CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA"

Transcrição

1 FAÇO saber que a Câmara Municipal de Manaus aprovou, e eu PROMULGO, nos termos do Artigo 48, combinado com o inciso IV do Art. 51 da Constituição Federal, aplicando à espécie o principio de simetria com o centro. LEI N. 105, DE 18/11/2003. (D.O.M N. 883, Ano IV) TÍTULO I ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Altera a Organização Administrativa do Poder Legislativo Municipal, disposta nas Leis nºs 088/2003 e 092/2003, e dá outras providências. Art. 1 - A Câmara Municipal de Manaus, Órgão do Poder Legislativo Municipal, tem a seguinte estrutura organizacional: I ÓRGÃO COLEGIADO Mesa Diretora II ÓRGÃO VINCULADOS À PRESIDÊNCIA 1. Gabinete da Presidência 2. Procuradoria Geral 2.1. Procuradoria Judicial 2.2. Procuradoria Legislativa 2.3. Procuradoria Administrativa Coordenação de Documentação, Arquivo e Material 3. Assessoria 4. Cerimonial 4.1. Serviço de Garçom 4.2. Serviço de Coordenação do Plenário 5. Consultoria de Ação comunitária 6. Consultoria Técnica 7. Controladoria Interna 8. Comissão de Licitação 9. Diretoria Legislativa 9.1. Departamento de Registro Parlamentar Serviço de Apoio ao Plenário Serviço de Taquigrafia Serviço de Revisão Serviço de Leis Serviço de Arquivo Parlamentar Serviço de Som 9.2. Departamento de Comissões Secretaria de Comissões Legislativas 10. Diretoria Institucional Departamento de Eventos Departamento de Articulação Institucional 11. Diretoria de Administração Departamento de Pessoal Serviço de Folha de Pagamento Serviço de Registro e Freqüência Departamento de Recursos Humanos Serviço de Cadastro e Desempenho Funcional Departamento de Administração e Logística Serviço de Cadastro Patrimonial Serviço de Material Serviço de Transporte

2 Serviços Gerais Serviço de Protocolo Serviço de Controle de Atos e Portarias Serviço de Arquivo Administrativo Departamento de Saúde Serviço de Saúde Assistencial Serviço de Assistência Social 12. Diretoria de Finanças Departamento Financeiro Departamento de Contabilidade 13. Diretoria de Segurança Departamento de Segurança 14. Diretoria de Planejamento e Modernização Departamento de Informática Serviço de Desenvolvimento de Sistemas Serviço de Suporte Departamento de Orçamento Serviço de Cotação de Preço Serviço de Verba de Gabinete Departamento de Valorização Funcional Serviço de Treinamento e Capacitação 15. Diretoria de Engenharia Departamento Técnico Departamento de Manutenção 16. Diretoria de Comunicação Departamento de Apoio Jornalístico Serviço de Imprensa Falada Serviço de Imprensa Escrita Serviço de Imprensa Televisada CAPITULO I DO DEPARTAMENTO DE SAÚDE Art. 2º - O Departamento de Saúde da Câmara Municipal de Manaus tem por finalidade disponibilizar o atendimento dos serviços médico, odontológico, psicológico e social, em caráter ambulatorial e emergencial, aos Vereadores, servidores, e, ocasionalmente, às pessoas, que se encontram no recinto desta Casa Legislativa. Art. 3º - O Departamento de Saúde da Câmara Municipal de Manaus, será composto pelos seguintes serviços: I Serviço de Saúde Assistencial; II Serviço de Assistência Social e Psicológica. Art. 4º - Integram o serviço de atendimento médico, odontológico, psicológico e social 23 (vinte e três) profissionais da Saúde, sendo 10 (dez) médicos, 03 (três) odontólogos, 02 (dois) psicológicos, 04 (quatro) técnicos de enfermagem e 04 quatro) assistentes sociais. Art. 5º - a prioridade de recrutamento para atuar nesse serviço se dará pela seguinte ordem: I servidor em atividade na Câmara Municipal, lotado no Departamento de Saúde; II servidor com especialidade na área do atendimento, que esteja lotado em setor diverso ao da Saúde. III servidor disposicionado para outro órgão público, cuja especialidade seja imprescindível à boa prestação de serviços do departamento. Art. 6º - O profissional da área de saúde atuará num expediente diário, mediante horário e escala a serem definidos pelo chefe do Serviço.

3 Art. 7º - O serviço médico atuará em situações de emergência e atendimento ambulatorial, nas especialidades de Medicina do Trabalho, Gastroenterologia, Doenças Tropicais, Pediatria, Clínica Médica, Endocrinologia, Ginecologia e Acupuntura. Art. 8º - O Serviço Odontológico atuará nas áreas ambulatorial, curativa e preventiva. Art. 9º - O Serviço social prestará atendimento institucional e social, inclusive domiciliar, quando a situação for justificável. Art. 10. O Serviço de Psicologia prestará atendimento clínico e psicológico. Art. 11. Salvo os casos de emergência, que terão absoluta prioridade, as consultas serão atendidas por ordem de chegada, agendadas com, pelo menos, 24 horas de antecedência, a fim de evitar transtornos, atrasos ou esperas prolongadas. 1º Para fins de atendimento do dependente, este deverá apresentar documento que comprove o seu grau de parentesco com o Vereador ou servidor (a) da Câmara Municipal. 2º Não será admitido o atendimento de pessoas que não se enquadrem nas situações previstas nesta Lei. Art. 12. Casos de internação e cirurgia deverão ser encaminhados aos hospitais da rede pública municipal e/ ou estadual. Art. 13. A ausência injustificada do (a) servidor (a) lotado no Departamento de Saúde, nos dias e horários para os quais fora designado, implicará o desconto correspondente em seus vencimentos. CAPITULO II DO CONTROLE INTERNO Art O Controle Interno previsto nos artigos 43 da Lei nº de dezembro de 1996 (Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas) e 162 da Lei Orgânica do Município, no âmbito da Câmara, será exercido pela Controladoria Interna. Art. 15. A Controladoria Interna da Câmara Municipal de Manaus vincula-se, direta e exclusivamente, à Presidência do Legislativo Municipal, e tem privativamente, por funções, sem prejuízo de outras compatíveis com sua finalidade: I orientar e fiscalizar o perfeito lançamento da Receita e Despesa, comunicando à Presidência da Câmara qualquer irregularidade constatada; II verificar a fidelidade e probidade dos responsáveis pela guarda, uso, movimentação ou aplicação dos bens e valores da Câmara Municipal, ou a ela confiados; III assessorar a Administração no trabalho de prevenção dos erros e fraudes, obrigando-se a informar-lhe sobre quaisquer indícios de informações de erros ou fraudes detectados no decorrer de seu trabalho; IV acompanhar a execução de acordos, contratos e convênios celebrados com a Câmara Municipal de Manaus; V estabelecer normas de controle interno, visando a eficácia das atividades do controle externo; VI proceder à auditagem nas diversas Diretorias, Departamentos e demais órgãos compostos na estrutura administrativa da Câmara Municipal de Manaus, desde que autorizada previamente pelo Presidente; VII propor ao Presidente a realização de Tomada de Contas Especiais, pelo serviço de contabilidade, quando da ocorrência dos casos previstos na Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado. VIII assessorar as Comissões Parlamentares e Especiais nos assuntos de sua competência, quando determinado pelo Presidente. Art. 16 A Controladoria Interna da Câmara Municipal de Manaus será composta pelos seguintes cargos:

4 I Controlador Chefe; II - Controlador Chefe Adjunto; III - Auditor de Controle Interno. Art. 17. A Controladoria Interna será dirigida pelo Controlador Chefe, com habilitação em nível Superior, nomeado em Comissão pelo Presidente da Câmara Municipal de Manaus. Parágrafo único. O Cargo de Controlador Chefe Adjunto, da Controladoria Interna, será provido em Comissão, pelo Presidente da Câmara Municipal de Manaus, dentre os Auditores de Controle Interno, desta Câmara Municipal de Manaus. Art. 18. Os cargos de Auditor de Controle Interno serão preenchidos por Bacharéis em Ciências Contábeis, Administração e Ciências Econômicas, através de concurso publico de provas e títulos. Parágrafo único. Fica assegurado o direito ao exercício no cargo, em classe única, dos atuais Autores de Controle Interno, integrantes do quadro de servidores deste Legislativo Municipal. Art. 19. O Auditor de Controle Interno, no exercício de suas funções, guardará sigilo sobre dados e informações obtidas, pertinentes aos assuntos sob sua fiscalização, utilizando-os exclusivamente para a elaboração de parecer e relatórios submetidos à chefia imediata, sob pena de responsabilidade administrativa. Art. 20. O cargo de Auditor de Controle Interno tem seu vencimento fixado com diferença nunca superior a 10% (dez por cento) dos vencimentos do cargo de Controlador Chefe, conforme Anexo VI, fixado de acordo com o Anexo II, estabelecido nesta Lei. Parágrafo único. O vencimento de que trata o artigo acima passará a ter o parâmetro de vencimento fixado conforme Anexo VIII, com vigência a partir de março de 2004, estabelecido nesta Lei. Art. 21. Os cargos comissionados da Controladoria Interna da Câmara Municipal de Manaus integram o Anexo II, desta Lei. Art. 22. As normas e procedimentos adotados pela Controladoria Interna da Câmara serão estabelecidos em Manaus, aprovados por Ato da Mesa Diretora. CAPITULO III DA DIRETORIA DE SEGURANÇA Art. 23. Fica criada a Diretoria de Segurança, órgão administrativo vinculado, exclusivamente, a Presidência do Legislativo Municipal, com atribuições a serem definidas no Regulamento Administrativo da Câmara Municipal de Manaus. Art. 24. A Diretoria de Segurança tem a seguinte composição: I 01 (um) Diretor de Segurança; II 01 (um) Diretor de Segurança Adjunto. Art. 25. A Diretoria de Segurança será dirigida pelo Diretor de Segurança, nomeado em Comissão pelo Presidente da Câmara Municipal de Manaus. Parágrafo único. O Diretor de Segurança Adjunto será nomeado em Comissão pelo Presidente da Câmara Municipal de Manaus e terá como funções auxiliar e estruturar a Diretoria de Segurança. Art. 26. Integra-se à Diretoria de Segurança, subordinando-se diretamente ao Diretor, o Departamento de Segurança desta Câmara Municipal de Manaus. Parágrafo único. O Departamento de Segurança será dirigido pelo Gerente de Segurança e terá sob sua subordinação o subgerente de Departamento, ambos nomeados em Comissão pelo Presidente da Câmara Municipal de Manaus.

5 Art. 27. Os Cargos Comissionados da Diretoria de Segurança da Câmara Municipal da Manaus integram o Anexo II, III, e IV, desta Lei. CAPITULO IV DA CONSULTORIA DE AÇÃO COMUNITÁRIA E CONSULTORIA TÉCNICA Art. 28. Fica criada a Consultoria de Ação Comunitária e a Consultoria Técnica, no âmbito administrativo deste Poder Legislativo Municipal, sendo os titulares nomeados por provimento Comissionado, com parâmetros de vencimentos equivalentes à simbologia CCL-1 e CCL-2, respectivamente, constante do Anexo II, desta Lei. Parágrafo único. As atribuições dos órgãos constituídos dos órgãos constituídos no caput, desta Lei, serão definidas no Regulamento Administrativo deste Poder Legislativo. TITULO II DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 29. O cargo comissionado de Coordenador de Documentação, Arquivo e Material, constante do Anexo IV, desta Lei, será exercido exclusivamente no âmbito da Procuradoria Geral da Câmara Municipal de Manaus. Art. 30. Os Cargos comissionados e as funções de confiança terão seus quantitativos, classificação, forma de provimento e remuneração definidos nos Anexos II, III, IV, V e VII. Art. 31. A partir de 1º de março de 2004, serão transformados em Função Gratificada os cargos de Subgerente de Departamento, Secretário de Comissão Legislativa, Chefe de Serviço, Oficial de Cerimonial I e II, e Membros de Comissão de Licitação, de acordo com Anexo VII, desta Lei. Art. 32. Fica determinado que os Subgerentes ficarão sob a subordinação das Gerencias dos Departamentos de Pessoal e de Segurança. Art. 33. Os cargos efetivos da Câmara Municipal de Manaus estão estabelecidos no Anexo IX, desta Lei. Parágrafo único. Os vencimentos dos cargos efetivos estabelecidos no Anexo IX, desta Lei, passarão a viger a partir de 1º de março de Art. 34. Os cargos de provimento em Comissão da Câmara Municipal de Manaus terão seus valores fixados a partir de 1º de março de 2004, de acordo com Anexo VIII, constante desta Lei. Art. 35. O cargo em comissão de assessor das Comissões Técnicas e Comissões Especiais será ocupado por profissionais com formação superior nas áreas de Contabilidade, Economia. Administração, Direito e outras, observadas a finalidade na área de atuação das Comissões Técnicas, para a qual for designado. Art. 36. Ficam revogadas pela presente Lei a Resolução nº 012/2003, assim como as disposições em contrário constantes das Leis nºs 088/2003, datada de 19 de maio de Art. 37. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Manaus, 18 de Novembro de 2003.

6 Ver. LUIZ ALBERTO CARIJÓ GOSZTONYI Presidente Ver. PAULO NASSER 1º Vice-Presidente Ver. LUIZ FERNANDO MORAES DA COSTA 2º Vice-Presidente Verª. MARIA REJANE GUIMARÃES PINHEIRO 1º Secretária Ver. WALTER LIRA PEREIRA 2º Secretário ANEXO II DENOMINAÇÃO DO CARGO Nº DE CARGOS SIMBOLOGIA VENCIMENTO Procurador Geral 01 CCL ,00 Controlador Chefe 01 CCL ,00 Diretor 08 CCL ,00 Presidente da Com. Licitação. 01 CCL ,00 Consultor I 01 CCL ,00 Sub-Procurador 01 CCL ,00 Controlador Chefe Adjunto 01 CCL ,00 Procurado Chefe 03 CCL ,00 Assessor 06 CCL ,00 Consultor II 01 CCL ,00 Diretor Adjunto 08 CCL ,00 Sec. da Com. de Licitação 01 CCL ,00 Chefe de Gab. Presidência 01 CCL ,00 Chefe do Cerimonial 01 CCL ,00 ANEXO III DENOMINAÇÃO DO CARGO Nº DE CARGOS SIMBOLOGIA VENCIMENTO OBS Assessor II 11 CCL-4 850,00 Assessor de Comissão Técnica 18 CCL-4 850,00 Assessor de Comissão Especial 08 CCL-4 850,00 Gerente de Departamento 17 CCL-4 850,00 Membro da Comissão de Licitação 04 CCL-4 850,00 FCL-1 Assessor Técnico 18 CCL-4 850,00 SubChefe do Cerimonial 01 CCL-4 850,00 ANEXO IV DENOMINAÇÃO DO CARGO Nº DE CARGOS SIMBOLOGIA VENCIMENTO OBS Assessor do Gabinete da Presidência 21 CCL-5 690,00 Subgerente de Departamento 02 CCL-5 690,00 FCL-1 Secretário de Comissão I 17 CCL-5 690,00 Coordenador de Doc. Arq. Mat. 01 CCL-5 690,00

7 ANEXO V Assist. do Gab. Da Presidência 24 CCL-6 570,00 Secretário de comissão Legislativa 18 CCL-6 570,00 FCL-1 Secretário 25 CCL-6 570,00 Assistente de Liderança 20 CCL-6 570,00 Assistente da Mesa Diretora 05 CCL-6 570,00 Secretário de Comissão II 13 CCL-6 570,00 Oficial de Cerimonial I 01 CCL-6 570,00 FCL-2 Chefe de Serviço 29 CCL-7 480,00 FCL-2 Secretário de Comissão III 30 CCL-7 480,00 Oficial de Cerimonial II 01 CCL-7 480,00 FCL-2 ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DO CARGO QUANTIDADE CLASSE VENCIMENTO PADRÃO Auditor de Controle Interno 05 ÚNICA 3.780,00 ANEXO VII DENOMINAÇÃO DO CARGO Nº DE CARGOS SIMBOL. VENCIMENTO Secretário de Comissão 18 FCL ,00 Legislativa Subgerente de Departamento 02 FCL ,00 Membro da Com. de Licitação 04 FCL ,00 Chefe de Serviço 29 FCL ,00 Oficial de Cerimonial I 01 FCL ,00 Oficial de Cerimonial II 01 FCL ,00 ANEXO VIII DENOMINAÇÃO DO CARGO Nº DE CARGOS SIMBOLOGIA REMUNERAÇÃO VENCIMENTO REPRESENTAÇÃO TOTAL P/ 2004 Procurador Geral 01 CCL-1 240, , ,00 Controlador Chefe 01 CCL-1 240, , ,00 Diretor 08 CCL-1 240, , ,00 Presidente da Com. Licitação 01 CCL-1 240, , ,00 Consultor I 01 CCL-1 240, , ,00 Sub Procurador 01 CCL-2 240, , ,00 Controlador Chefe Adjunto 01 CCL-2 240, , ,00 Procurador Chefe 03 CCL-2 240, , ,00 Assessor 06 CCL-2 240, , ,00 Consultor II 01 CCL-2 240, , ,00 Diretor Adjunto 08 CCL-2 240, , ,00 Chefe Gab. da Presidência 01 CCL-2 240, , ,00 Chefe do Cerimonial 01 CCL-2 240, , ,00 Secretário de Com. Licitação 01 CCL-3 240, , ,00 Gerente de Departamento 17 CCL-3 240, , ,00 Sub Chefia do Cerimonial 01 CCL-3 240, , ,00 Assessor II 11 CCL-4 240, , ,00 Asses. de Comis. Especiais 08 CCL-4 240, , ,00

8 Assessor Técnico 18 CCL-4 240, , ,00 Asses. de Comis. Técnicas 18 CCL-4 240, , ,00 Assistente da Mesa Diretora 05 CCL-4 240, , ,00 Ass. de Gab. da Presidência 21 CCL-5 240, , ,00 Secretário de Comissão I 17 CCL-5 240, , ,00 Coord. Doc. Arq. Mat. 01 CCL-5 240, , ,00 Assist. Gab. da Presidência 24 CCL-6 240, , ,00 Secretário 25 CCL-6 240, , ,00 Secretário de Comissão II 13 CCL-6 240, , ,00 Secretário de Comissão III 30 CCL-7 240,00 900, ,00 Assistente de Liderança 20 CCL-8 240,00 610,00 850,00 Auxiliar Técnico I 10 CCL-8 240,00 610,00 850,00 Auxiliar Técnico II 15 CCL-9 240,00 410,00 650,00 Aux. de Serviço do Plenário 25 CCL ,00 270,00 510,00 ANEXO IX NOME DO CARGO CARGOS CARGOS TOTAL VENCIMENTO VAGOS CRIADOS Agente Administrativo ,00 Agente de Documentação ,00 Assessor Administrativo ,00 Assistente Administrativo ,00 Assistente de Plenário ,00 Assistente Técnico ,00 Aux.de Serv. Apoio Adm ,00 Aux. Administrativo ,00 Digitador ,00 Inspetor de Segurança ,00 Programador ,00 Redator Assistente ,00 Taquígrafo ,00 Técnico de Som e Vídeo ,00 Vigia ,00 Motorista ,00 Garçom ,00 Analista de Sistema ,00 Procurador ,00 Redator ,00 Revisor ,00 Técnico Legislativo ,00 Técnico Superior ,00 Agente de Finanças ,00 Técnico Auxiliar de Saúde ,00 Agente de Segurança ,00 Auxiliar de Manutenção ,00 Telefonista ,00 TOTAL

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 411, DE 08 DE JANEIRO DE 2010. Dispõe sobre a estrutura organizacional do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte e dá outras providências. A GOVERNADORA

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei Complementar

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei Complementar Publicada no Diário Oficial do dia 07 de julho de 2011 Estabelece a Estrutura Administrativa do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe e do Ministério Público Especial; cria, modifica e extingue órgãos

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.051, DE 23 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 23.10.2015 N. 3.759 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão Semad, suas finalidades

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1191/2015, de 28-04-2015.

LEI MUNICIPAL Nº 1191/2015, de 28-04-2015. LEI MUNICIPAL Nº 1191/2015, de 28-04-2015. DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DO MUNICÍPIO DE MORMAÇO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LUÍS CARLOS MACHADO PREFEITO MUNICIPAL DE MORMAÇO, Estado do Rio

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº. 199 DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013 A PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO que as entidades da Administração Pública Federal indireta

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 08/2013 *******************************

RESOLUÇÃO Nº 08/2013 ******************************* RESOLUÇÃO Nº 08/2013 ******************************* Promulgo a presente Resolução de conformidade com a legislação vigente. Em 30 de agosto de 2013. Silvio Rodrigues de Oliveira =Presidente da Câmara=

Leia mais

EDUARDO BRAGA Governador do Estado

EDUARDO BRAGA Governador do Estado DECRETO N.º 24031, DE 26 DE JANEIRO DE 2.004 APROVA o Regimento Interno da SECRETARIA DE CONTROLE INTERNO, ÉTICA E TRANSPARÊNCIA - SCI, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no

Leia mais

equipe; V elucidar as dúvidas relativas às normas de trabalho e ao desenvolvimento das atividades programada;

equipe; V elucidar as dúvidas relativas às normas de trabalho e ao desenvolvimento das atividades programada; LEI COMPLEMENTAR Nº 207 DE 1º DE FEVEREIRO DE 2013. Altera a Lei Complementar nº 71, de 18 de dezembro de 2003, que institui a Lei Orgânica da - Geral do Estado de Roraima, nos dispositivos que menciona

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS O PREFEITO DE MANAUS LEI DELEGADA N 10, DE 31 DE JULHO DE 2013 (D.O.M. 31.07.2013 N. 3221 Ano XIV) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

I sob o enfoque contábil: Modelo de Projeto de Lei de Controle Interno Controladoria e Auditoria

I sob o enfoque contábil: Modelo de Projeto de Lei de Controle Interno Controladoria e Auditoria Modelo de Projeto de Lei de Controle Interno Controladoria e Auditoria Dispõe sobre a organização e a atuação do Sistema de Controle Interno no Município e dá outras providências. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO CONTROLE INTERNO DO PODER LEGISLATIVO DE POCONÉ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Presidente da Câmara Municipal de Poconé,

Leia mais

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006.

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE URUGUAIANA: Dispõe sobre a Estrutura Administrativa e institui organograma da Câmara Municipal de Uruguaiana e dá outras providências. Faço saber,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares

REGIMENTO INTERNO AUDITORIA INTERNA DA UNIFEI. CAPÍTULO I Disposições Preliminares REGIMENTO INTERNO DA UNIFEI CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º. A Auditoria Interna da Universidade Federal de Itajubá é um órgão técnico de assessoramento da gestão, vinculada ao Conselho de

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.054, DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 29.10.2015 N. 3.763 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno Semef,

Leia mais

Brasileira (UNILAB).

Brasileira (UNILAB). RESOLUÇÃO N 029/2013, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2013. Aprova o Regimento da Unidade de Auditoria Interna da Brasileira (UNILAB). Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro- O VICE-REITOR, PRO

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS LEI N o 1.633 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. DEFINE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE CAIAPÔNIA E DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO

Leia mais

LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003.

LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003. ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR LEI DELEGADA Nº 15, DE 18 DE MARÇO DE 2003. DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA DA CONTROLADORIA GERAL DO ESTADO CGE, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS

Leia mais

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007

LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 LEI N 280 DE 18 DE SETEMBRO DE 2007 Súmula: Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno Municipal, nos termos do artigo 31 da Constituição Federal e do artigo 59 da Lei Complementar n 101/2000 e cria a

Leia mais

Marcones Libório de Sá Prefeito

Marcones Libório de Sá Prefeito Mensagem n. 010 /2015 Salgueiro, 14 de Setembro de 2015. Senhor Presidente, Senhores (as) Vereadores (as), Considerando os princípios de descentralização e transparência, que tem levado esta administração

Leia mais

Faço saber que a Câmara de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei:

Faço saber que a Câmara de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: LEI MUNICIPAL Nº 1833/2015. AUMENTA O NÚMERO DE CARGOS EM COMISSÃO, CRIA PADRÃO DE VENCIMENTO E FUNÇÕES GRATIFICADAS NO QUADRO DE CARGOS E FUNÇÕES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO, E DA OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO

Leia mais

Rua Ulisses Caldas, 81 - Centro - Natal/RN 59025-090 (55)xx84-3232-8863 www.natal.rn.gov.br

Rua Ulisses Caldas, 81 - Centro - Natal/RN 59025-090 (55)xx84-3232-8863 www.natal.rn.gov.br LEI Nº. 6.067, DE 11 DE MARÇO DE 2010. Altera a Lei Ordinária 5.711/06, que dispõe sobre a Organização Administrativa da Câmara Municipal do Natal, e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014

L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014 L E I N 7.785, DE 9 DE JANEIRO DE 2014 Dispõe sobre a reestruturação da Loteria do Estado do Pará - LOTERPA e dá outras providências. A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO PARÁ estatui e eu sanciono a

Leia mais

DECRETO N 6.664 DE 05 DE MARÇO DE 1990

DECRETO N 6.664 DE 05 DE MARÇO DE 1990 DECRETO N 6.664 DE 05 DE MARÇO DE 1990 DISPÕE SOBRE ALTERAÇÃO DO ANEXO III DO DECRETO N 2.456, DE 24.09.1982. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARÁ, no uso de suas atribuições que lhe confere o art. 135, inciso

Leia mais

MENSAGEM 055/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores,

MENSAGEM 055/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, MENSAGEM 055/2015 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, É com elevada honra que submeto à apreciação de Vossas Excelências e à superior deliberação do Plenário dessa Augusta Casa Legislativa, o Projeto

Leia mais

Parágrafo único. Aplica-se aos titulares dos órgãos referidos no caput deste artigo o disposto no art. 2º, 2º, desta Lei Complementar.

Parágrafo único. Aplica-se aos titulares dos órgãos referidos no caput deste artigo o disposto no art. 2º, 2º, desta Lei Complementar. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 518, DE 26 DE JUNHO DE 2014. Dispõe sobre a organização e o funcionamento da Assessoria Jurídica Estadual, estrutura a Carreira e o Grupo Ocupacional dos titulares

Leia mais

RESOLUÇÃO N. TC-03/2003

RESOLUÇÃO N. TC-03/2003 RESOLUÇÃO N. TC-03/2003 Reorganiza o Sistema de Controle Interno do Tribunal de Contas do Estado e dá outras providências. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA, usando das atribuições que lhe

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31144 de 08/04/2008

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31144 de 08/04/2008 DIÁRIO OFICIAL Nº. 311 de 08/0/008 GABINETE DA GOVERNADORA L E I Nº 7.030, DE 30 DE JULHO DE 007* Cria o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará - IDESP, e dá outras providências.

Leia mais

0003/09-TJAP. LEI Nº. 1.377, DE 07 DE OUTUBRO DE

0003/09-TJAP. LEI Nº. 1.377, DE 07 DE OUTUBRO DE Referente ao Projeto de Lei nº 0003/09-TJAP. LEI Nº. 1.377, DE 07 DE OUTUBRO DE 2009. Publicada no Diário Oficial do Estado nº 4597, de 07/10/2009. Autor: Tribunal de Justiça do Estado do Amapá Altera

Leia mais

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Aripuanã

Estado de Mato Grosso Prefeitura Municipal de Aripuanã LEI Nº. 721/2007 SÚMULA: DISPÕE SOBRE O SISTEMA DE CONTROLE INTERNO DO MUNICÍPIO DE ARIPUANÃ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Estado de Mato Grosso, seguinte Lei: EDNILSON LUIZ FAITTA, Prefeito Municipal de Aripuanã,

Leia mais

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA. Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado ESTRUTURA ADMINISTRATIVA Autor: Sidnei Di Bacco/Advogado LEGISLAÇÃO ADMINISTRATIVA BÁSICA Estrutura administrativa Estatuto dos servidores Estatuto do magistério PCS dos servidores comissionados PCS dos

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI DELEGADA N 20, DE 31 DE JULHO DE 2013 (D.O.M. 31.07.2013 N. 3221 Ano XIV) O PREFEITO DE MANAUS DISPÕE sobre a estrutura organizacional da SECRETARIA MUNICIPAL DE INFRAESTRUTURA SEMINF, suas finalidades

Leia mais

DELIBERAÇÃO PLENÁRIA N 22, DE 6 DE SETEMBRO DE 2013

DELIBERAÇÃO PLENÁRIA N 22, DE 6 DE SETEMBRO DE 2013 DELIBERAÇÃO PLENÁRIA N 22, DE 6 DE SETEMBRO DE 2013 Aprova o Quadro de Pessoal do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) e dá outras providências. O Conselho de Arquitetura e Urbanismo

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE NORTELÂNDIA

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE NORTELÂNDIA CNPJ 15.061.773/00-55 DISTRIBUIDOR P L E N Á R I O RECEBEMOS 06/06/21 às 08:00hs PROJETO DE LEI 008/11 AUTORES: MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL Dispõe sobre a reforma da Estrutura Administrativa e o

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 139, DE 25 DE JANEIRO DE 1996. Altera a Lei Complementar n.º 129, de 02 de fevereiro de 1995 e dá outras providências.

LEI COMPLEMENTAR Nº 139, DE 25 DE JANEIRO DE 1996. Altera a Lei Complementar n.º 129, de 02 de fevereiro de 1995 e dá outras providências. LEI COMPLEMENTAR Nº 139, DE 25 DE JANEIRO DE 1996. Altera a Lei Complementar n.º 129, de 02 de fevereiro de 1995 e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER que

Leia mais

º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE

º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE Referente ao Projeto de Lei Complementar n. º 000107-AL LEI COMPLEMENTAER Nº. 0042, DE 15 DE AGOSTO DE 2007. Publicada no Diário Oficial do Estado nº 4073, de 20.08.07 Autor: Deputado Jorge Amanajás Autoriza

Leia mais

I - Técnico de Apoio Fazendário e Financeiro, integrando a categoria funcional de Profissional de Apoio Operacional;

I - Técnico de Apoio Fazendário e Financeiro, integrando a categoria funcional de Profissional de Apoio Operacional; (*) Os textos contidos nesta base de dados têm caráter meramente informativo. Somente os publicados no Diário Oficial estão aptos à produção de efeitos legais. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL DECRETO Nº 10.609,

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR ESTABELECE REMUNERAÇÃO PARA CARGOS E FUNÇÕES COMISSIONADAS DA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE ALAGOAS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS Faço saber que

Leia mais

Estado do Amapá Assembleia Legislativa. LEI Nº 1.569, DE 25 DE OUTUBRO DE 2011 1 (Publicada no DOE n.º 5096, de 28.10.2011)

Estado do Amapá Assembleia Legislativa. LEI Nº 1.569, DE 25 DE OUTUBRO DE 2011 1 (Publicada no DOE n.º 5096, de 28.10.2011) LEI Nº 1.569, DE 25 DE OUTUBRO DE 2011 1 (Publicada no DOE n.º 5096, de 28.10.2011) Dispõe sobre a Estrutura Organizacional e de Cargos e Salários do Quadro de Pessoal da do Estado do Amapá. O PRESIDENTE

Leia mais

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº 1, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº 1, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008 SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº 1, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2008 Estabelece critérios para a execução das atribuições legais da Secretaria de Previdência Complementar - SPC e da

Leia mais

LEI DELEGADA N.º 79, DE 18 DE MAIO DE 2.007

LEI DELEGADA N.º 79, DE 18 DE MAIO DE 2.007 LEI DELEGADA N.º 79, DE 18 DE MAIO DE 2.007 DISPÕE sobre a SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA SSP, definindo suas finalidades, competências e estrutura organizacional, fixando o seu quadro de cargos

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE APUÍ, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte.

O PREFEITO MUNICIPAL DE APUÍ, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte. LEI MUNICIPAL Nº 271, DE 28 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre a extinção do cargo de Assessor Especial, a criação dos cargos Assessor de Relações Públicas I e II e reestruturação do Anexo I - B da Lei Municipal

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13

LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13 LEI COMPLEMENTAR Nº 02/13 DE 25/03/13 CRIA ORGÃOS E AMPLIA CARGOS DE PROVIMENTO EM COMISSÃO NA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL DE CAMPOS NOVOS, ACRESCENTA DISPOSITIVOS NA LEI COMPLEMENTAR

Leia mais

Dispõe sobre o realinhamento administrativo do Tribunal Regional Federal da Primeira Região e dá outras providências.

Dispõe sobre o realinhamento administrativo do Tribunal Regional Federal da Primeira Região e dá outras providências. RESOLUÇÃO/PRESI 600-007 DE 13/03/2009* Dispõe sobre o realinhamento administrativo do Tribunal Regional Federal da Primeira Região e dá outras providências. O PRESIDENTE do Tribunal Regional Federal da

Leia mais

PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 PROFESSOR PLENO

PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 PROFESSOR PLENO PASSO A PASSO PARA CREDENCIAMENTO DE DOCENTES PARA INGRESSO E ATUAÇÃO NOS PROGRAMAS DA COPPE 1 O candidato deve: PROFESSOR PLENO A Preparar Plano de Ensino e Pesquisa; B - Curriculum Vitae do docente anexando

Leia mais

ANEXOS DA LEI Nº 13.192, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014

ANEXOS DA LEI Nº 13.192, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014 ANEXOS DA LEI Nº 13.192, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a criação, transformação e extinção de cargos e funções, a fixação dos vencimentos do quadro de pessoal do Tribunal de Contas, a reestruturação

Leia mais

ATO DO 1º SECRETÁRIO Nº 2, DE 2013.

ATO DO 1º SECRETÁRIO Nº 2, DE 2013. ATO DO 1º SECRETÁRIO Nº 2, DE 2013. Regulamenta o controle do cumprimento da jornada e do horário de trabalho pelos servidores do Senado Federal, nos termos do Ato da Comissão Diretora nº 7, de 2010. O

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO CNPJ: 18.602.037/0001-55 Insc. Est. Isento São Gotardo Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO CNPJ: 18.602.037/0001-55 Insc. Est. Isento São Gotardo Minas Gerais LEI COMPLEMENTAR Nº.132, DE 02 DE MARÇO DE 2015. Dispõe sobre a criação e extinção de cargos em comissão de livre provimento e exoneração sem aumento da despesa e dá outras providências. O povo do Município

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO P O R T A R I A N. º 5 0 8 D E 1 5 D E J U L H O D E 2 0 1 1. O Reitor do Instituto Federal do Paraná, no uso da competência que lhe confere o Decreto de 13 de junho de 2011, da Presidência da República,

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 005/2013

ATO NORMATIVO Nº 005/2013 ATO NORMATIVO Nº 005/2013 Dispõe sobre as funções de confiança exercidas por servidores do Ministério Público do Estado da Bahia e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA,

Leia mais

LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003. (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT)

LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003. (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT) LEI Nº 13.574, DE 12 DE MAIO DE 2003 (Projeto de Lei nº 611/02, da Vereadora Claudete Alves - PT) Dispõe sobre a transformação e inclusão no Quadro do Magistério Municipal, do Quadro dos Profissionais

Leia mais

ATO PGJ N.º 230/2010

ATO PGJ N.º 230/2010 ATO PGJ N.º 230/2010 REGULAMENTA AS ATRIBUIÇÕES DA ASSESSORIA DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO AMAZONAS. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS, no uso de suas

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 155 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Altera dispositivos da Lei Complementar nº 142 de 29 de dezembro de 2008, e dá outras providências.

LEI COMPLEMENTAR Nº 155 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Altera dispositivos da Lei Complementar nº 142 de 29 de dezembro de 2008, e dá outras providências. LEI COMPLEMENTAR Nº 155 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2009. Altera dispositivos da Lei Complementar nº 142 de 29 de dezembro de 2008, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que

Leia mais

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000.

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. Institui o Plano de Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Municipais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE DUQUE DE CAXIAS decreto e eu sanciono

Leia mais

Unidade Organizacional Denominação Quant. Nível

Unidade Organizacional Denominação Quant. Nível Quadro Demonstrativo de Funções de Confiança da CLDF Unidade Organizacional Denominação Quant. Nível Gabinete do Presidente Gabinete do Vice-Presidente Gabinete do 1º Secretário Gabinete do 2º Secretário

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO BENEDITO, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal, aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO BENEDITO, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal, aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI ORDINÁRIA Nº 929/2015, DE 09 DE FEVEREIRO DE 2015 Altera a Lei Municipal nº 922/2014 e seu anexo e dá outras providencias. O PREFEITO MUNICIPAL DE SÃO BENEDITO, no uso de suas atribuições legais, faz

Leia mais

Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências.

Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências. LEI N o 0692/2012 Córrego do Ouro/GO.,06 de Dezembro de 2012. Altera e consolida o Plano de Cargos e Salários da Câmara Municipal de Córrego do Ouro, e dá outras providências. O Prefeito Municipal. Faço

Leia mais

LEI Nº 74, DE 30 MAIO DE 2006.

LEI Nº 74, DE 30 MAIO DE 2006. LEI Nº 74, DE 30 MAIO DE 2006. O Prefeito Municipal de Tijucas do Sul, Estado do Paraná: A Câmara Municipal decretou e eu sanciono a seguinte Lei: Reorganiza o quadro de pessoal da administração direta

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 006 /2007

ATO NORMATIVO Nº 006 /2007 ATO NORMATIVO Nº 006 /2007 Dispõe sobre os cargos em comissão do Ministério Público do Estado da Bahia, e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições

Leia mais

Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado de Roraima FEMACT-RR, e do

Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do Estado de Roraima FEMACT-RR, e do Este texto não substitui o original publicado no Diário Oficial, de 07/07/2011 LEI N 815 DE 7 DE JULHO DE 2011 Dispõe sobre a transformação da Fundação Estadual do Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL L E I Nº 7.071/2015 Dispõe sobre a estrutura administrativa da Câmara Municipal de Jaraguá do Sul e dá outras providências. O PREFEITO DE JARAGUÁ DO SUL, no uso das atribuições que lhe são conferidas,

Leia mais

ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL LEI COMPLEMENTAR N. 057, DE 20 DE OUTUBRO DE 2011

ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL LEI COMPLEMENTAR N. 057, DE 20 DE OUTUBRO DE 2011 PREFEITURA MUNICIPAL DE FÁTIMA DO SUL 1 LEI COMPLEMENTAR N. 057, DE 20 DE OUTUBRO DE 2011 Dispõe sobre alterações no Plano de Classificação de Cargos e Vencimentos da Prefeitura Municipal de Fátima do

Leia mais

DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5)

DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5) DECRETO N.º 10.224, DE 30 DE JANEIRO DE 2001. (DOE n.º 5.439 de 31 de janeiro de 2001 p.3/5) Dispõe sobre o registro diário das entradas e saídas dos servidores em exercício nos órgãos e entidades do Poder

Leia mais

o artigo 13, VIII do Estatuto da UEPG;

o artigo 13, VIII do Estatuto da UEPG; Certifico que a presente Resolução foi disponibilizada neste local no dia 05/12/2014 Graziela de Fátima Rocha Secretaria da Reitoria RESOLUÇÃO UNIV. N o 43, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2014. Aprova o Regimento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei Complementar: CAPÍTULO I

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei Complementar: CAPÍTULO I Lei Complementar nº 182, de 07 de dezembro de 2000. Dispõe sobre o Plano de Cargos, Funções e Vencimentos e institui o Quadro e Plano de Carreira dos Servidores dos Serviços Auxiliares de apoio administrativo

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR DISPÕE SOBRE A REVISÃO GERAL ANUAL DA REMUNERAÇÃO DOS SERVIDORES DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE ALAGOAS, NOS TERMOS DO ART. 37, INCISO X, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, ALTERA O QUADRO DE SERVIDORES EFETIVOS

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 022/2011, DE 28 DE ABRIL DE 2011 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG

RESOLUÇÃO Nº 022/2011, DE 28 DE ABRIL DE 2011 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Secretaria Geral RESOLUÇÃO Nº 022/2011, DE 28 DE ABRIL DE 2011 CONSELHO UNIVERSITÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL-MG O Conselho

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera a Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, que dispõe sobre a organização da Presidência da República e dos Ministérios; autoriza a prorrogação de contratos temporários firmados com fundamento no art.

Leia mais

E S T A D O D E M A T O G R O S S O Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D E M A T O G R O S S O Prefeitura Municipal de Jaciara DECRETO EXECUTIVO MUNICIPAL Nº 3.243/2015 25.06.2015. Altera a regulamentação da Lei 1.509/2013 de 13.03.2013 em seus artigos 22 e 23, nos termos do artigo 11 da referida Lei; dá nova nomenclatura ao cargo

Leia mais

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003

LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Publicada D.O.E. Em 23.12.2003 LEI Nº 8.966 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2003 Reestrutura o Plano de Carreira do Ministério Público do Estado da Bahia, instituído pela Lei nº 5.979, de 23 de setembro de 1990,

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA. Praça dos Três Poderes Senado Federal CEP: 70165 900 Brasília DF

COMISSÃO DIRETORA. Praça dos Três Poderes Senado Federal CEP: 70165 900 Brasília DF A estrutura administrativa do Senado Federal está dividida em três áreas que compreendem os órgãos superiores de execução, órgãos de assessoramento superior e órgão supervisionado. Conheça a estrutura

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE RORAIMA AMAZÔNIA: PATRIMÔNIO DOS BRASILEIROS SECRETARIA LEGISLATIVA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE RORAIMA AMAZÔNIA: PATRIMÔNIO DOS BRASILEIROS SECRETARIA LEGISLATIVA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE RORAIMA AMAZÔNIA: PATRIMÔNIO DOS BRASILEIROS SECRETARIA LEGISLATIVA Publicado no Diário Oficial nº 1.346 de 05/07/96. LEI COMPLEMENTAR Nº 018 DE 05 DE JULHO DE 1996

Leia mais

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências.

DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013. Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. DECRETO Nº 14.407 DE 09 DE ABRIL DE 2013 Aprova o Regulamento do Sistema Financeiro e de Contabilidade do Estado, e dá outras providências. (Publicado no DOE de 10 de abril de 2013) O GOVERNADOR DO ESTADO

Leia mais

ASSUNTO. Estrutura da Auditoria Interna (AUDIN) TÍTULO ΙΙ DISPOSIÇÕES GERAIS

ASSUNTO. Estrutura da Auditoria Interna (AUDIN) TÍTULO ΙΙ DISPOSIÇÕES GERAIS AE-008-REITORIA /06 TÍTULO Ι DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Ato Executivo dispõe sobre a estrutura da Auditoria Interna, com a finalidade de disciplinar seu funcionamento. Art 2º - A AUDIN desempenhará

Leia mais

L E I Nº 6.816, DE 25 DE JANEIRO DE 2006.

L E I Nº 6.816, DE 25 DE JANEIRO DE 2006. L E I Nº 6.816, DE 25 DE JANEIRO DE 2006. Dispõe sobre a reestruturação organizacional da Secretaria Executiva de Estado de Obras Públicas - SEOP e dá outras providências. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO

Leia mais

LEI Nº 6313, DE 30 DE ABRIL DE 2002

LEI Nº 6313, DE 30 DE ABRIL DE 2002 ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR LEI Nº 6313, DE 30 DE ABRIL DE 2002 DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E AS ATRIBUIÇÕES DO INSTITUTO DE TECNOLOGIA EM INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO DO ESTADO DE

Leia mais

LEI Nº 935 /2010. Art. 1º. Esta Lei dispõe sobre a Estrutura Administrativa da Câmara Municipal de Piranguçu. TÍTULO I DA ESTRUTURA ADMINSTRATIVA

LEI Nº 935 /2010. Art. 1º. Esta Lei dispõe sobre a Estrutura Administrativa da Câmara Municipal de Piranguçu. TÍTULO I DA ESTRUTURA ADMINSTRATIVA LEI Nº 935 /2010 Dispõe sobre a Estrutura Administrativa da Câmara Municipal de Piranguçu. O Povo do Município de Piranguçu, por seus representantes na Câmara Municipal aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS

FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: FUNDO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - FMAS FUNDO SECRETARIA MUNICIPAL DO TRABALHO, ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS

Leia mais

RESOLUÇÃO LEGISLATIVA Nº 06, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011. financeiro de 2012. A Presidenta da Câmara Municipal de Vereadores de Quevedos, Estado do Rio

RESOLUÇÃO LEGISLATIVA Nº 06, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011. financeiro de 2012. A Presidenta da Câmara Municipal de Vereadores de Quevedos, Estado do Rio RESOLUÇÃO LEGISLATIVA Nº 06, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011. Dispõe a programação financeira do Poder Legislativo com vistas à compatibilização entre o recebimento das transferências financeiras do Executivo

Leia mais

REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I

REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I REGIMENTO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO IF SUDESTE DE MINAS GERAIS CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º A Auditoria Interna do IF Sudeste de Minas Gerais, está vinculada ao Conselho Superior,

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009

DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009 DIÁRIO OFICIAL Nº. 31389 de 31/03/2009 GABINETE DA GOVERNADORA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº_03 /2009. O Defensor Público Geral do Estado do Pará, no uso de atribuições previstas

Leia mais

ANEXO V TABELA DE VENCIMENTO QUADRO DE PROVIMENTO EFETIVO NÍVEL ELEMENTAR NÍVEL BÁSICO NÍVEL MÉDIO NÍVEL SUPERIOR TEMPO DE SERVIÇO 01 398,20 01

ANEXO V TABELA DE VENCIMENTO QUADRO DE PROVIMENTO EFETIVO NÍVEL ELEMENTAR NÍVEL BÁSICO NÍVEL MÉDIO NÍVEL SUPERIOR TEMPO DE SERVIÇO 01 398,20 01 ANEXO V TABELA DE VENCIMENTO QUADRO DE PROVIMENTO EFETIVO NÍVEL ELEMENTAR NÍVEL BÁSICO NÍVEL MÉDIO NÍVEL SUPERIOR TEMPO DE SERVIÇO 01 398,0 01 616,40 01 737,3 01 1.00,00 00,0 anos 0 414,13 0 641,06 0 766,7

Leia mais

DECISÃO Nº 085/2015 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como segue:

DECISÃO Nº 085/2015 D E C I D E. aprovar o Regimento Interno da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como segue: CONSUN Conselho Universitário DECISÃO Nº 085/2015 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, em sessão de 27/02/2015, tendo em vista o constante no processo nº 23078.034121/2014-61, de acordo com o Parecer nº 006/2015

Leia mais

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007.

LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. LEI Nº 2.278/07, DE 24 DE AGOSTO DE 2007. Dispõe sobre a criação do Instituto Escola de Governo e Gestão Pública de Ananindeua, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui, e eu

Leia mais

CÂMARA M UNICIPAL DE M ANAUS

CÂMARA M UNICIPAL DE M ANAUS LEI Nº 1.463, DE 25 DE MAIO DE 2010 (D.O.M. 26.05.2010 N. 2453, Ano XI) CRIA e EXTINGUE cargos no âmbito da Secretaria Municipal de Educação do município de Manaus. O PREFEITO MUNICIPAL DE MANAUS, usando

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO CNPJ: 18.602.037/0001-55 Insc. Est. Isento São Gotardo Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO CNPJ: 18.602.037/0001-55 Insc. Est. Isento São Gotardo Minas Gerais LEI COMPLEMENTAR 140, DE 14 DE SETEMBRO DE 2015 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO E EXTINÇÃO DE CARGOS EM COMISSÃO DE LIVRE PROVIMENTO E EXONERAÇÃO, AFETOS ÀS FUNÇÕES DA LEI COMPLEMENTAR MUNICIPAL Nº 67/2008, SEM

Leia mais

Estrutura Administrativa A estrutura administrativa do Senado Federal está dividida em três áreas que compreendem os órgãos de assessoramento

Estrutura Administrativa A estrutura administrativa do Senado Federal está dividida em três áreas que compreendem os órgãos de assessoramento Estrutura Administrativa A estrutura administrativa do está dividida em três áreas que compreendem os órgãos de assessoramento superior, órgão central de controle e execução e órgão supervisionado. Conheça

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº XXXX DE XX DE XXXXXX DE 201X ALTERA A LEI Nº 6720, DE 25 DE MARÇO DE 2014, QUE INSTITUI PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E REMUNERAÇÃO DA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PIRANGUINHO

CÂMARA MUNICIPAL DE PIRANGUINHO RESOLUÇÃO N 57 /2013 Altera a Resolução 015, de 05 de outubro de 2004, cria cargo de provimento efetivo no quadro de pessoal do Poder Legislativo de Piranguinho (MG) e dá outras providencias. A Câmara

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014.

PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014. PROJETO DE LEI Nº 2.284/2014 DE 29 DE AGOSTO DE 2014. EXTINGUE E CRIA CARGO EM COMISSÃO E ALTERA LOTAÇÃO DE FUNÇÃO GRATIFICADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Claudemir José Locatelli, Prefeito Municipal de

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 003/2010, de 10 de março de 2010

LEI COMPLEMENTAR Nº 003/2010, de 10 de março de 2010 LEI COMPLEMENTAR Nº 003/2010, de 10 de março de 2010 DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA ORGANIZACIONAL, REGULAMENTAÇÃO DO QUADRO DE PESSOAL E VENCIMENTOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SÃO CARLOS, ESTADO DE

Leia mais

LEI Nº 5 649. Art. 2º A Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo tem as seguintes atribuições:

LEI Nº 5 649. Art. 2º A Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo tem as seguintes atribuições: LEI Nº 5 649 Cria a Ouvidoria de Polícia do Estado do Espírito Santo e dá outras providências. O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, faço saber que a Assembléia Legislativa

Leia mais

LEI N. 084/91. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALTO TAQUARI, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais, etc.

LEI N. 084/91. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALTO TAQUARI, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais, etc. LEI N. 084/91 Institui o Fundo Municipal de Saúde e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALTO TAQUARI, Estado de Mato Grosso, no uso de suas atribuições legais, etc. Faço saber que a Câmara

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA

CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA CAPÍTULO I DA NATUREZA E COMPETÊNCIA Art.1º - A SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE - SUSAM integra a Administração Direta do Poder Executivo, na forma da Lei nº 2783, de 31 de janeiro de 2003, como órgão responsável,

Leia mais

PORTARIA Nº 1.146, DE 10 DE JUNHO DE 2008

PORTARIA Nº 1.146, DE 10 DE JUNHO DE 2008 PORTARIA Nº 1.146, DE 10 DE JUNHO DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições que lhe confere o art. 4o- do Decreto no- 6,061, de 15 de março de 2007, resolve: Art. 1 Aprovar o

Leia mais

LEI N 2163/2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI N 2163/2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI N 2163/2015 Reformula o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Servidores da Caixa de Assistência, Previdência e Pensões dos Servidores Públicos Municipais de Porciúncula CAPREM e estabelece normas

Leia mais

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009.

LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. Pág. 1 de 6 LEI N 501, DE 02 DE JULHO DE 2009. CRIA COMISSÃO DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPA E A COMISSÃO GERAL DE HIGIENE, SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO CIPAG, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira.

Art. 3º. A concessão de diárias fica condicionada a existência de disponibilidade orçamentária e financeira. LEI Nº 3466/2014, DE 08 DE ABRIL DE 2014. DISPÕE SOBRE AS VIAGENS OFICIAIS E A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS VEREADORES E SERVIDORES DO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

LEI Nº 7.543, DE 20 DE JULHO DE 2011

LEI Nº 7.543, DE 20 DE JULHO DE 2011 LEI Nº 7.543, DE 20 DE JULHO DE 2011 Publicada no DOE(Pa) de 21.07.11. Alterada pela Lei 8.096/15. Vide extinção, criação e alterações de denominação de órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual na

Leia mais