A WTorre anunciou nesta quarta-feira a venda de duas subsidiárias navais por 410 milhões de reais.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A WTorre anunciou nesta quarta-feira a venda de duas subsidiárias navais por 410 milhões de reais."

Transcrição

1 Clipping, Quarta-feira, 09 de Junho de 2010 O Globo Economia (09/06/2010) - Online Terra Online- Por Vivian Pereira- (09/06/2010) Online Yahoo- Por Vivian Pereira- (09/06/2010) Online WTorre vende subsidiárias navais por R$410 milhões A WTorre anunciou nesta quarta-feira a venda de duas subsidiárias navais por 410 milhões de reais. A WTorre ERG Empreendimentos Navais e Portuários, detentora do projeto Estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul, e a WTorre Óleo e Gás Construções Navais, que detém direitos sobre áreas adjacentes ao mesmo projeto, foram adquiridas pela Engevix Engenharia e pela Fundação dos Economiários Federais (Funcef). O negócio ainda está sujeito à aprovação de órgãos nacionais de defesa da concorrência, afirma comunicado da companhia. O Estaleiro Rio Grande, com área total construída de 440 mil metros quadrados, abrigará, segundo a WTorre, o maior dique seco da América Latina, com 133 metros de largura por 350 metros de comprimento. O projeto terá capacidade de receber, simultaneamente, duas embarcações para construção ou manutenção, "igual às atuais estruturas asiáticas deste segmento". WTorre+vende+subsidiarias+navais+por+R+milhoes.html asp

2 Clipping, Quinta-feira, 10 de Junho de 2010 DCI Cynara Escobar - (10/06/2010)

3 Clipping, Quinta-feira, 10 de Junho de 2010 O Estado de S. Paulo Naiana Oscar - (10/06/2010)

4 Clipping, Quinta-feira, 10 de Junho de 2010 Investimentos e Notícias (09/06/2010) Online Portal 123 achei (09/06/2010) Online IG (09/06/2010) Online Extra - RJ (09/06/2010) Online UOL (09/06/2010) Online BOL (09/06/2010) Online Portal Exame (09/06/2010) Online Brasil Econômico (09/06/2010) Online Folha.com (09/06/2010) Online MSN Brasil (09/06/2010) Online Rede TV (09/06/2010) Online Yahoo Brasil (09/06/2010) Online Terra (09/06/2010) Online Invertia (09/06/2010) Online DCI (09/06/2010) Online Estadão (09/06/2010) Online WTorre vende subsidiárias navais por R$ 410 milhões A WTorre comunicou nesta quarta-feira que em conjunto com a sua subsidiária WTorre XLIII Desenvolvimento Imobiliário, celebrou contrato tendo por objeto a alienação da totalidade das ações da sua subsidiária WTorre ERG Empreendimentos Navais e Portuários à Engevix Engenharia S.A. e à Fundação dos Economiários Federais (Funcef). A WTorre ERG é detentora do projeto denominado Estaleiro Rio Grande. A WTorre S.A., controladora da companhia, também celebrou contrato tendo por objeto a alienação da totalidade das ações da sua subsidiária WTorre Óleo e Gás Construções Navais com as compradoras. A WTorre O&G é titular de direitos sobre determinadas áreas adjacentes ao Estaleiro Rio Grande. O valor total envolvido na alienação das ações da WTorre ERG e da WTorre O&G é de R$ 410 milhões html

5 milhoes html 410-milhoes_84426.html milhoes.shtml 8nN &idtel= &idtel=

6 Clipping, Quinta-feira, 10 de Junho de 2010 Energia Hoje Felipe Maciel - (09/06/2010) - Online Engevix compra dique seco de RS A Engevix e a Fundação dos Economiários Federais (Funcef) adquiriram da WTorre, por R$ 410 milhões, o dique seco de Rio Grande e também os projetos de ampliação da área, todas no Rio Grande do Sul. A negociação ainda está sujeita à aprovação dos órgãos de defesa da concorrência. A aquisição pela Engevix do projeto já era esperada pelo mercado. A empresa está construindo no local os oito cascos dos FPSOs replicantes do pré-sal. A empresa também está na disputa pelas sondas que a Petrobras está licitando para construção no Brasil. Situado na cidade de Rio Grande, o estaleiro possui área total construída de 440 mil m², e o maior dique seco da América Latina, com 133 m de largura por 350 m de comprimento. Também farão parte do complexo naval outras duas plantas para construção offshore, que já possuem até prioridade de recursos aprovada pelo Fundo de Marinha Mercante.

7 Clipping, Quinta-feira, 10 de Junho de 2010 IG _ André Vieira _ (09/06/2010) - Online Portos e Navios _ (09/06/2010) - Online POWER _ (09/06/2010) - Online Blog Mercante / Navegar é Preciso _ (09/06/2010) - Online Compra de estaleiro fortalece negócios da Engevix com Petrobras Aquisição de ativos no porto de Rio Grande (RS) poderá permitir construção de navios sondas para estatal O acordo de venda do Estaleiro Rio Grande (ERG) pela WTorre à Engevix, anunciado nesta quarta-feira por R$ 410 milhões, faz parte da estratégia de crescimento da empresa de engenharia no setor de óleo e gás, principalmente depois de ter vencido duas grandes licitações da Petrobras. Foto: Divulgação Dique seco, no Porto de Rio Grande (RS): instalações para construção e manutenção das milionárias plataformas da Petrobras O dique seco do ERG, que deve ser inaugurado em breve, é destinado à construção, conversão e reparo de plataformas de produção e de perfuração de petróleo. A estrutura possui 350 metros de comprimento

8 por 130 de largura além de quase 14 metros de profundidade abaixo do nível do mar. Uma comporta é aberta para permitir a entrada de água quando há necessidade de movimentação das plataformas. Com o suporte financeiro da Funcef, o fundo de pensão da Caixa Econômica Federal, que deve ficar com estimados em 25% do capital do ERG, a Engevix poderá acelerar a construção dos oito cascos de plataformas no dique seco assim como desenvolver novos projetos para a Petrobras. Segundo nota da WTorre, o acordo também inclui a aquisição de terrenos adjacentes ao estaleiro no Rio Grande do Sul - a segunda fase do empreendimento. A Engevix já disse que os terrenos poderão ser usados para a construção de navios sondas para perfuração de poços de petróleo, uma licitação em andamento pela Petrobras. No fim de maio, a estatal recebeu as propostas técnicas e comerciais das empresas que vão construir no Brasil as 28 sondas - um contrato que pode superar os US$ 20 bilhões, segundo estimativas. A Engevix foi uma das empresas a entregar a proposta. Crescimento acelerado A Engevix, que completou 45 anos em março, teve um salto extraordinário nos últimos anos. A empresa faturou R$ 1,6 bilhão em 2008, um número 545% maior do que o resultado de 2005, quando teve receita de R$ 248 milhões. Em 2009, a receita caiu para R$ 1,4 bilhão devido à crise mundial, justificou a companhia em seu balanço. Mas o lucro subiu de R$ 93 milhões em 2008 para mais de R$ 140 milhões em Nas suas demonstrações de resultados, a empresa revela que sua carteira de pedidos chega a R$ 3 bilhões nos próximos dois anos, mas a empresa poderá garantir um valor substancialmente maior caso vença novos contratos com a Petrobras. A Engevix, com sede na cidade de Barueri, (SP) era uma empresa de consultoria de engenharia controlada pela construtora Rossi. Em 1997, foi vendida para três executivos: Cristiano Kok, Gerson de Mello Almada e José Antunes Sobrinho, que ainda mantêm-se à frente da gestão. Foram eles que deram uma virada na empresa, ampliando sua atuação para outros setores como também transformando a companhia numa empreiteira. Atualmente, cada um dos executivos possui 10% das ações da companhia como pessoa física. Os demais 70% do controle estão em nome da holding Jackson Empreendimentos, dos quais cada um deles possui um terço das ações. No fim de 2009, a empresa reestruturou sua administração, criando unidades de negócios e uma área financeira e de relações com investidores num sinal de que a empresa poderá abrir seu capital no mercado. Além da área de óleo e gás, a empresa atua também em projetos de engenharia e passou a desenvolver um parque de energia eólica com participação da Funcef. O anúncio de venda do Estaleiro Rio Grande foi feito pela WTorre, que comunicou a assinatura de um contrato preliminar com a Engevix. Procurada, a Engevix informou que não comentaria o assunto antes do final da conclusão do acordo com a WTorre, que deverá ser submetido ainda ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Contratos com a Petrobras

9 O salto da Engevix aconteceu em A empresa assinou um contrato estimado em US$ 3,5 bilhões para o fornecimento de oito cascos de plataformas do tipo FPSO (sigla em inglês para flutuante para produção, armazenamento e descarregamento) para exploração do petróleo pela estatal na camada do pré-sal. A empresa apresentou o menor preço e bateu outros seis concorrentes de peso. O outro avanço foi o contrato para a prestação de serviço de manutenção de plataformas em operação da estatal na bacia de Campos. O contrato levou a Engevix a comprar em fevereiro a Aibel, da Noruega, uma empresa dona de uma área de 40 mil metros quadrados em Macaé (RJ). A Aibel, de acordo com informações da Petrobras aos órgãos antitrutes brasileiro, ficou de fora da licitação dos serviços de manutenção porque seu cadastro estava irregular. a+engevix+com+petrobras/n html

10 Clipping, Quinta-feira, 10 de Junho de 2010 Zero Hora- Guilherme Mazui- (10/06/2010) - Online Engevix e Funcef compram parte da WTorre do Estaleiro Rio Grande O estaleiro, em fase de conclusão, é o berço da P-55 e de mais oito cascos para a exploração na camada pré-sal O maior dique seco da América Latina troca de administração. A Engevix Engenharia e a Funcef, fundo dos funcionários da Caixa Econômica Federal, desembolsaram R$ 410 milhões para comprar da WTorre o Estaleiro Rio Grande, no sul do Estado. A transação, antecipada por Zero Hora e confirmada ontem, ainda depende da avaliação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica. O estaleiro, em fase de conclusão, é o berço da P-55 e de mais oito cascos para a exploração na camada pré-sal. A WTorre vendeu as duas subsidiárias Empreendimentos Navais e Portuários e a Óleo e Gás Construções Navais responsáveis pela manutenção do estaleiro e áreas adjacentes. A obra custou R$ 840 milhões. A WTorre arcou com 21% R$ 176,4 milhões. O restante foi bancado pela Petrobras, locatária do espaço pelos próximos 10 anos. Após mais de 40 dias de negociações, a Engevix ficou com 75% das ações, e a Funcef, com os outros 25%. Em período de silêncio, pois lançou ações na Bolsa de São Paulo, a WTorre anunciou a venda por meio de fato relevante, como prevê a Comissão de Valores Imobiliários. (A operação) está de acordo com a estratégia da empresa de vender ativos considerados maduros com o objetivo de captar recursos para novos negócios, disse o vice-presidente Paulo Remy, em nota. Responsável pelas tratativas do lado da Engevix, o vice-presidente Gerson Almada está em férias, no Exterior, e não foi localizado. A Funcef também não se pronunciou. Contratada para construir oito cascos em Rio Grande no valor de US$ 3,75 bilhões, a Engevix efetuou a compra para reduzir custos e aumentar a competitividade em novas licitações da Petrobras. Além do dique seco, o estaleiro integra oficinas, áreas de pré-edificação e cais. A troca da administração não preocupa a Petrobrás, locatária do espaço pelos próximos 10 anos. Temos um contrato, e ele seguirá o mesmo avalia o gerente da P-55, engenheiro José Luis Rodrigues da Cunha. sid=a xml

11 Clipping, Quinta-feira, 10 de Junho de 2010 Agora Jornal do Sul- (10/06/2010) - Online WTorre vende Estaleiro Rio Grande para Engevix A WTorre anunciou, ontem, por meio de nota (fato relevante) divulgada em alguns jornais do País, a venda de duas subsidiárias navais para a Engevix Engenharia e a Fundação dos Economiários Federais (Fucef) por R$ 410 milhões. As duas subsidiárias são a WTorre ERG Empreendimentos Navais e Portuários, detentora do projeto Estaleiro Rio Grande (ERG1), construído aqui no Município, e a WTorre Óleo e Gás Construções Navais, a qual detém direitos sobre áreas próximas ao ERG1. A reportagem do Agora procurou obter mais informações sobre a venda, mas a assessoria de imprensa da WTorre apenas confirmou a negociação, explicando que a empresa está em período de silêncio e que, por isso, não poderia informar mais detalhes. Conforme ela, a WTorre entrou na Bolsa para abertura de capital e, em função disso, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) exige o período de silêncio da empresa. O negócio foi fechado esta semana, segundo a assessoria, e ainda está sujeito à aprovação de órgãos nacionais de defesa da concorrência. Com esta aquisição, a Engevix passará a administrar o Estaleiro Rio Grande, do qual faz parte o primeiro dique seco de grande porte do País. Em maio, quando veio a Rio Grande, o vice-presidente da Engevix, Gerson de Mello Almada, informou que a Engevix estava em negociações para a compra do ERG1 e do ERG 2, ainda em projeto. Esta empresa vai construir oito cascos de FPSOs para a Petrobras e, segundo Almada relatou na ocasião, quer fazer os módulos e a integração destes e construir sete navios-sonda para a estatal. Por isso, queria adquirir o ERG1 e o ERG2 e outras áreas em Rio Grande. Na oportunidade, Almada afirmou que, concretizando-se o negócio, a Engevix também assumiria todas as obrigações do contrato da WTorre com a Petrobras, que continuaria tendo direito ao uso do dique seco e de sua estrutura por 10 anos. Na semana passada, questionado sobre esta negociação, o gerente da implementação de empreendimentos para a P-55, Edmilson Medeiros, disse que a venda do ERG1 não afetaria os projetos da Petrobras no dique seco. Carmem Ziebell

12 Clipping, Sexta-feira, 11 de Junho de 2010 Portos e Navios- Carmem Ziebell (11/06/2010) Online WTorre vende Estaleiro Rio Grande para Engevix A WTorre anunciou, ontem, por meio de nota (fato relevante) divulgada em alguns jornais do País, a venda de duas subsidiárias navais para a Engevix Engenharia e a Fundação dos Economiários Federais (Fucef) por R$ 410 milhões. As duas subsidiárias são a WTorre ERG Empreendimentos Navais e Portuários, detentora do projeto Estaleiro Rio Grande (ERG1), construído aqui no Município, e a WTorre Óleo e Gás Construções Navais, a qual detém direitos sobre áreas próximas ao ERG1. A reportagem do Agora procurou obter mais informações sobre a venda, mas a assessoria de imprensa da WTorre apenas confirmou a negociação, explicando que a empresa está em período de silêncio e que, por isso, não poderia informar mais detalhes. Conforme ela, a WTorre entrou na Bolsa para abertura de capital e, em função disso, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) exige o período de silêncio da empresa. O negócio foi fechado esta semana, segundo a assessoria, e ainda está sujeito à aprovação de órgãos nacionais de defesa da concorrência. Com esta aquisição, a Engevix passará a administrar o Estaleiro Rio Grande, do qual faz parte o primeiro dique seco de grande porte do País. Em maio, quando veio a Rio Grande, o vice-presidente da Engevix, Gerson de Mello Almada, informou que a Engevix estava em negociações para a compra do ERG1 e do ERG 2, ainda em projeto. Esta empresa vai construir oito cascos de FPSOs para a Petrobras e, segundo Almada relatou na ocasião, quer fazer os módulos e a integração destes e construir sete navios-sonda para a estatal. Por isso, queria adquirir o ERG1 e o ERG2 e outras áreas em Rio Grande. Na oportunidade, Almada afirmou que, concretizando-se o negócio, a Engevix também assumiria todas as obrigações do contrato da WTorre com a Petrobras, que continuaria tendo direito ao uso do dique seco e de sua estrutura por 10 anos. Na semana passada, questionado sobre esta negociação, o gerente da implementação de empreendimentos para a P-55, Edmilson Medeiros, disse que a venda do ERG1 não afetaria os projetos da Petrobras no dique seco.

13 Clipping, Sexta-feira, 11 de Junho de 2010 Brasília Confidencial - Ayrton Centeno (10/06/2010) Online Venda de estaleiro anima Rio Grande Por Ayrton Centeno Vista aérea do estaleiro Rio Grande A venda do Estaleiro Rio Grande pela WTorre para uma nova empresa, a Cevix criada no mês passado como uma parceria do grupo Engevix com a Funcef, o fundo de pensão dos funcionários da Caixa Econômica Federal (CEF) deixou mais otimista a prefeitura de Rio Grande, cidade gaúcha que sedia o empreendimento. O grande X do problema era saber se a WTorre conseguiria construir navios ou não. E a Engevix tem mais experiência no setor, interpretou nesta quinta-feira, 10/06, o secretário municipal de Planejamento, Paulo Cuchiara. O negócio foi fechado por R$ 410 milhões. Ocupando uma área construída de 440 mil m², o estaleiro abrigará o maior dique seco da América Latina. Terá 133 metros de largura por 350 metros de comprimento e condições de receber, ao mesmo tempo, dois navios para construção, conversão ou manutenção. Estão fazendo testes com a comporta e o dique deverá ser entregue ainda no primeiro semestre, previu Cuchiara. Ali, a Engevix construirá oito cascos para plataformas de exploração de petróleo e gás encomendadas pela Petrobrás, em um investimento de US$ 4 bilhões. Cada casco poderá estocar 1,6 milhão de barris. As plataformas serão usadas nos campos do pré-sal e, no auge do trabalho, a tarefa envolverá sete mil operários. A Engevix também já manifestou interesse em disputar a licitação da Petrobrás para construir, também em Rio Grande, sete navios-sonda. Calcula-se que cada unidade empregada em perfurações para detectar poços de petróleo custará US$ 900 milhões.

14 A Engevix reiterou ainda a sua disposição de não detalhar a aquisição do estaleiro. Terceiro maior fundo de pensão do Brasil, a Funcef igualmente preferiu não se manifestar. O capital da Cevix Energias Renováveis S.A é de R$ 1 bilhão. Setenta e cinco por cento pertencem à Engevix, cabendo o restante à Funcef. A negociação ainda será examinada pelos órgãos nacionais de defesa da concorrência. A notícia da venda serviu para animar a cidade. Não temos nada contra a WTorre, nossa parceira. É um fato positivo, registrou o secretário. Situada no Sul do estado, distante 305 km de Porto Alegre, Rio Grande vive um surto de desenvolvimento com as obras contratadas pelo governo federal. É um novo ciclo. Antes, no tempo do Milagre Brasileiro, nos anos 1970, a cidade foi beneficiada com projetos e estruturas mas que só agora estão sendo utilizadas, comentou Cuchiara. Segundo ele, os investimentos já contabilizados somam R$ 13 bilhões. Neles estão incluídas as plataformas de petróleo P-53 já finalizada P-55 e P-63, os oito cascos, as obras de extensão dos molhes do porto e de dragagem do canal de acesso, entre outras. Sem contar os 1,5 mil imóveis erguidos por meio do programa Minha Casa, Minha Vida e a duplicação em andamento da rodovia BR-392 entre Rio Grande e Pelotas. Estamos sendo redescobertos, sentenciou.

15 Clipping, Terça-feira, 15 de Junho de 2010 Amazônia- Josette Goulart (14/06/2010) Online Contec - Josette Goulart (14/06/2010) Online Previ, Petros, Funcef e FI FGTS são os novos sócios de Belo Monte O FI FGTS, fundo de investimento em infraestrutura do FGTS, e os fundos de pensão Previ, Petros e Funcef terão, direta ou indiretamente, cerca de 30% do consórcio Norte Energia, dono da usina de Belo Monte. A nova sociedade do consórcio que vai ter a concessão da usina hidrelétrica de Belo Monte já está fechada. O FI FGTS e os fundos de pensão Previ, Petros e Funcef vão ter direta ou indiretamente, por meio de empresas que participam, cerca de 30% da sociedade. A única participação direta será do fundo dos funcionários da Petrobras, que ficam com 10%. A Previ também terá 10% de Belo Monte, mas por meio da 521 Participações - que é a empresa dona da Neoenergia. O FI FGTS entrará por meio da J. Malucelli Energia, onde detém 40% das ações e a Funcef, por meio da Cevix, empresa que o fundo de pensão dos funcionários da Caixa tem em parceria com a Engevix. Segundo fontes próximas ao consórcio Norte Energia, faltam apenas alguns detalhes a serem acertados, como o percentual que ficará com a Cevix. Em princípio ficou acertado uma participação de 5% em Belo Monte para a empresa, mas tende a ser elevado para 7,5%. Assim a construtora Queiroz Galvão reduziria a participação de 5% para 2,5%. O autoprodutor do empreendimento será a Gaia Energia, empresa de geração do grupo Bertin que também é autoprodutora. Existe a negociação para que algumas siderúrgicas do Pará entrem nessa parcela, como está sendo negociado com a Sinbras. A CSN que negociava participação fica de fora. Nessa nova formação, as construtoras Cetenco, Contern, Galvão Engenharia, J. Malucelli Construtora, Mendes Junior e Serveng reduzem suas participações de 30% para 10% do empreendimento. O interesse dessas construtoras está muito focado nos contratos de construção da usina. Mas elas apoiam a contratação de uma das três grandes construtoras, que estudam há 15 anos o projeto. A Camargo Corrêa e a Odebrecht vão apresentar cotações de preços para diferentes partes da obra. Mas no consórcio, o apoio é para que a Eletrobras feche com a Andrade Gutierrez. Caso contrário, as pequenas construtoras querem ter direito de preferência, mesmo que Camargo e Odebrecht apresentem cotações melhores. Mesmo dentro do governo existe preferência pela contratação da Andrade Gutierrez. Isso porque Camargo e Odebrecht sequer participaram do leilão como investidoras, abandonando a disputa alguns dias antes criando forte pressão para que a licitação não fosse feita. Fontes próximas ao governo dizem que a atuação dessas empreiteiras no processo do leilão foi considerada uma afronta que deve levar agora a obra para o colo da Andrade Gutierrez. A construtora mineira se manteve na disputa junto com Vale, Neoenergia e Votorantim. Uma importante fonte do governo conta que a pressão da Camargo e Odebrecht continuou mesmo depois de terem desistido da disputa, quando entraram na sociedade com a Andrade para formar o consórcio construtor. As empreiteiras queriam manter o preço do chamado EPC (que faz a engenharia, fornecimento e construção de uma obra) no valor de R$ 31 bilhões, o que inviabilizava a tarifa de R$ 83. Na véspera da

16 disputa, o governo ainda tinha dúvidas se iria conseguir realizar a licitação e chegou a pensar em não cassar a liminar que adiava a disputa. Mesmo depois da vitória do consórcio liderado por Chesf e Bertin, o governo ainda temia pelo futuro da usina. Foi então que Eletrobras deixou as portas abertas, inclusive para Camargo e Odebrecht, e foi angariando novos sócios. A sociedade agora está fechada e falta acertar os contratos de construção e fornecimento de equipamentos, que serão feitos separadamente.

17 Clipping, Segunda-feira, 21 de Junho de 2010 Agência de Desenvolvimento Tietê-Paraná (18/06/2010) Online 18/06/10 - [Indústria & Tecnologia] WTorre vende estaleiro à Engevix por R$ 410 mi A WTorre anunciou a venda de sua participação no Estaleiro Rio Grande (ERG), projeto construído para a Petrobras no sul do País, por R$ 410 milhões, à Engevix Engenharia S.A. e à Fundação dos Economiários Federais (Funcef), fundo dos empregados da Caixa Econômica Federal. A WTorre Properties, que é proprietária do projeto e está em período de silêncio, celebrou contrato de alienação da totalidade das ações da sua subsidiária WTorre ERG Empreendimentos Navais e Portuários S.A.. A esta transação, também está atrelada a alienação da totalidade das ações da WTorre Óleo e Gás Construções Navais às compradoras do ERG. De acordo com a WTorre, a subsidiária é titular de direitos sobre determinadas áreas adjacentes ao estaleiro. Fato relevante divulgado pela companhia informa que a conclusão definitiva do negócio está sujeita à verificação de certas condições suspensivas que são usuais em operações de mesma natureza, com a aprovação submetida às autoridades do sistema brasileiro de concorrência econômica. A Engevix afirmou que só irá comentar a transação depois de sua confirmação. A WTorre já investiu mais de R$ 840 milhões no projeto, que terá 440 mil metros construídos em 550 mil metros de área total. Por ser dona do terreno em que o projeto está sendo construído, foi escolhida em licitação realizada pela Petrobras para abrigar a montagem de plataformas para exploração de petróleo e gás. A construção teve início em 2006 e a entrega oficial, que ocorreria no próximo dia 31, foi adiada pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva. (Fonte: Abrace)

18 Clipping Terça-feira, 29 de Junho de 2010 Paulicéia do Jazz -(28/06/2010) Online Jazz ao meio-dia: Tito Martino e suas novas formas de expressão musical na Livraria Cultura Patrocinado pela Engevix Engenharia, a maior empresa de engenharia consultiva do Brasil, o clarinetista e saxofonista Tito Martino e seu grupo faz show gratuito no Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura, localizada no Conjunto Nacional, em São Paulo, às terças-feiras, às 12h30. No repertório destaque para as novas formas de expressar antigas marchas, blues, valsas, batuques, ragtimes, canções de trabalho e canções religiosas, que são as raízes do verdadeiro Jazz. Martino é considerado um dos melhores músicos da música instrumental brasileira e já participou de festivais na Europa e nos Estados Unidos. Em seus 50 anos de carreira gravou 8 LPs e 6 CDs, e dividiu palco com artistas como Oscar Peterson, Teddy Wilson, Cat Anderson, Roy Eldridge, Bob Wilber, Bob Haggart, Frank Rosolino, figuras mitológicas do jazz, além de Hermeto Paschoal, Elis Regina e o Maestro Diogo Pacheco. Serviço: Tito Martino Jazz Band Local: Teatro Eva Herz, Livraria Cultura Conjunto Nacional, Av. Paulista 2073 Data: toda terça-feira Horário: às 12h30 Mais informações: Telefone: (11)

19 Clipping Quarta-feira, 30 de Junho de 2010 Zero Hora -(29/06/2010) Online Zé Moleza -(29/06/2010) Online Engevix apresenta projeto para a construção de plataformas no polo naval de Rio Grande Empresa vai detalhar planos para o Estaleiro Rio Grande A Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs) promoverá reunião-almoço nesta quarta-feira para a apresentação do empreendimento a ser desenvolvido pela Engevix no Polo Naval de Rio Grande a partir da compra do Estaleiro Rio Grande e do contrato de construção de oito navios plataformas, fechado com a Petrobras. A palestra será proferida pelo membro do Conselho de Administração da Engevix S.A., engenheiro Luiz Cruz Schneider, e pelo vice-presidente da Engevix Construções Oceânicas S.A., engenheiro Daniel Peres. A reunião será realizada às 12h30min, na sede social da Sergs, no bairro Pedra Redonda. A Engevix Engenharia e a Funcef, fundo dos funcionários da Caixa Econômica Federal, desembolsaram R$ 410 milhões para comprar da WTorre o Estaleiro Rio Grande, no sul do Estado. O estaleiro, em fase de conclusão, é o berço da P-55, e de mais oito cascos para a exploração na camada pré-sal. A WTorre vendeu as duas subsidiárias Empreendimentos Navais e Portuários e a Óleo e Gás Construções Navais responsáveis pela manutenção do estaleiro e áreas adjacentes. A obra custou R$ 840 milhões. A WTorre arcou com 21% R$ 176,4 milhões. O restante foi bancado pela Petrobras, locatária do espaço pelos próximos 10 anos. Após mais de 40 dias de negociações, a Engevix ficou com 75% das ações, e a Funcef, com os outros 25%. Contratada para construir oito cascos em Rio Grande no valor de US$ 3,75 bilhões, a Engevix efetuou a compra para reduzir custos e aumentar a competitividade em novas licitações da Petrobras. Além do dique seco, o estaleiro integra oficinas, áreas de pré-edificação e cais xml

Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010. Tribuna da Bahia. Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha

Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010. Tribuna da Bahia. Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010 Tribuna da Bahia Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha Assistência médica e mecânica nas rodovias Os motoristas que trafegam pelas

Leia mais

Obra da P-63 consolida Rio Grande como polo naval Publicado em 01/02/2010 por Gilberto Simon

Obra da P-63 consolida Rio Grande como polo naval Publicado em 01/02/2010 por Gilberto Simon Clipping, Terça-feira, 02 de Fevereiro de 2010 Blog Porto Imagem Porto Alegre (01/02/10) online Obra da P-63 consolida Rio Grande como polo naval Publicado em 01/02/2010 por Gilberto Simon O prefeito de

Leia mais

Clipping, Segunda-feira, 03 de Maio de 2010 DCI Construção- Cynara Escobar- (03/04/2010)

Clipping, Segunda-feira, 03 de Maio de 2010 DCI Construção- Cynara Escobar- (03/04/2010) Clipping, Segunda-feira, 03 de Maio de 2010 DCI Construção- Cynara Escobar- (03/04/2010) Clipping, Segunda-feira, 03 de Maio de 2010 Portos e Navios (30/04/2010) - online Petrobras assina carta de intenções

Leia mais

Valor Econômico 16/01/2015 Belo Monte tem risco de novo atraso

Valor Econômico 16/01/2015 Belo Monte tem risco de novo atraso Valor Econômico 16/01/2015 Belo Monte tem risco de novo atraso As consequências financeiras da operação Lava Jato, da Polícia Federal, para algumas construtoras aumentam o risco de não cumprimento do

Leia mais

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno é composto pelos Estaleiros Rio Grande - ERG 1 e 2, Honório Bicalho e Estaleiros do Brasil EBR, e vem sendo um dos principais

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online

Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online Clipping, Segunda-feira, 04 de Janeiro de 2010 Jornal do Commercio PE (28/12/09) - online Porto Gente (04/01/10) online Pernambuco Na indústria, mais demanda por trabalho Texto publicado em 28 de Dezembro

Leia mais

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Gerente de Relações Institucionais Marcio Mendonça Cruz Revitalização Revitalização da da indústria indústria

Leia mais

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria tecnológica com a Kawasaki na sede da Odebrecht S.A.

Leia mais

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010.

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010. Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário Porto Alegre, agosto de 2010. APOIO AO Polo Naval - Rio Grande Atuação integrada do Governo, por meio da SEINFRA e SEDAI, voltada

Leia mais

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES FEV - 2013 Mercado de atuação do EEP descobertas do pré-sal: o Brasil se transformou no grande mercado para diversos equipamentos

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA UM NOVO MOMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA ENSEADA. A QUALIDADE, A PRODUTIVIDADE E A TECNOLOGIA DOS MELHORES ESTALEIROS DO MUNDO AGORA NO BRASIL Resultado da associação entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki,

Leia mais

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público nº 345 novembro 2014 Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público Odebrecht 70 anos: histórico e perspectivas em Óleo e Gás Foz Saneatins passa a se chamar Odebrecht Ambiental Saneatins

Leia mais

Quem somos. ANA LUIZA CRUZ VIZACO alc@kvcvlaw.com.br Skype: ana.luiza.cruz.vizaco. BASHIR KARIM VAKIL bkv@kvcvlaw.com.br Skype: bashir.karim.

Quem somos. ANA LUIZA CRUZ VIZACO alc@kvcvlaw.com.br Skype: ana.luiza.cruz.vizaco. BASHIR KARIM VAKIL bkv@kvcvlaw.com.br Skype: bashir.karim. O nosso objetivo Fundado em 2011, por dois ex-sócios de um escritório renomado do Rio de Janeiro, Karim Vakil & Cruz Vizaco Advogados é um escritório boutique que visa estabelecer-se como uma alternativa

Leia mais

Relatório de Clipping

Relatório de Clipping Relatório de Clipping V Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica Coordenador Prof. Nivalde J. de Castro Rio de Janeiro 24 e 25 de agosto 2 ÍNDICE Matérias Página 1. De 24 de agosto... 4 a 10

Leia mais

Usina Hidrelétrica Belo Monte APRESENTAÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO

Usina Hidrelétrica Belo Monte APRESENTAÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO Usina Hidrelétrica Belo Monte APRESENTAÇÃO GERAL DO EMPREENDIMENTO BREVE HISTÓRICO Estudo de Inventário do rio Xingu: realizados na década de 1970 com relatório técnico emitido no final de 1979 Estudos

Leia mais

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 Em

Leia mais

Sciesp. Clipping 17.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 17.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 17.06 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 DESTAK FGTS amplia teto da renda para imóvel com juro menor Famílias

Leia mais

Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil

Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil Tarsila do Amaral (Carnaval em Madureira -1924) Cândido Protinari (Samba, óleo sobre tela.1956) Mar O Pré-Sal é Leito oceânico uma dádiva de Deus Arte Petrobras

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE 1 A demanda por plataformas de produção de petróleo Abril 2010 A demanda por plataformas de produção de diversos tipos é estimada em cerca de 150 unidades até 2020. A demanda estimada da Petrobras é de

Leia mais

Clipping, Quarta-feira, 25 de Junho de 2008 Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online. Cerona fecha contrato com a ENGEVIX

Clipping, Quarta-feira, 25 de Junho de 2008 Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online. Cerona fecha contrato com a ENGEVIX Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online Cerona fecha contrato com a ENGEVIX A Cerona - Companhia de Energia Renovável acaba de anunciar a escolha da ENGEVIX como gestora de todo o processo de instalação

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010 1 Carteiras de encomendas dos estaleiros brasileiros 2010 Obras em andamento Carteiras de encomendas dos estaleiros RJ Empreendimentos TPB Particip. % Rio de Janeiro EISA 26 1.276.600 Rio Nave 2 3.000

Leia mais

1. Informações Institucionais

1. Informações Institucionais 1. Informações Institucionais Nossa Empresa Líder mundial em eventos de negócios e consumo, a Reed Exhibitions atua na criação de contatos, conteúdo e comunidades com o poder de transformar negócios Números

Leia mais

2 Descrição da Empresa Focal

2 Descrição da Empresa Focal 2 Descrição da Empresa Focal 2.1 Origem e história da DNV A Det Norske Veritas 2 (DNV) é uma fundação global e independente, com o objetivo de salvaguardar a vida, a propriedade e o meio ambiente. Fundada

Leia mais

Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema

Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema Duas importantes medidas foram anunciadas no fim de março pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para tornar mais

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos SINAVAL - Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore O SINAVAL é a instituição que representa os estaleiros do setor Naval e Offshore

Leia mais

A importância do Investimento Privado na Concessão dos

A importância do Investimento Privado na Concessão dos A importância do Investimento Privado na Concessão dos Serviços Públicos Regulados Geraldo Villin Prado ABAR Mai/09 Demanda Anual de Investimentos no Brasil ENERGIA ELÉTRICA PETRÓLEO & GÁS (*) TRANSPORTES/

Leia mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. Denise Zandonadi dzandonadi@redegazeta.com.br O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou com o governador Paulo Hartung no 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha. O presidente Luiz Inácio Lula da

Leia mais

Sciesp. Clipping 07.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1

Sciesp. Clipping 07.06. A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 Sciesp Clipping 07.06 A s s e s s o r i a d e I m p r e n s a i m p r e n s a @ s c i e s p. c o m. b r ( 1 1 ) 3 8 8 9-5 8 9 9 Página 1 BAGARAI Mercado imobiliário brasileiro deve vender ainda mais neste

Leia mais

INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento

INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento Márcio Félix Secretário de Estado de Desenvolvimento Vitória, 04 de outubro

Leia mais

Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito?

Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito? SESSÃO TEMÁTICA Investimento em infraestrutura: o que precisa ser feito? Brasília, 17 de novembro de 2009 Perspectivas de Investimentos O Brasil está diante de uma oportunidade inédita para aumentar de

Leia mais

A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ. CAMPUS 2014 Brésil Internacional

A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ. CAMPUS 2014 Brésil Internacional A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ CAMPUS 2014 Brésil Internacional Agenda PetróleoeGásNaturalnoBrasileRiodeJaneiro Situação da Indústria Naval Sistema FIRJAN: Soluções para Indústria de P&G

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

Apresentação Corporativa. Dezembro 2014

Apresentação Corporativa. Dezembro 2014 Apresentação Corporativa Dezembro 2014 O Açu é uma solução estruturante para diversas indústrias Exemplo: evolução da indústria do petróleo nos próximos anos Crescimento esperado de 13% ao ano Crescimento

Leia mais

ÍNDICE. Sumário. Apoios. Media Partners. Dados Gerais. Conferência. Expositores. Visitantes. Campanha de Marketing. Mídia Espontânea.

ÍNDICE. Sumário. Apoios. Media Partners. Dados Gerais. Conferência. Expositores. Visitantes. Campanha de Marketing. Mídia Espontânea. ÍNDICE Sumário Apoios Media Partners Dados Gerais Conferência Expositores Visitantes Campanha de Marketing Mídia Espontânea Imagens 2 Sumário O Evento A 7ª Edição da BRASIL OFFSHORE - Feira e Conferência

Leia mais

São Paulo, 19 de dezembro de 2012. A ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações SAUS Quadra 06 Blocos E e H Brasília DF CEP 70.

São Paulo, 19 de dezembro de 2012. A ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações SAUS Quadra 06 Blocos E e H Brasília DF CEP 70. São Paulo, 19 de dezembro de 2012 A ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações SAUS Quadra 06 Blocos E e H Brasília DF CEP 70.070-940 Att.: João Batista de Rezende Presidente do Conselho Diretor Roberto

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON

MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 MPX Assina Acordos Definitivos para Joint Venture com a E.ON Rio de Janeiro, 18 de abril de 2012 MPX Energia S.A. ( MPX ou Companhia

Leia mais

CLIPPING DE NOTÍCIAS

CLIPPING DE NOTÍCIAS EDITORIAL: Caros Leitores, Os destaques desta edição! TRIBUNAL MARÍTIMO TM Justiça e Segurança para Navegação 80 Anos a Serviço da Comunidade Marítima Brasileira Biblioteca Almirante Adalberto Nunes Centro

Leia mais

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL Apresentação SINAVAL Conteúdo Demandas a atender pela Indústria Naval nacional Recursos humanos Conteúdo local Ações institucionais SINAVAL Norte e Nordeste Visão geral dos estaleiros do Brasil Conteúdo

Leia mais

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo;

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo; Fleury Pissaia * Entre 2011 e 2015, investimento previsto no setor industrial é de R$ 600 bilhões. Desse montante, indústria do petróleo representa 62%. No mesmo período, R$ 750 bilhões serão alocados

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Faculdade de Comunicação e Artes Habilitação em Jornalismo Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Economia Brasileira Professora Eleonora Bastos Horta Dayse dos Santos Frederico

Leia mais

Região fornece para o setor naval 5º Seminário de Petróleo e Gás aponta oportunidades para empresários locais

Região fornece para o setor naval 5º Seminário de Petróleo e Gás aponta oportunidades para empresários locais Região fornece para o setor naval 5º Seminário de Petróleo e Gás aponta oportunidades para empresários locais Wôlmer Ezequiel Jéferson Bachour falou sobre as demandas do mercado de construção naval Atualmente,

Leia mais

Número 52 (23 de março de 2009) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de:

Número 52 (23 de março de 2009) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de: Clube Brasileiro-Catalão de Negócios (CB-CN) Av. Juscelino Kubitschek, 1726 conj. 111 sala 9 Vila Olímpia São Paulo SP Brasil CEP: 04543-000 www.cb-cn.com E-mail: info@cb-cn.com Número 52 (23 de março

Leia mais

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Condições de Financiamento Luiz Marcelo Martins (luizmarcelo@bndes.gov.br) Março 2011 Crescimento Brasileiro e Investimentos Crescimento

Leia mais

Porto Alegre, 30 de junho de 2011

Porto Alegre, 30 de junho de 2011 Porto Alegre, 30 de junho de 2011 A M. Stortti Business Consulting Group se orgulha ao ver mais um de seus projetos tornando-se realidade: a Plataforma Logística de Biguaçu, em Santa Catarina. O projeto,

Leia mais

Modalidade Caminho para a Inovação e Desenvolvimento em Sustentabilidade (CIDeS)

Modalidade Caminho para a Inovação e Desenvolvimento em Sustentabilidade (CIDeS) Modalidade Caminho para a Inovação e Desenvolvimento em Sustentabilidade (CIDeS) Estaleiro JURONG ARACRUZ com o projeto Navegar é preciso Conteúdo Caracterização da iniciativa O Estaleiro Jurong Aracruz

Leia mais

Willis Latin American Energy Conference

Willis Latin American Energy Conference Willis Latin American Energy Conference Planejamento Financeiro e Gestão de Riscos outubro 2012 Cátia Diniz Gerente Setorial de Seguros Internacionais Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

fazem bem e dão lucro

fazem bem e dão lucro Melhores práticas de fazem bem e dão lucro Banco Real dá exemplo na área ambiental e ganha reconhecimento internacional Reunidos em Londres, em junho deste ano, economistas e jornalistas especializados

Leia mais

PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio:

PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio: Floating Production Storage and Offloading 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012 Realização: Apoio: Brasil - mundo Demanda brasileira nos estaleiros do mundo PLATEC FPSO 2 Plataformas Tecnológicas

Leia mais

As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais.

As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais. As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais. Em uma era cada vez mais digital, é o único canal onde o comprador, o vendedor e o produto se encontram fisicamente.

Leia mais

Terça-feira, 03 de Setembro de 2013. DESTAQUES

Terça-feira, 03 de Setembro de 2013. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa beira os 52 mil pontos Estrangeiros ampliam aposta na alta Produção da Petrobras no Brasil cai 4,6% Produção industrial muda de direção e cai 2% ATS tenta acelerar estreia no Brasil Disputa

Leia mais

MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3

MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 FATO RELEVANTE MPX e E.ON Formam Joint Venture para Promover Crescimento no Brasil -- E.ON alcançará 10% de participação na

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

funcef.empauta.com Funcef desfaz parceria ECONOMIA co-gestão. Infeliz-mente, não foi possível", comenta o diretor imobiliário da Funcef, Jorge Arraes.

funcef.empauta.com Funcef desfaz parceria ECONOMIA co-gestão. Infeliz-mente, não foi possível, comenta o diretor imobiliário da Funcef, Jorge Arraes. Brasília, 03 de junho de 2006 Jornal de Brasília - Brasília/DF desfaz parceria Ricardo Marques/Cedoc/24.09.03 co-gestão. Infeliz-mente, não foi possível", comenta o diretor imobiliário da, Jorge Arraes.

Leia mais

Acompanhe as principais notícias da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro

Acompanhe as principais notícias da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro Ano 5 / Nº 46 / Outubro/2015 Acompanhe as principais notícias da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro GE Aviation anuncia investimento de US$ 55 milhões na GE Celma, unidade

Leia mais

Cogumelo presente na Usina Hidrometalúrgica de Carajás, da CVRD

Cogumelo presente na Usina Hidrometalúrgica de Carajás, da CVRD ARA NEWS CLIPPING (nº 61) Você acaba de receber mais uma edição do ARA NEWS CLIPPING, informativo que reúne as últimas notícias sobre o mercado brasileiro de compósitos e temas inerentes ao próprio setor,

Leia mais

S U M Á R I O. 20 Entrevista 22 Indústria Naval 52 Portos e Logística. 56 Estudo 57 Calendário 58 Port & Export. 60 Mural 61 Produtos e Serviços

S U M Á R I O. 20 Entrevista 22 Indústria Naval 52 Portos e Logística. 56 Estudo 57 Calendário 58 Port & Export. 60 Mural 61 Produtos e Serviços S U M Á R I O 10 Navegação 10 Caminho seguro Aumento do tráfego de navios indica oportunidade para vendas de equipamentos e desenvolvimento de tecnologia para balizamento 40 Em busca de contratos Cada

Leia mais

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de:

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de: Clube Brasileiro-Catalão de Negócios (CB-CN) Av. Juscelino Kubitschek, 1726 conj. 111 sala 9 Vila Olímpia São Paulo SP Brasil CEP: 04543-000 www.cb-cn.com E-mail: info@cb-cn.com Número 12 (18 de abril

Leia mais

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Seminário BNDES: Desenvolvimento da cadeia de fornecedores de petróleo e gás Guilherme Estrella Diretor de E&P Rio Rio de de Janeiro, 1º 1º de de setembro

Leia mais

Performance institucional

Performance institucional Performance institucional 212 Pontos de Atendimentos 3.005 empregados Pontos de Vendas Pioneiros: 10 Participação na Rede de Agências na Região Norte: 14,23%. Municípios Atendidos na Região Norte: 95%

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico Duarte Aquino Secretaria de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo Vitória, 22/09/2011 POR QUE INVESTIR NO ESPÍRITO SANTO?

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T10

Apresentação de Resultados 4T10 Apresentação de Resultados 4T10 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia

Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia Mundo Sindical Sintetel participa de reunião de mulheres na Colômbia Entre os dias 2 e 3 de abril, o Sintetel participou da 11ª Reunião do Comitê Regional da UNI Américas Mulheres na cidade de Bogotá,

Leia mais

PLATEC Plataformas Tecnológicas

PLATEC Plataformas Tecnológicas Programa de Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor de Óleo e Gás - MULTIFOR PLATEC Plataformas Tecnológicas Barcos de Apoio Offshore Porto Alegre - RS em 26/03/2013 ONIP - MULTIFOR PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO

CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO CLIPPING EVENTO DO DIA 25/06 SOBRE VAZAMENTO DE ÓLEO 23 de junho de 2012 CÂMARA DE COMÉRCIO AMERICANA VAI DEBATER ASPECTOS TÉCNICOS E LEGAIS DE ACIDENTES COM VAZAMENTO DE ÓLEO A Câmara de Comércio Americana

Leia mais

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 Investimentos em queda 4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 As mudanças de atitude do governo em relação ao novo Código de Mineração tornaram mais

Leia mais

http://www.brasil.gov.br/ e-gov http://www.transportes.gov.br/index1.asp 16 / 08 / 2004 ÍNDICE ANALÍTICO

http://www.brasil.gov.br/ e-gov http://www.transportes.gov.br/index1.asp 16 / 08 / 2004 ÍNDICE ANALÍTICO http://www.brasil.gov.br/ e-gov http://www.transportes.gov.br/index1.asp Clipping DNIT Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes Diretoria de Infra-Estrutura Aquaviária 16 / 08 / 2004 ÍNDICE

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL DÉCADA DE 70 E 80 O BRASIL CHEGOU A SER O 2º PRODUTOR MUNDIAL DE EMBARCAÇÕES EMPREGAVA 40 MIL TRABALHADORES DIRETOS E CERCA DE 160 MIL INDIRETOS DÉCADA DE 90 Abertura indiscriminada

Leia mais

CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Panorama da Indústria Naval e Offshore 26.03.2013 Indústria Naval Brasileira Source: SINAVAL RIO GRANDE DO SUL EBR Estaleiros do

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços Sumário Rio de Janeiro em números Energia Petróleo Carteira de Investimentos Rio de Janeiro em números Comércio Exterior Rio bate

Leia mais

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil

Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Nota de Imprensa Emilio Botín: O objetivo é nos tornarmos o banco privado número um do Brasil Presidente mundial do Banco Santander apresenta em São Paulo o Plano Estratégico 2008-2010 para o A integração

Leia mais

Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Usina Hidrelétrica de Belo Monte Usina Hidrelétrica de Belo Monte PA Ao dar continuidade ao maior programa de infraestrutura do Brasil desde a redemocratização, o Governo Federal assumiu o compromisso de implantar um novo modelo de desenvolvimento

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: FINANCIAMENTO

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: FINANCIAMENTO RELATÓRIO DE CONJUNTURA: FINANCIAMENTO Março de 2008 Nivalde J. de Castro Felipe Botelho Tavares PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS DO SETOR ELÉTRICO Índice 1 FINANCIAMENTO DE EMPRESAS

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte VIII CONSE Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012 Apresentação Carlos Monte Conceitos Gerais A Engenharia é a profissão do Crescimento. Mais emprego, melhores sálarios e inclusão social com distribuição

Leia mais

Transferência da UHE Estreito para a Tractebel Energia

Transferência da UHE Estreito para a Tractebel Energia Transferência da UHE Estreito para a Tractebel Energia Conference Call 221 de dezembro de 2009 Aviso importante Este material pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados

Leia mais

20 de agosto de 2013. Xisto muda geopolítica da energia

20 de agosto de 2013. Xisto muda geopolítica da energia 20 de agosto de 2013 Xisto muda geopolítica da energia A "revolução do xisto" em curso nos Estados Unidos, que já despertou investimento de US$ 100 bilhões na indústria americana, vai resultar em uma nova

Leia mais

Menos imobilizado, mais caixa

Menos imobilizado, mais caixa Menos imobilizado, mais caixa 30 ESPECIAL Captações de recursos Com os CRIs, é possível aliviar o peso do ativo imobilizado no balanço, usufruir um imóvel construído sob medida e liberar recursos para

Leia mais

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Oportunidades e desafios de qualificação profissional III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Petrobras Plano de Negócios 2014-2018 Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

RENOVA ENERGIA S.A. CNPJ/MF Nº 08.534.605/0001-74 NIRE 35.300.358.295

RENOVA ENERGIA S.A. CNPJ/MF Nº 08.534.605/0001-74 NIRE 35.300.358.295 CNPJ/MF Nº 08.534.605/0001-74 NIRE 35.300.358.295 FATO RELEVANTE A Renova Energia S.A. (RNEW11) ( Companhia ou Renova ), primeira empresa dedicada à geração de energia renovável listada na BM&FBOVESPA

Leia mais

Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre

Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre Apresentação dos Resultados do 2º Trimestre 11 de Agosto de 2011 1 Agenda Tópicos Palestrante Visão Geral Destaques do 2T11 Jose Augusto Fernandes (CEO) Atualização da perfuração Resultados Financeiros

Leia mais

Justiça suspende licitação do lixo na cidade de São Paulo

Justiça suspende licitação do lixo na cidade de São Paulo A Vega Ambiental recebeu ontem a segunda decisão desfavorável da Justiça em uma semana. Na quarta-feira, o Tribunal de Justiça manteve condenação em primeira instância por improbidade administrativa, obrigando

Leia mais

Quinta-feira, 24.03.11

Quinta-feira, 24.03.11 Quinta-feira, 24.03.11 Pensamento do dia Não pondero, sonho. Não me sinto inspirado, deliro. Fernando Pessoa A frase é: Espero que não haja obstáculos à realização das provas, daqui HÁ ou A uma semana?

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Av. Paulista -SP Eco s Natureza Clube- SP UP Residence Macaé (RJ) Porto Pinheiros- SP Terraço Empresarial Jd Sul - SP Set Cabral -Curitiba Connect Campos de Goytacazes(RJ) In

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Apresentação da Empresa 1 Perfil Empresarial 2 Marcos empresariais 3 Escritórios 4 Organização 5 Produtos 6 Filosofia 7 Diferenciais 8 Clientes e parceiros 9 Serviços realizados

Leia mais

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS DATA: 27.01.2011

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS DATA: 27.01.2011 VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO CADERNO: NOTÍCIAS VEÍCULO: JORNAL A TARDE A Tarde - BA 27/01/2011-07:22 Compras online vão pesar mais no bolso A partir de terça-feira, dia 1º, o governo do Estado irá cobrar

Leia mais

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1 EXECUÇÃO GLOBAL DO PAC 2 ATÉ OUTUBRO DE 2014 R$ 1,009 trilhão 91,3% do previsto até 2014 ATÉ DEZEMBRO DE 2014 R$ 1,066 trilhão 96,5% do previsto até 2014 PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

Leia mais

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015 Reunião Pública Prumo 25 de Novembro de 2015 Estrutura Societária 74,3% 6,7% Outros Minoritários 19% FERROPORT PORTO DO AÇU GNA AÇU PETROLEO BP-PRUMO 100% 100% 50% 20% 50% 2 Porto do Açu Características:

Leia mais

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 30/07/2009 Brasilturis Online Online Invest Tur LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil30/07/2009 Ir para a lista de matérias André

Leia mais

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 AÇÕES E PROJETOS HABITAÇÃO - 150 mil novas moradias nos próximos quatro anos, para atender a famílias que ganham até 5 salários mínimos, triplicando a produção de moradias no

Leia mais

DEPARTAMENTO DE RECURSOS MINERAIS RELATÓRIO ASSESSORIA DE IMPRENSA

DEPARTAMENTO DE RECURSOS MINERAIS RELATÓRIO ASSESSORIA DE IMPRENSA DEPARTAMENTO DE RECURSOS MINERAIS RELATÓRIO ASSESSORIA DE IMPRENSA JULHO 2011 PRINCIPAIS RESULTADOS No mês de julho, o Serviço Geológico do Estado (DRM) foi citado em 6 matérias de jornais, 43 em sites

Leia mais

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 25 de novembro de 2014

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 25 de novembro de 2014 Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 2 de novembro de 14 A ThyssenKrupp planeja investir R$ 2 bilhões até 19 A ThyssenKrupp, grupo industrial

Leia mais

Brasil não pode emperrar pré-sal, diz presidente do World Petroleum Council Qua, 19 de Setembro de 2012 08:08

Brasil não pode emperrar pré-sal, diz presidente do World Petroleum Council Qua, 19 de Setembro de 2012 08:08 Dirigindo uma das principais entidades de petróleo do mundo, o World Petroleum Council, mas também presidente da brasileira Barra Energia, Renato Bertani acha que o Brasil não pode se dar ao luxo, como

Leia mais

. 3. Indicadores de Execução do Plano de Negócios

. 3. Indicadores de Execução do Plano de Negócios APIMEC MPX 2011 Aviso Legal Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua administração

Leia mais