A utilização da Razão Áurea no design de websites

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A utilização da Razão Áurea no design de websites"

Transcrição

1 A utilização da Razão Áurea no design de websites Nelio Mayer Camargo Departamento de Informática (DIN) Universidade Estadual de Maringá (UEM) Av. Colombo, Maringá PR Brasil Abstract. The aim of the present paper is to seeks for accomplishing studies and comprehending all the possible interrelations between men and an interface design using The Golden Ratio, as well a correlation whether developing a better comprehension or perception when using The Golden Ratio on a Web page design. For this reason the article will mine how The Golden Ratio happens in the world, in the animals and other places and verify how transpose it into a web interface. After verifying the possibilities, comprehension tests and interview with people who will be given tasks and quiz to be answered with questions related to the interface patterns based on The Golden Ratio will be made. Verifying whether The Golden Ratio can influence or not one more step in human life is expected. Resumo. O presente trabalho realiza estudos para compreender as inter-relações possíveis entre o homem e o design de uma interface utilizando a razão áurea, como também a existência de uma correlação entre desenvolver uma melhor compreensão ou percepção quando se utiliza a razão áurea na concepção de uma página web. Para isso o trabalho irá explorar como a razão áurea acontece no mundo, nos animais e em outros lugares e verificar como transpô-la para uma interface web. Depois de verificar as possibilidades, serão feitos testes de compreensão e entrevistas com pessoas que receberão tarefas e responderão questionários com perguntas relacionadas ao modelo de interface baseado na razão áurea. Espera-se com isso verificar se a razão pode influenciar também mais esta etapa da vida humana. Palavras-chaves: razão áurea, design website, interface web

2 1. Introdução O contexto tecnológico que a sociedade encontra-se atualmente, iniciado no fim do século XX, vem sofrendo grandes transformações com a chegada de novas tecnologias, em particular as associadas aos sistemas computacionais ligados à internet. Juntamente a estes avanços tecnológicos há o desenvolvimento de interfaces mais amigáveis há manipulação dos usuários, que cada vez mais utilizam a internet como meio de pesquisa e compra dos mais variados produtos. Neste sentido é crescente o número de pesquisas que procuram melhorar a interação humano-computador (IHC), principalmente com a utilização da internet. O desenvolvimento de websites tem se mostrado uma tarefa complexa que envolve conhecimentos multidisciplinares. É de domínio da literatura que o layout das páginas pode influenciar a qualidade da comunicação no processo de interação em IHC. Assim é importante e necessário o desenvolvimento de pesquisas nesta área. Uma possibilidade seria a de utilizar a razão áurea para promover o layout dessas páginas. Neste contexto é que surgiu a motivação para a presente proposta que visa estudar como a razão áurea pode auxiliar a criação de layouts de websites. A intenção é verificar quais as facilidades que a razão áurea pode prover a percepção, entendimento e compreensão de mensagens em uma página WEB, ou seja, a melhora na comunicação. O presente trabalho busca a existência de uma relação entre os elementos de uma interface web que pode ser privilegiada com o auxílio da razão áurea, haja vista que esta relação aparece em muitos lugares no nosso universo, desde galáxias, animais, plantas e insetos, podendo essa relação ajudar cognitivamente o homem no trabalho de comunicação através da interface. Um estudo relativo à avaliação de interfaces web justifica-se pelo aspecto de que a interação humano-computador vem sofrendo grandes avanços, mas ainda está longe de ser considerada satisfatória. Grande parte da evolução da sociedade moderna baseia-se no uso do computador e principalmente em seu acesso à internet, e na medida em que o uso do computador se difunde nas atividades profissionais e de lazer, mais evidentes são as necessidades de facilitar a sua forma de utilização. Tendo em vista esta conjectura é que veio a inspiração para desenvolver o presente trabalho, em verificar se já existe na literatura quais foram as experiências que já foram realizadas procurando integrar a razão áurea com o desenvolvimento de uma página web. Usuários de computadores, e por conseqüência de internet, enxergam as qualidades dos sites através dos recursos de interação. Não basta que o site possua grande precisão, é fundamental

3 que o usuário possa usufruir desta precisão. E, para isso, a facilidade de utilização ou o alto grau de usabilidade é pré-requisito importantíssimo. Neste sentido, e conhecendo a razão áurea e sua influência no universo é que torna-se interessante investigar se este fato pode também influenciar a comunicação ou interação de pessoas quando realizadas através da grande rede de computadores. O desenvolvimento de sites em geral e suas interfaces são hoje um grande diferencial no mundo dos negócios, muito importante para o desenvolvimento da economia de diversas empresas de diversos países, com seus comércios eletrônicos ou mesmo sites institucionais como forma de aumentar sua visibilidade e que começa a mostrar sinais de saturação. A facilidade de utilização do site poderá ser o diferencial que determinará os sobreviventes deste mercado que começa a entrar em disputa por espaços. Como a pesquisa será feita utilizando questionários e entrevistas é possível que se tenha um certo nível de subjetividade que será de difícil eliminação, devido aos diferentes níveis de experiência em utilização de computadores que cada usuário possui. O presente trabalho se propõe a verificar se a razão áurea pode ajudar no desenvolvimento de websites, visando compreender as inter-relações possíveis entre o homem e o design de uma interface, a existência de uma correlação entre desenvolver uma melhora na compreensão ou percepção quando se utiliza a razão áurea na concepção de um website. Para isso foram desenvolvidas três novas opções de layout para o website do DIN (http://www.din.uem.br/) baseados na razão áurea, usando as mesmas cores e informações e tipos de letras, e checado por meio de um questionário qual opção agradou mais aos usuários. E por fim estudos sobre o Eye Track, pois existe a desconfiança de que o olhar humano percorre o caminho da espiral logarítmica áurea, ao contrário do que relatou o artigo do autor Ivo Gomes. 2. Revisão da literatura A razão áurea já foi vista e percebida em vários elementos em nosso mundo. O livro O Poder dos Limites, de György Doczi, mostra a presença da razão áurea em vários elementos da natureza e até mesmo no corpo humano. A razão está presente em plantas como girassóis ou margaridas, artes das tramas de índios, ritmos musicais, espirais ou redemoinhos das nossas impressões digitais, peixes, conchas ou caracóis, galáxias, insetos, no corpo humano e em vários outros elementos. Na internet ainda não foram encontrados estudos relacionados à aplicação da razão áurea no desenvolvimento de websites.

4 2.1. Sobre a razão áurea Durante anos o homem buscou a beleza perfeita, a proporção ideal. Usamos a palavra proporção (ou razão) para uma relação comparativa entre coisas com respeito a tamanho ou quantidade. Na matemática esse termo é usado para definir uma igualdade do tipo: nove está para três assim como seis está para dois. A razão áurea nos fornece uma mistura das duas acepções, já que embora seja matematicamente definida, considera-se que revela qualidades agradavelmente harmoniosas. Segundo DOCZI(2008, p.2), ela é chamada razão áurea tanto por causa de sua singularidade quanto pelo alto valor atribuído a essa relação proporcional. Em qualquer linha existente, apenas um ponto a dividirá em duas partes desiguais nessa forma recíproca única. Tudo começou quando os gregos criaram o retângulo de ouro, onde o lado maior era dividido pelo menor e a partir desta relação tudo era construído. Em 1200, Leonardo Fibonacci criou aquela que pode ser a mais famosa sequência matemática, a série Fibonacci, utilizada para calcular o crescimento das populações de coelhos. A partir de dois coelhos, Fibonacci foi contando como eles se reproduziam e após várias gerações chegou a uma sequência onde um número é igual a soma dos dois números anteriores ( ). Observamos que a proporção de crescimento desta série é de 1,618. A razão áurea ou proporção divina trata sobre uma fascinante relação matemática baseada no número fi, definida por Euclides há mais de dois mil anos, devido a sua importância na construção do pentagrama, símbolo a que se atribui propriedades mágicas. A razão explora o melhor ponto de divisão de um segmento de reta em duas partes, e além disso, uma harmonia presente em vários elementos do nosso mundo. Segundo DOCZI(2008,p.13) o poder do segmento áureo de criar harmonia advém de sua capacidade única de unir as diferentes partes de um todo, de tal forma que cada uma continua mantendo sua identidade, ao mesmo tempo que se integra ao padrão maior de um só todo. A razão da seção áurea é um número irracional e infinito, do qual apenas se pode conseguir uma aproximação e, no entanto, tais aproximações são possíveis mesmo dentro dos limites de números inteiros pequenos. Ao descobrir isso, os pitagóricos encheram-se de admiração: sentiram o poder secreto de uma Ordem Cósmica. Isto deu origem à sua crença no poder místico dos números; também fez com que buscassem as harmonias dessas proporções para trazê-las aos padrões do cotidiano, elevando assim a vida a uma forma de arte. Gênios como Johannes Kepler, o astrônomo que concebeu as leis do movimento planetário, Pitágoras, o mago dos números, Euclides, Leonardo da Vinci, o gênio da ciência e das artes, Leonardo Fibonacci, Luca Pacioli, que realizou um grande estudo a este tema e

5 centenas dos mais ilustres matemáticos, geômetras, astrônomos e cientistas que abrilhantaram a história da humanidade e que acreditaram que existe uma forma melhor que todas as demais para dividir um segmento de reta. O valor exato da razão áurea (1, ) é um número que nunca termina e nunca se repete. Esta razão vem sendo utilizada ao longo dos anos em monumentos como o Partenon, as Grandes Pirâmides e pelos mestres da ciência e da pintura em obras como Mona Lisa e A última ceia, de Leonardo Da Vinci. Coelhos, abelhas, caramujos, girassóis, constelações, artes e o homem, coisas teoricamente diferentes ligadas por uma proporção comum Razão áurea na natureza Encontramos com muita facilidade a razão áurea presente em vários elementos da natureza, desde a proporção de abelhas fêmeas por abelhas machos em uma colméia, espirais de um caracol, diâmetro das espirais de um girassol, os mais belos flocos de neve e seu padrão triangular repetido 12 vezes. Os flocos de neve com sua incrível beleza e múltiplas formas, apesar de diferirem entre si, todos apresentam como padrão comum a forma hexagonal, porém o padrão do floco de neve é triangular, sendo um triangulo repetido 12 vezes formando o hexágono completo como pode ser visto na figura 1. Figura 1. Floco de neve seccionado em 12 partes iguais. Apesar da diversidade de formas encontradas na natureza, é certo que existe uma unidade básica e leis de formação em tudo. Entre os vários exemplos que encontramos na

6 natureza está justamente o floco de neve cuja forma básica é o hexágono. Esta forma, além de comum, é característica de todos os cristais inorgânicos, que apresentam mais ordem e uniformidade que os padrões orgânicos. Também na natureza cósmica encontramos os mesmos padrões geométricos da natureza terrestre. A espiral é um exemplo: o padrão geométrico espiralado de determinadas galáxias é o mesmo, em escala cósmica, encontrado em conchas marinhas, no cavalo marinho, no girassol, nas ondas do mar, nos tornados, ou seja, todos seguem aproximadamente o traçado da espiral áurea. Figura 2. Espiral logarítmica O pentágono talvez seja a forma mais visível e simples, a natureza usa esta forma geométrica em vários seres vivos. São exemplos da forma pentagonal a petúnia, o jasmin estrela, a estrela do mar, a flor de cera e tantos outros exemplos que poderiam ser relacionados. Todas as plantas que possuem a forma pentagonal estão ligadas diretamente a razão áurea, pois ela esta em seu interior. Na área botânica também encontramos a razão áurea nos arranjos das folhas, na estrutura de pétalas, na composição das florestas e na distribuição de folhas em torno de um ramo de algumas plantas. A beleza do girassol não se resume apenas ao seu formato ou ao seu movimento diário atrás do sol. Ao olhar com atenção o seu centro, com facilidade verificamos que suas sementes estão distribuídas em várias espirais, tanto no sentido horário quanto no sentido anti-horário, mas o mais surpreendente é quando contamos a quantidade dessas espirais. A contagem do numero de espirais fornece quase que invariavelmente dois termos 21

7 e 34, 34 e 55, 55 e 89 ou 89 e 144, e novamente temos os números de Fibonacci. Essas quantidades de espirais também podem ser encontradas em outras formas vegetais, como folhas das cabeças das alfaces, no alho, na couve-flor, nas camadas das cebolas ou nos padrões de saliências dos abacaxis, das pinhas etc.. Outro exemplo interessante é a flor margarida, sendo suas espirais construídas a partir de vários círculos que crescem numa escala logarítmica e de vários segmentos de reta que partem do centro comum. Ao ligar os pontos de intersecção dos círculos e dos segmentos de reta, obtemos as espirais da margarida. O crescimento das espirais a partir do centro da margarida esta na mesma razão que o crescimento dos raios, ou seja, cada estágio de crescimento da margarida pode ser sobreposto ao novo e todos eles vão apresentar a mesma razão, exatamente a razão áurea. Suas espirais são geradas em direções opostas, por sinal, este padrão não é privilégio da margarida, ele aparece em abundância na natureza. Existem alguns padrões geométricos na natureza que são compartilhados entre animais, aves e vegetais. O girassol e a margarida, apesar das semelhanças possuem um tipo de beleza individual, mas também possuem algo em comum: a espiral. O pavão tem em sua plumagem em forma de leque e os chamados olhos de sua cauda, formam espirais logarítmicas idênticas as espirais que formam o padrão do centro da margarida. Assim a cauda do pavão e o centro da margarida compartilham da mesma formação geométrica para sua construção. Um segmento dividido na média e extrema razão possui uma divisão desigual, é o maior e o menor coexistindo, complementando um ao outro, e é desta combinação dual perfeita que surge a harmonia, a proporção natural, aquilo que quando vemos chamamos de belo Razão áurea no corpo humano Por volta de 1500, Leonardo da Vinci pegava cadáveres para medir a proporção do seu corpo e descobriu que nenhuma outra coisa obedece tanto a razão áurea do que o corpo humano. Podemos encontrá-la medindo a altura e depois dividir pela altura do umbigo até o chão, ou o braço inteiro dividido pelo comprimento do cotovelo aos dedos, os dedos inteiros dividido pela dobra central até as pontas, a perna inteira dividida pelo tamanho do joelho ao chão, da cintura à cabeça dividido pela medida do tórax à cabeça, em todos esses exemplos encontramos a proporção áurea de 1,618. Este número nos leva a uma grande criação de Leonardo Da Vinci, O Homem Vitruviano, mundialmente conhecida por ter Da Vinci para desenhá-la se baseado em um estudo do arquiteto romano Marcus Vitruvius sobre proporções humanas. Nela o umbigo

8 representa o centro do corpo humano que pode ser inscrito tanto em uma circunferência quanto em um retângulo. Porém o mais extraordinário fato que a cuidadosa observação da figura evidencia é a enorme quantidade de Razões Áureas existentes entre as medidas da figura. Figura 3. O Homem Vitruviano, de Leonardo Da Vinci. Da Vinci utilizou a razão áurea em várias de suas criações, como as famosas Monalisa e A Anunciação especialmente Razão áurea nas pinturas Antes mesmo do Brasil ser descoberto pelos portugueses, logo após o período Grecoromano, na Europa ganhava força um movimento chamado de renascimento, que buscava de forma intencional retomar os valores estéticos da Grécia antiga, momento em que a proporção áurea rumou de forma definitiva em direção às artes. Foi principalmente na pintura que o homem pode exprimir as proporções do corpo humano e foi nesta época que um dos maiores artistas da humanidade, Leonardo Da Vinci, utilizou a razão áurea em suas obras grandiosas. O primeiro exemplo é o quadro Anunciação, que representa a cena do Arcanjo Gabriel anunciando à Virgem Maria que ela conceberia Jesus Cristo. Uma das primeiras pinturas conhecidas de Leonardo, produzida entre os anos de 1472 e Se a decompusermos num

9 quadrado e num retângulo, o retângulo obtido será áureo. Essa divisão permite que o retângulo enquadre as partes mais relevantes da obra: a moça e o anjo. Repare nas quatro linhas traçadas, cada uma delas divide o quadro exatamente na razão Áurea e as quatro tocam pontos da figura que sobressaem por sua importância. A linha horizontal superior passa exatamente sobre o muro que separa o jardim em primeiro plano das árvores ao fundo no horizonte. A horizontal inferior passa sobre o tampo da pequena mesa de mármore em frente à Virgem, que reproduz a tumba de Piero e Giovanni de Medici na Basílica de San Lorenzo em Florença, Itália. As linhas verticais dividem a cena em duas partes que se destacam, o Arcanjo e a Virgem. A linha vertical esquerda é traçada sobre o eixo de uma das árvores em segundo plano, junto ao Arcanjo, e a linha vertical direita é traçada sobre a aresta da parede por detrás da Virgem. Este quadro destaca-se pela distribuição de massas, ou seja, as posições relativas das principais figuras da cena e sua localização em relação ao todo, passam uma sensação de harmonia e equilíbrio. Figura 4. Quadro A Anunciação, de Leonardo Da Vinci. Segundo exemplo, Mona Lisa, ou La Gioconda, uma das últimas pinturas de Leonardo e certamente a mais importante. Representa uma mulher de expressão enigmática, olhar místico e sorriso legendário. Da Vinci utilizou a razão áurea entre seu tronco e cabeça e entre os elementos que formam o seu rosto. Note como o tema principal se enquadra perfeitamente em um retângulo Áureo dividido por sua vez na razão Áurea separando a cabeça do busto. Porém as relações mais óbvias estão na própria face. Nas três reproduções à direita, como retângulos Áureos enquadram a face e a testa, o lado direito da face com a linha que passa pelo nariz e o olho e a posição da pupila. Olhando a face da Gioconda fica uma sensação geral de harmonia e equilíbrio à pintura. Este retrato é o mais famoso do mundo pelo equilíbrio de

10 suas linhas, pela genialidade do pintor e por sua capacidade de exprimir emoções sobre uma simples tela. Figura 5. Quadro Monalisa, de Leonardo Da Vinci. A razão áurea faz com que uma obra de arte se torne tão atraente e harmoniosa talvez por sua relação direta com as proporções do corpo humano, com o arquétipo de vários animais, com o crescimento vegetal ou a natureza como um todo. Por este motivo a razão passou a ser ensinada nas escolas de Belas Artes do mundo todo depois do renascimento, sendo a sua utilização diretamente relacionada a uma pintura melhor compreensível, harmoniosa e bela, despertando o desejo de todos que as observavam. Vários pintores a utilizaram em seus trabalhos, destacando: François Clouet, Albrecht Durer, Michelangelo, Jean Baptiste Simeon, Eugene Delacroix, Marie Clementine, Paul Gauguin, Edouard Vuillard entre outros.

11 2.5 Estudos sobre Eye Track O artigo Eye Track, do pesquisador Ivo Gomes, traz um estudo referente ao movimento que os olhos percorrem ao ver uma página web. Segundo Gomes(2004,p.1) o Eye Track é um aparelho que segue os olhos dos utilizadores pelo vídeo enquanto eles vêm uma página web. Depois os dados são analisados de forma a revelar padrões. Ao combinar dados de vários indivíduos, podemos descobrir padrões representativos que se aplicam à maioria da população. Será que o Eye Track está correto? Não seria este caminho o caracol áureo? Talvez os aparelhos não souberam registrar corretamente por se tratar não apenas do olho humano, mas sim da mente humana. 3. Metodologia da pesquisa Foram estudadas propostas e aplicações da razão áurea no mundo em geral, exploradas especificamente pelo autor György Doczi em seu livro O Poder dos Limites. O objetivo deste estudo foi evidenciar a razão áurea presente nas mais variadas formas naturais, e trabalhar mais precisamente a espiral logarítmica, o famoso caracol áureo. E com base neste estudo da razão áurea foram desenvolvidos vários layouts para páginas web chegando às três opções mostradas abaixo: Figura 6: Layout número um - baseado na razão áurea

12 Figura 7: Layout número dois - baseado na razão áurea Figura 7: Layout número três - baseado na razão áurea Através de um questionário e entrevistas com testes ligados a usabilidade, a interação humano-computador, procurou-se demonstrar que, a partir da análise das respostas dos

13 questionários, é possível descobrir se a razão áurea pode ou não contribuir para o aumento da usabilidade do website. A aplicação de questionários é uma das mais adequadas técnicas para mensuração da satisfação subjetiva. A utilização de questionários de avaliação baseados em critérios normativos merece um atencioso estudo de seus resultados (SHNEIDERMAN, 98). 4. Análise e discussão dos resultados Foram desenvolvidos vários protótipos, várias formas de layouts utilizando a razão áurea, de destes testes foram escolhidos três layouts diferentes, utilizando o mesmo padrão de cores e fontes para o site atual do Departamento de Informática (DIN) (http://www.din.uem.br/) da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Os três layouts desenvolvidos juntamente com o original foram expostos para dez usuários responderem ao questionário com o intuito de avaliar a usabilidade, disposição e clareza das informações. Foram avaliados itens como harmonia, facilidade de leitura, beleza, diagramação, disposição das informações, atenção, atração e conforto visual. Com a aplicação do questionário percebeu-se que o layout número três foi mais agradável, tendo melhor aceitação pelos usuários, que revelaram se sentirem melhor com aquele modelo, pareciam já conhecer o layout antes mesmo de terem visto anteriormente. Tabela 1: Resultado da aplicação do questionário O resultado do questionário deixou claro que o modelo três é melhor que o modelo atual, sendo elogiado principalmente quanto à facilidade de navegação e obtenção de informações. Um estudo foi efetuado sobre o artigo Eye Track, que vai de encontro com o objetivo deste trabalho. O Eye Track revela uma linha que o olho humano segue no momento da abertura de uma página web, fazendo um percurso muito próximo ao que o caracol áureo faz. Sabendo que a razão áurea está presente em vários elementos já mostrados anteriormente, fica levantada a dúvida se os aparelhos do Eye Track souberam registrar tudo corretamente, sendo que não se trata apenas do olho, mas também da mente humana.

14 5. Considerações finais O presente artigo teve por objetivo identificar se a utilização da razão áurea do design de websites pode influenciar positivamente na interação humano-computador, haja visto que esta relação aparece em muitos lugares no nosso universo, desde galáxias, animais, plantas e insetos, podendo essa relação ajudar cognitivamente o homem no trabalho de comunicação através da interface. Para isso foram propostos três novos modelos de layouts baseados na razão áurea para o site do DIN (http://www.din.uem.br/), sendo o modelo número três o melhor aceito pelos usuários que responderam o questionário. O questionário mostrou-se, no experimento de pesquisa de opinião, uma excelente ferramenta para apuração do grau de satisfação dos usuários. A divisão das questões segundo os princípios de usabilidade, permitiu conhecer a satisfação dos usuários com relação aos modelos apresentados. O artigo contribui para uma melhoria no desenvolvimento de páginas web sabendo que a razão áurea pode auxiliar o processo de comunicação e usabilidade dos usuários com uma página web. O presente artigo também questiona o artigo Eye Track do autor Ivo Gomes, quanto ao resultado apresentado. Será que as máquinas souberam captar precisamente como o olho humano processa uma página web? Não seria na verdade o caminho percorrido a espiral áurea, já que ela está presente em vários elementos de nossa vida? Esta é uma das alternativas que devem ser estudadas com relação a usabilidade de páginas web. Existe a necessidade da realização de novos experimentos para verificar se a razão áurea pode contribuir para a usabilidade e ergonomia em IHC. 6. Referências GOMES, Ivo. Eye Track O que os utilizadores vêem quando visitam um site DOCZI, György. O Poder dos Limites Harmonias e Proporções na Natureza, Arte & Arquitetura. Mercuryo, LIVIO, Mario. Razão áurea A história de fi, um número surpreendente. Record, SHNEIDERMAN, B.. Designing the user interface: strategies for effective human - computer -interaction. Addison-Wesley, BARROW, John D., The Constants of Nature. Vintage Books, LAWLOR, Robert. Sacred Geometry. Thames and Hudson, 1982.

15 COLE, K.C.. O universo e a chícara de chá A matemática da verdade e da beleza. Record, RECCO, C. BARBOSA. A arte renascentista. Acesso em: 22/09/2009. MELLO, JOSÉ LUIZ PASTORE. Arte, arquitetura e a razão áurea. Acesso em 24/09/2009. GELONEZE, ANTONIO. A misteriosa razão áurea. Acesso em 24/09/2009.

ANTONIO HENRIQUE MEREGE CHAVES a,* antoniohenriquemc@hotmail.com

ANTONIO HENRIQUE MEREGE CHAVES a,* antoniohenriquemc@hotmail.com 107 CRIAÇÃO DE LAYOUTS PARA WEB SITES UTILIZANDO A RAZÃO ÁUREA (THE USE OF GOLDEN RATIO TO MAKE A WEB SITES LAYOUTS) ANTONIO HENRIQUE MEREGE CHAVES a,* a,* antoniohenriquemc@hotmail.com Este artigo descreve

Leia mais

Fibonacci e a Seção Áurea

Fibonacci e a Seção Áurea Na matemática, os Números de Fibonacci são uma seqüência (sucessão, em Portugal) definida como recursiva pela fórmula abaixo: Na prática: você começa com 0 e 1, e então produz o próximo número de Fibonacci

Leia mais

O NÚMERO DE OURO E SUA RELAÇÃO COM A BELEZA E HARMONIA DOS OBJETOS. GT 10 - Docência em Matemática: desafios, contextos e possibilidades

O NÚMERO DE OURO E SUA RELAÇÃO COM A BELEZA E HARMONIA DOS OBJETOS. GT 10 - Docência em Matemática: desafios, contextos e possibilidades O NÚMERO DE OURO E SUA RELAÇÃO COM A BELEZA E HARMONIA DOS OBJETOS GT 10 - Docência em Matemática: desafios, contextos e possibilidades Marília Lidiane Chaves da Costa marilialidiane@gmail.com Izamara

Leia mais

Disciplina de Matemática Professora: Dora Almeida

Disciplina de Matemática Professora: Dora Almeida Disciplina de Matemática Professora: Dora Almeida Escola Secundária de D. Luísa de Gusmão Trabalho elaborado por: -Andreia Domingos nº 4 -Cátia Santos nº 7 10ºB 1 O que é o Número de Ouro...pág 3, 4 e

Leia mais

Escola Secundária de Dona Luísa de Gusmão 10º B

Escola Secundária de Dona Luísa de Gusmão 10º B Escola Secundária de Dona Luísa de Gusmão 10º B David nº9 Ricardo Pereira nº15 Sílvia nº19 1 Introdução...3 O que é o número de ouro...4, 5 e 6 Quem foi Leonardo Fibonacci...7 Leonardo Da Vinci...8 O número

Leia mais

NÚMERO DE OURO. Palavras chave: Número de Ouro, Desenho Geométrico, Matemática, História, Aprendizagem, Geometria.

NÚMERO DE OURO. Palavras chave: Número de Ouro, Desenho Geométrico, Matemática, História, Aprendizagem, Geometria. NÚMERO DE OURO Giuliano Miyaishi Belussi Giu_mb@yahoo.com.br Daniel Aparecido Geraldini Danielgeraldini@gmail.com Enéias de Almeida Prado Neneias13@yahoo.com.br Profª. Ms. Maria Bernadete Barison barison@uel.br

Leia mais

Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa

Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa Ensaio: A divisão áurea por detrás do olhar de Mona Lisa O grid oculto de Leonardo Da Vinci Escrito por Prof. Dr. Denis Mandarino São Paulo 27 de agosto de 2011 A estrutura oculta por detrás do olhar de

Leia mais

DIVISÃO EM PARTES PROPORCIONAIS

DIVISÃO EM PARTES PROPORCIONAIS Página DIVISÃO EM PARTES PROPORCIONAIS A) Divisão em Partes Diretamente Proporcionais Dividir um número N em partes diretamente proporcionais a outros é achar partes de N, (, 2,..., n ), diretamente proporcionais

Leia mais

O USO DA RAZÃO ÁUREA NO ENSINO DA MATEMÁTICA. Palavras-chave: Matemática, Arte, Razão Áurea, Natureza.

O USO DA RAZÃO ÁUREA NO ENSINO DA MATEMÁTICA. Palavras-chave: Matemática, Arte, Razão Áurea, Natureza. O USO DA RAZÃO ÁUREA NO ENSINO DA MATEMÁTICA Adilson Silva Chaves 1 Cláudia Georgia Sabba 2 Resumo A curiosidade do ser humano promoveu dedicação incansável em codificar a Natureza que o cercava, a princípio

Leia mais

NÚMERO DE OURO. Vanessa Alves dos Santos Universidade do Estado da Bahia nessafnv@hotmail.com

NÚMERO DE OURO. Vanessa Alves dos Santos Universidade do Estado da Bahia nessafnv@hotmail.com NÚMERO DE OURO Vanessa Alves dos Santos Universidade do Estado da Bahia nessafnv@hotmail.com Naiara Alves Andrade Universidade do Estado da Bahia luuk_pop@hotmail.com Tiago Santos de Oliveira Universidade

Leia mais

ESTUDANDO A FOTOGRAFIA POR UMA ABORDAGEM ETNOMATEMÁTICA

ESTUDANDO A FOTOGRAFIA POR UMA ABORDAGEM ETNOMATEMÁTICA ISSN 2316-7785 ESTUDANDO A FOTOGRAFIA POR UMA ABORDAGEM ETNOMATEMÁTICA Luciane Bichet Luz UFPEL lbichet615@hotmail.com Amanda Prank UFPEL amandaprank@ymail.com RESUMO Esta pesquisa busca relacionar a Matemática

Leia mais

O Misterioso Número de Ouro Rosa Ribeiro e Céu Silva Departamento de Matemática Pura

O Misterioso Número de Ouro Rosa Ribeiro e Céu Silva Departamento de Matemática Pura Uma Manhã nos Departamentos de Matemática O Misterioso Número de Ouro Rosa Ribeiro e Céu Silva Departamento de Matemática Pura A razão diagonal/lado num pentágono regular é um número que tem fascinado

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO

EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO EXERCÍCIOS SOBRE RENASCIMENTO TEXTO O termo Renascimento é comumente aplicado à civilização européia que se desenvolveu entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse

Leia mais

Dicas sobre perspectiva proporção áurea luz e sombra.

Dicas sobre perspectiva proporção áurea luz e sombra. Dicas sobre perspectiva proporção áurea luz e sombra. Elementos perspectiva Enquadramento e Proporção Proporção áurea Luz e sombras Texturas Wal Andrade Elementos de perspectiva A palavra perspectiva vem

Leia mais

O NÚMERO DE OURO E SUAS APLICAÇÕES NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

O NÚMERO DE OURO E SUAS APLICAÇÕES NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA O NÚMERO DE OURO E SUAS APLICAÇÕES NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA RESUMO Robisonere da Silva Dra. Janaina Viana Barros UPE Universidade de Pernambuco Campus Garanhuns Devido à grande preocupação

Leia mais

Diferentes padrões para uma mesma medida.

Diferentes padrões para uma mesma medida. Diferentes padrões para uma mesma medida. Antes de iniciarmos o assunto desta atividade, veremos como se deu a evolução das medidas utilizadas pelo homem e depois trataremos das proporções do Homem Vitruviano.

Leia mais

Matemática na Vida. Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia

Matemática na Vida. Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia Matemática na Vida Série: Razão e Proporção Conceito no dia a dia Resumo Com uma câmera nas mãos, o nosso curioso personagem Euclides, procura compreender os mistérios da Matemática por de trás de situações

Leia mais

QUEM FOI LEONARDO DA VINCI?

QUEM FOI LEONARDO DA VINCI? LEONARDO DA VINCI QUEM FOI LEONARDO DA VINCI? Leonardo di ser Piero nascido em Vinci - Florença Cientista responsável por surpreendentes descobertas, mas nunca as publicou Foi o maior pintor da Renascença

Leia mais

identidade corporativa Plant

identidade corporativa Plant identidade corporativa Plant apresentação Há mais de 50 anos os níveis de gás carbônicos são medidos em nosso planeta, desde 957. Desde as primeiras planilhas até hoje foram necessários vários estudos

Leia mais

Os números de Fibonacci e a Razão Áurea

Os números de Fibonacci e a Razão Áurea Universidade dos Açores Departamento de Ciências da Educação Licenciatura em Educação Básica Aplicações da Matemática Os números de Fibonacci e a Razão Áurea Docente: Prof. Doutor Ricardo Teixeira 21 de

Leia mais

chamados de números racionais.

chamados de números racionais. O Período Pré-Industrial e a Geometria Euclidiana Os números racionais Com o sistema de numeração hindu ficou fácil escrever qualquer número, por maior que ele fosse. 0, 13, 35, 98, 1.024, 3.645.872. Como

Leia mais

Leonardo da Vinci. Auto-retrato de Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci. Auto-retrato de Leonardo da Vinci Leonardo da Vinci Auto-retrato de Leonardo da Vinci Introdução Leonardo da Vinci, artista renascentista italiano, nasceu em 15/04/1452. Existem algumas dúvidas sobre a cidade de seu nascimento: para alguns

Leia mais

A Natureza como Referência: crescimento e desenvolvimento sustentável

A Natureza como Referência: crescimento e desenvolvimento sustentável Uma Leitura do Momento Atual a partir do Crescimento Populacional Mundial num Padrão Hiperbólico em Contraponto com o Crescimento no Padrão Áureo (Proporção Áurea) encontrado na Natureza Edson Tani Introdução

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica Composição fotográfica É a seleção e os arranjos agradáveis dos assuntos dentro da área a ser fotografada. Os arranjos são feitos colocando-se figuras ou objetos em determinadas posições. Às vezes, na

Leia mais

O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA

O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA IDADE ANTIGA CULTURA GRECO-ROMANA ANTROPOCÊNTRICA ANTROPO = Homem CÊNTRICA = centro

Leia mais

Prof. Dra. Vera Clotilde Garcia, Acad. Fabiana Fattore Serres, Acad. Juliana Zys Magro e Acad. Taís Aline Bruno de Azevedo.

Prof. Dra. Vera Clotilde Garcia, Acad. Fabiana Fattore Serres, Acad. Juliana Zys Magro e Acad. Taís Aline Bruno de Azevedo. 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE MATEMÁTICA SECRETARIA DE ENSINO À DISTÂNCIA O NÚMERO DE OURO Prof. Dra. Vera Clotilde Garcia, Acad. Fabiana Fattore Serres, Acad. Juliana Zys Magro

Leia mais

PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL

PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL F PIXEL - DO DESENHO À PINTURA DIGITAL Carga Horária: 96 horas/aulas Módulo 01: Desenho de observação DESCRIÇÃO: Neste módulo o você irá praticar sua percepção de linhas e formas, bem como a relação entre

Leia mais

Composição fotográfica

Composição fotográfica 3. Uso de diagonais 4. Regra dos terços 5. O Ponto Dourado Composição fotográfica 15 dicas para ter imagens com harmonia e proporção. Este tutorial vai ajudá-lo a usar melhor uma câmera fotográfica, compacta

Leia mais

Seminários de Ensino de Matemática

Seminários de Ensino de Matemática Introdução Seminários de Ensino de Matemática A matemática do papel (5/03/0) José Luiz Pastore Mello O formato do papel que usamos rotineiramente nos serviços de impressão ou fotocópia possui uma história

Leia mais

Buridan. Teoria do impetus. Astronomia. Astronomia. Jean Buridan (1300-1358) 3 - A Ciência no Renascimento. História e Epistemologia da Física

Buridan. Teoria do impetus. Astronomia. Astronomia. Jean Buridan (1300-1358) 3 - A Ciência no Renascimento. História e Epistemologia da Física 3 - A Ciência no Renascimento Jean Buridan (1300-1358) História e Epistemologia da Física 12-fev-2014 www.fisica-interessante.com 1/84 12-fev-2014 www.fisica-interessante.com 2/84 Buridan sacerdote francês

Leia mais

A GEOMETRIZAÇÃO EM SISTEMAS DE IDENTIDADE VISUAL

A GEOMETRIZAÇÃO EM SISTEMAS DE IDENTIDADE VISUAL A GEOMETRIZAÇÃO EM SISTEMAS DE IDENTIDADE VISUAL Emilio Augusto Gomes de Oliveira UNESP/FAAC, Programa de Pós-graduação em Design emiliodesign@gmail.com Roberto Alcarria do Nascimento UNESP/FAAC, Programa

Leia mais

Leonardo Da Vinci. Prof. Adriano Portela

Leonardo Da Vinci. Prof. Adriano Portela Leonardo Da Vinci Prof. Adriano Portela Da Vinci Um dos mais completos artistas renascentistas, Leonardo da Vinci nasceu no dia 15 de abril de 1452, muito provavelmente em uma cidade próxima a Vinci, Anchiano,

Leia mais

O Mundo. Matemático. Os Números Primos A Quarta Dimensão O Enigma de Fermat O Número Teoria dos Jogos...

O Mundo. Matemático. Os Números Primos A Quarta Dimensão O Enigma de Fermat O Número Teoria dos Jogos... O Mundo é Matemático Os Números Primos A Quarta Dimensão O Enigma de Fermat O Número Teoria dos Jogos... Sabia que a matemática está em tudo o que nos rodeia? Sem a matemática, tudo aquilo que vemos à

Leia mais

HISTÓRIA DA PROPORÇÃO ÁUREA. História e filosofia da Matemática e da Educação Matemática

HISTÓRIA DA PROPORÇÃO ÁUREA. História e filosofia da Matemática e da Educação Matemática HISTÓRIA DA PROPORÇÃO ÁUREA História e filosofia da Matemática e da Educação Matemática Resumo. O presente trabalho tem como objetivo destacar como a matemática relaciona-se com as atividades humanas na

Leia mais

A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a

A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a difusão de variadas formas artísticas inspiradas no mundo

Leia mais

2. Equilíbrio. Dividiremos as formas de equilíbrio visual nas seguintes categorias:

2. Equilíbrio. Dividiremos as formas de equilíbrio visual nas seguintes categorias: 2. Equilíbrio O equilíbrio é um parâmetro da imagem que está diretamente relacionado com o inconsciente. Andamos de modo equilibrado, sem pensar que o estamos fazendo. Ao tentarmos a mesma experiência

Leia mais

A proporção dos esquemas geométricos na Pintura do Renascimento 1

A proporção dos esquemas geométricos na Pintura do Renascimento 1 A proporção dos esquemas geométricos na Pintura do Renascimento 1 Resumo Eliana Oliveira Tavares Juliana Silva P. Pennaforte Mariana Feydit da Silva Robson dos Santos Rocha Muitos se enganam ao achar que

Leia mais

Simetria Externa. Universidade de São Paulo. Instituto de Química de São Carlos. Departamento de Química e Física Molecular. SQM 409 - Cristalografia

Simetria Externa. Universidade de São Paulo. Instituto de Química de São Carlos. Departamento de Química e Física Molecular. SQM 409 - Cristalografia Universidade de São Paulo Instituto de Química de São Carlos Departamento de Química e Física Molecular Simetria Externa SQM 09 - Cristalografia Prof. Dr. Maria Teresa do Prado Gambardella . Simetria Externa

Leia mais

O RENASCIMENTO. A pintura do Renascimento confirma as três conquistas que os artistas do último período gótico HISTORICISMO

O RENASCIMENTO. A pintura do Renascimento confirma as três conquistas que os artistas do último período gótico HISTORICISMO HISTORICISMO 1308 Dante Alighieri começa a escrever A Divina Comédia. 1333 Simoni de Martini pinta O Anjo e a Anunciação. 1415 Navegadores portugueses chegam a Ceuta. 1448 Gutenberg inventa a imprensa.

Leia mais

CONTEÚDOS DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA

CONTEÚDOS DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA CONTEÚDOS DA DISCIPLINA DE MATEMÁTICA 6ºANO CONTEÚDOS-1º TRIMESTRE Números naturais; Diferença entre número e algarismos; Posição relativa do algarismo dentro do número; Leitura do número; Sucessor e antecessor;

Leia mais

O Renascimento Cultural

O Renascimento Cultural O Renascimento Cultural Antecedentes Renascimento comercial e urbano; Ascensão social da burguesia (lucro e sucesso individual) Mecenato; Expansão Marítima e Comercial; Novas descobertas científicas; Conquista

Leia mais

O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA

O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA ISSN 2316-7785 O SOFTWARE GEOGEBRA E A CONSTRUÇÃO DO CICLO TRIGONOMÉTRICO: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA O ENSINO DE TRIGONOMETRIA Charles Bruno da Silva Melo Centro Universitário Franciscano xarlesdemelo@yahoo.com.br

Leia mais

Os Sólidos de Platão. Colégio Santa Maria Matemática III Geometria Espacial Sólidos Geométricos Prof.º Wladimir

Os Sólidos de Platão. Colégio Santa Maria Matemática III Geometria Espacial Sólidos Geométricos Prof.º Wladimir Sólidos Geométricos As figuras geométricas espaciais também recebem o nome de sólidos geométricos, que são divididos em: poliedros e corpos redondos. Vamos abordar as definições e propriedades dos poliedros.

Leia mais

A matemática na arte e a arte na matemática: construções geométricas com o software régua e compasso

A matemática na arte e a arte na matemática: construções geométricas com o software régua e compasso A matemática na arte e a arte na matemática: construções geométricas com o software régua e Carmen Vieira Mathias Departamento de Matemática, Universidade Federal de Santa Maria Brasil carmenmathias@gmail.com

Leia mais

- Transição da Idade Média para Idade Moderna

- Transição da Idade Média para Idade Moderna Renascimento - Transição da Idade Média para Idade Moderna - Movimento que começou na Itália por volta do século XV devido ao grande desenvolvimento econômico das cidades italianas (Genova, Veneza, Milão,

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»DESIGN GRÁFICO (PERFIL 02) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»DESIGN GRÁFICO (PERFIL 02) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»DESIGN GRÁFICO (PERFIL 02) «21. No ensino do desenho de observação, qual o maior motivo de principiantes sentirem dificuldades em desenhar rostos humanos? a) Porque rostos humanos

Leia mais

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 PADRÕES COM CUBOS

X Encontro Nacional de Educação Matemática Educação Matemática, Cultura e Diversidade Salvador BA, 7 a 9 de Julho de 2010 PADRÕES COM CUBOS PADRÕES COM CUBOS Rosemeire Bressan * Faculdade de Tecnologia - FATEC (Catanduva-SP) bressancat@ig.com.br Resumo: Os padrões da matemática fazem parte de várias áreas de conhecimento como a biologia, arte

Leia mais

Figuras geométricas. Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos. Nossa aula. Figuras geométricas elementares

Figuras geométricas. Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos. Nossa aula. Figuras geométricas elementares A UU L AL A Figuras geométricas Se olhar ao seu redor, você verá que os objetos têm forma, tamanho e outras características próprias. As figuras geométricas foram criadas a partir da observação das formas

Leia mais

Resenha. Ergodesign e arquitetura da informação: trabalhando com o usuário (Luiz Agner, Rio de Janeiro, Quartet Editora, 2006, 173 p.

Resenha. Ergodesign e arquitetura da informação: trabalhando com o usuário (Luiz Agner, Rio de Janeiro, Quartet Editora, 2006, 173 p. Resenha Ergodesign e arquitetura da informação: trabalhando com o usuário (Luiz Agner, Rio de Janeiro, Quartet Editora, 2006, 173 p.) Thiago de Andrade Marinho 1 Ergodesign e Arquitetura de Informação:

Leia mais

Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC

Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC Introdução -Apesar de IHC ser uma área bastante prática, muitos métodos, modelos

Leia mais

Polígonos: as faces dos poliedros

Polígonos: as faces dos poliedros Módulo 1 Unidade 5 Polígonos: as faces dos poliedros Para início de conversa... Observe as imagens a seguir e tente perceber o que elas têm em comum:objetivos de aprendizagem Figura 1: O que uma colcha

Leia mais

Trabalhos. Carta. Livro do ábaco. 3. Flos (1225) Theodorum phylosophum domini Imperatoris. Fibonacci nasceu em Pisa, por volta de 1170.

Trabalhos. Carta. Livro do ábaco. 3. Flos (1225) Theodorum phylosophum domini Imperatoris. Fibonacci nasceu em Pisa, por volta de 1170. Fibonacci nasceu em Pisa, por volta de 1170. Grupo : André M. Gabrielli Arlane M. da Silva e Silva Elisabete T. Guerato Giovanna Gaspar Bezerra Juliana Ikeda Juliana Montagner Léslie Ferreira Lansky Mª

Leia mais

PROPORÇÃO GEOMÉTRICA EM MARCAS GRÁFICAS

PROPORÇÃO GEOMÉTRICA EM MARCAS GRÁFICAS PROPORÇÃO GEOMÉTRICA EM MARCAS GRÁFICAS Sharlene Melanie Martins de Araújo UFSC, Departamento de Expressão Gráfica sharlene.melanie@gmail.com Túlio Sá UFSC, Departamento de Expressão Gráfica tulio@floripa.com.br

Leia mais

Design Web - Percepção. Elisa Maria Pivetta

Design Web - Percepção. Elisa Maria Pivetta Design Web - Percepção Elisa Maria Pivetta GESTALT Percepção Visual Elisa Maria Pivetta Percepção visual No sentido da psicologia e das ciências cognitivas é uma de várias formas de percepção associadas

Leia mais

Guia do professor. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. geometria e medidas

Guia do professor. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. geometria e medidas geometria e medidas Guia do professor Objetivos da unidade 1. Estudar linhas de simetria com espelhos; 2. Relacionar o ângulo formado por dois espelhos e o número de imagens formadas; 3. Estudar polígonos

Leia mais

Os caracteres de escrita

Os caracteres de escrita III. Caracteres de Escrita Os caracteres de escrita ou letras técnicas são utilizadas em desenhos técnicos pelo simples fato de proporcionarem maior uniformidade e tornarem mais fácil a leitura. Se uma

Leia mais

A diagramação é o ato de distribuir os elementos gráficos pontos, linhas, formas, textos, cores, em uma representação gráfica ou digital.

A diagramação é o ato de distribuir os elementos gráficos pontos, linhas, formas, textos, cores, em uma representação gráfica ou digital. Elementos de Diagramação Comunicação Visual A diagramação é o ato de distribuir os elementos gráficos pontos, linhas, formas, textos, cores, em uma representação gráfica ou digital. É construir, estruturar

Leia mais

TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR. Itália berço do Renascimento

TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR. Itália berço do Renascimento RENASCIMENTO CULTURAL XIV e XVI TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR Itália berço do Renascimento Renascimento Antropocentrismo Racionalismo Humanismo e individualismo Em oposição à cultura feudal, o Renascimento

Leia mais

inovarti Sugestão baseada em estudo para redesenho da logotipo loja Brazil V1.0 - R1-30/11/2014 soluções avançadas em e-commerce

inovarti Sugestão baseada em estudo para redesenho da logotipo loja Brazil V1.0 - R1-30/11/2014 soluções avançadas em e-commerce inovarti soluções avançadas em e-commerce Sugestão baseada em estudo para redesenho da logotipo loja Brazil V1.0 - R1-30/11/2014 Porque mudar? 1. Expansão dos negócios para novos mercados, segmentos de

Leia mais

RENASCIMENTO ITALIANO

RENASCIMENTO ITALIANO ARTES / 2º ANO PROF.MÍLTON COELHO RENASCIMENTO ITALIANO Contexto histórico O termo significa reviver os ideais greco-romanos; na verdade o Renascimento foi mais amplo, pois aumentou a herança recebida

Leia mais

Objetos projetados por Leonardo Da Vinci para ser usados em guerras e, a maioria, serviria de inspiração mais tarde para nossos objetos atuais de

Objetos projetados por Leonardo Da Vinci para ser usados em guerras e, a maioria, serviria de inspiração mais tarde para nossos objetos atuais de A arte da guerra Biografia O grande Leonardo da Vinci, talvez o maior artista do Renascimento, era um personagem exercia atividade em várias áreas: pintor, arquiteto, cientista, matemático, poeta, músico

Leia mais

LUZ E SOMBRA NA ARTE

LUZ E SOMBRA NA ARTE LUZ E SOMBRA NA ARTE A luz e a sombra são elementos fundamentais da linguagem visual. Com elas podemos criar no desenho, na pintura e escultura belíssimos efeitos como o de dilatação do espaço, o de profundidade

Leia mais

CÍRCULO, CIRCUNFERÊNCIA E OUTROS BICHOS. Reconhecer a figura de uma circunferência e seus elementos em diversos objetos de formato circular.

CÍRCULO, CIRCUNFERÊNCIA E OUTROS BICHOS. Reconhecer a figura de uma circunferência e seus elementos em diversos objetos de formato circular. CÍRCULO, CIRCUNFERÊNCIA E OUTROS BICHOS "Um homem pode imaginar coisas que são falsas, mas ele pode somente compreender coisas que são verdadeiras, pois se as coisas forem falsas, a noção delas não é compreensível."

Leia mais

ATIVIDADES QUE AJUDAM NO ENTENDIMENTO E COMPREENSÃO DOS CONCEITOS DE ÁREAS COM FIGURAS GEOMÉTRICAS, ABORDADAS DE MANEIRAS DIFERENTES.

ATIVIDADES QUE AJUDAM NO ENTENDIMENTO E COMPREENSÃO DOS CONCEITOS DE ÁREAS COM FIGURAS GEOMÉTRICAS, ABORDADAS DE MANEIRAS DIFERENTES. ISSN 2177-9139 ATIVIDADES QUE AJUDAM NO ENTENDIMENTO E COMPREENSÃO DOS CONCEITOS DE ÁREAS COM FIGURAS GEOMÉTRICAS, ABORDADAS DE MANEIRAS DIFERENTES. Samara Melo Gai samaramelogai@gmail.com Universidade

Leia mais

Os Números Pitagóricos

Os Números Pitagóricos Os Números Pitagóricos O Mestre Pitágoras de Samos trouxe a Ciência dos Números do Oriente ao Ocidente e explicava aos Recém-Iniciados o significado e o valor destes Números. Filosoficamente, atestava

Leia mais

Processos de análise. DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo

Processos de análise. DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo Processos de análise DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo Estudos da figura humana Pablo Picasso, Painter and knitting Model, 1927. Proporções e cânones; Tipologias canónicas; A representação gráfica da

Leia mais

História. Cultura Renascentista

História. Cultura Renascentista Cultura Renascentista Índice Clique sobre tema desejado: Origem e conceito Origem e conceito Origem Itália Crise feudal (séc. XIV-XVI) Florença Centro do renascimento Conceito Movimento de renovação cultural,

Leia mais

Jardim de Números. Série Matemática na Escola

Jardim de Números. Série Matemática na Escola Jardim de Números Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir plano cartesiano; 2. Marcar pontos e traçar objetos geométricos simples em um plano cartesiano. Jardim de Números Série Matemática na

Leia mais

ESCALAS. Escala numérica objeto. é a razão entre a dimensão gráfica e a dimensão real de um determinado. d/d = 1/Q

ESCALAS. Escala numérica objeto. é a razão entre a dimensão gráfica e a dimensão real de um determinado. d/d = 1/Q ESCLS Importância da escala: O uso de uma escala é indispensável quando se faz necessário representar um objeto graficamente mantendo a proporção entre suas partes ou em relação a outros objetos. Escala

Leia mais

Gestalt. Gestalt é o termo intradutível do alemão utilizado para abarcar a teoria da percepção visual baseada na psicologia da forma.

Gestalt. Gestalt é o termo intradutível do alemão utilizado para abarcar a teoria da percepção visual baseada na psicologia da forma. Gestalt 29 de setembro de 2006 Gestalt é o termo intradutível do alemão utilizado para abarcar a teoria da percepção visual baseada na psicologia da forma. '''ORIGEM DA PSICOLOGIA DA FORMA''' Durante o

Leia mais

Design Web Formas. Elisa Maria Pivetta. Sinto, penso, logo desenho

Design Web Formas. Elisa Maria Pivetta. Sinto, penso, logo desenho Design Web Formas Elisa Maria Pivetta Sinto, penso, logo desenho Formas básicas em Design Comunicamos mediante linguagem falada, verbal, formada por letras, palavras, frases, etc. que, combinados, formam

Leia mais

A Arte do Renascimento

A Arte do Renascimento A Arte do Renascimento Estas duas pinturas têm o mesmo tema mas são muito diferentes. Porquê? Nossa Senhora e Criança (Idade Média) Nossa Senhora e Criança (Renascimento) Surgiu em Itália: Séc. XV (Quattrocento)

Leia mais

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras.

Cores e Formas. Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. Cores e Formas 1) Objetivo Geral Aplicando os conceitos da reciclagem, fazer uso das formas geométricas como materiais para a composição e decomposição de figuras. 2) Objetivo Específico Reconhecimento,

Leia mais

Astronomia/Kepler. As hipóteses de Kepler [editar] Colaborações com Tycho Brahe [editar]

Astronomia/Kepler. As hipóteses de Kepler [editar] Colaborações com Tycho Brahe [editar] Astronomia/Kepler < Astronomia Astronomia Uma das importantes personagens da Astronomia foi Johannes Kepler.. Como muitos astrônomos de sua época, Kepler era também um astrólogo e uma de suas crenças fundamentais

Leia mais

Exercício de leitura do mapa do município de São Paulo utilizando a proporção áurea e a proporção raiz de dois. Edson Tani

Exercício de leitura do mapa do município de São Paulo utilizando a proporção áurea e a proporção raiz de dois. Edson Tani Exercício de leitura do mapa do município de São Paulo utilizando a proporção áurea e a proporção raiz de dois. Edson Tani Este exercício faz parte de uma série de análises geométricas onde o intuito é

Leia mais

A Idade Média e O Renascimento

A Idade Média e O Renascimento Estes textos são produzidos sob patrocínio do Departamento Cultural da Clínica Naturale.Direitos são reservados. A publicação e redistribuição de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento.

Leia mais

PRÊMIO INCENTIVO À EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO SANTISTA GOVERNO FEDERAL

PRÊMIO INCENTIVO À EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO SANTISTA GOVERNO FEDERAL PRÊMIO INCENTIVO À EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO SANTISTA GOVERNO FEDERAL NOME: Auria Oliveira Costa Santos ENDEREÇO: Avenida Coronel Teixeira, nº 5263, Bairro: Boa Esperança CEP-

Leia mais

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO

ARTES AVALIAÇÃO. Aula 3.2 - AVALIAÇÃO Aula 3.2-2 1. A Anunciação é uma das obras mais conhecidas de Leonardo da Vinci. Feita por volta do ano de 1472, ela retrata uma das cenas bíblicas mais famosas de todos os tempos. Escreva nas linhas abaixo

Leia mais

Quadrados Mágicos: Misticismo e Matemática

Quadrados Mágicos: Misticismo e Matemática Quadrados Mágicos: Misticismo e Matemática André Luiz M de Assumpção andremonsores@facitec.br Resumo O presente artigo objetiva fazer um breve resgate, na história, de um conjunto de objetos de investigação

Leia mais

Nome: Professora: Cristina Alves

Nome: Professora: Cristina Alves Escola Básica e Secundária de Vila Cova Ano letivo: 2012/2013 Outubro 2012 Ficha de Avaliação Formativa Matemática 8º Ano Isometrias Com trabalho e perseverança, tudo se alcança Nome: Nº: Turma: Professora:

Leia mais

CALEIDOSCÓPIOS DIÉDRICOS

CALEIDOSCÓPIOS DIÉDRICOS CALEIDOSCÓPIOS DIÉDRICOS SIMETRIAS NO PLANO Introdução O conceito de simetria de figuras planas representadas em obras de arquitetura, de arte, de decoração e em numerosos exemplos naturais, intuitivamente

Leia mais

A RAZÃO ÁUREA E SUA CONSTRUÇÃO COM O SOFTWARE CABRI- GÉOMÈTRE. Resumo

A RAZÃO ÁUREA E SUA CONSTRUÇÃO COM O SOFTWARE CABRI- GÉOMÈTRE. Resumo A RAZÃO ÁUREA E SUA CONSTRUÇÃO COM O SOFTWARE CABRI- GÉOMÈTRE Frank Victor Amorim frank001001@hotmail.com Resumo Inicialmente será feita uma explanação da importância do uso de novas tecnologias no ensino

Leia mais

DAS CORDAS PARA O SENO: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO EM TRIGONOMETRIA

DAS CORDAS PARA O SENO: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO EM TRIGONOMETRIA DAS CORDAS PARA O SENO: UMA EXPERIÊNCIA DE ENSINO EM TRIGONOMETRIA Bernadete Barbosa Morey Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN bernadetemorey@gmail.com Severino Carlos Gomes Instituto Federal

Leia mais

Prof. Ulysses Sodré - E-mail: ulysses@uel.br Matemática Essencial: http://www.mat.uel.br/matessencial/ 9 Porcentagem 10. 10 Juros Simples 12

Prof. Ulysses Sodré - E-mail: ulysses@uel.br Matemática Essencial: http://www.mat.uel.br/matessencial/ 9 Porcentagem 10. 10 Juros Simples 12 Matemática Essencial Proporções: Aplicações Matemática - UEL - 2010 - Compilada em 25 de Março de 2010. Prof. Ulysses Sodré - E-mail: ulysses@uel.br Matemática Essencial: http://www.mat.uel.br/matessencial/

Leia mais

O TRIÂNGULO E A NATUREZA: UMA RELAÇÃO ABSTRATA OU CONCRETA

O TRIÂNGULO E A NATUREZA: UMA RELAÇÃO ABSTRATA OU CONCRETA O TRIÂNGULO E A NATUREZA: UMA RELAÇÃO ABSTRATA OU CONCRETA MOURA, William da Silva GALDINO, Luiz da Silva RESUMO Este estudo trata de uma pesquisa bibliográfica que tem como objetivo investigar a existência

Leia mais

Fundamentos Históricos e Filosóficos das Ciências

Fundamentos Históricos e Filosóficos das Ciências ESPECIALIZAÇAO EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO Fundamentos Históricos e Filosóficos das Ciências Prof. Nelson Luiz Reyes Marques O que é ciência afinal? O que é educação em ciências? A melhor maneira

Leia mais

energia que vai longe

energia que vai longe Como melhorar seus Clicks energia que vai longe CLICK 2014 Introdução A fotografia é uma das principais ferramentas de comunicação da atualidade. Com o avanço tecnológico das câmeras fotográficas e celulares,

Leia mais

VERSÃO DE TRABALHO. Prova Final de Matemática. 2.º Ciclo do Ensino Básico. Prova 62/2.ª Fase. Critérios de Classificação.

VERSÃO DE TRABALHO. Prova Final de Matemática. 2.º Ciclo do Ensino Básico. Prova 62/2.ª Fase. Critérios de Classificação. Prova Final de Matemática 2.º Ciclo do Ensino Básico Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 62/2.ª Fase Critérios de Classificação 9 Páginas 2015 Prova 62/2.ª F. CC Página 1/ 9 CRITÉRIOS GERAIS

Leia mais

Interface Homem- Computador

Interface Homem- Computador Interface Homem- Computador (IHC) Profª. Leticia Lopes Leite Software Educacional I Interface Deve ser entendida como sendo a parte de um sistema computacional com a qual uma pessoa entra em contato física,

Leia mais

SIMETRIAS NAS OBRAS DE ESCHER: UMA POSSIBILIDADE DE ENSINO POR MEIO DA ARTE

SIMETRIAS NAS OBRAS DE ESCHER: UMA POSSIBILIDADE DE ENSINO POR MEIO DA ARTE SIMETRIAS NAS OBRAS DE ESCHER: UMA POSSIBILIDADE DE ENSINO POR MEIO DA ARTE Adeline Laudicéia Pinatti, (IC), Unespar Câmpus de Campo Mourão, adeline_pinati@hotmail.com João Henrique Lorin, (OR), Unespar

Leia mais

Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC

Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Campus Formosa Interface Humano-Computador IHC Paradigmas de IHC Prof. M.Sc. Victor Hugo Lázaro Lopes IHC Paradigmas de IHC AGENDA Engenharia Cognitiva

Leia mais

Matemática 2. 01. A estrutura abaixo é de uma casa de brinquedo e consiste de um. 02. Abaixo temos uma ilustração da Victoria Falls Bridge.

Matemática 2. 01. A estrutura abaixo é de uma casa de brinquedo e consiste de um. 02. Abaixo temos uma ilustração da Victoria Falls Bridge. Matemática 2 01. A estrutura abaixo é de uma casa de brinquedo e consiste de um paralelepípedo retângulo acoplado a um prisma triangular. 1,6m 1m 1,4m Calcule o volume da estrutura, em dm 3, e indique

Leia mais

LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1

LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1 LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1 Patrícia Marques da Silva 2 ; Aline Cardoso Militão 3 ; Sônia Cristina Soares Dias Vermelho

Leia mais

ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX

ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX ARTES: A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX Neoclassicismo ou Academicismo: * Últimas décadas do século XVIII e primeiras do XIX; * Retoma os princípios da arte da Antiguidade grecoromana; * A

Leia mais

Recado aos Pais e Professores

Recado aos Pais e Professores Recado aos Pais e Professores A criança aprende fazendo. Um trabalho manual confeccionado logo após a história bíblica fixa os ensinos que a criança acabou de ouvir, e também é um lembrete visual do constante

Leia mais

A COMPREENSÃO DAS COORDENADAS ESPACIAIS POR CRIANÇAS DE 6 A 8 ANOS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO

A COMPREENSÃO DAS COORDENADAS ESPACIAIS POR CRIANÇAS DE 6 A 8 ANOS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO A COMPREENSÃO DAS COORDENADAS ESPACIAIS POR CRIANÇAS DE 6 A 8 ANOS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO Ana Coêlho Vieira Selva & Jorge Tarcísio da Rocha Falcão Universidade Federal de Pernambuco RESUMO - Esta pesquisa

Leia mais

DWEB. Design para Web. Diagramação Web. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico

DWEB. Design para Web. Diagramação Web. Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico DWEB Design para Web Curso Superior de Tecnologia em Design Gráfico Diagramação Web Medita estas coisas; ocupate nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos. 1 Timóteo 4:15 Contatos Carlos

Leia mais

Casamento da Virgem, Matias de Arteaga- Barroco espanhol.

Casamento da Virgem, Matias de Arteaga- Barroco espanhol. Apresentação: A pintura escolhida para a leitura analítica intitula-se Casamento da Virgem, de Matias de Arteaga (1633-1703), pintor pertencente ao barroco espanhol. Entre suas obras estão Uma aparição

Leia mais

Leonardo da Vinci. A vida. Ir para: navegação, pesquisa. Retrato de Leonardo da Vinci (artista desconhecido)

Leonardo da Vinci. A vida. Ir para: navegação, pesquisa. Retrato de Leonardo da Vinci (artista desconhecido) Leonardo da Vinci Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação, pesquisa Retrato de Leonardo da Vinci (artista desconhecido) Leonardo da Vinci (15 de Abril de 1452-2 de Maio de 1519) nasceu

Leia mais