RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PROJETO DE EXTENSÃO IFPR ENGLISH STEPS: CRIANÇAS DA VILA MATILDE APRENDENDO A LÍNGUA INGLESA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PROJETO DE EXTENSÃO IFPR ENGLISH STEPS: CRIANÇAS DA VILA MATILDE APRENDENDO A LÍNGUA INGLESA"

Transcrição

1 RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PROJETO DE EXTENSÃO IFPR ENGLISH STEPS: CRIANÇAS DA VILA MATILDE APRENDENDO A LÍNGUA INGLESA Resumo Simara Cristiane Braatz 1 - IFPR Câmpus Irati Grupo de Trabalho Formação de Professores e Profissionalização Docente Agência Financiadora: IFPR/ Fundação Araucária Este trabalho apresenta um relato de experiência do projeto de extensão IFPR English Steps: crianças da Vila Matilde aprendendo a Língua Inglesa em andamento no Instituto Federal do Paraná (IFPR) - Câmpus Irati. Propõe a aprendizagem da Língua Inglesa por crianças do bairro onde o IFPR está inserido a partir da oferta de um curso de inglês gratuito para crianças do Ensino Fundamental ministrado por alunos bolsistas dos cursos de Ensino Médio Integrados a Cursos Técnicos do Câmpus. Objetiva-se proporcionar aos alunos do Ensino Fundamental o contato e aprendizado da língua de forma lúdica e significativa, considerando a relevância da aprendizagem de uma língua estrangeira para sua formação desde as séries iniciais. Propõe também elaboração de material didático pelos bolsistas, permitindo sua participação no processo e inserindo-os na produção de pesquisa científica. A proposta contempla 36 horas aula, ministradas nos meses de agosto, setembro e outubro de 2015, contando com recurso financeiro proveniente do IFPR e da Fundação Araucária. Dentre as principais atividades, estão: pesquisa para embasamento pedagógico e escrita de artigo acadêmico; preparo de atividades e de material didático para as aulas; aplicação de questionário para análise de dados avaliativos do projeto. Percebemos a importância da proposta aos bolsistas por ser sua primeira oportunidade de realizar pesquisa. As maiores dificuldades relacionam-se ao aprender a produzir o conhecimento científico e a perceberem as práticas da pesquisa e extensão. A contribuição desta experiência é de extrema importância pelo desenvolvimento, nos bolsistas, da autonomia científica e do aprendizado da Língua Inglesa. Outra contribuição reside na ampliação e aprimoramento de sua competência linguístico-cultural e sócio-política da língua pelas leituras, discussões e elaborações de materiais. Por fim, percebemos contribuição para a aprendizagem da Língua Inglesa pelas crianças do Ensino Fundamental considerando a importância da inclusão e democratização do ensino aprendizagem de línguas estrangeiras. Palavras-chave: Projeto de extensão. Aprendizagem da língua inglesa. Crianças do ensino fundamental. 1 Mestre em Educação: Cognição, Aprendizagem e Desenvolvimento Humano pela UFPR. Professora Efetiva do Instituto Federal do Paraná (IFPR) Câmpus Irati. ISSN

2 11438 Introdução Este artigo apresenta um relato de experiência de um projeto de extensão que está sendo realizado no Instituto Federal do Paraná (IFPR), Câmpus Irati. O projeto de extensão tem a duração de aproximadamente um ano, tendo iniciado em abril de 2015 com previsão de encerramento para março de Conta com financiamento de bolsas para alunos provenientes de recursos do Instituto Federal do Paraná e da Fundação Araucária. O projeto faz parte da política institucional de incentivo à Formação e Profissionalização Docente bem como incentivo à iniciação de alunos do Ensino Médio à atividades de pesquisa e extensão. Dessa forma, ao professor é possibilitada a oportunidade de formação continuada quando da orientação de projetos de pesquisa e extensão, e aos alunos é possibilitada a oportunidade da iniciação científica, nesse caso, ainda antes do ingresso no Ensino Superior. O projeto de extensão IFPR English Steps: crianças da Vila Matilde aprendendo a Língua Inglesa propõe a aprendizagem da Língua Inglesa por crianças do bairro sede do Instituto Federal do Paraná no município de Irati - PR. O projeto contempla a oferta de um curso de inglês gratuito para crianças do Ensino Fundamental da Vila Matilde ministrado por alunos bolsistas dos cursos de Ensino Médio Integrados a Cursos Técnicos do Câmpus IFPR. Contempla também a elaboração de material didático pelos bolsistas, permitindo sua participação no processo e inserindo-os na produção de pesquisa científica. Busca-se, assim, uma mudança de foco na prática pedagógica: tradicionalmente centrada no professor, detentor do método e do saber para, a partir do projeto, centrada no aluno, seus interesses e motivações, em uma perspectiva de co-participação e integração de conhecimentos. Por fim, objetiva-se, por meio desse projeto de extensão, proporcionar aos alunos do Ensino Fundamental que residem próximo ao IFPR o contato e aprendizado da Língua Inglesa de forma lúdica e significativa, considerando a relevância da aprendizagem de uma língua estrangeira para a formação do aluno desde as séries iniciais. Abaixo são apresentados os objetivos geral e específicos a serem alcançados ao fim dessa experiência do projeto de extensão IFPR English Steps: crianças da Vila Matilde aprendendo a Língua Inglesa.

3 11439 Objetivo Geral O objetivo geral da experiência é ofertar, por meio de um projeto de extensão, um curso de inglês gratuito para crianças das séries do Ensino Fundamental que residem no bairro onde o Câmpus IFPR está inserido no município de Irati - PR, ministrado por alunos bolsistas dos cursos de Ensino Médio Integrados a Cursos Técnicos do Câmpus Irati. Objetivos Específicos Os objetivos específicos da experiência são os que seguem: Propor atividades lúdicas e significativas ao processo de ensino aprendizagem da Língua Inglesa, de modo a integrar a ampliação da competência linguística à formação cidadã e crítica dos alunos bolsistas e das crianças; Ampliar a competência linguístico-cultural e sócio-política dos envolvidos; Permitir a elaboração de material didático conforme interesses e motivações dos alunos no geral; Inserir os alunos bolsistas nas atividades de extensão e pesquisa científica. Para que possamos apresentar essa experiência com o projeto de extensão IFPR English Steps: crianças da Vila Matilde aprendendo a Língua Inglesa, o relato divide-se da seguinte forma: justificativa e referencial teórico com reflexão sobre a prática, metodologia proposta, resultados e discussões, e considerações finais. Justificativa e Referencial Teórico Neste tópico apresentamos as justificativas dessa experiência de projeto de extensão realizado no Instituto Federal do Paraná (IFPR), Câmpus Irati, e o referencial teórico com reflexão sobre a prática proposta na experiência. O Instituto Federal do Paraná tem como concepção norteadora de ensino aprendizagem, além da formação técnica, a formação integral que possibilite ao aluno ser agente transformador de sua realidade, o que vai de encontro às concepções dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN s) presentes em Brasil, Secretaria de Educação Fundamental (1998), e também de encontro às concepções de Freire (1997). Assim, uma das justificativas para a realização desse projeto de extensão é a possibilidade da formação integral dos alunos bolsistas conforme as concepções apresentadas, as quais valorizam a atuação participativa na

4 11440 comunidade. Neste sentido, o projeto contribui tanto para o aprimoramento da competência linguístico-cultural e sócio-política dos bolsistas quanto para a aprendizagem cidadã e significativa da Língua Inglesa pelas crianças do bairro. Valoriza-se nessa experiência a interdisciplinaridade do ensino aprendizado da Língua Inglesa por permitir ao aluno refletir e interagir com outras áreas do conhecimento, sendo assim abordado não apenas o aspecto linguístico, mas também a prática social: aspectos culturais, profissionais, tecnológicos e científicos fazem parte do ensino aprendizagem dos fenômenos sociais, pretendendo-se, conforme Freire, um cidadão crítico, reflexivo e participante em sua comunidade e realidade. O projeto conta com a coordenadora e o colaborador, docentes da área de Letras, para tornar essa interdisciplinaridade viável e garantir a aprendizagem cidadã e significativa dos alunos e crianças envolvidos. Outra perspectiva adotada é a mudança da prática pedagógica. Segundo Coracini (1999), a psicologia cognitivista trouxe mudanças para a pedagogia de línguas que alterou o enfoque de uma pedagogia centrada no método e no saber para uma pedagogia centrada no aluno, suas motivações e interesses. O foco, antes no professor centralizando a elaboração do material conforme suas escolhas, assume a perspectiva de co-participação, na qual os bolsistas participam da elaboração das atividades, o que pode resultar em muita criatividade nas atividades propostas. Adotamos, portanto, a perspectiva do compartilhamento de experiências, sendo as atividades gerenciadas pelos alunos com a orientação dos professores. Esse projeto justifica-se ainda pela importância da aprendizagem de uma língua estrangeira para a formação do aluno, em especial para a formação das crianças do Ensino Fundamental que residem no bairro onde o IFPR está inserido. Fundamentamo-nos na importância da inserção e exposição das crianças à Língua Inglesa desde cedo, possibilitando o crescimento intelectual e a formação da consciência sobre a relevância social desta língua. Consideramos também que o ensino aprendizagem de inglês para crianças deve levar em conta a faixa etária. Nesse sentido, Spratt, Pulverness e Williams (2005) afirmam que crianças, adolescentes e adultos têm diferentes características de aprendizagem, aprendendo de maneiras diferentes. Se as diferentes faixas etárias apresentam características diferentes de aprendizagem, os alunos devem ser ensinados de maneiras diferentes. Isso nos leva a adotar a atividade lúdica como elemento essencial presente nas aulas de inglês considerando as crianças como os aprendizes desse curso. A relevância deste projeto está em consonância com uma das finalidades dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia ao se considerar o desenvolvimento de

5 11441 programas de extensão e de divulgação científica e tecnológica. Há iniciativas locais de oferta de aulas de Inglês para a Comunidade como recurso de aprendizado da língua estrangeira, porém há pouca iniciativa de inserção do aprendizado de línguas à crianças do Ensino Fundamental. Neste sentido, esse projeto oferta aulas de Língua Inglesa, ministradas por alunos bolsistas do IFPR, para crianças do Ensino Fundamental que residem no bairro onde se insere o Câmpus, tanto para lhes possibilitar esta experiência diferenciada com a língua estrangeira quanto para aproximar cada vez mais a comunidade externa ao Instituto, buscando fortalecer seu sentimento de pertença à instituição. Assim, essa experiência mostra a grande importância da ação extensionista quando pensamos na interface da educação com as políticas públicas locais, regionais ou nacionais. Outra justificativa para a realização dessa experiência reside na importância da formação e profissionalização docente possibilitada pela atividade científica da pesquisa que precede as ações de extensão. O envolvimento docente com atividades de extensão reforça o importante tripé ensino-pesquisa-extensão da educação, o que consequentemente possibilita maior qualidade do ensino em sala de aula, da formação dos professores, da aprendizagem dos alunos, bem como possibilita o fortalecimento da pesquisa no meio científico-acadêmico. Neste sentido, o processo de formação dos docentes coordenadores, alunos bolsistas e as crianças do bairro se dá de forma paralela e integrada. A formação continuada dos docentes e a formação dos bolsistas por meio da pesquisa e extensão resultarão em maior qualidade do processo ensino aprendizagem. Dessa forma, a partir dessa experiência de ação de extensão aulas de Língua Inglesa para crianças do Ensino Fundamental do bairro sede do IFPR no município de Irati pretende-se ao final um aluno mais proficiente, crítico e reflexivo acerca das relações das línguas com o mundo profissional e globalizado, valorizando-se a integração das competências profissional e cidadã pelo uso do idioma. A indissociabilidade, portanto, entre ensino, pesquisa e extensão, mostra-se essencial quando da pesquisa científica necessária à formação dos indivíduos para melhorias nas práticas pedagógicas, na aprendizagem e no compartilhamento de conhecimentos produzidos. Esperam-se, até a finalização da experiência, resultados com grande impacto e transformação em duas vertentes: primeiramente, na qualidade da aprendizagem da competência linguístico-cultural e sócio-política dos bolsistas; em segundo, na aprendizagem da Língua Inglesa por crianças do Ensino Fundamental, possibilitando-lhes contato com a língua em um período de suas vidas propício a aprender uma língua estrangeira.

6 11442 Quando pensamos em ampliação e aprimoramento da competência linguístico-cultural e sócio-política dos bolsistas, e no desenvolvimento das habilidades de reflexão crítica acerca dos fenômenos linguísticos, pensamos em proporcionar aos alunos discussões e reflexões sobre a língua inglesa como língua global e sobre o imperialismo linguístico. Tanto Canagarajah (1999) quanto Rajagopalan (1999) posicionam-se contra o discurso do imperialismo linguístico. Apesar de seu posicionamento, Rajagopalan (1999) não deixa de afirmar que a língua inglesa tem crédito por pluralizar o mapa linguístico e cultural do mundo através da tecnologia e mídia. Podemos entender esse pluralizar no sentido de que a língua pode tornar-se um meio de vinculação de informação para o mundo inteiro, permitindo a troca de experiências e culturas, promovendo de certa forma a oportunidade de perceber e se inserir em um universo pluralizado de alcance a todos. Concordamos com Canagarajah (1999) quem afirma ter o professor a responsabilidade de lidar com essas questões em sala de aula, defendendo a perspectiva do hibridismo linguístico em detrimento do imperialismo linguístico. Outra transformação é a inserção dos bolsistas na produção de conhecimento, despertando o interesse pela pesquisa científica. Além disso, a experiência confere maior autonomia aos bolsistas, possibilitando uma aprendizagem mais significativa por estarem à frente da elaboração das atividades. Assim, essa experiência é uma ação de extensão de grande impacto, transformação e relevância social. Orienta-se pelo compromisso com a democratização social e cultural, partindo-se do pressuposto do grande valor educacional da aprendizagem de línguas. Dessa forma, a partir do projeto, assumimos nosso compromisso social, extensionista e educativo ao oportunizar à comunidade inclusão e formação no que diz respeito ao aprendizado de uma língua estrangeira, em especial a Língua Inglesa. Por fim, o Instituto Federal do Paraná, de acordo com a Lei nº de criação da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, conforme Brasil, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil (2008), foi incumbido do importante papel de, através do desenvolvimento da educação profissional e tecnológica, promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Nesta direção, os docentes envolvidos nessa experiência expressam essa preocupação e assumem seu papel educativo ao propor o projeto IFPR English Steps: crianças da Vila Matilde aprendendo a Língua Inglesa, partindo do pressuposto de que os processos de formação para o trabalho estejam ligados à elevação da

7 11443 escolaridade, à inserção e inclusão em atividades de âmbito social e cultural e à formação humana integral. Metodologia Proposta Parte-se do pressuposto de que a realização dessa experiência de projeto de extensão é um espaço de construção do conhecimento e de reflexão sobre a disciplina Língua Inglesa. Assim, é necessário que haja várias formas de abordagem em relação ao trabalho desenvolvido pelo aluno, respeitando sempre o estilo de aprendizagem de cada bolsista. Assim, a metodologia caracteriza-se como interativa e dinâmica, a qual proporciona possibilidades aos alunos de desenvolvimento de autonomia para a realização das atividades propostas no projeto. Fazem parte das possibilidades metodológicas a exposição dialogada por parte dos orientadores, quando necessário; debates; pesquisa bibliográfica; pesquisa científica; discussão de conteúdos. Busca-se estimular os alunos como sujeitos de seu próprio processo de construção do conhecimento bem como instigá-los à curiosidade e atitudes de pesquisador. A concepção de educação adotada na experiência vem de encontro às diretrizes dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN s) para o Ensino Fundamental Línguas Estrangeiras. Para Brasil, Secretaria de Educação Fundamental (1998), o ensino aprendizagem de línguas estrangeiras é um processo educativo, compreendendo a cidadania como participação social e política. As diretrizes consideram a formação de alunos para refletir e interagir com o mundo em que vivem. Destaca-se ainda Paulo Freire (1997) pela perspectiva dialógica, transformadora, emancipatória e crítica da educação. Considerando o exposto, o projeto de extensão desenvolvido apresenta uma metodologia que permita ao aluno refletir e interagir com outras áreas do conhecimento, sendo assim abordado não apenas o aspecto linguístico, mas também a prática social: aspectos culturais, profissionais, tecnológicos e científicos fazem parte do ensino aprendizagem dos fenômenos sociais, pretendendo-se, conforme Freire, um cidadão crítico, reflexivo e participante em sua comunidade.

8 11444 Contextualização da experiência do projeto de extensão O projeto de extensão IFPR English Steps: crianças da Vila Matilde aprendendo a Língua Inglesa em desenvolvimento contempla a oferta de um curso de inglês gratuito para crianças do Ensino Fundamental do bairro onde se insere o Instituto Federal do Paraná no município de Irati - PR. Tem a duração de aproximadamente um ano, tendo iniciado em abril de 2015 com previsão de encerramento para março de Contempla 36 horas aula de curso de inglês, ministradas nos meses de agosto, setembro e outubro de 2015 por alunos bolsistas do Ensino Médio Integrado a Cursos Técnicos Profissionalizantes, os quais recebem o recurso financeiro proveniente do Instituto Federal do Paraná e da Fundação Araucária. O projeto é composto por 5 alunos bolsistas: 4 alunos do Ensino Médio Integrado ao Curso Técnico em Agroecologia e 1 aluno do Ensino Médio Integrado ao Curso Técnico em Informática. As atividades planejadas para a execução do projeto de extensão são as que seguem: 1. Pesquisa sobre a temática do projeto: ensino aprendizagem de línguas estrangeiras; 2. Divulgação do curso de inglês e realização das matrículas; 3. Levantamento das atividades a serem realizadas nas aulas de inglês; 4. Preparo do material didático e das atividades a serem realizadas nas aulas de inglês; 5. Preparo de questionário para obtenção de dados avaliativos do projeto; 6. Realização semanal das aulas de inglês ministradas nos meses de agosto, setembro e outubro de 2015; 7. Aplicação de questionário para obtenção de dados avaliativos do projeto; 8. Compilação e análise dos dados obtidos pela aplicação dos questionários para a avaliação final do projeto; 9. Escrita de artigo acadêmico para divulgação dos resultados do projeto; 10. Realização de relatório final apresentando os resultados do projeto. Resultados e Discussões Neste tópico apresentamos os resultados esperados e os resultados alcançados a partir da proposta do projeto de extensão IFPR English Steps: crianças da Vila Matilde aprendendo a Língua Inglesa em desenvolvimento. Os resultados esperados contemplam:

9 Ampliação e aprimoramento da competência linguístico-cultural e sócio-política dos alunos bolsistas na disciplina de Língua Inglesa; - Aprendizagem da Língua Inglesa por crianças do Ensino Fundamental, possibilitando-lhes contato com a língua em um período de suas vidas propício a aprender uma língua estrangeira; - Aprendizagem mais efetiva e significativa da Língua Inglesa por meio de atividades lúdicas; - Maior habilidade de reflexão e de senso crítico, por parte dos alunos, acerca das relações das línguas com o mundo, de modo a fortalecer sua competência cidadã; - Maior participação e autonomia por parte do aluno bolsista na construção do conhecimento e no seu próprio processo de aprendizagem; - Inserção do aluno bolsista na produção de pesquisa científica, desenvolvendo maior atitude científica e de pesquisador; - Fortalecimento das relações do Instituto Federal do Paraná com a comunidade externa. Até o momento, os alunos bolsistas executaram parte das atividades planejadas para o projeto de extensão. Os bolsistas, desde o início do projeto, realizam pesquisa de artigos acadêmico-científicos na área de ensino aprendizagem de línguas estrangeiras, em especial da Língua Inglesa no Ensino Fundamental. Até o momento, eles leram e sintetizaram 3 artigos para a compreensão do objeto de estudo bem como para a fundamentação teórica de um artigo que se pretende elaborar até o final da execução desta ação extensionista. Percebemos a importância do papel dos orientadores nesta etapa do processo, pois, para esses alunos bolsistas do Ensino Médio, é a primeira oportunidade de aprender a realizar pesquisa. Este é, inclusive, o primeiro contato que esses alunos têm com pesquisa científica. Assim, caracteriza-se como um processo mais demorado e que exige muita paciência por parte dos professores: devemos conduzir os alunos a perceberem o gênero textual artigo científico; devemos conduzir os alunos ao desenvolvimento da análise crítica da função comunicativa e social deste gênero textual; devemos conduzir os alunos ao desenvolvimento de estratégias de interpretação e escrita acadêmica; e devemos inclusive conduzir os alunos a compreenderem a importância da utilização das normas para trabalhos acadêmicos e mediar o processo de aprenderem a escrever nas normas. Um exemplo disso é o uso de citações: levase algum tempo para que os alunos efetivamente compreendam seu conceito e saibam utilizálas de forma correta. Neste sentido, percebemos a importância do trabalho interdisciplinar, o qual, no caso dessa experiência, além do trabalho específico com a Língua Inglesa, trabalha-

10 11446 se na prática com questões da Língua Portuguesa, reflexões dos papéis comunicativos e sociais de gêneros textuais, questões metodológicas da pesquisa científica, entre outros. A etapa da divulgação do curso de inglês no bairro já foi realizada pelos bolsistas. Esta foi uma etapa muito importante para uma previsão da quantidade de alunos na turma. A quantidade de alunos para a turma não havia sido estipulada anteriormente pois não há a informação de quantas crianças que estudam no Ensino Fundamental residem no bairro. Entramos em contato com a Presidente da Associação de Bairros, quem informou não haver esse dado. Diante disso, resolvemos fazer uma divulgação do curso no bairro com um levantamento prévio do interesse dos pais e/ou responsáveis de que seu filho ou filha participe do curso. A divulgação e levantamento de interesse prévio resultou em 17 crianças prématriculadas no curso. Considerando esses dados, foi estipulada a quantidade de até 20 crianças em uma turma para a realização do curso de inglês. A partir disso, iniciamos, com os alunos bolsistas, a etapa de entrar em contato com os pais e/ou responsáveis que demonstraram interesse no curso para a efetivação da matrícula. Até o momento, efetivamos a matrícula de 11 crianças. Desde o início da execução do projeto os alunos bolsistas estão realizando levantamento e preparo de atividades e material didático que será utilizado nas aulas de inglês. Foram estipulados, em conjunto com os alunos, alguns itens a serem abordados no curso, que seguem: Inglês como língua global; questões culturais e sócio-políticas da língua inglesa enquanto língua estrangeira; verbo ser e estar - to be; presente contínuo; verbo poder - can/ can t; presente simples; passado do verbo ser e estar - to be; artigos; pronomes pessoais do caso reto; pronomes demonstrativos; o alfabeto; numerais; vocabulário relacionado à membros da família, cores e comidas. Estes itens foram elencados como norteadores iniciais, podendo ser modificados ao longo do processo da realização das aulas. Percebemos muitas transformações nos alunos bolsistas mesmo antes de iniciarem efetivamente as aulas com as crianças. Todas essas etapas anteriores às aulas resultaram e vêm resultando positivamente no que diz respeito à mudança de atitude e de percepção em relação à pesquisa, à língua inglesa e à prática pedagógica. Os alunos relatam estarem constantemente aprendendo a língua inglesa assim como aprendendo a pensar a língua não apenas pela estrutura, mas também pelo seu aspecto cultural e sócio-político. Neste sentido, podemos perceber que alguns dos resultados esperados já estão sendo alcançados, entre eles:

11 Os alunos bolsistas vêm gradativamente ampliando e aprimoramento sua competência linguístico-cultural e sócio-política na Língua Inglesa a partir das leituras e discussões realizadas com os professores para o planejamento das aulas e elaboração de um artigo final; - A habilidade de reflexão e de senso crítico acerca de questões da língua estrangeira em relação ao mundo vem também aumentando a partir das leituras e discussões realizadas; - Os alunos relatam maior aprendizagem da língua inglesa por terem que estudar e preparar as aulas. Relatam inclusive que, a aprendizagem mais efetiva e significativa por meio de atividades lúdicas esperada para as crianças tem acontecido com eles no momento de preparar essas atividades diferenciadas; - Os bolsistas estão aprendendo a produzir o conhecimento científico ao perceberem as práticas da pesquisa e da extensão. São incentivados a terem autonomia e iniciativa para a realização das atividades, o que se mostra um processo em desenvolvimento; - Por fim, percebemos que os pais e/ou responsáveis estão indo ao IFPR, muitas vezes acompanhados de seus filhos, o que se mostra muito positivo por levarmos a comunidade externa para dentro da instituição, contribuindo para o fortalecimento dos vínculos da comunidade ao instituto. Considerações Finais A contribuição dessa experiência de projeto de extensão para o desenvolvimento dos alunos bolsistas é de extrema importância quando se pensa em desenvolvimento da atitude científica, da atitude de pesquisador, desenvolvimento da autonomia no aprendizado bem como ampliação e aprimoramento de assuntos relacionados à disciplina de Língua Inglesa. A experiência adquire grande valor ao possibilitar aprendizagem mais efetiva e significativa da Língua Inglesa quando se consideram a ampliação e aprimoramento da competência linguístico-cultural e sócio-política. Outra contribuição do projeto concretiza-se na inserção e exposição das crianças à Língua Inglesa desde cedo, possibilitando o crescimento intelectual e a formação da consciência sobre a relevância social desta língua considerando a aprendizagem por meio de atividades lúdicas. Para finalizar, IFPR English Steps: crianças da Vila Matilde aprendendo a Língua Inglesa contribui fortemente para os processos de ensino aprendizagem de todos os envolvidos no projeto, considerando a inclusão e democratização do ensino de línguas estrangeiras.

12 11448 REFERÊNCIAS BRASIL. Lei de Dezembro de Institui a Rede de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 30 dez Disponível em: Acesso em: 01 mar BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental. Língua estrangeira. Brasília: MEC, CANAGARAJAH, A. S. On EFL Teachers, awareness, and agency. ELT Journal, Oxford University, v. 53/3, p , jul CORACINI, M. J. R. F. O Livro Didático de Língua Estrangeira e a Construção de Ilusões. In: CORACINI, M. J. R. F. Interpretação, Autoria e Legitimação do Livro Didático: língua materna e língua estrangeira. Campinas: Pontes, cap. 4, p FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, RAJAGOPALAN, K. Reply to Canagarajah. ELT Journal, Oxford University, v. 53/3, p , jul SPRATT, M.; PULVERNESS, A.; WILLIAMS, M. The TKT Course. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance

Fundação Carmelitana Mário Palmério - FUCAMP Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - FACIHUS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO DE LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL O ensino da língua espanhola no contexto da escola pública INTRODUÇÃO Este plano procura articular-se de forma integrada com o plano de trabalho institucional, que

Leia mais

CONSCIÊNCIA METACOGNITIVA DAS ESTRATÉGIAS DE LEITURA EM LÍNGUA INGLESA DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO A CURSOS TÉCNICOS

CONSCIÊNCIA METACOGNITIVA DAS ESTRATÉGIAS DE LEITURA EM LÍNGUA INGLESA DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO A CURSOS TÉCNICOS CONSCIÊNCIA METACOGNITIVA DAS ESTRATÉGIAS DE LEITURA EM LÍNGUA INGLESA DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO A CURSOS TÉCNICOS Resumo Simara Cristiane Braatz 1 - IFPR Câmpus Irati Grupo de Trabalho Formação

Leia mais

EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor

EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor EDUCAÇÃO DO CAMPO: Interfaces teóricas e políticas na formação do professor Juliana Graciano Parise 1 Eliane de Lourdes Felden 2 Resumo: O trabalho apresenta uma experiência de ensino articulado à pesquisa

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Dourados 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Letras - Inglês Obs.: Para proposta

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Regulamento de Projeto Integrador dos Cursos Superiores de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Segurança da Informação e Sistemas para Internet

Leia mais

DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID

DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID BARROS, Raquel Pirangi. SANTOS, Ana Maria Felipe. SOUZA, Edilene Marinho de. MATA, Luana da Mata.. VALE, Elisabete Carlos do.

Leia mais

A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA

A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA Revista Eletrônica de Educação de Alagoas - REDUC ISSN 2317-1170 V. 01, N. 02 (2013) A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA Patrícia

Leia mais

NAP NÚCLEO DE ASSESSORIA PEDAGÓGICA: PROPOSIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUA INGLESA NA UEPG

NAP NÚCLEO DE ASSESSORIA PEDAGÓGICA: PROPOSIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUA INGLESA NA UEPG 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA NAP NÚCLEO DE ASSESSORIA PEDAGÓGICA: PROPOSIÇÕES PARA

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL A língua espanhola na Educação Básica A implantação da língua espanhola por meio da lei federal 11.161, que diz respeito à sua oferta

Leia mais

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO

A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino INTRODUÇÃO A Interdisciplinaridade como Metodologia de Ensino O bom professor é o que consegue, enquanto fala trazer o aluno até a intimidade do movimento de seu pensamento. Paulo Freire INTRODUÇÃO A importância

Leia mais

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300

CETEB. A adolescência e o ensino da língua inglesa 60. A aprendizagem criativa e o prazer de aprender 45. A comunicação em sala de aula 300 Governo do Distrito Federal Secretaria de Estado de Educação Subsecretaria de Gestão dos Profissionais da Educação Coordenação de Administração de Pessoas Instituição CETEB A adolescência e o ensino da

Leia mais

PLAYGROUND DA MATEMÁTICA: UM PROGRAMA DE EXTENSÃO VOLTADO PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

PLAYGROUND DA MATEMÁTICA: UM PROGRAMA DE EXTENSÃO VOLTADO PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL ISSN 2316-7785 PLAYGROUND DA MATEMÁTICA: UM PROGRAMA DE EXTENSÃO VOLTADO PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Ivanete Zuchi Siple ivazuchi@gmail.com Marnei Mandler mmandler@gmail.com Tatiana Comiotto Menestrina comiotto.tatiana@gmail.com

Leia mais

CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA

CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NA AULA DE INGLÊS: E A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL NA ESCOLA Júlio César Paula Neves Tânia Mayra Lopes de Melo Modalidade: Pôster Sessão Temática 5: Educação e

Leia mais

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional Maria Madalena Dullius, madalena@univates.br Daniela Cristina Schossler,

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA

Universidade Estadual de Londrina CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA PROPOSTA 1 Curso Nome(s) do(s) Curso(s) ZOOTECNIA Código e-mec 56129 Conceito ENADE 4 Coordenador da Proposta (Tutor do Grupo) ANA MARIA BRIDI 2 Caracterização da Proposta 2.1Área de Conhecimento (código

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II Edital Pibid n /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

Projeto Pedagógico Institucional PPI FESPSP FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI Grupo Acadêmico Pedagógico - Agosto 2010 O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) expressa os fundamentos filosóficos,

Leia mais

DOCUMENTOS OFICIAIS DO GOVERNO - SUBSÍDIOS PARA A PRÁTICA DOCENTE DO PROFESSOR DE LÍNGUA ESTRANGEIRA

DOCUMENTOS OFICIAIS DO GOVERNO - SUBSÍDIOS PARA A PRÁTICA DOCENTE DO PROFESSOR DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOCUMENTOS OFICIAIS DO GOVERNO - SUBSÍDIOS PARA A PRÁTICA DOCENTE DO PROFESSOR DE LÍNGUA ESTRANGEIRA Alciene Ribeiro Feitoza da SILVA 1 Módulo Centro Universitário Ao atuar na formação de professores de

Leia mais

PESQUISA AÇÃO: ACOMPANHANDO OS IMPACTOS DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE

PESQUISA AÇÃO: ACOMPANHANDO OS IMPACTOS DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE PESQUISA AÇÃO: ACOMPANHANDO OS IMPACTOS DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE Rafaela Souza SANTOS, Valquiria Rodrigues do NASCIMENTO, Dayane Graciele dos SANTOS, Tamíris Divina Clemente URATA, Simara Maria Tavares

Leia mais

LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO CRIATIVA

LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO CRIATIVA LEITURA EM LÍNGUA ESPANHOLA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO Instituto Federal Farroupilha Câmpus Santa Rosa ledomanski@gmail.com Introdução Ler no contexto mundial globalizado

Leia mais

GÊNEROS TEXTUAIS E ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: UM BREVE ESTUDO

GÊNEROS TEXTUAIS E ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: UM BREVE ESTUDO GÊNEROS TEXTUAIS E ENSINO DE LÍNGUA INGLESA: UM BREVE ESTUDO Analine Bueno Scarcela Cuva Faculdade da Alta Paulista, Tupã/SP e-mail: analine.bueno@gmail.com Pôster Pesquisa Concluída Introdução Toda disciplina

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Elaborada pela Diretoria de Assuntos Estudantis 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão nos dias

Leia mais

Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia

Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia Currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia 1. Componentes curriculares O currículo do Curso de Licenciatura em Filosofia engloba as seguintes dimensões. 1.1. Conteúdos de natureza teórica Estes conteúdos

Leia mais

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO: PEDAGOGIA

FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO FACIHUS FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS Educação de qualidade ao seu alcance SUBPROJETO: PEDAGOGIA SUBPROJETO: PEDAGOGIA Alfabetizar letrando com as tecnologias INTRODUÇÃO A escola necessita formar seu aluno a aprender a ler o mundo, ter autonomia para buscar seu conhecimento, incentivá-lo a ser autor

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS ESCOLA DE EDUCAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS ESCOLA DE EDUCAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS ESCOLA DE EDUCAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS PROJETO NIVELAMENTO Assis-SP 2014 1 INTRODUÇÃO Unidade na

Leia mais

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA Autores: FIGUEIREDO 1, Maria do Amparo Caetano de LIMA 2, Luana Rodrigues de LIMA 3, Thalita Silva Centro de Educação/

Leia mais

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES

MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES MÚLTIPLAS LEITURAS: CAMINHOS E POSSIBILIDADES EDIT MARIA ALVES SIQUEIRA (UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA). Resumo Diferentes instrumentos de avaliação (ENEM, SIMAVE) tem diagnosticado o despreparo dos alunos

Leia mais

ESCOLA, LEITURA E A INTERPRETAÇÃO TEXTUAL- PIBID: LETRAS - PORTUGUÊS

ESCOLA, LEITURA E A INTERPRETAÇÃO TEXTUAL- PIBID: LETRAS - PORTUGUÊS ESCOLA, LEITURA E A INTERPRETAÇÃO TEXTUAL- PIBID: LETRAS - PORTUGUÊS RESUMO Juliana Candido QUEROZ (Bolsista) 1 ; Natália SILVA (Bolsista) 2, Leila BRUNO (Supervisora) 3 ; Sinval Martins S. FILHO (Coordenador)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB ANEXO II EDITAL Nº 001/2011/CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO

Leia mais

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa

Centro de Estudos Avançados em Pós Graduação e Pesquisa EDUCAÇÃO INFANTIL JUSTIFICATIVA O momento social, econômico, político e histórico em que vivemos está exigindo um novo perfil de profissional, de cidadão: informado, bem qualificado, crítico, ágil, criativo,

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 2006 E 2014

A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 2006 E 2014 A ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE FORMAÇÃO DE DOCENTES NO PARANÁ A PARTIR DOS DOCUMENTOS ORIENTADORES DE 006 E 014 Resumo Eduardo Marcomini UNINTER 1 Ligia Lobo de Assis UNINTER Grupo de Trabalho Políticas

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: PEDAGOGIA LICENCIATURA FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização:

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo Ementas das Disciplinas 1. Teorias Administrativas e a Gestão Escolar - 30 horas Ementa: Gestão Educacional conceitos, funções e princípios básicos. A função administrativa da unidade escolar e do gestor.

Leia mais

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010.

OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Resenha OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: 184 Parábola Editorial, 2010. Leticia Macedo Kaeser * leletrasufjf@gmail.com * Aluna

Leia mais

CURSO REDES DE COMPUTADORES ALANA CAMILA ARICLÉCIO DOMINGOS EUDES JUNIOR HILDERLENE GOMES

CURSO REDES DE COMPUTADORES ALANA CAMILA ARICLÉCIO DOMINGOS EUDES JUNIOR HILDERLENE GOMES 1 CURSO REDES DE COMPUTADORES ALANA CAMILA ARICLÉCIO DOMINGOS EUDES JUNIOR HILDERLENE GOMES CANINDÉ 2013 2 ALANA CAMILA ARICLÉCIO DOMINGOS EUDES JUNIOR HILDERLENE GOMES Trabalho realizado como requisito

Leia mais

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DO CURRICULO ANO 2 - APROFUNDAMENTO

GUIA DE IMPLEMENTAÇÃO DO CURRICULO ANO 2 - APROFUNDAMENTO ESTRUTURA GERAL DOS ROTEIROS DE ESTUDOS QUINZENAL Os roteiros de estudos, cujo foco está destacado nas palavras chaves, estão organizados em três momentos distintos: 1º MOMENTO - FUNDAMENTOS TEÓRICOS -

Leia mais

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X DA INVISIBILIDADE AFROBRASILEIRA À VALORIZAÇÃO DA DIVERSIDADE

Leia mais

Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia

Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia Estado da Arte: Diálogos entre a Educação Física e a Psicologia Eixo temático 1: Fundamentos e práticas educacionais Telma Sara Q. Matos 1 Vilma L. Nista-Piccolo 2 Agências Financiadoras: Capes / Fapemig

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE CARATINGA RELAÇÃO DE RESUMOS DE MONOGRAFIAS E ARTIGOS DE PÓS- GRADUAÇÃO Lato sensu Curso: Língua Inglesa/2005 Nome Aluno(a) Título Monografia/Artigo Orientador/Banca Annelise Lima

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO SILMARA SILVEIRA ANDRADE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS: FORTALECIMENTO DA LÍNGUA ESTRANGEIRA Assunção, Paraguay Abril 2015 POLÍTICAS PÚBLICAS

Leia mais

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto

Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI. Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Coordenação Prof. Dr. Marcos T. Masetto 1 Curso de Formação Pedagógica para Docentes da FEI Professor Doutor Marcos T. Masetto Objetivos Desenvolver competências

Leia mais

MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012

MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012 MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012 Simone Machado Firme FURG 1 Karine Vargas Oliveira FURG 2 Michele Fernanda Silveira

Leia mais

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do

crítica na resolução de questões, a rejeitar simplificações e buscar efetivamente informações novas por meio da pesquisa, desde o primeiro período do Dimensão 2 As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de

Leia mais

COMO ABORDAR O TEMA ACESSIBILIDADE EM SALA DE AULA

COMO ABORDAR O TEMA ACESSIBILIDADE EM SALA DE AULA COMO ABORDAR O TEMA ACESSIBILIDADE EM SALA DE AULA Fabiane Caron Novaes 1 Roberta Aparecida Diadio 2 Resumo: Considerando as recomendações contidas no referencial teórico dos Parâmetros Curriculares Nacionais

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Dourados 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Interdisciplinar Obs.: Para

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Ensino. Matemática. App Inventor. Aplicativos.

PALAVRAS-CHAVE: Ensino. Matemática. App Inventor. Aplicativos. 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE IV. CÂMARA TEMÁTICA DA EDUCACÃO, CULTURA E DESPORTOS Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE Meta 1 Toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola; Meta 2 Até 2010, 80% e,

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DO GRUPO PET MATEMÁTICA NO PRÉ- VESTIBULAR POPULAR ALTERNATIVA

PARTICIPAÇÃO DO GRUPO PET MATEMÁTICA NO PRÉ- VESTIBULAR POPULAR ALTERNATIVA Resumo ISSN 2316-7785 PARTICIPAÇÃO DO GRUPO PET MATEMÁTICA NO PRÉ- VESTIBULAR POPULAR ALTERNATIVA Stephanie Abé abe.stephanie1@gmail.com Ana Caroline Pierini karolpierini@gmail.com Luana Kuister Xavier

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR LUZ, Janes Socorro da 1, MENDONÇA, Gustavo Henrique 2, SEABRA, Aline 3, SOUZA, Bruno Augusto de. 4 Palavras-chave: Educação

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1.2 Total de Vagas Anuais 80 vagas anuais 1.3 Regime Acadêmico de Oferta Seriado

Leia mais

ESTÁGIO DOCENTE DICIONÁRIO

ESTÁGIO DOCENTE DICIONÁRIO ESTÁGIO DOCENTE Ato educativo supervisionado realizado no contexto do trabalho docente que objetiva a formação de educandos que estejam regularmente frequentando cursos e/ou programas de formação de professores

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS NO ENSINO DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAIS

A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS NO ENSINO DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAIS A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS NO ENSINO DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAIS SILVA, Bárbara Tavares da 1 ARAÚJO, Junivan Gomes de 2 ALVES, Suênha Patrícia 3 ARAÚJO, Francinário Oliveira de 4 RESUMO Sabemos que

Leia mais

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS- EJA

O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS- EJA O ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS- EJA RESUMO Alba Patrícia Passos de Sousa 1 O presente artigo traz como temática o ensino da língua inglesa na educação de jovens e adultos (EJA),

Leia mais

ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL ITINERÁRIOS FORMATIVOS: CAMINHOS POSSÍVEIS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Resumo Gabriel Mathias Carneiro Leão1 - IFPR, UFPR Rosane de Fátima Batista Teixeira2 - IFPR Grupo de Trabalho Cultura, Currículo e Saberes

Leia mais

Da Natureza, Personalidade Jurídica e Identificação. Art. 1º O Colégio da Polícia Militar do Estado de Goiás, neste Regimento

Da Natureza, Personalidade Jurídica e Identificação. Art. 1º O Colégio da Polícia Militar do Estado de Goiás, neste Regimento SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR UNIDADE POLIVALENTE GABRIEL ISSA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I Das Disposições Preliminares

Leia mais

X Encontro Nacional de Escolas de Governo

X Encontro Nacional de Escolas de Governo X Encontro Nacional de Escolas de Governo Painel Cursos de pós-graduação nas escolas de governo A experiência da Enap na oferta de cursos de pós-graduação lato sensu Carmen Izabel Gatto e Maria Stela Reis

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: UMA PROPOSTA UTILIZANDO TECNOLOGIAS

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA: UMA PROPOSTA UTILIZANDO TECNOLOGIAS I Mostra de Iniciação Científica I MIC 23 e 24 de setembro de 2011 Instituto Federal Catarinense Campus Concórdia Concórdia SC INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS CONCÓRDIA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES

Leia mais

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES NO ENSINO SUPERIOR

FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES NO ENSINO SUPERIOR FORMAÇÃO PEDAGÓGICA DE DOCENTES NO ENSINO SUPERIOR As transformações sociais no final do século passado e início desse século, ocorridas de forma vertiginosa no que diz respeito aos avanços tecnológicos

Leia mais

PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC

PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC Instituto Federal de Brasília PLANO DE CURSO FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA FIC Campus Ceilândia INGLÊS BÁSICO Ceilândia, Outubro de 2014. Reitoria Wilson Conciani Reitor Adilson Cesar de Araújo Pró - Reitoria

Leia mais

POLÍTICA DE ENSINO DA FISMA

POLÍTICA DE ENSINO DA FISMA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ME FACULDADE INTEGRADA DE SANTA MARIA PRELIMINARES POLÍTICA DE ENSINO DA FISMA Santa Maria, RS Junho - 2010 1 SUMÁRIO 1. POLÍTICA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO... 1 2. POLÍTICAS DE ENSINO

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador

Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Padrões de Competências para o Cargo de Professor Alfabetizador Alfabetização de Crianças O Professor Alfabetizador é o profissional responsável por planejar e implementar ações pedagógicas que propiciem,

Leia mais

Letras - Língua Portuguesa

Letras - Língua Portuguesa UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE ENSINO COORDENAÇÃO DE CURSO Letras - Língua Portuguesa 1. Perfil do Egresso: Em consonância

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO INGLÊS BÁSICO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO INGLÊS BÁSICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO INGLÊS BÁSICO Câmpus Santa Rosa/RS 2013 SUMÁRIO 1 Apresentação... 3 2

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional)

COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão. Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) COORDENADORA: Profa. Herica Maria Castro dos Santos Paixão Mestre em Letras (Literatura, Artes e Cultura Regional) Universidade Federal de Roraima UFRR Brasil Especialista em Alfabetização (Prática Reflexiva

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

Palavras-chaves: Jogos matemáticos; Ensino e aprendizagem.

Palavras-chaves: Jogos matemáticos; Ensino e aprendizagem. Emanuella Filgueira Pereira Universidade Federal do Recôncavo da Bahia O JOGO NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA Resumo O presente artigo apresenta resultados parciais de uma pesquisa mais ampla que

Leia mais

ROTINAS DE PRODUÇÃO JORNALÍSTICA NO SITE PORTAL COMUNITÁRIO

ROTINAS DE PRODUÇÃO JORNALÍSTICA NO SITE PORTAL COMUNITÁRIO 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) (X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

ALFABETIZAR-SE: UM DIREITO DA CRIANÇA DE 6 ANOS

ALFABETIZAR-SE: UM DIREITO DA CRIANÇA DE 6 ANOS ALFABETIZAR-SE: UM DIREITO DA CRIANÇA DE 6 ANOS Marcia Aparecida Alferes 1 Resumo O presente texto pretende refletir sobre a questão da alfabetização como conceito presente nas políticas educacionais que

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO. Curso: Bacharelado em Administração de Empresas

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO. Curso: Bacharelado em Administração de Empresas PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO Curso: Bacharelado em Administração de Empresas São Paulo 2014 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 3 3. Política de Nivelamento... 3 4. Diretrizes do Nivelamento...

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ELEMENTO FUNDAMENTAL NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM 1 Autora: Maria Thaís de Oliveira Batista Graduanda do Curso de Pedagogia Unidade Acadêmica de Educação/CFP/UFCG Email: taholiveira.thais@gmail.com

Leia mais

A TEORIA E A PRÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: O LIMITE DO POSSÍVEL

A TEORIA E A PRÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: O LIMITE DO POSSÍVEL V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 A TEORIA E A PRÁTICA NO CURSO DE PEDAGOGIA: O LIMITE DO POSSÍVEL Celeida Belchior Cintra Pinto 1 ; Maria Eleusa Montenegro

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Médio EtecPaulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos - SP Área do conhecimento: Linguagens, códigos e suas tecnologias Componente curricular: Inglês Série:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT

RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT RESOLUÇÃO Nº 257/06-CEE/MT Dispõe sobre a Implantação do Ensino Fundamental para Nove Anos de duração, no Sistema Estadual de Ensino de Mato Grosso, e dá outras providências. O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

Leia mais

Aprendizagem da Matemática: um estudo sobre Representações Sociais no curso de Administração

Aprendizagem da Matemática: um estudo sobre Representações Sociais no curso de Administração Aprendizagem da Matemática: um estudo sobre Representações Sociais no curso de Administração Eixo temático 2: Formação de professores e cultura digital SALERNO, Daniela Prado 1 VIEIRA, Vania Maria de Oliveira

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Campo Grande 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Letras - Inglês Obs.: Para

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. A Universidade e a Comunidade de Mãos Dadas

Mostra de Projetos 2011. A Universidade e a Comunidade de Mãos Dadas Mostra de Projetos 2011 A Universidade e a Comunidade de Mãos Dadas Mostra Local de: Arapongas. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: (campo

Leia mais

XIX CONGRESSO NACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA

XIX CONGRESSO NACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA XIX CONGRESSO NACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA IMPACTOS DO PIBID/INGLÊS SUSTENTABILIDADE NOS ALUNOS André Henrique Gonçalves (UESC) henriqueios@live.com Laura de Almeida (UESC) prismaxe@gmail.com RESUMO

Leia mais

A PESQUISA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS: RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA DOCENTE DE ENSINO

A PESQUISA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS: RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA DOCENTE DE ENSINO A PESQUISA NO ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS: RELAÇÃO ENTRE A TEORIA E A PRÁTICA DOCENTE DE ENSINO Silvana Sousa Andrade - UESC 1 GT15 - O Professor e a Pesquisa RESUMO: Este estudo aborda a relação entre

Leia mais

O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO

O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO O USO DA LITERATURA NO PROCESSO DE LETRAMENTO NAS ESCOLAS DO CAMPO INTRODUÇÃO Francisca das Virgens Fonseca (UEFS) franciscafonseca@hotmail.com Nelmira Santos Moreira (orientador-uefs) Sabe-se que o uso

Leia mais

LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO

LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO Inês Aparecida Costa QUINTANILHA; Lívia Matos FOLHA; Dulcéria. TARTUCI; Maria Marta Lopes FLORES. Reila Terezinha da Silva LUZ; Departamento de Educação, UFG-Campus

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Definição da Extensão e Finalidades

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. Definição da Extensão e Finalidades CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Definição da Extensão e Finalidades A Resolução UNESP 102, de 29/11/2000, define Extensão Universitária, nos seguintes termos: Art.8º Entende-se

Leia mais

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE *

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE * AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM EDUCAÇÃO ONLINE * DILMEIRE SANT ANNA RAMOS VOSGERAU ** m 2003, com a publicação do livro Educação online, o professor Marco Silva conseguiu, com muita pertinência, recolher

Leia mais

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO

ANAIS DA VII JORNADA CIENTÍFICA DA FAZU 20 a 24 de outubro de 2008 ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO ARTIGOS CIENTÍFICOS COMPUTAÇÃO SUMÁRIO AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES... 2 AS NOVAS TECNOLOGIAS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PESQUISADORES SILVA, M.M Margareth Maciel Silva

Leia mais

UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO

UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO UMA PROPOSTA DE DRAMATIZAÇÃO PARA ABORDAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ENSINO MÉDIO SOUZA, Caio Henrique Bueno de 1 RODRIGUES, Davi 2 SANTOS, Edna Silva 3 PIRES, Fábio José 4 OLIVEIRA, Jully Gabriela

Leia mais

O PAPEL DAS FEIRAS DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL

O PAPEL DAS FEIRAS DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL ANAIS DA 67ª REUNIÃO ANUAL DA SBPC - SÃO CARLOS - SP - JULHO/2015 O PAPEL DAS FEIRAS DE CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL Antes de entender qual a diferença entre educação formal e não formal é preciso entender

Leia mais

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG

Curso de Graduação. Dados do Curso. Administração. Contato. Modalidade a Distância. Ver QSL e Ementas. Universidade Federal do Rio Grande / FURG Curso de Graduação Administração Modalidade a Distância Dados do Curso Contato Ver QSL e Ementas Universidade Federal do Rio Grande / FURG 1) DADOS DO CURSO: COORDENAÇÃO: Profª MSc. Suzana Malta ENDEREÇO:

Leia mais

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN RESOLUÇÃO Nº 003/2011 CME Estabelece normas sobre a Estrutura, Funcionamento e Organização do trabalho pedagógico da Educação de Jovens e Adultos nas unidades

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 1 Programa Institucional de Bolsa a Iniciação a Docência do Curso de Educação Física Licenciatura da Universidade Federal de Santa

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA 1 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA INTRODUÇÃO O tema a ser estudado tem como finalidade discutir a contribuição da Educação Física enquanto

Leia mais

TRANSVERSALIDADE. 1 Educação Ambiental

TRANSVERSALIDADE. 1 Educação Ambiental TRANSVERSALIDADE Os temas transversais contribuem para formação humanística, compreensão das relações sociais, através de situações de aprendizagens que envolvem a experiência do/a estudante, temas da

Leia mais

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO

APRESENTAÇÃO OBJETIVO DO CURSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Design (2004), o curso de graduação em Design deve ensejar, como perfil desejado do formando, capacitação para a apropriação

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros.

Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros. Extensão Universitária: A sensibilização musical em crianças e adolescentes através do projeto Multicampi da Universidade Estadual de Montes Claros. Resumo: Este presente trabalho constitui-se de um relato

Leia mais

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS

EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS EMENTÁRIO LETRAS EaD INGLÊS 1ª FASE LLE 931 Introdução aos Estudos da Linguagem Total h/a Introdução aos conceitos de língua e língua(gem); características da língua(gem) humana; a complexidade da língua(gem)

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA DA FACIPLAC PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

CURSO DE ODONTOLOGIA DA FACIPLAC PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CURSO DE ODONTOLOGIA DA FACIPLAC PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA A FACIPLAC compreende a importância do desenvolvimento da Iniciação Científica em uma faculdade de ensino superior como alicerce na construção

Leia mais

Licenciatura em Educação Física

Licenciatura em Educação Física Licenciatura em Educação Física Estágio Curricular O Estágio Curricular talvez seja um dos primeiros grandes desafios do acadêmico que optou pelo Curso de licenciatura em Educação Física. As situações

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

PIBID - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência

PIBID - Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência PIBID é um programa de incentivo e valorização do magistério e de aprimoramento do processo de formação de docentes para a educação básica, vinculado

Leia mais