Programa de Pós-Graduação em Química UFBA. Coordenador: Sérgio Luis Costa Ferreira Vice-coordenador: Jorge Mauricio David

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Pós-Graduação em Química UFBA. Coordenador: Sérgio Luis Costa Ferreira Vice-coordenador: Jorge Mauricio David"

Transcrição

1 Programa de Pós-Graduação em Química UFBA Coordenador: Sérgio Luis Costa Ferreira Vice-coordenador: Jorge Mauricio David

2 Histórico 02/ Criação do Instituto de Química 05/ Início do Mestrado em Química 03/ Início do Doutorado em Química Mestres formados: 278 Doutores formados: 64

3 Doutorado e Mestrado Química Analítica Química Inorgânica Química Orgânica Físico-Química

4 Linhas de pesquisa atuais Catálise heterogênea Cinética e dinâmica Oceanografia Química Química Ambiental Química Analítica Aplicada Química dos Polímeros Química de Produtos Naturais Síntese de Compostos Inorgânicos Síntese de Compostos Orgânicos Quimiometria

5 Em 26/07/20 Participantes do programa Docentes permanentes: 18 Docentes participantes: 06 Docentes visitantes: 05 Discentes mestrado: 67 Discentes doutorado: 112 Pesquisadores do CNPq: 13

6 Credenciamento de docentes Projeto de pesquisa aprovado com financiamento Produção cientifica independente compatível com a média nacional Experiência em orientação com iniciação cientifica O credenciamento não é permanente

7 Requisitos para titulação Mestrado 14 créditos Doutorado 20 créditos Exame de qualificação para doutorando

8 Exame de qualificação Apresentação de monografia relativa ao tema da tese Defesa pública Argüição Monografia / artigo de revisão Monografia / livro

9 Tempo médio de conclusão de curso Ano Mestrado (meses) Doutorado (meses) ,5 54, ,7 55, ,9 43,7 Triênio 29,4 51,1

10 Produção bibliográfica artigos científico Artigos de todos os docentes Artigos de docentes permanentes Artigos envolvendo discentes Número de docentes

11 Qualificação das publicações internacionais Classificação Total (% Total A , B , C ,

12 Qualificação das publicações internacionais- 1A Artigos de docentes permanentes Docentes que publicaram (%) 53,1 76,2

13 Qualificação das publicações internacionais- 1A Artigos de docentes permanentes Discentes que publicaram (%) 75 62

14 Número de Artigos publicados

15 Tempo médio de conclusão - Mestrado

16 Tempo médio de conclusão - Doutorado

17 Participação de docentes em corpo editorial de revista científica 1- APPLIED SPECTROSCOPY REVIEWS Sergio L. C. Ferreira 2- ENVIRONMENTAL RESEARCH Tânia Mascarenhas Tavares 3- INTERNATIONAL JOURNAL OF ENVIRONMENTAL ANALYTICAL CHEMISTRY Tânia Mascarenhas Tavares 4- JOURNAL OF THE BRAZILIAN CHEMICAL SOCIETY Jailson B. de Andrade 5- MICROCHEMICAL JOURNAL Sergio L. C. Ferreira 6- REVISTA BRASILEIRA DE FARMACOGNOSIA Juceni Pereira David 7- QUÍMICA NOVA

18 Participação de docentes em instituiçõe de fomento a pesquisa 1- Membro do Conselho Deliberativo do CNPq Jailson B. de Andrade 2- Coordenador do CA da FAPESB Jailson B. de Andrade 3- Membro do CA do CNPq Sergio L. C. Ferreira 4- Membro do Comitê CT-INFRA FINEP Jailson B. de Andrade Sergio L. C. Ferreira

19 Docentes membros da Academia Brasileira de Ciências Antonio Celso Spinola Costa Jailson B. de Andrade

20 Origem dos alunos matriculados DISTRIBUIÇÃO DOS ALUNOS DO PPGQ - MSc e DSc 10% 20% 53% 17% Docentes UFBA Indústrias/Centro Pesquisa Tecnológico Docentes Univ./3º grau Outros

21 Destino dos egressos do Doutorado Docentes da UFBA Docentes Univ/3o grau Centro de pesquisa/tecnolo gico

22 Destino dos egressos do Mestrado Indústrias Centros de Pesquisa Te cn oló gi co Docentes Univ./3º grau 7% 7% 4% 10% 9% Docentes UFBA Doutorado UFBA 41% 3% 19 % Doutorado Outros Centros Ensino 2º Grau Outros

23 Cooperações internacionais François FIGUERAS IRC - Institut de Recherches en Catalyse, FRANÇA Juan Manoel Bosque Sendra Universidade de Granada, Espanha Maria Lúcia Saraiva Universidade do Porto, Portugal Mustafá Soylak Universidade da Turquia, Turquia

24 Cooperações internacionais José Luís Garcia Fierro Instituto de Catalisis y Petroleoquímica (Madri, Espanha) Vicente Corberán Cortez Instituto de Catalisis y Petroleoquímica (Madri, Espanha) Daniel Duprez Université de Poitiers (Poitiers, França) Francisco José Cadete Santos Aires IRC - Institut de Recherches sur la Catalyse (Lyon, França)

25 Cooperações internacionais Aline Auroux IRC - Institut de Recherches sur la Catalyse (Lyon, França) Edmond Payen Université de Lille (Lille, França) Javier Mario Grau INCAPE- Instituto de Investigaciones en Catalisis y Petroquímica (Santa Fe, Argentina) Carlos Luis Pieck INCAPE- Instituto de Investigaciones en Catalisis y Petroquímica (Santa Fe, Argentina)

26 Considerações finais Represamento de discentes Espaço físico Pontos positivos Indicadores Egressos do programa Solidariedade

27

Programa de Pós-graduação Mestrado & Doutorado

Programa de Pós-graduação Mestrado & Doutorado Programa de Pós-graduação Mestrado & Doutorado PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ORGÂNICA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE NITERÓI-RJ PERÍODO DA AVALIAÇÃO: 2004-2006 Coordenador: Dr. Marcos Costa de

Leia mais

13/8/2007. Universidade Federal da Paraíba CCEN DQ ENTRADA NO PROGRAMA

13/8/2007. Universidade Federal da Paraíba CCEN DQ ENTRADA NO PROGRAMA AVALIAÇÃO TRIENAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA CTC-QUÍMICA/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA DQ/CCEN/UFPB Universidade Federal da Paraíba CCEN DQ MESTRADO ACADÊMICO (1986) DOUTORADO

Leia mais

DADOS DO TRIÊNIO 2004-2006

DADOS DO TRIÊNIO 2004-2006 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Coordenador: Carlos Kleber Z. Andrade DADOS DO TRIÊNIO 2004-2006 www.unb.br/iq/pg PPG-IQ-UnB Criação Mestrado: 1974 (188

Leia mais

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012

COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 COMUNICADO n o 001/2012 ÁREA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Brasília, 22 de Maio de 2012 IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO PERÍODO DE AVALIAÇÃO: 2012 ANO

Leia mais

CÓD. 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01

CÓD. 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01 Aprovado no CONGRAD 25.08.2015 Vigência: retroativa aos ingressantes de 2014/2 5129 - CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA MANHÃ E TARDE MATRIZ CURRICULAR - Currículo nº 01 I NÚCLEO DE CONTEÚDOS BÁSICOS Matemática

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia PÓS-GRADUAÇÃO Pós-Graduação 4. PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO 4.1 Apresentação Toda Instituição necessita de um mundo amadurecido cientifica e tecnologicamente,

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Programa de Pós Graduação em Química. PPGQuímica - UFSM. Denise Bohrer Nascimento. UFSM: http://www.ufsm.

Universidade Federal de Santa Maria Programa de Pós Graduação em Química. PPGQuímica - UFSM. Denise Bohrer Nascimento. UFSM: http://www.ufsm. Universidade Federal de Santa Maria Programa de Pós Graduação em Química PPGQuímica - UFSM Coordenadores: Ernesto Schulz Lang Denise Bohrer Nascimento UFSM: http://www.ufsm.br/ppgq Universidade Federal

Leia mais

Graduação em Química Universidade de São Paulo. Claudimir Lucio do Lago Julho de 2007

Graduação em Química Universidade de São Paulo. Claudimir Lucio do Lago Julho de 2007 Programa de Pós-GraduaP Graduação em Química Universidade de São Paulo Claudimir Lucio do Lago Julho de 2007 História Os cursos de mestrado e doutorado do IQ-USP foram iniciados em fevereiro de 1970 nas

Leia mais

Mestrado (1966) Doutorado (1994) CONCEITO 4

Mestrado (1966) Doutorado (1994) CONCEITO 4 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO ICE- DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ORGÂNICA Mestrado (1966) Doutorado (1994) CONCEITO 4 COORDENADORA: Profa. Dra. Rosane Nora

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 18 - ODONTOLOGIA IES: 33003033 - UNICAMP/Pi - UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS/PIRACICABA Programa: 33003033005P9 - RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA Modalidade:

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 CAPES - ÁREA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA ÁREA 46 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA PROGRAMAS ACADÊMICOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 Para obter nota

Leia mais

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional*

Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* Parâmetros para avaliação de mestrado profissional* 1. Natureza do mestrado profissional A pós-graduação brasileira é constituída, atualmente, por dois eixos claramente distintos: o eixo acadêmico, representado

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ZOOTECNIA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ZOOTECNIA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ZOOTECNIA 2012 COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ZOOTECNIA ❶ Coordenador Prof. Márcio Machado Ladeira ❷ Coordenador Adjunto

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº

Leia mais

MEDICINA III ÁREA: Lydia Masako Ferreira TRIÊNIO 2007-2009. Coordenador: Francisco Sampaio Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação

MEDICINA III ÁREA: Lydia Masako Ferreira TRIÊNIO 2007-2009. Coordenador: Francisco Sampaio Coordenador-Adjunto: Ministério da Educação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: MEDICINA III TRIÊNIO 2007-2009 2009 Coordenador: Francisco Sampaio Coordenador-Adjunto: Lydia

Leia mais

Resolução PPGECM nº 01/06 (Modificada, para atender a Resolução COLAC nº 001 de 13/02/07, DOERJ 12/03/08 nº 048, Parte I)

Resolução PPGECM nº 01/06 (Modificada, para atender a Resolução COLAC nº 001 de 13/02/07, DOERJ 12/03/08 nº 048, Parte I) Resolução PPGECM nº 01/06 (Modificada, para atender a Resolução COLAC nº 001 de 13/02/07, DOERJ 12/03/08 nº 048, Parte I) Assunto: Normas de credenciamento para atuar no Programa de Pós- Graduação em Engenharia

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE HOTELARIA E TURISMO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE HOTELARIA E TURISMO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE HOTELARIA E TURISMO CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 101,

Leia mais

La Relación entre Investigación y Posgrado

La Relación entre Investigación y Posgrado La Relación entre Investigación y Posgrado Maria de Fátima Sonati Profesora Titular y Asesora de la Vice- Rectoría de Posgrado (periodo 06/2009-04/2013) Universidade Estatal de Campinas-UNICAMP - Brasil

Leia mais

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Anais do VIII ENEM Mesa Redonda 1 Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Tânia Maria Mendonça Campos - tania@pucsp.br A Pós-Graduação é a Unidade Universitária responsável pela formação de recurso

Leia mais

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES EDITAL 2014 Estabelece inscrições para o Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI. O Diretor Geral da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI, Prof. Clauder Ciarlini

Leia mais

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO Agosto de 2009 Ações da Capes Com Ênfase na Cooperação Internacional Reunião das Sociedades de Física da AL SANDOVAL CARNEIRO JUNIOR DIRETOR DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Leia mais

Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular Universidade Estadual de Campinas

Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular Universidade Estadual de Campinas Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular Universidade Estadual de Campinas Avaliação Triênio 2004-2006 Prof. Marcelo Menossi Teixeira coordgbm@unicamp.br Processo de avaliação Anualmente cada PPG

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

RELATÓRIO DE ATIVIDADES Sociedade Brasileira de Química Regional Bahia RELATÓRIO DE ATIVIDADES Junho de 2008 a Maio de 2009 Salvador, BA Maio de 2012 SECRETARIA REGIONAL BAHIA 2 Secretário: Wilson Araújo Lopes (IQ-UFBA) willopes@ufba.br

Leia mais

Recredenciamento do curso de pós-graduação em Sociologia, em nível de mestrado.

Recredenciamento do curso de pós-graduação em Sociologia, em nível de mestrado. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Recredenciamento do curso de pós-graduação em Sociologia, em nível de mestrado. ARNALDO NISKIER I - RELATÓRIO 0 Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro solicita

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Programa de Pós-Graduação em Química MESTRADO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Programa de Pós-Graduação em Química MESTRADO UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Programa de Pós-Graduação em Química MESTRADO Profa. Mônica Regina Marques Palermo de Aguiar Coordenador Prof. Marcos Antonio da Silva Costa Coordenador Adjunto

Leia mais

Anexo: Apresentação do programa doutoral no quadro deste Acordo de Cooperação.

Anexo: Apresentação do programa doutoral no quadro deste Acordo de Cooperação. 1 Anexo: Apresentação do programa doutoral no quadro deste Acordo de Cooperação. Preâmbulo Desde sua criação, em 1996, membros da Associação Universitária de Pesquisa em Psicopatologia Fundamental (AUPPF)

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA HIDRÁULICA E SANEAMENTO DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ M I NI S T É RI O DA EDUCAÇÃO CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO/MANTENEDORA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UF PR ASSUNTO: Credenciamento do corso de pós-graduação em Ciências Biológicas,

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ENGENHARIA FLORESTAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior

Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior Primer Encuentro Internacional em América Latina de Las Redes AUIP, RECLA Y RUEPEP Manta, Ecuador, 24

Leia mais

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPUTAÇÃO APLICADA TÍTULO I DOS OBJETIVOS E FINALIDADES Art. 1º O Curso de pós-graduação em Computação Aplicada, doravante referido como Curso, mantém programas

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO SANDUÍCHE E PÓS-DOUTORAL NO ENSINO DA PÓS-GRADUAÇÃO Isabela Almeida Pordeus Novembro 2009 A Pós-Graduação em Odontologia Evolução dos Programas: Odontologia Evolução do Programas

Leia mais

Plano Estratégico do Programa de Mestrado em Direito da UniBrasil PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015

Plano Estratégico do Programa de Mestrado em Direito da UniBrasil PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015 PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015 MAPA ESTRATÉGICO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO DA UNIBRASIL MISSÃO Promover, desenvolver e publicar pesquisas de qualidade, com sólida base jurídica e contextualização

Leia mais

Prof. Oswaldo Luiz Alves. 40 anos de Universidade Estadual de Campinas

Prof. Oswaldo Luiz Alves. 40 anos de Universidade Estadual de Campinas Prof. Oswaldo Luiz Alves 40 anos de Universidade Estadual de Campinas DESTAQUES EM ORDEM CRONOLÓGICA "GRANDES NÚMEROS" MAIO DE 2014 Prof. Oswaldo Luiz Alves 40 anos de Universidade Estadual de Campinas

Leia mais

Colegiado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Veterinárias

Colegiado do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências Veterinárias MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS Colegiado do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

8. Excelência no Ensino Superior

8. Excelência no Ensino Superior 8. Excelência no Ensino Superior PROGRAMA: 08 Órgão Responsável: Contextualização: Excelência no Ensino Superior Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI O Programa busca,

Leia mais

Portaria Nº 002A/012, de 07 de maio de 2012

Portaria Nº 002A/012, de 07 de maio de 2012 Portaria Nº 002A/012, de 07 de maio de 2012 DISPÕE SOBRE A REALIZAÇÃO DE PÓS- DOUTORADO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO BRASILEIRA DA. A COORDENAÇÃO DO BRASILEIRA DA, no uso de suas atribuições

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM (Engenharia de biomateriais) COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

Leia mais

Ciências Biológicas. Segundo Dia (8/12, quarta) Grupo de Trabalho (GT5) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília

Ciências Biológicas. Segundo Dia (8/12, quarta) Grupo de Trabalho (GT5) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília Segundo Dia (8/12, quarta) Grupo de Trabalho (GT5) Realização Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) da Universidade de Brasília

Leia mais

IX CICLO DE PALESTRAS SOBRE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO TEMA - CIÊNCIA E TECNOLOGIA: IMPACTOS SOCIAIS

IX CICLO DE PALESTRAS SOBRE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO TEMA - CIÊNCIA E TECNOLOGIA: IMPACTOS SOCIAIS IX CICLO DE PALESTRAS SOBRE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO TEMA - CIÊNCIA E TECNOLOGIA: IMPACTOS SOCIAIS Palestras: 09/04/2014 - "Algumas considerações sobre ética na pesquisa", prof. Joaquim de Araujo Nóbrega

Leia mais

NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA/QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC - UFABC

NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA/QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC - UFABC NORMAS DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA/QUÍMICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC - UFABC O curso de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia/Química da Universidade Federal do ABC (UFABC) está

Leia mais

Radiologia Normas Específicas

Radiologia Normas Específicas Radiologia Normas Específicas I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em RADIOLOGIA será constituída pelo Coordenador do Programa e seu Suplente, mais

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PPGE / UCB REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA.

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PPGE / UCB REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA. UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PPGE / UCB REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA Brasília-DF CAPÍTULO I Das Disposições Iniciais Art. 1º. O presente

Leia mais

PANORAMA PPGCOM-ESPM. Coordenadora: Rose de Melo Rocha Vice-Coordenadora: Tânia Hoff

PANORAMA PPGCOM-ESPM. Coordenadora: Rose de Melo Rocha Vice-Coordenadora: Tânia Hoff PANORAMA PPGCOM-ESPM Coordenadora: Rose de Melo Rocha Vice-Coordenadora: Tânia Hoff Quem somos Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu com Cursos de Doutorado (desde 2013) e Mestrado Acadêmico (desde 2006)

Leia mais

1 de 6 DOCUMENTO DE ÁREA. Capes. Avaliação da Pós-Graduação. Período de Avaliação: 2001/2003. Área de Avaliação: 11 - ARTES / MÚSICA

1 de 6 DOCUMENTO DE ÁREA. Capes. Avaliação da Pós-Graduação. Período de Avaliação: 2001/2003. Área de Avaliação: 11 - ARTES / MÚSICA Comitê de Avaliação - Consultores CELSO GIANNETTI LOUREIRO CHAVES - UFRGS (Representante de Área) MARIA HELENA WERNECK - UNIRIO SANDRA REY - UFRGS SONIA GOMES PEREIRA - UFRJ SERGIO COELHO BORGES FARIAS

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de Avaliação: 2010 a 2012 Etapa: Avaliação Trienal 2013 Área de Avaliação: 27 - ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO IES: 42001013 - UFRGS - UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Programa:

Leia mais

Comissão da Área de Odontologia Relatório da Avaliação do triênio 2004-2006 Apreciação e informações sobre a avaliação:

Comissão da Área de Odontologia Relatório da Avaliação do triênio 2004-2006 Apreciação e informações sobre a avaliação: Comissão da Área de Odontologia Relatório da Avaliação do triênio 2004-2006 Apreciação e informações sobre a avaliação: A comissão se reuniu no período de 6 a 10 de agosto de 2007 na FINATEC, UNB, Brasília

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO RESOLUÇÃO 01/2014 PPGCS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO RESOLUÇÃO 01/2014 PPGCS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DO SOLO RESOLUÇÃO 01/2014 PPGCS PG- Ciência do Solo CAV/UDESC Regulamenta os critérios de credenciamento, recredenciamento e descredenciamento de docentes no âmbito

Leia mais

DOUTORADO EM SAÚDE PÚBLICA

DOUTORADO EM SAÚDE PÚBLICA DOUTORADO EM SAÚDE PÚBLICA INSCRIÇÕES: 2014 E 2015 UNIVERSIDADE COMPROMETIDA COM A QUALIDADE: UCES - Universidad de Ciencias Empresariales y Sociales, elevados padrões e compromisso com a Excelência Acadêmica.

Leia mais

EDITAL Nº 02 de 21 de novembro de 2012

EDITAL Nº 02 de 21 de novembro de 2012 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO- CAMPUS RIO VERDE DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/IFGOIANO) PROGRAMA INSTITUCIONAL

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DINÂMICA DOS OCEANOS E DA TERRA (DOT) UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

REGIMENTO ESPECÍFICO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DINÂMICA DOS OCEANOS E DA TERRA (DOT) UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE REGIMENTO ESPECÍFICO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DINÂMICA DOS OCEANOS E DA TERRA (DOT) UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE I. DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1 o O Programa de Pós-Graduação stricto sensu

Leia mais

2008-2020 BRASÍLIA / DF 2009 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ECONOMIA. Reg ECONOMIA.indd 1 6/9/2010 17:04:48

2008-2020 BRASÍLIA / DF 2009 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ECONOMIA. Reg ECONOMIA.indd 1 6/9/2010 17:04:48 2008-2020 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM ECONOMIA BRASÍLIA / DF 2009 Reg ECONOMIA.indd 1 6/9/2010 17:04:48 Reg ECONOMIA.indd 2 6/9/2010 17:04:48 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO RESOLUÇÃO Nº 01/CEPE, DE 27 DE MARÇO DE 2008 APROVADO NO CTC/CAPES EM 18 DE SETEMBRO DE 2008. Fortaleza-Ceará - 2008 -

REGIMENTO INTERNO RESOLUÇÃO Nº 01/CEPE, DE 27 DE MARÇO DE 2008 APROVADO NO CTC/CAPES EM 18 DE SETEMBRO DE 2008. Fortaleza-Ceará - 2008 - PÓS-GRADUAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS MESTRADO - DOUTORADO CONCEITO 4 - CAPES REGIMENTO INTERNO RESOLUÇÃO Nº 01/CEPE, DE 27 DE MARÇO DE 2008 APROVADO NO CTC/CAPES EM 18 DE SETEMBRO DE 2008 Fortaleza-Ceará

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018 (Síntese da Matriz estratégica) Texto aprovado na 19ª Reunião Extraordinária do CONSUNI, em 04 de novembro de 2013. MISSÃO Ser uma Universidade que valoriza

Leia mais

Programa Institucional de Iniciação Cientifica do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos PIC/UNIFEB

Programa Institucional de Iniciação Cientifica do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos PIC/UNIFEB Programa Institucional de Iniciação Cientifica do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos PIC/UNIFEB INTRODUÇÃO A atividade de pesquisa científica é parte da tríade das funções das Instituições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ESTRADOS ACADÊMICO E PROFISSIONAL DOUTORADO EM QUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ESTRADOS ACADÊMICO E PROFISSIONAL DOUTORADO EM QUÍMICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE QUÍMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA ESTRADOS ACADÊMICO E PROFISSIONAL DOUTORADO EM QUÍMICA Florianópolis Julho/2007 PPGQ/ - CURSOS Mestrado Acadêmico

Leia mais

HISTÓRIA ÁREA: TRIÊNIO 2007-2010. Coordenador: Raquel Glezer. Coordenador-Adjunto: Luiz Carlos Soares. Ministério da Educação

HISTÓRIA ÁREA: TRIÊNIO 2007-2010. Coordenador: Raquel Glezer. Coordenador-Adjunto: Luiz Carlos Soares. Ministério da Educação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação ÁREA: HISTÓRIA Coordenador: Raquel Glezer TRIÊNIO 2007-2010 2010 Coordenador-Adjunto: Luiz Carlos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ. Programa de Pós-Graduação em Química

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ. Programa de Pós-Graduação em Química UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Programa de Pós-Graduação em Química José Arimatéia Dantas Lopes COORDENADOR Edmilson Miranda de Moura VICE-COORDENADOR LOCALIZAÇÃO: Teresina - PI PROGRAMAS MAIS PRÓXIMOS:

Leia mais

REQUISITOS PARA A CRIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO PROFISSIONAL

REQUISITOS PARA A CRIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO PROFISSIONAL Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação 22.scol@capes.gov.br REQUISITOS PARA A CRIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO PROFISSIONAL IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - PPG-Mar PLANO NACIONAL DE TRABALHO 2012-2015

COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - PPG-Mar PLANO NACIONAL DE TRABALHO 2012-2015 CIRM PSRM 180/ 120/8 9 COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - 1.1. Apoiar, incentivar e promover a 1. Melhorar a qualificação do corpo qualificação do corpo docente da

Leia mais

Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3

Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3 Seminário de Acompanhamento de Programas de Pós-Graduação em Odontologia 3 x 3 Isabela Almeida Pordeus (UFMG) Arnaldo de França Caldas Jr (UFPE) Outubro 2011 OBJETIVOS Refletir sobre trajetórias, discutir

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO: MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO EM SAÚDE

Leia mais

Renovação de Credenciamento do curso de pós-graduação em Economia (Mestrado e Doutorado).

Renovação de Credenciamento do curso de pós-graduação em Economia (Mestrado e Doutorado). UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Renovação de Credenciamento do curso de pós-graduação em Economia (Mestrado e Doutorado). Arnaldo Niskier 1 - RELATÓRIO O curso de pós-graduação em Economia nas áreas de Teoria

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROPPG REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ENSINO MÉDIO CAPÍTULO I DA NATUREZA DO PROGRAMA Art. 1º O Programa

Leia mais

Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, Cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado, da Unesp, Unicamp e PUC/SP.

Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, Cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado, da Unesp, Unicamp e PUC/SP. Resolução UNESP nº 46 de 26/03/2012 Aprova o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais, Cursos de Mestrado Acadêmico e Doutorado, da Unesp, Unicamp e PUC/SP. TÍTULO I Do Programa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA EDITAL 01/2015 PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DTORADO 2015 O Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos.

Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos. Sistema de Educación Superior en Brasil: Panorama, perspectivas y desafíos. CLAUDIA MAFFINI GRIBOSKI Directora de Evaluación del INEP Instituto Nacional de Estudos e Pesquizas Educacionais Ainísio Teixeria

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE VILHENA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA CAMPUS DE VILHENA Edital Nº 001/DC/UNIR/2015, de 28 de julho de 2015 FICHA DE AVALIAÇÃO INDIVIDUAL DA PROVA DIDÁTICA ANEXO II Candidato Campus/Curso Área Tema da aula DATA: Horário entrega plano de aula: Início da aula:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS CONGREGAÇÃO DO NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS CONGREGAÇÃO DO NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS CONGREGAÇÃO DO NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS RESOLUÇÃO Nº 03, DE 01 DE OUTUBRO DE 2014 Aprova e regulamenta

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO PROGRAMA: 31005012005P5 QUÍMICA Nível 5 Coordenadora: Isabel Maria Neto da Silva Moreira

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO PROGRAMA: 31005012005P5 QUÍMICA Nível 5 Coordenadora: Isabel Maria Neto da Silva Moreira PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO PROGRAMA: 31005012005P5 QUÍMICA Nível 5 Coordenadora: Isabel Maria Neto da Silva Moreira PROPOSTA DO PROGRAMA Cursos: Mestrado acadêmico (início 1969):

Leia mais

MESTRADO EM DIREITO EMPRESARIAL E NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

MESTRADO EM DIREITO EMPRESARIAL E NEGÓCIOS INTERNACIONAIS PROGRAMA INTERNACIONAL pós-graduação stricto sensu MESTRADO EM DIREITO EMPRESARIAL E NEGÓCIOS INTERNACIONAIS Programa Internacional PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU RESOLUÇÃO E RECONHECIMENTO DO MESTRADO MESTRADO

Leia mais

PROFIAP Regulamento do Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional

PROFIAP Regulamento do Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional 1 PROFIAP Regulamento do Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional Capítulo I Objetivos Artigo 1º - O Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional (PROFIAP) tem

Leia mais

INTRODUÇÃO. Capes Critérios de Avaliação Trienal Triênio Avaliado 2004 2006 Área de Avaliação: ARTES / MÚSICA

INTRODUÇÃO. Capes Critérios de Avaliação Trienal Triênio Avaliado 2004 2006 Área de Avaliação: ARTES / MÚSICA INTRODUÇÃO Os Critérios de Avaliação da área de Artes/Música estão consolidados a partir dos Documentos de Área resultantes da avaliação dos triênios 1998-2000 e 2001-2003 e dos Requisitos Mínimos para

Leia mais

CAPÍTULO I Do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Direitos dos Animais, Meio Ambiente e Pós-modernidade NIPEDA

CAPÍTULO I Do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Direitos dos Animais, Meio Ambiente e Pós-modernidade NIPEDA NÚCLEO INTERDISCIPLINAR DE PESQUISA E EXTENSÃO EM DIREITOS DOS ANIMAIS, MEIO AMBIENTE E PÓS-HUMANISMO REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I Do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Extensão em Direitos dos Animais,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM PROTEÇÃO CIVIL

PÓS-GRADUAÇÃO EM PROTEÇÃO CIVIL PÓS-GRADUAÇÃO EM PROTEÇÃO CIVIL DOCENTES MESTRE ISABEL ONETO Licenciada em Direito, mestre e doutoranda em Direito, em Ciências Jurídico-Criminais. Governadora Civil do Distrito do Porto entre 2005 e 2009

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOTECNIA DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOTECNIA DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP 1 NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOTECNIA DA ESCOLA DE ENGENHARIA DE SÃO CARLOS DA USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DE APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS ACADÊMICOS, CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS, ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO E CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL No. 010/GPG/2015 A Universidade CEUMA, por meio

Leia mais

Normas do Programa Engenharia Química - EEL/USP

Normas do Programa Engenharia Química - EEL/USP Normas do Programa Engenharia Química - EEL/USP I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DE PROGRAMA (CCP) A Comissão Coordenadora de Programa (CCP) em Engenharia Química (PPG-EQ) será constituída por 4

Leia mais

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação

Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior. Diretoria de Avaliação Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação 50.nutr@capes.gov.br DOCUMENTOS DA PRIMEIRA REUNIÃO DA COMISSAO PRO-TEMPORE DE ESTRUTURAÇÃO DA

Leia mais

EDITAL 004/2015 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE

EDITAL 004/2015 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE EDITAL 004/2015 COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR - PDSE A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ciências

Leia mais

Ficha de Avaliação do Programa

Ficha de Avaliação do Programa Período de : 2007 a 2009 Etapa: Trienal 2010 Área de : 15 - MEDICINA I IES: 33009015 - UNIFESP - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Programa: 33009015045P8 - MEDICINA INTERNA E TERAPÊUTICA Modalidade: Acadêmico

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DE VITÓRIA CAV

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO ACADÊMICO DE VITÓRIA CAV CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 0, de 05 de abril de 0, publicado no Diário Oficial da União nº 66, de 08 de abril de 0. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA Instrução normativa Nº 003/2015 Define critérios para credenciamento e recredenciamento de Docentes como Docentes do Progrma no Programa de Pós- Graduação em Zootecnia. O Colegiado de Pós-graduação em

Leia mais

Copyright by Frédéric Monié, Jacob Binsztok et alii, 2012

Copyright by Frédéric Monié, Jacob Binsztok et alii, 2012 Copyright by Frédéric Monié, Jacob Binsztok et alii, 2012 Direitos desta edição reservados à MAUAD Editora Ltda. Rua Joaquim Silva, 98, 5º andar Lapa Rio de Janeiro RJ CEP: 20241-110 Tel.: (21) 3479.7422

Leia mais

R E S O L V E. Artigo 3º - Esta portaria gera efeitos a partir de 01 de março de 2012, revogadas as disposições em contrário.

R E S O L V E. Artigo 3º - Esta portaria gera efeitos a partir de 01 de março de 2012, revogadas as disposições em contrário. P O R T A R I A N º 0 27/ 2 0 1 5 - P BF A Prof.ª Dr.ª Débora de Mello Gonçales Sant Ana, coordenadora do Programa de Pós-graduação em Biociências e fisiopatologia, no uso de suas atribuições legais e

Leia mais

Escola, trabalho e cidadania: um estudo longitudinal com jovens egressos e não-ingressantes de um programa de inclusão de jovens UFBA UFMA UFMG

Escola, trabalho e cidadania: um estudo longitudinal com jovens egressos e não-ingressantes de um programa de inclusão de jovens UFBA UFMA UFMG Escola, trabalho e cidadania: um estudo longitudinal com jovens egressos e não-ingressantes de um programa de inclusão de jovens UFBA UFMA UFMG Instituição líder e Coordenação geral - Universidade Federal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015 APROVA O PROGRAMA DE APOIO À PESQUISA E INOVAÇÃO DA FACULDADE TERRA NORDESTE - FATENE O DIRETOR GERAL DA FACULDADE TERRA NORDESTE - FATENE, no uso de

Leia mais

Oncologia Normas Específicas

Oncologia Normas Específicas Oncologia Normas Específicas I COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) A CCP do Programa de Pós-graduação em ONCOLOGIA será constituída pelo Coordenador do Programa e seu Suplente; mais 1

Leia mais

COMPOSIÇAO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) DE PÓS-GRADUAÇÃO

COMPOSIÇAO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) DE PÓS-GRADUAÇÃO Normas da Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem em Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo I COMPOSIÇAO DA COMISSÃO COORDENADORA DO

Leia mais

O Desafio da Pós-Graduação e Pesquisa:

O Desafio da Pós-Graduação e Pesquisa: O Desafio da Pós-Graduação e Pesquisa: A Parábola do Coelho e do Leão Anderson Rocha Instituto de Computação - Unicamp www.ic.unicamp.br/~rocha 1 Sumário! Experiência pessoal! Onde trabalhar! Planejamento

Leia mais

1 APRESENTAÇÃO. Capes Relatório do Acompanhamento Anual 2006 - Ano Base 2005 Área de Avaliação: SERVIÇO SOCIAL

1 APRESENTAÇÃO. Capes Relatório do Acompanhamento Anual 2006 - Ano Base 2005 Área de Avaliação: SERVIÇO SOCIAL 1 APRESENTAÇÃO O Serviço Social vem registrando, a partir dos anos 1990 e, mais especificamente nos anos recentes, um desenvolvimento significativo em relação às três dimensões da Profissão: dimensão acadêmica,

Leia mais

PROFLETRAS R E G I M E N T O

PROFLETRAS R E G I M E N T O PROFLETRAS R E G I M E N T O CAPÍTULO I - CAPITULO II - CAPÍTULO III - CAPÍTULO IV - CAPÍTULO V - CAPÍTULO VI - CAPÍTULO VII - CAPÍTULO VIII - Das Finalidades Das Instituições Associadas Da Organização

Leia mais

Instituto Nacional de Tecnologia (INT) EMBRAPII. Financiamento para pesquisa, desenvolvimento e inovação

Instituto Nacional de Tecnologia (INT) EMBRAPII. Financiamento para pesquisa, desenvolvimento e inovação Instituto Nacional de Tecnologia (INT) EMBRAPII Financiamento para pesquisa, desenvolvimento e inovação INT: parceiro da inovação A participação no programa EMBRAPII colocou o Instituto Nacional de Tecnologia

Leia mais

MESTRADO EM ECONOMIA E CIÊNCIAS POLÍTICAS PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

MESTRADO EM ECONOMIA E CIÊNCIAS POLÍTICAS PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM ECONOMIA E CIÊNCIAS POLÍTICAS PROGRAMA INTERNACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU COMPROMISSO E QUALIDADE: ESEADE - Instituto Universitário, experiência e trajetória internacional na Educação,

Leia mais

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO I. COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA (CCP) 1. A Comissão

Leia mais

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL

CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL CORPO DOCENTE DO CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA CIVIL Alcyr de Morisson Faria Neto (Especialista) Regime de Trabalho: Horista Área de conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas Qualificação profissional: Arquitetura

Leia mais

Laboratório Associado LSRE/LCM

Laboratório Associado LSRE/LCM Laboratório Associado LSRE/LCM Shaking the Present, Shaping the Future Abanando o presente, formatando o futuro Alírio E. Rodrigues LSRE - Laboratory of Separation and Reaction Engineering LCM - Laboratory

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva

Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva 1 Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva Diretora do Departamento de Pós-Graduação Dra. Maria

Leia mais

CRÉDITOS MÍNIMOS. 1. Do candidato ao grau de Mestre serão exigidos, no mínimo, 128 unidades de crédito, assim distribuídos:

CRÉDITOS MÍNIMOS. 1. Do candidato ao grau de Mestre serão exigidos, no mínimo, 128 unidades de crédito, assim distribuídos: NORMAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTROLADORIA E CONTABILIDADE DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO I - II - III IV - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA

Leia mais