Sustentabilidade nos Negócios

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sustentabilidade nos Negócios"

Transcrição

1 Sustentabilidade nos Negócios Apresentação O programa Gestão Estratégica para a Sustentabilidade foi oferecido pelo Uniethos por nove anos. Neste período os temas ligados à sustentabilidade começam a provocar uma mudança na forma como as empresas encaram suas responsabilidades. Em 2013 o Uniethos identificou a necessidade de revisar profundamente este programa. Dessa forma surgiu o curso Sustentabilidade nos Negócios. Está cada vez mais evidente que a competitividade das empresas depende da incorporação da sustentabilidade em suas estratégias. Essa é uma condição que tende a se acentuar uma vez que oportunidades de mercado para essas empresas estão em crescimento. As empresas com estratégias de sustentabilidade mais desenvolvidas e reconhecidas são aquelas que estão promovendo uma forte incorporação de atributos de sustentabilidade em seus modelos de negócios. O desenvolvimento de modelos de negócio que geram ao mesmo tempo valor para a sociedade e para os acionistas depende de um novo tipo de profissional, capaz de identificar oportunidades sociais e ambientais, mas, principalmente, de transformá-las em planos de negócios viáveis economicamente, de conduzir estratégias de mercado competitivas e sistemas de gestão eficientes. O curso Sustentabilidade nos Negócios oferece aos alunos conhecimentos sobre sustentabilidade em diferentes áreas de negócio. O programa ainda possibilitará que o participante entenda como a sustentabilidade pode criar oportunidades de forma integrada entre essas áreas. Compreendemos que um bom executivo é o profissional com visão integral da empresa. Por isso se você é um profissional de uma área de negócio que está interessado em obter conhecimentos sobre como a sustentabilidade pode ajudar seu trabalho ou se você é um profissional de sustentabilidade que precisa entender mais sobre as áreas de negócio para melhor integrar seu trabalho a essas áreas venha fazer parte deste programa! Formato Geral Este programa será oferecido em dois formatos distintos: 1 Curso aberto O programa aberto terá 150 horas de duração e será conduzido no decorrer de As aulas acontecem uma vez por semana, de quinta feira, das 18h30 às 22h30, em São Paulo. O início do curso será em fevereiro de Curso In Company

2 Empresas que tenham interesse em levar este programa para um grupo de colaboradores de 10 ou mais pessoas poderá solicitar ao Uniethos uma proposta customizada para ser realizado in company. Metodologia Os 10 módulos do programa abordarão como diversas questões de negócio estão relacionadas a aspectos da sustentabilidade e como esse entendimento é importante para um melhor desempenho das empresas. No primeiro módulo serão identificados os principais riscos e oportunidades de negócio de cada empresa participante, considerando-se os aspectos de sustentabilidade. Será realizado um exercício com o objetivo de se chegar a um tema relevante que será trabalhado a cada módulo do programa e que deverá ser um projeto aplicado na empresa ao seu término. O conteúdo e dinâmicas das aulas serão desenvolvidos considerando-se o tema definido por cada empresa. E os exercícios terão como objetivo envolver as demais empresas participantes nas discussões sobre possíveis soluções e etapas de aplicação do projeto. Além do desenvolvimento do projeto aplicado, as aulas do programa contarão com atividades como: Discussão sobre conceitos e informações Relatos de casos nacionais e internacionais Discussões compartilhadas Público alvo São esperados como participantes deste programa: 1 Profissionais de áreas de negócios que queiram em aprofundar conhecimentos em sua área de trabalho incorporando visão, conceitos e práticas de sustentabilidade 2 Profissionais de sustentabilidade que queiram aprofundar conhecimentos sobre as questões de negócio para melhor integrar a essas áreas conhecimentos em sustentabilidade Os participantes devem ser responsáveis pelas decisões de negócios da organização e ter capacidade de articulação com os demais colaboradores da empresa, contribuindo assim para a disseminação dos conceitos e a aplicação do projeto que será desenvolvido por cada empresa participante no decorrer do programa.

3 Inscrições, Seleção e Valores As inscrições poderão ser feitas por pessoas físicas ou jurídicas. O valor do programa é de R$ ,00 (doze mil reais). O pagamento pode ser feito a vista ou em até 6 parcelas. A inscrição inclui o material didático, almoço e coffee-breaks. Os interessados devem solicitar uma ficha de inscrição pelo A seleção dos participantes será feita por meio de análise de perfil e entrevista (se necessário) e ocorrerá mediante o envio de currículo e da ficha de inscrição preenchida. O resultado será informado ao candidato por e, caso aprovado, a matrícula será feita online. Programação O programa está estruturado em 9 (nove) módulos e aprofundará conhecimentos sobre sustentabilidade e sobre diversos aspectos de negócios nas seguintes áreas Módulo 1 16 horas, São Paulo Mercados e Novas Oportunidades de Negócios Módulo 2 16 horas, São Paulo Estratégia Empresarial e Planejamento Estratégico Módulo 3 16 horas, São Paulo Governança e Gestão Empresarial Módulo 4 16 horas, São Paulo Estratégia Comercial e Marketing Módulo 5 16 horas, São Paulo Gestão de Fornecedores Módulo 6 16 horas, São Paulo Gestão de Pessoas Módulo 7 16 horas, São Paulo Gestão Financeira e Relacionamento com Investidores Módulo 8 16 horas, São Paulo Comunicação e Relatos Integrados Módulo 9 16 horas,são Paulo Inovação Módulo 10 6 horas,são Paulo Fechamento do Programa Apresentação dos projetos aplicativos com análise de especialistas Observação: Programação sujeita a alterações.

4 Mercados e Novas Oportunidades de Negócios Necessidades de serviços de saúde, educação, transporte, limpeza, moradia, comunicação, segurança podem ser atendidas por serviços oferecidos por empresas privadas, de modo a gerar valor econômico para os investidores e ao mesmo tempo gerar valor social, ambiental e econômico para a sociedade. Empresas podem encontrar modelos que reduzam custos de produtos e serviços que são cruciais para a qualidade de vida urbana. Modelos de negócios sustentáveis se baseiam em proposta de valor inovadoras que contribuam para a melhoria da qualidade de vida de clientes e consumidores e que gerem valor para os stakeholders, que sejam baseados em modelos de baixo custo, utilização de recursos locais e organização de cadeias de valor que também valorizem negócios locais de forma sustentável i. Modelos de negócios sustentáveis podem ser desenhados por empresas novas (startups) ou empresas já constituídas, empresas pequenas, médias ou grandes, de quaisquer ramos de atividade. Estratégia Empresarial e Planejamento Estratégico Estratégias de sustentabilidade estão se tornando cada vez mais uma condição para a competitividade de empresas. Porém, essa é uma combinação que requer mudanças estruturais. As empresas mais avançadas, que conseguem incorporar a sustentabilidade em suas estratégias de negócios de forma duradoura e que fazem da sustentabilidade um fator de ampliação da competitividade, são aquelas que promoveram mudanças em suas estruturas organizacionais, em suas operações e em seus modelos de negócios. Modelos de negócios que geram valor para a sociedade vão além do desenvolvimento de produtos e de processos de produção de baixo impacto. Modelos de negócios sustentáveis resultam de mudanças também nas configurações das cadeias de valor, na forma de gerar lucros, na proposta de valor oferecida aos consumidores, nas formas de acesso aos mercados e, sobretudo, são modelos de negócios que geram soluções para os dilemas da sustentabilidade com efetivo envolvimento de públicos de interesse. Este novo ambiente de negócios desafia a capacidade de gestores em tomarem decisões dentro do seu repertório de soluções. Os desafios sociais e ambientais e as mudanças constantes nos cenários de negócios são o pano de fundo para a discussão do processo de formulação estratégica e implantação de mudanças. Para enfrentar estes cenários os gestores devem estar atentos às pressões institucionais e à capacidade cognitiva dos agentes, buscando aprender na interação com stakeholders e gerenciar recursos internos e externos em diferentes perspectivas de prazo. Este módulo aprofundará tópicos como os descritos abaixo com o objetivo de colaborar para que os participantes desenvolvam competências e práticas inovadoras de gestão e de negócios e que, como objetivo maior e futuro, criem referências em sustentabilidade para seus respectivos setores. A evolução do pensamento em estratégia na busca de vantagem competitiva; Análise do ambiente competitivo e escola de posicionamento; Análise interna de recursos e capacidades dinâmicas;

5 Estratégia e meio-ambiente: melhores práticas e visão de recursos; Estratégia e sustentabilidade: desenvolvendo competências e inovação; Criação de valor e desempenho organizacional para além do lucro da empresa: o impacto na sociedade e no tempo; Análise de decisões: pressupostos comportamentais e influência do meio; Sustentabilidade nas decisões gerenciais. Governança e Gestão Empresarial A governança corporativa trata das estruturas, regras e processos para alinhar a gestão da empresa com os interesses dos acionistas, os mecanismos de controle de incentivo nas empresas. Pressupõe-se que a boa governança corporativa contribui para o desenvolvimento econômico, melhorando o desempenho das empresas. Para que a empresa tenha uma gestão sustentável é necessário também criar mecanismos para que tenha conhecimento e leve em consideração às expectativas dos stakeholders. Nesta aula serão abordados os seguintes tópicos: Qual a situação atual e os desafios da governança corporativa nas empresas; Como levar as expectativas dos stakeholders (e não apenas shareholders) para o processo de governança; Como criar mecanismos de controle e incentivo de forma que as organizações possam atender as expectativas não apenas dos shareholders; Ferramentas de monitoramento e medição; Importância e subsídios para a escolha dos indicadores que avaliam a sustentabilidade; Indicadores de desempenho relacionados a sustentabilidade; Análise sobre os fundamentos que sustentam o sistema normativo e os mecanismos de certificação. Veremos como os tópicos acima se relacionam com a prestação de contas (accountability), transparência, comportamento ético, respeito pelo estado de direito, respeito pelas normas internacionais de comportamento e respeito pelos direitos humanos. Estratégia Comercial e Marketing As estratégias de marketing que utilizam os atributos da sustentabilidade precisam estar alinhadas a uma estratégia corporativa baseada nos mesmos preceitos. Caso contrário, o resultado será uma incoerência que, percebida pelos consumidores, poderá manchar a reputação da empresa e tornar mais difícil a construção de vantagens competitivas de longo prazo. Colocado isso as empresas enfrentam nesta área um grande desafio: como manter (e se possível aumentar) receita/share e falar de sustentabilidade ao mesmo tempo? A resposta para esta pergunta está, em parte, nas inovações na concepção e produção de produtos e serviços - assim como nas inovações em modelos de negócio. E isso afeta diretamente a lógica de se fazer marketing. A sustentabilidade nas estratégias de marketing está diretamente ligada a cadeia produtiva e ao ciclo de vida dos produtos (de sua matéria prima ao impacto pós vida útil). Da forma forma está ligada a forma de se comunicar com consumidores e clientes: qual a qualidade das

6 informações que se encontra sobre produtos? Como a publicidade pode influenciar o comportamento do consumidor? Este módulo discutirá como o marketing de uma empresa pode cumprir seu papel comercial ao mesmo tempo em que possa influenciar o comportamento de consumidores e fornecedores para uma nova maneira de se fazer negócios, produzir e consumir. Com base nisso este módulo pretende aprofundar os seguintes aspectos: Impactos do consumo relativos aos negócios; Relação entre credibilidade e branding; Transparência nas relações de consumo: comunicando riscos e crises; Visão de futuro do negócio e mudanças de perspectiva no desenvolvimento, na comercialização e na distribuição de produtos e serviços; A propaganda responsável: o papel do anunciante na mudança do paradigma. Gestão de Fornecedores No setor privado, a convicção de que crescer de modo sustentável inclui o atendimento de demandas do meio ambiente, da sociedade e dos principais públicos com que a empresa se relaciona tem levado as empresas a perceber que as mudanças não acontecem de modo isolado. A empresa que identifica e assume compromissos para uma atuação responsável não conseguirá cumpri-los sozinha, sem contar com a cooperação de seus públicos estratégicos de negócio. Fornecedores são stakeholders críticos para o sucesso da maioria das empresas. A gestão da sustentabilidade na cadeia de valor se dá quando a empresa passa a fazer a gestão estratégica dos impactos sociais e ambientais de matérias-primas e serviços desde os fornecedores, subfornecedores e prestadores de serviços até o cliente final e etapas pós-consumo. As empresas que se beneficiam da visão integrada da sustentabilidade na cadeia desenvolvem melhores vínculos comerciais, minimizam riscos de co-responsabilidade por impactos negativos na cadeia e aprimoram o diálogo com parceiros, construindo relações mais justas e duradouras. A busca pela sustentabilidade junto à cadeia de valor de uma empresa é uma forma de: Atender a demandas atuais e futuras de clientes; Atender a demandas atuais e futuras de auto-regulação e conduta; Gerar impacto positivo através da redução de custos; Fazer a gestão de riscos reputacionais; Atender a compromissos voluntários já assumidos, tais como Pacto Global, Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo, Pacto pela Integridade e Contra a Corrupção; Desenvolver inovações de processos e produtos com foco em sustentabilidade em conjunto com parceiros de negócio; Criar vínculos de negócios mais sustentáveis com parceiros existentes e potenciais.

7 Este módulo oferecerá aos participantes oportunidades para: Compreender o tema da cadeia de valor no contexto da sustentabilidade; Identificar as oportunidades estratégicas e os desafios da abordagem da sustentabilidade na gestão da cadeia de valor; Conhecer os possíveis caminhos para diagnosticar e atuar em uma cadeia de valor; Obter referências e exemplos práticos que contribuam para a incorporação da sustentabilidade na cadeia de valor das organizações. Gestão de Pessoas A abordagem sobre uma gestão estratégica de pessoas estuda as ações voltadas ao engajamento, desempenho, bem-estar e desenvolvimento das pessoas, cujas interações constituem a base de uma organização. Alguns desafios estratégicos de gestão de pessoas são: atrair, capacitar e reter talentos; gerir competências; gerir conhecimento e formar o perfil de profissional demandado pelo setor. Para que as empresas desenvolvam seus talentos e competências a fim de aumentar sua competitividade e obter melhores resultados nos negócios é importante que hajam ações integradas e conectadas em todas as esferas: organização, gestão de pessoas e indivíduos. Esta aula pretende aprofundar algumas tendências que apontam para a necessidade de inovações neste campo: A emergência da organização não hierárquica, enxuta e flexível, com capacidade de dar respostas rápidas ao turbulento ambiente empresarial; O advento e a consolidação da economia do conhecimento, na qual o conhecimento é a nova base para a formação de riqueza nos níveis individual, empresarial e nacional; A redução do prazo de validade do conhecimento associado ao sentido de urgência; O novo foco na capacidade de empregabilidade/ocupacionalidade para a vida toda em lugar do emprego para toda a vida; Uma mudança fundamental no mercado da educação global, evidenciando-se a necessidade de formar pessoas com visão global e perpectiva internacional dos negócios. Este módulo também abordará questões essenciais para o reconhecimento das empresas quanto a sua responsabilidade para com os direitos humanos: Emprego e relações de trabalho; Condições de trabalho e proteção social; Diálogo social; Saúde e segurança no trabalho; Diversidade e equidade no ambiente corporativo; Práticas de promoção de ambientes democráticos, criativos e íntegros nas empresas. Gestão Financeira e Relacionamento com Investidores A crise financeira mundial trouxe à tona a importância de promover melhor a gestão de riscos, boa governança e transparência para proteger os retornos de longo prazo. De forma crescente

8 investidores e gestores financeiros estão mais conscientes da importância de questões ligadas à sustentabilidade.. É evidente que a qualidade das informações, assim como os riscos e oportunidades das questões sociais e ambientais associadas a esses dados, determinam a qualidade das decisões tomadas. Existe uma forte tendência para que as empresas reconheçam que a criação de valor duradouro para o acionista é viável pela inclusão do tema sustentabilidade em suas estratégias de longo prazo e pela divulgação transparente aos investidores de seu desempenho. O perfil hoje requerido para a liderança financeira reflete a necessidade de respostas inovadoras às demandas crescentes do ambiente de negócios Uma vez que uma empresa reconheça os aspectos sociais e ambientais mais relevantes para sua gestão e para seus negócios é importante que ela identifique como a melhoria em cada um desses aspectos pode impactar positivamente no seu desempenho financeiro. Este módulo do programa pretende abordar as questões que envolvem a gestão financeira das empresas e a relação com investidores considerando alguns desafios como: Identificar e incorporar riscos de ativos ociosos; A integração entre relatório financeiro às informações relacionadas a sustentabilidade; A orientação por resultados trimestrais: a sustentabilidade e o dilema do curto prazo x longo prazo; Alinhamento das estruturas de compensação com desempenho sustentável de longo prazo ; Indicadores chave de desempenho; Mensuração do retorno de investimentos em sustentabilidade. Comunicação e Relatos Integrados A globalização, as comunicações instantâneas e descentralizadas e a crescente organização da sociedade civil como agentes de controle social tem transformado a forma como as empresas se relacionam e se comunicam com diversos públicos. Com o acesso rápido e amplo a informações o mundo empresarial começa a reconhecer que a transparência se torna inevitável. Assim como também não se tem mais controle sobre a propagação de avaliações e críticas de partes interessadas sobre o comportamento das corporações. As decisões mais sensíveis a criticas estão sujeitas a interpretações se não forem bem comunicadas. Isso coloca a reputação de uma empresa em posição de constante vulnerabilidade. Por diversos motivos as empresas passam por situações sensíveis com relação à comunicação sobre seus produtos, serviços, processos, estratégia e decisões em geral. Consumidores querem saber mais sobre produtos e serviços e funcionários compartilham informações sobre decisões estratégicas da empresa. Por outro lado a empresa em muitos momentos compartilha informações sigilosas com parceiros ou até mesmo concorrentes. Para construir relações de confiança e ter sucesso em uma economia transparente, um número crescente de empresas tem procurado atuar de forma mais responsável. A integridade nos negócios está em ascensão, não apenas por razões legais ou éticas, mas porque faz sentido do ponto de vista econômico. As empresas devem agir de forma responsável não apenas para cumprir a legislação, mas para a sua própria perenidade e vantagem competitiva.

9 Tradicionalmente o relatório típico de uma empresa trata basicamente de informações financeiras e tem como público alvo final os acionistas. Embora sejam essenciais, os números financeiros não conseguem fornecer informações sobre a saúde geral da empresa. Além disso, não trazem informações relevantes que possam ajudar diferentes partes interessadas a entender a empresa ou um executivo a administrá-la com mais eficiência. A ideia de uma comunicação menos complexa e que integre os diferentes aspectos da gestão e governança de uma empresa também deve considerar que suas partes interessadas são diversas e que seus interesses e importância são legítimos. Uma comunicação integrada e de mão dupla também compreende que o desempenho da empresa depende do relacionamento saudável com suas partes interessadas. Este módulo pretende trabalhar a amplitude com que a sustentabilidade é considerada na comunicação das empresas, quais são os níveis de diálogo estabelecidos pelas empresas com as partes interessadas (assim como a facilidade e aceitação como esta interação acorre) e qual o nível de compromisso, responsabilidade e transparência no relato de suas atividades. Inovação A recente geração de empreendedores e investidores preocupados em inovar está acelerando as mudanças essenciais para o fornecimento em escala de soluções sustentáveis para o mundo. Mas é necessário pensar em posturas que promovam uma ruptura, indo além da simples transição que claramente vivemos hoje. As empresas estão cada vez mais se deparando com desafios relacionados a aspectos sociais, ambientais e de governança que afetam os mercados e públicos de interesse envolvidos em suas operações. Tais aspectos geram uma volatilidade cada vez maior nos mercados consumidor e Business to Business (B2B), trazendo impactos diretos na competitividade das empresas. Um bom exemplo é o assunto mudanças climáticas, onde muitas empresas atualmente são pressionadas para oferecerem respostas concretas e demonstrarem o que estão fazendo para reduzir suas emissões. Entretanto, traduzir a gestão desses aspectos em resultados concretos ainda permanece um grande desafio. Adicionalmente, para muitas empresas ainda existe a barreira de envolver, de fato, a alta direção em tais discussões para gerar os processos decisórios necessários, principalmente devido ao entendimento ainda limitado sobre como cada programa relacionado a aspectos de sustentabilidade pode contribuir para os resultados da empresa. A superação desses desafios passa obrigatoriamente pela adoção de novas estratégias e novos modelos de negócio, o que exigirá um alto grau de inovação de nossas tecnologias e de desapego ao nosso modo de vida. Este módulo trabalhará com casos empresariais que já estão neste caminho e exemplos de como empresas de diversos setores, porte e regiões conseguiram gerar resultados de negócios baseados na identificação e endereçamento de riscos e oportunidades ligados a aspectos de sustentabilidade.

10 Para dúvidas sobre o Programa: Margarida Curti Lunetta Assessoria e Educação para a Sustentabilidade F: (11)

Sustentabilidade nos Negócios

Sustentabilidade nos Negócios Sustentabilidade nos Negócios Apresentação O programa Gestão Estratégica para a Sustentabilidade foi oferecido pelo Uniethos por nove anos. Neste período os temas ligados à sustentabilidade começam a provocar

Leia mais

Sustentabilidade nos Negócios

Sustentabilidade nos Negócios Sustentabilidade nos Negócios Apresentação O programa Gestão Estratégica para a Sustentabilidade foi oferecido pelo Uniethos por nove anos. Neste período os temas ligados à sustentabilidade começam a provocar

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente.

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente. CÓDIGO DE ÉTICA EMPRESARIAL 1 INTRODUÇÃO O Código de Ética Empresarial da COELCE, apresenta os princípios direcionadores das políticas adotadas pela empresa e que norteiam as ações e relações com suas

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Como facilitar sua Gestão Empresarial

Como facilitar sua Gestão Empresarial Divulgação Portal METROCAMP Como facilitar sua Gestão Empresarial Aplique o CANVAS - montando o seu(!) Modelo de Gestão Empresarial de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br Por que empresas precisam de

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Projetos 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que apontam a

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Início em 28 de setembro de 2015 Aulas as segundas e quartas, das 19h às 22h Valor do curso: R$ 21.600,00 À vista com desconto: R$ 20.520,00 Consultar planos de parcelamento.

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00

POLÍTICA CORPORATIVA Código PC.00.001. PRESIDÊNCIA Revisão 00 Páginas 1/8 1. OBJETIVO O Código de Ética é um conjunto de diretrizes e regras de atuação, que define como os empregados e contratados da AQCES devem agir em diferentes situações no que diz respeito à

Leia mais

AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa. Informações gerais

AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa. Informações gerais AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa Informações gerais Produzido por BSD Brasil. Pode ser reproduzido desde que citada a fonte. Introdução Lançada em novembro de 1999, em versão

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO Introdução Escopo A Carta de Bangkok identifica ações, compromissos e promessas necessários para abordar os determinantes da saúde em

Leia mais

Introdução da Responsabilidade Social na Empresa

Introdução da Responsabilidade Social na Empresa Introdução da Responsabilidade Social na Empresa Vitor Seravalli Diretoria Responsabilidade Social do CIESP Sorocaba 26 de Maio de 2009 Responsabilidade Social Empresarial (RSE) é uma forma de conduzir

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente Portfólio QUEM SOMOS Somos uma empresa de consultoria organizacional que vem desenvolvendo e implementando em diversas clientes projetos nas áreas de Gestão Recursos Humanos e Comercial/Vendas. Silmar

Leia mais

GESTÃ T O O E P RÁ R TI T C I AS DE R E R CUR U S R OS

GESTÃ T O O E P RÁ R TI T C I AS DE R E R CUR U S R OS Ensinar para administrar. Administrar para ensinar. E crescermos juntos! www.chiavenato.com GESTÃO E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS Para Onde Estamos Indo? Idalberto Chiavenato Algumas empresas são movidas

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS do conteúdo dos Indicadores Ethos com outras iniciativas Com a evolução do movimento de responsabilidade social e sustentabilidade, muitas foram as iniciativas desenvolvidas

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Visão de Futuro (2022), Competitividade & Inovação

Visão de Futuro (2022), Competitividade & Inovação Visão de Futuro (2022), Competitividade & Inovação Roberto A. Paranhos do Rio Branco Vice-Presidente do CONIC-FIESP São Paulo, 29 de Abril de 2014 CONIC Conselho Superior de Inovação e Competitividade

Leia mais

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público-alvo Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER

DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER DECLARAÇÃO DE POLÍTICA DE DIREITOS HUMANOS DA UNILEVER Acreditamos que as empresas só podem florescer em sociedades nas quais os direitos humanos sejam protegidos e respeitados. Reconhecemos que as empresas

Leia mais

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Início em 28 de Abril de 2016 Aulas as terças e quintas, das 7h às 9h30 Valor do curso: R$ 18.130,00 À vista com desconto: R$ 16.679,00 Consultar planos de parcelamento.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY

CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY Instrumental e modular, o Ferramentas de Gestão é uma oportunidade de aperfeiçoamento para quem busca conteúdo de qualidade ao gerenciar ações sociais de empresas

Leia mais

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Marketing e Vendas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Marketing e Vendas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público - alvo Pós Graduação em Organizacional Integrada Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem como para

Leia mais

10 Passos para o Relatório de Sustentabilidade da sua Empresa

10 Passos para o Relatório de Sustentabilidade da sua Empresa Curso Prático para Elaboração de Relatório de Sustentabilidade GRI 4.0 Taubaté- São Paulo 10 Passos para o Relatório de Sustentabilidade da sua Empresa 10 Passos para o seu Relatório de Sustentabilidade

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Público - alvo O MBA em Marketing Estratégico é indicado para profissionais com experiência profissional mínima de três anos, com formação universitária em qualquer área e

Leia mais

UIPES/ORLA Sub-Região Brasil

UIPES/ORLA Sub-Região Brasil 1 A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO MUNDO GLOBALIZADO 1 Introdução Área de atuação. A Carta de Bangkok (CB) identifica ações, compromissos e garantias requeridos para atingir os determinantes

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Geraldo Soares IBRI; Haroldo Reginaldo Levy Neto

Leia mais

MBA em Marketing Estratégico

MBA em Marketing Estratégico MBA em Marketing Estratégico Público - alvo O MBA em Marketing Estratégico é indicado para profissionais com experiência profissional mínima de três anos, com formação universitária em qualquer área e

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO INTRODUÇÃO O setor de RH deve ser extinto. Ram Charan em artigo na Harvard Business Review Você concorda? OBJETIVOS DESTE WORKSHOP

Leia mais

Rodrigo da Rocha Loures Presidente do CONIC-FIESP

Rodrigo da Rocha Loures Presidente do CONIC-FIESP Estratégias para a Inovação e Empreendedorismo Ecossistemas Regionais de Inovação, por meio do Empreendedorismo de Base Tecnológica e empresas Startups de Classe Mundial Visão de Futuro (2022), Competitividade

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão Estratégica Empresarial

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão Estratégica Empresarial DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão Estratégica Empresarial 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Pessoas Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Pessoas tem por objetivo o fornecimento de instrumental que possibilite

Leia mais

O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações

O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações Webinar O Impacto da Gestão da Cadeia de Fornecedores na Sustentabilidade das Organizações Juliana Scalon 4 de Setembro de 2013 Aprimore o desempenho dos fornecedores Para se sobressair no mercado atual

Leia mais

Missão, Visão e Valores

Missão, Visão e Valores , Visão e Valores Disciplina: Planejamento Estratégico Página: 1 Aula: 12 Introdução Página: 2 A primeira etapa no Planejamento Estratégico é estabelecer missão, visão e valores para a Organização; As

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br)

COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) (Candidaturas serão aceitas até o dia 22/2/2013 envie seu CV para asantos@uniethos.org.br) COORDENADOR SÊNIOR (CONSULTORIAS) DESCRIÇÃO GERAL: O Coordenador Sênior do Uniethos é responsável pelo desenvolvimento de novos projetos, análise de empresas, elaboração, coordenação, gestão e execução

Leia mais

TÍTULO Norma de Engajamento de Partes Interessadas GESTOR DRM ABRANGÊNCIA Agências, Departamentos, Demais Dependências, Empresas Ligadas

TÍTULO Norma de Engajamento de Partes Interessadas GESTOR DRM ABRANGÊNCIA Agências, Departamentos, Demais Dependências, Empresas Ligadas NORMA INTERNA TÍTULO Norma de Engajamento de Partes Interessadas GESTOR DRM ABRANGÊNCIA Agências, Departamentos, Demais Dependências, Empresas Ligadas NÚMERO VERSÃO DATA DA PUBLICAÇÃO SINOPSE Dispõe sobre

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social

ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social ISO 26000: Diretrizes sobre Responsabilidade Social Características essenciais de Responsabilidade Social Incorporação por parte da organização de considerações sociais e ambientais nas suas decisões tornando-se

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014 Compliance e a Valorização da Ética Brasília, outubro de 2014 Agenda 1 O Sistema de Gestão e Desenvolvimento da Ética Compliance, Sustentabilidade e Governança 2 Corporativa 2 Agenda 1 O Sistema de Gestão

Leia mais

SUAS INFORMAÇÕES ESTÃO SEGURAS?

SUAS INFORMAÇÕES ESTÃO SEGURAS? SUAS INFORMAÇÕES ESTÃO SEGURAS? Treinamento ISO 27002 Foundation Presencial ou EAD A ISO 27002 é uma norma internacional que contém um código de práricas para a segurança da informação. Este tema sempre

Leia mais

O PAPEL DO GESTOR COMO MULTIPLICADOR

O PAPEL DO GESTOR COMO MULTIPLICADOR Programa de Capacitação PAPEL D GESTR CM MULTIPLICADR Brasília 12 de maio de 2011 Graciela Hopstein ghopstein@yahoo.com.br Qual o conceito de multiplicador? Quais são as idéias associadas a esse conceito?

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Coordenadoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu PORTFÓLIO ESPECIALIZAÇÃO / MBA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Sumário ÁREA: CIÊNCIAS DA SAÚDE... 2 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO: PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO... 2 ÁREA: COMUNICAÇÃO E LETRAS...

Leia mais

Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Responsabilidade Social Profa. Felicia Alejandrina Urbina Ponce A questão principal é debater: o que torna uma empresa socialmente responsável? É o fato de ela ser ética? Ou fi lantrópica? Ou porque ela

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DE SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 2/11 Sumário 1. Conceito... 3 2. Objetivo... 3 3. Áreas de aplicação... 3 4. Diretrizes... 4 4.1 Princípios... 4 4.2 Estratégia de e Responsabilidade

Leia mais

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec ETEC: DE MAIRIPORÃ Código: 271 Município: MAIRIPORÃ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Habilitação Profissional: TÉCNICO EM CONTABILIDADE Qualificação:

Leia mais

Governança Corporativa O papel do Administrador Profissional na gestão eficaz e na liderança de performance

Governança Corporativa O papel do Administrador Profissional na gestão eficaz e na liderança de performance Governança Corporativa O papel do Administrador Profissional na gestão eficaz e na liderança de performance Adm. Valter Faria São Paulo, 27 de novembro de 2014 Jornal de Hoje Que habilidades serão exigidas

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

Governança Corporativa, Responsabilidade Ambiental e Social. Prof. Wellington

Governança Corporativa, Responsabilidade Ambiental e Social. Prof. Wellington Governança Corporativa, Responsabilidade Ambiental e Social Prof. Wellington APRESENTAÇÃO AULA 1 Wellington Prof de pós-graduação na USJT desde 2003 Sócio diretor da WP projetos e produções Coordenador

Leia mais

Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011

Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011 Regulamento do Programa RiSE/Porto Digital de Residência em Reuso de Software 2011 1. Apresentação A RiSE Reuse in Software Engineering e o Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD), com o apoio do CNPq

Leia mais

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO Resumo: Reafirma o comportamento socialmente responsável da Duratex. Índice 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 3. DEFINIÇÕES 3.1. PARTE INTERESSADA 3.2. ENGAJAMENTO DE PARTES INTERESSADAS 3.3. IMPACTO 3.4. TEMAS

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA

ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA MBA DESENVOLVIMENTO AVANÇADO DE EXECUTIVOS ÊNFASE EM GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA O MBA Desenvolvimento Avançado de Executivos possui como característica atender a um mercado altamente dinâmico e competitivo

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução. Código de Ética. Nossos Valores na prática.

CÓDIGO DE ÉTICA. Introdução. Código de Ética. Nossos Valores na prática. CÓDIGO DE ÉTICA Introdução Nossos Valores Artigo 1º Premissa Artigo 2º Objetivos e Valores Artigo 3º Sistema de Controle Interno Artigo 4º Relação com os Stakeholders / Partes Interessadas 4.1 Acionistas

Leia mais

Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA

Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Ingresso Março 2016 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Pós-Graduação em Comunicação Corporativa O Pós em Comunicação Corporativa é um curso de Pós-Graduação

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Comunicação Empresarial MANUAL DO CANDIDATO. Publicado em 19/01/2011. ESPM - Campus Rodolfo Lima Martensen

Comunicação Empresarial MANUAL DO CANDIDATO. Publicado em 19/01/2011. ESPM - Campus Rodolfo Lima Martensen Comunicação Empresarial MANUAL DO CANDIDATO ESPM - Campus Rodolfo Lima Martensen Rua Joaquim Távora, 1240 Vila Mariana São Paulo/SP Informações: Central de Candidatos: (11) 5081-8225 Segunda a sexta -

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN Resumo das diretrizes e critérios da COSERN/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. Guia Básico do Proponente 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

Pós Graduação em Gestão do Entretenimento

Pós Graduação em Gestão do Entretenimento Pós Graduação em Gestão do Entertainment Business Management Público - alvo Indicado para profissionais e empreendedores que necessitam de habilidades e ferramentas para a atuação no setor de gestão, nas

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli Café com Responsabilidade Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro Vitor Seravalli Manaus, 11 de Abril de 2012 Desafios que o Mundo Enfrenta Hoje Crescimento Populacional Desafios que o Mundo

Leia mais

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO Autoria: Elaine Emar Ribeiro César Fonte: Critérios Compromisso com a Excelência e Rumo à Excelência

Leia mais

RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL

RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL programação do evento 4ª edição RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL 10 de abril de 2014 Staybridge Suites São Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO SILVER EXPO BRAND APOIO REALIZAÇÃO Os desafios do futuro na

Leia mais

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos

I - Você e a DBA. II - Construir relacionamentos O código de ética DBA representa a necessidade de reforço aos valores e à cultura da empresa através da ética. Assim, é fundado nos valores essenciais da corporação e pode ser definido pelas normas padrões

Leia mais

Judiciário e Políticas Públicas ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013

Judiciário e Políticas Públicas ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 Judiciário e Políticas Públicas ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS CBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS O CBA em Gestão de Negócios é um curso que proporciona aos participantes sólidos fundamentos em gestão e liderança. O programa tem o objetivo de formar

Leia mais

Economia,Mercado e Empresas de Construção Civil: a sustentabilidade na prática. Paulo Itacarambi Instituto Ethos Setembro de 2008

Economia,Mercado e Empresas de Construção Civil: a sustentabilidade na prática. Paulo Itacarambi Instituto Ethos Setembro de 2008 Economia,Mercado e Empresas de Construção Civil: a sustentabilidade na prática Paulo Itacarambi Instituto Ethos Setembro de 2008 Paulo Itacarambi SBCS08 1 Como Alcançar o Desenvolvimento Sustentável? Políticas

Leia mais