TJM-RS NGE-JME-RS Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014 [PAINEL DE INDICADORES-TJM-RS] Contém os indicadores do do Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande

Leia mais

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER

ANEXO II PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER PERFIL DOS TÉCNICOS E ANALISTAS, FORMAÇÃO E ATIVIDADES A DESENVOLVER 1. FORMAÇÃO, CONHECIMENTO E HABILIDADES EXIGIDAS 1.1. PERFIL DE TÉCNICO EM INFORMÁTICA: 1.1.1.DESCRIÇÃO DO PERFIL: O profissional desempenhará

Leia mais

PRESTAR MANUTENÇÃO E SUPORTE A HARDWARE

PRESTAR MANUTENÇÃO E SUPORTE A HARDWARE Proposto por: Equipe da Divisão de Equipamentos de TI (DIETI) Analisado por: Diretor do Departamento de Suporte e Atendimento (DEATE) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação

Leia mais

ANEXO I-A CATÁLOGO DE SERVIÇOS

ANEXO I-A CATÁLOGO DE SERVIÇOS 1 SERVIÇOS DE INFORMÁTICA ITEM Serviço Descrição Grau de Severidade Tempo Máximo para solução (Horas) Previsão Ocorrências/ Mês 1 Caixa Postal - configuração Este serviço refere-se ao auxílio na utilização

Leia mais

Erikson Diniz Benetti (UTFPR) eriksondb@yahoo.com.br Rui Francisco Martins Marçal (UTFPR) marçal@cefetpr.br

Erikson Diniz Benetti (UTFPR) eriksondb@yahoo.com.br Rui Francisco Martins Marçal (UTFPR) marçal@cefetpr.br Sistema informatizado para o controle e planejamento da manutenção em equipamentos que compõem a infraestrutura do sistema de informação de uma organização Erikson Diniz Benetti (UTFPR) eriksondb@yahoo.com.br

Leia mais

RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk.

RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk. RESPOSTA Nº 02 DO EDITAL ADG 002/2015 - Contratação de prestação dos serviços de Service Desk. PERGUNTA 1: Sobre o Item Minuta Contratual: CONSIDERANDO QUE O ONS É UMA PESSOA JURÍDICA DE DIREITO PRIVADO

Leia mais

ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANEXO TR QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL REQUISITOS MÍNIMOS DE QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DOS PROFISSIONAIS QUE DEVERÃO COMPOR AS EQUIPES TÉCNICAS PREVISTAS NESSA CONTRATAÇÃO PARA AMBOS OS LOTES. QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

Setor de Protocolo Administrativo do TJAM

Setor de Protocolo Administrativo do TJAM PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO 50 Setor de Protocolo Elaborado por: Adriano Ramos Gomes Setor de Protocolo

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Esta iniciativa visa à implantação do Centro de Segurança Institucional CESI, mediante resolução da Corte Superior, considerando a necessidade de estruturar, organizar,

Leia mais

Sumário. Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais... 2. Perfi s Profissionais... 2

Sumário. Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais... 2. Perfi s Profissionais... 2 ANEXO 5 - DO PROJETO BÁSICO Especificações de experiência e conhecimento para as equipes de profissionais disponibilizadas para a execução dos serviços Sumário Especificações de experiência e conhecimento

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO NORMA OPERACIONAL/SPOA Nº 07, DE 24 DE JULHO DE 2006. Dispõe sobre procedimentos

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale.

Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale. Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos padronizados necessários para utilização do Help Desk da Coco do Vale. Responsabilidades As informações neste tópico são as responsabilidades, descritas de

Leia mais

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC

Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC Pode Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS DE DIREÇÃO E CHEFIAS DA SETIC 1. Diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenar

Leia mais

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa.

Ler e interpretar simbologias elétricas. Elaborar diagramas elétricos em planta baixa. Ler e interpretar Planta Baixa. : Técnico em Informática Descrição do Perfil Profissional: O profissional com habilitação Técnica em Microinformática, certificado pelo SENAI-MG, deverá ser capaz de: preparar ambientes para a instalação

Leia mais

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Institui a Política de Gerenciamento de Serviços de TI no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª. Região. A PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª. REGIÃO, no uso de suas atribuições

Leia mais

PJe-Processo Judicial Eletrônico. Gestão 2013/2015. Ministro Carlos Alberto Reis de Paula

PJe-Processo Judicial Eletrônico. Gestão 2013/2015. Ministro Carlos Alberto Reis de Paula PJe-Processo Judicial Eletrônico Gestão 2013/2015. Ministro Carlos Alberto Reis de Paula Agenda 1 O PJe no Brasil 2 Desafios 3 4 Ações Estruturantes Próximos Passos Os números do PJe no Brasil Número de

Leia mais

PROJETO BÁSICO CALL CENTER

PROJETO BÁSICO CALL CENTER PROJETO BÁSICO CALL CENTER 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na descrição dos serviços que serão prestados por empresa especializada em serviços de Call

Leia mais

CRM GESTÃO DOS SERVIÇOS AOS CLIENTES

CRM GESTÃO DOS SERVIÇOS AOS CLIENTES Página 1 de 6 Este sistema automatiza todos os contatos com os clientes, ajuda as companhias a criar e manter um bom relacionamento com seus clientes armazenando e inter-relacionando atendimentos com informações

Leia mais

ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado

ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO MÓDULO INFORMÁTICA Manual do Associado OS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SÃO PRESTADOS PELA BRASIL ASSISTÊNCIA S.A., CNPJ: 68.181.221/0001-47 ASSISTÊNCIA BB PROTEÇÃO Ao necessitar de algum

Leia mais

SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO CENTRAL DE ATENDIMENTO HELP DESK

SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO CENTRAL DE ATENDIMENTO HELP DESK Sistema de Gestão do Programa Vapt Vupt SUPERINTENDENCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO CENTRAL DE ATENDIMENTO HELP DESK Responsável: Alyne Rodrigues Borges Cópia Controlada

Leia mais

PORTARIA Nº 24/2009. Art. 1º - Fica instituído o Regulamento das Bibliotecas do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, anexo a esta Portaria.

PORTARIA Nº 24/2009. Art. 1º - Fica instituído o Regulamento das Bibliotecas do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, anexo a esta Portaria. Pubicação: 18/09/09 DJE: 17/09/09 PORTARIA Nº 24/2009 Institui o Regulamento das Bibliotecas do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. O SEGUNDO VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Agrarias

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Ciências Agrarias ATIBUIÇÕES DO SETOR DE INFORMÁTICA Segue abaixo as atribuições atualizadas da Comissão de Informática do SETOR AGRÁRIAS: 1. Manter e verificar os equipamentos de informática ligados ao campus, bem como,

Leia mais

Suporte Informática com 1 visita 12 meses

Suporte Informática com 1 visita 12 meses Suporte Informática com 1 visita 12 meses Suporte informática para configuração inicial, tirar dúvidas ou problemas de informática por telefone, acesso remoto e tirar máximo proveito do computador. Quando

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa O Poder Judiciário tem-se conscientizado, cada vez mais, de que se faz necessária uma resposta para a sociedade que exige uma prestação jurisdicional mais célere e

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FL. 25 It Objeto Tipo de contratação 01 Reestruturação de infraestrutura das VTs no interior 1 02 Aquisição de Racks UPS e refrigeração 03 Aquisição de pontos de acesso para rede s fio 04 Aquisição de

Leia mais

Diretrizes Gerais para uso dos recursos de Tecnologia da Informação

Diretrizes Gerais para uso dos recursos de Tecnologia da Informação DIRETRIZES GERAIS PARA USO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 6 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. DIRETRIZES GERAIS

Leia mais

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 7.596, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta as atribuições e responsabilidades da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região e dá

Leia mais

Tribunal de Justiça de Pernambuco Diretoria de Informática. Documento de Visão do Sistema Sistema de Fluxo Eletrônico de Cartas Precatórias. v1.

Tribunal de Justiça de Pernambuco Diretoria de Informática. Documento de Visão do Sistema Sistema de Fluxo Eletrônico de Cartas Precatórias. v1. Tribunal de Justiça de Pernambuco Diretoria de Informática Documento de Visão do Sistema Sistema de Fluxo Eletrônico de Cartas Precatórias v1.4 Histórico de Alterações Data Versão Descrição Autor Aprovado

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DEPARTAMENTO DE SUPORTE E INFORMAÇÃO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DEPARTAMENTO DE SUPORTE E INFORMAÇÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO DEPARTAMENTO DE SUPORTE E INFORMAÇÃO SUMARIO: 1. Histórico do Sistema... 3 2. Perfis dos Usuários... 4 3. Solicitação de Acesso... 5 4. Acessando o Sistema...

Leia mais

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA

NORMA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA CONTROLE DO PARQUE DE INFORMÁTICA Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 13 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. PADRONIZAÇÃO DOS RECURSOS DE T.I. 4 5. AQUISIÇÃO

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Tecnologia em Redes de Computadores 4ª Série Gerência de Redes A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem desenvolvido por meio de um

Leia mais

MANUAL DE SOLICITAÇÃO DE MATERIAL DE CONSUMO E PERMANENTE. Analisado por: Diretor de Patrimônio e Material (DEPAM)

MANUAL DE SOLICITAÇÃO DE MATERIAL DE CONSUMO E PERMANENTE. Analisado por: Diretor de Patrimônio e Material (DEPAM) Proposto por: Divisão de Almoxarifado (DIALM) Analisado por: Diretor de Patrimônio e Material (DEPAM) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Logística (DGLOG) Este MANUAL tem por objetivo orientar

Leia mais

REGULAMENTO LABORATÓRIO INFORMÁTICA

REGULAMENTO LABORATÓRIO INFORMÁTICA REGULAMENTO LABORATÓRIO INFORMÁTICA APRESENTAÇÃO A Faculdade Eça de Queirós possui dois laboratórios de informática, equipados com 20 computadores cada, todos com Sistema Operacional Linux e Acesso à Internet.

Leia mais

Roteiro Operacional (Parceiros) CPA TJMG. Características do Produto

Roteiro Operacional (Parceiros) CPA TJMG. Características do Produto Roteiro Operacional (Parceiros) CPA TJMG Características do Produto Público Alvo: Servidores efetivos; Magistrados; Pensionistas ou outros beneficiários do TJMG. Taxa (*): Definida pela Diretoria. Tc:

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DO SISTEMA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - STI Nº 002/2015

INSTRUÇÃO NORMATIVA DO SISTEMA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - STI Nº 002/2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA DO SISTEMA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - STI Nº 002/2015 DISPÔE SOBRE AS NORMAS E PROCEDIMENTOS NO TOCANTE À AQUISIÇÃO, LOCAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE SOFTWARE, HARDWARE, SUPRIMENTOS DE TECNOLOGIA

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo o processo de atendimento

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA Anexo III Lote IV

TERMOS DE REFERÊNCIA Anexo III Lote IV 1. FATOR QUALIDADE 1.1 A licitante será pontuada pela comprovação de certificação ISO 9001:2000 nas atividades relacionadas abaixo. A comprovação será feita, exclusivamente, através da apresentação de

Leia mais

Relatorio do trabalho pratico 2

Relatorio do trabalho pratico 2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA INE5414 REDES I Aluno: Ramon Dutra Miranda Matricula: 07232120 Relatorio do trabalho pratico 2 O protocolo SNMP (do inglês Simple Network Management Protocol - Protocolo

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Sumário 1. Quem somos 2. Nossa missão 3. O que fazemos 4. Internet 5. Service-Desk 6. Outsourcing de Impressão 7. Nossos principais Clientes 1. Quem somos Atuando a mais de 8 anos

Leia mais

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M 1. Introdução a política 2. Quem está elegível para solicitar suporte? 3. Horário de atendimento 4. Que tempo de resposta

Leia mais

Identificação do Servidor

Identificação do Servidor FORMULÁRIO PARA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO SERVIDOR TÉCNICO-ADMINISTRATIVO COM FUNÇÃO GERENCIAL Identificação do Servidor Data da Avaliação / / Unidade Acadêmica: Nome: Mat. SIAPE: Cargo: Lotação: Local de

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 56 PROJUDI Revisado por: Breno Figueiredo Corado DVTIC/PROJUDI

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PROJETO PROEDUCAR MANUAL DE ORIENTAÇÃO 1 - O QUE É O PROJETO PROEDUCAR? O projeto PROEDUCAR leva o nome do Consórcio que ganhou a licitação para atualizar os equipamentos distribuídos por meio do programa

Leia mais

FACULDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇ Ã O E CULTURA REGULAMENTO INTERNO DO LABORATÓ RIO DE INFORMÁ TICA

FACULDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇ Ã O E CULTURA REGULAMENTO INTERNO DO LABORATÓ RIO DE INFORMÁ TICA FACULDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇ Ã O E CULTURA REGULAMENTO INTERNO DO LABORATÓ RIO DE INFORMÁ TICA Goiânia 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCACAO E CULTURA S/S LTDA REGULAMENTO INTERNO DO LABORATÓ RIO DE

Leia mais

ASSISTÊNCIA HELP DESK REMOTO Manual do Associado OS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SÃO PRESTADOS PELA USS SOLUÇÕES GERENCIADAS S.A. CNPJ: 01.979.

ASSISTÊNCIA HELP DESK REMOTO Manual do Associado OS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SÃO PRESTADOS PELA USS SOLUÇÕES GERENCIADAS S.A. CNPJ: 01.979. ASSISTÊNCIA HELP DESK REMOTO Manual do Associado OS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA SÃO PRESTADOS PELA USS SOLUÇÕES GERENCIADAS S.A. CNPJ: 01.979.936/0001-79 ASSISTÊNCIA HELP DESK REMOTO Ao necessitar de algum

Leia mais

AGIN, ASCOM, DEARHU, DENGEP, DIJESP, DIRDEP, DIRFIN, DIRFOR, DIRGED, DIRSEP, DIRSUP, Fórum/BH, SEPAC, SEPAD, SEPLAG

AGIN, ASCOM, DEARHU, DENGEP, DIJESP, DIRDEP, DIRFIN, DIRFOR, DIRGED, DIRSEP, DIRSUP, Fórum/BH, SEPAC, SEPAD, SEPLAG 1. Escopo ou finalidade da iniciativa O Programa tem por finalidade implantar e incrementar ações administrativas fundamentadas na sustentabilidade e deverá ser avaliado e medido por meio de uma série

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

A importância do Controle Interno no Poder Judiciário. Tribunal de Justiça do Ceará. Glaucia Elaine de Paula

A importância do Controle Interno no Poder Judiciário. Tribunal de Justiça do Ceará. Glaucia Elaine de Paula A importância do Controle Interno no Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Ceará Glaucia Elaine de Paula 21/10/2011 A importância do Controle Interno no Poder Judiciário Constituição Federal Artigo 37

Leia mais

CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 003/2006 Alteração 01

CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 003/2006 Alteração 01 ANEXO V CRITÉRIOS DE JULGAMENTO PARA TÉCNICA E PREÇO O julgamento do certame se dará na modalidade técnica/preço e levará em consideração os seguintes fatores técnicos e respectivos pesos, conforme abaixo:

Leia mais

PORTARIA Nº 196, DE 5 DE JULHO DE 2006

PORTARIA Nº 196, DE 5 DE JULHO DE 2006 Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca A Biblioteca da Presidência da República

Leia mais

Plano de Curso de Montador e Reparador Computadores

Plano de Curso de Montador e Reparador Computadores Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia Fundação de Apoio a Escola Técnica Plano de Curso de Montador e Reparador Computadores Título do Curso Montador e Reparador

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇAO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ESTUDO TÉCNICO PRELIMINAR DA CONTRATAÇÃO 1. DESCRIÇÃO DA SOLUÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Aquisição de equipamentos para atendimento das demandas de usuários de todo o IFRO 2. DEFINIÇÃO E ESPECIFICAÇÃO

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Conceitos Segurança da Informação Assinatura Digital Certificado Digital Criptografia Legislação Aplicabilidade no TJMG AGENDA Segurança da Informação É a proteção da informação de vários tipos de ameaças

Leia mais

O seu caminho em Tecnologia da Informação.

O seu caminho em Tecnologia da Informação. O seu caminho em Tecnologia da Informação. A Empresa Tecnologia da Informação é a essência da Company, empresa criada para fornecer soluções em produtos e serviços para o mercado composto por empresas

Leia mais

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades

TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades TACTIUM ecrm Guia de Funcionalidades 1 Interagir com seus clientes por variados meios de contato, criando uma visão unificada do relacionamento e reduzindo custos. Essa é a missão do TACTIUM ecrm. As soluções

Leia mais

FACULDADE DE DESENHO INDUSTRIAL DE MAUÁ FADIM REGULAMENTO INTERNO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

FACULDADE DE DESENHO INDUSTRIAL DE MAUÁ FADIM REGULAMENTO INTERNO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA FACULDADE DE DESENHO INDUSTRIAL DE MAUÁ FADIM REGULAMENTO INTERNO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA O Laboratório de Informática oferece espaço e equipamento de informática para as atividades de ensino e pesquisa.

Leia mais

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988; Lei de Organização Judiciária do Estado da Paraíba (LOJE);

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988; Lei de Organização Judiciária do Estado da Paraíba (LOJE); Código: MAN-VCIV-001 Versão: 01 Data de Aprovação: 18/01/2011 Elaborado por: Magistrados e servidores da 8ª e 14ª Varas Cíveis Aprovado por: Presidente do TJPB 1 Objetivo O Manual de Gestão de Vara Cível

Leia mais

CONTRATO DE SERVIÇO DE CRIAÇÃO DE TEMA

CONTRATO DE SERVIÇO DE CRIAÇÃO DE TEMA CONTRATO DE SERVIÇO DE CRIAÇÃO DE TEMA - Versão: 02 de Janeiro de 2013 1 CONTRATO DE SERVIÇO DE CRIAÇÃO DE TEMA A - CONSIDERANDO OS TERMOS UTILIZADOS NESTE CONTRATO Aplicativo Web - Programa que é executado

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.0 Afonso Ueslei da Fonseca Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO POP Nº X.XX.XXX.XX

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO POP Nº X.XX.XXX.XX POP Nº: x.xx.xxx.xx Título: Atendimento ao Usuário Versão:.0 PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO POP Nº X.XX.XXX.XX MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP

FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP FAQ Sistema Eletrônico de Informações SEI-MP 1. Quem pode obter o acesso ao SEI-MP? O SEI-MP está disponível apenas para usuários e colaboradores internos do MP. Usuários externos não estão autorizados

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 06/2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 06/2011 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS EDITAL CGDP/SRH Nº 06/2011 ABERTURA E DISPOSIÇÕES GERAIS DO CURSO DE INFORMÁTICA

Leia mais

EDITAL Nº 01/2013 PORTO ALEGRE

EDITAL Nº 01/2013 PORTO ALEGRE PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES PARA O QUADRO DE ESTAGIÁRIOS DE INFORMÁTICA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ENSINO TÉCNICO OU CURSO SUPERIOR EM INFORMÁTICA EDITAL Nº 01/2013 PORTO

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001 de 03 de julho de 2012. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO Regulamenta os procedimentos para movimentação física dos bens patrimoniais,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA Outubro de 2013 1 1 OBJETO Prestação de Serviço de Manutenção da licença

Leia mais