ÍNDICE APRESENTAÇÃO INTERFACE DE OPERAÇÃO... 4 SENHAS... SETUP... 9 CALIBRAÇÃO GERAL DO PROGRAMADOR DE PARISON... 4 ALARMES PRODUÇÃO...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ÍNDICE APRESENTAÇÃO INTERFACE DE OPERAÇÃO... 4 SENHAS... SETUP... 9 CALIBRAÇÃO GERAL DO PROGRAMADOR DE PARISON... 4 ALARMES... 19 PRODUÇÃO..."

Transcrição

1 MANUAL DE OPERAÇÃO PROGRAMADOR DE PARISON PD400 O PROGRAMADOR DE PARISON MOOG PD400 FOI DESENVOLVIDO PARA TRABALHAR EM MAQUINAS DE SOPRADORAS POR EXTRUSÃO CONTÍNUA OU ACUMULAÇÃO. 1

2 APRESENTAÇÃO ÍNDICE PAINEL... 3 INTERFACE DE OPERAÇÃO... 4 MENU TOUCH-SCREEN... 7 SENHAS... SETUP... 9 PROGRAMADOR DESCRIÇÃO DE PARISON CALIBRAÇÃO GERAL DO PROGRAMADOR DE PARISON... 4 PROCEDIMENTO DA FERRAMENTA CALIBRAÇÃO DE CALIBRAÇÃO RECEITAS DO ACUMULADOR ALARMES PRODUÇÃO

3 ENTRADAS CONFIGURAÇÃO E SAÍDAS DO... RACK CONEXÕES ELÉTRICAS como sopro régua por O programador acumulação potenciométrica. ou de extrusão parison De fácil MOOG continua. operação, PD400 Deve o foi programador ser desenvolvido utilizado com PD400 para transdutores proporciona ser utilizado de ao em posição usuário, máquinas resistivo a de APRESENTAÇÃO otimização Economia da espessura de resina da parede resultado parison, da distribuição com as seguintes homogênea vantagens: Aumento de produtividade com a redução de material, o tempo de material. menor, reduzindo o tempo de ciclo da máquina. de resfriamento será repetibilidade - quantidade Melhoria na de garantida qualidade peças rejeitadas, pelo o produto servo-controle resultado resulta da em distribuição mais malha leve fechada. e resistente, do material, com feita diminuição com alta na ser operado Com com o programador segurança e de rapidez parison sem MOOG exigir PD400 treinamento o usuário especial dispõe do de operador. um equipamento que pode 3

4 Funcionamento A função (Elaborando principal de a um Curva). mangueira segundo um de perfil material previamente plástico programado em programador alta temperatura (Programa), de Parison ( conforme Parison é controlar ) mostra durante a figura espessura o processo abaixo: da de parede extrusão, da DECRIÇÃO GERAL DO PROGRAMADOR DO PARISON cabeçote blocos Para a seguir: através obter um de um controle servo-controle preciso da de espessura posição em do malha parison, fechada, o programador conforme controla mostra o a diagrama abertura do de Note valores que Ajusta-se a soma valores dois de valores Escala não e Peso. deve Os ultrapassar valores podem 100%. variar Neste entre caso, 0 e se 100%. tivermos, por exemplo, a) pré-ajustados de ESCALA=80% e PESO=20%, as seguintes situações poderão ocorrer: em Se alterarmos 20%, o programador o valor de não aceitará para, a por modificação exemplo, e 81%, retornará considerando o valor de que ESCALA o ajuste para de 80%. PESO está 4

5 c) b) programador Se Os alterarmos, ajustes de reajustará ESCALA o valor e de o PESO valor PESO podem para ESCALA 21%, assumir para considerando quaisquer 79%, maneira que valores, o ajuste que desde a de soma que ESCALA seja a soma 100%. está dos em dois 80%, não o Tela ultrapasse 100%. perfil de Edição ponto Ajusta-se individualmente os PONTOS DO PROGRAMA (1 a 400), que interpolados, geram o graduado da abertura da ferramenta. O perfil varia em função do formato da peça a ser programada. O definida 1 representa de 0 a 100% a parte representa inferior a da abertura peça, o da ponto ferramenta 400 representa de zero a ao parte máximo superior (a abertura da peça. máxima O curso é Escala pelo ajuste de Escala). 100%. Após Multiplica o perfil de programação (definido pelos pontos de programa), por um fator de 0 a ESCALA, Por editar o programa na tela EDIÇÃO DE PROGRAMA, ao ajustarmos um valor para o campo Se, o programa será automaticamente escalado de acordo com este valor. reaparecerá, exemplo, se introduzirmos o valor ZERO em ESCALA, o programa irá desaparecer. ESCALA, no entanto, em seguida, introduzirmos o valor diferente de zero em ESCALA, o programa Note na forma concebida da última vez, e será mostrada proporcionalmente ao valor de introduzido na tela programador. para que quando introduzimos um valor qualquer em PESO, na tela de PROGRAMA, se o valor Por ultrapassar 100% da soma entre PESO e ESCALA, a ESCALA ajusta-se automaticamente teremos o valor da diferença. No exemplo, se tivermos 80% ajustado em ESCALA, e introduzirmos um valor de 30% em PESO, ESCALA, então, agora, 30% em PESO e 70% em ESCALA. ajuste entanto, se tivermos 30% em PESO, 70% em ESCALA, e tentarmos introduzir um valor de 80% em Peso de o ESCALA programa para não 70%. aceitará a alteração, mantendo o ajuste de PESO em 30% e retornando o de ESCALA 0 a Determina 100%, + PESO mas deve a depende abertura ser menor do mínima valor ou igual da ajustado ferramenta a 100%. no campo durante de ESCALA. a programação. Lembre Possui que a soma uma faixa dos valores de ajuste de 5

6 MANUAL DE Importante: OPERAÇÃO MOOG Z Abertura A abertura ponto z(%) da ferramenta = {Ajuste do é determinada ponto programa ponto a ponto da seguinte POT. PROGR.X forma: Ex 10 ESCALA (%) + PESO o ponto : Se o Abertura 20 ponto estiver 16 da estiver ativado, ferramenta ajustado a seguinte no em abertura 80, ESCALA 20={ da 80/10 ferramenta: = X 70% 70% e }+ PESO 08% 08% teremos, no momento em que z} O para mesmo sucede com os outros pontos do perfil. O gráfico abaixo = 62 mostra % da a abertura máxima. o perfil 1: 75% ESCALA = 70% e PESO = 30%: da ferramenta, PONTO 200: 400: 100% 80% DE ABERTURA Abertura da Ferramenta % Ponto 400 Ponto 200 Ponto 1 PESO ESC x PTO PROGR. 6

7 PAINEL DE OPERAÇÃO INTERFACE TOUCH-SCREEN navegação - O programador e edição de de parison valores MOOG através de PD400 pop-ups possui numéricos, interface alfanuméricos touch-screen e de lógicos 12 colorida (LIGA/DESLIGA). de fácil Para acessar essas telas basta dar dois toques rápidos sobre o campo desejado. Pop_up Alfanumérico: Página que permite a entrada caracteres compostos por números e letras. exemplo. Numérico: Lógico: Página Página que que permite habilitar a entrada ou de caracteres desabilitar compostos uma função, somente como por uma números. seletora por 7

8 Para confirmar, fechar apagar, a pressione tela, pressione DEL, ENT, delete. EXI, enter. exit. Pop-Up Alfanumérico Pop-Up Numérico. Pop-Up Lógico 8

9 MENU Ao ser ligado, o programador mostrará a tela de Menu. SENHAS Um aviso ficará na tela, solicitando que o operador digite o número da SENHA. operação Quando equipamento, o equipamento gravar é ligado as duas pela senhas primeira disponíveis vez, será (nível necessário operador antes e nível de iniciar supervisor). qualquer pela Deverá Para tanto, tecle no campo SENHA para abrir o pop-up e tecle o número 5555 (programado das fábrica). aparecer L2 na tela, que indica que o equipamento está no nível 2 (dedicado para inserção Após senhas). esta etapa, acesse a tela SETUP e digite as senhas de nível SUPERVISOR e OPERADOR. 9

10 MANUAL DE 1) SENHA OPERAÇÃO NIVEL SUPERVISOR: Digite um número com 4 dígitos. MOOG Z Este restrição. nível de senha permite acesso e alteração em todos dados e em todas as páginas, sem 2) Restringe SENHA acesso NIVEL às OPERADOR: configurações/calibrações Digite um número do equipamento. com 4 dígitos. PROGRAMA. todas as telas, mas as alterações permitidas serão apenas nos valores Este nível de PESO de senha e ESCALA, permite na acesso tela de a Para 3) Acionar alterar retornar a as tecla ao senhas, MENU, MEMORIZA repetir pressionar a SENHAS operação a tecla para acima. MENU. que as mesmas sejam salvas e passem a serem válidas. (NENHUMA NOVAMENTE LEMBRE-SE QUE, TECLA COM APÓS A FOR SENHA. ENTRAR ACIONADA) UM COM AVISO A DURANTE APARECERÁ SENHA, SE 10 NA O MINUTOS, EQUIPAMENTO TELA. SERÁ NÃO NECESSÁRIO FOR MANUSEADO ENTRAR 10

11 SETUP QUANTIDADE DE ATUADORES: Selecionar a quantidade de atuadores que o PROGRAMAS programador ira controlar. INDEPENDENTES: Selecionar se as saídas obedecerão um perfil único ou 1) HABILITA terão perfis independentes BASE DE TEMPO MANUAL: Habilita opção de determinar o tempo duração 2) HABILITA do ciclo. movimento da SIMULADOR ferramenta de DE acordo CICLO: com os O valores programa de escala, simula peso um ciclo e perfil completo, programados. realizando o 3) 4) 11

12 QUANTIDADE DE PONTOS DE PROGRAMA: É possível selecionar quantidade de SELEÇÃO pontos de programação. Sendo 400 o número máximo. 5) DRIVER DE IDIOMA: Seleciona o idioma de preferência do usuário. ou PEN DRIVE. ARMAZEN._RECEITA: Seleciona local onde será armazenada a receita RAM DISK 6) AJUSTE DE DATA E HORA: Para ajustar o relógio, é necessário entrar com a senha 7) (xx/xx/xx); Após digitar e Estando em a data seguida com e a hora, digite a senha pressione a hora inserida, certa, ENTER digite composta e em a seguida data de hora, que F5, é minutos AJUSTAR composta e segundos RELÓGIO. de dia, (xx:xx:xx). mês e ano 8) SENHAS DE ACESSO: Inserir a senha apropriada para navegar nas telas. 9) 12

13 PROGRAMADOR DE PARISON ) 2) com o perfil programado. a porcentagem abertura mínima de abertura da ferramenta da ferramenta (PESO) independentemente (ESCALA) acordo 4) 3) Campo do perfil não editável programado. editável que que determina exibe o tempo real em que do ciclo. o programa realizara o ciclo. 6) 5) No (CARGA), a ser injetado permanecer modo adicionalmente acumulação dentro do acumulador ao Campo colchão. editável no final que da injeção determina (COLCHÃO). o volume de material que deve

14 MANUAL DE OPERAÇÃO 7) MOOG Z ferramenta (Esp. De Retorno) Campo durante editável a acumulação que determina material. o percentual de abertura da 9) 8) controle PERFIL+ESCALA+PESO Ret. Esp para Realizada controle Campo de Espessura editável de ajusta Retorno. o tempo de comutação de 10) No modo acumulação Campo não editável que exibe o tempo de espessura de retorno do o ultimo perfil. ciclo Por realizado. esse campo é possível ponto ATIVO também (onde posicionar o cursor o se cursor encontrar) no ponto quando desejado. estiver editando 12) 11) Este Campo operando campo que no indicará ativa modo ou edição qual desativa o do VALOR um perfil. ponto do ponto MESTRE. ATIVO (onde o cursor se encontrar) quando estiver 14) 13) Mostra qual tipo de interpolação está sendo utilizada. Pode ser do tipo: PLANA, LINEAR, 15) CÚBICA, PARÁBOLA 1, PARÁBOLA 2 e PARÁBOLA 3. 16) 1. 17) ajuste do PARISON acumulador ) 18) dados sobre a produção. 21) 19) RECEITAS. 22) de ALARMES. estar selecionada acesso e à totalmente a página ação deve do o MENU ser perfil confirmada principal. definido. pressionando Para ativar esse CONFIRMA. botão, a área do perfil deve 24) 23) deve ser confirmada deletar ponto pressionando mestre. O CONFIRMA. cursor deve estar no ponto mestre correspondente e a ação 25) cima. Para ativar esse botão, área do perfil deve estar selecionada. mover o cursor para baixo. Para ativar esse botão, a área do perfil deve estar 27) 26) incrementa valores no ponto cursor deve estar no ponto correspondente. para decrementa Para este valores botão no ser ponto ativo, desejado. a área do O perfil cursor deve deve estar estar selecionada. no ponto 29) 28) Botão confirmada, CANCELA, CONFIRMA, CONFIRMAR. cancela confirma a última a última alteração alteração perfil, de perfil desde que a alteração não tenha sido 14

15 CALIBRAÇÃO DA FERRAMENTA PROCEDIMENTO DE CALIBRAÇÃO 1) Ajuste Desacoplar da Ferramenta: mecanicamente a ferramenta: Garantir que a mesma esteja aberta, mesmo se o 2) Selecione cilindro do parison fechar totalmente. É uma segurança mecânica. disponíveis. o tipo de ferramenta, se CONVERGENTE ou DIVERGENTE conforme as opções 3) Com então a pressione senha apropriada, CALIBRAR teclar para PARISON ter acesso 1 a para página ter acesso de calibração. à página de edição de Perfil, 15

16 4) 5) Acionar calibração). Acionar tecla CALIBRAR. *(Aparecerão novas teclas para dar continuidade à etapa de variação caso contrário, a do tecla sinal Ligar FECHAR. do TRANSDUTOR a seletora e verificar INVERTE se DE mecanicamente POSIÇÃO. SERVO e Se acione fechar, a ferramenta a tecla passe FECHAR, para fechou o próximo e confirme e se ocorreu passo, se a 6) ferramenta Com ferramenta fechou mecanicamente. fechada, acionar a tecla MEMO 7) Verifique se o valor numérico apresentado no campo TRANSDUTOR FECHADO DE POSIÇÃO passou 8) para Acionar a memória M._POSIÇÃO FECHADA. variação caso contrário, a no outra sinal Ligar tecla; do TRANSDUTOR a ABRIR, seletora e verificar INVERTE DE POSIÇÃO. se SERVO mecanicamente e Se acione aberta, a tecla a passe ferramenta FECHAR, para o abriu próximo e confirme e se passo, houve se a 9) ferramenta Com a ferramenta fechou mecanicamente. aberta, acionar a tecla MEMO 10) Verifique se o valor numérico apresentado no campo TRANSDUTOR ABERTO DE POSIÇÃO passou 11) para memória M._POSIÇÃO ABERTO. melhor Depois incrementar de resposta feita valores a da calibração ferramenta no campo da GANHO ferramenta, (velocidade PROPORCIONAL (valores no sistema), de ABERTO sem [250= ocorrer GANHO1] e FECHADO oscilações. para memorizados), obter uma 1) Finalização Após esta etapa do de procedimento calibração acionar de a tecla calibração: CALIBRAR. (Perceba que as teclas de 2) calibração não estão mais presentes no display). SINAL Verifique DE se PROGRAMA o sinal do TRANSDUTOR e se ocorreu variação DE POSIÇÃO no sinal corresponde da SERVOVALVULA. proporcionalmente ao 16

17 3) Acionar a tecla PARISON e calibrar o perfil desejado. 1) Ajuste É automático da Ferramenta: AJUSTE seus similar respectivos AUTOMÁTICO ao ajuste valores manual, ligada, manualmente, porém não ao é preciso acionar já que abrir a essa tecla e etapa fechar CALIBRAR será a ferramenta feita e com automaticamente a e seletora nem memorizar HABILITA após o comando CALIBRAR. 1) Ajuste Não requer da Ferramenta ajuste. O cilindro com é ajustado cilindro na com Moog eletrônica para um determinado integrada: do clp uma variação de sinal 0 á 10 volts para operar e será este o sinal curso enviado útil e pelo espera INTEGRADA acordo com esteja o ligada. perfil desejado, O controle desde posição que a é seletora feito pela CILINDRO cartela eletrônica COM ELETRÔNICA acoplada clp dentro cilindro. 17

18 CALIBRAÇÃO DO ACUMULADOR PROCEDIMENTO Ajuste DE CALIBRAÇÃO 1) Com do Acumulador: acumulador, a senha então apropriada, pressione teclar CALIBRAR ACUMULADOR para ter para acesso ter acesso a página à página de calibração. de edição do 2) Mover, CHEIO, onde for manualmente, deixando determinado uma folga a como haste para CHEIO. da não régua dar potenciométrica batente ou carregar toda para o acumulador a posição até de acumulador o ponto 18

19 MANUAL DE OPERAÇÃO 3) Verificar se o campo TRANSDUTOR DO ACUMULADOR variou. MOOG Z ) Memorize a posição do acumulador cheio acionando a tecla CHEIO MEMO 5) Verificar no campo se M_ACUMULAD o valor numérico CHEIO. do campo TRANSDUTOR DO ACUMULADOR foi memorizado 6) Mover, VAZIO, ponto onde manualmente, deixando for determinado uma folga a haste para como da não régua VAZIO. dar potenciométrica batente ou injetar toda o para material a posição do acumulador de acumulador até o 7) 8) Verificar Memorize se a o posição campo do TRANSDUTOR acumulador DO vazio ACUMULADOR acionando a tecla variou. VAZIO MEMO 9) Verificar no campo se M_ o valor ACUMULAD numérico VAZIO. do campo TRANSDUTOR DO ACUMULADOR foi memorizado 10) Observe ACUMULADOR que após movimentará feita a calibração, proporcionalmente o bargraph indicador: ao curso útil POS. do CALIBRADA acumulador. DO 19

20 Na ao na figura lado tela deste abaixo: PROGRAMA, campo, pressione entre com ARQUIVOS, a senha de então supervisor a tela de ou ARQUIVOS operador, a DE indicação MOLDES L3/L4 é mostrada, será mostrada como O supervisor acesso a e/ou Memória operador, de Arquivos (ver seção é restrita, Edição de portanto Senhas). só terá acesso quem possuir senha com nível de RECEITAS Ao equipamento, se realizar uma porém alteração se por alguma na tela razão de PROGRAMA, o programa for esta apagado, alteração antes é imediatamente de ter sido salvo, aceita dados pelo Salvando perderão. Para evitar este transtorno, seguem abaixo, instruções para trabalhar com arquivos. procedimento: Um Perfil: Após a elaboração de um programa, para salvá-lo basta seguir o seguinte 20

21 MANUAL DE Na OPERAÇÃO tela PROGRAMA, entre com a senha de supervisor ou operador, a indicação L3/L4 será MOOG mostrada Z ao Tecle qualquer, lado no deste campo campo, Nome então da pressione Receita para ARQUIVOS. SALVAR. com quatro algarismos (EX:0001), abrir no o campo Pop-Up Nome_Arquivo:XXXX, de inserção de nome, em digite seguida um pressione número O perfil editado na tela de edição do Parison está salvo no ARQUIVO número Visualizando uma lista contendo os Arquivos 20 arquivos Salvos: dos LISTAR 40 possíveis, serão de visualizados serem armazenados. (caso tenham Para sido visualizar previamente os arquivos salvos) Carregando á 40, basta pressionar Um Programa: LISTAR, O para programador ter acesso a tem segunda a possibilidade página de Arquivos. de armazenar até 40 perfis de 21 programação. Digite Na ao lado tela o deste número PROGRAMA, campo, correspondente então entre pressione com a ao senha RECEITAS. de supervisor cujo qual ou se operador, deseja carregar, a indicação por L3/L4 exemplo será mostrada seguida mostrada pressione, na tela. Repita CARREGAR. a operação Caso com o arquivo um número não exista, de arquivo a mensagem válido. Arquivo Não Existente será Em Apagando Na ao tela PROGRAMA, Um Perfil: No lado campo deste Nome_Arquivo, campo, então entre digite pressione, com o a número senha ARQUIVOS. de do supervisor programa ou ou operador, perfil a ser a APAGADO, indicação L3/L4 por exemplo será mostrada Então, Após apagar pressione, o programa, APAGAR. ou perfil, não haverá mais possibilidade de recuperá-lo

22 ALARMES em A mensagem tela que de foi alarmes desativado. texto exibe do próprio os alarmes alarme, ativos. é exibido Para apagar o código um alarme do alarme, pressione hora em DEL que ALARMES. ele ocorreu, Além e da hora 22

23 PRODUÇÃO 1) 2 NÚMERO DE CAVIDADES DO MOLDE: quantas cavidades o molde possui. 3) DE PEÇAS A PRODUZIR: Digite a quantidade de peças que devem ser produzidas. 4) QUANTIDADE DE PEÇAS POR HORA: Exibe a quantidade de peças produzidas em uma hora. 6) RESET DE PRODUÇÃO: Zera os dados de produção para uma nova contagem. 7) CORRENTE: real do ciclo atual. 8) TEMPO QUANTIDADE DE CICLO DE ANTERIOR: CICLOS REALIZADOS: Exibe o tempo Exibe de a duração quantidade do ciclo de ciclos anterior. realizados até o momento. 23

24 MANUAL DE 9) QUANTIDADE OPERAÇÃO DE PEÇAS PRODUZIDAS: Exibe a quantidade peças produzidas até o momento. MOOG Z ) descontando QUANTIDADES o número DE de PEÇAS peças rejeitadas. BOAS PRODUZIDAS: Exibe a quantidade de peças produzidas, 11) com QUANTIDADE um sinal digital DE externo PEÇAS na REJEITADAS: cartela de entrada Indica para quantas indicar peças rejeitada. foram rejeitadas. È preciso entrar 12) valor QUANTIDADE solicitado no campo DE PEÇAS QUANTIDADE FALTANTES: DE PEÇAS Exibe a A quantidade PRODUZIR. de peças que faltam para completar o 13) tempo TEMPO se atualiza PARA ciclo FINALIZAR após ciclo. A PRODUÇÃO: Exibe o tempo restante para completar a produção. Este 24

25 ENTRADAS E SAÍDAS Nesta tela é possível monitorar todos os sinais digitais e analógicos 25

26 CONFIGURAÇÃO DO RACK 12 e M405 3 : CPU Fonte M438 de - 32 Alimentação bits. Comunicação >> Entrada serial. +24V DC +/- 15% resolução Posição 416 M426 bits - Entradas e Saídas Analógicas >> 4 entradas de 0 á 10V e 4 saídas +/- 10V, Posição 5 : M412 8 Entradas Digitais de 24 volts 8 Saídas digitais 24V - 0,5A 26

27 IMI A001 M405 - Fonte de Alimentação. CONEXÕES ELÉTRICAS Fonte de Alimentação +24V 0V Terra 27

28 M438 CPU comunicação USB 1.0 (compatible 2.0) 220MHz IMI A001 Conector (RJ 45 blindado) Cabo para comunicação com o display. Conector (RJ45 blindado) Cabo para comunicação com Touch-Screen e USB drive 28

29 M426 4 Entradas Analógicas e 4 Saídas Analógicas de 16 bits transdutor - Exemplo cilindro com transdutor Externo Tipo Potenciômetro Linear e No modo acumulação IMI A001 do acumulador. Potenciômetro Linear Sinal de Comando p/ Servoválvula ate +/- 50 ma Sinal de Referencia p/ Servoválvula 29

30 M412 8 Entradas Digitais 8 Saídas digitais 24V - 0,5A IMI A001 AQUECIMENTO_OK (LIBERAÇÃO) SINAL DE INÍCIO SINAL DE ESPESSURA DE RETORNO ABERTURA DA FERRAMENTA PEÇA REJEITADA PRESSOSTATO DO FILTRO DO PARISON HABILITA DOWNLOAD VIA USB CALIBRAÇÃO DO TOUCH SCREEN SINAL FIM DE DOSAGEM SINAL FIM DE INJEÇÃO FIM DE PRODUÇÃO 30

31 INSTALAÇÃO 31

32 32

- PD400_01 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Programador Digital PD400_01 1

- PD400_01 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Programador Digital PD400_01 1 - PD400_01 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO Manual do Programador Digital PD400_01 1 ÍNDICE SECÇÃO PG 1. Apresentação 03 2. Painel de Operação 04 2.1. Interface Touch-screen 04 3. Menu 06 3.1 Senhas

Leia mais

- PD128A PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Programador Digital PD128A 1

- PD128A PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Programador Digital PD128A 1 - PD128A PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO Manual do Programador Digital PD128A 1 ÍNDICE SECÇÃO PG 1. Apresentação 03 2. Painel de Operação 04 2.1. Tecla de funções 05 2.2 Setas de Movimentação

Leia mais

- PD64 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE OPERAÇÃO PD64

- PD64 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE OPERAÇÃO PD64 - PD64 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO 01 SEÇÃO INDICE PÁGINA 1. Apresentação 04 2. Descrição geral do Programador de Parison 04 a 06 2.1. Funcionamento 04 2.2. Controle de Precisão 05 2.3. Programa.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Brasvalvulas Comércio e Serviços Ltda. Rua: Camilo Lopes de Souza, 141 Vila Emir São Paulo - SP Tel.: (11) 5614-6051 / 5614-3772 / 5613-6517 / 5612-4019 www.brasvalvulas.com.br brasvalvulas@brasvalvulas.com.br

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06 LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO DO MÓDULO GUARITA HCS 2005 - Versão 4.04 Bem vindo ao guia rápido

Leia mais

MEGA-CA Touch Screen Termo Desinfectora MANUAL DE OPERAÇÃO REV. 1.5 04/05/2011

MEGA-CA Touch Screen Termo Desinfectora MANUAL DE OPERAÇÃO REV. 1.5 04/05/2011 MEGA-CA Touch Screen Termo Desinfectora MANUAL DE OPERAÇÃO REV. 1.5 04/05/2011 Av. José Carlos Massoco 2000, Itu - SP - CEP 13306-740 Fone (11) 4024-2240 - 1 - Introdução : O controlador modelo MEGA-CA

Leia mais

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 1 INDICE 1. Instalação do Software...3 2. Tela Inicial...3 3. Criando arquivo de configurações (Alt + C + C)...4 3.1 Sensores

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

Mapeamento de memória e programação da IHM do controlador CP-WS41/8DO8DI4AO2AI2TAI

Mapeamento de memória e programação da IHM do controlador CP-WS41/8DO8DI4AO2AI2TAI Comércio e Manutenção de Produtos Eletrônicos Manual CP-WS1 Mapeamento de memória e programação da IHM do controlador CP-WS41/8DO8DI4AO2AI2TAI PROXSYS Versão 1.0 Março-2013 Controlador Industrial CP-WS1

Leia mais

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6 Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Versão 3.6 O Gerenciador é um Software para ambiente Windows que trabalha em conjunto com o Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro, através de

Leia mais

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456)75)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!23456)75) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456)75) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035 S3 foi especialmente projetado para

Leia mais

Módulo I. Desenvolvimento Software CLP - Básico

Módulo I. Desenvolvimento Software CLP - Básico Desenvolvimento Software CLP - Básico Lista de exercícios utilizados nas vídeo aulas e manual de referência das instruções utilizadas em cada aula. Setor de capacitação técnica Branqs Automação Santos

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilizando o servidor de comunicação SCP Server HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00024 Versão 1.02 dezembro-2006 HI Tecnologia Utilizando o servidor de comunicação SCP Server

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Os Micro Controladores Programáveis linha Clic WEG, caracterizam-se pelo seu tamanho compacto, fácil programação e excelente custo-benefício.

Leia mais

Manual do Aplicativo Servidor ECD

Manual do Aplicativo Servidor ECD Manual do Aplicativo Servidor ECD Edição de novembro de 2014 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste manual pode ser reproduzida

Leia mais

1. StickerCenter... 3. 2. Menu Broadcast Stickers... 4. 3. Menu MyStickers... 9

1. StickerCenter... 3. 2. Menu Broadcast Stickers... 4. 3. Menu MyStickers... 9 1. StickerCenter... 3 1.1. O que é?... 3 1.2. O que são Stickers?... 3 1.3. Como acessar o StickerCenter?... 3 1.4. Como atualizar o StickerCenter?... 3 2. Menu Broadcast Stickers... 4 2.1. O que é?...

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Manual de Configuração e Operação

Manual de Configuração e Operação ALFA INSTRUMENTOS ELETRÔNICOS LTDA Manual de Configuração e Operação Última alteração Número do documento 21/02/2013 10:56 0054.MN.01.A Este documento contém os procedimentos de configuração e operação

Leia mais

Manual de uso e guia de utilização do simulador de injetora

Manual de uso e guia de utilização do simulador de injetora Manual de uso e guia de utilização do simulador de injetora Versão: 902801_manualV01R00 Abril de 2012 Índice Introdução...4 Conhecendo uma injetora de termoplásticos...5 Partes de uma máquina injetora

Leia mais

- G25 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Usuário - G25 1

- G25 PROGRAMADOR DE PARISON MANUAL DO USUÁRIO. Manual do Usuário - G25 1 - G25 PROGRMOR E PRISON MNUL O USUÁRIO Manual do Usuário - G25 1 ÍNIE SEÇÃO Pg 1. presentação 05 2. escrição geral do programador de Parison G25 06 2.1. Funcionamento 06 2.2. Operação em Máquinas de Extrusão

Leia mais

Powered By: IMPORTANTE:

Powered By: IMPORTANTE: Powered By: IMPORTANTE: Este manual contém informações seguras de operação. Por favor, leia e siga as instruções desse manual. Falhas podem resultar em ferimentos pessoais, morte, e/ou danos no Delphi

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER

MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER 1 MANUAL DO USUÁRIO ARENA 13 CONTROL CENTER 2 TERMO DE CONFIDENCIALIDADE As informações contidas neste documento são confidenciais e se constituem em propriedade da BLOCKSAT SISTEMAS DE SEGURANÇA LTDA

Leia mais

Manual de Aplicação para OPH1004

Manual de Aplicação para OPH1004 Manual de Aplicação para OPH1004 Versão: VAREJO 04 Varejo - Versão: Varejo04 - Página 1 1. Teclas... 3 2. Estrutura de Menus... 4 2. 1. Inventário... 5 2.1.1. Inventário... 5 2.1.2. Ver Inventário... 7

Leia mais

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO O controlador CDE4000 é um equipamento para controle de demanda e fator de potência. Este controle é feito em sincronismo com a medição da concessionária, através dos dados

Leia mais

Manual do Usuário. TVA Digital

Manual do Usuário. TVA Digital Manual do Usuário TVA Digital AF_Manual_TV_SD_8.indd 1 AF_Manual_TV_SD_8.indd 2 Parabéns por escolher a TVA Digital! Além de optar por uma excelente programação, você terá uma série de recursos e interatividade.

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilização da MMI800 Módulo I. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilização da MMI800 Módulo I. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilização da MMI800 Módulo I HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00032 Versão 1.02 outubro-2013 HI Tecnologia Utilização da MMI800 Módulo I Apresentação Esta nota de aplicação

Leia mais

Ambiente de Programação dos Painéis de Operação. Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP

Ambiente de Programação dos Painéis de Operação. Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP Ambiente de Programação dos Painéis de Operação Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP Índice 1)Introdução...2 2)Instalação do Oppe...3 3)Descrição do OPPE...4 3.1 Selecionar

Leia mais

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso

Manual de Apoio ao Treinamento. Expresso Manual de Apoio ao Treinamento Expresso 1 EXPRESSO MAIL É dividido em algumas partes principais como: Caixa de Entrada: local onde ficam as mensagens recebidas. O número em vermelho entre parênteses refere-se

Leia mais

Sistema Multibombas Controle Móvel CFW-11

Sistema Multibombas Controle Móvel CFW-11 Motores Energia Automação Tintas Sistema Multibombas Controle Móvel CFW-11 Manual de Aplicação Idioma: Português Documento: 10000122732 / 01 Manual de Aplicação para Sistema Multibombas Controle Móvel

Leia mais

Manual de Configuração e Operação

Manual de Configuração e Operação ALFA INSTRUMENTOS ELETRÔNICOS LTDA Manual de Configuração e Operação Última alteração Número do documento 21/02/2013 10:38 Este documento contém os procedimentos de configuração e operação do sistema de

Leia mais

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456*)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!23456*) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456*) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035E foi especialmente projetado para

Leia mais

FACILITY TOP HÍBRIDA. Manual Técnico MANUAL TÉCNICO AUTOMATIZADOR PARA PORTÕES DESLIZANTES MONDIALE. P19165 - Rev. 1

FACILITY TOP HÍBRIDA. Manual Técnico MANUAL TÉCNICO AUTOMATIZADOR PARA PORTÕES DESLIZANTES MONDIALE. P19165 - Rev. 1 MANUAL TÉCNICO AUTOMATIZADOR PARA PORTÕES DESLIZANTES P19165 - Rev. 1 MONDIALE 1 ÍNDICE DIAGRAMA DE CONEXÕES...4 Principais características... 5 Funções do led SN...5 Entrada PARA Trava...6 botões (+)

Leia mais

SuperStore Sistema para Automação de Óticas

SuperStore Sistema para Automação de Óticas SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Administrador) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACESSANDO O SISTEMA PELA

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. CONTROL MIDI Controlador de Acesso Biométrico

MANUAL DE OPERAÇÃO. CONTROL MIDI Controlador de Acesso Biométrico MANUAL DE OPERAÇÃO CONTROL MIDI Controlador de Acesso Biométrico Sumário 1. Operação... 4 1.1. Inicialização do Equipamento... 4 1.2. Utilização... 4 1.3. Cadastro... 6 1.3.1. Cadastro de Biometria...

Leia mais

Manual do Usuário. Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO

Manual do Usuário. Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO Introdução 3 1. Indicações de segurança 4 2 Instrução ao teclado e aos ícones 6 2.1 Teclado 6 2.2 Ícones 7 3 Instalação 7 3.1 Instalação do sim card 7 3.2 Carregando

Leia mais

Contador Digital Up/Down

Contador Digital Up/Down MANUAL DE OPERAÇÃO Contador Digital Up/Down C100D HNI Cód. 90.506.1010 Programa Executivo: C100D HNI v.1.0 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12VDC e 24VDC 40-000-0129 Rev. A fevereiro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:...

Leia mais

Horímetro Digital H100-A HNI

Horímetro Digital H100-A HNI MANUAL DE OPERAÇÃO Horímetro Digital H100-A HNI Programa Executivo: H100A HNI v.1.2 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12-24VDC 40-000-0101 Rev. C dezembro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:... 3 2. INSTALAÇÃO

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada.

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada. Editor de Ladder para VS7 Versão Teste O editor de ladder é um software de programação que permite que o VS7 e o µsmart sejam programados em linguagem de contatos. Esse editor está contido na pasta Público

Leia mais

MODEM USB LTE. Manual do Usuário

MODEM USB LTE. Manual do Usuário MODEM USB LTE Manual do Usuário 2 Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Descrição da Interface do Cliente... 4 3 Conexão... 7 4 SMS... 10 5 Contatos... 14 6 Estatística... 18 7 Configurações...

Leia mais

Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital

Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital Página 1 de 7 Passo a Passo do Checkout no SIGLA Digital Este é um dos principais módulos do Sigla Digital. Utilizado para vendas no balcão por ser uma venda rápida, mais simples, onde não é necessário

Leia mais

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário MODEM USB LTE LU11 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Instalação... 4 3 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 8 5 Mensagens SMS... 10 6 Contatos...

Leia mais

Manual Simulador de Loja

Manual Simulador de Loja Manual Simulador de Loja Índice Início Menu Loja Modelo Loja Modelo Menu Criar Minha Loja Criar Minha Loja Abrir Projeto Salvo Teste Seu Conhecimento 0 04 05 08 09 8 9 0 Início 5 4 Figura 00. Tela inicial.

Leia mais

Manual do Aplicativo de Configurações

Manual do Aplicativo de Configurações Registrador Eletrônico de Ponto Manual do Aplicativo de Configurações Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis Código Postal 83.322-010 Pinhais - Paraná

Leia mais

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 MANUAL DE OPERAÇÃO Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 Programa Executivo: T204AP_2T0AL Modelos: 220VAC, 127VAC e 24VAC. 40.000.0181 Rev. A maio 2011. ÍNDICE 1.

Leia mais

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Atenção: Antes de operar o equipamento, leia o manual do usuário, qualquer dano causado decorrente de utilização errônea do mesmo implicará na perda imediata

Leia mais

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm.

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm. 3. ESPECIFICAÇÕES 4.1 MODO DE OPERAÇÃO 3.1 GERAIS * Displays touchscreen; * Controle de dia e hora via RTC (Real-Time Clock), com bateria interna; * Duas agendas com memória para até 56 eventos (liga/desliga)

Leia mais

Manual de operação do Siemens OpenStage 15. Seção de Configuração SCCONFIG Departamento de Tecnologia da Informação DTI USP Versão 0.

Manual de operação do Siemens OpenStage 15. Seção de Configuração SCCONFIG Departamento de Tecnologia da Informação DTI USP Versão 0. Manual de operação do Siemens OpenStage 15 Seção de Configuração SCCONFIG Departamento de Tecnologia da Informação DTI USP Versão 0.9 São Paulo 2014 Índice 1 Informações gerais... 2 1.1 Versionamento...

Leia mais

Manual do usuário MINIREP

Manual do usuário MINIREP Manual do usuário MINIREP Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem permissão da Diponto Ltda. As informações e especificações técnicas podem mudar a qualquer momento sem aviso prévio. Leitura

Leia mais

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E SIGMA Sistema Integrado de Combate a Incêndio CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E CABO BLINDADO (SHIELD) 4 VIAS 2X2,50 MM + 2X0,75 MM IHM Possibilidade de até 95 loops. LOOP LOOP LOOP CABO

Leia mais

Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos

Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Este tutorial visa preparar o computador com os softwares necessários para a utilização dos sistemas de visualização

Leia mais

Teclado de Controle Manual do Usuário

Teclado de Controle Manual do Usuário Teclado de Controle Manual do Usuário Índice 1. PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...1 2. CARACTERÍSTICAS...2 2. LISTA DE ITENS DA EMBALAGEM...3 4. NOME E FUNÇÃO DE CADA PARTE...4 4.1 Painel Frontal...4 4.2 Painel

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

14º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES

14º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES EDITAL nº 10/2014 - ANEEL 14º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES Os Valores numéricos, bem como datas e horários apresentados são apenas fictícios,

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

CORREIO inotes. Para acessar o Correio inotes é necessário acessar a Internet.

CORREIO inotes. Para acessar o Correio inotes é necessário acessar a Internet. CORREIO inotes Para acessar o Correio inotes é necessário acessar a Internet. Na sua Área de Trabalho execute dois cliques rápidos no ícone do Internet Explorer. Ao ser exibida a primeira tela do Internet

Leia mais

www.lojatotalseg.com.br

www.lojatotalseg.com.br Manual do Aplicativo de Configurações J INTRODUÇÃO Este manual visa explicar a utilização do software embarcado do equipamento Prisma. De fácil utilização e com suporte a navegadores de internet de todos

Leia mais

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!234562)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!234562) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!234562) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035D foi especialmente projetado para

Leia mais

MX5000 Controlador de Usina de Concreto

MX5000 Controlador de Usina de Concreto 3/10/201217 MX5000 Controlador de Usina de Concreto 2 Índice 1. Apresentação... 3 2. Instalação do Software... 3 3. Ligando o equipamento... 5 3.1. Tela principal... 6 3.2. Iniciar Processo... 7 3.3. Aumentando

Leia mais

manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e rev.03

manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e rev.03 manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e 2 0 1 3 rev.03 manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e 2 0 1 3 1. descrição 4 2. Configuração da Máquina 6 3. Calibração das bombas 9 4. Programação

Leia mais

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário

NETALARM GATEWAY. Manual do Usuário Índice 1. Introdução...3 2. Requisitos Mínimos de Instalação...3 3. Instalação...3 4. Inicialização do Programa...5 5. Abas de Configuração...6 5.1 Aba Serial...6 5.2 Aba TCP...7 5.2.1 Opções Cliente /

Leia mais

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link:

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link: YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

GERENCIADOR DE CONTEÚDO

GERENCIADOR DE CONTEÚDO 1/1313 MANUAL DO USUÁRIO GERENCIADOR DE CONTEÚDO CRISTAL 2/13 ÍNDICE 1. OBJETIVO......3 2. OPERAÇÃO DOS MÓDULOS......3 2.1 GERENCIADOR DE CONTEÚDO......3 2.2 ADMINISTRAÇÃO......4 Perfil de Acesso:... 4

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

KID MANUAL DE SOFTWARE

KID MANUAL DE SOFTWARE KID MANUAL DE SOFTWARE Sumário 1.1. O que é Programação em Blocos?... 3 1.2. Conhecendo o KID Programador... 3 1.2.1. Instalação do Software... 3 1.2.2. Áreas do Software... 5 1.3. Blocos usados para Programação...

Leia mais

Manual de utilização sistema Comtele SMS

Manual de utilização sistema Comtele SMS Manual de utilização sistema Comtele SMS Login... 3 Dashboard... 4 Envio instantâneo de mensagens SMS... 5 Requisições de envio instantâneo para contatos ou grupos.... 5 Agendamento de envio d e SMS...7

Leia mais

OPL9815 Inventário Configurável

OPL9815 Inventário Configurável OPL9815 Inventário Configurável Versão: PXOINCG (OPL9815) 30/09/2015: Revisão 01 Opticon Latin America Versão: INCG - Página 1 1. Funcionalidades... 3 2. Teclas... 3 3. Estrutura de Menus... 4 3. 1. Coleta...

Leia mais

2. Painel de Operação

2. Painel de Operação 2. Painel de Operação 2.1 Introdução O painel de operação consiste das 4 partes abaixo; 2.1.1 Parte LCD/ NC 2.1.2 Parte do Teclado (parte UNIDADE MDI) 2.1.3 Parte do painel de controle da máquina 2.1.4

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Controladores Lógicos Programáveis CLP (parte-3)

Controladores Lógicos Programáveis CLP (parte-3) Controladores Lógicos Programáveis CLP (parte-3) Mapeamento de memória Na CPU (Unidade Central de Processamento) de um CLP, todas a informações do processo são armazenadas na memória. Essas informações

Leia mais

Monitor Digital Interno VPIP

Monitor Digital Interno VPIP Imagem Meramente Ilustrativa Monitor Digital Interno VPIP Manual de Referência e Instalação Sumário 1. Parâmetros Técnicos... 3 2. Funções Básicas... 4 3. Instalação... 4 4. Conexões... 5 5. Operação de

Leia mais

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário. mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48

IMAGE MIRAGE IMAGE. porta retrato digital manual do usuário. mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48 MIRAGE IMAGE porta retrato digital manual do usuário mirage photo_pt.indd 1 29/11/2010 15:56:48 Índice IMAGE 1. Introdução 2 2. Precauções importantes de segurança 3 3. Visão Geral do Aparelho 5 4. Opção

Leia mais

Manual d o usuário DATAREPi8T

Manual d o usuário DATAREPi8T Manual d o usuário DATAREPi8T Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida sem permissão da Diponto Ltda. As informações e especificações técnicas podem mudar a qualquer momento sem aviso prévio.

Leia mais

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail;

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR

EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR Com base no Windows XP, na figura ao lado, julgue os itens que se seguem: 01- É possível afirmar que ao se clicar em O que mais devo saber sobre

Leia mais

Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Manual do Usuário Versão 3.9f

Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Manual do Usuário Versão 3.9f Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Manual do Usuário Versão 3.9f 2 ÍNDICE PÁG. 1 APRESENTAÇÃO...03 2 DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO...04 2.1 ROTINA INICIAL DE AVALIAÇÃO DA REDE ELÉTRICA...04 2.2 TROCA DE

Leia mais

Manual de Parametrização pela IHM

Manual de Parametrização pela IHM Manual de Parametrização pela IHM Liberando acesso para modo de parametrização Pressione o botão para aparecer à seguinte tela: A senha de fábrica é: 0000 Caso tenha alterado a senha, coloque a senha atual.

Leia mais

COLETOR DE DADOS. 1. Verificar ou alterar o modo de interface para avançado COLETOR DE DADOS

COLETOR DE DADOS. 1. Verificar ou alterar o modo de interface para avançado COLETOR DE DADOS COLETOR DE DADOS Objetivo O objetivo deste material é orientar o operador das colhedoras de Cana Série A8000 de como formatar e como operacionalizar o coletor de dados. Descrição O coletor de dados das

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

Plus - Manual do equipamento

Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento SUMÁRIO 1. CUIDADOS COM O EQUIPAMENTO... 4 2. DESCRIÇÃO... 5 2.1 Dimensões... 5 2.2 Funções e Características... 5 3. INSTALAÇÃO... 6 3.1 Gabarito

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-14

MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-14 MANUAL DE OPERAÇÃO DO PROGRAMADOR DE ALARMES MOD. EB-14 EBEST COM. DE PROD. ELETRÔNICOS LTDA http://www.ebest-eng.com.br ebest-eng@uol.com.br Av. Otávio Braga de Mesquita, 1299, 2 andar SL 7 GUARULHOS

Leia mais

O Software... 3. Ferramentas Fixas...7 Ajuda...7 Atualização automática...7 Info...7. Configurações... 8 Verificar conexões... 8

O Software... 3. Ferramentas Fixas...7 Ajuda...7 Atualização automática...7 Info...7. Configurações... 8 Verificar conexões... 8 Sumário O Software... 3 O IrrigaCAD...3 Versões do AutoCAD...3 Configurações Mínimas...3 Acionamento... 4 Elementos Gráficos... 4 Apresentando as Ferrametas...5 Barra de Títulos e Agrupamentos...5 Ferramentas

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem WT1000-LED Manual Técnico Versão A12-03 Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você

Leia mais

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia

Módulo FGM721. Controlador P7C - HI Tecnologia Automação Industrial Módulo Controlador P7C - HI Tecnologia 7C O conteúdo deste documento é parte do Manual do Usuário do controlador P7C da HI tecnologia (PMU10700100). A lista de verbetes consta na versão

Leia mais

* Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada).

* Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada). PROGRAMADOR HORÁRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES MTZ622R - 90~240VCA - P504 VERSÃO.0 ABRIL/202 * Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada). 3.2 DIMENSÕES PLACA IHM:

Leia mais

II Torneio de Programação em LabVIEW

II Torneio de Programação em LabVIEW Desenvolvimento da Aplicação II Torneio de Programação em LabVIEW Seção I: Requisitos Gerais A aplicação submetida deverá atender, pelo menos, às exigências de funcionamento descritas na Seção II deste

Leia mais

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes; 95 usuários, 3 usuários temporários, além

Leia mais

Tutorial Administrativo (Backoffice)

Tutorial Administrativo (Backoffice) Manual - Software ENTRANDO NO SISTEMA BACKOFFICE Para entrar no sitema Backoffice, digite no seu navegador de internet o seguinte endereço: http://pesquisa.webbyapp.com/ Entre com o login e senha. Caso

Leia mais

Trata-se de um controle eletrônico capaz de comandar qualquer dos modelos de bombas de dosagem das Séries DD, DE e DEC. MODELO BOMBA DD - DE - DEC

Trata-se de um controle eletrônico capaz de comandar qualquer dos modelos de bombas de dosagem das Séries DD, DE e DEC. MODELO BOMBA DD - DE - DEC 2 1. DESCRIÇÃO Trata-se de um controle eletrônico capaz de comandar qualquer dos modelos de bombas de dosagem das Séries DD, DE e DEC. CONTROLLER MODEL E1290/22 E1290/38 E1290/44 E1290/M22 MODELO BOMBA

Leia mais

Bem-vindo ao melhor do entretenimento.

Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Manual do usuário Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Agora, com a Vivo TV, você tem alta qualidade de som e imagem para assistir a uma programação completa com canais infantis, seriados, programas

Leia mais

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez Manual Conteúdo 1- Requisitos mínimos... 2 2- Instalando o Acesso Full... 2 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez... 2 4- Conhecendo a barra de navegação padrão do Acesso Full... 3 5- Cadastrando

Leia mais

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500 Guia do Usuário Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500 Introdução Parabéns pela sua compra do Registrador de dados de Temperatura/Umidade Extech SD500. Este aparelho mede, exibe e armazena

Leia mais

Tutorial de acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos

Tutorial de acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Tutorial de acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Este tutorial visa preparar o computador com os softwares necessários para utilização

Leia mais

www.pontodigitalnetwork.com.br Manual de Instruções Mundi 1022 Coletor de Dados Ponto Digital Mundi 1022 Manual de Instruções 1/23

www.pontodigitalnetwork.com.br Manual de Instruções Mundi 1022 Coletor de Dados Ponto Digital Mundi 1022 Manual de Instruções 1/23 www.pontodigitalnetwork.com.br Manual de Instruções Mundi 1022 Coletor de Dados Ponto Digital Mundi 1022 Manual de Instruções 1/23 www.pontodigitalnetwork.com.br Manual de Instruções Mundi 1022 Sumário

Leia mais

Visão geral do painel de controle

Visão geral do painel de controle Visão geral do painel de controle DCP-8112DN, DCP-8152DN e DCP-8157DN possuem as mesmas teclas. A ilustração é baseada no DCP-8157DN. 1 2 3 4 Contraste:- + Qualid. :Auto Ampl/Red :100% Bandeja :MU>B1 Sleep

Leia mais

Indicador Digital Processos MODO DE USO. Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional. ABB Automação.

Indicador Digital Processos MODO DE USO. Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional. ABB Automação. Indicador Digital Processos MODO DE USO Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional ABB Automação Hartmann & Braun Dados Técnicos (NRB5180) Entrada -mvdc: -Vdc -madc Alimentação

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Elaboração: Equipe de Suporte Avançado do CPD SA/SRS/CPD/UnB suporte@unb.br Universidade de Brasília Brasília / 2014 Resumo A

Leia mais