Arte e Medicina - Representação do Corpo Humano na Colecção Ceroplástica do Museu Sá Penella, Hospital dos Capuchos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Arte e Medicina - Representação do Corpo Humano na Colecção Ceroplástica do Museu Sá Penella, Hospital dos Capuchos"

Transcrição

1 Arte e Medicina - Representação do Corpo Humano na Colecção Ceroplástica do Museu Sá Penella, Hospital dos Capuchos Arte e Medicina sempre estiveram directamente ligadas ao conhecimento do corpo e da figura humana. Os procedimentos e técnicas empregues na modelação em cera para efeitos médicos já eram utilizados em culturas antigas, desde as máscaras em cera utilizadas pelos Romanos, criadas para recordar e honrar os seus mortos ou, pelos exvotos(1) onde a reprodução de várias partes do corpo seccionadas indicavam uma lesão ou padecimento, assim como, modelos em marfim do corpo humano(2) utilizados pelas mulheres em substituição do seu corpo. (1) Ex-votos Greco-Romanos em terracota séc. IV A.C séc. II D.C (2) Modelo anatómico, séc. XVII Semmelweiss Museum, Budapeste No séc. XIV, a prática da modelação em cera com a intenção de produzir modelos que auxiliassem o estudo do corpo humano inicia-se com Andrea dell Verrochio(3) e mais tarde no séc. XVI com Leonardo da Vinci(4). É no Renascimento que a ciência anatómica retoma o seu percurso através da Escola de Bolonha, onde já é permitido dissecar corpos para estudar a sua anatomia. A arte da ceroplastia, surge na Europa no séc. XVII com Gaetano Zumbo(5), que realizou excelentes preparações em cera, assim como figuras femininas e maquetas sobre a peste que se conservam actualmente no Museo La Spécola. (3) Andrea dell Verrochio ( ) (4) Leonardo da Vinci ( ) (5) Gaetano Zumbo ( )

2 A exibição de figuras anatómicas de corpo inteiro como as Vénus Anatómicas(6), adquire grande popularidade na Europa nos séculos XVII e XVIII, revelando um grande realismo, uma enorme beleza exterior e ao mesmo tempo um fiel rigor anatómico dos órgãos internos do corpo humano. A realização destas preparações anatómicas tinha como principal objectivo a pedagogia, não descurando a parte estética e artística. Desde o séc. XVII e principalmente no XVIII, a ceroplastia alcançou uma grande importância tendo o seu auge no final do séc. XIX, onde surgem as primeiras colecções científicas. Em 1865, surge a primeira moulage pelas mãos de Julles Baretta(7), que trabalhou no Hospital de Saint Louis em Paris. (6) Vénus anatómica séc. XVIII, Museu de História Natural, La Speccola, Florença. (7) Julles Baretta ( ) Entende-se por moulage o processo técnico de copiar com rigor preparações anatómicas, reproduzindo-as de forma duradoura por meio da utilização de cera através da qual se obtem um molde de uma parte do corpo. [Este processo é ilustrado nas imagens (8a - 8i).] Posteriormente é realizada a pintura da respectiva peça, é fixada numa base e etiquetada com o respectivo nome da doença e o modelo tridimensional à escala real fica concluído. Todas as grandes cidades europeias constituíram nas suas escolas médicas colecções ceroplásticas com modelos tridimensionais representando órgãos do corpo humano e diversas patologias. A possibilidade de os alunos poderem explorar os modelos permitiu um melhor conhecimento das características de cada parte do corpo e órgãos, o que favoreceu um olhar sistemático do corpo e a noção de volume. Na realização destes modelos anatómicos sempre estiveram presentes especialistas como os médicos, com amplos conhecimentos anatómicos, e os técnicos escultores e modeladores que por sua vez conheciam as técnicas para executar estes modelos.

3 (8a) (8b) (8c) (8d) (8e) (8f) (8g) (8h) (8i) (8) Fotografias retiradas do Livro Diseases in Wax: The History of the Medical Moulage, Schnalke (Thomas), Berlin, Em Portugal existem três grandes colecções ceroplásticas: uma na Faculdade de Medicina em Coimbra, com um conjunto de 186 moulages, outra no Museu Maximiano Lemos no Porto com 112 exemplares e por fim a colecção mais numerosa encontra-se no Museu Sá Penella, no Hospital dos Capuchos em Lisboa(9) com 264 exemplares, destacando-se esta última pelo seu valor histórico, pedagógico e artístico no ensino da medicina. (9) Salão Nobre do Museu Sá Penella, no Hospital dos Capuchos

4 Esta última, engloba um conjunto de moulages(10) provenientes do Serviço de Dermatologia do Hospital do Desterro e dos Capuchos, em Lisboa, ilustrando as alterações patológicas do corpo humano ligadas á dermatovenereologia. Nela encontram-se documentadas várias patologias e lesões reais de doentes, como as Gomas Sifilíticas, os estádios avançados da doença de Nicholas-Favre, algumas formas de Tuberculose Cutânea e as alterações dermatológicas ocasionadas pela utilização do arsénico no tratamento da Sífilis. (10a) (10b) (10c) (10d) Álvaro Lapa, Caeiro Carrasco e Sá Penella contribuíram e estiveram na origem desta colecção, mandada executar nos meados dos anos 30 e 40 do século passado, por Caeiro Carrasco(11) e Sá Penella(12) - ambos dermatologistas - destinada ao ensino da dermatologia. (11) Caeiro Carrasco (?-1968) (12) Sá Penella ( ) Nos anos 40 do século passado surge o Museu Sá Penella com o objectivo de homenagear a figura do médico, grande reformador da Dermatologia Portuguesa e o impulsionador da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia, bem como a salvaguarda da colecção ceroplástica existente no serviço. Segundo os médicos João Carlos Rodrigues e Poiares Baptista, ambos dermatologistas, colaboraram nesta colecção: o pintor Albino Cunha ( ), assim como, Joaquim Barreiros, professor na Escola de Belas Artes de Lisboa e artista da Fábrica de Porcelana da Vista Alegre. Existe ainda uma peça que se encontra nesta colecção

5 mandada executar por Álvaro Lapa - médico dermatologista - com características totalmente diferentes das anteriores, pela técnica utilizada(13). Trata-se do único exemplar assinado neste conjunto de 264 modelos ceroplásticos que se encontram no hospital dos Capuchos, da autoria do artista ceroplástico E. Anneda. (13) Modelo ceroplástico mandado executar por Álvaro Lapa, assinado por E. Anneda. Neste momento algumas das peças existentes nesta colecção encontram-se a ser restauradas para que se salvaguarde uma das colecções médicas mais importante do País. (14) *(14) Restauro realizado pela técnica Conceição Ribeiro É de sublinhar que esta colecção para além de ser a maior existente no País, possui um enorme valor artístico, histórico e científico representando patologias raras e outras que já não existem. Neste momento encontra-se a ser estudada no sentido de preservar e salvaguardar este espólio tão importante que contribuiu para o desenvolvimento e conhecimento da dermatovenereologia em Portugal. Sandra Tacão

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO Aula 3.2-2 1. A Anunciação é uma das obras mais conhecidas de Leonardo da Vinci. Feita por volta do ano de 1472, ela retrata uma das cenas bíblicas mais famosas de todos os tempos. Escreva nas linhas abaixo

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO TEXTO O termo Renascimento é comumente aplicado à civilização européia que se desenvolveu entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse

Leia mais

Arte, clínica, ciênc. patrimônio: Uma colecç moldagens de um a hospital de dermatolo sífilis em L. 258 Amazôn., Rev. Antropol.

Arte, clínica, ciênc. patrimônio: Uma colecç moldagens de um a hospital de dermatolo sífilis em L. 258 Amazôn., Rev. Antropol. Arte, clínica, ciênc patrimônio: Uma colecç moldagens de um a hospital de dermatolo sífilis em L 258 Amazôn., Rev. Antropol. (Online) 5 (2): ia e ão de ntigo gia e isboa Arte, clínica, ciência e patrimônio:

Leia mais

- Transição da Idade Média para Idade Moderna

- Transição da Idade Média para Idade Moderna Renascimento - Transição da Idade Média para Idade Moderna - Movimento que começou na Itália por volta do século XV devido ao grande desenvolvimento econômico das cidades italianas (Genova, Veneza, Milão,

Leia mais

PORTUGUESA. Programa Curricular CULTURA. Docente Responsável Prof. Auxiliar Eduardo Duarte. Ano Lectivo 2013-2014 1. > CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

PORTUGUESA. Programa Curricular CULTURA. Docente Responsável Prof. Auxiliar Eduardo Duarte. Ano Lectivo 2013-2014 1. > CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS Programa Curricular TEORIA DA ESCUL CULTURA PORTUGUESA Docente Responsável Prof. Auxiliar Eduardo Duarte eduardo.duarte@fba.ul.pt Ano Lectivo 2013-2014 2014 Ciclo de Estudos Licenciatura em Escultura Período

Leia mais

RENASCIMENTO E HUMANISMO Profª Erô Cirqueira

RENASCIMENTO E HUMANISMO Profª Erô Cirqueira RENASCIMENTO E HUMANISMO Profª Erô Cirqueira Definição: Movimento científico e científico ocorrido na Europa durante a transição entre as idades Média e Moderna. Fatores: A expansão marítima e o renascimento

Leia mais

Leonardo da Vinci. Auto-retrato de Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci. Auto-retrato de Leonardo da Vinci Leonardo da Vinci Auto-retrato de Leonardo da Vinci Introdução Leonardo da Vinci, artista renascentista italiano, nasceu em 15/04/1452. Existem algumas dúvidas sobre a cidade de seu nascimento: para alguns

Leia mais

O Renascimento Cultural

O Renascimento Cultural O Renascimento Cultural Antecedentes Renascimento comercial e urbano; Ascensão social da burguesia (lucro e sucesso individual) Mecenato; Expansão Marítima e Comercial; Novas descobertas científicas; Conquista

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI Grupo Parlamentar PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º /XI RECOMENDA AO GOVERNO A SUSPENSÃO DE TODAS AS ACÇÕES RELATIVAS À TRANSFERÊNCIA DE MUSEUS E À CRIAÇÃO DE NOVOS MUSEUS NO EIXO AJUDA/BELÉM, ATÉ À ELABORAÇÃO

Leia mais

Museu de Arte Sacra da Sé

Museu de Arte Sacra da Sé 1 Museu de Arte Sacra da Sé Algumas notas sobre a história deste Museu e também sobre a filosofia que presidiu ao actual projecto museológico Fig.1 Museu de Arte Sacra de Évora - Exterior 1. Sua história

Leia mais

História da Arte - Linha do Tempo

História da Arte - Linha do Tempo História da Arte - Linha do Tempo PRÉ- HISTÓRIA (1000000 A 3600 a.c.) Primeiras manifestações artísticas. Pinturas e gravuras encontradas nas paredes das cavernas. Sangue de animais, saliva, fragmentos

Leia mais

Casas-Museu dos Médicos em Portugal

Casas-Museu dos Médicos em Portugal Casas-Museu dos Médicos em Portugal O MÉDICO QUE SÓ SABE DE MEDICINA NEM DE MEDICINA SABE Prof. Doutor Abel Salazar AUGUSTO MOUTINHO BORGES, CLEPUL, Academia Portuguesa da História Apresentação Após a

Leia mais

O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA

O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA IDADE ANTIGA CULTURA GRECO-ROMANA ANTROPOCÊNTRICA ANTROPO = Homem CÊNTRICA = centro

Leia mais

As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos!

As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos! As portas do nosso passado estão no Museu de Évora Visite-nos! O Museu de Évora, para além de oferecer as designadas «visitas clássicas» que criam pontes de contacto entre os diversos públicos que o visitam

Leia mais

A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar

A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar A Direção Municipal da Cultura dispõe de um conjunto de exposições e de apresentações multimédia, sobre diversos temas, que poderá disponibilizar através de empréstimo, a instituições, nomeadamente, de

Leia mais

CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL PROGRAMA. 2.1. Francisco da Holanda e a sua perspectiva sobre o ensino artístico.

CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL PROGRAMA. 2.1. Francisco da Holanda e a sua perspectiva sobre o ensino artístico. CURSO LIVRE HISTÓRIA DO ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL 8 de Abril a 1 de Julho (interrupção no dia 10 de Junho que é feriado) 4ª feira, das 18h 30m às 20h 30m 24h, 12 sessões PROGRAMA 1. A Idade Média 1.1.

Leia mais

PRIMEIRO ANO DE TRABALHOS DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DOS ACERVOS DOS NÚCLEOS MUSEOLÓGICOS DO MUNICÍPIO DE ABRANTES

PRIMEIRO ANO DE TRABALHOS DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DOS ACERVOS DOS NÚCLEOS MUSEOLÓGICOS DO MUNICÍPIO DE ABRANTES PRIMEIRO ANO DE TRABALHOS DE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DOS ACERVOS DOS NÚCLEOS MUSEOLÓGICOS DO MUNICÍPIO DE ABRANTES Técnicos Superiores de Conservação e Restauro: Isabel dos Santos Filipe Pereira (2013/2014)

Leia mais

História Ilustrada da Arte volume 1. Marcos Faber www.historialivre.com

História Ilustrada da Arte volume 1. Marcos Faber www.historialivre.com História Ilustrada da Arte volume 1 Marcos Faber www.historialivre.com O Renascimento foi um movimento intelectual e cultural que iniciou na Itália, por volta do século XIV, como resultado das relações

Leia mais

ESPAÇOS HABITADOS O CORPO COMO FERRAMENTA VIVA

ESPAÇOS HABITADOS O CORPO COMO FERRAMENTA VIVA ESPAÇOS HABITADOS O CORPO COMO FERRAMENTA VIVA 19 e 20 Março 2011 10h00 > 13h00 14h30 > 17h30 Sinopse Muitos são os artistas para quem as fronteiras entre o corpo e a obra se esbatem, usando a Performance

Leia mais

Renascimento. Prof. Adriano Portela

Renascimento. Prof. Adriano Portela Renascimento Prof. Adriano Portela O que é o Renascimento? Dados Início: século 14 Local: Península Itálica Se estendeu até o século 17 por toda Europa. Artistas, escritores e pensadores exprimiam em suas

Leia mais

Renascimento Cultural

Renascimento Cultural Renascimento Cultural Séculos XIV ao XVII Prof. Dieikson de Carvalho Renascimento Cultural Contexto histórico Transição da Idade Média para Idade Moderna. Século XIV ao XVII. Resultado do Renascimento

Leia mais

AS SOMBRAS CHINESAS COMO RECURSO DIDÁCTICO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA

AS SOMBRAS CHINESAS COMO RECURSO DIDÁCTICO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA AS SOMBRAS CHINESAS COMO RECURSO DIDÁCTICO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA 1 2 É longo, o caminho percorrido, desde os primórdios da animação até à actualidade. A Era Primitiva da animação começa com os teatros

Leia mais

Escola Secundária da Ramada

Escola Secundária da Ramada Escola Secundária da Ramada Nome: Margarida Isabel dos Santos Fonseca Turma: 11ºI Número: 7 Disciplina: História da Cultura e das Artes Professora: Maria do Céu Pascoal Data: 09 de Junho de 2006 1/11 Introdução

Leia mais

HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA

HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA HISTÓRIA DA FOTOGRAFIA A luz é o princípio da fotografia Tentativa do homem de tornar perene a realidade Luz refletida nos objetos permite que os vejamos Quando a luz refletida atravessa um pequeno orifício

Leia mais

Itália berço do Renascimento

Itália berço do Renascimento RENASCIMENTO CULTURAL XIV e XVI Itália berço do Renascimento How does Late Linha Gothic art create do the tempo bridge between Byzantine and Renaissance art? Bizantino Virgin and Child Gótico Virgin and

Leia mais

IDADE MÉDIA ARTE GÓTICA

IDADE MÉDIA ARTE GÓTICA IDADE MÉDIA ARTE GÓTICA A partir do século XII, após as cruzadas, tem início na Europa uma economia fundamentada no comércio. Isso faz com que o centro da vida social se desloque do campo para a cidade

Leia mais

VINCI. Dela. Exposição testa tecnologias de imagem. Leonardo. O regresso. Anatomia O homem mais famoso da Renascença continua a surpreender...

VINCI. Dela. Exposição testa tecnologias de imagem. Leonardo. O regresso. Anatomia O homem mais famoso da Renascença continua a surpreender... Anatomia O homem mais famoso da Renascença continua a surpreender... O regresso Leonardo DA VINCI Explicação da válvula aórtica e ressonância magnética ao coração Esqueleto descrito por Da Vinci, comparado

Leia mais

O Património da Medicina e da Saúde em Lisboa. A colina de Sant ana.

O Património da Medicina e da Saúde em Lisboa. A colina de Sant ana. MASTER ERASMUS MUNDUS Estudos Urbanos em Regiões Mediterrânicas EURMed ESPECIALIZAÇÃO UTL FACULDADE DE ARQUITECTURA O Património da Medicina e da Saúde em Lisboa. A colina de Sant ana. Haber tenido lugar

Leia mais

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE ARTE RUPESTRE Arte rupestre é o nome da mais antiga representação artística da história do homem. Os mais antigos indícios dessa arte são

Leia mais

A Arte do Renascimento

A Arte do Renascimento A Arte do Renascimento Estas duas pinturas têm o mesmo tema mas são muito diferentes. Porquê? Nossa Senhora e Criança (Idade Média) Nossa Senhora e Criança (Renascimento) Surgiu em Itália: Séc. XV (Quattrocento)

Leia mais

Leonardo Da Vinci. Prof. Adriano Portela

Leonardo Da Vinci. Prof. Adriano Portela Leonardo Da Vinci Prof. Adriano Portela Da Vinci Um dos mais completos artistas renascentistas, Leonardo da Vinci nasceu no dia 15 de abril de 1452, muito provavelmente em uma cidade próxima a Vinci, Anchiano,

Leia mais

Desde os tempos antigos, o homem tem buscado meios de transmitir conhecimento para contemporâneas e futuras gerações. Muito antes da descoberta

Desde os tempos antigos, o homem tem buscado meios de transmitir conhecimento para contemporâneas e futuras gerações. Muito antes da descoberta 1 Introdução 1.1 Ilustrações Desde os tempos antigos, o homem tem buscado meios de transmitir conhecimento para contemporâneas e futuras gerações. Muito antes da descoberta da escrita, já se utilizavam

Leia mais

Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo. Aula 12.1 Conteúdo: Renascimento na Europa.

Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo. Aula 12.1 Conteúdo: Renascimento na Europa. Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo. Aula 12.1 Conteúdo: Renascimento na Europa. Habilidade: Identificar os elementos que caracterizaram as transformações sociais e científicas na Europa

Leia mais

Prof.: Thiago Oliveira

Prof.: Thiago Oliveira Prof.: Thiago Oliveira O Renascimento foi um conjunto de transformações (Sociais, Econômicas, Políticas, Religiosas, Científicas e Artísticas) ocorridas na Europa a partir do Séc. XI, tendo seu auge durante

Leia mais

O RENASCIMENTO. A pintura do Renascimento confirma as três conquistas que os artistas do último período gótico HISTORICISMO

O RENASCIMENTO. A pintura do Renascimento confirma as três conquistas que os artistas do último período gótico HISTORICISMO HISTORICISMO 1308 Dante Alighieri começa a escrever A Divina Comédia. 1333 Simoni de Martini pinta O Anjo e a Anunciação. 1415 Navegadores portugueses chegam a Ceuta. 1448 Gutenberg inventa a imprensa.

Leia mais

Projectos Transversais e Inovadores

Projectos Transversais e Inovadores Ic Projectos Transversais e Inovadores Projecto Arquivo Digital de Arte Portuguesa Valores em euros Iniciativas directas 315 701 Total 315 701 Receitas 126 241 A Fundação Calouste Gulbenkian, através da

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DAS ARTES

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DAS ARTES UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA ESCOLA DAS ARTES LICENCIATURA DE ARTE - CONSERVAÇÃO E RESTAURO HISTÓRIA DAS ARTES METÁLICAS ANO LECTIVO 2013/2014 Docente: Prof. Doutor Gonçalo de Vasconcelos e Sousa OBJECTIVOS:

Leia mais

Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra)

Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra) Guia de exploração pedagógico-didático dos PowerPoint (amostra) Apresentamos um conjunto de 8 PowerPoint que abordam todos os conteúdos programáticos e das Metas Curriculares do 8.º ano. Estes obedecem

Leia mais

A pintura de natureza-morta (com temática de arranjos de frutas, legumes e utensílios domésticos) surgiu como um gênero mais simplório, no início do

A pintura de natureza-morta (com temática de arranjos de frutas, legumes e utensílios domésticos) surgiu como um gênero mais simplório, no início do A pintura de natureza-morta (com temática de arranjos de frutas, legumes e utensílios domésticos) surgiu como um gênero mais simplório, no início do Barroco, derivado das pinturas que representavam cenas

Leia mais

Rotary Clube de S. João da Madeira Câmara Municipal de S. João da Madeira SOLIDARIEDADE a) Localização do Salão b) Comité Organizador

Rotary Clube de S. João da Madeira Câmara Municipal de S. João da Madeira SOLIDARIEDADE a) Localização do Salão b) Comité Organizador II SALÃO INTERNACIONAL DE ARTES PLÁSTICAS 2009 18 a 31 de Abril de 2009 S. JOÃO DA MADEIRA 1 A organização deste Salão Internacional de Artes Plásticas de S. João da Madeira, é da responsabilidade do Rotary

Leia mais

DAS ARTES. 1º semestre / 2012. Aula 4. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com

DAS ARTES. 1º semestre / 2012. Aula 4. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com ESTÉTICA TICA E HISTÓRIA DAS ARTES 1º semestre / 2012 Aula 4 Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão masiscao@hotmail.com 1 ANTIGUIDADE OCIDENTAL ARTE ANTIGA: ROMANA 2 Roma Antiga Extensão máxima território

Leia mais

Arte Renascentista. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com

Arte Renascentista. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Arte Renascentista Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com ARTE É UM TODO ORGÂNICO E ORDENADO, DIRIGIDO POR LEIS PRÓPRIAS, QUE REGEM, QUER OS ELEMENTOS DO MACROCOSMO, DOS ASTROS, QUER DO

Leia mais

O retrato através da História da Arte

O retrato através da História da Arte ós na ala de Aula - Arte 6º ao 9º ano - unidade 5 Inicie sua aula observando retratos conhecidos da História da Arte e, em seguida, converse com os alunos sobre os retratos na História. Pergunte a eles

Leia mais

Onde: Museu da Cerâmica Udo Knoff, Rua Frei Vicente, nº 03, Pelourinho

Onde: Museu da Cerâmica Udo Knoff, Rua Frei Vicente, nº 03, Pelourinho EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS FEIRA DE CORES E SABORES A mostra, contemplada pelo Fundo de Cultura da Bahia através do IPAC, tem a intenção de valorizar os patrimônios materiais e imateriais da Feira de São Joaquim

Leia mais

Walter Benjamin - Questões de Vestibulares

Walter Benjamin - Questões de Vestibulares Walter Benjamin - Questões de Vestibulares 1. (Uem 2011) A Escola de Frankfurt tem sua origem no Instituto de Pesquisa Social, fundado em 1923. Entre os pensadores expoentes da Escola de Frankfurt, destaca-se

Leia mais

MATEMÁTICA E ARTE NO RENASCIMENTO ITALIANO: UM ENSAIO TEÓRICO SOBRE A PERSPECTIVA LINEAR

MATEMÁTICA E ARTE NO RENASCIMENTO ITALIANO: UM ENSAIO TEÓRICO SOBRE A PERSPECTIVA LINEAR MATEMÁTICA E ARTE NO RENASCIMENTO ITALIANO: UM ENSAIO TEÓRICO SOBRE A PERSPECTIVA LINEAR Fábio Rodrigues Silva Universidade Federal de Uberlândia fabiorodrigues@mat.pontal.ufu.br Enio Marques Muniz Junior

Leia mais

Kodak Evolução Histórica do Logotipo

Kodak Evolução Histórica do Logotipo IADE Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing Escola Superior de Design Licenciatura em Design História da Arte e da Técnica 1º Ano 1º Semestre 1907 1935 1960 1971 1987 1996 >2006 - Logotipo Actual

Leia mais

Programa do Serviço Educativo. 2.º Semestre 2008

Programa do Serviço Educativo. 2.º Semestre 2008 Programa do Serviço Educativo Museu Municipal i de Óbidos 2.º Semestre 2008 Programa Semestral Mês Dias Título Público-alvo Agosto Quintas, Sextas, Sábado No Ateliê do Pintor um Tesouro Escondido Crianças

Leia mais

TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR. Itália berço do Renascimento

TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR. Itália berço do Renascimento RENASCIMENTO CULTURAL XIV e XVI TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR Itália berço do Renascimento Renascimento Antropocentrismo Racionalismo Humanismo e individualismo Em oposição à cultura feudal, o Renascimento

Leia mais

Arquitetura: do repertório à prática

Arquitetura: do repertório à prática Arquitetura: do repertório à prática Arquiteto: - tecton, em grego, designava um artífice ligado à construção de objetos por junção de peças; - arqui, prefixo que indica superioridade. Arquitetura: Aurélio:

Leia mais

Paula Almozara «Paisagem-ficção»

Paula Almozara «Paisagem-ficção» Rua da Atalaia, 12 a 16 1200-041 Lisboa + (351) 21 346 0881 salgadeiras@sapo.pt www.salgadeiras.com Paula Almozara «Paisagem-ficção» No âmbito da sua estratégia internacional, a Galeria das Salgadeiras

Leia mais

História. Cultura Renascentista

História. Cultura Renascentista Cultura Renascentista Índice Clique sobre tema desejado: Origem e conceito Origem e conceito Origem Itália Crise feudal (séc. XIV-XVI) Florença Centro do renascimento Conceito Movimento de renovação cultural,

Leia mais

Amarílis Maria de Medeiros Chaves

Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Maria de Medeiros Chaves Amarílis Chaves nasceu em Belo Horizonte, onde muito cedo despertou para as Artes Plásticas, nunca mais tendo parado este percurso, sempre na procura do traço certo, da

Leia mais

A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a

A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a difusão de variadas formas artísticas inspiradas no mundo

Leia mais

Biblioteca Escolar. Quem é quem? Nome: N.º: Ano/Turma: N.º Grupo:

Biblioteca Escolar. Quem é quem? Nome: N.º: Ano/Turma: N.º Grupo: Quem é quem? Um investigador deve ter um conhecimento sólido não apenas das obras, mas também dos artistas. Lê as frases e identifica o pintor a quem se referem. 1. Foi ordenado cavaleiro da Ordem de Santiago.

Leia mais

O ser professor: aos olhos dos alunos, um estudo de caso

O ser professor: aos olhos dos alunos, um estudo de caso UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA Faculdade de Ciências Humanas e Sociais Instituto de Psicologia e Ciências da Educação Mestrado em Ensino de Artes Visuais no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário

Leia mais

HUMANISMO 1434-1527. Gil Vicente

HUMANISMO 1434-1527. Gil Vicente HUMANISMO 1434-1527 Gil Vicente HUMANISMO É UMA ÉPOCA DE TRANSIÇÃO DA IDADE MÉDIA PARA O RENASCIMENTO. CONTEXTO HISTÓRICO (SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIV) FEUDALISMO ENTRA EM DECLÍNIO CRESCIMENTO DO COMÉRCIO

Leia mais

Retratos de Trabalho

Retratos de Trabalho Retratos de Trabalho Retratos de Trabalho é uma exposição fotográfica organizada pela Cidade das Profissões e pelo Museu da Indústria do Porto que convida a comunidade do Porto a revisitar profissões e

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. Ano: 7º Turma: 7.1

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. Ano: 7º Turma: 7.1 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: HISTORIA Professor (a): RODRIGO CUNHA Ano: 7º Turma: 7.1 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Planejada em 1953 por uma comissão nomeada pelo então governador do Estado de Minas Gerais, Juscelino Kubitschek, a Biblioteca Pública Estadual Luiz

Planejada em 1953 por uma comissão nomeada pelo então governador do Estado de Minas Gerais, Juscelino Kubitschek, a Biblioteca Pública Estadual Luiz Planejada em 1953 por uma comissão nomeada pelo então governador do Estado de Minas Gerais, Juscelino Kubitschek, a Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa que nas palavras de Eduardo Frieiro teria sido

Leia mais

II Jornadas de Museologia da Chapelaria Brincar com Património

II Jornadas de Museologia da Chapelaria Brincar com Património II Jornadas de Museologia da Chapelaria 09 e 10 de Novembro Museu da Chapelaria de S. João da Madeira Os museus são hoje espaços de intervenção pedagógica que se assumem cada vez mais como interessantes

Leia mais

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2

Educação Matemática. Prof. Andréa Cardoso 2013/2 Educação Matemática Prof. Andréa Cardoso 2013/2 UNIDADE I Educação Matemática e Ensino Vozes isoladas alertam sobre os perigos da neglicência aos conhecimentos matemáticos. Fala do franciscano Roger Bacon

Leia mais

CURSOS DE FORMAÇÃO COM ANIMAÇÃO NO PLANO DE ESTUDOS

CURSOS DE FORMAÇÃO COM ANIMAÇÃO NO PLANO DE ESTUDOS CURSOS DE FORMAÇÃO COM ANIMAÇÃO NO PLANO DE ESTUDOS Portugal, 2010 Documento elaborado pelo grupo de trabalho designado como Formação com base em orientações determinadas no encontro nacional de profissionais

Leia mais

A Tradição Islâmica I Século XVI

A Tradição Islâmica I Século XVI A Tradição Islâmica I Século XVI As primeiras utilizações conhecidas do azulejo em Portugal, como revestimento monumental das paredes, foram realizadas com azulejos hispanomouriscos, importados de Sevilha

Leia mais

APOSTILAS DO TERCEIRO BIMESTRE 7 ANO.

APOSTILAS DO TERCEIRO BIMESTRE 7 ANO. APOSTILAS DO TERCEIRO BIMESTRE 7 ANO. TURMA 701 3º Bimestre Aula 13 Frottage ou Frottagem. A palavra Frottage vem do francês frotter, que significa esfregar. A técnica é bem simples, consiste em colocar

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO MÉDIO Conteúdos da 1ª Série 1º/2º Bimestre 2014 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Yann/Lamarão Data: / /2014 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara História Resultado

Leia mais

1. Portugal no século XIV tempo de crise

1. Portugal no século XIV tempo de crise 1. Portugal no século XIV tempo de crise A situação que se viveu em Portugal no século XIV foi de uma situação de crise, e foram vários os fatores que contribuíram para isso: Crise agrária os Invernos

Leia mais

Museu Nacional da Arte Antiga

Museu Nacional da Arte Antiga Museu Nacional da Arte Antiga Índice 1. Horários e localização: 2. Ingresso 3. História do museu 4. Informações acerca do museu 5. As 10 obras de referência do MNAA 6. Coleções 1 - Horário e Localização

Leia mais

ISSN 2236-0719. Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta

ISSN 2236-0719. Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta ISSN 2236-0719 Organização Ana Maria Tavares Cavalcanti Maria de Fátima Morethy Couto Marize Malta Universidade Estadual de Campinas Outubro 2011 Apresentação de Mesa-Redonda - 5 Carlos Gonçalves Terra

Leia mais

E S C O L A S E C U N D Á R I A D A T R O F A 13 DE FEVEREIRO H I S T Ó R I A E C U L T U R A D A S A R T E S A NO L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5

E S C O L A S E C U N D Á R I A D A T R O F A 13 DE FEVEREIRO H I S T Ó R I A E C U L T U R A D A S A R T E S A NO L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5 E S C O L A S E C U N D Á R I A D A T R O F A VISITA DE ESTUDO A LISBOA 13 DE FEVEREIRO H I S T Ó R I A E C U L T U R A D A S A R T E S A NO L E T I V O 2 0 1 4 / 1 5 R E L AT Ó R I O D E V I S I TA D

Leia mais

- Fernão, mentes? - Minto!

- Fernão, mentes? - Minto! Na etapa 3, leste um excerto do primeiro capítulo da Peregrinação de Fernão Mendes Pinto, numa adaptação de Aquilino Ribeiro. Nesta etapa, vais ler um excerto do último capítulo do original, Peregrinação,

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS DA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA DA ARTE LICENCIATURA E MESTRADO EM HISTÓRIA DA ARTE DOCENTE: PROFESSOR DOUTOR CARLOS MOURA VIAGEM A MADRID:

Leia mais

TRATAMENTO CONSERVADOR DO TUMOR DO PÉNIS Sociedade Portuguesa de Andrologia Lisboa 2013. Francisco E. Martins Serviço de Urologia, CHLN

TRATAMENTO CONSERVADOR DO TUMOR DO PÉNIS Sociedade Portuguesa de Andrologia Lisboa 2013. Francisco E. Martins Serviço de Urologia, CHLN TRATAMENTO CONSERVADOR DO TUMOR DO PÉNIS Sociedade Portuguesa de Andrologia Lisboa 2013 Francisco E. Martins Serviço de Urologia, CHLN INTRODUÇÃO TUMOR RARO! Europa e EUA: < 1: 100.000 (0,4% - 0,6%) Ásia,

Leia mais

CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento europeu).

CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento europeu). 43 RELAÇÃO DE EMENTAS CURSO: ARTES VISUAIS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINA: Artes Visuais I CÓDIGO: APL008 Concepções e manifestações artísticas da pré-história ao início da idade moderna. (renascimento

Leia mais

Entre a cátedra e o ateliê

Entre a cátedra e o ateliê humanidades anatomia y Entre a cátedra e o ateliê Desenhos de anatomia de Leonardo da Vinci, desconhecidos por séculos, revelam tentativa de unir arte e ciência Carlos Haag, de Londres imagens the Royal

Leia mais

ARTE PROTO-GREGA, GREGA E HELENÍSTICA

ARTE PROTO-GREGA, GREGA E HELENÍSTICA ARTE PROTO-GREGA, GREGA E HELENÍSTICA Arte Proto-Grega A arte Proto-Grega também é conhecida como Creto-Micênica. Na Ilha de Creta, no Mar Egeu, desenvolveu-se uma civilização que deixou como principal

Leia mais

Os Hospitais da Colina de Sant Ana Uma rota urbana

Os Hospitais da Colina de Sant Ana Uma rota urbana Os Hospitais da Colina de Sant Ana Uma rota urbana A medicina será talvez a sciencia mais carregada de tradições, porque é inerente à própria natureza humana o evitar o sofrimento. Palavras sábias, escritas

Leia mais

Projectos Transversais e Inovadores

Projectos Transversais e Inovadores Ic Projectos Transversais e Inovadores Projecto Arquivo Digital de Arte Portuguesa Iniciativas directas 293 785 Total 293 785 Proveitos 117 514 A Fundação Calouste Gulbenkian, através da Biblioteca de

Leia mais

How to Colagem Reversível de Papel

How to Colagem Reversível de Papel How to Colagem Reversível de Papel pureprint.fba.up.pt Colagem Reversível de papel Materiais Yamato rice sticking paste Água destilada Fervedor Tinas Aspersor Melinex Trincha hake (aprox. 10 cm) Raclete

Leia mais

ARTE 2º. TRIMESTRE/14

ARTE 2º. TRIMESTRE/14 ARTE 2º. TRIMESTRE/14 IDADE MÉDIA ARTE ROMÂNICA Estilo de arte e arquitetura que prevaleceu na maior parte da Europa nos séculos XI e XII, sendo o primeiro estilo a atingir maior expressão internacional;

Leia mais

Matemática na Vida. Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia

Matemática na Vida. Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia Matemática na Vida Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia Resumo Com uma câmera nas mãos, o nosso curioso personagem Euclides, procura compreender os mistérios da Matemática por de trás de situações

Leia mais

Licenciatura em Serviço Social. Intervenção Social na Infância, Adolescência e Velhice. Infância e Família. Ano letivo 2014/2015

Licenciatura em Serviço Social. Intervenção Social na Infância, Adolescência e Velhice. Infância e Família. Ano letivo 2014/2015 Licenciatura em Serviço Social Intervenção Social na Infância, Adolescência e Velhice Ano letivo 2014/2015 Infância e Família Porque damos cada vez mais atenção às nossas crianças (nas sociedades ocidentais)?

Leia mais

PROPOSTA DE REFORMULAÇÃO DA DISPOSIÇÃO DOS TÊXTEIS NA ESTRUTURA 1

PROPOSTA DE REFORMULAÇÃO DA DISPOSIÇÃO DOS TÊXTEIS NA ESTRUTURA 1 PROPOSTA DE REFORMULAÇÃO DA DISPOSIÇÃO DOS TÊXTEIS NA ESTRUTURA 1 No âmbito das propostas de resolução dos riscos específicos, será feita uma proposta de reformulação da disposição das peças têxteis, localizadas

Leia mais

Museu Nacional de Soares dos Reis Porto

Museu Nacional de Soares dos Reis Porto Museu Nacional de Soares dos Reis Porto 4 Museu Nacional de Soares dos Reis APRESENTAÇÃO O Museu ocupa, desde 1940, o Palácio dos Carrancas, construído nos finais do séc. XVIII para habitação e fábrica

Leia mais

De Lisboa para o Mundo

De Lisboa para o Mundo De Lisboa para o Mundo www.ulisboa.pt UNIVERSIDADE DE LISBOA 1290 A primeira universidade portuguesa é criada em Lisboa 1537 A universidade é deslocada para Coimbra Século XIX Diversas escolas universitárias

Leia mais

estética & filosofia da arte

estética & filosofia da arte estética & filosofia da arte carlos joão correia 2012-2013 2ºSemestre "A teoria é essencialmente a seguinte: alguns objectos, criados por mãos humanas, foram, por algum motivo, dotados com o poder de produzir

Leia mais

Resultados de 2014. »» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros;

Resultados de 2014. »» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros; COMUNICADO Ílhavo, 13 de Março de 2015 Destaques Resultados de 2014»» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros;»» EBITDA de 2,3 milhões

Leia mais

Guia do professor. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. geometria e medidas

Guia do professor. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. geometria e medidas geometria e medidas Guia do professor Objetivos da unidade 1. Estudar linhas de simetria com espelhos; 2. Relacionar o ângulo formado por dois espelhos e o número de imagens formadas; 3. Estudar polígonos

Leia mais

Prova Escrita de História da Cultura e das Artes

Prova Escrita de História da Cultura e das Artes EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de História da Cultura e das Artes 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 724/1.ª Fase 14 Páginas Duração da Prova:

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR PARA ESTUDOS HISTÓRIA DA ARTE- 2ª SÉRIE ENSINO MÉDIO

MATERIAL COMPLEMENTAR PARA ESTUDOS HISTÓRIA DA ARTE- 2ª SÉRIE ENSINO MÉDIO Arte Moderna Expressionismo A busca por expressar os problemas da sociedade da época e os sentimentos e emoções do homem no inicio do século xx Foi uma reação ao impressionismo, já que o movimento preocupou-se

Leia mais

PEDRO SOUSA VIEIRA. Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal

PEDRO SOUSA VIEIRA. Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal PEDRO SOUSA VIEIRA Galeria Belo-Galsterer Rua Castilho 71, RC, Esq. 1250-068 Lisboa - Portugal www.belogalsterer.com galeria.belogalsterer@gmail.com +351-213815914 VITA Pedro Sousa Vieira Nasceu no Porto,

Leia mais

Temporada cultural 2014

Temporada cultural 2014 Temporada cultural 2014 CASTELO DO CLOS LUCÉ PARQUE LEONARDO DA VINCI Residência de Leonardo da Vinci INFORMAÇÕES IMPRENSA Catherine Simon Marion Marie-Caroline Chaudruc Delegada geral Responsável comunicação

Leia mais

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA

OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA NOME OS MEMBROS DA MINHA FAMÍLIA ESTABELEÇO RELAÇÕES DE PARENTESCO : avós, pais, irmãos, tios, sobrinhos Quem pertence à nossa família? Observa as seguintes imagens. Como podes observar, nas imagens estão

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. 17032441 CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA Evolução das Artes Visuais II ETAPA 2ª Período

Leia mais

ATESTADO DE CAPACIDADE TÉCNICA

ATESTADO DE CAPACIDADE TÉCNICA ATESTADO DE CAPACIDADE TÉCNICA Atestamos para os devidos fins, que a empresa TRANSPORTES FINK LTDA, inscrita no CNPJ de Nº. 00.649.887/0001-43, inscrição Estadual de Nº. 85.730.886 e inscrição municipal

Leia mais

Aluno (a): Data: / / Professor (a): P R O B L E M Á T I C A 1

Aluno (a): Data: / / Professor (a): P R O B L E M Á T I C A 1 Aluno (a): Centro Educacional MENINO JESUS Data: / / Disciplina: Matemática 6º ano: Professor (a): P R O B L E M Á T I C A 1 1. Descubra o número natural de acordo com cada informação. a) O sucessor de

Leia mais

Índice. Prefácio...9. Palavras Prévias...13

Índice. Prefácio...9. Palavras Prévias...13 7 Índice Prefácio...9 Palavras Prévias...13 Procurando os braços perdidos da Vénus de Milo...17 1. Introdução...17 2. Definindo a questão...18 3. A relação filosofia pedagogia...20 3. 1. Dimensão filosófica

Leia mais

Figura 14 Barão de Viana Autor José Antonio da Cunha Couto Óleo sobre tela, 65 x 54 cm Museu de Arte da Bahia

Figura 14 Barão de Viana Autor José Antonio da Cunha Couto Óleo sobre tela, 65 x 54 cm Museu de Arte da Bahia 42 Couto foi possuidor de uma obra pictórica extensa, sendo o retratista que mais produziu em seu tempo, conhecido pelo colorido e pelas expressões fisionômicas dos seus retratos 12. Em Alves (1976, p.59),

Leia mais

Renascimento Cultural

Renascimento Cultural Renascimento Cultural Conceito: O Renascimento foi um movimento importante, de renovação cultural e artística que se originou na Itália no séc. XIV e marcou a mudança da idade Média para a idade Moderna.

Leia mais

Regulamento da Biblioteca do Instituto de Seguros de Portugal. Capítulo I ASPECTOS GERAIS

Regulamento da Biblioteca do Instituto de Seguros de Portugal. Capítulo I ASPECTOS GERAIS Regulamento da Biblioteca do Instituto de Seguros de Portugal Capítulo I ASPECTOS GERAIS Artigo 1.º Objecto 1. O presente Regulamento estabelece um conjunto de normas a serem observadas e cumpridas pelos

Leia mais