Michel Giacometti : 80 anos, 80 imagens

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Michel Giacometti : 80 anos, 80 imagens"

Transcrição

1 I Paisagem e Arquitectura 684/01 Vista Parcial Meã, Parada de Ester, Castro d Aire Agosto 1963 A aldeia da Meã, localizada na Serra de Montemuro, à beira do Rio Paiva, remonta as suas origens à Alta Idade Média, tendo recebido foral de D. Afonso II (Foral de Parada-Meã). Alcandorada na encosta nascente da Serra, a aldeia apresenta o aglomerado de casas, com plantas e arruamentos perfeitamente adaptados à morfologia do terreno. As casas são inteiramente de xisto, proveniente de pedreiras da zona, e as lajes dos telhados, também em xisto, são presas em escama de peixe, tipologia de construção que caracteriza este conjunto habitacional.

2 II - Expressões do Quotidiano 1851/01 Praia da Quarteira Praia da Quarteira, Algarve Fevereiro 1961 A cestaria, como arte tradicional, adquire variadas formas nas diferentes regiões de Portugal. No Algarve, a cestaria está sobretudo ligada ao entrançado da palma, indústria aí conhecida como empreita. Cabe às mulheres a tarefa de entrançar as tiras estreitas de palma, em casa, nos seus tempos livres. Os artigos de cestaria são depois elaborados com a união das várias tiras entrançadas, através da baracinha (ou tamissa), que passa por dentro das dobras da palma, actuando como uma bainha das diferentes tiras. Muitos dos artigos são depois decorados com desenhos coloridos, conseguidos com palmas tingidas.

3 III Gentes e Rostos 10/01 Argozelo Argozelo, Trás-os-Montes 1963 A expressão estampada no rosto desta mulher com o filho ao colo, revela a urgência de quem não tem tempo para perder, pois há que cuidar da família, dos animais e do campo. A educação dos filhos é uma tarefa que cabe principalmente à mãe. Nos primeiros anos de vida, os filhos são o centro da sua atenção. Leva-os consigo para os campos, ou anda com eles nas tarefas domésticas, garantindo desta forma a sua subsistência. Para além dos vínculos emocionais, a relação entre mãe e filhos têm uma componente prática no equilíbrio da vida social, essencialmente porque é ela que transmite o património cultural e religioso do grupo a que pertencem.

4 IV Rituais e Religião 020p.001 Festa de Santa Cruz (Madalena com Sudário e madrinhas) Aldeia da Venda, Santiago Maior, Alandroal, Évora, Portugal 1971 (1º Domingo de Maio) Trata-se de um evento associado ao ciclo das festas de Maio (festas das Maias), um ritual que marca a chegada da Primavera. A Festa consiste, sinteticamente, no encontro de dois grupos de pessoas. O primeiro, composto por Madalena, duas Madrinhas, quatro cantadeiras, três anjinhos e seis atiradores, sai de uma casa enfeitada com duas palmas em arco, a que chamam a casa da Madalena. A este grupo inicial juntam-se todos os moradores do sítio. Madalena vai à frente levando o Santo Sudário e rodeada das suas madrinhas. O segundo grupo é constituído pela mordoma, que leva uma cruz, acompanhada das mesmas figuras que integram o primeiro grupo, mais moradores do sítio onde fica a casa da Santa Cruz. As cantadeiras de ambos os grupos iniciam um canto cerimonial, com vozes estridentes, acompanhadas por pandeiretas friccionadas com os dedos.

5 V Actividades Rurais Tecnologias e Artes Tradicionais 356/01 A limpeza do milho na eira comum Lindoso, Ponte da Barca Setembro 1962 Após a debulha do cereal é necessário separar os grãos das palhas e ciscos com que estão misturados. Habitualmente, esta limpeza é primeiramente feita através de um processo tradicional bastante elementar. A limpeza do cereal é então feita com o lançamento do resultado da debulha ao ar ( erguer o cereal). Em dias de vento, a palha é levada para longe, caindo o grão, mais pesado, junto da pessoa que o lançou. Em dias sem vento, sucede o contrário: a impulsão do lançamento transporta o grão para longe, enquanto a palha acaba por cair directamente no chão.

6 VI Música e Tradição 015p.001 Tocadora de reque-reque Lousado, Vila Nova de Famalicão 1973 O reque-reque é um instrumento circunscrito à região do Minho. Regra geral é constituído por um pau denteado, no qual se raspa de forma ritmada um outro pau, geralmente uma cana rachada. Apresenta formas diferentes, desde os simples paus denteados até à representação da figura humana e mais raramente de animais. Este instrumento aparece integrado nas 'rusgas' e em outros conjuntos festivos, com mais instrumentos de percussão para acompanhamento de danças com função lúdica.

ROMARIA DA FESTA DAS ROSAS E DOS CESTOS VOTIVOS PARTE II

ROMARIA DA FESTA DAS ROSAS E DOS CESTOS VOTIVOS PARTE II ROMARIA DA FESTA DAS ROSAS E DOS CESTOS VOTIVOS PARTE II Em 1622 Frei Bartolomeu religioso da Ordem dos Beneditinos, funda em Vila Franca, perto de Viana do Castelo, a Confraria de Nossa Senhora do Rosário.

Leia mais

Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real

Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real Conceito de intervenção a hierarquização e estruturação do corredor cultural entre Chaves e Vila Real A referenciação dos percursos como componentes da estrutura edificada (in Magalhães, Manuela; Arquitectura

Leia mais

00:00:05:15 00:01:22:09 00:01:26:13 00:01:29:17 00:01:45:19 00:0152:22. Copyright 2006 TV Ciência 1/6

00:00:05:15 00:01:22:09 00:01:26:13 00:01:29:17 00:01:45:19 00:0152:22. Copyright 2006 TV Ciência 1/6 Processo nº 24 Titulo: Imagens de Timor Data: Realizador: Prof. Dr. António de Almeida Produtor: Local: Timor Imagem: Locução: Montagem: Sem montagem Filmagem: Prof. Dr. António de Almeida Tradução: Som

Leia mais

Lindo e Triste Brasil

Lindo e Triste Brasil SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 07 / / 0 II AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA:

Leia mais

Salvador da Bahia Leitura: atividades RESPOSTAS. A festa é do povo

Salvador da Bahia Leitura: atividades RESPOSTAS. A festa é do povo Salvador da Bahia Leitura: atividades RESPOSTAS A festa é do povo 1. 2. A) O casamento na roça faz parte dos festejos juninos e antigamente era considerado um sacramento, já que em muitos locais isolados

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DADOS ESTATÍSTICOS EMPREGABILIDADE NOS CICLOS DE ESTUDOS DE ARQUITETURA E DESIGN EM PORTUGAL 2010

ANÁLISE COMPARATIVA DADOS ESTATÍSTICOS EMPREGABILIDADE NOS CICLOS DE ESTUDOS DE ARQUITETURA E DESIGN EM PORTUGAL 2010 ANÁLISE COMPARATIVA DADOS ESTATÍSTICOS EMPREGABILIDADE NOS CICLOS DE ESTUDOS DE ARQUITETURA E DESIGN EM PORTUGAL 2010 EMPREGABILIDADE A informação estatística recolhida neste documento é baseada no relatório

Leia mais

Simply b experiências que marcam...

Simply b experiências que marcam... Simply b experiências que marcam... Degustação de produtos regionais Destaque! Highlight! As degustações Aldeias da Beira são compostas pelos melhores queijos, enchidos, vinhos, azeites, compotas, pão

Leia mais

ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL

ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL ATIVIDADES PARA O DIA DO ÍNDIO 19 DE ABRIL Pintura facial pg. 02 Saia indígena pg. 02 Dança indígena pg. 02 Passeio pela floresta pg. 02 Modelo de cocar para o do livro Natureza e Sociedade 5 anos pg.

Leia mais

Plano Anual de Atividades (2014/2015) Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade. 1º Período Setembro de 2014

Plano Anual de Atividades (2014/2015) Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade. 1º Período Setembro de 2014 Plano Anual de Atividades (2014/2015) Atividade Curricular Intervenientes Calendarização Objetivos da Atividade 1º Período Setembro de 2014 Início do ano lectivo /Pais 1ª Quinzena de Setembro Reunião de

Leia mais

ANEXO 5 - Guia para o preenchimento do Questionário sobre património cultural imaterial

ANEXO 5 - Guia para o preenchimento do Questionário sobre património cultural imaterial ANEXO 5 - sobre património cultural imaterial Os campos assinalados com são de preenchimento obrigatório; Nos restantes campos preencha apenas o que souber; Se tiver dúvidas em alguma questão, assinale

Leia mais

Conteúdos. Diversidade Cultural Ginástica Rítmica

Conteúdos. Diversidade Cultural Ginástica Rítmica Conteúdos Diversidade Cultural Ginástica Rítmica Habilidades Reconhecer os conceitos trabalhados na Unidade III Aplicar teoricamente os conteúdos estudados na unidade III PAUTA DO DO DIA DIA Acolhida Revisão

Leia mais

Página CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.ENQUADRAMENTO 3 1.1.OBJECTIVOS..4 1.2.ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO...4

Página CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.ENQUADRAMENTO 3 1.1.OBJECTIVOS..4 1.2.ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO...4 ÍNDICE GERAL Página CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.ENQUADRAMENTO 3 1.1.OBJECTIVOS..4 1.2.ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO...4 CAPÍTULO 2 CARACTERIZAÇÃO DA ILHA E SUAS TIPOLOGIAS CONSTRUTIVAS 2.1.DESCRIÇÃO DAS CARACTERISTICAS

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DO PRIMEIRO SEMESTRE DE EXISTÊNCIA DO CIGC. Introdução: JULHO. Actividades:

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DO PRIMEIRO SEMESTRE DE EXISTÊNCIA DO CIGC. Introdução: JULHO. Actividades: RELATÓRIO DE ACTIVIDADES DO PRIMEIRO SEMESTRE DE EXISTÊNCIA DO CIGC Centro de Interpretação Geológica de Canelas Lugar de Cima 4540-252 Canelas Arouca Introdução: O presente relatório descreve as actividades

Leia mais

a festa dos montes Julieta Silva atrasdosbarrocos.com

a festa dos montes Julieta Silva atrasdosbarrocos.com a festa dos montes Julieta Silva atrasdosbarrocos.com Prefácio A Festa dos Montes é uma singular etnografia de uma prática tradicional que anualmente se realiza no primeiro domingo do mês de Fevereiro

Leia mais

SÃO JOÃO/CAÔ: FESTA RELIGIOSA DOS XUKURU DO ORORUBÁ (PESQUEIRA-PE) Edson Silva

SÃO JOÃO/CAÔ: FESTA RELIGIOSA DOS XUKURU DO ORORUBÁ (PESQUEIRA-PE) Edson Silva 1 SÃO JOÃO/CAÔ: FESTA RELIGIOSA DOS XUKURU DO ORORUBÁ (PESQUEIRA-PE) Edson Silva Mulheres, crianças, jovens e homens xukurus, muitas pessoas curiosas se concentram por volta da três horas da tarde do dia

Leia mais

Levantando o Mastro CD 02. Bom Jesus da Cana Verde. Divino Espírito Santo Dobrado. Areia areia

Levantando o Mastro CD 02. Bom Jesus da Cana Verde. Divino Espírito Santo Dobrado. Areia areia CD 02 Bom Jesus da Cana Verde [ai bom Jesus da Cana Verde é nosso pai, é nosso Deus (bis)] ai graças a Deus para sempre que tornamos a voltar ai com o mesmo Pombo Divino da glória celestial ai Meu Divino

Leia mais

A História de azzeittum

A História de azzeittum A História de azzeittum Azeitão é palavra derivada de azzeittum, vocábulo de origem árabe, que refere os extensos olivais encontrados quando aquele povo chegou a esta região. A primeira delimitação que

Leia mais

Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar

Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar Competências Gerais a Desenvolver no Pré-Escolar ÁREA DA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL SOCIALIZAÇÃO Desenvolver atitudes procedimentos e conceitos Interiorizar valores espirituais morais e críticos Desenvolver

Leia mais

Kaingang: uma criança que cresce em tempo record...

Kaingang: uma criança que cresce em tempo record... Kaingang: uma criança que cresce em tempo record... Nossa infância,cada kaingang ao nascer já estará predestinado a vivenciar um mundo que tem dois fatores lados: primeiro, nascer dentro de uma comunidade

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO

EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO (Materiais Complementares) SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA A CONSTRUÇÃO DA BASE ALFABÉTICA 1. Jogo do correio: as crianças escrevem mensagens e as colocam num envelope com o nome

Leia mais

Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha de Alhandra

Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha de Alhandra Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha de Alhandra O Plano de Pormenor da Frente Ribeirinha de Alhandra estabelece a concepção do espaço urbano, para a área de intervenção do Plano, dispondo, designadamente,

Leia mais

O folclore. Delmar de Carvalho. Meloteca 2010

O folclore. Delmar de Carvalho. Meloteca 2010 O folclore Delmar de Carvalho ETIMOLOGIA A palavra folclore tem origem saxónica, aparecendo pela primeira vez, na Inglaterra, no jornal The Athenaeum, de 22 de Agosto de 1846. Vem do inglês Folk, povo,

Leia mais

as s FESTIVAL DE ARTES

as s FESTIVAL DE ARTES as s ARTES MÚSICA WORKSHOPS SOLIDÁRIO FESTIVAL DE ARTES Festival ASAS Apresentação: ATB e Município de Penela Conceito Método Objetivos Cronograma/programação Projetos de intervenção social A região de

Leia mais

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10

HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 10 HORTO DO CAMPO GRANDE MAGAZINE 11 Refúgios na natureza O clima ameno que se faz sentir durante todo o ano em Portugal convida-nos a desfrutar em pleno dos bons momentos

Leia mais

A TEATRALIDADE NO BAIADÔ E NAS MANIFESTAÇÕES DE CULUTRA POPULAR

A TEATRALIDADE NO BAIADÔ E NAS MANIFESTAÇÕES DE CULUTRA POPULAR 1 A TEATRALIDADE NO BAIADÔ E NAS MANIFESTAÇÕES DE CULUTRA POPULAR Laís Batista Costa 1 UFU- Uberlândia, Minas Gerais. fellicyt@yahoo.com.br Renata Bittencourt Meira 2 UFU- Uberlândia, Minas Gerais. rbmeira@hotmail.com

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL

Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S. Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Nossa Senhora da Soledade C O N T E Ú D O S Eu vim para servir (cf.mc10,45) Grupo 2 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezado(a) aluno(a): Novo ano, novas expectativas, novos desejos, novos anseios e um novo caminho

Leia mais

A Reconstrução Social da Praia de Faro na Primeira Metade do Século XX

A Reconstrução Social da Praia de Faro na Primeira Metade do Século XX A Reconstrução Social da Praia de Faro na Primeira Metade do Século XX Os Pioneiros da Ocupação da Praia de Faro A génese da ocupação da Praia de Faro ter-se-á dado em finais do século XIX. Os primeiros

Leia mais

As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado

As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado As Aulas de Campo... Lugares visitados Aspectos positivos e negativos Relevância para o processo de ensino e aprendizado A aula de campo não pode ser, segundo ALENTEJANO & ROCHA-LEÃO, 2006, p. 53, entendida

Leia mais

Concurso Pessoal Docente 2015-2016 Mapa de Vagas* (atualizado a 27-08-2015)

Concurso Pessoal Docente 2015-2016 Mapa de Vagas* (atualizado a 27-08-2015) Secretaria Regional da Educação e Cultura Direção Regional da Educação Contratação de Pessoal Docente a termo resolutivo Concurso Pessoal Docente 2015-2016 Mapa de Vagas* (atualizado a 27-08-2015) Grupo

Leia mais

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES

COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES PROJETO: CHUVA DE CORES INTRODUÇÃO «Será a emergência do sentido e conteúdo curricular que permitirá distinguir e recriar

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar de São Vicente Plano Anual de Actividades 2007/2008

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar de São Vicente Plano Anual de Actividades 2007/2008 Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar de São Vicente Plano Anual de Actividades 2007/2008 Objectivos gerais: - Proporcionar o diálogo e o respeito pelas pessoas mais velhas. - Desenvolver o espírito

Leia mais

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: %

DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 06 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

cinema: o que os cariocas querem ver

cinema: o que os cariocas querem ver cinema: o que os cariocas querem ver perfil cultural dos cariocas como foi feita a pesquisa 1.501 pessoas entrevistadas, a partir de 12 anos, de todos os níveis econômicos, em todas as regiões da cidade.

Leia mais

Exposição "Há pesca em Vila do Conde"

Exposição Há pesca em Vila do Conde 1 Exposição "Há pesca em Vila do Conde" 27 de Agosto 13 de Novembro 2009 CMIA de Vila do Conde I - Temática Localizada na margem Norte da foz do rio Ave, Vila do Conde é um importante centro industrial,

Leia mais

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS.

Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Após muitos anos como Operadora de Turismo, o Clube Viajar começou a sua atividade como operador de Incoming sob o nome de PORTUGAL HOLIDAYS. Assim, foram selecionados profissionais experientes nessa área

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2014 / 2015 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

ENSINO PRÉ-ESCOLAR. Visitas orientadas À descoberta do MCCB

ENSINO PRÉ-ESCOLAR. Visitas orientadas À descoberta do MCCB Serviço educativo 2014 2015 ENSINO PRÉ-ESCOLAR Visitas orientadas À descoberta do MCCB 1h00 2.50 * Conhecem a história da Batalha? Com esta visita, percorreremos os caminhos da história desta terra e destas

Leia mais

QUEM É ALICE CAYMMI? >> www.alicecaymmi.com.br

QUEM É ALICE CAYMMI? >> www.alicecaymmi.com.br QUEM É ALICE CAYMMI? A cantora e compositora carioca Alice Caymmi nasceu no dia 17 de março de 1990, na cidade do Rio de Janeiro. Neta de Dorival Caymmi, a musicista compõe desde os dez anos e começou

Leia mais

Trabalho realizado por 3º FL. Escola Básica de Lopas

Trabalho realizado por 3º FL. Escola Básica de Lopas Trabalho realizado por 3º FL Escola Básica de Lopas Trabalho-projeto Neste ano letivo, a turma FL do 3º ano da Escola Básica de Lopas elaborou o seguinte trabalho como resultado das diferentes abordagens

Leia mais

DIÁRIO Ano 1 n 01 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul. DIÁRIO Ano 1 n 259 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul SUPLEMENTO ESPECIAL

DIÁRIO Ano 1 n 01 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul. DIÁRIO Ano 1 n 259 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul SUPLEMENTO ESPECIAL SEXTA-FEIRA, 01/04/2011 DIÁRIO Ano 1 n 01 Cachoeiro de Itapemirim e Região Sul www.aquies.com.br»» @folhadocaparao»» facebook.com/grupofolhadocaparao QUARTA-FEIRA, 15/02/2012 DIÁRIO Ano 1 n 259 Cachoeiro

Leia mais

Alterações Climáticas. Formação e Sensibilização sobre Energia e Alterações Climáticas 03-07-2009

Alterações Climáticas. Formação e Sensibilização sobre Energia e Alterações Climáticas 03-07-2009 Formação e Sensibilização sobre Energia e Alterações Climáticas 5º Encontro Nacional da RENAE Portalegre 1 de Julho de 2009 Alterações Climáticas 1 Responsabilidade Social Pensar Soluções e Executá-las!

Leia mais

13 Festa do Divino Espírito Santo em São Paulo promove intercâmbio cultural e religioso com São Luís do Maranhão

13 Festa do Divino Espírito Santo em São Paulo promove intercâmbio cultural e religioso com São Luís do Maranhão 13 Festa do Divino Espírito Santo em São Paulo promove intercâmbio cultural e religioso com São Luís do Maranhão Festa popular, que acontece de 12 a 29 de maio de 2012 no Espaço Cachuera!, apresenta tradição

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. DINIS 1 NOTA INTRODUTÓRIA Programa Música - AEC (1º e 2º Ano - 1º CEB) (Adaptação do Programa do 1º Ciclo Plano da Meloteca) No âmbito da Expressão e Educação Musical, ao abrigo do Despacho n.º 9265-B/2013,

Leia mais

Aulas Complementares. Música, Jogos em Movimento, Educação Ambiental, Informática e Inglês

Aulas Complementares. Música, Jogos em Movimento, Educação Ambiental, Informática e Inglês Aulas Complementares Música, Jogos em Movimento, Educação Ambiental, Informática e Inglês Educação Ambiental Patricia Matos Ibrahim Educação Ambiental- Patrícia Para tornar a atividade de afofar a terra

Leia mais

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 5 27 Projeto revitalização cultura Arara

CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA. Anexo 5 27 Projeto revitalização cultura Arara CAPÍTULO 2 ANDAMENTO DO PROJETO BÁSICO AMBIENTAL DO COMPONENTE INDÍGENA Anexo 5 27 Projeto revitalização cultura Arara Projeto Resgate do Artesanato Arara do Laranjal Consultor responsável: Francisco Fortes

Leia mais

AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL AS ATIVIDADES RÍTMICAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Profª Doutora Daisy Barros Especialização em Ginástica Rítmica e Dança Ritmo é vida e está particularmente ligado à necessidade do mundo moderno. Cada indivíduo,

Leia mais

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. Não é somente através do som de uma

A Dança é a arte de mexer o corpo, através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando uma harmonia própria. Não é somente através do som de uma Dança Desde 1982, no dia 29 de abril, comemora-se o dia internacional da dança, instituído pela UNESCO em homenagem ao criador do balé moderno, Jean- Georges Noverre. A Dança é a arte de mexer o corpo,

Leia mais

Plano de Pormenor de Salvaguarda e Valorização do Núcleo Histórico de Sines. Proposta de Termos de Referência

Plano de Pormenor de Salvaguarda e Valorização do Núcleo Histórico de Sines. Proposta de Termos de Referência Plano de Pormenor de Salvaguarda e Valorização do Núcleo Histórico de Sines Proposta de Termos de Referência Câmara Municipal de Sines Divisão de Planeamento, Ordenamento do Território e Ambiente OUTUBRO

Leia mais

À Descoberta da Tradição

À Descoberta da Tradição À Descoberta da Tradição Tradição Muitas manifestações sociais e culturais perduraram no tempo e são consideradas tradições, outras deixaram de ser praticadas por ausência de funcionalidade que as sustente

Leia mais

ENSINO DE ARTE NA EMEF DES. THEODOMIRO DIAS: RELATOS DE EXPERIÊNCIA

ENSINO DE ARTE NA EMEF DES. THEODOMIRO DIAS: RELATOS DE EXPERIÊNCIA ENSINO DE ARTE NA EMEF DES. THEODOMIRO DIAS: RELATOS DE EXPERIÊNCIA Camila Neves Conti¹ - UNESP Thais C. da Luz Frederico² - UNESP Marcelo Farias Cardoso³ - UNESP Grupo de Trabalho - PIBID: Programa Institucional

Leia mais

Violações das regras do ordenamento do território Habitação não licenciada num parque natural. 11-07-2011 EFA S13 Pedro Pires

Violações das regras do ordenamento do território Habitação não licenciada num parque natural. 11-07-2011 EFA S13 Pedro Pires Violações das regras do ordenamento do território Habitação não licenciada num parque natural 11-07-2011 EFA S13 Pedro Pires CLC UFCD6 Pedro Pires Processo nº21359 EFA S13 Violações das regras do ordenamento

Leia mais

Expressão Cultural selecionada: Rezadeiras

Expressão Cultural selecionada: Rezadeiras Município: Ipaporanga Estado: CE Mobilizador Cultural: Cyria Mayrellys Lima Expressão Cultural selecionada: Rezadeiras Prática desenvolvida na Europa, durante da Idade Média, estritamente dentro do modelo

Leia mais

Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010

Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010 Viagem ao rio Arapiuns - 05 dias Santarém, Pará, Amazônia 2010 1º dia, Santarém - Anã café da manhã no barco saída de Santarém as 06:30, em direção a comunidade de Anã (de 3 a 4 horas de navegação) chegada

Leia mais

Concurso Pessoal Docente 2013-2014

Concurso Pessoal Docente 2013-2014 Secretaria Regional da Educação, Ciência e Cultura Direção Regional da Educação Concurso Pessoal Docente 2013-2014 Vagas Apuradas Oferta de Emprego Grupo de Recrutamento Escola Vagas Grupo 100 - Educação

Leia mais

BAIRRO DA BARRA CONTEXTO SOCIOECONÔMICO

BAIRRO DA BARRA CONTEXTO SOCIOECONÔMICO Quadro 5: Contexto socioecológico do Bairro da Barra, município de Balneário Camboriú (SC). BAIRRO DA BARRA DESCRIÇÃO DOS RECURSOS - Morrarias - Foz do Rio Camboriú - Limite com Rio Camboriú - Rio Camboriú

Leia mais

IBERSENDER 2009 ENCONTRO IBÉRICO DE PEDESTRIANISMO PROGRAMA DO IBERSENDER 2009 ARCOS DE VALDEVEZ - PORTUGAL

IBERSENDER 2009 ENCONTRO IBÉRICO DE PEDESTRIANISMO PROGRAMA DO IBERSENDER 2009 ARCOS DE VALDEVEZ - PORTUGAL PROGRAMA DO IBERSENDER 2009 ARCOS DE VALDEVEZ - PORTUGAL ORGANIZAÇÃO: APOIO: APRESENTAÇÃO Os percursos pedestres constituem hoje equipamentos de vital importância para o conhecimento e promoção de um território,

Leia mais

E N T I D A D E EXECUÇÃO DO PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS ANO CONTABILÍSTICO 2008 MUNICIPIO DE REDONDO. Pagina : 1

E N T I D A D E EXECUÇÃO DO PLANO PLURIANUAL DE INVESTIMENTOS ANO CONTABILÍSTICO 2008 MUNICIPIO DE REDONDO. Pagina : 1 Pagina : 1 1. Funções gerais 610.500,00 610.500,00 334.850,49 334.850,49 54.85 54.85 1.1. Serviços gerais de administração pública 525.500,00 525.500,00 334.640,59 334.640,59 63.68 63.68 1.1.1. Administracao

Leia mais

1. Com base na leitura do texto, escreva Certo (C) ou Errado (E) para as afirmações a seguir.

1. Com base na leitura do texto, escreva Certo (C) ou Errado (E) para as afirmações a seguir. Salvador da Bahia Leitura: atividades A festa é do povo 1. Com base na leitura do texto, escreva Certo (C) ou Errado (E) para as afirmações a seguir. A) O casamento na roça faz parte dos festejos juninos

Leia mais

Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro

Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro Vinha, Vinho e Turismo na Região do Douro Rosa Amador REGIÃO DO DOURO Vinha domina a paisagem REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO Solo feito de xisto REGIÃO DO DOURO REGIÃO DO DOURO Quinta

Leia mais

Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante

Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante Amares Caniçada Júnias - Régua Pinhão Foz Côa - Amarante INTRODUÇÃO Algumas maravilhas de Portugal! Uma viagem ao interior de Portugal. A sua genuinidade, as suas tradições. Uma viagem por duas regiões

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA. I Contributo histórico

PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA. I Contributo histórico PROJECTO DE LEI N.º 524/VIII ELEVAÇÃO DA POVOAÇÃO DE ANCEDE, NO CONCELHO DE BAIÃO, À CATEGORIA DE VILA I Contributo histórico Ancede, população que sé estende ao longo do rio Douro, tem raízes históricas

Leia mais

Visita de estudo à Coruña e Santiago de Compostela

Visita de estudo à Coruña e Santiago de Compostela Visita de estudo à Coruña e Santiago de Compostela Convento de Santo Domingo Corunha Catedral Santiago de Compostela Plano da visita de estudo Primeiro Dia 8.00 h Partida da Escola 12.00 h Chegada à Coruña

Leia mais

Os PROVERE em movimento: ponto de situação dos Programas de Acção

Os PROVERE em movimento: ponto de situação dos Programas de Acção Os PROVERE em movimento: ponto de situação dos Programas de Acção Ana Abrunhosa Vogal Executiva da Comissão Directiva do Mais Centro Pilares essenciais da iniciativa PROVERE do QREN: i) os projectos âncora

Leia mais

Dia da Conservação do Solo - 15 de Abril

Dia da Conservação do Solo - 15 de Abril Dia da Conservação do Solo - 15 de Abril Tema: Comemoração do Dia da Conservação do Solo Destinatários: Crianças dos 6 aos 10 anos - 1º ciclo Objectivo: Pretende-se que no final das actividades as crianças

Leia mais

Badminton. História. Regulamento da modalidade

Badminton. História. Regulamento da modalidade Badminton História As origens do Badminton deixam dúvidas nos historiadores, assim temos: China no ano 3500 a.c, Índia, na cidade de Poona, por volta do ano de 1800. Em 1862, o duque Beaufort organizou

Leia mais

FOLHA INFORMATIVA Nº26-2012. Palafitas à volta do planeta

FOLHA INFORMATIVA Nº26-2012. Palafitas à volta do planeta Editor: Instituto Politécnico de Santarém Coordenação: Gabinete coordenador do projecto Ano 5; N.º 193; Periodicidade média semanal; ISSN:2182-5297; [N.19] FOLHA INFORMATIVA Nº26-2012 Palafitas à volta

Leia mais

GRUPO XI 4 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO XI 4 o BIMESTRE PROVA A A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: MANHÃ Data: 17/11/2010 PROVA GRUPO GRUPO XI 4 o BIMESTRE PROVA

Leia mais

Concurso Pessoal Docente 2015-2016

Concurso Pessoal Docente 2015-2016 Secretaria Regional da Educação e Cultura Direção Regional da Educação Concurso Pessoal Docente 2015-2016 Contratação de Pessoal Docente a termo resolutivo Mapa de Vagas* (previsão) Grupo de Recrutamento

Leia mais

Centro Hípico de Alcaria

Centro Hípico de Alcaria Bem-vindo ao Centro Hípico de Alcaria A natureza encarregou-se de esculpir o Parque Natural da Serra de Aire, e o Centro Hípico de Alcaria oferece-lhe o dorso de um cavalo para viajar entre os maravilhosos

Leia mais

Hans Staden. um aventureiro no Novo Mundo. Jô Oliveira. Adaptação e ilustrações. e m q u a d r i n h o s

Hans Staden. um aventureiro no Novo Mundo. Jô Oliveira. Adaptação e ilustrações. e m q u a d r i n h o s Hans Staden e m q u a d r i n h o s um aventureiro no Novo Mundo Jô Oliveira Adaptação e ilustrações 4 Primeiro Em um dia do ano de 1553, uma pequena embarcação transportando um grupo de marinheiros enfrentava

Leia mais

CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADE DESCRIÇÃO PÚBLICO ALVO

CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADE DESCRIÇÃO PÚBLICO ALVO HORA DO CONTO Ler é Crescer Atividade realizada para as crianças dos Infantários NªSª de Fátima e Nuclisol (Piaget). As crianças deste infantários deslocam-se à BM uma vez por mês para participarem na

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA Conteúdo de prova 5ª etapa 6º ano Fundamental

EDUCAÇÃO FÍSICA Conteúdo de prova 5ª etapa 6º ano Fundamental EDUCAÇÃO FÍSICA Conteúdo de prova 5ª etapa 6º ano Fundamental ATLETISMO - Corridas A prática das corridas envolvem basicamente o bom condicionamento físico do atleta. Nas provas oficiais as corridas dividem-se

Leia mais

1º Lugar CONCURSO JOGOS FLORAIS 2009. Poesia Subordinada a Mote

1º Lugar CONCURSO JOGOS FLORAIS 2009. Poesia Subordinada a Mote CORTEJO DIVINO I As ruas são um jardim E na festa mais singela, Ao abrir duma janela, Um perfume de alecrim. Gentes que mostram assim, Que o Mundo tem mais valor E, em traços de pintor, Há quem pinte bem

Leia mais

Apoio a crianças e jovens em situação de risco

Apoio a crianças e jovens em situação de risco Ficha de Projecto Dezembro/2006 Designação Parceria Acordo de Parceiros de 20.12.05 Gabinete para a Cooperação do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social de Portugal Gabinete do Ministro do Trabalho,

Leia mais

Ginástica. Educação Física 9º B. Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012. Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa

Ginástica. Educação Física 9º B. Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012. Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa Educação Física 9º B Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012 Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1-HISTÓRIA DA GINÁSTICA... 3 2- CARACTERIZAÇÃO DA MODALIDADE...

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES. Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES

PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES. Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA PRÉ-ESCOLAR PROJETO EDUCATIVO / PLANO DE ATIVIDADES Vale Mourão 2014 / 2015 PROJETO: CHUVA DE CORES INTRODUÇÃO «Será a emergência do sentido e conteúdo curricular que permitirá

Leia mais

COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

COLÉGIO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Maternal Manhã e Tarde Gaúchos (sugestão das roupas anexa) Meninos: calça jeans preta ou bombacha; camisa branca; lenço vermelho no pescoço; tênis ou botas. Meninas: vestido rodado de prenda cor lisa ou

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS

APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS É já na próxima sexta-feira, 25 de setembro de 2015, pelas 22h30 Horas que o GRUPO DE CORDAS DA FAJÃ DA OVELHA irá apresentar dois novos Álbuns musicais no palco

Leia mais

TRILHADEIRA. www.vencedoramaqtron.com.br. Manual de Instrução

TRILHADEIRA. www.vencedoramaqtron.com.br. Manual de Instrução TRILHADEIRA R www.vencedoramaqtron.com.br Manual de Instrução Manual de Instrução - Trilhadeira Componentes Externos Legenda 1 - Correia do alimentador 2 - Polia mestre 3 - Braço do movimento e Tampa de

Leia mais

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II

EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II EDUCAÇÃO MUSICAL MATERNAL II Músicas infantis. Danças, músicas e personagens folclóricos. Conhecer textos e melodias folclóricos; Entoar músicas do folclore brasileiro; Dançar músicas folclóricas; Imitar

Leia mais

CABOCLO D AGUA. Por. Andre Rohling.

CABOCLO D AGUA. Por. Andre Rohling. CABOCLO D AGUA. Por Andre Rohling. (47)8818-2914. andrerohling@hotmail.com www.facebook/andre.rohling 1 CENA-EXT-CAMPO-NOITE-19H10MIN. Noite de lua cheia, era bastante claro devido à luz da lua, faróis

Leia mais

Teresa Andresen, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto

Teresa Andresen, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto A PAISAGEM DO ALTO DOURO VINHATEIRO: EVOLUÇÃO E SUSTENTABILIDADE Teresa Andresen, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto O Alto Douro Vinhateiro (ADV) foi acrescentado em Dezembro de 2001 à Lista

Leia mais

4 Terrenos. Terreno Espinho 843.000 (UL 2011078) Rua Estrada Lote 10, 4500-653 Espinho

4 Terrenos. Terreno Espinho 843.000 (UL 2011078) Rua Estrada Lote 10, 4500-653 Espinho Lote de terreno com 11 moradias inacabadas localizado na freguesia de Silvalde, em Espinho (Aveiro), com construção em curso mas parada à alguns anos. Os Imóveis situam-se na faixa litoral entre Espinho

Leia mais

Festas em honra da Nossa Senhora da Piedade Póvoa de Sta. Iria. Procissão fluvial nocturna - Barcos Avieiros benzidos no Tejo

Festas em honra da Nossa Senhora da Piedade Póvoa de Sta. Iria. Procissão fluvial nocturna - Barcos Avieiros benzidos no Tejo FOLHA INFORMATIVA Nº 23-2010 Festas em honra da Nossa Senhora da Piedade Póvoa de Sta. Iria Procissão fluvial nocturna - Barcos Avieiros benzidos no Tejo No dia 4 de Setembro de 2010, às 22 horas, realizou-se

Leia mais

PRINCÍPIOS DO PROGRAMA DE EXPRESSÃO MUSICAL

PRINCÍPIOS DO PROGRAMA DE EXPRESSÃO MUSICAL PRINCÍPIOS DO PROGRAMA DE EXPRESSÃO MUSICAL Música nas Actividades de Enriquecimento Curricular Princípios organizados por anos de escolaridade. Voz, corpo, instrumentos, audição, expressão e criação ao

Leia mais

Quem quer que tivesse organizado a festa de volta às aulas era um gênio. Ficava a quilômetros de distância dos pais preconceituosos, da escola na

Quem quer que tivesse organizado a festa de volta às aulas era um gênio. Ficava a quilômetros de distância dos pais preconceituosos, da escola na Prólogo O ritmo pulsante da música tomava seu corpo até os All Stars cor-de-rosa de cano alto. Ela queria usar as sandálias de salto alto que tinha comprado na última viagem a Atlanta, mas havia cometido

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PORTA DO MEZIO ARCOS DE VALDEVEZ PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Olá, sou o Lobito, a mascote da Porta do Mezio. Vem comigo descobrir as atividades que podes fazer na Porta do Mezio! 2013/2014 Localizado

Leia mais

18 de Junho. Quinta-feira. 21h30. 22h00. 23h30. 24h00. Praça da República. CORtejOS De AbeRtuRA. AbeRtuRA DA FeIRA 1258 - Foral de D.

18 de Junho. Quinta-feira. 21h30. 22h00. 23h30. 24h00. Praça da República. CORtejOS De AbeRtuRA. AbeRtuRA DA FeIRA 1258 - Foral de D. Quinta-feira 18 de Junho 21h30 CORtejOS De AbeRtuRA PONtOS De PARtIDA Passeio das Mordomas Rua da Picota Rua da Bandeira 22h00 AbeRtuRA DA FeIRA 1258 - Foral de D. Afonso III Teatro do Noroeste CDV 23h30

Leia mais

NOSSAS CONQUISTAS EM 2011

NOSSAS CONQUISTAS EM 2011 NOSSAS CONQUISTAS EM 2011...Deveríamos cuidar de nossas crianças como um bem sagrado, promover o respeito a seus direitos e protegê-las. Creio que a transformação social exige um investimento máximo de

Leia mais

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS:

RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: RESUMO DAS OBRAS VISITADAS: Bairro da Laje, freguesia de Porto Salvo: - Parque Urbano Fase IV Os Arranjos Exteriores do Parque Urbano Fase IV do bairro da Laje, inserem-se num vasto plano de reconversão

Leia mais

Centro de Investigação Gastronómica O Lagar

Centro de Investigação Gastronómica O Lagar Centro de Investigação Gastronómica O Lagar Situado à beira do Rio Mondego, este restaurante é o perfeito retiro para apreciar os verdadeiros sabores da beira numa ambiência natural e verdejante, na corrente

Leia mais

Plataformas Associativas, Património Rural e Conservação da Fauna Selvagem Casos práticos do Nordeste Transmontano

Plataformas Associativas, Património Rural e Conservação da Fauna Selvagem Casos práticos do Nordeste Transmontano Plataformas Associativas, Património Rural e Conservação da Fauna Selvagem Casos práticos do Nordeste Transmontano Ricardo M. L. Brandão ALDEIA Apartado 71 5210-909 Miranda do Douro E-mail: aldeiamail@gmail.com

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM CLUSTER DE INDÚSTRIAS CRIATIVAS NA REGIÃO NORTE. tom fleming /creative consultancy

DESENVOLVIMENTO DE UM CLUSTER DE INDÚSTRIAS CRIATIVAS NA REGIÃO NORTE. tom fleming /creative consultancy DESENVOLVIMENTO DE UM CLUSTER DE INDÚSTRIAS CRIATIVAS NA REGIÃO NORTE Estudo Macroeconómico DESENVOLVIMENTO DE UM CLUSTER DE INDÚSTRIAS CRIATIVAS NA REGIÃO NORTE Auscultação dos actores regionais, mapeamento

Leia mais

Antonio Jose C Carvalho

Antonio Jose C Carvalho Experiência Profissional - colaborador Atelier du Prado (França). Colaborador estagiário i www.atelierduprado.com d Claudio Vilarinho arquitectos e designers (Portugal). Colaborador www.claudiovilarinho.com

Leia mais

Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais

Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais CIRCULAR Nº 021/2009 (G) CP/MS Lisboa, 04 de Março de 2009 Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais Caro Associado, A campanha Descubra um Portugal Maior, lançada pelo Turismo de Portugal

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA. Águas no Brasil: A Visão dos Brasileiros

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA. Águas no Brasil: A Visão dos Brasileiros PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Águas no Brasil: A Visão dos Brasileiros O que o brasileiro pensa sobre a conservação e o uso da água no Brasil METODOLOGIA OBJETIVO Levantar informações para subsidiar o planejamento

Leia mais

Como se festeja a Páscoa em Portugal?

Como se festeja a Páscoa em Portugal? Como se festeja a Páscoa em Portugal? É nesta altura em que se limpam muito bem as casas, se pintam (ou caiam, nas zonas em que isso é habitual) e se arranjam pois irá passar o Compasso (a Visita Pascal),

Leia mais

Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial

Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial Projecto de Candidatura da Universidade de Coimbra a Património Mundial 1 Coimbra - 1941 Coimbra - 2001 2 Pólo II - Estado actual Pólo III - Estado actual 3 Pólo I - Estado actual 4 Pólo I - Estado actual

Leia mais

Programa exemplo 2 para 3 Noites / 4 Dias. Terra Fria Transmontana. Primavera / Verão 2012

Programa exemplo 2 para 3 Noites / 4 Dias. Terra Fria Transmontana. Primavera / Verão 2012 Programa exemplo 2 para 3 Noites / 4 Dias Terra Fria Transmontana Primavera / Verão 2012 (Bragança, Miranda do Douro, Parque do Douro Internacional (Arribas), Parque Natural de Montesinho, Vinhais e Parque

Leia mais