Infraestrutura e Equipamentos das Escolas da Rede Estadual do Paraná

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Infraestrutura e Equipamentos das Escolas da Rede Estadual do Paraná"

Transcrição

1 BOLETIM RESULTADOS DO CENSO ESCOLAR Boletim Curitiba, n. 5, maio p. 1-8 Curitiba PR, Infraestrutura n. 5, maio 2014, e Equipamentos p das Escolas da Re Estadual do Paraná A infraestrutura das escolas da re estadual é monstrada por este Boletim a partir dos Infraestrutura e Equipamentos das Escolas da Re Estadual do Paraná dados coletados pelo Censo Escolar. Para tanto, foram utilizadas as informações provenientes do Cadastro Escola, blocos itens Caracterização e Infraestrutura, com o objetivo intificar as pendências e equipamentos existentes nas escolas da re estadual. Os dados obtidos foram em seguida agrupados por semelhança, resultando em cinco blocos informações: A infraestrutura das escolas da re estadual é monstrada por este Boletim a infraestrutura partir dos básica; dados pendências coletados pelo existentes Censo Escolar. na Para escola; tanto, recursos foram utilizadas aquados as informações para alunos com ficiência provenientes ou mobilida do Cadastro reduzida; Escola, equipamentos blocos itens existentes Caracterização nas escolas; e Infraestrutura, e computadores com e o objetivo intificar as pendências e equipamentos existentes nas escolas da re acesso estadual. a internet. Os dados obtidos foram em seguida agrupados por semelhança, resultando em cinco blocos informações: infraestrutura básica; pendências existentes na escola; recursos Universo aquados análise para alunos Para a com análise ficiência da infraestrutura ou mobilida das reduzida; escolas foram equipamentos selecionadas as escolas existentes da re nas estadual escolas; e e, computadores em seguida, e classificadas acesso a internet. em função sua localização urbana ou rural (Tabela Universo 1). Observa-se análise uma Para variação a análise da entre infraestrutura os anos das 2011 escolas e 2013, foram com selecionadas o crescimento 13 as escolas escolas na da re, re sem, estadual no e, entanto, em seguida, alterar classificadas o percentual em função localização, sua localização ou seja, 80% em urbana ou rural (Tabela 1). Observa-se uma variação entre os anos 2011 e 2013, com o área urbana crescimento e 20% em 13 escolas área rural. na re, O atendimento sem, no entanto, em área alterar urbana, o percentual por outro localização, lado, abrange ou 95% das matrículas seja, 80% da em re área estadual. urbana e 20% em área rural. O atendimento em área urbana, por outro lado, abrange 95% das matrículas da re estadual. Anos Tabela 1 - Número estabelecimentos escolares e matrículas segundo localização Paraná Número total escolas Número escolas em área urbana Número escolas em área rural Número total matrículas Número matrículas em escolas urbanas Número matrículas em escolas rurais Seleção dados Como o Censo Escolar é realizado nas escolas públicas e privadas Seleção todo o território dados brasileiro, Como a o coleta Censo Escolar dados prevê é realizado para cada nas questão escolas uma públicas varieda e privadas todo o alternativas, território brasileiro, a fim caracterizar, a coleta dados modo mais prevê fidigno para cada a realida questão das uma escolas. varieda No caso sse informativo, que busca informar sobre as escolas da re estadual do Paraná, alternativas, a fim caracterizar, modo mais fidigno a realida das escolas. No caso que são predominantemente áreas urbanas, os dados apresentam poucas rivações. sse informativo, que busca informar sobre as escolas da re estadual do Paraná, que são predominantemente áreas urbanas, os dados apresentam poucas rivações, em especial quanto ao abastecimento água e energia elétrica.

2 Sendo assim, foram selecionados do Cadastro Escola os itens corresponntes ao atendimento relacionado ao Ensino Fundamental - Anos Finais e Ensino Médio. Essa limitação terminou que espaços como berçário, parque infantil e banheiro aquado à Educação Infantil, assim como alojamento professor e aluno, fossem excluídos da análise por não se tratar características gerais da re. Comparando os formulários Cadastro Escola do período 2011 a 2013 intificouse que, embora sua estrutura se mantenha, ano a ano as informações pesquisadas sofrem aquações e acréscimos, motivo pelo qual nem todos os dados selecionados estão disponíveis. O exemplo mais recente que temos é o acréscimo informações no ano 2013 relativo à stinação do lixo nas escolas, e também o aumento subitens na questão Dependências existentes na escola, que passou zoito para trinta ambientes pesquisados. Com relação aos dados abastecimento água, energia elétrica e esgoto, e vido a varieda possibilidas coletadas pelo Censo Escolar em 2013, foram adotados os seguintes procedimentos: i) energia elétrica - os dados apresentados corresponm a energia fornecida pela re pública. O cadastro contemplava as possibilidas energia por gerador, assinalada por duas escolas da re; energia alternativa, por três escolas, e energia inexistente, por duas escolas; ii) abastecimento água - neste caso, os dados apresentados agruparam as opções Re Pública e Poço Artesiano, levando em consiração a existência água na escola. O cadastro apresenta ainda as possibilidas água por cacimba/ cisterna/poço, registrada por 28 escolas; fonte/rio/igarapé/riacho/córrego, por 54 escolas, e água inexistente, opção preenchida por duas escolas; iii) Esgoto sanitário - no Cadastro Escola esta questão é composta pelas opções: Re pública, Fossa e Inexistente. Para a apresentação dados foi consirado o conceito Captação Esgoto, mesclando, ssa forma, as informações Re Pública e Fossa. 1. Infraestrutura básica Para o Censo Escolar, os campos saneamento básico (Abastecimento água, Esgoto sanitário e Destinação do lixo) são fundamentais para intificar se as escolas possuem condições mínimas para o atendimento dos alunos. Sendo assim, o primeiro grupo informações reúne dados sobre o abastecimento energia elétrica, água e esgoto sanitário, bem como a existência sanitário na escola (Tabela 2). Ressalve-se que a informação Destinação do lixo passou a ser coletada pelo Censo Escolar somente no ano Registra-se, ainda, que a reciclagem do lixo é realizada em 183 escolas e que em das escolas da re estadual é feita a coleta periódica lixo, sendo que nas mais a opção principal é queimar ou enterrar o lixo. 2

3 Tabela 2 Infraestrutura básica nas escolas da re estadual, Paraná Infraestrutura básica Abastecimento água (re pública e poço artesiano) Banheiro fora do prédio Banheiro ntro do prédio Energia Tabela elétrica 2 (re Infraestrutura pública) básica nas escolas da re estadual, Paraná Esgoto (re pública e fossa) Infraestrutura básica Abastecimento água (re pública e poço artesiano) Banheiro fora do prédio Banheiro ntro do prédio Energia elétrica Sobre (re a pendência pública) banheiro, ntro ou fora da escola, os dados foram agrupados a fim Esgoto (re pública e fossa) monstrar a existência ssa pendência na escola (Gráfico 1). Já em relação ao Abastecimento água e Energia elétrica, a análise dos dados relativos a 2013 evincia que esses itens Sobre estão a disponíveis pendência em banheiro, quase ntro todas ou as fora escolas da escola, da re os dados estadual, foram agrupados com exceção das duas a escolas fim monstrar que clararam a existência não ssa possuir pendência energia elétrica na escola e (Gráfico das duas 1). Já outras em relação escolas ao que não Abastecimento Sobre a pendência água e banheiro, Energia elétrica, ntro a ou análise fora dos da escola, dados relativos dados a 2013 foram evincia agrupados que a fim possuem monstrar esses nenhuma itens a estão das existência disponíveis opções ssa em quase abastecimento pendência todas as escolas água. na escola da re Esta (Gráfico estadual, informação 1). com Já exceção termina em relação das que 29 ao Abastecimento alunos duas estum escolas em que clararam água escola e Energia sem não elétrica, energia possuir a elétrica energia elétrica análise e dos 75 dados alunos e das duas outras escolas que não possuem nenhuma das opções abastecimento água. Esta relativos em escolas informação a 2013 com termina evincia nenhuma que que das esses opções 29 itens alunos abastecimento estão estum disponíveis em escola água. em quase sem energia todas elétrica as escolas e 75 alunos da re em estadual, escolas com nenhuma exceção das duas escolas das opções que clararam abastecimento não possuir água. energia elétrica e das duas outras escolas que não possuem nenhuma das opções abastecimento água. Esta informação termina que 29 Gráfico 1 Percentual da infraestrutura básica nas escolas, 2013 Paraná alunos estum em escola sem energia elétrica e 75 alunos em escolas com nenhuma das opções abastecimento água. Esgoto 99,8% Gráfico 1 Percentual da infraestrutura básica nas escolas, 2013 Paraná Energia Elétrica 99,8% Esgoto Banheiro Energia Elétrica Abastecimento água Banheiro 99,8% 99,9% 99,8% 98,6% 99,9% Abastecimento água 98,6% 3

4 Curitiba 2. PR, Dependências n. 5, maio 2014, existentes p nas escolas Os dados da tabela 3 apresentam os ambientes na escola mais propícios para o ensino e aprendizagem, como biblioteca e laboratórios, assim como espaços para o convívio social e o senvolvimento motor, como os 2. Dependências existentes nas escolas Os dados da tabela 3 apresentam os auditórios ambientes e quadras na escola esporte. mais propícios Também para foi pesquisada o ensino e aprendizagem, a existência como espaços biblioteca stinados e à organização laboratórios, e aos assim profissionais como espaços da escola, para o convívio como social almoxarifado e o senvolvimento e salas motor, professores como e os auditórios e as quadras esporte. Também foi pesquisada a existência espaços diretores. stinados à organização e aos profissionais da escola, como almoxarifado e salas professores e diretores. Tabela 3 Dependências existentes nas escolas da re estadual, Paraná Dependências Almoxarifado Auditório Biblioteca Cozinha Depósito alimentos Laboratório ciências Laboratório informática Pátio coberto Quadra esportes coberta Quadra esportes scoberta Refeitório Sala diretoria Sala professores ( - ) Informação não coletada pelo Censo Escolar em 2011 O primeiro grupo questões que surgiu a partir das pendências relacionadas foi sobre O primeiro a existência grupo ambientes questões propícios que surgiu às atividas a partir das culturais, pendências sportivas relacionadas e científicas. foi sobre Proceu-se, ssa forma, o agrupamento das pendências quadra coberta e quadra a existência ambientes propícios às atividas culturais, sportivas e científicas. Proceuse, ssa forma forma, consirou-se o agrupamento a existência das pendências auditório e quadra pátio coberto coberta para e quadra as atividas scoberta, scoberta, resultando na existência quadra esportes em escolas. Da mesma resultando culturais, na existência intificando-se quadra que 587 esportes das escolas em estaduais escolas. não possuem Da mesma nenhum forma sses consirouse a existência laboratórios, verificou-se auditório e que 58% pátio das coberto escolas para possuem as atividas tanto biblioteca culturais, quanto intificando-se laboratório que dois espaços. Sobre as atividas científicas, e consirando a existência biblioteca e 587 das escolas informática estaduais e ciências, não possuem e que 38 escolas nenhum não sses possuem dois nenhuma espaços. das Sobre pendências atividas biblioteca e laboratório. científicas, e consirando a existência biblioteca e laboratórios, verificou-se que 58% das Quanto aos espaços stinados aos profissionais da escola, apurou-se a inexistência escolas possuem tanto biblioteca quanto laboratório informática e ciências, e que 38 na coleta do Censo Escolar ambientes aos funcionários, reduzindo os dados à sala escolas professores não possuem e sala nenhuma diretoria das (Gráfico pendências 2). biblioteca e laboratório. Quanto aos espaços stinados aos profissionais da escola, apurou-se a inexistência na coleta do Censo Escolar ambientes aos funcionários, reduzindo os dados à sala professores e sala diretoria (Gráfico 2). 4

5 Gráfico 2 Percentual pendências existentes nas escolas da re estadual, Paraná Sala professores Sala diretoria 87,1% 93,7% Refeitório 48,5% Quadra esportes Laboratório informática 88,2% 96,2% Laboratório ciências 59,5% Depósito alimentos 77,0% Cozinha Biblioteca 92,2% 99,3% Auditório ou pátio coberto 72,6% Almoxarifado 56,6% 5 3. Recursos aquados para alunos com ficiência ou mobilida reduzida Como signatário da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, promulgado 3. Recursos pelo Decreto aquados n para 25 alunos ago. 2009, com o Estado ficiência brasileiro ou ve mobilida possibilitar reduzida às pessoas pessoas Como com ficiência signatário viver da Convenção forma inpennte Internacional e participar sobre os plenamente Direitos das Pessoas todos os com aspectos da vida. Para tanto, ve assegurar igualda oportunidas ao meio físico, Deficiência, promulgado pelo Decreto n ago. 2009, o Estado brasileiro ve incluindo a intificação e a eliminação obstáculos e barreiras à acessibilida, assim possibilitar como o às acesso pessoas à informação com ficiência e à comunicação. viver forma Seguindo inpennte este pressuposto, e participar o Censo plenamente Escolar todos tem os aspectos coletado informações da vida. Para sobre tanto, pendências ve assegurar e vias igualda acesso aquados oportunidas aos alunos com ao meio ficiência ou mobilida reduzida, como prédios com rampas acesso para caira físico, rodas, incluindo banheiros a intificação adaptados e para a eliminação ficientes, bem obstáculos como a e existência barreiras à salas acessibilida, recursos assim como para o acesso Atendimento à informação Educacional e à comunicação. Especializado Desse (AEE), modo, cujo quantitativo e seguindo apresenta-se este pressuposto, na o tabela 4. Censo Escolar tem coletado informações sobre pendências e vias acesso aquados aos alunos com ficiência ou mobilida reduzida, como prédios com rampas acesso para caira rodas, banheiros adaptados para ficientes, bem como a existência salas

6 recursos para Atendimento Educacional Especializado (AEE), cujo quantitativo apresenta-se na tabela 4. recursos Curitiba PR, para n. Atendimento 5, maio 2014, Educacional p Especializado (AEE), cujo quantitativo apresenta-se na tabela 4. Tabela 4 Dependências aquadas nas escolas da re estadual a alunos com ficiência ou mobilida reduzida, Paraná Tabela 4 Dependências aquadas nas escolas da re estadual a alunos com ficiência Dependências ou mobilida reduzida, Paraná Banheiros Dependências aquados a alunos com ficiência Dependências e vias aquadas a alunos com ficiência Banheiros aquados a alunos com ficiência Sala recursos multifuncionais - AEE Dependências e vias aquadas a alunos com ficiência Sala recursos multifuncionais - AEE As salas AEE são constituídas por recursos pedagógicos e acessibilida, forma a complementar As salas ou AEE suplementar são constituídas a escolarização por recursos dos pedagógicos estudantes e com acessibilida, ficiência, ou forma com As salas AEE são constituídas por recursos pedagógicos e acessibilida, transtornos a complementar forma globais a complementar ou suplementar senvolvimento, ou suplementar a escolarização ou a com escolarização altas dos habilidas/superdotação, estudantes dos estudantes com com ficiência, ficiência, matriculados ou com nas transtornos classes ou com globais comuns transtornos do senvolvimento, globais ensino regular. senvolvimento, ou Esse com serviço altas ou com habilidas/superdotação, é altas realizado habilidas/superdotação, individualmente, matriculados ou em matriculados nas classes comuns do ensino regular. Esse serviço é realizado individualmente, pequenos nas classes ou em grupos, pequenos comuns em grupos, do turno ensino em contrário turno regular. contrário ao Esse da ao escolarização serviço da escolarização é realizado e e em em sala individualmente, sala aula aula comum, comum, ou em e apresentou pequenos e apresentou grupos, um crescimento um em crescimento turno contrário 39,2% 39,2% ao 2011 da 2011 a escolarização a e em sala aula comum, e apresentou um crescimento 39,2% 2011 a Gráfico 3 Percentual pendências aquadas nas escolas da re estadual a alunos com Gráfico 3 Percentual ficiência pendências ou mobilida aquadas reduzida, nas escolas 2013 da Paraná re estadual a alunos com ficiência ou mobilida reduzida, 2013 Paraná Sala recursos multifuncionais - AEE Sala recursos multifuncionais - AEE 48,3% 48,3% Dependências e vias aquadas a alunos Dependências com e vias ficiência aquadas a alunos com ficiência 31,9% 31,9% Banheiros aquados a alunos com Banheiros aquados ficiênciaa alunos com ficiência 43,6% 43,6% 4. Equipamentos existentes nas escolas Se o conhecimento científico e as novas 4. Equipamentos existentes nas escolas Se o conhecimento científico e as novas tecnologias constituem-se, cada vez mais, condição para que a pessoa saiba se posicionar frente 6

7 4. Equipamentos existentes nas escolas Se o conhecimento científico e as novas tecnologias constituem-se, cada vez mais, condição para que a pessoa saiba se posicionar frente a processos e inovações que a afetam, como afirmam as Diretrizes Curriculares estejam supridas infraestrutura tecnológica para o apoio pedagógico nas atividas escolares Nacionais Gerais para a Educação Básica (BRASIL, 2013, p.25), então é terminante que e para as o escolas enriquecimento estejam supridas aprendizagens. infraestrutura Na tabela tecnológica 5 são scritos para o os apoio equipamentos pedagógico que nas além possibilitar atividas a escolares interativida e para virtual, o enriquecimento vem garantir aprendizagens. acesso dos Na estudantes tabela 5 são à biblioteca, scritos ao os equipamentos que além possibilitar a interativida virtual, vem garantir acesso dos rádio, estudantes à televisão. à biblioteca, ao rádio, à televisão. Tabela 5 Equipamentos existentes nas escolas da re estadual, Paraná Equipamentos eletrônicos Antena parabólica Aparelho som Aparelho televisão Computadores Copiadora DVD Fax Impressora Máquina fotográfica/filmadora Projetor multimídia (Datashow) Retroprojetor ( - ) Informação não coletada pelo Censo Escolar em 2011 Consira-se que todos os equipamentos listados contribuem com maior ou menor intensida Consira-se para o enriquecimento todos os equipamentos aprendizagens. listados contribuem Cabe stacar com maior aqui ou a menor inversão no intensida para o enriquecimento aprendizagens. Cabe stacar aqui, a inversão no quantitativo datashow e retroprojetor, vido ao processo obsolescência sofrido com o quantitativo datashow e retroprojetor, vido ao processo obsolescência sofrido com tempo o (Gráfico tempo (Gráfico 4). 4). Questionado Questionado sobre sobre os os equipamentos computadores, datashow, datashow, aparelho aparelho televisão televisão e DVD, e constatou-se DVD, constatou-se sua existência sua existência em em escolas, e apenas uma uma das das escolas escolas da re da não re não apresenta nenhum dos equipamentos enumerados. apresenta nenhum dos equipamentos enumerados. 7

8 Gráfico 4 Percentual equipamentos eletrônicos nas escolas da re estadual, 2013 Paraná Retroprojetor 76,8% Projetor Multimídia (Datashow) Máquina Fotográfica/Filmadora 86,9% 84,2% Impressora 98,6% Fax 79,7% DVD 97,6% Copiadora 57,3% Computadores Aparelho televisão 98,9% 99,1% Aparelho Som 89,9% Antena parabólica 80,2% 5. Computadores 5. e acesso e acesso à internet à Quanto à à presença computadores nas escolas, nas os escolas, dados os dados coletados coletados pelo pelo Censo Censo Escolar Escolar diferenciam diferenciam computadores computadores para para uso uso administrativo computadores para uso dos alunos (Tabela 6). Esta informação, no administrativo entanto, não computadores é sagregada para quanto uso ao dos acesso alunos à internet, (Tabela 6). ou Esta internet informação, banda larga. no entanto, não é sagregada quanto ao acesso à internet, ou internet banda larga. Tabela 6 Computadores e acesso à internet nas escolas da re estadual, Paraná Computadores e Internet Tabela 6 Computadores e acesso à internet nas escolas da re estadual, Paraná Acesso à Internet Computadores e Internet Computadores para uso administrativo Acesso Computadores à Internet para uso dos alunos Computadores Internet banda para larga uso administrativo Computadores Fonte: Seed/Su/Diplan para uso Coornação dos alunos Informações Educacionais Internet banda larga Se por um lado os dados monstram pouca variação no quantitativo computadores e

9 Se por um lado os dados monstram pouca variação no quantitativo computadores e acesso à internet durante o período 2011 a 2013, por outro lado inferem que escolas possuem computadores para uso aluno com acesso à internet, possibilitando a interação virtual a aproximadamente 1,13 milhão alunos. Gráfico 5 Percentual escolas com computadores e acesso à internet, 2013 Paraná Internet banda larga 76,7% Computadores para uso dos alunos 95,4% Computadores para uso administrativo 98,9% Acesso à Internet 98,2% Consirações Consirações Os Os dados estatísticos pesquisados e ora e ora divulgados divulgados inferem inferem uma uma avaliação positiva sobre a infraestrutura e os equipamentos das escolas da re estadual avaliação paranaense. positiva Outras sobre melhorias a infraestrutura serão terminadas e os equipamentos pela aprovação das escolas do Plano da Nacional re estadual paranaense. Educação Outras (PNE), melhorias que entre as serão estratégias terminadas para o Ensino pela Fundamental aprovação e Ensino do Plano Médio Nacional prevê Educação a universalização (PNE), que entre do acesso as estratégias à internet para banda o larga; Ensino o aprofundamento Fundamental e Ensino do programa Médio prevê a acessibilida e aquação arquitetônicas das escolas públicas; a informatização da gestão universalização das escolas; do e o provimento acesso à internet equipamentos banda e recursos larga; o tecnológicos aprofundamento digitais para do utilização programa acessibilida pedagógica. e aquação arquitetônicas das escolas públicas; a informatização da gestão das escolas; e o Para provimento pesquisar equipamentos e infraestrutura e recursos específica tecnológicos um digitais município para ou utilização uma escola, acesse o site QEdu, no enreço pedagógica. Para pesquisar equipamentos e infraestrutura específica um município ou uma escola, acesse o site QEdu, no enreço 9

10 Referências consultadas: BRASIL. Censo Escolar da educação Básica Carno Instruções. Brasília: Inep/ Mec, Disponível em: < carno_instrucoes/2013/carno_instrucoes_censo_escolar_2013.pdf> Acesso em 27 maio BRASIL. Decreto n ago Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 março Brasília: Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/_ato /2009/creto/d6949.htm> Acesso em 27 maio BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, Disponível em: < docman&task=doc_download&gid=13448&itemid=> Acesso em: 29 maio BRASIL. Projeto Lei. Plano Nacional Educação para o cênio Brasília: Mec, Disponível em < content&id=16478&itemid=1107> Acesso em: 30 maio O Boletim é um material organizado pela Seed/Su/Diplan/Coornação Informações Educacionais. Enreço para contato: 10

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Diretoria de Estatísticas Educacionais RESULTADO DO CENSO DA EDUCAÇÃO BÁSICA 2009 O Censo Escolar, realizado anualmente pelo

Leia mais

II Encontro MPSP/MEC/UNDIME-SP. Material das Palestras

II Encontro MPSP/MEC/UNDIME-SP. Material das Palestras II Encontro MPSP/MEC/UNDIME-SP Material das Palestras II Encontro MPSP e MEC Educação Inclusiva MARCOS LEGAIS CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Art. 208. O dever do Estado com a educação

Leia mais

ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO INDIVIDUAL DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO

ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO INDIVIDUAL DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO INDIVIDUAL DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO 1. DADOS DO ESTAGIÁRIO 1.1 Estagiário (a): 1.2 Habilitação: 1.3 Duração da atividade: Início: Término: 2. IDENTIFICAÇÃO DA

Leia mais

Dossiê Ensino Fundamental no Brasil. Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas

Dossiê Ensino Fundamental no Brasil. Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas Estudo para a construção do Plano Municipal de Educação de Palmas Segundo substitutivo do PNE, apresentado pelo Deputado Angelo Vanhoni, Abril de 2012 Profa. Dra. Rosilene Lagares PPGE/PET PedPalmas Palmas,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Constituição Federal/88 Artigo 208, III - atendimento preferencialmente

Leia mais

4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME

4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME 4º.Fórum Nacional Extraordinário UNDIME Mata de São João Bahia 02 de setembro de 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Diretoria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Inclusão A concepção da inclusão educacional expressa o conceito

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Especial

Ministério da Educação Secretaria de Educação Especial Ministério da Educação Secretaria de Educação Especial DIRETRIZES OPERACIONAIS DA EDUCAÇÃO ESPECIAL PARA O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO NA EDUCAÇÃO BÁSICA O Ministério da Educação, por intermédio

Leia mais

LAYOUT DO ARQUIVO DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. EDUCACENSO 2015 versão 3

LAYOUT DO ARQUIVO DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. EDUCACENSO 2015 versão 3 LAYOUT DO ARQUIVO DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO EDUCACENSO 2015 versão 3 Coordenação Geral do Censo Escolar (CGCE) Diretoria de Estatísticas Educacionais (Deed) Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Leia mais

NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Especialização Modalidade: A distância

NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Especialização Modalidade: A distância NOME DO CURSO: Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Especialização Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino a que se destina Nível

Leia mais

Sistema de Monitoramento da Educação

Sistema de Monitoramento da Educação IPP Sistema de Monitoramento da Educação Instituto Pereira Passos Sergio Guimarães Ferreira Hotel Marriott, Rio, 2013 Instituto Pereira Passos IPP Rio Produtos IPP Monitoramento Secretaria Municipal de

Leia mais

Assunto: Orientações para a Organização de Centros de Atendimento Educacional Especializado

Assunto: Orientações para a Organização de Centros de Atendimento Educacional Especializado Ministério da Educação Secretaria de Educação Especial Esplanada dos Ministérios, Bloco L 6º andar - Gabinete -CEP: 70047-900 Fone: (61) 2022 7635 FAX: (61) 2022 7667 NOTA TÉCNICA SEESP/GAB/Nº 9/2010 Data:

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE MODALIDADES E TEMÁTICAS

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE MODALIDADES E TEMÁTICAS SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE MODALIDADES E TEMÁTICAS ESPECIAIS DE ENSINO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL A Política

Leia mais

METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL METAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Meta 01. Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de 04 a 5 anos de idade e ampliar, a oferta de educação infantil em creches de forma a atender a 50% da população

Leia mais

Infraestrutura e Acessibilidade. Relatório de Atividades 2011

Infraestrutura e Acessibilidade. Relatório de Atividades 2011 Infraestrutura e Acessibilidade Relatório de Atividades 2011 3.1 Infraestrutura 3.1.1 - Área de s de Ensino - 2011 Código do Curso no SIE Nome do Capacidade Sigla m² Local- Prédio No. de estações Possui

Leia mais

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS Plano Nacional de Educação COORDENAÇÃO GERAL DE INTEGRAÇÃO E ANÁLISE DE INFORMAÇÕES Departamento de Condicionalidades x Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e

Leia mais

Educação Indígena no Paraná 2013. Educação Indígena no Paraná 2013

Educação Indígena no Paraná 2013. Educação Indígena no Paraná 2013 Curitiba Boletim PR, n. Resultados 8, out. 204, do p. Censo -6. Escolar Curitiba, n.8, out. 204, p. - Educação Indígena no Paraná 203 Educação Indígena no Paraná 203 A Educação Indígena é ofertada na rede

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Convenção Sobre os Direitos it das Pessoas com Deficiência(ONU

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO. Secretaria de Educação Especial/ MEC POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AS ALTAS HABILIDADES / SUPERDOTAÇÃO Secretaria de Educação Especial/ MEC Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva Objetivo Orientar os sistemas

Leia mais

As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País

As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País Audiência Pública As potencialidades da Educação a Distância na escolarização e profissionalização da pessoa com deficiência no País Carlos Bielschowsky Secretário de Educação a Distância Dados globais

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO ESCOLAR DOS ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS NA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CÁCERES

EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO ESCOLAR DOS ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS NA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CÁCERES EDUCAÇÃO ESPECIAL: A INCLUSÃO ESCOLAR DOS ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS NA REDE PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CÁCERES Rodrigo Barretto Vila 1 Aline Cezário Coutinho 2 Cristiane Tenuta Cabral

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Estado do Rio Grande do Sul Conselho Municipal de Educação - CME Venâncio Aires Resolução Nº 02, de 14 de julho de 2010. Regulamenta implementação, no Sistema Municipal de Ensino, do disposto na Resolução

Leia mais

Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020

Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020 Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020 Sessão de Debate Regional Sudoeste, 01/07/2011 UTFPR Campus Pato Branco Região: Sudoeste Cidade: Pato Branco Data do debate: 01-07-2011

Leia mais

CENSO ESCOLAR - EDUCACENSO A IMPORTÂNCIA DE ATUALIZAR OS DADOS NO CENSO ESCOLAR

CENSO ESCOLAR - EDUCACENSO A IMPORTÂNCIA DE ATUALIZAR OS DADOS NO CENSO ESCOLAR MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA CENSO ESCOLAR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Macaé Maria Evaristo

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Macaé Maria Evaristo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECADI Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Macaé Maria Evaristo SECADI - DESAFIOS I. Superação do analfabetismo, elevação da escolaridade da população

Leia mais

MEC INEP. Caderno de Instruções 1. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

MEC INEP. Caderno de Instruções 1. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira MEC Ministério da Educação INEP Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Brasília/DF Maio de 2011 Caderno de Instruções 1 Diretoria de Estatísticas Educacionais (Deed) Coordenação

Leia mais

ATENDIMENTO EDUCACIONAL SALAS MULTIFUNCIONAIS

ATENDIMENTO EDUCACIONAL SALAS MULTIFUNCIONAIS ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO -AEE SALAS MULTIFUNCIONAIS LEGISLAÇÃO Considerando o Decreto 6949/2009 que promulga a convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência, assegurando um

Leia mais

Página 1 . NÚCLEO BRINCARTE - RESISTÊNCIA. Diretor: José Rodrigues de Oliveira Filho. Email: brincarter@correio1.vitoria.es.gov.br.

Página 1 . NÚCLEO BRINCARTE - RESISTÊNCIA. Diretor: José Rodrigues de Oliveira Filho. Email: brincarter@correio1.vitoria.es.gov.br. . NÚCLEO BRINCARTE RESISTÊNCIA Diretor: José Rodrigues de Oliveira Filho Email: brincarter@correio1.vitoria.es.gov.br Fundação: 02/2007 Logradouro: Rua São Sebastião, 180 Bairro: Resistência CEP: 29032545

Leia mais

NOTA TÉCNICA SEESP/GAB/Nº 11/2010

NOTA TÉCNICA SEESP/GAB/Nº 11/2010 Ministério da Educação Secretaria de Educação Especial Esplanada dos Ministérios, Bloco L 6º andar - Gabinete -CEP: 70047-900 Fone: (61) 2022 7635 FAX: (61) 2022 7667 NOTA TÉCNICA SEESP/GAB/Nº 11/2010

Leia mais

Censo Escolar INEP. Júlia Pampillon. Abril 2012. Universidade Federal de Juiz de Fora. UFJF (Institute) ECONS - Laboratório de Economia 23/04 1 / 15

Censo Escolar INEP. Júlia Pampillon. Abril 2012. Universidade Federal de Juiz de Fora. UFJF (Institute) ECONS - Laboratório de Economia 23/04 1 / 15 Censo Escolar INEP Júlia Pampillon Universidade Federal de Juiz de Fora Abril 2012 UFJF (Institute) ECONS - Laboratório de Economia 23/04 1 / 15 Introdução O Censo Escolar é um levantamento de dados estatístico-educacionais

Leia mais

Educação Especial. 5. O que é a Sala de Recursos Multifuncionais?

Educação Especial. 5. O que é a Sala de Recursos Multifuncionais? Educação Especial 1. Qual a definição de pessoa com deficiência? De acordo com a ONU, pessoa com deficiência é aquela que tem impedimentos de natureza física, intelectual ou sensorial, os quais, em interação

Leia mais

Rua Alcides Lourenço da Rocha, 167 10ºandar Brooklin 04571-110 São Paulo/SP

Rua Alcides Lourenço da Rocha, 167 10ºandar Brooklin 04571-110 São Paulo/SP PRINCIPAIS RELAÇÕES DE PROGRAMAS FEDERAIS DISPONIBILIZADOS PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC Sobre o material Este material apresenta os programas desenvolvidos especificamente pela Secretaria de Educação

Leia mais

FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2SEM2013 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2SEM2013 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO FACULDADE ANCHIETA DE ENSINO SUPERIOR DO PARANÁ RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2SEM2013 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO Constituída em atendimento à Lei nº 10.861/2004, regulamentada pela Portaria

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 03/2010

TERMO DE REFERÊNCIA 03/2010 TERMO DE REFERÊNCIA 03/2010 PROJETO: OEI/BRA 08/003 Fortalecimento da Capacidade Institucional da Secretaria de Educação Especial SEESP/MEC em Gestão e Avaliação do Programa de Acompanhamento e Monitoramento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO-GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA Orientação para

Leia mais

II - ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE:

II - ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE: EDUCAÇÃO INTEGRAL I - META 6 DO PNE: Oferecer Educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos(as) alunos(as) da Educação Básica. II - ANÁLISE

Leia mais

AS NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS E A INCLUSÃO

AS NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS E A INCLUSÃO AS NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS E A INCLUSÃO Francelina Elena Oliveira Vasconcelos (france.vasconcelos@gmail.com) Rosilda Teixeira de Freitas (rosildafreitas@farrapo.com.br) Resumo Neste trabalho

Leia mais

GICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO

GICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO Campus Curitiba NAPNE UTFPR Núcleo de Atendimento à Pessoas com Necessidades Específicas DOCUMENTOS INTERNACIONAIS

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA ACESSÍVEL

PROGRAMA ESCOLA ACESSÍVEL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Esplanada dos Ministérios, Bloco L, 2º andar sala 200 CEP: 70.047-900 Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Programa e-tec Brasil

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Programa e-tec Brasil MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Programa e-tec Brasil INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE POLO Endereço Rua Joaquim José Terra, 13 Cidade /UF/CEP Alterosa/MG 37.145-000

Leia mais

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO

PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE RIO CLARO LEVANTAMENTO DE DADOS PARA DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR NO MUNICÍPIO 2011 1 Informações Gerais 2 1. Dados gerais do responsável pelas informações. Nome completo

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

1 Projeto Biblioteca Vitrine Perfil de Biblioteca Parceira Nome da Escola Nome da Biblioteca e CRB Endereço com CEP Cidade, UF (DDD) Telefone e E-mail Telefone E-mail Responsável pela biblioteca Horários

Leia mais

NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância

NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino

Leia mais

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA As salas de aula da FACULDADE BARRETOS estão aparelhadas para turmas de até 60 (sessenta) alunos, oferecendo todas as condições necessárias para possibilitar o melhor

Leia mais

METAS E ESTRATÉGIAS. 1.5) Fomentar a formação inicial e continuada de profissionais do magistério para a educação infantil.

METAS E ESTRATÉGIAS. 1.5) Fomentar a formação inicial e continuada de profissionais do magistério para a educação infantil. METAS E ESTRATÉGIAS NACIONAL - Meta 1: universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017

PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017 PLANO DE AÇÃO-DIREÇÃO DO CAMPUS TERESINA ZONA SUL GESTÃO 2013-2017 O ensino, como a justiça, como a administração, prospera e vive muito mais realmente da verdade e da moralidade, com que se pratica do

Leia mais

Política Nacional de Educação Especial, na perspectiva da Educação Inclusiva (2008)

Política Nacional de Educação Especial, na perspectiva da Educação Inclusiva (2008) Política Nacional de Educação Especial, na perspectiva da Educação Inclusiva (2008) Público-alvo da Educação Especial Alunos com: surdez deficiência física, intelectual cegueira, baixa visão, surdocegueira

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Faculdade de Educação/Departamento de Estudos Especializados

Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Faculdade de Educação/Departamento de Estudos Especializados 1 Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Faculdade de Educação/Departamento de Estudos Especializados EDITAL Nº 001/2009 /PR-PPG SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO

Leia mais

O PAPEL DA TECNOLOGIA ASSISTIVA NO ENSINO SUPERIOR: UM OLHAR ÀS POSSIBILIDADES E DIFICULDADES

O PAPEL DA TECNOLOGIA ASSISTIVA NO ENSINO SUPERIOR: UM OLHAR ÀS POSSIBILIDADES E DIFICULDADES O PAPEL DA TECNOLOGIA ASSISTIVA NO ENSINO SUPERIOR: UM OLHAR ÀS POSSIBILIDADES E DIFICULDADES ANDREZA APARECIDA POLIA 1 MARIA DA CONCEIÇÃO NARKHIRA PEREIRA 2 LEILANE BENTO DE ARAÚJO MENESES 3 KARL MARX

Leia mais

Atendimento Educacional Especializado - AEE

Atendimento Educacional Especializado - AEE Atendimento Educacional Especializado - AEE Segundo o texto da Política de Educação Especial, na Perspectiva Inclusiva SEESP/MEC; 01/2008 Educação Especial É uma modalidade de ensino que perpassa todos

Leia mais

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N O, DE 2010. (Do Sr. Eduardo Barbosa) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N O, DE 2010. (Do Sr. Eduardo Barbosa) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N O, DE 2010 (Do Sr. Eduardo Barbosa) Susta a aplicação do 1º do art. 29 da Resolução CNE/CEB nº 4, de 13 de julho de 2010, da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional

Leia mais

ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS

ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS 1. Introdução As instituições porão propor o senvolvimento três cursos formação, na modalida cursos extensão: a) curso formação inicial para os

Leia mais

ESCOLAR II ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE

ESCOLAR II ANÁLISE PRELIMINAR DOS DADOS EDUCACIONAIS DE SERGIPE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO BÁSICA COM ESCOLAR MELHORIA DO FLUXO I - META 7 DO PNE: Fomentar a qualidade da educação básica em todas etapas e modalidades, com melhoria do fluxo escolar e da aprendizagem de modo

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA ACESSÍVEL

PROGRAMA ESCOLA ACESSÍVEL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Esplanada dos Ministérios, Bloco L, 2º andar sala 200 CEP: 70.047-900 Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Leia mais

ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: DA EDUCAÇÃO BÁSICA AO ENSINO SUPERIOR

ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: DA EDUCAÇÃO BÁSICA AO ENSINO SUPERIOR ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO: DA EDUCAÇÃO BÁSICA AO ENSINO SUPERIOR Ana Lucia Lima da Costa Pimenta Monteiro Prefeitura Municipal de Biguaçu anamonteiro1970@hotmail.com INTRODUÇÃO: As políticas

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS

A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS 1 A RELAÇÃO ENTRE A LINGUAGEM EM BLOGS EDUCATIVOS E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM Adriana Ferreira Boeira* PPGEd/UCS RESUMO: Este trabalho apresenta a pesquisa, que está em andamento, que tem como objetivo

Leia mais

QUADRO DE FUNCIONÁRIOS

QUADRO DE FUNCIONÁRIOS NÚCLEO BRINCARTE - SÃO JOSÉ Coordenador: Jairo Peçanha Email: fundacao@ibpc.org.br Fundação: 2010 Logradouro: Rod. Serafim Dezenze, 5005 B Bairro: São Pedro CEP: 29031-800 Telefone: (27) 3233-1585 CORPO

Leia mais

Orientações para preenchimento do Questionário Censo Escolar 2015

Orientações para preenchimento do Questionário Censo Escolar 2015 Orientações para preenchimento do Questionário Censo Escolar 2015 1. Acessar o link: http://www.gdae.sp.gov.br (ACESSAR PELO INTERNET EXPLORER) 2. Clicar no ícone OBTER ACESSO Censo 2015 3. Clicar novamente

Leia mais

XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME

XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME XXV ENCONTRO NACIONAL DA UNCME Os desafios da Educação Infantil nos Planos de Educação Porto de Galinhas/PE Outubro/2015 Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL É direito dos trabalhadores

Leia mais

DOCUMENTO ORIENTADOR PROGRAMA ESCOLA ACESSÍVEL

DOCUMENTO ORIENTADOR PROGRAMA ESCOLA ACESSÍVEL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Esplanada dos Ministérios, Bloco L, 2º andar sala 200 CEP: 70.047-900 Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AEE - ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AEE - ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AEE - ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em AEE - Atendimento Educacional

Leia mais

NEAD/CÂMPUS: : POLO:

NEAD/CÂMPUS: : POLO: ANEXO DA RESOLUÇÃO AD REFERENDUM Nº 015 CONSUPER/2013 ANEXO I INSTRUMENTO DE ANÁLISE E AVALIAÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE POLO EAD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense PRÓ- REITORIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Diretoria de Políticas de Educação Especial

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Diretoria de Políticas de Educação Especial MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Coordenação Geral de Políticas Pedagógicas de Educação Especial

Leia mais

DOCUMENTO ORIENTADOR DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE FLORIANÓPOLIS

DOCUMENTO ORIENTADOR DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE FLORIANÓPOLIS DOCUMENTO ORIENTADOR DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE FLORIANÓPOLIS A Educação Especial da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis/SC visa garantir as condições de o aluno, com deficiência

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTOS ESTÂNCIA BALNEÁRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO. 1 Nome da Unidade: 2 Nome do Diretor: 3 Endereço da Unidade:

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTOS ESTÂNCIA BALNEÁRIA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO. 1 Nome da Unidade: 2 Nome do Diretor: 3 Endereço da Unidade: I - PERFIL E FUNCIONAMENTO DA UNIDADE ESCOLAR 1 Nome da Unidade: 2 Nome do Diretor: 3 Endereço da Unidade: 4 Telefone: E-mail: 5 Localização: ( ) área urbana ( ) área rural ( ) área urbana periférica 6

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 058/2015, DE 01 DE SETEMBRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 058/2015, DE 01 DE SETEMBRO DE 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Conselho Superior Avenida Vicente Simões, 1111 Bairro Nova Pouso Alegre 37550-000 - Pouso Alegre/MG Fone:

Leia mais

Evolução da Educação Especial no Brasil

Evolução da Educação Especial no Brasil Evolução da Educação Especial no Brasil População total: 169.872.856 População com deficiência: 24.6.256 População de a 17 anos com deficiência: 2.85.64 a 4 anos: 37.53 5 a 9 anos: 77.763 1 a 14 anos:

Leia mais

Data: 10/05/2013 Assunto: Orientação à atuação dos Centros de AEE, na perspectiva da educação inclusiva

Data: 10/05/2013 Assunto: Orientação à atuação dos Centros de AEE, na perspectiva da educação inclusiva MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Esplanada dos Ministérios, Bloco L, Anexo I, 4º andar, sala 412

Leia mais

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente p Relatório Consulta Bico do Papagaio Oficinas 279 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Tocantinópolis. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais.

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR. MEC Ministério da Educação Inep Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasília, DF Inep 2014

VERSÃO PRELIMINAR. MEC Ministério da Educação Inep Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasília, DF Inep 2014 MEC Ministério da Educação Inep Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira VERSÃO PRELIMINAR Brasília, DF Inep 2014 Caderno de Instruções 1 Diretoria de Estatísticas Educacionais

Leia mais

Organização do Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais

Organização do Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais Organização do Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais Fonte: MEC/SEE - Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva O que é a Educação

Leia mais

Orientações para informação das turmas do Programa Mais Educação/Ensino Médio Inovador

Orientações para informação das turmas do Programa Mais Educação/Ensino Médio Inovador Orientações para informação das turmas do Programa Mais Educação/Ensino Médio Inovador 1. Introdução O Programa Mais Educação e o Programa Ensino Médio Inovador são estratégias do Ministério da Educação

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR MEC INEP. Caderno de Instruções 1. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

VERSÃO PRELIMINAR MEC INEP. Caderno de Instruções 1. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira MEC Ministério da Educação INEP Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira VERSÃO PRELIMINAR Brasília-DF Inep 2013 Caderno de Instruções 1 Diretoria de Estatísticas Educacionais

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais MEMORIAL DESCRITIVO Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Fevereiro/2007 INTRODUÇÃO O objetivo deste documento é complementar as informações

Leia mais

7. Descrição da infra-estrutura de Informática à disposição dos cursos.

7. Descrição da infra-estrutura de Informática à disposição dos cursos. 7. Descrição da infra-estrutura de Informática à disposição dos cursos. 7.1 Equipamentos O Centro Universitário do Estado do Pará CESUPA dispõe em seu parque computacional de 438 (quatrocentos e trinta

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DA EDUCAÇÃO BÁSICA

CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DA EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADA: Associação Pestalozzi do Ceará EMENTA: Credencia e autoriza o funcionamento da Associação Pestalozzi do Ceará, nesta capital, como Centro de Atendimento Educacional Especializado para complementar

Leia mais

VERSÃO PRELIMINAR CENSO ESCOLAR EDUCACENSO CADERNO DE INSTRUÇÕES 2016

VERSÃO PRELIMINAR CENSO ESCOLAR EDUCACENSO CADERNO DE INSTRUÇÕES 2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA DIRETORIA DE ESTATÍSTICAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO-GERAL DO CENSO ESCOLAR DA EDUCAÇÃO BÁSICA CENSO ESCOLAR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 24/03/2006. Portaria MEC nº 772, publicada no Diário Oficial da União de 24/03/2006. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Junho 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO Pg. 03 2. OBJETO Pg. 03 3. ESCOPO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS Pg. 03 4. DIRETRIZES PARA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2006

RESOLUÇÃO Nº 010/2006 Confere com o original RESOLUÇÃO Nº 010/2006 CRIA o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Educação Ambiental, em nível de Especialização. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

UMA AÇÃO INCLUSIVA FRENTE ÀS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS UTILIZADAS POR PESSOAS CEGAS

UMA AÇÃO INCLUSIVA FRENTE ÀS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS UTILIZADAS POR PESSOAS CEGAS UMA AÇÃO INCLUSIVA FRENTE ÀS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS UTILIZADAS POR PESSOAS CEGAS Carlene da Penha Santos - Graduanda/ UFPB Luzia Domiciano da Silva - Graduanda/ UFPB OBJETIVO Aproximar os alunos ditos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO Resolução/CD/FNDE nº 19, de 21 de maio de 2013. Dispõe sobre a destinação de recursos financeiros, nos moldes

Leia mais

72 / Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva

72 / Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Especialização Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira RESUMO TÉCNICO CENSO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2008 Brasília DF 2009 SUMÁRIO LISTA DE TABELAS... 3 APRESENTAÇÃO...

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A INFRAESTRUTURA ESCOLAR E A INCLUSÃO DE PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS

UM ESTUDO SOBRE A INFRAESTRUTURA ESCOLAR E A INCLUSÃO DE PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS UM ESTUDO SOBRE A INFRAESTRUTURA ESCOLAR E A INCLUSÃO DE PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS Alana da Maia Homrich 1* (ID), Alex Ricardo Schneider (ID), Lucas Antonio Pacheco (ID), Santiago Francisco

Leia mais

Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Objetivo

Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Objetivo Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão SECADI/MEC Objetivo Contribuir para o desenvolvimento inclusivo dos sistemas de ensino, voltado à valorização das diferenças e da

Leia mais

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO INFANTIL

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO INFANTIL SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO INFANTIL Meta 1 (PNE): Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco) anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil

Leia mais

:: Legislação. Unidade: Câmara de Educação Básica. Número: 79/2009 Ano: 2009. Ementa:

:: Legislação. Unidade: Câmara de Educação Básica. Número: 79/2009 Ano: 2009. Ementa: :: Legislação Unidade: Câmara de Básica Número: 79/2009 Ano: 2009 Ementa: Estabelece normas para a Especial, na Perspectiva da Inclusiva para todas as etapas e Modalidades da Básica no Sistema Estadual

Leia mais

METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025

METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025 METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025 3- METAS E ESTRATÉGIAS. META 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco)

Leia mais

Referenciais Estratégicos

Referenciais Estratégicos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Referenciais Estratégicos Coordenação Comissão Central do

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 97/2012. A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná, Aprova:

PROJETO DE LEI Nº 97/2012. A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná, Aprova: PROJETO DE LEI Nº 97/2012 Aprova o Plano Municipal de Educação para o decênio 2012-2021 e dá outras providências. Autor: Prefeito Municipal Mensagem nº 074/2012 A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado

Leia mais

Pearson Education do Brasil. Orientações aos Municípios para Solicitação de. Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais

Pearson Education do Brasil. Orientações aos Municípios para Solicitação de. Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais Pearson Education do Brasil Orientações aos Municípios para Solicitação de Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais Outubro de 2012 Apresentação Este documento oferece orientações para que os gestores

Leia mais

PRÁTICA PEDAGÓGICA NAS SALAS DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS: ENUNCIADOS DE PROFESSORES EM BLOGS

PRÁTICA PEDAGÓGICA NAS SALAS DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS: ENUNCIADOS DE PROFESSORES EM BLOGS 962 PRÁTICA PEDAGÓGICA NAS SALAS DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS: ENUNCIADOS DE PROFESSORES EM BLOGS Gabriela Alias Rios PPGEEs, UFSCar, bihalias@gmail.com Enicéia Gonçalves Mendes PPGEEs, UFSCar, egmendes@ufscar.br

Leia mais

Data: 21 de março de 2013. Assunto: Orientação aos Sistemas de Ensino para a implementação da Lei nº 12.764/2012

Data: 21 de março de 2013. Assunto: Orientação aos Sistemas de Ensino para a implementação da Lei nº 12.764/2012 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Diretoria de Políticas de Educação Especial Esplanada dos Ministérios, Bloco L, Anexo I, 4º andar, sala 412

Leia mais

Atendimento Educacional Especializado

Atendimento Educacional Especializado Atendimento Educacional Especializado Do preferencial ao necessário Meire Cavalcante Insira aqui o seu nome Deficiência... EXCLUSÃO NÃO HUMANIDADE SEGREGAÇÃO INTEGRAÇÃO INCLUSÃO Concepções... Segregação

Leia mais

Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020

Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020 Fórum Estadual de Educação PR Plano Nacional de Educação PNE 2011/2020 Sessão de Debate Regional Sudoeste, 01/07/2011 UTFPR Campus Pato Branco Região: Sudoeste Cidade: Pato Branco Data do debate: 01-07-

Leia mais

Resolução nº 30/CONSUP/IFRO, de 03 de outubro de 2011.

Resolução nº 30/CONSUP/IFRO, de 03 de outubro de 2011. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA CONSELHO SUPERIOR Resolução nº 30/CONSUP/IFRO, de 03 de outubro

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 02/2010

TERMO DE REFERÊNCIA 02/2010 TERMO DE REFERÊNCIA 02/2010 PROJETO: OEI/BRA 08/003 Fortalecimento da Capacidade Institucional da Secretaria de Educação Especial SEESP/MEC em Gestão e Avaliação do Programa de Acompanhamento e Monitoramento

Leia mais