O uso de ferramentas colaborativas online: Qual o nível de utilização de aplicações colaborativas integradas em redes sociais?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O uso de ferramentas colaborativas online: Qual o nível de utilização de aplicações colaborativas integradas em redes sociais?"

Transcrição

1 O uso de ferramentas colaborativas online: Qual o nível de utilização de aplicações colaborativas integradas em redes sociais? Alcino João Silva de Sousa, António Gonçalo Moreira de Magalhães Pinheiro, António Paulo Rodrigues Presa, Beatriz Sampaio da Nóvoa Carrapatoso, Daniel Moreira Couceiro, Filipe Fernandes Miranda, José Ricardo Teixeira Custódio, Susana Isabel do Vale Ventura de Sousa, Supervisor: Prof. Nuno Flores, MIEIG-MIEIC - Outubro de 2012

2 Resumo As Ferramentas Colaborativas (FCs) são softwares e aplicativos online criados com o objetivo de quebrar as barreiras espaciais, aumentar o rendimento no trabalho e melhorar a resolução de problemas à distância. Assim, apesar de serem relativamente recentes, estas ferramentas são cada vez mais úteis, quer no domínio profissional, quer no campo dos relacionamentos e redes sociais. O propósito deste projeto foi compreender qual o impacto das Ferramentas Colaborativas na vida social e académica dos estudantes Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação da Faculdade Engenharia da Universidade do Porto, avaliando também as vantagens e desvantagens destas e qual a sua importância. Inicialmente foi realizada uma pesquisa detalhada das FCs existentes na atualidade, a diferença entre estas e as suas principais características. Foram selecionadas depois, para um estudo mais pormenorizado, as ferramentas principais e mais relevantes para este trabalho: a Dropbox, o Chat do Facebook e do Google+, o Google Calendar, o Hangout, o Google Talk, o Skype, o Google Drive e Windows Live Messenger. O cumprimento desta etapa permitiu que, posteriormente, fosse elaborado um inquérito aos alunos do primeiro ano do MIEIC para perceber qual o impacto que as ferramentas colaborativas (FCs) têm na vida social e académica dos estudantes. Procedeu-se ao tratamento, análise e organização de resultados, concluindo-se que uma grande percentagem dos estudantes inquiridos utiliza FCs com muita regularidade, com dois propósitos principais: trabalho e lazer, sendo que as FCs mais utilizadas são a Dropbox, o Skype e o Google Drive. Embora tenham sido referidos alguns problemas decorrentes da utilização das FCs, estes não foram considerados significativos. A associação das FCs com as redes sociais é benéfica pois permite a edição e divulgação de documentos à distância. O contínuo desenvolvimento destas ferramentas pode desempenhar um papel fundamental na melhoria da qualidade da vida estudantil. 2

3 Abstract Collaborative Tools (CTs) are computer applications and online software created in order to break the spatial barriers existing nowadays, increase work revenues and solving problems at a long distance. Thus, despite being relatively recent, collaborative tools have shown their valuable utility, not only in professional areas, but also on relationships and social networks fields. The purpose of this project is to understand the impact of collaborative tools on the social and academic life of the students of the Integrative Master of Computer and Informatics Engineering at the Engineering School of Porto University (MIEIC), as well as assessing the advantages, disadvantages and its relative importance. Firstly, a detailed survey about the existing CTs was conducted in order to learn their main characteristics, its major differences and major characteristics. Among all the Collaborative Tools studied, a selection of the most representative ones was made for further analysis: Dropbox, Facebook and Google+ Chats, Google Calendar, Hangout, Google Talk, Skype, Google Drive and Windows Live Messenger. After this research, an inquiry was performed and submitted to all the students that entered MIEIC in the current year with the objective of understanding the usage of these tools by the students, and for discovering which tools are more useful to their daily life. The analysis of the results led to the conclusion that there are a big percentage of students that use collaborative tools very frequently, especially Dropbox, Skype and Google Drive, typically for work and leisure. Despite some problems derived from the usage of these collaborative tools have been mentioned, these problems were not considered significant. Hence, it is possible to conclude that these tools are extremely helpful to MIEIC s students, helping to lessen the problem of dispersed locations. The continued development of these tools can play a key role in improving the quality of student s life. 3

4 Agradecimentos Não podemos deixar de agradecer ao nosso supervisor Nuno Flores e ao nosso monitor Marco Amador por toda a ajuda e presença no decorrer deste trabalho. Também queremos agradecer à FEUP pela oportunidade de participar neste projeto, permitindo a comunicação entre os diferentes cursos. Em último lugar, um grande obrigado a todos os alunos que responderam ao nosso inquérito e permitiram a realização deste trabalho. 4

5 Índice RESUMO... 2 ABSTRACT... 3 AGRADECIMENTOS... 4 ÍNDICE... 5 GLOSSÁRIO... 6 ÍNDICE DE FIGURAS... 7 ÍNDICE DE TABELAS INTRODUÇÃO TEMA E ENQUADRAMENTO OBJETIVOS ESTRUTURA DO RELATÓRIO FERRAMENTAS COLABORATIVAS DROPBOX CHAT DO FACEBOOK GOOGLE CALENDAR HANGOUT CHAT DO GOOGLE SKYPE GOOGLE TALK GOOGLE DRIVE WINDOWS LIVE MESSENGER COMPARAÇÃO DAS VÁRIAS APLICAÇÕES METODOLOGIA RESULTADOS CONCLUSÃO E DESENVOLVIMENTOS FUTUROS BIBLIOGRAFIA ANEXOS

6 Glossário FC FEUP MIEIC VoIP IPTV MIT Ferramenta Colaborativa Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação Voice over IP Image Processing Verification Tool - Ferramenta de Verificação de Processamento de Imagem Massachusetts Institute of Technology 6

7 Índice de Figuras Gráfico 1 Distribuição por sexo Gráfico 2 - Ferramentas conhecidas e/ou utilizadas pelos estudantes do 1º ano do MIEIC Gráfico 3 - Frequência de utilização das FCs Gráfico 4 - Tempo que os estudantes consideram poupar com o uso de FCs Gráfico 5 - Plataformas escolhidas para a utilização das FCs Gráfico 6 - Finalidades da utilização das FCs Gráfico 7 - Problemas encontrados na utilização das FCs e a sua frequência Gráfico 8 - Controlo das definições de privacidade Gráfico 9 - Importância atribuída à associação das FCs com redes sociais Gráfico 10 - : Resposta à pergunta Acha que o curso no qual se matriculou exige e/ou exigirá a utilização mais acentuada de FC's? Gráfico 11 - Resposta à pergunta Se tivesse de colaborar com alguém no mesmo local, usaria na mesma FC's?

8 Índice de Tabelas Tabela 1: Comparação das várias Ferramentas Colaborativas

9 1. INTRODUÇÃO A necessidade de reuniões para a execução de trabalhos em grupo deixou de ser, nos últimos tempos, um problema. As diferentes Ferramentas Colaborativas hoje disponíveis na web vieram, indubitavelmente, encurtar todas as distâncias, quebrando as barreiras que a ausência de contacto pessoal impunha. A elaboração deste relatório pretende, antes de mais, dar a conhecer as potencialidades das principais Ferramentas Colaborativas interligadas com as redes sociais. Para além disso, dá a conhecer os resultados de um estudo realizado no âmbito da FEUP acerca do conhecimento/ utilização deste tipo de software por parte dos estudantes TEMA E ENQUADRAMENTO O trabalho em grupo faz parte do quotidiano de qualquer estudante universitário. No entanto, dada a carga laboral a que, em determinadas alturas, os estudantes estão sujeitos, torna-se necessário agilizar processos e minimizar o tempo que a deslocação para uma reunião de grupo implicaria. Para solucionar este tipo de problemas foram criadas algumas Ferramentas Colaborativas específicas, que mais à frente se mencionará. Assim, para além de diminuírem o tempo gasto em atividades de grupo, estas tornam o trabalho mais eficiente e menos dispendioso, possibilitando o cumprimento de certas tarefas que, sem um suporte computacional, seriam impossíveis. Com base nesta realidade, foi 9

10 proposto ao grupo, no âmbito da unidade curricular Projeto FEUP, a elaboração de um trabalho cujo tema é o seguinte: Ferramentas Colaborativas Interligadas com as Redes Sociais. O tema foi recebido com enorme curiosidade e interesse e, apesar de todo o grupo ter um conhecimento prévio daquilo que o tema tratava, muitos desconheciam todas as imensas e variadas potencialidades a explorar, dentro deste tipo de software. Tudo isto levou o grupo a encarar este trabalho, não só como um objeto de avaliação, mas também como uma pesquisa de interesse pessoal aliada à descoberta de novas ferramentas de trabalho, que serão úteis durante o percurso académico e após o ingresso no mercado de trabalho OBJETIVOS Os objetivos deste relatório são dar a conhecer ao leitor algumas das Ferramentas Colaborativas interligadas com as redes sociais existentes, explorar as suas diversas potencialidades no dia-a-dia dia e tentar compreender de que forma é que as diferentes FCs influenciam a vida académica e social dos estudantes que participaram no inquérito efetuado ESTRUTURA DO RELATÓRIO O presente relatório encontra-se dividido em cinco partes. No primeiro capítulo Introdução apresentar-se-á, de modo sintético, o conteúdo do projeto. Inicialmente fazemos uma breve introdução ao tema, começando pelo seu enquadramento teórico e por introduzir os objetivos a que o grupo se propõe com este trabalho. No segundo capítulo, introduzir-se-á a definição de Ferramentas Colaborativas, seguida dos exemplos das mais conhecidas/utilizadas atualmente. Procedeu-se, de seguida, a uma exposição mais aprofundada das características/potencialidades das FCs anteriormente referidas. Seguidamente, na terceira parte do relatório, apresentar-se-á qual a Metodologia de Trabalho utilizada, ou seja, qual o conjunto de processos que permitiu ao grupo chegar ao produto final. O quarto capítulo consiste na apresentação dos resultados, analisando, de forma mais minuciosa, os resultados estatísticos obtidos através inquéritos realizados aos alunos 10

11 do MIEIC da comunidade FEUP, inquéritos esses relativos ao conhecimento/ utilização de FCs pelos estudantes universitários. No quinto e último capítulo deste relatório, é exposto algumas das conclusões retiradas deste trabalho e proposto alguns desenvolvimentos futuros, obtidos através de discussão em grupo. 11

12 2. FERRAMENTAS COLABORATIVAS O termo Ferramentas Colaborativas refere-se a aplicações online utilizadas em computadores, smartphones e tablets. A principal função destas ferramentas passa por auxiliar o desenvolvimento de tarefas realizadas em grupo e contribuir para o melhoramento da comunicação entre membros das mais diversas comunidades. Assim, são plataformas que permitem a partilha e edição simultânea de todo o tipo de documentos, independentemente da distância a que os intervenientes no projeto se encontrem. Seguidamente, apresentar-se-ão as Ferramentas Colaborativas mais representativas selecionadas pelo grupo, tendo como critério o seu maior conhecimento e utilização por parte dos estudantes DROPBOX Com o contínuo desenvolvimento das tecnologias, a partilha de ficheiros e documentos tem vindo a ganhar crescente importância, principalmente para os estudantes e para o mundo do trabalho. A ideia da Dropbox surgiu quando um dia, por acaso, o seu futuro criador, Drew Houston, se esqueceu da sua pen drive no interior de um autocarro (daí o nome conter o 12

13 prefixo Drop ). Frustrado com a situação, Drew começou a escrever um código para um programa que se viria a chamar Dropbox. Seguidamente, convidou o seu colega Arash Ferdowsi a participar no mesmo. Na altura, Arash ainda não se tinha formado no MIT e interrompeu o seu curso para ajudar no projeto. Os dois amigos conseguiram um contrato com a empresa Y Combinator em 2007, tendo lançado o produto Dropbox em A Dropbox é uma Ferramenta Colaborativa diretamente associada às redes sociais Facebook e Twitter, sendo um serviço muito útil e eficaz, pois permite a criação de uma conta online no serviço e o armazenamento dos documentos pretendidos em múltiplas pastas, podendo estas ser acedidas através de uma simples ligação à internet. Para além da sua capacidade de armazenamento, o Dropbox permite a partilha, diretamente no Facebook e no Twitter, de ficheiros contidos nas pastas privadas, e permite também que qualquer pessoa com conta na Dropbox convide contactos destas redes sociais para acederem às pastas escolhidas. Com todas estas características, o sistema Dropbox permite a qualquer pessoa com acesso às pastas de uma determinada conta, fazer alterações aos ficheiros, permitindo, assim, que ficheiros sejam editados por várias pessoas CHAT DO FACEBOOK O Facebook é uma rede social, criada a 4 de fevereiro de 2004 por Mark Zuckerberg, na altura estudante da Universidade de Harvard, e pelos seus colegas de quarto. Inicialmente foi criado para a Universidade e para os seus estudantes, tendo-se expandido rapidamente para as restantes universidades da Grã-Bretanha. O objetivo inicial dos criadores era fundar um website destinado aos relacionamentos sociais dos estudantes. Assim, este iria permitir que todos pudessem partilhar ficheiros, fotografias e outras experiências de vida social na plataforma, de modo a aumentar e melhorar a interação entre estudantes. Embora tenha começado a sua história como uma plataforma de pequena dimensão, o Facebook transformou-se, chegando a todos os países do mundo e tendo mais de 750 milhões de utilizadores. O Chat do Facebook é uma das várias funcionalidades da plataforma online Facebook e foi criado em 2008, tendo, desde aí, evoluído nas suas funcionalidades. Inicialmente, apenas permitia conversações entre duas pessoas, tendo sido mais recentemente criada a funcionalidade de conversas entre grupos. Assim, existe a possibilidade de iniciar uma conversa com outro utilizador, e adicionar pessoas à conversa 13

14 manualmente, ou criar grupos definidos pelos próprios utilizadores e iniciar uma conversação com o grupo todo, podendo contactar diversos utilizadores ao mesmo tempo. Em suma, esta ferramenta permite conversas entre um número indefinido de pessoas, através do Facebook, de um modo rápido e com fácil acessibilidade através de telemóveis, tablets ou computadores GOOGLE CALENDAR Este aplicativo foi disponibilizado ao público a 13 de abril de 2006 e esteve em fase beta, ou seja, em versão teste, até julho de 2009, data em que foi lançado. O Google Calendar é uma extensão da ferramenta de correio eletrónico da Google que permite ao utilizador otimizar a organização do seu dia-a-dia, agendar reuniões, compromissos, datas importantes, entre outros. Assim, com o crescimento das redes sociais, intensificou-se a interação entre estas e a aplicação Google Calendar, facilitando, assim, a organização desta agenda virtual. Com apenas alguns cliques e com grande facilidade, pode-se adicionar os eventos que marcamos no Facebook, ou noutra rede social, à agenda pessoal do Google Calendar, podendo até partilhar o próprio calendário nesta rede social HANGOUT O Hangout é um sistema de videoconferência desenvolvido pela Google e associado à rede social Google+. Este aplicativo foi criado com o intuito de facilitar a comunicação entre os utilizadores desta rede e permitir a realização de reuniões em videoconferência, de um modo mais simples e interativo. Assim, com uma simples ligação à internet, é possível fazer uma transmissão global em direto e gravar tudo o que se pretende, partilhando depois num canal específico do Youtube. Após a partilha no canal pessoal do Youtube, os vídeos gravados podem ser partilhados e vistos sempre que pretendido. Para além dos serviços mais conhecidos, através deste aplicativo podemos tomar conhecimento dos eventos mais próximos e adicioná-los ao nosso perfil no Google Calendar. Este serviço, embora ainda numa fase inicial, tem já bastantes utilizadores e está em contínuo crescimento, de forma a aumentar a interação entre os seus utilizadores. 14

15 2.5. CHAT DO GOOGLE+ Este serviço, muito popular nas redes sociais, aparece também na rede da Google como outro método de comunicação entre utilizadores desta ferramenta. Pode ser utilizado, tanto para falar com amigos e colegas, como também para agendar reuniões e discutir assuntos de maior relevância com o grupo de trabalho. Este serviço permite, assim, criar uma sala de conversa para um número ilimitado de pessoas e, consequentemente, a partilha de ficheiros de uma forma simples SKYPE O Skype Technologies é um serviço online criado em 2003 com o objetivo de permitir aos seus utilizadores fazerem videochamadas e chamadas grátis através da internet (VoIP) entre si. O Skype está disponível em 27 idiomas e é usado em quase todos os países. Em Setembro de 2005, o Skype foi vendido para a ebay por 2,6 biliões de dólares e, com esse dinheiro, os fundadores do Skype começaram a desenvolver o Joost, um projeto de IPTV. A empresa foi comprada pela Microsoft em 10 de maio de 2011 pela quantia de US$8,5 biliões. Com a aquisição, o Skype passa a fazer parte da estratégia da multinacional de software e hardware no crescente e bilionário mercado online, integrando este serviço de comunicação via internet aos produtos da companhia como o Xbox, Kinect e smartphones com o Windows Phone. Além disso, os utilizadores do Skype passam a ser conectados ao Lync, Outlook, Xbox Live e comunidades parceiras da Microsoft. Para além das mais variadas alterações que sofreu, nos últimos anos adquiriu novas funcionalidades, como: serviço de Chat, partilha de ficheiros e videoconferências em grupo através do Facebook. Assim, com o Skype, podemos efetuar videoconferências com quaisquer contactos do Facebook que desejemos. Através das videochamadas em grupo podemos trabalhar eficientemente com colegas de trabalho de todos os países do mundo ou mesmo contactar com grupos de familiares ou amigos à distância GOOGLE TALK Este aplicativo é bastante similar ao Chat do Google+ e permite aos seus utilizadores a troca de mensagens instantâneas com um outro utilizador ou grupo de trabalho, estando estes últimos associados aos seus contactos do Gmail ou da rede social Google+. 15

16 Este aplicativo pode ser utilizado para a troca de ficheiros (imagens, músicas, documentos, etc.) e de mensagens instantâneas entre utilizadores e permite também efetuar chamadas entre computadores, conferenciando, assim, com vários utilizadores, em pontos distintos do globo, ao mesmo tempo. Em suma, o Google Talk tem a vantagem de poder ser utilizado em plataformas móveis (tablets, smartphones, etc.) de forma muito simples, sem a necessidade de confusões e limitações no uso deste software, como acontece nos Chats integrados nas redes sociais GOOGLE DRIVE O Google Drive nasceu de uma melhoria do Google Docs, passando assim a constituir um sistema de partilha e alojamento de ficheiros. Esta ferramenta é essencialmente utilizada por empresas e grupos de pessoas para trabalhar em conjunto, sem a necessidade de deslocamento. Com este serviço é possível trabalhar de forma dinâmica e facilitada, graças às variadas ferramentas que existem ao dispor, tais como: Criar e abrir diversos tipos de documentos (.doc,.exl,.pdf, entre outros); Guardar toda a informação de forma segura e com a possibilidade de acesso a partir de qualquer lugar e quaisquer plataformas; Pesquisar mais rapida e facilmente através do uso de filtros de pesquisa e de palavras-chave, de modo a melhorar a eficiência de pesquisa. Em conclusão, a integração deste software nas redes sociais facilita a sua utilização em qualquer lugar e uma maior rapidez nas notificações dos restantes membros das alterações feitas WINDOWS LIVE MESSENGER Criado em 1999, o MSN Messenger é um serviço online inventado com o intuito de permitir a troca de mensagens escritas entre utilizadores. Originalmente tinha um aspeto muito simplista e consistia apenas numa lista de contactos à escolha. Ao longo dos anos sofreu grandes alterações e é agora denominado Windows Live Messenger, tendo o nome trazido consigo inúmeras novas funcionalidades. A plataforma online Windows Live Messenger permite agora, não só a troca de mensagens escritas, mas também a troca de clips de voz, videoconferências e a partilha de ficheiros. 16

17 A troca de mensagens escritas é vantajosa, pois permite o intercâmbio de informações com vários utilizadores em simultâneo, de forma rápida e eficiente. Deste modo, o Windows Live Messenger permite também efetuar videoconferências entre os vários utilizadores ao mesmo tempo e a troca de s entre eles. Assim, o Windows Live Messenger é das plataformas online com maior número de utilizadores e que mais inovações tem sofrido com o passar dos anos COMPARAÇÃO DAS VÁRIAS APLICAÇÕES Analisando as diversas Ferramentas Colaborativas, verifica-se que estas têm múltiplas funcionalidades em comum, possuindo algumas delas funcionalidades inéditas e invulgares. Através da criação da Tabela 1, pretende-se facilitar a compreensão e a análise das diferentes funcionalidades de cada FC, permitindo, assim, verificar quais as mais úteis e vantajosas. PF EDS AF CS PVO CI VC AC Dropbox x x Google Talk x x Google Calendar x x x Hangout x x x Skype x x x x Google Drive x x x x Chat Facebook x x x x Chat GooglePlus x x Windows Live Messenger x x x x PF EDS AF CS PVO CI VC AC Partilha de Ficheiros Edição de Documentos em Simultaneo Armazenamento de Ficheiros Clips de Som Partilha de Videos Online Conversa Instantânea - Individual/Grupo Videoconferência Agendar Compromissos Tabela 1 Comparação das várias Ferramentas Colaborativas 17

18 Através da análise da Tabela 1 é possível concluir que as funcionalidades mais comuns entre as FCs analisadas são a Conversa Instantânea e a Partilha de Ficheiros, sendo a menos comum a Partilha de Vídeos Online. É ainda possível concluir que as FCs que apresentam maior número de funcionalidades são o Skype, o Google Drive, o Windows Live Messenger e o Chat do Facebook. No capítulo seguinte proceder-se-á a uma breve descrição da Metodologia seguida neste trabalho. 18

19 3. METODOLOGIA Para cumprir os objetivos do trabalho, o grupo começou por tentar compreender o que são, de facto, as Ferramentas Colaborativas online. De seguida, foi efetuada uma pesquisa sobre quais as principais FCs existentes, distinguindo posteriormente as que estão associadas a redes sociais, das que permitem a edição de texto em simultâneo, como ferramenta de trabalho. Com base na pesquisa efetuada, os diferentes grupos com o mesmo tema construíram, em conjunto, um inquérito para submeter via correio eletrónico (FEUP Webmail - ferramenta dinâmico). Este inquérito foi enviado a todos os alunos do primeiro ano da FEUP, com o objetivo de avaliar os níveis de conhecimento sobre as FCs existentes e qual o impacto destas na vida estudantil. Foi escolhido o correio eletrónico para submissão destes inquéritos, pois é o método mais rápido, eficaz e prático, de modo a obter um maior número de respostas. Foi decidido não contabilizar os resultados relativos a alguns cursos, uma vez que o número de respostas era insuficiente para constituir uma amostra fiável. Após a recolha de todos os dados obtidos através dos inquéritos, procedeu-se finalmente ao tratamento de resultados, reunindo-os e organizando-os em gráficos, de modo a melhor ilustrar a informação obtida. Inicialmente, os diferentes cursos foram divididos pelos vários grupos para que cada grupo ficasse com um curso específico. Para a 19

20 elaboração deste trabalho foram-nos atribuídos os resultados associados ao curso de Engenharia Informática e Computação. Após a passagem dos dados iniciais para gráficos e tabelas e da sua respetiva análise meticulosa, foram retiradas as conclusões, tendo-se procurado responder aos objetivos iniciais do trabalho. 20

21 4. RESULTADOS Neste capítulo serão apresentados os resultados obtidos nos inquéritos realizados pelos estudantes do primeiro ano do Mestrado Integrado de Engenharia Informática e Computação. As respostas consideradas foram apenas as dos estudantes situados na faixa etária dos dezassete aos vinte e três anos, uma vez que fora desse intervalo não houve um número significativo de estudantes a participar. Assim, foram contabilizadas quarenta e dois inquéritos, dos quais nove foram de raparigas e trinta e três de rapazes (Gráfico 1). Analisando o gráfico é possível observar uma predominância do sexo masculino. No Gráfico 2, estão retratadas as Ferramentas Colaborativas conhecidas ou utilizadas pelos estudantes. Analisando o gráfico, é possível observar que a Dropbox, o Skype e o Google Drive são as ferramentas elegidas pelos estudantes, uma vez que quase 80% conhece e/ou utiliza as primeiras duas e cerca de 65% a terceira. Estas três ferramentas estão associadas a redes sociais. A quarta ferramenta mais utilizada, o Teamviewer, é uma ferramenta de edição de textos e trabalhos, sendo utilizada apenas por cerca de 30% dos estudantes. É importante realçar que nesta questão os inquiridos podiam escolher mais do que uma alternativa. 21

22 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 79% 20% 10% 0% Sexo masculino 21% Sexo feminino Gráfico 1 Distribuição por sexo 100% 80% 60% 40% 20% 0% Gráfico 2 - Ferramentas conhecidas e/ou utilizadas pelos estudantes do 1º ano do MIEIC Os estudantes foram também questionados sobre a frequência com que utilizam as diferentes FCs. Essa informação é ilustrada através do Gráfico 3, onde se pode observar que uma parte significativa dos estudantes, cerca de 55%, utiliza FCs de forma ocasional e perto de 30% utiliza-as frequentemente. O terceiro maior valor, que ronda os 10%, corresponde à percentagem de estudantes que utilizam Ferramentas Colaborativas todos os dias e apenas uma percentagem muito reduzida admite nunca fazer uso das mesmas. 22

23 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Nunca Ocasionalmente Frequentemente Todos os dias Gráfico 3 - Frequência de utilização das FCs O Gráfico 4 foi construído de modo a traduzir mais eficientemente a opinião dos estudantes sobre a poupança ou não de tempo através do uso das Ferramentas Colaborativas. Assim, com base nos resultados obtidos, pode-se concluir que estas representam, de facto, uma vantagem no dia-a-dia da comunidade estudantil. Apesar de cerca de 60% dos estudantes ter considerado que as FCs poupam apenas algum tempo, há mais de 30% dos estudantes que consideram as FCs facilitam bastante seu trabalho. Estes tomam-nas como grandes ajudas, tornando o trabalho mais rápido e simples, permitindo um maior rendimento de trabalho. Nenhum Pouco Algum Muito 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% Gráfico 4 - Tempo que os estudantes consideram poupar com o uso de FCs 23

24 De entre as diferentes plataformas que permitem aceder às FCs (Gráfico 5), a preferida pelos alunos é, notoriamente, o computador, uma vez que mais de 90% o utiliza. É de realçar a grande diferença entre a escolha do computador e a escolha de outras plataformas, tais como os Tablets e os Smartphones. Através dos resultados, é possível observar que a segunda plataforma mais utilizada é Tablet com menos de 5% de escolhas. Smartphone Tablet Computador 0% 20% 40% 60% 80% 100% Gráfico 5 - Plataformas escolhidas para a utilização das FCs Analisando o Gráfico 6, é possível observar que metade dos estudantes inquiridos utiliza as FCs numa combinação de trabalho e lazer, enquanto que cerca de 25% dos estudos utiliza as ferramentas apenas para trabalho e/ou estudo. É de notar que menos de 5% dos estudantes não utilizam Ferramentas Colaborativas e que quase 20% admite que apenas as utiliza para fins de lazer. 24

25 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Trabalho/estudo Lazer/social Trabalho e lazer Nenhum Gráfico 6 - Finalidades da utilização das FCs Como em todos os aplicativos e ferramentas, existem erros e problemas associados à utilização. No entanto, na opinião de todos os inquiridos nenhum dos problemas representados no Gráfico 7 ocorre frequentemente. Assim, podemos concluir que o único problema significativo, mencionado por cerca de 70% dos estudantes, é a falta de rapidez ocasional no funcionamento das ferramentas, problema que se deve às ligações à internet. Contudo, pode-se afirmar que mais de 60% dos estudantes inquiridos nunca experienciou problemas de perda de dados, dados corrompidos, desformatação dos conteúdos, nem inexistência da exportação para o formato pretendido. Em suma, verifica-se que o número de problemas que acontecem com regularidade é mínimo. 25

26 Nunca Ocasionalmente Frequentemente Gráfico 7 - Problemas encontrados na utilização das FCs e a sua frequência Considerando as definições de privacidade (Gráfico 8), pode-se constatar que cerca de 60% dos estudantes adota uma atitude preocupada e atenta e apenas uma pequena fração é muito restritiva. Contrariamente, perto de 25% dos estudantes inquiridos não controla as definições. Cerca de 10% dos inquiridos desconheciam a possibilidade de controlar a privacidade relacionada com as Ferramentas Colaborativas online. Assim, é possível concluir há uma percentagem significativa de estudantes que se mantêm expostos a eventuais ataques à sua privacidade, uns por falta de cuidado e preocupação e outros por falta de informação. 26

27 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Não confio, logo sou muito restritivo Estou atento(a) Sou relaxado(a), não controlo É possível controlar a privacidade? Gráfico 8 - Controlo das definições de privacidade Atualmente, é dado grande relevo à ligação das inúmeras Ferramentas Colaborativas existentes com às redes sociais. Observando o Gráfico 9, verifica-se que os estudantes que frequentam o MIEIC dão importância intermédia a esta associação de redes. Cerca de 10% não considera esta associação de todo importante e uma percentagem idêntica, embora ligeiramente menor, dos inquiridos atribui muita importância à ligação das FCs com as redes sociais. 45% 40% 35% 30% 25% 20% 15% 10% 5% 0% Muito Importante Importante Pouco Importante Nada Importante Gráfico 9 - Importância atribuída à associação das FCs com redes sociais Com o ingresso no ensino superior, haverá por, parte dos estudantes, uma maior necessidade de utilização de Ferramentas Colaborativas, não só para uma mais fácil e 27

FERRAMENTAS COLABORATIVAS ONLINE QUAL O NÍVEL DE UTILIZAÇÃO DE APLICAÇÕES COLABORATIVAS INTEGRADAS EM REDES SOCIAIS?

FERRAMENTAS COLABORATIVAS ONLINE QUAL O NÍVEL DE UTILIZAÇÃO DE APLICAÇÕES COLABORATIVAS INTEGRADAS EM REDES SOCIAIS? FERRAMENTAS COLABORATIVAS ONLINE QUAL O NÍVEL DE UTILIZAÇÃO DE APLICAÇÕES COLABORATIVAS INTEGRADAS EM REDES SOCIAIS? 27-10-2012 SUMÁRIO Objectivos Ferramentas Colaborativas (FCs) Comparação das várias

Leia mais

FERRAMENTAS COLABORATIVAS

FERRAMENTAS COLABORATIVAS Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Departamento de Engenharia Informática e de Computação Departamento de Engenharia Industrial e Gestão Rua Dr. Roberto Frias, s/n, 4200-465 Porto, Portugal

Leia mais

Google Apps para o Office 365 para empresas

Google Apps para o Office 365 para empresas Google Apps para o Office 365 para empresas Mude O Office 365 para empresas tem um aspeto diferente do Google Apps, por isso, ao iniciar sessão, obterá esta vista para começar. Após as primeiras semanas,

Leia mais

A Nova Comunidade EU.IPP Google Apps for Education IGoogle, Google Mail, Talk, Calendar, Docs e Sites

A Nova Comunidade EU.IPP Google Apps for Education IGoogle, Google Mail, Talk, Calendar, Docs e Sites Ciclo de Workshops Departamento de Informática A Nova Comunidade EU.IPP Google Apps for Education IGoogle, Google Mail, Talk, Calendar, Docs e Sites 16 de Dezembro - ESEIG Ricardo Queirós (ESEIG) e Paulo

Leia mais

Office 365. Office365 Página 1

Office 365. Office365 Página 1 Office 365 O Microsoft Office 365 é a nova tecnologia baseada na Cloud lançada pela Microsoft, que combina novos programas que facilitam a comunicação e colaboração online, de forma natural. O Office 365

Leia mais

O seu escritório na nuvem - basta usar o browser.

O seu escritório na nuvem - basta usar o browser. 02 O seu escritório na nuvem - basta usar o browser. As soluções tecnológicas que encontra para melhorar a colaboração na sua empresa são muito caras e complexas? Pretende tornar as suas equipas mais ágeis

Leia mais

Google Apps para o Office 365 para empresas

Google Apps para o Office 365 para empresas Google Apps para o Office 365 para empresas Faça a migração O Office 365 para empresas tem uma aparência diferente do Google Apps, de modo que, ao entrar, você poderá obter esta exibição para começar.

Leia mais

Android. Escolhe o dispositivo Android certo!

Android. Escolhe o dispositivo Android certo! Android O Android é a plataforma mais popular do mundo das telecomunicações. Podemos usar todos os aplicativos do Google, existem mais de 600.000 aplicativos e jogos disponíveis no Google Play para nos

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Meio de comunicação e de partilha de recursos. Ferramenta de apoio ao processo de ensinoaprendizagem

Meio de comunicação e de partilha de recursos. Ferramenta de apoio ao processo de ensinoaprendizagem Meio de comunicação e de partilha de recursos Ferramenta de apoio ao processo de ensinoaprendizagem Canal de distribuição de informação e submissão de recursos Motivações para a adoção e a utilização de

Leia mais

ferramentas de edição colaborativa?

ferramentas de edição colaborativa? Que uso fazem os docentes da FEUP de ferramentas de edição colaborativa? Equipa EQ58B: 080501320 Frederico Martins 080501223 Francisco Lopes 080503242 João Machado 080501322 Nuno Quelhas 080503113 Ricardo

Leia mais

Notas: Por enquanto só permite contas Gmail e icloud. Para instalar esta aplicação necessita de ter ou criar uma conta Dropbox.

Notas: Por enquanto só permite contas Gmail e icloud. Para instalar esta aplicação necessita de ter ou criar uma conta Dropbox. 1 É um serviço de email que o irá ajudar a gerir os seus emails recebidos de uma forma fácil e intuitiva. Se recebe dezenas de emails por dia, tanto profissionais como pessoais e não tem tempo para os

Leia mais

Questionário Parte I: Informação Pessoal Parte II: Utilização das Tecnologias Educativas (TE)

Questionário Parte I: Informação Pessoal Parte II: Utilização das Tecnologias Educativas (TE) Questionário Este questionário destina-se a avaliar, a nível nacional, as atitudes e perceções dos professores e formadores de cursos de Nível Secundário sobre a utilização de recursos computacionais na

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

... 1º Período. Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

... 1º Período. Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PLANIFICAÇÃO DE 8º ANO... 1º Período Domínio COMUNICAÇÃO E COLABORAÇÃO CC8 Conhecimento e utilização adequada

Leia mais

[Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria]

[Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria] [Documentação da Plataforma MY.IPLEIRIA.PT dos Estudantes do IPLeiria] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 19-10-2010 Controlo do Documento Autor

Leia mais

Facebook. Daniel Mendes. Mauriverti da Silva Junior

Facebook. Daniel Mendes. Mauriverti da Silva Junior UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação Facebook Daniel Mendes

Leia mais

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem

O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O poder da colaboração e da comunicação baseadas na Nuvem O Microsoft Office 365 é a suíte de Produtividade da Microsoft, que oferece as vantagens da Nuvem a empresas de todos os tamanhos, ajudando-as

Leia mais

Webmail FEUP. Rui Tiago de Cruz Barros tiago.barros@fe.up.pt

Webmail FEUP. Rui Tiago de Cruz Barros tiago.barros@fe.up.pt Webmail FEUP Rui Tiago de Cruz Barros tiago.barros@fe.up.pt Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação Interacção Pessoa-Computador Junho 2013 Índice Índice 1. Introdução 2. Webmail FEUP

Leia mais

Relatório. Projecto FEUP 2009/2010

Relatório. Projecto FEUP 2009/2010 Relatório Projecto FEUP 2009/2010 Equipa 410 Álvaro Eugénio Chaves da Silva Emanuel António Mendes de Brito João Frederico Pereira Correia José Pedro Romeira Ramada Maria Inês Ribeiro Guedes Paulo Xavier

Leia mais

Nesta parte é-lhe pedida alguma informação sobre si próprio(a) e sobre a sua experiência com computadores, no caso de existir.

Nesta parte é-lhe pedida alguma informação sobre si próprio(a) e sobre a sua experiência com computadores, no caso de existir. dit form - [Ambientes de Aprendizagem com tecnologias educativas - CLOUD COMPUTING] - Google Docs ttps://docs.google.com/spreadsheet/gform?key=0amxvqo2etuq1ddjzahdacgh1wtm2twlxdlfjzxjrlxc&gridid=0#edit

Leia mais

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE

MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE MANUAL DO PROFESSOR MODERNO: 15 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS PARA MELHORAR A SUA PRODUTIVIDADE SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> Não confie em sua memória: agendas e calendários online estão a seu favor... 5 >>

Leia mais

Ferramentas Colaborativas Computacionais

Ferramentas Colaborativas Computacionais Ferramentas usadas pelos docentes da FEUP Grupo G_I413: Bruno Tavares Mariana Esteves Paulo Torres Sérgio Reis Tiago Cardoso Supervisor: Nuno Flores Monitor: Ivo Timóteo Mestrado Integrado em Engenharia

Leia mais

Potencialidades Pedagógicas do Windows Live

Potencialidades Pedagógicas do Windows Live Potencialidades Pedagógicas do Windows Live Novembro, 2010 1 O que é o Windows Live 2 Como aceder ao Windows Live 2.1 Criar uma Windows Live ID 2.2 Aceder ao Windows Live 3 Serviços online do Windows Live

Leia mais

Escola EB 2,3 de António Feijó

Escola EB 2,3 de António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB 2,3 de António Feijó 8.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos

Leia mais

MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES. MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com. URL: http://esganarel.home.sapo.

MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES. MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com. URL: http://esganarel.home.sapo. MÓDULO MULTIMÉDIA PROFESSOR: RICARDO RODRIGUES MAIL: rprodrigues@escs.ipl.pt esganarel@gmail.com URL: http://esganarel.home.sapo.pt GABINETE: 1G1 - A HORA DE ATENDIMENTO: SEG. E QUA. DAS 11H / 12H30 (MARCAÇÃO

Leia mais

Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online

Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online Além da poupança na infra-estrutura física dos servidores e do preço das licenças, há reduções de custos

Leia mais

Edição Colaborativa de Documentos

Edição Colaborativa de Documentos Edição Colaborativa de Documentos Que uso fazem os docentes da FEUP de ferramentas de edição colaborativa? Supervisor: José Cruz Monitora: Raquel Pinho Equipa EQ58B: 080501320 Frederico Martins 080501223

Leia mais

O USO DE FERRAMENTAS COLABORATIVAS ONLINE. Qual o nível de utilização de aplicações colaborativas integradas em redes sociais? PROJECTO FEUP 2012/2013

O USO DE FERRAMENTAS COLABORATIVAS ONLINE. Qual o nível de utilização de aplicações colaborativas integradas em redes sociais? PROJECTO FEUP 2012/2013 O USO DE FERRAMENTAS COLABORATIVAS ONLINE Qual o nível de utilização de aplicações colaborativas integradas em redes sociais? PROJECTO FEUP 2012/2013 Grupo GI_2 Ana Moura, João Bordalo, João Gouveia, Luís

Leia mais

Our Mobile Planet: Portugal

Our Mobile Planet: Portugal Our Mobile Planet: Portugal Compreender o Consumidor de Telemóveis Maio de 2013 Informações Confidenciais e de Propriedade da Google 1 Resumo Executivo Os smartphones tornaram-se uma parte indispensável

Leia mais

Ferramentas Colaborativas Computacionais Utilizadas Pelos Docentes

Ferramentas Colaborativas Computacionais Utilizadas Pelos Docentes Ferramentas Colaborativas Computacionais Utilizadas Pelos Docentes Projecto Feup 2010 Relatório de Projecto sobre Ferramentas Colaborativas Computacionais Utilizadas Pelos Docentes Projecto Feup : Ana

Leia mais

INQUÉRITO REDES SOCIAIS

INQUÉRITO REDES SOCIAIS INQUÉRITO REDES SOCIAIS Inquérito Redes Sociais Resultados No âmbito do Programa FAÇA SE JUSTIÇA 2011/12, os alunos das turmas do 12º. IG/CGM1, realizaram um inquérito subordinado ao tema das REDES SOCIAIS,

Leia mais

Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante)

Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante) Manual de Utilização MU003-1.0/2013 ISPADIGITAL/e-Campus(Perfil utilizador - Estudante) 1. Introdução I 2. Primeiros passos I 3. Unidade Curricular I 4. Recursos e atividades O e-campus do ISPA - Instituto

Leia mais

Lotus Notes 8.5 para o Office 365 para empresas

Lotus Notes 8.5 para o Office 365 para empresas Lotus Notes 8.5 para o Office 365 para empresas Faça a migração O Microsoft Outlook 2013 pode parecer diferente do Lotus Notes 8.5, mas você rapidamente descobrirá que o Outlook permite fazer tudo o que

Leia mais

Ferramentas Colaborativas Computacionais

Ferramentas Colaborativas Computacionais Ferramentas Colaborativas Computacionais As mais utilizadas pelos docentes Grupo G_I412: Daniel Nunes 100509118 Daniela Oliveira - 100509071 João Ribeiro - 100509015 João Santos - 100509064 Nelson Mendes

Leia mais

Imagine se pudesse reduzir os inconvenientes e os custos de tornar os seus colaboradores mais acessíveis...

Imagine se pudesse reduzir os inconvenientes e os custos de tornar os seus colaboradores mais acessíveis... Imagine se pudesse reduzir os inconvenientes e os custos de tornar os seus colaboradores mais acessíveis... Como este serviço pode ajudá-lo Faça The uma chances gestão are you ve eficiente invested das

Leia mais

Dia Europeu da Internet Segura (9 de Fevereiro)

Dia Europeu da Internet Segura (9 de Fevereiro) Dia Europeu da Internet Segura (9 de Fevereiro) Para celebrar o Dia Europeu da Internet Segura, dia 9 de Fevereiro, o SeguraNet propõe que os professores desenvolvam com os seus alunos actividades em sala

Leia mais

Primeiros Passos com o Windows 10

Primeiros Passos com o Windows 10 Primeiros Passos com o Windows 10 Completou com sucesso a atualização para o Windows 10 e agora pode usar todas as funcionalidades do novo sistema operativo. Queremos dar-lhe uma breve orientação para

Leia mais

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 AULAS PREVISTAS (50 minutos) 1.- Conhecimento e utilização adequada e segura de diferentes tipos de ferramentas de comunicação,

Leia mais

Trabalho realizado por: André Jesus, nº 41783. Bárbara Ferreira, nº 42006. Iris Duarte, nº 37385. Docente: Fernando Carrapiço

Trabalho realizado por: André Jesus, nº 41783. Bárbara Ferreira, nº 42006. Iris Duarte, nº 37385. Docente: Fernando Carrapiço Trabalho realizado por: André Jesus, nº 41783 Bárbara Ferreira, nº 42006 Iris Duarte, nº 37385 Docente: Fernando Carrapiço Unidade Curricular: Projeto Multimédia Esta recensão foi redigida sob as regras

Leia mais

www.barrio.com Barrio Cloud Solutions

www.barrio.com Barrio Cloud Solutions www.barrio.com Barrio Cloud Solutions Cloud Solutions Visão a partir da Nuvem Definição: Aplicações em nuvem, sem a necessidade de instalação de software. Usuários de Apps Esperamos que email na Nuvem

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 8.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE T.I.C. 8.º ANO DE T.I.C. 8.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO O aluno deve ser capaz de: - desenvolver capacidades na utilização das tecnologias de informação e comunicação que permitam uma literacia digital

Leia mais

Ferramentas de gestão de conhecimento: Um levantamento em empresas de tecnologia

Ferramentas de gestão de conhecimento: Um levantamento em empresas de tecnologia IX WORKSHOP DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DO CENTRO PAULA SOUZA São Paulo, 15 e 16 de outubro de 2014 Estratégias Globais e Sistemas Produtivos Brasileiros ISSN: 2175-1897 Ferramentas de gestão de conhecimento:

Leia mais

Módulo 6 Usando a Internet. Internet. 3.1 Como tudo começou

Módulo 6 Usando a Internet. Internet. 3.1 Como tudo começou Módulo 6 Usando a Internet Internet 3.1 Como tudo começou A internet começou a se desenvolver no ano de 1969 onde era chamada de ARPANET, criada pelo departamento de defesa dos Estados Unidos com o propósito

Leia mais

ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Moodle Guia rápido

ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Moodle Guia rápido ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria BlackBoard - Guia rápido ued - unidade de ensino a distância instituto politécnico de leiria Unidade de Ensino a Distância Equipa Guia

Leia mais

Foi-nos proposto este trabalho no âmbito do projecto Segurança na Internet, pela Segura Net.

Foi-nos proposto este trabalho no âmbito do projecto Segurança na Internet, pela Segura Net. Foi-nos proposto este trabalho no âmbito do projecto Segurança na Internet, pela Segura Net. Com este trabalho pretendemos ficar a saber mais e sensibilizar a comunidade escolar sobre os perigos da internet

Leia mais

Manual de Utilização do Moodle

Manual de Utilização do Moodle Manual de Utilização do Moodle Alexandre Barras Baptista a.baptista@isegi.unl.pt 1 Índice Moodle... 3 Aceder ao Moodle SuGIK... 4 Login... 4 Disciplinas... 5 Estrutura da disciplina... 5 Edição da Disciplina...

Leia mais

CEREM. Relatório Interno 02/2009. Steven Abrantes, Luis Borges Gouveia

CEREM. Relatório Interno 02/2009. Steven Abrantes, Luis Borges Gouveia CEREM Relatório Interno 02/2009 Steven Abrantes, Luis Borges Gouveia Estudo da percepção e potencial do uso de aplicações móveis para ambientes colaborativos Julho 2009 Universidade Fernando Pessoa Pr

Leia mais

Aula 8 Conversação e rede social na web

Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Aula 8 Conversação e rede social na web Meta Apresentar um programa de voz sobre IP (VoIP), o Skype, e fazer uma breve introdução ao mundo das redes sociais online,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO MINDELO. Unidade de Gestão de Investigação Desenvolvimento e Inovação UG I+D+i MANUAL DE UTILIZAÇÃO MOODLE PARA ALUNOS

UNIVERSIDADE DO MINDELO. Unidade de Gestão de Investigação Desenvolvimento e Inovação UG I+D+i MANUAL DE UTILIZAÇÃO MOODLE PARA ALUNOS UNIVERSIDADE DO MINDELO Unidade de Gestão de Investigação Desenvolvimento e Inovação UG I+D+i MANUAL DE UTILIZAÇÃO MOODLE PARA ALUNOS Apresentação e Utilização Rápida da Plataforma Versão Zero Março de

Leia mais

Melhor Comunicação com o serviço UCoIP. Uma nova visão da Identidade Corporativa

Melhor Comunicação com o serviço UCoIP. Uma nova visão da Identidade Corporativa Melhor Comunicação com o serviço UCoIP Uma nova visão da Identidade Corporativa O que irá aprender A Importância do novo conceito UCoIP nas comunicações empresariais de amanhã. Um único endereço para todas

Leia mais

Manual do Utilizador Aluno

Manual do Utilizador Aluno Manual do Utilizador Aluno Escola Virtual Morada: Rua da Restauração, 365 4099-023 Porto PORTUGAL Serviço de Apoio ao Cliente: Telefone: (+351) 707 50 52 02 Fax: (+351) 22 608 83 65 Serviço Comercial:

Leia mais

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 8º ANO. Ano Letivo 2014/2015. Professora: Florbela Ribeiro

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 8º ANO. Ano Letivo 2014/2015. Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 8º ANO Ano Letivo 2014/2015 Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual Domínio: Informação Objetivos Subdomínio/Descritores Estratégias Recursos

Leia mais

Ferramentas colaborativas

Ferramentas colaborativas Ferramentas colaborativas Ferramentas colaborativas integradas em redes sociais Grupo GI 22 Angélica Fernandes Jardim Artur Sousa Ferreira David Risca Da Silva João Pinheiro Pestana de Vasconcelos José

Leia mais

Comunicação através das novas tecnologias

Comunicação através das novas tecnologias Comunicação através das novas tecnologias d o ss i e r 1 A INTERNET COMO FORMA DE REDUZIR CUSTOS DE COMUNICAÇÃO http://negocios.maiadigital.pt Indíce 1 INTRODUÇÃO 2 E-MAIL 3 SMS 4 SKYPE 5 MSN 6 VOIP 7

Leia mais

Professora: Elisabete Teixeira. TIC Tecnologias de Informação e Comunicação

Professora: Elisabete Teixeira. TIC Tecnologias de Informação e Comunicação Professora: Elisabete Teixeira TIC Tecnologias de Informação e Comunicação E Site da Disciplina de TIC http://escolacastromarim.webnode.pt/ Comunicação: Comunicação Síncrona passagem de informação em simultâneo.

Leia mais

Ficha de Caracterização do Trabalho

Ficha de Caracterização do Trabalho Ficha de Caracterização do Trabalho Título Skype: um cliente P2P VoIP ou a revolução do mercado das telecomunicações? Resumo: Neste artigo dá-se a conhecer um programa lançado recentemente, baseado em

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011 Manual Avançado Instalação em Rede v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Hardware... 3 b) Servidor:... 3 c) Rede:... 3 d) Pontos de Venda... 4 4. SQL Server... 5 e) Configurar porta estática:... 5 5.

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projetos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2007

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2007 03 de Dezembro de 2007 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2007 77% DOS AGREGADOS DOMÉSTICOS COM LIGAÇÃO À INTERNET

Leia mais

Sobre o Livro... XV. FCA Editora de Informática

Sobre o Livro... XV. FCA Editora de Informática Índice Sobre o Livro... XV Capítulo 1 Configurar o Excel... 1 1.1 Iniciar o Excel... 1 1.2 Ambiente de trabalho... 3 1.3 Personalização do ambiente de trabalho... 6 1.3.1 Opções da interface do utilizador...

Leia mais

Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php

Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php Website: http://www.mkkdigital.pt Suporte: http://www.mkkdigital.pt/support/upload/index.php Introdução As centrais telefónicas 3CX foram desenvolvidas para o tecido empresarial, com sistemas de última

Leia mais

ferramentas e funcionalidades básicas

ferramentas e funcionalidades básicas ferramentas e funcionalidades básicas MOODLE - Tipos de Actividades Núcleo Minerva da Universidade de Évora Referendo A actividade Referendo permite ao professor fazer, por exemplo, uma sondagem de opinião

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2012 06 de novembro de 2012 60% das pessoas dos 16 aos 74 anos utilizam Internet

Leia mais

Utilizar o Office 365 no Windows Phone

Utilizar o Office 365 no Windows Phone Utilizar o Office 365 no Windows Phone Guia de Introdução Verificar e-mail Configure o seu Windows Phone para enviar e receber correio da sua conta do Office 365. Consultar o seu calendário, esteja onde

Leia mais

Ferramentas de informações e comunicações e as interações possíveis Tecnologias populares para uma Educação à Distância mais Popular.

Ferramentas de informações e comunicações e as interações possíveis Tecnologias populares para uma Educação à Distância mais Popular. Trabalha de Conclusão do Curso Educação a Distância : Um Novo Olhar Para a Educação - Formação de Professores/Tutores em EaD pelo Portal Somática Educar Ferramentas de informações e comunicações e as interações

Leia mais

Manual do Usuário Microsoft Apps

Manual do Usuário Microsoft Apps Manual do Usuário Microsoft Apps Edição 1 2 Sobre os aplicativos da Microsoft Sobre os aplicativos da Microsoft Os aplicativos da Microsoft oferecem aplicativos para negócios para o seu telefone Nokia

Leia mais

Serviços de TIC Soluções e demandas

Serviços de TIC Soluções e demandas Serviços de TIC Soluções e demandas Superintendência de Governança Eletrônica e de Tecnologia da Informação e Comunicação (SeTIC/UFSC) 16/07/2015 CSS/SeTIC 1 Agenda SeTIC Apresentação dos serviços, por

Leia mais

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais.

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais. The New Conversation: Taking Social Media from Talk to Action A Nova Conversação: Levando a Mídia Social da Conversa para a Ação By: Harvard Business Review A sabedoria convencional do marketing por muito

Leia mais

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa

1. Apresentação. 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social. 1.2. Engajamento na Iniciativa 1. Apresentação 1.1. Conexão Digital para o Desenvolvimento Social A conexão Digital para o Desenvolvimento Social é uma iniciativa que abrange uma série de atividades desenvolvidas por ONGs em colaboração

Leia mais

Manual de Utilizador

Manual de Utilizador Mestrado em Engenharia Informática e Computação Need2Explore - Porto City 29 de Dezembro de 2012 LABORATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Autores: Bruno FERNANDES - 080509042 - ei08042@fe.up.pt Eduardo

Leia mais

Serviços Windows Live. Para Universidades inovadoras. Pedro Rosa, Microsoft

Serviços Windows Live. Para Universidades inovadoras. Pedro Rosa, Microsoft Serviços Windows Live. Para Universidades inovadoras Pedro Rosa, Microsoft Agenda Quais são os serviços Windows Live. Vantagens para as Universidades. Como aderir ao Windows Live. Perguntas & Respostas.

Leia mais

Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa A Universidade de Lisboa está a fazer um estudo que procura saber como é que as crianças e os jovens portugueses utilizam a internet e o que pensam

Leia mais

Pesquisa e organização de informação

Pesquisa e organização de informação Pesquisa e organização de informação Capítulo 3 A capacidade e a variedade de dispositivos de armazenamento que qualquer computador atual possui, tornam a pesquisa de informação um desafio cada vez maior

Leia mais

Manual do utilizador do Cisco Unified Communications Self Care Portal, Versão 10.5(1)

Manual do utilizador do Cisco Unified Communications Self Care Portal, Versão 10.5(1) Manual do utilizador do Cisco Unified Communications Self Care Portal, Versão 10.5(1) Unified Communications Self Care Portal 2 Definições do Unified Communications Self Care 2 Telefones 4 Definições adicionais

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO. Ano Letivo 2014 / 2015. Professora: Florbela Ribeiro

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO. Ano Letivo 2014 / 2015. Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO Ano Letivo 2014 / 2015 Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual Domínio: Informação Objetivos Subdomínio/Descritores Estratégias

Leia mais

Kaspersky Security for Mobile

Kaspersky Security for Mobile Kaspersky Security for Mobile 1 Kaspersky Security for Mobile Dez anos de liderança em segurança móvel Tecnologia em constante evolução para ameaças em constante evolução. A Kaspersky Lab tem vindo a

Leia mais

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação

A versão básica disponibiliza a informação criada no Microsoft Navision em unidades de informação O Business Analytics for Microsoft Business Solutions Navision ajuda-o a ter maior controlo do seu negócio, tomar rapidamente melhores decisões e equipar os seus funcionários para que estes possam contribuir

Leia mais

3 ao Quadrado - Agenda Web

3 ao Quadrado - Agenda Web 3 ao Quadrado - Agenda Web Relatório de Gestão de Projectos de Software - Grupo A - LEIC 2001/2002 http://gnomo.fe.up.pt/gps01a João Montenegro - ei97023@fe.up.pt André Teixeira - ei97024@fe.up.pt Carlos

Leia mais

Nova plataforma de correio electrónico Microsoft Live@edu

Nova plataforma de correio electrónico Microsoft Live@edu 1 Nova plataforma de correio electrónico Microsoft Live@edu Tendo por objectivo a melhoria constante dos serviços disponibilizados a toda a comunidade académica ao nível das tecnologias de informação,

Leia mais

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos

Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader. Sistemas operacionais em concursos públicos Sistema operacional Windows 7, Windows Live Mail e Adobe Reader Sistemas operacionais em concursos públicos Antes de tudo é importante relembrarmos que o sistema operacional é um tipo de software com a

Leia mais

Prefácio 15. Introdução 17

Prefácio 15. Introdução 17 Índice Prefácio 15 Introdução 17 Capítulo 1 O QUE É O NETWORKING? Networking: uma nova moda? 21 Enquadramento 21 Networking? 21 Alavancagem social? 21 Caçar mamutes? 22 Posso aprender networking? 22 Como

Leia mais

Plataforma de correio eletrónico Microsoft Office 365

Plataforma de correio eletrónico Microsoft Office 365 1 Plataforma de correio eletrónico Microsoft Office 365 A plataforma Microsoft Office 365 disponibiliza a toda a comunidade académica um conjunto de recursos que permite suportar o trabalho colaborativo

Leia mais

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET

É uma rede mundial de computadores ligados entre si. INTERNET INTERNET O QUE É A INTERNET? O QUE É NECESSÁRIO PARA ACEDER À INTERNET? QUAL A DIFERENÇA ENTRE WEB E INTERNET? HISTÓRIA DA INTERNET SERVIÇOS BÁSICOS DA INTERNET 2 1 INTERCONNECTED NETWORK INTERNET A Internet

Leia mais

storemore Descubra como ser mais produtivo e simultaneamente ter o melhor entretenimento móvel

storemore Descubra como ser mais produtivo e simultaneamente ter o melhor entretenimento móvel storemore ELEVADA CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO Descubra como ser mais produtivo e simultaneamente ter o melhor entretenimento móvel O que é o StoreMore? É a solução de armazenamento de alta-capacidade desenvolvida

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-76-3 Depósito legal: 202574/03

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Outubro de 2003 ISBN: 972-8426-76-3 Depósito legal: 202574/03 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. * O leitor consente,

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE EDUCAÇÃO MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA EDUCACIONAL Internet e Educação Ensaio: A Web 2.0 como ferramenta pedagógica

Leia mais

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma.

O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. O Recurso a Meios Digitais no Contexto do Ensino Superior. Um Estudo de Uso da Plataforma. Universidade de Aveiro Mestrado em Gestão da Informação Christelle Soigné Palavras-chave Ensino superior. e-learning.

Leia mais

Uma ferramenta de apoio à reflexão continuada

Uma ferramenta de apoio à reflexão continuada portefólio Uma ferramenta de apoio à reflexão continuada Destinado a professores Aqui encontrará um conjunto de sugestões de trabalho para a utilização da metodologia dos portefólios no apoio ao desenvolvimento

Leia mais

FACILIDADES DE COLABORAÇÃO

FACILIDADES DE COLABORAÇÃO MICROSOFT OFFICE 365 FACILIDADES DE COLABORAÇÃO Março 2012 A CLOUD365 estabeleceu acordos estratégicos com os principais fornecedores de TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação), entre os quais destacamos

Leia mais

O ESTADO PORTUGUÊS EM CONJUNTO COM:

O ESTADO PORTUGUÊS EM CONJUNTO COM: O ESTADO PORTUGUÊS EM CONJUNTO COM: Decidiu apoiar as PME através deste programa, que permite: Modernizar a sua infraestrutura de comunicações Fazer crescer o seu negócio Incorporar competências essenciais

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DAS UNIDADES DIDÁTICAS DO MANUAL (8º ano Turmas A B e C)

PLANIFICAÇÃO DAS UNIDADES DIDÁTICAS DO MANUAL (8º ano Turmas A B e C) ESCOLA E.B. 2,3/S DE VILA FLOR Disciplina: Tecnologias da Informação e Comunicação PLANIFICAÇÃO DAS UNIDADES DIDÁTICAS DO MANUAL (8º ano Turmas A B e C) UNIDADES OBJETIVOS GERAIS CONTEÚDOS DESCRITORES

Leia mais

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades

Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades Tecnologias Móveis e Ferramentas Web 2.0 no Ensino Superior: algumas possibilidades João Batista Bottentuit Junior Universidade Federal do Maranhão UFMA jbbj@terra.com.br 29 de Outubro de 2013 Contexto

Leia mais

Computação Aplicada. Internet Parte 2. Professor Emanuel Ferreira Coutinho Aula 10

Computação Aplicada. Internet Parte 2. Professor Emanuel Ferreira Coutinho Aula 10 Computação Aplicada Internet Parte 2 Professor Emanuel Ferreira Coutinho Aula 10 Sumário Definições e conceitos Aplicações e elementos Estudo de caso: Google WikiCrimes 2 Redes Sociais Estrutura social

Leia mais

Informática. Aula 7. Redes e Telecomunicações

Informática. Aula 7. Redes e Telecomunicações Informática Aula 7 Redes e Telecomunicações Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Introdução Para as empresas modernas funcionarem eficazmente, são vitais as ligações que conectam as suas

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DA HP WEBCAM HD

MANUAL DO UTILIZADOR DA HP WEBCAM HD MANUAL DO UTILIZADOR DA HP WEBCAM HD Copyright 2012 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft, Windows e Windows Vista são marcas comerciais registadas nos EUA da Microsoft Corporation. AMD e

Leia mais

DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização

DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização Comunicação e Colaboração Planificação da Disciplina de Planificação Semestral DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização OBJETIVOS Explorar sumariamente diferentes ferramentas e

Leia mais

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010

Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010 05 DEE NOVVEEMBBRRO DEE 2010 Sociedade da Informação e do Conhecimento Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2010 Metade dos agregados domésticos em Portugal

Leia mais