ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO, SUPORTE E ATENDIMENTO A PROGRAMAS ESPECÍFICOS PARA O ERP- DATASUL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO, SUPORTE E ATENDIMENTO A PROGRAMAS ESPECÍFICOS PARA O ERP- DATASUL"

Transcrição

1 1 NAJARA SILVANA MUCHON ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO, SUPORTE E ATENDIMENTO A PROGRAMAS ESPECÍFICOS PARA O ERP- DATASUL EMPRESA: TNG SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR LTDA - ME SETOR: SUPORTE E DESENVOLVIMENTO SUPERVISOR: LUIZ GASPAR SOBRINHO ORIENTADOR: PROF. DR. CLAUDIOMIR SELNER CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGIAS - CCT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC JOINVILLE SANTA CATARINA - BRASIL JUNHO DE 2012

2 2 APROVADO EM.../.../... Professor Claudiomir Selner Doutor em Engenharia de Produção e Sistemas Professor Orientador Professor André Tavares da Silva Doutor em Engenharia Elétrica Professor Edino Mariano Lopes Fernandes Mestre em Ciência da Computação Luiz Gaspar Sobrinho Supervisor da CONCEDENTE

3 3 Carimbo da Empresa UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: TNG Serviços de Instalação e Configuração de Programas de Computador Ltda. ME. CGC/MF: / Endereço: Caixa d Água, 45 Bairro: Santo Antônio CEP: Cidade: Joinville UF:SC Fone: (47) Supervisor: Luiz Gaspar Sobrinho Cargo: Diretor de Operações ESTAGIÁRIO Nome: Najara Silvana Muchon Matrícula: Endereço: Barriga Verde, 460 Bairro: Bom Retiro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: (47) / (47) Curso de: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Título do Estágio: Desenvolvimento, suporte e atendimento a programas específicos para o ERP DATASUL Período: 26/03/2012 à 22/05/2012 Carga horária: 240 horas AVALIAÇÃO FINAL DO ESTÁGIO I e II PELO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS Representada pelo Professor da disciplina: Omir Correa Alves Junior CONCEITO FINAL DO ESTÁGIO I e II Excelente (9,1 a 10) Muito Bom (8,1 a 9,0) Bom (7,1 a 8,0) Regular (5,0 a 7,0) Reprovado (0,0 a 4,9) NOTA ETG I (Média do Processo) NOTA ETG II (Média do Processo) Rubrica do Professor da Disciplina Joinville / /

4 4 Nome do Estagiário: Najara Silvana Muchon QUADRO I AVALIAÇÃO NOS ASPECTOS PROFISSIONAIS QUALIDADE DO TRABALHO: Considerando o possível. ENGENHOSIDADE: Capacidade de sugerir, projetar, executar modificações ou inovações. CONHECIMENTO: Demonstrado no desenvolvimento das atividades programadas. CUMPRIMENTO DAS TAREFAS: Considerar o volume de atividades dentro do padrão razoável. ESPÍRITO INQUISITIVO: Disposição demonstrada para aprender. INICIATIVA: No desenvolvimento das atividades. SOMA Pontos QUADRO II AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS HUMANOS ASSIDUIDADE: Cumprimento do horário e ausência de faltas. DISCIPLINA: Observância das normas internas da Empresa. SOCIABILIDADE: Facilidade de se integrar com os outros no ambiente de trabalho. COOPERAÇÃO: Disposição para cooperar com os demais para atender as atividades. SENSO DE RESPONSABILIDADE: Zelo pelo material, equipamentos e bens da empresa. Pontos SOMA PONTUAÇÃO PARA O QUADRO I E II Sofrível - 1 ponto, Regular - 2 pontos, Bom - 3 pontos, Muito Bom - 4 pontos, Excelente - 5 pontos LIMITES PARA CONCEITUAÇÃO AVALIAÇÃO FINAL Pontos De 57 a SOFRÍVEL SOMA do Quadro I multiplicada por 7 De 102 a REGULAR SOMA do Quadro II multiplicada por 3 De 148 a BOM SOMA TOTAL De 195 a MUITO BOM De 241 a EXCELENTE Nome da Empresa: TNG Serviços de Instalação e Configuração de Programas de Computador Ltda. ME. Representada pelo Supervisor: Luiz Gaspar Sobrinho CONCEITO CONFORME SOMA TOTAL Rubrica do Supervisor da Empresa Local: Data: Carimbo da Empresa

5 5 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA - UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO ESTAGIÁRIO Nome: Najara Silvana Muchon Matrícula: Endereço (Em Jlle): R: Barriga Verde, 460 Bairro: Bom Retiro CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: (47) Endereço (Local estágio): R: Caixa D Àgua, 45 Bairro: Santo Antônio CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: (47) Regularmente matriculado no semestre: 5 Curso: TADS Formatura Semestre/Ano: 2012/02 UNIDADE CONCEDENTE Razão Social: TNG Serviços de Instalação e Configuração de Programas de Computador Ltda - ME. CGC/MF: / Endereço: Caixa D Àgua, 45 Bairro: Santo Antônio CEP: Cidade: Joinville UF: SC Fone: (47) Atividade Principal: Suporte Técnico e outros serviços em tecnologia da informação. Supervisor: Luis Gaspar Sobrinho Cargo: Diretor de Operações DADOS DO ESTÁGIO Área de atuação: Suporte e Desenvolvimento Departamento de atuação: Suporte e Desenvolvimento Horário do estágio: 09:00 as 12:00 e das 14:00 as 17:00 240h Período: 26/03/2012 a 22/05/2012 Fone: (47) Ramal: Total de horas do Estágio: Total de horas semanais: 30 h Nome do Professor Orientador: Claudiomir Selner Departamento: DCC Disciplina(s) simultânea(s) com o estágio Quantas: SEIS (6) Quais: DIR-SI: Direito Aplicado GPR: Gerência de Projetos MCI-SI: Metodologia Científica PES-SI: Pesquisa Operacional REC: Redes de Computadores TES-11: Empreendimentos em Informática

6 6 OBJETIVO GERAL Adquirir experiência profissional, cooperar para que os produtos desenvolvidos pela empresa e o ERP-Datasul sejam utilizados em todo o seu potencial e satisfazer os clientes quanto ao atendimento e solução de suas necessidades. ATIVIDADES Realizar atendimento de suporte técnico remoto, in loco e telefônico a clientes de ERP Datasul, de aplicações e integrações desenvolvidas pela empresa. Desenvolver programas, relatórios, rotinas específicas e aplicações de customizações em sistemas Datasul (EMS2, EMS5, HCM), em sistemas próprios de clientes e em produtos específicos elaborados pela TNG Consulting. OBJETIVO ESPECÍFICO Obter soluções, manter o padrão de qualidade de atendimento e, auxiliar nas dúvidas dos clientes decorrentes da utilização do ERP e produtos desenvolvidos pela TNG Consulting. Satisfazer as necessidades dos clientes quanto às operações, rotinas, customizações consultas, disponibilidade de informações e utilização das funcionalidades propostas no ERP e nos produtos específicos da empresa. HORAS 55h 155h Realizar Implantações e Migrações de versões modulares e completas do sistema Datasul (EMS2, EMS5, HCM). Manter as aplicações e ERP nas mais novas versões disponibilizadas para melhor funcionalidade do sistema e agilidade nas tarefas realizadas pelos clientes. 30h Rubrica do Professor Orientador Rubrica do Comitê de Estágio Rubrica do Coordenador de Estágio Rubrica do Supervisor da Empresa Carimbo da Empresa Data: Data: Data: Data:

7 7 CRONOGRAMA FÍSICO E REAL PERÍODO (20 horas) ATIVIDADES Realizar atendimento de suporte técnico remoto, in loco e telefônico a clientes de ERP Datasul, de aplicações e integrações desenvolvidas pela empresa. Desenvolver programas, relatórios, rotinas específicas e aplicações de customizações em sistemas Datasul (EMS2, EMS5, HCM), em sistemas próprios de clientes e em produtos específicos elaborados pela TNG Consulting. Realizar Implantações e Migrações de versões modulares e completas do sistema Datasul (EMS2, EMS5, HCM). P Legenda: Previsto (Amarelo) Realizado (Vermelho) As colunas numeradas de 1 a 13 correspondem ao período de 20 horas cada. R P R P R P R

8 8 Dedico esse trabalho à minha família pelo apoio e confiança, sempre incentivando-me a seguir em frente pelo caminho escolhido e, não deixando que as barreiras me fizessem desistir.

9 9 AGRADECIMENTOS As pessoas que amo e que sempre me ajudaram, dando-me apoio, compreensão e carinho, ensinando-me a sempre buscar o melhor sem nunca esquecer quem realmente eu sou. A todos os professores que de alguma forma contribuíram para a realização deste trabalho de estágio, em especial ao Professor Claudiomir Selner, que com toda a sua dedicação e compreensão incentivou e orientou a elaboração deste relatório.

10 10 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO OBJETIVOS Geral Específicos Justificativa ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO A EMPRESA HISTÓRICO PRINCIPAIS PRODUTOS PRINCIPAIS CLIENTES CONSIDERAÇÕES GERAIS DESENVOLVIMENTO DEFINIÇÕES E CONCEITOS GERAIS PROGRESS 4GL COMPONENTES DO BANCO DE DADOS PROGRESS COMANDOS BÁSICOS DA LINGUAGEM PROGRESS ATRIBUIÇÃO ENTRADA/SAÍDA BLOCO DE REPETIÇÃO CONDICIONAIS MANIPULAÇÃO DE REGISTROS UNINFE DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMAS ESPECÍFICOS SUPORTE DE PROGRAMAS ESPECÍFICOS PARA O SISTEMA ERP DATASUL E REGRA DE NEGÓCIO IMPLANTAÇÕES DE SISTEMA E MIGRAÇÕES DE VERSÕES...37 CONSIDERAÇÕES FINAIS...40 GLOSSÁRIO...41 REFERÊNCIAS...42

11 11 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Aplicação Desktop...19 Figura 2 Aplicação AppBuilder...19 Figura 3 Aplicação Application Compiller...20 Figura 4 Aplicação Data Dictionary...20 Figura 5 Aplicação Data Administration...21 Figura 6 Aplicação Procedure Editor...21 Figura 7 Comando de Atribuição...22 Figura 8 Comando de entrada/saída...23 Figura 9 Comando bloco de repetição...23 Figura 10 Comando bloco de repetição...24 Figura 11 Comando condicional...24 Figura 12 Comando de Manipulação de registro...25 Figura 13 Comando de Manipulação de registro...26 Figura 14 Comando de Manipulação de registro...26 Figura 15 Tela de configuração do UniNFe...27 Figura 16 Monitor de integração de NFe...29 Figura 17 Programa de manutenção de estabelecimentos CD Figura18 Tela de configuração onde são salvos os arquivos a serem enviados ao SEFAZ e os arquivos de retorno do SEFAZ...30 Figura 19 Registro de NFe no sistema autenticada pelo SEFAZ...30 Figura 20 Programa específico de inclusão de Bens aba seleção...31 Figura 21 Programa específico de inclusão de Bens aba parâmetros...32 Figura 22 Programa específico de inclusão de Bens aba impressão...32 Figura 23 condição implementada...35 Figura 24 Código para encontrar NF no banco de dados...36 Figura 25 Tela de administração do banco de dados...38

12 12 LISTA DE TABELAS Tabela 1- Relatório das atividades realizadas...33 Tabela 2- Relatório das atividades realizadas...37 Tabela 3- Relatório das atividades realizadas...39

13 13 RESUMO Este relatório de Estágio Curricular Obrigatório I e II do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC - descreve as principais atividades realizadas pela acadêmica Najara Silvana Muchon no primeiro semestre de 2012, na empresa TNG Consultoria. As atividades descritas neste documento foram desenvolvimentos de programas específicos às necessidades dos clientes para os sistemas ERP s da linha DATASUL em linguagem Progress 4GL, suporte e manutenção a clientes que possuem os produtos EMS e HCM de aplicações e integrações desenvolvidas pela empresa TNG, e implantações e migrações de versões do sistema DATASUL. Palavras-chave: ERP. Datasul. Progress 4GL. Manutenção. Implantações. Migrações. Sistema.

14 14 1. INTRODUÇÃO Diversas empresas e indústrias do Brasil utilizam o sistema ERP DATASUL para controlar, gerenciar, apoiar e automatizar as atividades de gestão de processos exercidas em seus estabelecimentos. Desta maneira, cada cliente tem necessidades específicas de programas, funções e relatórios para satisfazer as exigências de controle de informações em seus negócios. Este relatório tem o objetivo de descrever as atividades desenvolvidas pela acadêmica Najara Silvana Muchon na empresa TNG Consultoria, durante o período de estágio obrigatório I e II, em sistemas da linha ERP DATASUL. As atividades desenvolvidas buscaram atender especificidades de cada cliente. Neste documento estão descritos os processos de estudo, análise e desenvolvimento de programas específicos e customizações para clientes que possuem o produto ERP DATASUL, suporte técnico aos programas desenvolvidos pela empresa e migrações de versões modulares e completas de toda a linha de produtos DATASUL (EMS 2, EMS 5, HCM) OBJETIVOS Geral Adquirir experiência profissional, cooperar para que os produtos desenvolvidos pela empresa e o ERP-Datasul sejam utilizados em todo o seu potencial e satisfazer os clientes quanto ao atendimento e solução de suas necessidades Específicos 1 - Obter soluções, manter o padrão de qualidade de atendimento e, auxiliar nas dúvidas dos clientes decorrentes da utilização do ERP DATASUL e produtos desenvolvidos pela TNG Consulting.

15 Satisfazer as necessidades dos clientes quanto às operações, rotinas, customizações, consultas, disponibilidade de informações e utilização das funcionalidades propostas no ERP e nos produtos específicos da empresa. 3 - Manter as aplicações e ERP nas mais novas versões disponibilizadas para melhor funcionalidade do sistema e agilidade nas tarefas realizadas pelos clientes Justificativa Cada cliente independente do seu porte e conforme o ramo de mercado em que está inserido possui necessidades específicas quanto ao atendimento de dúvidas, funções e consultoria de sistemas ERP. Com esta visão de atendimento a clientes que possuem sistemas ERP da linha DATASUL é realizada consultoria e suporte de tecnologia de informação de forma diferenciada e satisfatória para os mesmos, priorizando suas necessidades e regras de negócios específicas em suas atividades, e desta maneira contribuindo para que os produtos e programas DATASUL sejam utilizados de forma prática e com total aproveitamento ORGANIZAÇÃO DO ESTUDO O presente relatório de estágio está dividido em 3 capítulos, conforme descrito abaixo: Capítulo 1: Descrição dos objetivos gerais, específicos e justificativas a serem atingidas com este estágio. Capítulo 2: Breve histórico sobre a empresa TNG Consultoria. Capítulo 3: O processo de estudo e desenvolvimento do estágio.

16 16 2. A EMPRESA 2.1. HISTÓRICO A empresa TNG Consultoria é uma empresa nova no ramo de consultoria e desenvolvimento de sistemas. Surgiu a partir da saída de profissionais da TOTVS S.A que tinham como objetivo criar uma empresa forte na área de consultoria e desenvolvimento e possuir consultores e profissionais com conhecimento em todas as áreas do processo produtivo de uma empresa. Com esta visão, no final de 2011 a TNG Consultoria abriu suas portas para atender empresas e indústrias que possuem os produtos DATASUL de forma única e com diferencial de mercado no atendimento e soluções de serviços. Atualmente, após 7 meses de mercado, a TNG Consultoria atende clientes de todas as partes do Brasil e desenvolve soluções específicas para as mais diferenciadas necessidades PRINCIPAIS PRODUTOS A TNG Consultoria desenvolve produtos específicos e customizações à necessidade de cada cliente e seu seguimento de mercado, sendo principalmente programas específicos, rotinas, relatórios e integrações. Juntamente com os serviços de suporte e consultoria a sistemas ERP DATASUL * (EMS 2, EMS 5, HCM), que são sistemas de gerenciamento para diversas áreas de uma empresa, como por exemplo: Originação de Grãos, Contabilidade, Recursos Humanos, Estoque, Finanças, Manufatura, Retenção de Impostos, entre outros. * Datasul-EMS e HCM são marcas proprietárias de TOTVS S/A

17 PRINCIPAIS CLIENTES A TNG Consultoria possui mais de 25 clientes em todas as regiões do Brasil, atendendo a várias empresas dos mais diversos portes e ramos de mercado. Seus principais clientes estão relacionados ao ramos de Originação de Grão e Agroindústria, e se concentram no Sudeste e Centro-Oeste do País, principalmente nos estados de São Paulo e Mato Grosso. 2.4 CONSIDERAÇÕES GERAIS A TNG Consultoria é uma empresa recente no ramo de tecnologia da informação, nas questões de suporte, desenvolvimento, integrações e consultoria em sistemas ERP da linha DATASUL. A empresa possui hoje clientes espalhados por todas as regiões do estado de Santa Catarina e do Brasil e sua principal característica é possuir profissionais com conhecimento em todas as áreas que o ERP abrange.

18 18 3. DESENVOLVIMENTO Neste capítulo serão descritas as atividades realizadas durante o período de estágio, além de alguns conceitos e definições envolvidos no processo de desenvolvimento de programas de computador durante o período DEFINIÇÕES E CONCEITOS GERAIS Nesta etapa são descritos os conceitos e processos envolvidos para desenvolvimentos de programas específicos em linguagem Progress 4GL PROGRESS 4GL A linguagem Progress 4GL é uma linguagem de 4ᵃ geração desenvolvida pela empresa Progress Software Corporation em 1984, situada em Bedford, Massachusetts USA, com filiais em diversos países, entre eles o Brasil (Progress do Brasil/SP). O Progress utiliza banco de dados próprio (chamado de Banco Progress) relacional sendo que a principal característica apresentada pelos seus desenvolvedores é o desempenho. Outra característica importante é a segurança da linguagem e integração entre código fonte e banco de dados. De acordo com os idealizadores dessa linguagem, o Progress é uma ferramenta adequada à construção de aplicações comerciais. A tecnologia Progress fornece a infra-estrutura para aplicações diversas como ERP e trading financeiro, em diversos setores como revenda, manufatura, telecomunicações, serviços financeiros e governamentais.. Conforme Visão Geral, disponível do Site Progress Software. O Progress também é conhecido por sua portabilidade e independência de sistemas operacionais.

19 COMPONENTES DO BANCO DE DADOS PROGRESS Para o desenvolvimento de programas, relatórios, fluxos e integrações em linguagem Progress descritos neste relatório, foram utilizadas as seguintes ferramentas disponíveis pela linguagem: Desktop: Ferramenta da linguagem Progress, onde estão disponibilizados os principais aplicativos para desenvolvimento em Progress, entre os quais: Data Dictionary, Procedure Editor, Application Debugger, como mostra a figura 1. Figura 1 Aplicação Desktop. AppBuilder: Ferramenta de desenvolvimento de programas no padrão gráfico em linguagem Progress, apresentada na figura 2. Figura 2 Aplicação AppBuilder. Application Compiller: a figura 3 mostra a aplicação de compilação de programas salvos em um ou vários diretórios de uma árvore de diretórios, filtrados por nomes, ou extensões.

20 20 Figura 3 Aplicação Application Compiller. Data Dictionary: Ferramenta de manutenção do banco de dados, onde é possível verificar a estrutura do banco Progress: tabelas, campos e índices, conforme figura 4. Figura 4 Aplicação Data Dictionary.

21 21 Data Administration: Ferramenta da linguagem Progress para configuração, conforme figura 5, é utilizada para manutenção e administração do banco de dados. Figura 5 Aplicação Data Administration. Procedure Editor: Aplicação para desenvolvimentos de códigos fonte em linguagem Progress, editor de programas sem interface, como mostrado na figura 6. Figura 6 Aplicação Procedure Editor.

22 COMANDOS BÁSICOS DA LINGUAGEM PROGRESS Abaixo estão descritos os principais e os mais conhecidos códigos e comandos utilizados na linguagem Progress ATRIBUIÇÃO Comando Progress utilizado para atribuir um valor ou expressão a uma variável, conforme ilustrado na figura 7. Assign <variavel> = <expressao>. Figura 7 Comando de Atribuição ENTRADA/SAÍDA Existem vários comandos para executar operações de entrada e saída na Linguagem Progress, conforme figura 8, entre os quais são: Display <variavel> Update <campo> Put <variavel> Message <variavel>

23 23 Figura 8 Comando de entrada/saída BLOCO DE REPETIÇÃO Existem diversos comandos do Progress utilizados para executar um bloco repetição de dados, ilustrados na figura 9, entre os quais: Procedure: End procedure. Function : End function. Agrupa comandos em um único bloco. Do: End. Figura 9 Comando bloco de repetição. Conforme figura 10, para início de um bloco de comandos que são processados repetidamente até que uma condição de saída especificada ocorra, existem os comandos:

24 24 Repeat: End. Case: End case. Figura 10 Comando bloco de repetição CONDICIONAIS Comandos utilizados para que a execução de um bloco de código fica condicionada a uma expressão ou conteúdo da variável, são exemplificados na figura 11: if <condicao> then <bloco/comando> else <bloco/comando> case. end case. Figura 11 Comando condicional.

25 MANIPULAÇÃO DE REGISTROS Conforme figura 12, para a busca de um determinado ou vários registros que satisfaçam uma condição em uma tabela do banco de dados Progress, pode ser utilizados vários comandos, entre os quais: Criar um novo registro na tabela de dados. Create <table>. Excluir um registro específico de determinada tabela de dados. Delete <table>. Figura 12 Comando de Manipulação de registro. Para buscar registros na tabela definida com base nos filtros especificados, é utilizado o comando FIND, ilustrado na figura 13. Find <first/last/next/prev> <tabela> where <selecao> <lock>.

26 26 Figura 13 Comando de Manipulação de registro. For Each é uma das instruções mais utilizadas na linguagem Progress, onde é possível percorrer toda a tabela de dados, para encontrar o(s) registro(s) que satisfaçam as condições de busca, sua sintaxe está ilustrada na figura 14. For each <tabela> where <selecao> <lock>. Figura 14 Comando de Manipulação de registro UNINFE. O UniNFe é um projeto de nota fiscal (NF-e) desenvolvido pela empresa Unimake Softwares em 2008, tento como objetivo:

27 27 auxiliar empresas de softwares na tarefa nem sempre simples de implantar a rotina de emissão de NF-e em seus clientes. Para seu funcionamento conforme descrito em seu site deve-se: trabalhar integrados a um sistema de faturamento (ERP) que gere o XML (ou TXT) no padrão exigido pela Sefaz. O UniNFe é gratuito e possui código-aberto (open surce), ou seja, seu código fonte está disponível para download e pode ser modificado pelo usuário. A figura 15 mostra a tela de configuração de parâmetros e diretórios utilizada pelo software. Figura 15 Tela de configuração do UniNFe DESENVOLVIMENTO DE PROGRAMAS ESPECÍFICOS Devido à grande diversidade de clientes que possuem o sistema ERP DATASUL, e pelo fato de cada um desses clientes estarem inseridos em ramos diversificados de negócio, é muitas vezes necessário usar programas específicos para controlar, gerenciar, buscar informações de determinadas atividades realizadas na empresa. Desta forma, a

28 28 TNG Consultoria desenvolve programas específicos para as mais diversas necessidades dos clientes. As primeiras atividades do estágio obrigatório realizada na TNG Consultoria foram referentes a desenvolvimentos de programas específicos para vários clientes de ramos diversificados, dentre os quais alguns descritos neste relatório. Durante 20 dias do período de estágio foi realizado o desenvolvimento de um programa específico do tipo monitor de integração de NFe com o SEFAZ, programa chamado: transmissor NFe, conforme a figura 16. Este monitor tem como objetivo, a partir da geração das NFe no sistema pelo módulo de faturamento (MFT) gerar o arquivo TXT das notas conforme especificado pelo SEFAZ para autenticação, e salvá-los no diretório especificado no programa padrão de manutenção de estabelecimento (CD0403), conforme ilustrado na figura 17. A partir de que os arquivos estão salvos no diretório especificado, o monitor realiza a verificação no diretório cada 5 segundos em busca destes arquivos de NFe, assim que são encontrados, o monitor renomeia os arquivos e move-os para a pasta padrão de envio especificada no programa UniNFe, ilustradas na figura 18. O UniNFe como descrito anteriormente é um programa de integração com o SEFAZ, onde faz a verificação de que se existem arquivos TXT na pasta padrão de envio e, em caso afirmativo realiza a conversão para o formato XML. Após realizada a conversão é realizado o envio do arquivo XML da NFe ao SEFAZ. O SEFAZ por sua vez, valida o XML recebido e todas as suas informações e se estiverem de acordo com o especificado na documentação do mesmo para autenticação de NFe, realiza a autenticação da NFe e retorna um arquivo XML contendo as informações da NFe, protocolo e a chave de autenticação da NFe. Caso alguma informação da NFe esteja incorreta ou ausente no arquivo XML, o SEFAZ retorna um arquivo de erro com a descrição do porque a NFe não foi autenticada. O monitor realiza também a rotina de verificação a cada 5 segundos na pasta de retorno do SEFAZ onde são salvos os arquivos autenticados ou com erros retornados pelo SEFAZ. É realizada a leitura destes arquivos XML, e conforme as informações dos arquivos, é realizada as atualizações das informações das NFe no sistema, conforme figura 19. Caso a NFE esteja autenticada, é realizado o envio do XML ao cliente da NFe.

29 29 Figura 16 Monitor de integração de NFe. Figura 17 Programa de manutenção de estabelecimentos CD0403.

30 30 Figura 18 Tela de configuração onde são salvos os arquivos a serem enviados ao SEFAZ e os arquivos de retorno do SEFAZ. Figura 19 Registro de NFe no sistema autenticada pelo SEFAZ.

31 31 Durante a atividade de desenvolvimento de customizações no período de estágio foi realizada também a elaboração de um programa específico de inclusão automática de bens no módulo de retenção de impostos (MRI), programa: inclusão de Bens com ICMS Complementar (dari001). O programa desenvolvido em layout de relatório tem o objetivo de realizar o cadastro de Bens com valor de ICMS complementar no sistema de forma automática. Para a execução da rotina de cadastro automática, usuário deve informar na aba seleção do programa, figura 20, as seguintes informações: faixa de empresa, estabelecimento, data de emissão e conta contábil. A lógica elaborada para o programa realiza a verificação de todas as notas fiscais que constam no sistema e, que atendem aos critérios especificados na seleção. Depois de verificado todos os registros que se enquadram nos critérios informados, o programa realiza a verificação dos itens das notas, a fim de encontrar todos os itens que possuem valor de ICMS complementar maior que R$ 0,00 e o valor do ICMS normal igual a R$ 0,00. Na aba parâmetros, figura 21, do programa desenvolvido o usuário tem a opção de simular a criação de todos os registros de Bens, ou efetivar a criação dos bens. Dependendo da opção selecionada pelo usuário, o programa realiza o tratamento das informações de forma a criar/simular os registros, e ao final da execução do programa, é gerado o relatório, parametrizado na aba impressão - figura 22, contendo todas as informações dos Bens a serem criados, sendo estas: valores, descrições e informações fiscais, como: natureza da operação, série, estabelecimento, número da nota. Figura 20 Programa específico de inclusão de Bens aba seleção.

32 32 Figura 21 Programa específico de inclusão de Bens aba parâmetros. Figura 22 Programa específico de inclusão de Bens aba impressão.

33 33 As informações referentes à atividade de desenvolvimento estão descritas na tabela abaixo, tabela 1. Onde na primeira coluna está detalhada a atividade realizada, seguida pelas datas de realização da mesma. A terceira coluna descreve o tempo gasto para a conclusão de cada atividade, seguida pela descrição das fontes utilizadas como consulta para o desenvolvimento. Na quinta coluna é informado o percentual de conclusão geral para todas as atividades desenvolvidas no estágio, e a última coluna exibe a quantidade de horas utilizadas na atividade, a quantidade de horas inicialmente proposta para realização e o percentual sobre esta atividade. RESUMO DO ESTÁGIO DESENVOLVIMENTO Atividade Data de Tempo realização e gasto horários Fonte dos dados 26/03/2012, 29/03/2012, 30/03/2012, 02/04/2012, 02/04/2012, Desenvolver 03/04/2012, -Documentação de programas, 04/04/2012, Engenharia relatórios, 05/04/2012, elaborada para rotinas 06/04/2012, especificação do específicas e 09/04/2012, projeto. aplicações de 10/04/2012, customizações 11/04/2012, - Homologação do em sistemas 12/04/2012, documento de Datasul (EMS2, 13/04/2012, especificação do EMS5, HCM), 16/04/2012, projeto a ser em sistemas 17/04/2012, 170h desenvolvido. próprios de 18/04/2012, clientes e em 19/04/2012, - Repasse e consulta produtos 20/04/2012, de informações específicos 23/04/2012, necessárias para o elaborados pela 24/04/2012, desenvolvimento do TNG 25/04/2012, projeto. Consulting. 11/05/2012, 14/05/2012, - Codificar o projeto 15/05/2012, que foi repassado 16/05/2012, durante a 17/05/2012, engenharia. 18/05/2012, 21/05/2012, 22/05/ :00 as 12:00 14:00 as 17:00 % de conclusão (acumulado) 240 horas 100% Tabela 1- Relatório das atividades realizadas de 26/03/2012 a 22/05/2012 Índice de conclusão da atividade 170 de 155 horas (109,67%)

34 SUPORTE DE PROGRAMAS ESPECÍFICOS PARA O SISTEMA ERP DATASUL E REGRA DE NEGÓCIO Existem muitas indústrias, empresas e fábricas de todos os tamanhos e ramos espalhados pelo Brasil que utilizam o sistema ERP DATASUL. Desta forma, cada cliente utiliza o ERP de acordo com o seu negócio e o adequando-o com programas específicos em suas regras de negócio. Com este objetivo, a TNG Consultoria, além de desenvolver programas específicos para os mais diversos ramos de atuação de seus clientes, também presta suporte a estes programas desenvolvidos e consultoria sobre o sistema e as regras de negócios por trás de cada atividade. Uma das atividades desenvolvidas neste estágio obrigatório foi o suporte a estes programas específicos, dentre as quais suas sub-atividades foram: Treinamento de usuários para utilização dos programas; Inclusão de uma ou mais informações/registros em relatórios; Inclusões de condições de tratamento de dados, para determinado estabelecimento de uma empresa. Suporte a divergências de informações; Melhoria no processo de execução dos programas e rotinas; Como relatado na seção 3.2 deste relatório, foram desenvolvidos durante o período de estágio, várias rotinas, relatórios, programas com funcionalidades específicas. Entre um destes desenvolvimentos, está a elaboração de um programa para o módulo MRI (retenção de impostos). Após o desenvolvimento e a entrega deste programa ao cliente, foram realizados suportes ao cliente, para que este pudesse usufruir das suas funcionalidades do programa. Durante a utilização, foi constatado pelo mesmo que, para um estabelecimento específico de uma determinada empresa, era necessária a inclusão de uma regra de negócio diferenciada dos demais estabelecimentos especificada inicialmente no escopo do projeto de desenvolvimento. Esta nova regra de negócio especificada que para o estabelecimento em questão, é que a inclusão dos registros de bens a partir dos itens constantes nas notas de recebimentos, cadastradas no módulo de recebimento (MRE), serão somente realizados, quando o valor de ICMS normal do item for maior que R$ 0,00 e o valor de ICMS complementar for igual a R$ 0,00. Esta

35 35 verificação para o estabelecimento é contrária que a utilizada para os outros estabelecimentos, onde o valor ICMS complementar dos itens devem ser maiores que R$ 0,00. Na figura 23, está destacada a condição incluída para verificação. Figura 23 Condição implementada. Durante o período de estágio também foram realizados suportes aos clientes quanto a inconsistências nos valores de informações críticas. Uma dessas inconsistências foi reportada no dia 26 de Abril de Onde ao ser lançada a primeira NF de faturamento dia, o usuário informou a data incorreta, conseqüentemente todas as notas lançadas após a inclusão desta informação errônea também foram afetadas. No total 11 NF s foram afetadas pelo problema, onde na data de emissão das notas contava dia 27 de Abril de 2012, sendo o correto dia 26 de Abril. Com esta informação incorreta, não era possível fazer o cancelamento das notas no SEFAZ, pois

36 36 primeiramente o SEFAZ não fez as autenticações pelo fato da data de emissão estar incorreta. Depois de analisado o problema e sua origem foram realizadas via programação, conforme código de busca exemplificado na figura 24, a alteração de todas as informações incorreta das NF e, realizado o reenvio das mesmas ao SEFAZ para validação e autenticação. Figura 24 Código para encontrar NF no banco de dados.

37 37 Os dados referentes à atividade de suporte estão descritos na tabela 2, conforme segue abaixo. RESUMO DO ESTÁGIO DESENVOLVIMENTO Data de Tempo Atividade realização e Fonte dos dados gasto horários % de conclusão (acumulado) Índice de conclusão da atividade Realizar atendimento de suporte técnico remoto, in loco e telefônico a clientes de ERP Datasul, de aplicações e integrações desenvolvidas pela empresa. 27/03/2012, 28/03/2012, 26/04/2012, 27/04/2012, 08/05/2012, 09/05/2012, 10/05/ :00 as 12:00 14:00 as 17:00 22h -Consulta da documentação sistema UniNFe para adequação do arquivo a ser elaborado e para parametrização de diretórios. -Documentação de Engenharia elaborada para especificação do projeto. 240 horas 100% 40 de 55 horas (80,00%) Tabela 2- Relatório das atividades realizadas de 27/03/2012 a 28/03/2012, 26/04/2012 a 27/04/2012 e 08/05/2012 a 10/05/ IMPLANTAÇÕES DE SISTEMA E MIGRAÇÕES DE VERSÕES Para a melhor utilização do sistema DATASUL EMS, é verificada a necessidade de que o cliente sempre esteja na versão mais atualizada do sistema. Tanto na questão de pacotes de programas, como também a própria versão do sistema. As migrações do sistema para uma versão mais recente se dão por vários motivos, podendo estes ser: Atualização da versão existe por uma mais recente, onde novas funções e rotinas estão contempladas para melhor utilização do sistema. Ou pelo alto custo de manutenção para manter várias versões do sistema em funcionamento. Desta forma as migrações da versão EMS 2.04 para a versão EMS 2.06, é uma das atividades desenvolvidas pela TNG. Para que seja realizada a migração de versão do sistema de forma correta, são necessárias a realizações de algumas atividades, sendo estas: Backup do banco de dados da versão antiga;

38 38 Instalação das novas versões dos programas; Criação dos bancos de dados; Conversão dos dados antigos, para que possam ser importados para a nova base; Importação dos dados; Testes de aderência; Testes de programas e funcionalidades; Congelamento da base antiga, não podendo ser realizadas alterações de dados na mesma, e restringindo o acesso à versão antiga, salvo em casos de consulta de informações. Para a manutenção da base de dados, é utilizada a ferramenta ilustrada na figura 25, Data Adminsitration. Figura 25 Tela de administração do banco de dados. Depois de realizada das migrações dos dados, programas e versão, deve ser realizado por no mínimo uma semana, acompanhamento in-loco no cliente. Onde é feito o acompanhamento de utilização da nova versão, para caso haja dúvidas quanto às novas rotinas implementadas na versão migrada, ou mesmo integridade dos dados. Na tabela 3, estão destacados todas as informações referente a atividade de implantações realizadas no estágio.

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE

ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE FERNANDO RODRIGO NASCIMENTO GUSE i ESTÁGIO CURRICULAR I e II SISTEMA DE MONITORAMENTO DE TI EM SOFTWARE LIVRE EMPRESA: Globalmind Serviços em Tecnologia da Informação LTDA. SETOR: Infra Estrutura SUPERVISOR:

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÃO MNT FROTA

ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÃO MNT FROTA RAFAEL REINERT ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÃO DO MNT FROTA EMPRESA: NG Informática SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: Rafael Diogo Richter ORIENTADOR: Carlos Norberto Vetorazzi Júnior CURSO DE

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS

ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS Bruno Luiz Corbani Garcia ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DO BANCO DE DADOS EMPRESA: Conceito W SETOR: Banco de Dados SUPERVISOR: Ademir da Cunha Junior ORIENTADOR: Edino Mariano

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS

ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS MURILO CARLOS CARDOSO ESTÁGIO CURRICULAR I E II INTEGRAÇÃO DE DADOS ENTRE SISTEMA ERP INFOSALFER E SAGA WMS EMPRESA: LOJAS SALFER S.A SETOR: TI SUPERVISOR: FABIO ADRIANO DACORREGIO MEIER. ORIENTADOR: VALMOR

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS THAYZE MAINKA NAIZER ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO E ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS EMPRESA: Linx Sistemas e Consultoria Ltda (Unidade Microvix) SETOR: Banco de Dados SUPERVISOR: Dalton Dhiergo

Leia mais

Boletim Técnico. O sistema é atualizado logo após a aplicação do pacote de atualizações (Patch) deste boletim.

Boletim Técnico. O sistema é atualizado logo após a aplicação do pacote de atualizações (Patch) deste boletim. Boletim Técnico Produto : EMS2 / Datasul 11 Chamado : Data da criação : 09/05/2013 Data da revisão : 09/05/2013 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos A Nota Técnica 2012/002 foi publicada em março

Leia mais

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA

Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA Manual do Usuário SisCommercePDV NFC-e Sistematic Tecnologia e Sistemas de Informação LTDA MANUAL DO USUÁRIO SisCommercePDV Emissor de Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) *Manual em desenvolvimento

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II APRIMORAMENTO E MANUTENÇÃO DO SOFTWARE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO

ESTÁGIO CURRICULAR I e II APRIMORAMENTO E MANUTENÇÃO DO SOFTWARE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO EDUARDO KONESKI WESTPHAL ESTÁGIO CURRICULAR I e II APRIMORAMENTO E MANUTENÇÃO DO SOFTWARE DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO EMPRESA: Conceito W SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: José Alberto Nishi

Leia mais

: 06/01/2015 Data da revisão : 06/02/15 Banco(s) de Dados

: 06/01/2015 Data da revisão : 06/02/15 Banco(s) de Dados Produto : Data da criação SPED Fiscal Registro 1900 País(es) : Brasil Datasul, Módulo Layout Fiscal, MLF, EMS206B, TOTVS12 Chamado : TQRBOD/TQRBTU : 06/01/2015 Data da revisão : 06/02/15 Banco(s) de Dados

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÕES E ESPECÍFICOS NO EMS DATASUL

ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÕES E ESPECÍFICOS NO EMS DATASUL 1 MATHEUS FRANCISCO JASCHKE ESTÁGIO CURRICULAR I e II CUSTOMIZAÇÕES E ESPECÍFICOS NO EMS DATASUL EMPRESA: TOTVS S/A SETOR:FÁBRICA DE SOFTWARE SUPERVISOR:MICHEL SCHROEDER ORIENTADOR: RUI JORGE TRAMONTIN

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO THALLES GRESCHECHEN ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE E MONITORAMENTO EMPRESA: NEOGRID INFORMÁTICA S/A SETOR: SUPORTE E MONITORAMENTO SUPERVISOR: FÁBIO ROBERTO MENDES ORIENTADOR: PROF. GERSON VOLNEY LAGEMANN

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE TÉCNICO AOS CLIENTES DO SISTEMA DATASUL BUSINESS INTELLIGENCE

ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE TÉCNICO AOS CLIENTES DO SISTEMA DATASUL BUSINESS INTELLIGENCE KÁTIA CRISTINA CARDOSO ESTÁGIO CURRICULAR II SUPORTE TÉCNICO AOS CLIENTES DO SISTEMA DATASUL BUSINESS INTELLIGENCE EMPRESA: Futura Soluções em Finanças Ltda. SETOR: Assistência Técnica - Suporte SUPERVISOR:

Leia mais

Recepção CT-e com TMS 4.01 Datasul. Inovação D&L Joinville Outubro/2013

Recepção CT-e com TMS 4.01 Datasul. Inovação D&L Joinville Outubro/2013 Inovação D&L Joinville Outubro/2013 Índice Introdução Conhecimentos de transporte eletrônico. Escopo do projeto. Modelo de integração Totvs Colaboração. Delimitar o Processo de Importações do CT-e. Identificar

Leia mais

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Nota Fiscal Paulista. Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Nota Fiscal Paulista Manual do TD REDF (Transmissor de Dados Registro Eletrônico de Documentos Fiscais) Versão 1.1 15/02/2008 Página 1 de 17 Índice Analítico 1. Considerações Iniciais 3 2. Instalação do

Leia mais

ALEXANDRE SCHEMES ESTÁGIO CURRICULAR II RELATÓRIO DE ATIVIDADES REALIZADAS PROJETO LAYOUTS FLEXÍVEIS

ALEXANDRE SCHEMES ESTÁGIO CURRICULAR II RELATÓRIO DE ATIVIDADES REALIZADAS PROJETO LAYOUTS FLEXÍVEIS ALEXANDRE SCHEMES ESTÁGIO CURRICULAR II RELATÓRIO DE ATIVIDADES REALIZADAS PROJETO LAYOUTS FLEXÍVEIS EMPRESA: Gesplan S.A. SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: Jane Frankowiak ORIENTADOR: Marco Antonio Torrez

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Boletim Técnico. Produto : EMS 2/TOTVS Faturamento (MFT) Chamado : THYQXQ Data da criação. : 24/10/2013 Data da revisão : 25/10/13

Boletim Técnico. Produto : EMS 2/TOTVS Faturamento (MFT) Chamado : THYQXQ Data da criação. : 24/10/2013 Data da revisão : 25/10/13 MDF-e Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais Produto : EMS 2/TOTVS Faturamento (MFT) Chamado : THYQXQ Data da criação : 24/10/2013 Data da revisão : 25/10/13 País : Brasil Bancos de Dados : Todos O

Leia mais

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR I SUPORTE TI HOSPITALAR EMPRESA: TRÍPLICE CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: RONALDO GUIZARDI ORIENTADOR: VILSON VIEIRA CURSO DE BACHARELADO EM

Leia mais

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência

Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Departamento de Treinamentos BIG SISTEMAS Certificação em Entradas Configurações Gerais Entrada Manual Entrada NFe Conferência Sumário Índice de Figuras... 3 Histórico de Revisões... 4 Introdução... 5

Leia mais

Importação de Arquivos XML no Recebimento Manual do Usuário Para o sistema Totvs 11/12 e EMS 2.06 Versão: 004 Data: 24/07/2015

Importação de Arquivos XML no Recebimento Manual do Usuário Para o sistema Totvs 11/12 e EMS 2.06 Versão: 004 Data: 24/07/2015 Importação de Arquivos XML no Recebimento Manual do Usuário Para o sistema Totvs 11/12 e EMS 2.06 Versão: 004 Data: 24/07/2015 Rua: Vice Prefeito Luiz Carlos Garcia, 217 Sala 04 CEP: 89.218-215 Santo Antônio

Leia mais

Manual Operacional Versão 2.2

Manual Operacional Versão 2.2 1 Manual Operacional Versão 2.2 2 SUMÁRIO 1) Assistente de configuração 4 2) Módulo Geral 9 2.1) Administradora 9 2.2) Empresa 9 2.3) Grupo de Empresa 12 2.4) Responsável 13 2.5) CEP 13 2.6) Configurações

Leia mais

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR

GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR GILMAR ARAUJO ESTÁGIO CURRICULAR II ANÁLISE E SUPORTE EM TI HOSPITALAR EMPRESA: TRÍPLICE CONSULTORIA E SERVIÇOS LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: RONALDO GUIZARDI ORIENTADOR: VILSON VIEIRA CURSO DE

Leia mais

MANUAL DE IMPLEMENTAÇÃO DO MÓDULO NOTA FISCAL ELETRONICA

MANUAL DE IMPLEMENTAÇÃO DO MÓDULO NOTA FISCAL ELETRONICA MANUAL DE IMPLEMENTAÇÃO DO MÓDULO NOTA FISCAL ELETRONICA MARKANTY INFORMÁTICA Sistemas para Automação Comercial Gestão Empresarial e Fábrica de Software (Específicos) Princípios de nossos Profissionais:

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA QUE PERMITE VERIFICAR A RELAÇÃO ENTRE PERFIL DE EMPRESA E

ESTÁGIO CURRICULAR I e II PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA QUE PERMITE VERIFICAR A RELAÇÃO ENTRE PERFIL DE EMPRESA E Guilherme Alexandre Sant'Ana ESTÁGIO CURRICULAR I e II PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE FERRAMENTA QUE PERMITE VERIFICAR A RELAÇÃO ENTRE PERFIL DE EMPRESA E MODELO DE PROCESSO DE SOFTWARE EMPRESA: UNIVERSIDADE

Leia mais

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 CADASTROS... 8 PRINCIPAL... 15 NOTAS FISCAIS... 16 2.1. Primeiros Passos...

Índice APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 CADASTROS... 8 PRINCIPAL... 15 NOTAS FISCAIS... 16 2.1. Primeiros Passos... Índice 1. 2. 2.1. 2.2. 2.3. 2.4. 2.5. 2.6. 3. 3.1. 3.2. 3.3. 3.4. 3.5. 3.6. 3.7. 3.8. 4. 5. 5.1. 5.2. 5.3. APRESENTAÇÃO... 1 CONFIGURAÇÕES DO SAGE ONE... 2 Primeiros Passos... 2 Minha Empresa... 3 Certificado

Leia mais

Manual de Integração. TOTVS Colaboração

Manual de Integração. TOTVS Colaboração Sumário TOTVS COLABORAÇÃO... 3 1.1 Introdução... 3 1.2 Pré-Requisitos... 3 1.3 Transação Recepção NF-e Entrada (Fornecedores)... 4 2 TOTVS COLABORAÇÃO 1.1 Introdução Visão Geral A oferta, compreende toda

Leia mais

Manifestação do Destinatário da NF-e

Manifestação do Destinatário da NF-e Manifestação do Destinatário da NF-e DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 01 Revisão: Gustavo Aprovado em: Novembro de 2014. Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

Integração TOTVS Colaboração 2.0 Recepção NF-e - Datasul

Integração TOTVS Colaboração 2.0 Recepção NF-e - Datasul Integração TOTVS Colaboração 2.0 Recepção NF-e - Datasul Setembro/2014 Sumário 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Objetivos do projeto TOTVS Colaboração 2.0... 3 3. Sistemas Envolvidos... 3 4.

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

Linx 11/09/2013 Equipe de Documentação documentacao@linx.com.br. Manual da FCI

Linx 11/09/2013 Equipe de Documentação documentacao@linx.com.br. Manual da FCI Linx 11/09/2013 Equipe de Documentação documentacao@linx.com.br 1 Linx Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste material pode ser reproduzida por qualquer forma ou meio - gráfico, eletrônico,

Leia mais

Agendamento para Importação de Notas Fiscais

Agendamento para Importação de Notas Fiscais LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO CORDILHEIRA VERSÃO 2 (Orientamos aos clientes que utilizam banco de dados SQL, para efetuarem a atualização preferencialmente após o encerramento das atividades do dia, acessando

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I DETALHAMENTO DAS ATIVIDADES REALIZADAS DURANTE O ESTÁGIO CURRICULAR NA OPENCORE TECNOLOGIA EM SOFTWARE

ESTÁGIO CURRICULAR I DETALHAMENTO DAS ATIVIDADES REALIZADAS DURANTE O ESTÁGIO CURRICULAR NA OPENCORE TECNOLOGIA EM SOFTWARE BRUNO PEREIRA DAMASCENO ESTÁGIO CURRICULAR I DETALHAMENTO DAS ATIVIDADES REALIZADAS DURANTE O ESTÁGIO CURRICULAR NA OPENCORE TECNOLOGIA EM SOFTWARE EMPRESA: OPENCORE TECNOLOGIA EM SOFTWARE SETOR: DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Gestão inteligente de documentos eletrônicos

Gestão inteligente de documentos eletrônicos Gestão inteligente de documentos eletrônicos MANUAL DE UTILIZAÇÃO VISÃO DE EMPRESAS VISÃO EMPRESAS - USUÁRIOS (OVERVIEW) No ELDOC, o perfil de EMPRESA refere-se aos usuários com papel operacional. São

Leia mais

Integração Logix x Totvs Colaboração Compras e Vendas

Integração Logix x Totvs Colaboração Compras e Vendas Integração Logix x Totvs Colaboração Compras e Vendas 1 Data da revisão Responsável Descrição da revisão 21/09/2012 Roberta Patricio Postai Vieira Versão inicial 09/10/2012 Roberta Patricio Postai Vieira

Leia mais

Gestão inteligente de documentos eletrônicos

Gestão inteligente de documentos eletrônicos Gestão inteligente de documentos eletrônicos MANUAL DE UTILIZAÇÃO VISÃO DE EMPRESAS VISÃO EMPRESAS - USUÁRIOS (OVERVIEW) No ELDOC, o perfil de EMPRESA refere-se aos usuários com papel operacional. São

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Atualize o Sistema FLYSYS com a última versão disponibilizada. **Após realizar a atualização, o sistema pode ser liberado para uso.

Atualize o Sistema FLYSYS com a última versão disponibilizada. **Após realizar a atualização, o sistema pode ser liberado para uso. NFE - Integração com a NF-e - FLYSYS Introdução Manual de instrução para instalação da integração do Sistema FLYSYS com a NF-e. Agilizando o processo operacional de emissão de Notas Fiscais Eletrônicas,

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVIMENTO DE CONTROLE DE ESTOQUE

ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVIMENTO DE CONTROLE DE ESTOQUE VALTER JOSÉ ZIMMERMANN JÚNIOR ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVIMENTO DE CONTROLE DE ESTOQUE EMPRESA: MALVA CONFECÇÕES IND. E COM. LTDA. SETOR: INFORMÁTICA SUPERVISOR: MARLUCE ZIMMERMANN ORIENTADOR: JORGE FERNANDES

Leia mais

Integração TOTVS Colaboração 2.0 Recepção NFS-e - Datasul

Integração TOTVS Colaboração 2.0 Recepção NFS-e - Datasul Integração TOTVS Colaboração 2.0 Recepção NFS-e - Datasul Setembro/2014 Sumário 1. Contexto de negócio (Introdução)... 3 2. Objetivos do projeto TOTVS Colaboração 2.0... 3 3. Sistemas Envolvidos... 3 4.

Leia mais

Novidades Versão 11.08a

Novidades Versão 11.08a 1. VISÃO GERAL 1.1 MODIFICAÇÕES E ATUALIZAÇÕES: Foram adicionadas diversas funcionalidades nos Módulos Doc-e, Produção, CRM, no Sistema de Gestão Administrativa e no Módulo de Vendas que permitem melhorias

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II ATIVIDADES DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS NA UNIMED FEDERAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTÁGIO CURRICULAR II ATIVIDADES DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS NA UNIMED FEDERAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA PEDRO DE SOUZA NANDI ESTÁGIO CURRICULAR II ATIVIDADES DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS NA UNIMED FEDERAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA EMPRESA: UNIMED FEDERAÇÃO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SETOR:

Leia mais

Novidades da Versão 13.01a

Novidades da Versão 13.01a Novidades da Versão 13.01a DESENVOLVENDO SOLUÇÕES, SUPERANDO DESAFIOS Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Aprovado em: 17 de janeiro de 2013. Nota de copyright Copyright 2013 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

Manual Ilustrado - Gestão e Manutenção de Boletos

Manual Ilustrado - Gestão e Manutenção de Boletos Manual Ilustrado - Gestão e Manutenção de Boletos Julho - 2014 Índice 1. Gestão de Boletos... 3 1.1. Consultando Geração de Boletos... 3 1.2. Parametrização de Geração de Boletos... 4 1.2.1. Adicionando

Leia mais

Adicionais. Grupo Acert - 1

Adicionais. Grupo Acert - 1 MÓDULOS Adicionais Grupo Acert - 1 ÍNDICE 1 - ESTOQUE 1.1- Balanço de Estoque 03 2 - FATURAMENTO/FINANCEIRO 2.1- Pagamento Eletrônico (Fornecedores) 2.2- Plug-in Cheque Custódia 06 07 3 - FISCAL e CONTÁBIL

Leia mais

TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix. Integração TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix

TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix. Integração TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix Integração TOTVS Colaboração NF-e/CT-e Logix Data da revisão Responsável Descrição da revisão 26/09/2012 Roberta Patricio Postai Vieira Versão inicial 2 1 Conteúdo 1 Conteúdo... 3 2 Contexto de negócio

Leia mais

Manual CIAP Controle de Crédito de ICMS do Ativo Permanente.

Manual CIAP Controle de Crédito de ICMS do Ativo Permanente. Manual CIAP Controle de Crédito de. DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 01 Revisão: Gustavo e Mauro Aprovado em: Março de 2014. Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática,

Leia mais

CONFIGURAÇÕES PARA ENVIO DE ARQUIVO XML E PDF POR E-MAIL

CONFIGURAÇÕES PARA ENVIO DE ARQUIVO XML E PDF POR E-MAIL Sumário Apresentação... 1 1. Procedimentos iniciais... 2 2. Cadastrar e-mail do cliente... 4 3. Configurar Servidor NF-e... 8 4. Enviar DANF-e em XML e PDF... 11 5. Validar dados do configurador de e-mail...

Leia mais

Sumário. I Manual de Migração 8.8.2 3. II Análises 12. III Financeiro 20. IV Materiais 35. V Vendas 42. VI Recursos Humanos 62.

Sumário. I Manual de Migração 8.8.2 3. II Análises 12. III Financeiro 20. IV Materiais 35. V Vendas 42. VI Recursos Humanos 62. DEAK SISTEMAS 2 MANUAL - DEAK FRENTE DE CAIXA Sumário I Manual de Migração 8.8.2 3 II Análises 12 III Financeiro 20 1 Títulos... a Receber 20 2 Títulos... a Pagar 23 3 Notas... Fiscais 28 4 Movimento...

Leia mais

Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP. PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk

Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP. PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk Emissão: 16/09/2010 Revisão: 23/04/2015 Revisado por: Juliana PEDIDO DE VENDAS SHP PPV0102 v. 3.2.7.39 Help Desk 1 Conteúdo Introdução:... 3 CAMINHO:... 4 Inclusão e inicio do PEDIDO DE VENDAS... 5 DETALHES

Leia mais

Boletim Técnico. : 20/08/2012 Data da revisão : 03/10/13 Banco(s) de Dados

Boletim Técnico. : 20/08/2012 Data da revisão : 03/10/13 Banco(s) de Dados Diferimento Parcial ICMS Decreto 6142/PR Produto : Data da criação País(es) : Brasil EMS 2/TOTVS Faturamento (MFT) / Recebimento (MRE) Projeto : D1200FIS06 : 20/08/2012 Data da revisão : 03/10/13 Banco(s)

Leia mais

Boletim Técnico. Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais Versão 11 Data da publicação : 02/05/13. País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos

Boletim Técnico. Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais Versão 11 Data da publicação : 02/05/13. País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos RECOPI Reconhecimento e Controle do Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais Versão 11 Data da publicação : 02/05/13 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos Chamado : THDHX0 Esta melhoria depende

Leia mais

Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs

Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs Por Edilberto Souza Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs Agenda Introdução a alguns conceitos de ERP; Noções sobre o mercado de ERP; Arquitetura do Microsiga Protheus; Visão geral do ambiente

Leia mais

DDNFe Integração de Notas Fiscais de Entrada, Complementar e Filhote

DDNFe Integração de Notas Fiscais de Entrada, Complementar e Filhote DDNFe Integração de Notas Fiscais de Entrada, Complementar e Filhote Adaptações Soluções Bysoft A Bysoft desenvolveu soluções para seus produtos que possuem o recurso de emissão de Notas Fiscais. São eles:

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO DE ENSINO SUPERIOR FABRA GUIA DE APRESENTAÇÃO DA MATÉRIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Serra 2013 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OBJETIVOS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO.... 4 ACOMPANHAMENTO

Leia mais

Instruções SPED Fiscal ECF

Instruções SPED Fiscal ECF Instruções SPED Fiscal ECF DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila Maria Doc. Vrs. 02 Revisão: Aprovado em: Agosto de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática, Guarapuava. Todos os direitos

Leia mais

SCAN- SISTEMA DE CONTIGÊNCIA NACIONAL

SCAN- SISTEMA DE CONTIGÊNCIA NACIONAL SCAN- SISTEMA DE CONTIGÊNCIA NACIONAL Emissão de notas fiscais eletrônica pelo sistema SCAN- Sistema de Contingência Nacional O SCAN é a modalidade de contingência eletrônica que permite que o emissor

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II COLABORAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO ERP CENTRIUM WEB E ELABORAÇÃO DE UMA DOCUMENTAÇÃO PADRÃO PARA O SEU DESENVOLVIMENTO

ESTÁGIO CURRICULAR I e II COLABORAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO ERP CENTRIUM WEB E ELABORAÇÃO DE UMA DOCUMENTAÇÃO PADRÃO PARA O SEU DESENVOLVIMENTO JACSON TOBIAS BORDIN ESTÁGIO CURRICULAR I e II COLABORAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DO ERP CENTRIUM WEB E ELABORAÇÃO DE UMA DOCUMENTAÇÃO PADRÃO PARA O SEU DESENVOLVIMENTO EMPRESA: CENTRIUM INFORMÁTICA LTDA

Leia mais

Manual de Integração

Manual de Integração Manual de Integração Versão 3.10 Conteúdo 1 Obtendo e Instalando o Emissor... 4 1.1 Obtendo o instalador... 4 1.2 Instalando o JAVA e o Framework.NET 2.0... 4 1.3 Instalando o Emissor... 5 2 Padrões de

Leia mais

Para viabilizar essa melhoria, é necessário aplicar o pacote de atualizações (Patch) deste chamado.

Para viabilizar essa melhoria, é necessário aplicar o pacote de atualizações (Patch) deste chamado. Evento de Cancelamento CT-e Produto : Microsiga Protheus SIGAGFE, Gestão de Frete Embarcador 11.8 Projeto : M_GFE002\IRM001828-01 Data da publicação : 02/07/14 País(es) : Todos Banco(s) de Dados : Todos

Leia mais

Integração Backoffice HCM x ECM

Integração Backoffice HCM x ECM Integração Backoffice HCM x ECM Fevereiro/2015 Sumário 1. Integração HCM x ECM... 3 2. Pré-Requisitos da Integração dos Produtos... 4 3. Parametrização da Integração no Produto, Origem... 7 4. Parametrização

Leia mais

itech Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização de Documentos Digitais

itech Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização de Documentos Digitais PROJETO SAT-CF-e Sistema Autenticador e Transmissor de Cupom Fiscal Eletrônico itech Marcelo Luiz Alves Fernandez Supervisor de Fiscalização de Documentos Digitais 27/11/2012 Agenda O projeto SAT-CF-e

Leia mais

Changelog 31/05/2011

Changelog 31/05/2011 Versão 2.0.006 Changelog 31/05/2011 RESUMO Página 1/10 Emissão de NFe - Nota Fiscal Eletrônica (modelo 55); Emissão de Nota Fiscal Via Única modelo 21; Emissão de Nota Fiscal Via Única modelo 22; Pool

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00. Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012:

ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00. Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012: ATUALIZAÇÃO DA VERSAO 05.04.00 Abaixo constam as alterações referentes a versão 05.04.00 do dia 02/05/2012: ATENÇÃO: Versões intermediarias não são de atualização obrigatório para todos os clientes, apenas

Leia mais

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar

Processos de Compras. Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Processos de Compras Tecinco Informática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar 1 Centro Cascavel PR www.tecinco.com.br Sumário Controle de Compras... 4 Parametrização... 4 Funcionamento... 4 Processo de Controle...

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO DO MÓDULO MICROVIX NF-E

ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO DO MÓDULO MICROVIX NF-E MARCOS VINICIUS KAPP ESTÁGIO CURRICULAR II DESENVOLVIMENTO DO MÓDULO MICROVIX NF-E EMPRESA: Microvix S/A SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: Dalton Dhiergo Fernandes ORIENTADOR: Salvador Antonio dos Santos

Leia mais

NeXT ERP Sistema de gestão empresarial Integração com Nota Fiscal Eletrônica

NeXT ERP Sistema de gestão empresarial Integração com Nota Fiscal Eletrônica NeXT ERP Sistema de gestão empresarial Integração com Nota Fiscal Eletrônica Manual de Migração para NFe 2.0 Abril/2011 Página 1 de 10 Índice Migrando para o layout 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica...3 Configurações

Leia mais

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos

e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Página1 e-nota R Sistema de Emissão de Documentos Fiscais eletrônicos Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é o e-nota R?... 03 2. Configurações e Requisitos...

Leia mais

GENS S.A. Metodologia de Desenvolvimento Padrões de uso para o Sistema Gemini Versão Reduzida Relatório Análise de Causa

GENS S.A. Metodologia de Desenvolvimento Padrões de uso para o Sistema Gemini Versão Reduzida Relatório Análise de Causa GENS S.A. Metodologia de Desenvolvimento Padrões de uso para o Sistema Gemini Versão Reduzida Relatório Análise de Causa 1. Relatório de Análise de Causa Quando utilizar? O template deve ser utilizado

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

Manual de Instruções. Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER

Manual de Instruções. Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER 1 Manual de Instruções Programa para Baixar Arquivos XML XML CONQUER Sumário Apresentação:... 2 Exigência para funcionalidade do software:... 3 Instalação:... 4 Utilização... 5 Menu NFE/CTE XML... 7 XML

Leia mais

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7

OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 OASyS Informática Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0.7 Manual desenvolvido pela OASyS Informática, baseado na versão 2.0 da Nota Fiscal Eletrônica do SEFAZ. 1 Manual da Nota Fiscal Eletrônica 2.0 Título

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR INTEGRAÇÃO DE BANCO DE DADOS MICROVIXERP

ESTÁGIO CURRICULAR INTEGRAÇÃO DE BANCO DE DADOS MICROVIXERP Bruno Luiz Corbani Garcia ESTÁGIO CURRICULAR INTEGRAÇÃO DE BANCO DE DADOS MICROVIXERP EMPRESA: Microvix SETOR: Banco de Dados SUPERVISOR: Dalton Dhiergo Fernandes ORIENTADOR: Alexandre Parra Silva Carneiro

Leia mais

Manual - Versão 1.2 1

Manual - Versão 1.2 1 Manual - Versão 1.2 1 2 Requisitos para emissão da Nota Fiscal de Consumidor eletrônica - Sistema Gerenciador Gestor Prime - Sistema Transmissor - Uninfe Instalado automaticamente pelo Gestor. - Internet

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS DOCUMENTO DE REQUISITOS ID documento: Data: / / Versão : Responsável pelo documento: ID Projeto: HISTÓRICO DE REVISÕES Data de criação/ atualização Descrição da(s) Mudança(s) Ocorrida(s) Autor Versão do

Leia mais

Especificação de Requisitos

Especificação de Requisitos Projeto/Versão: Versão 11.80 Melhoria Requisito/Módulo: 000552 / Conector Sub-Requisito/Função: Multas Tarefa/Chamado: 01.08.01 País: Brasil Data Especificação: 13/05/13 Rotinas Envolvidas Rotina Tipo

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE CUSTOMIZAÇÕES NO SISTEMA TOTVS PROTHEUS 10

ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE CUSTOMIZAÇÕES NO SISTEMA TOTVS PROTHEUS 10 BRUNNO DE MEDEIROS DA COSTA ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE CUSTOMIZAÇÕES NO SISTEMA TOTVS PROTHEUS 10 EMPRESA: CASA DO FERRAMENTEIRO SETOR: DEPARTAMENTO DE TI SUPERVISOR: ALLAN DE MEDEIROS

Leia mais

PROJETO SAT-CF-e Sistema Autenticador e Transmissor de Cupom Fiscal Eletrônico Sefaz SP / Deat IV / Documentos Digitais Reunião com contribuintes

PROJETO SAT-CF-e Sistema Autenticador e Transmissor de Cupom Fiscal Eletrônico Sefaz SP / Deat IV / Documentos Digitais Reunião com contribuintes PROJETO SAT-CF-e Sistema Autenticador e Transmissor de Cupom Fiscal Eletrônico Sefaz SP / Deat IV / Documentos Digitais Reunião com contribuintes 15/05/2012 Agenda Abertura O projeto SAT-CF-e Motivação

Leia mais

Código: EM-110908 Módulo: Sistema Data: 08/09/2011 Revisão: TÉCNICA Assunto: Itens da atualização referente data 02/09/2011

Código: EM-110908 Módulo: Sistema Data: 08/09/2011 Revisão: TÉCNICA Assunto: Itens da atualização referente data 02/09/2011 Código: EM-110908 Módulo: Sistema Data: 08/09/2011 Revisão: TÉCNICA Assunto: Itens da atualização referente data 02/09/2011 CADASTRO DE EMPRESAS LICENCIADAS - CSEMO001(NÚMERO DO PROGRAMA) a) Criado novo

Leia mais

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin

Módulo 14. CgaInformatica. NFe. NFe para o Sistema Retwin Módulo 14 CgaInformatica NFe NFe para o Sistema Retwin 2 Sumário O que é... 3 Benefícios... 3 Requisitos para Instalação e Implantação... 3 Obrigação Backup... 4 Configuração Geral do Sistema... 5 Cadastro

Leia mais

Emissão de MDF-e. Figura 1: Acesso à tela de cadastro de filiais

Emissão de MDF-e. Figura 1: Acesso à tela de cadastro de filiais Emissão de MDF-e Introdução O sistema TTransp traz aos seus clientes a possibilidade de Emissão de Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e). Neste documento são apresentadas as configurações

Leia mais

CAIO CÉSAR MAYER. ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB EM C#.NET

CAIO CÉSAR MAYER. ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB EM C#.NET CAIO CÉSAR MAYER ESTÁGIO CURRICULAR I e II DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES WEB EM C#.NET EMPRESA: SELBETTI GESTÃO DE DOCUMENTOS SETOR: DESENVOLVIMENTO SUPERVISOR: FABIANO PAUL ORIENTADOR: JORGE MANUEL LAGE

Leia mais

2013 GVDASA Sistemas Release Notes GVcollege 3.6.7 1

2013 GVDASA Sistemas Release Notes GVcollege 3.6.7 1 2013 GVDASA Sistemas Release Notes GVcollege 3.6.7 1 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual da GVDASA Sistemas e toda a informação nele contida é confidencial. Nenhuma parte deste

Leia mais

Manual Prático. Dayvison Alves dos Reis www.pgemp.com.br 25/09/2014

Manual Prático. Dayvison Alves dos Reis www.pgemp.com.br 25/09/2014 2014 Manual Prático Dayvison Alves dos Reis www.pgemp.com.br 25/09/2014 Sumário Sobre o PGAD e-credrural... 2 Baixando e instalando o PGAD e-credrural... 3 Acessando o PGAD e-credrural... 3 Entendendo

Leia mais

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Estado do Pará Secretaria de Estado da Fazenda Manual do Usuário Sistema Notapará Programa Nota Fiscal Cidadã Objetivo: Estabelecer orientações aos usuários do sistema Notapará, tais como: usabilidade, funcionalidade e navegabilidade. Manual do Usuário

Leia mais

MÓDULO CLIENTE 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4

MÓDULO CLIENTE 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4 MÓDULO CLIENTE Conteúdo 1. O QUE PODE SER FEITO PELO SITE: 3 2. APRESENTAÇÃO DO SITE 4 2.2 HOME 4 2.3 A VALECARD 5 2.4 PRODUTOS 6 2.5 REDE CREDENCIADA 7 2.6 ROTA 9 2.7 CONTATO 9 3. EMPRESAS 11 3.1. ACESSO

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I e II MELHORIAS NO MÓDULO DE VENDAS E DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DO PRODUTO LOGIX

ESTÁGIO CURRICULAR I e II MELHORIAS NO MÓDULO DE VENDAS E DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DO PRODUTO LOGIX MARCELO NEUMANN ESTÁGIO CURRICULAR I e II MELHORIAS NO MÓDULO DE VENDAS E DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DO PRODUTO LOGIX EMPRESA: TOTVS S/A SETOR: SUSTENTAÇÃO SUPERVISOR: JULIANO TEÓFILO CABRAL MAIA ORIENTADOR:

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP COMO PROCEDER PARA FAZER BACKUP S

CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP COMO PROCEDER PARA FAZER BACKUP S CONHECENDO O BANCO DE DADOS DPCOMP Atualmente, a DpComp, visando ampliar a capacidade corporativa de seus clientes, acompanha a evolução tecnológica e trabalha hoje com o banco de dados MySQL, um dos bancos

Leia mais

Manual de Integração. ERP x Aplicação Têxtil

Manual de Integração. ERP x Aplicação Têxtil Sumário 1... 3 1.1 Introdução Integração ERP x APL... 3 1.2 Pré-requisitos para a Integração... 4 2 Materiais... 5 2.1 Processos Fechamento... 5 2.2 Importa Movimento de Estoque... 8 2.3 Envio Movimento

Leia mais

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012

ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 ROTEIRO NOTA FISCAL ELETRONICA A partir de Agosto/2012 1. INSTALAÇÃO DO GESTOR Confira abaixo as instruções de como instalar o sistema Gestor. Caso já tenha realizado esta instalação avance ao passo seguinte:

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I E II ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE CHAMADOS NO MÓDULO LOGIX TMS POR INCONFORMIDADES OU ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO VIGENTE.

ESTÁGIO CURRICULAR I E II ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE CHAMADOS NO MÓDULO LOGIX TMS POR INCONFORMIDADES OU ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO VIGENTE. ANDRÉ LUIZ CUSTÓDIO ESTÁGIO CURRICULAR I E II ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE CHAMADOS NO MÓDULO LOGIX TMS POR INCONFORMIDADES OU ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO VIGENTE. EMPRESA: TOTVS S.A SETOR: SUSTENTAÇÃO /

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Emissor de Nota Fiscal Eletrônica. Novembro de 2007. Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Emissor de Nota Fiscal Eletrônica Novembro de 2007 Equipe Nota Fiscal Eletrônica Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Índice I - Instalação do Software Emissor NF-e... 3 II Software Emissor NF-e

Leia mais

Requisição de Compra DESENVOLVENDO SOLUÇÕES

Requisição de Compra DESENVOLVENDO SOLUÇÕES DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autor: REPTEC TECNOLOGIA - Márcio Bertelli Doc. Vrs. 02 Revisão: TEOREMA SISTEMAS - Laila Maria Aprovado em: Abril de 2015. Nota de copyright Copyright 2015 Teorema Informática,

Leia mais

Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica Introdução A emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica traz ao cliente TTransp a possibilidade de documentar eletronicamente as operações de serviço prestadas

Leia mais

MA018. Revisão C de 16/09/2014. 1 de 13

MA018. Revisão C de 16/09/2014. 1 de 13 MA018 Revisão C de 16/09/2014 FL 1 de 13 MA018 Manual de instalação NFSe Revisão C de 16/09/2014 Responsável: FL Instalação e configuração da Nota Fiscal de Serviço eletrônica Para a emissão de notas fiscais

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I E II MANUTENÇÃO E MELHORIAS NOS SISTEMAS DA SALFER S.A

ESTÁGIO CURRICULAR I E II MANUTENÇÃO E MELHORIAS NOS SISTEMAS DA SALFER S.A MARCOS KRÜGER ESTÁGIO CURRICULAR I E II MANUTENÇÃO E MELHORIAS NOS SISTEMAS DA SALFER S.A EMPRESA: LOJAS SALFER S.A SETOR: TI DESENVOLVIMENTO SUPERVISORA: JEANINE FABIÃO FIRMINO ORIENTADOR: PROF. ANDRÉ

Leia mais

Antes de iniciar o processamento desta funcionalidade, é necessário aplicar o compatibilizador UPDFIS e UPDSFT.

Antes de iniciar o processamento desta funcionalidade, é necessário aplicar o compatibilizador UPDFIS e UPDSFT. SINCO Sistema Integrado de Coleta Notas Fiscais Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais versão 11 Data da publicação : 30/04/12 País (es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos Chamado : TEXDSC Esta melhoria

Leia mais

Documento para Integrações. Integração Datasul x TOTVS Colaboração NFS-e

Documento para Integrações. Integração Datasul x TOTVS Colaboração NFS-e Documento para Integrações Integração Datasul x TOTVS Colaboração NFS-e Este documento modelo relaciona algumas informações que não podem faltar na documentação de uma integração. Porém, ninguém melhor

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I E II CONVERSÃO E MELHORAMENTO DE UM SISTEMA DE HELPDESK EM PROGRESS PARA JAVA

ESTÁGIO CURRICULAR I E II CONVERSÃO E MELHORAMENTO DE UM SISTEMA DE HELPDESK EM PROGRESS PARA JAVA JULIO CESAR GOMES DE OLIVEIRA ESTÁGIO CURRICULAR I E II CONVERSÃO E MELHORAMENTO DE UM SISTEMA DE HELPDESK EM PROGRESS PARA JAVA EMPRESA: WETZEL S/A SETOR: TECNOLOGIO DE INFORMAÇÃO SUPERVISOR: ILO RICARDO

Leia mais