EXTRATÉGIAS DE MANEJO DE FERTILIDADE E ADUBAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EXTRATÉGIAS DE MANEJO DE FERTILIDADE E ADUBAÇÃO"

Transcrição

1 EXTRATÉGIAS DE MANEJO DE FERTILIDADE E ADUBAÇÃO UNIOESTE MARECHAL CANDIDO RONDON 12 e 13 de Junho de 2015 Eng agr Daniel J. de S. Mol

2 Qual realidade atual do manejo do solo e fertilidade? Qual o objetivo maior ou final do manejo do solo e fertilidade?

3

4

5

6 Qual conceito tradicional de fertilidade? Qual visao é importante termos sobre fertilidade em agroecologia?

7 Degradação da fertilidade pela agricultura ao longo do tempo 30 A 50 t/ha/ano de materia seca. última lavoura pasto derrubada tempo

8 A criacão de fertilidade pela natureza Rocha matriz Celulose Celulose/amido Celulose/lignina tempo

9

10 Lições aprendidas da natureza para criar e manter fertilidade MANTER UMA CAMADA FOTOSSINTETIZANTE ATIVA 100% DO TEMPO MANTER UMA TRAMA RADICULAR DENSA E ATIVA 100% DO TEMPO MANTER UMA CAMADA GENEROSA DE DETRITOS SOBRE O SOLO, 100% DO TEMPO MAXIMIZAR A BIODERSIDADE

11 Organização da propriedade e implicação na fertilidade? BIOMASSA Condicionamento climático Organização espacial e funcional do sistema (explorações produtoras e consumidoras de biomassa)

12 feno, silagem hortaliças culturas anuais aradas culturas anuais PD cult. peren. capinadas cult. perenes roçadas pastagens perenes pousio arbustivo pousio arbóreo desgaste recuperação

13 feno, silagem hortaliças culturas anuais aradas culturas anuais PD cult. peren. capinadas cult. perenes roçadas pastagens perenes pousio arbustivo pousio arbóreo desgaste recuperação

14 O que é solo? Um conjunto de corpos naturais, sintetizados na forma de perfil, composto por uma mistura variável de minerais despedaçados e desintegrados de matéria orgânica em decomposição, que cobre a terra com uma camada fina, e que fornece, desde que mantenha as quantidades necessárias de ar e agua, amparo mecânico e subsistência para os vegetais. NC brady É um corpo natural, constituído de uma mistura variável de minerais quebrados e intemperados, matéria orgânica em decomposição e organismos vivos, reunidos na forma de um perfil, que cobre a terra numa fina camada. Buckman and Brady, 1970 citados por Coleman et al.,

15 SOLO COMO SISTEMA VIVO

16 A sustentação de um sistema depende do funcionamento adequado de cada recurso que o compõem e da interação entre eles.

17 Precisamos saber bem qual sistema estamos trabalhando

18

19

20

21 O MUNDO DA TERRA VIVA

22 ORGANISMOS PRESENTES EM 1 M 2 SOLO (30 CM) protozoários; nematóides; ácaros; insetos; bactérias fungos; algas. SOLO - SISTEMA VIVO EQULÍBRIO DINÂMICO DAS MATÉRIAS ORGÂNICA, MINERAL E SEUS COMPONENTES

23

24

25

26 Nutrição de plantas Como as plantas se nutrem? 1% micronutrientes 4% potássio, fósforo, cálcio, magnésio, silício, enxofre, cloro e sódio 95% carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio Não basta fornecer só Nitrogênio, Fósforo e Potássio (NPK).

27

28

29

30 Estratégias e ferramentas de manejo do solo e fertilidade Rotação de culturas; Utilização de adubaçao verde; Consorciação entre espécies; Plantio direto; Cobertura morta e viva; Mineralização do solo; Inserção de espécies arbóreas (Aleias ou consórcios SAF);

31 Estratégias e ferramentas de manejo do solo e fertilidade Rotação de culturas; Utilização de adubaçao verde; Consorciação entre espécies; Plantio direto; Cobertura morta e viva; Mineralização do solo; Inserção de espécies arbóreas (Aleias ou consórcios SAF);

32 Exemplo de rotação de culturas Folhas Raízes Frutos Adubo verde A B C D folhas/raízes/tubérculos Flores e frutos Das + exigentes para as - exigentes

33 Das + exigentes para as exigentes Exigentes - Repolho, couve, alface, tomate, pepino, alcachofra e alho Medianamente exigentes cenoura, rabanete, beterraba, mandioquinha salsa e cebola. Menos exigentes ervilha, vagens.

34

35

36

37 Estratégias e ferramentas de manejo do solo e fertilidade Rotação de culturas; Utilização de adubação verde; Consorciação entre espécies; Plantio direto; Cobertura morta e viva; Mineralização do solo; Inserção de espécies arbóreas (Aleias ou consórcios SAF);

38 ATENÇAO NA ESCOLHA DAS ESPÉCIES A SEREM CULTIVADAS condições edafoclimáticas do sistema, Planejamento do uso, em função do objetivo/finalidade;

39 a) Leguminosas adaptadas às baixadas úmidas: Centrosema (Centrosema pubescens) Cudzu tropical (Pueraria phaseoloides) b) Leguminosas adaptadas às condições de frio: Ervilhaca comum (Vicia sativa) Tremoço branco (Lupinus albus) Trevo branco (Trifolium repens) Trevo vermelho (Trifolium pratense) c) Leguminosas adaptadas às condições de reduzida umidade do solo: Caupi (Vigna unguiculata) Cunhã (Clitoria ternatea) Feijão bravo do Ceará (Canavalia brasiliensis) Guandu (Cajanus cajan) d) Leguminosas adaptadas às condições de sombreamento: Cudzu tropical (Pueraria phaseoloides)

40 c) Leguminosas adaptadas às condições de reduzida umidade do solo: Caupi (Vigna unguiculata) Cunhã (Clitoria ternatea) Feijão bravo do Ceará (Canavalia brasiliensis) Guandu (Cajanus cajan) d) Leguminosas adaptadas às condições de sombreamento: Cudzu tropical (Pueraria phaseoloides) e) Leguminosas adaptadas às condições de baixa fertilidade do solo: Amendoim forrageiro (Arachis pintoi) Crotalaria juncea Cudzu tropical (Pueraria phaseoloides) Feijão bravo do Ceará (Canavalia brasiliensis) Feijão de porco (Canavalia ensiformis) Guandu (Cajanus cajan) Mucuna preta (Mucuna aterrima) Siratro (Macroptilium atropurpureum)

41 MELHOR ESTRATÉGIA DE MANEJAR AS PLANTAS DE COBERTURA É MANTE-LAS SOBRE O SOLO, NÃO REVOLVE-LO, E EVITAR JANELAS DE CULTIVO/COBERTURA.

42

PLANTIO DIRETO NA REGIÃO CENTRO SUL DO PARANÁ: SITUAÇÃO ATUAL, PROBLEMAS E PERSPECTIVAS

PLANTIO DIRETO NA REGIÃO CENTRO SUL DO PARANÁ: SITUAÇÃO ATUAL, PROBLEMAS E PERSPECTIVAS PLANTIO DIRETO NA REGIÃO CENTRO SUL DO PARANÁ: SITUAÇÃO ATUAL, PROBLEMAS E PERSPECTIVAS Lutécia Beatriz Canalli Eng. Agr., MSc Solos, Dra em Agronomia - Produção Vegetal Sistemas de produção sustentáveis

Leia mais

Adubação Orgânica Adubação Orgânica e Adubação Verde. Informações sobre Adubação orgânica e Adubação Verde

Adubação Orgânica Adubação Orgânica e Adubação Verde. Informações sobre Adubação orgânica e Adubação Verde 1 de 5 10/16/aaaa 10:13 Adubação Orgânica Adubação Orgânica e Adubação Verde Nome Adubação Orgânica e Adubação Verde Produto Informação Tecnológica Data Abril - 2000 Preço - Linha Adubação Orgânica Resenha

Leia mais

USO DE COBERTURAS VEGETAIS E MANEJO ORGÂNICO DOS SOLOS EM MUSÁCEA

USO DE COBERTURAS VEGETAIS E MANEJO ORGÂNICO DOS SOLOS EM MUSÁCEA Mandioca e Fruticultura USO DE COBERTURAS VEGETAIS E MANEJO ORGÂNICO DOS SOLOS EM MUSÁCEA Ana Lúcia Borges Pesquisadora da Embrapa Erval Rafael Damatto Junior Pesquisador científico da APTA Manejo sustentável

Leia mais

PRODUÇÃO INTEGRADA DE MORANGO

PRODUÇÃO INTEGRADA DE MORANGO PRODUÇÃO INTEGRADA DE MORANGO Manejo e Conservação do solo na cultura do Morangueiro Eng. Agr. Msc. MBA JOSÉ AUGUSTO MAIORANO- SAA-CATI Regional Campinas Preparo Inadequado do solo Monocultura Compactação

Leia mais

INFLUÊNCIA DE PLANTAS DE COBERTURA DO SOLO NA OCORRÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS E NA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS DE TRIGO

INFLUÊNCIA DE PLANTAS DE COBERTURA DO SOLO NA OCORRÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS E NA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS DE TRIGO INFLUÊNCIA DE PLANTAS DE COBERTURA DO SOLO NA OCORRÊNCIA DE PLANTAS DANINHAS E NA PRODUTIVIDADE DE GRÃOS DE TRIGO AMARAL, Kevin Bossoni do 1 ; CAMPOS, Ben-Hur Costa de 2 ; BIANCHI, Mario Antonio 3 Palavras-Chave:

Leia mais

Disciplinas. Dinâmica de Potássio no solo e sua utilização nas culturas

Disciplinas. Dinâmica de Potássio no solo e sua utilização nas culturas Disciplinas Solos nos domínios morfoclimáticos do cerrado Ementa: Solos em ambientes de Cerrado. Sistema Brasileiro de Classificação do Solo. Caracterização morfológica das principais classes de solo inseridas

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO nº 01

BOLETIM TÉCNICO nº 01 BOLETIM TÉCNICO nº 01 ADUBAÇÃO VERDE Esta obra é licenciada sob termos de direito autoral livre, licença "Creative Commons" Attribution-Noncommercial-Share Alike 2.5 Brazil. Isto significa que: Você pode

Leia mais

1. Manejo da Horta e Prevenção de Pragas

1. Manejo da Horta e Prevenção de Pragas 1. Manejo da Horta e Prevenção de Pragas Em agricultura orgânica sempre se busca o equilíbrio ecológico e a prevenção de problemas que afetam a saúde das plantas. Através do uso de algumas técnicas simples

Leia mais

manual técnico, 24 ISSN 1983-5671 SILAGEM ORGÂNICA Paulo Francisco Dias Sebastião Manhães Souto

manual técnico, 24 ISSN 1983-5671 SILAGEM ORGÂNICA Paulo Francisco Dias Sebastião Manhães Souto 24 manual técnico, 24 ISSN 1983-5671 SILAGEM ORGÂNICA Paulo Francisco Dias Sebastião Manhães Souto Niterói-RJ Julho de 2010 PROGRAMA RIO RURAL Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento

Leia mais

Adubação verde. tecnologia simples e sustentável. Sanidade vegetal Manejo adequado da Lagarta-do-Cartucho nas plantações de milho

Adubação verde. tecnologia simples e sustentável. Sanidade vegetal Manejo adequado da Lagarta-do-Cartucho nas plantações de milho CONFIRA OS ATRATIVOS DA VERSÃO SPORT DA FORD RANGER PAG. 16 Sanidade vegetal Manejo adequado da Lagarta-do-Cartucho nas plantações de milho 00102 810001 771806 9 Revista Produz - Ano XI Nº 102 2015 R$

Leia mais

ANEXO AULA 12: CONSERVAÇÃO DO SOLO NA AGROECOLOGIA

ANEXO AULA 12: CONSERVAÇÃO DO SOLO NA AGROECOLOGIA ANEXO AULA 12: CONSERVAÇÃO DO SOLO NA AGROECOLOGIA NESTA AULA SERÁ ABORDADO Importância de conservar o solo e sua influência sobre as plantas As formas e métodos de conservação do terreno Como combater

Leia mais

ADUBAÇÃO VERDE. Prof. Francisco Hevilásio F. Pereira (UAGRA/CCTA/UFCG) AGRICULTURA GERAL. Objetivos principais. Objetivos específicos

ADUBAÇÃO VERDE. Prof. Francisco Hevilásio F. Pereira (UAGRA/CCTA/UFCG) AGRICULTURA GERAL. Objetivos principais. Objetivos específicos CONCEITOS: ADUBAÇÃO VERDE AGRICULTURA GERAL ADUBAÇÃO VERDE POMBAL PB 1) Consiste no aproveitamento de plantas cultivadas ou crescidas espontaneamente no próprio local ou importadas de outras áreas 2) É

Leia mais

MANUAL DE PRÁTICAS EM BIOLOGIA DO SOLO

MANUAL DE PRÁTICAS EM BIOLOGIA DO SOLO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE SOLOS E ENGENHARIA AGRICOLA MANUAL DE PRÁTICAS EM BIOLOGIA DO SOLO Autores Prof. Dr. Jair Alves Dionísio Eng a. Agr a. Diana Signor

Leia mais

RESUMO INTRODUÇÃO. 1 Graduando do Curso de Agronomia, UnU Ipameri - UEG. 2 Professor orientador, UnU- Ipameri - UEG

RESUMO INTRODUÇÃO. 1 Graduando do Curso de Agronomia, UnU Ipameri - UEG. 2 Professor orientador, UnU- Ipameri - UEG DENSIDADE DE SEMEADURA DE FEIJÃO-DE-PORCO Canavalia ensiformis. Mário Guilherme de Biagi Cava 1 ; Bruce James Santos 1 ; Vinícius André Pereira 1 ; Paulo César Timossi 2 1 Graduando do Curso de Agronomia,

Leia mais

Claudinei Kurtz Eng Agr MSc Epagri EE Ituporanga Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas. Governo do Estado

Claudinei Kurtz Eng Agr MSc Epagri EE Ituporanga Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas. Governo do Estado NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DA CULTURA DA CEBOLA Claudinei Kurtz Eng Agr MSc Epagri EE Ituporanga Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas Governo do Estado AMOSTRAGEM DO SOLO Solo da camada 0-20cm 1ha = 2000

Leia mais

AITA, C. 1 ; GIACOMINI, S.J. 2 ; VENDRÚSCULO,E.R.O. 3 ; CHIAPINOTTO, I.C. 3 ; HÜBNER, A.P. 3 ; QUAINI, D. 3 ; CUBILLA, M.M. 3 ; FRIES, M.R.

AITA, C. 1 ; GIACOMINI, S.J. 2 ; VENDRÚSCULO,E.R.O. 3 ; CHIAPINOTTO, I.C. 3 ; HÜBNER, A.P. 3 ; QUAINI, D. 3 ; CUBILLA, M.M. 3 ; FRIES, M.R. leguminosas de verão como culturas intercalares ao milho e sua influência sobre a associação de aveia (Avena strigosa Schieb) + ervilhaca (Vicia sativa L.) AITA, C. 1 ; GIACOMINI, S.J. 2 ; VENDRÚSCULO,E.R.O.

Leia mais

A Vida no Solo. A vegetação de um local é determinada pelo solo e o clima presentes naquele local;

A Vida no Solo. A vegetação de um local é determinada pelo solo e o clima presentes naquele local; A Vida no Solo A Vida no Solo A vegetação de um local é determinada pelo solo e o clima presentes naquele local; O solo é constituído por alguns componentes: os minerais, o húmus, o ar, a água e os seres

Leia mais

IMPLANTAÇÃO E MANEJO DE GRAMÍNEAS EM ESTRADAS E RODOVIAS 1. INTRODUÇÃO

IMPLANTAÇÃO E MANEJO DE GRAMÍNEAS EM ESTRADAS E RODOVIAS 1. INTRODUÇÃO IMPLANTAÇÃO E MANEJO DE GRAMÍNEAS EM ESTRADAS E RODOVIAS Carlos Henrique A. Affonso & Luiz Gustavo Bento de Freitas Eng. Agrônomos; Verdyol Hidrosemeadura Ltda; São Paulo SP. vhl@uol.com.br 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

PRODUÇÃO ORGÂNICA DE HORTALIÇAS!

PRODUÇÃO ORGÂNICA DE HORTALIÇAS! PRODUÇÃO ORGÂNICA DE HORTALIÇAS! UMA OPORTUNIDADE DE PRODUZIR ALIMENTOS SAUDÁVEIS PARA CONSUMO E VENDA! ELABORAÇÃO: ENG. AGRÔNOMO MAURO LÚCIO FERREIRA Msc. CULTIVO DE HORTALIÇAS Agosto- 2006 ÍNDICE POR

Leia mais

Agroecologia. Curso Agroecologia e Tecnologia Social um caminho para a sustentabilidade. Módulo 3 Aplicações da Agroecologia

Agroecologia. Curso Agroecologia e Tecnologia Social um caminho para a sustentabilidade. Módulo 3 Aplicações da Agroecologia Agroecologia Agroecologia Curso Agroecologia e Tecnologia Social um caminho para a sustentabilidade Módulo 3 Aplicações da Agroecologia Agroecologia aspectos teóricos e conceituais Capítulo 4 Aplicações

Leia mais

Matéria Orgânica do solo (m.o.s)

Matéria Orgânica do solo (m.o.s) Matéria Orgânica do solo (m.o.s) Objetivos Proporcionar conhecimentos básicos sobre a origem e dinâmica da m.o. do solo; Conhecer suas características e propriedades; Discutir como algumas propriedades

Leia mais

Resumos do III Seminário de Agroecologia de MS

Resumos do III Seminário de Agroecologia de MS 053-Performance de adubos verdes e efeitos no feijão-caupi cultivado em sucessão, em agroecossistema manejado sob bases ecológicas em Dourados, MS Performance and effects of green manure on cowpea succession

Leia mais

2) Aprendendo a fazer a compostagem. 4)Composteira: solução para em pequenos espaços.

2) Aprendendo a fazer a compostagem. 4)Composteira: solução para em pequenos espaços. Compostagem: a arte de transformar o lixo em adubo orgânico 2) Aprendendo a fazer a compostagem 4)Composteira: solução para em pequenos espaços. 3)Manutenção e cuidados com o composto Microorganismos:

Leia mais

Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil

Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil índice 3 4 5 6 8 9 o mercado Números e importância do setor projeções de longo prazo planos/produtos metodologia condições, prazo e investimento formulário

Leia mais

SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008

SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008 SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008 19 ANOS DE FUNDAÇÃO MARÇO 1989 PODEMOS ESCOLHER O QUE SEMEAR, MAS SOMOS OBRIGADOS A COLHER

Leia mais

Culturas. A Cultura do Feijão. Nome Cultura do Feijão Produto Informação Tecnológica Data Maio -2000 Preço - Linha Culturas Resenha

Culturas. A Cultura do Feijão. Nome Cultura do Feijão Produto Informação Tecnológica Data Maio -2000 Preço - Linha Culturas Resenha 1 de 7 10/16/aaaa 11:19 Culturas A Cultura do Nome Cultura do Produto Informação Tecnológica Data Maio -2000 Preço - Linha Culturas Resenha Informações resumidas sobre a cultura do feijão José Salvador

Leia mais

AGROECOLOGIA O PRESENTE DE UMA CIÊNCIA DE FUTURO

AGROECOLOGIA O PRESENTE DE UMA CIÊNCIA DE FUTURO AGROECOLOGIA O PRESENTE DE UMA CIÊNCIA DE FUTURO Sete Lagoas, MG Walter José Rodrigues Matrangolo Pesquisa em Agroecologia/ Embrapa Milho e Sorgo PASTAGENS DEGRADADAS NO BRASIL 100.000.000 DE Ha ( = 60%

Leia mais

Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde

Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde Microbial Biomass In Lettuce Culture Under Different Organic Fertilizers And Management Of Green Manure

Leia mais

CULTIVO AGROECOLÓGICO DE TOMATE CEREJA COM ADUBAÇÃO VERDE INTERCALAR 1

CULTIVO AGROECOLÓGICO DE TOMATE CEREJA COM ADUBAÇÃO VERDE INTERCALAR 1 CULTIVO AGROECOLÓGICO DE TOMATE CEREJA COM ADUBAÇÃO VERDE INTERCALAR 1 Edmilson José Ambrosano Eng. Agr., Dr., PqC do Pólo Regional Centro Sul/APTA ambrosano@apta.sp.gov.br Fabrício Rossi Eng. Agr., Dr.,

Leia mais

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM MANEJO ECOLÓGICO DE SOLOS

CURSO DE CAPACITAÇÃO EM MANEJO ECOLÓGICO DE SOLOS CURSO DE CAPACITAÇÃO EM MANEJO ECOLÓGICO DE SOLOS Paulo Sérgio Rabello de Oliveira Docente no Centro de Ciências Agrárias Marechal Cândido Rondon/PR Tópicos Capacidade de uso das terras Conceitos básicos

Leia mais

Manejo Sustentável da Caatinga. Lucas Fonseca Menezes Oliveira Analista Eng. Agrônomo

Manejo Sustentável da Caatinga. Lucas Fonseca Menezes Oliveira Analista Eng. Agrônomo Manejo Sustentável da Caatinga Lucas Fonseca Menezes Oliveira Analista Eng. Agrônomo Fortaleza / CE 2015 Semiárido» Nordeste: 1,56 milhões de km²;» Semiárido: 982.563 km²;» Chuva concentrada em poucos

Leia mais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais

Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais Estratégias de ação vinculadas ao manejo da agrobiodiversidade com enfoque agroecológico visando a sustentabilidade de comunidades rurais O desenvolvimento das ações em diferentes projetos poderão identificar

Leia mais

Sementes. de Alta Pureza. Catálogo de Sementes Linha BRSEEDS

Sementes. de Alta Pureza. Catálogo de Sementes Linha BRSEEDS Sementes de Alta Pureza Catálogo de Sementes Linha BRSEEDS 1 Índice A BRSEEDS 05 Gramas 08 Leguminosas 12 Óleo Vegetal 20 2 Pastagens 24 A BRSEEDS chegou para facilitar o seu jeito de fazer compras pela

Leia mais

Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov.

Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov. COMO CONTROLAR PRAGAS E DOENÇAS NO CULTIVO ORGÂNICO? Sebastião Wilson Tivelli Eng. Agr., Dr., PqC da UPD São Roque do Centro de Insumos Estratégicos e Serviços Especializados/APTA tivelli@apta.sp.gov.br

Leia mais

Eng. MSc. Eder Fonzar Granato. Secretário Municipal de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente

Eng. MSc. Eder Fonzar Granato. Secretário Municipal de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente REDUÇÃO NO CONSUMO DE ÁGUA PARA MANUTENÇÃO DAS HORTAS COMUNITÁRIAS APÓS UTILIZAÇÃO DO COMPOSTO ORGÂNICO NO MUNICÍPIO DE PENÁPOLIS ESTADO DE SÃO PAULO BRASIL Eng. MSc. Eder Fonzar Granato Secretário Municipal

Leia mais

Sementes. Forrageiras. nature SEEDS

Sementes. Forrageiras. nature SEEDS Sementes Forrageiras nature SEEDS GRAMÍNEAS AZEVÉM ANUAL (Lolium multiflorum) Gramíneas Espécie anual ou bianual de excelente qualidade forrageira e palatabilidade. De muito rápida implantação e grande

Leia mais

INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI

INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA ALYSSON PAOLINELLI SISTEMAS TRADICIONAIS DE EXPLORAÇÃO DA FAZENDA: Onde é pasto sempre foi pasto e será pasto! Onde é lavoura sempre foi lavoura e será lavoura! QUASE SEMPRE

Leia mais

Como formar seu Gramado

Como formar seu Gramado Como formar seu Gramado Nada menos que mil pés de grama convivem em cada metro quadrado de um gramado. E, ao contrário de uma horta ou canteiro, onde o solo pode ser revolvido, corrigido e enriquecido

Leia mais

Amendoim forrageiro - alternativas destinadas ao consumo eqüino

Amendoim forrageiro - alternativas destinadas ao consumo eqüino Amendoim forrageiro - alternativas destinadas ao consumo eqüino Objetivando-se uma criação rentável e tecnicamente planejada, nada mais correto que o produtor venha a preocupar-se com a disponibilidade

Leia mais

2 Conservação do solo

2 Conservação do solo 2 Conservação do solo 1 2.1 Agentes causadores de erosão A erosão é um processo que se traduz na desagregação, transporte e deposição do solo. Pode ser causada por: - Água: é a mais importante em nossas

Leia mais

Sistemas de manejo do solo

Sistemas de manejo do solo Sistemas de manejo do solo Introdução Uso e preparo do solo O arado. Evolução dos conhecimentos de uso e manejo do solo. O Ecossistema tropical Temperatura elevada e solos muito imteperizados 1 Sistemas

Leia mais

Adubos verdes para Cultivo orgânico

Adubos verdes para Cultivo orgânico Adubos verdes para Cultivo orgânico Introdução A técnica conhecida como adubação verde é a utilização de plantas com finalidades específicas para melhorar o solo. A principal diferença da adubação verde

Leia mais

Nutrição do cafeeiro e uso de Sódio S na agricultura. de Oliveira Silva Guilherme Maluf Breno Geraldo Rabelo Leblon Urbano Guimarães

Nutrição do cafeeiro e uso de Sódio S na agricultura. de Oliveira Silva Guilherme Maluf Breno Geraldo Rabelo Leblon Urbano Guimarães Nutrição do cafeeiro e uso de Sódio S na agricultura Júlio César C de Oliveira Silva Guilherme Maluf Breno Geraldo Rabelo Leblon Urbano Guimarães Sumário 1. História do café no Brasil 2. Conceitos e legislação

Leia mais

Helem Fernandes Naves Peixoto 1,3 Severino de Paiva Sobrinho 2,3 Mariane de Carvalho Vidal 2,4. Voluntário Iniciação Científica PVIC/UEG

Helem Fernandes Naves Peixoto 1,3 Severino de Paiva Sobrinho 2,3 Mariane de Carvalho Vidal 2,4. Voluntário Iniciação Científica PVIC/UEG 1 AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ALELOPÁTICO DO ADUBO VERDE (CROTALARIA SPECTABILIS) SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE TOMATE (LYCOPERSICON ESCULENTUM MILL) E POSTERIOR DESENVOLVIMENTO EM CAMPO Helem Fernandes Naves

Leia mais

AULA 9: Matéria Orgânica Importância e Fontes

AULA 9: Matéria Orgânica Importância e Fontes AULA 9: Matéria Orgânica Importância e Fontes NESTA LIÇÃO SERÁ ESTUDADO O valor da matéria orgânica no solo A qualidade da matéria orgânica Como aplicar a matéria orgânica no solo 1.A importância da matéria

Leia mais

DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA

DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA Por: Julio Franchini Área: Manejo do Solo Julio Franchini possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual

Leia mais

NECESSIDADE BÁSICAS DOS SERES VIVOS. Estágio docência: Camila Macêdo Medeiros

NECESSIDADE BÁSICAS DOS SERES VIVOS. Estágio docência: Camila Macêdo Medeiros NECESSIDADE BÁSICAS DOS SERES VIVOS Estágio docência: Camila Macêdo Medeiros Necessidades básicas O planeta oferece meios que satisfaçam as necessidades básicas dos seres vivos. Necessidades básicas dos

Leia mais

Pedologia. Professor: Cláudio Custódio. www.espacogeografia.com.br

Pedologia. Professor: Cláudio Custódio. www.espacogeografia.com.br Pedologia Professor: Cláudio Custódio Conceitos: Mineração: solo é um detrito que deve ser separado dos minerais explorados. Ecologia: é um sistema vivo composto por partículas minerais e orgânicas que

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS. Giselda Durigan Floresta Estadual de Assis - Instituto Florestal

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS. Giselda Durigan Floresta Estadual de Assis - Instituto Florestal RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS Giselda Durigan Floresta Estadual de Assis - Instituto Florestal POR QUE ESTAMOS AQUI HOJE? Não queremos mais... EROSÃO ASSOREAMENTO AGRICULTURA EM APP POR QUE ESTAMOS AQUI?

Leia mais

Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS

Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS Nabos do Norte CONSOCIAÇÕES ENTRE PLANTAS HORTÍCOLAS Consociação favorável entre plantas hortícolas consiste em cultivar dentro do mesmo canteiro diferentes espécies de plantas (culturas) que se complementam

Leia mais

Capítulo 12. Sementes e frutos oleaginosos; grãos, sementes e frutos diversos; plantas industriais ou medicinais; palhas e forragens

Capítulo 12. Sementes e frutos oleaginosos; grãos, sementes e frutos diversos; plantas industriais ou medicinais; palhas e forragens Capítulo 12 Sementes e frutos oleaginosos; grãos, sementes e frutos diversos; plantas industriais ou medicinais; palhas e forragens Notas. 1. Consideram-se sementes oleaginosas, na acepção da posição 12.07,

Leia mais

- Visa otimizar e diversificar a produção;

- Visa otimizar e diversificar a produção; Sistemas Agroflorestais (SAF) - Combinação de espécies arbóreas com cultivos agrícolas (fruticultura, plantas anuais, etc) ou criação de animais; - Visa otimizar e diversificar a produção; Sistemas Agroflorestais

Leia mais

AMOSTRAGEM DE TECIDO VEGETAL

AMOSTRAGEM DE TECIDO VEGETAL AMOSTRAGEM DE TECIDO VEGETAL Importância A análise química foliar constitui um procedimento auxiliar, na identificação de deficiências nutricionais ou presença de elementos excessivos com a finalidade

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 COMPORTAMENTO DE ADUBOS VERDES CULTIVADOS NO NORTE DE MINAS GERAIS RÔMULO FREDSON DUARTE 1,JOÃO PAULO CARNEIRO 2 ; HUMBERTO PEREIRA DA SILVA 3, LUIZ ARNALDO FERNANDES 4, LEONARDO DAVID TUFFI SANTOS 4,

Leia mais

https://www.youtube.com/watch?v=ejyyhuxkn8y

https://www.youtube.com/watch?v=ejyyhuxkn8y https://www.youtube.com/watch?v=ejyyhuxkn8y Definição é a camada superficial da crosta terrestre formada por quatro elementos principais: a, o, a e os. Possui importância fundamental para variadas atividades

Leia mais

Programa de Pós-graduação em Ecologia Aplicada ao Manejo e Conservação de Recursos Naturais

Programa de Pós-graduação em Ecologia Aplicada ao Manejo e Conservação de Recursos Naturais Programa de Pós-graduação em Ecologia Aplicada ao Manejo e Conservação de Recursos Naturais Sistemas Agroflorestais (SAF s) na restauração de ambientes degradados Luciana Medeiros Alves Orientadora: Fátima

Leia mais

O MOVIMENTO GAIA BROCHURA NO 8 COMO: CULTIVAR SEU PRÓPRIO FERTILIZANTE E TAMBÉM ADQUIRIR FORRAGEM PARA ANIMAIS E LENHA. www.gaia-movement.

O MOVIMENTO GAIA BROCHURA NO 8 COMO: CULTIVAR SEU PRÓPRIO FERTILIZANTE E TAMBÉM ADQUIRIR FORRAGEM PARA ANIMAIS E LENHA. www.gaia-movement. O MOVIMENTO GAIA BROCHURA NO 8 Depois da colheita os galhos cortados são usados para cobrir a terra. Isto protege contra erosão, guarda a humidade e melhora a terra com matéria orgânica, assim que segura

Leia mais

Estudo do efeito alelopático do feijão de porco [Canavalia ensiformes (L.)] em consórcio com feijão guandú (Cajanus cajan) cv Mandarin.

Estudo do efeito alelopático do feijão de porco [Canavalia ensiformes (L.)] em consórcio com feijão guandú (Cajanus cajan) cv Mandarin. PN 17 Workshop de Plantas Medicinais do Mato Grosso do Sul/7º Empório da Agricultura Familiar Estudo do efeito alelopático do feijão de porco [Canavalia ensiformes (L.)] em consórcio com feijão guandú

Leia mais

Nematóides. Número aproximado de solo) Biomassa (libras/acre) Animais. mais numerosos no solo. 100 mil 50 milhões. Auxiliam

Nematóides. Número aproximado de solo) Biomassa (libras/acre) Animais. mais numerosos no solo. 100 mil 50 milhões. Auxiliam Nematóides Animais mais numerosos no solo Auxiliam outros microrganismos na decomposição da matéria orgânica Número aproximado (porção de solo) 100 mil 50 milhões Biomassa (libras/acre) 50-100 Macro e

Leia mais

De Charles W. Rice Karina Fabrizzi e Paul White Departamento de Agronomia. Pesquisa e Extensão da Kansas

De Charles W. Rice Karina Fabrizzi e Paul White Departamento de Agronomia. Pesquisa e Extensão da Kansas Manejo de solos tropicais no mundo De Charles W. Rice Karina Fabrizzi e Paul White Departamento de Agronomia Pesquisa e Extensão da Kansas Clima Solos Manejo Luz solar CO 2 Rendimento Propriedades Químicas

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DO AÇAÍ (Euterpe oleracea)

UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DO AÇAÍ (Euterpe oleracea) Fertilidade di Solo e Nutrição de Plantas UTILIZAÇÃO DO LODO DE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO PARA ADUBAÇÃO DO AÇAÍ (Euterpe oleracea) Aureliano Nogueira da Costa 1, Adelaide de Fátima Santana da Costa

Leia mais

Professora Dra. da Universidade Estadual de Maringá (UEM), campus regional de Umuarama; e-mail: vanilde@yahoo.com

Professora Dra. da Universidade Estadual de Maringá (UEM), campus regional de Umuarama; e-mail: vanilde@yahoo.com ISBN 978-85-61091-05-7 V EPCC Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 IMPORTÂNCIA DA CLASSIFICAÇÃO DOS SOLOS NO SISTEMA BRASILEIRO E QUANTO A CAPACIDADE DE USO

Leia mais

Possibilidades para o Campesinato na Produção de Alimento e Energia

Possibilidades para o Campesinato na Produção de Alimento e Energia SEMINÁRIO NACIONAL Frederico W., 09, 10 e 11/08 de 2008 Possibilidades para o Campesinato na Produção de Alimento e Energia Contatos Fone: 55 3742 5123 E-mail: cooperbio@cooperbio.com.br; marcelo@cooperbio.com.br

Leia mais

ESSENCIALIDADE DE MACRONUTRIENTES EM MILHO CULTIVADO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA

ESSENCIALIDADE DE MACRONUTRIENTES EM MILHO CULTIVADO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA ESSENCIALIDADE DE MACRONUTRIENTES EM MILHO CULTIVADO EM SOLUÇÃO NUTRITIVA Danilo Pavan 1 ; Luciano Ansolin 1 ; Ivan José Rambo 1 ; Leandro Hahn 2 ; Neuri Antonio Feldmann 3 ; Fabiana Raquel Mühl 4 ; Anderson

Leia mais

EMENTAS MÊS DE NOVEMBRO. 2 a 6 de novembro EMENTA. Nota: A ementa poderá ser alterada por motivos imprevistos

EMENTAS MÊS DE NOVEMBRO. 2 a 6 de novembro EMENTA. Nota: A ementa poderá ser alterada por motivos imprevistos PLANO DE S ALIMENTAÇÃO ESCOLAR S MÊS DE NOVEMBRO 2 a 6 de novembro DIA PRATO Lombardo Rissóis de camarão com arroz de ervilhas e salada Perú estufado com massa esparguete e legumes Empadão de carne com

Leia mais

A RECUPERAÇÃO SUSTENTÁVEL DE SISTEMAS AGRÍCOLAS

A RECUPERAÇÃO SUSTENTÁVEL DE SISTEMAS AGRÍCOLAS Programa da apresentação A RECUPERAÇÃO SUSTENTÁVEL DE SISTEMAS AGRÍCOLAS O CARÁTER AUTOFÁGICO DA AGRICULTURA COMO A NATUREZA CRIA FERTILIDADE ESTATÉGIAS DE MANEJO PARA ALGUNS GRUPOS DE CULTURAS Savanização

Leia mais

Culturas arvenses, forrageiras, pratenses, hortícolas, agroindustriais e florícolas

Culturas arvenses, forrageiras, pratenses, hortícolas, agroindustriais e florícolas NORMAS DE COLHEITA DE MATERIAL VEGETAL s arvenses, forrageiras, pratenses, hortícolas, agroindustriais e florícolas Na colheita de material vegetal para análise, tendo em vista o diagnóstico do estado

Leia mais

Milho + investimento mínimo, máximo retorno. Aildson Pereira Duarte e Isabella Clerici de Maria

Milho + investimento mínimo, máximo retorno. Aildson Pereira Duarte e Isabella Clerici de Maria Milho + brachiaria: investimento mínimo, máximo retorno Aildson Pereira Duarte e Isabella Clerici de Maria Pesquisadores do Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento

Leia mais

MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO

MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO O laudo (Figura 1) indica os valores determinados no laboratório para cada camada do perfil do solo, servindo de parâmetros para direcionamento de métodos corretivos. Figura

Leia mais

SISTEMA DE MANEJO DO SOLO COM PALHADA. Sistema Plantio Direto (SPD) com qualidade

SISTEMA DE MANEJO DO SOLO COM PALHADA. Sistema Plantio Direto (SPD) com qualidade SISTEMA DE MANEJO DO SOLO COM PALHADA Sistema Plantio Direto (SPD) com qualidade Valmor dos Santos INOVAÇÃO AGRÍCOLA E INSTITUTO PAS 77-9971-2234 (Vivo / WhatsApp) TEMAS QUE SERÃO ABORDADOS - Objetivos;

Leia mais

Manejo CORRETO. do solo

Manejo CORRETO. do solo Manejo CORRETO do solo Introdução Conservação do solo, na agricultura ou pecuária, é o conjunto de práticas aplicadas para promover o uso sustentável do solo para o plantio. A erosão, a compactação e o

Leia mais

RENOVAÇÃO DE PASTAGENS COM PLANTIO DIRETO

RENOVAÇÃO DE PASTAGENS COM PLANTIO DIRETO RENOVAÇÃO DE PASTAGENS COM PLANTIO DIRETO EXPERIÊNCIAS DA MONSANTO DO BRASIL MARCIO SCALÉA ABRIL 2007 Manejo Genética Alimentação Sanidade GENÉTICA M A N E J O ALIMENTAÇÃO S A N I D A D E FASE PRODUTIVA

Leia mais

Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela

Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela 199 Trigo não é somente para alimentar o homem Renato Serena Fontaneli Leo de J.A. Del Duca Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela posição ocupada como uma das culturas mais importantes para alimentar

Leia mais

Adubaçã. ção o potássica em sistemas intensivos de manejo de pastagens. (Potash Fertilization in Intensive Pastures Management Systems)

Adubaçã. ção o potássica em sistemas intensivos de manejo de pastagens. (Potash Fertilization in Intensive Pastures Management Systems) Adubaçã ção o potássica em sistemas intensivos de manejo de pastagens (Potash Fertilization in Intensive Pastures Management Systems) Alberto C. de Campos Bernardi Pecuária brasileira: 220 milhões de hectares

Leia mais

Pesquisa e desenvolvimento de tecnologias para modelos sustentáveis de agricultura.

Pesquisa e desenvolvimento de tecnologias para modelos sustentáveis de agricultura. FUNDAÇÃO MOKITI OKADA Mokiti Okada - CPMO Pesquisa e desenvolvimento de tecnologias para modelos sustentáveis de agricultura. Leandro de Almeida Amado Engenheiro Agrônomo, MSc Assistente Técnico Outubro

Leia mais

Novo Supermagro - O Biofertilizante

Novo Supermagro - O Biofertilizante Novo Supermagro - O Biofertilizante O que é o Novo Supermagro? O Novo Supermagro é um fertilizante foliar. Isto é, um adubo para ser pulverizado sobre as folhas das plantas. Ele serve para adubar e melhorar

Leia mais

ADUBAÇÃO VERDE. Cultivando a fertilidade dos solos

ADUBAÇÃO VERDE. Cultivando a fertilidade dos solos ADUBAÇÃO VERDE Cultivando a fertilidade dos solos Viçosa, 2003 1 Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata SOMOS UM GRUPO BEM GRANDE DE COMPANHEIROS E CADA UM DÁ A MÃO AO OUTRO. O CTA - Centro

Leia mais

Jacimar Luis de Souza 1

Jacimar Luis de Souza 1 Problemas, limitações e soluções técnicas nos sistemas de produção de olerícolas orgânicas Jacimar Luis de Souza 1 1 INCAPER - Centro Serrano, Venda Nova do Imigrante ES, e-mail: jacimarsouza@yahoo.com.br

Leia mais

Adubação Orgânica Agricultura Orgânica. Nome Agricultura Orgânica Produto. Autor(es) Adubação Orgânica Agricultura Orgânica

Adubação Orgânica Agricultura Orgânica. Nome Agricultura Orgânica Produto. Autor(es) Adubação Orgânica Agricultura Orgânica http://wwwematermggovbr/site_emater/serv_prod/livraria/aduba 1 de 10 10/16/aaaa 10:14 Adubação Orgânica Agricultura Orgânica Nome Agricultura Orgânica Produto Informação Tecnológica Data Abril - 2000 Preço

Leia mais

Agroecologia. Agroecossistema

Agroecologia. Agroecossistema Agroecologia Ciência integradora dos princípios agronômicos, ecológicos e sócio-econômicos na compreensão da natureza e funcionamento dos agroecossistemas. Agroecossistema Unidade de estudo da Agroecologia,

Leia mais

Problemas e desafios Soluções e ações propostas

Problemas e desafios Soluções e ações propostas FÓRUM DAS OFICINAS DO GRUPO DE TRABALHO DE AGRICULTURA ORGÂNICA E AGROECOLOGIA I - Introdução/Apresentações II - Comercialização III - Produção/Pesquisa/Assistência Técnica IV - Produção Animal V - Impactos

Leia mais

CICLOS BIOGEOQUÍMICOS

CICLOS BIOGEOQUÍMICOS CICLOS BIOGEOQUÍMICOS O fluxo de energia em um ecossistema é unidirecional e necessita de uma constante renovação de energia, que é garantida pelo Sol. Com a matéria inorgânica que participa dos ecossistemas

Leia mais

Manual e Especificação Técnica

Manual e Especificação Técnica Telhados verdes e jardins elevados Manual e Especificação Técnica Sistema Telhado Verde SkyGarden Paisagismo O sistema de telhado verde da SkyGarden é o resultado de décadas de pesquisas no Japão, em um

Leia mais

EFEITO DE DIFERENTES QUANTIDADES DE HÚMUS DE MINHOCA CALIFÓRNIA VERMELHA INCORPORADOS AO SOLO E COM APLICAÇÕES DE BIOFERTILIZANTE NA CULTURA DO FEIJÃO

EFEITO DE DIFERENTES QUANTIDADES DE HÚMUS DE MINHOCA CALIFÓRNIA VERMELHA INCORPORADOS AO SOLO E COM APLICAÇÕES DE BIOFERTILIZANTE NA CULTURA DO FEIJÃO Área: Solos e Nutrição de Plantas EFEITO DE DIFERENTES QUANTIDADES DE HÚMUS DE MINHOCA CALIFÓRNIA VERMELHA INCORPORADOS AO SOLO E COM APLICAÇÕES DE BIOFERTILIZANTE NA CULTURA DO FEIJÃO Paulo Cássio Aves

Leia mais

Controle Plantas Infestantes

Controle Plantas Infestantes Controle de Plantas Infestantes ',' Domingo Haroldo R. C. Reinhardt Francisco Alissonda Silva Xavier Aristóteles Pires de Matos Getúlio Augusto Pinto da Cunha 118 Quais são os problemas provocados pelas

Leia mais

055-Produção biomassa de adubos verdes no assentamento Paiolzinho, Corumbá, MS

055-Produção biomassa de adubos verdes no assentamento Paiolzinho, Corumbá, MS 055-Produção biomassa de adubos verdes no assentamento Paiolzinho, Corumbá, MS Green manure biomass production in the Paiolzinho land reform settlement, Corumbá, MS, Brazil DURAN, Francielle da Silva.

Leia mais

USO DE GESSO, CALCÁRIO E ADUBOS PARA PASTAGENS NO CERRADO

USO DE GESSO, CALCÁRIO E ADUBOS PARA PASTAGENS NO CERRADO Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Cerrados Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento USO DE GESSO, CALCÁRIO E ADUBOS PARA PASTAGENS NO CERRADO Djalma M. Gomes de Sousa Lourival

Leia mais

Integração Lavoura Pecuária

Integração Lavoura Pecuária Integração Lavoura Pecuária A B E A S CONVÊNIO Nº 420013200500139/SDC/MAPA A B E A S Apresentação Esta cartilha, produto do esforço do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA, em parceria

Leia mais

PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP

PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP PLANTIO DE MILHO COM BRAQUIÁRIA. INTEGRAÇÃO LAVOURA PECUÁRIA - ILP Autores: Eng.º Agr.º José Alberto Ávila Pires Eng.º Agr.º Wilson José Rosa Departamento Técnico da EMATER-MG Trabalho baseado em: Técnicas

Leia mais

A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14

A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14 A inserção do cultivo do arroz irrigado na Agricultura de Baixo Carbono do Plano Agrícola e Pecuário, Safra 2013/14 Eng. Agr. Sérgio Iraçu Gindri Lopes Gerente da Divisão de Pesquisa Estação Experimental

Leia mais

AGRONOMIA. Questão 1 Padrão de resposta esperado:

AGRONOMIA. Questão 1 Padrão de resposta esperado: Questão 1 O Controle Biológico de pragas pode ser vantajoso em relação ao Controle Químico : Protegendo a biodiversidade. Não deixando resíduos nos alimentos, na água, no solo. Sendo específicos. Evitando

Leia mais

Integração entre criação animal,

Integração entre criação animal, Fotos: Arquivo PDHC Muda de beterraba em canteiro após pousio com adubação verde e aplicação de composto Integração entre criação animal, cultivos de sequeiro e irrigado no semiárido nordestino Felipe

Leia mais

Informações básicas para fazer compostagem 1.

Informações básicas para fazer compostagem 1. Educação Ambiental Desenvolvimento Sustentável. www.ecophysis.com.br Informações básicas para fazer compostagem 1. COMPOSTAR para reduzir a quantidade de resíduos orgânicos 2. REUSAR os resíduos compostados

Leia mais

PLANTIO DIRETO. Definição JFMELO / AGRUFBA 1

PLANTIO DIRETO. Definição JFMELO / AGRUFBA 1 Definição JFMELO / AGRUFBA 1 INFLUÊNCIAS NO SOLO Matéria orgânica Estabilidade dos agregados e infiltração JFMELO / AGRUFBA 2 INFLUÊNCIAS NO SOLO Temperatura do solo JFMELO / AGRUFBA 3 INFLUÊNCIAS NO SOLO

Leia mais

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E RESPOSTA DE MILHO SAFRINHA CONSORCIADO COM Brachiaria ruziziensis À CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E 2012) Carlos Hissao Kurihara, Bruno Patrício Tsujigushi (2), João Vitor de Souza

Leia mais

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA AGROFLORESTAL NO SÍTIO SÃO JOÃO EM SÃO CARLOS.

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA AGROFLORESTAL NO SÍTIO SÃO JOÃO EM SÃO CARLOS. EIXO TEMÁTICO: Tecnologias PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA AGROFLORESTAL NO SÍTIO SÃO JOÃO EM SÃO CARLOS. Gabriella de Oliveira Daniel 1 Julia Lopes da Silva 2 Lorena Gamboa Abadia 3 Marina Ferracioli

Leia mais

SISTEMAS DE PRODUÇÃO VEGETAL AGROECOLÓGICA

SISTEMAS DE PRODUÇÃO VEGETAL AGROECOLÓGICA SISTEMAS DE PRODUÇÃO VEGETAL AGROECOLÓGICA III Ciclo de Palestras Produção Animal, Meio Ambiente e Desenvolvimento - UFPR Julio Carlos B.V.Silva Instituto Emater juliosilva@emater.pr.gov.br A produção

Leia mais

Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo

Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo Sistema de Integração Lavoura-Pecuária (ILP) de Corte da Embrapa Milho e Sorgo Ramon C. Alvarenga¹ e Miguel M. Gontijo Neto¹ Pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) A Embrapa Milho e Sorgo

Leia mais

1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui:

1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui: COLÉGIO JOÃO PAULO I ENSINO MÉDIO 2009 ECOLOGIA PROF. XANDI 1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui: a) população b) comunidade c) ecossistema d)

Leia mais

o hectare Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também O que é o biodigestor? 1 ha

o hectare Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também O que é o biodigestor? 1 ha o hectare Publicação do Ecocentro IPEC Ano 1, nº 3 Pirenópolis GO Nesta edição, você vai descobrir o que é um biodigestor, como ele funciona e também vai conhecer um pouco mais sobre a suinocultura. Na

Leia mais