EVOLUÇÃO GEOLÓGICA DO TERRITÓRIO NACIONAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EVOLUÇÃO GEOLÓGICA DO TERRITÓRIO NACIONAL"

Transcrição

1 EVOLUÇÃO GEOLÓGICA DO TERRITÓRIO NACIONAL O Brasil apresenta, em seu território, um dos mais completos registros da evolução geológica do planeta Terra, com expressivos testemunhos geológicos das primeiras rochas preservadas, do Arqueano Inferior, datando de mais de 3.0 bilhões de anos e, de forma quase ininterrupta, até os dias atuais. Sinteticamente, pode-se descrever os compartimentos geológicos que compõem o território brasileiro dizendo que a partir dos paleocontinentes arqueanos (núcleos granito-greenstones), ao longo do Paleoproterozóico ( m.a.) ocorreram diversas colagens nas margens ativas, isto é, margens de um continente onde o oceano é consumido (Figura 2) e os blocos continentais vão se acrescionando ao continente. Enquanto isso, no interior das placas, a culminância do processo de acresção teve como resultado o megacontinente Atlântica, sobre o qual depositaram-se extensas coberturas sedimentares (Figura 3), tendo como exemplos: o Grupo Roraima e o Espinhaço, além de coberturas vulcano-sedimentares do tipo continental. Ao final desse período ( m.a.) houve a fragmentação desse grande bloco crustal e, ao longo do Mesoproterozóico ( m.a.) uma outra sucessão de colisões levou à constituição de uma nova grande massa continental, denominada Rodínia (Figura 4). a) b) Figura 2 a) Oceano sendo consumido entre dois blocos continentais A e B b) Colagem do bloco A e Bloco B, após o consumo do oceano

2 Figura 3 Desenho esquemático mostrando a deposição de rochas sedimentares e erupção de rochas vulcânicas sobre a placa continental Figura 4 Supercontinente Rodínia, formado a aproximadamente 1,1 bilhão de anos (Mesoproterozóico), começando a fragmentar-se há, aproximadamente, 750 m.a. Fonte: Modificado de Press et al Novamente, entre 900 e 700 milhões de ano, uma nova fragmentação de Rodínia, levou à separação de três grandes blocos: Gondwana Leste, Laurentia e Gondwana Oeste (englobando o território brasileiro).

3 Durante o Neoproterozóico (1.000 a 545 m.a.), a movimentação e junção dos blocos Gondwana leste e oeste, entre m.a., veio a constituir o megacontinente Gondwana. Avançando para o Paleozóico, novas massas continentais vieram a se somar a Gondwana e, ao final desse período, formou-se o supercontinente Pangéia (Figura 5). No interior dos continentes os processos extensionais atuaram no sentido de dar origem a regiões rebaixadas, permitindo o desenvolvimento de extensas bacias deposicionais (sinéclises), a exemplo das bacias do Parnaíba, Amazonas e Paraná. Figura 5 Desenho esquemático do super continente Pangéia, já agregado há cerca de 237 m.a., no Triássico Inferior, circundado por um super oceano chamado Pantalassa (do grego todos os mares ). Fonte: Modificado de Press et al A mesma geodinâmica que formou o Pangéia veio a fragmentá-lo, processo que consumiu aproximadamente 100 milhões de anos, no Jurássico e Cretáceo. De especial interesse nesse processo foi a separação de Brasil e África, com a abertura do Oceano Atlântico, dando origem a inúmeras bacias sedimentares costeiras, portadoras de petróleo, sais e outros recursos minerais. Um importante avanço na compreensão da evolução dos continentes nos é dado pela teoria dos assim chamados Ciclos de Wilson, segundo a qual os continentes passam por ciclos de colisão e afastamento uns dos outros, obedecendo

4 a uma periodicidade de aproximadamente 500 milhões de anos. Dessa forma, através dos bilhões de anos de evolução experimentados pelos continentes, existem registros de choques e afastamento de diversas placas continentais pretéritas, que aos poucos foram se soldando até constituírem o que hoje conhecemos como América do Sul e os demais continentes (Figura 6). Figura 6 Configuração atual dos continentes há pelo menos 65 m.a. Fonte: Modificado de Press et al Somente é possível entender o arcabouço geológico se tivermos em mente a teoria da migração das placas tectônicas, segundo a qual os continentes se movem sobre as camadas mais internas da Terra devido a movimentos convectivos sob grandes temperaturas (Figura 7). Figura 7 Movimentação das placas tectônicas. Fonte: Modificado Teixeira et al 2000.

5 No que concerne à formação do território brasileiro, são destacadas três condições geológicas fundamentais: margens ativas, margens passivas e ambiente intra-placa (Figura 8). Elas nos permitem compreender a intrincada relação geométrico-espacial das unidades geológicas que compõem o arcabouço geológico do território brasileiro que, por conseguinte, forneceu o embasamento teórico factual para a formulação dos critérios para a subdivisão das unidades geológicoambientais, como veremos a seguir. a) Margem Ativa b) Intraplaca c) Margem Passiva Figura 8 Itens a e b apresentam um perfil de um limite de placa convergente mostrando as principais feições geológicas formadas e as associações de rochas relacionadas. Item c: fragmentação de uma massa continental e desenvolvimento de margens continentais passivas. Fonte: Modificado Teixeira et al 2000.

6 No que diz respeito aos ambientes em que as rochas se formam, pode-se distinguir duas situações extremas: a) na zona de colisão ou zona orogênica, que cedo ou tarde vai constituir uma cadeia de montanhas e, b) na parte interna das placas, protegida do intenso metamorfismo que ocorre nas faixas de colisão. Naturalmente, entre as duas situações existem situações intermediárias margeando os cinturões metamórficos. No auge da evolução dos cinturões orogênicos vão se formar, preferencialmente, as chamadas rochas cristalinas, plutônicas e metamórficas, enquanto nas porções intra-placa se depositarão as coberturas sedimentares, associadas a vulcanismo de grandes dimensões. Cabe ainda salientar que, no lado oposto da zona colisional, entre duas placas, forma-se normalmente uma margem passiva, onde predomina a tectônica distensional, dando origem a atual plataforma marinha brasileira, por exemplo. Nos tempos atuais, América do Sul e África estão se afastando a alguns centímetros por ano. Esse afastamento contínuo, iniciado há cerca de 200 milhões de anos, deu origem ao Oceano Atlântico. No outro lado do Continente Sulamericano, contudo, a partir do final do Cretáceo tem-se o choque da Placa de Nazca (basáltica) que afunda sobre a América do Sul, dando origem a duas grandes feições geológicas a Cadeia Andina que se eleva a quase 6.000m de altura, e um intenso magmatismo plutônico e vulcânico, decorrente da fusão de camadas internas da crosta devido ao grande calor gerado ao longo da zona de subducção da Placa de Nazca (Figura 9). Figura 9 - Distribuição geográfica das placas tectônicas da Terra. Os números representam as velocidades em cm/ano entre as placas, e as setas, os sentidos do movimento. Fonte: Modificado Teixeira et al 2000.

7 / TASSINARI A importância da orogênese andina para a evolução geológica do território brasileiro é espetacular, constituindo-se na base da origem das bacias terciárias da porção ocidental do país, pelas flutuações climáticas, e por fim, por toda a evolução dos geossistemas.

GEOLOGIA GERAL GEOGRAFIA

GEOLOGIA GERAL GEOGRAFIA GEOLOGIA GERAL GEOGRAFIA Segunda 7 às 9h Quarta 9 às 12h museu IC II Aula 2 Deriva continental e Tectônica de placas Turma: 2015/2 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Dinâmica da Terra Deriva

Leia mais

Parte 1 Formação geológica

Parte 1 Formação geológica AULA 1 CONTINENTES Parte 1 Formação geológica O Planeta Terra é formado por seis continentes: África, América, Antártica, Ásia, Europa e Oceania. A Terra apresenta 149.440.850 quilômetros quadrados de

Leia mais

Figura 1 Fragmentação e evolução dos continentes desde a Pangeia até à atualidade: A Pangeia à 225 milhões de anos, B Continentes na atualidade.

Figura 1 Fragmentação e evolução dos continentes desde a Pangeia até à atualidade: A Pangeia à 225 milhões de anos, B Continentes na atualidade. 1. Dinâmica interna da Terra 1.1. Deriva dos Continentes e Tectónica de Placas 1.1.1. Teoria da Deriva Continental Esta teoria foi apresentada por Wegener em 1912, e defendia que os continentes, agora

Leia mais

GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL TEORIA DA TECTÔNICA DE PLACAS

GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL TEORIA DA TECTÔNICA DE PLACAS GEOLOGIA PARA ENGENHARIA CIVIL TEORIA DA TECTÔNICA DE PLACAS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Compreender o mecanismo da tectônica de placas Conhecer as placas atuais, e conhecer os tipos de limites

Leia mais

- Principal agente das mudanças de estado: Tectônica Global.

- Principal agente das mudanças de estado: Tectônica Global. Classificação de bacias sedimentares: mecanismos de subsidência e contexto tectônico - Bacias sedimentares: áreas da superfície terrestre que sofrem ou sofreram subsidência continuada. - Subsidência resposta

Leia mais

ESTRUTURA GEOLÓGICA E RELEVO AULA 4

ESTRUTURA GEOLÓGICA E RELEVO AULA 4 ESTRUTURA GEOLÓGICA E RELEVO AULA 4 ESCALA DO TEMPO GEOLÓGICO Organiza os principais eventos ocorridos na história do planeta ERA PRÉ -CAMBRIANA DESAFIO (UEPG) ex. 1 p. 181 - A história e a evolução da

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Ciências

PROVA BIMESTRAL Ciências 7 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL Ciências Escola: Nome: Turma: n o : 1. Preencha as lacunas do esquema com as seguintes legendas: Planalto ocidental, Depressão periférica, Serra do Mar e Planície litorânea.

Leia mais

Deriva Continental LITOSFERA

Deriva Continental LITOSFERA LITOSFERA Deriva Continental De acordo com determinadas teorias científicas, a crosta terrestre não é uma camada rochosa inteiriça, e sim, fragmentada. A primeira teoria a defender essa tese ficou conhecida

Leia mais

Classificação de Aroldo de Azevedo

Classificação de Aroldo de Azevedo GEOGRAFIA DO BRASIL Relevo O relevo brasileiro apresenta grande variedade morfológica (de formas), como serras, planaltos, chapadas, depressões, planícies e outras, - resultado da ação, principalmente,

Leia mais

Objetivo da aula: conhecer a estrutura interna da Terra, e os fenômenos associados a essa estrutura como os terremotos e vulcões.

Objetivo da aula: conhecer a estrutura interna da Terra, e os fenômenos associados a essa estrutura como os terremotos e vulcões. Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 1ª Ano Tema da aula: Estrutura Interna da Terra (pag. 59 a 69 Objetivo da aula: conhecer a estrutura interna da Terra, e os fenômenos associados a essa

Leia mais

Estrutura e Composição da Terra. Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas. [Friedrich Nietzsche]

Estrutura e Composição da Terra. Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas. [Friedrich Nietzsche] Estrutura e Composição da Terra Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas. [Friedrich Nietzsche] Contornos do Mundo O interior terrestre é formado por várias camadas e as investigações sobre

Leia mais

REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1

REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1 REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1 Continente Americano Prof. Ivanei Rodrigues Teoria sobre a formação dos continentes Transformação da crosta terrestre desde a Pangeia até os dias atuais. A Teoria da

Leia mais

Deriva Continental e Tectônica de Placas

Deriva Continental e Tectônica de Placas Deriva Continental e Tectônica de Placas 1 A teoria da tectônica de placas é muito recente, e tem trazido grande ajuda na compreensão dos fenômenos observados na Terra. Abraham Ortelius, um elaborador

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 2ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 02/06/2012 Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número de questões desta prova: 12 2) Valor das questões:

Leia mais

Evolução da Terra. Geografia Prof. Cristiano Amorim

Evolução da Terra. Geografia Prof. Cristiano Amorim Evolução da Terra Geografia Prof. Cristiano Amorim Estrutura interna da Terra A estrutura interna da Terra é composta de: Litosfera (50 a 60 km de espessura). Manto (4.600 km de espessura). Núcleo (1.700

Leia mais

www.google.com.br/search?q=gabarito

www.google.com.br/search?q=gabarito COLEGIO MÓDULO ALUNO (A) série 6 ano PROFESSOR GABARITO DA REVISÃO DE GEOGRAFIA www.google.com.br/search?q=gabarito QUESTÃO 01. a) Espaço Geográfico RESPOSTA: representa aquele espaço construído ou produzido

Leia mais

Professor: Anderson Carlos Fone: 81 8786 6899

Professor: Anderson Carlos Fone: 81 8786 6899 Professor: Anderson Carlos Fone: 81 8786 6899 Estrutura geológica é a base do território. Corresponde à sua composição rochosa. Já o relevo é a forma apresentada pelo território ao nossos olhos: montanhas

Leia mais

Questões para Revisão Cap. 3-7ºs anos - prova 2

Questões para Revisão Cap. 3-7ºs anos - prova 2 Questões para Revisão Cap. 3-7ºs anos - prova 2 1. Um pesquisador visitou as cidades de Salvador, Brasília e Manaus para caracterizar o compartimento geomorfológico de cada uma delas. Ao final do trabalho

Leia mais

AULA 02 2.1 - DINÂMICA INTERNA DA TERRA COM CONSEQUÊNCIAS NA SUPERFÍCIE 2.2 - GEOLOGIA HISTÓRICA E DO ESTADO DE SANTA CATARINA

AULA 02 2.1 - DINÂMICA INTERNA DA TERRA COM CONSEQUÊNCIAS NA SUPERFÍCIE 2.2 - GEOLOGIA HISTÓRICA E DO ESTADO DE SANTA CATARINA AULA 02 2.1 - DINÂMICA INTERNA DA TERRA COM CONSEQUÊNCIAS NA SUPERFÍCIE 2.2 - GEOLOGIA HISTÓRICA E DO ESTADO DE SANTA CATARINA Profᵃ. Drᵃ. Carolina Riviera Duarte Maluche Barettta carolmaluche@bol.com.br

Leia mais

A história das pedras, do Guincho às abas da Serra de Sintra

A história das pedras, do Guincho às abas da Serra de Sintra A história das pedras, do Guincho às abas da Serra de Sintra Geologia no Verão 2012 Saída: 10.00 h no Restaurante Muchaxo, Guincho Regresso: +/- 16.00 h no mesmo local Ida e volta: aprox. 8 km 1/9 INTRODUÇÃO

Leia mais

A Geologia no litoral do Alentejo

A Geologia no litoral do Alentejo A Geologia no litoral do Alentejo Manuel Francisco Pereira (Prof. Auxiliar da Universidade de Évora) Carlos Ribeiro (Prof. Auxiliar da Universidade de Évora) Cristina Gama (Prof.ª Auxiliar da Universidade

Leia mais

Dinâmica da Litosfera Susana Prada. Teoria da deriva dos continentes. A Terra antes da Pangea 18-03-2015

Dinâmica da Litosfera Susana Prada. Teoria da deriva dos continentes. A Terra antes da Pangea 18-03-2015 Dinâmica da Litosfera Susana Prada A Terra antes da Pangea Fim do Precâmbrico: Supercontinente RODINIA Início do Paleozóico: início da 2ª deriva continental Teoria da deriva dos continentes Proposta pela

Leia mais

A dinâmica do relevo terrestre e A hidrografia terrestre

A dinâmica do relevo terrestre e A hidrografia terrestre 1 O relevo terrestre é formado e modelado pela ação de diversos agentes internos (movimentos tectônicos, vulcanismo, terremoto) e externos (ação das águas, do vento e do próprio homem). Explique de que

Leia mais

Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE

Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE GEOGRAFIA Escola: Nome: Data: / / Turma: Leia: O planeta Terra foi formado há mais de 4 bilhões de anos após uma grande explosão. Na atmosfera havia muita água, gases

Leia mais

Aula 10 TECTÔNICA DE PLACAS: A TEORIA

Aula 10 TECTÔNICA DE PLACAS: A TEORIA TECTÔNICA DE PLACAS: A TEORIA Aula 10 META Apresentar a teoria, os mecanismos de movimentação das placas litosféricas e os principais limites de placas, assim como as atividades geológicas e grandes feições

Leia mais

Exercícios de Alteração na Paisagem e Morfologia Litorânea

Exercícios de Alteração na Paisagem e Morfologia Litorânea Exercícios de Alteração na Paisagem e Morfologia Litorânea Material de apoio do Extensivo 1. (UNIOESTE) O relevo apresenta grande diversidade de formas que se manifestam, ao longo do tempo e do espaço,

Leia mais

Colégio Salesiano Dom Bosco GEOGRAFIA Prof. Daniel Fonseca 6 ANO. Capítulo 7 Formas, Relevos e solos da Terra

Colégio Salesiano Dom Bosco GEOGRAFIA Prof. Daniel Fonseca 6 ANO. Capítulo 7 Formas, Relevos e solos da Terra Colégio Salesiano Dom Bosco GEOGRAFIA Prof. Daniel Fonseca 6 ANO Capítulo 7 Formas, Relevos e solos da Terra O que é relevo? O relevo terrestre pode ser definido como as formas da superfície do planeta,

Leia mais

AULA 9: BORDAS DE PLACAS TRANSFORMANTES

AULA 9: BORDAS DE PLACAS TRANSFORMANTES GEOTECTÔNICA TECTÔNICA GLOBAL Prof. Eduardo Salamuni AULA 9: BORDAS DE PLACAS DIVERGENTES E TRANSFORMANTES EVOLUÇÃO DAS BORDAS DIVERGENTES A evolução se faz em 3 estágios Rifting: abertura de vale em rift

Leia mais

Modulo I Mudanças Climáticas

Modulo I Mudanças Climáticas Nome: Nº: Turma: Geografia 1º ano Exercícios Extras Silvia Set/09 Modulo I Mudanças Climáticas 1. (UFRJ) A maior parte do aquecimento da atmosfera é proveniente da radiação terrestre: a atmosfera deixa

Leia mais

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 7º Ano. Ano Lectivo: 2010/2011

PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR. Ciências Naturais 7º Ano. Ano Lectivo: 2010/2011 PLANO CURRICULAR DISCIPLINAR Ciências Naturais 7º Ano Ano Lectivo: 2010/2011 Competências Temas/Unidades Conteúdos _ Conhecer a constituição do Universo e do Sistema Solar _ Conhecer as características

Leia mais

Principais texturas e rochas metamórficas Os fenómenos metamórficos provocam modificações na textura das rochas iniciais. A textura depende da dimensão dos cristais, forma e arranjo dos diferentes minerais,

Leia mais

CRATERAS METEORÍTICAS NO BRASIL

CRATERAS METEORÍTICAS NO BRASIL CRATERAS METEORÍTICAS NO BRASIL Alvaro Penteado Crósta Instituto de Geociências, Unicamp As crateras de impacto são estruturas formadas quando um planeta ou satélite é atingido por meteoritos, asteróides

Leia mais

Qual a força que move os continentes? SabinaValente

Qual a força que move os continentes? SabinaValente Qual a força que move os continentes? SabinaValente Teoria da Tectónica de Placas (1968): A litosfera (ou a parte rígida da Terra) é constituída por segmentos, chamados PLACAS, que se movem sobre um substrato

Leia mais

AULA 10a: BORDAS DE ASPECTOS GERAIS

AULA 10a: BORDAS DE ASPECTOS GERAIS GEOTECTÔNICA TECTÔNICA GLOBAL Prof. Eduardo Salamuni AULA 10a: BORDAS DE PLACAS CONVERGENTES ASPECTOS GERAIS EVOLUÇÃO DAS BORDAS CONVERGENTES Introdução As bordas convergentes envolvem a subducção, isto

Leia mais

A Escala do Tempo Geológico

A Escala do Tempo Geológico A Escala do Tempo Geológico Registro Geológico testemunha a história da evolução geológica no planeta. Escala de Tempo Geológico organiza esta evolução no tempo, em uma seqüência de eventos. O Tempo Geológico

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2012

PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2012 PROVA DE GEOGRAFIA 3 o TRIMESTRE DE 2012 PROFa. JULIANA NOME N o 8 o ANO A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

2012 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA

2012 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA PARCIAL DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 7º Turma: Data: 24/03/2012 Nota: Professor(a): Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

Deriva Continental & Tectônica de Placas

Deriva Continental & Tectônica de Placas ...S E Ç Ã O D E T E X T O S G E O T E M Á T I C O S E M P D F Deriva Continental & Tectônica de Placas Geólogo Paulo César Manzig O Brasil e a África Ao olhar para um mapa-mundi nos chama a atenção a

Leia mais

ESCOLA FERREIRA CASTRO 13/14 PROFª SANDRA NASCIMENTO III TECTÓNICA DE PLACAS

ESCOLA FERREIRA CASTRO 13/14 PROFª SANDRA NASCIMENTO III TECTÓNICA DE PLACAS ESCOLA FERREIRA CASTRO 13/14 PROFª SANDRA NASCIMENTO III TECTÓNICA DE PLACAS Regresso à deriva continental O interesse pela Teoria da Deriva Continental reacendeu-se, por volta de 1950, quando se começou

Leia mais

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 C E E A A E C B C C

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 C E E A A E C B C C GABARITO 2ª CHAMADA DISCIPLINA: FÍS./GEO. COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 53 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 1621 São João do Tauape/Fone/Fax:

Leia mais

Geografia Geral: Econômica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP

Geografia Geral: Econômica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP Geografia Geral: Econômica Vestibulares 2015-2011 - UNICAMP 1. (Unicamp 2015) a) Apresente dois fatores explicativos para a difusão das zonas francas no mundo contemporâneo. b) Mencione a principal Zona

Leia mais

CAPÍTULO 2 ELEMENTOS SOBRE A TERRA E A CROSTA TERRESTRE

CAPÍTULO 2 ELEMENTOS SOBRE A TERRA E A CROSTA TERRESTRE Definição CAPÍTULO 2 ELEMENTOS SOBRE A TERRA E A CROSTA TERRESTRE A Terra Esferóide achatado nos Pólos e dilatado no Equador. Diâmetro Polar: 12.712 Km. Diâmetro Equatorial: 12.756 Km. Maior elevação:

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 7º ANO-

PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 7º ANO- PLANIFICAÇÃO DE CIÊNCIAS NATURAIS - 7º ANO- Tema / Capítulos Competências/Objectivos Estratégias / Actividades Recursos/Materiais Avaliação Aulas previstas (45 min) Articulação Tema I TERRA NO ESPAÇO Capítulo

Leia mais

Teoria da Deriva Continental - Alfred Wegener (1915)

Teoria da Deriva Continental - Alfred Wegener (1915) ESTRUTURA GEOLÓGICA Teoria da Deriva Continental - Alfred Wegener (1915) - Harry Hess (1960) Teoria da Tectônica de Placas Sismos A conseqüência do choque entre placas tectônicas são chamadas de abalos

Leia mais

A DINÂMICA DA CROSTA TERRESTRE

A DINÂMICA DA CROSTA TERRESTRE A DINÂMICA DA CROSTA TERRESTRE Ao longo dos tempos as pessoas formularam diferentes teorias para explicar a origem do Universo, da Terra, da vida, dos seres humanos. A forma do Universo e sua dinâmica

Leia mais

Nome: N º: Turma: Data: Professor: Encarregado(a) de Educação: Lê toda a informação com atenção e responde de forma objectiva.

Nome: N º: Turma: Data: Professor: Encarregado(a) de Educação: Lê toda a informação com atenção e responde de forma objectiva. Ficha de trabalho Biologia e Geologia - 10º Ano A Geologia, os geólogos e os seus métodos I Nome: N º: Turma: Data: Professor: Encarregado(a) de Educação: Lê toda a informação com atenção e responde de

Leia mais

CAPÍTULO 4 DESASTRES NATURAIS

CAPÍTULO 4 DESASTRES NATURAIS CAPÍTULO 4 DESASTRES NATURAIS Quando vimos na TV o acontecimento do Tsunami, em 2004, pensamos: O mundo está acabando! Mas por que esses desastres naturais estão, cada vez mais, assolando nosso planeta?

Leia mais

Equipe de Geografia. Geografia

Equipe de Geografia. Geografia Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 3B Ensino Médio Equipe de Geografia Data: Geografia Geologia Quando se formou, a terra era constituída por um material pastoso devido às altas temperaturas. Atualmente

Leia mais

Relevo GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Relevo GEOGRAFIA DAVI PAULINO Relevo GEOGRAFIA DAVI PAULINO Relevo É a forma da superfície terrestre, que apresenta variação de nível de um local para outro. Tem uma influência pesada em outros fenômenos, como a urbanização e as atividade

Leia mais

Formação das Rochas. 2.Rochas sedimentares: formadas pela deposição de detritos de outras rochas,

Formação das Rochas. 2.Rochas sedimentares: formadas pela deposição de detritos de outras rochas, Relevo Brasileiro 1.Rochas magmáticas ou ígneas, formadas pela solidificação do magma.podem ser intrusivas formadas dentro da crosta terrestre ou extrusivas na superfície. Formação das Rochas 2.Rochas

Leia mais

Estratigrafia das bacias costeiras do sul e sudeste do Brasil. Antonio Liccardo

Estratigrafia das bacias costeiras do sul e sudeste do Brasil. Antonio Liccardo Estratigrafia das bacias costeiras do sul e sudeste do Brasil Antonio Liccardo ESCOPO As Bacias Sedimentares Brasileiras As bacias costeiras do Sul e Sudeste Importância econômica e disponibilidade de

Leia mais

GEOGRAFIA. Professores: Marcus, Ronaldo

GEOGRAFIA. Professores: Marcus, Ronaldo GEOGRAFIA Professores: Marcus, Ronaldo Questão que trabalha conceitos de cálculo de escala, um tema comum nas provas da UFPR. O tema foi trabalhado no Módulo 05 da apostila II de Geografia I. Para melhor

Leia mais

A TERRA É UM SISTEMA ABERTO QUE TROCA ENERGIA E MASSA COM O SEU ENTORNO

A TERRA É UM SISTEMA ABERTO QUE TROCA ENERGIA E MASSA COM O SEU ENTORNO PLANETA TERRA A Terra é um sistema vivo que abriga milhões de organismos, incluindo os humanos, e apresenta delicado equilíbrio para manter a vida. A Geologia é a ciência que estuda a Terra: sua origem,

Leia mais

Aspectos Territoriais: Relevo

Aspectos Territoriais: Relevo América Latina: Aspectos Geográficos Aspectos Territoriais: Relevo América do Sul: diversidade do relevo: O relevo sul americano está distribuído em três grandes porções: Porção leste: formado por um relevo

Leia mais

ROCHAS E MINERAIS. Disciplina: Ciências Série: 5ª EF - 1º BIMESTRE Professor: Ivone de Azevedo Fonseca Assunto: Rochas & Minerais

ROCHAS E MINERAIS. Disciplina: Ciências Série: 5ª EF - 1º BIMESTRE Professor: Ivone de Azevedo Fonseca Assunto: Rochas & Minerais ROCHAS E MINERAIS Disciplina: Ciências Série: 5ª EF - 1º BIMESTRE Professor: Ivone de Azevedo Fonseca Assunto: Rochas & Minerais A crosta terrestre é basicamente constituída de rochas. A rocha é produto

Leia mais

A) Ação global. B) Ação Antrópica. C) Ação ambiental. D) Ação tectônic

A) Ação global. B) Ação Antrópica. C) Ação ambiental. D) Ação tectônic Disciplina: Geografia Roteiro de Recuperação Ano / Série: 6º Professor (a): Gabriel Data: / / 2013 Matéria da recuperação. Superficie da Terra. Litosfera, solo e relevo 1- Analise a imagem. www.trabanca.com-acesso:

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G CADERNO DE EXERCÍCIOS 1G Ensino Fundamental Ciências da Natureza Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Movimentos dos continentes H7 2 Origem dos seres vivos na Terra H17 3 Relações ecológicas

Leia mais

2- CONTINENTE EUROPEU.

2- CONTINENTE EUROPEU. COLÉGIO SANTA ROSA PROFESSOR: CARLOS FERREIRA. SÉRIE: 7ª ASSUNTO: O MUNDO ATUAL DIVISÃO DO MUNDO CONTINENTES são grandes porções de terra que abrigam diferentes formas de vida, vegetação, clima, geografia,

Leia mais

HIDROGRAFIA GERAL E DO BRASIL

HIDROGRAFIA GERAL E DO BRASIL HIDROGRAFIA GERAL E DO BRASIL QUESTÃO 01 - A Terra é, dentro do sistema solar, o único astro que tem uma temperatura de superfície que permite à água existir em seus três estados: líquido, sólido e gasoso.

Leia mais

1º ano. Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada

1º ano. Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada 1º ano Os elementos da Paisagem Natural e Paisagem modificada A origem da Terra; A origem dos continentes; A teoria da deriva dos continentes; A teoria das placas tectônicas; Tempo geológico; A estrutura

Leia mais

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento

Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento Estrutura da Terra Contributos para o seu conhecimento O Sistema Terra Lua e o passado da Terra O Sistema Terra Lua A conquista da Lua pelo Homem (em 21 de Julho de 1969), tornou possível conhecer com

Leia mais

O que vemos aí? Continentes, vegetação: regiões mais claras (secas).

O que vemos aí? Continentes, vegetação: regiões mais claras (secas). 1 2 O que vemos aí? Continentes, vegetação: regiões mais claras (secas). África saariana: barreira à dispersão de espécies. Destaque em azul: estreito de Bering. Destaque em vermelho: Fendas Marianas.

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Série: 2ª Professor : Carlos Alexandre Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Vulcanismo e Tectónica de Placas

Vulcanismo e Tectónica de Placas Vulcanismo e Tectónica de Placas Fig. 1 Sistema de reciclagem da crosta e vulcanismo nas fronteiras tectónicas. Margens convergentes e divergentes A superfície da Terra é constituída por placas diferenciadas

Leia mais

Teste diagnóstico de Geologia (10.º ano)

Teste diagnóstico de Geologia (10.º ano) Teste diagnóstico de Geologia (10.º ano) 10.º Ano Objetivos Averiguar os conhecimentos prévios dos alunos acerca de alguns dos temas de Geociências que irão ser tratados ao longo do ensino secundário,

Leia mais

Reflexos nobrasil deterremotos distantes

Reflexos nobrasil deterremotos distantes Reflexos nobrasil deterremotos distantes 2 0 C I Ê N C I A H O J E vol. 42 nº 2 49 Moradores de prédios em diversas cidades brasileiras, em especial São Paulo, Brasília e Manaus, têm se assustado, nas

Leia mais

A Terra, um planeta único a proteger. Introdução

A Terra, um planeta único a proteger. Introdução A Terra, um planeta único a proteger Introdução A Terra não é apenas o nosso planeta, ela constitui a nossa única possibilidade de vida, ela é a herança para os nossos filhos e netos. A Terra, com a sua

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor : Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / QUESTÃO 1 Analise o mapa

Leia mais

Origem da Terra. Para saber mais sobre a formação de asteroides, acesse o site: http://ciencia.hsw.uol.com.br/cinturoes-de-asteroides1.

Origem da Terra. Para saber mais sobre a formação de asteroides, acesse o site: http://ciencia.hsw.uol.com.br/cinturoes-de-asteroides1. Origem da Terra Antes de falarmos na origem da Terra, devemos primeiro abordar o tema a origem do Sistema Solar, ou melhor, ainda a origem do Universo. Várias teorias buscam explicar a origem do Universo.

Leia mais

Estes são os conteúdos e sugestões de atividades para os estudos de recuperação semestral.

Estes são os conteúdos e sugestões de atividades para os estudos de recuperação semestral. Nome: Nº: Ano: 8º ano Ensino Fundamental Disciplina: Geografia Data: / / Prof: Flávio Alexander Ribeiro Nota: Roteiro de Recuperação 2ª etapa Caro aluno, Estes são os conteúdos e sugestões de atividades

Leia mais

Figura 2.1. Baía de Todos os Santos (Grupo de Recomposição Ambiental/ Gérmen).

Figura 2.1. Baía de Todos os Santos (Grupo de Recomposição Ambiental/ Gérmen). 18 2 Área de Estudo A Baía de Todos os Santos (BTS) (figura 2.1), localizada no estado da Bahia, considerada como área núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica é a maior Baía do Brasil, com cerca

Leia mais

SEMINÁRIO RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL: PETRÓLEO, GÁS, URÂNIO E CARVÃO Rio de Janeiro 30 de setembro de 2004 - Clube de Engenharia

SEMINÁRIO RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL: PETRÓLEO, GÁS, URÂNIO E CARVÃO Rio de Janeiro 30 de setembro de 2004 - Clube de Engenharia Urânio: Alguns Aspectos relacionados com as Pesquisas, Produção, Demanda e Mercado de Urânio no Brasil e no Mundo SEMINÁRIO RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL: PETRÓLEO, GÁS, URÂNIO E CARVÃO Rio de Janeiro

Leia mais

ÁGUA: UMA VIAGEM NO MUNDO DO CONHECIMENTO

ÁGUA: UMA VIAGEM NO MUNDO DO CONHECIMENTO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ASTRONOMIA, GEOFÍSICA E CIÊNCIAS ATMOSFÉRICAS Departamento de Geofísica EXPOSIÇÃO ITINERANTE DO MUSEU DE CIÊNCIAS DA USP ÁGUA: UMA VIAGEM NO MUNDO DO CONHECIMENTO

Leia mais

A GEOTERMIA E SUA IMPORTÂNCIA NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

A GEOTERMIA E SUA IMPORTÂNCIA NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO A GEOTERMIA E SUA IMPORTÂNCIA NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO O que é a geotermia? A terra não só é capaz de produzir energia de maneira passiva a partir de materiais fósseis acumulados ao longo de milhões

Leia mais

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Diversidade global de climas Motivação! O Clima Fenômeno da atmosfera em si: chuvas, descargas elétricas,

Leia mais

Jonathan Kreutzfeld RELEVO BRASILEIRO E FORMAS

Jonathan Kreutzfeld RELEVO BRASILEIRO E FORMAS Jonathan Kreutzfeld RELEVO BRASILEIRO E FORMAS RELEVO BRASILEIRO FORMAS DO RELEVO BRASILEIRO Escudos cristalinos: 36% Bacias sedimentares: 64% Escudos Cristalinos - Armazenamento de jazidas minerais -

Leia mais

Análise dos Fatores que Condicionam a Estrutura do Relevo em Piraí da Serra, PR

Análise dos Fatores que Condicionam a Estrutura do Relevo em Piraí da Serra, PR Análise dos Fatores que Condicionam a Estrutura do Relevo em Piraí da Serra, PR Rafael KÖENE e Mário Sérgio de MELO Universidade Estadual de Ponta Grossa A região de Piraí da Serra é um representante remanescente

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA 3 o BIMESTRE DE 2012

PROVA DE GEOGRAFIA 3 o BIMESTRE DE 2012 PROVA DE GEOGRAFIA 3 o BIMESTRE DE 2012 PROF. FERNANDO NOME N o 1 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

O QUE SÃO BACIAS SEDIMENTARES

O QUE SÃO BACIAS SEDIMENTARES BACIAS SEDIMENTARES O QUE SÃO BACIAS SEDIMENTARES Áreas com dimensões de 10 3-10 4 km 2 que representam um núcleo de acumulação de sedimentos durantes intervalos significativamente grandes de tempo (>10

Leia mais

Ossos de Animais Pré-Históricos de 120 Mil Anos nas Barrancas do Arroio Chuí - RS

Ossos de Animais Pré-Históricos de 120 Mil Anos nas Barrancas do Arroio Chuí - RS Ossos de Animais Pré-Históricos de 120 Mil Anos nas Barrancas do Arroio Chuí - RS Em nossa vida cotidiana, muitas vezes testemunhamos diversos eventos como terremotos, vulcões, enchentes, entre outros,

Leia mais

Atividade 11 - Exercícios sobre Relevo Brasileiro Cap. 03 7º ano. Atenção: Pesquise PREFERENCIALMENTE em seu Livro e complemente a pesquisa em sites.

Atividade 11 - Exercícios sobre Relevo Brasileiro Cap. 03 7º ano. Atenção: Pesquise PREFERENCIALMENTE em seu Livro e complemente a pesquisa em sites. Atividade 11 - Exercícios sobre Relevo Brasileiro Cap. 03 7º ano Atenção: Pesquise PREFERENCIALMENTE em seu Livro e complemente a pesquisa em sites. 1. Comparação entre as Classificações do Relevo Brasileiro

Leia mais

OS ESTUÁRIOS NA MARGEM CONTINENTAL SUL dialética do acontecimento sedimentar

OS ESTUÁRIOS NA MARGEM CONTINENTAL SUL dialética do acontecimento sedimentar OS ESTUÁRIOS NA MARGEM CONTINENTAL SUL dialética do acontecimento sedimentar Publicado no site em 13/11/2014 Euripedes Falcão Vieira*/** Na margem continental sul-brasileira a presença de dois estuários

Leia mais

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza).

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza). GEOGRAFIA 7ª Série/Turma 75 Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: MATERIAL DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL A GEOGRAFIA DO MUNDO SUBDESENVOLVIDO A diferença entre os países que mais chama a atenção é

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor: Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor: Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor: Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / QUESTÃO 1 Fonte: .

Leia mais

QUESTÃO 1 EXPECTATIVA DE RESPOSTA

QUESTÃO 1 EXPECTATIVA DE RESPOSTA GEOGRAFIA 1 Analise a figura a seguir. (Disponível em:

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO PROFESSOR JULIO BESSA DISCIPLINA GEOGRAFIA SIMULADO: P4 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br ALUNO TURMA 601 Questão 1

Leia mais

Tectônica de Placas Influências no Clima. Antonio Liccardo

Tectônica de Placas Influências no Clima. Antonio Liccardo Tectônica de Placas Influências no Clima Antonio Liccardo Tectônica de placas Teoria que explica a movimentação de placas que compõem a crosta terrestre. Explica a geração de rochas, os terremotos, eventos

Leia mais

Sugestões de avaliação. Geografia 6 o ano Unidade 2

Sugestões de avaliação. Geografia 6 o ano Unidade 2 Sugestões de avaliação Geografia 6 o ano Unidade 2 5 Unidade 2 Nome: Data: 1. Preencha o quadro com as principais características do planeta Terra. Localização no Sistema Solar Formato Elementos presentes

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I Aula: 6.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE I 2 O universo 3 Galáxias São conjuntos de sistemas estelares que contêm mais de 100 bilhões de estrelas, poeira e gases. Via Láctea Constelação Agrupamento aparente

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades Resoluções das atividades Sumário Capítulo 5 Estrutura geológica do Brasil... 1 Capítulo 6 Relevo do Brasil... 2 Capítulo 7 Climatologia e tipos de clima do Brasil... 3 Capítulo 5 Estrutura geológica do

Leia mais

Questão 25. Questão 26 Questão 27. alternativa D. alternativa A

Questão 25. Questão 26 Questão 27. alternativa D. alternativa A Questão 25 De modo geral, os espaços geográficos cujo clima é influenciado pela maritimidade apresentam a) menor amplitude térmica anual. b) chuvas escassas e mal distribuídas durante o ano. c) maior amplitude

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 21 GEOLOGIA GERAL

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 21 GEOLOGIA GERAL GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 21 GEOLOGIA GERAL Como pode cair no enem O Japão é um país de geologia recente. Essa afirmativa confere ao país em questão uma série de características que estão apresentadas

Leia mais

FORMAS E ESTRUTURAS GEOLÓGICAS 40 QUESTÕES

FORMAS E ESTRUTURAS GEOLÓGICAS 40 QUESTÕES 01 - (Acafe SC) O movimento e o contato entre as placas seriam responsáveis por: a) intemperismo e ação eólica. b) terremotos e vulcanismo. c) terremotos e ação glacial. d) orogênese e ação pluvial. e)

Leia mais

GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Quarta 14 às 18h museu IC II Aula 16 Ação Geológica do Vento Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Stanley Breeden/DRK Ação Geológica do vento

Leia mais

A Eurafrásia A, Afro-Eurásia ou África-Eurásia é formada por: Europa, África e Ásia e estende-se por mais de 84 milhões de km² (quase 60% da superfície sólida da Terra) com uma população de cerca de 5.5

Leia mais

CP/CAEM/2005 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 2005 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO

CP/CAEM/2005 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 2005 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO CP/CAEM/05 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA - 05 FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA DO BRASIL 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar os fatores fisiográficos do espaço territorial do Brasil, concluindo sobre a influência

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS E O CICLO DAS ROCHAS

CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS E O CICLO DAS ROCHAS CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS E O CICLO DAS ROCHAS O que são rochas? São produtos consolidados, resultantes da união natural de minerais. Diferente dos sedimentos, como por exemplo a areia da praia (um conjunto

Leia mais