04)Assinale a alternativa que contém a informação correta quanto ao sujeito das orações 1 e 2.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "04)Assinale a alternativa que contém a informação correta quanto ao sujeito das orações 1 e 2."

Transcrição

1 1º EMG CP-16 No trecho Eu não creio, não posso mais acreditar na bondade ou na virtude de homem algum; todos são mais ou menos ruins, falsos e indignos; há porém alguns que sem dúvida com o fim de ser mais nocivos aos outros, e para produzir maior dano, têm o merecimento de dizer a verdade nua e crua. : I. algum e alguns são pronomes indefinidos; II. alguns é sujeito do verbo haver; III. algum equivale a nenhum. 01)Assinale a alternativa correta sobre as assertivas acima. a) Apenas I é verdadeira. b) Apenas II é verdadeira. c) Apenas I e II são verdadeiras. d) Apenas I e III são verdadeiras. 02)Assinale a alternativa em que o pronome você exerça a função de sujeito do verbo destacado. a) Cabe a você alcançar aquela peça do maleiro. b) Não enchas o balão de ar, pois ele pode ser levado pelo vento. c) Ao chegar, vi você perambulando pelo shopping center da Mooca. d) Na Estação Trianon-Masp desceu a Angelina; na Consolação, desceu você. 03)Considere estas orações: 1. E havia muitas vozes de homens e de outras mulheres Eleitorado mais esclarecido não poderia haver. 3. Afinal chovia uma alegre chuva de esperança. 4. Não havia existido ninguém com tantas qualidades. Agora, assinale a afirmação correta: a) todas são sem sujeito; b) somente a 3 e a 4 têm sujeito; c) somente a 1 e a 3 não têm sujeito; d) somente a 2 tem sujeito; 04)Assinale a alternativa que contém a informação correta quanto ao sujeito das orações 1 e Existem homens loucos nas ruas. 2. Há homens sadios nos hospícios. a) oração sem sujeito indeterminado b) oração sem sujeito homens sadios c) homens loucos oração sem sujeito d) indeterminado oração sem sujeito 05) Sobre o exemplo A lua brilhou alegre no céu, afirmamos: I. O verbo brilhar é intransitivo. II. O verbo brilhar é transitivo direto. III. O verbo brilhar é transitivo indireto. IV. O predicado é nominal. V. O predicado é verbal. VI. O predicado é verbo-nominal. a) Estão corretas I e VI. b) Estão corretas I e V. c) Estão corretas II e IV. d) Está correta apenas a IV. Centro Educacional Professor Ruy Azevedo Avenida Getúlio Vargas 243/253 Centro Santo Antônio de Pádua RJ CEP: Tel.: (22)

2 I. "Ah! Enquanto os destinos impiedosos Não voltam contra nós a face irada, Façamos, sim façamos, doce amada, Os nossos breves dias mais ditosos." II. "É a vaidade, Fábio, nesta vida, Rosa, que da manhã lisonjeada Púrpuras mil, com ambição dourada, Airosa rompe, arrasta presumida." III. "E quando, eu durmo, e o coração ainda Procura na ilusão tua lembrança, Anjo da vida, passa nos meus sonhos E meus lábios orvalha de esperança!" 06)Associe os trechos anteriores com os respectivos movimentos literários, cujas características estão enunciadas a seguir. Romantismo: evasão e devaneio na realização de um erotismo difuso. Arcadismo: aproveitamento do momento presente ("carpe diem"). Barroco: efemeridade da beleza física, brevidade enganosa da vida. a) I - Romantismo; II - Arcadismo; III - Barroco. b) I - Barroco; II - Arcadismo; III - Romantismo. c) I - Arcadismo; II - Romantismo; III - Barroco. d) I - Arcadismo; II - Barroco; III - Romantismo. 07) É o mais subjetivo, o mais individualista, e, nesse sentido, o mais romântico dos nossos poetas românticos. E, ao mesmo tempo, o mais anti-romântico". (M.J. da Trindade Negrão) Trata-se de a) Gonçalves Dias. b) Gonçalves Magalhães. c) Álvares de Azevedo. d) Castro Alves. 08) Tomadas em conjunto, as obras de Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo e Castro Alves demonstram que, no Brasil, a poesia romântica a) pouco deveu às literaturas estrangeiras, consolidando de forma homogênea a inclinação sentimental e o anseio nacionalista dos escritores da época. b) repercutiu, com efeitos locais, diferentes valores e tonalidades da literatura européia: a dignidade do homem natural, a exacerbação das paixões e a crença em lutas libertárias. c) constituiu um painel de estilos diversificados, cada um dos poetas criando livremente sua linguagem, mas preocupados todos com a afirmação dos ideais abolicionistas e republicanos. d) refletiu as tendências ao intimismo e à morbidez de alguns poetas europeus, evitando ocupar-se com temas sociais e históricos, tidos como prosaicos. Texto para a questão 9. Adeus, meus sonhos! Álvares de Azevedo Adeus meus sonhos, eu pranteio e morro! Não levo da existência uma saudade! E tanta vida que meu peito enchia Morreu na minha triste mocidade! Misérrimo! Votei meus pobres dias À sina doida de um amor sem fruto, E minh alma na treva agora dorme

3 Como um olhar que a morte envolve em luto. Que me resta, meu Deus? Morra comigo A estrela de meus cândidos amores, Já que não levo no meu peito morto Um punhado sequer de murchas flores! 09) O poeta: I. relativiza sua amargura estando na iminência da morte. II. lamenta ter-se dedicado a um amor não correspondido. III. leva da vida apenas doces lembranças. IV. suplica a Deus por um consolo antes de morrer. Pela análise das afirmativas, conclui-se que estão corretas: a) a I e a II, apenas. b) a I e a III, apenas. c) a II e a IV, apenas. d) a III e a IV, apenas. 10) Os poemas de Álvares de Azevedo desenvolvem atmosferas variadas que vão do lirismo mais ingênuo ao erotismo, com toques de ironia, tristeza, zombaria, sensualidade, tédio e humor. Estas características demonstram: a) a carga de brasilidade do seu autor. b) a preocupação do autor com os destinos de seu país. c) os aspectos neoclássicos que ainda persistem nos versos desse autor. d) o Ultrarromantismo, marcante nesse autor. MEET BEAR MAN VS. WILD host, author and seasoned adventurer Bear Grylls began a lifetime of exploration at an early age. Bear grew up on the Isle of Wight, and as a young boy would go mountain climbing with his father. He served three years with the Special Air Service, a special forces unit of the British army. During his service, he broke his back in three places in a parachuting accident over Southern Africa. Despite the accident and severity of his injury, Bear went on in 1998 to become, at age 23, the youngest British climber to complete a summit and descent of Mount Everest. He wrote about his experience in the book, The Kid Who Climbed Everest. Not content to slow down, Bear achieved another first when he and his Everest climbing group circumnavigated the United Kingdom on jet skis. He also led the first unassisted crossing of the frozen North Atlantic Ocean in an open rigid inflatable boat. His book about this adventure, Facing the Frozen Ocean, was shortlisted as the U.K.'s "Sports Book of the Year." Bear was awarded a commission in the Royal Navy in honor of leading this record-breaking expedition. In June 2005, Bear broke a world record by hosting a dinner party at a table suspended below a hot air balloon at 24,500 feet. He rappelled from the balloon's basket to the table, where in full naval uniform he ate a three-course meal before saluting the queen and skydiving to earth. His goal was to support the work of two charities: the Prince's Trust and the Duke of Edinburgh's Award. Bear hosted a 2005 television series for the U.K.'s Channel Four, called Escape to the Legion, in which he took a group of young men to the Western Sahara Desert to undergo the French Foreign Legion's infamous basic training. A second Channel Four series, titled Born Survivor: Bear Grylls, completed its U.K. run in April On May 15, 2007, Bear set another world record when he became the first person to fly over Mount Everest by powered paraglider. Supported by the GKN Mission Everest Team, Grylls and fellow pilot Giles (Gilo) Gardozo flew specially developed paramotors. Though a fault in Gilo's machine forced him to abort only 1,000 feet below the summit, Bear continued to ascend until he reached 29,500 feet and was able to look down on Everest as he circled above some of the most famous peaks in the Himalayas. Then his own engine developed problems and he, too, had to glide back to safety but he had achieved his goal. The mission raised $1 million for the Global Angels Foundation, a charity that supports children in Africa. Filmed by the Planet Earth team, Bear and Gilo's undertaking will be made into a two-hour documentary for Discovery Channel and Channel Four in the U.K. Bear's most recent book, Born Survivor: Survival Techniques From the Most Dangerous Places on Earth, was released in spring It is already listed on the Sunday Times Top 10 Best-Seller List. He has hosted the Discovery Channel's MAN VS. WILD, in which he strands himself in remote locations to demonstrate localized survival techniques, since November Bear lives on a converted barge on the River Thames with his wife Shara and their young sons Jesse and Marmaduke. 11) According to the text, Bear: a) writes books just for charity. b) suffered a serious accident in c) served the British navy for three years. d) climbed Mount Everest ten years ago. 12) In accordance with the text, Bear Grylls did not write: a) The Kid Who Climbed Everest. b) Escape to the Legion. c) Facing the Frozen Ocean. d) Born Survivor: Survival Techniques From the Most Dangerous Places on Earth.

4 13) In 2005, Bear Grylls: a) promoted a dinner party in a big hot air balloon to a prince and a duke. b) broke a height world record flying with a balloon at 24,500 feet. c) had dinner suspended by a hot air balloon at 24,500 feet to raise funds for charity. d) went to a party promoted by a prince and a duke wearing naval clothes. 14) It can be inferred from the text that: a) in 2007, Bear broke another record when he climbed alone Mount Everest. b) Bear and his fellow Pilot, Giles Gardozo, will be filmed by the Planet Earth team for a documentary. c) last year, Bear raised $1 million that helped to support children in Africa. d) Grylls and Gardozo reached 29,500 feet with their paraglider last year. 15) True or False? ( ) Bear Grylls is married and has two chilldren. ( ) Bear s latest book is not so successful as the previous ones. ( ) Grylls works to Discovery Channel s since late Mark the correct sequence: a) T F T b) T T F c) T F F d) F T T Lea el texto y conteste enseguida a las preguntas que están abajo: Médicos cubanos en Ghana Mamita y Jorge son dos amantes de los niños. Desde su llegada a Peki, un pequeño poblado del distrito de Kpando, en la Región del Volta, en Ghana, son el centro de atención de los pequeños y viceversa. "Mamita, Jorge, qué vamos a hacer hoy?", es una pregunta que se repite día a día. Y ellos se confunden con los niños, con la misma pasión que les dedican, juegan fútbol, hacen actividades recreativas y culturales como una forma de hacerles la vida más agradable a los chicos de la localidad. En casa de Jorge Antonio Guevara Cosme y Julia Rosa Wade (Mamita), siempre hay vecinitos viendo la televisión, o haciendo cualquier cosa, "ayudándolos" en los quehaceres del hogar. "Nos encontramos a los muchachos y la comunidad completa de Peki nos cae encima por el buen trato y lo que hacemos con ellos -dice Mamita al tiempo que Jorge aprueba sus palabras-. Fíjate que tenemos hasta un grupo de danza en el barrio y las actividades las hacemos semanales". Mamita es enfermera anestesista del hospital clínico-quirúrgico Julio Trigo, de La Habana, y tiene dos misiones anteriores: una en Angola, en el hospital militar de Lubango, entre , y la otra en Venezuela cuando la tragedia que vivió ese país a causa de las descomunales lluvias. Jorge Antonio es ginecólogo santiaguero y trabaja en el hospital general del oriental municipio de Contramaestre, y ésta es su primera misión. Ambos llevan un año en Peki. Para Jorge, una de las cosas más difíciles ha sido "soportar" a Mamita tanto tiempo, porque es "demasiado quisquillosa" con las cosas de la casa, y quiere mandarlo como si fuera su hermana mayor, aunque en el fondo se quieren como hermanos, a pesar de que él reclama que le coloquen una medalla por esta "hazaña". Mamita sólo escucha y asiente, pero le echa en cara que sin ella le hubiese sido muy difícil la vida en Peki, porque a fin de cuentas ella es la que hace la comida y está al tanto del hogar como la inmensidad de las mujeres cubanas. Entonces ambos se ríen de buena gana. La nostalgia por Cuba la comparten a veces cuando salen de la casa a hacer algo en el horario fuera del hospital. Pero en otras ocasiones cada uno toma por su lado y buscan sus propios mecanismos de defensa, ella pensando en su Habana y ansiosa por montar en un "camello" (transporte público) para ir a su trabajo, lo que explica la añoranza por su tierra. Él recorriendo su Palma Soriano junto a su esposa y tres niñas. Mas, al final, tienen que unirse otra vez y se refugian en los niños ghaneses y en el propio trabajo. Jorge y Mamita son el alma del hospital de 118 camas, atienden a 55 mil habitantes del poblado y sus comunidades cercanas, y cada uno de ellos los venera por todo lo que han hecho por el pequeño pueblito. Peki es un poblado rodeado de montañas, un verdor característico de la zona, con hermosos amaneceres y atardeceres, que por momentos hacen olvidar la enorme pobreza africana, resultado de tantos años de explotación por el Primer Mundo. Así andan estos dos cubanos, en franca demostración de que La Habana y Santiago de Cuba podrán ser eternos rivales en el béisbol, pero aquí en Ghana es diferente, aunque cuando llegan las noticias de Cuba sobre el deporte nacional de la Isla vuelven las eternas discusiones sobre si el equipo Santiago es mejor que el Industriales de la capital, y hasta se encierran en sus respectivos cuartos sin querer saber el uno del otro, pero sólo un rato, pues la fraternidad tan lejos es mucho mayor. Miguel Díaz Nápoles Especial para el periódico cubano Granma Internacional 25 de Marzo de 2002 DIGITAL Granma INTERNACIONAL Español English Français Português Deutsch Noticias Deportes Arte Turismo Prensa nacional Prensa extranjera Ciencia y tecnología Nuestra América Suscripción a la edición impresa - 52 números al año

5 16) El trabajo de Mamita y Jorge se desarrolla en el área a) del turismo. b) de la educación. c) de lo social. d) de los deportes. 17) La interacción con los niños ocurre siempre a) en áreas públicas. b) en los campos de deportes. c) en las plazas de la localidad. d) en diversos ambientes. 18) El sentimiento que les ha impulsado a Mamita y a Jorge a realizar su trabajo es a) solidariedad. b) nostalgia. c) incomprensión. d) frustración. 19 )Señale la opción que NO corresponde a lo que dice el texto: a) Jorge nunca había participado de una misión anterior. b) Mamita y Jorge se dedican a especialidades médicas distintas. c) Desde hace un año Jorge es misionero en África. d) Mamita y Jorge trabajan en el mismo hospital de Cuba. 20) Marque la opción correcta: a) Según Mamita, Jorge no podría vivir allí si estuviera solo. b) Ella no está acostumbrada a ordenar la casa como la mayoría de las mujeres cubanas. c) Ambos tienen carácter muy semejante. d) Los dos son hermanos, por eso a veces discuten. 21) (MACK) O valor de r para que a seqüência (r - 1, 3r - 1, r - 3) seja uma P.A. é: a) -1 b) -1/2 c) 1 d) 1/2 22) (PUC) Se o 4 o e o 9 o termos de uma progressão aritmética são, respectivamente, 8 e 113, então a razão r da progressão é: a) 20 b) 21 c) 22 d) 23 23) (UFF) A média aritmética dos números pares de dois algarismos é: a) 50 b) 51 c) 52 d) 54 24) (UNIRIO) Os lados de um triângulo retângulo estão em progressão aritmética. Sabendo-se que o perímetro mede 57 cm, podemos afirmar que o maior cateto mede: a) 17 cm b) 19 cm c) 23 cm d) 27 cm 25) (UFF) Numa progressão aritmética com 51 termos, o 26 º é 2. A soma dos termos dessa progressão é: a) 13 b) 52 c) 102 d) )Na figura, ABCD é um paralelogramo, AB = 25 cm, AD = 65 cm e BE = 15 cm. Qual a área desse paralelogramo? a) 650 cm² b) 1010 cm² c) 1300 cm² d) 2000 cm² 27)(FUVEST) Considere o triângulo representado na malha pontilhada com quadrados de lados iguais a 1 cm. a)2 b)3 c)4 d)5 A área do triângulo, em cm², é:

6 28)Na figura, o retângulo ABCD tem área 54 cm². Sendo BM = MN = NC, a área do triângulo AMN, em cm², é: a) 7 b) 8 c) 9 d) 10 29)(FEI) Dois lados consecutivos de um paralelogramo medem 3 e 6 e formam um ângulo de 45. A área desse quadrilátero é: a) 11 b) 9 c) d) 30)(PUC) Na figura a seguir, tem-se um terreno retangular no qual pretende-se construir um galpão cujo lado deve medir x metros. Se a área da parte sombreada é 684 m 2, o lado do galpão mede, em metros: a) 8,5. b) 8. c) 7,5. d) 6. 31) Assinale a alternativa que não se refere ao Simbolismo. a) Na busca de uma linguagem exótica, colorida, musical, os autores não resistem, muitas vezes, à ideia de criar novos termos. b) Ocorre grande interesse pelo individual e pelo metafísico. c) Há assuntos relacionados ao espiritual, místico, religioso. d) Busca-se uma poesia formalmente perfeita, impassível e universalizante. 32) Maior importância conferida às sensações produzidas pelas coisas do que às coisas em si, visão do tempo como algo que não se pode captar e aparência fugidia das pessoas, objetos e paisagens são algumas das características de um estilo de época que se conhece como: a) Romantismo. b) Parnasianismo. c) Simbolismo. d) Impressionismo.

7 33) O texto que segue aponta características do Simbolismo. "Nem a idéia clara, nem o sentimento preciso, mas o vago do coração, o indeciso dos estados da alma." Com base nessas propostas, aponte o excerto que pertence a esse movimento estético. a) "Era um casarão sombrio, a casa da fazenda. Além de escura e abafada, recendia a um cheiro esquisito". b) "A catedral ebúrnea do meu sonho Aparece na paz do céu risonho Toda branca de sol". c) "Lá nas areias infindas, das palmeiras do país, Nasceram - crianças lindas, Viveram - moças gentis..." d) "Vontade de dormir. Fumaça de chaminé transformada em lençol branco, cama macia de fazer água na boca." 34) "Ah! Plangentes violões dormentes, mornos Soluços ao luar, choros ao vento... Tristes perfis, os mais vagos contornos, Bocas murmurejantes de lamento." O texto acima é um fragmento da obra Violões que choram, de autoria de: a) Cruz e Sousa b) Alphonsus de Guimaraens c) Ciro dos Anjos d) Augusto dos Anjos 35) "Faz descer sobre mim os brandos véus da calma, Sinfonia da Dor, ó Sinfonia muda, Voz de todo meu Sonho, ó noiva da minh'alma, Fantasma inspirador das Religiões de Buda." A estrofe acima é de Cruz e Sousa, e nela estão os seguintes elementos típicos da poesia simbolista: a) realidade urbana, linguagem coloquial, versos longos. b) erotismo, sintaxe fluente e direta, ironia. c) filosofia materialista, linguagem rebuscada, exotismo. d) misticismo, linguagem solene, valorização do inconsciente. 36) (Unitau 1995) Um avião sai de um mergulho percorrendo um arco de circunferência de 300 m. Sabendo-se que sua aceleração centrípeta no ponto mais a baixo do arco vale 8,33 m/s 2, conclui-se que sua velocidade, nesse ponto, é: a) 8,33 m/s na direção horizontal. b) 1, km/h na direção horizontal. c) 1, km/h na direção vertical. d) 2, m/s na direção horizontal. e) 2, m/s na direção vertical. 37)(Uece 1996) A figura a seguir mostra a trajetória da bola lançada pelo goleiro Dida, no tiro de meta. Desprezando o efeito do ar, um estudante afirmou: I. A aceleração vetorial da bola é constante. II. A componente horizontal da velocidade da bola é constante. III. A velocidade da bola no ponto mais alto de sua trajetória é nula. Destas afirmativas, é(são) correta(s) somente: a) I b) II c) I e II d) II e III

8 38)(Fei 1996) Uma automóvel realiza uma curva de raio 20 m com velocidade constante de 72 km/h. Qual é a sua aceleração durante a curva? a) 0 m/s 2 b) 5 m/s 2 c) 10 m/s 2 d) 20 m/s 2 39)(Ufscar 2000) Nos esquemas estão representadas a velocidade v e a aceleração a do ponto material P. Assinale a alternativa em que o módulo da velocidade desse ponto material permanece constante. Gabarito c) 40)(Fatec 2003) Num certo instante, estão representadas a aceleração e a velocidade vetoriais de uma partícula. Os módulos dessas grandezas estão também indicados na figura Dados: sen 60 = 0,87 cos 60 = 0,50 No instante considerado, o módulo da aceleração escalar, em m/s 2, e o raio de curvatura, em metros, são, respectivamente, a) 3,5 e 25 b) 2,0 e 2,8 c) 4,0 e 36 d) 2,0 e 29 41) (G1 - ifce 2014) Paulo coloca a bola no gramado e bate um tiro de meta. A bola, após descrever uma trajetória parabólica de altura máxima B, atinge o ponto C no gramado do campo adversário. Desprezando-se a resistência do ar e adotando-se o solo como referencial, é correto dizer-se que a) a energia da bola no ponto B é maior do que aquela que ela possui em qualquer outro ponto de sua trajetória. b) no ponto B, a bola possui energia cinética e energia gravitacional. c) no ponto B, a energia cinética da bola é máxima, e a energia potencial é nula. d) ao bater no gramado, no ponto C, toda a energia cinética da bola transforma-se em energia potencial gravitacional.

9 42) (Espcex (Aman) 2013) Um carrinho parte do repouso, do ponto mais alto de uma montanha-russa. Quando ele está a 10 m do solo, a sua velocidade é de 1m s. Desprezando todos os atritos e considerando a aceleração da gravidade igual a 2 10 m s, podemos afirmar que o carrinho partiu de uma altura de a) 10,05 m b) 12,08 m c) 15,04 m d) 20,04 m 43)(Ufrgs 2012) Um objeto, com massa de 1,0 kg, é lançado, a partir do solo, com energia mecânica de 20 J. Quando o objeto atinge a altura máxima, sua energia potencial gravitacional relativa ao solo é de 7,5 J. Desprezando-se a resistência do ar, e considerando-se a aceleração da gravidade com módulo de 10 m/s 2, a velocidade desse objeto no ponto mais alto de sua trajetória é a) zero. b) 2,5 m/s. c) 5,0 m/s. d) 12,5 m/s. 44)(G1 - ifsc 2012) A ilustração abaixo representa um bloco de 2 kg de massa, que é comprimido contra uma mola de constante elástica K = 200 N/m. Desprezando qualquer tipo de atrito, é CORRETO afirmar que, para que o bloco atinja o ponto B com uma velocidade de 1,0 m/s, é necessário comprimir a mola em: a) 0,90 cm. b) 90,0 cm. c) 0,81 m. d) 81,0 cm. 45) (Espcex (Aman) 2012) Um corpo de massa 4 kg está em queda livre no campo gravitacional da Terra e não há nenhuma força dissipativa atuando. Em determinado ponto, ele possui uma energia potencial, em relação ao solo, de 9 J, e sua energia cinética vale 9 J. A velocidade do corpo, ao atingir o solo, é de: a) 5 m s b) 4 m s c) 3 m s d) 2 m s 46)(UFU-MG) As grandezas que definem completamente o estado de um gás são: a) somente pressão e volume b) apenas o volume e a temperatura. c) massa e volume. d) temperatura, pressão e volume. 47)Mediu-se a temperatura de 20 L de gás hidrogênio (H 2 ) e o valor encontrado foi de 27 ºC a 700 mmhg. O novo volume desse gás, a 87 ºC e 600 mmhg de pressão, será de: a) 75 L. b) 75,2 L. c) 28 L. d) 40 L. 48)Uma massa fixa de um gás perfeito passa pelo ciclo ABCD, como desenhado, dentro de um pistão (cilindro com êmbolo). A temperatura em A é T A = 500 K. Identifique o nome das transformações gasosas, respectivamente: A B; B C; C D; D A. a) Isotérmica, isocórica, isotérmica, isocórica. b) Isotérmica, isobárica, isotérmica, isobárica. c) Isocórica, isotérmica, isocórica, isotérmica. d) Isobárica, isotérmica, isotérmica, isocórica.

10 49)(Estácio-RJ) Um volume de 10 L de um gás perfeito teve sua pressão aumentada de 1 para 2 atm e sua temperatura aumentada de -73 C para +127 C. O volume final, em litros, alcançado pelo gás foi de: a) 50 b) 40 c) 30 d) 10 50) (UCDB-MS) Certa massa de gás estava contida em um recipiente de 20 L, à temperatura de 27ºC e pressão de 4 atm. Sabendo que essa massa foi transferida para um reservatório de 60 L, à pressão de 4 atm, podemos afirmar que no novo reservatório: a) A temperatura absoluta ficou reduzida a 1/3 da inicial. b) A temperatura absoluta triplicou seu valor inicial. c) A temperatura em ºC triplicou o seu valor inicial. d) A temperatura em ºC ficou reduzida a 1/3 de seu valor inicial. 51)Qual é a soma dos coeficientes da reação abaixo balanceada? KOH + H 3 BO 3 K 3 BO 3 + H 2 O a) 5 b) 6 c) 7 d) 8 52) O menor coeficiente inteiro do cloreto de sódio na equação a seguir é: Al 2 (SO 4 ) 3 + NaCl AlCl 3 + Na 2 SO 4 a) 2 b) 4 c) 6 d) 8 53) Faça o balanceamento adequado da equação a seguir Fe + H 2 O Fe 3 O 4 + H 2 e marque a alternativa que possui os coeficientes, respectivamente: a) 3, 4, 1 e 4; b) 2, 2, 1 e 2; c) 3, 1, 1 e 1; d) 2, 3, 1 e 3. 54)A equação química a seguir Ca(OH) 2 + H 3 PO 4 Ca 3 (PO 4 ) 2 + H 2 O não está balanceada. Balanceando-a com os menores números possíveis, a soma dos coeficientes estequiométricos será: a) 4; b) 11; c) 7; d) ) Em relação à equação incompleta abaixo: H 2 SO 4 + Al(OH) 3 Determine os produtos formados e marque a opção que apresenta a soma dos coeficientes que satisfazem o balanceamento da equação anterior: a) 6; b) 12; c) 8; d) 15.

11 56) A Segunda Lei de Mendel postula: a) Distribuição conjugada dos genes. b) Segregação independente. c) Troca de partes entre cromossomos. d) Importância da recessividade. 57) A síndrome de Turner está relacionada a indivíduos: a) X0 b) XXX c) XXY d) XYY 58) Supondo um organismo 2n=36, quantos cromossomos serão encontrados no gameta? a) 36. b) 72. c) 18. d) 9. 59) O cruzamento entre uma planta de ervilha rugosa-verde rrvv com um planta lisa-amarela RRVV tem como descendente em F1: a) Apenas plantas lisa-verde. b) Plantas tanto lisa-amarela quanto rugosa-verde. c) Apenas plantas lisa-amarela d) Apenas plantas rugosa-verde. 60) (UFAL) Em determinada raça animal, a cor preta é determinada pelo alelo dominante Me a marrom pelo alelo m; o alelo B condiciona padrão uniforme e o b, presença de machas brancas. Esses dois pares de alelos autossômicos segregam-se independentemente. A partir do cruzamento Mmbb x mmbb, a probabilidade de nascer um filhote marrom com manchas é: a) 1/16 b) 3/16 c) 1/4 d) 1/2 61) (UFRS) Indivíduos com os genótipos AaBb, AaBB, AaBbCc, AaBBcc, AaBbcc podem formar, respectivamente, quantos tipos de gametas diferentes? a) b) c) d) ) (Mackenzie-SP) Um casal, ambos polidáctilos (com mais de 5 dedos) e de visão normal, tem uma criança normal para polidactilia, mas míope. Considerando-se que ambas as anomalias são autossômicas e os respectivos genes estão em cromossomos diferentes, então a probabilidade de o casal ter outra criança normal para as duas características é: a) 3/16 b) 0 c) 1 d) 1/16 63) (UFPB) Um indivíduo heterozigoto para dois pares de genes autossômicos, que apresentam segregação independente, casa-se com uma mulher homozigota recessiva para esses mesmos pares de genes. A probabilidade de nascer um filho genotipicamente igual ao pai, com relação ao par de genes considerado, é: a) 1/2 b) 1/4 c) 1/8 d) 1/12

12 64) (UFRGS/2004) Coelhos podem ter quatro tipos de pelagem: chinchila, himalaia, aguti e albina, resultantes das combinações de quatro diferentes alelos de um mesmo loco. Num experimento, animais com diferentes fenótipos foram cruzados várias vezes. Os resultados, expressos em número de descendentes, constam na tabela a seguir. Se o animal progenitor aguti do cruzamento 1 for utilizado para a obtenção de filhotes com o progenitor chinchila do cruzamento 4, que proporção de descendentes poderemos prever? a) 1 aguti: 1 chinchila. b) 1 aguti: 1 himalaia. c) 9 aguti: 3 himalaia: 3 chinchila: 1 albino. d) 2 aguti: 1 chinchila: 1 himalaia. 65) O cruzamento de coelhos agutis homozigóticos com coelhos albinos produzirá descendência constituída por a) 100% de coelhos agutis. b) 75% de coelhos agutis e 25% de albinos. c) 50% de coelhos agutis, 50% de albinos. d) 25% de coelhos agutis, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos. 66) A GEOPOLÍTICA DO ESTADO Na Amazônia brasileira, o Estado favoreceu a economia urbana para fins geopolíticos. O mais flagrante caso moderno foi a criação de uma área na qual o Estado tentou pela primeira vez introduzir a substituição de importações. Ao conceder incentivos fiscais federais e estaduais à produção empresarial de bens de consumo inéditos ou de produção inexpressiva no Brasil, o Estado teve claro objetivo geopolítico, implantando uma economia industrial em meio a uma região dominada ainda por uma economia mercantil em área pouco povoada e com um passado de disputas. Fonte: BECKER, B. A urbe amazônida. Rio de Janeiro: Garamond, 2013, p. 44. Adaptado. Essa área criada pelo Estado, no final da década de 1960, pertence ao seguinte empreendimento regional: a) Projeto Calha Norte. b) Zona Franca de Manaus. c) Rodovia Transamazônica. d) Programa Grande Carajás. 67) OS QUATRO BRASIS Poderíamos, grosseiramente, reconhecer a existência de quatro Brasis, ou seja, regiões específicas dentro do país. Num desses Brasis, verifica-se a implantação mais consolidada dos dados da ciência, da técnica e da informação, além de uma urbanização importante, com um padrão de consumo das empresas e das famílias mais intenso. Nele se produzem novíssimas formas específicas de terciário superior, um quaternário e um quinquinário ligados à finança, à assistência técnica e política e à informação em suas diferentes modalidades. SANTOS, M. e SILVEIRA, M. O Brasil. Território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2001, p Adaptado. A descrição dos aspectos geográficos mencionados individualiza o complexo regional denominado: a) Centro-Sul. b) Meio Norte. c) Amazônia. d) Nordeste.

13 68) Faroeste caboclo Não tinha medo o tal João de Santo Cristo. Era o que todos diziam quando ele se perdeu. Deixou pra trás todo o marasmo da fazenda (...) Ele queria sair para ver o mar E as coisas que ele via na televisão Juntou dinheiro para poder viajar De escolha própria, escolheu a solidão (...) E encontrou um boiadeiro com quem foi falar (...) Dizia ele: Estou indo pra Brasília Neste país lugar melhor não há. (...) E João aceitou sua proposta E num ônibus entrou no Planalto Central Ele ficou bestificado com a cidade (...) E João não conseguiu o que queria quando veio pra Brasília, com o diabo ter Ele queria era falar pro presidente Pra ajudar toda essa gente Que só faz sofrer. Renato Russo, Que país é este?, EMI, O enredo do filme Faroeste caboclo, inspirado na letra da canção de Renato Russo, foi contado muitas vezes na literatura brasileira: o retirante que abandona o sertão em busca de melhores condições de vida. A existência de retirantes está associada fundamentalmente à seguinte característica da sociedade brasileira: a) expansão acelerada da violência urbana b) retração produtiva dos setores industriais c) disparidade econômica entre as regiões nacionais d) crescimento desordenado das áreas metropolitanas 69) Leia com atenção: [...] todo espaço regional é fruto de uma história geológica, geomorfológica, pedológica e hidrológica, modificado por sucessivas formas de atividades antrópicas, às vezes bastante perturbadoras. (Aziz Ab'Sáber. Escritos ecológicos. São Paulo: Lazuli Editora, P. 34) Segundo o autor, vários são os processos que formam o espaço regional. A partir do que ele diz, pode-se perceber, nas realidades regionais, que a) numa região tropical, as ações humanas juntamente com os fenômenos geológicos são os principais elementos na constituição do perfil da região. b) ações humanas como a urbanização e a modificação do curso dos rios, por exemplo, somente são importantes na forma de uma região, se forem perturbadoras. c) por serem perturbadoras, especialmente quando mal planejadas, as ações humanas terminam dando o tom principal das características de uma região. d) uma região condensa em suas características a complexidade tanto dos fenômenos naturais, como da produção social do espaço. 70) Sobre a região Norte do Brasil, é correto afirmar que: a) possui altíssima densidade demográfica, isto é, grandes vazios populacionais, principalmente no estado do Amazonas. b) sob fomento de políticas públicas, vários projetos agropecuários, de mineração e industriais foram desenvolvidos, a exemplo da Zona Franca de Manaus. c) possui a maior floresta tropical xerófila do mundo, que vem sendo devastada a cada ano e também se estende por estados da região nordeste e por outros países da América do Sul. d) devido à apropriação ilegal, terras devolutas, posseiros e grileiros, a região apresenta inúmeros conflitos por terra, especialmente no norte de Mato Grosso.

14 71) (Uepb) A frase no quadro abaixo teria sido dita por Luís XIV e muito já se discutiu se o Rei-Sol francês a teria realmente pronunciado, em que pese ela simbolizar o espírito do absolutismo, em que a glória do rei e o bem do Estado eram princípios inseparáveis. Analise as assertivas abaixo: I. O reinado de Luís XIV durou mais de 50anos, fundado no absolutismo monárquico. O rei controlava a política e os assuntos do Estado, a economia, a sociedade e até mesmo o modo da nobreza se vestir. Ele incentivava as artes, pois as considerava, também, assunto de Estado. II. O poder absoluto e a centralização administrativa eram objetivos de Luís XIV. Ele fez o Estado francês se tomar ateu e laico. A ideia era acabar com a influência que a Igreja Católica tinha no meio da nobreza para que o rei não tivesse que perder fatias de seu próprio poder. III. Luís XIV seguia a tradição da dinastia capetiana adepta da ideia do rei que fazalguma coisa (para não dizer do rei que faz tudo!). Após a coroação, ele anunciou que comandaria o Estado por si mesmo e que solicitaria a opinião de seus ministros apenas quando julgasse necessário. IV. Luís XIV fez uma reorganização administrativa, econômica, política e militar e se dedicou a coisas como a fortificação das regiões fronteiriças, o fortalecimento da marinha de guerra, a criação de academias e a elaboração do primeiro mapa da França. A construção do Palácio de Versalhes, uma vitrine cultural, científica e política da França, foi por ele acompanhada de perto. Assinale a alternativa correta: a) I e II corretas, enquanto III e IV incorretas. b) li e III corretas, enquanto I e IV incorretas. c)i, III e IV corretas, enquanto II incorreta. d) II, III e IV corretas, enquanto I incorreta. 72) (Espm) Leia os textos e responda: Do lado do rei estavam os católicos da Inglaterra e da Irlanda, os anglicanos do norte e do oeste e os lordes, alta nobreza possuidora da terra feudal. Militarmente, as tropas reais eram constituídas pelos cavaleiros. Pelo Parlamento lutavam os puritanos, pequenos proprietários rurais e comerciantes, e os artesãos das cidades; Londres apoiava o Parlamento e lhe fornecia muitos recursos. Os componentes do exército do Parlamento eram chamados de Cabeças Redondas. (Christopher Hill. O Eleito de Deus) Entre , a França viveu lutas. Para reprimir a rebelião burguesa que tendia a se alastrar de Paris para outras cidades, Mazarino contou com a ajuda de elementos da nobreza, como o príncipe de Condé. Na repressão aos revoltosos, Condé adquiriu poderes e passou a rivalizar com a autoridade de Mazarino. Quando o cardeal tentou reagir, destituindo Condé do comando do exército, desencadeou- se a rebelião da nobreza contra o poder central. (Raymundo de Campos. História Geral) Os textos apresentados devem ser relacionados respectivamente com: a) Revolução Gloriosa Revolução Francesa; b)revolução Puritana As Guerras da Fronda; c) Revolução Puritana Revolução Francesa; d) Rebelião de Wat Tyler As Guerras da Fronda;

15 73) (Pucpr) O minúsculo micróbio Rickettsiaprowazekiié responsável por uma das doenças infecciosas mais arrasadoras que o mundo já viu: o tifo endêmico. Essa doença é frequente entre tropas acampadas e, nesse caso, é chamada febre de guerra. Durante a Guerra dos Trinta Anos ( ), na Europa, o tifo, a peste e a fome atingiram cerca de 10 milhões de pessoas. Sobre essa guerra do século XVII, considere as afirmativas que se seguem: I. A Guerra dos Trinta Anos terminou com a paz de Vestfália em 1648, ocasião em que a Espanha reconheceu oficialmente a independência da Holanda. II. A política defendida pelo cardeal Richelieu, primeiro-ministro de Luís XIII, garantiu que a França apoiasse a Espanha católica contra os protestantes nessa guerra no Santo Império Romano Germânico. III. A participação da França na Guerra dos Trinta Anos fortaleceu o poderio francês no continente europeu no século XVII. a) Estão corretas somente as alternativas I e III. b) Somente a alternativa I está incorreta. c) Somente a alternativa III está correta. d) Todas as alternativas estão incorretas. 74) (Enem) O que se entende por Corte do antigo regime é, em primeiro lugar, a casa de habitação dos reis de França, de suas famílias, de todas as pessoas que, de perto ou de longe, dela fazem parte. As despesas da Corte, da imensa casa dos reis, são consignadas no registro das despesas do reino da França sob a rubrica significativa de Casas Reais. ELIAS, N. A sociedade de corte. Lisboa: Estampa, Algumas casas de habitação dos reis tiveram grande efetividade política e terminaram por se transformar em patrimônio artístico e cultural, cujo exemplo é a) o palácio de Versalhes. b) o Museu Britânico. c) a catedral de Colônia. d) a Casa Branca. 75) (Unesp) (...) O trono real não é o trono de um homem, mas o trono do próprio Deus. Os reis são deuses e participam de alguma maneira da independência divina. O rei vê de mais longe e de mais alto; deve-se acreditar que ele vê melhor, e deve obedecer-se-lhe sem murmurar, pois o murmúrio é uma disposição para a sedição. (Jacques-BénigneBossuet ( ), Política tirada da Sagrada Escritura. apud Gustavo de Freitas, 900 textos e documentos de História) Com base no texto, assinale a alternativa correta. a) O autor critica o absolutismo do rei e enfatiza o limite da sua autoridade em relação aos homens. b) Para Bossuet, o poder real tem legitimidade divina e não admite nenhum tipo de oposição dos homens. c) Bossuet defende a autoridade do rei, mas alerta para as limitações impostas pelas obrigações para com Deus. d) Os princípios de Bossuet defendem a soberania dos homens diante da autoridade divina dos reis. 76) Baseada no escambo e nas feitorias, e essencialmente predatória, foi: a) a economia extrativa do pau-brasil no pré-colonial b) a perseguição do braço escravo indígena, nos fins do século XVI brasileiro c) a estrutura escravista no Brasil d) ciclo da cana de açúcar em São Vicente, no século XVII 77) Dentre as primeiras medidas tomadas pela Coroa Portuguesa para a ocupação do Brasil, após 1530, não podemos incluir: a) envio da expedição de Martim Afonso de Souza. b) a decisão de desenvolver a produção de açúcar. c) a criação do sistema de capitanias hereditárias. d) a expulsão dos holandeses. 78) A expedição colonizadora tinha por finalidade: a) afastar os elementos estrangeiros e estabelecer núcleos de povoamento b) fundar a primeira capital do Brasil e desenvolver a cana de açúcar c) iniciar a exploração de pau-brasil e fundar a primeira vila d) fundar a primeira cidade do Brasil e iniciar a pecuária

16 79) A divisão do Brasil em capitanias hereditárias não seria apenas a primeira tentativa oficial de colonização portuguesa na América, mas também a primeira vez que europeus transportaram um modelo civilizatório para o Novo Mundo. A esse respeito é correto afirmar que: a) o modelo implantado era totalmente desconhecido dos portugueses e cada donatária tinha reduzidas dimensões. b) representava uma experiência feudal em terras americanas, sem nenhum componente econômico mercantilista. c) atraiu, sobretudo a alta nobreza pelas possibilidades de lucros rápidos. d) a coroa com sérias dívidas transferia, para os particulares, as despesas da colonização, temendo perder a colônia para os estrangeiros que ameaçavam nosso litoral. 80)A participação ativa dos holandeses nas atividades relativas aos primeiros anos da economia açucareira do Brasil colonial, se traduziu principalmente: a) na adoção do sistema de lavoura extensiva b) na introdução do escravo negro como mão de obra c) nas operações de refino e distribuição do açúcar no mercado europeu d) na introdução de trabalhadores flamengos para a lavoura da cana e) na adoção de novas técnicas para o plantio da cana. 81) Carl Sagan relata a seguinte história a respeito dos clorofluorcarbonetos (CFCs), que destroem a camada de ozônio que nos protege da luz ultravioleta emitida pelo Sol: A Du Pont, que vendia CFCs num montante de 600 milhões de dólares por ano, tirou seus anúncios dos jornais e revistas científicas e declarou perante comissões do Congresso que o perigo dos CFCs para a camada de ozônio não estava provado, fora muito exagerado ou era baseado em raciocínio científico defeituoso." Considere, assim, as afirmações: I. Se algo não está provado, então é falso. II. Se algo é falso, então não pode ser provado. III. Se o perigo de algo for muito exagerado, então não representa perigo algum. Está(ão) correta(s) a) apenas I. b) apenas II. c) apenas III. d) apenas I e II. 82) Se for verdade que É possível fazer ensaios em pequenos grupos de 20 alunos, então a afirmação de que I. É necessário fazer ensaios em pequenos grupos de 20 alunos é verdadeira. II. É impossível fazer ensaios em pequenos grupos de 20 alunos é falsa. III. Fizeram-se ensaios em pequenos grupos de 20 alunos pode ser falsa. Está(ão) correta( s) a) apenas I. b) apenas II. c)apenas III. d) apenas II e III. 83) Na ética de Aristóteles, a noção de boa vida ocupa um lugar central. Assinale verdadeira(v) ou falsa (F) em cada uma das seguintes afirmações relacionadas a esse assunto: ( ) "Eudaimonia" ("eudemonia", em português) é a expressão grega para o viver bem preconizado pela ética aristotélica. ( ) Uma virtude, segundo a ética aristotélica, é um meio-termo entre dois vícios. ( ) Na ética kantiana, a noção de boa vida também ocupa o lugar mais proeminente. A sequência correta é a) V - V - V. b) F - F - F. c) V - V - F. d) V - F - V. 84) A ética normativa de Kant propõe como fundamento último, o imperativo categórico que afirma, numa das suas formulações: Procede apenas segundo aquela máxima, em virtude da qual podes querer ao mesmo tempo que ela se torne em lei universal. O imperativo pretende garantir I. a moralidade do agir. II. a autonomia do agir. III. aheteronomia do agir. Está(ão) correta(s) a(s) alternativa(s) a) I apenas. b) II apenas. c) III apenas. d) I e II apenas.

17 85) O desenvolvimento industrial e os benefícios dele advindos são, em alguns casos, incompatíveis com princípios que promovem a conservação dos recursos naturais. Nesses casos, se você optar pelo desenvolvimento industrial por causa de seus benefícios, apesar do dano aos recursos naturais, sua avaliação ética é de tipo ; se, porém, você optar pela conservação dos recursos naturais por respeito ao princípio segundo o qual devemos proteger os recursos naturais, abdicando do desenvolvimento industrial e de seus benefícios, sua avaliação ética é de tipo. Assinale a alternativa que preenche, corretamente, as lacunas, dando sentido ao texto. a) consequencialista científica. b) científica deontológica. c) consequencialista deontológica. d) deontológica consequencialista. 86) Os pensadores do liberalismo econômico, como Adam Smith, Malthus e outros, defendiam: a) intervenção do Estado na economia b) o mercantilismo como política econômica nacional c) socialização dos meios de produção d) liberdade para as atividades econômicas 87) "Um comerciante está acostumado a empregar o seu dinheiro principalmente em projetos lucrativos, ao passo que um simples cavalheiro rural costuma empregar o seu em despesas. Um frequentemente vê seu dinheiro afastar-se e voltar às suas mãos com lucro; o outro, quando se separa do dinheiro, raramente espera vê-lo de novo. Esses hábitos diferentes afetam naturalmente os seus temperamentos e disposições em toda espécie de atividade. O comerciante é, em geral, um empreendedor audacioso; o cavalheiro rural, um tímido em seus empreendimentos..." (Adam Smith, A RIQUEZA DAS NAÇÕES, Livro III, capítulo 4) Neste pequeno trecho, Adam Smith: a) contrapõe lucro à renda, pois geram racionalidades e modos de vida distintos. b) mostra as vantagens do capitalismo comercial em face da estagnação medieval. c) defende a lucratividade do comércio contra os baixos rendimentos do campo. d) critica a preocupação dos comerciantes com seus lucros e dos cavalheiros com a ostentação de riquezas. 88)Leia o texto a seguir referente ao historiador liberal inglês LordActon ( ): Embora [Lord] Acton nunca tenha publicado um livro, ele escreveu vários artigos que refletiram seu apaixonado interesse sobre a história da liberdade, tolerância religiosa e governo constitucional. De acordo com Acton, não podemos entender a história da civilização ocidental se não conseguirmos avaliar o conflito eterno entre a liberdade e o poder. A ideia de liberdade, ele disse, 'é a unidade, a única unidade da história do mundo, e o princípio único de uma filosofia da história'. (Smith, George H. LordActon e a História da Liberdade. Portal do Libertarianismo.) O texto sugere que LordActon: a) defendia que o liberalismo precisava tomar o poder para tornar os homens livres. b) defendia a ideia de liberdade como sendo aquilo que dá unidade e sentido para a história humana. c) acentuava o combate entre poder e liberdade, defendendo que a tomada do poder era o principal objetivo da história da Liberdade. d) defendia que o poder não poderia corromper o homem, já que suas características virtuosas eram inabaláveis. 89) Leia o texto a seguir: Nos séculos XVIII e XIX, o termo liberalismo geralmente se referia a uma filosofia de vida pública que afirmava o seguinte princípio: sociedades e todas as suas partes não necessitam de um controle central administrador porque as sociedades normalmente se administram através da interação voluntária de seus membros para seus benefícios mútuos. Hoje não podemos chamar de liberalismo essa filosofia porque esse termo foi apropriado por democratas totalitários. Em uma tentativa de recuperar essa filosofia ainda em nosso tempo, damos a ela um novo nome: liberalismo clássico. (Rockwell, Lew. O que é o Liberalismo Clássico. IBM.) O autor do texto argumenta que o termo liberalismo clássico reabilita a tradição de ideias políticas e econômicas dos séculos XVIII e XIX. Entre os representantes dessa tradição, estão: a) Lenin, Mikhail Bakunin e Voltaire b) Karl Marx, Vilfredo Pareto e John M. Keynes c) Adam Smith, David Ricardo e John Locke d) Rousseau, Louis Blanqui e Diderot 90)Como a lei da gravitação universal de Newton, a Teoria da Evolução teve conseqüências revolucionarias fora da área científica. Alguns pensadores sociais aplicaram as conclusões darwinianas a ordem social, produzindo teorias que as transferiram à explicação dos problemas sociais. As expressões "luta pela existência" e "sobrevivência do mais capaz" foram tomadas de Darwin para apoiar a defesa que faziam do individualismo econômico. (Flavio de Campos e Renan Garcia - Oficina de História.) O darwinismo social foi utilizado como argumento para justificar; no século XIX, o: a) Colonialismo; b) Imperialismo; c) Liberalismo; d) Socialismo.

(Perry Anderson, Linhagens do Estado absolutista. p. 18 e 39. Adaptado)

(Perry Anderson, Linhagens do Estado absolutista. p. 18 e 39. Adaptado) 1. (Fgv 2014) O paradoxo aparente do absolutismo na Europa ocidental era que ele representava fundamentalmente um aparelho de proteção da propriedade dos privilégios aristocráticos, embora, ao mesmo tempo,

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

PROFESSOR: MARIO NETO

PROFESSOR: MARIO NETO GOIÂNIA, / / 2015 No Anhanguera você é PROFESSOR: MARIO NETO DISCIPLINA: CIÊNCIA NATURAIS SÉRIE: 3º ALUNO (a): + Enem 1. (UFAL) Em determinada raça animal, a cor preta é determinada pelo alelo dominante

Leia mais

UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli

UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli UNOCHAPECÓ Lista 03 de exercícios Mecânica (lançamento de projéteis) Prof: Visoli 1. A figura abaixo mostra o mapa de uma cidade em que as ruas retilíneas se cruzam perpendicularmente e cada quarteirão

Leia mais

A Revolução Inglesa. Monarquia britânica - (1603 1727)

A Revolução Inglesa. Monarquia britânica - (1603 1727) A Revolução Inglesa A Revolução inglesa foi um momento significativo na história do capitalismo, na medida em que, ela contribuiu para abrir definitivamente o caminho para a superação dos resquícios feudais,

Leia mais

TODOS COLÉGIOS SIMULADO 2ª SÉRIE

TODOS COLÉGIOS SIMULADO 2ª SÉRIE TODOS COLÉGIOS SIMULADO 2ª SÉRIE 1.Analise as afirmativas abaixo referentes ao Iluminismo: 01 - Muitas das idéias propostas pelos filósofos iluministas são, hoje, elementos essenciais da identidade da

Leia mais

A figura a seguir representa um atleta durante um salto com vara, em três instantes distintos

A figura a seguir representa um atleta durante um salto com vara, em três instantes distintos Energia 1-Uma pequena bola de borracha, de massa 50g, é abandonada de um ponto A situado a uma altura de 5,0m e, depois de chocar-se com o solo, eleva-se verticalmente até um ponto B, situado a 3,6m. Considere

Leia mais

Guerra Civil (1642-1648)

Guerra Civil (1642-1648) Prof. Thiago Revolução Inglesa Governo Despótico de Carlos I (1625-1648) Petição de Direitos (1628) Exigência do Parlamento Cobrança do ship money em cidades do interior desobediência ao Parlamento Guerra

Leia mais

Exercícios cinemática MCU, Lançamento horizontal e Oblíquo

Exercícios cinemática MCU, Lançamento horizontal e Oblíquo Física II Professor Alexandre De Maria Exercícios cinemática MCU, Lançamento horizontal e Oblíquo COMPETÊNCIA 1 Compreender as Ciências Naturais e as tecnologias a elas associadas como construções humanas,

Leia mais

horizontal, se choca frontalmente contra a extremidade de uma mola ideal, cuja extremidade oposta está presa a uma parede vertical rígida.

horizontal, se choca frontalmente contra a extremidade de uma mola ideal, cuja extremidade oposta está presa a uma parede vertical rígida. Exercícios: Energia 01. (UEPI) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das frases abaixo. O trabalho realizado por uma força conservativa, ao deslocar um corpo entre dois pontos é da

Leia mais

Contexto. Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton. Concepção racionalista do mundo Leis Naturais

Contexto. Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton. Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Revolução Científica do século XVII Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Contexto Crise do Antigo Regime Questionamento dos privilégios do Clero

Leia mais

ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE:

ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE: Professor: Edney Melo ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / SEDE: 01. As pirâmides do Egito estão entre as construções mais conhecidas em todo o mundo, entre outras coisas pela incrível capacidade de engenharia

Leia mais

BIOLOGIA GENÉTICA PROF ESTEVAM

BIOLOGIA GENÉTICA PROF ESTEVAM BIOLOGIA GENÉTICA PROF ESTEVAM 1) (FUVEST) Dois genes alelos atuam na determinação da cor das sementes de uma planta: A, dominante, determina a cor púrpura e a, recessivo, determina cor amarela. A tabela

Leia mais

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA)

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) 33 - Sete bilhões de habitantes, aproximadamente, é a população da Terra hoje. Assim considere a Terra uma esfera carregada positivamente, em que cada habitante seja

Leia mais

Questões Exatas 1º ano

Questões Exatas 1º ano Física I Profº Roro 01) (Unitau) Quando um objeto de massa m cai de uma altura h 0 para outra h, sua energia potencial gravitacional diminui de: a) mg (h h 0 ). b) mg (h + h 0 ). c) mg (h 0 - h). d) mg

Leia mais

TURMA DE ENGENHARIA - FÍSICA

TURMA DE ENGENHARIA - FÍSICA Prof Cazuza 1 (Uff 2012) O ciclo de Stirling é um ciclo termodinâmico reversível utilizado em algumas máquinas térmicas Considere o ciclo de Stirling para 1 mol de um gás ideal monoatônico ilustrado no

Leia mais

Exercícios de Iluminismo e Independência dos EUA

Exercícios de Iluminismo e Independência dos EUA Exercícios de Iluminismo e Independência dos EUA 1. (Enem) É verdade que nas democracias o povo parece fazer o que quer, mas a liberdade política não consiste nisso. Deve-se ter sempre presente em mente

Leia mais

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Índice Clique sobre tema desejado: A origem dos Estados Nacionais Contexto Histórico: crise feudal (séc. XIV-XVI) Idade Média Idade Moderna transição Sociedade

Leia mais

Primeira Lei de Mendel e Heredograma

Primeira Lei de Mendel e Heredograma Primeira Lei de Mendel e Heredograma 1. (UFC-2006) Leia o texto a seguir. A Doença de Alzheimer (D.A.) (...) é uma afecção neurodegenerativa progressiva e irreversível, que acarreta perda de memória e

Leia mais

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de dmissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Questão Concurso 009 Uma partícula O descreve um movimento retilíneo uniforme e está

Leia mais

BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO

BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: FUNDAMENTOS DE GENÉTICA Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO 1. (UFMG) Indique a proposição que completa, de forma correta, a afirmativa abaixo:

Leia mais

UNIDADE NO SI: F Newton (N) 1 N = 1 kg. m/s² F R = 6N + 8N = 14 N F R = 7N + 3N = 4 N F 2 = 7N

UNIDADE NO SI: F Newton (N) 1 N = 1 kg. m/s² F R = 6N + 8N = 14 N F R = 7N + 3N = 4 N F 2 = 7N Disciplina de Física Aplicada A 2012/2 Curso de Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora Ms. Valéria Espíndola Lessa DINÂMICA FORÇA: LEIS DE NEWTON A partir de agora passaremos a estudar a Dinâmica, parte

Leia mais

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar)

Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Espaço Geográfico (Tempo e Lugar) Somos parte de uma sociedade, que (re)produz, consome e vive em uma determinada porção do planeta, que já passou por muitas transformações, trata-se de seu lugar, relacionando-se

Leia mais

Provão. História 5 o ano

Provão. História 5 o ano Provão História 5 o ano 61 Os reis portugueses governaram o Brasil à distância, até o século XIX, porém alguns acontecimentos na Europa mudaram essa situação. Em que ano a família real portuguesa veio

Leia mais

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO A prova de física exigiu um bom conhecimento dos alunos. Há questões relacionadas principalmente com a investigação e compreensão dos

Leia mais

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos.

A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. HISTÓRIA 8º ANO A formação da monarquia inglesa na Baixa Idade Média, mais precisamente no século XII, na época da Guerra dos Cem anos. Por volta do século XIII, o rei João sem terras estabeleceu novos

Leia mais

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como:

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: 1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: a) incapacidade dos Braganças de resistirem à pressão

Leia mais

Física Fácil prof. Erval Oliveira. Aluno:

Física Fácil prof. Erval Oliveira. Aluno: Física Fácil prof. Erval Oliveira Aluno: O termo trabalho utilizado na Física difere em significado do mesmo termo usado no cotidiano. Fisicamente, um trabalho só é realizado por forças aplicadas em corpos

Leia mais

a) O tempo total que o paraquedista permaneceu no ar, desde o salto até atingir o solo.

a) O tempo total que o paraquedista permaneceu no ar, desde o salto até atingir o solo. (MECÂNICA, ÓPTICA, ONDULATÓRIA E MECÂNICA DOS FLUIDOS) 01) Um paraquedista salta de um avião e cai livremente por uma distância vertical de 80 m, antes de abrir o paraquedas. Quando este se abre, ele passa

Leia mais

843 Tratado de Verdum divisão do Império entre os netos de Carlos Magno.

843 Tratado de Verdum divisão do Império entre os netos de Carlos Magno. História 8A - Aula 22 As Monarquias Feudais 843 Tratado de Verdum divisão do Império entre os netos de Carlos Magno. -Séculos IX e X sociedade francesa se feudalizou. -Poder real enfraqueceu. -Condes,

Leia mais

Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito

Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito Exercícios de Física sobre Vetores com Gabarito 1) (UFPE-1996) Uma pessoa atravessa uma piscina de 4,0m de largura, nadando com uma velocidade de módulo 4,0m/s em uma direção que faz um ângulo de 60 com

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA AVALIAÇÃO GLOBAL III UNIDADE

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA AVALIAÇÃO GLOBAL III UNIDADE Recife, Novembro de 2015 FINAL DE ANO LETIVO AGRADECIMENTO Mais um ano se finaliza e com ele muitas lembranças, muitas histórias para contar, muitos sonhos realizados, outros que ficaram por realizar.

Leia mais

Matéria da Recuperação. Industrialização Urbanização População

Matéria da Recuperação. Industrialização Urbanização População Disciplina: Geografia Roteiro de Recuperação Ano / Série: 7º Professor (a): Gabriel Data: / / 2013 Matéria da Recuperação Industrialização Urbanização População 1- A função urbana de uma cidade diz respeito

Leia mais

A colonização espanhola e inglesa na América

A colonização espanhola e inglesa na América A colonização espanhola e inglesa na América A UU L AL A MÓDULO 2 Nas duas primeiras aulas deste módulo, você acompanhou a construção da América Portuguesa. Nesta aula, vamos estudar como outras metrópoles

Leia mais

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica 0 O que é Filosofia? Essa pergunta permite muitas respostas... Alguns podem apontar que a Filosofia é o estudo de tudo ou o nada que pretende abarcar tudo.

Leia mais

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem:

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem: 46 c FÍSICA Um corpo de 250 g de massa encontra-se em equilíbrio, preso a uma mola helicoidal de massa desprezível e constante elástica k igual a 100 N/m, como mostra a figura abaixo. O atrito entre as

Leia mais

-----> V = 73,3V. Portanto: V2 = 73,3V e V1 = 146,6V, com isso somente L1 brilhará acima do normal e provavelmente queimará.

-----> V = 73,3V. Portanto: V2 = 73,3V e V1 = 146,6V, com isso somente L1 brilhará acima do normal e provavelmente queimará. TC 3 UECE 01 FASE POF.: Célio Normando Conteúdo: Lâmpadas Incandescentes 1. A lâmpada incandescente é um dispositivo elétrico que transforma energia elétrica em energia luminosa e energia térmica. Uma

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN NOME: TURMA: PROFESSOR: G:\2014\Pedagógico\Documentos\Exercicios\Est_Comp_Rec_Parcial\1ª Série\Física.

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN NOME: TURMA: PROFESSOR: G:\2014\Pedagógico\Documentos\Exercicios\Est_Comp_Rec_Parcial\1ª Série\Física. NOME: TURMA: PROFESSOR: 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS MOVIMENTOS Movimento: Um corpo está em movimento quando a posição entre este corpo e um referencial varia com o tempo. Este é um conceito relativo, pois

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIO DE CINEMÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIO DE CINEMÁTICA CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR PET LETRAS FÍSICA 1 MECÂNICA PROFº EVERSON VARGAS LISTA DE EXERCÍCIO DE CINEMÁTICA 01. Uma pessoa repousa num sofá em seu lar. É correto afirmar que: a) esta pessoa está em movimento

Leia mais

Lei da Segregação. Experimentos de Mendel

Lei da Segregação. Experimentos de Mendel Lei da Segregação Os trabalhos do monge Agostinho Gregor Mendel, realizados há mais de um século, estabeleceram os princípios básicos da herança, que, até hoje, são aplicados nos estudos da Genética. A

Leia mais

Exercícios sobre Movimentos Verticais

Exercícios sobre Movimentos Verticais Exercícios sobre Movimentos Verticais 1-Uma pedra, deixada cair do alto de um edifício, leva 4,0 s para atingir o solo. Desprezando a resistência do ar e considerando g = 10 m/s 2, escolha a opção que

Leia mais

3) Uma mola de constante elástica k = 400 N/m é comprimida de 5 cm. Determinar a sua energia potencial elástica.

3) Uma mola de constante elástica k = 400 N/m é comprimida de 5 cm. Determinar a sua energia potencial elástica. Lista para a Terceira U.L. Trabalho e Energia 1) Um corpo de massa 4 kg encontra-se a uma altura de 16 m do solo. Admitindo o solo como nível de referência e supondo g = 10 m/s 2, calcular sua energia

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno(a): Nº Ano: 9º Turma: Data: / /2012 Nota: Professor(a): Edvaldo Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1)

Leia mais

Primeira Lei de Mendel. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/

Primeira Lei de Mendel. Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ 0 Primeira Lei de Mendel Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com http://proenem.sites.ufms.br/ Primeira Lei de Mendel Mendel demonstrou que a herança não é obra do acaso e sim determinada por

Leia mais

Leis de Newton INTRODUÇÃO 1 TIPOS DE FORÇA

Leis de Newton INTRODUÇÃO 1 TIPOS DE FORÇA Leis de Newton INTRODUÇÃO Isaac Newton foi um revolucionário na ciência. Teve grandes contribuições na Física, Astronomia, Matemática, Cálculo etc. Mas com certeza, uma das suas maiores contribuições são

Leia mais

A Organização da Aula

A Organização da Aula Curso: Ciências Sociais Prof. Ms: Edson Fasano Sociedade Capitalista: Revoluções Inglesas. A Organização da Aula 1º Bloco: A Inglaterra do século XVI; 2º Bloco: - A Revolução Puritana e Gloriosa; 3º Bloco:

Leia mais

Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON

Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON Aluno (a): N Série: 1º Professor : Vinicius Jacques Data: 03/08/2010 Disciplina: FÍSICA EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / LEIS DE NEWTON 01. Explique a função do cinto de segurança de um carro, utilizando o

Leia mais

REVOLUÇÃO AMERICANA (1776-1781) - LISTA DE EXERCÍCIOS

REVOLUÇÃO AMERICANA (1776-1781) - LISTA DE EXERCÍCIOS 1. (Upe 2014) A passagem do século XVIII para o XIX foi marcada por um desequilíbrio nas relações entre a Europa e o Novo Mundo. As lutas políticas na América estavam ligadas à resistência contra a colonização

Leia mais

III MOVIMENTO DE QUEDA LIVRE (M.Q.L.)

III MOVIMENTO DE QUEDA LIVRE (M.Q.L.) III MOVIMENTO DE QUEDA LIVRE (M.Q.L.) 1. INTRODUÇÃO Ao caminhar por praias do Nordeste brasileiro, uma pessoa, com certeza, passa junto de coqueiros bem carregados de cocos verdes. Em meio à bela paisagem,

Leia mais

Revolução Inglesa Movimento revolucionário inglês que derrubou as práticas do Antigo Regime

Revolução Inglesa Movimento revolucionário inglês que derrubou as práticas do Antigo Regime Revolução Inglesa Movimento revolucionário inglês que derrubou as práticas do Antigo Regime Prof: Otto BARRETO Os ingleses foram os primeiros a aprender a dominar o Leviatã, e a fazer dele seu servo em

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek. Roteiro e Lista de Recuperação de Física

Centro Educacional Juscelino Kubitschek. Roteiro e Lista de Recuperação de Física Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: ( ) Fundamental (x ) Médio SÉRIE: 1º TURMA: TURNO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: Equipe de Física Roteiro e Lista de Recuperação de

Leia mais

Leis de Mendel. Genética Biologia III

Leis de Mendel. Genética Biologia III Leis de Mendel Genética Biologia III Mendel (1822-1884) Por que ervilhas? Variedades com características bem definidas, sem formas intermediárias; Fácil cultivo; Ciclo reprodutivo curto; Grande número

Leia mais

A era dos impérios. A expansão colonial capitalista

A era dos impérios. A expansão colonial capitalista A era dos impérios A expansão colonial capitalista O século XIX se destacou pela criação de uma economia global única, caracterizado pelo predomínio do mundo industrializado sobre uma vasta região do planeta.

Leia mais

Neste ano estudaremos a Mecânica, que divide-se em dois tópicos:

Neste ano estudaremos a Mecânica, que divide-se em dois tópicos: CINEMÁTICA ESCALAR A Física objetiva o estudo dos fenômenos físicos por meio de observação, medição e experimentação, permite aos cientistas identificar os princípios e leis que regem estes fenômenos e

Leia mais

A Revolução Inglesa. Autor: Jose Jobson de Andrade Arruda. Editora: Brasiliense.

A Revolução Inglesa. Autor: Jose Jobson de Andrade Arruda. Editora: Brasiliense. Objetivos: - ANALISAR as relações entre a Monarquia inglesa e o Parlamento durante a Dinastia Stuart. - IDENTIICAR as principais etapas do processo revolucionário inglês. - INERIR o amplo alcance das lutas

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

Capítulo 4 Trabalho e Energia

Capítulo 4 Trabalho e Energia Capítulo 4 Trabalho e Energia Este tema é, sem dúvidas, um dos mais importantes na Física. Na realidade, nos estudos mais avançados da Física, todo ou quase todos os problemas podem ser resolvidos através

Leia mais

2 LISTA DE FÍSICA SÉRIE: 1º ANO TURMA: 2º BIMESTRE NOTA: DATA: / / 2011 PROFESSOR:

2 LISTA DE FÍSICA SÉRIE: 1º ANO TURMA: 2º BIMESTRE NOTA: DATA: / / 2011 PROFESSOR: 2 LISTA DE FÍSICA SÉRIE: 1º ANO TURMA: 2º BIMESTRE DATA: / / 2011 PROFESSOR: ALUNO(A): Nº: NOTA: Questão 1 - A cidade de São Paulo tem cerca de 23 km de raio. Numa certa madrugada, parte-se de carro, inicialmente

Leia mais

INTRODUÇÃO À CINEMÁTICA (ATÉ VELOCIDADE ESCALAR MÉDIA) NÍVEL 1

INTRODUÇÃO À CINEMÁTICA (ATÉ VELOCIDADE ESCALAR MÉDIA) NÍVEL 1 INTRODUÇÃO À CINEMÁTICA (ATÉ VELOCIDADE ESCALAR MÉDIA) 1) Marque com V de verdadeiro ou F de falso: NÍVEL 1 ( ) 1. Denominamos ponto material aos corpos de pequenas dimensões. ( ) 2. Um ponto material

Leia mais

Você acha que o rapaz da figura abaixo está fazendo força?

Você acha que o rapaz da figura abaixo está fazendo força? Aula 04: Leis de Newton e Gravitação Tópico 02: Segunda Lei de Newton Como você acaba de ver no Tópico 1, a Primeira Lei de Newton ou Princípio da Inércia diz que todo corpo livre da ação de forças ou

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - PORTUGUÊS - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== BRINCADEIRA Começou

Leia mais

História dos Direitos Humanos

História dos Direitos Humanos História dos Direitos Humanos Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Os direitos humanos são o resultado de uma longa história, foram debatidos ao longo dos séculos por filósofos e juristas. O início

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

São grandezas que para que a gente possa descrever 100%, basta dizer um número e a sua unidade.

São grandezas que para que a gente possa descrever 100%, basta dizer um número e a sua unidade. Apostila de Vetores 1 INTRODUÇÃO Fala, galera! Essa é a primeira apostila do conteúdo de Física I. Os assuntos cobrados nas P1s são: Vetores, Cinemática Uni e Bidimensional, Leis de Newton, Conservação

Leia mais

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6 Ai quem me dera 1. Ai, quem me dera, terminasse a espera 2. Retornasse o canto simples e sem fim, 3. E ouvindo o canto se chorasse tanto 4. Que do mundo o pranto se estancasse enfim 5. Ai, quem me dera

Leia mais

Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer

Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer Questões do capítulo oito que nenhum aluno pode ficar sem fazer 1) A bola de 2,0 kg é arremessada de A com velocidade inicial de 10 m/s, subindo pelo plano inclinado. Determine a distância do ponto D até

Leia mais

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s ; para a massa específica

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

História/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / /

História/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / História/15 8º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / 8ºhist301r ROTEIRO DE ESTUDO RECUPERAÇÃO 2015 8º ano do Ensino Fundamental II HISTÓRIA 1º TRIMESTRE 1. Conteúdos Objetivo 1: Africanos no Brasil (Cap.

Leia mais

Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / /

Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / / Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / / 1ª Lei de Mendel 01. Ordene as duas colunas e assinale a ordem certa. Atividade 1 Lista de exercícios Genética 05. Qual a probabilidade

Leia mais

2 - PRIMEIRA LEI DE NEWTON: PRINCÍPIO DA INÉRCIA

2 - PRIMEIRA LEI DE NEWTON: PRINCÍPIO DA INÉRCIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA F Í S I C A II - DINÂMICA ALUNO: RA: 1 - OS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DINÂMICA A Dinâmica é a parte da Mecânica que estuda os movimentos e as causas que os produzem ou os modificam.

Leia mais

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal

Prova Escrita de História e Geografia de Portugal PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de História e Geografia de Portugal 6º Ano de Escolaridade Prova 05 / 2.ª Fase 12 Páginas Duração da Prova: 90 minutos.

Leia mais

GENÉTICA. a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360

GENÉTICA. a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360 GENÉTICA 1. O gene autossômico que condiciona pêlos curtos no coelho é dominante em relação ao gene que determina pêlos longos. Do cruzamento entre coelhos heterozigotos nasceram 480 filhotes, dos quais

Leia mais

Aprimoramento 3. parte 2. Prof. Osvaldo

Aprimoramento 3. parte 2. Prof. Osvaldo Aprimoramento 3 parte 2 Prof. Osvaldo 03. (UFPR) Leia os seguintes excertos da Magna Carta inglesa de 1215. 12 Nenhum imposto ou pedido será estabelecido no nosso reino sem o consenso geral. [...] que

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE HISTÓRIA 8º ANO PROFESSOR: MÁRCIO AUGUSTO

Leia mais

Exercícios 6 Aplicações das Leis de Newton

Exercícios 6 Aplicações das Leis de Newton Exercícios 6 plicações das Leis de Newton Primeira Lei de Newton: Partículas em Equilíbrio 1. Determine a intensidade e o sentido de F de modo que o ponto material esteja em equilíbrio. Resp: = 31,8 0,

Leia mais

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA

Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA Fuvest 2005 2ª fase FÍSICA 1. Procedimento de segurança, em auto-estradas, recomenda que o motorista mantenha uma distância de 2 segundos do carro que está à sua frente, para que, se necessário, tenha

Leia mais

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios,

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios, Prezados colégios, Buscando atender a demanda por GeekieTestes para o 1º e 2º anos do Ensino Médio, elaboramos nossa Matriz Geekie de Avaliação para 2014. Nela, buscamos contemplar os principais conteúdos

Leia mais

UFSC. Resposta: 02 + 04 + 16 = 22. Comentário. Resposta: Comentário

UFSC. Resposta: 02 + 04 + 16 = 22. Comentário. Resposta: Comentário Resposta: 02 + 04 + 16 = 22 Resposta: 01. Incorreta. Na região dos Rios Tigre e Eufrates tivemos o desenvolvimento da Civilização Mesopotâmica, que, mesmo enfrentando guerras, desenvolveu atividades artísticas

Leia mais

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro?

Como está a situação da população mundial e que expectativa razoável podemos ter para o futuro? População mundial Leia as manchetes abaixo: População mundial superará 9,2 bilhões em 2050, estima ONU BBC Brasil Casais ricos burlam lei do filho único na China BBC Brasil A população mundial atingiu

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 8 o ano Unidade 5 5 Unidade 5 Nome: Data: 1. Elabore um texto utilizando as palavras do quadro. França Napoleão Bonaparte Egito 18 Brumário guerra Constituição 2. Sobre

Leia mais

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009 Questão 01 UFBA - -2009 2ª FASE 2009 Na Época Medieval, tanto no Oriente Médio, quanto no norte da África e na Península Ibérica, muçulmanos e judeus conviviam em relativa paz, fazendo comércio e expressando,

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I

DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I Leia o texto abaixo com atenção. Considere que, nos pombos, a ausência de s é condicionada geneticamente. Nos cruzamentos que um criador realizava, ele observou

Leia mais

Leis de Newton 2013/2014

Leis de Newton 2013/2014 Leis de Newton 2013/2014 1. (G1 - ifce 2014) Considere as afirmações sob a luz da 2ª lei de Newton. I. Quando a aceleração de um corpo é nula, a força resultante sobre ele também é nula. II. Para corpos

Leia mais

4. Introdução à termodinâmica

4. Introdução à termodinâmica 4. Introdução à termodinâmica 4.1. Energia interna O estabelecimento do princípio da conservação da energia tornou-se possível quando se conseguiu demonstrar que junto com a energia mecânica, os corpos

Leia mais

O Açúcar. Leia este poema de Ferreira Gullar. Com que adoço meu café esta manhã em Ipanema.

O Açúcar. Leia este poema de Ferreira Gullar. Com que adoço meu café esta manhã em Ipanema. 8 Gramática -Revisão 8º ano DATA: /09/15: Unidade Centro Aluno (a) Professora: MARIA DO CARMO Leia este poema de Ferreira Gullar. O Açúcar O branco açúcar que adoçará meu café Nesta manhã de Ipanema Não

Leia mais

b) A distância X, em km, entre o receptor R, no avião, e o ponto O.

b) A distância X, em km, entre o receptor R, no avião, e o ponto O. 1. (Fuvest 94) Dois carros, A e B, movem-se no mesmo sentido, em uma estrada reta, com velocidades constantes Va = 100 km/h e Vb = 80 km/h, respectivamente. a) Qual é, em módulo, a velocidade do carro

Leia mais

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27 1 FÍSICA Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 01. Considere que cerca de 70% da massa do corpo humano é constituída de água. Seja 10 N, a ordem de grandeza do número de moléculas de água no corpo de um

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

Geografia 8º Ano - Prof. Beto Filho

Geografia 8º Ano - Prof. Beto Filho Regionalização DO ESPAÇO MUNDIAL Unidade 1 Geografia 8º Ano - Prof. Beto Filho Neste capítulo vamos estudar uma forma de regionalizar o mundo fundamentada, principalmente, em fatores físicos ou naturais:

Leia mais

INTERAÇÃO GÊNICA EPISTASIA POLIGENIA OU HERANÇA QUANTITATIVA. PM/Bombeiro - PR. Oromar Ciências Humanas Parte 03. Foto das cristas de galinhas

INTERAÇÃO GÊNICA EPISTASIA POLIGENIA OU HERANÇA QUANTITATIVA. PM/Bombeiro - PR. Oromar Ciências Humanas Parte 03. Foto das cristas de galinhas INTERAÇÃO GÊNICA Ocorre quando dois ou mais pares de genes, situados em cromossomos homólogos diferentes, interagem entre si para determinar uma mesma característica. FENÓTIPOS Crista ervilha Crista rosa

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 8 o ano o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o :. Leia os textos e responda às questões e. Texto Na Grécia Antiga, Aristóteles (384 a.c.-3 a.c.) já defendia a ideia de que o Universo

Leia mais

Planejamento estratégico

Planejamento estratégico espaço ibero-americano espacio iberoamericano Planejamento estratégico Quem somos, onde queremos ir e como chegaremos lá são indagações necessárias em todas as escolas Como qualquer empresa, instituições

Leia mais

FUNÇÃO DO 2 GRAU. Chamamos de função do 2 grau, ou também função quadrática, toda função que assume a forma: onde

FUNÇÃO DO 2 GRAU. Chamamos de função do 2 grau, ou também função quadrática, toda função que assume a forma: onde FUNÇÃO DO GRAU Professora Laura 1. Definição Chamamos de função do grau, ou também função quadrática, toda função que assume a forma: f : R R; f ( x) ax bx c onde a, b, c R e a 0. Podemos classificar as

Leia mais

COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): 8º Ano: Nº Professor(a): Data: / / Componente Curricular: HISTÓRIA

COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): 8º Ano: Nº Professor(a): Data: / / Componente Curricular: HISTÓRIA COLÉGIO MARISTA DE BRASÍLIA Educação Infantil e Ensino Fundamental Aluno(a): 8º Ano: Nº Professor(a): Data: / / Componente Curricular: HISTÓRIA 2011/HIST8ANOEXE2-PARC-1ºTRI-I AVALIAÇÃO PARCIAL 1º TRIMESTRE

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3.º

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3.º ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3.º teste sumativo de FQA 16.dezembro.01 11.º Ano Turma A Professor: Maria do Anjo Albuquerque Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 8 páginas e termina

Leia mais

Reconhecimento: Resolução nº CEE - 1464/85 - D.O. 04/05/85 Ent. Mantenedora: Centro Evangélico de Recuperação Social de Paulo Afonso

Reconhecimento: Resolução nº CEE - 1464/85 - D.O. 04/05/85 Ent. Mantenedora: Centro Evangélico de Recuperação Social de Paulo Afonso COLÉGIO SETE DE SETEMBRO Reconhecimento: Resolução nº CEE - 1464/85 - D.O. 04/05/85 Ent. Mantenedora: Centro Evangélico de Recuperação Social de Paulo Afonso CNPJ: 13.911.052/0001-61 e Inscrição Municipal

Leia mais

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02

QUESTÃO 01. a) Qual a temperatura do forno? b) Qual a variação de energia interna do bloco do latão. QUESTÃO 02 Quando necessário considere: g = 10 m/s 2, densidade da água = 1 g/cm 3, 1 atm = 10 5 N/m 2, c água = 1 cal/g. 0 C, R = 8,31 J/mol.K, velocidade do som no ar = 340 m/s e na água = 1500 m/s, calor específico

Leia mais

(1) FÍSICA (2) (3) PROVA A 1

(1) FÍSICA (2) (3) PROVA A 1 FÍSICA 0 - O gráfico ao lado apresenta a superposição de três gráficos de uma grandeza (z) em função do tempo (t). A grandeza (z) pode representar: (0) no caso (), o espaço em um movimento uniforme. (0)

Leia mais

GREGOR MENDEL PROF WILSON

GREGOR MENDEL PROF WILSON 1. (Mackenzie 01) Um avião, após deslocar-se 10 km para nordeste (NE), desloca-se 160 km para sudeste (SE). Sendo um quarto de hora, o tempo total dessa viagem, o módulo da velocidade vetorial média do

Leia mais