GEOGRAFIA. caderno. Ensino Fundamental 6 o a 9 o 6 Geografia. UNIDADE 1 A Geografia e a compreeensão do mundo. UNIDADE 2 O planeta Terra

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GEOGRAFIA. caderno. Ensino Fundamental 6 o a 9 o 6 Geografia. UNIDADE 1 A Geografia e a compreeensão do mundo. UNIDADE 2 O planeta Terra"

Transcrição

1 GEOGRAFIA UNIDADE 1 A Geografia e a compreeensão do mundo UNIDADE 2 O planeta Terra caderno 1 HARVEY LLOYD/TÁXI/GETTY IMAGES O estudo da Geografia ajuda a compreender melhor o mundo em que vivemos, desde seus aspectos físicos o clima, a vegetação, os rios, os mares, o relevo até o aspecto geopolítico, que diz respeito a como os povos e países se relacionam. Para começar, é importante entender conceitos como paisagem, espaço, lugar e espaço geográfico, conceitos da Unidade 1. Na Unidade 2, o assunto é o planeta Terra.

2 UNIDADE 2 O que você já sabe? O planeta Terra Coordenação editorial: Maria Beatriz de Campos Elias, Alexandre da Silva Sanchez Edição: Inês Mendonça Assistência editorial: Alex Godoy Mirkham, Vivian Lobato Fonseca Ferreira Revisão técnica: Marcelo Moraes Paula Preparação de texto: Daniela Puccini Coordenação de design e projetos visuais: Sandra Botelho de Carvalho Homma Projeto gráfico de capa e miolo: Signorini Produção Gráfica Foto de capa: Penas vermelhas e amarelas de arara. Theo Allors-Zerfa / Corbis Latinstock Fotos de infográfico: Árvore e paisagem no verão (1), no outono (2), no inverno (3) e na primavera (4). Blue Ridge Mountains, Virginia, EUA. Gary Buss/Taxi/Getty Images Coordenação de produção gráfica: André Monteiro, Maria de Lourdes Rodrigues Edição de arte: Aderson Oliveira Assistência de produção: Benedito Reis Minotti, Fabio Ventura, Ricardo Yorio Editoração eletrônica: Sammartes Ilustrações: Adilson Secco, Alê Setti, Infografe, Paulo Borges Cartografia: Alessandro Passos da Costa, Anderson de Andrade Pimentel, Guilherme Arruda Coordenação de revisão: Estevam Vieira Lédo Júnior Revisão: Lumi - Casa de Edição Ltda. Coordenação de pesquisa iconográfica: Ana Lucia Soares Pesquisa iconográfica: Maria Magalhães, Carlos Luvizari As imagens identificadas com a sigla CID foram fornecidas pelo Centro de Informação e Documentação da Editora Moderna. Coordenação de tratamento de imagens: Américo Jesus Tratamento de imagens: Evaldo de Almeida, Fabio N. Precendo, Rubens M. Rodrigues. Saída de filmes: Helio P. de Souza Filho, Marcio Hideyuki Kamoto Coordenação de produção industrial: Wilson Aparecido Troque Impressão e acabamento: Professores especialistas Regina Célia Pedro Noffs Graduada em geografia pela Universidade de São Paulo (USP). Professora de geografia do ensino médio do Colégio Oswald de Andrade, com experiência como professora de ensino fundamental 2. Eduardo Pedro Noffs Graduado em História pela USP, monitor do Colégio Oswald de Andrade. Experiência como professor do ensino fundamental II e médio. PAOLO CANDY NASA O que você já sabe Na unidade 1 foram estudados vários conceitos da Geografia: as paisagens, os lugares, o espaço geográfico. Todos os elementos que os compõem, sejam naturais ou criados pelo ser humano, localizam-se na superfície do planeta Terra. Para encontrar a localização destes elementos necessitamos conhecer as referências do lugar onde eles se encontram. Utilizamos, assim, a orientação e as coordenadas geográficas. Mas podemos perguntar: Qual é a localização do planeta Terra? Como e quando ele se formou? Ele se move? De onde vem a energia responsável por fornecer luz e calor? A Terra se transforma? Quando surgiu a espécie humana? 1 2 Leia o texto e as imagens. CID CID 3 4 CID Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.61 de 19 de fevereiro de Todos os direitos reservados GRUPO SANTILLANA Rua Padre Adelino, Belenzinho São Paulo - SP - Brasil - CEP Vendas e Atendimento: Tel. ( 11) 6-15 Fax ( 11) Impresso no Brasil Figura 1 Cometa Cisne aproximando-se da Terra em 25/1/26. Figura 2 Lua. Figura 3 O Sol visto por um raio-x. Figura 4 Meteoro deixa uma trilha na Via Láctea. 45

3 Estudo das imagens Responda individualmente às seguintes questões. 1 O que está representado nos desenhos? Estão representados corpos celestes: a Lua, um cometa, um meteoro e o Sol. CAPÍTULO1 Apresentando o planeta Terra 2 Por que os seres humanos se interessam em desenhar corpos celestes? Porque desde os tempos mais remotos da humanidade, pela observação dos corpos celestes os seres humanos aprenderam sobre a existência do dia e da noite, das estações do ano, das épocas de plantio, colheita etc. 3 Existem semelhanças entre as fotografias e as ilustrações? Sim, são os mesmos astros representados, de formas diferentes. 4 Como as fotografias foram obtidas? A Terra: características gerais A Terra é o terceiro planeta mais próximo do Sol e o quinto do sistema solar em tamanho. No passado, alguns povos pensavam que a Terra era plana. Mais recentemente, por meio de estudos e análises de imagens de satélites artificiais, foi comprovado que ela é um corpo quase esférico, como a maior parte dos astros do sistema solar (figura 1). A forma do nosso planeta é ligeiramente achatada nos pólos. Esse formato é denominado geóide. Professor: A formação do sistema solar é um dos conteúdos de Ciências que estão neste caderno. Se julgar interessante, trabalhe em conjunto com o professor daquela disciplina. As fotografias foram obtidas por meio de telescópios, sondas e satélites artificiais etc. O que você poderá aprender Reúna-se com alguns colegas, conversem sobre o exercício anterior e respondam às questões no caderno. Professor: Este exercício visa a levantar os conhecimentos prévios dos alunos. Deixe que respondam às perguntas livremente. 1 Além da Terra, existem outros corpos no sistema solar que giram em torno do Sol? Quais? 2 Que efeitos decorrem do movimento da Terra em torno do Sol? 3 A Terra possui outro movimento além desse? Qual a conseqüência desse movimento na superfície do planeta? 1 Figura 1 As imagens da Terra feitas por satélites artificiais comprovaram que ela é um corpo quase esférico, ligeiramente achatado nos pólos. 4 Qual é a idade da Terra? CID 46 A superfície terrestre onde estão as condições para a existência da vida, como água, gases, rochas e minerais é irregular. Existem lugares planos e elevados, áreas em regiões mais baixas, montanhas, vales e outras formas. Como vimos, a superfície do planeta é constantemente modificada pelos seres humanos, que nela constroem casas, represas, pontes etc., plantam e realizam diversas outras atividades. 47

4 Figura 2 O eixo imaginário atravessa a superfície da Terra em dois pontos: o Pólo Norte e o Pólo Sul. Figura 3 Os pólos da Terra recebem menor quantidade de calor, o que determina a formação de uma calota de gelo. O eixo terrestre A Terra gira em torno de si mesma, em torno de um eixo imaginário que recebe o nome de eixo terrestre. Ele atravessa dois pontos na superfície da Terra: o Pólo Norte e o Pólo Sul. O eixo terrestre está inclinado em relação ao plano do movimento da Terra em torno do Sol (figura 2). Devido à inclinação do eixo e à forma esférica da Terra, a luz e o calor do Sol não têm a mesma intensidade em todos os lugares do planeta. Nas áreas próximas do Equador, a luz do Sol é mais intensa, o que as torna mais iluminadas. Nos pólos e nas regiões próximas a eles, os raios solares incidem sobre sua superfície de maneira muito inclinada e, por isso, a intensidade da luz do Sol ali é menor. A distribuição desigual do calor irradiado pelo Sol na superfície terrestre explica a formação das calotas de gelo nas proximidades dos pólos Norte e Sul (figura 3) e o frio extremo, que dificulta a presença de seres humanos nessas regiões da Terra. 4 2 O EIXO IMAGINÁRIO DA TERRA 3 CALOTA DE GELO NO PÓLO NORTE E Direção do movimento de rotação CÍRCULO POLAR ÁRTICO ZONAS CLIMÁTICAS DA TERRA ZONA POLAR NORTE A ZONA TEMPERADA EUROPA NORTE C ÁSIA Em função das diferenças de intensidade de luz e calor que recebe do Sol, a Terra é dividida em três zonas climáticas ou de iluminação e aquecimento: tropical, temperada e polar (figura 4). Essa divisão explica, por exemplo, as diferentes paisagens existentes no nosso planeta. A maior parte do território brasileiro se encontra na Zona Tropical (figura 5), região onde os raios solares são mais intensos durante todo o ano. A exceção é a Região Sul, que se encontra praticamente inteira na Zona Temperada (figura 7), onde os raios solares são menos intensos que nas zonas tropicais. 5 EQUADOR TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO km ZONAS CLIMÁTICAS DO BRASIL ZONA TROPICAL NORTE ZONA TROPICAL SUL ZONA TEMPERADA SUL Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 24. p Figura 6 Situada na Zona Tropical, Jaguaruana (CE) tem verões com altas temperaturas. Figura 7 As baixas temperaturas são comuns no inverno de Gramado (RS), situado na Zona Temperada. ED VIGGIANI/SAMBAPHOTO LEONID STRELIAEV/NEXTFOTO 3 TRÓPICO DE CÂNCER 2 EQUADOR 2 TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO F PACÍFIC O A M É R CÍRCULO POLAR ANTÁRTICO B ZONA TROPICAL ÁFRICA NORTE ZONA TROPICAL SUL ATLÂNTIC O ZONA TEMPERADA SUL MERIDIANO DE GREENWICH MERIDIANO DE GREENWICH ÍNDICO ÍNDICO G D PACÍFIC O OC 8 ZONA POLAR SUL km 48 Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 24. p. 67.

5 Figura 8 O movimento de rotação da Terra determina a sucessão de dias e noites. Na ilustração, é dia no Hemisfério Ocidental. Figura 9 Na ilustração, é dia no Hemisfério Oriental. Os movimentos da Terra Há milhares de anos, os seres humanos começaram a utilizar o dia e a noite como base para medir o tempo. Isso permitia planejar as épocas de plantio e colheita, as festas religiosas e organizar a vida em sociedade. A sucessão do dia e da noite está relacionada com os movimentos que a Terra realiza. Os dois mais importantes são os movimentos de rotação e de translação. Movimento de rotação A rotação é o giro que nosso planeta faz em torno do seu eixo imaginário. Esse movimento é realizado de oeste para leste e dura cerca de 24 horas ou, mais precisamente, 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. É esse movimento da Terra que faz o Sol aparecer de um lado (leste) e desaparecer do outro (oeste). É a Terra que se move ao redor do Sol, mas temos a impressão de que é o Sol que está se movimentando ao redor de nosso planeta. Esse fenômeno é chamado movimento aparente do Sol, que muda de posição no céu com o passar das horas. A principal conseqüência do movimento de rotação é a sucessão dos dias e das noites. Os raios solares não iluminam toda a superfície terrestre ao mesmo tempo. Quando o Hemisfério Ocidental está iluminado (dia), o Hemisfério Oriental não está recebendo luz do Sol (noite). Veja as figuras 8 e 9. 8 Raios solares MOVIMENTO DE ROTAÇÃO E ILUMINAÇÃO DOS HEMISFÉRIOS Dia no Hemisfério Ocidental Eixo imaginário Pólo Norte Noite no Hemisfério Oriental Movimento de translação A translação é o movimento que a Terra faz em torno do Sol. O tempo que a Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol é de 365 dias, 5 horas e 48 minutos. Essa é a duração do ano, uma unidade de medida de tempo. Devido à inclinação do eixo da Terra, os hemisférios Norte e Sul recebem, alternadamente, quantidades diferentes de luz e calor, à medida que o planeta gira ao redor do Sol. Durante seis meses, os raios solares incidem mais perpendicularmente sobre um hemisfério do que sobre o outro. Nos outros seis meses, a situação inverte-se (figura 1). A principal conseqüência disso é a existência das estações do ano: primavera, verão, outono e inverno. O momento em que o Sol está mais distante do Equador da Terra e os raios solares ficam perpendiculares a um dos trópicos é chamado de solstício. Quando os raios do Sol incidem perpendicularmente sobre o Trópico de Câncer, nos dias 21 ou 22 de junho, é o solstício de verão no Hemisfério Norte (marca o começo do verão nesse hemisfério), e o solstício de inverno no Hemisfério Sul (marca o início do inverno nesse hemisfério). Em 21 ou 22 de dezembro ocorre o oposto. O raios do Sol ficam perpendiculares ao Trópico de Capricórnio. É o solstício de verão no Hemisfério Sul e o solstício de inverno no Hemisfério Norte. Nos dias 2 ou 21 de março e 22 ou 23 de setembro, os raios solares incidem perpendicularmente ao Equador. É o equinócio. Isso marca o início do outono no hemisfério que, nos próximos meses, receberá menos radiação solar, e o início da primavera no hemisfério que receberá mais radiação. Como a maior parte do território brasileiro está no Hemisfério Sul, o verão começa para nós em 2 ou 21 de dezembro e o inverno em 21 ou 22 de junho. 1 Verão no Hemisfério Norte Inverno no Hemisfério Sul Primavera no Hemisfério Norte Outono no Hemisfério Sul Pólo Norte Eixo imaginário da Terra Inverno no Hemisfério Norte Verão no Hemisfério Sul Figura 1 O esquema explica a distribuição das quatro estações durante o ano nos hemisférios Norte e Sul. No esquema, a Terra e o Sol e a distância entre eles não estão representados em escala. Pólo Sul Sol 9 Dia no Hemisfério Oriental Eixo imaginário Pólo Norte Raios solares Noite no Hemisfério Ocidental Pólo Sul 5 Pólo Sul Outono no Hemisfério Norte Primavera no Hemisfério Sul Rotação Translação 51

6 Ensino Fundamental 6o a 9o 6 Geografia Ensino Fundamental 6o a 9o 6 Geografia Assim, a hora local dos diferentes lugares existentes em nosso planeta é determinada em relação ao horário de Greenwich, que é um observatório astronômico localizado no bairro de mesmo nome, situado em Londres, na Inglaterra. Todas as localidades que estão a leste de Greenwich têm a hora adiantada em relação a esse meridiano, e as localidades que estão a oeste têm a hora atrasada. Observando no planisfério de fusos horários a cidade de Brasília, notamos que ela se localiza no fuso que indica um atraso de três horas em relação ao horário da cidade de Londres, que está localizada no fuso inicial, isto é, no fuso do Meridiano de Greenwich. Dessa maneira, quando em Londres forem 17 horas, por exemplo, em Brasília serão 14 horas. No Hemisfério Norte é o contrário: o verão começa no dia 21 ou 22 de junho e o inverno no dia 21 ou 22 de dezembro. Em algumas regiões do globo terrestre, como nas zonas temperadas, as estações do ano apresentam características bem definidas: No verão, os dias são mais quentes e longos, em conseqüência do maior tempo de exposição aos raios solares, e as noites, mais curtas. No outono e na primavera, o clima torna-se mais ameno. O dia e a noite possuem a mesma duração, 12 horas, já que a iluminação é igual nos dois hemisférios. No inverno, a temperatura do ar é mais baixa. Faz mais frio, as noites são mais longas e os dias, mais curtos, devido à menor exposição aos raios solares. Em outras áreas, principalmente na Zona Tropical, as quatro estações não são tão demarcadas, por isso fica mais difícil diferenciá-las ao longo do ano. A linha internacional de mudança de data Os fusos horários IS. MARIANAS DO NORTE (EUA) Reykjavlk 6 Moscou Is. Aleutas Londres Berlim Ottawa Vancouver Astana Nova Iorque Washington Açores Is. Madeira Los Angeles 3 Paris Madrid Bucareste Is. Canárias Cidade do México Teerã Cabo Verde ILHAS MARSHALL FEDERAÇÃO DOS ESTADOS DA Dalap Uliga-Darrit MICRONÉSIA PALAU Palikir Tóquio Cairo Nova Délhi Riad Is. Havaí Seul Pequim (Beijing) Trípoli Argel Koror EQUADOR Hong Kong Manila Dacar Yaren Bairiki PAPUA-NOVA NAURU GUINÉ TUVALU ILHAS SALOMÃO Vaiaku Port Honiara Moresby VANUATU Suva Niamei Georgetown Adis Abeba Is. Galápagos Bogotá Jacarta Lima Brasília Luanda NOVA Porto CALEDÔNIA Vila Is. Fiji Is. Pitcalrn 3 Is. Maldivas Nairóbi Is. Tonga HAVAÍ (EUA) ÍNDICO Maputo AUSTRÁLIA K I R I B A T I Is. Tokelau SAMOA Apia TONGA FIJI Nukualofa Sidnei Cidade do Cabo Buenos Aires Melbourne Is. Falkland (Malvinas) Canberra NOVA ZELÂNDIA 6 Wellington LINHA INTERNACIONAL DE DATA 18 OCEANIA: LINHA INTERNACIONAL DE DATA 12 Domingo O meridiano de 18º ou antimeridiano, isto é, o meridiano oposto ao Meridiano de Greenwich, que atravessa o Oceano Pacífico, foi estabelecido, também em convenção dos países, como a linha internacional de mudança de data. Observe essa linha no mapa político da Oceania (figura 12). Imagine um viajante, que está no Hemisfério Oeste, navegando no sentido do Hemisfério Leste e cruzando a linha internacional de mudança de data. Nesse momento, o viajante deverá adiantar a data em um dia. Se ele estivesse cruzando essa linha no sentido contrário, isto é, do Hemisfério Leste para o Hemisfério Oeste, teria de atrasar a data em um dia. Há um desvio da linha internacional de mudança de data próximo de Kiribati, feito para evitar que existam duas datas diferentes nas ilhas do arquipélago. Segunda-feira FUSOS HORÁRIOS 11 Como você já sabe, nosso planeta é esférico, sendo ligeiramente achatado nos pólos. Portanto, possui 36º de circunferência. Você já sabe também que a Terra demora 24 horas para girar em torno de seu eixo imaginário, ou seja, para fazer um movimento de rotação completo. Assim, a cada hora a Terra gira 15º, que é o resultado de 36º divididos por 24 horas. Cada um desses intervalos de 15º corresponde a uma hora e é chamado de fuso horário (figura 11). Para evitar a confusão que aconteceria caso cada país adotasse a hora que quisesse, uma convenção internacional realizada em 1884, nos Estados Unidos, determinou que a hora do fuso do Meridiano de Greenwich ou GMT, abreviação do inglês Greenwich Meridian Time ou Hora do Meridiano de Greenwich seria a referência mundial na determinação das horas. Figura 11 Muitos países adotam o desvio prático, como se vê pelo contorno das linhas vermelhas no mapa, para que não tenham dois ou mais horários diferentes. Por que existe diferença de data entre lugares? IS. COOK (NZL) I. Bora Bora (FRA) POLINÉSIA FRANCESA Is. Pitcaim Horário universal de Greenwich Horário fracionado HEMISFÉRIO LESTE Linha de mudança de data Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 24. p km HEMISFÉRIO OESTE 8 km 18 Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 24. p

7 Glossário Ilha oceânica. Ilha que não tem ligação com o continente. Os fusos horários no Brasil Devido à sua grande extensão no sentido leste-oeste, nosso país possui quatro fusos horários. Por isso há quatro horários diferentes no território brasileiro. A hora oficial do Brasil é a da cidade de Brasília, a capital do país. A hora oficial de Brasília é definida de acordo com a do fuso inicial, de Greenwich. Assim, nosso país tem, na sua hora oficial, três horas de atraso em relação a Greenwich. Observe, no mapa de fusos do Brasil (figura 13), que todos os estados em verde adotam a hora oficial do país, isto é, a hora de Brasília. Os estados de Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, a metade oeste do Pará e a maior parte do Amazonas têm seus relógios atrasados em uma hora em relação ao horário de Brasília. O estado do Acre e o sudoeste do Amazonas localizam-se em outro fuso, estando, portanto, com duas horas de atraso em relação ao horário da capital do país. Já as ilhas do arquipélago de Fernando de Noronha e as demais ilhas oceânicas brasileiras têm os relógios com a hora adiantada em relação ao restante do território brasileiro: quando em Brasília são 1 horas, por exemplo, os relógios das ilhas registram 11 horas. Observe novamente o mapa de fusos do Brasil (figura 13) e note como os limites teóricos dos fusos foram desviados para que muitos estados ou cidades brasileiras não tivessem dois horários diferentes. 13 EQUADOR EQUADOR COLÔMBIA PERU AC Rio Branco TRÓPICO DE CAPRICÓRNIO 54 km CHILE BRASIL: FUSOS HORÁRIOS VENEZUELA GUIANA GUIANA FRANCESA SURINAME Boa Vista AP RR Macapá Penedos de São Pedro e São Paulo Arquipélago de AM PA São Luís Fernando de Noronha Belém Fortaleza (PE) Atol das Rocas MA CE Teresina RN Natal PE PB João PI Pessoa Recife Porto AL Maceió Velho TO SE RO Aracaju MT BA Salvador Cuiabá DF GO BOLÍVIA MG MS Belo Horizonte ES Campo Trindade Grande Vitória e Martim Vaz PARAGUAI SP RJ PR Rio de Janeiro São Paulo Curitiba SC Florianópolis ARGENTINA RS Porto Alegre URUGUAI Manaus Goiânia Palmas Brasília Atividades 1 Quais as interferências da inclinação do eixo terrestre? A inclinação do eixo terrestre faz com que haja uma diferença de duração entre o dia e a noite conforme a estação do ano. 2 Quais são as zonas climáticas da Terra? São as polares, temperadas e tropicais. 3 Defina movimentos de rotação e translação. Rotação: Movimento que a Terra faz em torno dela própria. Translação: Movimento que o planeta faz em torno do Sol. 4 O que são fusos horários? Como a Terra é redonda e tem 36º de longitude, 18º a leste e 18º a oeste do Meridiano de Greenwich, e um dia tem 24 horas, convencionou-se que cada 15º de longitude (36º do planeta divididos pelas 24 horas de um dia) corresponderiam a uma hora. Como a Terra gira de oeste para leste, os fusos a leste de Greenwich representam horas adiantadas a ele, e os fusos a oeste representam as horas atrasadas em relação ao Meridiano de Greenwich. 1 Observe a ilustração: amarelo-claro laranja vermelho vermelho Círculo Polar Ártico Trópico de Câncer Equador Trópico de Capricórnio Recorde os conceitos Aplique seu conhecimento 54 Limite teórico Limite prático Fonte: IBGE. Atlas geográfico escolar. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 24. p. 4. laranja amarelo-claro Círculo Polar Antártico 55

8 a) Trace no mapa, nas devidas marcações, as linhas do Equador, Trópico de Câncer, Trópico de Capricórnio e os círculos polares Ártico e Antártico. b) Escreva o nome de cada paralelo. Pinte de vermelho a área tropical, de laranja as áreas temperadas e de amarelo-claro as áreas polares. Construa uma legenda ao lado da figura. c) Explique o significado de cada uma das cores. O vermelho representa a zona Tropical. 4 Por que a representação dos fusos horários no mapa não acompanham os meridianos? Porque as divisões políticas dos países, estados e cidades não correspondem aos fusos horários. Assim, de acordo com a conveniência para cada país, estado ou cidade, os fusos foram ou não aceitos de acordo com sua classificação teórica. O laranja, as zonas temperadas. O amarelo-claro, as zonas polares. 2 Qual das figuras seguintes representa a Terra no solstício? E qual representa o planeta no equinócio? Explique as diferenças entre elas e indique suas possíveis estações do ano. A Trópico de Câncer Trópico de Capricórnio Pólo Sul Eixo imaginário Pólo Norte Equador Trópico de Câncer Trópico de Capricórnio Pólo Sul Eixo imaginário Pólo Norte Equador A figura A representa a Terra no solstício, pois os raios solares incidem B 1 Observe a imagem e responda: NASA; COPYRIGHT: THE LIVING EARTH, INC Leia a foto perpendicularmente em um trópico, e as possíveis estações do ano que ela pode representar são verão ou inverno. A figura B representa a Terra no equinócio, pois os raios solares incidem perpendicularmente ao Equador. As possíveis estações do ano que ela pode representar são outono ou primavera. a) O que esta imagem representa? Ela representa a porção-limite da Terra que está sendo iluminada pelo Sol, com noite em uma direção e dia em outra. b) Qual hemisfério está iluminado? O Ocidental, a oeste. c) Qual hemisfério está escuro? Indique a direção e seu nome. 3 Explique por que as horas adiantam quando nos dirigimos para leste e atrasam quando nos dirigimos para oeste. Porque o leste da superfície terrestre recebe primeiro os raios solares O Oriental, a leste. d) Com um lápis, desenhe uma seta que indique a direção do movimento que está sendo realizado pela Terra. do que o oeste do planeta. e) Que movimento é esse? 56 Movimento de rotação. 57

9 Alfabetização c artográfica Mapas mentais O mapa é a representação do espaço geográfico e dos elementos que o compõem, sejam naturais ou artificiais. Esta representação é plana e reduzida, desenhada em papel, em tela de computador. Para construir mapas, necessitamos de uma série de conhecimentos e técnicas. Como transformar uma esfera em um plano? Como reduzir um espaço? Que símbolos são apropriados para representar objetos ou fenômenos? Se a construção de mapas exige o domínio de técnica, a leitura de mapa também exige o conhecimento dessa técnica, para que possamos compreender as informações que os mapas contêm. É desse conhecimento que iremos tratar na alfabetização cartográfica. Diferentes pontos de visão Para compreender uma paisagem, estudamos e analisamos os registros de que dispomos dos seus aspectos visíveis. Podemos decompor a imagem em planos sucessivos, do mais próximo de nossa visão ao mais distante, como mostram as fotos que se seguem. A B Município de Blumenau, às margens do rio Itajaí- Açú (SC), 2. Foto A Morro em visão de frente. Foto C Morro em visão oblíqua. Foto D Morro em visão vertical. Foto E Alfabetização cartográfica é um conjunto de técnicas de construção de mapas, que deve ser conhecida pelo leitor para que possa interpretar as diferentes formas e fenômenos representados. Todos nós organizamos, em nossas mentes, os espaços em que vivemos. Essa organização é feita com base nas percepções que temos de um lugar e facilita nossos deslocamentos. Para percebermos os ambientes, utilizamos nossos sentidos visão, olfato, audição, tato, paladar. São esses sentidos que nos dão as referências de lugares próximos e distantes. Guardamos um grande número de referências dos lugares onde vivemos. Guardamos um número menor de referências apenas aquelas que chamam mais a nossa atenção dos lugares em que circulamos esporadicamente. Mesmo uma pessoa que não tenha desenvolvido sua alfabetização cartográfica é capaz de construir um mapa. É provável que esse mapa não contenha todos os elementos que a cartografia propõe, mas ainda assim seria um mapa, denominado mapa mental. C D E Atividades 1 Em uma folha de papel sulfite, desenhe o caminho que você percorre de sua casa até a escola. 2 Liste as referências que mais chamam a sua atenção nesse trajeto. 3 Crie símbolos para representar essas referências no seu desenho. 4 Localize as referências em seu desenho, e nos locais adequados reproduza o símbolo que representa. Pinte todo o seu desenho. 5 Que sentidos que você utilizou para fazer este desenho? 6 Se você mostrar o seu desenho para uma pessoa que não conheça este lugar, ela será capaz de saber o que ele representa? Por quê? 7 Essa pessoa seria capaz de achar sua casa, a escola ou os lugares que chamam sua atenção? Por quê? Observe atentamente as fotos e responda às questões: 82 Atividades 1 Em relação às fotos A e B, descreva os elementos que compõem a paisagem de cada plano, sejam eles naturais ou artificiais. 2 Em relação às fotos C, D e E, de que lugar o fotógrafo tirou cada foto? 3 Em relação às fotos C, D e E, qual nos permite identificar melhor os elementos que compõem a paisagem? 83

10 Ensino Fundamental 6o a 9o 6 Geografia Ensino Fundamental 6o a 9o 6 Geografia 352 Croqui de observação 353 CLIMA E VEGETAÇÃO Croqui de observação é um desenho feito com traços simples que representam as formas e disposição dos diferentes elementos que compõem a paisagem visível. VENEZUELA GUIANA SURINAME FRANCESA (FRA) COLÔMBIA GUIANA EQUADOR PERU MA 1 Escolha uma paisagem e faça o croqui dela. 2 Delimite os diferentes planos existentes no seu croqui. 3 Registre os elementos que compõem cada plano do croqui. Uso e significado da legenda CLARO! SE VOCÊ FOR VISITAR O SEU AMIGO NO BRASIL, PRECISARÁ DE UM MAPA... SOU BOM EM LEITURA DE MAPAS!! SÓ QUE NÃO SEI O QUE SIGNIFICAM ESTES PONTINHOS, CORES, LINHAS, QUADRADOS, NÚMEROS E NOMES. 27 UNITED MEDIA/IPRESS VOCÊ SABE LER UM MAPA? Leia esta tirinha. Atividade TO MT PI Equatorial Floresta Amazônica Tropical Cerrado PERU Campos BOLÍVIA BAHIA Vegetação litorânea 22 km GOIÁS Pictogramas: figuras facilmente associadas à sua representação. USO DA TERRA E AGROPECUÁRIA EQUADOR Belém Fortaleza Manaus Carajás Recife Salvador Brasília 1 7 Uso da terra e agropecuária Bovinos Suínos Belo Horizonte 2 Ovinos TRÓPICO DE CAP RICÓRN IO Frutas cítricas Professor: Os alunos podem fazer o croqui da paisagem que se vê da janela da sala, de um jardim, de praça pública. 84 Será que somos tão bons leitores de mapas quanto o Snoopy? Para que servem os símbolos citados pelo Snoopy? Para localizar objetos ou elementos de um espaço geográfico, os cartógrafos utilizam símbolos ou cores padronizados internacionalmente. Isso permite que qualquer pessoa, de qualquer país, leia o mapa, independente da cultura ou da língua materna.o conjunto dos símbolos usados internacionalmente nos mapas constituem as convenções cartográficas. Símbolos regulares: usados repetidamente no mapa, servem para representar várias ocorrências de um mesmo objeto geográfico. Café Rio de Janeiro 6 Algodão 3 São Paulo Curitiba 4 Soja Cana-de-açúcar 3 OESTE DE GREENWICH Vinhedos Madeira Porto Alegre Capitais Principais cidades Pastagem Área de cultivo Floresta 385 km 5 O Fonte: Atlas Mundial. São Paulo: Melhoramentos,

11 Atividade Trabalhando com legendas Legenda de um mapa é um quadro onde são listados os símbolos e seus significados. Veja os exemplos a seguir. BRASIL: RECURSOS MINERAIS 1 Leia esta legenda, utilizada em cartas topográficas do IBGE. Como representar graficamente as relações entre objetos Os pictogramas desse mapa indicam como é o uso da terra no Brasil. Sinais convencionais: representações gráficas compostas de linhas, pontos, círculos e outras figuras geométricas; são utilizados para localizar, nas posições verdadeiras, os elementos naturais e artificiais do espaço geográfico. Os traços e tamanhos das figuras diferem conforme o tipo e a grandeza dos elementos a serem representados. Relações entre objetos Conceitos Representação gráfica Caderno Lápis Borracha Medalha de ouro 1 kg de arroz Medalha de prata 4 kg de arroz Medalha de bronze 16 kg de arroz Como entender o quadro Diversão Diversão Proporcionalidade Caderno, lápis e borracha são objetos diferentes, logo são representados por símbolos e formas diferentes. Medalha de ouro, de prata e de bronze são representados pelo mesmo símbolo (são todas medalhas) mas com cores diferentes (para denotar a ordem de importância). 1 kg de arroz, 4 kg de arroz e 16 kg de arroz são quantidades proporcionais de um mesmo produto. Por isso, são representadas por símbolos com a mesma forma mas com tamanhos proporcionais a essas quantidades. O símbolo menor representa a quantidade menor, o símbolo maior representa a quantidade maior. Alumínio (Bauxita) Calcário Carvão Chumbo Cobre Cromo Diamante Estanho (Cassiterita) Ferro Fósforo (Fosfato) Manganês Nióbio Níquel Ouro Petróleo e gás Prata Sal marinho Titânio Tório Tungstênio Urânio Zinco BRASIL: POSSIBILIDADE AGRÍCOLA DOS SOLOS 45 km Boa Regular 86 Desaconselhável 43 km 87

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 5.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados na

Leia mais

GEOGRAFIA 1. Cartografia 1 Aulas 1 e 2

GEOGRAFIA 1. Cartografia 1 Aulas 1 e 2 GEOGRAFIA 1 Cartografia 1 Aulas 1 e 2 O QUE É CARTOGRAFIA Cartografia é a área do conhecimento que se preocupa em produzir, analisar e interpretar as diversas formas de se representar a superfície, como

Leia mais

Atividade Geografia 5º ano Unidade 1

Atividade Geografia 5º ano Unidade 1 1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. A S D F G B N J R M E R C U R I O E W G Y U I O P W T E R R A H X Z Y O C A D G H J E W T Y U E R T Y U I S P A F E R B A R A I E D S F R G

Leia mais

Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento. Bons Estudos!

Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento. Bons Estudos! EXERCÍCIO DE REVISÃO - GEOGRAFIA 6º ano Profª. Ms. Graziella Fernandes de Castro Queridos alunos, Para ajudá-los nos estudos, após resolver o exercício de revisão faça a correção a partir deste documento.

Leia mais

Movimentos da Terra e suas consequências

Movimentos da Terra e suas consequências Movimentos da Terra e suas consequências Movimentos da Terra A Terra descreve, como todos os outros planetas principais do Sistema Solar: Movimento de rotação movimento em torno de si própria, em volta

Leia mais

A HORA PELO MUNDO. Inicial

A HORA PELO MUNDO. Inicial Inicial Até o final do século XIX, cada cidade utilizava um sistema de horas exclusivo, baseado no momento em que o Sol atingia o ponto mais alto no céu. Nesse instante, era meio-dia na cidade. A marcação

Leia mais

Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra a 23 27 de latitude norte denomina-se:

Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra a 23 27 de latitude norte denomina-se: Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º Disciplina: GEOGRAFIA Data da prova: 22/02/14 Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera. Observe o mapa abaixo e responda

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera. Observe o mapa abaixo e responda Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia Observe o mapa abaixo e responda Questão 01) O Brasil é o maior país em

Leia mais

MOVIMENTOS DA TERRA e FUSOS HORÁRIOS

MOVIMENTOS DA TERRA e FUSOS HORÁRIOS MOVIMENTOS DA TERRA e FUSOS HORÁRIOS MOVIMENTO DE ROTAÇÃO Movimento que a Terra realiza ao redor do seu próprio eixo de oeste para leste com duração aproximada de 24 horas (23h, 56 e 4 ). MOVIMENTO DE

Leia mais

Observe o mapa múndi e responda.

Observe o mapa múndi e responda. EXERCÍCIOS DE REVISÃO COM RESPOSTAS PARA O EXAME FINAL GEOGRAFIA 5ª SÉRIE 1) Escreva V para verdadeiro e F para falso: ( V ) No globo terrestre, no planisfério e em outros mapas são traçadas linhas que

Leia mais

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis A origem do Universo A teoria do Big Bang foi anunciada em 1948 pelo cientista russo naturalizado estadunidense,

Leia mais

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO Para se orientar o homem teve de desenvolver sua capacidade de observação. Observando a natureza o homem percebeu que o Sol aparece todas as manhãs aproximadamente, num mesmo lado

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 O Sol e a dinâmica da natureza. O Sol e a dinâmica da natureza. Cap. II - Os climas do planeta Tempo e Clima são a mesma coisa ou não? O que

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Uma cidade localizada a 70º de longitude está adiantada em quantas horas do meridiano de Greenwich? a) 3 horas b)

Leia mais

ENSINO MÉDIO 01 - PLANETA TERRA FORMA E MOVIMENTO

ENSINO MÉDIO 01 - PLANETA TERRA FORMA E MOVIMENTO ENSINO MÉDIO 01 - PLANETA TERRA FORMA E MOVIMENTO QUESTÃO 01 - Sobre as características gerais dos movimentos terrestres, julgue os itens: a) É incorreto dizer que o Sol nasce a leste e se põe a oeste,

Leia mais

www.google.com.br/search?q=gabarito

www.google.com.br/search?q=gabarito COLEGIO MÓDULO ALUNO (A) série 6 ano PROFESSOR GABARITO DA REVISÃO DE GEOGRAFIA www.google.com.br/search?q=gabarito QUESTÃO 01. a) Espaço Geográfico RESPOSTA: representa aquele espaço construído ou produzido

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

Fusos Horários do Brasil

Fusos Horários do Brasil CARTOGRAFIA Fusos Horários do Brasil Por causa de seu movimento de rotação, a Terra apresenta dias e noites. Como consequência, vários pontos da superfície do planeta apresentam diferença de horários.

Leia mais

Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários

Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários 1) (UFPE) Assinale, de acordo com o mapa, a alternativa correta. a) Londres é uma cidade localizada em baixa latitudes. b) Guayaquil

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Um transatlântico, navegando pelo Oceano Índico, cruza o Trópico de Capricórnio e segue do Sul para o Norte. Observando

Leia mais

RESUMO O trabalho apresenta resultados de um estudo sobre o texto A Geometria do Globo Terrestre

RESUMO O trabalho apresenta resultados de um estudo sobre o texto A Geometria do Globo Terrestre Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 43 O ÂNGULO DE ELEVAÇÃO DO SOL E A ENERGIA SOLAR Antonio da Silva Gomes Júnior 1, José Paulo Rodrigues da Silveira,

Leia mais

QUE HORAS SÃO? Neuza Machado Vieira Professora Assistente Doutora (aposentada) em Geografia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP/Franca

QUE HORAS SÃO? Neuza Machado Vieira Professora Assistente Doutora (aposentada) em Geografia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP/Franca QUE HORAS SÃO? Analúcia Bueno dos Reis Giometti Professora Doutora Titular do Departamento de Educação, Ciências Sociais e Políticas Públicas da Faculdade de História, Direito e Serviço Social UNESP/Franca.

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES GEOGRAFIA Aluno (a): 4º ano Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação Sistema Solar. Mapa político do Brasil: Estados e capitais. Regiões

Leia mais

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA

GABARITO DA PROVA OLÍMPICA DO NÍVEL II DA II OBA 1. A astronomia estuda tudo que está fora da Terra, como por exemplo, os planetas, as estrelas, os cometas, as galáxias, as constelações, os movimentos destes corpos, etc. Para observar estes corpos basta

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

Prof. Franco Augusto

Prof. Franco Augusto Prof. Franco Augusto Astros São corpos que giram no espaço, classificados de acordo com a luminosidade. Iluminados ou opacos não possuem luz própria, recebendo luz das estrelas. São os planetas, asteroides,

Leia mais

A Eurafrásia A, Afro-Eurásia ou África-Eurásia é formada por: Europa, África e Ásia e estende-se por mais de 84 milhões de km² (quase 60% da superfície sólida da Terra) com uma população de cerca de 5.5

Leia mais

GEOGRAFIA QUESTÕES DISCURSIVAS DE GEOGRAFIA

GEOGRAFIA QUESTÕES DISCURSIVAS DE GEOGRAFIA GEOGRAFIA Prof. Rodrigo Zidane QUESTÕES DISCURSIVAS DE GEOGRAFIA SÉRIE SALA 1. (UFRN) Parte considerável da energia que atinge a Terra é proveniente do Sol. A distribuição da insolação na superfície é

Leia mais

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V.

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V. Aula 1 1. Atividades A palavra cartografia é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez em 8 de dezembro de 1839. Seu uso aconteceu na carta escrita em Paris, enviada pelo português Visconde

Leia mais

Encontrando o seu lugar na Terra

Encontrando o seu lugar na Terra Encontrando o seu lugar na Terra A UU L AL A Nesta aula vamos aprender que a Terra tem a forma de uma esfera, e que é possível indicar e localizar qualquer lugar em sua superfície utilizando suas coordenadas

Leia mais

Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000

Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000 5. órgãos do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Unidade I: SEPN 515 - Bloco B - Ed. Ômega CEP: 70770-502 - Brasília - DF Telefone: (61) 3448-1000

Leia mais

Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2

Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Professor (a): Fernando Parente Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / /2011 ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIE: 5ª SÉRIE / 6º ANO DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: Equipe de Geografia CAROS ALUNOS (AS): Roteiro de Estudos

Leia mais

01. Responder à questão com base no gráfico, que representa parte das coordenadas geográficas. 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 1º B C 5º N 6º

01. Responder à questão com base no gráfico, que representa parte das coordenadas geográficas. 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 1º B C 5º N 6º Aula n ọ 03 Orientação 01. Responder à questão com base no gráfico, que representa parte das coordenadas geográficas. 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 1º 2º A 3º 4º B C 5º N 6º 7º A direção do ponto C em relação ao

Leia mais

Hora Legal e Fuso Horário

Hora Legal e Fuso Horário Hora Legal e Fuso Horário { Colégio Salesiano São José Geografia - 8º ano FUSO HORÁRIO Relembrando: A Terra é dividida por linhas imaginárias chamadas de paralelos e meridianos. Latitude: é a distância

Leia mais

Geografia Fascículo 12 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis

Geografia Fascículo 12 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis Geografia Fascículo 12 Fernanda Zuquim Guilherme De Benedictis Índice Noções de Cartografia e Astronomia Resumo Teórico...1 Exercícios...6 Gabarito...9 Noções de Cartografia e Astronomia Resumo Teórico

Leia mais

ENSINO FUNFAMENTAL. www.ceejamax.com

ENSINO FUNFAMENTAL. www.ceejamax.com ENSINO FUNFAMENTAL www.ceejamax.com 1 ROTEIRO DA UNIDADE FINALIDADE: Esta unidade focaliza noções de orientação (Rosa-dos-ventos), de escala, de convenções, de legenda, de coordenadas geográficas (paralelos

Leia mais

América Latina: quadro natural e exploração dos recursos naturais

América Latina: quadro natural e exploração dos recursos naturais Yiannos1/ Dreamstime.com América Latina: quadro natural e exploração dos recursos naturais Imagem de satélite do continente americano. Allmaps Allmaps Divisão Política (por localização) América do Norte

Leia mais

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno,

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno, Tema: Sistema Solar Prezado Aluno, Nesta oficina, você desenvolverá atividades que abordam a constituição do Sistema Solar, os movimentos dos astros, os fenômenos celestes e sua relação com o planeta Terra.

Leia mais

Fundamentação Teórica

Fundamentação Teórica Fundamentação Teórica Etimologicamente significa, buscar o oriente. Orientar-se sempre foi uma das preocupações básicas do ser humano e se justificava inicialmente pela busca de e de. No decorrer do tempo

Leia mais

Recuperação - 1ª Etapa Ensino Fundamental II

Recuperação - 1ª Etapa Ensino Fundamental II 1 GEOGRAFIA 6º ANO ENS. FUNDAMENTAL II PROFESSOR (A): GRAZIELLA FERNANDES NOME: Nº Querido(a) aluno(a), para que eu possa lhe ajudar neste momento de recuperação será importante que estude o conteúdo listado

Leia mais

PAUTA DO DIA. Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação

PAUTA DO DIA. Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação PAUTA DO DIA Acolhida Revisão Interatividades Intervalo Avaliação REVISÃO 1 Astronomia Ciência que estuda os astros e os fenômenos relacionados a eles. REVISÃO 1 Relaciona os fenômenos celestes aos fatos

Leia mais

GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos

GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos 01. Os jogos da última Copa do Mundo, realizados na Coréia do Sul e no Japão, foram transmitidos no Brasil com uma diferença de 12 horas, devido ao fuso horário. "Trabalhando

Leia mais

Qual o motivo das estações do ano?

Qual o motivo das estações do ano? Qual o motivo das estações do ano? Estações do Ano: W Início da Primavera 23 set Hemisfério Sul Início do Inverno 22 jun Início do Verão 22 dez g Início do Outono 21 mar Estações do Ano: Hemisfério Norte

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: Movimentos da Terra: movimento de Translação e as estações do ano. Aula 2: Solstícios e Equinócios FORTALECENDO SABERES

Conteúdo: Aula 1: Movimentos da Terra: movimento de Translação e as estações do ano. Aula 2: Solstícios e Equinócios FORTALECENDO SABERES A Conteúdo: Aula 1: Movimentos da Terra: movimento de Translação e as estações do ano. Aula 2: Solstícios e Equinócios 2 A Habilidades: Aula 1: Entender como ocorre o movimento de Translação da Terra e

Leia mais

GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto

GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto Questão1 Assinale a alternativa que descreve corretamente a metodologia utilizada na elaboração dos fusos horários: a) Divisão dos 360º da circunferência

Leia mais

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 PRESIDENTE: Marciano Gianerini Freire EQUIPE TÉCNICA: Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: Heike Duske César Melo

Leia mais

O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas

O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas UC História e Geografia de Portugal II Geografia de Portugal 3. O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas IPS-ESE ME12C André Silva O Clima Português: Elementos

Leia mais

AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS

AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS As coordenadas geográficas são de suma importância pra Geografia, pois a partir delas é possível localizar qualquer ponto na superfície terrestre. Devemos

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

LATITUDE, LONGITUDE E GPS

LATITUDE, LONGITUDE E GPS LATITUDE, LONGITUDE E GPS Anselmo Lazaro Branco* ENTENDA O QUE É LATITUDE, LONGITUDE, E COMO FUNCIONA UM APARELHO DE GPS. GPS O GPS é um aparelho digital de localização, que determinada a posição exata

Leia mais

GEOGRAFIA. Professora Bianca

GEOGRAFIA. Professora Bianca GEOGRAFIA Professora Bianca TERRA E LUA MOVIMENTO DA LUA MOVIMENTOS DA TERRA TEMPO E CLIMA Tempo é o estado da atmosfera de um lugar num determinado momento. Ele muda constantemente. Clima é o conjunto

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

Florianópolis. b) a data em que cada imagem foi produzida:, e

Florianópolis. b) a data em que cada imagem foi produzida:, e PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= A PAISAGEM E AS

Leia mais

Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Elementos de Astronomia Movimento Anual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Rogemar A. Riffel Sol, Terra e Lua Movimento Diurno do Sol Relembrando a aula passada De leste para oeste; O círculo diurno do Sol

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 3 ESTAÇÕES DO ANO E INSOLAÇÃO SOLAR. Movimento Anual do Sol e as Estações do Ano. Estação em diferentes latitudes. Insolação Solar. Recapitulando a aula anterior: Capítulo 2 Trigonometria Esférica

Leia mais

Escola E.B. 2,3 de António Feijó. Ano letivo 2014 2015. Planificação anual. 7º ano de escolaridade

Escola E.B. 2,3 de António Feijó. Ano letivo 2014 2015. Planificação anual. 7º ano de escolaridade Escola E.B.,3 de António Feijó Ano letivo 04 05 Planificação anual 7º ano de escolaridade A Terra. Estudos e representações A representação da superfície terrestre A Geografia e o território Compreender

Leia mais

CORREÇÃO GEOGRAFIA - PROVA 1 1ª ETAPA 6º ANO

CORREÇÃO GEOGRAFIA - PROVA 1 1ª ETAPA 6º ANO CORREÇÃO GEOGRAFIA - PROVA 1 1ª ETAPA 6º ANO 1) Observe o quadro O Pescador (1931), de Tarsila do Amaral, e responda: a) A paisagem retratada pela artista é uma paisagem transformada ou preservada. Justifique

Leia mais

Recuperação Final Geografia 6º ano

Recuperação Final Geografia 6º ano COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II SEÇÃO TÉCNICA DE ENSINO Recuperação Final Geografia 6º ano Aluno: Série: 6º ano Turma: Data: 07 de dezembro de 2015. 1. Esta prova é um documento oficial do CMDPII. LEIA COM

Leia mais

Relação das VISAS Municipais (capitais)

Relação das VISAS Municipais (capitais) ACRE AC Edson Carneiro da Costa Filho Diretor AV. CEARÁ, 3188 - BAIRRO ABRÃO ALABI ABRÃO ALABI Rio Branco AC 69907-000 (68) 3226-2113 (68) 3213-2113 devisa@riobranco.ac.gov.br ALAGOAS - AL Ednaldo Balbino

Leia mais

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 INTRODUÇÃO Trata-se de um modelo científico de trabalho, representando o Sol, a Terra e a Lua, e mostrando como estes se relacionam entre si. Foi concebido para mostrar

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO : ENGENHARIA CIVIL GEODÉSIA AULA 04. Professora : Thaís Prado Avancini

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO : ENGENHARIA CIVIL GEODÉSIA AULA 04. Professora : Thaís Prado Avancini UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO : ENGENHARIA CIVIL GEODÉSIA AULA 04 Professora : Thaís Prado Avancini Base Astronômica dos Calendários Desde a antiguidade movimento aparente dos astros serviu de referência

Leia mais

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses

Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses Movimento Annual do Sol, Fases da Lua e Eclipses FIS02010 Professora Ana Chies Santos IF/UFRGS https://anachiessantos.wordpress.com/ensino/fis02010/ Facebook #AstroUFRGS Relembrando... Sistemas de Coordenadas

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO E DO TERRITÓRIO BRASILEIRO LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA DO BRASIL

TRANSFORMAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO E DO TERRITÓRIO BRASILEIRO LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA DO BRASIL TRANSFORMAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO E DO TERRITÓRIO BRASILEIRO LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA DO BRASIL O Brasil é um país que integra a América do Sul e apresenta extensão territorial de 8.514.876 Km². É o quinto

Leia mais

As aventuras do Geodetetive 5: Como viajar e chegar no dia anterior. Série Matemática na Escola

As aventuras do Geodetetive 5: Como viajar e chegar no dia anterior. Série Matemática na Escola As aventuras do Geodetetive 5: Como viajar e chegar no dia anterior. Série Matemática na Escola Objetivos 1. Mostrar como são estabelecidos os fusos horários e fatos a estes relacionados. 2. Apresentar

Leia mais

A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais. sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de

A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais. sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de A U A U L L A A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de rotação. É esse movimento que dá origem à sucessão dos dias

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON

CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON faleconosco@fatimasoares.com.br 1 (UNESP) Sobre um mapa, na escala de 1:500 000, tenciona-se demarcar uma reserva florestal

Leia mais

A Geometria no Globo Terrestre.

A Geometria no Globo Terrestre. A Geometria no Globo Terrestre. 1. Introdução. Neste trabalho pretendemos desenvolver o estudo da esfera e seus elementos explorando sua associação com o globo terrestre. O estudo da posição relativa de

Leia mais

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação Endereços das Secretarias Estaduais de Educação ACRE MARIA CORRÊA DA SILVA Secretária de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907- Aeroporto Velho CEP: 69903-420 - Rio Branco - AC Fone: (68)

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Data :23/05/2012 Etapa: 1ª Professor: MARCIA C. Nome do (a) aluno (a): Ano:1 º Turma: FG Nº

ENSINO MÉDIO. Data :23/05/2012 Etapa: 1ª Professor: MARCIA C. Nome do (a) aluno (a): Ano:1 º Turma: FG Nº Rede de Educação Missionárias Servas do Espírito Santo Colégio Nossa Senhora da Piedade Av. Amaro Cavalcanti, 2591 Encantado Rio de Janeiro / RJ CEP: 20735042 Tel: 2594-5043 Fax: 2269-3409 E-mail: cnsp@terra.com.br

Leia mais

Estações do ano e Ritmos da vida

Estações do ano e Ritmos da vida Estações do ano e Ritmos da vida Ana Paula Souto 2013 1) Você pretende se mudar para Cuiabá (MT) e, para isso, vai alugar uma casa de 1 (um) dormitório nessa cidade, conhecida pelo seu clima quente. Depois

Leia mais

NOME DO ALUNO: DISCIPLINA: Geografia ANO: 6º TURMA: FII 6 VALOR: 2,0 PROFESSOR(A): Tânia e Rita Aranda DATA: / /2013 NOTA:

NOME DO ALUNO: DISCIPLINA: Geografia ANO: 6º TURMA: FII 6 VALOR: 2,0 PROFESSOR(A): Tânia e Rita Aranda DATA: / /2013 NOTA: NOME DO ALUNO: Nº: DISCIPLINA: Geografia ANO: 6º TURMA: FII 6 VALOR: 2,0 PROFESSOR(A): Tânia e Rita Aranda DATA: / /2013 NOTA: Caro aluno, Com o objetivo de reforçar o conhecimento sobre a criação do Universo,

Leia mais

Localizaçao brasileira, Divisao Politica e Regional e Aspectos Fisicos

Localizaçao brasileira, Divisao Politica e Regional e Aspectos Fisicos Localizaçao brasileira, Divisao Politica e Regional e Aspectos Fisicos LOCALIZAÇÃO BRASILEIRA O Brasil é um país que integra a América do Sul e apresenta extensão territorial de 8.514.876 km². É o quinto

Leia mais

RELAÇÃO DAS VISAS ESTADUAIS ATUALIZADA EM 19 DE JUNHO DE 2012 ACRE AC

RELAÇÃO DAS VISAS ESTADUAIS ATUALIZADA EM 19 DE JUNHO DE 2012 ACRE AC RELAÇÃO DAS VISAS ESTADUAIS ATUALIZADA EM 19 DE JUNHO DE 2012 ACRE AC ALBERTINA MARIA DE SOUZA COSTA Gerente Da Divisão De Vigilância Sanitária Estadual Rua Benjamim Constant, Nº 830, 4º Andar - Centro

Leia mais

Coordenadas Geográficas

Coordenadas Geográficas Orientação A rosa-dos-ventos possibilita encontrar a direção de qualquer ponto da linha do horizonte. Por convenção internacional, a língua inglesa é utilizada como padrão, portanto o Leste muitas vezes

Leia mais

TÍTULO: Plano de Aula OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO. Ensino Fundamental/Anos Iniciais. 2º Ano. Ciências. Vida e meio ambiente

TÍTULO: Plano de Aula OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO. Ensino Fundamental/Anos Iniciais. 2º Ano. Ciências. Vida e meio ambiente Org.: Claudio André - 1 Autora: Maria Silva TÍTULO: OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO Nível de Ensino: Ano/Semestre de Estudo Ensino Fundamental/Anos Iniciais 2º Ano Componente Curricular: Ciências

Leia mais

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes Clima e Formação Vegetal O clima e seus fatores interferentes O aquecimento desigual da Terra A Circulação atmosférica global (transferência de calor, por ventos, entre as diferentes zonas térmicas do

Leia mais

Os diferentes climas do mundo

Os diferentes climas do mundo Os diferentes climas do mundo Climas do Mundo Mapa dos climas do mundo Climas quentes Equatoriais Tropical húmido Tropical seco Desértico quente Climas temperados Temperado Mediterrâneo Temperado Marítimo

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

Gabarito dos exercícios do livro Ciências cap. 5 e 6

Gabarito dos exercícios do livro Ciências cap. 5 e 6 COLÉGIO MARIA IMACULADA QI 05 ch. 72 LAGO SUL BRASÍLIA DF E-MAIL: cmidf@cmidf.com.br SITE: www.cmidf.com.br 6ºano 1º PERÍODO Gabarito dos exercícios do livro Ciências cap. 5 e 6 p. 74 Respostas: 1. Lua

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Geografia Trimestre: 1º

Leia mais

a) Cite o nome do estado brasileiro onde aparece a maior parte do domínio das araucárias. R:

a) Cite o nome do estado brasileiro onde aparece a maior parte do domínio das araucárias. R: Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 7 ANO A Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1-(1,0) A paisagem brasileira está dividida em domínios morfoclimáticos.

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Geografia Trimestre: 1º

Leia mais

Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente.

Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente. Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente. [Carl Sagan] A Terra é um palco muito pequeno numa imensa arena cósmica.

Leia mais

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card ITEM 1 - Município - Rio de Janeiro - RJ ANEXO II DO TERMO DE REFERÊNCIA QT Valor Unitário R$ Valor Total R$ 1 - Projeto (verba para infraestrutura e ativação local) VB 1 Software de Acesso - Licença Web

Leia mais

AUTORAS: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV

AUTORAS: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Geografia AUTORAS: NANCY MARTINS DE SÁ STOIANOV Graduada em História e Pedagogia, Doutora em Filosofia e Metodologia de Ensino, Autora da Metodologia ACRESCER. ANA CONSUELO MARTINS LOPES OLIVEIRA Graduada

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas. Prof. Bruno

Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas. Prof. Bruno Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas Prof. Bruno Paralelos Linhas Imaginárias que cortam o mundo no sentido horizontal Latitude É a medida do ângulo dos Paralelos. Varia de 0 a 90 graus, de

Leia mais

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL 1.0. Clima no Mundo A grande diversidade verificada na conjugação dos fatores climáticos pela superfície do planeta dá origem a vários tipos de clima. Os principais

Leia mais

Sistema Sol-Terra-Lua

Sistema Sol-Terra-Lua Sistema Sol-Terra-Lua Parte 1 As estações do ano Parte 2 As fases da Lua Parte 3 Eclipses Parte 4 - Marés 1 Parte 1 As estações do ano A latitudes medianas (como a nossa) há variações significativas de

Leia mais

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE Professor(a): Richard QUESTÃO 1 Considere a reprodução da obra intitulada La Escuela del Sur de autoria de Joaquin Torres García, artista

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL DEPARTAMENTO DE ACOMPANHAMENTO DO FUNDEF PRESIDENTES DOS CONSELHOS ESTADUAIS DO FUNDEF

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL DEPARTAMENTO DE ACOMPANHAMENTO DO FUNDEF PRESIDENTES DOS CONSELHOS ESTADUAIS DO FUNDEF 1. AC 2. AM JONATHAS SANTOS ALMEIDA DE CARVALHO HERALDO LUCAS MELO (068) 922-3257 / 226-4656 / 226-3939 Fax (068) 223-6421 jsantos@tre/ac.gov.br Rua Manoel Cesário, 100 Bairro Capoeira 69.000-000 Rio Branco

Leia mais

O estado de tempo e o clima Elementos e fatores climáticos

O estado de tempo e o clima Elementos e fatores climáticos O estado de tempo e o clima Elementos e fatores climáticos Escola Estadual Desembargador Floriano Cavalcanti PIBID-UFRN Geografia 6º ano O ESTADO DE TEMPO O ESTADO DE TEMPO VARIA: 11H 30M AO LONGO DO DIA

Leia mais

ALBERTINA MARIA DE SOUZA COSTA

ALBERTINA MARIA DE SOUZA COSTA Visas Estaduais ACRE AC ALBERTINA MARIA DE SOUZA COSTA Gerente Da Divisão De Vigilância Sanitária Estadual Rua Benjamim Constant, Nº 830, 4º Andar - Centro CEP: 69908-520 Rio Branco AC Tel.: (68) 3215-2774

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES COLÉGIO ARNALDO 2014 CADERNO DE ATIVIDADES GEOGRAFIA ATENÇÃO: Este trabalho deverá ser realizado em casa, trazendo as dúvidas para serem sanadas durante as aulas de plantão. Aluno (a): 5º ano Turma: Professora:

Leia mais

MAS O QUE É A NATUREZA DO PLANETA TERRA?

MAS O QUE É A NATUREZA DO PLANETA TERRA? MAS O QUE É A NATUREZA DO PLANETA TERRA? A UNIÃO DOS ELEMENTOS NATURAIS https://www.youtube.com/watch?v=hhrd22fwezs&list=plc294ebed8a38c9f4&index=5 Os seres humanos chamam de natureza: O Solo que é o conjunto

Leia mais

GEOGRAFIA. O texto refere-se ao(à) (A) Índia. (B) Japão. (C) Coréia do Sul. (D) Cingapura. (E) China.

GEOGRAFIA. O texto refere-se ao(à) (A) Índia. (B) Japão. (C) Coréia do Sul. (D) Cingapura. (E) China. GEOGRAFIA 16ª QUESTÃO Com a criação de zonas econômicas especiais, nos últimos anos, este país asiático em transição econômica, do socialismo para o capitalismo, tem adotado uma política de abertura da

Leia mais

Geografia - Clima e formações vegetais

Geografia - Clima e formações vegetais Geografia - Clima e formações vegetais O MEIO NATURAL Clima e formações vegetais 1. Estado do tempo e clima O que é a atmosfera? A atmosfera é a camada gasosa que envolve a Terra e permite a manutenção

Leia mais