Prezado Acadêmico, Manual Acadêmico. Universidade Norte do Paraná

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prezado Acadêmico, Manual Acadêmico. Universidade Norte do Paraná"

Transcrição

1 Prezado Acadêmico, O ensino e a pesquisa aliados à qualidade fazem da - UNOPAR um referencial na produção do conhecimento. A excelência acadêmica proporciona a valorização do aluno, especializando profi ssionais éticos, competentes e engajados nas constantes transformações da sociedade e do mundo globalizado. Os cursos de pós-graduação da Unopar são focados no avanço do conhecimento e nas necessidades do mercado de trabalho, envolvendo programas e atividades de ensino, incentivando a pesquisa e a implementação de ações que enfatizam o comprometimento e a responsabilidade social da Universidade. Este manual foi elaborado especialmente para você, aluno de pós-graduação lato sensu ofertado pelo Sistema de Ensino Presencial Conectado - SEPC/EaD da Unopar. Seu objetivo é muito mais do que informar procedimentos acadêmicos, queremos que o mesmo funcione como meio de interação entre você e os órgãos administrativos da Instituição. Vale reiterar que é o trabalho coletivo que dá sentido às várias ações dentro da Universidade, por isso, você aluno, em constante interação com professores, coordenadores de cursos e demais dirigentes acadêmicos, é fundamental neste processo. Entendemos que a pós-graduação constitui-se uma fase importante no processo educacional formativo, com contribuição efetiva ao desenvolvimento de conhecimentos científi cos e tecnológicos. Seja bem-vindo à Unopar! UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ Profa. Wilma Jandre Melo Reitora 3

2 Índice 1. NATUREZA DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU OBJETIVOS SISTEMA ACADÊMICO Organização do Período Letivo do Curso Formas de Ingresso Inscrição ao Curso Processo Seletivo Matrícula Aluno Especial Cancelamento de Matrícula Rematrícula Aproveitamento de Estudos Duração do Curso Sistema de Avaliação Sistema de Aprovação Aprovação Provas ª Chamada de Provas Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso Prazos para Entrega de Trabalhos Aprovação no Trabalho de Conclusão de Curso Conclusão de Curso Expedição de Certificado de Conclusão de Curso PROCEDIMENTOS ACADÊMICOS Matrícula Periodicidade do curso Atualização de Dados Pessoais Documentação Escolar Biblioteca Processo de Vista e Revisão de Provas Tratamento Excepcional Operacionalização do Tratamento Excepcional Disciplinas Especiais Impossibilidade de Tratamento Excepcional ATENDIMENTO AO DISCENTE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Normas Regimentais Outras Atividades Acadêmicas SISTEMA ADMINISTRATIVO Contrato de Prestação de Serviços Educacionais Pagamento de Mensalidade Concessão de Descontos

3 1. NATUREZA DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Os cursos de pós-graduação lato sensu, ministrados pelo Sistema de Ensino Presencial Conectado, modalidade a distância - SEPC/EaD, são ofertados para a atualização e a qualificação de portadores de diploma de curso superior nas mais diversificadas áreas de formação. Os cursos de pós-graduação lato sensu, modalidade a distância, são ofertados nos níves de Especialização e MBA - Master Business Administration, para a qualificação docente, tendo em vista o magistério, ou para a preparação de especialistas em setores específicos de atividades acadêmicas ou profissionais. A oferta dos cursos de pós-graduação lato sensu obedece às disposições contidas na Resolução CNE/CES nº 01/2007, do Conselho Nacional de Educação. 2. OBJETIVOS Os cursos de pós-graduação lato sensu, modalidade a distância - EaD, têm como objetivos: I. desenvolver recursos humanos para atuar no ensino e que atendam as demandas do perfil profissional exigido pela comunidade; e II. atualizar e aprofundar os conhecimentos dos profissionais de nível superior, permitindo-lhes alcançar elevado padrão de competência e formação especializada necessários ao desempenho das funções. 3. SISTEMA ACADÊMICO 3.1. Organização do Período Letivo do Curso O período letivo do curso de pós-graduação lato sensu EaD tem calendário específico, conforme projeto pedagógico do curso. Os módulos ou disciplinas, avaliações, outras atividades e trabalho de conclusão de curso devem ser encerrados até o último dia estabelecido no calendário do curso Formas de Ingresso Inscrição ao Curso Os cursos de pós-graduação lato sensu EaD são abertos a portadores de diploma de curso superior, formados por instituições nacionais reconhecidas na forma da lei ou instituições estrangeiras, desde que os diplomas emitidos por estas tenham validade legal no Brasil. Os requisitos para inscrição em cursos de pós-graduação lato sensu são estabelecidos nos projetos específicos e constam das informações contidas nas páginas dos respectivos cursos na Internet Processo Seletivo A seleção de candidatos aos cursos de pós-graduação lato sensu EaD, quando for necessária, fica a cargo do coordenador do curso, sob a supervisão da Coordenadoria de Pós-Graduação Lato Sensu EaD, devendo ser realizada de acordo com os critérios especificados nos respectivos projetos pedagógicos. 5

4 Matrícula Tem direito à matrícula nos cursos de pós-graduação lato sensu EaD os candidatos inscritos que forem aprovados e classifi cados em processo de seleção, quando houver. A matrícula é obrigatória e a não efetivação da mesma dentro do prazo estabelecido pela Coordenadoria de Pós-Graduação Lato Sensu EaD implica na perda de vaga no curso. O ingresso nos cursos de pós-graduação lato sensu ofertados na modalidade a distância ocorre a cada disciplina, sendo permitida a matrícula em diferentes períodos, de acordo com o calendário de oferta respectivo. Os alunos matriculados são classifi cados nas seguintes categorias: I. aluno regular: portador de diploma de curso superior aprovado no exame de seleção, quando houver, matriculado em curso de pós-graduação lato sensu, em obediência a todos os requisitos necessários à obtenção dos certifi cados correspondentes; e II. aluno especial: portador de diploma de curso superior, que manifeste interesse em cursar módulos ou disciplinas específi cas Aluno Especial É admitido, na condição de aluno especial, portador de diploma de curso superior. As exigências para inscrição como aluno especial, junto aos cursos de pós-graduação lato sensu EaD, no que se refere à documentação a ser apresentada no ato respectivo e cumprimento de calendário, constarão em edital disponível na página da internet específi ca do curso. O aluno especial está sujeito às mesmas normas acadêmicas aplicáveis aos alunos regulares da Instituição Cancelamento de Matrícula O aluno que não desejar continuar o curso pode solicitar junto ao Coordenador do Polo de Apoio Presencial, a qualquer tempo, o cancelamento de sua matrícula, justifi cando o motivo, por meio de requerimento endereçado à Coordenadoria do Curso e à Coordenadoria de Pós-Graduação Lato Sensu EaD, mediante comprovação de pagamento previsto contratualmente, proporcional à carga horária cursada até a data do pedido de cancelamento Rematrícula O aluno não concluinte de curso de pós-graduação lato sensu EaD, que desejar o reingresso no mesmo, deve submeter-se à nova inscrição, quando de sua reoferta pela Universidade, nas seguintes condições: I. se o curso não for reofertado, o interessado pode requerer declaração de conclusão de módulos ou disciplinas cursadas; II. para reingresso no curso o aluno deve submeter-se a processo seletivo, se houver; III. se o reingresso no curso for deferido, o aluno deve ser considerado como ingressante, devendo cumprir todas as exigências a que estão sujeitos os demais alunos, inclusive as fi nanceiras, conforme cálculos proporcionais efetuados, por intermédio da Coordenadoria de Pós-Graduação Lato Sensu EaD; 6

5 IV. não havendo alteração na estrutura curricular do curso de pós-graduação lato sensu EaD, o aluno que queira reingressar para concluí-lo pode requerer a sua matrícula, com o pedido de aproveitamento dos módulos ou disciplinas concluídos; e V. mediante análise do Colegiado dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu EaD, é possível aceitar a matrícula para o reigresso de alunos que, para integralizar o currículo do curso, necessitem apenas cumprir o TCC ou Monografi a e/ou o limite de até 2(duas) disciplinas, fi cando condicionada a oferta regular pela Instituição Aproveitamento de Estudos O aluno regularmente matriculado pode requerer aproveitamento de estudos realizados em outros cursos da Unopar ou em outras instituições de ensino, relativamente a, no máximo, 50% (cinquenta por cento) dos módulos ou disciplinas exigidos, mediante critérios estabelecidos pela coordenação do curso respectivo, com as seguintes especifi cações: I. o aproveitamento deve ser requerido no período de matrícula; II. ao requerimento solicitando o aproveitamento de estudos o aluno deve anexar o histórico escolar e programas dos módulos ou disciplinas da instituição de origem ou da própria Unopar, quando for o caso; III. a equivalência de módulos ou disciplinas, entre as da instituição de origem e as da Unopar ou entre cursos da própria instituição, é estabelecida considerando-se a identidade de, no mínimo, 80% (oitenta por cento) para a carga horária e 75% (setenta e cinco por cento) para os conteúdos programáticos; e V. o aproveitamento de módulos ou disciplinas somente pode ser registrado após o deferimento do coordenador do curso Duração do Curso A duração do curso de pós-graduação lato sensu EaD deve obedecer aos critérios estabelecidos pelo Conselho Nacional de Educação e às normas aprovadas pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE e Conselho Universitário - CONSUN da Unopar. A duração mínima de cada curso é de 360 (trezentos e sessenta) horas. Nessas horas, não são computados os tempos de: I. estudo individual ou em grupo, sem assistência de docente; e II. monografi a ou trabalho de conclusão de curso obrigatórios. Os cursos lato sensu EaD, destinados à qualificação de docentes para o magistério devem contemplar módulos ou disciplinas de formação didático-pedagógica, devendo o restante ser dedicado ao conteúdo, específico do curso. A carga horária de cada módulo ou disciplina é cumprida mediante atividades no Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA, provas presenciais, trabalhos específi cos e outras atividades, conforme disposto no projeto pedagógico do curso. 7

6 3.7. Sistema de Avaliação A avaliação da aprendizagem nos módulos ou disciplinas é feita por meio de provas presenciais, interdisciplinares, realizadas no polo de apoio presencial, e através de atividades web realizadas no Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA, conforme programação estabelecida em cronograma elaborado pela coordenação de curso respectiva. A verifi cação do rendimento do aluno nos cursos ofertados na modalidade a distância é realizada mediante os critérios baseados em uma estrutura de percentuais dos objetivos e metas alcançados em cada módulo, traduzidos nos seguintes conceitos: a) EX Excelente: entre 90% e 100%; b) MB Muito Bom: entre 80% e 89%; c) B Bom: entre 70% e 79%; e d) I Insufi ciente: entre 0% até 69% Sistema de Aprovação Res. CONSUN nº 049/ Aprovação O requisito mínimo para aprovação nos cursos lato sensu EaD em cada módulo, disciplina ou atividade exigidos na matriz curricular é conceito igual ou superior a B - Bom. A frequência às teleaulas ou outras atividades didáticas ofi cializadas e programadas constitui aspecto obrigatório na verifi cação do rendimento escolar. Na modalidade a distância, o aluno deve cumprir 75% (setenta e cinco por cento) das teleaulas e das aulas-atividades. Para aprovação o aluno deve, além de cumprir as exigências de frequência e rendimento escolar nos módulos ou disciplinas, obter conceito mínimo B - Bom no Trabalho de Conclusão de Curso. A nota fi nal da monografi a do aluno é a média aritmética entre a nota da avaliação da monografi a feita pelo professor orientador designado pela coordenação do curso e a nota da defesa da monografi a. A defesa presencial da monografi a é obrigatória, segundo a Resolução CNE/CES nº 001/07. Na modalidade a distância a prova presencial possui peso 6 (seis) e as atividades web possuem peso 4 (quatro), atendendo a legislação em vigor Provas As provas referentes aos módulos/disciplinas são realizadas presencialmente, conforme calendário divulgado pela coordenação do curso. A prova interdisciplinar é composta por, no mínimo, 20(vinte) questões objetivas e é aplicada no polo de apoio presencial, conforme data constante do cronograma do curso, devendo ser prevista pelo menos 3(três) provas interdisciplinares para cada conjunto de 15(quinze) disciplinas. É prevista prova presencial de recuperação quando o aluno obtiver conceito inferior ao conceito mínimo exigido (B), a ser realizada conforme data estabelecida pela coordenação de curso. 8

7 ª Chamada de Provas É permitida a realização de provas em 2ª chamada, observando-se o seguinte: I. apresentação de requerimento formalizado pelo aluno(a) ou seu representante legal, no prazo de 3 (três) dias úteis, a contar da data da realização da atividade em questão; e II. respeito ao calendário do curso para realização da 2ª chamada. Não é concedida nova oportunidade de realização de provas ao aluno que não comparecer à 2ª chamada de prova devidamente agendada Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Os Trabalhos de Conclusão de Curso, na forma de monografi a, devem observar as normas padrão, especifi cadas conforme estabelecido no projeto do curso. O Trabalho de Conclusão de Curso deve focalizar um tema ligado aos conteúdos do curso, em consonância com os objetivos do mesmo e, preferencialmente, em concordância com as linhas de pesquisa da Unopar. O TCC deve ser individual, de caráter científi co, artístico, prático ou experimental, conforme previsto no projeto pedagógico do curso Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso O aluno conta com a orientação de um docente e com o acompanhamento tutorial para a realização de seu TCC. O TCC deve ser entregue via Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA, conforme prazo indicado pela coordenação do curso, observando o limite de 30(trinta) dias após o término da última disciplina, sendo obrigatória sua apresentação perante banca examinadora, de forma presencial Prazos para Entrega de Trabalhos Conforme orientação constante dos projetos pedagógicos e calendários de atividades dos cursos o aluno deve obedecer aos prazos estabelecidos para entrega de: I. Atividades web previstas no Ambiente Virtual de Aprendizagem de módulos ou disciplinas, de acordo com a determinação do professor responsável pelos mesmos; e II. Trabalho de Conclusão de Curso. O prazo de entrega do Trabalho de Conclusão de Curso pode ser prorrogado por solicitação do aluno, devidamente justifi cada, que tenha cursado todos os módulos ou disciplinas com aproveitamento, mediante aprovação da Coordenação do Curso, conforme as seguintes condições: I. 1ª Prorrogação: solicitação protocolizada no prazo de 5(cinco) dias após o término do curso, conforme o calendário respectivo, com isenção do pagamento de taxa de obrigatoriedade da entrega do trabalho do prazo de 30(trinta) dias, a contar da data do deferimento do pedido; II. 2ª Prorrogação: solicitação protocolizada em período de 5(cinco) dias após o término do prazo fi nal para entrega do trabalho estabelecido na 1ª prorrogação, devendo pagar a taxa determinada pela Instituição e entregar o trabalho no prazo de 30(trinta) dias, a contar da data do deferimento do pedido; e III. 3ª Prorrogação: solicitação protocolizada em período de 5(cinco) dias após o término do prazo fi nal para entrega do trabalho estabelecido na 2ª prorrogação, devendo pagar taxa determinada pela Instituição e entregar o trabalho no prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data do deferimento do pedido. 9

8 Decorridos os prazos acima, o aluno que ainda não tenha fi nalizado o Trabalho de Conclusão de Curso, pode fazer nova inscrição e matrícula em outra turma, caso haja oferta, após o encerramento da sua turma de origem. Considerando a condição acima citada, a certifi cação do aluno fi ca condicionada à data de término da nova turma. Persistindo a não aprovação, o aluno somente pode requerer uma única vez declaração de disciplinas cursadas com aproveitamento. Na hipótese de reprovação no Trabalho de Conclusão de Curso, é permitido o reingresso do aluno no curso, em nova turma, fi cando o mesmo sujeito às regras estabelecidas pela Instituição Aprovação no Trabalho de Conclusão de Curso É aprovado no Trabalho de Conclusão de Curso, o aluno que o tenha apresentado à banca examinadora, por meio de web conferência, e tenha obtido conceito igual ou superior a B-Bom Conclusão de Curso Cumpridas as demais exigências regimentais, são condições para que o aluno se qualifi que para a obtenção do certifi cado de especialista: I. completar o número de módulos ou disciplinas exigidos pelo curso; II. obter conceito igual ou superior a B-Bom em cada módulo ou disciplina; III. ter a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) em cada módulo/disciplina; e IV. apresentar e ter aprovado o Trabalho de Conclusão de Curso (monografi a) Expedição de Certificado de Conclusão de Curso Para os alunos que cumpriram as exigências de acordo com o previsto no projeto pedagógico do curso de pós-graduação lato sensu EaD, é concedido certifi cado de especialista, mediante solicitação do aluno. Aos alunos que deixarem de cumprir as exigências legais, é concedida declaração das disciplinas ou módulos cursados com aproveitamento, mediante requerimento e pagamento da taxa respectiva, junto ao Polo de Apoio Presencial. 4. PROCEDIMENTOS ACADÊMICOS 4.1. Matrícula A matrícula, ato ofi cial de ingresso no curso e de vinculação à Instituição, realiza-se nos prazos estabelecidos em calendário acadêmico previsto para o curso Periodicidade do curso Os dias e horários das teleaulas e atividades são defi nidos e realizados conforme estabelecido no calendário previsto para o curso. 10

9 As teleaulas são atividades presenciais obrigatórias e acontecem através do Sistema de Ensino Presencial Conectado, modalidade a distância, no polo de apoio presencial em que o aluno está matriculado, conforme calendário previsto para o curso. Os cursos web podem ser realizados pelo ambiente virtual de aprendizagem em qualquer local e horário escolhidos pelo aluno. Estão previstos encontros presenciais para a realização das provas presenciais, conforme cronograma do curso Atualização de Dados Pessoais Qualquer alteração de dados pessoais (nome, estado civil, endereço etc.) deve ser requerida junto a Secretaria Acadêmica Lato Sensu, ao que providenciará as alterações necessárias Documentação Escolar A documentação escolar referente ao curso, excluída a expedição de certifi cado, é emitida no prazo máximo de 10(dez) dias úteis, mediante requerimento protocolizado no Polo de Apoio Presencial, ao aluno que estiver em situação regular com a Instituição. Quanto à expedição de certifi cado, o prazo máximo é 60 (sessenta) dias Biblioteca A modalidade a distância conta com o apoio pedagógico da Biblioteca Digital disponível aos alunos mediante acesso através da área do aluno do Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA Processo de Vista e Revisão de Provas - Res. CONSEPE nº 061/2000 A vista da prova é um direito do aluno e um dever do professor, sendo concedida após a divulgação da avaliação. No prazo de 2 (dois) dias úteis da data fi nal da publicação, o aluno pode requerer revisão, em petição dirigida ao coordenador do curso e protocolizada via Sistema Unopar Tratamento Excepcional Ao aluno que se enquadre nos termos do Decreto-Lei nº 1044/69 pode ser concedida compensação de ausência às aulas, com atribuições de exercícios domiciliares e acompanhamento devido, sempre que compatível com o seu estado de saúde e as possibilidades da Instituição. O aluno deve protocolizar requerimento de tratamento excepcional no prazo de 3 (três) dias úteis, a contar da data que se confi gurou a situação de impossibilidade de frequência as atividades presenciais. O requerimento deve ser instruído por laudo médico, do qual deve constar: I. o período de afastamento necessário para registro, do início e término do tratamento excepcional, pelo controle acadêmico; II. informações sobre as condições intelectuais e emocionais do paciente que o capacitem para a aprendizagem; III. local e data de expedição do documento; e IV. assinatura, identifi cação do nome e inscrição no órgão de credenciamento profi ssional. 11

10 Operacionalização do Tratamento Excepcional O requerimento deve ser analisado pelo coordenador do curso com parecer circunstanciado deferindo ou não a concessão de tratamento excepcional ao aluno. O pedido protocolizado fora de prazo não tem efeito retroativo, sendo a concessão feita a partir da data de protocolo Disciplinas Especiais Não é concedido tratamento excepcional para as disciplinas que exijam atividades não compatíveis com o atendimento domiciliar Impossibilidade de Tratamento Excepcional Na impossibilidade de tratamento excepcional em uma ou mais disciplinas o aluno pode requerer suspensão de matrícula no curso, podendo haver o ingresso na reoferta do mesmo, se houver, ou ingresso em outro curso similar com aproveitamento de módulos ou disciplinas efetivamente cursados. A suspensão de matrícula é concedida mediante requerimento do interessado, acompanhado de laudo médico que o justifi que. O tratamento excepcional de compensação da falta de frequência às aulas não se aplica aos requerentes que: I. necessitem de períodos de afastamento inferior a 15 (quinze) dias; II. precisem de períodos de afastamento superior a 30 (trinta) dias para os cursos ofertados em até 12 (doze) meses e de 60 (sessenta) dias para os cursos ofertados em período superior a 12 (doze) meses; e III. cumpram seus cursos em regime de módulos ou disciplinas concentrados. A aluna que se enquadre nos termos da Lei nº 6.202/75, considerando a natureza e o prazo de duração dos cursos de pós-graduação lato sensu EaD, é concedida a suspensão de matrícula, nas seguintes condições: I. a suspensão de matrícula é concedida mediante requerimento da interessada, acompanhado do laudo médico correspondente; II. após o término do período da licença gestante pode haver o ingresso da aluna na reoferta do mesmo curso, se houver, ou ingresso em curso similar com aproveitamento de módulos ou disciplinas efetivamente cursados; e III. no caso de ingresso em curso similar, previsto no inciso anterior, o aproveitamento de módulos ou disciplinas é integral, se houver equivalência de conteúdos. 5. ATENDIMENTO AO DISCENTE Nos cursos ministrados pelo Sistema de Ensino Presencial Conectado, modalidade a distância, o atendimento ao discente funciona no Polo de Apoio Presencial, ou pelo telefone (43) , ou diretamente no do coordenador do curso, sempre que necessário. A protocolização de documentos é realizada via Polo de Apoio Presencial, que posteriormente os encaminha à Unopar. 12

11 6. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES 6.1. Normas Regimentais As Normas Regimentais e as Resoluções do Conselho Universitário e do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, que norteiam o processo acadêmico da Unopar, estão à disposição dos alunos na direção do polo de apoio presencial Outras Atividades Acadêmicas Além das atividades acadêmicas estabelecidas pelo currículo de seu curso, o acadêmico poderá participar de projetos de ensino, projetos de pesquisa e projetos de extensão, utilizando-se das coordenadorias de cursos. 7. SISTEMA ADMINISTRATIVO 7.1. Contrato de Prestação de Serviços Educacionais O Contrato de Prestação de Serviços Educacionais está registrado no cartório de Títulos e Documentos do 1º Ofício de Londrina e encontra-se disponível para consulta no site da Unopar: br/portal/documentos/ Pagamento de Mensalidade Os pagamentos das mensalidades devem ser efetuados até o 6º dia útil de cada mês Concessão de Descontos São concedidos descontos aos alunos matriculados em cursos da Unopar, desde que não ofertados em parceria, que estiverem enquadrados em uma das condições abaixo: I. ex-alunos, graduados pela Unopar e do Grupo Kroton, terão 15% (quinze por cento) de desconto nas suas mensalidades pagas em dia. Esse desconto é concedido mediante requerimento a ser formalizado no polo de apoio presencial, a partir da 2ª mensalidade, ou a partir do mês de solicitação; II. alunos de empresas conveniadas têm descontos nas mensalidades pagas em dia, conforme critérios estabelecidos no próprio convênio, a partir da 2ª mensalidade, devendo o aluno solicitá-lo, por meio de requerimento, junto ao Polo de Apoio Presencial; e III. caso o aluno for funcionário da Unopar e do Grupo Kroton, será concedido desconto de 30% (trinta por cento) nas mensalidades pagas em dia. Os descontos a que se referem os incisos I, II e III não são cumulativos, sendo que no caso do aluno enquadrar-se em ambas as condições estabelecidas, prevalecerá o desconto de maior percentual. 13

12 Anotações 14

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 Da Constituição, Natureza, Finalidade e Objetivos dos Cursos... 3 CAPÍTULO II... 3 Da Implantação dos Cursos...

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Em conformidade com a Resolução CNE/CES n 1, de 08 de Junho de 2007 e o Regimento da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Aprovado pelo Parecer CONSEPE

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, em anexo, o Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu da FAE Centro Universitário.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, em anexo, o Regulamento dos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu da FAE Centro Universitário. RESOLUÇÃO CONSEPE 09/2009 APROVA O REGULAMENTO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FAE CENTRO UNIVERSITÁRIO. O Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso das

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares

REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS ESUDA. Capítulo I Das Disposições Preliminares Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdade de Ciências Humanas ESUDA orientam-se pelas normas especificadas neste Regulamento e estão sujeitos ao

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS - FACTO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS - FACTO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DO TOCANTINS - FACTO COORDENAÇÃO DE PESQUISA, EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO VICE DIRETORIA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Palmas - Tocantins 2011

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Pós-graduação lato sensu da FAZU - Faculdades Associadas de Uberaba, tem por objetivo

Leia mais

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos.

CAPÍTULO I Das definições preliminares, das e dos objetivos. Resolução n.º 03/2010 Regulamenta os Cursos de Pós-Graduação da Faculdade Campo Real. O CONSU Conselho Superior, por meio do Diretor Geral da Faculdade Campo Real, mantida pela UB Campo Real Educacional

Leia mais

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º -O Programa de Pós-Graduação do Centro Universitário de Brasília UniCEUB tem por objetivo a formação profissional em nível de especialização e destina-se a formar especialistas

Leia mais

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DA REGIÃO DOS LAGOS REGULAMENTO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da FERLAGOS orientam-se pelas normas

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 38 de 30/12/2011 - CAS

RESOLUÇÃO N o 38 de 30/12/2011 - CAS RESOLUÇÃO N o 38 de 30/12/2011 - CAS O Conselho Acadêmico Superior (CAS), no uso de suas atribuições conferidas pelo Estatuto da Universidade Positivo (UP), dispõe sobre as normas acadêmicas dos cursos

Leia mais

Homologa adequações no Regulamento do Programa de pós-graduação lato sensu. DA FINALIDADE E OBJETIVOS

Homologa adequações no Regulamento do Programa de pós-graduação lato sensu. DA FINALIDADE E OBJETIVOS Resolução do CS nº 11/2013 Aparecida de Goiânia, 29 de janeiro de 2013. Homologa adequações no Regulamento do Programa de pós-graduação lato sensu. O Presidente Conselho Superior, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE Coordenação de Pós-Graduação, Extensão e Atividade Complementares CEPAC

Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE Coordenação de Pós-Graduação, Extensão e Atividade Complementares CEPAC FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE Coordenação de Pós-Graduação, Extensão e Atividade Complementares CEPAC Regulamento Geral dos Cursos de Pós-Graduação

Leia mais

lato sensu na modalidade de educação a

lato sensu na modalidade de educação a DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 122/2011 Regulamenta os Cursos de Pós-graduação lato sensu na modalidade de educação a distância (EAD) na Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR

PROF. RAIMUNDO NONATO DA COSTA SABÓIA VILARINS Presidente do Conselho Universitário Reitor Pro Tempore da UERR Dispõe sobre a aprovação do Regulamento Geral da Pós Lato Sensu da Universidade Estadual de Roraima. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO E REITOR PRO TEMPORE DA - UERR, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO 1 Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios, na modalidade a distância. O Reitor da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade São Francisco USF, conforme anexo.

R E S O L U Ç Ã O. Fica alterado o Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade São Francisco USF, conforme anexo. RESOLUÇÃO CONSEPE 24/2014 ALTERA O REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE, no uso das atribuições

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE SÃO GOTARDO ltda. Avenida Francisco Resende Filho, 35 - São Gotardo/MG CEP 38800-000

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE SÃO GOTARDO ltda. Avenida Francisco Resende Filho, 35 - São Gotardo/MG CEP 38800-000 PORTARIA Nº 21, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2005 Dispõe sobre a regulamentação dos Programas de Pósgraduação Lato Sensu no âmbito do Centro de Ensino Superior de São Gotardo CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO Nº 62 DE 26 DE SETEMBRO DE 2013 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sua 45ª Reunião Ordinária, realizada no dia 26 de setembro de 2013, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

Formação de Formadores

Formação de Formadores REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: Formação de Formadores São Paulo 2012 1 Sumário Título I Da Constituição do Programa... 03 Capítulo I Dos Fins e Objetivos... 03 Capítulo II

Leia mais

Considerando que a excepcionalidade do regime de oferta gera processos de gestão acadêmica e administrativa distintos da rotina institucional;

Considerando que a excepcionalidade do regime de oferta gera processos de gestão acadêmica e administrativa distintos da rotina institucional; RESOLUÇÃO CONSEPE 22/2014 APROVA O REGULAMENTO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSOS GERENCIAIS, MODALIDADE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD, DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF, PARA TURMAS COM INÍCIO EM

Leia mais

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe

GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO PROPe Sumário Título I Dos Cursos de Pós Graduação e suas finalidades...1 Título II Dos Cursos de Pós Graduação em Sentido Lato...1 Título III Dos Cursos de

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO 1 Anexo I da Resolução do Conselho Superior nº 46/2011, de 13/09/2011. REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REGIMENTO DOS CURSOS

Leia mais

Prezado Acadêmico, Universidade Norte do Paraná. Manual Acadêmico

Prezado Acadêmico, Universidade Norte do Paraná. Manual Acadêmico Prezado Acadêmico, Você optou por uma Instituição de Ensino Superior que, ao longo de quase quatro décadas de muito trabalho, dedicação e experiência em educação, caracteriza-se como centro de reflexão,

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação.

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação. Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação. Resolução nº. 035/12-COPPG Curitiba, 09 de abril de 2012 O CONSELHO PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 19/2014-CONSUNIV Dispõe da aprovação do Regimento Geral de Pós- Graduação Lato Sensu. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE DO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da UNINOVA destinam-se a portadores de diploma de nível superior,

Leia mais

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu

Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu Regulamento da Pós-Graduação Lato Sensu CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os cursos de pós-graduação lato sensu da FACULDADE UNIDA são regidos pela Resolução n. º 01, de 8 de junho de 2007,

Leia mais

CONSIDERANDO a Portaria Nº 080 de 16/12/1998, da CAPES, que dispõe sobre o reconhecimento dos Mestrados Profissionais e dá outras providências;

CONSIDERANDO a Portaria Nº 080 de 16/12/1998, da CAPES, que dispõe sobre o reconhecimento dos Mestrados Profissionais e dá outras providências; RESOLUÇÃO CEPE Nº 012/2007 Aprova a criação e o Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Stricto sensu, Mestrado Profissional. 2192/2007; CONSIDERANDO o contido no processo nº CONSIDERANDO a Portaria Nº

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão de Projetos Sociais, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por meio da

Leia mais

PORTARIA Nº. 14/REITORIA/10, de 5 de julho de 2010 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

PORTARIA Nº. 14/REITORIA/10, de 5 de julho de 2010 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PORTARIA Nº. 14/REITORIA/10, de 5 de julho de 2010 CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Institui e estabelece critérios para o Aproveitamento de Estudos e Verificação de Proficiência para fins de certificação

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão, Auditoria e Licenciamento Ambiental, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo

Leia mais

AVISO Nº 003/2014 RESOLUÇÃO Nº002/2013 CTP-ESMP/PE

AVISO Nº 003/2014 RESOLUÇÃO Nº002/2013 CTP-ESMP/PE AVISO Nº 003/2014 A Diretora da ESMP/PE, Dra. Deluse do Amaral Rolim Florentino, nos termos do Art.8º, VII, da Resolução RES-CSMP-001/00, de 31.03.2000, torna público o Regulamento da terceira turma do

Leia mais

REGULAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO PÓS-GRADUAÇÃO TÍTULO I DAS DIRETRIZES GERAIS PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PARCERIA TECNOLÓGICA COM O COMPLEXO DE ENSINO RENATO SARAIVA (CERS) Art. 1º - Os cursos de Pós - Graduação

Leia mais

3o 4o 5o 6o Art. 8o Art. 9o

3o 4o 5o 6o Art. 8o Art. 9o REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I GENERALIDADES Art. 1 o A Fundação Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Mandaguari FAFIMAN - poderá oferecer cursos de pós-graduação lato

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 242/2006 Regulamenta os Cursos de Pósgraduação lato sensu na Universidade de Taubaté. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade do Processo nº PRPPG-036/2006, aprovou e eu

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADES E OBJETIVOS DOS CURSOS Art. 1. Os Cursos de Pós-Graduação Lato sensu do Instituto Federal de Rondônia

Leia mais

RESOLUÇÃO N.º 150/2010. Art. 1º - Fica aprovado o Regulamento Geral dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Universidade Federal Fluminense

RESOLUÇÃO N.º 150/2010. Art. 1º - Fica aprovado o Regulamento Geral dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Universidade Federal Fluminense MEC - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA RESOLUÇÃO N.º 150/2010 EMENTA: Aprovação do Regulamento Geral dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Universidade Federal Fluminense.

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIVERSIDADE BRAZ CUBAS TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade Braz Cubas oferecidos nas

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 40, DE 20 DE MARÇO DE 2013. O PRESIDENTE DO CONSELHO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO da, no uso de suas atribuições legais, resolve, ad referendum: Art. 1º Aprovar as Normas para Cursos de Pós-Graduação

Leia mais

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO

CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO RESOLUÇÃO CONSU Nº 031 - A/2009, DE 01 DE SETEMBRO DE 2009, A Reitora do Centro Universitário Euro - Americano no, no uso de suas atribuições estatutárias, considerando a necessidade de atualizar as normas

Leia mais

Lato Sensu - Especialização

Lato Sensu - Especialização Regulamento Geral do Núcleo de Pós- Graduação Lato Sensu - Especialização CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu - Especialização da Fundação Educacional de Além

Leia mais

Regulamento do Núcleo de Pós- Graduação Lato Sensu - Especialização

Regulamento do Núcleo de Pós- Graduação Lato Sensu - Especialização Regulamento do Núcleo de Pós- Graduação Lato Sensu - Especialização Juiz de Fora-MG Regulamento do Núcleo de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Os Cursos

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO 1 Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração Pública e Gestão de Cidades, na modalidade a distância. O Reitor da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO Art. 1º O colegiado de curso é órgão consultivo da Coordenação de Curso, destinado a subsidiar a

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ

PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ PÓS-GRADUAÇÃO EAD CNEC - FAQ 1 - Quem pode fazer um curso de Pós-Graduação à distância da CNEC? Os cursos de Pós- Graduação da CNEC EAD podem ser realizados por qualquer pessoa que tenha concluído curso

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Rio de Janeiro, 2003 CAPÍTULO I DOS CURSOS: MODALIDADES E OBJETIVOS Art. 1º. Em conformidade com o Regimento Geral de nos termos da Lei de Diretrizes e Bases da

Leia mais

REGIMENTO INTERNO Ato: Resolução Nº 009/2010- CONSUP

REGIMENTO INTERNO Ato: Resolução Nº 009/2010- CONSUP Pág. 1 de 10 DO PROGRAMA DE PÓS- DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ CAPÍTULO I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS DOS CURSOS Art. 1 o A Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação é o órgão

Leia mais

Diretora Acadêmica: Profª. Me. Otávia Borges Naves de Lira

Diretora Acadêmica: Profª. Me. Otávia Borges Naves de Lira FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP 77.816-540 Fone:

Leia mais

REGULAMENTO UNIFICADO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIÃO SOCIAL CAMILIANA CAPÍTULO I

REGULAMENTO UNIFICADO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIÃO SOCIAL CAMILIANA CAPÍTULO I REGULAMENTO UNIFICADO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA UNIÃO SOCIAL CAMILIANA CAPÍTULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADES E OBJETIVOS DOS CURSOS Art. 1º - Os Cursos de Pós-Graduação Lato

Leia mais

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS A Faculdade Católica Dom Orione, Araguaína TO, torna pública a abertura das inscrições para

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA. Resolução nº 01/2010

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA. Resolução nº 01/2010 CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Resolução nº 01/2010 Regulamenta a pós-graduação lato sensu nas modalidades semipresencial e à distância O Diretor do Centro de Educação

Leia mais

NORMAS DISCIPLINADORAS DA OFERTA DE CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU NO ÂMBITO DA INSTITUIÇÃO. CAPÍTULO I Das disposições preliminares

NORMAS DISCIPLINADORAS DA OFERTA DE CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU NO ÂMBITO DA INSTITUIÇÃO. CAPÍTULO I Das disposições preliminares NORMAS DISCIPLINADORAS DA OFERTA DE CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU NO ÂMBITO DA INSTITUIÇÃO. A FACULDADE ARAGUAIA, no uso de suas atribuições legais resolve: CAPÍTULO I Das disposições preliminares

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 30, DE 28 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre as normas para a pós-graduação na modalidade lato sensu ofertada pela Universidade Federal do Pampa. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 003/2007 CONEPE

RESOLUÇÃO Nº 003/2007 CONEPE RESOLUÇÃO Nº 003/2007 CONEPE Aprova o Regimento dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu da Universidade do Estado de Mato Grosso. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão CONEPE, da Universidade

Leia mais

FACULDADE DIREÇÃO GERAL NORMA 029 1/5

FACULDADE DIREÇÃO GERAL NORMA 029 1/5 1. Dos Requisitos e Documentos para o Ingresso Para ingressar nos cursos de ensino superior o candidato deve ter concluído o Ensino Médio, prestar processo seletivo da IES ou ingressar por uma das formas

Leia mais

Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Extensão

Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Extensão Universidade Federal de São Paulo Pró-Reitoria de Extensão Regimento Interno dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu e Cursos de Aperfeiçoamento [aprovado no COEX extraordinário 27 Jun. 2013] [incorporando

Leia mais

Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu

Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu VICE-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu CAPÍTULO I DA FINALIDADE E DA ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO Art. 1º Os Programas de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000

RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000 RESOLUÇÃO Nº 1 de 03 de Abril de 2000 EMENTA: Estabelece normas para a organização e funcionamento de cursos de especialização (pósgraduação lato sensu) na Universidade. O CONSELHO COORDENADOR DE ENSINO,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO 1972 REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS E OBJETIVOS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º A Pós-Graduação do Centro Universitário de Goiás (UNI-ANHANGÜERA)

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL E MEIO AMBIENTE - UNIARA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: DINÂMICA REGIONAL E ALTERNATIVAS DE SUSTENTABILIDADE. CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO DO PROGRAMA

Leia mais

Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO.

Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO. 1- Objetivos do Programa Artigo 1º - São objetivos do Programa: I - capacitar pessoal em nível de Mestrado Acadêmico,

Leia mais

Perguntas Frequentes Pós-Graduação

Perguntas Frequentes Pós-Graduação 1. Quem pode fazer um curso de a distância da CNEC? Os cursos de da CNEC EAD podem ser realizados por qualquer pessoa que tenha concluído curso superior. Cada um dos cursos da CNEC EAD possui um público-alvo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE QUÍMICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA - PPGEM Regimento Interno do Curso de Mestrado Acadêmico em Engenharia Mecânica do Programa de Pós Graduação em Engenharia Mecânica Este programa de Pós-Graduação

Leia mais

Universidade do Oeste Paulista Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Núcleo de Educação a Distância

Universidade do Oeste Paulista Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Núcleo de Educação a Distância Universidade do Oeste Paulista Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação Núcleo de Educação a Distância Regulamento dos Cursos de Pós-graduação Lato Sensu na Modalidade a Distância Presidente Prudente -

Leia mais

RESOLUÇÃO CAS Nº. 25, DE 6 DE AGOSTO DE 2009.

RESOLUÇÃO CAS Nº. 25, DE 6 DE AGOSTO DE 2009. RESOLUÇÃO CAS Nº. 25, DE 6 DE AGOSTO DE 2009. Regulamenta o processo de dependência e atendimento especial e dá outras providências. O PRESIDENTE DO CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR DO CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Admissão aos Cursos 2. Matrícula Inicial 3. Matrícula em Disciplinas 4. Alteração de Matrícula em Disciplinas 5. Progressão nas Séries 6. Coeficiente de Rendimento

Leia mais

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001

FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 FACULDADE DE CAMPINA GRANDE DO SUL Credenciada pela Portaria MEC nº 381/2001, de 05/03/2001 D.O.U. 06/03/2001 RESOLUÇÃO Nº.06/2008 Dispõe sobre a Normatização do Programa. de Cursos de Pós-Graduação Lato

Leia mais

Regulamento dos Cursos da Diretoria de Educação Continuada

Regulamento dos Cursos da Diretoria de Educação Continuada Regulamento dos Cursos da Diretoria de Educação Continuada Art. 1º Os Cursos ofertados pela Diretoria de Educação Continuada da Universidade Nove de Julho UNINOVE regem-se pela legislação vigente, pelo

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

Portaria nº 69, de 30/06/2005

Portaria nº 69, de 30/06/2005 Câmara dos Deputados Centro de Documentação e Informação - Legislação Informatizada Portaria nº 69, de 30/06/2005 O PRIMEIRO-SECRETÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS, no uso das atribuições que lhe confere o

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENFERMAGEM DO TRABALHO Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B

U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B U N I V E R S I D A D E C A T Ó L I C A D E B R AS Í L I A P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O E P E S Q U I S A P R PG P/ U C B REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE FÍSICA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 - Este REGULAMENTO rege as normas e disciplina, nos planos pedagógico, didático, científico, administrativo, disciplinar

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE MARKETING 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE MARKETING 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE MARKETING 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as normas para inscrição

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

Aprovado no CEP em 13/01/2010, Resolução 02/2010 REGULAMENTO PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Aprovado no CEP em 13/01/2010, Resolução 02/2010 REGULAMENTO PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE 1 Aprovado no CEP em 13/01/2010, Resolução 02/2010 REGULAMENTO PARA OS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PARTE I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DAS MODALIDADES

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Previdenciário, na modalidade à distância. A Reitoria da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por meio da

Leia mais

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016

EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016 EDITAL DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MBA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1º Semestre de 2016 As FACULDADES INTEGRADAS RIO BRANCO, na forma regimental torna público o presente Edital, estabelecendo as

Leia mais

Universidade Positivo Resolução n o 04 de 16/04/2010 Normas Acadêmicas do Stricto Sensu

Universidade Positivo Resolução n o 04 de 16/04/2010 Normas Acadêmicas do Stricto Sensu RESOLUÇÃO N o 04 de 16/04/2010 - CONSEPE Dispõe sobre as normas das atividades acadêmicas dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Positivo. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão,

Leia mais

REGULAMENTO ACADÊMICO DOS CURSOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO DO IFGOIAS

REGULAMENTO ACADÊMICO DOS CURSOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO DO IFGOIAS REGULAMENTO ACADÊMICO DOS CURSOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO SUBSEQUENTE AO ENSINO MÉDIO DO IFGOIAS Goiânia 2010 REGULAMENTO ACADÊMICO DOS CURSOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO Cabedelo - PB Página 1 de 9 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DA PARAÍBA - FESP, PESQUISA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

REGIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Belém-PA 2013 SUMÁRIO TÍTULO I. DA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU... 3 CAPÍTULO I. DO REGULAMENTO, NATUREZA E FINALIDADE DOS CURSOS... 3 CAPÍTULO II. DA CRIAÇÃO E DURAÇÃO

Leia mais

RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA

RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA 1. Como fazer para me inscrever num dos Programas de Pós-graduação Lato Sensu da FADBA? Basta consultar nossa página através do site www.adventista.edu/pos.

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO DA FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UNESP CÂMPUS MARÍLIA Resolução Unesp-95, de 26/10/05 Seção I Dos Objetivos Artigo 1º - O programa

Leia mais

Capítulo I Da Origem. Capítulo II Dos Órgãos Colegiados

Capítulo I Da Origem. Capítulo II Dos Órgãos Colegiados NORMATIZAÇÃO ADMINISTRATIVA, DIDÁTICO-PEDAGÓGICA PARA AS ATIVIDADES DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NOS CURSOS TÉCNICOS NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

Leia mais

UNIGRANRIO Universidade do Grande Rio PROPG Pró-Reitoria de Pós-Graduação Reconhecida pela Portaria 940/94 MEC D.O.U de 17/06/1994

UNIGRANRIO Universidade do Grande Rio PROPG Pró-Reitoria de Pós-Graduação Reconhecida pela Portaria 940/94 MEC D.O.U de 17/06/1994 UNIGRANRIO Universidade do Grande Rio PROPG Pró-Reitoria de Pós-Graduação Reconhecida pela Portaria 940/94 MEC D.O.U de 17/06/1994 REGIMENTO GERAL DA PESQUISA E DO ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DA

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS

1. DOS PRÉ-REQUISITOS Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Processual Civil, na modalidade a distância. A Reitoria da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por meio da

Leia mais

Prezado aluno, 2. Organização pedagógica e sistema de avaliação

Prezado aluno, 2. Organização pedagógica e sistema de avaliação Prezado aluno, É com imensa satisfação que a Universidade Estácio de Sá, em parceria tecnológica com o Complexo de Ensino Renato Saraiva (CERS), apresentam os seus novos cursos de Pós Graduação em Direito,

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PRESENCIAIS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PRESENCIAIS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PRESENCIAIS CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1º. A UNIVERSIDADE PARANAENSE UNIPAR oferece cursos de pós-graduação lato sensu, nas modalidades

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA. Seção I. Dos Objetivos

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA. Seção I. Dos Objetivos REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNESP FFC/MARÍLIA Seção I Dos Objetivos Artigo 1º O Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília será estruturado

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Letras-Espanhol a Distância

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Letras-Espanhol a Distância Edital nº 09, de 24 de setembro de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Letras-Espanhol

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL N o 3.476. Ano XXIII - Estado do Tocantins, sexta-feira, 30 de setembro de 2011

DIÁRIO OFICIAL N o 3.476. Ano XXIII - Estado do Tocantins, sexta-feira, 30 de setembro de 2011 52 REGIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO Lato sensu. Dispõe sobre o Regimento dos Cursos de Pós-Graduação Lato sensu na esfera da Fundação Universidade do Tocantins - Unitins. CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS, DA CONSTITUIÇÃO,

Leia mais

Regulamento Geral de Cursos de Direito do IICS

Regulamento Geral de Cursos de Direito do IICS Regulamento Geral de Cursos de Direito do IICS TÍTULO I - DOS CURSOS E SEUS OBJETIVOS Art. 1º. Os Cursos oferecidos pelo CEU-IICS Escola de Direito são destinados a graduados e estudantes que buscam ampliar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH)

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (PGPE) Coordenação Geral do Programa de Pós-Graduação Lato Sensu (CGPPGL) Edital do processo seletivo referente

Leia mais