S.I.G. na Prevenção Criminal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "S.I.G. na Prevenção Criminal"

Transcrição

1 1 S.I.G. na Prevenção Criminal APOIO: FAPESP Programa de Políticas Públicas UNESP Dez. 2003

2 2 Índice 1. INTRODUÇÃO GEOPROCESSAMENTO S.I.G. - SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DADOS RECURSOS HUMANOS METODOLOGIAS SOFTWARE HARDWARE ARCGIS ARCGIS DESKTOP ARCIMS ARCSDE ARCEXPLORER SQL SERVER DESENVOLVIMENTO VISUALIZAÇÃO DOS MAPAS GERADOS CONCLUSÃO REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA... 19

3 3 1. Introdução Este relatório parcial contempla as atividades do cronograma enviado à FAPESP em janeiro de 2003 e aprovado apenas em junho de 2003 para ser desenvolvido na Fase II do Projeto A Geografia do Crime de Marília - SP. Diagnósticos para uma ação social comunitária. Esclarecemos que a participação no projeto teve vários módulos: Modelagem da Base de dados espacial; Geração de mapas temáticos e geocodificados de acordo com as necessidades do projeto; Relacionamento das bases de dados espacial e relacional para geração de mapas de criminalidade; Criação de mapas utilizando a ferramenta ArcIMS para disponibilização dos mesmos via web; Configuração do servidor web; Trata-se de um relatório parcial e, por esse motivo, ainda está em fase final de elaboração, tendo sido antecipada a entrega em atendimento à exigência da FAPESP de encaminharmos com antecedência para a renovação, sem risco de interrupção da bolsa. 2. Geoprocessamento É o conjunto de categorias de técnicas relacionadas ao tratamento da informação espacial, ou seja, técnicas para coleta de informação espacial (cartografia, Sensoriamento Remoto, GPS, fotogrametria), técnicas de armazenamento de informação espacial (banco de dados orientado a Objetos, relacional), técnicas para tratamento e análise de informação espacial (como modelagem de dados, funções topológicas, geoestatística, rede) e técnicas para o uso integrado de informação espacial como os sistemas GIS (Geographic Information Systems), LIS (Land Information Systems), AM/FM (Automated Mapping/Facilities Management), e CADD (Computer-Aided Drafting and Design).

4 4 2.1 S.I.G. - Sistema de Informações Geográficas Os Sistemas de Informações Geográficas são manuseados em computadores através de softwares de geoprocessamento que integram as bases geográficas a bancos de dados e possuem as ferramentas adequadas utilizando técnicas apropriadas para o desenvolvimento de análises. Os Sistemas de Informações Geográficas podem ser utilizados em muitas aplicações, tais como: Planejamento e Gestão Urbana e Regional, Meio Ambiente, Infra-estrutura, Agricultura, Segurança, Transportes, Educação, Marketing entre outras. As análises espaciais ainda são procedimentos novos no processo de tomada de decisões. O SIG possibilita de maneira rápida e segura as análises que antes eram efetuadas manualmente pela polícia, permite a agregação de um grande número de informações, sendo um ambiente imprescindível no mundo moderno de transformações muito rápidas, referenciadas espacialmente. Para definir um sistema de Informação Geográfica, deve-se levar em consideração as diversas definições apresentadas por vários autores que atuam no campo científico. Devemos considerar também a evolução deste conceito, diante das necessidades de conhecer as características geográficas e o progresso tecnológico. Para Calkins & Tomlinson (1977) os sistemas de informações geográficas são seqüências ordenadas de operações, desenvolvidas para auxiliar o usuário nas tarefas de observar, coletar, armazenar e analisar dados, com a finalidade de dar apoio aos processos de decisões. (Röhm, 2003, p. 5) Hanigan (1988) definiu sistema de informações geográficas como qualquer sistema de informações que pode: Coletar, armazenar e recuperar informações espaciais; Identificar locais que pertencem a um dado ambiente, segundo algum critério pré-definido; Explorar relações entre os conjuntos de dados relacionados com um dado

5 5 ambiente; Analisar os dados relacionados espacialmente com o fim de auxiliar a tomada de decisões sobre o ambiente; Facilitar a seleção e a transferência de dados para aplicação de modelos analíticos capazes de avaliar o efeito de alguns procedimentos que alteram o ambiente; Apresentar o ambiente selecionado em forma gráfica ou numericamente, antes e depois da análise. (Röhm, 2003, pág. 5) Um Sistema de Informação Geográfica (SIG) é o ambiente que permite a integração de dados referenciados espacialmente com intuito de desenvolver análises espaciais que são a base para o planejamento e a gestão de qualquer tema que tenha a localização como variável fundamental, ou seja, um SIG nada mais é que um conjunto de componentes: Dados, Recursos Humanos, Metodologias, Software e Hardware Dados Os dados alimentam o sistema, permitindo gerar informação, que é a atribuição de significado aos dados. Atualmente o que tem revolucionado os processos de utilização da informação é a maneira que ela pode ser rapidamente processada e utilizada para diferentes objetivos pelo modo de sua apresentação,

6 6 seja georreferenciada ou mapeada Recursos Humanos Este é um componente muito importante para a implantação de um SIG, pois só com pessoal treinado e qualificado poderá ser garantida a eficiência e eficácia da aplicação. Como em qualquer organização, novas ferramentas só se tornam eficientes quando se consegue integrá-las adequadamente ao processo total de trabalho Metodologias Estão ligadas diretamente à experiência e ao conhecimento do profissional, que após definir um objetivo, submete seus dados a um tratamento especifico para que se possa obter o resultado desejado. Isso mostra que a qualidade dos resultados depende tanto do avanço da tecnologia e capacidade de processamento, quanto da experiência do profissional Software Pode-se definir software como o conjunto de programas com o objetivo básico de coletar, armazenar, processar e analisar dados geográficos. O software se divide em cinco módulos: 1. Coleta, Padronização, Entrada e Validação de Dados; 2. Armazenamento e Recuperação dos Dados; 3. Transformação ou Processamento de Dados; 4. Análise e Geração de Informação; 5. Saída e Apresentação de Resultados Hardware Pode ser definido como o conjunto de equipamentos físicos necessários para a instalação do software para que o mesmo possa executar suas funções. Alguns exemplos de hardware: computador, plotter, scanner, impressora, unidades de armazenamento.

7 7 2.2 ArcGIS O ArcGIS compreende um conjunto escalonável de programas que compartilham a mesma arquitetura de componentes, é um SIG que consta de três componentes fundamentais: ArcGIS Desktop: Nome coletivo dado para três produtos que são ArcView, ArcEditor e ArcInfo. ArcSDE: Servidor de dados referenciados, disponibiliza interface para gerenciamento de Banco de Dados relacionais. ArcIMS : Software SIG ambientado para Internet, usado para distribuição de dados geográficos e de serviços via Internet.

8 ArcGIS Desktop Como dito anteriormente o ArcGIS Desktop compreende os três produtos: ArcView, ArcEditor e ArcInfo que se apresentam e trabalham da mesma maneira. São diferentes somente na quantidade de funções disponíveis. O ArcInfo tem mais funções do que o ArcEditor e ArcEditor mais do que o ArcView. Isto tem a grande vantagem de que tudo o que o usuário aprenda para o produto mais básico (ArcView) poderá ser usado em qualquer um dos outros dois produtos. Os três produtos compartilham três aplicações: ArcMap, ArcCatalog e ArcToolbox. O ArcEditor está principalmente projetado para criar e editar geodatabases e coverages. Abrange uma versão completa de ArcMap, incluindo todo o editor de objetos e ArcCatalog. Permite criar e modificar arquivos shape, coverages, personal geodatabases e multiuser geodatabases. O ArcInfo é o produto funcionalmente mais rico da família de produtos ArcGIS. Inclui toda a potência que pode dar ArcView e ArcEditor e inclui uma aplicação completa de ArcToolbox e uma versão de ArcInfo Workstation. O ArcCatalog é a aplicação de ArcView 8 que o usuário pode utilizar para localizar, explorar, e gerenciar os dados geográficos. Com ArcCatalog, é possível folhear e pré-visualizar os dados geográficos armazenados no computador, na rede, ou até mesmo na Internet. O usuário pode ter acesso a mapas e dados diretamente e também pode abrir ArcMap e ArcToolbox desde ArcCatalog para começar a trabalhar a qualquer hora com os seus dados. O ArcCatalog é uma ferramenta de gerenciamento que o usuário usa para se conectar e pré-visualizar os dados geográficos e os seus atributos. O usuário usa a árvore de catálogo que é semelhante ao Windows Explorer de Microsoft para folhear os seus dados. Uma vez que achou os dados com os quais quer trabalhar, pode fazer uma pré-visualização. No ArcCatalog, pode-se pré-visualizar tanto a geografia como os atributos dos dados espaciais. A tabulação Preview, exibe as características geográficas do dado usando a opção Geography. Para ver atributos, o usuário pode trocar para a opção Table. O modo de visualização de tabela permite investigar e comparar atributos, ordenar, adicionar e remover campos, e exportar a tabela.

9 9 O ArcCatalog também inclui ferramentas para fazer zoom, pan e identificar características. O ArcMap constitui a aplicação central de ArcView 8 e a que o usuário utiliza para visualizar, gerar, editar, consultar, analisar e apresentar os dados geográficos. O ArcToolbox é a terceira aplicação que encontra-se no ArcView 8, possui ferramentas para trabalhar com os dados geográficos. O ArcToolbox está organizado em conjuntos de ferramentas que fornecem soluções para diferentes tipos de questões relacionadas ao processamentos dos dados espaciais. ArcToolbox contém tanto Tools como Wizards. Uma Tool ou ferramenta é indicada por um ícone de martelo e permite rodar múltiplos trabalhos ao mesmo tempo usando um batch mode. No ArcToolbox estão concentradas as funções para geoprocessamento de shapefiles e de geodatabases ArcIMS O ArcIMS oferece uma plataforma comum para a integração em tempo real de dados procedentes de qualquer parte do mundo. Com ele pode-se ter acesso a recursos na www para uma melhor escolha de decisões. O ArcIMS permite compartilhar, integrar e analisar, dados de novas maneiras. O usuário pode combinar dados e informações disponíveis via Internet com dados locais para visualização e análises. O ArcIMS tem como principais características: instalação simples, implementação e administração através de assistente, capacidade para oferecer imagens e vetores, integração de dados locais com dados na Internet, administração e manutenção simples, disponibilidade para Windows e UNIX e arquitetura de servidor altamente escalonável. A arquitetura do ArcIMS foi desenvolvida especificamente para servir dados GIS e oferecer novos serviços na Internet. Permite a sua utilização tanto em

10 10 uma pequena rede intranet quanto em sites com múltiplos acessos. Foi desenvolvida para facilitar a criação de serviços de mapas, configuração das páginas web para comunicação dos serviços de mapas ArcSDE O ArcSDE tem como principal função permitir a conexão entre o ArcGIS Desktop das estações e os dados geográficos em um servidor. Facilita o controle dos dados espaciais em um sistema de gerenciamento de base de dados, além de permitir o controle de informações nos seguintes bancos de dados: IBM DB2, Microsoft SQL Server, Informix e Oracle. O ArcSDE tem um importante papel em sistemas distribuídos de dados geográficos, além de ser um componente chave no gerenciamento de um banco de dados espacial multi-usuário. O ArcSDE desempenha três papéis principais ao fornecer a ponte entre o software GIS da ESRI e o DBMS, que são: sistema multi-usuário de ArcGIS, ferramenta de desenvolvimento usando ArcObjects ou sua própria interface de aplicação Java ou C e um servidor de aplicações para entregar dados espaciais a muitos usuários. As principais características do ArcSDE são: Flexibilidade e Desempenho: distribui as aplicações de GIS entre o servidor de banco de dados, o cliente e o ArcSDE application Server, melhorando o desempenho de um sistema completo de GIS. Possui métodos de armazenamento que fornecem uma representação rápida e compacta dos dados espaciais. Base de dados portátil: possui a capacidade de exportar e importar dados de um DBMS para outro sem perda de informações. Integridade dos dados: controla a integridade de informações dos polígonos, dos pontos e das linhas adicionados ao banco de dados. Interface de programação nas aplicações: disponibiliza funções de GIS para o desenvolvimento avançado em C e Java APIs. Custos reduzidos para desenvolvimento de base de dados e das aplicações: permite que o usuário escolha a ferramenta mais apropriada para a criação de maneira rápida de suas aplicações, utilizando para tanto

11 11 ArcInfo 8 ArcObjects, ArcSDE Java, C API e MapObjects ArcExplorer ArcExplorer é um visualizador de dados que está disponível gratuitamente para download e oferece um caminho fácil para desempenhar funções básicas de GIS. O ArcExplorer é utilizado para uma grande variedade de apresentações, perguntas, e aplicações de recuperação de dados e suporta uma variedade grande de fontes de dados padronizadas, é um ótimo veiculo para publicação de dados. O ArcExplorer promove relação direta com o usuário através da barra de menu e da barra da ferramentas; com estes recursos, pode-se facilmente adicionar temas das origens dos dados existentes, controlar características do tema, imprimir mapas, zoom in/out, pan, identificar feições do mapa, e identificar essas feições através dos tips (os quais são caixas de diálogo que permitem que se veja os dados associados à uma feição em seu mapa.) As principais características dos ArcExplorer são: suporte para vários formatos de imagem tais como:mrsid, JPEG, ADRG, ERDAS, GIF, TIFF, GeoTIFF, ArcInfo Grid, CIB, NITF, e muitos outros; suporte para formatos militares como: Vector Product Format (VPF); suporte para formatos CAD como: DXF, DWG e DGN; suporte para combinações de endereço: através do MapObjects 2 da Esri, um geocodificador; suporte para o ArcSDE. 2.3 SQL Server O Microsoft SQL Server é um sistema de gerenciamento de banco de dados cliente/servidor de alto desempenho com alta integração com o Windows. Tem como principais características: Agendamento; Monitor de Desempenho;

12 12 Integração com serviços de múltiplas linhas; Log de eventos do Windows. Replicação nativa permite disseminar informações para diversos locais, reduzindo a dependência de um servidor único, e deixando a informação necessária mais próxima de quem realmente precisa dela. Possui arquitetura paralela que executa as funções de banco de dados simultaneamente para diversos usuários e tira proveito de sistema com múltiplos processadores. Gerenciamento centralizado de todos os servidores através de uma arquitetura de gerenciamento distribuída, com uma interface visual de gerenciamento. O Microsoft SQL Server vem com diversas ferramentas de administração que são executadas a partir de um servidor Windows. Apresentando algumas abaixo: Enterprise Manager: tem como função gerenciar vários servidores. Service Manager: permite iniciar, pausar, continuar e parar os serviços do SQL Server. Query Analyzer: permite administrar diretamente o SQL Server usando comandos SQL. Profiler: permite monitorar toda a atividade do servidor e registrar essa atividade em arquivos de log. ClientNetwork Utility: configura o software de acesso cliente numa estação. Performance Monitor: monitora o desempenho do sistema integrado ao Performance Monitor do Windows. 3. Desenvolvimento O módulo de geoprocessamento começou a ser trabalhado a partir de junho de 2003, quando começamos a discutir as necessidades e quais seriam os tipos de mapas a serem gerados. Com isso, iniciamos um processo de levantamento de requisitos e dados existentes, verificando diversos problemas conforme descritos: Nenhum arquivo (mapa) com extensão do ArcGIS criado anteriormente.

13 13 Nenhum arquivo (mapa) de setorização da cidade de Marilia. Ausência de documentação especificando as necessidades do projeto com relação ao uso do geoprocessamento. Base de dados relacional de ocorrência deficiente, com tais problemas: o Base de dados relacional criada em Banco de Dados não suportado por ArcGIS; o Nomes de logradouros inconsistentes; o Ausência de Numeração do local da ocorrência; Base de dados espacial inexistente. Após o levantamento verificamos que nada foi feito neste módulo e começamos a elaboração de um planejamento para as atividades a serem desenvolvidas, conforme descritas abaixo: Geração do mapa de setorização de Marília utilizando como base os dados da Fundação IBGE, que divide o município (área urbana) em 263 setores censitários; Geração de nova setorização de Marilia agrupando os setores censitários em apenas 13; Aquisição da base de dados espacial georreferenciada dos logradouros do município de Marília; Padronização da base de dados relacional com o intuito de migrar para o banco de dados SQL Server; Geração de tabelas com dados sócio-demográficos para a geração dos mapas temáticos. Com base nestes estudos podemos definir que o módulo de geoprocessamento consiste na elaboração de mapas temáticos e geocodificação dos crimes ocorridos no município de Marilia-SP. Pode-se considerar que: A geocodificação é vital para o mapeamento da criminalidade,

14 14 uma vez que é a maneira mais difundida de introduzir dados sobre o crime em um SIG. O registro dos crimes se dá quase sempre através do endereço ou algum atributo locacional, e é esta informação que permite fazer a conexão entre o banco de dados e o mapa. (GONÇALVES, 2002, p.20) As informações são coletadas através do front end que insere a ocorrência no banco de dados local, MySQL, após isso, esses dados são exportados para o banco de dados geral, Microsoft SQL Server que irá gerenciar as informações para a criação dos mapas temáticos e geocodificados. Para a geocodificação, conforme dito anteriormente, adquirimos o mapa de logradouros georreferenciados e incrementamos ao mapa setores de bairros para uma melhor visualização dos mesmos. Foram criados dois tipos de mapas: os temáticos e o geocodificados. O mapa temático é uma maneira poderosa de visualização e análise dos dados. Esses dados processados recebem forma gráfica de maneira que possam ser vistos no mapa. Esses mapas têm como objetivo proporcionar oportunidade de análise espacial com ferramentas de seleção e consulta. Com os mapas temáticos relacionamos outros fatores à localidade, ou seja, locais com alta incidência criminal, como existência de favelas, escola, bancos, comércios, sistemas de saúde, podendo ajudar os órgãos de segurança pública a direcionarem seus trabalhos de uma maneira mais eficiente. A geocodificação dos crimes, nada mais é que a locação dos pontos em todas as áreas onde ocorreram os delitos podendo ser realizadas várias análises por setores de bairros, por bufferização, por áreas específicas entre outras. Outro fator importante que devemos destacar é a divulgação dos dados via Internet, no qual dividimos em dois grupos de usuários: enquanto os mapas temáticos (infra-estrutura, índice de analfabetos, saneamento básico) são disponíveis para toda a comunidade, os mapas com informações dos envolvidos em crimes (boletins de ocorrências, termos circunstanciados e flagrantes) são disponibilizados somente para as autoridades de segurança.

15 Visualização dos Mapas Gerados Após todas as etapas podemos visualizar os resultados através dos mapas nas diferentes maneiras e ferramentas disponíveis conforme mostrado a seguir: Mapas Temáticos gerados a partir da Ferramenta ArcMap Qualidade de Vida

16 Índice de Exclusão/Inclusão Social 16

17 Mapas Geocodificados gerados a partir da Ferramenta ArcMap 17

18 18 Mapas Geocodificados gerados a partir da Ferramenta ArcIMS 5. Conclusão Com base no que foi mostrado, podemos dizer que muito se avançou durante este período, mas ainda existem muitos problemas a serem trabalhados, tais como: a implantação dos mapas nos distritos policiais para que as autoridades possam realizar seu planejamento, a disponibilização efetiva dos dados via Internet para toda a população, o controle de acesso para distinguir o dado a ser disponibilizado para cada tipo de usuário (autoridade de segurança e população em geral). Entretanto muitos mapas já estão sendo utilizados pelo projeto para várias linhas de pesquisas e também estamos em fase de implantação de mapas no COPOM (Policia Militar) para minimizar o tempo de atendimento das chamadas 190. Para tanto utilizaremos o ArcExplorer por ser uma ferramenta gratuita e por ser de fácil utilização, no qual facilitará o treinamento dos policiais militares. Temos certeza que muito já foi feito no período de 06 meses, e que até o final do primeiro semestre de 2004, já estaremos com todo o cronograma cumprido qual seja: Implantação do SIG nos Distritos Policiais, com a instalação do

19 19 ArcExplorer; Implantação do SIG para realização de consultas a endereço, no COPOM (Polícia Militar); Publicação dos Mapas na Web, disponibilizando os dados de acordo com o tipo de usuário; Criação da página de apresentação dos mapas na web; Cadastro e atualização da base de arruamentos da cidade de Marília; Treinamento aos usuários para a utilização do SIG na realização de consultas e planejamento. Referência Bibliográfica GEOPROCESSAMENTO, [on line] Documento disponível na Internet via WWW: <URL: out CENTRO DE SUPORTE E TREINAMENTO IMAGEM, [on line] Documento disponível na Internet via www: URL:http://suporte.img.com.br/index.asp?content=arcims, dez (04/12/2003) CENTRO DE SUPORTE E TREINAMENTO IMAGEM, [on line] Documento disponível na Internet via www: URL: dez (04/12/2003) LAZZAROTTO, D. R. O que são geotecnologias. [ca. 2002]. Disponível na internet via URL: Arquivo capturado em 22 de setembro de GONÇALVES, Alisson Eustáquio. Geocodificação e Análise do Mapeamento da Criminalidade na Cidade de Ipatinga. Monografia (Especialização) apresentada a Universidade Federal de Minas Gerais. Departamento de Cartografia, 2002.

20 20 Calkins, H.W. and R.F. Tomlinson, Geographic information systems: methods and equipment for land use planning. International Geographic Union Commission on Geographical Data Sensing and Processing. Resource and Land Investigations (RALI) Program, U.S. Geological Survey. Reston. Hanigan F. GIS by any other name is still The GIS Forum 1: Röhm, Sérgio Antonio. Sistemas de Informações Geográficas. Apostila. Universidade Federal de São Carlos. Departamento de Engenharia Civil, Martins, Renato de Almeida. Microsoft SQL Server 7 Instalação, configuração e gerenciamento. Apostila.

Introdução ao ArcGIS

Introdução ao ArcGIS Introdução ao ArcGIS Maria Cecilia Brandalize Novembro, 2011 Tópicos O que é um SIG? A estrutura do ArcGIS Dados utilizados no ArcGIS Operações básicas com o ArcGIS Edição de dados Combinação de dados

Leia mais

CAPÍTULO 1. O QUE É O ArcGIS 8.3. O Sistema de Informações Geográficas ArcGIS é constituído de três partes:

CAPÍTULO 1. O QUE É O ArcGIS 8.3. O Sistema de Informações Geográficas ArcGIS é constituído de três partes: CAPÍTULO 1 O QUE É O ArcGIS 8.3 O Sistema de Informações Geográficas ArcGIS é constituído de três partes: O ArcGIS Desktop, uma parte integrada de aplicações avançadas de SIG; O gateway ArcSDE, uma interface

Leia mais

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br]

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] Introdução ao Geoprocessamento Conceitos básicos Componentes de um SIG Exemplos de aplicações Conceitos Geoprocessamento

Leia mais

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO GEOPROCESSAMENTO. Introdução ao Geoprocessamento. Conceitos básicos 18/06/2015. Conceitos básicos

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO GEOPROCESSAMENTO. Introdução ao Geoprocessamento. Conceitos básicos 18/06/2015. Conceitos básicos GEOPROCESSAMENTO INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO Prof. Esp. André Aparecido da Silva Introdução ao Geoprocessamento Conceitos básicos Conceitos básicos Componentes de um SIG Entrada de Dados em Geoprocessamento

Leia mais

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO OBTENÇÃO DE IMAGEM DO GOOGLE EARTH PARA CLASSIFICAÇÃO DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO ROGER TORLAY 1 ; OSVALDO T. OSHIRO 2 N 10502 RESUMO O sensoriamento remoto e o geoprocessamento trouxeram importantes avanços

Leia mais

- ArcGIS for Desktop - ArcGIS for Server - ArcGIS Online - ArcGIS for Mobile - ArcGIS for Developers - Bons motivos para migrar para 10.

- ArcGIS for Desktop - ArcGIS for Server - ArcGIS Online - ArcGIS for Mobile - ArcGIS for Developers - Bons motivos para migrar para 10. Agenda Sistema ArcGIS 10.1 Conectados ao Mundo pela Geografia Novidades: - ArcGIS for Desktop - ArcGIS for Server - ArcGIS Online - ArcGIS for Mobile - ArcGIS for Developers - Bons motivos para migrar

Leia mais

O Termo SIG é aplicado para sistemas que realizam o tratamento computacional de dados geográficos

O Termo SIG é aplicado para sistemas que realizam o tratamento computacional de dados geográficos Prof. Herondino O Termo SIG é aplicado para sistemas que realizam o tratamento computacional de dados geográficos Inserir e integrar, numa única base de dados informações espaciais provenientes de: meio

Leia mais

Base de Dados para Saneamento. Sanepar Companhia de Saneamento do Paraná

Base de Dados para Saneamento. Sanepar Companhia de Saneamento do Paraná Base de Dados para Saneamento Sanepar Companhia de Saneamento do Paraná Área de Atuação S.A.A. 635 localidades 9,51 milhões de pessoas 100% pop. atendida 1,7 milhão análises de Água/Ano S.A.A. Infra-Estrutura

Leia mais

Palavras chave Sistema de Informações Geográficas, Banco de Dados, Geoprocessamento

Palavras chave Sistema de Informações Geográficas, Banco de Dados, Geoprocessamento IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS PARA O MUNICÍPIO DE TERESÓPOLIS, EM LABORATÓRIO DO UNIFESO José Roberto de C. Andrade Professor do Centro de Ciências e Tecnologia, UNIFESO Sergio Santrovitsch

Leia mais

Conceitos Básicos. Geoprocessamento: Uma Ferramenta Para o Desenvolvimento Regional Sustentável. Conceitos Básicos.

Conceitos Básicos. Geoprocessamento: Uma Ferramenta Para o Desenvolvimento Regional Sustentável. Conceitos Básicos. Geoprocessamento: Uma Ferramenta Para o Desenvolvimento Regional Sustentável Sistema de Informação Dados Armazenados Questão Informação Laboratório de Geoprocessamento (LAGEO) Programa de Mestrado em Ciências

Leia mais

ArcGIS 1: Introdução ao GIS (10.2)

ArcGIS 1: Introdução ao GIS (10.2) ArcGIS 1: Introdução ao GIS (10.2) Duração: 02 dias (16 horas) Versão do ArcGIS: 10.2 Material didático: Português Descrição Este treinamento ensina o que é o GIS e o que você pode realizar com ele. Trabalhando

Leia mais

Aplicação de Geoprocessamento no Licenciamento Ambiental do Estado do Rio Grande do Sul

Aplicação de Geoprocessamento no Licenciamento Ambiental do Estado do Rio Grande do Sul Aplicação de Geoprocessamento no Licenciamento Ambiental do Estado do Rio Grande do Sul Iara Ferrugem Velasques 1 Rejane Vargas Dornelles 1, Tânia Regina Prauchner 1 pnmaii, rejanevd, taniarp@fepam.rs.gov.br

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

OpenJUMP. Pontos fracos do OpenJUMP

OpenJUMP. Pontos fracos do OpenJUMP OpenJUMP No início foi chamado apenas de JUMP (JAVA Unified Mapping Platform), e se tornou popular no mundo livre de SIG(Sistema de informação Geográfica), desenhado por Vivid Solutions. Atualmente é desenvolvido

Leia mais

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES w w w. i d e a l o g i c. c o m. b r INDICE 1.APRESENTAÇÃO 2.ESPECIFICAÇÃO DOS RECURSOS DO SOFTWARE SAXES 2.1. Funcionalidades comuns a outras ferramentas similares 2.2. Funcionalidades próprias do software

Leia mais

Sistemas de Informações Geográficas. Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2

Sistemas de Informações Geográficas. Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2 Sistemas de Informações Geográficas Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2 Arquitetura em Camadas Separar as camadas de Armazenamento Manipulação Visualização Arquitetura em Camadas

Leia mais

MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG. QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source

MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG. QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source 1 02 DESTINATÁRIOS Todos os que trabalhando ou que virão a trabalhar com tecnologia

Leia mais

3 O Geoprocessamento e o Sistema de Informação Geográfico

3 O Geoprocessamento e o Sistema de Informação Geográfico 3 O Geoprocessamento e o Sistema de Informação Geográfico Este capítulo apresenta uma introdução aos conceitos referentes ao Geoprocessamento e o Sistema de Informação Geográfico. Será apresentada a estruturação

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA

Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Artigos Técnicos Thin Clients : aumentando o potencial dos sistemas SCADA Tarcísio Romero de Oliveira, Engenheiro de Vendas e Aplicações da Intellution/Aquarius Automação Industrial Ltda. Um diagnóstico

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc.

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc. Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc. SUMÁRIO Apresentação da ementa Introdução Conceitos Básicos de Geoinformação Arquitetura de SIGs Referências Bibliográficas APRESENTAÇÃO

Leia mais

Roteiro 2 Conceitos Gerais

Roteiro 2 Conceitos Gerais Roteiro 2 Conceitos Gerais Objetivos: UC Projeto de Banco de Dados Explorar conceitos gerais de bancos de dados; o Arquitetura de bancos de dados: esquemas, categorias de modelos de dados, linguagens e

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA CONFIGURAÇÃO DO ARCGIS SERVER ENTERPRISE ADVANCED E DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES ESPECÍFICAS.

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA CONFIGURAÇÃO DO ARCGIS SERVER ENTERPRISE ADVANCED E DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES ESPECÍFICAS. TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA CONFIGURAÇÃO DO ARCGIS SERVER ENTERPRISE ADVANCED E DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES ESPECÍFICAS. 1. IDENTIFICAÇÃO DO TERMO DE REFERÊNCIA 1.1. Número UGL/PDRS:

Leia mais

Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010

Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010 Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010 1 Índice Portal CopaGIS...3 1 - Como se cadastrar...4 2 - Serviços do Portal de Geoprocessamento...8 3 - Serviço de Consulta...9 3.1 - Dados informativos... 10

Leia mais

AULA 10- Plugins Tema Shapefile e Tema Externo

AULA 10- Plugins Tema Shapefile e Tema Externo 10.1 AULA 10- Plugins Tema Shapefile e Tema Externo Nessa aula serão apresentados dois plugins do TerraView que permitem acesso a fontes de dados externos ao banco de dados ao qual se está conectado, como

Leia mais

SIG - Sistemas de Informação Geográfica

SIG - Sistemas de Informação Geográfica SIG - Sistemas de Informação Geográfica Gestão da Informação Para gestão das informações relativas ao desenvolvimento e implantação dos Planos Municipais de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica

Leia mais

Apostila de ArcGIS Laboratório de Topografia e Cartografia Universidade Federal do Espírito Santo

Apostila de ArcGIS Laboratório de Topografia e Cartografia Universidade Federal do Espírito Santo Apostila de ArcGIS Laboratório de Topografia e Cartografia Universidade Federal do Espírito Santo Índice Geodatabases 3 Lição 1: Geodatabase Básico 4 Lição 2: Criando Geodatabases 13 Lição 3: Feições simples

Leia mais

Visão Geral. Autodesk Geospatial e Optimização de Processos de Desenho

Visão Geral. Autodesk Geospatial e Optimização de Processos de Desenho O novo AutoCAD Map 3D é a plataforma líder para engenharia, infraestruturas, cartografia e SIG. O AutoCAD MAP 3D permite efectuar a ponte entre CAD e GIS, ao permitir o acesso directo aos dados independentemente

Leia mais

TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS. Tecnologia. Geoprocessamento. Sistemas de Informações Geográficas. Sensoriamento Remoto. Geociências.

TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS. Tecnologia. Geoprocessamento. Sistemas de Informações Geográficas. Sensoriamento Remoto. Geociências. TECNOLOGIAS GEOESPACIAIS INOVADORAS Tecnologia Geoprocessamento Sistemas de Informações Geográficas Sensoriamento Remoto Geociências Geofísica www.hexgis.com PIONEIRISMO E INOVAÇÃO Idealizada a partir

Leia mais

Apresentações do evento GGP 2013

Apresentações do evento GGP 2013 Apresentações do evento GGP 2013 Acesse outras apresentações e vídeos das palestras no site: http://www.ggp.uerj.br Processos GIS: Benefícios e Progressos para a Gestão José Augusto da Silva Machado Gerente

Leia mais

GEOCODIFICAÇÃO DE ENDEREÇOS

GEOCODIFICAÇÃO DE ENDEREÇOS GEOCODIFICAÇÃO DE ENDEREÇOS Sergio Vicente Denser Pamboukian 1, Gabriella Teixeira Dias Leite 2, Larissa Porteiro Carminato 3 Resumo Muitas vezes, informações referenciadas apenas pelo endereço do seu

Leia mais

CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO

CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO CAPÍTULO 2 ARQUITETURAS CLIENTE-SERVIDOR PARA DISSEMINAÇÃO DE DADOS GEOGRÁFICOS: UMA REVISÃO Existem várias maneiras com as quais dados geográficos podem ser distribuídos pela Internet, todas fundamentadas

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais

Aprendendo a Usar o ArcExplorer

Aprendendo a Usar o ArcExplorer Aprendendo a Usar o ArcExplorer O ArcExplorer é um software simples de visualização e consultas de arquivos utilizados em geoprocessamento. Muito embora seja um software livre e conseqüentemente, para

Leia mais

Solução espacial do GEOBANK, banco de dados do Serviço Geológico do Brasil, CPRM Autores:

Solução espacial do GEOBANK, banco de dados do Serviço Geológico do Brasil, CPRM Autores: Solução espacial do GEOBANK, banco de dados do Serviço Geológico do Brasil, CPRM Histórico Década de 70 Arquivos de dados de análises geoquímicas e de levantamentos aerogeofísicos Ambiente Computador de

Leia mais

Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico

Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico Helton Nogueira Uchoa (1) Luiz Carlos Teixeira Coelho Filho (1) Paulo Roberto Ferreira (2) (1) Opengeo Consultoria de Informática

Leia mais

VII SEMANA -CCSA GEOPROCESSAMENTO APLICAÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS PALESTRANTE : ALEXANDRE ESBERARD GOMES

VII SEMANA -CCSA GEOPROCESSAMENTO APLICAÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS PALESTRANTE : ALEXANDRE ESBERARD GOMES VII SEMANA -CCSA GEOPROCESSAMENTO APLICAÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS PALESTRANTE : ALEXANDRE ESBERARD GOMES Geoprocessamento O que é? Geoprocessamento = processamento geográfico de dados Consiste da associação

Leia mais

Capítulo 5 INTERNET E NOVAS TECNOLOGIAS

Capítulo 5 INTERNET E NOVAS TECNOLOGIAS Capítulo 5 INTERNET E NOVAS TECNOLOGIAS 5.1 - GEOPROCESSAMENTO E INTERNET...2 5.2 - BIBLIOTECAS DIGITAIS...4 5.2.1 - Introdução...4 5.2.2 - Natureza dos Dados Geográficos...4 5.2.3 - Apresentação dos Dados...5

Leia mais

Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I

Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I Helio Larri Vist Geógrafo Mestre em Sensoriamento Remoto Ayr Müller Gonçalves Educador Físico e Graduando em Segurança da Informação Rai Nunes dos Santos

Leia mais

GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS

GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS FERRAMENTAS ELETRÔNICAS NO APRIMORAMENTO DA ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS FERRAMENTAS ELETRÔNICAS NO APRIMORAMENTO DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Título Utilização de Software Livre Terralib para o Cadastro de Redes de Água e Esgoto. Tema: Sistema de Informações Geográficas - SIG

Título Utilização de Software Livre Terralib para o Cadastro de Redes de Água e Esgoto. Tema: Sistema de Informações Geográficas - SIG Título Utilização de Software Livre Terralib para o Cadastro de Redes de Água e Esgoto Tema: Sistema de Informações Geográficas - SIG Autor/apresentador Eng. José Maria Viillac Pinheiro Currículo Sócio

Leia mais

A utilização de Sistema de Informação Geográfica baseada em software livre na área de Segurança Pública

A utilização de Sistema de Informação Geográfica baseada em software livre na área de Segurança Pública A utilização de Sistema de Informação Geográfica baseada em software livre na área de Segurança Pública Alan Peixoto Medeiros Universidade Presidente Antônio Carlos Rodovia MG 368 KM 12 Colônia Rodrigo

Leia mais

AS ROUPAS NOVAS DO IMPERADOR. Gilberto Câmara. Revista InfoGeo, 12, 2000.

AS ROUPAS NOVAS DO IMPERADOR. Gilberto Câmara. Revista InfoGeo, 12, 2000. AS ROUPAS NOVAS DO IMPERADOR Gilberto Câmara Revista InfoGeo, 12, 2000. Em 1994, publiquei o artigo "Anatomia de Sistemas de Informação Geográfica", que apresentava os diferentes componentes da tecnologia

Leia mais

Novidades da Plataforma 10.2 Autor:

Novidades da Plataforma 10.2 Autor: Novidades da Plataforma 10.2 Autor: Marketing Técnico Imagem Plataforma ArcGIS Desktop Web Device Portal Web GIS Server Online Content and Services ArcGIS for Desktop 10.2 Porque é melhor usar? Qualidade

Leia mais

USO DO GEOPROCESSAMENTO APLICADO À GESTÃO DE SISTEMAS DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO NO RIO GRANDE DO NORTE

USO DO GEOPROCESSAMENTO APLICADO À GESTÃO DE SISTEMAS DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO NO RIO GRANDE DO NORTE USO DO GEOPROCESSAMENTO APLICADO À GESTÃO DE SISTEMAS DE LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO NO RIO GRANDE DO NORTE Adriana Dias Moreira PIRES (1); Bruno César Dias de ALBUQUERQUE (2); Daniel Bruno Alves dos SANTOS

Leia mais

Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de

Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de padrões espaciais; Controle e ordenação do espaço. Técnicas

Leia mais

COMUNICADO Nº 001/2010 ESTIMATIVA DE DEMANDA PARA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DE TREINAMENTO DE SOFTWARES AUTODESK TERMO DE REFERÊNCIA

COMUNICADO Nº 001/2010 ESTIMATIVA DE DEMANDA PARA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DE TREINAMENTO DE SOFTWARES AUTODESK TERMO DE REFERÊNCIA COMUNICADO Nº 001/2010 ESTIMATIVA DE DEMANDA PARA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DE TREINAMENTO DE SOFTWARES AUTODESK ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA Aquisição de CURSOS DE SOFTWARE AUTODESK,

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

Automação do Processo de Instalação de Softwares

Automação do Processo de Instalação de Softwares Automação do Processo de Instalação de Softwares Aislan Nogueira Diogo Avelino João Rafael Azevedo Milene Moreira Companhia Siderúrgica Nacional - CSN RESUMO Este artigo tem como finalidade apresentar

Leia mais

Redução de custos de produção de mapas utilizando Spatial ETL Marco Fidos Sumário Introdução A Empresa Spatial ETL na Produção Cartográfica Conceitos de Spatial ETL Automação de processos de produção Validação

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA

ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA 3 ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA Gilberto Câmara Gilberto Ribeiro de Queiroz 3.1 DESCRIÇÃO GERAL O termo Sistemas de Informação Geográfica (SIG) é aplicado para sistemas que realizam

Leia mais

Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs

Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs O objetivo deste documento é fazer uma revisão bibliográfica para elucidar as principais diferenças entre os SGBDs, apontando

Leia mais

Uso de AutoCAD Map 3D para desenvolvimento de análise Multi-Critério Kátia Góes Mestrando UERJ

Uso de AutoCAD Map 3D para desenvolvimento de análise Multi-Critério Kátia Góes Mestrando UERJ Uso de AutoCAD Map 3D para desenvolvimento de análise Multi-Critério Kátia Góes Mestrando UERJ A proposta metodológica se insere na temática de Turismo Sustentável em áreas rurais e teve como área de estudo

Leia mais

Acesso ao Servidor de Mapas (ARCMAP)

Acesso ao Servidor de Mapas (ARCMAP) Acesso ao Servidor de Mapas (ARCMAP) Versão 1.0 Histórico de Revisão Data Versão Descrição Autor 05/03/2014 1.0 Criação do documento Frederico dos Santos Soares APRESENTAÇÃO O presente documento tem como

Leia mais

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos) Aplicativos SGBD Dados (arquivos) O acesso/gerenciamento

Leia mais

G E O P R O C E S S A M E N T O N A N U V E M

G E O P R O C E S S A M E N T O N A N U V E M G E O P R O C E S S A M E N T O N A N U V E M A empresa Com 16 anos de experiência, a Tecnomapas fornece soluções tecnológicas para diversas instituições públicas do país que abrangem as áreas de licenciamento

Leia mais

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE

SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene Delazari Grupo de Pesquisa em Cartografia e SIG da UFPR SIG Aplicado ao Meio Ambiente - 2011 GA020- SIG APLICADO AO MEIO AMBIENTE Prof. Luciene S. Delazari -

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação / SEMED - MANAUS AM

Secretaria Municipal de Educação / SEMED - MANAUS AM Secretaria Municipal de Educação / SEMED - MANAUS AM Secretaria Municipal de Educação - MANAUS AM Relato de experiência utilizando o ARCMAP desde o planejamento até a produção cartográfica dinâmica para

Leia mais

Novas ferramentas GIS para gestão Ambiental. Fabiano Cucolo 26/02/2015

Novas ferramentas GIS para gestão Ambiental. Fabiano Cucolo 26/02/2015 Novas ferramentas GIS para gestão Ambiental Fabiano Cucolo 26/02/2015 Um pouco sobre o palestrante Fabiano Cucolo fabiano@soloverdi.com.br 11-98266-0244 (WhatsApp) Consultor de Geotecnologias Soloverdi

Leia mais

Projeto em Sistemas de Informação Geográfica (SIG) 17

Projeto em Sistemas de Informação Geográfica (SIG) 17 Projeto em Sistemas de Informação Geográfica (SIG) 17 Um sistema para adquirir, armazenar, validar, manipular, analisar e visualizar informação georreferenciada. (DoE, 1987); Uma tecnologia de informação

Leia mais

IMPORTANDO ARQUIVOS SHAPEFILE PARA O POSTGIS VIA PROMPT DO DOS

IMPORTANDO ARQUIVOS SHAPEFILE PARA O POSTGIS VIA PROMPT DO DOS IMPORTANDO ARQUIVOS SHAPEFILE PARA O POSTGIS VIA PROMPT DO DOS INTRODUÇÃO Neste tutorial iremos tratar de uma situação comum durante os trabalhos de geoprocessamento que envolvam banco de dados geográficos,

Leia mais

Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento

Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org 1 Sumário Conceitos GIS e Software Livre Ferramentas: Jump Qgis Thuban MapServer

Leia mais

Introdução ao SIG. Objetivos Específicos 18/11/2010. Competência: Apresentar: Utilidade de um SIG

Introdução ao SIG. Objetivos Específicos 18/11/2010. Competência: Apresentar: Utilidade de um SIG MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE - ICMBio DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA - DIPLAN COORDENAÇÃO GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS -

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA (I)

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA (I) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE BIOSSISTEMAS DISCIPLINA: LEB450 TOPOGRAFIA E GEOPROCESSAMENTO II PROF. DR. CARLOS ALBERTO VETTORAZZI

Leia mais

AULA 1 Iniciando o uso do TerraView

AULA 1 Iniciando o uso do TerraView 1.1 AULA 1 Iniciando o uso do TerraView Essa aula apresenta a interface principal do TerraView e sua utilização básica. Todos os arquivos de dados mencionados nesse documento são disponibilizados junto

Leia mais

Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica

Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica Computação Gráfica II Sistemas de Informação Geográfica Prof. Anselmo C. de Paiva Depto de Informática Introdução aos Sistemas de Informação Geografica

Leia mais

Clientes. Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ministério das Cidades. Agência Nacional de Águas. Correios IMBEL

Clientes. Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ministério das Cidades. Agência Nacional de Águas. Correios IMBEL Helton UCHOA OpenGEO A OpenGEO é uma empresa de Engenharia e Tecnologia que atua em 3 grandes segmentos: Sistemas de Gestão Corporativa (ERP & GRP), Geotecnologias e Treinamentos; Em poucos anos, a OpenGEO

Leia mais

O uso do gvsig em projetos de geoprocessamento no setor corporativo e na GAUSS Geotecnologia

O uso do gvsig em projetos de geoprocessamento no setor corporativo e na GAUSS Geotecnologia O uso do gvsig em projetos de geoprocessamento no setor corporativo e na GAUSS Geotecnologia Carlos Aluísio Mesquita de Almeida GAUSS Geotecnologia e Engenharia LTDA Tópicos Introdução Aprendizado do gvsig

Leia mais

! "# " $ # % $ # % &% & # & Geoinfo 2008

! #  $ # % $ # % &% & # & Geoinfo 2008 ! "#$%#&%#& Sensoriamento Remoto MONORB MONitoramento ORBital Marinho SIVUDUT SIstema de Vigilância de DUTos Organização da Informação Modelagem Espacial CENPES Avaliação e Monitoramento Ambiental Ecossistemas

Leia mais

GIS Cloud na Prática. Fabiano Cucolo 26/08/2015

GIS Cloud na Prática. Fabiano Cucolo 26/08/2015 GIS Cloud na Prática Fabiano Cucolo 26/08/2015 Um pouco sobre o palestrante Fabiano Cucolo fabiano@soloverdi.com.br 11-98266-0244 (WhatsApp) Consultor de Geotecnologias Soloverdi Engenharia www.soloverdi.com.br.

Leia mais

PANORAMA. O Panorama fornece gerenciamento centralizado de políticas e dispositivos em uma rede de firewalls de próxima geração da Palo Alto Networks.

PANORAMA. O Panorama fornece gerenciamento centralizado de políticas e dispositivos em uma rede de firewalls de próxima geração da Palo Alto Networks. PANORAMA O Panorama fornece gerenciamento centralizado de políticas e dispositivos em uma rede de firewalls de próxima geração da Palo Alto Networks. Exiba um resumo gráfico dos aplicativos na rede, os

Leia mais

Conceitos Iniciais MARCEL SANTOS SILVA

Conceitos Iniciais MARCEL SANTOS SILVA Conceitos Iniciais MARCEL SANTOS SILVA DPI - INPE Criada em 1984, a Divisão de Processamento de Imagens (DPI) faz parte da Coordenação Geral de Observação da Terra/OBT do Instituto Nacional de Pesquisas

Leia mais

Software de gerenciamento de impressoras MarkVision

Software de gerenciamento de impressoras MarkVision Software de gerenciamento de impressoras MarkVision O MarkVision para Windows 95/98/2000, Windows NT 4.0 e Macintosh é fornecido com a sua impressora no CD Drivers, MarkVision e Utilitários. 1 A interface

Leia mais

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica;

Mapas. Visualização de informação geográfica; Consulta e edição (mediante permissões) de informação geográfica; Mapas Destinado especialmente aos Utilizadores do GEOPORTAL, nele são descritas e explicadas as diferentes funcionalidades existentes no FrontOffice (GEOPORTAL). O GEOPORTAL é baseado em tecnologia Web,

Leia mais

Banco de Dados Geográficos

Banco de Dados Geográficos INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais CAP Computação Aplicada Banco de Dados Geográficos Prof. Gilberto Câmara Assit. Gilberto Ribeiro de Queiroz Lista de Exercícios 1 por Claudiney Calixto

Leia mais

SIGs. Gerais e específicos

SIGs. Gerais e específicos SIGs Gerais e específicos Gerais ArcView É o SIG mais popular do mundo É possível: Usar a informação geográfica para apoiar na tomada de decisão; Visualizar e analisar dados espaciais; Criar e manter conjuntos

Leia mais

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView 1.1 AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView Essa aula apresenta o software TerraView apresentando sua interface e sua utilização básica. Todos os arquivos de dados mencionados neste documento bem como o executável

Leia mais

TerraView. O TerraView está estruturado da seguinte forma: - Modelo de dados

TerraView. O TerraView está estruturado da seguinte forma: - Modelo de dados TerraView O TerraView é um aplicativo desenvolvido pelo DPI/INPE e construído sobre a biblioteca de geoprocessamento TerraLib, tendo como principais objetivos: - Apresentar à comunidade um fácil visualizador

Leia mais

Utilização de um banco de dados relacional no Sistema de Informações Geográfica (SIG) para o cadastro florestal

Utilização de um banco de dados relacional no Sistema de Informações Geográfica (SIG) para o cadastro florestal Utilização de um banco de dados relacional no Sistema de Informações Geográfica (SIG) para o cadastro florestal Use of relational database in a Geographical Information System (GIS) for forest register

Leia mais

Sistema Informação Geográfico

Sistema Informação Geográfico Sistema Informação Geográfico Autoridade Tributária e Aduaneira Judas Gonçalves IT Project Manager Agenda Enquadramento; Sistema de Informação Geográfico da AT: - Base de Dados Geográfica Centralizada;

Leia mais

Notas de versão do cliente Xerox EX Print Server Powered by Fiery para a Xerox igen4 Press, versão 3.0

Notas de versão do cliente Xerox EX Print Server Powered by Fiery para a Xerox igen4 Press, versão 3.0 Notas de versão do cliente Xerox EX Print Server Powered by Fiery para a Xerox igen4 Press, versão 3.0 Este documento contém informações importantes sobre esta versão. Não se esqueça de fornecer essas

Leia mais

SIGMACast: Sistema de Informação Geográfica focado em aplicações meteorológicas e ambientais

SIGMACast: Sistema de Informação Geográfica focado em aplicações meteorológicas e ambientais SIGMACast: Sistema de Informação Geográfica focado em aplicações meteorológicas e ambientais Cíntia Pereira de Freitas¹; Wagner Flauber Araujo Lima¹ e Carlos Frederico de Angelis¹ 1 Divisão de Satélites

Leia mais

Sistema de Informação Geográfica

Sistema de Informação Geográfica Sistema de Informação Geográfica Conteúdo Apresentação da Empresa Implementação do SIG na Prestiteca, porquê? SIG na Prestiteca Constituição do SIG Vantagens na implementação do SIG Principais dificuldades

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO. Herondino Filho

GEOPROCESSAMENTO. Herondino Filho GEOPROCESSAMENTO Herondino Filho Sumário 1. Introdução 1.1 Orientações Avaliação Referência 1.2 Dados Espaciais 1.2.1 Exemplo de Dados Espaciais 1.2.2 Aplicações sobre os Dados Espaciais 1.3 Categoria

Leia mais

Fábio Giordani. Técnico em Processamento de Dados Adm. Análise de Sistemas. Outros cursos. Coordenador Projetos e Consultoria em Infraestrutura

Fábio Giordani. Técnico em Processamento de Dados Adm. Análise de Sistemas. Outros cursos. Coordenador Projetos e Consultoria em Infraestrutura Fábio Giordani Técnico em Processamento de Dados Adm. Análise de Sistemas Cobol Developer (Caracter mode ;-) DBA (Oracle 7.1...) Developer (GUI) Java Outros cursos Coordenador Projetos e Consultoria em

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.

Implementar servidores de Web/FTP e DFS. Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc. Implementar servidores de Web/FTP e DFS Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Conteúdo programático Introdução ao protocolo HTTP Serviço web

Leia mais

ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2)

ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2) ArcGIS for Server: Administração e Configuração do Site (10.2) Duração: 3 dias (24 horas) Versão do ArcGIS: 10.2 Material didático: Inglês Descrição Projetado para administradores, este curso ensina como

Leia mais

LEIA ISTO PRIMEIRO. IBM Tivoli Configuration Manager, Versão 4.2.1

LEIA ISTO PRIMEIRO. IBM Tivoli Configuration Manager, Versão 4.2.1 LEIA ISTO PRIMEIRO IBM Tivoli, Versão 4.2.1 O IBM Tivoli, Versão 4.2.1, é uma solução para controlar a distribuição de software e o inventário de gerenciamento de recursos em um ambiente multiplataformas.

Leia mais

Implementação de BD. Banco de dados relacional. Elementos que compõem o banco de dados CAMPO REGISTRO TABELA. Paulo Damico MDK Informática Ltda.

Implementação de BD. Banco de dados relacional. Elementos que compõem o banco de dados CAMPO REGISTRO TABELA. Paulo Damico MDK Informática Ltda. Implementação de BD Banco de dados relacional Elementos que compõem o banco de dados CAMPO REGISTRO TABELA Implementação de BD CAMPO O elemento campo é a menor unidade de armazenamento de um banco de dados

Leia mais

IT 190- Princípios em Agricultura de Precisão Mapeamento com o programa computacional ArcGis 9.2 Carlos Alberto Alves Varella - varella@ufrrj.

IT 190- Princípios em Agricultura de Precisão Mapeamento com o programa computacional ArcGis 9.2 Carlos Alberto Alves Varella - varella@ufrrj. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro IT- Departamento de Engenharia SEROPÉDICA-RIO DE JANEIRO MAIO-2008 IT 190- Princípios em Agricultura de Precisão Mapeamento com o programa computacional ArcGis

Leia mais

Panorama tecnológico do Geoprocessamento na Prefeitura de São Paulo

Panorama tecnológico do Geoprocessamento na Prefeitura de São Paulo Panorama tecnológico do Geoprocessamento na Prefeitura de São Paulo Ivan Ciola Analista GIS Núcleo de Geoprocessamento PRODAM Quem é a PRODAM? Empresa de economia mista, criada em 1971, com a finalidade

Leia mais

4ª aba do cadastro: Mapa Orientações para upload de shapefiles

4ª aba do cadastro: Mapa Orientações para upload de shapefiles Conteúdo: 1. Como fazer upload de arquivos espaciais no SiCAR-SP? Formato dos arquivos Características do shapefile Sistema de Coordenadas requerido Como preparar o shapefile para o upload 2. O que fazer

Leia mais

GISWEB - Informação Geográfica ao Alcance de Todos

GISWEB - Informação Geográfica ao Alcance de Todos GISWEB - Informação Geográfica ao Alcance de Todos Bruno Perboni Qualityware Conselheiro Laurindo 825 cj. 412 centro Curitiba PR fone: 3232-1126 bruno@qualityware.com.br Maysa Portugal de Oliveira Furquim

Leia mais

Setor Sucroenergético: GIS Corporativo e Inovações no Grupo Noble CASE NOBLE GROUP. Herbert Del Petri Gerente Técnico Agrícola

Setor Sucroenergético: GIS Corporativo e Inovações no Grupo Noble CASE NOBLE GROUP. Herbert Del Petri Gerente Técnico Agrícola Gerente Técnico Agrícola Introdução O Noble Bioenergia ao longo da sua história no Brasil vem desenvolvendo o uso das informações espacializadas no dia-a-dia das operações e planejamento agrícola através

Leia mais

Por que Geoprocessamento?

Por que Geoprocessamento? Um pouco sobre a NOSSA VISÃO Processamento Digital é um endereço da Web criado pelo geógrafo Jorge Santos com objetivo de compartilhar dicas sobre Geoprocessamento e Software Livre. A idéia surgiu no ano

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Conheça a mais nova aplicação para profissionais GIS: ArcGIS Pro. Caio Victer

Conheça a mais nova aplicação para profissionais GIS: ArcGIS Pro. Caio Victer Conheça a mais nova aplicação para profissionais GIS: ArcGIS Pro Caio Victer Enquete O que você já sabe... Administra seus dados Executa análises Avançadas Modela e Automatiza Fluxos de Trabalho Disponibiliza

Leia mais

GIS technology for distribution networks Tecnologia GIS para redes de distribuição Ricardo Pinheiro

GIS technology for distribution networks Tecnologia GIS para redes de distribuição Ricardo Pinheiro GIS technology for distribution networks Tecnologia GIS para redes de distribuição Ricardo Pinheiro Gerenciamento de dados de rede de distribuição de energia com tecnologia GIS Ricardo Tiago Pinheiro Executivo

Leia mais