Resumo. Abstract. Pele e gestação: aspectos atuais dos tratamentos e drogas comumente utilizados Parte I ATUALIZAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Resumo. Abstract. Pele e gestação: aspectos atuais dos tratamentos e drogas comumente utilizados Parte I ATUALIZAÇÃO"

Transcrição

1 Pele e gestação: aspectos atuais dos tratamentos e drogas comumente utilizados Parte I Skin and pregnancy: current aspects of commonly used treatments and drugs Part I ATUALIZAÇÃO Resumo As manifestações cutâneas durante a gravidez correspondem a alterações fisiológicas, dermatoses próprias do período gestacional e dermatoses influenciadas pela gravidez. O uso de drogas durante a gravidez é freqüente e cabe ao obstetra informar à paciente sobre os riscos inerentes a cada droga e, junto com a gestante, optar ou não por seu uso. Faz-se necessário a produção de evidências que substanciem as condutas clínicas. Objetivou-se com a presente revisão abordar o tratamento das principais alterações fisiológicas da pele que ocorrem na gestação e os principais medicamentos utilizados com seus prováveis efeitos adversos, demonstrando que o tratamento dessas alterações deve considerar os riscos e benefícios para a mãe e o concepto. A prescrição durante a gravidez e lactação deve ser segura e sempre respaldada por conhecimento científico específico. Tamara Lemos Maia Figueiró 1 Ernesto Antonio Figueiró-Filho 2 Lílian Rezende oelho 3 Palavras-chave Manifestações utâneas Dermatopatias/terapia Gravidez Keywords Skin Manifestations Skin Diseases/therapy Pregnancy Abstract The cutaneous manifestations of pregnancy involve physiologic changes, specific pregnancy dermatoses and dermatoses influenced by pregnancy. Drugs are usually prescribed during pregnancy and the obstetrician has the responsibility to advise patients about potential maternal-fetal risks of drug usage and decide with the patient whether or not the drug will be used. Scientific evidence is neede to support clinical decisions. The aim of this revision is to present the treatment of the main physiologic changes in the skin that occur in gestation and the adverse effects of the most prescribed drugs during pregnancy. It is also aimed to demonstrate that the treatment of any of these changes must take into account the risks and benefits for both the mother and the fetus and that the prescription of drugs during pregnancy and lactation has to be safe based and supported by scientific evidence. 1 Pós-Graduada em Medicina Estética pela Sociedade rasileira de Medicina Estética Fundação Técnico-Educacional Souza Marques Escola de Medicina. Pós-Graduanda em Dermatologia Instituto Superior de Medicina e Dermatologia Faculdade de iências Médicas de Minas Gerais. 2 Professor Adjunto do Departamento de Gineco-Obstetrícia da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). 3 Aluna da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). 45

2 Introdução Durante a gravidez, ocorrem mudanças imunológicas, endócrinas, metabólicas e vasculares que predispõem a gestante a alterações fisiológicas ou patogênicas da pele. Essas mudanças, de freqüência muito alta, ocorrem em conseqüência da produção de várias proteínas e hormônios esteróides pela unidade feto-placentária e, também, em razão do aumento da atividade das glândulas tireóide, adrenais e hipófise. 1,2 Em relação à pele, as alterações gestacionais são divididas em alterações fisiológicas da gravidez, dermatoses específicas da gravidez e dermatoses alteradas da gravidez. 3 Diante de quaisquer modificações cutâneo-mucosas no ciclo gravídico-puerperal, a paciente primeiramente busca o auxílio do obstetra, que deve orientá-la quanto à conduta, solicitação de exames ou necessidade de atendimento especializado. Entretanto, quando a gestante busca tratamento ou prevenção de alterações da pele durante a gestação, muitos médicos hesitam em tratar ou prescrever medicamentos nesse período, em virtude da maioria destes não estar indicada para uso durante a gravidez. 1 Objetivou-se, com a presente revisão, abordar o tratamento das principais alterações fisiológicas, dermatoses próprias do período gestacional e dermatoses influenciadas pela gravidez e os principais medicamentos usados, com seus prováveis efeitos adversos, demonstrando que o tratamento deve considerar os riscos e benefícios para a mãe e o concepto e que a prescrição durante a gravidez e lactação deve ser segura e sempre respaldada por conhecimento científico específico. Devido à grande extensão e extrema importância do assunto abordado, este artigo foi dividido em duas partes, sendo que na primeira consta o tratamento das alterações fisiológicas da gravidez e na segunda o tratamento das dermatoses específicas da gestação, dermatoses alteradas na gravidez, medicamentos tópicos utilizados durante o período gestacional e drogas no leite materno. Para facilitação da leitura e melhor compreensão do assunto abordado, as duas partes componentes deste artigo contêm o Quadro 1, que apresenta a classificação adotada pela Food and Drugs Admnistration (FDA) relativa às categorias das drogas e seu uso na gestação, e o Quadro 2, que aborda as principais drogas utilizadas na gravidez, destacando-se as restrições de uso de acordo com os possíveis efeitos para o feto e para o lactente. Quadro 1 - ategorias FDA (1979) relativas à gravidez ategoria A D X Definição Estudos adequados feitos em mulheres grávidas não demonstraram risco para o feto durante o primeiro trimestre da gravidez e não há indícios de risco nos trimestres subseqüentes Estudos com animais demonstraram risco para o feto, mas não há estudos adequados realizados em mulheres grávidas ou estudos realizados com animais que enfatizem efeito adverso, mas pesquisas adequadas realizadas com mulheres grávidas não evidenciaram risco para o feto durante o primeiro trimestre e não há indícios de risco nos trimestres subseqüentes Estudos com animais demonstraram efeito adverso para o feto, mas não há estudos adequados realizados em seres humanos; os benefícios do emprego da droga em mulheres grávidas podem ser aceitáveis, apesar dos riscos potenciais. Ou não há estudos de reprodução animal ou não há estudos adequados realizados em seres humanos Há indícios de risco para o feto humano, mas os benefícios potenciais do emprego da droga em mulheres grávidas podem ser aceitáveis, apesar dos riscos potenciais Estudos realizados com animais ou seres humanos demonstraram anomalias fetais ou os relatórios sobre reações adversas indicam sinais de risco para o feto. O risco do emprego da droga em mulheres grávidas é obviamente mais alto do que qualquer possível benefício Modificado de Mendes & Figueiredo, Tratamento das alterações fisiológicas da gravidez Melasma A hiperpigmentação facial (melasma ou cloasma) pode ser prevenida restringindo-se a exposição solar excessiva e utilizando-se filtros solares potentes. 2 A proteção artificial se faz com a utilização de roupas e objetos que ajudam a refletir os raios solares, como, por exemplo, chapéu, guarda-sol e sombrinha, lembrando que tais produtos de material sintético protegem mais contra a radiação ultra-violeta do que os de tecido de algodão. 2 Além disso, o uso de fotoprotetores químicos ou físicos durante a gravidez é de grande auxílio na prevenção da hiperpigmentação facial. 1,2 Os fotoprotetores químicos são substâncias incolores que reduzem a quantidade de radiação, absorvendo os raios solares. Eles são absorvidos até, no máximo, a derme média, ligando-se a componentes da pele para terem sua ação efetiva. Existem vários grupos de substâncias com essa ação, como o ácido para-aminobenzóico (PAA) e ésteres de PAA, que, em razão de freqüentes relatos de dermatite alérgica de contato, foram abandonados. Atualmente, são empregados filtros solares dos grupos: salicilatos, antranilatos, cinamatos, benzofenonas e outros, os quais absorvem as radiações UVA e UV, conferindo grande proteção à gestante. 1,2 46

3 Quadro 2 - Principais drogas utilizadas na gestação, destacando-se as restrições de uso de acordo com os possíveis efeitos para o feto e para o lactente Agentes lasse FDA Restrição de uso de acordo com a toxicidade para o feto DESPIGMENTANTES Restrição de uso de acordo com a toxicidade para o lactente Hidroquinona Quando administrada até 300 mg/kg não é tóxica para a formação do feto Não se recomenda Arbutin * Não apresenta nenhuma toxicidade, não causa irritação e praticamente nenhuma reação de hiper-sensibilidade Uso controverso Ácido ascórbico * Uso limitado pela dificuldade de penetração cutânea e rápida oxidação Uso controverso V-PMG * Uso controverso Uso controverso Ácido kójico * Ácido azeláico Retinóides Alfa-hidroxiácidos (AHA) osmocaíne * Penicilina e derivados efalosporina/ lindamicina Eritromicina Tetraciclina Rifampicina lofazimina D Pode causar alergias de contato e tem alta potencial de sensibilização, mas não foram relatados efeitos teratogênicos Exames toxicológicos referentes à fertilidade, embriotoxicidade e teratogenicidade em animais não indicaram qualquer risco de uso durante a gravidez Não indicados pelo efeito teratogênico (SN, olhos, palato, ouvidos, coração), apesar de alguns estudos demonstrarem sua inocuidade quando de uso tópico Os AHAs com ph menor ou igual a 3,5 e concentração menor ou igual a 10% são seguros para uso nas gestantes omo não é citotóxico nem hipopigmentante, seu uso pode ser feito com segurança por gestantes ANTIIÓTIOS SISTÊMIOS Nível sérico fetal é 20-50% do materno, sendo consideradas seguras para uso em gestantes Nunca foi associada a efeito teratogênico até o momento, embora a clindamicina possa causar colite pseudomembranosa na gestante (incidência igual para não grávidas) Nunca foi associada a efeito teratogênico até o momento, embora a clindamicina possa causar colite pseudomembranosa na gestante (incidência igual para não grávidas) Toxicidade para o fígado materno, manchas e outras anormalidades nos dentes em desenvolvimento, efeitos no crescimento dos ossos, possível papel na formação da catarata infantil e outros efeitos teratogênicos Morte intra-uterina, malformações no trato urinário, hidrocefalia e anomalias do meato auditivo. Fenda palatina e espinha bífida em ratos Morte intra-uterina, malformações no trato urinário, hidrocefalia e anomalias do meato auditivo. Fenda palatina e espinha bífida em ratos Dapsona Não se conhece loranfenicol Fluorquinolonas Pode ser usado com segurança durante a gestação, desde que não exista na circulação nas proximidades do parto, uma vez que pode causar doença grave no recém-nascido, a síndrome cinzenta Não são recomendadas para uso em gestantes, pois a sua segurança na mulher grávida ainda não foi testada, porém estudos em animais demonstraram desenvolvimento anormal de cartilagens Aminoglicosídeos D Nefrotoxicidade e ototoxicidade Sulfonamida Pode causar icterícia/kernicterus no feto Uso controverso onsiderado seguro Não se recomenda onsiderado seguro onsiderado seguro É seguro, podendo causar sensibilidade, rash, diarréia e candidíase Seguro; secretado no leite em baixas concentrações Seguro; secretado no leite em baixas concentrações Pigmentação dentária, diminuição do crescimento, fotossensibilidade e candidíase Não se conhece Não se conhece Anemia hemolítica em RN com deficiência de G6PD. Não é recomendada amamentação Uso contra-indicado durante a amamentação devido à possibilidade de efeitos no lactente como alterações na medula espinhal, recusa do leite pela criança, gases intestinas e vômitos Não existem dados de efeitos significativos no lactente Não há relatos de efeitos adversos ao lactente Anemia hemolítica em RN com deficiência de G6PD. Amamentação contra-indicada nos primeiros dois meses continua... 47

4 Quadro 2 - Principais drogas utilizadas na gestação, destacando-se as restrições de uso de acordo com os possíveis efeitos para o feto e para o lactente (continuação) Agentes lasse FDA Restrição de uso de acordo com a toxicidade para o feto QUIMIOTERÁPIOS Restrição de uso de acordo com a toxicidade para o lactente loroquina Em doses antiinflamatórias: danos ao SN; hemorragia e pigmentação da retina; abortamento Amamentação considerada segura Aciclovir Não é teratogênico em ratos aixas doses no leite materno. aixo risco em RN com função renal normal Griseofulvina Embrio/teratogênico em ratos Não se conhece ANTI-HISTAMÍNIOS, ANALGÉSIOS E ANTIINFLAMATÓRIOS lorfeniramida Não se conhece Não se recomenda Astemizol O efeito mais comum é a hiperbilirrubinemia, porém não existe, relatos significativos de outras alterações imetidine Hipoandrogenismo em ratos Não se recomenda devido à potente toxicidade, incluindo a hiperbilirrubinemia Não se recomenda por possíveis efeitos como aumento da acidez gástrica e estimulação do SN iproheptadine * Não se recomenda na gravidez Não se sabe Difenidramida * Uso após 3 mês Inibe a lactação Hidroxizine Pode ser usado apenas no primeiro trimestre Não se recomenda Acetaminofen Não se conhecem efeitos teratogênicos onsiderado seguro Salicilatos Malformações em animais; aumenta o tempo de trabalho de parto e hemorragia e aumenta o número de natimortos AGENTES ANTINEOPLÁSIOS ESTERÓIDES E RETINÓIDES Em altas doses, altera a função plaquetária do lactente Azatioprina D Teratogênico em ratos. Em humanos causa efeitos como imunossupressão e polidactilia Não amamentar iclofosfamida D Malformações fetais Não amamentar. Neutropenia no RN e depressão de medula óssea Vitamina A e derivados Teratogênico (SN, olhos, palato, ouvidos, coração) Não se recomenda orticóides Fenda palatina, supressão adrenal e outras malformações em humanos. Alclometasona Dipropionato de betametasona Valerato de betametasona ORTIÓIDES DE USO TÓPIO Uso deve ser limitado na gestação pelo risco de malformações e contra-indicado após 12 semanas Uso deve ser limitado na gestação pelo risco de malformações e contra-indicado após 12 semanas Em doses fisiológicas não causa efeitos ao lactente Não se recomenda Não se recomenda ontra-indicado no primeiro trimestre, mas uso liberado a partir de 12 semanas onsiderado seguro lobetasol Uso deve ser limitado na gestação pelo risco de malformações e contra-indicado após 12 semanas onsiderado seguro Desonida Não deve ser utilizado onsiderado seguro Dexametasona Risco fator D quanto utilizado no primeiro trimestre, mas não há efeitos consideráveis quando utilizado a partir de 12 semanas onsiderado seguro pela ausência de dados relativos a efeitos no lactente Halcinonida ontra-indicado no primeiro trimestre, mas uso liberado a partir de 12 semanas onsiderado seguro Hidrocortisona Uso liberado, desde que por período curto e em superfície pequena, pois apresenta risco de malformações aos fetos humanos onsiderado seguro Prednisona Aparentemente apresentam risco pequeno ao feto onsiderado seguro Triancinolona Uso contra-indicado na gestação onsiderado seguro continua... 48

5 Quadro 2 - Principais drogas utilizadas na gestação, destacando-se as restrições de uso de acordo com os possíveis efeitos para o feto e para o lactente (continuação) Agentes lasse FDA Restrição de uso de acordo com a toxicidade para o feto Restrição de uso de acordo com a toxicidade para o lactente ANTIPSORIÁSIOS Ditranol * Uso liberado na gestação onsiderado seguro Uréia Uso liberado na gestação onsiderado seguro Alcatrão * Não deve ser usado na gestação pelo risco de malformações fetais ontra-indicado ANTISSÉPTIOS loreto de benzalcônio * Uso liberado na gestação onsiderado seguro Etanol D Uso liberado na gestação onsiderado seguro Glutaraldeído/ formaldeído * Uso liberado na gestação onsiderado seguro Fenol * Não deve ser usado na gestação pelo risco de malformações fetais ontra-indicado ANTIIÓTIOS TÓPIOS Ácido Fusídico * Uso liberado na gestação onsiderado seguro Eritromicina Uso liberado na gestação onsiderado seguro Tetraciclina D Não deve ser usado na gestação devido a relatos de malformações congênitas após seu uso ontra-indicado lindamicina Não há relatos até o momento de efeitos teratogênicos Seguro; secretado no leite em baixas concentrações Mupirocin * Uso limitado ontra-indicado ANTIANÉIOS Peróxido de benzoíla Uso liberado na gestação, pois, devido à pequena quantidade de benzoato ser facilmente transportada e excretada pelos rins, os efeitos sistêmicos na paciente grávida ou seu feto onsiderado seguro são improváveis Ácido Azeláico Não há relatos de teratogenicidade por essa droga onsiderado seguro Isotretinoína X ontra-indicado devido a inúmeros casos de malformações como deformidades cardíacas, crânio-faciais, ausência de orelha, retardo mental, hidrocefalia, paralisia do nervo facial, defeitos corticais e cerebelares, microftalmia, hipoplasia do nervo óptico, defeitos na retina, microcefalia, hipoplasia do arco aórtico, espinha bífida, anormalidades hepáticas, entre outras ontra-indicado devido à sua potente toxicidade Tretinoína tópica Não existem relatos de malformações onsiderado seguro Ácido salicílico Liberado por pouco tempo e em pequena extensão devido a relatos de malformações em animais; aumento do tempo de trabalho de parto e hemorragia e aumento do número de natimortos OUTRAS DROGAS DE USO TÓPIO onsiderado seguro, porém, em altas doses, altera a função plaquetária do lactente Aciclovir Não é teratogênico em ratos aixas doses no leite materno. aixo risco em RN com função renal normal Matathion * Uso liberado na gestação onsiderado seguro Idoxuridina * ontra-indicado na gestação devido a relatos de malformações em recém-nascidos Não se recomenda Já os fotoprotetores físicos, também chamados de bloqueadores solares, não são absorvidos pela pele, formando um filtro que age refletindo e dispersando a radiação ultravioleta (UV), impedindo assim sua absorção. Eles têm amplo espectro de proteção contra a radiação UV e contêm ingredientes como dióxido de titânio e óxido de zinco. De forma geral, pelo grau de segurança e proteção, têm seu uso associado às peles sensíveis e à gestação. 2 Assim, utilizam-se substâncias contra UVA e UV e fator de proteção solar (FPS) número 15, diariamente, em duas aplicações quando da permanência em recintos fechados a maior parte do dia e várias aplicações quando em atividades de exposição mais direta aos raios solares. Vale lembrar que os protetores com valores de FPS maiores que 30 representam, na gravidez, exposição desnecessária e imprudente, pois possuem mais quantidade de substâncias químicas, sem aumento proporcional da proteção solar. 1 Deve-se ainda recomendar à gestante quanto à aplicação do protetor solar meia hora antes de se expor ao sol, para que o filtro tenha tempo de contato com a pele, a fim de proporcionar a proteção adequada. É importante orientar também que evite a exposição solar entre 10 e 16 horas, pois nesse horário queima-se 49

6 mais rápido e a mulher que já tem melasma, mesmo com todo o cuidado do filtro, pode manchar a pele ainda mais. 1 Para o tratamento da hiperpigmentação facial, é possível a utilização de despigmentantes, que atuam diretamente na região discrômica hiperpigmentada e não são contra-indicados durante o período gestacional, visto que as hiperpigmentações surgem, em geral, já no segundo trimestre. 1,4 Os despigmentantes podem agir por três mecanismos distintos: clareamento da melanina depositada, inibição da função melanocitária e destruição dos melanócios, sendo que, neste último, há risco de despigmentação definitiva. 1 O fármaco mais efetivo como despigmentante é a hidroquinona, derivado fenólico que inibe a melanogênese, atuando sobre o malanócito. Age por inibição da oxidação da tirosinase em DOPA, por meio de um duplo fenômeno de inibição da síntese melânica e da ação citotóxica. A eficácia é proporcional à concentração e esta varia entre 2 e 5%. Entretanto, vale ressaltar que quando a concentração utilizada é igual ou superior a 5%, aumentam as chances de efeitos colaterais como despigmentação em confete nas áreas anteriormente tratadas, dermatite de contato, fotossensibilização, ocronoses, pseudomílio colóide e hiperpigmentações transitórias no início do tratamento. 1 Estudos recentes concluíram que a hidroquinona não é tóxica para a formação do feto, mostrando que doses de até 300 mg/kg não foram consideradas teratogênicas, mesmo quando administradas durante a organogênese fetal. Por outro lado, esse fármaco está classificado no grupo pela Food and Drugs Administration (FDA) e, em virtude dessa controvérsia, o profissional deve ser muito cauteloso quanto ao uso de hidroquinona em gestantes, principalmente em relação às suas doses. 2 Outro despigmentante utilizado durante a gravidez, principalmente em mulheres orientais, é o arbutin (ou extrato de uva), um glucosídeo de hidroquinona que libera essa substância localmente após sua absorção na pele. O mecanismo primário de ação desse fármaco é a inibição da tirosinase, além da capacidade de degradar naturalmente a melanina existente na pele. Sendo assim, o arbutin é eficaz na inibição da hiperpigmentação e na diminuição do melasma já existente. 1,4 Diversos sistemas associados de enzimas que participam do caminho melanogênico são afetados pelos princípios ativos do arbutin, degradando a melanina existente, provocando modificações estruturais nas membranas das organelas dos melanócitos e acelerando o melanossoma. Além disso, esse medicamento não apresenta toxicidade, não causa irritação e praticamente nenhuma reação de hipersensibilidade, além de ser estável, o que permite seu uso continuado por longos períodos. 1 Além desses fármacos, há ainda o ácido ascórbico ou vitamina, um dos mais antigos despigmentantes naturais utilizados, que mantém a melanina sob a forma reduzida e descorada, mas seu efeito é transitório. A inativação da tirosinase é interrompida até a transformação oxidativa da tirosina em DOPA e tem ainda ação anti-radical livre, protegendo, assim, as células. Entretanto, em fase aquosa, a dificuldade de penetração cutânea somada à sua rápida oxidação limita o seu uso. 1 Devido a essa instabilidade da vitamina em formulações para uso tópico, foi desenvolvido o fosfato-ascorbato de magnésio (V-PMG), que é um complexo de vitamina, estável em soluções aquosas e com capacidade de penetrar a pele, liberando a vitamina intacta. Deve-se notar, ainda, que, se usado por dois a três meses nas concentrações de 1 a 3%, além das propriedades clareadoras, é protetor e agente de tratamento e prevenção dos sinais de envelhecimento, pela inibição da formação de melanina e de radicais livres, além do estímulo à síntese de colágeno e fibroblastos. 1 O ácido kójico, isolado de algumas espécies de Aspergillus, Penicillium e Acetobacter é outro despigmentante utilizado na gestação. Pode ser encontrado em muitos alimentos de comida japonesa como a pasta e o molho de soja e na bebida conhecida como saquê. Seu efeito despigmentante dá-se por supressão da melanogênese e é empregado geralmente na concentração de 1 a 3% em forma de emulsão e, associado ao ácido glicólico, confere resultados semelhantes à hidroquinona a 2% no tratamento de melasmas. Vale lembrar, entretanto, que seu uso pode causar alergias de contato e que tem alto potencial de sensibilização. 2 Além disso, o tratamento da hiperpigmentação facial pode ser feito com ácido azeláico, um inibidor competitivo da tirosinase, que tem também ação antimicrobiana contra o Propionibacterium acnes, inibindo a formação dos comedões, além de regular a oleosidade e queratinização da pele. A redução da hiperpigmentação desse fármaco é equivalente à hidroquinona a 4%, com a vantagem de não agir nos melanócitos normais e fibroblastos, o que evita a ocorrência de leucodermias e ocronoses. Os efeitos benéficos não são observados antes de quatro semanas de tratamento e deve ser utilizado por vários meses. 2 O ácido azeláico, segundo a FDA, pertence ao grupo e há concordância entre os autores de que os exames toxicológicos referentes à fertilidade, embriotoxicidade e teratogenicidade em animais não indicaram qualquer risco de uso durante a gravidez. Além disso, a quantidade desse princípio ativo que passa para o leite materno é insignificante, não indicando riscos também durante a lactação. 2 50

7 Os retinóides, derivados sintéticos da vitamina A, dispensam os grânulos de pigmentação dos queratinócitos e aumentam o turnover celular, contribuindo para a eliminação do pigmento. Há diminuição da queratinização, o que leva à redução entre os corneócitos, promovendo a esfoliação. Além disso, há diminuição da produção sebácea e da colagenase. Entretanto, tais quais os retinóides de uso sistêmico, que são teratogênicos, os de uso tópico também não têm seu uso recomendado durante a gravidez, apesar de alguns trabalhos não demonstrarem ação teratogênica dos retinóides quando usados topicamente. 2,4 Há ainda os alfa-hidroxiácidos (AHA), ingredientes de alguns cosméticos e encontrados também em alguns produtos naturais, como a cana-de-açúcar e algumas frutas. Essas substâncias diminuem a adesão dos corneócitos do extrato córneo, estimulam a proliferação celular epidérmica e reduzem a espessura da pele, tornando-a mais flexível, podendo ainda estimular os glicosaminoglicanos e promover a síntese do colágeno. Os pacientes em uso dessas substâncias referem melhora da textura da pele, diminuição de pequenas rugas e uniformização da pigmentação. Os AHAs com ph menor ou igual a 3,5 e concentração menor ou igual a 10% são seguros para uso nas gestantes. 1 Um despigmentante recentemente encontrado no mercado é o cosmocaíne, um clareador obtido do gérmen do trigo, representando uma alternativa para os tratamentos de despigmentação. O ativo controla e regula a melanogênese a partir do estímulo à formação de pigmentos claros e da limitação da liberação fotoinduzida de radicais livres. om sua utilização é possível controlar o processo de melanogênese de forma não agressiva e, como não é citotóxico nem hipopigmentante, seu uso pode ser feito com segurança por gestantes e lactantes. 5 Tratamentos com peelings químicos, dermoabrasões e laser são preconizados nos casos em que o tratamento convencional não surte efeito e esses podem ser realizados após o parto. 1 Em suma, para se oferecer algum tipo de tratamento ao melasma gravídico, deve-se sempre levar em conta os riscos e benefícios, visto que muitas dessas medicações são recentes e não há ainda estudos suficientes que comprovem a segurança de seu uso durante a gestação. Além disso, deve-se lembrar que, durante todo o período gestacional, há estímulo hormonal para o aparecimento das manchas e deve-se orientar a gestante quanto à alta taxa de recorrência do melasma, sendo imprescindível o imperativo cuidado com a exposição solar e o uso de hormônios extrínsecos. 1,4 Estrias Sabendo-se que parte da elasticidade da pele é dada pela quantidade de água no estrato córneo, a utilização de hidratantes durante a gestação é de fundamental importância devido ao aumento da distensão da pele nesse período, auxiliando na prevenção da formação de estrias. 1 Os cremes hidratantes geralmente contêm uma mistura de água e substâncias gordurosas como petrolato, lanolina e seus derivados, glicerina e propilenoglicol. Estes dois últimos funcionam como umectantes enquanto a lanolina e seus derivados são bons emulsificantes, mas podem causar alergias em 2 a 5% dos pacientes. 2 Os agentes queratolíticos como os alfa-hidroxiácidos podem ser considerados ativos hidratantes, já que minimizam a aspereza da pele e os sinais de envelhecimento e proporcionam mais flexibilidade à pele, por diminuírem a espessura do estrato córneo. Além disso, a uréia é outro hidratante muito importante por sua propriedade higroscópica. 2 As formulações utilizadas principalmente para prevenir o desenvolvimento de estrias são à base de ácido glicólico ou láctico até 12%, vitamina F ou óleos emolientes em concentrações elevadas como, por exemplo, óleos de cereja, maracujá, amêndoas doces, gergelim, jojoba, gérmen de trigo, semente de uva, castanha do Pará, rosa mosqueta, macadâmia, prímula, abricó e kalaya. 2 É importante ressaltar que os ativos hidratantes liberados para uso nas gestantes são: alfa-hidroxiácidos; lactato de amônio a 12%; silícios orgânicos; fator natural de hidratação; uréia; ácido hialurônico; PA-Na; lipídeos como as ceramidas, fosfolipídeos, colesterol e ácidos graxos; glicerina; sorbitol e propilenoglicol. 2 Associado à hidratação, é importante orientar a paciente quanto ao uso excessivo de sabonetes e à temperatura elevada durante o banho, visto que são fatores agravantes para a pele seca. Pode-se recomendar a utilização de óleos no banho no lugar dos sabonetes, fazendo um enxágüe rápido e depois secando levemente com uma toalha macia. Além disso, deve-se aconselhar o uso de roupas íntimas de algodão, protegendo toda a área que está sendo distendida, visto que o sintético pode provocar dermatite em algumas pacientes. 1 Uma boa terapia coadjuvante é a vacuoterapia, a qual estimula a circulação local e a neoformação da matriz conjuntiva dérmica. Vale notar também que emolientes calmantes como a calamina podem ser indicados quando o prurido está presente. 4 A mulher grávida deve ser orientada também no sentido de evitar o ganho excessivo de peso, prescrevendo-lhe uma dieta alimentar sob a supervisão de um nutricionista e/ou endocrinologista e um programa de atividades físicas próprias para gestantes deve ser adotado. 1 51

8 Após o parto e a lactação, o arsenal terapêutico amplia-se com a tretinoína 0,1% em creme para uso noturno, que pode ser associado à vitamina 20% em emulsão acetinada de uso diário. Outras opções são peelings químicos com ácido retinóico seriado, microdermoabrasão e intradermoterapia com vitamina. 4,6 Acne O tratamento da acne na mulher grávida requer atenção especial, pois o uso de qualquer droga, mesmo as medicações tópicas, requer prudência. Geralmente, a indicação é de não se usar qualquer medicamento na grávida, a menos que a droga seja absolutamente necessária. Sendo assim, o primeiro passo para combater a acne é desenvolver um bom cuidado com a pele, orientando o uso de bloqueadores solares livres de óleos e sabonetes suaves ou substâncias para limpeza facial livres de sabão na higienização da face. Além disso, deve-se evitar o uso de maquiagem ou qualquer cosmético comedogênico durante a gravidez. 1 O ideal seria tratar a acne fora do período gestacional, pois uma vez ocorrida a gravidez, o tratamento fica mais restrito e difícil. Entretanto, quando absolutamente necessário, a acne pode ser controlada durante a gestação com medicamento tópico com peróxido de benzoíla ou ácido azeláico, que têm demonstrado poder antimicrobiano contra P. acnes, assim como efeito anticomedogênico, sendo muito úteis no tratamento de acne leve e moderada. 2 Em relação ao uso do peróxido de benzoíla, aproximadamente 5% do que é aplicado topicamente é absorvido na pele, onde é completamente metabolizado em ácido benzóico. Vale lembrar que esse antibiótico é absorvido pela derme como benzoato, que é transportado para os rins e excretado pela urina sem sofrer alterações. Devido a esta pequena quantidade de benzoato ser facilmente transportada e excretada pelos rins, efeitos sistêmicos na paciente grávida ou seu feto são improváveis, o que torna essa droga segura para uso na gestação. 1 O ácido azeláico, além de poder ser utilizado para o tratamento da hiperpigmentação, também apresenta bom resultado no tratamento da acne vulgar, leve ou moderada, uma vez que atua na normalização da queratinização do óstio folicular. Esse fármaco pode ser utilizado durante a gestação e lactação, não apresenta efeitos sistêmicos adversos, é altamente eficaz no tratamento da acne e bem tolerado pelos pacientes. 1 Além disso, preparações de ácido salicílico tópico são usadas ocasionalmente no tratamento da acne e têm comportamento semelhante aos salicilatos orais, os quais cruzam rapidamente a placenta e a eliminação pelo feto é lenta. A sua utilização é segura durante a gravidez por não estarem associados a malformações congênitas, porém alguns trabalhos relacionam seu uso ao aumento do tempo de trabalho de parto, da hemorragia e do número de natimortos. Além disso, é excretado no leite e, quando em altas doses, altera a função plaquetária do lactente. 1,7 Os derivados de vitamina A (retinóides) são contra-indicados em virtude de seu efeito teratogênico. O uso de isotretinoína oral está associado a deformidades cardíacas, crânio-faciais, ausência de orelha, retardo mental, hidrocefalia, paralisia do nervo facial, defeitos corticais e cerebelares, microftalmia, hipoplasia do nervo óptico, defeitos na retina, microcefalia, hipoplasia do arco aórtico, espinha bífida, anormalidades hepáticas, entre outras malformações. Ainda não se sabe se a isotretinoína ou seu metabólito, 4-oxo-isotretinoína, é excretada no leite materno, porém acredita-se que ela ocorra, pois a excreção de retinóide já está relatada na literatura. 1,8 Por outro lado, poucos experimentos sobre a possível teratogenicidade da tretinoína tópica têm sido publicados e os resultados são contraditórios. Não há estudos, na literatura, que quantifiquem a extensão da absorção sistêmica dos retinóides após sua aplicação tópica e que possam ser usados para avaliar seu potencial teratogênico. Os dados sugerem que a pele pode atuar como um depósito de tretinoína, sendo possível que ocorra lenta liberação sistêmica da droga. Todavia, não existem relatos de malformações congênitas em humanos após o uso da tretinoína tópica na gravidez. omo a quantidade de ácido retinóico tópico absorvido é pequena, não parece provável que essa substância seja teratogênica. 1,7 Se for necessário o uso de antibiótico tópico ou sistêmico, deve-se dar preferência ao estearato de eritromicina, uma vez que o estolato é prejudicial ao feto. 2 A eritromicina é um antibiótico seguro tanto para a grávida quanto para o feto, se administrada por algumas semanas, pois cruza a placenta em concentrações muito baixas, o que resulta em níveis muito pequenos desse fármaco nos tecidos fetais. Devido a esse fato, é droga de escolha para tratamento de várias infecções em pacientes grávidas alérgicas à penicilina. A eritromicina é excretada no leite materno, mas não há relatos de efeitos adversos ao lactente. Além disso, o uso tópico nunca foi estudado na gravidez, mas como a absorção sistêmica é mínima, esta droga aparenta ser livre de riscos, sendo considerado seguro o seu uso durante a gestação. 1,8,9 A tetraciclina oral está relacionada à toxicidade para o fígado materno, manchas e outras anormalidades nos dentes em desenvolvimento, efeitos no crescimento dos ossos, possível papel na formação da catarata infantil e outros efeitos teratogênicos. Além disso, é excretada no leite materno em pequenas concentrações, 52

Resumo. Abstract. Pele e gestação: aspectos atuais dos tratamentos e drogas comumente utilizados Parte I ATUALIZAÇÃO

Resumo. Abstract. Pele e gestação: aspectos atuais dos tratamentos e drogas comumente utilizados Parte I ATUALIZAÇÃO Pele e gestação: aspectos atuais dos tratamentos e drogas comumente utilizados Parte I Skin and pregnancy: current aspects of commonly used treatments and drugs Part I ATUALIZAÇÃO Resumo As manifestações

Leia mais

24/03/2014. Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos

24/03/2014. Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos Enzimocosmética, peeling químico e despigmentantes: Clareamento de Pele 100% seguro para todos os fototipos Marcela Altvater canaldoprofissional@buonavita.com.br ENZIMOCOSMÉTICA NA RENOVAÇÃO CELULAR Para

Leia mais

Acnase Creme Enxofre 2% Peróxido de Benzoíla 5%

Acnase Creme Enxofre 2% Peróxido de Benzoíla 5% Acnase Creme Enxofre 2% Peróxido de Benzoíla 5% Creme: apresentado em bisnagas com 25 g. USO TÓPICO. USO ADULTO E EM PACIENTES ACIMA DE 12 ANOS. Cada g de creme contém: Peróxido de Benzoíla... 50 mg Enxofre...

Leia mais

Adacne 30 g. Apresentação de Adacne. gel com 30 g. Adacne - Indicações

Adacne 30 g. Apresentação de Adacne. gel com 30 g. Adacne - Indicações Adacne 30 g Apresentação de Adacne gel com 30 g Adacne - Indicações Adacne CLIN é um gel que contém adapaleno e fosfato de clindamicina indicado no tratamento tópico da acne vulgar leve a moderada, sendo

Leia mais

PREVENÇÃO DA FORMAÇÃO DE ESTRIAS

PREVENÇÃO DA FORMAÇÃO DE ESTRIAS PREVENÇÃO DA FORMAÇÃO DE ESTRIAS Existem fatores extrínsecos e intrínsecos que predispõem a ocorrência das estrias. O principal fator extrínseco é o trauma mecânico ( estresse mecânico), porém, ainda mais

Leia mais

2- Causas A Acne é causada por alteração em 4 fatores principais

2- Causas A Acne é causada por alteração em 4 fatores principais ACNE Autor: Prof. Dr. Miguel Francischelli Neto Mestre e Doutor em Cirurgia Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Campinas Professor do Curso de Pós-Graduação em Medicina Estética da Universidade

Leia mais

NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS?

NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS? NANOMATERNITY QUAIS SÃO OS ATIVOS? Ø Nanomaternity care Óleo de Amêndoas Doce Óleo de Semente de Uva Óleo de Linhaça Vitamina E Ø Colágeno Hidrolisado Ø Plantec Olive Active Ø Óleo de Rosa Mosqueta Ø Manteiga

Leia mais

Ácido Retinóico (Tretinoina)

Ácido Retinóico (Tretinoina) Material Técnico Ácido Retinóico (Tretinoina) Identificação Fórmula Molecular: C 20 H 28 O 2 Peso molecular: 300,4 DCB / DCI: 08848 Tretinoina CAS: 302-79-4 INCI: Não aplicável Denominação botânica: Não

Leia mais

Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios

Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios Especial Melanodermias Diversidade de ativos seguros e completos que tratam as hipercromias faciais nos mais diversos estágios Bioafinidade dermo epidérmica para o Clareamento & Controle da pele hiperpigmentada.

Leia mais

MODELO DE TEXTO DE BULA

MODELO DE TEXTO DE BULA MODELO DE TEXTO DE BULA Azelan ácido azeláico Forma Farmacêutica: Gel Via de administração: Uso tópico (não oftálmico) Apresentação: Cartucho com bisnaga de 15 g (10 e 30g) Uso Adulto Composição: Cada

Leia mais

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado.

A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. Histórico A Moda do Bronzeado... Entre as duas grandes Guerras inicia-se a liberação feminina. Coco Chanel lança a moda do bronzeado. A pele bronzeada tornou-se moda, sinal de status e saúde. Histórico

Leia mais

Acne. Como Podemos Tratar em Parceria

Acne. Como Podemos Tratar em Parceria Acne Como Podemos Tratar em Parceria Ademir Júnior - Médico Fabiana Padovez Esteticista Espaço de Medicina e Saúde Dr Ademir Júnior Universidade Anhembi Morumbi Acne Nome popular: Cravos e Espinhas Doença

Leia mais

02 ChromabrightTM. Cosmetologia e Doenças de Pele. Índice

02 ChromabrightTM. Cosmetologia e Doenças de Pele. Índice Cosmetologia e Doenças de Pele Clareamento Cutâneo Eficaz Sem Causar Efeito Citotóxico Ativo Inibidor da Melanogênese de Forma Similar à Hidroquinona e Mais Efetivo que Arbutin, Fosfato de Ascorbil Magnésio

Leia mais

AA 2-G (Vitamina C estabilizada)

AA 2-G (Vitamina C estabilizada) AA 2-G (Vitamina C estabilizada) INCI NAME: Ácido ascórbico-2-glicosilado CAS Number: 129499-78-1 Descrição: O AA2G (Ácido Ascórbico 2-Glicosídeo) é a vitamina C (ácido ascórbico) estabilizada com glicose.

Leia mais

Despigmentantes ou agentes clareadores:

Despigmentantes ou agentes clareadores: Despigmentantes ou agentes clareadores: Na pele os melanócitos estão presentes na camada basal da epiderme,na junção dermoepiderme e são responsáveis pela produção de melanina. Ocorrem numa taxa de aproximadamente

Leia mais

A indústria cosmética e a medicina contam com as mais diversas fórmulas para combater o envelhecimento e os sinais faciais presentes com a idade.

A indústria cosmética e a medicina contam com as mais diversas fórmulas para combater o envelhecimento e os sinais faciais presentes com a idade. A indústria cosmética e a medicina contam com as mais diversas fórmulas para combater o envelhecimento e os sinais faciais presentes com a idade. Cremes, loções, preenchimento, peelings, máscaras e lasers

Leia mais

Dica: O visitador pode acompanhar a manipulação dos produtos, bem como sua aditivação com os ativos para melhor entendimento desta forma cosmética.

Dica: O visitador pode acompanhar a manipulação dos produtos, bem como sua aditivação com os ativos para melhor entendimento desta forma cosmética. Acne e Hidratação. Objetivo da Escolha do Tema A hidratação da pele é de fundamental importância para a manutenção dos mecanismos fisiológicos e bioquímicos da pele como os mecanismos celulares de proteção

Leia mais

APRESENTAÇÕES Pomada: 1 mg/g de furoato de mometasona em embalagem com 20 g. USO DERMATOLÓGICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 02 ANOS DE IDADE

APRESENTAÇÕES Pomada: 1 mg/g de furoato de mometasona em embalagem com 20 g. USO DERMATOLÓGICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 02 ANOS DE IDADE TOPISON furoato de mometasona APRESENTAÇÕES Pomada: 1 mg/g de furoato de mometasona em embalagem com 20 g. USO DERMATOLÓGICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 02 ANOS DE IDADE COMPOSIÇÃO Cada g de Topison

Leia mais

DALAP (adapaleno) Biosintética Farmacêutica Ltda. Gel dermatológico 1 mg

DALAP (adapaleno) Biosintética Farmacêutica Ltda. Gel dermatológico 1 mg DALAP (adapaleno) Biosintética Farmacêutica Ltda. Gel dermatológico 1 mg BULA PARA PROFISSIONAL DE SAÚDE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO DALAP adapaleno APRESENTAÇÕES

Leia mais

Clindoxyl Control peróxido de benzoíla

Clindoxyl Control peróxido de benzoíla Clindoxyl Control peróxido de benzoíla APRESENTAÇÕES Gel 50 mg/g (5%) ou 100 mg/g (10%) em bisnaga de 45g USO EXTERNO VIA TÓPICA USO ADULTO E PACIENTES ACIMA DE 12 ANOS COMPOSIÇÃO Clindoxyl Control 5%

Leia mais

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções:

A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: CUIDADOS COM A PELE A pele é um sistema orgânico que, quando mantida sua integridade, tem como funções: Regular a temperatura do nosso corpo; Perceber os estímulos dolorosos e agradáveis; Impedir a entrada

Leia mais

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: - Vitacid Gel Gel 0,025% e Creme dermatológico 0,05%.Gel e Creme: bisnaga com 25g.

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: - Vitacid Gel Gel 0,025% e Creme dermatológico 0,05%.Gel e Creme: bisnaga com 25g. Vitacid Gel tretinoína CREME 0,05% GEL 0,025% Uso adulto Uso externo FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: - Vitacid Gel Gel 0,025% e Creme dermatológico 0,05%.Gel e Creme: bisnaga com 25g. COMPOSIÇÃO:

Leia mais

Fungirox Esmalte Ciclopirox

Fungirox Esmalte Ciclopirox Fungirox Esmalte Ciclopirox Apresentação Frasco com 6 g de esmalte, 2 frascos com removedor de esmalte e 24 lixas para unha. Esmalte Uso tópico USO ADULTO COMPOSIÇÃO Ciclopirox... 80 mg Veículo q.s.p....1

Leia mais

MODELO DE FORMATO DE BULA

MODELO DE FORMATO DE BULA APRESENTAÇÕES OMCILON-A M (triancinolona acetonida + sulfato de neomicina + gramicidina + nistatina) pomada é apresentado em embalagens contendo 1 tubo com 30 g. USO TÓPICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO

Leia mais

BULA HEBRIN Cód. 022554 E. Inclusão da unidade fabril com o novo endereço e farmacêutico de PA. Inclusão do endereço e farmacêutico de EG.

BULA HEBRIN Cód. 022554 E. Inclusão da unidade fabril com o novo endereço e farmacêutico de PA. Inclusão do endereço e farmacêutico de EG. BULA HEBRIN Cód. 022554 E Inclusão da unidade fabril com o novo endereço e farmacêutico de PA. Inclusão do endereço e farmacêutico de EG. POSOLOGIA: Esfregar algodão embebido de Hebrin no local afetado,

Leia mais

Azeloglicina. Clareador, sebonormalizante, antiacnéico e hidratante. INCI Name: potassium azeloyl diglycinate.

Azeloglicina. Clareador, sebonormalizante, antiacnéico e hidratante. INCI Name: potassium azeloyl diglycinate. Azeloglicina Clareador, sebonormalizante, antiacnéico e hidratante INCI Name: potassium azeloyl diglycinate. Azeloglicina é o diglicinato de azeloil potássio, um ativo dermocosmético derivado da condensação

Leia mais

A verdade Sobre os Cosméticos e suas Ações Sobre a Pele

A verdade Sobre os Cosméticos e suas Ações Sobre a Pele Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira A verdade Sobre os Cosméticos e suas Ações Sobre a Pele A cosmetologia atualmente vem ganhando notoriedade,

Leia mais

Despigmentantes: Informação e aconselhamento para uma correcta utilização

Despigmentantes: Informação e aconselhamento para uma correcta utilização Despigmentantes: Informação e aconselhamento para uma correcta utilização Pele e suas Funções A pele é um órgão multifuncional, complexo, resistente e flexível, que reveste o corpo e o protege contra as

Leia mais

TRINULOX. hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida EMS S/A. Creme dermatológico. 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g

TRINULOX. hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida EMS S/A. Creme dermatológico. 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g TRINULOX hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida EMS S/A. Creme dermatológico 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g TRINULOX hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida APRESENTAÇÕES Creme para

Leia mais

Composição Cada grama de Ilosone Gel Tópico contém: eritromicina base... 20 mg excipiente q.s.p... 1 g

Composição Cada grama de Ilosone Gel Tópico contém: eritromicina base... 20 mg excipiente q.s.p... 1 g Ilosone Gel Tópico eritromicina Forma farmacêutica e apresentação Gel Tópico: Cartucho com 1 bisnaga contendo 60 g. USO ADULTO E PEDIÁTRICO USO EXTERNO Composição Cada grama de Ilosone Gel Tópico contém:

Leia mais

Gomagem e Esfoliação. Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi

Gomagem e Esfoliação. Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi Gomagem e Esfoliação Métodos e Técnicas Aplicadas à Estética Corporal I Profª. Mayara L. Vareschi Membrana que recobre toda a superfície corpórea Maior órgão do corpo humano (2m² e 4kg) Resistente e flexível

Leia mais

APOSTILA TÈCNICA 18 K

APOSTILA TÈCNICA 18 K 1 APOSTILA TÈCNICA 18 K Colori preziosi A ESTRUTURA DO CABELO O cabelo é composto de três partes: Cutícula, Córtex e Medula. Os principais componentes da fibra capilar são proteínas (Queratina), lipídios,

Leia mais

ESTE MATERIAL FAZ PARTE DO CURSO 2 em 1: Despigmentantes: Conhecimento, Automedicação Responsável e Visita ao Médico

ESTE MATERIAL FAZ PARTE DO CURSO 2 em 1: Despigmentantes: Conhecimento, Automedicação Responsável e Visita ao Médico ESTE MATERIAL FAZ PARTE DO CURSO 2 em 1: Despigmentantes: Conhecimento, Automedicação Responsável e Visita ao Médico FICHA RESUMO Hiperpigmentação da Pele Condições-chave Hiperpigmentação da pele: Excesso

Leia mais

Vitacid tretinoína CREME 0,05% GEL 0,025% Uso adulto Uso externo

Vitacid tretinoína CREME 0,05% GEL 0,025% Uso adulto Uso externo Vitacid tretinoína CREME 0,05% GEL 0,025% Uso adulto Uso externo FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: Gel 0,025% e Creme dermatológico 0,05%. Gel e Creme: bisnaga com 25g. COMPOSIÇÃO: Cada grama de VITACID

Leia mais

Dermazelaic (ácido azelaíco) Germed Farmacêutica Ltda. Gel. 150mg/g

Dermazelaic (ácido azelaíco) Germed Farmacêutica Ltda. Gel. 150mg/g Dermazelaic (ácido azelaíco) Germed Farmacêutica Ltda. Gel 150mg/g Dermazelaic ácido azelaico APRESENTAÇÕES Gel 150 mg/g: cartucho contendo bisnaga com 10 g, 15 g, 20 g ou 30 g de gel. USO TÓPICO USO ADULTO

Leia mais

Peelings cosméticos Nova abordagem conceitual e técnica

Peelings cosméticos Nova abordagem conceitual e técnica Peelings cosméticos Nova abordagem conceitual e técnica Prof. Paschoal Rossetti Filho Março/2012 Fatores que influenciam na profundidade e conseqüente a classificação do peeling: 1. Escolha do agente queratolítico

Leia mais

TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA. Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos

TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA. Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos TRATAMENTO ESTÉTICO DA PELE NEGRA Prof. Esp. Maria Goreti de Vasconcelos A etnia confere características herdadas que devem ser valorizadas na indicação de procedimentos e tratamentos e na avaliação de

Leia mais

Acnase Avert Laboratórios Ltda. Creme Dermatológico. Enxofre + Peróxido de benzoíla. 20mg/g + 50 mg/g

Acnase Avert Laboratórios Ltda. Creme Dermatológico. Enxofre + Peróxido de benzoíla. 20mg/g + 50 mg/g Acnase Ltda. Creme Dermatológico Enxofre + Peróxido de benzoíla 20mg/g + 50 mg/g IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Acnase enxofre peróxido de benzoíla APRESENTAÇÕES: Creme dermatológico com 20 mg/g de enxofre

Leia mais

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi)

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi) Ficha técnica CHÁ VERDE COM CÓLAGENO, VITAMINA C E POLIDEXTROSE Pó para Preparo de Bebida a Base de Chá Verde, com Colágeno hidrolisado, vitamina C e polidextrose Sabor Abacaxi e frutas vermelhas REGISTRO:

Leia mais

VITACID ACNE. Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel. fosfato de clindamicina 12mg e tretinoína 0,25mg

VITACID ACNE. Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel. fosfato de clindamicina 12mg e tretinoína 0,25mg VITACID ACNE Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel fosfato de clindamicina 12mg e tretinoína 0,25mg Vitacid Acne fosfato de clindamicina e tretinoína USO TÓPICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS FORMA

Leia mais

PEELING ORAL FOTOENVELHECIMENTO DA PELE EFÉLIDES HIPERCROMIAS 13/3/2014. Cloasma ou Melasma. Efélides ou Sardas

PEELING ORAL FOTOENVELHECIMENTO DA PELE EFÉLIDES HIPERCROMIAS 13/3/2014. Cloasma ou Melasma. Efélides ou Sardas FOTOENVELHECIMENTO DA PELE Mudanças do fotoenvelhecimento da pele incluem pigmentação irregular, rugas e perda de elasticidade. (Rendon et al., 2010) Profª Luisa Amábile Wolpe Simas DISCROMIAS HIPERCROMIAS

Leia mais

Peptídeo DESPIGMENTANTE com ação anti-mitf (MECANISMO INOVADOR)

Peptídeo DESPIGMENTANTE com ação anti-mitf (MECANISMO INOVADOR) TGP-2 PEPTÍDEO Oligopeptídeo 34 Peptídeo DESPIGMENTANTE com ação anti-mitf (MECANISMO INOVADOR) Comprovadamente ANTINFLAMATÓRIO: incidência de manchas decorrentes de processos inflamatórios; RETARDA O

Leia mais

Limpeza de Pele. Limpeza de Pele. Etapas da Limpeza de Pele 09/03/2015. Indicada para todos os tipos de pele. Remove todos os tipos de impurezas

Limpeza de Pele. Limpeza de Pele. Etapas da Limpeza de Pele 09/03/2015. Indicada para todos os tipos de pele. Remove todos os tipos de impurezas Limpeza de Pele Indicada para todos os tipos de pele Remove todos os tipos de impurezas Tonifica, hidrata e nutri a pele, facilitando assim uma maior absorção de princípios ativos Ft. Elaine C. S. Ovalle

Leia mais

TECNOLOGIA FARMACÊUTICA E DE COSMÉTICOS -ACNE TRATAMENTOS - 12/05/2015. Manifestações clínicas. Geral:

TECNOLOGIA FARMACÊUTICA E DE COSMÉTICOS -ACNE TRATAMENTOS - 12/05/2015. Manifestações clínicas. Geral: Geral: TECNOLOGIA FARMACÊUTICA E DE COSMÉTICOS -ACNE TRATAMENTOS - Profa. Ms. Priscila Torres ACNE: síndrome cutânea exteriorizada clinicamente por elementos eruptivos, onde podem estar presente comedões,

Leia mais

Afecções capilares/procedimento/práticas assistenciais.

Afecções capilares/procedimento/práticas assistenciais. Tricologia Afecções capilares/procedimento/práticas assistenciais. Anexo da pele Anatomia do couro cabeludo Doenças de couro cabeludo Protocolo Definições patológicas Tratamento patológicos Matérias e

Leia mais

Clarifique Dermo Radiance

Clarifique Dermo Radiance Clareia e uniformiza o tom da pele Minimiza manchas Ilumina o rosto Protege Hidrata e nutre Treinamento Clareamento 100% seguro Resultados comprovados em 14 dias Clarifique Dermo Radiance é pura paixão

Leia mais

- CURSO DE MAQUIAGEM -

- CURSO DE MAQUIAGEM - - CURSO DE MAQUIAGEM - Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos autorais. (Lei nº 9.610). A PELE CONHECENDO

Leia mais

Propilenoglicol e potencial alergênico em cosméticos

Propilenoglicol e potencial alergênico em cosméticos Propilenoglicol e potencial alergênico em cosméticos Os cuidados com a aparência física e a busca incessante pelo ideal de beleza levam as pessoas a se submeterem aos mais variados tratamentos estéticos

Leia mais

Nicotinamida. Identificação

Nicotinamida. Identificação Material Técnico Nicotinamida Identificação Fórmula Molecular: C 6 H 6 N 2 O Peso molecular: 122.1 DCB / DCI: 06346 - nicotinamida CAS: 98-92-0 INCI: Não aplicável Denominação botânica: Não aplicável Sinonímia:

Leia mais

ILOSONE. Valeant Farmacêutica do Brasil Ltda Gel 20 mg/g

ILOSONE. Valeant Farmacêutica do Brasil Ltda Gel 20 mg/g ILOSONE Valeant Farmacêutica do Brasil Ltda Gel 20 mg/g ILOSONE eritromicina Forma farmacêutica e apresentação Gel Tópico (20mg/g) - Embalagem com uma bisnaga de 60 g. USO EXTERNO VIA TÓPICA USO ADULTO

Leia mais

HORMOSKIN. hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Creme dermatológico. 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g

HORMOSKIN. hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Creme dermatológico. 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g HORMOSKIN hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Creme dermatológico 40 mg/g + 0,5 mg/g + 0,1 mg/g HORMOSKIN hidroquinona, tretinoína e fluocinolona acetonida APRESENTAÇÕES

Leia mais

DIPROSALIC. dipropionato de betametasona + ácido salicílico. Pomada e Solução

DIPROSALIC. dipropionato de betametasona + ácido salicílico. Pomada e Solução BULA PARA O PACIENTE dipropionato de betametasona + ácido salicílico Pomada e Solução FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES é indicado para uso dermatológico. Pomada apresenta-se em bisnagas de 30 gramas.

Leia mais

Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B. Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml

Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B. Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml Otosporin hidrocortisona sulfato de neomicina sulfato de polimixina B Forma farmacêutica e apresentação Suspensão otológica Embalagem contendo 10 ml USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 1 ANO. VIA OTOLÓGICA

Leia mais

PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO RESUMO

PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO RESUMO PREVENÇÃO DO ENVELHECIMENTO CUTÂNEO E ATENUAÇÃO DE LINHAS DE EXPRESSÃO PELO AUMENTO DA SÍNTESE DE COLÁGENO MACIEL, D. 1 ; OLIVEIRA, G.G. 2. 1. Acadêmica do 3ºano do Curso Superior Tecnólogo em Estética

Leia mais

Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU)

Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU) Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU) Material distribuído exclusivamente por profissionais de saúde às pacientes usuárias de SIU, a título de orientação.

Leia mais

BULA PARA O PACIENTE MICOSTATIN (nistatina) SUSPENSÃO ORAL

BULA PARA O PACIENTE MICOSTATIN (nistatina) SUSPENSÃO ORAL BULA PARA O PACIENTE MICOSTATIN (nistatina) SUSPENSÃO ORAL MICOSTATIN nistatina USO ORAL APRESENTAÇÃO MICOSTATIN 100.000 UI/mL é apresentado em cartuchos com frasco de vidro âmbar contendo 60 ml, com conta-gotas

Leia mais

A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo

A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo A Utilização da Vitamina C e do Peeling de Diamante no Tratamento do Melasma Facial: um estudo comparativo The Use of Vitamin C and Peeling Diamond in the Treatment of Facial Melasma: a comparative study

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ INSTITUTO PAULISTA DE ENSINO EM MEDICINA E CIRURGIA ESTÉTICA PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTÉTICA

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ INSTITUTO PAULISTA DE ENSINO EM MEDICINA E CIRURGIA ESTÉTICA PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTÉTICA UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ INSTITUTO PAULISTA DE ENSINO EM MEDICINA E CIRURGIA ESTÉTICA PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTÉTICA ABORDAGEM TERAPÊUTICA DO MELASMA NA GESTAÇÃO REVISÃO BIBLIOGRÁFICA AUTOR: GRACIELA

Leia mais

Emblica + Licorice + Belides

Emblica + Licorice + Belides Emblica + Licorice + Belides Tripla combinação de ativos vegetais apresenta-se como alternativa à hidroquinona no tratamento clínico do melasma. An Bras Dermatol. 2010 Oct. Emblica + Licorice + Belides

Leia mais

Prática Nutrição Externa

Prática Nutrição Externa Prática Nutrição Externa Demonstração prática de uso dos produtos de nutrição externa e seus efeitos imediatos. Como a pele é o maior órgão do corpo os produtos são recomendados tanto para homens quanto

Leia mais

Trinizol -M Tinidazol Nitrato de miconazol

Trinizol -M Tinidazol Nitrato de miconazol Trinizol -M Tinidazol Nitrato de miconazol Creme vaginal Uso intravaginal APRESENTAÇÃO TRINIZOL -M CREME VAGINAL: caixa contendo bisnaga com 80 g de creme e 1 aplicador. TRINIZOL -M CREME VAGINAL: caixa

Leia mais

Clinagel. clindamicina 10 mg/g

Clinagel. clindamicina 10 mg/g Clinagel clindamicina 10 mg/g 1 Clinagel clindamicina APRESENTAÇÃO Gel de clindamicina 10 mg/g (1%) em bisnagas de alumínio contendo 45 g. USO EXTERNO VIA TÓPICA USO ADULTO E PACIENTES ACIMA DE 12 ANOS

Leia mais

Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA

Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA Otofoxin cloridrato de ciprofloxacino SOLUÇÃO OTOLÓGICA USO ADULTO USO OTOLÓGICO Forma farmacêutica e apresentação Solução otológica: frasco contendo 10 ml com conta-gotas. Composição Cada (1 ml) contém

Leia mais

MANTECORP ARQUIVO: B-QUA4F2 QUADRIDERM. QUADRIDERM valerato de betametasona + sulfato de gentamicina + tolnaftato + clioquinol.

MANTECORP ARQUIVO: B-QUA4F2 QUADRIDERM. QUADRIDERM valerato de betametasona + sulfato de gentamicina + tolnaftato + clioquinol. BULA PARA O PACIENTE QUADRIDERM valerato de betametasona + sulfato de gentamicina + tolnaftato + clioquinol Creme e Pomada FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES QUADRIDERM é indicado para uso dermatológico.

Leia mais

Falando sobre o 10/6/2010

Falando sobre o 10/6/2010 Falando sobre o C 1 Cosméticos: Tudo que muda a aparência 2 Skin Care Conhecimentos básicosb 3 O que é Skin Care? É uma categoria formada por produtos, de alta tecnologia, destinados ao tratamento da pele;

Leia mais

THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro.

THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro. THALITAN Bronzeado mais rápido, seguro e duradouro. Thalitan é um complexo formado por um oligossacarídeo marinho quelado a moléculas de magnésio e manganês. Esse oligossacarídeo é obtido a partir da despolimerização

Leia mais

Anexo A BACIGEN. Neomiciana + Bacitracina Zincica CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Pomada. 5mg + 250 UI/g

Anexo A BACIGEN. Neomiciana + Bacitracina Zincica CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Pomada. 5mg + 250 UI/g Anexo A BACIGEN Neomiciana + Bacitracina Zincica CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA Pomada 5mg + 250 UI/g BACIGEN sulfato de neomicina, bacitracina zíncica APRESENTAÇÃO Pomada contendo 5mg/g de

Leia mais

A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR

A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR A EFETIVIDADE DO PEELING DE ÁCIDO MANDÉLICO NO TRATAMENTO DA ACNE VULGAR INTRODUÇÃO Zeferina Alexandra Trizotti da Silva Talita de Oliveira da Silva A acne é uma das alterações cutâneas mais comuns, sua

Leia mais

TRI-LUMA hidroquinona 4% fluocinolona acetonida 0,01% tretinoína 0,05% Creme para uso tópico, apresentado em bisnagas de alumínio com 15g, 30g e 6g.

TRI-LUMA hidroquinona 4% fluocinolona acetonida 0,01% tretinoína 0,05% Creme para uso tópico, apresentado em bisnagas de alumínio com 15g, 30g e 6g. MODELO DE BULA TRI-LUMA hidroquinona 4% fluocinolona acetonida 0,01% tretinoína 0,05% Creme para uso tópico, apresentado em bisnagas de alumínio com 15g, 30g e 6g. USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada g contém:

Leia mais

Opções de tratamento - um guia simples

Opções de tratamento - um guia simples Guia Opções de tratamento - um guia simples Para poder decidir qual é o melhor tratamento para si, é importante começar por saber quais as opções de tratamento existentes e quais as suas vantagens e desvantagens.

Leia mais

DIFFERIN ADAPALENO 0,1%

DIFFERIN ADAPALENO 0,1% MODELO DE BULA DIFFERIN ADAPALENO 0,1% Gel Tópico & Creme FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Gel tópico: bisnagas plásticas contendo 10g e 30 g Creme: bisnagas de alumínio contendo 30 g USO ADULTO (acima

Leia mais

Clindoxyl Gel clindamicina 10 mg/g + peróxido de benzoíla 50 mg/g

Clindoxyl Gel clindamicina 10 mg/g + peróxido de benzoíla 50 mg/g Clindoxyl Gel clindamicina 10 mg/g + peróxido de benzoíla 50 mg/g Clindoxyl Gel_Bula do Paciente_GDS v1_28/jun/2013 1 Clindoxyl clindamicina + peróxido de benzoíla APRESENTAÇÕES Gel de clindamicina 10

Leia mais

PRODUTOS PARA A PELE Formas Cosméticas. Professora: ERIKA LIZ

PRODUTOS PARA A PELE Formas Cosméticas. Professora: ERIKA LIZ PRODUTOS PARA A PELE Formas Cosméticas Professora: ERIKA LIZ Produtos para pele Sequência do Tratamento Cosmético 1º Passo : Limpeza Por que a limpeza diária da pele é importante? Higiene A limpeza é um

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

BETOGENTA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Creme Dermatológico 0,5mg/g + 1mg/g

BETOGENTA. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Creme Dermatológico 0,5mg/g + 1mg/g BETOGENTA Geolab Indústria Farmacêutica S/A Creme Dermatológico 0,5mg/g + 1mg/g MODELO DE BULA PARA O PACIENTE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento.

Leia mais

PROCTO-GLYVENOL tribenosídeo + lidocaína

PROCTO-GLYVENOL tribenosídeo + lidocaína MODELO DE TEXTO DE BULA PROCTO-GLYVENOL tribenosídeo + lidocaína TRATAMENTO LOCAL DAS HEMORRÓIDAS Formas farmacêuticas, via de administração e apresentações: Supositórios. Embalagens com 5 ou 10 supositórios.

Leia mais

SULFATO DE NEOMICINA + BACITRACINA ZÍNCICA

SULFATO DE NEOMICINA + BACITRACINA ZÍNCICA SULFATO DE NEOMICINA + BACITRACINA ZÍNCICA Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Pomada dermatológica 5mg/g + 250 U.I./g I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: SULFATO DE NEOMICINA + BACITRACINA

Leia mais

Cicatrene sulfato de neomicina bacitracina zíncica. FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Pomada - embalagem contendo bisnaga com 20g.

Cicatrene sulfato de neomicina bacitracina zíncica. FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Pomada - embalagem contendo bisnaga com 20g. Cicatrene sulfato de neomicina bacitracina zíncica FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Pomada - embalagem contendo bisnaga com 20g. USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO Cada grama de CICATRENE contém: sulfato

Leia mais

DESCUBRA O PODER DO ALOÉ

DESCUBRA O PODER DO ALOÉ DESCUBRA O PODER DO ALOÉ O que é a Coleção de Aloé Vera? A Coleção de Aloé Vera consiste em produtos de alta qualidade com fórmulas delicadas, criada com base em aloé certificado, que dá um amplo cuidado

Leia mais

-10/11/2009. Nosso cartão de visita A PELE. Epiderme. Derme. Hipoderme

-10/11/2009. Nosso cartão de visita A PELE. Epiderme. Derme. Hipoderme ROSTO Nosso cartão de visita A PELE Epiderme Derme Hipoderme -1 Sem vascularização EPIDERME Várias camadas (última: morta) Renova: 14-30 dias DERME Elasticidade, resistência, flexibilidade e hidratação

Leia mais

1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele.

1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele. 1. Ato de esfoliar ou descamar a pele. 2. Denominada esfoliação ou peeling. 3. Técnica utilizada em adição à limpeza da pele. 4. São preparações cosméticas que aceleram a descamação natural dos corneócitos

Leia mais

LOCERYL cloridrato de amorolfina 5%

LOCERYL cloridrato de amorolfina 5% Esmalte Terapêutico para Unhas LOCERYL cloridrato de amorolfina 5% FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: esmalte terapêutico em frascos com 2,5 ml. A embalagem do produto contém: 1 frasco de vidro âmbar contendo

Leia mais

AQUAPORINAs - 3 ª GERAÇÃO DE HIDRATANTES. LLepiscopo

AQUAPORINAs - 3 ª GERAÇÃO DE HIDRATANTES. LLepiscopo AQUAPORINAs - 3 ª GERAÇÃO DE HIDRATANTES ÁGUA: ORIGEM DA VIDA A vida se iniciou nos oceanos, onde se originaram os primeiros espécimes Necessária a todos os organismos; Fonte renovável, porém preciosa.

Leia mais

Corticóides na Reumatologia

Corticóides na Reumatologia Corticóides na Reumatologia Corticóides (CE) são hormônios esteróides produzidos no córtex (área mais externa) das glândulas suprarrenais que são dois pequenos órgãos localizados acima dos rins. São produzidos

Leia mais

NEOTRICIN. sulfato de neomicina, bacitracina zíncica LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA. Pomada dermatológica.

NEOTRICIN. sulfato de neomicina, bacitracina zíncica LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA. Pomada dermatológica. NEOTRICIN sulfato de neomicina, bacitracina zíncica LEGRAND PHARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA. Pomada dermatológica 5mg/g + 250UI/g NEOTRICIN IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO sulfato de neomicina, bacitracina

Leia mais

Azeloglicina. Denominação Científica: Diglicinato de Azeloil Potássio. Descrição:

Azeloglicina. Denominação Científica: Diglicinato de Azeloil Potássio. Descrição: Azeloglicina Inci Name Potassium Azeolaoyl Diglycinate Denominação Científica: Diglicinato de Azeloil Potássio. Descrição: O Ácido Azeláico é um dos ativos mais conhecidos no mundo pela sua eficácia no

Leia mais

DERIVA C MICRO (adapaleno + fosfato de clindamicina)

DERIVA C MICRO (adapaleno + fosfato de clindamicina) DERIVA C MICRO (adapaleno + fosfato de clindamicina) Glenmark Farmacêutica Ltda. Gel dermatológico de liberação prolongada 1 mg/g + 10 mg/g Deriva C Micro_VPS01 Página 1 DERIVA C MICRO adapaleno + fosfato

Leia mais

Introdução à cosmetologia. Prof. Msc. Mayara Peron Pereira

Introdução à cosmetologia. Prof. Msc. Mayara Peron Pereira Introdução à cosmetologia Prof. Msc. Mayara Peron Pereira Cosmetologia Conceitos e definições Ciência que serve de suporte à fabricação de produtos voltados à arte do cuidado e melhoria das condições estéticas

Leia mais

Tratamento de Rejuvenescimento

Tratamento de Rejuvenescimento Tratamento de Rejuvenescimento O objetivo deste tratamento é o de se obter o rejuvenescimento desejado e de mantê-lo de maneira eficaz e permanente. O resultado começa a ser percebido após o 1º mês de

Leia mais

Informações ao Paciente

Informações ao Paciente Informações ao Paciente Introdução 2 Você foi diagnosticado com melanoma avançado e lhe foi prescrito ipilimumabe. Este livreto lhe fornecerá informações acerca deste medicamento, o motivo pelo qual ele

Leia mais

Propil* propiltiouracila. Propil* comprimidos de 100 mg em embalagem contendo 30 comprimidos.

Propil* propiltiouracila. Propil* comprimidos de 100 mg em embalagem contendo 30 comprimidos. Propil* propiltiouracila I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Propil* Nome genérico: propiltiouracila APRESENTAÇÕES Propil* comprimidos de 100 mg em embalagem contendo 30 comprimidos. VIA DE

Leia mais

CLINDACNE. Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel. Clindamicina 10 mg/g

CLINDACNE. Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel. Clindamicina 10 mg/g CLINDACNE Theraskin Farmacêutica Ltda. Gel Clindamicina 10 mg/g CLINDACNE clindamicina APRESENTAÇÃO Gel de clindamicina 10 mg/g (1 %) em bisnagas de alumínio contendo 25 g. USO TÓPICO USO ADULTO E PACIENTES

Leia mais

Tensulan palmitato de retinol + cloridrato de piridoxina + acetato de tocoferol Sistema Vitamínico-mineral. Cada cápsula de Tensulan contém: (%)

Tensulan palmitato de retinol + cloridrato de piridoxina + acetato de tocoferol Sistema Vitamínico-mineral. Cada cápsula de Tensulan contém: (%) Tensulan palmitato de retinol + cloridrato de piridoxina + acetato de tocoferol Sistema Vitamínico-mineral Forma farmacêutica e Apresentação Cápsulas - caixa com 30 cápsulas. USO ADULTO / VIA ORAL Composição

Leia mais

12/11/2012. Matriz Transdérmica à Base de Biopolímeros e Potenciadores Naturais de Permeação para Incorporação de Fármacos.

12/11/2012. Matriz Transdérmica à Base de Biopolímeros e Potenciadores Naturais de Permeação para Incorporação de Fármacos. Matriz Transdérmica à Base de Biopolímeros e Potenciadores Naturais de Permeação para Incorporação de Fármacos. Mestranda - Rosana Mírian Barros Mendes Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas/UFPI

Leia mais

TRANSCUTOL CG. Informações Técnicas. INCI NAME: Ethoxydiglycol CAS NUMBER: 111-90-0 SIMILAR: Trivalin SF

TRANSCUTOL CG. Informações Técnicas. INCI NAME: Ethoxydiglycol CAS NUMBER: 111-90-0 SIMILAR: Trivalin SF Informações Técnicas TRANSCUTOL CG INCI NAME: Ethoxydiglycol CAS NUMBER: 111-90-0 SIMILAR: Trivalin SF INTRODUÇÃO Desde os anos setenta, TRANSCUTOL CG é utilizado na indústria farmacêutica devido sua poderosa

Leia mais

LOCERYL. cloridrato de amorolfina CREME. 2,5mg/g

LOCERYL. cloridrato de amorolfina CREME. 2,5mg/g LOCERYL cloridrato de amorolfina CREME 2,5mg/g 1 LOCERYL cloridrato de amorolfina APRESENTAÇÕES: Creme contendo amorolfina 2,5mg/g (na forma de cloridrato de amorolfina), apresentado em bisnaga de alumínio

Leia mais

89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O

89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O 89 U S O S P A R A O Ó L E O D E C O C O O óleo de coco pode ser usado para tudo. Você pode ter um balde de cinco litros em sua mesa e você terá o que fazer com ele. Veja a seguir 89 maneiras de utilizar

Leia mais

Treinamento Online. obrigada pela presença. Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Futura Executiva de Vendas Ind

Treinamento Online. obrigada pela presença. Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Futura Executiva de Vendas Ind Treinamento Online obrigada pela presença Bemvindas! Elisandra Uesato Diretora Futura Executiva de Vendas Ind Produtos de cuidados para pele com manchas Elisandra Uesato Diretora Futura Executiva Vendas

Leia mais