Regulamento da Biblioteca do Instituto Biomédico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento da Biblioteca do Instituto Biomédico"

Transcrição

1 1 Capítulo I. Das Disposições Gerais Art. 1º Do objetivo UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO BIBLIOTECA DO INSTITUTO BIOMÉDICO Regulamento da Biblioteca do Instituto Biomédico Este Regulamento tem por objetivo estabelecer normas de funcionamento para a Biblioteca do Instituto Biomédico de acordo com o disposto na Ordem de Serviço NDC 01/2000 da Superintendência de Documentação. No ato de sua inscrição o usuário se sujeita às normas estabelecidas neste Regulamento. Art. 2º Da missão A Biblioteca do Instituto Biomédico (BIB), vinculada à Superintendência de Documentação (SDC) da Universidade Federal Fluminense (UFF) tem por finalidade oferecer acesso informacional aos programas de ensino, pesquisa e extensão da UFF e à comunidade em geral, prioritariamente aos alunos regularmente matriculados na universidade, professores e servidores (ativos e inativos) nas áreas de atuação do Instituto Biomédico. Art. 3º Dos tipos e localização de documentos: O acervo da biblioteca é composto de: livros, folhetos, mídia, obras de referência, Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Biomedicina, Monografias de especialização, Teses e Dissertações da UFF e periódicos. A biblioteca possui acervos das bibliografias básicas pertinentes aos cursos: Biomedicina e Básico em Ciências da Saúde. Destes acervos, a bibliografia básica do curso de Biomedicina tem indicação na lombada com tarja verde. Os acervos estão distribuídos na biblioteca da seguinte forma: a) livros de consulta, TCC do Curso de Biomedicina, Monografias de especialização, livros de Referência, mídia e Teses e dissertações da UFF estão localizados no Setor de Atendimento, com acesso restrito aos servidores e funcionários da biblioteca; b) livros de Consulta Local e os títulos das Bibliografias Básicas estão armazenados no Setor de Referência e c) periódicos estão organizados no Setor de Periódicos.

2 2 Capítulo II Do Horário e Funcionamento A biblioteca funciona de segunda-feira a sexta-feira, de 8 às 18 h. para pesquisa e acesso. As atividades de empréstimo, devolução, renovação e reserva se encerram quinze minutos antes do fechamento da Biblioteca. A biblioteca se reserva o direito de alterar o horário de seu funcionamento no período de férias acadêmicas. Capítulo III Dos Usuários São considerados usuários da BIB: a) os alunos regularmente matriculados nos cursos de graduação e pós-graduação da UFF; b) os professores e servidores técnico-administrativos, ativos e inativos, pertencentes ao quadro de recursos humanos da UFF; c) as bibliotecas participantes do Sistema de Compartilhamento de Bibliotecas do Estado do Rio de Janeiro e d) a comunidade em geral. Capítulo IV Da Inscrição Art. 1º Das condições A inscrição só será efetuada mediante a apresentação de todos os documentos exigidos, não podendo ficar nenhum em pendência. Art. 2. Dos documentos necessários: a) Alunos de graduação plano de curso do semestre corrente; identidade ou passaporte, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e retrato 3x4 ou 2x2. Na renovação, é exigida a comprovação de regularidade de sua inscrição em disciplinas; b) Alunos de pós-graduação carteira de estudante com data de validade atualizada ou declaração da Coordenação do Curso no qual está matriculado ou documento com a grade de disciplinas assinados e datados por responsável da Coordenação do curso, identidade ou passaporte, CPF e retrato 3x4 ou 2x2. Na renovação, é exigida somente a confirmação de inscrição no curso mediante a apresentação de uma nova declaração; d) Professores substitutos apresentação de um documento de sua coordenação, que indique a data de início e fim do contrato firmado e/ou do contrato renovado; e) Professores e servidores, ativos e inativos último contracheque, identidade ou passaporte, CPF e retrato 3x4 ou 2x2. Na renovação, é exigido somente o último contracheque.

3 3 Art. 3. Da validade a) Alunos de graduação pelo período semestral letivo, podendo ser renovada no vencimento desse prazo, devendo o aluno apresentar os documentos descritos no art. anterior; b) Alunos de pós-graduação pelo período de 1 (um) ano, podendo ser renovada no vencimento desse prazo mediante a apresentação dos documentos descritos no art. 2º; c) Professores substitutos pelo período de validade do contrato inicial, podendo ser renovada, com a apresentação do novo contrato. A matrícula na Biblioteca é cancelada no caso de término do curso. Capítulo V Do Serviço de Empréstimo Art. 1º Dos procedimentos O empréstimo domiciliar é permitido somente aos usuários regularmente inscritos, sendo individual e intransferível. É efetuado somente mediante a comprovação da devolução de obra(s) sob a responsabilidade do(s) usuário(s). Caso o usuário esteja com obra(s) com data de devolução vencida somente poderá utilizar o serviço após a devolução e cumprimento das penalidades previstas neste Regulamento. Art. 2º Da quantidade de documentos: Até dois livros por empréstimo, de cada vez. Não são emprestados mais de um livro do mesmo assunto do mesmo autor, somente quando os títulos são divididos em volumes como teoria e prática; texto e atlas. Art. 3º Dos prazos: O prazo de devolução de obra(s) emprestada(s) é de 14 (quatorze) dias contados a partir da data da retirada do(s) documento(s). Cabe ao usuário verificar no ato do empréstimo a data da devolução, não sendo aceitas reclamações posteriores, para obras devolvidas fora do prazo estipulado. Art. 4º Da Devolução: A devolução de obras obedece às regras específicas do Sistema de Bibliotecas da SDC: a) os livros em situação de empréstimo, deixados no balcão de atendimento, são considerados como não devolvidos;

4 4 d) a devolução deve ser feita na biblioteca onde o empréstimo foi realizado e e) a devolução pode ser feita por outra pessoa que não seja o titular do empréstimo, respeitando-se os prazos determinados. Art. 5º Da Renovação: O empréstimo de livros pode ser renovado mediante a apresentação da(s) obras(s) pelo próprio usuário que efetuou o empréstimo, por igual período, desde que não tenha(m) sido reservado(s) e que não esteja(m) em atraso na devolução. Art. 6º Da Reserva: Quando a obra desejada estiver emprestada pode ser efetuada a reserva nominal e intransferível, sendo observada uma ordem cronológica de apresentação da solicitação. As regras para a efetuação da reserva são: a) o usuário que devolveu a obra reservada pode fazer a reserva, observando a ordem cronológica; b) a obra reservada quando retorna à biblioteca fica disponível para o primeiro usuário da lista pelo prazo estipulado pelo sistema automatizado, após o qual, será liberada para empréstimo ao próximo usuário e c) os livros considerados como de consulta são reservados na quarta-feira, a partir das 12 h. somente para empréstimo de fim de semana. Caso o usuário que o reservou não compareça para efetuar o empréstimo de 8 às 17 h. de sexta-feira, o(s) livro(s) é(são) liberado(s) para os usuários interessados, por ordem de chegada. Art. 7º Das Exceções: O empréstimo da biblioteca possui exceções como: a) os TCC do Curso de Biomedicina, Monografias de especialização, Teses e Dissertações da UFF, livros considerados como Consulta Local (ver capítulo VI) e obras de referência não são emprestados; b) o acervo de livros possui títulos que são considerados como de consulta (indicação na lombada tarja vermelha) que estão disponíveis para cópias com fins acadêmicos e para empréstimo de fim de semana; c) durante recessos e férias acadêmicas, previstos no Calendário Escolar da UFF, os livros de consulta não são emprestados. Durante as férias da universidade ficam disponíveis somente para cópias com fins acadêmicos e consulta na biblioteca;

5 5 e) os periódicos podem ser emprestados para cópias com fins acadêmicos, mediante a apresentação de documento de identidade e dados cadastrais: usuários externos (comunidade em geral) para devolução no mesmo dia e usuários internos (usuários regularmente inscritos) para devolução por no máximo de 2 (dois) dias e g) a BIB adota o Empréstimo entre Bibliotecas, serviço prestado às bibliotecas participantes da Rede de Compartilhamento de Bibliotecas de Instituições de Ensino Superior do Estado do Rio de Janeiro (CBIES/RJ). Os usuários da BIB interessados neste tipo de empréstimo devem procurar o bibliotecário de referência para solicitar o documento de encaminhamento do pedido de empréstimo(s) à biblioteca participante. Capítulo VI Do Serviço de Consulta Local A biblioteca adota o sistema de livre acesso para consulta aos acervos que permite ao(s) usuário(s) escolher(em) a(s) obra(s) de acordo com suas necessidades de forma direta e com auxílio de bibliotecários de referência, sendo a consulta aos dados referenciais dos acervos feita através dos terminais de consulta da Biblioteca ou com a ajuda do bibliotecário de referência. O(s) usuário(s) deve(m) deixar a(s) obra(s) consultada(s) sobre o espaço reservado pela biblioteca e/ou sobre a mesa de estudo para que sejam efetuadas as estatísticas de uso dos acervos. O acervo é considerado como CONSULTA LOCAL (indicado na lombada com etiqueta branca) quando possui natureza rara, ou seja, quando a biblioteca possui apenas um exemplar, o livro está esgotado no mercado livreiro e/ou é considerado como bibliografia básica dos cursos ministrados no Instituto Biomédico (de acordo com decisão na reunião da SDC/BIB de 03 de março de 2011). Capítulo VII Das Penalidades Para que todos tenham seu direito de acesso ao acervo e ao espaço da biblioteca respeitados, os usuários que descumprirem as normas de uso sofrerão algumas penalidades conforme descritas abaixo: Art. 1º Da suspensão Os usuários em débito com a biblioteca são suspensos do serviço de empréstimo em toda rede de bibliotecas da UFF:

6 6 a) são contados 2 (dois) dias seguidos de suspensão para cada dia de atraso na devolução da(s) obra(s) emprestada(s); b) no caso de livro(s) de consulta são contados 10 (dez) dias seguidos de suspensão para cada dia de atraso; c) as suspensões iniciadas em um período letivo tem continuidade no período seguinte até que seus prazos sejam totalmente cumpridos; d) a suspensão refere-se aos serviços de empréstimo e começa na data que o usuário devolve o(s) documento(s) que se encontra(m) em seu poder e e) quando os usuários se encontram inadimplentes com a biblioteca ficam suspensos também da utilização dos livros de consulta para cópias com fins acadêmicos, porém, podem pesquisar nos acervos e utilizar as dependências da biblioteca. Art. 1º Da inadimplência Conforme o artigo 124 do Regulamento dos Cursos de Graduação da PROGRAD (2011) o aluno precisa estar ausente das listas de inadimplência de devolução de livros para exercer e se vincular às atividades acadêmicas. Situações não resolvidas serão encaminhadas à Procuradoria Geral da Universidade; Capítulo VIII Dos Outros Serviços A biblioteca presta serviços voltados para atender às necessidades das demandas dos usuários e cumprir com sua missão: a) serviço de referência orientação à pesquisa em geral e localização de documentos; b) pesquisa em Bases de Dados de Bibliotecas Virtuais e no Catálogo Coletivo Nacional (CCN) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) para acesso a títulos de periódicos; c) levantamento bibliográfico pesquisa de assuntos específicos de forma sistemática em catálogos, bibliografias, índices, resumos, bases de dados, Internet ou em outras fontes de informação que será feita pelo próprio usuário sob a orientação do bibliotecário de referência; d) serviço de Comutação Bibliográfica (COMUT) os pedidos de cópias de artigos de periódicos e outros documentos científicos podem ser feitos por meio dos Programas de Comutação Bibliográfica, disponíveis para a comunidade acadêmica: pelo IBICT e/ou pelo Serviço de Cópias de Documentos da Biblioteca Regional de Medicina (SCAD - BIREME). Neste serviço o usuário deve fornecer os dados completos de referência do artigo/documento,

7 7 os quais são localizados dentre as bibliotecas-base do CCN. Esse serviço não é gratuito, os valores são estabelecidos pelos programas de comutação e divulgados pela biblioteca; e) treinamento de usuários inscritos nos cursos de graduação (Biomedicina) e pós-graduação (mestrado e doutorado) do Instituto Biomédico a fim de capacitá-los para elaborar pesquisas e levantamentos bibliográficos em bases de dados de bibliotecas virtuais nacionais e internacionais e portais de pesquisas, com fins acadêmicos; e) elaboração de fichas catalográficas de TCC, teses e dissertações para os usuários regularmente inscritos nos cursos do Instituto Biomédico; f) divulgação de acervo, de informações da área de atuação do Instituto Biomédico e comunicação com a comunidade de usuários em redes sociais virtuais Blog, Facebook e twitter e g) reparação de danos causados ao acervo pelo tempo e uso, de acordo com normas do Laboratório de Conservação e Restauração de Documentos (LACORD) da SDC. Capítulo IX Das Responsabilidades dos Usuários Os usuários são responsáveis pelo uso dos recursos da biblioteca e outros: a) a entrada do usuário é permitida somente com caderno, folhas avulsas, canetas, lápis, estojos e similares. Não são permitidos: fichários, pastas plásticas (mesmo que sejam transparentes). Os demais objetos deverão ser guardados no escaninho do guarda-volumes, de acordo com a Norma para a utilização do Guarda-volumes da Biblioteca do Instituto Biomédico ; b) utilizar o guarda-volumes da biblioteca somente para bolsas, mochilas, pastas e sacolas durante a permanência do usuário na biblioteca, assinar um termo de compromisso e receber uma chave com identificador numérico com o qual pode receber os objetos na saída. Em caso de extravio da chave com identificador do guarda-volumes, os materiais guardados só podem ser retirados mediante a identificação do usuário; c) é responsável pela perda ou dano causado à(s) obra (s) em seu poder, devendo ressarcir a biblioteca por eventuais extravios ou danificações através da doação de um exemplar igual ou similar, da mesma edição, volume ou edição mais recente do documento. Em se tratando de publicação esgotada, a obra a ser reposta poderá ser substituída por outra de conteúdo e valor equivalente, a critério da Bibliotecária responsável pelo tratamento técnico de documentos da biblioteca; e) quando a perda é causada por roubo ou furto o usuário deve apresentar o documento Boletim de Ocorrência (BO) caso tenha registrado em Delegacia de Polícia. A partir da data

8 8 prevista para devolução, inicia-se a suspensão do serviço de empréstimo no sistema automatizado até o cumprimento deste regulamento; f) deve zelar pela integridade das obras a ele confiadas. Não rasurar, riscar, colocar papéis, sujar, amassar, retirar folhas ou cometer qualquer tipo de dano físico ao material do acervo; g) devolver todo material emprestado em virtude de férias ou afastamento por tempo prolongado; h) observar as informações disponíveis nos quadros de avisos e junto às estantes a fim de atender às regras da biblioteca; i) não deixar objeto(s) de valor no guarda-volumes ou nos locais de atendimento e de leitura/pesquisa, cabendo aos usuários a observância de seus bens pessoais e emprestados; j) a senha do usuário na biblioteca é de uso único, intransferível e exclusivo, sendo a guarda do sigilo de responsabilidade do usuário; k) tratar com respeito os funcionários e usuários da biblioteca e acatar as orientações dos funcionários; l) responsabilizar-se pelo bom uso dos equipamentos da biblioteca e também por danos causados às instalações; m) é autorizado aos alunos utilizarem seus notebooks nas dependências da biblioteca. O usuário deve mantê-lo sob sua vigilância, já que a biblioteca não se responsabiliza por furto ou danificação do mesmo; n) manter seus dados pessoais atualizados, informando a biblioteca qualquer alteração; o) atender ao pedido de comparecimento à biblioteca quando solicitado. Capítulo X Da Manutenção da Ordem Com o objetivo de oferecer aos usuários um ambiente adequado ao estudo e à pesquisa, é expressamente proibido aos usuários nas dependências da biblioteca e salas de leitura: a) falar alto; b) escutar música em rádios, telefones celulares, etc.; c) comer ou beber; d) fumar; e) falar ao telefone celular; f) usar os telefones da biblioteca, salvo em situações de emergência; g) filmar ou fotografar o interior da biblioteca;

9 9 h) dar aulas nas dependências da biblioteca sem prévia autorização da Bibliotecária responsável ou sua substituta legal; i) usar as mesas de estudo em grupo por menos de 3 (três) usuários e mais de 8 (oito) usuários. Na ausência de grupos o acesso é livre; j) transportar cadeiras de outros ambientes da biblioteca ou do Instituto Biomédico para não superlotar as mesas; k) deixar objetos sobre as mesas com o intuito de reservá-las, pois todos os usuários têm livre acesso ao ambiente; l) usar as mesas de estudo individual por mais de 1 (hum) usuário por mesa. m) juntar mesas e cadeiras na sala de leitura individual e n) colar cartazes nos murais de informação (internos e externos) da biblioteca sem prévia autorização do (a) bibliotecário (a) responsável ou do bibliotecário de referência. Os quadros de avisos da biblioteca são instrumentos de informação e avisos pertinentes aos usuários e ao funcionamento da biblioteca. O usuário que não obedecer às normas mencionadas no parágrafo anterior será orientado a seguir o regulamento e, caso não aceite, será convidado a retirar-se da biblioteca. Capítulo XI Das Disposições Finais A biblioteca não efetua cópias de documentos e material de seus acervos e outros. A biblioteca não fornece informações sobre reservas e devoluções por telefone. Para fins de controle de acervos, estatísticas, avaliação de obras consultadas e o bom funcionamento da biblioteca as normas estabelecidas neste regulamento devem ser cumpridas, rigorosamente. Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela bibliotecária responsável e/ou direção da SDC da UFF. Alegar desconhecer este regulamento não isenta o usuário das penalidades constantes no mesmo, que entra em vigor a partir de sua publicação. Este Regulamento baseia-se na Ordem de Serviço NDC 001/2000, que dispõe sobre o funcionamento das Bibliotecas da Superintendência de Documentação da Universidade Federal Fluminense.

10 10 LISTA DE SIGLAS Biblioteca do Instituto Biomédico (BIB) Boletim de Ocorrência (BO) Cadastro de Pessoa Física (CPF) Rede de Compartilhamento de Bibliotecas de Instituições de Ensino Superior do Estado do Rio de Janeiro (CBIES/RJ) Superintendência de Documentação (SDC) Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) Universidade Federal Fluminense (UFF) REFERÊNCIA Pro-Reitoria de Assuntos Acadêmicos. Regulamento dos Cursos de Graduação. Niterói: Universidade Federal Fluminense. Disponível em: <http://www.proac.uff.br/normas/regulamento-dos-cursos-de-graduacao >. Acesso em: 12/11/2014. UFF/BIB/SDC revisado e atualizado em 12 de novembro de Arquivo: Meus Documentos/Regulamentos e normas da BIB e da SDC

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Direção da UNIESP estabelece normas disciplinando o funcionamento da Biblioteca, no ano de 2013/1. CAPÍTULO I DO USO DA BIBLIOTECA Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada

Leia mais

Regulamento Biblioteca

Regulamento Biblioteca Regulamento Biblioteca 2012 A Diretora Geral do Colégio e, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o presente regulamento da Biblioteca da Instituição. A Biblioteca do Colégio e, denominada

Leia mais

Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas da Faculdade FORTIUM.

Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas da Faculdade FORTIUM. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE FORTIUM I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO Art. 1. O presente regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pelas Bibliotecas

Leia mais

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo

BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO. São Paulo BIBLIOTECA FESPSP REGULAMENTO São Paulo 2015 REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA FESPSP I DO REGULAMENTO E SUA APLICAÇÃO 3 II USUÁRIOS 3 III DO ACERVO 4 IV DO PRAZO DE EMPRÉSTIMO E QUANTIDADES DE VOLUMES 5

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA RESOLUÇÃO N.º 04 O Diretor Geral das Faculdades Integradas Santa Cruz de Curitiba, no uso de suas atribuições regimentais, estabelece o regulamento da Biblioteca das FARESC. A

Leia mais

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV

RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG. Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV RESOLUÇÃO N 005/2012 - DG Altera a Resolução n 002/2007-DG,que Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV Considerando o disposto na Resolução n o 002/07-DG e Considerando o parecer

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL

REGULAMENTO INSTITUCIONAL UNIÃO DAS INSTITUIÇÕES DE SERVIÇOS, ENSINO E PESQUISA LTDA. REGULAMENTO INSTITUCIONAL DA BIBLIOTECA KOSHITY NARAHASHI São Paulo 2010 SEÇÃO I DA COMPETENCIA Artigo 1º - À Biblioteca compete planejar, coordenar,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA. Regulamento Interno CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA. Regulamento Interno CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA BIBLIOTECA Regulamento Interno CAPÍTULO I NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º A Biblioteca tem por finalidade oferecer acesso informacional aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Estabelece procedimentos para o uso do espaço físico das Bibliotecas das Faculdades Ponta Grossa e dos serviços prestados pelas mesmas. CAPÍTULO I COMPOSIÇÃO E FINALIDADE Art.

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA SERRA SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DA SERRA... 2 DOS OBJETIVOS:... Erro! Indicador não definido. DO HORÁRIO

Leia mais

BIBLIOTECA: REGULAMENTAÇÃO E NORMAS ELABORAÇÃO: GISÉLIA FERREIRA DA SILVA Bibliotecária CRB-5/469

BIBLIOTECA: REGULAMENTAÇÃO E NORMAS ELABORAÇÃO: GISÉLIA FERREIRA DA SILVA Bibliotecária CRB-5/469 Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães, 222 Ponto Central CEP 44.032-620 Endereço

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UEPG

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UEPG REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UEPG RESOLUÇÃO UNIV N o 19 DE 9 DE JULHO DE 2003. Com alterações Resolução Univ. nº15 de 28 de Março de 2007, Resolução Univ. nº138 de 16 de Maio de 2007 e Resolução

Leia mais

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA. Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS BIBLIOTECA MÈRE BLANCHOT REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA Capítulo I - DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Dos Clientes A Biblioteca Mère Blanchot presta serviços à comunidade acadêmica da Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Art. 1º A Biblioteca da Faculdade de Tecnologia e Negócios será regida pelo presente Regulamento. CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. º A biblioteca é uma unidade subordinada,

Leia mais

Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC)

Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC) 1 Regulamento da Biblioteca Setorial Campus COGEAE Consolação (BCC) Disposições Gerais A BCC Biblioteca COGEAE Consolação tem por objetivo desenvolver e disponibilizar à comunidade acadêmica serviços e

Leia mais

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI

REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI REGULAMENTO DE USO E OCUPAÇÃO DA BIBLIOTECA DA ESCOLA SUPERIOR DE CRICIÚMA - ESUCRI Capítulo I DO REGULAMENTO Art. 1º - Institui o regulamento da Biblioteca, com o objetivo de definir normas para prestação

Leia mais

Regulamento Biblioteca Faculdade Una de Contagem BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO

Regulamento Biblioteca Faculdade Una de Contagem BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO BIBLIOTECA FACULDADE UNA DE CONTAGEM REGULAMENTO Contagem 2012 CAPÍTULO I Artigo 1º CAPÍTULO II Artigo 2º Da Finalidade O regulamento da Biblioteca da Faculdade UNA de Contagem foi elaborado para: I. Informar

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FAM Capítulo I NATUREZA E FINALIDADE Art.1º As Bibliotecas da Faculdade das Américas, Campus Augusta e Campus Paulista, são de Acesso livre, tem por finalidade oferecer suporte aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO

BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO BIBLIOTECAS UNA REGULAMENTO Belo Horizonte 2012 CAPÍTULO I Artigo 1º CAPÍTULO II Artigo 2º Da Finalidade O regulamento das Bibliotecas da UNA foi elaborado para: I. Informar aos usuários sobre as normas

Leia mais

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas

Sistema Integrado de Bibliotecas. Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Sistema Integrado de Bibliotecas Responsável: Cassiana Souza Coordenadora do Sistema Integrado de Bibliotecas FAEL CRB - 9/1501 Projeto Gráfico e Capa: Bruna Maria Cantador

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV.

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. O Conselho Superior - CONSU, aprovou em 30 de março de 2007, e eu, Prof. José Carlos Barbieri, Diretor da

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E AGRÁRIAS DE ITAPEVA FAIT 0 SUMÁRIO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS... 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO... 02

Leia mais

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível

Biblioteca Mercedes Silva Pinto. Manual da Biblioteca. Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível Biblioteca Mercedes Silva Pinto Manual da Biblioteca Aprenda a utilizar os recursos da Biblioteca Visite-a sempre e aproveite o acervo disponível REGULAMENTO COMPLETO DA BIBLIOTECA I. Regulamento do Uso

Leia mais

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO

SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SISBAM REGULAMENTO 1 Art.1 CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE O Sistema de Bibliotecas da Anhembi Morumbi - SISBAM, órgão vinculado à Pró-reitoria Acadêmica reportando-se à Diretoria de Planejamento e Suporte Acadêmico,

Leia mais

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Capítulo I DA ESTRUTURA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento disciplina o funcionamento

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE

SISTEMA INTEGRADO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE CAPÍTULO I - NATUREZA E FINALIDADE Art.1 O Sistema Integrado de Bibliotecas da Sociedade de Educação Tiradentes - SIB, tem por finalidade oferecer suporte informacional aos programas de ensino, pesquisa

Leia mais

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Faculdade PIAGET SERVIÇO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO SDI REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DO ACESSO E DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO

BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO BIBLIOTECA FACULDADE LA SALLE CAXIAS DO SUL: NORMAS DE UTILIZAÇÃO CAXIAS DO SUL, 2015 SUMÁRIO 1 NORMAS DE UTILIZAÇÃO DA BIBLIOTECA... 3 1.1 Horários... 3 1.2 Contatos... 3 1.3 Catálogo online... 3 1.4

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SATC

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SATC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SATC 1 OBJETIVOS Este documento tem por objetivo regulamentar os direito e deveres dos usuários da biblioteca para que todos estejam cientes do seu papel como usuários dos serviços

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Instrução Normativa n o 03/2013 PROGRAD

Leia mais

Regulamento da Biblioteca

Regulamento da Biblioteca Regulamento da Biblioteca SANTA CRUZ DO RIO PARDO SP 2015 I. Do regulamento e sua aplicação Art. 01. O presente Regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pela

Leia mais

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013.

INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. INSTRUÇÃO DE SERVIÇO Nº 80, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2013. A DIRETORA EM EXERCÍCIO DO CÂMPUS DE PARANAÍBA da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, resolve:

Leia mais

Regulamento do Setor das Bibliotecas

Regulamento do Setor das Bibliotecas Regulamento do Setor das Bibliotecas Título I Preâmbulo Art. 1º Este regulamento estabelece as regras e normas das bibliotecas dos Campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA SOCIEDADE CULTURAL E EDUCACIONAL DO INTERIOR PAULISTA FAIP SUMÁRIO DESCRIÇÃO PÁGINA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 02 TÍTULO II DOS USUÁRIOS 02 TÍTULO III DO FUNCIONAMENTO

Leia mais

Fatec Pindamonhangaba

Fatec Pindamonhangaba Regulamento da Biblioteca CAPÍTULO I - APRESENTAÇÃO Art. 1º - A Biblioteca da FATEC Faculdade de Tecnologia de Pindamonhangaba, rege-se pelo Regimento desta Instituição e por este Regulamento. Art. 2º

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAMILLO PEREIRA CARNEIRO BURLE CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS SUMÁRIO CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO II DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO III DOS USUÁRIOS CAPÍTULO IV DO EMPRÉSTIMO CAPÍTULO V DAS PENALIDADES CAPÍTULO VI DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE MINAS GERAIS - FAMIG DOS OBJETIVOS Art. 1º. A Biblioteca tem por objetivos gerais: 1º. Coletar, organizar e difundir a documentação bibliográfica necessária aos programas

Leia mais

3.1. Os alunos estarão automaticamente cadastrados como usuários após a efetivação da matrícula e a confecção da carteira de estudante.

3.1. Os alunos estarão automaticamente cadastrados como usuários após a efetivação da matrícula e a confecção da carteira de estudante. 1. A Biblioteca A Biblioteca é um órgão suplementar do UNIPINHAL, que tem como objetivo dar suporte informacional aos professores, alunos e funcionários, podendo ser utilizada pelo público em geral. 2.

Leia mais

Resolução Congregação 01/2007

Resolução Congregação 01/2007 Resolução Congregação 01/2007 Dispõe sobre os procedimentos da Biblioteca da FEAD. O Presidente da Congregação, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando: a) a necessidade de adequar normas

Leia mais

Capítulo I. Da Finalidade

Capítulo I. Da Finalidade Dispõe sobre o Regulamento do Serviço de Circulação do Sistema de Bibliotecas (SiBi), da Universidade Federal do Paraná (UFPR) aprovado em Reunião de Chefias em 26 de fevereiro de 2015. Capítulo I Da Finalidade

Leia mais

BIBLIOTECA REGULAMENTO

BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA REGULAMENTO Agosto, 2010 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS... 3 DAS FINALIDADES... 4 DA CONSULTA AO ACERVO... 4 DO EMPRÉSTIMO... 5 DOS TIPOS DE EMPRÉSTIMO... 5 DA RENOVAÇÃO... 6 DA RESERVA DE LIVROS...

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE CATÓLICA SANTA TERESINHA NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAICÓ-RN 1. DO OBJETIVO Art.1º - As NORMAS DE ATENDIMENTO regulam horário, consultas, empréstimo, renovação e cópias, compreendendo

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DOS SERVIÇOS E USOS DO SBDC

ANEXO I REGULAMENTO DOS SERVIÇOS E USOS DO SBDC 1 ANEXO I REGULAMENTO DOS SERVIÇOS E USOS DO SBDC Serviço de Biblioteca e Documentação Científica Profº Dr. José Victor Maniglia, da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. DAS FINALIDADES E SUBORDINAÇÕES

Leia mais

Regulamento da Biblioteca:

Regulamento da Biblioteca: Regulamento da Biblioteca: Professor Paulo Petrola CAPÍTULO I Do Regulamento Art. 1º O presente Regulamento normaliza o funcionamento da Biblioteca. CAPÍTULO II Do Funcionamento Art. 2º A Biblioteca funciona

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO UFRJ INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS SOCIAIS BIBLIOTECA MARINA SÃO PAULO DE VASCONCELLOS REGULAMENTO DE UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELA BIBLIOTECA MARINA

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA Socioambiental & Sustentabilidade APRESENTAÇÃO A Biblioteca Nossa Senhora das Mercês Itpac Porto do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos ITPAC-PORTO proporciona suporte

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA SISTEMA DE BIBLIOTECAS - SIBI NORMAS E PROCEDIMENTOS DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 2013 SUMÁRIO 1 DA INTRODUÇÃO... 3 2 DO OBJETIVO... 3 3 DO HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO...

Leia mais

RESOLUÇÃO 001/2013-CD. Aprovar o Regulamento da Biblioteca da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná, conforme anexo.

RESOLUÇÃO 001/2013-CD. Aprovar o Regulamento da Biblioteca da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná, conforme anexo. RESOLUÇÃO 001/2013-CD O Diretor da Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná FACINOR Professor Agenor de Oliveira Duarte, tendo em vista a decisão do Conselho Departamental desta Instituição de Ensino

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA O êxito dos serviços da Biblioteca está condicionado ao bom uso que dela fizerem. Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão (FACEMA) Biblioteca Irmã Maria Gemma de Jesus

Leia mais

REGIMENTO DA BIBLIOTECA WILHELM HEINRICH

REGIMENTO DA BIBLIOTECA WILHELM HEINRICH REGIMENTO DA BIBLIOTECA WILHELM HEINRICH REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA WILHEM HEINRICH DAS FACULDADES INTEGRADAS DO VALE DO IGUAÇU UNIGUAÇU União da Vitória PR Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.

Leia mais

REGULAMENTO I. FINALIDADE

REGULAMENTO I. FINALIDADE REGULAMENTO I. FINALIDADE Art. 1º As Bibliotecas do Centro Universitário Assunção UNIFAI, dispõe de 2 unidades distribuídas no Ipiranga e na Vila Mariana. Para melhor atender a todos que delas usufruem,

Leia mais

Do Funcionamento. Seção I. Da Natureza, Composição e Objetivos

Do Funcionamento. Seção I. Da Natureza, Composição e Objetivos CAPÍTULO I Do Funcionamento Art. 1.º O atendimento da Biblioteca Telles funciona nos seguintes horários: de segunda a sexta-feira: das 7h00 às 22h00; aos sábados: das 8h00 às 17h00. As salas de estudo

Leia mais

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO

Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Regulamento Interno da Biblioteca da Estácio FAL CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este regulamento tem como objetivo definir normas para prestação e utilização dos serviços da Biblioteca da FAL - Faculdade

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DR. LUIZ FLÁVIO GOMES UNIDADE TATUAPÉ - TT DA BIBLIOTECA Art. 1 A missão da Biblioteca Dr. Luiz Flávio Gome s é disponibilizar a informação, apoiando as atividades de ensino,

Leia mais

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA

MANUAL INTERNO DA BIBLIOTECA As Bibliotecas da Universidade Braz Cubas são destinadas ao Corpo Docente, Discente e aos funcionários administrativos. As Bibliotecas utilizam o sistema Informatizado Pergamum, onde o aluno tem a comodidade

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CLARICE LISPECTOR CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1. A Biblioteca Clarice Lispector tem como finalidade proporcionar ao corpo docente, discente, pesquisadores e servidores do Instituto

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA 1. Funcionamento 1.1 A Biblioteca funciona de acordo com o calendário institucional. 1.2 Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira, de 7h30 às 22h20. A partir das 22h,

Leia mais

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA

FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA FACULDADE MISSIONEIRA DO PARANÁ Biblioteca CINTEC REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPITULO I DA NATUREZA Art. 1º - A Biblioteca CINTEC da Faculdade Missioneira do Paraná é um órgão suplementar subordinado à

Leia mais

REGULAMENTO DE BIBLIOTECAS

REGULAMENTO DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO DE BIBLIOTECAS Este regulamento visa estabelecer padrões e normas para o funcionamento das Bibliotecas das Unidades de Ensino mantidas pela PITÁGORAS, objetivando sempre o aperfeiçoamento dos

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE - UNIBH REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Belo Horizonte 2015 2 INSTITUTO MINEIRO DE EDUCAÇÃO E CULTURA (IMEC) Prof. Daniel Faccini Castanho Presidente CENTRO

Leia mais

SCIELO, BIREME, PERIODICOS CAPES, PUBMED, MEDLINE, DOAJ,

SCIELO, BIREME, PERIODICOS CAPES, PUBMED, MEDLINE, DOAJ, Apresentação: BIBLIOTECA DAS FIO A Biblioteca/FIO é um setor das Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) que possui no seu acervo obras de várias áreas do conhecimento, com a finalidade de dar suporte

Leia mais

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h

Normas de Funcionamento da Biblioteca. Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Normas de Funcionamento da Biblioteca Horário de atendimento: segunda a sexta: 07:30h às 22:30h / sábado: de 8:00h às 12:00h das 14:00h às 18:00h Inscrição de Usuários: Para inscrever-se na Biblioteca

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 03/2012 DO CONSELHO DIRETOR Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Uberlândia. O CONSELHO DIRETOR DA, no uso da competência prevista nos arts. 14, do Estatuto,

Leia mais

FAE BUSINESS SCHOOL CENTRO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS

FAE BUSINESS SCHOOL CENTRO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS REGULAMENTO DO SETOR DE REFERÊNCIA E CIRCULAÇÃO DA BIBLIOTECA FREI JOÃO CRISÓSTOMO ARNS Este Regulamento normatiza os procedimentos a serem observados no tocante aos trabalhos desenvolvidos pelo Setor

Leia mais

RESOLUÇÃO UNIV N o 023, DE 10 DE AGOSTO DE 2015. Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

RESOLUÇÃO UNIV N o 023, DE 10 DE AGOSTO DE 2015. Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Ponta Grossa. ANEXO DA RESOLUÇÃO UNIV N o 023, DE 10 DE AGOSTO DE 2015. FL. 0 DE 11 RESOLUÇÃO UNIV N o 023, DE 10 DE AGOSTO DE 2015. Aprova o Regulamento do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

Leia mais

SETOR DE BIBLIOTECA REGULAMENTO

SETOR DE BIBLIOTECA REGULAMENTO SETOR DE BIBLIOTECA REGULAMENTO Capítulo I Dos Princípios Gerais Art. 1º O presente Regulamento visa disciplinar e normalizar o Serviço de Atendimento das Bibliotecas São Camilo Campus I e Campus II, no

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Regulamenta o funcionamento da biblioteca no âmbito da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés. Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento tem por

Leia mais

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO São Paulo 2014 CONSULTA E EMPRÉSTIMO DO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO DAS FINALIDADES Art. 1º -

Leia mais

BIBLIOTECA UNIMONTE REGULAMENTO

BIBLIOTECA UNIMONTE REGULAMENTO BIBLIOTECA UNIMONTE REGULAMENTO Santos 2014 CAPÍTULO I Artigo 1º CAPÍTULO II Artigo 2º Da Finalidade O regulamento da Biblioteca UNIMONTE foi elaborado para: I. Informar aos usuários sobre as normas e

Leia mais

Apresentação. Como usar a Biblioteca

Apresentação. Como usar a Biblioteca Apresentação A Biblioteca FAAP, constituída pela Biblioteca Central e Salas de Leitura localizadas nas unidades de Ribeirão Preto, São José dos Campos e Centro de Excelência, tem por finalidade fornecer

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA

REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA REGULAMENTO INTERNO DA BILBLIOTECA REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA - UNIGUA CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO Art. 1º A Biblioteca da União de Ensino e Cultura de Guarapuava Ltda. - UNIGUA (Faculdades Guarapuava)

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS. Capítulo I Da Finalidade

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS. Capítulo I Da Finalidade REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA UAB DE ÁGUAS LINDAS Capítulo I Da Finalidade Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normalizar o serviço de circulação de obras da Biblioteca UAB de Águas Lindas,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 45/2012, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012 PROCESSO Nº 23199.000547/2012-82

RESOLUÇÃO Nº 45/2012, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012 PROCESSO Nº 23199.000547/2012-82 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MEC - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TRIÂNGULO MINEIRO RESOLUÇÃO Nº 45/2012, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2012 Dispõe sobre o regulamento das bibliotecas dos câmpus

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE E ESCOLA TÉCNICA NOVO RUMO SUMÁRIO TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 DA INSTITUIÇÃO BIBLIOTECA... 3 DA FINALIDADE DESTE REGULAMENTO... 3 PRINCÍPIOS DA BIBLIOTECA...

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PESQUISA INSTRUÇÕES BIBLIOTECA

INSTRUÇÕES DE PESQUISA INSTRUÇÕES BIBLIOTECA INSTRUÇÕES DE PESQUISA O objetivo desse documento é proporcionar aos usuários condições de desenvolver estudos e pesquisas no acervo da biblioteca JK. Nele estão contidos os dados que reúne, organiza e

Leia mais

Atendimento do empréstimo: De segunda a sexta, das 08:05 às 21:40 horas Sábado, das 08:05 às 16:45 horas

Atendimento do empréstimo: De segunda a sexta, das 08:05 às 21:40 horas Sábado, das 08:05 às 16:45 horas BIBLIOTECA NADIR GOUVÊA KFOURI - PUCSP Edifício Reitor Bandeira de Mello, térreo Rua Monte Alegre, 984 Perdizes São Paulo SP CEP 05014-901 Atende pelos telefones: 3670-8265 3670-8267 (Videoteca) FAX: 3670-8017

Leia mais

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO:

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: 1) Este regulamento SÓ se aplica aos contratos celebrados na unidade Paulista, por alunos matriculados nos cursos preparatórios para concursos públicos semestrais

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ REGULAMENTO DA BIBLIOTECA PROF. DR. JOÃO FRANCISCO GONSALEZ Art. 1º - A Biblioteca Prof. Dr. João Francisco Gonsalez da Faculdade Catuaí é um órgão com administração própria, subordinada diretamente à

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ UBIRATÃ - PR 2013 REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA: DIRETRIZES GERAIS Art.1º- A Biblioteca apóia

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I Das disposições gerais Art. 1º. A Biblioteca, tem por objetivo oferecer suporte informacional à toda Instituição, podendo ser aberta à comunidade para consulta bibliográfica.

Leia mais

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL

1 HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS BIBLIOTECAS DO SB/UEL 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA SISTEMA DE BIBLIOTECAS REGULAMENTO DE CIRCULAÇÃO E EMPRÉSTIMO As bibliotecas do Sistema de Bibliotecas da Universidade Estadual de Londrina (SB/UEL) são responsáveis

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DO BAIXO SÃO FRANCISCO DR. RAIMUNDO MARINHO FACULDADE RAIMUNDO MARINHO REGULAMENTO DA BIBLIOTECA Dr. RAIMUNDO MARINHO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Seção I Da Biblioteca Art.

Leia mais

Resolução CTC Nº 001/2013. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do Regimento Interno),

Resolução CTC Nº 001/2013. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do Regimento Interno), Resolução CTC Nº 001/2013. Aprova a atualização do Regulamento da Biblioteca da Faculdade de Tecnologia Darcy Ribeiro. O CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO, no uso de suas atribuições regimentais (artigo 07 do

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA NOVA VENÉCIA 2013 SUMÁRIO 1 REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA DA FACULDADE CAPIXABA DE NOVA VENÉCIA... 2 CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS...

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento estabelece normas de uso e funcionamento da biblioteca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME

REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME REGIMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FAME Letícia do Carmo Miranda Bibliotecária FAME - CRB 6 / 2443 BARBACENA/MG 2014 Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regimento contém as normas que disciplinarão

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR 1 INTRODUÇÃO 1.1 Este regulamento estabelece condições de acesso e utilização de cada Biblioteca da UNIPAR, seja a Biblioteca Central, localizada no Campus Sede, sejam

Leia mais

RESOLUÇÃO CEP 01/2015. CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA DA FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO, no uso de suas atribuições regimentais,

RESOLUÇÃO CEP 01/2015. CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA DA FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO, no uso de suas atribuições regimentais, RESOLUÇÃO CEP 01/2015 12 de fevereiro de 2015 Aprova o Regulamento da Biblioteca Prof. Píndaro Machado Sobrinho. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA DA FACULDADE MORAES JÚNIOR MACKENZIE RIO, no uso de suas

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO SENAI CETIQT Ano 2014

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO SENAI CETIQT Ano 2014 REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DO SENAI CETIQT Ano 2014 GERÊNCIA DE INOVAÇÃO ESTUDOS E PESQUISAS - GIEP REGULAMENTO DA BIBLIOTECA SENAI CETIQT OBJETIVO Este regulamento tem por objetivo estabelecer normas referentes

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG

REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG 1 REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA FACULDADE SÃO CAMILO-MG CAPÍTULO I Disposição preliminares Art 1º A Biblioteca da Faculdade São Camilo-MG tem por objetivo geral apoiar as atividades de ensino-aprendizagem

Leia mais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais REGULAMENTO BIBLIOTECA ALCIDES VIEIRA CARNEIRO FACULDADE CNEC ILHA DO GOVERNADOR Dispõe sobre o Funcionamento da Biblioteca da Faculdade CNEC Ilha do Governador. CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art.

Leia mais

PORTARIA Nº 24/2009. Art. 1º - Fica instituído o Regulamento das Bibliotecas do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, anexo a esta Portaria.

PORTARIA Nº 24/2009. Art. 1º - Fica instituído o Regulamento das Bibliotecas do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, anexo a esta Portaria. Pubicação: 18/09/09 DJE: 17/09/09 PORTARIA Nº 24/2009 Institui o Regulamento das Bibliotecas do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. O SEGUNDO VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I

FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I FACULDADE DE ODONTOLOGIA UFMGAprovado pela Congregação da Faculdade de Odontologia em 26/03/2008 CAPÍTULO I Da finalidade e administração Art. 1º - A Biblioteca da Faculdade de Odontologia da UFMG tem

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA UNIESP Unidade de Marília

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA UNIESP Unidade de Marília REGULAMENTO DA BIBLIOTECA UNIESP Unidade de Marília I MISSÃO Disseminar a informação de forma a apoiar as atividades de ensino, pesquisa e extensão. II DA INSCRIÇÃO Art. 1º Todos os alunos, docentes e

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA DAMA E FACULDADE DAMA Regulamento Biblioteca DAMA

ESCOLA TÉCNICA DAMA E FACULDADE DAMA Regulamento Biblioteca DAMA ESCOLA TÉCNICA DAMA E FACULDADE DAMA Regulamento Biblioteca DAMA 1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca DAMA é um órgão suplementar da Escola Técnica DAMA e Faculdade DAMA, com regulamento próprio, conforme

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE BIB001 MANUAL DE PROCEDIMENTOS E REGULAMENTO DA BIBLIOTECA DA FACCENTRO PORTO ALEGRE Rua Mal. Floriano Peixoto, 185 8º andar Porto Alegre/RS e-mail: biblioteca@faccentro.com.br SUMÁRIO 1. DO REGULAMENTO

Leia mais

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA

FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA FUNDAÇÃO BENEDITO PEREIRA NUNES FACULDADE DE MEDICINA DE CAMPOS BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA REGIMENTO INTERNO DISCIPLINAR DA BIBLIOTECA PROF. LUIZ AUGUSTO NUNES TEIXEIRA DA FACULDADE DE

Leia mais