1. (PT) - EDV em Rede Online, 03/12/2013, Oliveira de Azeméis reforça ligações na China 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. (PT) - EDV em Rede Online, 03/12/2013, Oliveira de Azeméis reforça ligações na China 1"

Transcrição

1 Portugal Exportador

2 Revista de Imprensa (PT) - EDV em Rede Online, , Oliveira de Azeméis reforça ligações na China 1 2. (PT) - Diário de Aveiro, , Azeméis reforça ligações na China 2 3. (PT) - Diário de Coimbra, , Oliveira de Azeméis reforça ligações na China 4 4. (PT) - AIP - Associação Industrial Portuguesa Online, , "Unir esforços e aprofundar espaços de cooperação estratégica entre as empresas, o Governo e os centros de saber" 5 5. (PT) - ETV - Grande Jornal, , Fórum Portugal Exportador 6 6. (PT) - Diário Económico, , Fórum Portugal Exportador: Namíbia atrai portugueses para grandes projectos de construção 7 7. (PT) - Económico Online, , "Exportações devem mobilizar mais PME" Económico 9 8. (PT) - Notícias ao Minuto Online, , Portas "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se" (PT) - Vida Económica, , Portugal Exportador facilita no imediato a concretização de negócios - Entrevista a Jorge Rocha de Matos (PT) - AIP - Associação Industrial Portuguesa Online, , AIP apresenta projetos nas áreas da Internacionalização e Formação (PT) - Correio dos Açores, , Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se (PT) - Diário de Notícias da Madeira, , Melhor ano de sempre das exportações nacionais (PT) - Diário dos Açores, , Paulo Portas diz que 2013 será o melhor ano de sempre das exportações (PT) - Diário Económico, , CGTP diz que não houve invasão dos ministérios, mas sim uma manifestação (PT) - Diário Económico, , Grupos portugueses reforçam operações na América Latina (PT) - Logística & Transportes Hoje.pt, , 8ª edição do Portugal Exportador apoia empresas no processo de internacionalização (PT) - Metro Portugal, , Exportações será melhor ano de sempre (PT) - Minho Jornal Online, , Paulo Portas : "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se" (PT) - Primeiro de Janeiro, , "O melhor ano de sempre" (PT) - RTP 2-24 Horas, , Fórum Portugal Exportador (PT) - TVI 24 - Notícias, , 8ª edição do Portugal Exportador: 2013 vai ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas (PT) - CM TV - CM Jornal - 20h, , 2013 será o melhor ano de sempre para as exportações 25

3 23. (PT) - RTP 1 - Telejornal, , Fórum Portugal Exportador (PT) - TVI - Jornal das 8, , 8ª edição do Portugal Exportador: 2013 vai ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas (PT) - ETV - Grande Jornal, , Destaques (PT) - ETV - Grande Jornal, , Fórum Portugal Exportador (PT) - TSF - Negócios & Empresas, , «Portugal Exportador» bate todos os recordes (PT) - Antena 1 - Notícias, , PSP está a fazer a reavaliação do grau de risco dos ministérios (PT) - Antena 1 - Notícias, , Paulo Portas acredita que este ano vai ser o melhor ano de sempre das exportações nacionais (PT) - Antena 1 - Notícias, , PSP está a fazer a reavaliação do grau de risco dos ministérios (PT) - TVI 24 - Notícias, , 8ª edição do Portugal Exportador (PT) - RTP Informação - Jornal das 14, , Governo diz que as exportações são o bilhete para que o país possa livrar-se da troika (PT) - Antena 1 - Notícias, , Congresso Portugal Exportador (PT) - TVI - Jornal da Uma, , 8ª edição do Portugal Exportador (PT) - RTP 1 - Jornal da Tarde, , Governo diz que as exportações são o bilhete para que o país possa livrar-se da troika (PT) - Antena 1 - Notícias, , Congresso Portugal Exportador (PT) - RTP Informação - Jornal do Meio-Dia, , Paulo Portas considera que recuperar a soberania e consolidar os sinais económicos são prioridades (PT) - SIC Notícias - Jornal das 12, , Destaques (PT) - Antena 1 - Notícias, , Congresso Portugal Exportador (PT) - SIC Notícias - Notícias, , Paulo Portas fala de uma viragem de ciclo económico e de sinais positivos da economia portuguesa (PT) - SIC Notícias - Notícias, , Destaques (PT) - SIC Notícias - Jornal das 10, , Paulo Portas fala de uma viragem de ciclo económico e de sinais positivos da economia portuguesa (PT) - Antena 1 - Notícias, , 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje (PT) - SIC Notícias - Jornal das 10, , Fórum "Portugal Exportador" Direto (PT) - Antena 1 - Notícias, , Destaques (PT) - SIC Notícias - Jornal das 10, , Destaques (PT) - TVI 24 - Diário da Manhã, , Paulo Portas discursa na 8ª edição do Fórum Portugal 50

4 Exportador 48. (PT) - SIC Notícias - Edição da Manhã, , Fórum "Portugal Exportador" Direto (PT) - Antena 1 - Notícias, , 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje (PT) - Antena 1 - Notícias, , 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje (PT) - Renascença - Notícias, , Portugal Exportador (PT) - Antena 1 - Notícias, , Destaques (PT) - TSF - Negócios & Empresas, , Portugal Exportador (PT) - Antena 1 - Notícias, , 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje (PT) - Antena 1 - Entrevistas Manhã 1, , Entrevista a Rocha de Matos (PT) - Antena 1 - Notícias, , 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje (PT) - Antena 1 - Notícias, , Destaques (PT) - Antena 1 - Notícias, , 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje (PT) - RTP Informação - 24 Horas, , Fórum Portugal Exportador (PT) - Açores 9 Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Jornal Açores (PT) - Aicep Portugal Global Online, , Paulo Portas: 2013 será o melhor ano de sempre das exportações (PT) - Aicep Portugal Global Online, , SAP Portugal mostra casos de sucesso no Portugal Exportador (PT) - AIP - Associação Industrial Portuguesa Online, , AIP apresenta projetos "Mais Indústria + Produtividade", "Estágios 3I s" e "Exportar a 1ª vez" (PT) - Bola Online, , Angola é o país fora da Europa para onde mais se exporta (PT) - Bola Online, , Portas «orgulhoso» das empresas exportadoras (PT) - Correio da Manhã Online, , Portas: 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - Diário de Notícias Online, , "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestaremse" (PT) - Diário de Notícias Online, , 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - Diário Digital Castelo Branco Online, , "2013 será o melhor ano de sempre das exportações" (PT) - Diário Digital Online, , Portas: «Uns dedicam-se? s exportações e outros a manifestarem-se» (PT) - Diário Digital Online - Dinheiro Digital Online, , «Uns dedicam-se às exportações e 74

5 outros a manifestarem-se», diz Portas Economia Dinheiro Digital 72. (PT) - Diário Digital Online - Dinheiro Digital Online, , Portas diz que 2013 será «o melhor ano de sempre» das exportações Economia Dinheiro Digital (PT) - Diário Económico, , Agenda (PT) - Diário Económico, , Mercados fora da Europa atraem mais exportadoras (PT) - Dinheiro Vivo Online, , O melhor ano de sempre das exportações foi Ou (PT) - Dinheiro Vivo Online, , Paulo Portas: "Portugal surpreendeu o mundo" nas exportações (PT) - Dinheiro Vivo Online, , Portas recusa comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" (PT) - Económico Online, , "Queremos recuperar a nossa liberdade enquanto Estado e Nação" Económico (PT) - Económico Online, , "Queremos recuperar a nossa liberdade" Económico (PT) - Empresa Directo.com, , Paulo Portas: 2013 será o melhor ano de sempre das exportações (PT) - Expresso Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - GoBulling.com, , 10:42 Portas: Sinais positivos representam "viragem de um ciclo económico" (PT) - Governo de Portugal Online, , «2013 SERÁ O MELHOR ANO DE SEMPRE DAS EXPORTAÇÕES» (PT) - i Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações ionline (PT) - i Online, , Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" ionline (PT) - i Online, , Portas sobre invasão de sindicalistas: "Cada um tem a sua agenda" ionline (PT) - Jornal da Madeira.pt, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - Jornal da Madeira.pt, , Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" (PT) - Jornal de Negócios, , Hoje (PT) - Jornal de Negócios Online, , Portas: Sinais positivos representam "viragem de um ciclo económico" - Economia (PT) - Jornal de Notícias Online, , Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - Jornal de Notícias Online, , Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" 98

6 93. (PT) - Magazine Imobiliário Online, , 2013: "Melhor ano de sempre das exportações" (PT) - MSN Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - MSN Online, , Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" (PT) - Notícias ao Minuto Online, , Portas "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se" (PT) - Notícias ao Minuto Online, , Portas Este ano será "o melhor de sempre" das exportações (PT) - Página 1, , Olhares (PT) - Página 1, , PSP desmente reforço especial nos ministérios (PT) - Porto Canal Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - Porto Canal Online, , Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" (PT) - Público Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - Rádio 94 FM.pt, , Paulo Portas diz que 2013 será o melhor ano de sempre em exportações (PT) - Rádio Nova Online, , Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" (PT) - Record Online, , :.: Paulo Portas: «2013 será o melhor ano de sempre das exportações» - Fora de campo (PT) - Renascença Online, , Angola mantém primeiro lugar das exportações portuguesas fora da UE (PT) - Renascença Online, , Portas não comenta invasão de sindicalistas, mas diz que "cada um tem a sua agenda" (PT) - RTP Online, , "Julga que vou comentar isso?", afirma Portas sobre invasão dos Ministérios (PT) - RTP Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - RTP Online, , Paulo Portas professa orgulho nas empresas exportadoras (PT) - RTP Online, , Portas diz que este será o melhor ano de sempre para as exportações portuguesas (PT) - RTP Online, , Portas volta a acenar com as exportações (PT) - RTP Online, , Portugal Exportador bate todos os recordes 120

7 114. (PT) - RTP Online, , Rocha de Matos acredita que exportações vão continuar a crescer (PT) - Sábado Online, , Portas: 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - Sapo Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - SIC Notícias Online, , "2013 será o melhor ano de sempre das exportações", garante Paulo Portas (PT) - SIC Notícias Online, , "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se", diz Portas (PT) - SIC Notícias Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - SIC Notícias Online, , Portas fala em sinais positivos da economia na abertura do Fórum "Portugal Exportador" (PT) - Sol Online, , Portas diz que cada um tem a sua agenda (PT) - TSF Online, , Portas diz que empresas exportadoras são o orgulho de Portugal (PT) - TSF Online, , Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas (PT) - TVI 24 Online, , «Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se» (PT) - TVI 24 Online, , Paulo Portas: 2013 será o melhor ano de sempre das exportações (PT) - Vida Económica.pt, , Portugal Exportador facilita no imediato a concretização de negócios Vida Económica (PT) - Visão Online, , Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - Visão Online, , Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações (PT) - ETV - Grande Jornal, , Comendador Rocha de Matos fala da conferência "Portugal Exportador" (PT) - ETV - Grande Jornal, , Destaques (PT) - TVI - Diário da Manhã, , 8ª edição do Portugal Exportador (PT) - TVI 24 - Diário da Manhã, , 8ª edição do Portugal Exportador (PT) - Aicep Portugal Global Online, , Encontro de exportadores reúne empresários (PT) - Diário Económico, , Encontro de exportadores reúne empresários (PT) - Económico Online, , Encontro de exportadores reúne empresários Económico (PT) - Human Resources Portugal Online, , SAP dinamiza internacionalização das empresas portuguesas (PT) - InnfoRest Online, , 8º Fórum "Portugal Exportador" 144

8 138. (PT) - Jornal da Construção Online, , 8ª edição do Portugal Exportador é já amanhã (PT) - Leak Online, , SAP Portugal Mostra Casos de Sucesso no evento Portugal Exportador (PT) - OJE, , Europa central e África ocidental no radar das exportações - Entrevista a Maria João Rocha de Matos (PT) - Sapo Online, , Oitava edição de Portugal Exportador com mais de inscrições - AIP 149

9 A1 Oliveira de Azeméis reforça ligações na China Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: EDV em Rede Online Economia, 3 de Dezembro de 2013 Um memorando de entendimento estabelecido entre a Câmara de Oliveira de Azeméis e o município chinês de Wuhan "abre portas a novas oportunidades de negócio", afirmou Hermínio Loureiro. O autarca - citado pela agência Lusa - assinalou que o acordo, estabelecido no âmbito da iniciativa "Portugal Exportador", dá início a "uma relação de cooperação amigável" entre os dois municípios. "Podem criar-se novas perspectivas de negócio", sublinhou, referindo-se, em concreto aos sectores do calçado e dos lacticínios. Hermínio Loureiro recordou que o seu município já conseguiu "captar um investimento chinês na fileira do aço", no valor de cerca de 30 milhões de euros, no âmbito da cooperação com Wuhan. A fábrica resultante deste negócio, que terá o nome "Wuhan", está a ser instalada na Área de Acolhimento Empresarial de UlLoureiro, um dos projectos emblemáticos da autarquia. O memorando rubricado pelos dois municípios prevê, formalmente, o desenvolvimento de "trocas e cooperação entre as cidades, em variadas formas, nos campos da economia, indústria e tecnologia, comércio e cultura, entre outros". Página 1

10 A2 ID: Azeméis reforça ligações na China Tiragem: 5550 País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Regional Wuhan Acordo já garantiu fábrica da fileira do aço para UlLoureiro e pode abrir portas ao calçado e aos lacticínios Um memorando de entendimento estabelecido entre a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis e o município chinês de Wuhan abre portas a novas oportunidades de negócio, afirmou Hermínio Loureiro, em declarações à Lusa. O autarca oliveirense assinalou que o acordo, estabelecido no âmbito da iniciativa Portugal Exportador, dá início a uma relação de cooperação amigável entre os dois muni- A assinatura do acordo entre os municípios D.R. Pág: 12 Cores: Cor Área: 16,33 x 10,87 cm² Corte: 1 de 2 cípios. Podem criar-se novas perspectivas de negócio, sublinhou o presidente da Câmara, referindo-se, em concreto aos sectores do calçado e dos lacticínios. Hermínio Loureiro recordou que o seu município já conseguiu captar um investimento chinês na fileira do aço, no valor de cerca de 30 milhões de euros, no âmbito da cooperação com Wuhan. A fábrica resultante deste negócio, que terá o nome Wuhan, está a ser instalada na Área de Acolhimento Empresarial de UlLoureiro, um dos projectos emblemáticos da autarquia. O memorando prevê, formalmente, o desenvolvimento de trocas e cooperação entre as cidades, em variadas formas, nos campos da economia, indústria e tecnologia, comércio e cultura, entre outros. Página 2

11 ID: Tiragem: 5550 País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Regional Oliveira de Azeméis abre oportunidades de negócio com a China Acordo P12 Pág: 1 Cores: Cor Área: 5,77 x 2,18 cm² Corte: 2 de 2 Página 3

12 A4 ID: Tiragem: 9311 País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Regional Pág: 17 Cores: Cor Área: 8,32 x 11,02 cm² Corte: 1 de 1 Oliveira de Azeméis reforça ligações na China ACORDO Um memorando de entendimento estabelecido entre a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis e o município chinês de Wuhan «abre portas a novas oportunidades de negócio», afirmou Hermínio Loureiro, em declarações à agência Lusa. O autarca oliveirense assinalou que o acordo, estabelecido no âmbito da iniciativa Portugal Exportador, dá início a uma relação de cooperação amigável entre os dois municípios. «Podem criar-se novas perspectivas de negócio», sublinhou o presidente da Câmara, referindo-se, em concreto aos sectores do calçado e dos lacticínios. Hermínio Loureiro recordou que o seu município já conseguiu «captar um investimento chinês na fileira do aço», no valor de cerca de 30 milhões de euros, no âmbito da cooperação com Wuhan. A fábrica resultante deste negócio, que terá o nome Wuhan, está a ser instalada na Área de Acolhimento Empresarial de UlLoureiro, um dos projectos emblemáticos da Autarquia das Terras de La Salette. O memorando rubricado pelos dois municípios prevê, formalmente, o desenvolvimento de «trocas e cooperação entre as cidades, em variadas formas, nos campos da economia, indústria e tecnologia, comércio e cultura, entre outros». Página 4

13 A5 "Unir esforços e aprofundar espaços de cooperação estratégica entre as empresas, o Governo e os centros de saber" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: AIP - Associação Industrial Portuguesa Online em "Estou certo que se formos capazes de unir esforços e aprofundar espaços de cooperação estratégica entre as partes interessadas da exportação e na internacionalização da economia portuguesa, designadamente as empresas, o Governo e os centros do saber, estaremos a criar as condições para que o peso das nossas exportações no PIB atinja patamares cada vez mais compatíveis com o reforço da sustentabilidade da economia portuguesa", foi o apelo que Jorge Rocha de Matos, presidente do Conselho Geral da AIP, lançou na abertura do Fórum Portugal Exportador 2013, que decorreu no Centro de Congressos de Lisboa, no dia 27 de novembro. Numa perspetiva de diversificação de mercados a nível intraeuropeu e extraeuropeu, a 8ª edição do Fórum destacou, na Europa, os mercados da Escandinávia; em África, Angola, Moçambique, Argélia e os países da África Ocidental, bem como a Namíbia que incluiu a visita de uma delegação empresarial; na América Latina, Brasil, Colômbia, Chile, México e Venezuela; na Ásia e Médio Oriente, China e Macau, Indonésia e Timor-Leste, Arábia Saudita, Qatar e EAU. Foi também apresentado o estudo da AIP-FCE sobre o mercado da Índia, com especial enfoque em Goa, Bombaim e Nova Deli. Rocha de Matos terminou a sua intervenção exortando o trabalho e o esforço de todos os que se dedicam à atividade exportadora: "Sendo certo que as exportações têm sido a variável mais dinâmica no PIB nos últimos anos, julgo que reconhecê-lo publicamente é também a melhor homenagem que poderemos fazer aos empresários que sempre nos momentos mais difíceis estão à altura dos desafios que se lhes colocam". A AIP participou no Fórum Portugal Exportador 2013, onde apresentou projetos "Mais Indústria + Produtividade", "Estágios 3I's" e "Exportar a 1ª vez" -, e promoveu o workshop com o tema "O papel das Associações no Apoio à Internacionalização". O primeiro painel, "Produtividade, Capital Humano e Internacionalização", foi inteiramente dedicado ao universo AIP no âmbito da Internacionalização e da Formação. Benvinda Catarino, Paula Fonseca e André Jorge, da AIP, deram a conhecer as iniciativas "Mais Indústria + Produtividade", "Estágios 3I's" e "Exportar a 1ª vez", projetos estes que podem ser vistos com mais detalhe no portal da AIP, em, e cujas adesões também aqui podem ser feitas. A AIP esteve ainda representada fisicamente na 8ª edição do Portugal Exportador 2013, com um stand institucional no qual foi disponibilizada informação sobre os projetos desenvolvidos pelos departamentos de Internacionalização, Formação e Empreendedorismo. Página 5

14 1 1 1 A6 ETV ID: Meio: ETV - Grande Jornal Duração: 00:02:40 Hora de emissão: 18:22:00 Fórum Portugal Exportador deverá ser o melhor ano de sempre para as exportações portuguesas. Os negócios para os mercados externos valem mais de 40% do PIB e os empresários continuam à procura de novas oportunidades. Foi essa busca de novos mercados que juntou mais de mil empresas no Fórum Portugal Exportador. Declarações de Paulo Portas, vice-primeiro-ministro; António Bento Correia, CEO da Vision-Box; Pedro Miranda, diretor para o Médio Oriente da WEDO. Página 6

15 Tiragem: País: Portugal A7 Period.: Diária ID: F FÓRUM PORTUGAL EXPORTADOR Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 20 Cores: Cor Área: 29,13 x 33,78 cm² Corte: 1 de 2 PORTUGAL EXPORTADOR DE 2013 VOLTA A BATER RECORDE DE VISITAS Neves António Com mais de participantes, a 8ª edição do Portugal Exportador - que se realizou na passada quarta-feira, 27, no Centro de Congressos de Lisboa - voltou a bater o recorde de visitantes. A iniciativa, promovida pela Fundação AIP, em parceria com a AIP, Banco Espírito Santo e Aicep, juntou 28 associações e câmaras de comércio, 43 embaixadas e 100 oradores em 23 workshops e 26 cafés temáticos. O objectivo: promover e apoiar as empresas portuguesas nos processos de internacionalização e exportação. Namíbia atrai portugueses para grandes projectos de construção Infraestruturas Governo lançou plano para construir 12 mil casas por ano e quer empresas portuguesas na corrida. Helena Cristina Coelho O mercado da Namíbia está no radar das empresas portuguesas, em especial os sectores das energias renováveis, agro-alimentar, construção civil, exploração mineira e turismo. Estas são, aliás, as cinco áreas de actividade que o governo daquele país destaca como oportunidades imediatas, tendo mesmo anunciado esta semana um projecto de infraestruturas de grande dimensão: a construção de habitação para o segmento baixo e médio da população, que prevê a construção de nove mil fogos até ao final do próximo ano e de 12 mil fogos nos anos seguintes. Um investimento público a que se juntam outros de grande dimensão. É o caso da construção de uma central de ciclo combinado para exploração do campo de gás de Kudu, no valor de 1,2 mil milhões de dólares (perto de 900 milhões de euros), bem como novas estradas, alargamento da rede ferroviária ou a extensão do porto de águas profundas de Walvis Bay. Estas são algumas das oportunidades destacadas por Helena Paiva, encarregada de negócios da Embaixada de Portugal em Windhoek, e que motivaram, pela primeira vez, a visita de uma delegação empresarial da Namíbia, ao 8º Fórum Portugal Exportador, que decorreu na passada quarta- -feira, em Lisboa. A Namíbia tem um mercado aberto, com fácil acesso ao crédito, acesso esse que Helena Paiva, responsável pela área de negócios da Embaixada Portugal na Namíbia, destaca pelo menos cinco oportunidades imediatas naquele mercado. se tornará mais fácil para as empresas portuguesas se se vier a concretizar a breve prazo a abertura de dois bancos com capitais portugueses, reforça a responsável diplomática. O peso da língua portuguesa Com a economia a crescer a um ritmo de 5,5%, a Namíbia também procura diversificar os seus mercados, sobretudo num contexto em que a economia sul-africana, o principal parceiro comercial, é dominante, descreve Helena Paiva. Contudo, a proximidade fronteiriça com Angola a Namíbia é visitada por cerca de 450 mil angolanos, anualmente, - é uma oportunidade única. Portugal é conhecido no país e a sua experiência em África é uma mais-valia. Aliás, a Namíbia, além de ter solicitado a adesão à Comunidade de Países de Língua Portuguesa como membro observador e de já contar com mais de 100 falantes da língua portuguesa, introduziu oficialmente o português como língua de opção curricular no ensino público (estará em 20 escolas em 2014). O mercado namibiano também não é totalmente estranho para os portugueses. Além de já contar com dois importantes investimentos da Portugal Telecom e da Auto-Sueco, há mais de 50 pequenas e médias empresas com negócios na Namíbia em quase todos os sectores de actividade. E, já este ano, confirma Helena Paiva, mais de 30 empresas portuguesas visitaram a Namíbia e mantiveram contactos com empresas locais. Iniciativas que a responsável pela área de negócios da embaixada garante serem para reforçar, não apenas para desenvolver as relações comerciais com Portugal, mas também para atrair as empresas portuguesas para investirem na Namíbia. TELECOMUNICAÇÕES PT Grupo português comprou 34% da MTC, a maior operadora móvel do mercado namibiano. AUTOMÓVEL Auto-Sueco Empresaestáadiversificarem África, tendo também uma pequena operação na Namíbia. Página 7

16 Tiragem: País: Portugal Pág: 21 Cores: Cor ID: PONTOS CHAVE A 8ª edição do Portugal Exportador, que decorreu a 27 de Novembro em Lisboa, revelou os casos de internacionalização de 55 empresas portuguesas. Period.: Diária Área: 28,27 x 16,53 cm² Âmbito: Economia, Negócios e. Corte: 2 de 2 A Fundação AIP, através da parcerias com plataformas, como é o AIP-FCE continua a apostar na caso da Polónia, para entrar no Leste lusofonia (que inclui países CPLP Europeu, e de Macau para a China. mas também diáspora portuguesa). Portugal pode ainda estabelecer ENTREVISTA JORGE ROCHA DE MATOS Presidente da Fundação AIP Exportações devem mobilizar mais PME Rocha de Matos defende mais parcerias entre as empresas. Exportar e internacionalizar continuarão a ser palavras de ordem para os próximos anos, defende Jorge Rocha de Matos. Daí que, no fecho do 8º Portugal Exportador tenha sido apresentado um plano com mais de 50 iniciativas de apoio à internacionalização para 2014 e 2015 que incluem prospecção de negócios, promoção de produtos e valorização da oferta nacional em 25 países. Quais os mercados com maior potencial? A escolha dos mercados visa incentivar as nossas empresas a explorar oportunidades de negócio em mercados não tradicionais com maior crescimento, e reflecte a aposta na diversificação dos nossos destinos de exportação. Assim, destacam-se na Europa os mercados da Escandinávia e Visegrado; em África: Angola, Moçambique, Argélia e os países da África Ocidental, bem como a Namíbia que, aliás, incluiu a visita de uma delegação empresarial; na América Latina: Brasil, Colômbia, Chile, México e Venezuela, na Ásia e Médio Oriente: China e Macau, Indonésia e Timor-Leste, Arábia Saudita, Qatar e EAU. Continua a defender mais PME na fileira exportadora, como afirmou no ano passado? Obviamente que sim. Portugal só consegue alargar de forma significativa a sua base exportadora se mobilizar para este propósito uma faixa cada vez mais alargada de PME. É algo que tem de ser incentivado pelas políticas públicas, mas que requer também mudanças a nível da cultura empresarial, que deve ser mais permeável às Jorge Rocha de Matos Presidente da Fundação AIP Uma vez mais, o Portugal Exportador superou os indicadores das edições anteriores a todos os níveis, demonstrando que este continua a ser considerado um acontecimento incontornável quando estão em causa temas como a exportação e a internacionalização empresarial. estratégias colaborativas entre empresas, a única forma de ganharem dimensão e massa crítica para a internacionalização. O que falta para tal: um Governo mais envolvido, um sector financeiro mais facilitador, um Estado menos burocratizado? Falta um pouco de tudo isso, mas, acima de tudo, uma estratégia de internacionalização clara, mais partilhada e mobilizadora dos agentes políticos e económicos, sendo certo que se têm dados passos muito importantes. Insisto que é importante encarar uma política de redimensionamento empresarial, e isso é um assunto que só se resolve por via de uma articulação muito estreita entre políticas públicas incentivadoras deste propósito e de uma maior permeabilidade das empresas a estratégias colaborativas, desde o consórcio, à aliança estratégica e à fusão e aquisição. E às empresas, o que lhes falta? Em muitos casos, músculo financeiro. Mas també existe hoje maior capacidade de arriscarem. Um número considerável de empresas, sobretudo PME, têm vindo a trilhar o caminho da internacionalização, a ponto de o peso das exportações no PIB se situar hoje próximo dos 40%. Como é que a decisão sobre o fim do programa de ajustamento pode afectar a actividade das empresas portuguesas nos planos de internacionalização? No mínimo, Portugal terá de evitar um novo resgate. É forçoso que se estabeleçam os consensos políticos necessários para o evitar. Mesmo que seja necessário um programa cautelar (e mesmo este admito que possa ser evitado) será menos penalizador para a vida empresarial e para a economia do que a situação actual. Muitas vezes não é referido, mas a situação de resgate em que vivemos tem custos reputacionais que se traduzem em custos directos e indirectos muitos altos para as empresas. H.C.C. Página 8

17 A9 "Exportações devem mobilizar mais PME" Económico Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Económico Online Rocha de Matos defende mais parcerias entre as empresas. "Exportar e internacionalizar continuarão a ser palavras de ordem para os próximos anos", defende Jorge Rocha de Matos. Daí que, no fecho do 8º Portugal Exportador tenha sido apresentado um plano com mais de 50 iniciativas de apoio à internacionalização para 2014 e 2015 que incluem "prospecção de negócios, promoção de produtos e valorização da oferta nacional em 25 países". Helena Cristina Coelho :05 Página 9

18 A10 Portas "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Notícias ao Minuto Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". 10:40-27 de Novembro de 2013 Por Lusa Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de Outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Página 10

19 Tiragem: Pág: 16 A11 ID: Vida Económica - Qual é o conceito do Portugal Exportador? Jorge Rocha de Matos - O Portugal Exportador é um evento que promove a troca de contactos, conhecimento e experiências de empresas, congregando no mesmo local dezenas de entidades oficiais, como embaixadas, câmaras do comércio, associações empresariais e empresas, com um objetivo muito claro: aumentar as exportações nacionais. Procurou-se, desde a sua primeira edição, implementar uma iniciativa que, num só dia e mesmo local, permita às empresas aceder, de forma simples e agregada, à informação e contactos necessários ao início do processo e, ao mesmo tempo, incentivar as PME a dar os primeiros passos de exportação. Destinando-se tanto a empresas que querem dar os primeiros passos de internacionalização como àquelas que, já tendo experiência exportadora, pretendem alargar as suas capacidades de exportação. Tem por objetivo fundamental contribuir para o alargamento da base exportadora nacional, através da capacitação e reforço das competências exportadoras das empresas, tendo em vista a diversificação dos mercados de exportação. País: Portugal Period.: Semanal Âmbito: Economia, Negócios e. VE - Relativamente à edição anterior, que resultados e novidades traz esta edição? JRM - Temos vindo a apostar, nestas últimas edições, em formatos cada vez mais personalizados, razão pela qual houve este ano um aumento da equipa de consultores especializados que, através de entrevistas individuais, presta informação e esclarece dúvidas sobre vários mercados e temáticas específicas e, sobretudo, sobre soluções de financiamento, logística, etc Este ano decidimos também experimentar a organização, em paralelo, de reuniões B2B com uma delegação empresarial multilssetorial namibiana; a experiência será alargada na próxima edição a outros mercados. Cores: Preto e Branco Área: 27,11 x 10,66 cm² Corte: 1 de 1 JORGE ROCHA DE MATOS AVANÇA Portugal Exportador facilita no imediato a concretização de negócios Este ano, em paralelo com o Portugal Exportador, decorreram reuniões B2B com uma delegação empresarial multilssetorial namibiana. É a primeira vez que o evento possibilita a concretização no imediato de negócios. A experiência será alargada a outros mercados afirma Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Isto porque, tradicionalmente, o Portugal Exportador é uma iniciativa que não tem por objetivo facilitar no imediato a concretização de negócios, mas sim abrir portas, proporcionando, de forma estruturada, um conjunto de informação de mercado, de partilha de experiências e de ferramentas que permitam à nossa comunidade empresarial a tomada de uma decisão fundamentada, quer quanto à escolha de mercados a abordar estrategicamente quer quanto aos aspetos a ter em conta ao iniciar um processo de exportação, aos mais diversos níveis. Nesta edição, introduzimos esta componente de negócios. (Ver versão integral: Página 11

20 A12 AIP apresenta projetos nas áreas da Internacionalização e Formação Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: AIP - Associação Industrial Portuguesa Online em A Associação Industrial Portuguesa (AIP) participou no Fórum Portugal Exportador 2013, que decorreu no Centro de Congressos de Lisboa, no dia 28 de novembro, tendo apresentado os projetos "Mais Indústria + Produtividade", "Estágios 3I's" e "Exportar a 1ª vez", no workshop com o tema "O papel das Associações no Apoio à Internacionalização". O primeiro painel, "Produtividade, Capital Humano e Internacionalização", foi inteiramente dedicado ao universo AIP no âmbito da Internacionalização e da Formação. Benvinda Catarino, Paula Fonseca e André Jorge, da AIP, deram a conhecer as iniciativas "Mais Indústria + Produtividade", "Estágios 3I's" e "Exportar a 1ª vez", projetos estes que podem ser vistos com mais detalhe no portal da AIP, em, e cujas adesões também aqui podem ser feitas. A AIP esteve ainda representada fisicamente na 8ª edição do Portugal Exportador 2013, com um stand institucional no qual foi disponibilizada informação sobre estes mesmos projetos desenvolvidos pelos departamentos de Internacionalização e de Formação. Página 12

21 Tiragem: 4100 Pág: 19 A13 ID: Paulo Portas País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Regional Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusouse ontem a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terçafeira, referindo que cada um tem a sua agenda. Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se. Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de Outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Cores: Cor Área: 13,10 x 10,27 cm² Corte: 1 de 1 Página 13

22 A14 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Regional Pág: 20 Cores: Cor Área: 17,32 x 27,91 cm² Corte: 1 de 1 Página 14

23 A15 ID: Paulo Portas diz que 2013 será o melhor ano de sempre das exportações Tiragem: 3630 País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Regional Pág: 15 Cores: Preto e Branco Área: 17,31 x 13,18 cm² Corte: 1 de 1 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou ontem que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será o melhor ano de sempre das exportações. Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorreu ontem no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB ancorado nas exportações, estimou Portas, exaltando o imenso orgulho nas empresas portuguesas, avançou a a gência Lusa. Estes resultados, segundo Portas, dão uma lição de humildade às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas com grande cepticismo. Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganarse em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas, disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as exportações são o passaporte para a saída da troika [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal. [São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada, disse. Página 15

24 A16 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Protestos CGTP diz que não houve invasão dos ministérios, mas sim uma manifestação A CGTP recusa ter invadido ministérios na terça-feira e condena as críticas das forças de segurança às manifestações por considerar que se traduzem numa concepção securitizada do Estado sobre a participação dos cidadãos. Não foi uma invasão, nem uma ocupação, foi uma intervenção, afirmou ontem o líder da CGTP, Arménio Carlos, à saída de um encontro com o vice- -primeiro-ministro, Paulo Portas, sobre o guião da reforma do Estado. Foi apenas uma manifestação e dirigimo-nos aos ministérios para solicitar uma reunião com os responsáveis de cada tutela, acrescentou. Sobre as noticiadas preocupações da polícia sobre a manifestação de terça-feira em quatro ministérios, afirmou: Os serviços de segurança têm que se preocupar com os interesses nacionais. Não estamos cá para promover a violência, mas para combater a violência que está a ser feita com este Orçamento do Estado, disse Arménio Carlos. Já Paulo Portas, questionado pelos jornalistas à margem da oitava edição do Portugal Exportador, recusou-se a comentar as manifestações da CGTP, referindo que cada um tem a sua agenda. Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem- -se, disse o vice-primeiro- -ministro. D.F. Arménio Carlos, líder da CGTP. Pág: 16 Cores: Cor Área: 11,50 x 12,36 cm² Corte: 1 de 1 Página 16

25 Tiragem: Pág: 22 A17 ID: F FÓRUM Grupos portugueses reforçam operações na América Latina Elisabete Felismino As economias pujantes da América Latina estão a atrair cada vez mais empresas portuguesas. E não faltam exemplos dessa tendência em vários sectores. A Mota-Engil, maior construtora nacional, é um desses casos. Só até Setembro, o grupo português facturou 302 milhões de euros naquele mercado. Um indicador que dá sinais de crescimento. Pedro Antelo, administrador da Mota-Engil com o pelouro financeiro e que participou ontem no 8º Fórum Portugal Exportador num encontro sobre o mercado do México, adiantou ao Diário Económico que o grupo tem naquela região uma carteira de obras de 1,3 mil milhões de euros. Isso permite antecipar novos saltos de facturação e sobretudo uma perspectiva de que o México, a este ritmo, poderá em breve almejar à primeira posição, ultrapassando o Peru. Com 121 milhões de habitantes, um PIB de 875 milhões de euros e a segunda maior economia da América Latina, o México é hoje uma das economias emergentes mais relevantes. Além disso, reforça o responsável da Mota-Engil, o sector da construção representa algo como 6,3% do PIB empregando cerca de cinco milhões de pessoas que representam 10% da população activa. Presente no México desde 2008, a Mota-Engil entrou na região através de uma concessão no distrito de Vera Cruz. Em 2012, o grupo constituiu a Mota-Engil México tendo desenvolvido obras no valor de 254 milhões de euros. Pedro Antelo explica que em 2013 consolidámos a nossa presença no México com mais 341 milhões de euros em novos contratos. No geral, o que podemos concluir é que entramos País: Portugal Period.: Diária PORTUGAL EXPORTADOR neste mercado de forma individual com projectos-bandeira de grande dimensão, aproveitando a economia liberal e com poucas barreiras à entrada e que, em cerca de quatro anos, colocaram a Mota-Engil no top 5 da construção. Pestana aberto a mais parcerias Tanto o México como a internacionalização da Mota-Engil foramumdosmuitospontosem destaque no Portugal Exportador deste ano, que ontem se realizou no Centro de Congressos de Lisboa. Mas há mais países na América Latina e portugueses nesses mercados que mereceram realce no maior encontro anual sobre exportações. É o caso do grupo Pestana. Depois do Brasil, Argentina e Venezuela, o grupo hoteleiro entrou, há cerca de um ano, na Colômbia, com o Pestana Bogotá Âmbito: Economia, Negócios e. Expansão Mota-Engil e Pestana continuam a apostar nesta região em países como México e Colômbia. Novos contratos e alargamento de parcerias abrem caminho a novos investimentos. Estes resultados [das exportações] dão uma lição de humildade às instituições internacionais que as olharam com grande cepticismo. O ano de 2013 voltará a ser o melhor de sempre das exportações. Paulo Portas Vice-primeiro-ministro 100. O administrador do grupo, Luís Araújo, adiantou ao Diário Económico que a experiência está a correr muito bem. Entrámos através de uma parceria com um empresário local e temos a gestão do projectoeoobjectivo é expandir mais. O gestor explica que o grupo de Dionísio Pestana olha para a América do Sul como um mercado regional e muitas vezes são os próprios mercados a indicarem- -nos os caminhos. Sobre uma eventual expansão no mercado colombiano, Luís Araújo destaca que têm várias possibilidades, estamos a ser cada vez mais procurados por empresários locais para criarmos parcerias. E, remata, o que nos propõem é ficarmos a gerir unidades hoteleiras que não nos pertencem. Devo dizer que estamos totalmente abertos a esse modelo. Mota-Engil e Pestana foram dois dos muitos casos em destaque num dia inteiramente dedicado à internacionalização das empresas. Na abertura do Portugal Exportador, o vice-primeiro- -ministro voltou a frisar a relevância das exportações nacionais que deverão terminar 2013 a valer cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será o melhor ano de sempre das exportações. Paulo Portas destacou ainda que, em cinco anos, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará 41% do PIB ancorado nas exportações, estimou Portas, exaltando o imenso orgulho nas empresas portuguesas. Uma perspectiva reforçada pelo presidente da Aicep, Pedro Reis, para quem as exportações são o passaporte para a saída da troika de Portugal, a chave para a recuperação da economia. com H.C.C.! CHINA EM LISBOA Uma delegação com 19 empresas chinesas da província de Hubei (junto a Xangai) esteve ontem em Lisboa para participar no Portugal Exportador, onde se reuniu com cerca de 20 empresários portugueses. A comitiva incluía sobretudo empresas da área tecnológica e ainda o governador de Hubei, que se deslocou a Lisboa para assinar um protocolo de cooperação empresarial com Oliveira de Azeméis, onde já opera uma empresa de moldes chinesa. Cores: Cor Área: 29,37 x 33,78 cm² Corte: 1 de 2 1 CINCO PROJECTOS DE Marcovil investe em fábrica na Indonésia A metalomecânica Marcovil está prestes a formalizar a instalação de uma unidade fabril na Indonésia, um investimento que, na primeira fase, ascenderá a sete milhões de euros, revela Ricardo Vidal, administrador da empresa. O bloco asiático tornou-se incontornável e, após vários estudos, a Marcovil decidiu optar pela IndonésiaTimor para aprofundar a internacionalização da sua actividade. A Indonésia tem uma produção incipiente de pontes rolantes e pórticos, de centrais de betão e estações de triagem e resíduos, exactamente o que se propõe fabricar e instalar a Marcovil. Como salienta Ricardo Vidal, no território vivem 500 milhões de pessoas, essencialmente jovens, sedentos de consumo, e a economia funciona e continuará a funcionar e é para o mercado local que queremos trabalhar. S.S.P. Página 17

26 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 23 Cores: Cor Área: 28,96 x 33,47 cm² Corte: 2 de 2 PONTOS CHAVE O 8º Portugal Exportador, que se realizou ontem em Lisboa, bateu novo recorde: mais de empresários e acima de participantes. O evento, promovido pela Fundação AIP em parceria com BES e Aicep, contou pela primeira vez com a presença de uma delegação empresarial da Namíbia e outra de empresas da província chinesa de Hubei. Médio Oriente, Escandinávia e África foram três grandes blocos de mercados em destaque no Fórum. 2 3 Fotos: Neves António 1 Jorge Rocha de Matos, da AIP, recebeu o vice-primeiro- -ministro, Paulo Portas, para a abertura do 8º Portugal Exportador. 4 2 Dezenas de conferências e workshops sobre mercados e casos empresariais marcaram a agenda do fórum no Centro de Congressos de Lisboa. 3 A conferência sobre Angola foiumdosencontrosmais participados, tendo contado comsusanabarros(es Research), João Charters Monteiro (EIP) e Pedro Afonso (Novabase) como oradores. 4 Os vários cafés temáticos distribuídos pelo Centro de Congressos serviram de ponto de encontro para reuniões informais entre empresários e instituições para debater mercados e oportunidades de internacionalização. ÊXITO NA INTERNACIONALIZAÇÃO MSF apostou em África e ganhou mercados EIP tem enormes planos no mercado angolano Cotesi no Brasil para estar perto da matéria-prima Novabase assenta arraiais em Angola A construtora MSF iniciou o seu processo de internacionalização por Cabo Verde e expandiu o seu universo a um conjunto de países da costa ocidental de África. Estudámos o mercado africano e considerámos que eram países com estabilidade política e social, com governos com capacidade de investimento e com apoios de fundos de cooperação, era uma oportunidade, conta Paulo Silvestre, director da empresa. Actualmente, a MSF tem obras no Senegal, Ghana, Guiné Equatorial, Gabão, Angola e Moçambique. Para a construtora, a costa oeste de África é um mercado de futuro e a estratégia é regional, nessa zona de África queremos ter obra noutros países, salienta. Neste momento, a MSF está com boas expectativas de ganhar uma obra no Burkina Faso. A construtora garante 49% da facturação em África. S.S.P. A EIP (Electricidade Industrial Portuguesa) está de pedra e cal em Angola e as perspectivas de futuro são enormes, diz João Charters Monteiro, administrador. AngolatememcursooPlanodeAcção do Sector de Energia e Águas , um programa que integra vários projectos para a universalização do acesso à energia eléctrica. Para o sucesso da EIP em Angola contribuiu a celebração de uma parceria com uma empresa local. Como adianta João Charters Monteiro, a parceria ajudou-nos a participar em alguns concursos que ganhámos, sendo que também para o parceiro foi importante já que lhe transferimos parte das nossas competências e dos conhecimentos técnicos de que carecia. A EIP entrou em Angola em 1969, devido ao enorme potencial e agora sente-se como pertencendo ao país. S.S.P. Estar próximo da origem da matéria-prima foioprincipalmotivoquelevouogrupo Cotesi a investir no Brasil. Em 2001, o grupo liderado por Pedro Violas começou a explorar uma unidade de produção de fios e cordas no Estado da Bahia, região que responde por 80% da produção mundial desta matéria. Como explica Pedro Violas, a principal razão foi a matéria-prima, mas também o crescimento que os mercados brasileiro e da América do Sul estão a registar e que nós podemos acompanhar. A entrada no mercado brasileiro concretizou-se através de uma parceria com uma empresa local, a principal exportadora de fibra no Brasil. Pedro Violas destaca que nos últimos anos o grupo tem- -se defrontado com os aumentos salariais, a escassez de matéria-prima devido a quatro anos de seca, além de maiores custos com aditivos e energia. S.S.P. ANovabaseestáemAngolaháquase quatro anos, mas começou a olhar para este mercado muito antes disso. Como explica Pedro Afonso, administrador da tecnológica, primeiro deve-se ir, conhecer o mercado. E depois é preciso assentar arraiais e isso significa estar lá, construir uma empresa. Foi o que fizemos. Fechar uma parceria local é um passo quase inevitável naquele mercado, mas a empresa portuguesa vê vantagens nessa etapa. Angola é hoje um importante mercado entre os sete países estrangeiros em que opera: Alemanha, Espanha, França, Médio Oriente, Moçambique e Reino Unido. Com mais de dois mil colaboradores, a empresa cotada em Lisboa já garante 29% do volume de negócios fora de Portugal. Nos últimos três anos, investiu mais de 26 milhões de euros em investigação e desenvolvimento. H.C.C. Página 18

27 A19 8ª edição do Portugal Exportador apoia empresas no processo de internacionalização Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: Logística & Transportes Hoje.pt Autores: URL: Ana Rita Costa 27 de Novembro A 8ª edição do Portugal Exportador, que se realizou no dia 27 de novembro, arrancou com um discurso do Vice-Primeiro Ministro, Paulo Portas, no Centro de Congressos de Lisboa, Pavilhão do Rio, na Praça das Indústrias. A Sessão de Abertura contou ainda com a presença do Presidente da Fundação AIP e do Conselho Geral da AIP-CCI, Jorge Rocha de Matos, do Presidente da AICEP Portugal Global, Pedro Reis e do Administrador do BES, António Souto. No total estiveram presentes 43 embaixadas, 17 Câmaras de Comércio e dezenas de instituições, empresas e outras entidades que tinham como objetivo prestar informação e apoio à internacionalização. Através de workshops, cafés temáticos e espaços de consultoria e networking, foram dadas ferramentas, apoios e serviços para que qualquer empresa possa iniciar ou estruturar a sua atividade além-fronteiras. por Ana Rita Costa Página 19

28 A20 ID: Exportações será melhor ano de sempre O vice-primeiro-ministro afirmou ontem que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será o melhor ano de sempre das exportações. Paulo Portas, no congresso Portugal Exportador, sustentou que em cinco anos Portugal passou de 28% do PIB (31 mil M de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil M ). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB ancorado nas exportações, estimou Portas, exaltando o imenso orgulho nas empresas portuguesas. Os resultados dão uma lição de humildade às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas com grande ceticismo. Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Informação Geral Pág: 5 Cores: Cor Área: 5,39 x 16,72 cm² Corte: 1 de 1 Portas diz que resultados dão lição de humildade às instituições internacionais. LUSA Página 20

29 A21 Paulo Portas : "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Minho Jornal Online Paulo Portas : "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". - TV DO MINHO JORNAL Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de Outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. TV DO MINHO - A Sua Televisão Página 21

30 A22 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Informação Geral Pág: 6 Cores: Preto e Branco Área: 23,02 x 18,64 cm² Corte: 1 de 1 Página 22

31 1 1 1 A23 RTP 2 ID: Meio: RTP 2-24 Horas Duração: 00:02:35 Hora de emissão: 22:06:00 Fórum Portugal Exportador fd4b15dd418b&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 Paulo Portas garante que este será o melhor ano de sempre das exportações portuguesas deverá assim terminar com vendas para o exterior que representam 41% do PIB. O vice-primeiroministro abriu mais uma edição do Fórum Portugal Exportador. Declarações de Pedro Marques, Frouco e Henriques Assoc. - Prod. Alimentares; Rui Tereso, Paulos Editora; Paulo Portas, vice-primeiroministro; Pedro Miranda, WeDo Tecnologias-Diretor Médio Oriente. Página 23

32 1 1 1 A24 TVI 24 ID: Meio: TVI 24 - Notícias Duração: 00:02:34 Hora de emissão: 21:07:00 8ª edição do Portugal Exportador: 2013 vai ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas a7cf3cfdb3f5&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O ano de 2013 vai ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas, que vão superar os 40% do PIB. A garantia foi dada pelo vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, no Congresso das Exportações. Declarações de Paulo Portas, vice-primeiro-ministro; Paulo Barradas, Cofarma; João Matos, consultora ROFF; Nelson de Almeida, pres. Roseproject (mármores). Repetições: TVI 24-25ª Hora, :27 Página 24

33 1 1 1 A25 CM TV ID: Meio: CM TV - CM Jornal - 20h Duração: 00:01:59 Hora de emissão: 20:19: será o melhor ano de sempre para as exportações O Vice-primeiro-ministro garantiu que 2013 será o melhor ano de sempre para as exportações. No Fórum Portugal Exportador, Paulo Portas não quis comentar a invasão dos ministérios, mas avisou que cada um tem a sua agenda. Página 25

34 1 1 1 A26 RTP 1 ID: Meio: RTP 1 - Telejornal Duração: 00:02:40 Hora de emissão: 20:11:00 Fórum Portugal Exportador Paulo Portas garante que este será o melhor ano de sempre das exportações portuguesas deverá assim terminar com vendas para o exterior que representam 41% do PIB. O vice-primeiroministro abriu mais uma edição do Fórum Portugal Exportador. Declarações de Pedro Marques, Frouco e Henriques Assoc. - Prod. Alimentares; Rui Tereso, Paulos Editora; Paulo Portas, vice-primeiroministro; Pedro Miranda, WeDo Tecnologias-Diretor Médio Oriente. Página 26

35 1 1 1 A27 TVI ID: Meio: TVI - Jornal das 8 Duração: 00:02:31 Hora de emissão: 20:09:00 8ª edição do Portugal Exportador: 2013 vai ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas 3a206c3a49a6&userId=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O ano de 2013 vai ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas, que vão superar os 40% do PIB. A garantia foi dada pelo vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, no Congresso das Exportações. Declarações de Paulo Portas, vice-primeiro-ministro; Paulo Barradas, Cofarma; João Matos, consultora ROFF; Nelson de Almeida, pres. Roseproject (mármores). Página 27

36 1 1 1 A28 ETV ID: Meio: ETV - Grande Jornal Duração: 00:00:33 Hora de emissão: 18:26:00 Destaques 755b70b22d2b&userId=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 Destaques: - BCE pode estar a preparar nova cedência de liquidez para os bancos; - Já acordo na Alemanha; - Fórum Portugal Exportador; Página 28

37 1 1 1 A29 ETV ID: Meio: ETV - Grande Jornal Duração: 00:02:41 Hora de emissão: 18:12:00 Fórum Portugal Exportador O ano de 2013 deverá ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas. Os negócios para os mercados externos valem mais de 40% do PIB de Portugal e os empresários continuam à procura de novas oportunidades. Foi essa busca que juntou mais de mil empresas hoje, no Fórum Portugal Exportador. Declarações de Paulo Portas, vice-primeiro-ministro; António Bento Correia, Vision-Box Repetições: ETV - Grande Jornal, :29 Página 29

38 A30 TSF ID: Meio: TSF - Negócios & Empresas Duração: 00:01:05 Hora de emissão: 17:21:00 «Portugal Exportador» bate todos os recordes 316cf6971ecf&userId=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 A 8ª edição Portugal Exportador, uma iniciativa da Fundação AIP, bateu todos os recordes com mais de visitantes, 43 embaixadas, 17 câmaras de comércio, 25 empresas prestadoras de serviços, e mais de 100 oradores. Declarações de Maria João Rocha de Matos, diretora geral da AIP. Página 30

39 A31 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:01:19 Hora de emissão: 16:06:00 PSP está a fazer a reavaliação do grau de risco dos ministérios A PSP está a fazer a reavaliação do grau de risco dos ministérios, depois da invasão de sindicalistas da CGTP ontem a 4 ministérios. A Direção Nacional da PSP desmente de forma categórica os números de reforço de segurança nos ministérios avançados esta manhã pelo Diário de Notícias. A CGTP promete continuar a luta. Confrontado esta manhã pelos jornalistas com a situação, à margem do congresso Portugal Exportador, Paulo Portas não quis comentar. Repetições: Antena 1 - Notícias, :06 Página 31

40 A32 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:01:33 Hora de emissão: 15:07:00 Paulo Portas acredita que este ano vai ser o melhor ano de sempre das exportações nacionais d8e2a4cdac88&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 Paulo Portas acredita que este ano vai ser o melhor ano de sempre das exportações nacionais. Convicção assinalada na abertura da 8ª Edição do Portugal Exportador. Página 32

41 A33 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:01:02 Hora de emissão: 15:02:00 PSP está a fazer a reavaliação do grau de risco dos ministérios 3b9b &userId=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 A PSP está a fazer a reavaliação do grau de risco dos ministérios, depois da invasão de sindicalistas da CGTP ontem a 4 ministérios. A Direção Nacional da PSP desmente de forma categórica os números de reforço de segurança nos ministérios avançados esta manhã pelo Diário de Notícias. A CGTP promete continuar a luta, Arménio Carlos sublinha que as invasões dos 4 Ministérios valeram a pena. Confrontado esta manhã pelos jornalistas com a situação, à margem do congresso Portugal Exportador, Paulo Portas não quis comentar. Página 33

42 1 1 1 A34 TVI 24 ID: Meio: TVI 24 - Notícias Duração: 00:02:21 Hora de emissão: 14:25:00 8ª edição do Portugal Exportador c3926a89b70e&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O ano de 2013 vai ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas. A garantia foi dada pelo vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, no Congresso das Exportações. Declarações de Paulo Portas, vice-primeiro-ministro. Declarações de Paulo Barradas, Cofarma; João Matos, consultora ROFF. Repetições: TVI 24 - Notícias, :16 TVI 24 - Notícias, :02 Página 34

43 1 1 1 A35 RTP Informação ID: Meio: RTP Informação - Jornal das 14 Duração: 00:02:35 Hora de emissão: 14:11:00 Governo diz que as exportações são o bilhete para que o país possa livrar-se da troika fd &userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O Governo diz que as exportações são o bilhete para que o país possa livrar-se da troika. Paulo Portas abriu esta manhã mais uma edição de Portugal Exportador, em Lisboa. O encontro reúne 1600 empresários a quem o vice-primeiro-ministro pediu empenho. Declarações de Paulo Portas,viceprimeiro-ministro, Pedro Reis, AICEP. Repetições: RTP Informação - Tarde Informativa, :17 RTP Informação - Tarde Informativa, :37 RTP Informação - Tarde Informativa, :27 RTP Informação - Jornal das 19, :03 Página 35

44 A36 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:01:50 Hora de emissão: 14:06:00 Congresso Portugal Exportador Confrontado esta manhã pelos jornalistas com a situação à margem do Congresso Portugal Exportador, Paulo Portas não quis comentar. Paulo Portas diz que este ano vai ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas. Página 36

45 1 1 1 A37 TVI ID: Meio: TVI - Jornal da Uma Duração: 00:02:18 Hora de emissão: 13:25:00 8ª edição do Portugal Exportador dd0a849c64d9&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O ano de 2013 vai ser o melhor de sempre para as exportações portuguesas. A garantia foi dada pelo vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, no Congresso das Exportações. Declarações de Paulo Portas, vice-primeiro-ministro. Declarações de Paulo Barradas, Cofarma; João Matos, consultora ROFF. Página 37

46 1 1 1 A38 RTP 1 ID: Meio: RTP 1 - Jornal da Tarde Duração: 00:02:35 Hora de emissão: 13:21:00 Governo diz que as exportações são o bilhete para que o país possa livrar-se da troika a7777ba66fc5&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O Governo diz que as exportações são o bilhete para que o país possa livrar-se da troika. Paulo Portas abriu esta manhã mais uma edição de Portugal Exportador, em Lisboa. O encontro reúne 1600 empresários a quem o vice-primeiro-ministro pediu empenho. Declarações de Paulo Portas,viceprimeiro-ministro, Pedro Reis, AICEP. Página 38

47 A39 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:00:32 Hora de emissão: 12:04:00 Congresso Portugal Exportador Confrontado esta manhã pelos jornalistas com a situação à margem do Congresso Portugal Exportador, Paulo Portas não quis comentar. Repetições: Antena 1 - Notícias, :03 Página 39

48 1 1 1 A40 RTP Informação ID: Meio: RTP Informação - Jornal do Meio-Dia Duração: 00:01:10 Hora de emissão: 12:00:00 Paulo Portas considera que recuperar a soberania e consolidar os sinais económicos são prioridades Recuperar a soberania e consolidar os sinais económicos, prioridades para o país, que o viceprimeiro-ministro fez questão de definir esta manhã. Paulo Portas discursava na abertura do Fórum Portugal Exportador. Declarações de Paulo Portas, vice-primeiro-ministro. Página 40

49 1 1 1 A41 SIC Notícias ID: Meio: SIC Notícias - Jornal das 12 Duração: 00:00:59 Hora de emissão: 12:00:00 Destaques Destaques: - Paulo Portas participou no Fórum "Portugal Exportador"; - Medicamentos sem receita médica são mais baratos nos hipermercados; - Benfica defronta hoje os belgas do Anderlecht; - FCP empatou frente ao Áustria de Viena; - O frio vai continuar, pelo menos, até à próxima semana. Página 41

50 A42 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:00:44 Hora de emissão: 11:02:00 Congresso Portugal Exportador Confrontado esta manhã pelos jornalistas com a situação à margem do Congresso Portugal Exportador, Paulo Portas não quis comentar. Página 42

51 1 1 1 A43 SIC Notícias ID: Meio: SIC Notícias - Notícias Duração: 00:01:09 Hora de emissão: 11:01:00 Paulo Portas fala de uma viragem de ciclo económico e de sinais positivos da economia portuguesa Está a decorrer em Lisboa o Fórum "Portugal Exportador", um encontro para incentivar a internacionalização das empresas. Na sessão de abertura, o Vice-primeiro-ministro Paulo Portas falou de uma viragem de ciclo económico e de sinais positivos da economia portuguesa. Repetições: SIC Notícias - Jornal das 12, :01 Página 43

52 1 1 1 A44 SIC Notícias ID: Meio: SIC Notícias - Notícias Duração: 00:00:54 Hora de emissão: 11:00:00 Destaques Destaques: - Paulo Portas participou no Fórum "Portugal Exportador"; - Medicamentos sem receita médica são mais baratos nos hipermercados; - Benfica defronta hoje os belgas do Anderlecht; - FCP empatou frente ao Áustria de Viena; - O frio vai continuar, pelo menos, até à próxima semana. Página 44

53 1 1 1 A45 SIC Notícias ID: Meio: SIC Notícias - Jornal das 10 Duração: 00:01:07 Hora de emissão: 10:04:00 Paulo Portas fala de uma viragem de ciclo económico e de sinais positivos da economia portuguesa 6080d &userId=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 No Fórum "Portugal Exportador", o Vice-primeiro-ministro Paulo Portas falou de uma viragem de ciclo económico e de sinais positivos da economia portuguesa. Página 45

54 A46 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:02:07 Hora de emissão: 10:03:00 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje Abriu hoje em Lisboa a 8ª edição do maior evento nacional dedicado às exportações, o Portugal Exportador. Paulo Portas marcou presença nesta sessão de abertura e sublinhou o orgulho que sente pelo trabalho desenvolvido pelas empresas portuguesas. Comentários de Rocha de Matos, presidente da AIP. Página 46

55 1 1 1 A47 SIC Notícias ID: Meio: SIC Notícias - Jornal das 10 Duração: 00:03:21 Hora de emissão: 10:01:00 Fórum "Portugal Exportador" Direto bd765459ae44&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 Está a decorrer em Lisboa o Fórum "Portugal Exportador", um encontro que tem como finalidade incentivar as empresas que querem dar os seus primeiros passos de internacionalização e apoiar as que já exportam. Direto do Centro de Congressos de Lisboa. Declarações de Paulo Portas. Página 47

56 A48 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:00:56 Hora de emissão: 10:00:00 Destaques Destaques: - Segurança reforçada. Os ministérios vão continuar com segurança reforçada depois das ocupações realizadas ontem pela CGTP; - Portugal vai conseguir reforçar o aumento das exportações. É esta a convição deixada na Antena 1 pelo presidente da AIP, a esta hora abre portas em Lisboa a 8ª Edição do Portugal Exportador. Paulo Portas disse que Portugal deve estar orgulhoso pelo trabalho desenvolvido pelas empresas portuguesas; - Uma situação ridícula diz o advogado de defesa, três juízes vão julgar um jovem de 16 anos por roubo de pizza. Página 48

57 1 1 1 A49 SIC Notícias ID: Meio: SIC Notícias - Jornal das 10 Duração: 00:00:53 Hora de emissão: 10:00:00 Destaques Destaques: - Paulo Portas participa no Fórum "Portugal Exportador"; - Medicamentos sem receita médica são mais baratos nos hipermercados; - Benfica defronta hoje os belgas do Anderlecht; - FCP empatou frente ao Áustria de Viena; - O frio vai continuar, pelo menos, até à próxima semana. Página 49

58 1 1 1 A50 TVI 24 ID: Meio: TVI 24 - Diário da Manhã Duração: 00:05:18 Hora de emissão: 09:47:00 Paulo Portas discursa na 8ª edição do Fórum Portugal Exportador Paulo Portas preside esta manhã à sessão da 8ª edição do Fórum Portugal Exportador. Ligação em direto ao Centro de Congressos de Lisboa. Página 50

59 1 1 1 A51 SIC Notícias ID: Meio: SIC Notícias - Edição da Manhã Duração: 00:06:55 Hora de emissão: 09:44:00 Fórum "Portugal Exportador" Direto c17e3602b086&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 Está a começar em Lisboa o 8º Fórum "Portugal Exportador", um encontro que tem como finalidade incentivar as empresas que querem dar os seus primeiros passos de internacionalização e apoiar as que já exportam. Na sessão de abertura discursa o Vice-primeiro-ministro Paulo Portas. Direto do Centro de Congressos de Lisboa. Declarações de Paulo Portas. Página 51

60 A52 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:00:21 Hora de emissão: 09:31:00 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje adbc582669b0&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O presidente da AIP, acredita que o próximo ano será de sucesso num dos setor chave para a recuperação da economia portuguesa. No dia em que abre portas mais uma edição do Portugal Exportador, no Centro de Congressos de Lisboa, Rocha de Matos garante na Antena1 que as empresas portuguesas vão reforçar a aposta no mercado externo. Página 52

61 A53 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:01:14 Hora de emissão: 09:04:00 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje Mais exportações e novas empresas a exportar, o presidente da AIP, acredita que o próximo ano será de sucesso num dos setor chave para a recuperação da economia portuguesa. No dia em que abre portas mais uma edição do Portugal Exportador, no Centro de Congressos de Lisboa, Rocha de Matos garante na Antena1 que as empresas portuguesas vão reforçar a aposta no mercado externo. Página 53

62 A54 Renascença ID: Meio: Renascença - Notícias Duração: 00:00:59 Hora de emissão: 09:04:00 Portugal Exportador 666a6c971856&userId=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 Angola continua a ser o país no exterior da Europa onde as exportações portuguesas mais cresceram em percentagem. Em Moçambique, os negócios estão estáveis, a leitura é de Maria João Rocha de Matos, diretora da AIP, no dia em que se realiza em Lisboa mais uma edição do Portugal Exportador. Página 54

63 A55 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:00:45 Hora de emissão: 09:00:00 Destaques Destaques: - Segurança reforçada. Os ministérios vão continuar com segurança reforçada depois das ocupações realizadas ontem pela CGTP; - Portugal vai conseguir reforçar o aumento das exportações. É esta a convição deixada na Antena 1 pelo presidente da AIP, a esta hora abre portas em Lisboa a 8ª Edição do Portugal Exportador; - Dois anos depois da classificação do Fado como Património Imaterial da Humanidade há mais clientes nas casas de Fado em Lisboa. Página 55

64 A56 TSF ID: Meio: TSF - Negócios & Empresas Duração: 00:00:05 Hora de emissão: 08:48:00 Portugal Exportador 90b11faecab3&userId=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 Dia de Portugal Exportador em Lisboa. Página 56

65 A57 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:00:19 Hora de emissão: 08:31:00 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje 85bad60573df&userId=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 Para ajudar as empresas a entrar em marcados estrangeiros, ou para ajudar na estratégia de internacionalização, começa hoje mais uma edição do Portugal Exportador. Página 57

66 A58 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Entrevistas Manhã 1 Duração: 00:07:25 Hora de emissão: 08:15:00 Entrevista a Rocha de Matos É um setor decisivo para o crescimento da economia portuguesa, para ajudar as empresas a entrarem nos mercados estrangeiros e apoiar na internacionalização. Começa daqui a pouco mais uma edição do Portugal Exportador no Centro de Congressos de Lisboa. O crescimento das exportações é um dos sinais positivos que têm sido apresentados pelo Governo num contexto de crise. Conversa com Rocha de Matos presidente da AIP. Página 58

67 A59 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:02:18 Hora de emissão: 08:04:00 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje É o maior evento nacional dedicado à exportação. Começa daqui a pouco mais uma edição do Portugal Exportador. Declarações de Ana Quartin, da AIP. Página 59

68 A60 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:00:36 Hora de emissão: 08:00:00 Destaques Destaques: - Segurança reforçada. Os ministérios vão continuar com segurança reforçada depois das ocupações realizadas ontem pela CGTP; - É um setor decisivo para o crescimento da economia portuguesa. Para ajudar as empresas a entrarem em mercados estrangeiros começa daqui a pouco mais uma edição do Portugal Exportador; - Está fechado o acordo na Alemanha. Merkel vai governar em coligação com os sociais democratas do SPD. Página 60

69 A61 Antena 1 ID: Meio: Antena 1 - Notícias Duração: 00:02:11 Hora de emissão: 07:04:00 8ª edição do Portugal Exportador começa hoje ffa2fb76c109&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 É o maior evento nacional dedicado à exportação. Começa daqui a pouco mais uma edição do Portugal Exportador. Declarações de Ana Quartin, da AIP. Página 61

70 1 1 1 A62 RTP Informação ID: Meio: RTP Informação - 24 Horas Duração: 00:02:35 Hora de emissão: 00:11:00 Fórum Portugal Exportador Paulo Portas garante que este vai ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas deverá terminar com vendas para o exterior que representam 41% do PIB. O Vice-primeiro-ministro abriu mais uma edição do Fórum Portugal Exportador. Comentários de Pedro Marques, Empresa Comercialização Produtos Alimentares, e de Pedro Miranda, Dir. Médio Oriente da "WeDo Technologies" Repetições: RTP Informação - 24 Horas, :41 Página 62

71 A63 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Jornal Açores 9 Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Açores 9 Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". 10h25-27 de Novembro de 2013 Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da 'troika' [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. Página 63

72 A64 Paulo Portas: 2013 será o melhor ano de sempre das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Aicep Portugal Global Online Vice-primeiro-ministro diz ter imenso orgulho nas empresas portuguesas. O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou esta quarta-feira que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será o melhor ano de sempre das exportações. Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB ancorado nas exportações, estimou Portas, exaltando o imenso orgulho nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma lição de humildade às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas com grande ceticismo. Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas, disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as exportações são o passaporte para a saída da troika de Portugal. [São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada, disse :26 TVI24 Página 64

73 A65 SAP Portugal mostra casos de sucesso no Portugal Exportador 2013 Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Aicep Portugal Global Online Agenda do workshop SAP no Portugal Exportador testemunha valor da tecnologia para a internacionalização dos negócios. A SAP Portugal vai mostrar como é que as empresas do mercado nacional estão a utilizar as recentes inovações e tecnologias de gestão da SAP para a internacionalização com sucesso dos negócios, no evento Portugal Exportador 2013, promovido pela Fundação AIP em parceria com a AIP-CCI, o BES e a AICEP Portugal Global, com o apoio da CIP e AEP, e com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa, que terá lugar no dia 27 de Novembro, no Centro de Congressos de Lisboa. O workshop da SAP Portugal, que terá lugar entre as 14h00 e as 15h10 no auditório V, irá contar com as intervenções de responsáveis da SAP e de clientes de empresas de diferentes sectores e dimensão, que irão partilhar experiências e dar o seu testemunho sobre as potencialidades das soluções inovadoras da SAP para o crescimento e internacionalização dos seus negócios. Recorrendo às conclusões do estudo de mercado "PME: Equipadas Para Competir", realizado pela Oxford Economics para a SAP, o Director Comercial da empresa, Jorge Reto, abrirá o workshop para falar dos casos de sucesso das empresas portuguesas que utilizam SAP no apoio à sua actividade internacional, guardando para o fim deste workshop a sua resposta à questão: Com o mundo em mudança, a solução está na cloud? A segunda intervenção da tarde será a de Paulo Barradas Rebelo, CEO da Bluepharma, que mostrará como é que a aposta em SAP permitiu alavancar o processo de exportação da Bluepharma. Renato Tavares, Responsável do Departamento de Sistemas de Informação da Procalçado, irá testemunhar como é que a aposta no ERP da SAP permitiu continuar a crescer no mercado internacional. Fabrice de Almeida, CEO da LifrescaLaboplast, fecha os testemunhos de clientes para falar sobre a aposta num caminho de futuro. Os "Cafés Temáticos", que terão lugar numa área com o mesmo nome, realizar-se-ão em formato de mesa redonda, na parte da manhã e início da tarde e contarão com as participações dos parceiros SAP: Ábaco Consultores, PROCENSUS e ROFF. A apresentação da ROFF será sobre a "Gestão empresarial com SAP ERP: um caminho para alavancar a exportação", e estará a cargo de João Pissarra de Matos, Sales Manager, e Hugo Gomes, Solutions Architect. O parceiro ÁBACO apresentará o "SAP Fiori: acesso a funcionalidades do software SAP via telemóvel, tablet e desktop", por Rui Pereira, Sales Executive da Ábaco Consultores. A PROCENSUS fecha a sessão de "Cafés Temáticos" com o tema "Respostas a desafios da exportação", com António Almeida Nunes, Manager da Procensus e Fabrice de Almeida, CEO da LifrescaLaboplast :00 Ciência.PT Página 65

74 A66 AIP apresenta projetos "Mais Indústria + Produtividade", "Estágios 3I s" e "Exportar a 1ª vez" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: AIP - Associação Industrial Portuguesa Online em A Associação Industrial Portuguesa (AIP) participou no Fórum Portugal Exportador 2013, que decorreu no Centro de Congressos de Lisboa, tendo apresentado os projetos "Mais Indústria + Produtividade", "Estágios 3I's" e "Exportar a 1ª vez", no workshop com o tema "O papel das Associações no Apoio à Internacionalização". O primeiro painel, "Produtividade, Capital Humano e Internacionalização", foi inteiramente dedicado ao universo AIP no âmbito da Internacionalização e da Formação. Benvinda Catarino, Paula Fonseca e André Jorge, da AIP, deram a conhecer as iniciativas "Mais Indústria + Produtividade", "Estágios 3I's" e "Exportar a 1ª vez", projetos estes que podem ser vistos com mais detalhe no portal da AIP, em, e cujas adesões também aqui podem ser feitas. A AIP esteve ainda representada fisicamente no Portugal Exportador 2013, com um stand institucional no qual foi disponibilizada informação sobre estes mesmos projetos desenvolvidos pelos departamentos de Internacionalização e de Formação. Página 66

75 A67 Angola é o país fora da Europa para onde mais se exporta Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Bola Online Angola continua a ser o país fora da Europa para onde Portugal mais exporta, situação que continua em crescendo. Segundo a diretora-geral da Associação Industrial Portuguesa (AIP), Maria João Rocha de Matos, em declarações à Rádio Renascença, Angola continua no topo dos países extra-comunitários a receberem mercadoria portuguesa. Já em Moçambique, adianta a responsável, os negócios estão estáveis. Angola e Moçambique incluem-se nos mais de cem países representados na oitava edição do Portugal Exportador, o maior evento nacional dedicado às exportações, que está a decorrer no Centro de Congressos de Lisboa. Segundo o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, 2013 foi o melhor ano de sempre das exportações portuguesas. Página 67

76 A68 Portas «orgulhoso» das empresas exportadoras Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Bola Online O vice-primeiro-ministro falou esta quarta-feira no orgulho no trabalho desenvolvido pelas empresas portuguesas ao nível das exportações. Paulo Portas esteve na abertura do certame Portugal Exportador, promovido pela Fundação AIP e afirmou que este será o melhor ano de sempre das exportações. Tenho orgulho nas empresas portuguesas que representam hoje um poderoso setor exportador para o nosso país. Quando as circunstâncias financeiras internacionais criaram a crise das dívidas soberanas, as exportações em Portugal apresentavam 28 por cento do produto. Este ano provavelmente terminaremos à volta dos 41 por cento do produto, disse. Falando em viragem, Portas voltou a sublinhar que, com o final do programa de assistência em junho, Portugal vai recuperar a sua liberdade enquanto Estado e nação, sendo fundamental sedimentar os sinais positivos do crescimento económico. O vice-primeiro-ministro falou em sinais positivos, como a criação de emprego, as exportações, o turismo, o investimento na agricultura e também a produção industrial e o consumo interno. Embora com evolução positiva ténue, destacou que há sinais que representam a viragem de um ciclo económico. Página 68

77 A69 Portas: 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Correio da Manhã Online Hoje, 11h26 Luís Costa Paulo Portas, vice-primeiro-ministro Tamanho Letra Imprimir Comentar Enviar Partilhar Ler Comentários COMENTÁRIO MAIS VOTADO Economia Portas: 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Vice-primeiro-ministro falou na oitava edição do Portugal Exportador, no Centro de Congressos de Lisboa. Hoje, 11h26 Nº de votos (0) Comentários (0) O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou esta quarta-feira que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da 'troika' [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. Página 69

78 A70 "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Diário de Notícias Online Portas sobre 'invasão' dos ministérios Várias dezenas de sindicalistas invadiram ontem quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Página 70

79 A será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Diário de Notícias Online Paulo Portas por Lusa, texto publicado por Paula Mourato O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da 'troika' [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. Página 71

80 A72 "2013 será o melhor ano de sempre das exportações" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Diário Digital Castelo Branco Online "2013 será o melhor ano de sempre das exportações" - Paulo Portas Diario Digital Castelo BrancoLusa :36:00 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Página 72

81 A73 Portas: «Uns dedicam-se? s exportações e outros a manifestarem-se» Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Diário Digital Online HOJE Ã s 11:01 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que cada um tem a sua agenda. Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de Outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Diário Digital com Lusa Página 73

82 A74 «Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se», diz Portas Economia Dinheiro Digital Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Diário Digital Online - Dinheiro Digital Online HOJE às 11:42 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que cada um tem a sua agenda. Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de Outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Dinheiro Digital com Lusa Página 74

83 A75 Portas diz que 2013 será «o melhor ano de sempre» das exportações Economia Dinheiro Digital Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Diário Digital Online - Dinheiro Digital Online HOJE às 11:17 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será o melhor ano de sempre das exportações. Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Dinheiro Digital Lusa Página 75

84 A76 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 37 Cores: Cor Área: 14,10 x 3,08 cm² Corte: 1 de 1 AGENDA Abertura da 8.ª edição do Portugal Exportador Ministro do Ambiente, Jorge Moreira da Silva, na abertura da Conferência Sector energético: o contexto e a mudança Seminário Mercado de Capitais e o Financiamento da Economia em Portugal, do Fórum para a Competitividade. Royal Mail: divulgação de resultados do semestre Página 76

85 Tiragem: País: Portugal A77 Period.: Diária ID: F FÓRUM PORTUGAL EXPORTADOR Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 20 Cores: Cor Área: 29,91 x 35,12 cm² Corte: 1 de 3 Mercados fora da Europa atraem mais exportadoras Oportunidades Europa ainda é o principal destino das exportações, mas há novos negócios a surgir em países árabes e na costa de África. Helena Cristina Coelho e Sónia Santos Pereira Escandinávia, Médio Oriente e costa ocidental de África são três grandes blocos de mercados que o Espírito Santo (ES) Research destaca entre os principais alvos de exportação das exportadoras portuguesas. E todos eles por diferentes razões, como explica Francisco Mendes Palma, que dirige essa área de pesquisas de mercado do grupo financeiro. No caso da Escandinávia, em países como a Noruega, Dinamarca ou Suécia, há um bom poder de compra, sobretudo agora que há uma recuperação da economia europeia. É um destino atractivo para certo tipo de produtos, mas também pode ser interessante na captação de investimento e turistas para Portugal, justifica. Além de que, reforça, são mercados maduros e com os quais a relação de Portugal pode ser mais sofisticada. A proximidade do mercado europeu ainda pesa muito nas exportações (cerca de 70%), mas as vendas para países fora da Europa começam a ganhar expressão. É o caso do Médio Oriente e de África. No primeiro caso, já existe um nível de abordagem e integração económica que facilitam os negócios entre empresas portuguesas e de países como os Emirados, Qatar ou Arábia Saudita, defende Francisco Mendes Palma. E há casos de sucesso a comprová-lo, como o da WeDo. A consultora tecnológica do grupo Sonae começou a investir no Médio Oriente em 2007, região onde detectou grande potencial de crescimento na área das telecomunicações, até porque o nível de maturidade está um pouco atrás da Europa, conta o vice- -presidente, João Faísca. No início, a empresa apostou nos Emirados Árabes Unidos (EAU) e mais tarde na Arábia Saudita. Para trabalhar esta região, instalou um escritório no Egipto, onde conta com 17 colaboradores. Hoje está também no Qatar e no Kuwait. João Faísca recorda que a entrada na Arábia Saudita implicou uma parceria. Mas essa dificuldade inicial transformou-se numa vantagem, pois a Arábia Saudita é um mercado um pouco fecha- Francisco Mendes Palma Director do ES Research A economia portuguesa esteve dependente do mercado interno durante demasiado tempo. É por isso muito importante apostar nas exportações, mas não basta exportar. É preciso ter umaestratégiaevalorizar as competências das empresas. PRÉBUILD 50 milhões A primeira obra no Médio Oriente arranca em 2014: quatro parques de estacionamento no Kuwait, orçados em 50 milhões de euros. WEDO 2007 Foi o ano em que a participada dasonae entrou no Médio Oriente. Começou com os EAU, depois Arábia Saudita e já chegou ao Qatar e Kuwait. do, onde é importante ter alguém para nos acompanhar. África na mira A Prébuild, que assume vocação de multinacional, abordou o Médio Oriente no final do ano passado. A administradora do grupo de construção e materiais, Margarida Calvinho, identificou essa região como uma oportunidade e, em particular, o Qatar, quando este país garantiu a organização do Mundial de Futebol em Há uma série de obras em perspectiva, não quer dizer que sejam os estádios, mas instalações agregadas a esses eventos, o que torna o país bastante interessante para construir e exportar materiais. Desde então, a Prébuild já tem escritórios na Qatar e no Kuwait, mas também abordou outros países como a Arábia Saudita, EAU, Bahrein e Omã. Francisco Mendes Palma realça outro factor atractivo no Médio Oriente. Dispõem de recursos financeiros sob certas formas, como fundos soberanos, que são importantes fontes de financiamento. Estes serão alguns dos mercados em destaque no Portugal Exportador, que hoje realiza a sua 8ª edição em Lisboa. Mas não serão os únicos: no caso de África onde as empresas portuguesas já têm uma relação estabelecida com países de expressão portuguesa como Angola, Moçambique ou Cabo Verde e que continuam a ser importantes, realça o director do ES Research há novos mercados na mira, em especial na costa ocidental. É o caso do Senegal, da Costa do Marfim ou do Ghana, onde existe um conjunto de oportunidades que precisam de ser operacionalizadas. Também a Ásia, em que Portugal pode ser determinante em negócios tripartidos com África, é uma região com forte potencial, que apenas a distância desvaloriza. Página 77

86 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 21 Cores: Cor Área: 29,44 x 33,54 cm² Corte: 2 de 3 PONTOS CHAVE O 8º Fórum Portugal Exportador, promovido pela Fundação AIP em parceria com o BES e a Aicep, realiza-se hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Evento reúne mais de empresas e conta com o apoio da banca, consultoras, embaixadas, câmaras de comércio e outras entidades públicas e privadas: Objectivo é apoiar as empresas, sobretudo pequenas e médias, nos seus processos de internacionalização. Infografia: Marta Carvalho Página 78

87 ID: F FÓRUM PORTUGAL EXPORTADOR Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 22 Cores: Cor Área: 28,59 x 34,10 cm² Corte: 3 de 3 EXPORTAÇÕES 5,8% Foi quanto cresceram as vendas portuguesas para o estrangeiro no terceiro trimestre deste ano face a DESTINOS 70,8% Foi a percentagem de bens exportados para a União Europeia (UE), ainda o principal destino, no primeiro semestre do ano. FORA DA EUROPA 7,2% Foi a quota de exportações para os PALOP, o principal mercado fora da UE. Magrebe e países da NAFTA surgem logo a seguir. Bruno Barbosa Dez passos para orientar empresas que apostam na internacionalização Expansão Conhecer bem o mercado para onde se quer exportar é uma das condições essenciais para o êxito. Sónia Santos Pereira Para exportar e ter sucesso, as empresas devem fazer um bom trabalho de casa. A AIP (Associação Industrial Portuguesa) propõe dez passos para que as empresas garantam o êxito nos mercados externos. 1 FAZER AUTO-DIAGNÓSTICO A empresa precisa de se analisar primeiro. Tem de saber se tem capacidade para exportar, se os produtos que produz estão adequados aos mercados, se dispõe de recursos humanos com formação necessária, se tem capital para investir e capacidade de inovação. E disponibilidade. 2 ESTUDAR O MERCADO Conhecer os mercados é essencial, assim como dar a conhecer Exportar é ambição de muitas empresas. Mas há riscos. As empresas devem fazer um trabalho de casa minucioso antes de se aventurarem por novas geografias. Através do Clube Exportador, a AIP disponibiliza um pequeno manual com algumas dessas recomendações para as empresas. os seus produtos. A participação em feiras e em missões empresariais é uma boa solução, bem como subscrever bases de dados e estudos de mercado. 3 ADAPTAR A OFERTA Os mercados não são todos iguais. É preciso conhecer os hábitos de consumo, o que pensa o mercado sobre os produtos a exportar, as especificações técnicas para a entrada do produto no país receptor, os canais de distribuição. 4 CALCULAR PREÇOS A definição do preço para os produtos a exportar deve ter em consideração vários custos: a adaptação do artigo ao mercado, o transporte, marketing local, seguros e a própria qualidade que se quer oferecer. Convém dar especial atenção à moeda local e a riscos cambiais. 5 CONHECER AS REGRAS É essencial conhecer as formalidades e documentos exigidos pelos países. Há três tipos de documentação: papéis comerciais e certificados, de transporte e aduaneiros. 6 SUPERAR BARREIRAS Exportar não é uma missão fácil e há inúmeros entraves que são colocados pelos mercados onde se pretende entrar. Antes de exportar é necessário conhecer bem o país, nomeadamente a língua, o processo burocrático, os hábitos de consumo. 7 ACAUTELAR TRANSPORTES O transporte da mercadoria é um dos processos vitais na exportação. A empresa deve saber qual o meio de transporte mais adequado, a segurança da mercadoria, o processo de desalfandegamento, a armazenagem e os respectivos custos. 8 GARANTIR PAGAMENTOS Deve ter-se em conta o meio de pagamento, considerando a relação compradorvendedor, a situação política e económica do país receptor e o risco desse mercado. 9 PROCURAR APOIOS Há apoios institucionais e financeiros à exportação. A empresa pode dirigir-se a associações sectoriais ou câmaras de comércio. 10 CONSTRUIR UM PLANO A empresa deve desenhar um plano de abordagem ao mercado e depois um plano de entrada com objectivos e timings. Página 79

88 A80 O melhor ano de sempre das exportações foi Ou 1979 Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Dinheiro Vivo Online :00 Dinheiro Vivo O melhor ano de sempre das exportações foi Ou 1979 Paulo Portas D.R :00 Dinheiro Vivo O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou ontem num evento chamado "Portugal Exportador" que as exportações atingirão "o melhor ano de sempre" em 2013, subindo até 41% do produto interno bruto, quando há cinco anos este rácio estava em 28%, observou. Não é bem assim. Houve anos muito melhores. E, pior, ainda há muitos riscos pela frente, sobretudo ao nível da concessão de crédito e da procura externa, que podem dificultar esse caminho, mesmo o das empresas mais preparadas, inovadoras ou que mais diversificam. E isto, claro, juntar-se-á a incógnita que é o impacto da reforma do Estado na economia real em É um facto que o sector exportador tem apresentado um dinamismo "notável", sendo hoje, em termo aritméticos, o único motor da economia (dito de outra forma, não fossem as exportações, a recessão seria pior que os 1,8% previstos para este ano). Mérito dos empresários que diversificaram os destinos das suas vendas (para fora da Europa), que investem em inovação de produtos, da competitividade dos serviços, com destaque para o turismo. No entanto, este ano não será, nem por sombras, o melhor de sempre das vendas para o exterior: nem em crescimento real, nem nominal, nem em termos de peso do agregado no PIB, como aludiu o líder do CDS. Quando muito será em termos nominais, mas esse nunca pode ser o termo de comparação porque dessa forma está-se a incorporar o efeito da expansão dos preços (e antes do euro, das desvalorizações cambiais). Desde 1960, as vendas a preços correntes só caíram quatro vezes, por exemplo. De acordo com as séries histórias disponíveis (as da Comissão Europeia remontam a 1960), o nível mais alto das exportações em relação ao PIB registou-se em 1974 (137,1%, com as importações a comerem largamente esta sobre representação no PIB) - este ano rondará 41%; o maior crescimento nominal aconteceu em 1979 (35,8%) quando em 2013 se ficará pelos 5,2%; e a maior expansão real (expurgando a inflação) também foi nesse ano (27,8%) - em 2013 será 5,8%. Mas os anos 70, sabe-se, foram atípicos, atribulados. A economia estava de rastos devido a décadas de isolamento e opressão; e altamente dependente de recursos exteriores: dinheiro, conhecimento, comida, tecnologia. A economia interna estava altamente deprimida, logo as exportações tendiam a destacar-se facilmente. Hoje, com o ajustamento da troika, acontece algo parecido. Sempre que se faz uma desvalorização interna é natural que sejam os transacionáveis a destacar-se - o seu mercado está lá fora. Portas não o disse, mas o bom desempenho das exportações vem acompanhado de uma alteração na balança externa para melhor que leva a esperar tempos mais auspiciosos. Nos anos 70, Portugal era altamente deficitário face ao exterior (uma posição negativa crónica que perdurou até 2012). As mais recentes projeções sobre a economia portuguesa apontam para a manutenção de um excedente na balança corrente durante pelo menos três anos, algo nunca visto. Mas tendo em conta a tradição, ainda há dúvidas sobre a "sustentabilidade" do novo modelo de desenvolvimento. É que o reequilíbrio externo continua a ser reflexo do efeito combinado da depressão no consumo com o congelamento do investimento e os problemas de crédito, que assim puxam menos pelas importações. E tanto quanto se sabe, o país continua a ser (cronicamente?) importador de tecnologia (e de marcas Página 80

89 estrangeiras), o que eleva a probabilidade de, que quando chegar a retoma do investimento, as compras voltem a subir de forma significativa. Até lá, Paulo Portas vai dizendo que "os resultados atingidos pelo país dão uma lição de humildade àqueles que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas com grande ceticismo". Uma vez mais: o problema do crescimento futuro não está no mérito dos exportadores, que o têm. Está na base da economia real. Está no músculo e nos ossos da economia doméstica, no facto de não haver uma tradição industrial forte, histórica, nem produção própria de tecnologia ou inovação em larga escala, ainda que Portugal tenha as pessoas (as qualificações) e algumas condições de base (as infraestruturas) para poder ser algo diferente. Para melhor. Mas voltando às exportações. O vice-primeiro-ministro esqueceu-se de outro detalhe importante. Este ano, boa parte do crescimento musculado das vendas deve-se, não à economia como um todo ou à pujança em uníssono dos vários sectores, mas a uma única empresa: a Galp. Deve-se às vendas de combustíveis, aos resultados do investimento feito por aquela companhia. Deve-se a um efeito de concentração na criação de valor, o que evidencia a exposição da economia ao mercado de uma empresa. Ou a este tipo de mercado. Só para se ter uma ideia, no capítulo das exportações de mercadorias, nos três trimestres do ano que acabam em setembro, as vendas cresceram, em termos nominais, cerca de 4%. Excluindo a faturação em combustíveis e lubrificantes, o avanço das exportações fica-se por menos de metade: 1,7%. O Banco de Portugal, no último boletim económico, faz uma análise limpa do que está a acontecer. Sublinha que "no que se refere a 2013, é de destacar o contributo do crescimento das exportações de bens energéticos, associado ao aumento permanente da capacidade de refinação instalada". Mas destaca "o aumento expressivo das exportações de serviços" e "o desempenho notável das exportações de turismo e serviços correlacionados", bem como o aprofundamento dos mercados extra-comunitários, como Angola, por exemplo. Nota final: Paulo Portas referiu que "em cinco anos, as exportações de Portugal passaram de 28% do Produto Interno Bruto (PIB) - correspondente a 31 mil milhões de vendas em valor - para 40% do PIB no ano passado - correspondente a 45 mil milhões de vendas". Os rácios estão corretos, mas os valores em euros estão errados. O vice-pm esqueceu-se de contar com as exportações de serviços (com o turismo) nas contas que apresentou. Este ano, os exportadores baseados em Portugal devem faturar, não 45 mil milhões, mas 67 mil milhões de euros a preços correntes. Página 81

90 A82 Paulo Portas: "Portugal surpreendeu o mundo" nas exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Dinheiro Vivo Online :56 Dinheiro Vivo Paulo Portas: "Portugal surpreendeu o mundo" nas exportações Portas salienta saída do programa Steven Governo :56 Dinheiro Vivo O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou que as exportações portuguesas têm superado quaisquer expetativas e que "se há uma área onde Portugal surpreendeu o mundo e as instituições económicas" é nas exportações. Na abertura da 8ª edição do Portugal Exportador, congresso organizado pela Fundação da Associação da Indústria Portuguesa, Paulo Portas disse que as exportações "deram uma lição de humildade a muitas instituições que fazem previsões económicas", referindo-se às previsões de que Portugal não teria capacidade de aumentar a sua quota de mercado de exportações. "2013 é o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", afirma. Leia também: Moedas responde ao FT: Portugal não precisa de segundo resgate "Podem discutir-se no nosso país mil coisas diferentes, (.) mas há duas que são mais importantes do que todas as outras": a saída de Portugal do programa de assistência financeira e o facto de a economia portuguesa estar a dar a volta, muito impulsionada pelas exportações, afirmou Paulo Portas. Para o vice-primeiro-ministro, "o GPS do crescimento económico mundial passa pelos mercados emergentes", mercados onde as exportações portuguesas aumentaram quase 20% este ano. O também líder do CDS-PP adiantou que, ainda assim, há que nunca esquecer que o mercado principal das exportações portuguesas é a Europa. Paulo Portas conclui, por isso, que "é preciso ter orgulho". O desempenho comercial das empresas portuguesas é mérito delas e não do Governo, afirma, "ao darem a volta estrategicamente a uma situação difícil". A "este progresso chama-se talento, chama-se mérito, chama-se capacidade", concluiu Paulo Portas. Para o vice-primeiro-ministro, "o GPS do crescimento económico mundial passa pelos mercados emergentes" Página 82

91 A83 Portas recusa comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Dinheiro Vivo Online :09 Dinheiro Vivo Portas recusa comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" Portas vai reunir-se com CGTP Dinheiro Vivo Lusa :09 Dinheiro Vivo O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas, à margem da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Leia também: Paulo Portas: "Portugal surpreendeu o mundo" com as suas exportações Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos, para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Paulo Portas vai reunir-se no Palácio das Laranjeiras com uma delegação da CGTP para discutir a reforma de Estado. Página 83

92 A84 "Queremos recuperar a nossa liberdade enquanto Estado e Nação" Económico Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Económico Online Paulo Portas entende que Portugal já iniciou a viragem do ciclo económico e quer agora recuperar a "liberdade financeira". "[Queremos] primeiro: recuperar a nossa liberdade enquanto Estado e Nação e usufruir das consequências para a economia. Segundo: sedimentar os sinais positivos do crescimento económico", afirmou o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, citado pela agência Reuters. Falando na oitava edição do Portugal Exportador, promovido pela Fundação AIP, Portas acrescentou que o País viveu "1.004 dias em recessão técnica" mas já iniciou "a viragem do ciclo económico". "Há sinais positivos do ponto de vista do crescimento, da criação de emprego, das exportações, do turismo, da criação de empresas, do investimento da agricutura, da produção industrial, mais incerta, e do consumo interno, ainda não suficientemente consistente", continuou. Palavras proferidas pelo vice-primeiro-ministro um dia depois de aprovado o Orçamento do Estado para 2014, que contém várias medidas de austeridade ainda sujeitas a fiscalização do Presidente da República e, provavelmente, do Tribunal Constitucional. Económico :52 Página 84

93 A85 "Queremos recuperar a nossa liberdade" Económico Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Económico Online Paulo Portas entende que Portugal já iniciou a viragem do ciclo económico e quer agora recuperar a "liberdade financeira". "[Queremos] primeiro: recuperar a nossa liberdade enquanto Estado e Nação e usufruir das consequências para a economia. Segundo: sedimentar os sinais positivos do crescimento económico", afirmou o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, citado pela agência Reuters. Falando na oitava edição do Portugal Exportador, promovido pela Fundação AIP, Portas acrescentou que o País viveu "1.004 dias em recessão técnica" mas já iniciou "a viragem do ciclo económico". "Há sinais positivos do ponto de vista do crescimento, da criação de emprego, das exportações, do turismo, da criação de empresas, do investimento da agricutura, da produção industrial, mais incerta, e do consumo interno, ainda não suficientemente consistente", continuou. Palavras proferidas pelo vice-primeiro-ministro um dia depois de aprovado o Orçamento do Estado para 2014, que contém várias medidas de austeridade ainda sujeitas a fiscalização do Presidente da República e, provavelmente, do Tribunal Constitucional. Económico :52 Página 85

94 A86 Paulo Portas: 2013 será o melhor ano de sempre das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Empresa Directo.com Notícia agenciafinanceira.com (271113)-(Agência Financeira) O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou esta quarta-feira que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será o melhor ano de sempre das exportações. Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB ancorado nas exportações, estimou Portas, exaltando o imenso orgulho nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma lição de humildade às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas com grande ceticismo. Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas, disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as exportações são o passaporte para a saída da troika de Portugal. [São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada, disse. Página 86

95 A87 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Expresso Online Lisboa, 27 nov (Lusa) - O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Página 87

96 A88 10:42 Portas: Sinais positivos representam "viragem de um ciclo económico" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: GoBulling.com https:www.gobulling.comljccolpublicnewsitem.tea?parnewsid= Paulo Portas disse esta quarta-feira, 27 de Novembro, que Portugal vai "recuperar a sua liberdade enquanto Estado e nação", sendo que nesta altura é fundamental "sedimentar os sinais positivos do crescimento económico", depois de terem ficado para trás "1.004 dias de recessão técnica". Na sessão de abertura do Portugal Exportador 2013, o vice-primeiro-ministro destacou que "há sinais positivos" ao nível do crescimento económico, citando a criação de emprego, as exportações, o turismo, o investimento na agricultura e também a produção industrial e o consumo interno, onde a evolução é ainda incerta e não suficientemente consistente. Ainda assim, Portas destacou que todos estes sinais "representam a viragem de um ciclo económico", sendo necessário proteger esta tendência. O PIB português cresceu 0,2% no terceiro trimestre face aos três meses anteriores, no segundo trimestre consecutivo de crescimento, que colocou fim a uma série de 10 trimestres consecuivos em queda. Peso das exportações sobe para 41% do PIB em 2013 Na sua intervenção de cerca de 15 minutos e que foi transmitida pelas televisões, Portas diz que a evolução das empresas exportadoras é um "motivo de orgulho". "Se há um Portugal vencedor no Portugal Exportador é um sinal de que poderemos superar a crise", assinalou o vice-primeiro-ministro. Portas assinalou que as empresas portuguesas souberam "superar as dificuldades" e reduzir a dependência do mercado interno e da União Europeia. As empresas portuguesas foram "capazes de partir". Para Paulo Portas os números das exportações portuguesas "não deixam enganar e deviam ser orgulho para todos". Lembrando que antes do início da crise das dívidas soberanas as exportações portuguesas representavam 28% do PIB, "este ano terminaremos a volta dos 41% do PIB". No ano passado o peso foi de 38,7%. "Em muito poucos anos" as exportações passaram a ser uma "âncora decisiva da solidez da economia portuguesa", destacou Paulo Portas, destacando que esta transformação foi atingida no espaço de cinco anos. Página 88

97 A89 «2013 SERÁ O MELHOR ANO DE SEMPRE DAS EXPORTAÇÕES» Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Governo de Portugal Online As instituições internacionais enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em 2013 pois 2012 foi o melhor ano de sempre das exportações e, surpresa das surpresas, 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas, afirmou o Vice-Primeiro-Ministro, Paulo Portas. E acrescentou: os resultados atingidos pelo País dão uma lição de humildade àqueles que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas com grande ceticismo. Estas declarações foram feitas na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre no centro de congressos, em Lisboa. Em cinco anos, as exportações de Portugal passaram de 28% do Produto Interno Bruto (PIB) - correspondente a 31 mil milhões de vendas em valor - para 40% do PIB no ano passado - correspondente a 45 mil milhões de vendas, referiu ainda o Vice-Primeiro-Ministro. Paulo Portas afirmou também que este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB ancorado nas exportações. Tenho imenso orgulho nas empresas portuguesas que representam hoje um poderoso setor exportador para o nosso País, sublinhou. E concluiu: Em muito poucos anos, as exportações transformaram-se numa âncora muito mais decisiva da solidez da economia portuguesa. Página 89

98 A90 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações ionline Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: i Online Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Paulo Portas demitiu-se esta semana mas o primeiro-ministro ainda não pediu a Cavaco Silva para exonerar o ministro dos Negócios Estrangeiros da função JOAO RELVAS LUSA Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da 'troika' [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. *Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico Portas sobre invasão de sindicalistas: "Cada um tem a sua agenda" Agência Lusa Página 90

99 A91 Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" ionline Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: i Online Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" Paulo Portas Mário Cruz, Lusa Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. *Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico Agência Lusa Página 91

100 A92 Portas sobre invasão de sindicalistas: "Cada um tem a sua agenda" ionline Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: i Online Portas sobre invasão de sindicalistas: "Cada um tem a sua agenda" Paulo Portas Mário Cruz, Lusa Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. *Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico Agência Lusa Página 92

101 A93 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Jornal da Madeira.pt O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da 'troika' [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. Página 93

102 A94 Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Jornal da Madeira.pt O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Artigo Qua, :05 Página 94

103 A95 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 3 Cores: Cor Área: 2,76 x 31,17 cm² Corte: 1 de 1 Página 95

104 A96 Portas: Sinais positivos representam "viragem de um ciclo económico" - Economia Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Jornal de Negócios Online Vice-primeiro-ministro destacou o "orgulho" na evolução das exportações, que devem representar 41% do PIB este ano, quando antes da crise o peso estava abaixo dos 30%. Paulo Portas disse esta quarta-feira, 27 de Novembro, que Portugal vai "recuperar a sua liberdade enquanto Estado e nação", sendo que nesta altura é fundamental "sedimentar os sinais positivos do crescimento económico", depois de terem ficado para trás "1.004 dias de recessão técnica". Na sessão de abertura do Portugal Exportador 2013, o vice-primeiro-ministro destacou que "há sinais positivos" ao nível do crescimento económico, citando a criação de emprego, as exportações, o turismo, o investimento na agricultura e também a produção industrial e o consumo interno, onde a evolução é ainda incerta e não suficientemente consistente. Ainda assim, Portas destacou que todos estes sinais "representam a viragem de um ciclo económico", sendo necessário proteger esta tendência. O PIB português cresceu 0,2% no terceiro trimestre face aos três meses anteriores, no segundo trimestre consecutivo de crescimento, que colocou fim a uma série de 10 trimestres consecuivos em queda. Peso das exportações sobe para 41% do PIB em 2013 Na sua intervenção de cerca de 15 minutos e que foi transmitida pelas televisões, Portas diz que a evolução das empresas exportadoras é um "motivo de orgulho". "Se há um Portugal vencedor no Portugal Exportador é um sinal de que poderemos superar a crise", assinalou o vice-primeiro-ministro. Portas assinalou que as empresas portuguesas souberam "superar as dificuldades" e reduzir a dependência do mercado interno e da União Europeia. As empresas portuguesas foram "capazes de partir". Para Paulo Portas os números das exportações portuguesas "não deixam enganar e deviam ser orgulho para todos". Lembrando que antes do início da crise das dívidas soberanas as exportações portuguesas representavam 28% do PIB, "este ano terminaremos a volta dos 41% do PIB". No ano passado o peso foi de 38,7%. "Em muito poucos anos" as exportações passaram a ser uma "âncora decisiva da solidez da economia portuguesa", destacou Paulo Portas, destacando que esta transformação foi atingida no espaço de cinco anos. 27 Novembro 2013, 10:42 por Nuno Carregueiro Página 96

105 A97 Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Jornal de Notícias Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou, esta quarta-feira, que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto, pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da troika [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. publicado a às 12:25 Para mais detalhes consulte: GRUPO CONTROLINVESTE Copyright - Todos os direitos reservados Página 97

106 A98 Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Jornal de Notícias Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se, esta quarta-feira, a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. publicado a às 10:46 Para mais detalhes consulte: GRUPO CONTROLINVESTE Copyright - Todos os direitos reservados Página 98

107 A : "Melhor ano de sempre das exportações" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Magazine Imobiliário Online As instituições internacionais "enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em 2013", pois "2012 foi o melhor ano de sempre das exportações e, surpresa das surpresas, 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas". Esta afirmação foi proferida pelo Vice-Primeiro-Ministro, Paulo Portas, na abertura da oitava edição do Portugal Exportador. O Vice-Primeiro-Ministro considerou que os resultados atingidos pelo País "dão uma lição de humildade àqueles que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas com grande ceticismo". Acrescentando que "em cinco anos, as exportações de Portugal passaram de 28% do Produto Interno Bruto (PIB) - correspondente a 31 mil milhões de vendas em valor - para 40% do PIB no ano passado - correspondente a 45 mil milhões de vendas". Paulo Portas afirmou também que "este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB ancorado nas exportações", tendo, por isso, "imenso orgulho nas empresas portuguesas que representam hoje um poderoso sector exportador para o nosso País". Concluindo que "em muito poucos anos, as exportações transformaram-se numa âncora muito mais decisiva da solidez da economia portuguesa". A 8ª edição do Portugal Exportador, o maior evento nacional dedicado à exportação, decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa, Pavilhão do Rio, na Praça das Indústrias, à Junqueira. Entre os ilustres participantes faz parte o Vice-Primeiro Ministro, Paulo Portas, o presidente da Fundação AIP e do Conselho Geral da AIP-CCI, Jorge Rocha de Matos, o presidente da AICEP Portugal Global, Pedro Reis, e o administrador do BES, António Souto. Ao todo são 43 embaixadas, 17 câmaras de comércio e dezenas de outras instituições, entidades e empresas ligadas à exportação e ao apoio à internacionalização presentes na 8ª edição do Portugal Exportador, um evento promovido pela Fundação AIP em parceria com a AIP-CCI, o BES e a AICEP Portugal Global, com o apoio da CIP e AEP e com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa. O sucesso das edições anteriores, pelas quais passaram milhares de empresários à procura de informação e ferramentas de apoio para iniciar ou consolidar a sua estratégia de internacionalização, ditam a continuidade deste evento, projecto que reúne num único dia e num só espaço as mais relevantes instituições, associações e empresas que podem de alguma forma ser uma mais-valia no processo de internacionalização. As diversas entidades participantes apresentam, através de workshops, cafés temáticos e espaços de consultoria e networking, ferramentas, apoios e serviços disponíveis para que qualquer empresa possa iniciar ou estruturar a sua actividade além-fronteiras. Foto: Santos Almeida Página 99

108 A100 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: MSN Online actualizado: Wed, 27 Nov :04:10 GMT O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações" PEDRO NUNESLUSA Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da 'troika' [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. ICO MSF Página 100

109 A101 Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: MSN Online actualizado: Wed, 27 Nov :02:53 GMT O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda" PEDRO NUNESLUSA Questionado pelos jornalistas, à margem da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. ICO MSF Página 101

110 A102 Portas "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Notícias ao Minuto Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". 10:40-27 de Novembro de 2013 Por Lusa Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Página 102

111 A103 Portas Este ano será "o melhor de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Notícias ao Minuto Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". 11:17-27 de Novembro de 2013 Por Lusa Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da 'troika' [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. Página 103

112 A104 ID: Tiragem: 0 País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Informação Geral Pág: 13 Cores: Cor Área: 18,78 x 25,17 cm² Corte: 1 de 1 OLHARES O vice-primeiroministro considera que 2013 é o melhor ano de sempre em matéria de exportações. Perante uma plateia de muitos empresários, no fórum Portugal Exportador, em Lisboa, Paulo Portas garantiu que contra todas as previsões mais pessimistas, as exportações portuguesas cresceram em 2012 e ainda mais este ano. Foto: Pedro NunesLUSA O Presidente queniano, Uhuru Kenyatta, ergueu hoje o troféu do campeonato do mundo de futebol de O troféu está a dar uma espécie de volta ao globo e deverá passar por 88 países antes do início da competição. Foto: Daniel IrunguEPA Página 104

113 Tiragem: 0 Pág: 2 A105 ID: Depois do protesto País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Informação Geral PSP desmente reforço especial nos ministérios Cores: Cor Área: 16,43 x 26,36 cm² Corte: 1 de 2 CGTP garante que não está a fomentar a violência e não vai desistir dos protestos. Várias dezenas de sindicalistas invadiram ontem quatro ministérios, após a aprovação do OE A PSP desmente que esteja em marcha um reforço especial nos ministérios, após as invasões de várias dezenas de sindicalistas afectos à CGTP, ontem, aos átrios dos ministérios da Economia, Finanças, Ambiente e Saúde. O Diário de Notícias avança hoje que teriam sido destacados, em média, 20 agentes para cada um dos ministérios, na sequência da acção de ontem, que se seguiu à aprovação do Orçamento do Estado para De acordo com o jornal, a iniciativa não foi antecipada pelo Serviço de Informações de Segurança (SIS) nas avaliações de ameaças relacionadas com as manifestações. Segundo o DN, a situação gerou um clima de mal-estar na PSP por considerarem ter havido uma falha do SIS na antecipação deste tipo de protesto. A Renascença fez uma ronda esta manhã pelos ministérios e não encontrou qualquer reforço de segurança. Fonte da PSP garante que os meios foram reforçados apenas ontem, para lidar com os protestos. O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se a comentar as invasões, referindo que cada um tem a sua agenda. Questionado hoje pelos jornalistas, à margem da oitava edição do Portugal Exportador, respondeu: Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se. SIS tem mais com que se preocupar O secretário-geral da CGTP afasta a ideia dos Serviços Secretos terem de se preocupar com as acções da central sindical. O SIS tem mais com que se preocupar do que com as lutas dos trabalhadores e as intervenções e acções da CGTP, afirmou Arménio Carlos à Lusa, acrescentando que os representantes da central sindical não pretendem gerar violência, mas combater a violência das políticas do Governo. Se o SIS se quiser preocupar, pode preocupar-se e acompanhar de uma forma mais permanente a fraude de evasão fiscal, aqueles que têm aqui os lucros e não pagam impostos, aqueles que estão envolvidos em negócios de alto gabarito sem qualquer tipo de penalização, defendeu. Não foi preciso dormir no ministério O protesto no Ministério da Economia começou por volta das 15h30 e foi o mais longa das ocupações. Durante quatro horas, dezenas de sindicalistas estiveram concentrados à porta e dentro do ministério. Enquanto esperavam, gritavam palavras de ordem como está na hora de o Governo ir embora ou correr com esta gente é precioso e é urgente. Estiveram mais de quatro horas à espera de uma resposta de Pires de Lima e ainda ameaçaram dormir no Ministério até que fossem recebidos, o que acabou por No Ministério das Finanças (em cima), os sindicalistas conseguiram falar com Hélder Rosalino. No Ministério da Saúde, deixaram uma resolução que deverá ser entregue ao ministro não suceder. Ainda assim, conseguiram marcar uma reunião com Pires de Lima para 5 de Dezembro. Vítor Pereira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, disse à Renascença que, apesar da demora, valeu a pena lutar. No Ministério da Saúde, uma delegação de sindicalistas foi recebida por volta das 17h15 pela secretária-geral do ministério, Sandra Cavaco. A reunião durou poucos minutos. Segundo fontes sindicais, Sandra Cavaco garantiu que a resolução Declaração dos trabalhadores e utentes vai ser entregue ao ministro da Saúde. Quase três horas depois de terem invadido o Ministério das Finanças, os sindicalistas desmobilizaram, após terem sido recebidos pelo secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, a quem deram conta dos motivos do protesto. A reunião não foi conclusiva, disse o coordenador do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa, Vítor Reis. Os manifestantes também ocuparam o Ministério do Ambiente. Ficaram à entrada do edifício durante mais de uma hora e receberam a garantia de que se vão reunir a 9 de Dezembro com o ministro Jorge Moreira da Silva. Contestam a privatização do sector dos resíduos da Águas de Portugal e, caso a empresa seja vendida, exigem a salvaguarda dos postos de trabalho. Manuel de Almeida (topo) e Tiago PetingaLUSA Página 105

114 ID: Protesto Ministérios não reforçaram segurança Tiragem: 0 A PSP desmente o reforço especial nos ministérios, após o protesto de ontem de sindicalistas.» Pág.2 País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Informação Geral Pág: 1 Cores: Cor Área: 5,43 x 3,20 cm² Corte: 2 de 2 Página 106

115 A107 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Porto Canal Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da 'troika' [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. Página 107

116 A108 Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Porto Canal Online Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" O viceprimeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Página 108

117 A109 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Público Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou nesta quarta-feira que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande cepticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da troika [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva da estrada", disse :25 Lusa Página 109

118 A110 Paulo Portas diz que 2013 será o melhor ano de sempre em exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Rádio 94 FM.pt Paulo Portas, vice-primeiro-ministro disse, esta quarta feira, na abertura da 8ª edição do "Portugal Exportador" a decorrer no Centro de Congressos de Lisboa que as exportações portuguesas devem terminar o ano de 2013, a representar cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), o que segundo Paulo Portas "será o melhor ano de sempre das exportações". O Vice-Primeiro-Ministro lembrou que em cinco anos, Portugal passou de 28% do PIB, cerca de 31 mil milhões de vendas em valor, pata 40% do PIB, em 2012, ou seja 45 mil milhões de vendas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande cepticismo". Página 110

119 A111 Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas mas diz que "cada um tem a sua agenda" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Rádio Nova Online 27 de Novembro de 2013 por Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Página 111

120 A112 :.: Paulo Portas: «2013 será o melhor ano de sempre das exportações» - Fora de campo Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Record Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou esta quarta-feira que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da troika [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. Siga-nos no Facebook e no Twitter. Página 112

121 A113 Angola mantém primeiro lugar das exportações portuguesas fora da UE Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: Renascença Online Autores: URL: Henrique Cunha :22 Neste "melhor ano de sempre para as exportações portuguesas", segundo as palavras de Paulo Portas, Angola ocupa um lugar cimeiro. Angola continua a ser o país fora da Europa onde as exportações portuguesas mais cresceram em percentagem. Em Moçambique, os negócios estão estáveis, refere à Renascença a directora-geral da AIP, Feiras e Congressos, Maria João Rocha de Matos. Os dois países africanos de língua portuguesa fazem parte dos mais de 100 países representados na oitava edição do Portugal Exportador, o maior evento nacional dedicado à exportação, que decorre esta quarta-feira no Centro de Congressos de Lisboa. Em apenas um dia, pretende-se dar a conhecer o processo de internacionalização de empresas, sobretudo, as pequenas e médias (PME). Este ano há recorde de inscritos. No total, são esperadas delegações e empresas de quase uma centena de países. O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, participou no evento e afirmou que este foi "o melhor ano de sempre das exportações portuguesas". Henrique Cunha Página 113

122 A114 Portas não comenta invasão de sindicalistas, mas diz que "cada um tem a sua agenda" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Renascença Online :43 Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde -, após a aprovação do Orçamento do Estado de O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de Outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Página 114

123 A115 "Julga que vou comentar isso?", afirma Portas sobre invasão dos Ministérios Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: RTP Online Autores: URL: Sandra Henriques 27 Nov, 2013, 11:41 atualizado em 27 Nov, 2013, 11:43 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, recusou esta manhã comentar as invasões de quatro Ministérios por parte de sindicalistas da CGTP e sublinhou que cada um tem a sua agenda. "Julga que vou agora comentar isso?", respondeu Paulo Portas aos jornalistas quando confrontado com o tema, após a sua intervenção na abertura da oitava edição do Portugal Exportador. O governante preferiu destacar os números positivos das exportações portuguesas. Sandra Henriques Página 115

124 A116 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: RTP Online 27 Nov, 2013, 11:52 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande ceticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da `troika` [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada", disse. Lusa Página 116

125 A117 Paulo Portas professa orgulho nas empresas exportadoras Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: RTP Online Autores: URL: Sandra Henriques 27 Nov, 2013, 10:27 atualizado em 27 Nov, 2013, 10:29 O vice-primeiro-ministro destacou esta manhã o orgulho que sente no trabalho desenvolvido pelas empresas portuguesas ao nível das exportações. Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, promovido pela Fundação AIP, no Centro de Congressos de Lisboa. "[Tenho] orgulho nas empresas portuguesas que representam hoje um poderoso setor exportador para o nosso país. Quando as circunstâncias financeiras internacionais criaram a crise das dívidas soberanas, as exportações em Portugal apresentavam 28 por cento do produto. Este ano provavelmente terminaremos à volta dos 41 por cento do produto", afirmou Paulo Portas. O responsável considerou ainda que "em muito poucos anos as exportações transformaram-se numa âncora muito mais decisiva da solidez da economia portuguesa". O Portugal Exportador é a maior iniciativa nacional dedicada à exportação, ajudando as empresas a entrarem em mercados estrangeiros ou na estratégia de internacionalização. Sandra Henriques Página 117

126 A118 Portas diz que este será o melhor ano de sempre para as exportações portuguesas Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: RTP Online Alexandra André Autores: António Antunes Carlos Valente URL: 27 Nov, 2013, 20:26 Paulo Portas garante que 2013 será o melhor ano de sempre das exportações portuguesas. O ano deverá terminar com vendas para o exterior que representam 41 por cento do PIB. O vice-primeiroministro abriu mais uma edição do formum Portugal Exportador. Alexandra André António Antunes Carlos Valente Página 118

127 A119 Portas volta a acenar com as exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: RTP Online 27 Nov, 2013, 13:47 O Governo insiste em identificar nas exportações o bilhete para que o país possa concluir o resgate financeiro. Paulo Portas abriu esta quarta-feira mais uma edição do "Portugal Exportador", em Lisboa. O encontro reúne 1600 empresários, aos quais o vice-primeiro-ministro pediu empenho. Rui Sá Alexandra André António Antunes Pedro Pena Página 119

128 A120 Portugal Exportador bate todos os recordes Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: RTP Online Autores: URL: Rita Roque 27 Nov, 2013, 08:05 A oitava edição de Portugal Exportador, promovido pela Fundação AIP, arranca esta quarta-feira e já bateu todos os recordes do evento. Há 43 embaixadas com presença confirmada, 11 associações, 17 câmaras de comércio, 25 empresas prestadoras de serviços, mais de 100 oradores e as inscrições online foram encerradas com mais de 1500 visitantes. Esta é a maior iniciativa nacional dedicada à exportação, que permite ajudar as empresas a entrarem em mercados estrangeiros ou ajudar na estratégia de internacionalização. A Antena1 foi visitar o Centro de Congressos de Lisboa, onde assistiu aos preparativos do espaço por onde, em apenas um dia, vão circular bem mais de mil pessoas. (com Sandra Henriques) Rita Roque Página 120

129 A121 Rocha de Matos acredita que exportações vão continuar a crescer Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: RTP Online Autores: URL: Sandra Henriques 27 Nov, 2013, 09:22 atualizado em 27 Nov, 2013, 09:25 O presidente da Associação Industrial Portuguesa (AIP), Rocha de Matos, acredita que vai haver um número cada vez maior de empresas exportadoras em Portugal e que os números das exportações vão continuar a aumentar. A Fundação AIP promove a oitava edição do Portugal Exportador, que arranca esta quarta-feira no Centro de Congressos de Lisboa. "Vamos na oitava edição do Portugal Exportador, e de ano para ano há um crescendo de presenças de empresas, o que significa que o interesse mantém-se", afirma Rocha de Matos à Antena1. Questionado pelo jornalista Nuno Rodrigues se acredita que o número de empresas exportadoras vai continuar a crescer no próximo ano, o responsável responde que está "convencido de duas coisas". "Uma delas é que as empresas exportadoras vão continuar a crescer, e, em segundo lugar, que as empresas que já exportam vão continuar a crescer as suas exportações", refere. Há 43 embaixadas com presença confirmada no Portugal Exportador, 11 associações, 17 câmaras de comércio, 25 empresas prestadoras de serviços, mais de 100 oradores e as inscrições online foram encerradas com mais de 1500 visitantes. Esta é a maior iniciativa nacional dedicada à exportação, ajudando as empresas a entrarem em mercados estrangeiros ou na estratégia de internacionalização. Sandra Henriques Página 121

130 A122 Portas: 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Sábado Online Vice-primeiro-ministro falou na oitava edição do Portugal Exportador, no Centro de Congressos de Lisboa. Por Correio da Manhã Página 122

131 A123 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Sapo Online 27 de Novembro de 2013, 11:17 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Página 123

132 A124 "2013 será o melhor ano de sempre das exportações", garante Paulo Portas Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: SIC Notícias Online O vice-primeiro-ministro voltou a referir uma viragem económica para o país. As declarações de Portas foram feitas à margem da abertura de mais uma edição do "Portugal Exportador". Nos últimos cinco anos, o peso das exportações no Produto Interno Bruto (PIB) passou de 28% para 41%. A economia portuguesa está em crescimento há 2 trimestres, tendo saído do buraco da recessão técnica. Data de Publicação: Nov 27, :03 PMÚltima actualização: Nov 27, :03 PM Página 124

133 A125 "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se", diz Portas Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: SIC Notícias Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Data de Publicação: Nov 27, :10 PMÚltima actualização: Nov 27, :11 PM Página 125

134 A126 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: SIC Notícias Online Lisboa, 27 nov (Lusa) - O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Data de Publicação: Nov 27, :59 AMÚltima actualização: Nov 27, :21 AM Página 126

135 A127 Portas fala em sinais positivos da economia na abertura do Fórum "Portugal Exportador" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: SIC Notícias Online Paulo Portas discursou na sessão de abertura do Fórum "Portugal Exportador", um encontro que visa incentivar as exportações. O vice-primeiro-ministro falou de uma viragem no ciclo económico e de e sinais positivos da economia. Data de Publicação: Nov 27, :54 AMÚltima actualização: Nov 27, :05 AM Página 127

136 A128 Portas diz que cada um tem a sua agenda Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Sol Online 27 de Novembro, 2013 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que "cada um tem a sua agenda". Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: "Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se". Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de Outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. LusaSOL Página 128

137 A129 Portas diz que empresas exportadoras são o orgulho de Portugal Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: TSF Online O vice-primeiro-ministro compara os exportadores portugueses aos navegadores dos Descobrimentos dos séculos XV e XVI, sublinhando que são um enorme motivo de orgulho para o país. No passado, eram as caravelas; na atualidade levam apenas os passaportes, os tablets, a competência e o "know-how". Os empresáros portugueses procuram ultrapassar os dias sombrios do presente e contornar o Cabo das Tormentas. Eu costumo dizer que o Portugal exportador é uma boa continuação do Portugal navegador. Na verdade, quando começou a expansão portuguesa, Portugal tinha vivido um período dificílimo da sua história e nós vivemos dias muito sombrios nos últimos anos, disse. As exportações foram e serão uma luz que vai à frente para ultrapassar esse período, acrescentou. Paulo Portas considerou que as semelhanças são evidentes e o denominador comum é o verbo arriscar. O vice-primeiro-ministro disse ainda que, neste campo das exportações, Portugal está a surpreender o mundo, realçando que as empresas exportadoras são o orgulho de Portugal. Página 129

138 A130 Portas escusa-se a comentar invasão de sindicalistas Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: TSF Online O vice-primeiro-ministro escusou-se hoje a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que cada um tem a sua agenda. Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se. Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. Página 130

139 A131 «Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se» Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: TVI 24 Online A reação do vice-primeiro-ministro à ocupação dos ministérios pelos sindicalistas. Paulo Portas reúnese hoje com a CGTP Por: :51 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, escusou-se esta quarta-feira a comentar as invasões de várias dezenas de sindicalistas da CGTP a quatro ministérios na terça-feira, referindo que cada um tem a sua agenda. Questionado pelos jornalistas à margem, da oitava edição do Portugal Exportador, sobre as iniciativas da central sindical, Portas respondeu: Uns dedicam-se às exportações e outros a manifestarem-se, cita a Lusa. Do Centro de Congressos de Lisboa, Paulo Portas segue para o Palácio das Laranjeiras para uma reunião com uma delegação da CGTP, liderada pelo secretário-geral Arménio Carlos para discutir a reforma de Estado. O vice-primeiro ministro Portas convidou todos os parceiros sociais e partidos com assento parlamentar para debater o guião da reforma do Estado, apresentado por ele no final de outubro. Várias dezenas de sindicalistas invadiram na terça-feira quatro ministérios - Economia, Finanças, Ambiente e Saúde - numa operação surpresa que apanhou as forças de segurança desprevenidas. A segurança dos ministérios vai ser reforçada na sequência da ocupação dos edifícios governamentais. Página 131

140 A132 Paulo Portas: 2013 será o melhor ano de sempre das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: TVI 24 Online Vice-primeiro-ministro diz ter imenso orgulho nas empresas portuguesas Por: DC :22 O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou esta quarta-feira que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será o melhor ano de sempre das exportações. Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB ancorado nas exportações, estimou Portas, exaltando o imenso orgulho nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma lição de humildade às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas com grande ceticismo. Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas, disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as exportações são o passaporte para a saída da troika de Portugal. [São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva das estrada, disse. Página 132

141 A133 Portugal Exportador facilita no imediato a concretização de negócios Vida Económica Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Vida Económica.pt Este ano, em paralelo com o Portugal Exportador, decorrem reuniões B2B com uma delegação empresarial multilsectorial namibiana. É a primeira vez que o evento possibilita a concretização no..., Página 133

142 A134 Paulo Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Visão Online Lisboa, 27 nov (Lusa) - O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações". Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Página 134

143 A135 Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Visão Online O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações" VEJA TAMBÉM: Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa. Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas). Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas. Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande cepticismo". "Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse. Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da troika [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal". "[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva da estrada", disse. Página 135

144 1 1 1 A136 ETV ID: Meio: ETV - Grande Jornal Duração: 00:10:20 Hora de emissão: 19:40:00 Comendador Rocha de Matos fala da conferência "Portugal Exportador" Amanhã terá lugar a conferência "Portugal Exportador". Esta conferência vai juntar centenas e empresários, câmaras de comércio e instituições de apoio à exportação. Entrevista ao comendador Rocha de Matos, presidente da AIP. Página 136

145 1 1 1 A137 ETV ID: Meio: ETV - Grande Jornal Duração: 00:00:17 Hora de emissão: 19:35:00 Destaques Destaques: - Vamos olhar para a conferência "Portugal Exportador" Página 137

146 1 1 1 A138 TVI ID: Meio: TVI - Diário da Manhã Duração: 00:05:54 Hora de emissão: 08:16:00 8ª edição do Portugal Exportador a055d &userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O maior evento nacional dedicado à exportação acontece já amanhã. Num só espaço são esperados 1600 em5presários, 90 entidades, 42 embaixadas e 17 câmaras do comércio. Colocar as pequenas e médias empresas nacionais a exportar é a missão desta 8ª edição do Portugal Exportador. Um evento promovido pela Fundação AIP e com o alto patrocino do Presidente da República. Para falar sobre este evento está no "Diário da Manhã" Maria João Rocha de Matos, Diretora Geral da AIP. Página 138

147 1 1 1 A139 TVI 24 ID: Meio: TVI 24 - Diário da Manhã Duração: 00:05:54 Hora de emissão: 08:16:00 8ª edição do Portugal Exportador b281fa73e49c&userid=93444b6c-c431-4afc-b494-efc7901ddce3 O maior evento nacional dedicado à exportação acontece já amanhã. Num só espaço são esperados 1600 em5presários, 90 entidades, 42 embaixadas e 17 câmaras do comércio. Colocar as pequenas e médias empresas nacionais a exportar é a missão desta 8ª edição do Portugal Exportador. Um evento promovido pela Fundação AIP e com o alto patrocino do Presidente da República. Para falar sobre este evento está no "Diário da Manhã" Maria João Rocha de Matos, Diretora Geral da AIP. Página 139

148 A140 Encontro de exportadores reúne empresários Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Aicep Portugal Global Online Organizadores do maior evento anual de empresas exportadoras espera bater novo recorde de participantes. Delegação da Namíbia é uma das novidades deste ano. A presença de uma delegação empresarial da Namíbia é uma das principais novidades da 8ª edição do Portugal Exportador, que se realiza amanhã, no Centro de Congressos de Lisboa. É a primeira vez que aquele país africano participa no fórum anual dedicado à internacionalização de empresas portuguesas - para tal, estarão presentes 11 entidades e empresas namibianas dos sectores da construção, energia, transportes, logística, turismo e retalho. Objectivo: "Fomentar contactos para futuras sinergias de negócios e investimento", adiantam os organizadores do Portugal Exportador. Há fortes razões a justificar o interesse no mercado da Namíbia, de acordo com os promotores do evento. À excepção de 2009, em que teve uma ligeira quebra de 0,43%, a sua economia não parou de crescer nos últimos cinco anos a ritmos entre 3% e 6% - e, segundo as projecções do FMI, voltará a crescer 4,1% este ano e 4,16% em A Namíbia, contudo, é apenas um dos muitos mercados que estarão em destaque no evento de amanhã e no qual se espera um novo recorde de visitantes: mais de empresários, envolvendo empresas que estão a dar os primeiros passos em mercados internacionais e outras que procuram novos mercados para diversificar os seus negócios. Promovido pela AIP, em parceria com o Banco Espírito Santo e a Aicep, o Portugal Exportador pretende "estimular a internacionalização das empresas nacionais, em especial das pequenas e médias, e alargar a base exportadora nacional", explicam os seus promotores. Para isso, reúnem no mesmo espaço e num único dia, todas as partes envolvidas nesses processos: empresas, banca, seguros, consultoras, embaixadas, cãmaras de comércio e instituições públicas. A expectativa de reforço de visitantes está em linha com a tendência dos últimos anos, como explicou Maria João Rocha de Matos, directora-geral da FILAIP, ao Económico. E não é apenas o número de participantes que tem crescido. "As actividades ligadas aos serviços têm tido muita procura e a percentagem de empresas e entidades ligadas a essa área também tem aumentado mais em comparação com o comércio e a indústria", explica. A partilha de experiências entre empresas é uma das mais-valias que Maria João Rocha de Matos realça no Portugal Exportador. Daí que, empresas como o grupo Pestana, Amorim, Águas de Portugal, Martifer, Teixeira Duarte, Visabeira, Coba ou Sumol+Compal estejam entre os casos que serão apresentados durante o dia de amanhã :50 Helena Cristina Coelho, Diário Ecnómico Página 140

149 Tiragem: País: Portugal A141 Period.: Diária ID: Diário Económico Terça-feira 26 Novembro 2013 F FÓRUM PORTUGAL EXPORTADOR Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 42 Cores: Cor Área: 28,35 x 33,30 cm² Corte: 1 de 1 Paulo Alexandre Coelho BARREIRA DOS MIL VISITANTES FOI SUPERADA EM 2009 A primeira edição do Portugal Exportador, em 2006, recebeu 565 participantes e, desde então, o número nunca mais parou de crescer há três anos, a fasquia dos mil visitantes foi superada pela primeira vez e, no último ano, contou com empresários. A edição de 2012, na qual participaram mais de 100 oradores nacionais e internacionais, organizou 12 workshops, 34 cafés temáticos e teve sete gabinetes de consultoria internacional. Números que a organização espera bater de novo este ano. Encontro de exportadores reúne empresários Internacionalização Organizadores do maior evento anual de empresas exportadoras espera bater novo recorde de participantes. Delegação da Namíbia é uma das novidades deste ano. Helena Cristina Coelho A presença de uma delegação empresarial da Namíbia é uma das principais novidades da 8ª edição do Portugal Exportador, que se realiza amanhã, no Centro de Congressos de Lisboa. É a primeira vez que aquele país africano participa no fórum anual dedicado à internacionalização de empresas portuguesas para tal, estarão presentes 11 entidades e empresas namibianas dos sectores da construção, energia, transportes, logística, turismo e retalho. Objectivo: Fomentar contactos para futuras sinergias de negócios e investimento, adiantam os organizadores do Portugal Exportador. Há fortes razões a justificar o interesse no mercado da Namíbia, de acordo com os promotores do evento. À excepção de 2009, em que teve uma ligeira quebra de 0,43%, a sua economia não parou de crescer nos últimos cinco anos a ritmos entre 3% e 6% e, segundo as projecções do FMI, voltará a crescer 4,1% este ano e 4,16% em A Namíbia, contudo, é apenas um dos muitos mercados que estarão em destaque no evento de amanhã e no qual se espera um novo recorde de visitantes: mais de empresários, envolvendo empresas que estão a dar os primeiros passos em mercados internacionais e outras que procuram novos mercados para diversificar os seus negócios. Promovido pela AIP, em parceria com o Banco Espírito Santo e a Aicep, o Portugal Exportador pretende estimular a internacionalização das empresas nacionais, em especial das pequenas e médias, e alargar a base exportadora nacional, explicam os seus promotores. Para isso, reúnem no mesmo espaço e num único dia, todas as partes envolvidas nesses processos: empresas, banca, seguros, consultoras, embaixadas, cãmaras de comércio e instituições públicas. DATA-CHAVE 27 de Novembro O Portugal Exportador, considerado o maior encontro anual de empresas exportadoras portuguesas, organiza amanhã a sua 8ª edição no Centro de Congressos de Lisboa, na Junqueira. Promovido pela Fundação AIP em parceria com a AIP, o BES e a Aicep - Portugal Global, o evento dirige-se sobretudo a pequenas e médias empresas e apresenta oportunidades de internacionalização. A expectativa de reforço de visitantes está em linha com a tendência dos últimos anos, como explicou Maria João Rocha de Matos, directora-geral da FILAIP, ao Económico. E não é apenas o número de participantes que tem crescido. As actividades ligadas aos serviços têm tido muita procuraeapercentagemdeempresas e entidades ligadas a essa área também tem aumentado mais em comparação com o comércio e a indústria, explica. A partilha de experiências entre empresas é uma das mais-valias que Maria João Rocha de Matos realça no Portugal Exportador. Daí que, empresas como o grupo Pestana, Amorim, Águas de Portugal, Martifer, Teixeira Duarte, Visabeira, Coba ou Sumol+Compal estejam entre os casos que serão apresentados durante o dia de amanhã. PONTOS FORTES Indicadores O 8º Portugal Exportador acontece em paralelo com sinais positivos nas exportações portuguesas, que aumentaram 5,8% no terceiro trimestre deste ano face a O sector de combustíveis destaca- -se na lista de produtos. Destinos A União Europeia continua a ser o principal destino das exportações portuguesas, mas no primeiro semestre do ano registou-se um aumento para os mercados do Magrebe e dos PALOP. Mercados As oportunidades de negócio e parcerias em países da Escandinávia, América Latina, África, Ásia e Médio Oriente estarão em destaque no Portugal Exportador, juntamente com guias e estudos de mercado. Networking Cerca de 90 instituições e empresas (entre as quais 43 embaixadas, 17 câmaras de comércio e 34 associações) irão promover workshops, conferências e cafés temáticos. Clube Exportador Para alargar os contactos para lá do dia do evento, a Fundação AIP criou aplataformaclube Portugal Exportador (www.clubeportugal- -exportador.aip.pt) para promover a cooperação empresarial. Página 141

150 A142 Encontro de exportadores reúne empresários Económico Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Económico Online Organizadores do maior evento anual de empresas exportadoras espera bater novo recorde de participantes. Delegação da Namíbia é uma das novidades deste ano. A presença de uma delegação empresarial da Namíbia é uma das principais novidades da 8ª edição do Portugal Exportador, que se realiza amanhã, no Centro de Congressos de Lisboa. É a primeira vez que aquele país africano participa no fórum anual dedicado à internacionalização de empresas portuguesas - para tal, estarão presentes 11 entidades e empresas namibianas dos sectores da construção, energia, transportes, logística, turismo e retalho. Objectivo: "Fomentar contactos para futuras sinergias de negócios e investimento", adiantam os organizadores do Portugal Exportador. Há fortes razões a justificar o interesse no mercado da Namíbia, de acordo com os promotores do evento. À excepção de 2009, em que teve uma ligeira quebra de 0,43%, a sua economia não parou de crescer nos últimos cinco anos a ritmos entre 3% e 6% - e, segundo as projecções do FMI, voltará a crescer 4,1% este ano e 4,16% em A Namíbia, contudo, é apenas um dos muitos mercados que estarão em destaque no evento de amanhã e no qual se espera um novo recorde de visitantes: mais de empresários, envolvendo empresas que estão a dar os primeiros passos em mercados internacionais e outras que procuram novos mercados para diversificar os seus negócios. Promovido pela AIP, em parceria com o Banco Espírito Santo e a Aicep, o Portugal Exportador pretende "estimular a internacionalização das empresas nacionais, em especial das pequenas e médias, e alargar a base exportadora nacional", explicam os seus promotores. Para isso, reúnem no mesmo espaço e num único dia, todas as partes envolvidas nesses processos: empresas, banca, seguros, consultoras, embaixadas, cãmaras de comércio e instituições públicas. A expectativa de reforço de visitantes está em linha com a tendência dos últimos anos, como explicou Maria João Rocha de Matos, directora-geral da FILAIP, ao Económico. E não é apenas o número de participantes que tem crescido. "As actividades ligadas aos serviços têm tido muita procura e a percentagem de empresas e entidades ligadas a essa área também tem aumentado mais em comparação com o comércio e a indústria", explica. A partilha de experiências entre empresas é uma das mais-valias que Maria João Rocha de Matos realça no Portugal Exportador. Daí que, empresas como o grupo Pestana, Amorim, Águas de Portugal, Martifer, Teixeira Duarte, Visabeira, Coba ou Sumol+Compal estejam entre os casos que serão apresentados durante o dia de amanhã. Helena Cristina Coelho :05 Página 142

151 A143 SAP dinamiza internacionalização das empresas portuguesas Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Human Resources Portugal Online Novembro A SAP Portugal quer mostrar como as empresas do mercado nacional estão a utilizar as tecnologias de Gestão da SAP para a internacionalização dos negócios no evento Portugal Exportador O workshop da SAP Portugal, que terá lugar no dia 27 de Novembro, em Lisboa, entre as 14 e as 15h10, no evento "Portugal Exportador 2013", irá contar com as intervenções de responsáveis da SAP e de clientes de empresas de diferentes sectores e dimensão, que irão partilhar experiências e dar o seu testemunho sobre as potencialidades das soluções da SAP para o crescimento e internacionalização dos seus negócios. Recorrendo às conclusões do estudo de mercado "PME: Equipadas Para Competir", realizado pela Oxford Economics para a SAP, o director Comercial da empresa, Jorge Reto, abre o workshop para falar dos casos de sucesso das empresas portuguesas que utilizam SAP no apoio à sua actividade internacional, guardando para o fim deste workshop a sua resposta à questão: Com o mundo em mudança, a solução está na cloud? A segunda intervenção da tarde será a de Paulo Barradas Rebelo, CEO da Bluepharma, que mostrará como é que a aposta em SAP permitiu alavancar o processo de exportação da Bluepharma. Renato Tavares, responsável do Departamento de Sistemas de Informação da Procalçado, irá testemunhar como é que a aposta no ERP da SAP permitiu continuar a crescer no mercado internacional. Fabrice de Almeida, CEO da LifrescaLaboplast, fecha os testemunhos de clientes para falar sobre a aposta num caminho de futuro. Os "Cafés Temáticos", que terão lugar numa área com o mesmo nome, realizar-se-ão em formato de mesa redonda, na parte da manhã e início da tarde e contarão com as participações dos parceiros SAP: Ábaco Consultores, PROCENSUS e ROFF. O evento "Portugal Exportador 2013" é promovido pela Fundação AIP em parceria com a AIP-CCI, o BES e a AICEP Portugal Global, com o apoio da CIP e AEP, e com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa, e terá lugar no dia 27 de Novembro, no Centro de Congressos de Lisboa. Página 143

152 A144 8º Fórum "Portugal Exportador" Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: InnfoRest Online Na 7ª edição, realizada em 2012, esta iniciativa registou a maior participação de sempre superando os inscritos da edição anterior Vai realizar-se no amanhã, dia 27 de novembro, no Pavilhão do Rio do Centro de Congressos de Lisboa, o 8º Fórum "Portugal Exportador" que reúne especialistas e empresáriosportugueses e permitirá às empresas aceder a um conjunto diversificado de ferramentas de apoio ao processo de internacionalização. A edição deste ano tem como objetivo incentivar as empresas que querem dar os seus primeiros passos de internacionalização e apoiar as empresas que já exportam a efetuá-lo de forma sistemática, conquistando e alargando os seus mercadosde destino. Na 7ª edição, realizada em 2012, esta iniciativa registou a maior participação de sempre superando os 1500 empresários inscritos da edição anterior, na sua grande maioria provenientes de PMEs. O evento do ano passado contou ainda com a presença de mais de 90 empresas e entidades nacionais e internacionais que operam em vários setores de atividade. Página 144

153 A145 8ª edição do Portugal Exportador é já amanhã Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: URL: Jornal da Construção Online 26 de Novembro de 2013 às 15:25:35 O Vice-Primeiro Ministro, Paulo Portas, preside amanhã, dia 27 de novembro, à sessão de abertura da 8ª edição do Portugal Exportador, evento nacional dedicado à exportação que estará patente no Centro de Congressos de Lisboa, Pavilhão do Rio, na Praça das Indústrias, à Junqueira. A sessão de abertura tem lugar às 08h30 e conta ainda com a presença do presidente da Fundação AIP e do Conselho Geral da AIP-CCI, Jorge Rocha de Matos, do presidente da AICEP Portugal Global, Pedro Reis, e do administrador do BES, António Souto. No evento participam cerca de 90 instituições, entidades e empresas ligadas à exportação e ao apoio à internacionalização, entre os quais 43 embaixadas, 17 câmaras de comércio a operar em Portugal e no estrangeiro e 34 associações e empresas, que irão apresentar, através de workshops, cafés temáticos e espaços de consultoria e networking, ferramentas, apoios e serviços disponíveis para que as empresas possam iniciar ou estruturar a sua atividade além-fronteiras. Página 145

154 A146 SAP Portugal Mostra Casos de Sucesso no evento Portugal Exportador 2013 Tipo Meio: Internet Data Publicação: Meio: Leak Online Autores: URL: Patrícia Fonseca 26 de Novembro de 2013 A SAP Portugal vai mostrar como é que as empresas do mercado nacional estão a utilizar as recentes inovações e tecnologias de gestão da SAP para a internacionalização com sucesso dos negócios, no evento Portugal Exportador 2013, promovido pela Fundação AIP em parceria com a AIP-CCI, o BES e a AICEP Portugal Global, com o apoio da CIP e AEP, e com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa, que terá lugar no dia 27 de Novembro, no Centro de Congressos de Lisboa. O workshop da SAP Portugal, que terá lugar entre as 14h00 e as 15h10 no auditório V, irá contar com as intervenções de responsáveis da SAP e de clientes de empresas de diferentes sectores e dimensão, que irão partilhar experiências e dar o seu testemunho sobre as potencialidades das soluções inovadoras da SAP para o crescimento e internacionalização dos seus negócios. Recorrendo às conclusões do estudo de mercado "PME: Equipadas Para Competir", realizado pela Oxford Economics para a SAP, o Director Comercial da empresa, Jorge Reto, abrirá o workshop para falar dos casos de sucesso das empresas portuguesas que utilizam SAP no apoio à sua actividade internacional, guardando para o fim deste workshop a sua resposta à questão: Com o mundo em mudança, a solução está na cloud? A segunda intervenção da tarde será a de Paulo Barradas Rebelo, CEO da Bluepharma, que mostrará como é que a aposta em SAP permitiu alavancar o processo de exportação da Bluepharma. Renato Tavares, Responsável do Departamento de Sistemas de Informação da Procalçado, irá testemunhar como é que a aposta no ERP da SAP permitiu continuar a crescer no mercado internacional. Fabrice de Almeida, CEO da LifrescaLaboplast, fecha os testemunhos de clientes para falar sobre a aposta num caminho de futuro. Os "Cafés Temáticos", que terão lugar numa área com o mesmo nome, realizar-se-ão em formato de mesa redonda, na parte da manhã e início da tarde e contarão com as participações dos parceiros SAP: Ábaco Consultores, PROCENSUS e ROFF. A apresentação da ROFF será sobre a "Gestão empresarial com SAP ERP: um caminho para alavancar a exportação", e estará a cargo de João Pissarra de Matos, Sales Manager, e Hugo Gomes, Solutions Architect. O parceiro ÁBACO apresentará o "SAP Fiori: acesso a funcionalidades do software SAP via telemóvel, tablet e desktop", por Rui Pereira, Sales Executive da Ábaco Consultores. A PROCENSUS fecha a sessão de "Cafés Temáticos" com o tema "Respostas a desafios da exportação", com António Almeida Nunes, Manager da Procensus e Fabrice de Almeida, CEO da LifrescaLaboplast. Patricia Fonseca Página 146

155 Tiragem: Pág: 11 A147 ID: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Europa central e África ocidental no radar das exportações Cores: Cor Área: 27,84 x 33,86 cm² Corte: 1 de 2 A Europa central e a África ocidental, a América Latina e a China são as geografias de eleição do Portugal Exportador, uma feira que promove a troca de experiências e contactos. Este é um evento dirigido preferencialmente às PME DR MARIA JOÃO ROCHA DE MATOS DIRETORA-GERAL DA AIP - FEIRAS, CONGRESSOS E EVENTOS INSCRIÇÕES RECORDE Este ano, o Portugal Exportador terá o maior número de empresários inscritos de sempre, superando os 1600 ENTREVISTA POR VÍTOR NORINHA O que é expectável sair em termos globais de mais esta edição do Portugal Exportador? Estamos convictos de que, no final desta 8.ª edição do Portugal Exportador, teremos mais empresas capacitadas para exportar, mais bem informadas sobre os mercados onde querem apostar, as ferramentas de apoio que estão disponíveis e um networking proveitoso para as suas atividades empresariais. Promovido pela Fundação AIP em parceria com a AIP-CCI, o BES e a AICEP Portugal Global, este é um evento que promove a troca de contactos, conhecimento e experiências de empresas, congregando no mesmo local dezenas de entidades oficiais como embaixadas, câmaras do comércio com um objetivo muito claro: aumentar as exportações nacionais. A que tipo de empresas se direciona este evento? O Portugal Exportador procura promover a internacionalização das empresas e alargar a base exportadora nacional. É um evento dirigido, especialmente, às PME nacionais, que são a grande fatia do tecido empresarial português, sendo igualmente estas quem mais beneficia com os exemplos e aprendizagens apresentados pelas empresas suas pares, que aqui partilham as suas experiências nos mercados externos onde desenvolvem a sua atividade exportadora. De que forma estão empresários, gestores e Câmaras de Comércio a responder a esta iniciativa? Entusiasticamente. Este ano, temos o maior número de empresários inscritos de sempre, superando os 1600, num crescimento que nunca deixou de se verificar desde a primeira edição deste fórum. Contaremos ainda com a presença de 42 embaixadas e 17 câmaras de comércio a operar em Portugal e no estrangeiro, assim como 34 associações e empresas. O que tem o Portugal Exportador de diferente de outras iniciativas que visam dar a conhecer mercados externos? O formato do Fórum Portugal Exportador é único e está muito focado na partilha de experiências e networking. Pode comparar-se a um curso acelerado de exportação, em que a maior parte da informação sobre os mais diversos mercados, apoios disponíveis, créditos, seguros, proteção de marca, entre tantos outros, estão disponíveis num único local, durante um dia. As dezenas de workshops e cafés temáticos são, respetivamente, uma forma de conhecer melhor os mercados e de obter informações necessárias sobre questões práticas no âmbito da internacionalização. Ambas as iniciativas promovem ativamente o networking entre os participantes. Neste evento, quais os mercadosfocus? E em que setores de atividade poderão ser apresentadas oportunidades? Destacam-se, na Europa, os mercados da Escandinávia e Visegrad (Húngria, Polónica, República Checa e Eslováquia); em África, Angola, Moçambique e os países da África Ocidental, como a Namíbia que, aliás, inclui a visita de uma delegação empresarial; no Magreb, a Argélia; na América Latina, Brasil, Colômbia, Chile, México e Venezuela; na Ásia, China e Macau, Indonésia e Timor- Leste; no Médio Oriente, Arábia Saudita, Qatar e Emirados Árabes Unidos. Será ainda apresentado o estudo de mercado da AIP Feiras, Congressos e Eventos sobre o mercado da Índia, com especial enfoque em Goa, Bombaim e Nova Deli. O empresário poderá, no entanto, recolher informação sobre vários outros mercados, recorrendo às mais de 60 embaixadas e câmaras de comércio bilaterais que estarão presentes neste evento. Poderá ainda aceder a informação sobre diversas temáticas que o poderão apoiar na decisão de iniciar um processo de exportação, temáticas essas que não se esgotam na seleção do mercado. Será apresentado o estudo de mercado da AIP Feiras, Congressos e Eventos sobre o mercado da Índia, com especial enfoque em Goa, Bombaim e Nova Deli Que respostas poderá o Portugal Exportador dar em termos de necessidades alternativas de financiamento das PME portuguesas? O Portugal Exportador tem presentes, no evento, empresas e entidades especializadas no financiamento das PME, como o BES, que é, aliás, parceiro na Organização desta Iniciativa. E igualmente outras entidades capazes de apoiar financeiramente os projetos de internacionalização das empresas, como é o caso da AICEP Portugal Global, através dos fundos do Sistema de Incentivos à Internacionalização e Qualificação de PME, a SOFID, especializada em soluções para os países emergentes, a CESO, que apresentará os incentivos disponíveis no âmbito do CDE (nomeadamente no que respeita a projectos nos países ACP), bem como outras entidades expositoras que poderão responder a necessidades pontuais das empresas exportadoras. Que respostas poderão ser dadas a nível de seguros de crédito e créditos documentários? O Portugal Exportador tem presentes, no evento, empresas e entidades especializadas em seguros de crédito e créditos documentários, nomeadamente a Crédito y Caución e o IFC Seguros de Crédito e Factoring, em trade finance, como o BES ou a Cotecna, bem como noutras tipologias de seguros igualmente fundamentais à atividade da empresa (perdas de exploração, transporte de mercadorias e outros serviços), como é o caso da Tranquilidade. Que respostas poderá o evento dar a necessidades dos empresários a nível de contactos locais, logística e apoio jurídico e fiscal? O Portugal Exportador conta com a presença das já referidas embaixadas e câmaras de comércio bilaterais, porta de entrada privilegiada em novos mercados, bem como com diversas outras empresas de serviços de apoio à internacionalização, incluindo nas áreas jurídica (LegisPalop, Gastão da Cunha Ferreira) e, naturalmente, logística, destacando-se aqui a Just Fly Out, Barrinho Transportes, Chronopost, Lufhtansa, TAP, entre outras. De referir que estas questões poderão igualmente ser abordadas e esclarecidas através do debate que é promovido em todos os workshops, que contam com a participação de empresas portuguesas experientes nos mercados em abordagem e que, certamente, irão como é habitual fornecer pistas e recomendações sobre estes e outros temas. Página 147

156 ID: Tiragem: País: Portugal Period.: Diária Âmbito: Economia, Negócios e. Pág: 1 Cores: Cor Área: 21,51 x 5,87 cm² Corte: 2 de 2 ENTREVISTA MARIA JOÃO ROCHA DE MATOS, DIRETORA-GERAL DA AIP FEIRAS, CONGRESSOS E EVENTOS Europa central e África ocidental no radar das exportações A Europa central e a África ocidental, América Latina e China são as geografias de eleição do Portugal Exportador, um evento que promova a troca de experiências e contactos. Este é um evento dirigido preferencialmente às PME POR VÍTOR NORINHA PÁG. 11 Página 148

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 Tema de Pesquisa: Internacional 07 de Dezembro de 2012 Revista de Imprensa 07-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 2. (PT) -

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

1. (PT) - i, 02/10/2012, Construção civil. Empresas "fogem" para o estrangeiro 1

1. (PT) - i, 02/10/2012, Construção civil. Empresas fogem para o estrangeiro 1 Tema de Pesquisa: Construção 02 de Outubro de 2012 Revista de Imprensa 02-10-2012 1. (PT) - i, 02/10/2012, Construção civil. Empresas "fogem" para o estrangeiro 1 2. (PT) - i, 02/10/2012, Precários lançam

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

Resultados Mediáticos

Resultados Mediáticos Mediáticos 2014 > Globais Mais de 90 minutos de presença em Televisão Mais de 28 minutos de presença em Rádio Chamadas de capa em 9 jornais Audiência total superior a 20 milhões Globais 135 Total de notícias

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP ****

INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** INTERVENÇÃO Dr. José Vital Morgado Administrador Executivo da AICEP **** Gostaria de começar por agradecer o amável convite da CIP para participarmos nesta conferência sobre um tema determinante para o

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

PT Wi-Fi: Internet em Movimento

PT Wi-Fi: Internet em Movimento PT Wi-Fi: Internet em Movimento Clipping de Media (05 a 09 de Dezembro de 2003) Meio: Diário Económico Data: 09 de Dezembro de 2003 Pág.: 6 Meio: Jornal de Negócios Data: 09 de Dezembro de 2003 Pág.: 8

Leia mais

75% 15 a 18 de Maio 2015 Praça da Independência - Maputo Moçambique Pavilhão de Portugal

75% 15 a 18 de Maio 2015 Praça da Independência - Maputo Moçambique Pavilhão de Portugal aposta no Sistema Educativo Formação e Criação de Novas Infra-Estruturas UMA OPORTUNIDADE PARA O SEU SECTOR CO-FINANCIADO 75% 1ª PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA DA FILEIRA DA EDUCAÇÃO AIP - Feiras, Congressos

Leia mais

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 II GALA PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 PRAÇA DO COMÉRCIO LISBOA 2015 年 10 月 29 日, 里 斯 本 商 业 广 场, Pátio

Leia mais

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA 2 PROGRAMA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA A Portugal Ventures, Caixa Capital e Mota-Engil Industria e Inovação celebraram um acordo para a concretização de um Programa, designado

Leia mais

Maior evento nacional de Transferência de Conhecimento. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente.

Maior evento nacional de Transferência de Conhecimento. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente 1 a 3 MARÇO 2016 CCL - Centro de Congressos de Lisboa Fundação AIP A Fundação AIP é hoje o maior centro de negócios de Portugal, recebendo os

Leia mais

ARIEM testa eficácia do 112 Simulacro de naufrágio no rio Minho

ARIEM testa eficácia do 112 Simulacro de naufrágio no rio Minho ARIEM testa eficácia do 112 Simulacro de naufrágio no rio Minho Revista de Imprensa 15-05-2014 1. (PT) - Diário do Minho, 15052014, Projeto de 112 transfronteiriço NorteGaliza a funcionar em pleno em junho

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas Porto, 28 de Janeiro de 2014 Índice 1. Enquadramento 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP Enquadramento Enquadramento

Leia mais

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA 2 PROGRAMA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA A Mota-Engil Indústria e Inovação e a Caixa Capital celebraram um acordo para a concretização de um Programa, designado Internacionalizar

Leia mais

1. (PT) - Correio da Manhã, 04/12/2012, F-16 sem ordem para abater 1. 2. (PT) - Correio da Manhã, 04/12/2012, Redução só em 2014 3

1. (PT) - Correio da Manhã, 04/12/2012, F-16 sem ordem para abater 1. 2. (PT) - Correio da Manhã, 04/12/2012, Redução só em 2014 3 Revista de Imprensa 04-12-2012 1. (PT) - Correio da Manhã, 04/12/2012, F-16 sem ordem para abater 1 2. (PT) - Correio da Manhã, 04/12/2012, Redução só em 2014 3 3. (PT) - Diabo, 04/12/2012, Camarate: "Investiguem

Leia mais

1 - Expresso, 13-10-2007, Cascais empreende. 2 - Sol, 13-10-2007, Inovação precisa de dinheiro

1 - Expresso, 13-10-2007, Cascais empreende. 2 - Sol, 13-10-2007, Inovação precisa de dinheiro Revista de Imprensa Semana Europeia de Empreendedorismo 2007 DNA 1 - Expresso, 13-10-2007, Cascais empreende 2 - Sol, 13-10-2007, Inovação precisa de dinheiro 3 - Jornal da Costa do Sol, 11-10-2007, Inovar

Leia mais

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO

A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO A SUA EMPRESA PRETENDE EXPORTAR? - CONHEÇA O ESSENCIAL E GARANTA O SUCESSO DA ABORDAGEM AO MERCADO EXTERNO PARTE 03 - MERCADOS PRIORITÁRIOS Introdução Nas últimas semanas dedicamos a nossa atenção ao

Leia mais

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA Conselho Estratégico da Green Business Week Entidades Empresas convidadas

Leia mais

Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau)

Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial (2007-2009) 2ª Conferência Ministerial, 2006

Leia mais

ENTRE O MINISTÉRIO DA ECONOMIA, DO PLANO E INTEGRAÇÃO REGIONAL DA GUINÉ-BISSAU

ENTRE O MINISTÉRIO DA ECONOMIA, DO PLANO E INTEGRAÇÃO REGIONAL DA GUINÉ-BISSAU PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA ECONOMIA, DO PLANO E INTEGRAÇÃO REGIONAL DA GUINÉ-BISSAU A ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA (AIP-CCI) E A A ELO - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA

Leia mais

DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA

DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA DECLARAÇÃO EMPRESARIAL DE LUANDA Por iniciativa da Confederação Empresarial da CPLP e das associações empresariais dos PALOP, realizou-se em Luanda, República de Angola, a 17 de Julho de 2014, o Fórum

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de Dezembro de 2003

Rio de Janeiro, 5 de Dezembro de 2003 Intervenção de Sua Excelência a Ministra da Ciência e do Ensino Superior, na II Reunião Ministerial da Ciência e Tecnologia da CPLP Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Rio de Janeiro, 5 de Dezembro

Leia mais

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP

Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP Perspetivas de colaboração Portugal China, Apoios à internacionalização e o papel da AICEP AIMINHO Braga, 24 de Outubro, 2014 1 P a g e Distintas Entidades aqui presentes, Senhores Empresários, Minhas

Leia mais

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS

FIT FOR A NEW ERA ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS LÍNGUA, COMÉRCIO EXTERNO E Paternoster Square Londres ECONOMIA DAS LÍNGUAS PORTUGUESA E ESPANHOLA INVESTIMENTO ESTRANGEIRO PERSPECTIVAS EMPRESARIAIS Francisco Cary 19 de Maio de 2011 O Mercado dos Países

Leia mais

1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015

1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015 Radios_2_Setembro_2015 Revista de Imprensa 1. Emprego criado entre Outubro de 2013 e junho deste ano é precário, diz CGTP, TSF - Notícias, 02-09- 2015 1 2. António Costa acusa o Governo de não ter sabido

Leia mais

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015

Desafios da Internacionalização O papel da AICEP. APAT 10 de Outubro, 2015 Desafios da Internacionalização O papel da AICEP APAT 10 de Outubro, 2015 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora 38º PORTUGAL TEM MELHORADO A SUA COMPETITIVIDADE

Leia mais

Soluções de Financiamento para a Internacionalização

Soluções de Financiamento para a Internacionalização Soluções de Financiamento para a Internacionalização por João Real Pereira Internacionalização para Moçambique Oportunidades e Financiamento 15 de Março de 2012 Braga Sumário 1. O que é a SOFID? Estrutura

Leia mais

República de Moçambique

República de Moçambique República de Moçambique Nota Conceitual da FIEI 2013 Ponto de negócio e oportunidade de investimento Maputo Contexto Quadro orientador O Programa Quinquenal do Governo (PQG) prevê no âmbito do Vector Económico

Leia mais

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME 15.06.2010 Institucional \ Breve Introdução A NEWVISION é uma empresa Portuguesa de base tecnológica, que tem como objectivo

Leia mais

Novembro 2008. XXXIV Congresso APAVT - Macau

Novembro 2008. XXXIV Congresso APAVT - Macau Novembro 2008 XXXIV Congresso APAVT - Macau Revista de Imprensa 12-12-2008 1 - RTP 1, 23-11-2008, Férias no Natal 2 - Expresso, 22-11-2008, Portugal vendido na Ásia 3 - Jornal de Notícias, 22-11-2008,

Leia mais

1º TRIMESTRE EXPORTAR A 1ª VEZ MISSÕES EMPRESARIAIS. Condições de participação ARGÉLIA CHINA E MACAU MARROCOS TURQUIA FEVEREIRO MARÇO

1º TRIMESTRE EXPORTAR A 1ª VEZ MISSÕES EMPRESARIAIS. Condições de participação ARGÉLIA CHINA E MACAU MARROCOS TURQUIA FEVEREIRO MARÇO FEVEREIRO MARÇO ARGÉLIA CHINA E MACAU MARROCOS TURQUIA ÁFRICA DO SUL E MOÇAMBIQUE COLÔMBIA E CHILE ÍNDIA ISRAEL Condições de participação CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO 1 AS são uma ação financiada pelo FEDER,

Leia mais

Intervenção do Secretário Executivo da. Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) Embaixador Murade Murargy

Intervenção do Secretário Executivo da. Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) Embaixador Murade Murargy Conferência 1º Fórum União de Exportadores CPLP CPLP: Comunidade de povos abrangente auto-sustentável Lisboa, 26 e 27 de junho de 2015 Sessão de Encerramento 27 de junho de 2015 Intervenção do Secretário

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Vendas Novas - 02 de julho de 2013 aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro

Leia mais

1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25/06/2014, Discurso de António José Seguro: Direto 1

1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25/06/2014, Discurso de António José Seguro: Direto 1 Tv's_25_Junho_2014 Revista de Imprensa 26-06-2014 1. (PT) - TVI 24 - Política Mesmo, 25062014, Discurso de António José Seguro: Direto 1 2. (PT) - RTP Informação - Grande Jornal, 25062014, Consultas no

Leia mais

MALO CLINIC abre clínica em Aveiro

MALO CLINIC abre clínica em Aveiro Tiragem: 11000 Period.: Semanal ID: 61314863 08-10-2015 GRUPO ESTÁ EM 46 CIDADES, 16 PAÍSES E 5 CONTINENTES MALO CLINIC abre clínica em Aveiro Âmbito: Economia, Negócios e. No ano em que comemora 20 anos,

Leia mais

V Reunião de Ministros do Turismo da CPLP

V Reunião de Ministros do Turismo da CPLP V Reunião de Ministros do Turismo da CPLP Intervenção do Secretário Executivo da CPLP Senhor Presidente, Senhores Ministros, Senhor Secretário de Estado do Turismo, Senhores Embaixadores Senhores Representantes

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016

MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 PROJECTO CONJUNTO DE INTERNACIONALIZAÇÃO MÉXICO 2015-2016 MISSÃO EMPRESARIAL AO MÉXICO 19-27 Fev. 2016 INSCRIÇÕES ATÉ 15 DE JANEIRO 2016 Promotor: Co-financiamento: Monitorização: Foto: Miguel Moreira

Leia mais

Venezuela: Caracas e Lisboa assinaram nove novos acordos de cooperação - RTP Not...

Venezuela: Caracas e Lisboa assinaram nove novos acordos de cooperação - RTP Not... Venezuela: Caracas e Lisboa assinaram nove novos acordos de cooperação - RTP Not... http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=362973&visual=26&tema=4 Page 1 of 2 Economia Venezuela: Caracas e Lisboa assinaram

Leia mais

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL 1 São muitas e variadas as soluções e medidas de apoio à competitividade empresarial. Na intervenção de abertura o Presidente da

Leia mais

Economia do conhecimento deve ser a principal aposta de Angola

Economia do conhecimento deve ser a principal aposta de Angola A1 Economia do conhecimento deve ser a principal aposta de Angola Tipo Internet Data Publicação: 24-06-2013 Sol Online http:sol.sapo.ptangolainterior.aspx?content_id=78501 O membro do Conselho de Estado

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas 7 de Novembro de 2014 Internacionalização - Desafios Diversificar Mercados Alargar a Base Exportadora Enquadramento Evolução Recente Comércio

Leia mais

Revista de Imprensa 10-10-2013 1. Bola, 10-10-2013, Polícia e Ministério Público querem mais condenações no futebol 1 2. Diário de Notícias,

Revista de Imprensa 10-10-2013 1. Bola, 10-10-2013, Polícia e Ministério Público querem mais condenações no futebol 1 2. Diário de Notícias, Estádios de Sítio Revista de Imprensa 10-10-2013 1. Bola, 10-10-2013, Polícia e Ministério Público querem mais condenações no futebol 1 2. Diário de Notícias, 10-10-2013, Necessários polícias especialistas

Leia mais

Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam

Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam Encontro Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica: O que o público e os actores do sector pensam No âmbito da Campanha de Sensibilização para a Eficiência Energética na Mobilidade Eléctrica, a APVE

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

Teolinda Portela Directora da Forino

Teolinda Portela Directora da Forino PROJECTO FSE: FORTIC (Associação para a Escola de Novas Tecnologias FORINO) APOIO FSE ATRAVÉS DA: Iniciativa Comunitária EQUAL Capacitar pessoas Capacitar pessoas com problemas motores para a vida activa,

Leia mais

I REUNIÃO DE MINISTROS DA ENERGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Cascais, 23 de junho de 2015. Declaração de Cascais

I REUNIÃO DE MINISTROS DA ENERGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Cascais, 23 de junho de 2015. Declaração de Cascais I REUNIÃO DE MINISTROS DA ENERGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Cascais, 23 de junho de 2015 Declaração de Cascais Os Ministros responsáveis pela Energia da Comunidade dos Países de Língua

Leia mais

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos Imobiliários A formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário

Leia mais

2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS. Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015. Sessão de Abertura. António Saraiva, Presidente da CIP

2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS. Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015. Sessão de Abertura. António Saraiva, Presidente da CIP 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ATIVIDADES ECONÓMICAS Lisboa, 9 e 10 de julho de 2015 Sessão de Abertura António Saraiva, Presidente da CIP Bom Dia, Senhoras e Senhores Embaixadores, Senhores Representantes

Leia mais

Maputo, a sua capital, é o seu porto de mercadorias por excelência e principal centro de comércio.

Maputo, a sua capital, é o seu porto de mercadorias por excelência e principal centro de comércio. Missão Empresarial Moçambique 28 agosto 3 setembro 2014 Moçambique: porta de entrada na África Austral Moçambique é hoje um mercado em expansão com mais de 24 milhões de consumidores, que tem vindo a registar

Leia mais

DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DO MERCADO DAS MULTILATERAIS FINANCEIRAS

DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DO MERCADO DAS MULTILATERAIS FINANCEIRAS PROJECTO DE ACTA DA 1ª REUNIÃO DA COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO DO MERCADO DAS MULTILATERAIS FINANCEIRAS Aos sete dias do mês de Abril de dois mil e dez, realizou-se nas instalações da AICEP Agência para

Leia mais

Internacionalização. Países lusófonos - Survey. Janeiro de 2015

Internacionalização. Países lusófonos - Survey. Janeiro de 2015 Internacionalização Países lusófonos - Survey Janeiro de 2015 1 Índice 1. Iniciativa Lusofonia Económica 2. Survey Caracterização das empresas participantes 3. Empresas não exportadoras 4. Empresas exportadoras

Leia mais

CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP

CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 de Março de 2013 Centro de Congressos de Lisboa A- A evolução e o comportamento do sector exportador superaram todas as previsões e análises prospectivas

Leia mais

Dossier de imprensa - Cloogy

Dossier de imprensa - Cloogy Dossier de imprensa - Cloogy Revista de Imprensa 05-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 05122012, ISA e EDP negoceiam solução de poupança energética para famílias 1 2. (PT) - Jornal de Negócios, 05122012,

Leia mais

IAPMEI EEN. KMS Knowledge Management Solution

IAPMEI EEN. KMS Knowledge Management Solution IAPMEI EEN KMS Knowledge Management Solution Praia, 1 e 2 de Dezembro de 2011 IAPMEI Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação http://www.iapmei.pt/ Principal instrumento das políticas

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

Maior evento nacional de Transferência de Conhecimento. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente.

Maior evento nacional de Transferência de Conhecimento. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente. Cidades e redes inteligentes Energia Água Resíduos Ambiente 1 a 3 MARÇO 2016 CCL - Centro de Congressos de Lisboa Guimrães, 5 Novembro 2015 Fundação AIP A Fundação AIP é hoje o maior centro de negócios

Leia mais

19ª Edição FIC Feira Internacional de Cabo Verde Ilha de S. Vicente Cidade do Mindelo Laginha 18-22 de Nov.

19ª Edição FIC Feira Internacional de Cabo Verde Ilha de S. Vicente Cidade do Mindelo Laginha 18-22 de Nov. 19ª Edição FIC Feira Internacional de Cabo Verde Ilha de S. Vicente Cidade do Mindelo Laginha 18-22 de Nov. Stop-over Ilha de Santiago Cidade da Praia 16-17 de Nov. Proj. Conjunto Internacionalização PT2020

Leia mais

CLIPPING INFORMA D&B JULHO 2015

CLIPPING INFORMA D&B JULHO 2015 CLIPPING INFORMA D&B JULHO 2015 ÍNDICE 2015 08 17 Data publicação Título Publicação/Canal Suplemento/Programa Número Págs. 2015 07 01 Exportações representaram 67% da produção portuguesa País conómico

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP ENTRE: A ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA (AIP-CCI), com sede na Praça das Indústrias em Lisboa, 1300-307 Lisboa,

Leia mais

1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização

1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização 1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização Faro, 7 de Maio de 2009 Índice Posicionamento AICEP AICEP - Produtos e Serviços Apoios à Internacionalização Posicionamento AICEP Posicionamento

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 O ano de 2008 é marcado, em termos internacionais, pela comemoração dos vinte anos do Movimento Internacional de Cidades Saudáveis. Esta efeméride terá lugar em Zagreb,

Leia mais

3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas. 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa PARCERIA

3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA. Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas. 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa PARCERIA 3.ª CONFERÊNCIA MOBILIDADE URBANA ORGANIZAÇÃO PARCERIA UMA PUBLICAÇÃO Das Novas Tecnologias à Eficiência dos Sistemas 18 de Setembro MUDE Museu do Design e da Moda, Lisboa APRESENTAÇÃO Depois de duas edições,

Leia mais

Dinâmicas de exportação e de internacionalização

Dinâmicas de exportação e de internacionalização Dinâmicas de exportação e de internacionalização das PME Contribuição da DPIF/ Como fazemos? 1. Posicionamento e actuação da DPIF A DPIF tem como Missão: Facilitar o acesso a financiamento pelas PME e

Leia mais

DIÁLOGOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO AICEP PME em Consórcio Alavanca para a Internacionalização. Maria Isolina Mesquita Vice-Presidente da Bluepharma S.A.

DIÁLOGOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO AICEP PME em Consórcio Alavanca para a Internacionalização. Maria Isolina Mesquita Vice-Presidente da Bluepharma S.A. PMEs em Consórcio DIÁLOGOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO AICEP PME em Consórcio Alavanca para a Internacionalização Maria Isolina Mesquita Vice-Presidente da Bluepharma S.A. Novos Mercados: O desafio de um novo

Leia mais

A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional

A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional Lisboa, 25 de Janeiro de 2013 A crescente influência dos Estados nas economias emergentes. A

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 RESUMO DE IMPRENSA Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Queda nos lucros da banca retira 80 milhões ao Fisco. Resultados dos quatro maiores bancos privados caíram mais de 40% no primeiro

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU NOS DOMÍNIOS DO EQUIPAMENTO, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES.

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU NOS DOMÍNIOS DO EQUIPAMENTO, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Decreto n.º 28/98 de 12 de Agosto Protocolo de Cooperação entre a República Portuguesa e a República da Guiné-Bissau nos Domínios do Equipamento, Transportes e Comunicações, assinado em Bissau em 11 de

Leia mais

Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa

Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa Índice 1. Países de Língua Portuguesa/Comunidade de Países de Língua Portuguesa 1.1 Potencialidades da Espaço Lusófono 1.2 Comunidades Económicas Regionais

Leia mais

Apoio à Internacionalização

Apoio à Internacionalização Apoio à Internacionalização Incentivos QREN Castelo Branco, 4 de outubro 2012 YUNIT Corporate: João Esmeraldo QREN - Sistema Incentivos Empresas I&DT - Investigação e Desenvolvimento Qualificação - Investimentos

Leia mais

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT?

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Cosme 1 O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Neste EU Report abordamos, em particular, o COSME, o novo programa quadro europeu para a competitividade das Empresas e das PME (pequenas e médias

Leia mais

EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS

EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS EXPORTAÇÃO DE PEQUENA ESCALA: ABORDAGEM AOS MERCADOS INTERNACIONAIS 1.º Encontro Jovem Produtor de Queijo Serra da Estrela Gouveia, 14 de Dezembro de 2011 Enquadramento A aicep Portugal Global Canais de

Leia mais

PROJETO de Documento síntese

PROJETO de Documento síntese O Provedor de Justiça INSERIR LOGOS DE OUTRAS ORGANIZAÇÔES Alto Comissariado Direitos Humanos das Nações Unidas (ACNUDH) Provedor de Justiça de Portugal Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal

Leia mais

Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA

Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA Barreiras à Exportação: Quem Faz o Quê? ALIMENTARIA Lisboa, 29 de Março de 2011 1. A aicep Portugal Global 2. Acompanhamento Integrado 3. Intervenção da aicep A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 MISSÃO EMPRESARIAL ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 ANGOLA Com capital na cidade de Luanda, Angola é um país da costa ocidental de África, cujo território principal é limitado a norte

Leia mais

Competitividade e Inovação

Competitividade e Inovação Competitividade e Inovação Evento SIAP 8 de Outubro de 2010 Um mundo em profunda mudança Vivemos um momento de transformação global que não podemos ignorar. Nos últimos anos crise nos mercados financeiros,

Leia mais

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020

AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 AGENDA PARA A COMPETITIVIDADE DO COMÉRCIO, SERVIÇOS E RESTAURAÇÃO 2014-2020 18 dezembro 2014 Colocar os setores do Comércio, Serviços e Restauração virado para o exterior e a liderar a retoma económica

Leia mais

COMUNICADO FINAL. XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011

COMUNICADO FINAL. XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011 COMUNICADO FINAL XXIXª Comissão Bilateral Permanente Washington 5 de Maio de 2011 Na 29ª reunião da Comissão Bilateral Permanente Portugal-EUA, que se realizou em Washington, a 5 de Maio de 2011, Portugal

Leia mais

Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau)

Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial (2014-2016) 4ª Conferência Ministerial Preâmbulo

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial, cuja Atrair investimento

Leia mais

Praça José Fontana, 4-5º 1050-129 Lisboa T 213 156 200 808 202 922 microcredito@microcredito.com.pt

Praça José Fontana, 4-5º 1050-129 Lisboa T 213 156 200 808 202 922 microcredito@microcredito.com.pt Praça José Fontana, 4-5º 1050-129 Lisboa T 213 156 200 808 202 922 microcredito@microcredito.com.pt Com o Apoio : 2014 RELATÓRIO Notas introdutórias O ano de 2014 foi um ano marcado por uma recuperação

Leia mais

Apoios à Internacionalização. Lisboa, 27 de Março de 2014

Apoios à Internacionalização. Lisboa, 27 de Março de 2014 Apoios à Internacionalização Lisboa, 27 de Março de 2014 Tópicos Sistemas de Incentivos às Empresas (QREN) Novo Quadro (2014-2020) Gestão do Risco Instrumentos de Financiamento Multilaterais Financeiras

Leia mais

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012

A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas. Porto, 25 de Setembro de 2012 A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas Porto, 25 de Setembro de 2012 A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza empresarial,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR +

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + Ponta Delgada, 28 de Abril de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional

Leia mais

2. OBJETIVOS DO VI ENCONTRO DE NEGÓCIOS BAHIA-PORTUGAL

2. OBJETIVOS DO VI ENCONTRO DE NEGÓCIOS BAHIA-PORTUGAL 1. PREAMBULO A Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil Bahia é uma organização sem fins lucrativos, instalada na cidade de Salvador, e é apoiada pela AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo

Leia mais

28-06-2011. Onde? Como? O quê? Fórum Exportações AÇORES. - Caracterização e Potencial das Exportações Regionais - 1. Internacionalização

28-06-2011. Onde? Como? O quê? Fórum Exportações AÇORES. - Caracterização e Potencial das Exportações Regionais - 1. Internacionalização Fórum Exportações AÇORES Caracterização e Potencial das Exportações Regionais Gualter Couto, PhD Ponta Delgada, 27 de Junho de 2011 1. Internacionalização Internacionalização: Processo Estrutura Organizacional

Leia mais

Iniciativa PE2020. A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos. António Manzoni/Vilar Filipe

Iniciativa PE2020. A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos. António Manzoni/Vilar Filipe Iniciativa PE2020 A Engenharia como fator de competitividade Projetos colaborativos António Manzoni/Vilar Filipe Novembro 2013 Projeto Engenharia 2020 Preocupações macroeconómicas Papel da engenharia na

Leia mais

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Centro Cultural de Belém, Lisboa, 11 de Outubro de 2006 Intervenção do Secretário

Leia mais

Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais

Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais Conferência Internet, Negócio e Redes Sociais 24 de maio de 2012 Auditório ISEGI - UNL Patrocínio Principal Apoios Patrocinadores Globais APDSI A AICEP e os apoios à internacionalização das empresas Lisboa,

Leia mais

América Latina. Diferentes oportunidades

América Latina. Diferentes oportunidades América Latina Diferentes oportunidades Casa da América Latina Missão: estreitar relações culturais, cientificas e económicas entre AL e Portugal e vice-versa. Fundada em 1998, como uma divisão da Câmara

Leia mais

1. (PT) - Jornal de Notícias, 28/06/2012, Autarca exorta câmaras a contestarem saída do "heli" 1

1. (PT) - Jornal de Notícias, 28/06/2012, Autarca exorta câmaras a contestarem saída do heli 1 28-06-2012 Revista de Imprensa 28-06-2012 1. (PT) - Jornal de Notícias, 28/06/2012, Autarca exorta câmaras a contestarem saída do "heli" 1 2. (PT) - Jornal de Notícias, 28/06/2012, Enfermeiros contra fim

Leia mais

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS O PROJECTO COMO NASCEU O CARTÃO SOLIDÁRIO O projecto Cartão Solidário nasceu da vontade de responder de forma contínua e sustentável às necessidades das Instituições

Leia mais

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Uma Rede de apoio à competitividade das empresas 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Quem somos Quem somos? Onde estamos? Criada pela Comissão Europeia no âmbito do Programa Quadro para a Competitividade

Leia mais

Principais objectivos

Principais objectivos Âmbito A Exponor vai realizar o Time2Export com o objectivo de fomentar networking, partilhar informação e preparar as empresas para melhor explorarem as oportunidades de negócios que a economia global

Leia mais

Agenda Internacional 2009

Agenda Internacional 2009 Agenda Internacional 2009 CNI: estratégia institucional Visão Estratégica Mapa Estratégico Uma visão sobre o futuro do país e da indústria (2007-2015) Identifica prioridades estratégicas Participação de

Leia mais

Comunicação social Jornalismo, Relações Públicas, Assessoria e Comunicação de Marketing.

Comunicação social Jornalismo, Relações Públicas, Assessoria e Comunicação de Marketing. Comunicação social Comunicação social A Comunicação Social é um campo de conhecimento académico que estuda a comunicação humana e as questões que envolvem a interação entre os sujeitos em sociedade. Os

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL MÉXICO

MISSÃO EMPRESARIAL MÉXICO MISSÃO EMPRESARIAL MÉXICO Cidade do México - 27 a 31de Outubro de 2014 COM GARANTIA DE SUCESSO Saiba mais na pág. 5 MÉXICO O México, oficialmente Estados Unidos Mexicanos, é uma república constitucional

Leia mais