PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA"

Transcrição

1 PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA Buscando a maturidade em Cristo Sua mãe lhe disse: Meu filho porque você fez isso conosco? Olha que eu e seu pai estávamos angustiados à sua procura. Jesus respondeu: Por que me procuravam? Não sabiam que eu devo estar na casa do meu Pai? (Lc 2, 48-49) CATEQUESE COM ADOLESCENTES ETAPA 1 - MÓDULO III EUCARISTIA

2 Purificação e Iluminação ❶ ❷ CAMPANHA DA FRATERNIDADE Tempo Litúrgico 1ª e 2ª Semana da Quaresma Eixo Bíblico Objetivo: Levar os catequizandos adolescentes a conhecerem e a participarem da temática da Campanha da Fraternidade. Conteúdo: Conforme o material próprio da Campanha da Fraternidade de cada ano proposto pela CNBB. CELEBRAÇÃO DA ELEIÇÃO: ADMISSÃO AOS SACRAMENTOS Tempo Litúrgico 3ª Semana da Quaresma Eixo Bíblico Mc 1, 9-13 Objetivo: Agradecer pelo caminho percorrido e manifestar publicamente o desejo de serem iniciados nos sagrados mistérios. Conteúdo: Proclamação da Palavra; Apresentação dos candidatos à comunidade; Diálogo do presidente da celebração com os padrinhos ou madrinhas, catequistas, a comunidade e os catecúmenos; Admissão dos eleitos e Oração sobre os eleitos; ❸ JESUS é agua que sacia a sede Tempo Litúrgico 4ª Semana da Quaresma Eixo Bíblico Jo 4, Objetivo: Mostrar que Jesus veio para salvar a todos sem discriminação. Conteúdo: Conversando com uma mulher que era samaritana, Jesus supera os preconceitos de raça e as discriminações sociais. Como qualquer pessoa essa mulher tem sede de vida. Todos buscam algo que lhes mate a sede, mas encontram apenas águas paradas. Jesus traz água viva corrente e faz com a fonte brote de dentro de cada um. Enquanto os judeus adoravam a Deus no templo de Jerusalém, os samaritanos o adoravam no templo do monte Garizim. Jesus supera o nacionalismo religioso, mostrando que Deus quer ser adorado na própria dimensão da vida humana. A própria vida dedicada ao bem dos outros, como a de Jesus, é o verdadeiro culto a Deus, a adoração em espírito e verdade. Como Pai, Deus está presente na família humana e não quer que os homens separem religião e vida. ❹ JESUS é luz que ilumina nosso caminho SEMANA SANTA Tempo Litúrgico 4ª Semana da Quaresma Eixo Bíblico Jo 9, Objetivo: Mostrar ao catequizando adolescente que a cegueira do homem é não aceitar a proposta de Jesus Cristo. Conteúdo: O cego de nascença simboliza o povo que nunca tomou consciência de sua própria condição de oprimido, e por isso não chegou a ver a verdadeira condição humana, o objetivo para o qual Deus o criou. A missão de Jesus, e dos que acreditam nele, é mostrar essa possibilidade, a partir de uma prática concreta, mais do quem com palavras. QUARTA-FEIRA SANTA QUINTA-FEIRA SANTA SEXTA-FEIRA SANTA SÁBADO SANTO VIA-SACRA CEIA DO SENHOR PAIXÃO DO SENHOR BATISMO DOS CATECÚMENOS

3 Purificação e Iluminação ❺ JESUS é vida que venceu a morte Tempo Litúrgico 2ª Semana do Tempo Pascal Eixo Bíblico Jo 11, Objetivo: Favorecer ao catequizando adolescente a percepção de que sofrimento de Jesus por amor a nós, foi para nos levar a viver com Ele a sua ressurreição. Conteúdo: A ressurreição de Cristo é o centro de nossa fé. Se cristo não ressuscitou, vazia é a nossa pregação, vazia também é a nossa fé (1Cor 15, 14). A ressurreição é a vitória de Cristo sobre a morte e sobre todos os poderes contrários à vida humana. Se, por um lado, a sentença do mundo contra o Senhor, decretou sua morte na cruz, por outro, o Pai devolve a vida a seu Filho, que a retoma livremente, e o Espírito Santo a vivifica e glorifica. ❻ ❼ Como se Confessar? (Exame de Consciência e Contrição) Tempo Litúrgico 3ª Semana do Tempo Pascal Eixo Bíblico 982; 1259; ; 1861; 1864 Objetivo: Levá-los a prática de examinar a própria vida e perceber as faltas, favorecendo o arrependimento e o propósito de uma sincera conversão. Conteúdo: O exame de consciência consiste em recordar os pecados cometidos o que alia a contrição que é o sentimento de ter ofendido a Deus gerando o arrependimento. Como se Confessar? (Confissão, Penitência a satisfação) Tempo Litúrgico 4ª Semana do Tempo Pascal Eixo Bíblico Jo 11, ; Objetivo: Possibilitar ao catequizando adolescente perceber que Deus deseja estar próximo de nós, por isso se faz necessário confessar para mudar a nossa vida para melhor. Conteúdo: Temos os três momentos que envolvem o sacramento da reconciliação a confissão em si do penitente, a penitência dada pelo sacerdote e a satisfação entendida como reparação das culpas dentro possível, assim quem peca contra a justiça deve reparar a injustiça cometida. Vemos, então, que o ato de confessar envolve o arrependimento, o propósito da correção pessoal e a reparação do mal. 5ª Semana do Tempo Pascal MISSA DIA DAS MÃES MANHÃ DE ESPIRITUALIDADE (Pais e Catequizandos Adolescentes) Tempo Litúrgico 6ª Semana do Tempo Pascal Eixo Bíblico Mt 1, 20-25; Lc 2, 41-52; Eclo 3, 2-6; Tema: A Sagrada Família Objetivo: Levar o catequizando adolescente a valorizar a sua família, pois esta possui a sua sacralidade em Deus. Conteúdo: A sagrada família nos dá uma lição de vida familiar, a comunhão de amor, a simplicidade no relacionamento, a sacralidade da família. Cristo, ao nascer e viver em uma família, redimiu e santificou todas as famílias, sendo elas a igreja doméstica, como nos disse João Paulo II, santuário da vida. Jesus nos ensinou, igualmente, a vivência da obediência dos filhos aos pais, vendo eles como mestres na escola da vida e uma lição grande das famílias ao mundo é ser própria imagem da Santíssima Trindade na terra.

4 Purificação e Iluminação ❽ Viver o Perdão ❾ ❿ Tempo Litúrgico 7ª Semana do Tempo Pascal Eixo Bíblico Lc 15, Eixo Doutrinário Diretório Geral da Catequese 53 Objetivo: Levar o catequizando adolescente a compreender que a conversão requer sincero arrependimento de coração, mudança de vida e vivência da fé no amor de Deus que nos dá forças para bem viver. Conteúdo: O catequizando adolescente deve experimentar a penitência, através do jejum, da oração e da esmola, expressando conversão pessoal a Deus e aos irmãos. Concluir que a conversão esta intimamente ligada ao perdão de Deus e a reconciliação com a Igreja. Viver como Agraciados Tempo Litúrgico PENTECOSTES Eixo Bíblico Jo 14, 23 Objetivo: Mostrar que viver a graça de Deus é viver em Comunhão com Ele. Conteúdo: Viver como cristão é viver em Cristo, partilhando como Ele a nossa vida e a nossa história. Da mesma maneira Ele partilha da vida conosco e da sua história com os homens dando a todos a sua graça que é a vida em comunhão com o Pai, Filho e Espírito Santo que doa a nós a sua bondade, o seu amor. RETIRO ESPIRITUAL EUCARISTIA Tempo Litúrgico SANTÍSSIMA TRINDADE Eixo Bíblico Objetivo: Promover uma catequese familiar que motive uma reflexão em torno da realidade em que vivem as famílias hoje e da proposta da salvação de Jesus Cristo. Incentivar na família o diálogo que resulte em um testemunho de fé e vida. Ambiente: Preparar uma pequena mesa com flores, vela e Bíblia. Podem ser usados cartazes com figuras de famílias de diversas etnias e condições sociais. Acolhida: Acolher as famílias de maneira que elas se sintam queridas e valorizadas. Falar do amor de Deus, demonstrando carinho desde o momento da acolhida. Preparar um momento afetuoso de apresentação para que catequistas pais e catequizandos adolescentes se sintam bem próximos. Conteúdo: :: CATEQUESE FAMILIAR: O ANÚNCIO 1ª Meditação: O Amor de Deus (Is 49, 15-16; 1Jo 4,9): Obejtivo: Anunciar as famílias que Deus ama gratuitamente a cada um de nós, e por isso nos enviou seu Filho Jesus Cristo, que veio para que todos tenham vida em abundância. 2ª Meditação: O pecado e a misericórdia (Lc 15, 11-32): Objetivo: Proporcionar às famílias o reconhecimento de que, mesmo quando nos afastamos de Deus, Ele continua nos amndo e vindo ao nosso encontro. Espaço de Partilha entre pais e catequizandos adolescentes: momento para os pais e catequizandos adolescentes partilharem seus desafios, dificuldades, conquistas, bênçãos e graças experimentadas em suas vidas no ambiente familiar. 3ª Meditação: A salvação em Jesus Cristo (Jo 4, 4-42: Objetivo: Proclamar Jesus Cristo, ressuscitado e glorificado, como a salvação para cada um de nós e a humanidade. 4ª Meditação: O Espírito Santo: amor do Pai e do Filho (At 2, 1-11): Objetivo: Explicar que o Espírito Santo é quem nos dá força para uma vida nova. :: CELEBRAÇÃO: A TRINDADE DEUS TRINO DE AMOR (Anexo II) :: Adoração ao Santíssimo: diante do Santíssimo Sacramento, cada pai e mãe adorará ao Senhor e a Ele entregará seus filhos, pedindo-lhe as luzes do Espírito Santo para cumprirem bem sua missão. ** fonte: Livro Catequese Familiar, D.Eugenio Rixen e Margareth Vilalba, 2009

5 Purificação e Iluminação ⓫ ⓬ ⓭ TRÍDUO EUCARÍSTICO 1º DIA: CELEBRAÇÃO PENITENCIAL Eixo Bíblico Lc 19, 1-10; Sl 31(30) Ambiente: Providenciar cruz, Bíblia, vasilha com água, toalha, barro, círio pascal e uma vela para cada participante. Sugere-se preparar, se possível, o roteiro da celebração em folhas ou cartazes para que todos possam acompanhar a sequência dos diversos momentos. Para o momento Rezando a Vida e a Palavra de Deus, caso seja possível, convidar um padre para realizar a absolvição sacramental individual ou comunitária. Acolhida: Acolher as pessoas que vêm para o encontro celebrativo e marcá-las nas mães com barro e pedir para que não lavem as mães. ** fonte: Livro Catequese Familiar, D.Eugenio Rixen e Margareth Vilalba, 2009 TRÍDUO EUCARÍSTICO 2º DIA: CELEBRAÇÃO DO CREDO Eixo Bíblico At 5, 25-32; Sl 103 Ambiente: Sugere-se preparar o ambiente, organizando as cadeiras em círculo e colocando no centro: flores, recortes de jornais retratando a realidade; círio pascal, Bíblia, uma vasilha com água ou óleo, uma bandeja com uma vela para cada família, textos do Creio em cartão ou cartolina para cada participante. Se possível, também um roteiro de celebração em folhas ou cartazes para que todos possam acompanhar a sequência dos diversos momentos. Acolhida: Propõe-se que o dirigente dê as boas vindas recebendo as pessoas, se possível, convidando algumas pessoas, que cantem e toquem violão ou outro instrumento, para receber cada família com o canto Você, que está chegando (Cantos e orações, nº 1477). ** fonte: Livro Catequese Familiar, D.Eugenio Rixen e Margareth Vilalba, 2009 TRÍDUO EUCARÍSTICO 3º DIA: CELEBRAÇÃO DO PAI NOSSO Eixo Bíblico Ambiente: Sugere-se que esta celebração seja realizada em ambiente apropriado para oração para os pais e filhos. Pode-se colocar a Bíblia aberta, uma vela grande e um vaso de flores em lugar de destaque. Se possível, providenciar um aparelho de som e CD de música meditativa, além de um cartão com o Pai Nosso para cada participante. Se possível, também um roteiro de celebração em folhas ou cartazes para que todos possam acompanhar a sequência dos diversos momentos. Acolhida: Usar a criatividade ao acolher as famílias d emodo. ** fonte: Livro Catequese Familiar, D.Eugenio Rixen e Margareth Vilalba, 2009

6 Purificação e Iluminação ⓮ CONFISSÃO Eixo Bíblico Objetivo: Apresentar a fórmula destas orações que nos enriquecem espiritualmente. Conteúdo: Deve-se ensinar a rezar o ato de Contrição para bem viver o momento do sacramento da reconciliação, bem como o ato de Fé e o ato de Esperança para o crescimento e fortalecimento da sua vida cristã. CELEBRAÇÃO DA EUCARISTIA FÉRIAS PARTICIPAÇÃO DOS CATEQUIZANDOS E FAMÍLIA

7 Mistagogia ⓯ Introdução ao CREDO Eixo Bíblico Rm 10, , 185 João Paulo II, Catechesi Tradendae. 28. Diretório Nacional de Catequese. 44. Objetivo: Levá-los a conhecer o símbolo dos apóstolos, na qual é a expressão da estrutura e profissão de fé cristã. Conteúdo: Trabalhar os termos credo, símbolo dos apóstolos, profissão de fé, que apresentam as verdades que cremos, da fé viva que professamos, gerando em nós uma comunhão com os irmãos e com a Santíssima Trindade. MISSA DIA DOS PAIS ⓰ ⓱ O Verdadeiro Cristão Crê em Deus Pai Todo-Poderoso Eixo Bíblico Rm 10, , 185 João Paulo II, Catechesi Tradendae. 28. Diretório Nacional de Catequese. 44. Objetivo: Conscientizar o catequizando adolescente de que o cristão que foi batizado professa sua fé no Deus Verdadeiro. Conteúdo: Mostrar nossa profissão de fé no Deus único, uma fé que vem em continuidade a fé do povo da Antiga Aliança, apresentando os seus atributos de Pai, Todo-Poderoso e Criador. Recordar a criação do mundo que é o começo e o fundamento de todas as obras de Deus, mencionando que rezamos, o credo, em especial na missa e no inicio do terço. Esta oração expressa a fé e confiança que depositamos em Deus que é Pai e Criador. O apóstolo João, na expressão Deus é amor (1Jo 4,8) apresenta a revelação de Jesus sobre o Pai a nós. Neste encontro, igualmente, deve-se mencionar a Santíssima Trindade, cujo o mistério, não recai sobre um aspecto de segredo, mas de imensidão que assim se revelou para a salvação da humanidade. Nós Cremos em JESUS CRISTO Eixo Bíblico Mt 16, 13-17; Jo 8, 12; Jo 14,6. 422, 464 Objetivo: Levar o catequizando adolescente a ter Jesus Cristo presente na sua vida diária, tendo fé e amor por Ele que tanto nos ama. Conteúdo: Mostrar o significado do nome Jesus Cristo, dizendo que Ele é verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, que veio ao mundo viveu com as pessoas de seu tempo e se fez o caminho que nos leva ao Pai, um caminho que conduz a uma vida feliz com Deus. Por Ele temos o perdão dos pecados, a salvação dada aa todas as pessoas e a vida eterna. E quando se passa a crer em Jesus, igualmente, se passa a andar neste caminho.

8 Mistagogia ⓲ ⓳ ⓴ Também Cremos no Espírito Santo Eixo Bíblico Jo 14, 15-16; 1Cor 12,3. 683, 733 Objetivo: Levá-lo a fortalecer a fé no Espírito Santo reconhecendo-o no cotidiano. Conteúdo: É o Espírito Santo que nos ilumina para podermos andar na direção de Deus, quando falamos que cremos no Espírito Santo não estamos apenas admitindo a sua existência, mas reconhecemos que a Vida de Deus em nós é iluminada por Ele que é dom de Deus. Por este caminho deve-se mostrar ao catequizando adolescente que o Espírito Santo se faz presente no nosso dia-a-dia, e assim reconhecendo mostraremos que cremos Nele. A Igreja de Jesus é Una, Santa, Católica e Apostólica Eixo Bíblico Mt 28, Catequese Renovada. 207 Objetivo: Apresentar estas quatro características como a identidade e missão da Igreja, levando-os a perceber que fazem parte desta identidade, desta missão, deste Povo de Deus. Conteúdo: Explicar cada característica mostrando que a Igreja é Una por possuir uma só doutrina, Santa porque tem uma missão redentora (salvadora) e santificadora, Católica por ser universal e Apostólica por transmitir e testemunhar os ensinamentos dos apóstolos sobre a Igreja de Cristo ao longo da história através de seus sucessores, na qual nós devemos anunciar e dar testemunho destas características, pois, também são nossa. Cremos na Comunhão dos Santos e na Remissão dos Pecados Eixo Bíblico 1Cor 12, 12-14; Jo 20, , 976 Objetivo: Mostrar ao catequizando adolescente que a Comunhão dos Santos é comunhão da igreja que vive sua unidade com Cristo, que vive a graça e a misericórdia que nos reconcilia a Deus vivendo assim a unidade. Conteúdo: Levar o catequizando adolescente a compreender que vivemos a união entre todos aqueles que estão unidos a Deus pela graça, temos a comunhão das coisas santas e comunhão com as pessoas santas que contemplam a Deus no céu, os que estão se purificam no purgatório e nós que andamos e crescemos no caminho da santidade, na qual, para assim caminharmos Jesus deixou a igreja a missão de perdoar os pecados, pelos sacramentos e reconciliarmos com Deus. GINCANA BÍBLICA

9 Mistagogia 21 Bíblia, Tradição e Magistério Eixo Bíblico Jo 6, 40.54, Jo 14, 2-3, Jo 17, 3, Sl 35, Objetivo: Conscientizar o catequizando adolescente que a vida cristã nos leva a vida eterna em Deus. Conteúdo: Mostrar ao catequizando adolescente que o nosso Deus é o Deus da Vida e todos aqueles que com amor vivem junto de Jesus viverão também a vida eterna com Deus. Desta forma, a caminhada de cristã é uma caminhada de vida e para a eternidade. Assim devemos zelar pela nossa caminhada para vivermos aquilo que cremos A Instituição da Eucaristia Eixo Bíblico Lc 22, 14-20, Jo 6, 51. 1Cor 11, Objetivo: Mostrar que a Eucaristia nos foi dada por Jesus para celebrarmos a sua vida em nossa vida. Conteúdo: Explicar que Jesus ao celebrar a páscoa da libertação do povo de Israel do Egito, celebrou a páscoa da Nova e Eterna Aliança, pois se fez o novo cordeiro pascal. Dando graças ao Pai Jesus institui a Eucaristia, se deu em alimento a todos e pediu aos apóstolos que fizessem em sua Memória (Morte e Ressurreição) o que Ele acabara de fazer. E assim os apóstolos e seus sucessores ao longo da história fizeram e continuam fazendo com que a Eucaristia seja celebrada em todas as partes do mundo e todos participem da comunhão Cristo Ressuscitado. Paixão, Morte e Ressurreição Eixo Bíblico Lc 18, Objetivo: Favorecer ao catequizando adolescente a percepção de que sofrimento de Jesus por amor a nós, foi para nos levar a viver com Ele a sua ressurreição. Conteúdo: Levá-lo a perceber que a Ressurreição e Páscoa é fonte onde jorra a vida do cristão. Despertar nele o desejo de conhecer e amar o Cristo Ressuscitado, mostrando que o caminho de seu sofrimento rumo a ressurreição marca bem a passagem das trevas para a luz, da morte para a vida, da tristeza para a alegria. O Cristo Pascal simboliza Cristo presença: Ontem, Hoje e Sempre.

10 Mistagogia Sacramento da Eucaristia Eixo Bíblico Mc 14, Catequese Renovada. 226; Diretório Geral para a Catequese. 70 Objetivo: Apresentar este sacramento mostrando que ele é essencial à vida cristã. Conteúdo: Falar ao catequizando adolescente da grandeza deste sacramento, de um Deus que se pequeno para que em nossa pequenez o acolhamos e juntos viver uma comunhão de amor, crescendo em santidade vivendo a vida nova na sua ressurreição, pois Cristo habita em nós. Deve-se apresentar o vários nomes dados a este sacramento, dos frutos desta comunhão. A Eucaristia é uma maneira especial de Jesus permanecer sempre conosco, por isso devemos afirmar que Ela é fonte e ápice da Igreja, é o centro da vida cristã, de onde brota a graça da vida da Igreja, fazendo com que a sua missão sempre aponte para Jesus, levando a todos este sublime sacramento. Missa Origem, Gestos e Sinais Eixo Bíblico Lc 22, Diretório Nacional de Catequese. 53b, 120; Catequese Renovada CNBB. Doc 2a. Pastoral dos Sacramentos da Iniciação Cristã. p. 46, 55, 130 Objetivo: Mostrar ao catequizando adolescente como surgiu a missa e como a nossa missa é rica em gestos e sinais, expressão de um povo orante. Conteúdo: Explicar que a missa, nossa ceia pascal, vem da páscoa do dos judeus; e que a palavra missa significa missão, diante disto, todos nós somos missionários; que com os gestos de sentar, levantar, cantar, responder, fazer reverência, genuflexão, entre outros, são gestos que mostram que rezamos através do nosso corpo e, igualmente, nos colocam em comunhão com toda a Igreja que assim reza unida. Também como os gestos, nossa missa é rica de sinais que expressam sensivelmente a nossa relação carinhosa com Deus como a água (simboliza a vida), o incenso (a nossa oração) e o pão e vinho (alimento humano que Deus recebe para tornar-se alimento de vida nova para nós).. A Participação na Missa Eixo Bíblico 2Cor 5, 17; At 2, Diretório Geral para a Catequese. 118; Catequese Renovada CNBB Doc 2ª Pastoral dos Sacramentos Iniciação Cristã p Objetivo: Levar o catequizando adolescente a compreender que sua participação na missa faz crescer a sua unidade com os outros irmãos e com Deus. Conteúdo: O catequizando adolescente deve tomar consciência que participar da missa é estar rezando em comum com os outros irmãos presentes na missa, num só coração, portanto, em comunhão com a assembléia e com Deus que, com o sacramento da eucaristia, esta comum-união se torna ainda mais repleta, pois poderá receber como muitos da assembléia Jesus Eucarístico e, igualmente, Jesus nos recebe, tendo todos um só coração com Deus. Desta maneira, o catequizando adolescente deve ter a sua atenção voltada para missa que participa, que começa em casa ao se preparar para ir a missa, falando com eles sobre as dispersões que podem vir ferir esta comum-união. Deve-se falar, também, da forma de receber a comunhão, bem como mencionar a confissão, procurando tirar idéia de julgamento e tribunal que gera o medo de se confessar, falando, de modo simples, da graça da misericórdia de Deus que é recebida na confissão.

11 Mistagogia Os Mandamentos da Igreja (Primeiro, Segundo e Terceiro) Eixo Bíblico Gl 6, Diretório Nacional de Catequese. 53c Objetivo: Apresentar estes três primeiros mandamentos que nos conduzem a uma vida de fé unida a vida da Igreja. Conteúdo: Levar o catequizando adolescente a cultivar esses mandamentos como valores próprios, como uma prática de vida que o cristão deve assume ao longo da caminhada na Igreja.Com estes três primeiros mandamentos (Participar da Santa Missa inteira nos Domingos e Festas de Guarda e abster-se de ocupação de trabalho; Confessar-se ao menos uma vez por ano; Receber o sacramento da Eucaristia ao menos pela Páscoa da ressurreição) a igreja quer incentivar seus filhos a cultivarem sua vida moral, litúrgica e espiritual, na qual vão vivenciá-la não como uma obrigação, mas de coração sincero não se prendendo a este mínimo pedido. Os Mandamentos da Igreja (Quarto e Quinto) Eixo Bíblico Rm 12, Objetivo: Conscientizar o catequizando adolescente que como povo de Deus somos chamados a praticar os mandamentos da Igreja e a viver o compromisso de cristão católico. Conteúdo: São eles (Jejuar-se e abster-se de carne, conforme manda a Santa Igreja; Ajudar a Igreja em suas necessidades), estes dois mandamentos da Igreja referem-se ao cuidado com a Igreja templo do Espírito Santo, no caso o cristão, e a Igreja comunidade na qual cada cristão pratica a doação pessoal ao seu próximo e a Deus. Catequizandos a Caminho Eixo Bíblico Lc 24, Objetivo: Conscientizar o catequizando adolescente que a caminhada não termina com o sacramento da Eucaristia, mas, ao contrário, nos leva a vivenciá-lo no caminho da vida que continua com a Perseverança. Conteúdo: Mostrar que assim como há uma continuidade da vida, da história de cada um, da mesma forma segue a nossa vida sacramental, deixando que Cristo conosco na nossa história, crescendo na comunhão com Ele, vivendo uma vida cada vez mais aberta a amar e a servir o próximo, anunciando e fazendo crescer o Reino de Deus. 30-CONFRATERNIZAÇÃO

12 Mistagogia 31 Manhã de Espiritualidade (Pais e Catequizandos Adolescentes) Eixo Bíblico Eixo Doutrinário Objetivo: Possibilitar aos pais, ou responsáveis, dos catequizandos adolescentes, uma experiência de oração e reflexão sobre seu papel de pais cristãos. Conteúdo: :: CELEBRAÇÃO DO ADVENTO 1º Domingo do Advento: Esperança vigilante do Senhor 2º Domingo do Advento: Advertência de João Batista: Preparai os caminhos do Senhor 3º Domingo do Advento: Presença dos tempos messiânicos. Alegria. 4º Domingo do Advento: Encarnação do Verbo :: Momento de Partilha entre os pais: espaço para os pais partilharem seus desafios, dificuldades, conquistas, bênçãos e graças experimentadas no cotidiano com seus filhos. :: Adoração ao Santíssimo: diante do Santíssimo Sacramento, cada pai e mãe adorará ao Senhor e a Ele entregará seus filhos, pedindo-lhe as luzes do Espírito Santo para cumprirem bem sua missão. 32-TEMA EXTRA (ANEXO I): 01- SEMANA SANTA E PÁSCOA 02- NOVENA: SANTO(A) PADROEIRO(A) 03- MAIO, MÊS DE MARIA E DIA DAS MÃES 04- CORPUS CHRISTI 05- AGOSTO, MÊS DA VOCAÇÃO E DIA DOS PAIS 06- SETEMBRO: MÊS DA BÍBLIA 07- OUTUBRO: MÊS DAS MISSÕES 08- NOVEMBRO: MÊS DIOCESANO DE CONSCIENTIZAÇÃO DO DÍZIMO 09- NOVENA DE NATAL

CATEQUESE COM JOVENS ETAPA 1 - MÓDULO II BATISMO / EUCARISTIA

CATEQUESE COM JOVENS ETAPA 1 - MÓDULO II BATISMO / EUCARISTIA PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA / CATEQUESE CRISMAL CATEQUESE COM JOVENS ETAPA 1 - MÓDULO II BATISMO / EUCARISTIA ❶ CAMPANHA DA FRATERNIDADE Tempo Litúrgico

Leia mais

CATEQUESE CRISMAL COM JOVENS ETAPA 2 - MÓDULO III CRISMA

CATEQUESE CRISMAL COM JOVENS ETAPA 2 - MÓDULO III CRISMA PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE CRISMAL CATEQUESE CRISMAL COM JOVENS ETAPA 2 - MÓDULO III CRISMA ❶ ❷ CAMPANHA DA FRATERNIDADE Tempo Litúrgico 1ª e 2ª Semana da Quaresma Eixo Bíblico Objetivo:

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA

PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA Buscando a maturidade em Cristo Sua mãe lhe disse: Meu filho porque você fez isso conosco? Olha que eu e seu pai estávamos

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz

O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz Completando a coleção do quadriênio junto com o término do Planejamento IELB 2014, temos as imagens menores que apontam para os cartazes anteriores.

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando.

Entrada da Palavra: Comentário da Palavra: Permaneçamos em pé para acolher o Livro Santo de Nossa Fé, a Palavra de Deus, cantando. Celebração de Encerramento PREPARAR 1. Bíblia e velas para a Procissão de Entrada da Palavra 2. Sementes de girassóis para cada catequista depositar num prato com terra diante do altar durante a homilia

Leia mais

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO Disponível em: www.seminariomaiordebrasilia.com.br Acesso em 13/03/2014 A palavra Quaresma surge no século IV e tem um significado profundo e simbólico para os cristãos

Leia mais

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO 25-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Como se deu a entrada messiânica em Jerusalém? No tempo estabelecido,

Leia mais

O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA

O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA O ENCONTRO DE CATEQUESE E SUA DINÂMICA Nestes últimos anos tem-se falado em Catequese Renovada e muitos pontos positivos contribuíram para que ela assim fosse chamada. Percebemos que algumas propostas

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT)

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) 11-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Em que sentido toda a vida de Cristo é Mistério? Toda a vida

Leia mais

Os Mandamentos da Igreja

Os Mandamentos da Igreja Os Mandamentos da Igreja Por Marcelo Rodolfo da Costa Os mandamentos da Igreja situam-se na linha de uma vida moral ligada à vida litúrgica e que dela se alimenta CIC 2041 Os Mandamentos da Igreja tem

Leia mais

A Apostolicidade da Fé

A Apostolicidade da Fé EMBARGO ATÉ ÀS 18H30M DO DIA 10 DE MARÇO DE 2013 A Apostolicidade da Fé Catequese do 4º Domingo da Quaresma Sé Patriarcal, 10 de Março de 2013 1. A fé da Igreja recebemo-la dos Apóstolos de Jesus. A eles

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida.

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida. LITURGIA DA PALAVRA A Palavra de Deus proclamada e celebrada - na Missa - nas Celebrações dos Sacramentos (Batismo, Crisma, Matrimônio...) A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa

Leia mais

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento?

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento? OS SACRAMENTOS Os sacramentos da nova lei foram instituídos por Cristo e são sete, a saber: o Batismo, a Crisma ou Confirmação, a Eucaristia, a Penitência, a Unção dos Enfermos, a Ordem e o Matrimônio.

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

18.02 e 05.10 (Fechamento da Agenda 2011)

18.02 e 05.10 (Fechamento da Agenda 2011) 28.10 147 18.02 e 05.10 (Fechamento da Agenda 2011) 148 17.04, 19.06 149 150 151 152 153 e 11.12 (F). 29.05 (A), 06.11 (B), 13.11 (C), 14.11 (D), 21.11 (E) 17.04 (A), 19.09 (B), 23.10 (C) e 20.11 (D).

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014

PARÓQUIA SÃO MATEUS CALENDÁRIO 2014 Dia Dia da JANEIRO COM MARIA CONSTRUIR A PAZ 31 MISSA NA SÃO MATEUS 20H 01 Quarta SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA/ MISSA NA CAPELA SANTO ANTONIO 10H 2 MISSA NA SÃO MATEUS 19H30 3 HORARIO NORMAL

Leia mais

Após as festas do Natal, em que celebramos o mistério da infância de Jesus, a liturgia nos introduz no mistério da sua vida pública.

Após as festas do Natal, em que celebramos o mistério da infância de Jesus, a liturgia nos introduz no mistério da sua vida pública. Após as festas do Natal, em que celebramos o mistério da infância de Jesus, a liturgia nos introduz no mistério da sua vida pública. No BATISMO DE JESUS, no Rio Jordão, revela-se o Filho amado de Deus,

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

AGENDA PASTORAL PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

AGENDA PASTORAL PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS AGENDA PASTORAL PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS JANEIRO 01 Terça Santa Mãe de Deus Dia Mundial da Paz 02 Quarta Reunião dos Meces 03 Quinta Terço e Adoração / Encontro geral de liturgia e preparação

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

Confira a programação completa da Semana Santa em algumas paróquias de Curitiba:

Confira a programação completa da Semana Santa em algumas paróquias de Curitiba: PROGRAMAÇÃO SEMANA SANTA NA ARQUIDIOCESE DE CURITIBA Organizada pela Arquidiocese de Curitiba, a Semana Santa terá início na quinta-feira, às 9 horas, com a Missa com Sagração dos Santo Óleos e Renovação

Leia mais

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA

CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA CATEQUESE COMO INICIAÇÃO À EUCARISTIA PE. GREGÓRIO LUTZ Certamente o título deste artigo não causa estranheza à grande maioria dos leitores da Revista de Liturgia. Mas mesmo assim me parece conveniente

Leia mais

O ITINERÁRIO DO CATECUMENATO segundo o Ritual da iniciação cristã dos adultos Pe. Domingos Ormonde, julho de 2007-2009

O ITINERÁRIO DO CATECUMENATO segundo o Ritual da iniciação cristã dos adultos Pe. Domingos Ormonde, julho de 2007-2009 O ITINERÁRIO DO CATECUMENATO segundo o Ritual da iniciação cristã dos adultos Pe. Domingos Ormonde, julho de 2007-2009 (A) Introdução ao estudo do Ritual da iniciação cristã dos adultos (RICA) 1. O enfoque

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL PRÓLOGO I. A Vida do homem conhecer e amar a Deus II. Transmitir a fé a catequese III. Finalidade e destinatários deste

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu.

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu. O Pão da Vida Na solenidade de Corpus Christi, queremos recordar que os atos redentores de Cristo, que culminam na sua morte e ressurreição, atualizam-se na Eucaristia, celebrada pelo Povo de Deus e presidida

Leia mais

CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ

CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ CELEBRAÇÃO ARCIPRESTAL DA EUCARISTIA EM ANO DA FÉ SEIA 23 DE JUNHO 2013 ENTRADA NÓS SOMOS AS PEDRAS VIVAS DO TEMPLO DO SENHOR, NÓS SOMOS AS PEDRAS VIVAS DO TEMPLO DO SENHOR, POVO SACERDOTAL, IGREJA SANTA

Leia mais

CALENDARIO DE ATIVIDADES PAROQUIAIS SAGRADA FAMÍLIA - 2012

CALENDARIO DE ATIVIDADES PAROQUIAIS SAGRADA FAMÍLIA - 2012 FEVEREIRO 03 Missa do Apostolado da Oração 15h e Adoração das 16h às 18:45 04 Reunião com os Catequistas 14:30 horas 04 Curso de Batismo 19h às 21:30 horas 04 Noite do Cachorro Quente resp. Grupo de Jovens

Leia mais

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante.

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante. Aula 25 Creio na Igreja Católica.1 Frei Hipólito Martendal, OFM. 1. Leitura de At 2, 1-15. Ler e explicar... Dia de Pentecostes (=Quinquagésima) é o 50º dia depois da Páscoa. Os judeus celebravam a Aliança

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o 3 - Eucaristia O que é a Eucaristia? É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o sacrifício da cruz no decorrer dos séculos até ao seu regresso, confiando

Leia mais

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010

COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010 COLÉGIO AGOSTINIANO SÃO JOSÉ PASTORAL EDUCATIVA REUNIÃO DE PAIS E CATEQUISTAS 09 DE FEVEREIRO DE 2010 ORAÇÃO DE ABERTURA CANTO (REPOUSAR EM TI) Música de Tânia Pelegrino baseada na obra Confissões, de

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II)

Apresentação. (Solicitação do saudoso Santo Padre o Beato João Paulo II) Apresentação A Renovação Carismática Católica do Estado do Piauí, movimento eclesial da Igreja Católica, tem por objetivo proporcionar às pessoas uma experiência concreta com Jesus Cristo, através do Batismo

Leia mais

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015]

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] 1 Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] Página 9 Na ilustração, Jesus está sob a árvore. Página 10 Rezar/orar. Página 11 Amizade, humildade, fé, solidariedade,

Leia mais

Índice Introdução... 13 Abreviaturas... 17 1. Natureza da liturgia cristã... 21 1.1. O termo liturgia... 21 1.1.1. No helenismo... 22 1.1.2. No Antigo Testamento... 22 1.1.3. No Novo Testamento... 23 1.1.4.

Leia mais

DECLARAÇÃO DE FÉ 27/06/15 PLANO DE SALVAÇÃO

DECLARAÇÃO DE FÉ 27/06/15 PLANO DE SALVAÇÃO DECLARAÇÃO DE FÉ Pr Josemeire Ribeiro CRM PR 2015 O que é credo? É o que eu creio. PLANO DE SALVAÇÃO QUEDA REDENÇÃO RESTAURAÇÃO Declaração de Fé da IEQ foi compilada por sua fundadora Aimeé Semple McPherson,

Leia mais

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica A unidade na fé a caminho da missão Nossa Visão Manifestar a unidade da igreja por meio do testemunho visível

Leia mais

Explicação da Missa MISSA

Explicação da Missa MISSA Explicação da Missa Reunidos todos os catequizandos na Igreja, num primeiro momento mostram-se os objetos da missa, ensinam-se os gestos e explicam-se os ritos. Em seguida celebra-se a missa sem interrupção.

Leia mais

O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã;

O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã; Pastoral do Batismo Sacramentos Batismo O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã; Consiste em derramar

Leia mais

A Pedagogia do cuidado

A Pedagogia do cuidado Roteiro de Oração na Vida Diária nº 23 A Pedagogia do cuidado Tempo forte na Igreja, inicia-se hoje nossa caminhada de preparação para a Páscoa, no rico tempo da quaresma. Como nos ciclos da natureza,

Leia mais

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família

A transmissão da fé na Família. Reunião de Pais. Família A transmissão da fé na Família Reunião de Pais Família Plano Pastoral Arquidiocesano Um triénio dedicado à Família Passar de uma pastoral sobre a Família para uma pastoral para a Família e com a Família

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista.

O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista. Lição 11 A DOUTRINA DO BATISMO NAS ÁGUAS Por: Pr Valdimário Santos O Batismo é mencionado pela primeira vez, no Novo Testamento, quando do ministério de João Batista. Em Mateus 3.1,2 notamos que a mensagem

Leia mais

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO

ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO ORIENTAÇÕES PRÁTICAS PARA AS EQUIPES DE INTERCESSÃO O Grupo de Oração é aberto para todos virem beber da água viva de Jesus, sendo inundados pelo Espírito Santo, onde louvam, cantam, e são alimentados

Leia mais

Consolidação para o Discipulado - 1

Consolidação para o Discipulado - 1 Consolidação para o Discipulado - 1 Fortalecendo o novo convertido na Palavra de Deus Rev. Edson Cortasio Sardinha Consolidador/a: Vida consolidada: 1ª Lição: O Amor de Deus O amor de Deus está presente

Leia mais

Tríduo Pascal - Ano C

Tríduo Pascal - Ano C 1 A celebração da Missa Vespertina da Ceia do Senhor inaugura o Sagrado Tríduo Pascal, o coração do ano litúrgico, no qual celebramos a morte, sepultura e a ressurreição de Jesus Cristo. Trata-se de um

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO

ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO ESTUDOS NO EVANGELHO DE JOÃO ESTUDO 1 NOVA VIDA O presente curso ajudará você a descobrir fatos da Palavra de Deus, fatos os quais você precisa para viver a vida em toda a sua plenitude. Por este estudo

Leia mais

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

Bem - Aventuranças. Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007

Bem - Aventuranças. Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007 Bem - Aventuranças Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007 Eu estou à tua porta a bater, Eu estou à tua porta a bater, Se me abrires a porta entrarei para enviar. Eu preciso

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

Catecismo da Igreja Católica Índice Geral

Catecismo da Igreja Católica Índice Geral Catecismo da greja Católica Índice Geral PRÓLOGO A vida do homem - conhecer e amar a Deus Transmitir a fé - a catequese O objetivo e os destinatários deste Catecismo V. A estrutura deste Catecismo V. ndicações

Leia mais

O que é Catequese? Paróquia Santo Cristo dos Milagres Fonseca Niterói RJ Pastoral da Comunicação

O que é Catequese? Paróquia Santo Cristo dos Milagres Fonseca Niterói RJ Pastoral da Comunicação Paróquia Santo Cristo dos Milagres Fonseca Niterói RJ Pastoral da Comunicação contato@paroquiasantocristodosmilagres.org O que é Catequese? Segundo a exortação apostólica Catechesi Tradendae do Papa João

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 Objetivo A partir das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e do 7º Plano Diocesano de Pastoral (2013-20150,

Leia mais

Glória! Glória! Glória! Glória ao Senhor! Glória pelos séculos sem fim!

Glória! Glória! Glória! Glória ao Senhor! Glória pelos séculos sem fim! Page 1 of 6 GUIÃO DA CELEBRAÇÃO DA 1ª COMUNHÃO 2006 Ambientação Irmãos: Neste Domingo, vamos celebrar e viver a Eucaristia com mais Fé e Amor e também de uma maneira mais festiva, já que é o dia da Primeira

Leia mais

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel.

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. NOVENA DE NATAL 2015 O Natal e a nossa realidade A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. (Is 7,14) APRESENTAÇÃO O Natal se aproxima. Enquanto renovamos a esperança de

Leia mais

Escola da Bíblia Rua Rio Azul, 200, Boa Viagem CEP: 51.030-050 Recife PE

Escola da Bíblia Rua Rio Azul, 200, Boa Viagem CEP: 51.030-050 Recife PE AS GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA LIÇÃO 07 O QUE A BÍBLIA DIZ A RESPEITO DA SALVAÇÃO INTRODUÇÃO Chegamos ao que pode ser o tópico mais importante desta série: a salvação. Uma pessoa pode estar equivocada

Leia mais

O Canto Litúrgico. Como escolher os cantos para nossas celebrações?

O Canto Litúrgico. Como escolher os cantos para nossas celebrações? O Canto Litúrgico Como escolher os cantos para nossas celebrações? O que é Liturgia? Liturgia é antes de tudo "serviço do povo", essa experiência é fruto de uma vivencia fraterna, ou seja, é o culto, é

Leia mais

LEITURA ORANTE DA PALAVRA DE DEUS NA CATEQUESE 1. O ENCONTRO DE CATEQUESE COM LEITURA ORANTE DA PALAVRA

LEITURA ORANTE DA PALAVRA DE DEUS NA CATEQUESE 1. O ENCONTRO DE CATEQUESE COM LEITURA ORANTE DA PALAVRA LEITURA ORANTE DA PALAVRA DE DEUS NA CATEQUESE 1. O ENCONTRO DE CATEQUESE COM LEITURA ORANTE DA PALAVRA A Bíblia é o livro da fé. Por isso, dever ser o texto principal da catequese (DNC 13e). Segundo o

Leia mais

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ

O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ O RITUAL DE INICIAÇÃO CRISTÃ DE ADULTOS: UM INSTRUMENTO PARA A TRANSMISSÃO DA FÉ Pe. Thiago Henrique Monteiro Muito adultos convertem-se a Cristo e à Igreja Católica. Por exemplo, neste ano, nas dioceses

Leia mais

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1

Bíblia Sagrada N o v o T e s t a m e n t o P r i m e i r a E p í s t o l a d e S ã o J o ã o virtualbooks.com.br 1 Bíblia Sagrada Novo Testamento Primeira Epístola de São João virtualbooks.com.br 1 Capítulo 1 1 O que era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos olhos, o que temos contemplado

Leia mais

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS Pe. Nilton César Boni, cmf NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS EDITORA AVE-MARIA Apresentação Aos membros da família cristã podem aplicar-se de modo particular as palavras com que Cristo promete a sua

Leia mais

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção?

MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Por que pensar em Mística e Construção? MÍSTICA E CONSTRUÇÃO Espiritualidade e profecia são duas palavras inseparáveis. Só os que se deixam possuir pelo espírito de Deus são capazes de plantar sementes do amanhã e renovar a face da terra. Todo

Leia mais

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 Apostila Fundamentos Batismo nas Águas batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 B a t i s m o n a s Á g u a s P á g i n a 2 Batismo nas Águas Este é outro passo que está

Leia mais

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Janeiro 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 02 S 03 S 15h00 Reunião de Coordenação da Catequese 04 D Solenidade Epifania do Senhor

Leia mais

Oração na Vida Diária

Oração na Vida Diária Oração na Vida Diária Caro jovem,, Que alegria saber que como você muitos jovens estão encontrando um caminho para a oração pessoal e diária. Continue animado com a busca de um relacionamento mais pessoal

Leia mais

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã.

Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Apresentamos as partilhas que enriqueceram o nosso Seminário Nacional de Iniciação Cristã. Na sexta-feira, pela manhã, foi a vez do Nordeste 3 - Aracaju - com sua experiência de iniciação à vida cristã

Leia mais

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP CREIO (N)A SANTA IGREJA CATÓLICA I CRER DE MODO ECLESIAL NO CONTEÚDO DA FÉ CRISTÃ. A PROFISSÃO DE FÉ DA IGREJA A FÉ BATISMAL A PROFISSÃO DE

Leia mais

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO O que é uma pessoa cristã? É a pessoa que acredita que o Deus vivo é revelado em e por meio de Jesus Cristo, que aceita Jesus Cristo como Senhor e Salvador, que

Leia mais

III Domingo da Quaresma de 2015. Ano A

III Domingo da Quaresma de 2015. Ano A III Domingo da Quaresma de 2015. Ano A Caríssimos Irmãos e Irmãs: Neste ano, em nosso M osteiro, estamos celebrando o Tempo da Quaresma do Ano A, porque na Noite Santa da Páscoa, vamos ministrar os Sacramentos

Leia mais

FESTA DO Pai-Nosso. 1º ano. Igreja de S. José de S. Lázaro. 7 de Maio de 2005

FESTA DO Pai-Nosso. 1º ano. Igreja de S. José de S. Lázaro. 7 de Maio de 2005 FESTA DO Pai-Nosso Igreja de S. José de S. Lázaro 1º ano 1 7 de Maio de 2005 I PARTE O acolhimento será feito na Igreja. Cada criança ficará com os seus pais nos bancos destinados ao seu catequista. Durante

Leia mais

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA At 9.31 A igreja, na verdade, tinha paz por toda Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se

Leia mais

NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER. Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos

NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER. Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos NOVENA A SÃO PEREGRINO: PROTETOR DOS DOENTES DE CÂNCER Comentarista: Quem foi São Peregrino? São Peregrino, foi um frade da Ordem dos Servos de Maria e ficou conhecido como o protetor contra o câncer.

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA PÁROCO: Côn. Egídio de Carvalho Neto Elaboração: Diácono Admilson Pereira

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA PÁROCO: Côn. Egídio de Carvalho Neto Elaboração: Diácono Admilson Pereira PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA PÁROCO: Côn. Egídio de Carvalho Neto Elaboração: Pereira É o tempo que marca as datas dos acontecimentos da História da Salvação. É a manifestação de Deus em nosso tempo

Leia mais

Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments)

Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments) Capítulo Vinte e Três (Chapter Twenty-Three) Os Sacramentos (The Sacraments) Jesus só deu à Igreja dois sacramentos: batismo nas águas (veja Mt. 28:19) e a Santa Ceia (veja 1 Co. 11:23-26). Estudaremos

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

Lição Oito. O Culto a Deus. Que É Culto? adoração da parte da pessoa que pensa acerca de Deus. O culto é a reação humana à glória,

Lição Oito. O Culto a Deus. Que É Culto? adoração da parte da pessoa que pensa acerca de Deus. O culto é a reação humana à glória, Livro 1 página 57 Lição Oito O Culto a Deus Que É Culto? O culto é o ato de reconhecer a Deus por quem Ele é. Inclui uma atitude de reverência, devoção e adoração da parte da pessoa que pensa acerca de

Leia mais

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares

Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst. O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Bispo Sr. Dr. Gebhard Fürst O ESPÍRITO É VIVIFICADOR Desenvolver a Igreja em muitos lugares Carta Pastoral dirigida às igrejas da diocese de Rotemburgo-Estugarda na Quaresma Pascal de 2015 Bispo Sr. Dr.

Leia mais

SACRAMENTO É SINAL SENSÍVEL E EFICAZ DA GRAÇA. ELES SÃO SINAIS SENSÍVEIS EMITIDOS POR DEUS, PARA NOSSA SALVAÇÃO E SANTIFICAÇÃO.

SACRAMENTO É SINAL SENSÍVEL E EFICAZ DA GRAÇA. ELES SÃO SINAIS SENSÍVEIS EMITIDOS POR DEUS, PARA NOSSA SALVAÇÃO E SANTIFICAÇÃO. INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO (PARÓQUIA DE SANTA SUZANA - ESCOLA SANTO AGOSTINHO) O QUE É SACRAMENTO? 1 IDÉIA BÁSICA DEUS NÃO QUER VIVER LONGE DO HOMEM; AO CONTRÁRIO, QUER FICAR UNIDO

Leia mais

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos 4.12) Quando você se arrepende dos seus pecados e crê

Leia mais

Catecumenato Uma Experiência de Fé

Catecumenato Uma Experiência de Fé Catecumenato Uma Experiência de Fé APRESENTAÇÃO PARA A 45ª ASSEMBLÉIA DA CNBB (Regional Nordeste 2) www.catecumenato.com O que é Catecumenato? Catecumenato foi um método catequético da igreja dos primeiros

Leia mais

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo 1 Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS Equipa de Animação Pastoral Advento 2014 (Campanha de Preparação para o Natal) A ALEGRIA E A BELEZA DE VIVER EM FAMÍLIA. O tempo do Advento, que devido ao calendário escolar

Leia mais

TIPOS DE BATISMO. Existem historicamente três formas de Batismo: por imersão, por afusão (derramamento) e por aspersão.

TIPOS DE BATISMO. Existem historicamente três formas de Batismo: por imersão, por afusão (derramamento) e por aspersão. TIPOS DE BATISMO Existem historicamente três formas de Batismo: por imersão, por afusão (derramamento) e por aspersão. A forma praticada no Novo Testamento era por imersão, conforme vemos: A palavra grega

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA

CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA PARÓQUIA DE SANTA MARIA DE BORBA CELEBRAÇÃO DA FESTA DA PALAVRA Feliz o homem que ama a Palavra do Senhor e Nela medita dia e noite (Sl 1, 1-2) 4º ANO da CATEQUESE 17 de Janeiro de 09 ENTRADA PROCESSIONAL

Leia mais

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ EBD DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ OLÁ!!! Sou seu Professor e amigo Você está começando,hoje, uma ETAPA muito importante para o seu CRESCIMENTO ESPIRITUAL e para sua

Leia mais