Mundo faminto por arroz

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mundo faminto por arroz"

Transcrição

1 DOSSIER Mundo faminto por arroz A Índia suspendeu as suas exportações de arroz, com excepção da variedade basmati, e deu mais um sinal de que a oferta desse cereal começa a ser escassa para a procura que existe a nível mundial. No último ano, o preço desse grão nos mercados internacionais aumentou perto de 70 por cento e em certos países há populações pobres para quem o arroz ameaça tornar-se um produto de luxo. O problema é que não existem grandes alternativas alimentares e já houve casos de revolta nas ruas. A mais grave aconteceu no Haiti e provocou seis mortos. Mas houve também protestos no Egipto, no Paquistão e em El Salvador. É improvável que os preços baixem texto Leonídio Paulo Ferreira* fotos Ana Paula e Lusa FÁTIMA MISSIONÁRIA 16 ANO LIV Junho de 2008

2 Racionamento nos Estados Unidos, o país mais rico do mundo, parece uma ideia absurda, mas foi o que aconteceu em finais de Abril: O Sam s Club, o ramo de Cash & Carry da cadeia de supermercados Wal-Mart, anunciou que iria limitar o número de sacas de arroz de nove quilos que vende a cada cliente. O máximo passou a ser quatro. E se esta medida, apesar de histórica, parece preocupação de ricos num mundo em que quase três mil milhões de pessoas sobrevivem com menos de dois dólares por dia, a verdade é que revela a gravidade da crise do arroz. Uma crise que está relacionada sobretudo com um aumento da procura e com uma incapacidade dos países exportadores em expandirem a sua pro- FÁTIMA MISSIONÁRIA 17 ANO LIV Junho de 2008

3 DOSSIER dução. A FAO, agência da ONU para a agricultura, prevê que o aumento da produção em 2008 não vá além dos 1,8 por cento, claramente insuficiente. O que significa que os preços vão continuar a subir a médio-prazo. Além do desajuste entre oferta e procura, existem também suspeitas de especulação por parte de certos agentes económicos. Outras causas dos elevados preços são o aumento do custo do barril de petróleo (teme- -se o cenário dos 200 dólares!!!) e dos transportes e o desvio do milho, outra importante base da alimentação humana, para a produção de etanol, o que faz com que subam os preços dos restantes cereais. Grave é também a suspensão das exportações (com excepção do basmati) por países como a Muitos erros foram cometidos ao longo de décadas, com subsídios governamentais excessivos aos agricultores europeus e americanos e um desinvestimento na estrutura agrícola de muitos países Cultivador de arroz na Tailândia, maior exportador, seguido do Vietname em termos de volume e valor pobres FÁTIMA MISSIONÁRIA 18 ANO LIV Junho de 2008

4 Índia, pois apenas uma pequena parte da produção global do planeta vai parar aos mercados internacionais. A China, por exemplo, que produz um quarto do arroz mundial e que começou a cultivar a planta há dez mil anos, quase não exporta, pois necessita dele para alimentar o seu povo. Os protestos de Port-au-Prince, capital do Haiti, dirigiram-se contra o Governo, acusado de nada fazer para travar a subida dos preços. A única solução encontrada pelo presidente René Preval foi chamar os grandes revendedores ao seu palácio e pedir- -lhes uma redução da margem de lucro. Em simultâneo, aprovou novos subsídios, que permitem minimizar o impacte do aumento do preço junto da população do mais pobre país do Ou a ciência traz novas soluções para o aumento da capacidade produtiva do planeta ou os hábitos de vida da humanidade terão de ser revistos continente americano. É uma solução difícil de resultar a médio-prazo, tal como é improvável que resulte durante muito tempo o enorme apoio financeiro do governo do Malawi aos seus agricultores (em sementes e fertilizantes) para que aumentem a produção e assim evitem que os preços subam nos mercados desse país africano. Também é ecologicamente arriscada a decisão do Vietname, grande país exportador, de evitar a época de pousio este ano e, em vez de duas colheitas, fazer três para poder abastecer uns carentes clientes internacionais. As soluções para esta crise alimentar (que se reflecte no aumento também do pão e do leite a nível mundial) não são óbvias. Muitos erros foram cometidos ao longo de décadas, com subsídios governamentais excessivos aos agricultores europeus e americanos e um desinvestimento O arroz em números 33 países têm o arroz como alimento base da sua população de pessoas usam-no como alimento essencial 114 países produzem arroz de toneladas cultivadas anualmente 29, toneladas é a quantidade anual disponível nos mercados internacionais 70 por cento foi o aumento do preço no espaço de um ano 26 por cento é a quota de produção da China 91 quilos por ano é o consumo médio de um chinês 546 dólares é o preço por tonelada do arroz tailandês de alta qualidade 1,8 por cento é o aumento mundial da produção previsto para toneladas é a produção portuguesa anual de arroz hectares de arrozais em Portugal 15 quilos de consumo médio anual por português 5 rios com arrozais em Portugal 7 espécies de arroz variedades anos de presença na alimentação humana FÁTIMA MISSIONÁRIA 19 ANO LIV Junho de 2008

5 DOSSIER na estrutura agrícola de muitos países pobres, cujos líderes optaram por comprar alimentos baratos ao exterior. Mas a época dos alimentos baratos, assim por dizer as últimas três décadas, terminou. A Revolução Verde em países como a Índia e a industrialização tecnológica da agricultura americana permitiram o fim das fomes crónicas e uma abundância de alimentos a baixo preço nos mercados internacionais, mas hoje já não bastam. Provavelmente, ou a ciência traz novas soluções para o aumento da capacidade produtiva do planeta ou os hábitos de vida da humanidade terão de ser revistos. Neste último caso, o caminho é exactamente o contrário: chineses e indianos, cada vez mais prósperos, assumem-se como os novos grandes consumidores. Robert Zoelick, o americano que preside ao Banco Mundial, escreveu na revista Time que para dois mil milhões de pessoas no mundo o preço da comida é um desafio diário. E que a cada aumento cerca de cem milhões de pessoas ficam ainda mais mergulhadas na miséria. O resultado, acrescenta, são 3,5 milhões de crianças a morrerem de subnutrição todos os anos. É assustador. E basta pensar que 33 países têm o arroz como alimento essencial da sua população para se ver a dimensão do problema. *jornalista do Diário de Notícias Portugueses líderes europeus no consumo Com um consumo médio anual de 15 quilos, os portugueses são os europeus que mais apreciam o arroz, acompanhamento de uma infinitude de pratos, desde o bitoque ao peixe frito, e ainda base de quase tantos outros, como os célebres arroz de marisco e arroz de cabidela. Mesmo assim, cada português come apenas um sexto da quantidade anual de arroz que cada chinês consome por ano (91 quilos). Os arrozais portugueses estendem- -se por 26 mil hectares. E estão presentes em cinco rios, que são, de Norte O cultivo do arroz em Portugal obrigou a trazer escravos de África, porque mais resistentes ao paludismo para Sul, o Mondego, o Tejo, o Sorraia, o Sado e o Mira. A maior parte da produção (num total de 150 mil toneladas anuais) é do chamado arroz carolino e as associações de produtores afirmam que se os portugueses orientarem as suas preferências de consumo para esta variedade, em vez do agulha ou do basmati, não haverá escassez nos mercados nacionais, mesmo que os preços possam continuar a crescer. A tradição de cultivo do arroz em Portugal é muito antiga e inclusive obrigou nos séculos passados a trazer escravos de África para trabalharem nas plantações, onde as populações locais mostravam grande dificuldade em enfrentar o clima quente e húmido. Esses escravos negros era também considerados mais resistentes ao paludismo, uma doença transmitida pelos mosquitos e que ainda em meados do século XX persistia em algumas zonas do país. Consequência dessa vinda de escravos para os arrozais é a forte presença de genes negros nas populações de vale do Sado, com alguns habitantes a revelarem ainda nos traços físicos a sua ascendência africana. Tradicionalmente, eram chamados pelo povo de pretos do Sado. FÁTIMA MISSIONÁRIA 20 ANO LIV Junho de 2008

6 Quatro explicações para a subida de preço PETRÓLEO Com o barril de petróleo a ser transaccionado a mais de cem dólares (já ultrapassou os 120), os custos de transporte estão a aumentar constantemente há vários meses. Ora, isso afecta todos os bens alimentares que são importados, sobretudo, como é o caso do arroz, quando os grandes países produtores se situam na Ásia, a grande distância dos mercados europeu e americano. BIOCOMBUSTÍVEIS A ameaça de escassez de petróleo tem feito crescer a aposta industrial nas energias alternativas., como é o caso dos biocombustíveis. Mas o valor acrescido que essa aposta trouxe ao milho, o cereal usado pelos Estados Unidos para produzir etanol, provocou também um aumento do preço dos restantes cereais, incluindo o arroz. CHINESES E INDIANOS A crescente prosperidade económica da China e da Índia, países que somam 2,4 mil milhões de pessoas, tem alterado os níveis de consumo das suas populações nas duas últimas décadas. Esse aumento de consumo reflecte-se, na parte alimentar, directamente no arroz, em que a procura está a exceder a oferta, mas também indirectamente nos cereais em geral, pois ao ser consumida igualmente mais carne isso leva a uma necessidade de desviar parte dos cereais para a produção de rações para o gado. ESPECULAÇÃO Suspeita-se que Alguns dos milhares de pessoas que, no Lesoto, dependem da ajuda humanitária vinda do exterior a subida geral dos preços dos bens alimentares esteja a ser aproveitada por certos agentes económicos para aumentarem os seus lucros. Isso faz-se através de uma política concertada de preços entre produtores que seriam em teoria rivais (cartelização) ou através de uma simulação de escassez exagerada. Só a intervenção dos governos pode contrariar estas práticas criminosas. FÁTIMA MISSIONÁRIA 21 ANO LIV Junho de 2008

A crise alimentar. Por Jean-Bernard Célestin

A crise alimentar. Por Jean-Bernard Célestin A crise alimentar Por Jean-Bernard Célestin Na primavera de 2008, o mundo foi confrontado com um flagelo extraordinário sem precedente na história: a fome, tendo como causa uma subida muito acentuada dos

Leia mais

climáticas? Como a África pode adaptar-se às mudanças GREEN WORLD RECYCLING - SÉRIE DE INFO GAIA - No. 1

climáticas? Como a África pode adaptar-se às mudanças GREEN WORLD RECYCLING - SÉRIE DE INFO GAIA - No. 1 Como a África pode adaptar-se às mudanças climáticas? Os Clubes de Agricultores de HPP alcançam dezenas de milhares ensinando sobre práticas agrícolas sustentáveis e rentáveis e de como se adaptar a uma

Leia mais

A expansão dos recursos naturais de Moçambique Quais são os Potenciais Impactos na Competitividade da Agricultura?

A expansão dos recursos naturais de Moçambique Quais são os Potenciais Impactos na Competitividade da Agricultura? A expansão dos recursos naturais de Moçambique Quais são os Potenciais Impactos na Competitividade da Agricultura? Outubro 2014 A agricultura é um importante contribuinte para a economia de Moçambique

Leia mais

Para obter mais informações, entre em contato com: Colleen Parr, pelo telefone (214) 665-1334, ou pelo e-mail colleen.parr@fleishman.

Para obter mais informações, entre em contato com: Colleen Parr, pelo telefone (214) 665-1334, ou pelo e-mail colleen.parr@fleishman. Para obter mais informações, entre em contato com: Colleen Parr, pelo telefone (214) 665-1334, ou pelo e-mail colleen.parr@fleishman.com Começa a segunda onda prevista de crescimento e desenvolvimento

Leia mais

A CRISE DOS ALIMENTOS EM 2007 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O MERCADO INTERNACIONAL WALDÊNIA JANINE FERREIRA SILVA

A CRISE DOS ALIMENTOS EM 2007 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O MERCADO INTERNACIONAL WALDÊNIA JANINE FERREIRA SILVA 1 A CRISE DOS ALIMENTOS EM 2007 E SUAS IMPLICAÇÕES PARA O MERCADO INTERNACIONAL WALDÊNIA JANINE FERREIRA SILVA INTRODUÇÃO As recentes altas dos preços dos alimentos remetem a vários questionamentos de

Leia mais

2005-2015 - A Década da ONU Água para a vida

2005-2015 - A Década da ONU Água para a vida THE GAIA-MOVEMENT TRUST LIVING EARTH GREEN WORLD ACTION O Movimento GAIA Março 2005 THE GAIA-MOVEMENT TRUST LIVING EARTH GREEN WORLD ACTION 2005-2015 - A Década da ONU Água para a vida Água para os Ecosistemas

Leia mais

A importância da cultura do arroz em Portugal e no Mundo

A importância da cultura do arroz em Portugal e no Mundo A importância da cultura do arroz em Portugal e no Mundo Ana Sofia Almeida, INIAV Paula Marques, COTArroz Boas Práticas no Cultivo de Arroz por Alagamento, em Portugal 30 de Maio de 2013 Auditório do Centro

Leia mais

«Rumo a um novo paradigma de segurança alimentar mundial, garante do desenvolvimento individual e colectivo»

«Rumo a um novo paradigma de segurança alimentar mundial, garante do desenvolvimento individual e colectivo» «Rumo a um novo paradigma de segurança alimentar mundial, garante do desenvolvimento individual e colectivo» Benoît Miribel, Presidente da ACF 1 -França PROBLEMÁTICA Nenhum ser humano tem hipóteses de

Leia mais

Economia Internacional

Economia Internacional Economia Internacional A abertura de novos mercados criou condições para que a produção econômica mundial crescesse em mais de 150% desde 1980, com a poluição aumentando no mesmo ritmo. Amplo consenso

Leia mais

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22...

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22... O OS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS DA BIOTECNOLOGIA AGRÍCOLA NO BRASIL L: 1996/97 2011/12 O caso do algodão geneticamente modificado O caso do milho geneticamente modificado O caso da soja tolerante a herbicida

Leia mais

Dossier documentaire

Dossier documentaire DCL PO 06/12 02 Dossier documentaire Page 1 sur 8 DCL PORTUGAIS Diplôme de Compétence en Langue Session du vendredi 1 juin 2012 Dossier documentaire Support de la phase 1 Document 1 Document 2 E mail Carte,

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Requer o envio de Indicação ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, no sentido de implantar um Programa de Redução de Perdas de Produtos Agrícolas. Senhor

Leia mais

Plantações biotecnológicas apresentam notável crescimento de dois algarismos em doze anos MANILA, FILIPINAS

Plantações biotecnológicas apresentam notável crescimento de dois algarismos em doze anos MANILA, FILIPINAS Plantações biotecnológicas apresentam notável crescimento de dois algarismos em doze anos Os benefícios sócio-económicos estão ficar evidentes entre os agricultores com poucos recursos MANILA, FILIPINAS

Leia mais

Alimentos e fome 1. Malthus e a fome eterna

Alimentos e fome 1. Malthus e a fome eterna NOME Nº TURMA Texto para atividade em grupo Grupos 1 e 2. Alimentos e fome 1 Perdemos a batalha para alimentar a humanidade. Ao longo da década de 1970, o mundo viverá a fome em proporções trágicas centenas

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

Agro-Combustíveis e segurança alimentar

Agro-Combustíveis e segurança alimentar Agro-Combustíveis e segurança alimentar Jean Marc von der Weid Novembro/2008 Não há dúvida de que estamos vivendo o início de uma grave crise alimentar mundial. Após décadas de excedentes na produção agrícola

Leia mais

The Plant Cell, Sept. 2011, www.plantcell.org 2011 American Society of Plant Biologists. All rights reserved.

The Plant Cell, Sept. 2011, www.plantcell.org 2011 American Society of Plant Biologists. All rights reserved. The Plant Cell, Sept. 2011, www.plantcell.org 2011 American Society of Plant Biologists. All rights reserved. Porquê estudar plantas? (TTPB1) Guião de Ensino Visão Geral As Plantas fornecem-nos oxigénio,

Leia mais

Sumário executivo. ActionAid Brasil Rua Morais e Vale, 111 5º andar 20021-260 Rio de Janeiro - RJ Brasil

Sumário executivo. ActionAid Brasil Rua Morais e Vale, 111 5º andar 20021-260 Rio de Janeiro - RJ Brasil Sumário executivo Mais de um bilhão de pessoas sofre com as consequências da inanição é mais que a população dos Estados Unidos, Canadá e União Européia juntas. Em julho desse ano, a reunião de cúpula

Leia mais

Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela

Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela 199 Trigo não é somente para alimentar o homem Renato Serena Fontaneli Leo de J.A. Del Duca Aimportância do trigo pode ser aquilatada pela posição ocupada como uma das culturas mais importantes para alimentar

Leia mais

14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS. Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo?

14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS. Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo? 14º CONGRESSO BRASILEIRO DO AGRONEGÓCIO FÓRUM ALIMENTOS Vamos tornar o Brasil o primeiro produtor de Alimentos do Mundo? ALAN BOJANIC Ph.D. REPRESENTANTE DA FAO NO BRASIL ALIMENTAR O MUNDO EM 2050 As novas

Leia mais

A comida entrou na roda financeira

A comida entrou na roda financeira A comida entrou na roda financeira Brasil de Fato - seg, 2011-05-02 15:06 admin Para Walter Belik, especulação e irresponsabilidade dos governos neoliberais levou a crise que ainda deve durar vários anos

Leia mais

A crise dos alimentos foi um alerta para os países, que agora buscam lugares para garantir o fornecimento"

A crise dos alimentos foi um alerta para os países, que agora buscam lugares para garantir o fornecimento Países ricos buscam terras férteis pelo mundo Javier Blas e Andrew England A Arábia Saudita não possui rios ou lagos permanentes. As chuvas são poucas e incertas. Cereais somente podem ser cultivados através

Leia mais

As regiões com maior e menor crescimento previsto para 2050

As regiões com maior e menor crescimento previsto para 2050 Introdução: O aumento da população ficará na história da Humanidade como o facto mais extraordinário do século XX. Há quarenta anos estimava-se a população em cerca de 3000 milhões de pessoas. Daí em diante

Leia mais

NOVIDADES NA IRRIGAÇÃO E FERTIRRIGAÇÃO

NOVIDADES NA IRRIGAÇÃO E FERTIRRIGAÇÃO NOVIDADES NA IRRIGAÇÃO E FERTIRRIGAÇÃO Fredy Moreinos Netafim Brasil Sist. Equips. Irrigação Ltda Rua Salvador Scaglione, 135 14066-446 Ribeirão Preto SP 55 16 2111.8000 netafim@netafim.com.br O Brasil

Leia mais

O desenvolvimento da agricultura periurbana na China Uma nova abordagem em Xiaotangshan, Beijing (1)

O desenvolvimento da agricultura periurbana na China Uma nova abordagem em Xiaotangshan, Beijing (1) O desenvolvimento da agricultura periurbana na China Uma nova abordagem em Xiaotangshan, Beijing (1) Cai Jianming - caijm@igsnrr.ac.cn ou caijianmingiog@263.net Instituto de Ciências Geográficas e Pesquisa

Leia mais

Tendências para o mercado de ovos e outras commodities Lygia Pimentel é médica veterinária e consultora pela Agrifatto

Tendências para o mercado de ovos e outras commodities Lygia Pimentel é médica veterinária e consultora pela Agrifatto Tendências para o mercado de ovos e outras commodities Lygia Pimentel é médica veterinária e consultora pela Agrifatto Para analisar qualquer mercado é importante entender primeiramente o contexto no qual

Leia mais

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil

Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Respostas das questões sobre as regiões do Brasil Região Norte 1. Qual a diferença entre região Norte, Amazônia Legal e Amazônia Internacional? A região Norte é um conjunto de 7 estados e estes estados

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA. Aula 10.2 Conteúdo: Guianas.

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA I APRENDER A APRENDER APRENDER A APRENDER CONTEÚDO E HABILIDADES GEOGRAFIA. Aula 10.2 Conteúdo: Guianas. Aula 10.2 Conteúdo: Guianas. 2 Habilidades: Observar as limitações das Guianas e suas ligações com o Brasil. 3 Colômbia 4 Maior população da América Andina. Possui duas saídas marítimas: Para o Atlântico

Leia mais

ÍNDIA: ECONOMIA EMERGENTE. Prof.º Acácio Martins

ÍNDIA: ECONOMIA EMERGENTE. Prof.º Acácio Martins ÍNDIA: ECONOMIA EMERGENTE Prof.º Acácio Martins Aspectos gerais e físico-naturais 3º maior país da Ásia e 7º maior do mundo; 2ª Maior população do planeta; Áreas montanhosas no extremo norte (Cordilheira

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 Mercado Internacional Em 2007, a produção anual de milho atingiu quase 720 milhões de tonelada (Tabela 1), quando os Estados Unidos,

Leia mais

O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina

O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina Informação 8 de Fevereiro de 2011 Campanha institucional do grupo Portucel Soporcel arranca hoje O papel de Portugal no mundo é mais importante do que imagina Arranca hoje a nova campanha institucional

Leia mais

Aumentar a fonte Diminuir a fonte

Aumentar a fonte Diminuir a fonte 1 de 6 31/01/2014 23:46 Aumentar a fonte Diminuir a fonte SOMOS CINCO - Líderes dos países integrantes dos Brics em reunião na China, em 2011, que marcou a entrada da África do Sul Crédito: Roberto Stuckert

Leia mais

Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 1996/97 a 2010/11

Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 1996/97 a 2010/11 Céleres Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 199/97 a 2010/11 O CASO DO ALGODÃO GENETICAMENTE MODIFICADO O CASO DO MILHO GENETICAMENTE MODIFICADO O CASO DA SOJA TOLERANTE A HERBICIDA

Leia mais

Países Emergentes e Crise Ecológica Global. Escola de Formação da APSR, 29 Março, Pragal Rita Calvário

Países Emergentes e Crise Ecológica Global. Escola de Formação da APSR, 29 Março, Pragal Rita Calvário Países Emergentes e Crise Ecológica Global Escola de Formação da APSR, 29 Março, Pragal Rita Calvário Brasil, Rússia, Índia, China: Grandes países Estratégias de transição para o capitalismo Globalização

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

Dinheiro móvel, informações de mercado e ferramentas para melhorar a segurança alimentar: Perspetivas e desafios em Moçambique

Dinheiro móvel, informações de mercado e ferramentas para melhorar a segurança alimentar: Perspetivas e desafios em Moçambique Dinheiro móvel, informações de mercado e ferramentas para melhorar a segurança alimentar: Perspetivas e desafios em Moçambique Alan de Brauw Divisão de Mercados, Comércio e Instituições Instituto Internacional

Leia mais

GRUPO XI 4 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO XI 4 o BIMESTRE PROVA A A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: MANHÃ Data: 17/11/2010 PROVA GRUPO GRUPO XI 4 o BIMESTRE PROVA

Leia mais

Trabalho de pesquisa: Como se explica a intensificação e diversificação da produção agrícola e exportações no Brasil?

Trabalho de pesquisa: Como se explica a intensificação e diversificação da produção agrícola e exportações no Brasil? O que podem os países africanos aprender com o crescimento e desenvolvimento inclusivo do Brasil? Trabalho de pesquisa: Como se explica a intensificação e diversificação da produção agrícola e exportações

Leia mais

GUIA DE ESTUDOS FAO SEGURANÇA ALIMENTAR AGRICULTURA/2014 DIRETORAS SARAH REBECA NATHÁLIA AGUIAR MARCELA PIRES STEVANOVIC

GUIA DE ESTUDOS FAO SEGURANÇA ALIMENTAR AGRICULTURA/2014 DIRETORAS SARAH REBECA NATHÁLIA AGUIAR MARCELA PIRES STEVANOVIC GUIA DE ESTUDOS FAO SEGURANÇA ALIMENTAR AGRICULTURA/2014 DIRETORAS SARAH REBECA NATHÁLIA AGUIAR MARCELA PIRES STEVANOVIC PROFESSORES REDATORES CLÁUDIO LIMA RIBEIRO JUNIOR VALESCA DE ABREU LAMOUNIER ALMEIDA

Leia mais

Evolução Recente dos Preços dos Alimentos e Combustíveis e suas Implicações

Evolução Recente dos Preços dos Alimentos e Combustíveis e suas Implicações 1 ASSESSORIA EM FINANÇAS PÚBLICAS E ECONOMIA PSDB/ITV NOTA PARA DEBATE INTERNO (não reflete necessariamente a posição das instituições) N : 153/2008 Data: 27.08.08 Versão: 1 Tema: Título: Macroeconomia

Leia mais

AMBIENTE ECONÔMICO GLOBAL MÓDULO 5

AMBIENTE ECONÔMICO GLOBAL MÓDULO 5 AMBIENTE ECONÔMICO GLOBAL MÓDULO 5 Índice 1. A globalização: variáveis relacionadas ao sucesso e ao fracasso do modelo...3 1.1 Obstáculos à globalização... 3 2 1. A GLOBALIZAÇÃO: VARIÁVEIS RELACIONADAS

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

American Way Of Life

American Way Of Life Crise de 1929 Ao final da Primeira Guerra, a indústria dos EUA era responsável por quase 50% da produção mundial. O país criou um novo estilo de vida: o american way of life. Esse estilo de vida caracterizava-se

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

A atividade agrícola e o espaço agrário. Prof. Bruno Batista

A atividade agrícola e o espaço agrário. Prof. Bruno Batista A atividade agrícola e o espaço agrário Prof. Bruno Batista A agropecuária É uma atividade primária; É obtida de forma muito heterogênea no mundo países desenvolvidos com agricultura moderna, e países

Leia mais

Edição 40 (Março/2014)

Edição 40 (Março/2014) Edição 40 (Março/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação oficial acelera por alimentos e transportes (Fonte: Terra) O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março

Leia mais

AGROECOLOGIA E PRODUÇÃO DE FEIJÃO. Agostinho Dirceu Didonet Pesq. Embrapa Arroz e Feijão didonet@cnpaf.embrapa.br

AGROECOLOGIA E PRODUÇÃO DE FEIJÃO. Agostinho Dirceu Didonet Pesq. Embrapa Arroz e Feijão didonet@cnpaf.embrapa.br AGROECOLOGIA E PRODUÇÃO DE FEIJÃO Agostinho Dirceu Didonet Pesq. Embrapa Arroz e Feijão didonet@cnpaf.embrapa.br Feijão no agroecossistema? Sistema de produção para o feijoeiro? Manejo funcional da agrobiodiversidade

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

Marie Curie Vestibulares Lista 4 Geografia Matheus Ronconi AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL

Marie Curie Vestibulares Lista 4 Geografia Matheus Ronconi AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL AGROPECUÁRIA, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA MUNDIAL 1) (UDESC - 2012) São exemplos da indústria de bens de consumo (ou leve): a) Indústria de autopeças e de alumínio. b) Indústria de automóveis

Leia mais

América do Sul. Cerca de 300.000 deles se estabeleceram no seu país desde a fundação do Estado brasileiro em 1822.

América do Sul. Cerca de 300.000 deles se estabeleceram no seu país desde a fundação do Estado brasileiro em 1822. Discurso do Presidente Federal Horst Köhler durante o banquete oferecido por ocasião da visita de Estado do Presidente da República Federativa do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva no dia 3 de dezembro de

Leia mais

SUBSIDIOS PARA COMPREENDER O SIGNIFICADO DA ELEVAÇÃO DOS PREÇOS DOS PRODUTOS AGRICOLAS

SUBSIDIOS PARA COMPREENDER O SIGNIFICADO DA ELEVAÇÃO DOS PREÇOS DOS PRODUTOS AGRICOLAS SUBSIDIOS PARA COMPREENDER O SIGNIFICADO DA ELEVAÇÃO DOS PREÇOS DOS PRODUTOS AGRICOLAS I - SITUAÇÃO E DADOS SÓCIO-ECONÔMICOS: 1. A produção agrícola mundial cresceu em 4% na safra de 2006/07. Foram colhidos

Leia mais

ICC 115-7 COFFEE IN CHINA. 10 agosto 2015 Original: inglês. o café na China.

ICC 115-7 COFFEE IN CHINA. 10 agosto 2015 Original: inglês. o café na China. ICC 115-7 10 agosto 2015 Original: inglês P Conselho Internacional do Café 115. a sessão 28 de setembro 2 de outubro de 2015 Milão, Itália O café na China COFFEE IN CHINA Antecedentes Cumprindo o disposto

Leia mais

ALIMENTARSE LOCALMENTE

ALIMENTARSE LOCALMENTE ALIMENTARSE LOCALMENTE ALIMENTAR-SE LOCALMENTE Que nos alimentamos localmente é relativamente óbvio. E, para a maior parte de nossos alimentos, isso é verdade também. Porém, há algumas tendências que levam

Leia mais

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento AULA 4 FLORESTAS As florestas cobriam metade da superfície da Terra antes dos seres humanos começarem a plantar. Hoje, metade das florestas da época em que recebemos os visitantes do Planeta Uno não existem

Leia mais

A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente

A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente BRICS Monitor A Ameaça Inflacionária no Mundo Emergente Agosto de 2011 Núcleo de Análises de Economia e Política dos Países BRICS BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS BRICS Monitor

Leia mais

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015 TRIGO Período de 02 a 06//205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,56 35,87 36,75 36,96 Semana Atual

Leia mais

Combate a Fome. Acções Defensivas Locais. www.gaia-movement.org THE GAIA-MOVEMENT TRUST LIVING EARTH GREEN WORLD ACTION

Combate a Fome. Acções Defensivas Locais. www.gaia-movement.org THE GAIA-MOVEMENT TRUST LIVING EARTH GREEN WORLD ACTION THE GAIA-MOVEMENT TRUST LIVING EARTH GREEN WORLD ACTION Combate a Fome THE GAIA-MOVEMENT TRUST LIVING EARTH GREEN WORLD ACTION Acções Defensivas Locais www.gaia-movement.org A Fome no Mundo Hoje A Fome

Leia mais

Natureza e Cultura: Contextos e Espaços

Natureza e Cultura: Contextos e Espaços iências Humanas E SUAS T ECC NOLOGIASS Tema Natureza e Cultura: Contextos e Espaços 117 Ficha de Estudo117 Tópico de estudo Impactos Ambientais das Atividades Econômicas e Recursos Energéticos Entendendo

Leia mais

Biocombustível para Desenvolvimento e Auto-Fornecimento de Energia Comunitário Clubes de Produtores Agrícolas de Cabo Delgado, ADPP, Maio 2009

Biocombustível para Desenvolvimento e Auto-Fornecimento de Energia Comunitário Clubes de Produtores Agrícolas de Cabo Delgado, ADPP, Maio 2009 Biocombustível para Desenvolvimento e Auto-Fornecimento de Energia Comunitário Clubes de Produtores Agrícolas de Cabo Delgado, ADPP, Maio 2009 A meta do projecto é de melhorar as condições de vida para

Leia mais

POLÍTICA AGRÍCOLA NOS ESTADOS UNIDOS. A) A democratização da terra ou da propriedade da terra (estrutura fundiária)

POLÍTICA AGRÍCOLA NOS ESTADOS UNIDOS. A) A democratização da terra ou da propriedade da terra (estrutura fundiária) Espaço Agrário 1 POLÍTICA AGRÍCOLA NOS ESTADOS UNIDOS Introdução! Os Estados Unidos detêm hoje o índice de maior produtividade agrícola do planeta. Apesar de empregarem apenas 3% de sua População Economicamente

Leia mais

2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade

2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade 2011/2012 Geografia 8º Ano de escolaridade O aumento da população ficará na história da Humanidade como o facto mais extraordinário do século XX. Há cerca de cinquenta anos estimava-se a população em cerca

Leia mais

Produção, Natureza e Sociedade: equilíbrio em busca da segurança alimentar

Produção, Natureza e Sociedade: equilíbrio em busca da segurança alimentar VI Fórum Inovação, Agricultura e Alimentos Produção, Natureza e Sociedade: equilíbrio em busca da segurança alimentar Walter Belik Instituto de Economia - Unicamp São Paulo, 14 de outubro de 2014 em milhões

Leia mais

ADN. Ficha de Trabalho. 1 - Identifique algumas das aplicações das análises de ADN?

ADN. Ficha de Trabalho. 1 - Identifique algumas das aplicações das análises de ADN? Pág 1 ADN Ficha de Trabalho 1 - Identifique algumas das aplicações das análises de ADN? R: As aplicações são efectuadas em: Medicina Forense, testes de ADN e Engenharia genética. 1- Quais as potencialidades

Leia mais

ANTECEDENTES DA GRANDE DEPRESSÃO

ANTECEDENTES DA GRANDE DEPRESSÃO ANTECEDENTES DA GRANDE DEPRESSÃO Indicadores de fragilidade da era da prosperidade nos Estados Unidos da América Endividamento e falência de muitos agricultores. Estes tinham contraído empréstimos para

Leia mais

Proteção social e agricultura. rompendo o ciclo da pobreza rural

Proteção social e agricultura. rompendo o ciclo da pobreza rural Proteção social e agricultura Sasint/Dollar Photo Club rompendo o ciclo da pobreza rural 16 de outubro de 2015 Dia Mundial da Alimentação Cerca de 1000 milhões de pessoas vivem na extrema pobreza nos países

Leia mais

Research briefing: Como a EMBRAPA catalisou os ganhos de produtividade nas Indústrias de Soja e Pasta & Papel

Research briefing: Como a EMBRAPA catalisou os ganhos de produtividade nas Indústrias de Soja e Pasta & Papel O que podem os países africanos aprender do desenvolvimento e crescimento inclusivo do Brasil? Research briefing: Como a EMBRAPA catalisou os ganhos de produtividade nas Indústrias de Soja e Pasta & Papel

Leia mais

O papel da agricultura familiar e os desafios do combate à fome

O papel da agricultura familiar e os desafios do combate à fome Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura O papel da agricultura familiar e os desafios do combate à fome Hélder Muteia Representante da FAO em Portugal e junto da CPLP FAO-PT@fao.org

Leia mais

População e Povoamento

População e Povoamento Prof. Sandra Custódio L/O/G/O População e Povoamento 8.º ano de escolaridade Resumo 1 Distribuição da população 2 Fatores naturais 3 Fatores humanos 4 Focos populacionais / Vazios humanos Distribuição

Leia mais

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores:

A aceleração da inflação de alimentos é resultado da combinação de fatores: SEGURIDADE ALIMENTARIA: apuesta por la agricultura familiar Seminario: Crisis alimentaria y energética: oportunidades y desafios para América Latina e el Caribe O cenário mundial coloca os preços agrícolas

Leia mais

A Economia da América Latina

A Economia da América Latina A Economia da América Latina adsense1 Agricultura A agricultura de subsistência era a principal atividade econômica dos povos originais da América Latina, Essa atividade era complementada pela caça, pela

Leia mais

NOTA DE IMPRENSA. Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina

NOTA DE IMPRENSA. Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina NOTA DE IMPRENSA Embargado até 27/11/2007, às 10h (horário de Brasília) Aquecimento global vai ampliar as desigualdades na América Latina Relatório de desenvolvimento humano 2007/2008 estabelece o caminho

Leia mais

SIMULADO DO ENEM TESTE SEUS CONHECIMENTOS

SIMULADO DO ENEM TESTE SEUS CONHECIMENTOS SIMULADO DO ENEM TESTE SEUS CONHECIMENTOS Simulado do Enem: 1 - Analise as representações cartográficas a seguir: Estas representações são anamorfoses geográficas. Uma anamorfose geográfica representa

Leia mais

PROPRIEDADE REGISTRADA. Mundo Insustentável. Desenvolvimento Sustentável

PROPRIEDADE REGISTRADA. Mundo Insustentável. Desenvolvimento Sustentável Mundo Insustentável x Desenvolvimento Sustentável Resumo da Insustentabilidade no Mundo Contemporâneo 50% dos 6,1 bilhões de habitantes do planeta vivem com menos de US$2 por dia e um terço está abaixo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 13 DE MARÇO ANHEMBI SÃO PÀULO-SP

Leia mais

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza).

É o estudo do processo de produção, distribuição, circulação e consumo dos bens e serviços (riqueza). GEOGRAFIA 7ª Série/Turma 75 Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: MATERIAL DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL A GEOGRAFIA DO MUNDO SUBDESENVOLVIDO A diferença entre os países que mais chama a atenção é

Leia mais

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná A FAEP tem solicitado ao governo federal que libere os recursos anunciados de R$ 5,6 bilhões na Política de Garantia de Preços Mínimos

Leia mais

16/04/2008. Discurso do Presidente da República

16/04/2008. Discurso do Presidente da República Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na abertura da 30ª Conferência Regional da FAO para a América Latina e Caribe Palácio Itamaraty, 16 de abril de 2008 Meu caro companheiro

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

A demanda é Inelástica se a elasticidade preço está entre 1 e 0; Se a elasticidade da demanda é exatamente -1, a demanda tem Elasticidade Unitária.

A demanda é Inelástica se a elasticidade preço está entre 1 e 0; Se a elasticidade da demanda é exatamente -1, a demanda tem Elasticidade Unitária. A Sensibilidade da Demanda a Preços Um preço P mais baixo tende a aumentar a quantidade demandada Q0 A elasticidade Preço da demanda mede a sensibilidade da quantidade em relação ao preço, ou seja: Elasticidade

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO

MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO Paulo Magno Rabelo (1) A análise de desempenho da produção de trigo no mundo desperta apreensões fundamentadas quanto aos indicadores de área

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

Alho. Desempenho da produção vegetal. Produção e mercado mundial PARTE I

Alho. Desempenho da produção vegetal. Produção e mercado mundial PARTE I - Concentração da produção por microrregião geográfica - Santa Catarina - Safra 2009 (Total = 11.553 t) Desempenho da produção vegetal Alho PARTE I Marco Antônio Lucini Engº Agrº Epagri/Curitibanos marcolucini@epagri.sc.gov.br

Leia mais

As baleias da economia mundial

As baleias da economia mundial A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ As baleias da economia mundial Nesta aula vamos conhecer a Índia e a República Popular da China, dois países que apresentaram rápido crescimento econômico

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Índia Você sabia que... Todos devemos ajudar as pessoas que não são capazes de prover por si à alimentação adequada. Os cidadãos podem considerar as autoridades responsáveis por aquilo que fazem ou não,

Leia mais

AMEAÇAS FITOSSANITARIAS, Ciência e Inovação para alimentar o mundo. José Perdomo Presidente CropLife Latin America

AMEAÇAS FITOSSANITARIAS, Ciência e Inovação para alimentar o mundo. José Perdomo Presidente CropLife Latin America AMEAÇAS FITOSSANITARIAS, Ciência e Inovação para alimentar o mundo José Perdomo Presidente CropLife Latin America Conteúdo Desafios globais da AGRICULTURA A ciência, a inovação e a tecnologia ao serviço

Leia mais

O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone)

O Mercado Mundial de Commodities. Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone) O Mercado Mundial de Commodities Palestrante: André Pessôa (Agroconsult) Debatedor: André Nassar (Icone) Um mercado em desequilíbrio: choque de demanda Relação Estoque/Uso (soja, milho, trigo e arroz)

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS 3º trimestre 2012

PLANO DE ESTUDOS 3º trimestre 2012 PLANO DE ESTUDOS 3º trimestre 2012 ano: 9º disciplina: geografia professor: Meus caros (as) alunos (as): Durante o 2º trimestre, você estudou as principais características das cidades globais e das megacidades

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca Catanduva (SP), 29 de setembro de

Leia mais

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20 PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2009/10 a 2019/20 AGE - ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA Chefe da AGE: Derli Dossa. E-mail: derli.dossa@agricultura.gov.br Equipe Técnica: José Garcia Gasques. E-mail: jose.gasques@agricultura.gov.br

Leia mais

AGRICULTURA ORGÂNICA

AGRICULTURA ORGÂNICA Conceitos básicos Oficina do Grupo Meio Ambiente, Mudanças Climáticas e Pobreza Setembro 2009 O que é De modo geral, a agricultura orgânica é uma forma de produção agrícola que não utiliza agrotóxicos,

Leia mais

A ORIGEM DA CULTURA DO ARROZ: A ÁSIA NEOLÍTICA

A ORIGEM DA CULTURA DO ARROZ: A ÁSIA NEOLÍTICA O ARROZ O arroz (constituído por sete espécies, Oryza barthii, Oryza glaberrima, Oryza latifolia, Oryza longistaminata, Oryza punctata, Oryza rufipogon e Oryza sativa) é uma planta da família das gramíneas

Leia mais

Água e Semiáridos: Estratégias de Resistência Camponesa

Água e Semiáridos: Estratégias de Resistência Camponesa Água e Semiáridos: Estratégias de Resistência Camponesa Carlos Magno de M. Morais* Temos assistido nos últimos anos uma mudança no perfil das chuvas no Brasil, sobretudo na região semiárida brasileira.

Leia mais

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA.

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS Consultores Legislativos da Área X Agricultura e Política Rural MARÇO/2009

Leia mais

PEGADA HÍDRICA EM PORTUGAL

PEGADA HÍDRICA EM PORTUGAL Resumo do relatório Water Footprint in Portugal WWF Mediterrâneo, 2010 O Problema: uma pegada demasiado elevada O Relatório Planeta Vivo 2008 da WWF demonstra que o uso insustentável da água é um problema

Leia mais

Senhor Jacques Diouf, diretor-geral da FAO, a quem todos devemos a realização desta importante Conferência,

Senhor Jacques Diouf, diretor-geral da FAO, a quem todos devemos a realização desta importante Conferência, Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante a reunião de Alto Nível da FAO sobre Segurança Alimentar, Mudanças Climáticas e Bioenergia Data: 03/06/2008 Roma, 03/06/2008 Excelentíssimo

Leia mais

ESTRATÉGIAS DO GOVERNO E OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE

ESTRATÉGIAS DO GOVERNO E OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE ESTRATÉGIAS DO GOVERNO E OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO AGRONEGÓCIO EM MOÇAMBIQUE 1 Preparada para o Lançamento da Nova Aliança para a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 11 de Abril de 2013 Moçambique:

Leia mais

Cidades resilientes: os exemplos de Beijing e Xangai

Cidades resilientes: os exemplos de Beijing e Xangai Cidades resilientes: os exemplos de Beijing e Xangai Wang Yan, Cai Jianming Institute of Geographical Sciences and Natural Resources Research (IGSNRR), Chinese Academy of Sciences (CAS), Beijing Wangy.08b@igsnrr.ac.cn

Leia mais

Restabelecer a Confiança Global

Restabelecer a Confiança Global Restabelecer a Confiança Global Os dois principais desafios à justiça global, as alterações climáticas e a pobreza, estão interligados. Temos que combatê-los simultaneamente; não podemos cuidar de um sem

Leia mais