2º DIA - GRUPO I. Projeção em x 2 4 T

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2º DIA - GRUPO I. Projeção em x 2 4 T"

Transcrição

1 º DIA - GRUPO I Questão 01 A figura a seguir ilustra um sistema constituído por dois pêndulos de comprimentos L 1 e L, que podem oscilar livremente. O gráfico ao lado representa a componente x da posição de cada pêndulo durante seu movimento de oscilação. A 1 L 1 L x Projeção em x A1 0 A1 A Tempo (s) Considerando o exposto, determine: a) o período do sistema constituído pelos dois pêndulos; b) a razão L / L 1 entre os comprimentos dos pêndulos. a) Do gráfico temos períodos T1 s e T 3s. Seja T o período do sistema: T mmc T, T 6s L b) Lembrando que para pequenas amplitudes vale a relação T, ou seja, g 1 T g L 4 T 3 9 L1 T1 g T1 4 4 T g L 4, temos: Questão 0 A caixa de descarga acoplada a um vaso sanitário possui uma válvula que é acionada por uma boia de massa desprezível. Nesse sistema, usado para controlar a entrada de água na caixa, a bóia é ligada a uma haste rígida presa a um eixo que pode girar livre de atrito, como ilustrado a seguir. água eixo válvula d D boia g Dados: densidade da água: 10 kg/m g 10m/s 3 água 3 3 1

2 Uma caixa de descarga típica possui diâmetro de entrada de água de 8mm, comprimento da haste da boia D 0cm e braço da válvula de contenção d cm. A caixa d água de um edifício está com o nível d água a 50 m de altura de um apartamento no primeiro andar. Considere a situação em que a água está estancada pela válvula. Tento em vista o exposto, calcule: a) a força sobre a válvula devido à diferença de pressão interna e externa; b) o volume submerso da boia para uma caixa instalada em um apartamento no primeiro andar. a) A diferença de pressão entre a parte interna e externa à válvula deve-se à coluna de 50m de água, seja P essa diferença de pressão: 3 kg m P dgh m 3 m s 5 P 510 Pa Logo a força F pedida em módulo será dada por: 5 3 F PA510 Pa4 10 m 5 N 6 F m m F 4 N b) Das condições de equilíbrio: Fd E D, em que E é o empuxo sobre a boia. d E F 4 N =,4 N D 0 Lembrando que E V g em: E, V m 0,410 m 3 g V 0,4L Em um dia ensolarado, uma criança brinca com uma lupa de diâmetro de 10cm e resolve derreter uma pequena pedra de gelo de massa 1g, focalizando a luz solar. Considere que a pedra de gelo está inicialmente a uma temperatura de 14 ºC, que o valor da irradiação solar incidente é de 40W/m e que o gelo absorve 80% dessa energia. Dados: 1cal 4,J Calor latente de fusão do gelo: 80cal/g Calor específico do gelo: 0,50cal/g.ºC 3 Considerando os dados apresentados, calcule: a) a quantidade de energia em calorias para derreter completamente a pedra de gelo; b) o tempo, em segundos, que a criança irá esperar até a pedra de gelo derreter-se completamente, sendo, nesse caso, desprezado o calor do meio ambiente. Questão 03 a) Seja Q a quantidade de energia pedida. Q mcml Q mcl10, cal Q 87cal b) Seja P a potencia incidente na lupa:

3 W P I A m m W 4 P m m P 3,15 W Como o gelo absorve 80% : Q P 3,15W, em que t e o intervalo de tempo requerido t J 87cal 87 4,J,5 s t t 87 4, s t,5 t 145s Questão 04 Uma sala fechada de área 8m 4m 7m e 3m de altura possui paredes com 15cm de espessura, feitas de um material de -1-1 condutividade térmica 0,8WK m. Para reduzir a temperatura da sala de 10º C utiliza-se um aparelho de ar-condicionado, cuja potência é 1000BTU/h com consumo de energia elétrica de 900W. Sua eficiência corresponde à razão de sua capacidade de refrigeração pela energia elétrica consumida. Dado: 1BTU/h =0,3W Com base nos dados, calcule: a) a eficiência em porcentagem do aparelho de ar-condicionado; b) a redução da potência de refrigeração do aparelho de ar-condicionado, em BTU/h, se o material das paredes for de -1-1 condutividade térmica 0,5WK m, sem qualquer alteração no piso e no teto. a) Seja E a eficiência pedida: 1000BTU/h ,3W E 4 900W 900W E 400% b) Pelas paredes originais temos um fluxo de entrada : 0, W 0,15 350W Com a mudança no material das paredes temos um novo fluxo 0, ` W 0,15 ` 00W Seja R a redução de potência do aparelho: R ` 130W 130 R BTU/h 0,3 R 4400BTU/h ` : Questão 05 A figura a seguir representa um dispositivo que permite o controle automático de iluminação. Ele é constituído por um resistor r, uma lâmpada incandescente de resistência R L e um fotorresistor de resistência R F. A resistência R F diminui com o aumento da intensidade da luz incidente sobre o fotorresistor e, para que a luminosidade da própria lâmpada não interfira no seu funcionamento, é adicionada sobre ele uma capa protetora. 3

4 r Capa protetora R F V f R L A tensão V f aplicada ao circuito é de 0V, a lâmpada possui potência nominal de 100W e tensão nominal de 0V. Tendo em vista o exposto, calcule: a) a resistência elétrica da lâmpada, R L ; b) a corrente elétrica na lâmpada, quando R 3r e R 11r. F L a) Lembrando que U 0 RL P 100 R 484 L U P R L, ou seja b) RL 484 RL 11r r R 3r F 14i44 11i i145i 0 i 0,1064 A 3i 0,3A, que é a corrente que passa pela lâmpada. Questão 06 Alguns veículos possuem espelhos retrovisores convexos no lado direito e, em alguns desses espelhos, lê-se a seguinte frase: Objetos no espelho estão mais próximos do que parece. Isso ocorre porque o cérebro associa o tamanho da imagem com o inverso da distância. Essa associação deve-se ao fato de que quanto maior for a distância do objeto ao observador menor será a imagem formada na retina. Um automóvel possui um retrovisor direito convexo com raio de curvatura R. Seu motorista observa por esse espelho, localizado a uma distância R do seu olho, um automóvel de,0 metros de altura que se encontra 0R de distância do espelho. Considerando o exposto, calcule: a) o tamanho da imagem no espelho retrovisor; b) a distância, como estimada pelo cérebro, do objeto ao espelho retrovisor. 4

5 o i V F C a) R t P 0R f p p` 1 1 R 0R p` R p` 0R p` 41 0R i p` i 41 1 o p m 0R 41 m i a 41 i 0,049m i 4.9cm R P' 0,5R x E A C 0,049 m B,0 m D b) Observador Posição da imagem Posição do espelho ABC ADE x R 0,5R R 0,049 x 60R Posição do objeto estimada pelo cérebro Questão 07 Os gráficos a seguir mostram o número de mortes em acidentes de trânsito na última década em Goiás e no Brasil. Mortes em acidentes (Goiás) Mortes em acidentes (Brasil) ?

6 Considerando-se que o aumento porcentual do número de mortes em acidentes de trânsito em 010, em relação a 00, foi o mesmo, tanto em Goiás quanto no Brasil, qual é a quantidade de vítimas fatais em acidentes de trânsito, em 010, no Brasil? Seja x a quantidade de vítimas fatais no Brasil em 010: x , 5 (aumento percentual de 5% ) x Questão 08 A estrutura espacial de uma molécula do hexafluoreto de enxofre SF é tal que a distância entre os núcleos de um átomo de flúor e do átomo de enxofre é de 1,5 angstrom. Com base nesta informação, calcule a menor distância entre os núcleos de dois átomos de flúor, nessa molécula. Seja d a distância pedida: 6 d 1,5Å 1,5Å d 1,5Å d,1å Questão 09 Um detalhe arquitetônico, ocupando toda a base de um muro, é formado por uma sequência de 30 triângulos retângulos, todos apoiados sobre um dos catetos e sem sobreposição. A figura a seguir representa os três primeiros triângulos dessa sequência. Todos os triângulos têm um metro de altura. O primeiro triângulo, da esquerda para a direita, é isósceles e a base de cada triângulo, a partir do segundo, é 10% maior que o do triângulo imediatamente à sua esquerda. Com base no exposto, a) qual é o comprimento do muro? b) Quantos litros de tinta são necessários para pintar os triângulos do detalhe, utilizando-se uma tinta que rende litro? 10m por 6

7 a) Se C o comprimento do muro: C 1 11,1 11,1 11, , ,1 1 C m (soma dos termos de uma P.G.) 1, , C m 10 m 0,1 0,1 17, 45 1 C m164,5 m 0,1 m b) A área a ser pintada é de 164,5 m 1 m 8,5 m Com o rendimento de 1L para cada 10m, concluímos que são necessários 8,5 L de tinta para a pintura dos triângulos. No texto a seguir, os números circulados indicam posições onde pode ou não haver uma vírgula. Existem poucos1 a quem não se possa ensinar convenientemente alguma coisa. Nosso grande erro3 é tentar encontrar em cada um4 em particular5 as virtudes que ele não tem6 negligenciando o cultivo daquelas7 que ele possui YOURCENAR, Marguerite. Memórias de Adriano, Tradução Martha Calderaro. 18, Ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. p.47 (Coleção Grande Romances) Tendo em vista a norma culta da língua portuguesa, a) para uma pontuação correta do texto, qual é a soma dos números correspondentes as posições onde é necessário colocar vírgula? b) Se uma pessoa colocar, ou não, vírgulas, de maneira aleatória, nas posições numeradas no texto, considerando todas as possibilidades como igualmente prováveis, qual é a probabilidade de o texto ficar pontuado corretamente? Questão 10 a) A soma dos números correspondentes às posições é 15. As vírgulas devem ser colocadas em 4,5 e 6. Justificativas: - 4 e 5 isolam adjunto adverbial intercalado; - 6 separa oração coordenada assindética (de valor conclusivo) reduzida de gerúndio. Sem a vírgula, o sentido seria o que ele (cada um) não tem virtudes porque negligencia o cultivo das que possui. Com a vírgula, o sentido passa a ser o de que nós tentamos encontrar em cada um as virtudes que ele não possui e, por isso, negligenciamos o cultivo das que ele possui. Não se pode usar vírgula nas demais posições pelos seguintes motivos: 1) Não se separa oração adjetiva restritiva de sua principal por virgula(s); ) Não se separam os verbos auxiliar e principal de uma locução verbal por vírgula; 3) Não se separa sujeito de predicado por vírgula. 7 b) Pelo princípio fundamental da contagem temos um total de casos T 18 Como em apenas um dos casos o texto fica corretamente pontuado, a probabilidade P pedida será dada por: 1 1 P

8 Questão 11 Um posto de gasolina possui um reservatório cilíndrico horizontal com dimensões internas de metros de diâmetro por 10 metros de comprimento. O posto iniciou as vendas do dia com o reservatório cheio de gasolina. Após uma hora, verificou-se que o nível de gasolina no reservatório havia baixado meio metro, como na figura a seguir. m 1 m 10 m Diante do exposto, determine quantos litros de gasolina foram vendidos nesse período de uma hora. Dados: 3,14 3 1,73 A M 1 m 1 m O B 1 m 1 m 1 m 1 1 cos 1 60º 10º Seja S a área da base não ocupada pela gasolina: 10º 11sen10º S 1 m 360º 3 3,14 1,73 S m m S 0,614m Seja V o volume de gasolina vendida 3 V 0,614m 10m 6,14m 3 V 6,14 10 L Questão 1 Em portões elétricos com cremalheira, um trilho dentado retilíneo preso ao portão é movimentado por uma engrenagem cilíndrica de dentes retos, fixada diretamente ao eixo de um motor elétrico, como mostra a figura a seguir. Disponível em:www.grupoassuncao.com.br/canais/dicas/detalhes.asp?coddica=8.acesso em: 7nov

9 Para um projeto de portão elétrico do tipo descrito, a relação entre o raio, R, em milímetros, e o número de dentes, Z, da engrenagem é dada por uma função afim, conforme o gráfico a seguir. R Z Para um portão de testes, utilizando-se uma engrenagem com 15 dentes e um motor com potência útil de 00 W, a velocidade de deslizamento do portão foi de 0, m/s. Neste caso, qual é o momento da força (torque) deste motor em newton metro? Cálculo do raio R da engrenagem com 15 dentes R R R R 100 R 51 mm Cálculo da força F que a engrenagem imprime ao portão: P 00W PFV F V 0, m s F 1000 N Seja M o momento pedido: M 51 Nm mm m M FR N N º DIA - GRUPO II Questão 01 O heredograma é a representação gráfica das relações de parentesco entre os indivíduos de uma família e das características particulares de seus membros. Com base na análise da figura, interprete o heredograma apresentado a seguir, considerando o grau de parentesco, a manifestação genética dos traços hereditários, a reprodução e a sobrevivência dos indivíduos. A B I II III IV Considerando o grau de parentesco, observa-se que o cruzamento entre A e B é consanguíneo. Quanto à manifestação genética dos traços hereditários, verifica-se que o caráter em estudo é autossômico recessivo. Observa-se, também, que tal caráter não afeta a reprodução dos indivíduos e nem a sobrevivência, visto que a mulher IV é afetada pela característica e mesmo assim gerou descendente. 9

10 Questão 0 Em 1934, o cientista russo Georgi F. Gause ( ) verificou em tubo de ensaio o comportamento de populações de Paramecium aurélia e Paramecium caudatum, mantidas em condições ambientais iguais. Baseando-se nos resultados obtidos, mostrados nos gráficos a seguir, Gause propôs uma explicação comumente denominada como Princípio de Gause. Tamanho da População Tamanho da População Paramecium aurelia A Dias Paramecium caudatum B Dias Tamanho da População P. caudatum e P. aurelia em interação A B Dias Considerando-se esse princípio, explique os resultados apresentados nos gráficos. Disponível em:www.ib.usp.br/ecologia/populaçoes_interaçoes.html.acesso em: 3 set [Adaptado]. Os gráficos 1 e mostram o crescimento das duas populações de Paramecium em tubos de ensaio diferentes. Observa-se nos dois gráficos o crescimento até o sétimo dia, quando a resistência imposta pelas condições ambientais limita o crescimento das populações que mantêmse constantes. Diz-se, então, que a população está em equilíbrio. O gráfico 3 evidencia o crescimento das duas populações em interação ou seja, cultivadas juntas no mesmo tubo de ensaio. Nesse caso, observa-se o princípio da exclusão competitiva de Gause, em que a população B tende a ser eliminada. Questão 03 O sistema digestório humano, ao contrário daquele presente em ruminantes, não digere as fibras insolúveis e de baixa porcentagem de fermentação contidas na dieta alimentar. No entanto, a ingestão dessas fibras é importante na dieta humana. Tendo em vista o exposto, a) nomeie a substância, presente em maior quantidade nos vegetais, que compõe as fibras mencionadas no texto e justifique a sua importância na dieta humana; b) explique como os ruminantes conseguem digerir esse tipo de fibra. a) A substância presente em maior quantidade nas fibras mencionadas é a celulose. Na dieta humana a celulose contribui para o aumento da massa fecal, propicia uma maior retenção de água e favorece o peristaltismo, facilitando a defecação. Por outro lado, a celulose diminui a absorção de substâncias como a glicose e o colesterol. b) Os ruminantes apresentam uma relação mutualística com microorganismos que vivem em seu estômago (pança e retículo). Esses microorganismos (protozoários e bactérias) produzem a enzima celulase, que digere celulose. 10

11 Questão 04 Considere o experimento apresentado a seguir. Três plantas jovens, de mesma espécie e idade, mantidas em condições ambientais controladas e ideais de luz, temperatura, nutrição e umidade, foram submetidas a três procedimentos. Planta I: mantida intacta. Planta II: remoção do meristema apical. Planta III: remoção do meristema apical e, no local da remoção, aplicação de pasta de lanolina com um hormônio vegetal. Ao final do período experimental, foram obtidos os seguintes resultados: Planta I: o crescimento vertical foi mantido e as gemas laterais permaneceram dormentes. Planta II: o crescimento vertical diminuiu ou cessou e ocorreu crescimento de ramos provenientes do desenvolvimento de gemas laterais. Planta III: as gemas laterais permaneceram dormentes. Com base nos resultados desse experimento, a) cite o hormônio usado na planta III e o local em que ele é produzido na planta; b) explique uma aplicação prática para o procedimento utilizado na planta II. a) O hormônio em questão é, provavelmente, o AIA (ácido indolacético), principal hormônio entre as auxinas. Trata-se de um hormônio produzido no ápice caulinar e no subápice da raiz. b) O fenômeno observado no procedimento II é a poda, muito comum em jardinagens e, por exemplo, nos casos em que grandes árvores atingem fios de alta tensão. Questão 05 Leia o texto apresentado a seguir. No Brasil, a leishmaniose visceral (LV) é notificada em 0 unidades federativas e anualmente são registrados casos, com 7,4% de letalidade. Atualmente, a doença é considerada de alta magnitude e encontra-se em franca expansão territorial e com alteração do perfil epidemiológico, ocorrendo em áreas periurbanas e urbanas de municípios de médio e grande porte. A cadeia epidemiológica de transmissão da LV possui três componentes: vetor, reservatório doméstico e ser humano susceptível. O cão é o principal reservatório doméstico. Uma condição de transmissibilidade nos novos ambientes está relacionada à presença de reservatórios domésticos, à circulação do parasita e à adaptação do vetor ao peridomicílio. MINISTÉRIO DA SAÚDE, Nota técnica n.. COVEV/CGDT/DEVEP/SVS/MS, 008. [Adaptado]. Neste cenário, Goiânia tornou-se recentemente foco de atenção pública ao notificar diversos casos de LV. Há várias condições que sustentam a explicação para a expansão dessa doença na cidade. Uma delas baseia-se nas mudanças de comportamento social como se observa nas afirmações a seguir. I As viagens interestaduais têm aumentado de forma significativa nos últimos anos, e as classes sociais A, B e C costumam levar animais de estimação em suas viagens. II A ocupação territorial do município de Goiânia cresce em direção às áreas silvestres. III Apesar de existirem várias regiões endêmicas de LV no Brasil, Goiânia ainda não é uma delas. Considerando-se o exposto, a) cite, respectivamente, o agente etiológico e o vetor da doença; b) construa uma hipótese para explicar o aumento de casos dessa doença em Goiânia. 11

12 a) Agente etiológico: Leishmania chagasi e Leishmania donovani. Vetor da doença: o inseto do gênero Lutzomyia (popularmente conhecido como mosquito palha, birigui, cangalha ou corcundinha). b) O Vetor da leishmaniose visceral é originário de áreas silvestres. O crescimento do município de Goiânia em direção a essas áreas leva à destruição do habitat natural do mesmo, favorecendo sua urbanização. As viagens interestaduais das várias classes com seus animais de estimação para regiões endêmicas contribui para contaminação dos mesmos, que retornam para Goiânia como reservatórios domésticos, promovendo a contaminação dos insetos de hábito domiciliar. Questão 06 Leia o texto a seguir. Em sua obra História natural dos animais invertebrados, lançada em partes de 1815 a 18, Lamarck expõe a última e mais completa versão de sua teoria, composta de quatro leis: Primeira lei tendência para o aumento da complexidade. Lamarck defendeu essa lei como uma tendência de todos os corpos para aumentar de volume, estendendo as dimensões de suas partes até um limite que seria próprio de cada organismo. Segunda lei surgimento de órgãos em função de necessidades que se fazem sentir e que se mantêm. Lamarck relatou que os hábitos e as circunstâncias da vida de um animal eram capazes de moldar a forma de seu corpo. Terceira lei desenvolvimento ou atrofia de órgãos em função de seu emprego ou lei do uso e desuso. Lamarck buscou explicar como as mudanças no ambiente produziam a diversidade observada nos seres vivos. Quarta lei herança do adquirido. Lamarck não se empenhou na demonstração ou defesa dessa lei, pois era aceita entre os naturalistas do século XIX. RODRIGUES, Rodolfo Fernandes da Cunha; SILVA, Edson Pereira da. Lamarck: fatos e boatos. Ciência hoje. Rio de Janeiro, n. 85, v. 48, set p a) Qual lei do postulado de Lamarck pode ser exemplificada pelo desenvolvimento de uma planta, da germinação da semente até a fase adulta? b) Explique a terceira e a quarta leis da teoria de Lamarck, utilizando, como exemplo, o porte das girafas africanas e, em seguida, descreva a explicação de Charles Darwin para esse mesmo exemplo. a) Primeira Lei (tendência para aumento da complexidade). b) Segundo Lamarck, em uma situação de escassez da vegetação rasteira, o esforço contínuo das girafas para alcançar o alimento no alto das árvores fez com que o pescoço das mesmas aumentasse gradativamente de tamanho, caracterizando a terceira lei (também conhecida como lei do uso e desuso ). As girafas com pescoços maiores transmitem essa característica aos descendentes, caracterizando a quarta lei ou lei da herança do adquirido. Darwin, contudo, parte do pressuposto da existência de variabilidade interespecífica, ou seja, existiam no passado girafas com os mais variados tamanhos de pescoços e através da competição pelo alimento, foram selecionadas favoravelmente as girafas de pescoço longo (que conseguiam alcançar as folhas mais altas) e desfavoravelmente as de pescoço curto (que geralmente morriam de fome). Darwin fundamenta-se na teoria da seleção natural. Questão 07 O sulfato de amônio é um composto muito utilizado como fertilizante. Uma das maneiras de produzi-lo é por meio da reação entre ácido sulfúrico e amônia, conforme o esquema a seguir: NH 3(g) SO 4 ( aq ) H + ( aq) Considerando-se o exposto, 1

13 a) escreva a equação da reação que ocorre no balão, após a abertura da torneira, representando produtos e reagentes em fase aquosa; b) escreva o par ácido-base conjugado presente na reação. a) NH ( aq) H O( l) NH ( aq) OH aq 3 4 NH ( aq) OH ( aq) H ( aq) SO ( aq) NH ( aq) SO ( aq) H O NH ( aq) H ( aq) SO ( aq) NH ( aq) SO ( aq) NH ( aq)/ NH ( aq) consiste em um par conjugado de ácido-base porque são espécies químicas que diferenciam-se por um próton b) 3 4 H. Questão 08 Em metalurgia, um dos processos de purificação de metais é a eletrodeposição. Esse processo é representado pelo esquema abaixo, no qual dois eletrodos inertes são colocados em um recipiente que contém solução aquosa de NiCl. Dados: Constante de Faraday: C/mol Massa Molar do Ni: 59 g/mol + Eletrodos inertes Ni + ( aq) Cl ( aq) Baseando-se no esquema apresentado, a) escreva as semirreações, que ocorrem no cátodo e no ânodo, e calcule a corrente elétrica necessária para depositar 30 g de Ni(s) em um dos eletrodos durante um período de uma hora; b) calcule a massa de NiCl, com excesso de 50% necessária para garantir a eletrodeposição de 30 g de Ni(s). a) As equações envolvidas na eletrólise aquosa do cloreto de níquel II são: dissociação do sal: NiCl ( ) ( ) ( ) aq Ni aq Cl aq ionização da água: H O( l) H ( aq) OH ( aq) descarga no ânodo: Cl ( aq) Cl( g) e descarga no cátodo: Ni ( aq) e Ni( s) Observa-se, portanto, que a água é utilizada apenas para dissociar o sal, sendo a reação global: NiCl ( aq) i Ni( s) Cl ( g) 59 g 96500C 30 g Q Q Q it i i 7,6 A NiCl ( aq) Ni ( s) Cl ( g) b) i 13

14 130 g 59 g m 30 g 1 m 66,10 g 1 66,10 g 100% m 150% m 99,15 g Questão 09 Em um experimento de laboratório, um aluno realizou três reações, partindo de diferentes alcenos, conforme equações químicas apresentadas a seguir. HO H + ( diluído) A H + ( conc. ) HO H + ( diluído) HO H + ( diluído) A A H + ( conc. ) H + ( conc. ) Com base nas equações acima, a) escreva a fórmula estrutural da substância A; b) cite os tipos de isomeria existente entre os alcenos representados nas reações; c) explique porque o aluno obteve apenas um alceno como produto, apesar de ter partido de três alcenos diferentes. a) HO H + OH A b) I) e isomeria constitucional ou isomeria plana de posição II) e estereoisomeria geométrica (cis-trans) c) O alceno obtido nas três reações é produto de desidratação de um mesmo álcool, sendo utilizada a Regra Saytzeff para a sua formação, ou seja, retirar o hidrogênio de carbono menos hidrogenado vicinal ao carbono hidroxilado. Obs.: A regra de Saytzeff omite o mecanismo de reação. Esta trata-se de uma eliminação nucleofílica com formação de intermediário de maior estabilidade, ou seja, carbocátion secundário. Questão 10 O sistema abaixo representa uma coluna de separação analítica, em que a parede interna da coluna é revestida com um filme polimérico apolar. Este filme interagirá, por afinidade química, com as substâncias presentes na amostra, dificultando a sua chegada ao sensor. 14

15 A B C D E F Substâncias 3-metil-pentano Etano n-butano Propano i-butano Metano Quando a amostra é introduzida na coluna, o fluxo gasoso transportará as substâncias na direção de um sensor que registra o sinal elétrico em função do tempo. Uma amostra constituída de seis substâncias listadas na tabela apresentada foi introduzida na coluna de separação. Com base nestas informações, a) esboce um gráfico (sinal do sensor versus tempo) que ilustra a ordem de detecção das substâncias; b) cite a propriedade responsável pela ordem seqüencial de chegada das substâncias ao sensor. a) Considerando todos os componentes na mesma concentração, teremos: Sinal elétrico CH 4 ( Metano) C H 6 ( Etano) C 3 H 6 ( Propano) C 4 H 10 C 4 H 10 C 6 H 14 ( i-butano ) ( n-butano) 3-metil- pentano b) Como o filme polimérico é apolar, quanto maior a cadeia carbônica, mais intensas as interações dipolo instantâneo dipolo induzido dos hidrocarbonetos com o mesmo, fator que aumenta o tempo de chegada ao sensor. Portanto, a propriedade responsável pela ordem seqüencial de chegada das substâncias é a resistência ao escoamento no interior do tubo (viscosidade). Questão 11 A água pode apresentar uma quantidade excessiva de CaCO 3, o que a torna imprópria para consumo. Quando a concentração de CaCO 3 é superior a 70 mg/l, a água é denominada dura. Por outro lado, quando essa concentração é inferior a 60 mg/l, a água é denominada mole. Uma alíquota de 10,0 ml de uma amostra de água foi titulada com uma 3 solução de concentração igual a 1,010 mol/l de um ácido genérico HA para determinação do teor de íons Ca presentes de acordo com equação química abaixo. Ca H A CaA H Considerando-se que o volume consumido da solução ácida, até a observação do ponto de viragem, foi igual a 30,0 ml, a) determine a concentração (mg/l) de CaCO 3 na amostra e classifique a amostra de água quanto à sua dureza; b) esboce a curva de titulação relacionando o pca( log[ Ca ] em função do volume de HA adicionado. a) 15

16 3 1L de solução 1,0 10 mol n 0,03L de solução H A n H A 5 3,0 10 mol de H A Pela estequiometria da reação dada, pode-se afirmar que 1mol de HA reage com 1mol de CaCO. 3 Assim, em 10 ml da água 5 analisada tem-se 3,0 10 mol de CaCO. 3 1mol de CaCO 100 g 5 3,0 10 mol de CaCO3 x 3, g 3 x 3 3,0 10 g CaCO3 0,3 g / L 300mg/L 0,01L Portanto, pode-se classificar a água analisada como dura. b) A medida que a titulação transcorre a concentração de Ca diminui aumentando consequentemente o pca. Assim, sugere-se: Questão 1 Estatinas são fármacos utilizados no tratamento do colesterol elevado. Dentre as estatinas, a sinvastatina é um pró-fármaco, pois é uma lactona (éster cíclico) que, após passar pelo fígado, é convertido no hidróxi-ácido, que é um fármaco ativo. A seguir, é apresentada a fórmula estrutural plana da sinvastatina (lactona). O HO O O HC 3 CH 3 O H CH 3 HC 3 Considerando-se o exposto, a) escreva a fórmula estrutural do fármaco ativo; b) determine o número de carbonos sp na molécula da sinvastatina. a) Fórmula estrutural plana do fármaco ativo: O HC 3 CH 3 O HO H O OH OH CH 3 HC 3 b) Número de carbonos sp é igual a 6. 16

17 º DIA - GRUPO III e IV Durante todo o ano de 011, a discussão sobre as alterações do Código Florestal Brasileiro envolveu vários setores da sociedade. Dentre as principais polêmicas surgidas destacou-se aquela relacionada às APPs (Áreas de Preservação Permanente), em razão da preocupação com a preservação dos recursos hídricos. Considerando-se o exposto, a) explique o significado de Área de Preservação Permanente. b) Qual é o tamanho das APPs nos cursos d água de menos de dez metros de largura, de acordo com o Código Florestal vigente? Questão 01 a) APPs são áreas que não podem ser desmatadas e nem exploradas, tais como nascentes, topos de morros, encostas e margens de rios. b) 30 metros. Questão 0 Analise o mapa apresentado a seguir. Disponível em: <http://www.luventicus.org/mapaspt/africa.html>. Acesso em: 10 out [Adaptado]. Nos últimos anos, o continente africano tem convivido com situações extremas: guerras civis e pobreza na parte Norte, e um relativo desenvolvimento no Sul. Na região denominada de Sahel, contudo, suas características físicas impõem dificuldades à produção agrícola, além de situá-la em condições de extrema pobreza e com graves conflitos étnicos. Tendo em vista o exposto, a) cite duas características fisiográficas da região; b) indique três países que estão incluídos na região do Sahel. a) Clima semi-árido; Solos arenosos; Estepes (vegetação). b) Mauritânia, Mali, Etiópia, Chade, Níger, Sudão. 17

18 Questão 03 Analise os mapas apresentados a seguir. BID-INTAL-IIRSA. 10 años después: sus logros e desafíos. Buenos Aires, 011. [Adaptado]. Num esforço de promover a interação dos países da América Latina, foi criada no ano 000 a Iniciativa para Integração da Infraestrutura Regional Sul-Americana (IIRSA). Este acordo envolve doze países signatários Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. A estratégia principal do acordo é desenvolver um esforço de organização territorial que permita integrar a América do Sul ao espaço mundial. Visa também ao desenvolvimento integral da infraestrutura em seus aspectos físicos e institucionais, por meio da articulação de dez eixos de integração e desenvolvimento. Assim, considerando-se os mapas e as características do acordo estabelecido, a) cite um dos três eixos e determine em qual dos mapas esse eixo está representado; b) apresente duas das características do eixo de integração representado no Mapa 3. a) Mapa 1: Hidrovia do Rio Amazonas. Mapa : Hidrovia Tiete-Paraná-Paraguai e Rodovias que cortam os Andes. Mapa 3: Rodovia Trans-Oceânica. b) Características do eixo de integração no Mapa 3: Rodovia Trans-Oceânica, ligando o Brasil ao Peru, e escoar commodities agrícolas para Ásia. Questão 04 Analise a figura e o texto apresentados a seguir. Agência Espacial Européia. Disponível em: <http://www.ambiente.gov.ar/archivos/web/geoinformacion/file/como_fuciona_gps_750.jpg>. Acesso em: 7 out [Adaptado]. 18

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO:

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: Erich/ André DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2 a EM Circule a sua turma: Funcionários: 2 o A 2ºB Anchieta:2 o NOME COMPLETO:

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS INSTRUÇÕES Para a realização desta prova, você recebeu este caderno contendo

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

TURMA DE ENGENHARIA - FÍSICA

TURMA DE ENGENHARIA - FÍSICA Prof Cazuza 1 (Uff 2012) O ciclo de Stirling é um ciclo termodinâmico reversível utilizado em algumas máquinas térmicas Considere o ciclo de Stirling para 1 mol de um gás ideal monoatônico ilustrado no

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de?

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de? Física 01. Um fio metálico e cilíndrico é percorrido por uma corrente elétrica constante de. Considere o módulo da carga do elétron igual a. Expressando a ordem de grandeza do número de elétrons de condução

Leia mais

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Um pequeno refrigerador para estocar vacinas está inicialmente desconectado da rede elétrica e o ar em seu interior encontra-se

Leia mais

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém sete questões, constituídas de itens e subitens, e é composto de dezesseis

Leia mais

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos F.02 Espelhos Planos e Esféricos 2º Série do Ensino Médio Turma: Turno: Vespertino Lista 03 Lista 04 Questão 01) Obedecendo às condições de Gauss, um espelho esférico fornece, de um objeto retilíneo de

Leia mais

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS

ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS ATENÇÃO ESTE CADERNO CONTÉM 10 (DEZ) QUESTÕES E RESPECTIVOS ESPAÇOS PARA RESPOSTAS. DURAÇÃO DA PROVA: 3 (TRÊS) HORAS A correção de cada questão será restrita somente ao que estiver registrado no espaço

Leia mais

(1) FÍSICA (2) (3) PROVA A 1

(1) FÍSICA (2) (3) PROVA A 1 FÍSICA 0 - O gráfico ao lado apresenta a superposição de três gráficos de uma grandeza (z) em função do tempo (t). A grandeza (z) pode representar: (0) no caso (), o espaço em um movimento uniforme. (0)

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12

LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12 LISTA DE RECUPERAÇÃO 3º ANO PARA 07/12 Questão 01) Quando uma pessoa se aproxima de um espelho plano ao longo da direção perpendicular a este e com uma velocidade de módulo 1 m/s, é correto afirmar que

Leia mais

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem:

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem: 46 c FÍSICA Um corpo de 250 g de massa encontra-se em equilíbrio, preso a uma mola helicoidal de massa desprezível e constante elástica k igual a 100 N/m, como mostra a figura abaixo. O atrito entre as

Leia mais

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO A prova de física exigiu um bom conhecimento dos alunos. Há questões relacionadas principalmente com a investigação e compreensão dos

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Na natureza, muitos animais conseguem guiar-se e até mesmo caçar com eficiência, devido à grande sensibilidade que apresentam para a detecção de ondas, tanto eletromagnéticas quanto mecânicas.

Leia mais

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno UNESP- 2013- Vestibular de Inverno 1-Compostos de crômio têm aplicação em muitos processos industriais, como, por exemplo, o tratamento de couro em curtumes e a fabricação de tintas e pigmentos. Os resíduos

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Um sistema de elevadores funciona com dois elevadores iguais conectados por duas polias sem atrito, conforme mostra a figura. Cada elevador tem a lotação

Leia mais

VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011

VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011 VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011 RESPONDA AS QUESTÕES DE 1 a 30, MARCANDO UMA DAS ALTERNATIVAS DE ACORDO COM O QUE SE PEDE QUESTÃO 1 Peso 2 A dissolução do cloreto de amônio, NH 4 Cl(s), em água ocorre

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios,

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios, Prezados colégios, Buscando atender a demanda por GeekieTestes para o 1º e 2º anos do Ensino Médio, elaboramos nossa Matriz Geekie de Avaliação para 2014. Nela, buscamos contemplar os principais conteúdos

Leia mais

γ = 5,0m/s 2 2) Cálculo da distância percorrida para a velocidade escalar reduzir-se de 30m/s para 10m/s. V 2 2

γ = 5,0m/s 2 2) Cálculo da distância percorrida para a velocidade escalar reduzir-se de 30m/s para 10m/s. V 2 2 OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida.

A) a existência do oceano líquido é uma hipótese possível, pois um sal solúvel só forma uma mistura homogênea com a água, quando ela está líquida. TEXTO PARA A QUESTÃO 1. Sonda espacial detecta sal de cozinha em lua de Saturno A análise da composição química do anel mais externo de Saturno revelou a presença de 98% de água, 1% de cloreto de sódio,

Leia mais

USO EXCLUSIVO DA ORGANIZAÇÃO

USO EXCLUSIVO DA ORGANIZAÇÃO OBC 2015 Fase Final 22 de agosto de 2015 CÓDIGO OBC CADERNO 2 USO EXCLUSIVO DA ORGANIZAÇÃO TESTES FÍSICA QUÍMICA BIOLOGIA QUESTÕES TOTAL Máximo 30,0 10,0 10,0 10,0 30,0 60,0 Nota 1 Nota 2 Nota 3 01 02

Leia mais

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Durante uma brincadeira, Rafael utiliza o dispositivo mostrado nesta figura para lançar uma bolinha horizontalmente. Nesse

Leia mais

Professora Sonia. b) 3Ag 2O (s) + 2Al (s) 6Ag (s) + A l 2O 3(s)

Professora Sonia. b) 3Ag 2O (s) + 2Al (s) 6Ag (s) + A l 2O 3(s) ITA 2001 DADOS CONSTANTES Constante de Avogadro = 6,02 x 10 23 mol 1 Constante de Faraday (F) = 9,65 x 10 4 Cmol 1 Volume molar de gás ideal = 22,4L (CNTP) Carga Elementar = 1,602 x 10 19 C Constante dos

Leia mais

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão.

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão. QUÍMICA QUESTÃ 01 Aparelhos eletrônicos sem fio, tais como máquinas fotográficas digitais e telefones celulares, utilizam, como fonte de energia, baterias recarregáveis. Um tipo comum de bateria recarregável

Leia mais

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C

Questão 57. Questão 59. Questão 58. alternativa D. alternativa C OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representada por g. Quando necessário adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA 1. Procedimento de segurança, em auto-estradas, recomenda que o motorista mantenha uma distância de 2 segundos do carro que está à sua frente, para que, se necessário, tenha

Leia mais

Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA

Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA Projeto Embuá Unidade de Aprendizagem: ENERGIA Energia para realizar reações químicas: eletrólise do iodeto de potássio aquoso Existem reações químicas não espontâneas, mas que são realizadas com rapidez

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

Física FUVEST ETAPA. ε = 26 cm, e são de um mesmo material, Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2. c) Da definição de potência, vem:

Física FUVEST ETAPA. ε = 26 cm, e são de um mesmo material, Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2. c) Da definição de potência, vem: Física QUESTÃO 1 Um contêiner com equipamentos científicos é mantido em uma estação de pesquisa na Antártida. Ele é feito com material de boa isolação térmica e é possível, com um pequeno aquecedor elétrico,

Leia mais

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B.

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B. 04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A e m B, sendo m A < m B, afirma-se que 01. Um patrulheiro, viajando em um carro dotado de radar a uma

Leia mais

Primeira lista de física para o segundo ano 1)

Primeira lista de física para o segundo ano 1) Primeira lista de física para o segundo ano 1) Dois espelhos planos verticais formam um ângulo de 120º, conforme a figura. Um observador está no ponto A. Quantas imagens de si mesmo ele verá? a) 4 b) 2

Leia mais

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2

FÍSICA. Dados: Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 2 1 4πε. Nm 2 /C 2 Dados: FÍSICA Velocidade da luz no vácuo: 3,0 x 10 8 m/s Aceleração da gravidade: 10 m/s 1 4πε 0 = 9,0 10 9 Nm /C Calor específico da água: 1,0 cal/g o C Calor latente de evaporação da água: 540 cal/g

Leia mais

Medidas elétricas I O Amperímetro

Medidas elétricas I O Amperímetro Medidas elétricas I O Amperímetro Na disciplina Laboratório de Ciências vocês conheceram quatro fenômenos provocados pela passagem de corrente elétrica num condutor: a) transferência de energia térmica,

Leia mais

Prova Experimental Física, Química, Biologia

Prova Experimental Física, Química, Biologia Prova Experimental Física, Química, Biologia Complete os espaços: Nomes dos estudantes: Número do Grupo: País: BRAZIL Assinaturas: A proposta deste experimento é extrair DNA de trigo germinado e, posteriormente,

Leia mais

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02 Quando necessário considere: g = 10 m/s 2, densidade da água = 1 g/cm 3, 1 atm = 10 5 N/m 2, c água = 1 cal/g. 0 C, R = 8,31 J/mol.K, velocidade do som no ar = 340 m/s e na água = 1500 m/s, calor específico

Leia mais

A resposta correta deve ser a letra B.

A resposta correta deve ser a letra B. ITA - 1999 1- (ITA-99) Assinale a opção CORRETA em relação à comparação das temperaturas de ebulição dos seguintes pares de substâncias: a) Éter dimetílico > etanol; Propanona > ácido etanóico; Naftaleno

Leia mais

FUVEST 2000-2 a Fase - Física - 06/01/2000 ATENÇÃO

FUVEST 2000-2 a Fase - Física - 06/01/2000 ATENÇÃO ATENÇÃO VERIFIQUE SE ESTÃO IMPRESSOS EIXOS DE GRÁFICOS OU ESQUEMAS, NAS FOLHAS DE RESPOSTAS DAS QUESTÕES 1, 2, 4, 9 e 10. Se notar a falta de uma delas, peça ao fiscal de sua sala a substituição da folha.

Leia mais

B) (até três pontos) Para os pares de espécies apresentados em i, ii e iii, tem-se, respectivamente, Al +, F - e Li.

B) (até três pontos) Para os pares de espécies apresentados em i, ii e iii, tem-se, respectivamente, Al +, F - e Li. Química 1. O raio atômico (ou iônico) é uma propriedade periódica que exerce grande influência na reatividade dos átomos (ou dos íons). A) Explique, em termos de carga nuclear efetiva, a variação apresentada

Leia mais

GREGOR MENDEL & GRANDES MESTRES REVISÃO 2ª FASE BAHIANA

GREGOR MENDEL & GRANDES MESTRES REVISÃO 2ª FASE BAHIANA REVISÃO ª FASE BAHIANA 1 Um anel condutor de raio a e resistência R é colocado em um campo magnético homogêneo no espaço e no tempo. A direção do campo de módulo B é perpendicular à superfície gerada pelo

Leia mais

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s ; para a massa específica

Leia mais

1. Nesta figura, está representada, de forma esquemática, a órbita de um cometa em torno do Sol:

1. Nesta figura, está representada, de forma esquemática, a órbita de um cometa em torno do Sol: 1. Nesta figura, está representada, de forma esquemática, a órbita de um cometa em torno do Sol: Nesse esquema, estão assinalados quatro pontos P, Q, R ou S da órbita do cometa. a) Indique em qual dos

Leia mais

Química. Energia de formação (KJ mol -1 )

Química. Energia de formação (KJ mol -1 ) Química 01. A formação dos compostos iônicos é geralmente um processo exotérmico cuja energia liberada será tanto maior quanto maior for a força de interação entre o cátion e o ânion. gráfico abaixo apresenta

Leia mais

TC 3 UECE - 2013 FASE 2 MEDICINA e REGULAR

TC 3 UECE - 2013 FASE 2 MEDICINA e REGULAR TC 3 UECE - 03 FASE MEICINA e EGULA SEMANA 0 a 5 de dezembro POF.: Célio Normando. A figura a seguir mostra um escorregador na forma de um semicírculo de raio = 5,0 m. Um garoto escorrega do topo (ponto

Leia mais

(A) uréia (B) ácido úrico (C) ácido pirúvico (D) gás carbônico (A) 0,1 (B) 0,6 (C) 1,8 (D) 2,4

(A) uréia (B) ácido úrico (C) ácido pirúvico (D) gás carbônico (A) 0,1 (B) 0,6 (C) 1,8 (D) 2,4 QUESTÃO Observe, abaixo, o esquema simplificado de como acontece, em diversos animais, o catabolismo 22 do aminoácido alanina. Nos animais ovíparos, como as aves e os répteis, o principal produto de excreção

Leia mais

b) A distância X, em km, entre o receptor R, no avião, e o ponto O.

b) A distância X, em km, entre o receptor R, no avião, e o ponto O. 1. (Fuvest 94) Dois carros, A e B, movem-se no mesmo sentido, em uma estrada reta, com velocidades constantes Va = 100 km/h e Vb = 80 km/h, respectivamente. a) Qual é, em módulo, a velocidade do carro

Leia mais

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27 1 FÍSICA Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 01. Considere que cerca de 70% da massa do corpo humano é constituída de água. Seja 10 N, a ordem de grandeza do número de moléculas de água no corpo de um

Leia mais

SOLUÇÃO: RESPOSTA (D) 17.

SOLUÇÃO: RESPOSTA (D) 17. 16. O Ceará é hoje um dos principais destinos turísticos do país e uma das suas atrações é o Beach Park, um parque temático de águas. O toboágua, um dos maiores da América Latina, é uma das atrações preferidas

Leia mais

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág.

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág. Física Setor B Prof.: Índice-controle de Estudo Aula 9 (pág. 102) AD TM TC Aula 10 (pág. 102) AD TM TC Aula 11 (pág. 104) AD TM TC Aula 12 (pág. 106) AD TM TC Aula 13 (pág. 107) AD TM TC Aula 14 (pág.

Leia mais

CONTEÚDOS PARA A 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL 2ª ETAPA 2014 ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014

CONTEÚDOS PARA A 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL 2ª ETAPA 2014 ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014 CONTEÚDOS DA 1ª AVALIAÇÃO PARCIAL DE BIOLOGIA 2ª ETAPA 2014 1ª SÉRIE - 06/ 08/ 2014 - Capítulo 6 Citoplasma e organelas citoplasmáticas; - Capítulo 7 Núcleo e cromossomos; - Capítulo 8 Divisão celular:

Leia mais

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃO: (,0 pontos) Avaliador evisor Vários fenômenos físicos podem ser explicados pela propagação retilínea da luz em meios homogêneos. Essa hipótese é conhecida como o modelo do raio luminoso da

Leia mais

física EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014

física EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 física Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Leia mais

VESTIBULAR DE INVERNO 2011 GABARITOS E COMENTÁRIOS. TARDE - 03/07/2011 Núcleo Básico de Computação

VESTIBULAR DE INVERNO 2011 GABARITOS E COMENTÁRIOS. TARDE - 03/07/2011 Núcleo Básico de Computação VESTIBULAR DE INVERNO 011 GABARITOS E COMENTÁRIOS TARDE - 03/07/011 Núcleo Básico de Computação - Prova objetiva de Conhecimentos Gerais (Biologia, Geografia e Históri - Prova discursiva de Física, Matemática

Leia mais

Fundamentos de Engenharia Solar. Racine T. A. Prado

Fundamentos de Engenharia Solar. Racine T. A. Prado Fundamentos de Engenharia Solar Racine T. A. Prado Coletores Solares Um coletor solar é um tipo específico de trocador de calor que transforma energia solar radiante em calor. Duffie; Beckman Equação básica

Leia mais

Questão 57. Questão 58. Questão 59. alternativa C. alternativa C

Questão 57. Questão 58. Questão 59. alternativa C. alternativa C Questão 57 Um automóvel e um ônibus trafegam em uma estrada plana, mantendo velocidades constantes em torno de 100 km/h e 75 km/h, respectivamente. Os dois veículos passam lado a lado em um posto de pedágio.

Leia mais

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa E. alternativa C

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa E. alternativa C Questão 46 O movimento de uma partícula é caracterizado por ter vetor velocidade e vetor aceleração não nulo de mesma direção. Nessas condições, podemos afirmar que esse movimento é a) uniforme. b) uniformemente

Leia mais

s t 2) V m s = V m . t = 35. 2240 (km) s 7,9. 10 5 km

s t 2) V m s = V m . t = 35. 2240 (km) s 7,9. 10 5 km 14 A foto, tirada da Terra, mostra uma seqüência de 12 instantâneos do trânsito de Vênus em frente ao Sol, ocorrido no dia 8 de junho de 2004. O intervalo entre esses instantâneos foi, aproximadamente,

Leia mais

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.

Versão 2. Utiliza apenas caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta. Teste Intermédio de Físico-Química Versão 2 Teste Intermédio Físico-Química Versão 2 Duração do Teste: 90 minutos 18.04.2013 9.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 6/2001, de 18 de janeiro????????????

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 A L 0 H mola apoio sem atrito B A figura acima mostra um sistema composto por uma parede vertical

Leia mais

FÍSICA-2012. Da análise da figura e supondo que a onda se propaga sem nenhuma perda de energia, calcule

FÍSICA-2012. Da análise da figura e supondo que a onda se propaga sem nenhuma perda de energia, calcule -2012 UFBA UFBA - 2ª - 2ª FASE 2012 Questão 01 Ilustração esquemática (fora de escala) da formação da grande onda Em 11 de março de 2011, após um abalo de magnitude 8,9 na escala Richter, ondas com amplitudes

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa B

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa B Questão 46 Na figura, são dados os vetores a, bec. Sendo u a unidade de medida do módulo desses vetores, pode-se afirmar que o vetor d = = a b + c tem módulo a) 2u, e sua orientação é vertical, para cima.

Leia mais

Seu pé direito nas melhores faculdades

Seu pé direito nas melhores faculdades Seu pé direito nas melhores faculdades FUVEST 2 a Fase 10/janeiro/2011 conhecimentos gerais 01. a) Quantos são os números inteiros positivos de quatro algarismos, escolhidos sem repetição, entre 1, 3,

Leia mais

, em vez de apenas em água.

, em vez de apenas em água. Questão 01 QUÍMIA Utilizada comumente para desinfecção, a água clorada é obtida por meio de borbulhamento do gás cloro em água, num processo que corresponde à reação descrita nesta equação: + - (g) ( )

Leia mais

E X E R C Í C I O S. i(a) 7,5 10 elétrons

E X E R C Í C I O S. i(a) 7,5 10 elétrons E X E R C Í C I O S 1. O gráfico da figura abaixo representa a intensidade de corrente que percorre um condutor em função do tempo. Determine a carga elétrica que atravessa uma secção transversal do condutor

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS. ECOLOGIA Conceitos e Sucessão Ecológica

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS. ECOLOGIA Conceitos e Sucessão Ecológica UFRGS ECOLOGIA Conceitos e Sucessão Ecológica 1. (Ufrgs 2014) Considere as seguintes afirmações sobre conceitos utilizados em ecologia. I. Nicho ecológico é a posição biológica ou funcional que um ecossistema

Leia mais

FÍSICA - Grupos H e I - GABARITO

FÍSICA - Grupos H e I - GABARITO 1 a QUESTÃO: (,0 pontos) Avaliador Revisor Um sistema básico de aquecimento de água por energia solar está esquematizado na figura abaixo. A água flui do reservatório térmico para as tubulações de cobre

Leia mais

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32 QUÍMICA Questão 3 Em 9,9 g de um sal de cálcio encontra-se 0,5 mol desse elemento. Qual a massa molar do ânion trivalente que forma esse sal? Dado: Ca 40 g/mol. (A) 39 g/mol. (B) 278 g/mol. (C) 63,3 g/mol.

Leia mais

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A.

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A. FISIC 01. Raios solares incidem verticalmente sobre um canavial com 600 hectares de área plantada. Considerando que a energia solar incide a uma taxa de 1340 W/m 2, podemos estimar a ordem de grandeza

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E FÍSICA Professor: Renato Medeiros EXERCÍCIOS NOTA DE AULA III Goiânia - 014 1 E X E R C Í C I O S 1. Uma corrente de 5,0 A percorre

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta Questão 1 Água pode ser eletrolisada com a finalidade de se demonstrar sua composição. A figura representa uma aparelhagem em que foi feita a eletrólise da água, usando eletrodos inertes de platina. a)

Leia mais

Teste de Avaliação 3 A - 06/02/2013

Teste de Avaliação 3 A - 06/02/2013 E s c o l a S e c u n d á r i a d e A l c á c e r d o S a l Ano letivo 201 2/2013 Física e Química A Bloco II (11ºano) Teste de Avaliação 3 A - 06/02/2013 1. Suponha que um balão de observação está em

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE

CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE PROGRAMA DAS PROVAS 1- REDAÇÃO Construção de textos dissertativos objetivos e/ou subjetivos abordando temas da atualidade. 2- LINGUA PORTUGUESA 2.1- Literatura Brasileira Literatura: conceito e funções,

Leia mais

Especial Específicas UNICAMP

Especial Específicas UNICAMP Especial Específicas UNICAMP Material de Apoio para Monitoria 1. Hoje em dia, com o rádio, o computador e o telefone celular, a comunicação entre pessoas à distância é algo quase que banalizado. No entanto,

Leia mais

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais

GOIÂNIA, / / 2015. PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º. ALUNO(a):

GOIÂNIA, / / 2015. PROFESSORA: Núbia de Andrade. DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º. ALUNO(a): GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSORA: Núbia de Andrade DISCIPLINA:Química SÉRIE: 3º ALUNO(a): Lista de Recuperação Semestral No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente

Leia mais

Fig.: Esquema de montagem do experimento.

Fig.: Esquema de montagem do experimento. Título do Experimento: Tratamento de água por Evaporação 5 Conceitos: Mudanças de fases Materiais: Pote de plástico de 500 ml ou 1L; Filme PVC; Pote pequeno de vidro; Atilho (Borracha de dinheiro); Água

Leia mais

Gabarito Química - Grupo A. 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor

Gabarito Química - Grupo A. 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor VESTIB LAR Gabarito Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor Muitos álcoois, como o butanol (C 4 H 10 O), têm importância comercial como solventes e matériasprimas na produção industrial

Leia mais

Introdução. Princípios da corrosão: reações de oxiredução potencial de eletrodo - sistema redox em equilíbrio - Diagrama de Pourbaix

Introdução. Princípios da corrosão: reações de oxiredução potencial de eletrodo - sistema redox em equilíbrio - Diagrama de Pourbaix Introdução Princípios da corrosão: reações de oxiredução potencial de eletrodo - sistema redox em equilíbrio - Diagrama de Pourbaix Introdução Conceitos de oxidação e redução 1 - Ganho ou perda de oxigênio

Leia mais

g= 10 m.s c = 3,0 10 8 m.s -1 h = 6,63 10-34 J.s σ = 5,7 10-8 W.m -2 K -4

g= 10 m.s c = 3,0 10 8 m.s -1 h = 6,63 10-34 J.s σ = 5,7 10-8 W.m -2 K -4 TESTE DE FÍSICO - QUÍMICA 10 º Ano Componente de Física A Duração do Teste: 90 minutos Relações entre unidades de energia W = F r 1 TEP = 4,18 10 10 J Energia P= t 1 kw.h = 3,6 10 6 J Q = mc θ P = U i

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA Baseia-se em medições de condutância das soluções iônicas (seio da solução). A condução de eletricidade através das soluções iônicas é devida

Leia mais

QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997

QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997 QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997 QUESTÃO 01 Os valores das sucessivas energias de ionização de um átomo constituem uma evidência empírica da existência de níveis de energia. Os diagramas abaixo pretendem representar,

Leia mais

Escola de Engenharia de Lorena USP - Cinética Química Capítulo 05 Reações Irreversiveis a Volume Varíavel

Escola de Engenharia de Lorena USP - Cinética Química Capítulo 05 Reações Irreversiveis a Volume Varíavel 1 - Calcule a fração de conversão volumétrica (ε A) para as condições apresentadas: Item Reação Condição da Alimentação R: (ε A ) A A 3R 5% molar de inertes 1,5 B (CH 3 ) O CH 4 + H + CO 30% em peso de

Leia mais

FÍSICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL

FÍSICA. Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Duração desta prova: TRÊS HORAS. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FAÇA LETRA LEGÍVEL FÍSICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este caderno contém oito questões, constituídas de itens e subitens, abrangendo um total de doze páginas,

Leia mais

FCVA/ UNESP JABOTICABAL ESPECTROSCOPIA DE ABSORÇÃO ATÔMICA. Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran

FCVA/ UNESP JABOTICABAL ESPECTROSCOPIA DE ABSORÇÃO ATÔMICA. Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran FCVA/ UNESP JABOTICABAL ESPECTROSCOPIA DE ABSORÇÃO ATÔMICA Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran 1. INTRODUÇÃO Átomos ou Íons: têm estados de energia característicos, nos quais os elétrons podem permanecer.

Leia mais

PROVAS DA SEGUNDA ETAPA PS2007/UFG

PROVAS DA SEGUNDA ETAPA PS2007/UFG UF-P/7 PROVA DA EUNDA ETAPA P7/UF Esta parte do relatório mostra o desempenho dos candidatos do grupo na prova de Física da ª etapa do P7. Inicialmente, são apresentados os dados gerais dos candidatos

Leia mais

Prova Teórica. Iberoamericana. Duração da prova: 4 h. Tenha em conta todas estas recomendações:

Prova Teórica. Iberoamericana. Duração da prova: 4 h. Tenha em conta todas estas recomendações: Iberoamericana Duração da prova: 4 h Prova Teórica Tenha em conta todas estas recomendações: - Escreva o seu nome SOMENTE nesta folha. - Identifique claramente o problema e a parte do mesmo a que está

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE NÍVEL

INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE NÍVEL INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS MEDIÇÃO DE NÍVEL Introdução A medição de nível.engloba, também, a medição do volume e do peso de líquidos e sólidos contidos em recipientes. Basicamente, a medição

Leia mais

Prova de Química e Biologia

Prova de Química e Biologia Provas Especialmente Adequadas Destinadas a Avaliar a Capacidade para a Frequência dos Cursos Superiores do IPVC dos Maiores de 23 Anos Prova de Química e Biologia Prova modelo Prova Específica de Química

Leia mais

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte RECIFE Colégio Salesiano Sagrado Coração ] Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 03 Disciplina: Química Professor: Eber Barbosa Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte 0 Energia Cinética Média dos

Leia mais

a) Estime o intervalo de tempo t 1 , em segundos, que a bola levou para ir do ponto A ao ponto B. b) Estime o intervalo de tempo t 2

a) Estime o intervalo de tempo t 1 , em segundos, que a bola levou para ir do ponto A ao ponto B. b) Estime o intervalo de tempo t 2 1 FÍSICA Durante um jogo de futebol, um chute forte, a partir do chão, lança a bola contra uma parede próxima. Com auxílio de uma câmera digital, foi possível reconstituir a trajetória da bola, desde o

Leia mais

Construção Geométrica com Espelhos Esféricos

Construção Geométrica com Espelhos Esféricos Construção Geométrica com Espelhos Esféricos 1. (Ufsm 2012) A figura de Escher, Mão com uma esfera espelhada, apresentada a seguir, foi usada para revisar propriedades dos espelhos esféricos. Então, preencha

Leia mais