CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO."

Transcrição

1 CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO. A IMPORTÂNCIA DO MARKETING PARA A COMPETITIVIDADE ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO DE CASO NO EMPÓRIO SÃO LUIZ. BEATRIZ GUEDES DA COSTA DIEGO HENRIQUE DE SOUZA RAFAELA PEREIRA SIQUEIRA RENATA DE SOUZA PAES PALMITAL 2013

2 BEATRIZ GUEDES DA COSTA DIEGO HENRIQUE DE SOUZA RAFAELA PEREIRA SIQUEIRA RENATA DE SOUZA PAES A IMPORTÂNCIA DO MARKETING PARA A COMPETITIVIDADE ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO DE CASO NO EMPÓRIO SÃO LUIZ. Trabalho de conclusão de curso apresentado à ETEC prof. Mário Antônio Verza, como parte dos requisitos necessários para a obtenção do título de Técnico em Administração. Orientadora: Profª Valdiza Maria do Nascimento Fadel. PALMITAL 2013

3 CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO. BEATRIZ GUEDES DA COSTA DIEGO HENRIQUE DE SOUZA RAFAELA PEREIRA SIQUEIRA RENATA DE SOUZA PAES A IMPORTÂNCIA DO MARKETING PARA A COMPETITIVIDADE ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO DE CASO NO EMPÓRIO SÃO LUIZ. APROVADO EM / / BANCA EXAMINADORA: VALDIZA MARIA DO NASCIMENTO FADEL ORIENTADORA RANDAL DO VALE ORTIZ EXAMINADOR

4 DEDICATÓRIA Às nossas famílias, amigos e todos que de certa forma colaboram e nos ajudaram na elaboração desse trabalho, pelo apoio, compreensão, carinho e paciência durante todo este curso, principalmente nos momentos de dificuldades.

5 AGRADECIMENTOS Agradecemos às manifestações de carinho e apreço, recebidas de todos os colegas da ETEC Prof. Mário Antônio Verza, os quais foram nossa maior fonte de luz inspiradora e de apoio para o sucesso deste trabalho. Nosso muito obrigado também a nossa orientadora a professora Valdiza Maria do Nascimento Fadel pelo auxílio seguro e oportuno durante todo o processo de orientação deste trabalho, e também as professoras Karla Calório e Carla Santos, pois todas as dicas e instruções das mesmas foram imprescindíveis para o desenvolvimento e conclusão deste trabalho. Também agradecemos aos nossos familiares por nos terem apoiado e entendido a nossa ausência, não só durante as aulas, mas especialmente durante o processo de desenvolvimento deste trabalho. Enfim, à todos, o nosso grande muito obrigado!

6 EPÍGRAFE Eu tentei 99 vezes e falhei, mas na centésima tentativa eu consegui, nunca desista de seus objetivos mesmo que esses pareçam impossíveis, a próxima tentativa pode ser a vitoriosa. (Albert Einstein)

7 RESUMO A presente pesquisa tem como objetivo analisar se a empresa Empório São Luiz utiliza as ferramentas de marketing corretamente. A partir dessa premissa, a presente pesquisa questionou os clientes da empresa na cidade de Palmital para verificar se essas pessoas conheciam alguma propaganda feita pela mesma. Fundamentou-se também em livros para demonstrar a importância da propaganda para uma empresa, pois o marketing é fundamental para a competitividade de qualquer organização, visto que é por meio dele que o produto ou serviço pode ser melhorado e divulgado para o mercado-alvo. A partir desse estudo foi detectado que a empresa pesquisada precisa de um plano de melhoria que poderá ampliar a sua capacidade competitiva no mercado. Conclui-se que a empresa já possui ferramentas de marketing ativas mais que ainda não são exploradas adequadamente e os resultados só poderão ser mensurados a partir da implementação da proposta de melhoria. Palavras-chave: Marketing, propaganda, mercado-alvo.

8 LISTA DE FIGURAS Figura 1 - Composto de marketing Figura 2 - Idade Figura 3 - Conhecimento da empresa Figura 4 - Produtos que a empresa oferece... 21

9 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO Objetivos Procedimentos metodológicos FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Conceito e definições Composto de marketing Plano de marketing Evolução do marketing Marketing digital Marketing como fator competitivo E-commerce RESULTADOS ESTUDO DE CASO CONSIDERAÇÕES FINAIS...24 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...25 APÊNDICES...27

10 9 1 INTRODUÇÃO Nos atuais, um quadro de colaboradores bem preparados ajudam na base de sustentação de qualquer organização e a qualidade no atendimento é um dos maiores fatores para conseguir se destacar no mercado, independentemente do ramo de atuação. Com o mercado cada vez mais competitivo as empresas vêm buscando as melhores formas de atraírem clientes. A propaganda é fundamental para divulgação de qualquer empresa, pois se ela oferece qualidade e variedade em seus produtos e não investe no Marketing ela deixa de conquistar novos clientes e de fidelizar os que já possuem. A propaganda é a alma do negócio, e tem evoluído através dos tempos com a disseminação de diversos canais a fim de alcançar os objetivos, que são traçados pela empresa. Na empresa Empório São Luiz observa-se que muitos moradores do município de Palmital-SP não a conhecem e nem onde ela se localiza. Neste sentido, o intuito do trabalho foi identificar por meio de pesquisas, se realmente as pessoas conhecem a empresa e se sabem das promoções que são realizadas na mesma, e assim tentar oferecer soluções para tal problema. 1.1 OBJETIVOS O objetivo geral do presente estudo constitui-se em saber os motivos que levam algumas empresas de Palmital, em especial a empresa Empório São Luiz não Investirem na divulgação e em propaganda para melhorar as vendas. Os objetivos específicos são o de identificar o quanto as empresas investem na divulgação para melhorar as vendas, avaliar os melhores canais de comunicação no ramo do comercio de alimentos e elaborar uma proposta de melhoria para a empresa Empório São Luiz. 1.2 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Inicialmente será feita uma pesquisa bibliográfica para conhecer melhor sobre o assunto estudado, posteriormente, com o intuito de complementação e comparação de dados, foram feitas pesquisas na internet. Então, foi realizada uma pesquisa de campo para conhecer melhor os clientes da empresa Empório São Luiz e obter dados reais da organização.

11 10 2 REFERENCIAL TEÓRICO Neste capítulo serão apresentados os principais conceitos relativos ao tema, os quais foram relativos de obras escritas por especialistas no assunto, tais como, Limeira, Kotler, Neves e Keller. 2.1 CONCEITOS E DEFINIÇÕES Muitos são os conceitos apresentados sobre marketing. Isto ocorre em função da grande relevância do tema para a competitividade empresarial, que também pode ser utilizado para o desenvolvimento pessoal e profissional. Limeira (2010, p. 2) afirma que: Marketing é uma palavra em inglês derivada de Market, que significa mercado. É utilizada para expressar a ação voltada para o mercado. Assim, entende-se que a empresa que pratica o marketing tem o mercado como a razão e o foco de suas ações. Segundo Universidade Luterana do Brasil (2009, p.18) é possível dizer que marketing são todas as ações realizadas por uma organização que tenha por finalidade atrair e reter clientes. Analisando toda essa evolução de conceitos e ideias, entende-se que nenhuma empresa ou organização se manterá com bom desempenho no mercado se não identificar as necessidades dos clientes e procurar atendê-las. Recentemente, Kotler (2000) ampliou o conceito de marketing, numa consideração do que são ou não produtos de interesse de marketing, ao afirmar que o produto não deveria ficar restrito a bens e serviços comerciais, mas estender-se a organizações, pessoas e ideias. Há quem defenda um novo conceito de marketing, segundo o qual a empresa, para ter sucesso, deve ser orientada para os concorrentes, ou seja, deve procurar seus pontos fracos e lançar contra eles os seus ataques de marketing (RIES & TROUT, 1988, p.5 apud DANTAS, 2005, p.31). De acordo com Limeira (2010, p.1): Portanto, o conceito de marketing pode ser entendido como uma função empresarial que cria continuamente valor para o cliente e gera vantagem competitiva duradoura para a empresa, por meio da gestão estratégica das variáveis controláveis de marketing: produto, preço, comunicação e distribuição.

12 11 O marketing envolve a identificação e a satisfação das necessidades humanas e sociais. Para defini-lo de uma maneira bem simples, podemos dizer que ele supre necessidades lucrativamente. (KOTLER, KELLER, 2006, p. 4). Pode também ser entendido como, um processo social e de gestão pelo qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam e querem através da criação, oferta e troca de produtos e valores com outros (KOTLER, 1997, p.7 apud NEVES, 2012, p.18). O mesmo implica a interação da empresa com o mercado na geração de satisfação de ambos os lados, por meio do qual a empresa vende seus produtos e serviços e o cliente/consumidor satisfaz suas necessidades. Dentro do contexto proposto, Neves (2012, p.18) complementa que: O marketing é usado para entender quais são as necessidades dos consumidores finais, intermediário (indústrias, distribuidores), através do processo de pesquisa, analisando o comportamento, o mercado, facilitando ver quais segmentos de consumidores podem ser oferecido, como gerar a adaptar produtos, marcas e embalagens para esses produtos, como colocalos à disposição dos consumidores através de canais de distribuição, e comunicar, através da propaganda, da publicidade e de outras ferramentas. O marketing é uma função organizacional e um conjunto de processos que envolvem a criação, a comunicação e a entrega de valor para os clientes, bem como a administração do relacionamento com eles, de modo que beneficie a organização e seu público interessado. (KOTLER, KELLER, 2006, p.4). Esse conjunto de processos que o autor se refere, dizem respeito ao composto de marketing, que tratam desde a criação de um produto ou serviço até a propagação do mesmo para o mercado-alvo COMPOSTO DE MARKETING O composto de marketing também é conhecido como o mix de marketing, ou ainda 4P s de marketing e para Richers (2000, p.158): O marketing mix é um componente estratégico que acrescenta eficácia à empresa e a ajuda a atingir seus objetivos a médio ou longo prazo da maneira mais racional possível. Daí, convém que se defina primeiro a estratégia para depois ajustar o mix a ela, porque, dependendo da escolha estratégica, o composto deverá ser diferente. Os 4P s de marketing devem agir de forma integrada, em uma relação de interdependência entre si, eles devem estar voltados aos mesmos objetivos organizacionais. (ULBRA, 2009).

13 12 Os 4P s são: Produto, Preço, Praça e Promoção. O produto diz respeito a um conjunto de atributos tangíveis e intangíveis e de benefícios reais ou percebidos com finalidade de satisfazer as necessidades ou desejos do consumidor. Já o preço abrange as várias estratégias para a definição de preço, as quais dependem do segmento de mercado a atingir, do perfil dos consumidores, do ambiente de negócios, aspectos culturais, da competição, entre outros fatores. A praça é o composto de marketing responsável por oferecer conveniência ao cliente, ao ser utilizado para estabelecer um ponto de contato entre o cliente e o seu mercado, podemos dizer que é o caminho utilizado pelo fornecedor para chegar ao consumidor e para continuar se relacionando com ele. Por fim a promoção é responsável pela comunicação, com finalidade de oferecer informações a um publico determinado, provocando atitudes a reações positivas ao produto, ou seja, criando a necessidade do mercado-alvo. (ULBRA, 2009). Desta forma, o conjunto dos 4 P s representam a estratégia global de uma organização que vai desde a criação ou melhoramento de um produto ou serviço até a sua propagação, que o tornará conhecido pelo mercado. Contudo, é fundamental que cada P esteja alinhado com a estratégia global da empresa, por meio de um plano de marketing direcionado a cada realidade organizacional. A Figura 1 representa os elementos de uma estratégia mercadológica que devem ser utilizados por qualquer empresa, ao definir seu plano de marketing. Figura 1 - Composto de marketing Fonte: Dutra e Barreto (2004) O primeiro elemento trata o produto, que é tratado como qualquer coisa (tangível ou intangível), que é oferecida ao mercado, utilizada ou apreciada, como

14 13 por exemplo, bens físicos, pessoas, organizações, lugares ou serviços. (CROCCO, TELLES, GIOIA, ROCHA, STREHLAU, 2010). Dentro do contexto, bens tangíveis podem ser definidos como: objetos físicos que pode ser apalpado, cheirado, apertado etc. É uma solução para uma necessidade ou desejo específico, o consumidor compra porque ele tem uma finalidade. Por exemplo: o martelo é a solução para pregar um quadro na parede. Os intangíveis são considerados serviço os quais a pessoa não leva nada físico para casa que não podem ser vistos antes de serem adquiridos. Por exemplo: numa aula a pessoa não leva nada físico, mas obtém algo intangível, no caso, a aprendizagem. (ALMEIDA, 2004). Dentro da premissa dos 4 P s um produto ou serviço deve ser criado com características básicas como a qualidade, variedade, garantia, marca, embalagem, design, entre diversos itens essências para sua criação, os quais agregam valor e permitem a colocação de preços competitivos. O preço é quantidade de dinheiro que será utilizada pra pagar um determinado produto. Fasti (2010, p. 254) afirma que preço é o montante de dinheiro pago em troca do uso de um beneficio proporcionado por um produto ou serviço. Além disso, é fundamental ressaltar também as formas de pagamento, as quais segundo Polizei (2010, p. 48) O destaque deve ser dado ao desconto oferecido, ou às condições de pagamento, ao prazo para o pagamento ou, finalmente, ao crédito oferecido para se efetuar a compra. A praça é conhecida como ponto-de-venda ou canal de distribuição que executam todas as funções necessárias para ligar os fabricantes aos usuários finais. De uma forma mais simples, distribuição em marketing significa disponibilizar o produto ou serviço ao cliente da forma mais fácil e conveniente para ser adquirido. (TULESKI, 2009). Em contrapartida, Polizei (2010, p. 51) da à importância a escolha do ponto de vendas, pois de acordo com ele, eles definirão o custo de distribuição, que terá impacto no preço final do produto/serviço. Contudo, não se deve levar em conta somente o preço. A localização também deve considerada, devendo estar perto dos clientes potencias. A promoção nada mais é que a forma de divulgar o produto ou serviço para o público-alvo e ainda, a oferta de incentivos imediatos, de curto prazo, como brindes e descontos, para estimular a o publico a utilizar o produto. (LIMEIRA, 2010).

15 14 Vale ressaltar que para todas as ações citadas anteriormente, será necessário planejar, organizar, implementar e medir as estratégias do marketing, o que só poderá ser feito por meio de um plano de marketing Plano de Marketing O plano de marketing é um caminho estratégico e a sua elaboração constitui uma contribuição valiosa para a estratégia de marketing de uma empresa. Segundo Jones (2010, p.476) O Plano de marketing é um documento estratégico corporativo por meio do qual diversos fatores são considerados e sintetizados, alternativas e decisões são tomadas. As empresas necessitam de um plano de marketing que ajudará organizar as tarefas dentro de uma organização. Conforme Jones (2010, p. 476): Dentro da empresa, o plano de marketing será utilizado para direcionar os trabalhos das pessoas do departamento, para coordená-los com o trabalho dos outros departamentos, para prestar contas à alta direção e para convencer a direção a prover recursos necessários para execução do plano. Para Kotler e Keller (2006, p. 58) O plano de marketing é um documento escrito que resume o que o profissional de marketing sabe sobre o mercado e que indica como a empresa planeja alcançar seus objetivos. O plano de marketing também é útil fora da empresa. Ele pode ajudar a convencer investidores a investir em fundos para a empresa, para incentivar parceiros a participarem de projetos feitos pela organização e também para estabelecer relações de parceria com outras empresas. (JONES, 2010) Um plano de marketing completo envolve diversas etapas, das quais, Kotler e Keller (2006) sugerem que inicialmente seja elaborado um resumo executivo e um sumário, no qual deve constar um breve resumo das principais metas e recomendações. Em seguida, é fundamental a realização de uma análise da situação atual da empresa, na qual são apresentados os antecedentes mais importantes quanto as vendas, custos, lucros, mercados, concorrentes. Com base nessa análise, é que serão elencadas as estratégias de marketing, na qual o gerente de produto define a missão e os objetivos financeiros e de marketing do plano. Define também o público-alvo e as necessidades que o produto deve satisfazer. Em seguida, deve ser estabelecido o posicionamento competitivo da linha de produtos, que orientará o plano de ação para alcançar os objetivos. Tudo isso é feito com informações prestadas por outras áreas organizacionais, como compras, produção,

16 15 vendas, finanças, recursos humanos. Assegurando que a empresa proporcione o suporte apropriado para uma implementação eficaz das ações planejadas. A estratégia de marketing deve ser específica no que diz respeito ao tipo de estratégia de branding e de cliente a ser empregada. De acordo com Henning (2010): o branding, na sua definição mais simples e concisa, significa Gestão de Marcas, refere-se à imposição de uma identidade própria, uma marca, em bens e serviços. Projeções financeiras incluem previsão de vendas e de despesas a uma análise do ponto de equilíbrio. A análise do ponto de equilíbrio mostra quantas unidades devem ser vendidas mensalmente para compensar os custos fixos mensais e os custos mensais e os custos variáveis médios por unidade. A última sessão do plano de marketing descreve os controles. As metas e os orçamentos são especificados detalhamento para cada mês ou trimestre. A alta administração pode analisar os resultados a cada período e tomar as ações corretivas cabíveis. Algumas organizações incluem planos de contingência que descrevem as atitudes que a gerência tomaria em resposta a eventos adversos específicos, como guerras de preço ou greves. (KOTLER e KELLER, 2006). 2.2 EVOLUÇÃO DO MARKETING É difícil identificar exatamente quando surgiu o marketing na história. Contudo, existem várias teorias a respeito da sua origem. Sabe-se que a historia da humanidade esta ligada a evolução do marketing. Segundo Kotler (2000), desde as civilizações antigas havia, ainda que intuitivamente, as pessoas com visão de marketing, considerando que, muitos artesãos conheciam bem seus clientes, suas características e necessidades, e desdobravam-se sempre no atendimento de suas encomendas. No entanto, a produção era artesanal e muitas vezes os artesãos não conseguiam vender a toda demanda de pedidos da aristocracia. Muitos consideram que o termo marketing aparece pela primeira vez nos estados norte-americanos no final da II Guerra Mundial, em decorrência do pósguerra, numa época em que os consumidores passaram a ser mais exigentes, com relação aos produtos e serviços oferecidos pelo mercado. (POLIANA, 2010, p.1) Sobre o assunto, Limeira (2010, p. 1) coloca que: O conceito moderno de marketing surgiu no pós-guerra, na década de 1950, quando o avanço da industrialização mundial acirrou a competição entre as empresas e a disputa pelos mercados trouxe novos desafios. Já não

17 16 bastava desenvolver e produzir produtos e serviços com qualidade e a custo competitivo pra que as receitas e lucros fossem alcançados. O cliente passou a contar com poder de escolha, selecionando a alternativa que lhe proporcionasse a melhor relação entre custo e beneficio. Atualmente sabe-se que o marketing é essencial em qualquer empresa, por meio do qual é possível conhecer as necessidades dos clientes e dar maior importância para suas opiniões. A partir deste conhecimento, as organizações podem se planejar melhor e usar as ferramentas do marketing na elaboração novos produtos e serviços, agregando valor para colocá-los no mercado e divulgá-los para o mercado-alvo, visando alcançar suas metas e objetivos. Com a evolução da tecnologia e o surgimento da internet o marketing assumiu uma nova formatação, o qual é utilizado na promoção e venda de produtos e serviços, utilizando o computador. Sobre isso, Kotler e Keller (2006, p.2) ressaltam a importância do marketing, pois, de acordo com eles: O sucesso financeiro muitas vezes depende da habilidade do marketing. Finanças, operações, contabilidade e outras funções de negócios não terão sentido se não houver uma demanda para produtos e serviços suficientes pra que a empresa obtenha lucro. Tendo em vista a importância do marketing para a competitividade das organizações e as mudanças das necessidades e desejos do consumidor, as empresas passaram a empreender cada vez mais esforços acerca das ações de marketing, fazendo com que este processo fosse progressivamente assumindo um papel fundamental no gerenciamento. Atualmente, além da forma tradicional, o marketing também é aplicado com o auxílio da internet, que é conhecido como marketing digital, o que sugere uma abrangência mais sistêmica, visto que a internet não possui fronteiras Marketing Digital A internet é uma ferramenta fundamental para que as organizações possam chegar aos clientes com uma velocidade infinitamente maior que a conseguida por meio do marketing convencional, já que na atualidade a maioria das pessoas tem acesso a internet. Segundo Torres (2009, p.19): Há pouco mais de uma década a Internet surgiu como uma rede de computadores, onde informações poderiam ser publicadas por especialistas, fossem eles empresas ou especialistas, e acessadas por

18 17 clientes. Com seu nascimento a Internet trouxe para o mundo dos negócios uma grande novidade: o acesso instantâneo às informações sobre produtos e serviços. Com essa grande oportunidade surgiu o marketing digital, e Rodrigues (2012, p.1) afirma que: O marketing digital é a exposição das empresas pela Internet, cuja grande evolução nos últimos 10 anos a transformou, em vários casos, na principal ferramenta de vendas de empresas de todos os portes. A Internet democratizou a publicidade pelo seu baixo investimento e possibilitou que uma empresa de pequeno porte com uma boa estratégia de marketing online supere uma empresa de grande porte que não utiliza nenhum recurso de marketing digital. O marketing digital é muito útil para as organizações, pois: Seja qual for seu negócio, com toda certeza uma parcela significativa de seus consumidores é representada por usuários frequentes da internet que acessam a rede mais do que qualquer outra mídia. Assim, incluir a internet como parte de seu planejamento de marketing, criando ações integradas que permitam utilizar melhor os recursos disponíveis, é fundamental (TORRES, 2009, p. 61). Torres (2009) ressalta que a Internet afeta o marketing de uma empresa mesmo que ela não invista nenhum capital nela, seja nas relações corporativas ou na publicidade, a mesma é controlada pelos consumidores, diferente das mídias tradicionais, que são controladas por grupos empresariais. Mesmo que não haja participação da organização, os consumidores estarão falando de seus produtos e serviços, comparando a empresa com as concorrentes e, finalmente, buscando formas de se relacionar com a marca. Torres (2009 p. 61) ainda lembra que: diferentemente das outras mídias, a internet afeta seu negócio independentemente da sua vontade. Neste sentido é importante que as organizações usem adequadamente essa ferramenta, sabendo elaborar um plano de marketing digital, para que se os objetivos organizacionais sejam alcançados com sucesso. Para tanto é fundamental a utilização dos 8P s de marketing digital, dos quais fazem parte a pesquisa, planejamento, produção, publicação, promoção, propagação, personalização e precisão. Na pesquisa deve-se traçar um perfil preciso do publico alvo para planejar o plano ideal de marketing da empresa. A produção será colocar a ideia em prática e para a publicação deve-se ter um conteúdo interessante ao usuário para atrair clientes, seguindo diretrizes do SEO (Otimização de Sites).

19 18 A promoção de campanhas no ambiente online traz resultados em curto prazo, a propagação serve para divulgação em redes sociais para aumentar o tráfego e presença na web. Com a personalização de relações via web visando mais clientes, assim podemos obter uma precisão para mensuração tráfego e metas atingidas no seu site, exibindo os resultados alcançados. (SOUZA, 2012) O uso dos 8P s poderá facilitar a elaboração, implementação e controle de um plano de marketing, permitindo um marketing digital eficiente e eficaz. 2.3 O MARKETING COMO FATOR COMPETITIVO Em pleno século XXI ainda existem gestores que não sabem da importância do marketing, o seu poder e os valiosos resultados que esta magnífica ferramenta gerencial pode trazer para as organizações. Em um mercado tão competitivo como o atual o uso do marketing pode fazer a diferença tornar uma empresa líder de mercado. O propósito de elaborar um plano de marketing é estar atento ao mercado, inovar para o cliente, trazer as pessoas aquilo com que se identificam. Logo, quando se traça um plano de marketing é fundamental ter em conta a população ou o público-alvo a quem tal plano se dirige. A mesma estratégia pode ter excelentes resultados em determinado lugar e ser um fracasso em outro, porque a população tem expectativas diferentes e rege as suas emoções e comportamentos por padrões diversos. (NISIGUTI, 2013, p.1) Um dos objetivos do marketing é tornar a empresa diferente, porque ser diferente é ser único. No fundo qualquer empresa aspira ser somente ela a oferecer o que os consumidores desejam! (TEIXEIRA, 2008, p.1). Cada empresa que disponibiliza seus produtos no mercado sabe da existência de concorrentes, também deve conhecer os pontos em que seus adversários não podem superá-la e o que o mercado deseja. (MENSHHEIN, 2006, p.1). Assim, entende-se que as empresas estão sempre em busca de superar seus concorrentes, querendo estar na frente, podem aumentar a capacidade competitiva, visto que essas organizações têm mais chances de atender as necessidades e desejos do mercado E-commerce O comércio eletrônico ou e-commerce é aplicável a qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique na transferência de informação através da

20 19 Internet, abrangendo uma gama de diferentes tipos de negócios, desde sites de retalho destinados a consumidores, à sites de leilões, passando por comércio de bens e serviços entre organizações. E-commerce é atualmente um dos mais importantes fenômenos da Internet. Também permite que os consumidores transacionem bens e serviços eletronicamente sem barreiras de tempo ou distância. O comércio electrónico expandiu-se rapidamente nos últimos anos e previsões apontam que ele continue expandindo com a mesma velocidade de crescimento. Isto porque, as fronteiras entre comércio convencional e eletrônico tenderão a esbater-se, pois cada vez mais negócios deslocam seções inteiras das suas operações para a Internet. (ASCENSÃO, 2012).

21 20 3 PESQUISA DE CAMPO A seguir serão apresentados os resultados realizados a partir da pesquisa de campo realizada junto aos clientes potenciais do empório São Luiz, por meio da qual identificou-se que a maioria dos participantes, da pesquisa como demonstra a primeira figura, tem entre 18 e 29 anos. Figura 2 - Idade Fonte: Elaborado pelos autores (2013) Tanto homens, quanto mulheres compram na empresa, visto que 49% dos clientes pesquisados são homens e 51% são mulheres, o que sugere uma estratégia de marketing direcionada a ambos os sexos. Além disso, esta é uma informação que demonstra o quanto o perfil do mercado é modificado ao longo dos anos. Um dado que chamou a atenção foi o fato de 37% dos entrevistados terem afirmado não conhecer a empresa, comprovando assim a necessidade da criação e implantação de uma estratégia de marketing pelos gestores. Como uma forma de ampliar o mercado de consumidores e ganhar competitividade. Figura 3 - Conhecimento da empresa Fonte: Elaborado pelos autores (2013)

22 21 Dos 63% que afirmaram conhecer a empresa, mais da metade avaliou que o atendimento é bom, mas que poderia ser melhor. Esta questão pode significar a necessidade de treinamento dos funcionários da organização acerca do atendimento aos clientes, o que poderia ser feito por meio do marketing. Figura 4 - Produtos que a empresa oferece Fonte: Elaborado pelos autores (2013) Conforme a figura acima é possível perceber que 44% dos entrevistados ainda não conhecem os produtos oferecidos pela empresa, o que denota a falta de investimentos em promoção. Isto posto, pode contribuir para queda nas vendas. A partir da pesquisa foi possível descobrir que 39% dos entrevistados responderam que a qualidade dos produtos oferecidos é muito bom, 35% bom, 1% ruim e 25% não opinaram, pois provavelmente não conhecem os produtos. Isso significa que 61% dos produtos podem ser melhorados para atender as necessidades do mercado e dessa forma, aumentar a capacidade competitiva da organização. Quando questionados sobre o conhecimento acerca das promoções realizadas pela empresa, 53% dos pesquisados disseram que desconhecem esse tipo de informação. Surge assim, a necessidade da realização de propaganda sobre as ações empreendidas pela gestão, podendo aumentar o número de clientes. Com relação aos canais de comunicação, 2% dos entrevistados ficam sabendo das promoções através de jornais, 35% em propaganda volante, 2% pela internet, 53% por amigos, 0% pela rádio e 8% quando passam em frente à empresa. Portanto, existem diversos canais de comunicação com custos acessíveis que ainda não são explorados pela empresa. Neste sentido, a gestão de marketing da empresa poderia explorá-las de forma ampla, aumentando as possibilidades de sucesso da organização.

23 22 Ademais, a pesquisa demonstrou que os consumidores preferem comprar verduras, frutas e legumes frescos. Contudo, apenas 5% dos entrevistados afirmaram saber os dias que chegam as mercadorias na empresa. Os demais desconhecem esta informação, constatando a urgência de utilização do marketing como ferramenta administrativa.

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Prof: Carlos Alberto

Prof: Carlos Alberto AULA 1 Marketing Prof: Carlos Alberto Bacharel em Administração Bacharel em Comunicação Social Jornalismo Tecnólogo em Gestão Financeira MBA em Gestão de Negócios Mestrado em Administração de Empresas

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

Faculdade Pitágoras de Uberlândia. Administração

Faculdade Pitágoras de Uberlândia. Administração Faculdade Pitágoras de Uberlândia Apostila de Administração Prof. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 SUMÁRIO 1 O PLANO DE NEGÓCIOS...2 1.1 SUMÁRIO EXECUTIVO...5

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÂ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO Qualificação:

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO OBJETIVOS Definir com maior precisão o que é marketing; Demonstrar as diferenças existentes entre marketing externo, marketing interno e marketing de treinamento;

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

PARTE VI O Plano de Negócios

PARTE VI O Plano de Negócios FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Empreendedorismo: Uma Introdução Prof. Fabio Costa Ferrer,

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce?

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce? E-Commerce O que é e-commerce? Comércio electrónico ou e-commerce é um conceito aplicável a qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique a transferência de informação através da Internet.

Leia mais

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Metodologia de Ensino 1) Noções de Marketing 2) Marketing de Serviço 3) Marketing de Relacionamento 1 2 1) Noções de Marketing 3 4 5 6 www.lacconcursos.com.br

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: São José do Rio Pardo Código: 150 Município: São José do Rio Pardo Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING PÓS-GRADUAÇÃO / FIB-2009 Prof. Paulo Neto O QUE É MARKETING? Marketing: palavra em inglês derivada de market que significa: mercado. Entende-se que a empresa que pratica

Leia mais

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação Manual Como elaborar uma estratégia de comunicação Índice Introdução Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação. Passo 2 - Defina os alvos da comunicação Passo 3 - Estabeleça os objetivos da comunicação

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix)

Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix) Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix) Dentro do processo de administração de marketing foi enfatizado como os profissionais dessa área identificam e definem os mercados alvo e planejam as estratégias

Leia mais

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA João Antonio Jardim Silveira 1 Amilto Muller ¹ Luciano Fagundes da Silva ¹ Luis Rodrigo Freitas ¹ Marines Costa ¹ RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL Victor Nassar 1 O advento da internet e o consequente aumento da participação do consumidor nos websites, representou uma transformação

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com 7 DICAS IMPERDÍVEIS QUE TODO COACH DEVE SABER PARA CONQUISTAR MAIS CLIENTES www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com As 7 dicas imperdíveis 1 2 3 Identificando seu público Abordagem adequada

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS GUIA DE ELABORAÇÃO DE PLANO DE NEGÓCIOS Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. PLANO DE NEGÓCIOS:... 2 2.1 RESUMO EXECUTIVO... 3 2.2 O PRODUTO/SERVIÇO... 3 2.3 O MERCADO... 3 2.4 CAPACIDADE EMPRESARIAL... 4 2.5

Leia mais

FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO

FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO 1. CAPA 2. SUMÁRIO 3. INTRODUÇÃO FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO 4. DESCRIÇÃO DA EMPRESA E DO SERVIÇO 4.1 Descrever sua Visão, VISÃO DA EMPRESA COMO VOCÊS IMAGINAM A EMPRESA

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação IFTI1402 T25 A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS Marcelo Eustáquio dos Santos

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG

OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG 1 OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG Camila Alves Teles 1 Maria Solange dos Santos 2 Rodrigo Honório Silva 3 Romenique José Avelar 4 Myriam Angélica Dornelas 5 RESUMO O presente

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Plano de marketing Um roteiro para a ação

Plano de marketing Um roteiro para a ação Plano de marketing Um roteiro para a ação 1. Planejar, planejar, planejar 2. Planejamento de marketing e plano de marketing 3. Processo de elaboração e roteiro do plano de marketing 4. Detalhamento do

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br

Plano de Marketing. Produto (Posicionamento) Preço. Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing. josedornelas.com.br Artigos de PN Como fazer Plano de Marketing Plano de Marketing Para traçar o plano de marketing do plano de negócios, deve-se atentar à estratégia que será seguida pela empresa. A estratégia pode ser definida

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

CEAP CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA COMÉRCIO ELETRÔNICO PROF. CÉLIO CONRADO

CEAP CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA COMÉRCIO ELETRÔNICO PROF. CÉLIO CONRADO Contexto e objetivos CEAP CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA COMÉRCIO ELETRÔNICO PROF. CÉLIO CONRADO O desenvolvimento do plano de negócios, como sistematização das idéias

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CIÊNCIAS CONTÁBEIS e ADMINISTRAÇÃO Sistemas de Informação Gerencial SUPPLY CHAIN MANAGEMENT maio/2014 APRESENTAÇÃO Em um ambiente onde a mudança é a única certeza e o número de informações geradas é desmedido,

Leia mais

Introdução ao Marketing. História do Conceito

Introdução ao Marketing. História do Conceito História do Conceito O termo marketing, de acordo com Cobra (1988, p. 34) é uma expressão anglo-saxônica derivada da palavra mercari, do latim, que significa comércio, ou ato de mercar, comercializar ou

Leia mais

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto

FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING. Professor: Arlindo Neto FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM ADMINISTRAÇÃO MÓDULO DE MARKETING Professor: Arlindo Neto Competências a serem trabalhadas GESTÃO DE MARKETING PUBLICIDADE E PROPAGANDA GESTÃO COMERCIAL FTAD FORMAÇÃO TÉCNICA EM

Leia mais

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis:

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Canais de marketing Prof. Ricardo Basílio ricardobmv@gmail.com Trade Marketing Trade Marketing Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Distribuidores; Clientes; Ponto de venda.

Leia mais

MODELO PLANO DE NEGÓCIO

MODELO PLANO DE NEGÓCIO MODELO PLANO DE NEGÓCIO Resumo dos Tópicos 1 EMPREENDEDOR... 3 1.1. O EMPREENDIMENTO... 3 1.2. OS EMPREENDEDORES... 3 2 GESTÃO... 4 2.1. DESCRIÇÃO DO NEGÓCIO... 4 2.3. PLANO DE OPERAÇÕES... 4 2.4. NECESSIDADE

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 DO MARKETING À COMUNICAÇÃO Conceitualmente, Marketing é definido por Kotler

Leia mais

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Sumário INFORMAÇÕES GERAIS... 1 SYMANTEC UNIVERSITY PARA PARCEIROS... 1 TREINAMENTO... 2 SERVIÇO DE INFORMAÇÕES... 4 COLABORAÇÃO... 5 Informações

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 3ª Série Gestão em Marketing CST em Marketing A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto de atividades

Leia mais

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Josiane Corrêa 1 Resumo O mundo dos negócios apresenta-se intensamente competitivo e acirrado. Em diversos setores da economia, observa-se a forte

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MARKETING

PLANEJAMENTO DE MARKETING PLANEJAMENTO DE MARKETING A análise ambiental e o planejamento beneficiam os profissionais de marketing e a empresa como um todo, ajudando os gerentes e funcionários de todos os níveis a estabelecer prioridades

Leia mais

O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações

O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações O comprometimento dos colaboradores é a chave para o sucesso das organizações Jean C. de Lara (Faculdade SECAL) jean@smagon.com.br Maria Elisa Camargo (Faculdade SECAL) elisa@aguiaflorestal.com.br Enir

Leia mais

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Prof Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefet.br Prof Dr. Antonio Carlos de Francisco (UTFPR) acfrancisco@pg.cefetpr.br

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

O Plano de Negócios Fabiano Marques

O Plano de Negócios Fabiano Marques O Plano de Negócios Fabiano Marques Um negócio bem planejado terá mais chances de sucesso que aquele sem planejamento, na mesma igualdade de condições. (Dornelas, 2005) O termo empreendedorismo está naturalmente

Leia mais

IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA

IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA SILVA, Paulo Henrique Rodrigues da Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerencias E-mail: ph.rs@hotmail.com SILVA, Thiago Ferreira da Docente da Faculdade

Leia mais

e-mail: professor@luisguilherme.adm.br / www.luisguilherme.adm.br FONE: (62) 9607-2031

e-mail: professor@luisguilherme.adm.br / www.luisguilherme.adm.br FONE: (62) 9607-2031 INSTITUTO UNIFICADO DE ENSINO SUPERIOR OBJETIVO - IUESO PLANO DE ENSINO CURSO: Administração PROF. Luis Guilherme Magalhães SÉRIE: 7º e 8º Período TURNO: Matutino DISCIPLINA: Gestão Mercadológica CARGA

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS O plano de negócios deverá conter: 1. Resumo Executivo 2. O Produto/Serviço 3. O Mercado 4. Capacidade Empresarial 5. Estratégia de Negócio 6. Plano de marketing

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio.

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Roteiro para apresentação do Plano de Negócio Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Abaixo encontra-se a estrutura recomendada no Empreenda! O Plano de Negócio deverá

Leia mais

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO P á g i n a 3 INTRODUÇÃO A Administração de Materiais compreende as decisões e o controle sobre o planejamento, programação, compra, armazenamento e distribuição dos materiais indispensáveis à produção

Leia mais

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Prof. Me. Dennys Eduardo Rossetto. Objetivos da Aula 1. O composto de marketing. 2. Administração do P

Leia mais

REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING

REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING PROGRAMA PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA PRIME GESTÃO MERCADOLÓGICA 2009 REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING Todo comprador poderá adquirir o seu automóvel da cor que desejar, desde que seja preto.

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA Flash Lan House: FOCO NO ALINHAMENTO ENTRE CAPITAL HUMANO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 O Planejamento de Comunicação Integrada de Marketing UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 Agenda: Planejamento de Comunicação Integrada de

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS. PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO

A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS. PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO A Ferramenta do Marketing nas Pequenas Empresas atualmente vem sendo utilizada

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

PLANO DE MARKETING: PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO NA EMPRESA PAULA MODAS ESPERANÇA -PB.

PLANO DE MARKETING: PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO NA EMPRESA PAULA MODAS ESPERANÇA -PB. PLANO DE MARKETING: PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO NA EMPRESA PAULA MODAS ESPERANÇA -PB. Monailza de Sousa Oliveira monailza@hotmail.com UEPB Nara Cristina da Silva Costa naracristina.sc@hotmail.com UEPB Suzane

Leia mais

Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM. Fechando o ciclo de planejamento do produto

Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM. Fechando o ciclo de planejamento do produto Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM Fechando o ciclo de planejamento do produto Tech-Clarity, Inc. 2010 Sumário Introdução à questão... 3 As Primeiras Coisas

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

social media para bares, restaurantes e afins

social media para bares, restaurantes e afins BARTIPS social media para bares, restaurantes e afins O que buscamos? Divulgar seu estabelecimento para milhares de potenciais consumidores. Fazer você ser parte do dia-a-dia de seu cliente Ter suas novidades,

Leia mais

Marketing. - Fatos históricos.

Marketing. - Fatos históricos. Marketing - Fatos históricos. Escambo. Produção e consumo baixos. Crescimento do consumo. Crescimento da produção = paridade. Explosão da produção. Marketing é o desempenho das atividades de negócios que

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Missão, Visão e Valores

Missão, Visão e Valores , Visão e Valores Disciplina: Planejamento Estratégico Página: 1 Aula: 12 Introdução Página: 2 A primeira etapa no Planejamento Estratégico é estabelecer missão, visão e valores para a Organização; As

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO RESUMO DO EMPREENDIMENTO 01 EMPREENDIMENTO 02 NEGÓCIO E MERCADO: DESCRIÇÃO 2.1 ANÁLISE MERCADOLÓGICA 2.2 MISSÃO DA EMPRESA 03 CONCORRÊNCIA 04 FORNECEDORES 05 PLANO

Leia mais

Item 2- Marketing. Atendimento

Item 2- Marketing. Atendimento Item 2- Marketing Atendimento Item 2- Marketing Atendimento Processo usado para determinar quais produtos ou serviços poderão interessar aos consumidores e qual a melhor estratégia a ser utilizada nas

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

E-BOOK GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES. Excellence Software (19) 2512-1411 Campinas-SP

E-BOOK GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES. Excellence Software (19) 2512-1411 Campinas-SP E-BOOK GESTÃO FINANCEIRA PARA EMPREENDEDORES Excellence Software (19) 2512-1411 Campinas-SP ÍNDICE Introdução Planejamento Financeiro Gestão do Fluxo de Caixa Gestão por Centros de Custo Otimizando o seu

Leia mais

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas...

Importância da normalização para as Micro e Pequenas Empresas 1. Normas só são importantes para as grandes empresas... APRESENTAÇÃO O incremento da competitividade é um fator decisivo para a maior inserção das Micro e Pequenas Empresas (MPE), em mercados externos cada vez mais globalizados. Internamente, as MPE estão inseridas

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

Combinamos a nossa experiência em todas as vertentes do marketing digital

Combinamos a nossa experiência em todas as vertentes do marketing digital Combinamos a nossa experiência em todas as vertentes do marketing digital Com o crescimento exponencial da utilização da Internet, nomeadamente na procura de bens e serviços, as empresas encontraram neste

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão

Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão Este assunto normalmente é tratado quando se aborda a coleta de dados no ciclo de Inteligência. No entanto, o fenômeno das redes sociais, atualmente, cresceu

Leia mais