ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados."

Transcrição

1 ARTE PRÉ-COLOMBIANA: nas artes, a arquitetura e a escultura foram dominantes. A pintura e o desenho foram relativamente apagados. Três principais civilizações: Maias; Astecas; Incas. Civilização Maia: teve seu auge entre os anos 300 e 1000 da era cristã. Foi a civilização que deu origem a algumas das obras de arte mais notáveis existentes. Arquitetura e escultura = qualidade técnica Cerâmica = abundância de peças decorativas Estes elementos confirmam o caráter evoluído da sociedade.

2 Centros cerimoniais Maias ou cidades? Diferiam grandemente em tamanho e importância; No nível mais baixo(mais pobre) eram muito simples. Eram constituídos por geralmente dois montes artificiais e uma pequena pirâmide que servia um grupo de casas de camponeses. No nível mais alto eram constituídos de pelo menos três praças e possuíam uma pirâmide majestosa. Alguns ainda estariam sujeitos a um centro principal, como Tikal.

3 Tikal - Disponível em: 1_2006_08_11.JPG

4 Plaza Tikal - Tikal-Plaza-And-North-Acropolis.jpg

5 Estelas Maias: a palavra estela tem origem no termo grego stela que significa pedra erguida. Os Maias costumavam erguer a cada período de vinte anos (katum) uma estela correspondente a fatos que ocorreram durante o período. Só em Tikal são 86 as estelas erguidas.

6 Complexo com estelas - https://www.google.com.br/search?q

7 Estelas VIII e IX - Tikal - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

8 Estelas de Tikal - Disponível em:https://www.google.com.br/search?q

9 A arquitetura Maia é antes de tudo religiosa (LEHMANN); Era um tipo de arquitetura que pouco se preocupava com os interiores. De acordo com Lehmann se formava por duas espécies de edifício: os templos e os palácios. TEMPLOS: tinham forma retangular e eram construídos no alto de uma pirâmide truncada, com acesso por escadas. No interior dos templos haviam uma ou várias salas, sendo uma delas consagrada ao santuário propriamente dito.

10 De acordo com Bushnell, os templos que coroavam as grandes pirâmides eram pequenos e escuros por dentro, cobertos com telhados feitos de traves de madeira ou com abóbadas de falsa-cúpula, nas quais cada fiada de pedras sobressai em relação à anterior, até que o intervalo final pode ser coberto com uma única pedra. Um telhado de qualquer destes tipos era geralmente coroado com uma altaneira massa de alvenaria, com uma espadana esculpida no topo, destinada unicamente a efeito externo.

11 Bushnell relata ainda que os palácios, provavelmente residenciais dos sacerdotes, são construídos sobre plataformas mais baixas; contém geralmente um grande número de peças, mas só são iluminadas as que possuem uma porta dando para o exterior, pois a janela era desconhecida.

12 Templo Maia - https://www.google.com.br/search?q

13 Palácio Maia - https://www.google.com.br/search?q

14 Traços Gerais da Arquitetura Maia: Constituída principalmente por muros e armações monolíticas numa espécie de betão (cimento). Eram cobertos por pedra talhada, geralmente em calcário e depois eram revestidos com uma camada de gesso. Palenke: um dos mais notáveis centros de arte Maia. Tikal = um dos maiores e mais importantes centros cerimoniais.

15 Palácio de Palenque - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

16 Palácio de Palenque - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

17 ASTECAS: encontra-se nas atividades artísticas dos Astecas o selo da originalidade que pode ser traduzida, por exemplo, na capacidade de aliar um profundo simbolismo a uma figuração realista. Possuíam gosto refinado, amor à natureza e preocupações estéticas. Apreciavam as artes visuais, a música, a dança, as boas maneiras, etc. Os monumentos mais importantes e imponentes possuem caráter religioso.

18 O templo se impunha por sua aparência majestática. Se considerarmos que os grandes deuses habitam nos céus, compreende-se que seus altares e suas estátuas devam elevar-se acima do nível das atividades desse mundo. (GIORDANI, p.163).

19 O templo asteca era suportado por um embasamento piramidal cujas faces inclinadas eram geralmente interrompidas por três terraços. Uma larga escada em declive abrupto dava acesso ao cimo. Esta escada era geralmente flanqueada por duas balaustradas e, às vezes, dividida, em seu meio, por uma terceira. Fileiras de blocos de pedras, esculpidos em forma de cabeças de serpente, de crânios ou de outros símbolos religiosos, projetavam-se fora das faces laterais do embasamento. Ao pé das escadas as balaustradas terminavam em enormes cabeças de serpentes, com a boca escancarada, que completavam a disposição arquitetônica e criavam no espectador uma impressão de terror. A escada se projetava, larga e abrupta, orientando a atenção de todos para a pedra sacrificial que a terminava, e sobre a qual as vítimas estendidas esperavam que a faca dos sacerdotes viesse enterrar-se em sua carne. Atrás da pedra sacrificial encontrava-se o templo ou os templos propriamente ditos, que comportavam geralmente uma antecâmara para os sacerdotes e atrás, uma sala ou santuário para o ídolo. (GIORDANI, p ).

20 Cabeças de serpentes - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

21 Cabeça de serpente - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

22 Cabeça de serpente - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

23 Serpentes - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

24 Cabeça de Serpente - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

25 Templo Asteca - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

26 Templo Asteca - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q

27 Os palácios astecas possuíam vastas salas com colunas, pátios interiores, terraços e jardins. Cada casa era situada sobre uma plataforma, o que a protegia de inundações; Havia salas para reunião, dormitórios, cozinha, depósitos para os mantimentos, alojamento para escravos; As paredes eram de pedra ou adobe. Dependia da riqueza do proprietário; Eram sem janelas.

28 Casa Asteca - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=casa +asteca&es_sm

29 Casa Asteca - escadas em todos os lados - Disponível em: https://www.google.com.br/search?q=casa+asteca&es_sm

30 INCAS MACHU PICCHU: As ruínas foram encontradas em 1911 por uma missão arqueológica americana. Intrigam as funções: Da porta do sol; De seu mirador; De seu conjunto de habitações; De sua torre central; De sua praça central; Do templo das três janelas; Era uma cidade, extraordinariamente preparada para a defesa.

31 Características gerais da arquitetura Inca: Portas e janelas eram na forma de trapézio; Os edifícios onde existiam essas portas eram geralmente de pedra e adobe; As fortalezas, cidades e edifícios foram construídos com diversos tipos de pedra bruta ; Tinham o sentido de espaço nas construções; As construções apresentavam acentuadas linhas horizontais, o que causava uma sensação de peso.

32 Machu Picchu - Disponível em:

33 Machu Picchu - Disponível em: Peru/photos/machu6.jpg

34 Machu Picchu - Disponível em:http://travelholidaygallery.com/wpcontent/uploads/machu-picchu-frugal-travel-guy.jpg

35 Machu Picchu - Disponível em:

36 Porta Trapézio: Machu Picchu - Disponível em:

37 Referência: GIORDANI, Mário Curtis. História da América précolombiana: idade moderna II. Petrópolis, RJ: Vozes, 1990.

HISTÓRIA 7 O ANO FUNDAMENTAL. PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA

HISTÓRIA 7 O ANO FUNDAMENTAL. PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA 7 O ANO FUNDAMENTAL PROF. ARTÊMISON MONTANHO PROF. a ISABEL SARAIVA Unidade III Cidadania e Movimentos Sociais Aula 14.2 Conteúdos Os maias Os incas 2 Habilidades Conhecer as principais características

Leia mais

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA Agenda O Império Romano; Engenharia moderna x Engenharia antiga; Os marcos da Engenharia moderna; Grandes mudanças na Idade Média O Renascimento A Reforma Protestante As descobertas A América Pré-Colombiana

Leia mais

A ASTRONOMIA NAS CULTURAS DA AMÉRICA PRÉ-COLOMBIANA

A ASTRONOMIA NAS CULTURAS DA AMÉRICA PRÉ-COLOMBIANA A ASTRONOMIA NAS CULTURAS DA AMÉRICA PRÉ-COLOMBIANA Astronomia Fundamental Caroline F. Dorneles Abril, 2011 Civilizações pré-colombianas MAIAS ASTECAS INCAS Civilizações pré-colombianas Estas civilizações

Leia mais

OS EUROPEUS CHEGAM À AMÉRICA. Profª Regina Brito Fonseca

OS EUROPEUS CHEGAM À AMÉRICA. Profª Regina Brito Fonseca OS EUROPEUS CHEGAM À AMÉRICA Profª Regina Brito Fonseca Quando os europeus chegaram ao Continente Americano, no final do século XV, já o encontraram ocupado por vários povos. Alguns deles desenvolveram

Leia mais

História da Arte. Exercícios de Sala de Aula

História da Arte. Exercícios de Sala de Aula História da Arte Exercícios de Sala de Aula A arte é um conjunto de procedimentos que são utilizados para realizar obras, e no qual aplicamos nossos conhecimentos. Apresenta-se sob variadas formas como:

Leia mais

CURSO DE HISTÓRIA ANTIGA. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José Montes Claros - MG

CURSO DE HISTÓRIA ANTIGA. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José Montes Claros - MG CURSO DE HISTÓRIA ANTIGA Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José Montes Claros - MG POVOS PRÉ-COLOMBIANOS ASTECAS MAIAS INCAS Principais fontes para estudo dos povos americanos: 1º Fontes

Leia mais

ARTE PRÉ-COLOMBIANA. http://www.youtube.com/watch?v=hx1dinxwedm

ARTE PRÉ-COLOMBIANA. http://www.youtube.com/watch?v=hx1dinxwedm ARTE PRÉ-COLOMBIANA http://www.youtube.com/watch?v=hx1dinxwedm ARTE PRÉ-COLOMBIANA Ao alvorecer nesse festejado dia 12 de outubro as três caravelas lançaram âncoras no mar com suas grossas e pesadas correntes

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL Prof. Leandro Candido de Lemos Pinheiro leandro.pinheiro@riogrande.ifrs.edu.br Porque construir? Necessidade de se

Leia mais

A arte na Grécia. Capítulo 3

A arte na Grécia. Capítulo 3 A arte na Grécia Capítulo 3 Por volta do século X a. C, os habitantes da Grécia continental e das ilhas do mar Egeu formavam pequenas comunidades, distantes umas das outras, e falavam diversos dialetos.

Leia mais

O Mistério dos Maias. O que aconteceu com os Maias?

O Mistério dos Maias. O que aconteceu com os Maias? O Mistério dos Maias O que aconteceu com os Maias? O que aconteceu com os Maias? A cultura dos Maias do Período Clássico era muito avançada. A sociedade Maia era muito estável. Eles desenvolveram arte,

Leia mais

1 substituição do teto de madeira por abóbadas. 2 grande espessura das paredes,

1 substituição do teto de madeira por abóbadas. 2 grande espessura das paredes, Arte românica é o nome dado ao estilo artístico vigente na Europa entre os séculos XI e XIII. O estilo é visto principalmente nas igrejas católicas construídas após a expansão do cristianismo pela Europa

Leia mais

Coleguium -3ºEM 1ª etapa

Coleguium -3ºEM 1ª etapa Coleguium -3ºEM 1ª etapa CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA: - Desenvolvida às margens do Nilo, na África; - Organização social complexa e rica em realizações culturais; - Escrita bem estruturada; Hieróglifos na parede

Leia mais

Antropocentrismo (do grego anthropos, "humano"; e kentron, "centro") é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do

Antropocentrismo (do grego anthropos, humano; e kentron, centro) é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do ARTE GÓTICA A Arte Gótica se desenvolveu na Europa entre os séculos XII e XV e foi uma das mais importantes da Idade Média, junto com a Arte Românica. Ela teve grande influencia do forte Teocentrismo (O

Leia mais

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO Aula 3.2-2 1. A Anunciação é uma das obras mais conhecidas de Leonardo da Vinci. Feita por volta do ano de 1472, ela retrata uma das cenas bíblicas mais famosas de todos os tempos. Escreva nas linhas abaixo

Leia mais

Conteúdo: Aula 1: A América antes de Colombo As primeiras civilizações da Mesoamérica Aula 2: Os Maias Os Astecas Os Incas FORTALECENDO SABERES

Conteúdo: Aula 1: A América antes de Colombo As primeiras civilizações da Mesoamérica Aula 2: Os Maias Os Astecas Os Incas FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA INTERATIVA I Conteúdo: Aula 1: A América antes de Colombo As primeiras civilizações da Mesoamérica Aula 2: Os Maias Os Astecas Os Incas CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO

Leia mais

PASSEIOS NO PERÚ LIMA CITY TOUR EM LIMA COM MUSEU DEL ORO

PASSEIOS NO PERÚ LIMA CITY TOUR EM LIMA COM MUSEU DEL ORO PASSEIOS NO PERÚ LIMA CITY TOUR EM LIMA COM MUSEU DEL ORO Esse tour apresenta o melhor da combinação de diversos atrativos de Lima e seus três períodos históricos: ancestral, colonial e moderno. Visita

Leia mais

Astronomia Fundamental

Astronomia Fundamental Astronomia Fundamental Astronomia nas culturas da Tibério B. Vale Contemporâneos dos egípcios e mesopotâmicos Provável colonização: povos mongóis vindos pelo Estreito de Bering (nordeste da Sibéria e Alasca)

Leia mais

ARTE PRÉ-HISTÓRICA. IDADE DOS METAISaproximadamente 5.000 a 3.500 a.c. aparecimento de metalurgia; invenção da roda;

ARTE PRÉ-HISTÓRICA. IDADE DOS METAISaproximadamente 5.000 a 3.500 a.c. aparecimento de metalurgia; invenção da roda; ARTE PRÉ-HISTÓRICA PALEOLÍTICO INFERIOR aproximadamente 5.000.000 a 25.000 a.c.; controle do fogo; e instrumentos de pedra e pedra lascada, madeira e ossos: facas, machados. PALEOLÍTICO SUPERIOR instrumentos

Leia mais

Na América, antes da chegada dos europeus, encontravam-se duas principais formas de organização social:

Na América, antes da chegada dos europeus, encontravam-se duas principais formas de organização social: HISTÓRIA DA AMÉRICA América Pré-colonial Na América, antes da chegada dos europeus, encontravam-se duas principais formas de organização social: - Sociedades sem Estado: Encontravam-se sem diferenciação

Leia mais

INSPIRE-SE EM MACHU PICCHU 7 Dias / 6 Noites

INSPIRE-SE EM MACHU PICCHU 7 Dias / 6 Noites INSPIRE-SE EM MACHU PICCHU 7 Dias / 6 Noites ROTEIRO: Dia 01- LIMA Na chegada a Lima, assistência no aeroporto e traslado ao hotel escolhido. Dia 02 -LIMA CITY TOUR Pela tarde, desfrute da Capital do Peru,

Leia mais

1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino

1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino 1º Ano Artes 4ª Aula 2015 Prof. Juventino Contrapondo-se a Egípcia vida pósmortem. Arte grega fundamenta-se na inteligência Os governantes não eram deuses, mas seres mortais Usavam a razão e o senso de

Leia mais

ARTE NA PRÉ-HISTÓRIA HISTÓRIA DA ARTE. Colégio Einstein. A evolução do conhecimento. Aluno (a): 9º ano: A [ ] B [ ] Professor: Lucas Salomão

ARTE NA PRÉ-HISTÓRIA HISTÓRIA DA ARTE. Colégio Einstein. A evolução do conhecimento. Aluno (a): 9º ano: A [ ] B [ ] Professor: Lucas Salomão HISTÓRIA DA ARTE Aluno (a): Professor: Lucas Salomão Data: / /2015 9º ano: A [ ] B [ ] ARTE NA PRÉ-HISTÓRIA Há milhares de anos os povos antigos já se manifestavam artisticamente. Embora ainda não conhecessem

Leia mais

Lista de Recuperação de Arte 6º ANO

Lista de Recuperação de Arte 6º ANO 1 Nome: nº Data: / /2012 ano bimestre Profa.: Denise Lista de Recuperação de Arte 6º ANO Nota: 1) A arte fez parte da vida do homem desde a pré-história ( período anterior ao surgimento da escrita ) que

Leia mais

As famílias no Antigo Egipto; As famílias no Império romano.

As famílias no Antigo Egipto; As famílias no Império romano. Trabalho realizado por: Luís Bernardo nº 100 8ºC Gonçalo Baptista nº 275 8ºC Luís Guilherme nº 358 8ºC Miguel Joaquim nº 436 8ºC Índice; Introdução; As famílias no Antigo Egipto; As famílias no Império

Leia mais

COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. Aluno (a): Série:

COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. Aluno (a): Série: COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO Aluno (a): Série: Nº. Data: / /2012 Professor(a): Rosilene Ardengui 7º Ano CALIGRAFIA TÉCNICA OU

Leia mais

DAS ARTES. 1º semestre / 2012. Aula 4. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com

DAS ARTES. 1º semestre / 2012. Aula 4. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com ESTÉTICA TICA E HISTÓRIA DAS ARTES 1º semestre / 2012 Aula 4 Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão masiscao@hotmail.com 1 ANTIGUIDADE OCIDENTAL ARTE ANTIGA: ROMANA 2 Roma Antiga Extensão máxima território

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: ( x ) Fundamental ( ) Médio SÉRIE: _5ª_ TURMA: TURNO: DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSOR(A): Equipe de História Roteiro e Lista de recuperação

Leia mais

BARROCO BRASILEIRO séc. XVIII - XIX

BARROCO BRASILEIRO séc. XVIII - XIX Campus São Cristóvão II Coordenador pedagógico de disciplina: Shannon Botelho 8º ano. TURMA: NOME: nº BARROCO BRASILEIRO séc. XVIII - XIX O barroco brasileiro desenvolve-se principalmente em Minas Gerais,

Leia mais

O Barroco no Brasil. Capitulo 11

O Barroco no Brasil. Capitulo 11 O Barroco no Brasil Capitulo 11 O Barroco no Brasil se desenvolveu do século XVIII ao início do século XIX, época em que na Europa esse estilo já havia sido abandonado. Um só Brasil, vários Barrocos O

Leia mais

LOCALIZAÇÃO Península de Yucatán Ocupação Século VII a.c. Regiões atuais Guatemala Honduras e Belise influência cultura Olmeca Maior desenvolvimento

LOCALIZAÇÃO Península de Yucatán Ocupação Século VII a.c. Regiões atuais Guatemala Honduras e Belise influência cultura Olmeca Maior desenvolvimento LOCALIZAÇÃO Península de Yucatán Ocupação Século VII a.c. Regiões atuais Guatemala Honduras e Belise influência cultura Olmeca Maior desenvolvimento Século América Central ou Mesoamérica III ao IX da nossa

Leia mais

ARTE PROTO-GREGA, GREGA E HELENÍSTICA

ARTE PROTO-GREGA, GREGA E HELENÍSTICA ARTE PROTO-GREGA, GREGA E HELENÍSTICA Arte Proto-Grega A arte Proto-Grega também é conhecida como Creto-Micênica. Na Ilha de Creta, no Mar Egeu, desenvolveu-se uma civilização que deixou como principal

Leia mais

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 Anexo 1.12 Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rio de Janeiro RJ, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: 1912. Data da Construção: 1913. Área do Terreno: não foram

Leia mais

Totalmente erguida em alvenaria estrutural, Obra racionalizada ARQUITETURA

Totalmente erguida em alvenaria estrutural, Obra racionalizada ARQUITETURA ARQUITETURA Obra racionalizada A alvenaria estrutural reduziu os custos da construção deste sobrado, que, apesar do método construtivo, tem cômodos integrados, no maior estilo contemporâneo POR CÍNTIA

Leia mais

Antiguidade século IV. Arte Bizantina

Antiguidade século IV. Arte Bizantina Antiguidade século IV Arte Bizantina Na Antiguidade, além da arte Egípcia e Grega, também encontram-se a Romana, Paleocristã e Bizantina... Enquanto os romanos desenvolviam uma arte colossal e espalhavam

Leia mais

CIVILIZAÇÃO MAIA 1000 a.c. a 1500 d.c.

CIVILIZAÇÃO MAIA 1000 a.c. a 1500 d.c. CIVILIZAÇÃO MAIA 1000 a.c. a 1500 d.c. Os espanhóis que em 1519 chegaram à região do atual México, não puderam esconder seu espanto diante do que viram. Naquela época, muitas histórias sobre fantásticas

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

Povos americanos: Maias, Incas e Astecas

Povos americanos: Maias, Incas e Astecas Povos americanos: Maias, Incas e Astecas Nicho Policrômico. Toca do Boqueirão da Pedra Fiurada. Serra da Capivara Piauí- Brasil Ruínas as cidade inca Machu Picchu - Peru Código de escrita dos maias, México.

Leia mais

Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL

Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL Povos americanos: Primeiros habitantes da América do SUL Nicho Policrômico. Toca do Boqueirão da Pedra Fiurada. Serra da Capivara Piauí- Brasil Ruínas as cidade inca Machu Picchu - Peru Código de escrita

Leia mais

Circuito Pedonal e Cultural da freguesia de Romãs

Circuito Pedonal e Cultural da freguesia de Romãs Romãs A atual freguesia de Romãs, data do século XVI, em resultado do desmembramento, da grande Paróquia de Santa Maria de Gulfar que formou ainda Decermilo, Vila Longa, Silvã de Baixo e Silva de Cima,

Leia mais

Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Artes Visuais

Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Artes Visuais Colégio Pedro II Departamento de Desenho e Campus São Cristóvão II Coordenador pedagógico de Disciplina: Shannon Botelho 7º ano. TURMA: NOME: nº ARTE PÁLEO-CRISTÃ OU DAS CATACUMBAS Surgiu com os primeiros

Leia mais

Arte 1º. Ano do Ensino Médio. Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico).

Arte 1º. Ano do Ensino Médio. Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico). Arte 1º. Ano do Ensino Médio 1º. Trimestre - Conteúdo Avaliativo: Linha do Tempo da História da Arte (Períodos/ Movimentos Artísticos/ Contexto Histórico). Períodos Artísticos: Pré-História/Idade Antiga

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

Arte Romana. 1º Ano Artes. Professor Juventino 2015

Arte Romana. 1º Ano Artes. Professor Juventino 2015 Arte Romana 1º Ano Artes Professor Juventino 2015 Arte Romana A soberania do Império Romano, sem paralelos na história, estendia-se da Espanha ao sul da Rússia, da Inglaterra ao Egito e em seu apogeu absorveu

Leia mais

MÓDULO 02. Rochas na História Aplicação rochas ornamentais Arquitetura/ Construção. arquiteto@renatopaldes.arq.br

MÓDULO 02. Rochas na História Aplicação rochas ornamentais Arquitetura/ Construção. arquiteto@renatopaldes.arq.br MÓDULO 02 Rochas na História Aplicação rochas ornamentais Arquitetura/ Construção arquiteto@renatopaldes.arq.br Uso da Pedra Primeiras manifestações Stonehenge 3.300 AC. Antigo Egito Encontrados blocos

Leia mais

REVIT ARQUITECTURE 2013

REVIT ARQUITECTURE 2013 REVIT ARQUITECTURE 2013 O Revit 2013 é um software de Tecnologia BIM, que em português significa Modelagem de Informação da Construção. Com ele, os dados inseridos em projeto alimentam também um banco

Leia mais

Prova bimestral 3o ANO 2o BIMESTRE

Prova bimestral 3o ANO 2o BIMESTRE rova bimestral 3o 2o Ó scola: ata: ome: / / urma: mportância dos grandes rios no desenvolvimento da sociedade oi nas margens de grandes e importantes rios que as civilizações sedentárias começaram a surgir,

Leia mais

Conteúdo: Mesopotâmia: região entre rios Dois rios, muitos povos Dois grandes impérios Como viviam os mesopotâmicos Alguns aspectos culturais

Conteúdo: Mesopotâmia: região entre rios Dois rios, muitos povos Dois grandes impérios Como viviam os mesopotâmicos Alguns aspectos culturais CONTEÚDO E HABILIDADES DESAFIO DO DIA INTERATIVA I Conteúdo: Mesopotâmia: região entre rios Dois rios, muitos povos Dois grandes impérios Como viviam os mesopotâmicos Alguns aspectos culturais CONTEÚDO

Leia mais

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia Intervenção em Bens Culturais Edificados Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia O QUE É UM PROJETO DE INTERVENÇÃO NO PATRIMÔNIO EDIFICADO? Compreende-se por Projeto de Intervenção

Leia mais

AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património

AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património AQUEDUTOS DE PORTUGAL ÁGUA E PATRIMÓNIO Évora 2011/2012 CONVENTO DOS REMÉDIOS - Ciclo de conferências no Convento sobre o tema Água e Património Arquitecta: Professora Doutora Maria do Céu Simões Tereno

Leia mais

Avaliação de História 7º ano FAF *Obrigatório

Avaliação de História 7º ano FAF *Obrigatório 08/06/2015 Avaliação de História 7º ano FAF Avaliação de História 7º ano FAF *Obrigatório 1. Nome Completo: * 2. Número: * 3. Série: * Marcar apenas uma oval. 7º ano A 7º ano B https://docs.google.com/forms/d/1dtnymvuwphyjir3jtixampwwgy3_cdrmt8

Leia mais

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO CONCEITO A tipologia estrutural composta por bloco, argamassa, graute e eventualmente armações é responsável por um dos sistemas construtivos

Leia mais

A Vila. Na vila de Barrancos

A Vila. Na vila de Barrancos Locais a visitar A Vila Na vila de Barrancos podem ainda encontrar-se belos exemplares do típico casario alentejano, de arquitectura popular: casas caiadas de branco, de piso térreo, construídas em taipa,

Leia mais

A arquitetura dos memoriais

A arquitetura dos memoriais PARTE 01: Conteúdo para a prova A arquitetura dos memoriais Você já ouviu falar em memorial ou já visitou um espaço arquitetônico destinado à memória de alguma personalidade, de um povo ou de algum fato

Leia mais

com 45 mil De roupa nova Antes antes e depois

com 45 mil De roupa nova Antes antes e depois antes e depois Texto: M.N.Nunes Fotos: divulgação (antes)/jomar Bragança (depois) De roupa nova com 45 mil A ardósia deu lugar ao porcelanato e ao mármore, as esquadrias de ferro desapareceram e o vidro

Leia mais

DAS ARTES. 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com

DAS ARTES. 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012. Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão. masiscao@hotmail.com ESTÉTICA TICA E HISTÓRIA DAS S 1º semestre / 2012 Aula 5 26/03/2012 Prof. a M. a Marcela Provinciatto Siscão masiscao@hotmail.com IDADE MÉDIA Idade Antiga (Antiguidade) Idade Média (Era Medieval) c ESCRITA

Leia mais

SURGIMENTO E EVOLUÇÃO DA HABITAÇÃO UNIFAMILIAR NA AMÉRICA DO SUL

SURGIMENTO E EVOLUÇÃO DA HABITAÇÃO UNIFAMILIAR NA AMÉRICA DO SUL SURGIMENTO E EVOLUÇÃO DA HABITAÇÃO UNIFAMILIAR NA AMÉRICA DO SUL ORIENTADOR: Prof. Dr. Antonio Manoel Nunes Castelnou, neto Departamento de Arquitetura e Urbanismo PROJETO: História da Habitação no Continente

Leia mais

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA

Situação existente CÂMARA MUNICIPAL DA RIBEIRA GRANDE CASA - MUSEU DA FREIRA DO ARCANO PROJECTO DE EXECUÇÃO MEMÓRIA DESCRITIVA Situação existente A cidade da Ribeira Grande, cabeça de um concelho que este ano celebra o meiomilénio de existência, é das mais notáveis construções urbanas açóricas, e constitui uma das mais originais

Leia mais

Seminário sobre os sistemas de numeração das civilizações pré-colombianas

Seminário sobre os sistemas de numeração das civilizações pré-colombianas Seminário sobre os sistemas de numeração das civilizações pré-colombianas Paulo Júnio de Paula 7 o período do curso de Matemática-Licenciatura, UNIFAL-MG Prof.: Dr a Andréa Cardoso Disciplina: História

Leia mais

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL 57 5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL O conjunto arquitetônico da residência de Antônio de Rezende Costa, que hoje abriga a Escola Estadual Enéas de Oliveira Guimarães foi pelos autores do presente

Leia mais

www.fashionspill.com Moda e Turismo em Nova York

www.fashionspill.com Moda e Turismo em Nova York NPS-STATUE OF LIBERTY NATIONAL MONUMENT Statue Sculptor: Frederic-Auguste Bartholdi A Historia da Estátua da Liberdade é uma historia de mudancas. A Estátua da Liberdade foi doada pelo povo da França para

Leia mais

Arquitetura: do repertório à prática

Arquitetura: do repertório à prática Arquitetura: do repertório à prática Arquiteto: - tecton, em grego, designava um artífice ligado à construção de objetos por junção de peças; - arqui, prefixo que indica superioridade. Arquitetura: Aurélio:

Leia mais

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar

Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Locais a Visitar na Vila de Almodôvar Igreja Matriz de Almodôvar A matriz é o monumento mais visitado do Concelho de Almodôvar e é dedicada a Santo Ildefonso, sendo que D. Dinis doou-a à Ordem de Santiago,

Leia mais

ROTEIRO MARATONA DE LIMA 15 a 23 Maio 2015

ROTEIRO MARATONA DE LIMA 15 a 23 Maio 2015 ROTEIRO MARATONA DE LIMA 15 a 23 Maio 2015 01º DIA BRASIL/LIMA _ (15/MAI - SEX) Saída do Brasil com destino à Lima. Chegada em Lima. Recepção no Aeroporto e transfer para o hotel, localizado no bairro

Leia mais

SÉRIE 10: Cenários. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Coliseu construído entre 70 e 80 a.c. Roma, Itália.

SÉRIE 10: Cenários. para olhar. pensar, imaginar... e fazer. Coliseu construído entre 70 e 80 a.c. Roma, Itália. Esta ficha é parte integrante dos materiais de Arteteca:lendo imagens, do Programa Endesa Brasil de Educação e Cultura (PRONAC 09-7945). 41 para olhar pensar, imaginar... e fazer The Bridgeman Art Library

Leia mais

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos

SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos SAPATAS ARMADAS Fundações rasas Solos arenosos Prof. Marco Pádua Se a superestrutura do edifício for definida por um conjunto de elementos estruturais formados por lajes, vigas e pilares caracterizando

Leia mais

Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves

Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves Acadêmicos: Erick Carbone Gabriel Gonçalves História da Arquitetura 2008 O Concurso O Grand Palais começou a ser construído em 1897 para abrigar a Exposição Universal de 1900, envolvendo um complexo processo

Leia mais

Legendas. Térreo. 16 17 Ocupando um terreno de esquina, a construção evidencia a volumetria e o balanço. Superior

Legendas. Térreo. 16 17 Ocupando um terreno de esquina, a construção evidencia a volumetria e o balanço. Superior Detalhes Balanços arrojados Moderna, a fachada tem importante função estética, mas também é uma grande aliada para minimizar a incidência de raios solares e garantir mais privacidade do projeto Arquiteto:

Leia mais

PLANTA BAIXA AULA 09. O que é um Projeto Arquitetônico?

PLANTA BAIXA AULA 09. O que é um Projeto Arquitetônico? PLANTA BAIXA AULA 09 Projetos de Arquitetura: Conceitos e Representações 1 O que é um Projeto Arquitetônico? conjunto de passos normativos, voltados para o planejamento formal de um edifício qualquer,

Leia mais

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências.

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito de Nova Mutum, Estado

Leia mais

HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I

HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I HISTÓRIA E TEORIA ARQ. PAISAGISMO E URBANISMO I União Educacional do Norte Faculdade Uninorte Professora: Edinete Oliveira Arquiteta e Urbanista Tema: A ignorância da Arquitetura & As várias idades do

Leia mais

Palácio de Versailles. Amanda Mantovani Douglas Gallo Gilberto Nino Julia Coleti

Palácio de Versailles. Amanda Mantovani Douglas Gallo Gilberto Nino Julia Coleti Palácio de Versailles Amanda Mantovani Douglas Gallo Gilberto Nino Julia Coleti O Palácio de Versalhes (em francês Château de Versailles) é um château real localizado na cidade de Versalhes, uma aldeia

Leia mais

Parede de Garrafa Pet

Parede de Garrafa Pet CONCEITO As paredes feitas com garrafas pet são uma possibilidade de gerar casas pré fabricadas através da reciclagem e é uma solução barata e sustentável. As garrafas pet são utilizadas no lugar dos tijolos

Leia mais

Arte na antiguidade: Roma. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com

Arte na antiguidade: Roma. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Arte na antiguidade: Roma Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com INFLUÊNCIAS: arte etrusca - voltada para a expressão da arte vivida (destaque para o uso de arcos e abóbadas nas construções)

Leia mais

Povos Pré- Colombianos. ETEC Diadema História 2 ano do Ensino Médio

Povos Pré- Colombianos. ETEC Diadema História 2 ano do Ensino Médio Povos Pré- Colombianos ETEC Diadema História 2 ano do Ensino Médio 1 Quando Colombo chegou à América, em 1492, encontrou o continente habitado há muito tempo por várias civilizações e povos. Os povos pré-colombianos

Leia mais

Portfólio CONSTRUTORA CASANOVA EMPREENDIMENTOS LTDA TELEFONE: 031 3473-5626 / 031 8368-1050 EMAIL: CASANOVA.EMPREENDIMENTOS@HOTMAIL.

Portfólio CONSTRUTORA CASANOVA EMPREENDIMENTOS LTDA TELEFONE: 031 3473-5626 / 031 8368-1050 EMAIL: CASANOVA.EMPREENDIMENTOS@HOTMAIL. Portfólio CONSTRUTORA CASANOVA EMPREENDIMENTOS LTDA Índice 2 Empresa... 03 Serviços...... 05 Projetos realizados... 07 Nossos Clientes... 13 Empresa QUEM SOMOS 3 A CONSTRUTORA CASA NOVA É UMA PRESTADORA

Leia mais

GEOBIOLOGIA E BIOARQUITETURA

GEOBIOLOGIA E BIOARQUITETURA CADERNOS DE RADIESTESIA E GEOBIOLOGIA GEOBIOLOGIA E BIOARQUITETURA Autor: MARCOS ALVES DE ALMEIDA www.geomarcosmeioambiente.com.br (geomarcos@terra.com.br) 0 GEOBIOLOGIA E BIOARQUITETURA Autor: Marcos

Leia mais

A PRÉ-HISTÓRIA. Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita.

A PRÉ-HISTÓRIA. Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita. A PRÉ-HISTÓRIA Período que vai do aparecimento dos seres humanos à invenção da escrita. PERÍODO PALEOLÍTICO OU IDADE DA PEDRA LASCADA No começo de sua trajetória, o homem usou sobretudo a pedra (além do

Leia mais

Civilização Maia: Matemática e Mitologia

Civilização Maia: Matemática e Mitologia Civilização Maia: Matemática e Mitologia Manoela Aleixo Zaninetti Silva Aluna dos Cursos de Filosofia e Matemáticas da UFJF. manoelaz@gmail.com Resumo: A proposta deste trabalho é elucidar alguns tópicos

Leia mais

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre

ALUNO: - ANO - TURMA - DATA \ \ 201. Ficha de Aula de Arte I Trimestre ALUNO: Nº - ANO - TURMA - DATA \ \ 201 Profª Ana Lúcia Leal Ficha de Aula de Arte I Trimestre Arte no Antigo Egito Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era

Leia mais

neoclassicismo Arquitetura Pintura Escultura

neoclassicismo Arquitetura Pintura Escultura neoclassicismo Arquitetura Pintura Escultura A arquitectura neoclássica De acordo com os ideais iluministas, os arquitectos neoclássicos responderam às necessidades do seu tempo com originalidade e engenho,

Leia mais

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre a atualização do artigo 1º, da Lei da Lei Complementar nº 241 de 24 de Fevereiro de 2015, onde trata da Tabela nº 05, Anexo II - Planta Genérica

Leia mais

Casa do Mundo Rural de Prados

Casa do Mundo Rural de Prados Casa do Mundo Rural de Prados A Casa do Mundo Rural de Prados, pretende retratar uma época em que a agricultura, associada à pastorícia eram as principais actividades económicas da população, praticando

Leia mais

AMANHECER DO INCA 8 Dias / 7 Noites

AMANHECER DO INCA 8 Dias / 7 Noites AMANHECER DO INCA 8 Dias / 7 Noites Dia 01 - LIMA Na chegada a Lima, assistência no aeroporto e traslado ao hotel selecionado. Dia 02 - LIMA CITY TOUR Pela manha, desfrute da Capital do Peru, seus 2000

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

Análise de obra arquitetônica: O prédio do Museu Brasileiro da Escultura (MUBE), de Paulo Mendes da Rocha.

Análise de obra arquitetônica: O prédio do Museu Brasileiro da Escultura (MUBE), de Paulo Mendes da Rocha. Análise de obra arquitetônica: O prédio do Museu Brasileiro da Escultura (MUBE), de Paulo Mendes da Rocha. Por Talles Lucena, educador do MuBE. O prédio do Museu Brasileiro da Escultura é um projeto do

Leia mais

31/10/2013. - De superfícies planas. - De superfícies curvas. A forma dos telhados está relacionada com o número de águas que o mesmo possui...

31/10/2013. - De superfícies planas. - De superfícies curvas. A forma dos telhados está relacionada com o número de águas que o mesmo possui... 1 2 COBERTURAS A cobertura é a parte superior da construção que serve de proteção contra o sol, a chuva, os ventos etc. São classificadas segundo os sistemas construtivos e materiais utilizados. TELHADO.

Leia mais

FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO

FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO FICHA DE CARACTERIZAÇÃO DO EDIFICADO Estado de Conservação Exterior FICHA N.º: 01 ID EDIFÍCIO: 42904 1. LOCALIZAÇÃO Zona em estudo: Vila do Olival Freguesia: Gondemaria e Olival Rua / Av. / Pc.: Rua Cimo

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS PROPRIETÁRIO DATA: 03/08/2012 VERSÃO: 03 ÍNDICE 1- DESCRIÇÃO DOS ACABAMENTOS DAS UNIDADES... 3 1.1. CONJUNTOS DO PAVIMENTO TIPO (5 AO 13 )...

Leia mais

«ARTE CHINESA E A CULTURA DE MACAU»

«ARTE CHINESA E A CULTURA DE MACAU» «ARTE CHINESA E A CULTURA DE MACAU» No espólio museológico da CGD A partir do século XVI Macau tornou-se um ponto central na comunicação e divulgação entre a Civilização Europeia e Chinesa, uma fronteira

Leia mais

Arquitetura Colonial

Arquitetura Colonial Arquitetura Colonial Introdução l Arquitetura colonial corresponde ao período de 1500 até 1822 l os colonizadores adaptaram as correntes estilísticas da Europa ao Brasil: l condições materiais e sócio-econômicas

Leia mais

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES 1. SEGURANÇA PATRIMONIAL E EMERGÊNCIA CONTROLE DE ACESSO DE VEÍCULOS E PEDESTRES Portão automatizado de acesso para veículos e pedestres

Leia mais

05/09/12. ANÁLISE DOS PROJETOS: ARQUITETÔNICO/ URBANO Guia para estudo do projeto e estudos de caso

05/09/12. ANÁLISE DOS PROJETOS: ARQUITETÔNICO/ URBANO Guia para estudo do projeto e estudos de caso TEORIA E HISTÓRIA DA ARQUITETURA V Profa. Dra Deusa Maria R. Boaventura ANÁLISE DOS PROJETOS: ARQUITETÔNICO/ URBANO Guia para estudo do projeto e estudos de caso REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS SUGESTÃO DE

Leia mais

VERDADEIROS FALSOS CORRETA

VERDADEIROS FALSOS CORRETA Arte Pré-Histórica Questão 01 A religiosidade é um item de bastante relevância no estudo da arte na pré-história. Que alternativa abaixo marca CORRETAMENTE fatos que atestam esta realidade? a) ( ) As pinturas

Leia mais

Sob o sol da Toscana. Gastronomia e aventura

Sob o sol da Toscana. Gastronomia e aventura Lima e Cusco Especial Magia e cultura. Sob o sol da Toscana. Gastronomia e aventura 08 dias Lima, Cusco, Vale Sagrado e Machu Picchu Das paisagens espetaculares aos ateliers de gastronomia, da simpatia

Leia mais

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto

Fotos necessárias para a confecção da estatueta. Rosto Fotos necessárias para a confecção da estatueta Todo o trabalho é referenciado em fotos, ou seja, não nos responsabilizamos por material fotográfico que confecção, para isto criamos este guia, para atender

Leia mais

Apartamento Janelas Verdes 74

Apartamento Janelas Verdes 74 JANELAS VERDES 74 Apartamento Janelas Verdes 74 Maio 2015 localização área bruta tipologia Rua das Janelas Verdes, 74-1ºD - Lisboa Portugal 38.70567,-9.16014 150 m 2 + 20 m 2 [pátio + varandas] T3 Bairro

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre INDICE 1. GENERALIDADES 1.1. OBJETOS E DADOS 1.2. NORMAS 1.3. PLANTAS 2. INTERPRETAÇÃO 3. PRÉDIO 3.1.

Leia mais

i i i j j ITEM DESCRIÇÃO / BIMESTRE 1 2 3 4 5 6 7 s 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 23 26

i i i j j ITEM DESCRIÇÃO / BIMESTRE 1 2 3 4 5 6 7 s 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 23 26 j j ITEM DESCRIÇÃO / BIMESTRE OBRAS EMEROENCIAIS NA COBERTURA DO PALACETE ( 996 à jui/997). Impermeabilização do terraço e torres 2 3 4 5 6 7 s 9 0 2 3 4 5 6 7 8 9 20 2 22 23 24 23 26.2 instalações Elétricas

Leia mais

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município EE JARDIM XXXXX XXXXXXXXXXX - XXXXXXX MUNICÍPIO CÓDIGO 00.00.000 OBJETO DO CONVÊNIO: Xxxxxxx DATA: 00.00.2008 Profissional

Leia mais