Os cereais. Trigo Arroz Centeio Milho Aveia Cevada Sorgo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Os cereais. Trigo Arroz Centeio Milho Aveia Cevada Sorgo"

Transcrição

1

2 Trigo Arroz Centeio Milho Aveia Cevada Sorgo

3 O que são Cereais Integrais? São cereais que não foram processados. Consistem no gérmen, endosperma e casca.

4 Endosperma: Constitui aproximadamente 83% do peso do grão de trigo. Ele é a fonte de farinha branca de trigo. O endosperma contém a maior parte da proteína do grão inteiro, hidratos de carbono, ferro como também algumas vitaminas do complexo B, tais como riboflavina, niacina e a tiamina.

5 Gérmen Aproximadamente 2,5% do peso do grão de trigo. O germe é o embrião da semente, usualmente separado devida à quantidade limite de gordura que interfere na qualidade de conservação da farinha de trigo. Dos nutrientes no grão de trigo inteiro, o germe contém mínimas quantidades de proteínas, mas grande parte das vitaminas e vestígios de minerais. O germe de trigo pode ser obtido separadamente, ou incluído na farinha de trigo integral.

6 Casca Os cereais Corresponde aproximadamente a 14,5% do peso do grão. A casca é incluída na farinha de trigo integral e também é encontra separadamente, como no farelo de trigo. Contém uma pequena quantidade de proteínas, larga quantidade de vitaminas do complexo B, vestigios de minerais, e fibra alimentar.

7 O que são Cereais Integrais? O gérmen é o embrião de uma nova planta. É uma fonte de proteínas, vitaminas, sais minerais e contém gorduras polinsaturadas. O endosperma fornece a maior parte dos hidratos de carbono, sobretudo na forma de amido. A casca (o farelo) forma uma camada exterior protectora e é uma excelente fonte de fibra.

8 O que são Cereais Integrais? Quando os grãos são processados, a casca e o gérmen são removidos, restando um produto tal como a farinha branca escasso em proteínas, vitaminas e fibra. Embora alguns destes nutrientes possam ser substituídos ou adicionados ao produto, os cereais integrais são indiscutivelmente a melhor opção.

9 O que são Cereais Refinados? São cereais aos quais foram retirados a sua camada exterior e gérmen, deixando apenas o endosperma para ser moído em farinha.

10 O que são Cereais Refinados? Dado que 90% do conteúdo nutricional de cada grão de cereal está no gérmen e no farelo, o produto refinado é escasso em nutrientes. Um dos cereais refinados mais utilizados em Portugal é a farinha branca, que está presente na maior parte dos bolos e bolachas produzidos para fins comerciais.

11 Qualidades Nutritivas Os cereais integrais são ricos em hidratos de carbono, proteínas e gorduras vegetais - fornecem energia. Também são ricos em fibras, vitaminas, sais minerais

12 Trigo Os cereais O trigo é, atualmente, o cereal mais cultivado, sendo utilizado em muitas preparações culinárias. Do trigo obtém-se a farinha, utilizada maioritariamente na panificação. Para além do pão, o trigo é usado nas massas, bolachas, bolos, etc.

13 O farelo de trigo é rico em fibras o óleo de gérmen de trigo é rico em vitamina E. Também fornece magnésio, sódio, potássio, cloro, enxofre, flúor, silício, zinco, manganésio, cobalto, cobre, iodo, vitaminas A, K, D, e algumas do complexo B

14 O trigo, tal como outros cereais, possui glúten, uma proteína a que algumas pessoas são intolerantes (doença celíaca). O trigo, de preferência integral, deve fazer parte da nossa alimentação diária.

15 O arroz É um alimento muito nutritivo. Nomeadamente o arroz integral, é rico em vitaminas E, B, cálcio, fósforo e magnésio.

16 Estrutura do Grão Endosperma amiláceo: pequena quantidade de sais minerais, vitaminas, proteínas, gorduras e fibras.. Casca (pericarpo): 18 a 23%. Contém celulose, lignina (98%) e silicatos. Germe ou embrião: retirado no processamento.

17 Arroz Integral É o mais rico em nutrientes. A própria camada de farelo torna-se um isolante da água. Tem dois problemas: apresenta Fitina que dificulta a absorção de cálcio e ferro pelo organismo. Outro problema é a sua composição rica em gorduras, que em contacto com luz e O2, rança, diminuindo a conservação. Arroz Branco Polido Baixo teor nutricional. Para fornecer ao arroz a capacidade de ficar solto, faz-se o branqueamento, que consiste em isolar o exterior do grão com parafina e talco.

18 Arroz Parboiled Os cereais Consiste em submeter o arroz a aumento de pressão e imersão em água quente entre 4 a 6h. Segundo a legislação a temperatura não pode ser inferior a 58 ºC ou superior a 80 ºC. A temperatura média utilizada é de 62 ºC por 6 horas, com trocas de água a cada 2 horas. Passado esse tempo, observamos que o amido começa a gelatinizar.

19 Arroz Parboiled Posteriormente faz-se uma autoclavagem com temperatura de 121 ºC por 15 a 20 minutos e pressão de 0,7 a 0,8 kg/cm2, para completar a gelatinização do amido, Esse processo é feito com a casca para manter o formato do grão. A secagem é feita num secador normal com temperatura de ºC. Seca-se o produto até humidade final de 14%. Este processo facilita o descascamento pois diminui a pressão necessária do descascador. Verifica-se o aumento do rendimento, relativamente a outros processos, e é melhor assimilado.

20 Milho O milho é originário da América Central e é considerado um cereal dos países quentes. É pobre em aminoácidos essenciais, nomeadamente lisina, mas é rico em hidratos de carbono e gorduras.

21 Contém enxofre, fósforo, sódio, potássio, magnésio, cálcio, ferro, zinco, entre outros e vitaminas B e E. Pode ser ingerido diretamente da espiga, em sopas, cremes, pastelaria ou em pão.

22 MILHO: Endosperma Farináceo Anatomia do grão de milho e suas partes. Fonte: adaptado de Britannica (2006).

23 MILHO: O endosperma: 83% do peso seco do grão, consistindo principalmente de amido (88%), organizado na forma de grânulos. proteínas de reserva (8%) do tipo prolaminas, chamadas zeínas.

24 MILHO: Endosperma farináceo, os espaços vagos permitem a passagem da luz, conferindo opacidade ao material. Endosperma vítreo - ausência de espaços entre os grânulos de amido e a matriz protéica promove a reflexão da luz, resultando em aspecto vítreo ao endosperma observado nessas condições. Essa propriedade tem sido aplicada para a identificação de materiais duros e farináceos, embora a vitreosidade e a dureza sejam distintas propriedades.

25 MILHO: O gérmen: 11% do grão de milho; Concentra quase a totalidade dos lipídeos (óleo e vitamina E) (83%) e dos minerais (78%) do grão, Proteínas (26%); Açúcares (70%).

26 MILHO: O pericarpo representa, em média, 5% do grão; estrutura que protege as outras estruturas do grão (umidade do ambiente, insetos e microrganismos). constituído de polissacarídeos do tipo hemicelulose (67%) e celulose (23%), Contém lignina (0.1%).

27 MILHO: Utilizado em grandes variedades de produtos culinários: fubá, canjica, canjiquinha, pipoca, farinha de milho flocada (beiju); Outros produtos derivados do milho: - amido (maisena) - óleo - xarope (Karo).

28 Milho: Processamento Tipos de milho e as relativas proporções do endosperma farináceo e vítreo.

29 MILHO: Processamento A indústria moageira se divide em dois grandes grupos. O grupo de moagem a úmido, que produzem subprodutos do milho com alto valor agregado e geralmente destinados a reprocessamento por parte de outra indústria. O grupo de moagem a seco, que geram produtos de baixo valor comercial, geralmente destinados ao consumo humano.

30 MILHO: Processamento Processamento de milho a úmido

31 MILHO: Processamento Processamento de milho a seco

32 A cevada e o centeio são cereais ricos em fibras solúveis. Possuem ainda vitamina E, magnésio, selénio e ácido fólico. Pode ser adicionado a sopas, cremes ou iogurtes. Estes cereais são ainda utilizados nos sucedâneos de café e no fabrico de pão.

33 CENTEIO: É um dos cereais de casca mais dura e de difícil digestão quando usado de forma integral; Por ter pouco conteúdo de glúten produz um pão duro; Os pães de centeio macios encontrados no mercado são geralmente produto da mistura de farinha de trigo e centeio.

34 CENTEIO: (CASCA) (FARELO)

35 CENTEIO: É um dos cereais de casca mais dura e de difícil digestão quando usado de forma integral; Por ter pouco conteúdo de glúten produz um pão duro; Os pães de centeio macios encontrados no mercado são geralmente produto da mistura de farinha de trigo e centeio.

36 A aveia é considerada um cereal dos países frios e húmidos, pois aumenta a resistência do organismo ao frio. É um alimento rico em proteínas e gorduras e o seu teor de sais minerais (ferro, potássio, cálcio, magnésio, fósforo e sódio) e vitaminas (B1, B2, D, PP, provitamina A) é elevado. A aveia é habitualmente consumida sob a forma de flocos, em papas ou utilizada na confecção de sopas ou pastelaria.

37 AVEIA: Os grãos de aveia têm um dos mais altos teores protéicos entre os cereais, com valores médios entre 15 e 20% e qualidade protéica; A aveia tem maior porcentagem de lipídios que a maioria dos cereais. Manufatura de flocos, alguns pré-cozidos.

38 AVEIA:

39 O sogro é um cereal que habitualmente é consumido pelos animais.

Estudo dietético dos Cereais e Amido.

Estudo dietético dos Cereais e Amido. FACULDADE DE NUTRIÇÃO TÉCNICA DIETÉTICA E GASTRONOMIA Estudo dietético dos Cereais e Amido. Estudo Dietético dos Cereais Constituem grupo de alimentos usados desde as mais antigas civilizações em função

Leia mais

Fibras e seus Benefícios! Tipos de Farinhas! Coordenadora e Nutricionista Felícia Bighetti Sarrassini - CRN 10664

Fibras e seus Benefícios! Tipos de Farinhas! Coordenadora e Nutricionista Felícia Bighetti Sarrassini - CRN 10664 Fibras e seus Benefícios! & Tipos de Farinhas! Coordenadora e Nutricionista Felícia Bighetti Sarrassini - CRN 10664 * Fibras: Definição: Fibras referem a parte dos vegetais (frutas, verduras, legumes,

Leia mais

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge PELO SEU BEM ESTAR Tem alto teor de Proteína; é rico em Cálcio, Fósforo e Vitamina B12; fonte de Vitaminas A, E e B2. Valores de referência do requeijão com 13% proteína Energia (Kcal) 187 Proteína (g)

Leia mais

HÁBITOS ALIMENTARES. Normalmente são alimentos saudáveis, os mais próximos do seu estado natural/integral.

HÁBITOS ALIMENTARES. Normalmente são alimentos saudáveis, os mais próximos do seu estado natural/integral. HÁBITOS ALIMENTARES O hábito alimentar saudável deve ser formado e ensinado na infância, assim fica mais fácil de ser mantido. Consuma frutas, verduras e legumes desde cedo e estimule o consumo de alimentos

Leia mais

Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais.

Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais. Conteúdo Valores diários recomendados de nutrientes, vitaminas e minerais.... 2 Como ler os rótulos dos alimentos... 5 Dose de produto... 7 Calorias... 7 Quantidade de nutrientes... 8 Explicação da quantificação

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Departamento de Tecnologia de Alimentos

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Departamento de Tecnologia de Alimentos Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Departamento de Tecnologia de Alimentos Tecnologia de Produtos de Origem Vegetal Cereais & Farinhas Prof. Alex Augusto

Leia mais

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge PELO SEU BEM ESTAR baixo teor de Gordura e Sódio; é rica em Vitamina B12; fonte de Vitamina D, Energia (Kcal) 83 Gordura (g) 1.4 Ác. gordos saturados (g) 0.2 Ác. gordos monoinsaturados (g) 0.4 Ác. gordos

Leia mais

Leguminosas e cereais

Leguminosas e cereais Leguminosas e cereais Objectivos: Descrever a estrutura de sementes de monocotiledóneas e de dicotiledóneas. Indicar os principais cereais usados como matérias primas alimentares. Descrever os processos

Leia mais

Índice. Roda dos Alimentos

Índice. Roda dos Alimentos Índice Índice... 2 O que é a roda dos alimentos?... 3 Como é constituída?... 4 Cereais, Leguminosas Secas e Tubérculos Ricos em Hidratos de Carbono... 5 Produtos Hortícolas e Frutos... 6 Conclusão... 7

Leia mais

ALIMENTAÇÃO. Benefícios do arroz. Dr. Fernando Lucchese

ALIMENTAÇÃO. Benefícios do arroz. Dr. Fernando Lucchese ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Benefícios do arroz Dr. Fernando Lucchese DIETA Significa... ESTILO DE VIDA! Fatores que prolongam a vida Assistência Médica M 10% Genética 17% Meio Ambiente 20% Estilo de Vida 53%

Leia mais

Profª. Celeste Viana CEREAIS E DERIVADOS, RAÍZES E TUBÉRCULOS

Profª. Celeste Viana CEREAIS E DERIVADOS, RAÍZES E TUBÉRCULOS Profª. Celeste Viana CEREAIS E DERIVADOS, RAÍZES E TUBÉRCULOS CEREAIS Cevada, centeio, milho, arroz, trigo TRIGO Grão de trigo composto de várias camadas Endocarpo Pericarpo Maior exigência com a aparência

Leia mais

VALOR NUTRITIVO DA CARNE

VALOR NUTRITIVO DA CARNE VALOR NUTRITIVO DA CARNE Os alimentos são consumidos não só por saciarem a fome e proporcionarem momentos agradáveis à mesa de refeição mas, sobretudo, por fornecerem os nutrientes necessários à manutenção

Leia mais

Produto fortemente ligado aos mercados internos!

Produto fortemente ligado aos mercados internos! Produto fortemente ligado aos mercados internos! 1) Os Estados Unidos são os maiores produtores, consumidores e exportadores de milho. 2) A China está na segunda posição na produção e no consumo. 3)

Leia mais

E OS SEUS BENEFÍCIOS

E OS SEUS BENEFÍCIOS E OS SEUS BENEFÍCIOS A principal função do leite é nutrir (alimentar). Além disso, cumpre as funções de proteger o estômago das toxinas e inflamações e contribui para a saúde metabólica, regulando os processos

Leia mais

Alimentação da vaca leiteira

Alimentação da vaca leiteira Alimentação da vaca leiteira A exploração leiteira consiste em atividade de converter recursos alimentares em leite, cujo valor agregado é superior a matéria-prima original. Recursos alimentares: Volumosos

Leia mais

RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE.

RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE. RECOMENDAÇÕES ALIMENTARES PARA ALUNOS COM DIABETES, HIPERTENSÃO, DOENÇA CELÍACA, E INTOLERÂNCIA Á LACTOSE. 1. DOENÇA CELIACA É uma doença que causa inflamações nas camadas da parede do intestino delgado,

Leia mais

SHAKEASY. Bases Prontas para Shakes Funcionais

SHAKEASY. Bases Prontas para Shakes Funcionais Informações Técnicas SHAKEASY Bases Prontas para Shakes Funcionais INTRODUÇÃO SHAKEASY representa uma nova geração de shakes funcionais. Um completo e diferenciado substituto parcial de refeições que permite

Leia mais

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física A Importância dos Alimentos Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a

Leia mais

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA NUTRIÇÃO QUÍMICA CELULAR PROFESSOR CLERSON CLERSONC@HOTMAIL.COM CIESC MADRE CLÉLIA CONCEITO CONJUNTO DE PROCESSOS INGESTÃO, DIGESTÃO E ABSORÇÃO SUBSTÂNCIAS ÚTEIS AO ORGANISMO ESPÉCIE HUMANA: DIGESTÃO ONÍVORA

Leia mais

Promotores: 23 a 25 de fevereiro de 2012

Promotores: 23 a 25 de fevereiro de 2012 Promotores: 23 a 25 de fevereiro de 2012 Apoio: Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores de Restinga Sêca 23 a 25 de fevereiro de 2012 ASPECTOS NUTRICIONAIS DE PRODUTOS DERIVADOS DO ARROZ Informações

Leia mais

RAÇÕES PARA PEIXES: FATORES NUTRICIONAIS IMPORTANTES E IMPACTOS NOS RESULTADOS. Silvia Pastore - M.Sc. V Aquishow Agosto/2014

RAÇÕES PARA PEIXES: FATORES NUTRICIONAIS IMPORTANTES E IMPACTOS NOS RESULTADOS. Silvia Pastore - M.Sc. V Aquishow Agosto/2014 RAÇÕES PARA PEIXES: FATORES NUTRICIONAIS IMPORTANTES E IMPACTOS NOS RESULTADOS Silvia Pastore - M.Sc. V Aquishow Agosto/2014 Perguntas frequentes 1. As rações são todas iguais? 2. Como diferenciar as rações

Leia mais

treinofutebol.net treinofutebol.net

treinofutebol.net treinofutebol.net Alimentação do Desportista A alimentação pode influenciar positiva ou negativamente o rendimento dum atleta, devendo consequentemente ser orientada no sentido de não só melhorar a sua capacidade desportiva,

Leia mais

Milho: o grão que vale ouro nas dietas de aves... mas que ainda não recebeu a devida importância do setor produtivo

Milho: o grão que vale ouro nas dietas de aves... mas que ainda não recebeu a devida importância do setor produtivo Milho: o grão que vale ouro nas dietas de aves...... mas que ainda não recebeu a devida importância do setor produtivo Gustavo J. M. M. de Lima 1 1 Eng.Agr o., Ph.D., Embrapa Suínos e Aves, gustavo@cnpsa.embrapa.br.

Leia mais

LISTA DOS PRODUTOS POR ORDEM DE CLASSES INDICAÇÃO DOS PRODUTOS

LISTA DOS PRODUTOS POR ORDEM DE CLASSES INDICAÇÃO DOS PRODUTOS LISTA DOS PRODUTOS POR ORDEM DE CLASSES Classe 30 Café, chá, cacau, açúcar, arroz, tapioca, sagu, sucedâneos do café; farinhas e preparações feitas de cereais, pão, pastelaria e confeitaria, gelados; mel,

Leia mais

Nutrição completa para equinos. Linha Equinos. Rações Suplementos Minerais

Nutrição completa para equinos. Linha Equinos. Rações Suplementos Minerais Nutrição completa para equinos Linha Equinos Rações Suplementos Minerais Confiança, Tecnologia, Qualidade e Resultado Estes são os ingredientes que fazem a diferença dos produtos Fanton. Há mais de 25

Leia mais

TECNOLOGIA DE CEREAIS E OLEAGINOSAS

TECNOLOGIA DE CEREAIS E OLEAGINOSAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - UNIPAMPA TECNOLOGIA DE CEREAIS E OLEAGINOSAS Prof a.valéria Terra Crexi EPIBLASTO (capa) ABAIXO ESCUTELO: massa rica em gordura,proteínas e tiamina INTERIOR DO ESCUTELO

Leia mais

Conheça 30 superalimentos para mulheres Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:28 - Última atualização Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:35

Conheça 30 superalimentos para mulheres Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:28 - Última atualização Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:35 Manter a saúde, deixar a barriga sarada e aumentar a energia são benefícios que podem ser conquistados com a escolha correta dos alimentos. Alguns itens colaboram para ter ossos fortes, queimar gordura,

Leia mais

VEGESOY ISOLATED. Proteína Isolada da Soja. Informações Técnicas

VEGESOY ISOLATED. Proteína Isolada da Soja. Informações Técnicas Informações Técnicas VEGESOY ISOLATED Proteína Isolada da Soja INTRODUÇÃO A soja é uma planta leguminosa que está na cadeia alimentar há 5 mil anos e tem sido parte essencial da dieta asiática há muitos

Leia mais

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 100g (1/2 copo) Quantidade por porção g %VD(*) Valor Energético (kcal) 64 3,20 Carboidratos 14,20 4,73 Proteínas 1,30 1,73 Gorduras

Leia mais

Uma dieta vegetariana fornece todos os tipos de proteínas necessários para uma alimentação saudável.

Uma dieta vegetariana fornece todos os tipos de proteínas necessários para uma alimentação saudável. Proteínas Sementes: linhaça, abóbora, girassol. Grãos: ervilhas, feijões, lentilhas, amendoins, grão de bico, soja, além de nozes, amêndoas, Castanha-do-pará, castanhas de caju. Cereais: trigo (pães, massa),

Leia mais

Guia. Nutricional. para gestantes

Guia. Nutricional. para gestantes Referências bibliográficas consultadas: 1. Committee on Nutritional Status During Pregnancy and Lactation, Institute of Medicine. Nutrition During Pregnancy: Part I: Weight Gain, Part II: Nutrient Supplements.

Leia mais

Gastronomia sem glúten e leite

Gastronomia sem glúten e leite Gastronomia sem glúten e leite Glúten Nut. Bianca Araujo de Oliveira CRN-2351 Glúten Glúten conjunto de proteínas individuais que se encontram nos cereais e se dividem em poliaminas e gluteninas. 1 Fontes

Leia mais

Cardápios para café da manhã - 1 e 3 semana

Cardápios para café da manhã - 1 e 3 semana CARDÁPIO PARA MERENDA FRIA - MAIO 2015 ACHOCOLATADO E BISCOITO SALGADO COM MARGARINA Calorias Carboidratos Proteínas Fibras Vitamina A Vitamina C Lipídios (RE) (mg) 248,1 27,38 5,65 12,88 0,64 148,36 0,00

Leia mais

ANEXO 1: ALFACE: ARROZ: Carboidrato: 1,7g Proteína: 1,3g Gordura: 0 g. Carboidrato: 48 g Proteína: 0,8 g. Valor calórico: 50 Kcal

ANEXO 1: ALFACE: ARROZ: Carboidrato: 1,7g Proteína: 1,3g Gordura: 0 g. Carboidrato: 48 g Proteína: 0,8 g. Valor calórico: 50 Kcal ANEXO 1: ALFACE: ARROZ: Carboidrato: 1,7g Proteína: 1,3g Valor calórico: 11 Kcal Hortaliça benéfica em tratamentos faciais, com propriedade calmante. Carboidrato: 48 g Proteína: 0,8 g Valor calórico: 197

Leia mais

A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008. Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista

A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008. Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista A RODA DOS ALIMENTOS E OS NOVOS VALORES NUTRICIONAIS Mafra, 14 de Março de 2008 Ana Leonor DataPerdigão Nutricionista A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL É Completa Fornece energia e todos os nutrientes essenciais

Leia mais

Fundamentos de Agronomia

Fundamentos de Agronomia Fundamentos de Agronomia Uso da casca de Arroz para produção de Energia Térmica e Elétrica. Bruno Farias Daiane Casarin Milton Fábrica Renan Fontoura Casca de Arroz Ibamaembarga e autua depósito de casca

Leia mais

Aspectos Físicos, Químicos e Tecnológicos do Grão de Milho 75

Aspectos Físicos, Químicos e Tecnológicos do Grão de Milho 75 ISSN 1679-1150 Aspectos Físicos, Químicos e Tecnológicos do Grão de Milho 75 Introdução O milho é produzido em quase todos os continentes, sendo sua importância econômica caracterizada pelas diversas formas

Leia mais

Receitas com Linhaça. Rede Mundo Verde Ano 1 Livro 4

Receitas com Linhaça. Rede Mundo Verde Ano 1 Livro 4 Receitas com Linhaça A linhaça é um alimento capaz de proporcionar inúmeros benefícios, nas mais diversas fases da vida. Utilizada no Oriente desde a antiguidade a linhaça já era sinônimo de proteção.

Leia mais

NUTRIÇÃO PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO. Profa. Luciana Catunda Brito

NUTRIÇÃO PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO. Profa. Luciana Catunda Brito NUTRIÇÃO PARA ANIMAIS DE LABORATÓRIO Profa. Luciana Catunda Brito HIDRATAÇÃO Qualidade da água seja equivalente aos padrões de água potável para humanos, devendo ser obtida diretamente da adutora principal

Leia mais

CAFÉ COQUETÉIS. destruídos, restando apenas a cafeína, que não é destruída com a excessiva

CAFÉ COQUETÉIS. destruídos, restando apenas a cafeína, que não é destruída com a excessiva Café Coquetéis CAFÉ COQUETÉIS O café é uma bebida estimulante, agradável, reanimadora, que apresenta aroma e sabor característicos e é capaz de agradar aos mais variados paladares. Versátil, compõe receitas

Leia mais

Profa. Joyce Silva Moraes

Profa. Joyce Silva Moraes Alimentação e Saúde Profa. Joyce Silva Moraes saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estarestar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar

Leia mais

Colégio Português Creche Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Almoço

Colégio Português Creche Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Almoço Semana de 22 a 26 de Junho de 2015 Sopa Creme de legumes com solha 4 199 47 0,6 0,1 7,4 0,7 2,9 0,2 Esparguete com salmão e legumes cozidos 1,3,4 958 229 12,8 2,4 17,2 1,2 10,6 0,5 Sobremesa Creme de maçã

Leia mais

continente ÁREA VIVA A Alternativa para uma vida saudável Volume 2

continente ÁREA VIVA A Alternativa para uma vida saudável Volume 2 ÁREA VIVA A Alternativa para uma vida saudável Volume 2 Índice 3 4 5 6 8 9 10 11 12 14 16 18 19 20 20 21 22 23 Soja Grãos de soja Soja texturizada Tofu Bebida de soja Seitan Levedura de cerveja Pólen Malte

Leia mais

Mais Milho Para Produção de Leite e Menos Milho nas Fezes

Mais Milho Para Produção de Leite e Menos Milho nas Fezes Texto: Marcos André Arcari Marcos Veiga dos Santos Mais Milho Para Produção de Leite e Menos Milho nas Fezes Dentre os ingredientes utilizados na alimentação de vacas leiteiras, o milho grão é o principal

Leia mais

ROTEIRO: AULA PRÁTICA DE BARRAS DE CEREAIS Disciplina: Técnica Dietética I e II. Local: laboratório de nutrição Professora Sulamita Bilezikdjian

ROTEIRO: AULA PRÁTICA DE BARRAS DE CEREAIS Disciplina: Técnica Dietética I e II. Local: laboratório de nutrição Professora Sulamita Bilezikdjian SOCIEDADE ACADEMICA AMPARENSE S/C LTDA. FACULDADE DO LITORAL SUL Rua Oscar Yoshiaki Magário, s/n Jardim das Palmeiras CEP: 11900-000 Registro(SP) (13) 6821-6122 - Site: www.scelisul.com.br - e-mail nutricao@scelisul.com.br

Leia mais

NUTRIÇÃO BASEADA EM PLANTAS

NUTRIÇÃO BASEADA EM PLANTAS NUTRIÇÃO BASEADA EM PLANTAS COMER SAUDÁVELMENTE SEM PRODUTOS DERIVADOS DE ANIMAIS INTRODUÇÃO: Cada vez mais, por variadas razões, as pessoas querem reduzir o consumo de produtos de origem animal. Seja

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Último Encontro: Vila Velha 1 Escolha dos temas a serem trabalhados. Tema de hoje: Oficina sobre alimentação saudável 1) Alimentos Alimentos construtores: fornecem proteínas

Leia mais

NUTRIÇÃO DO CAVALO ATLETA

NUTRIÇÃO DO CAVALO ATLETA NUTRIÇÃO DO CAVALO ATLETA Fernando Queiroz de Almeida Instituto de Veterinária Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro EQUINOS (Equus caballus) Herbívoros não-ruminantes Pastejadores Gramíneas, leguminosas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAIBUNA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAIBUNA PREFEITURA MUNICIPAL DE PARAIBUNA COMO REDUZIR A CELULITE Podemos descrever a celulite basicamente como uma inflamação das células, associadas com alterações na circulação. A obesidade pode, ou não, estar

Leia mais

Peso do Filhote. 1Kg 2Kg 3 a 5Kg 5 a 7Kg 7 a 10Kg 10 a 14 Kg 14 a 18 Kg 18 a 22Kg. 432 a 556g. 288 a 371g. 371 a 484g

Peso do Filhote. 1Kg 2Kg 3 a 5Kg 5 a 7Kg 7 a 10Kg 10 a 14 Kg 14 a 18 Kg 18 a 22Kg. 432 a 556g. 288 a 371g. 371 a 484g Puppy: Carne, Espinafre & Batata Doce Filhote de cães com até 1 ano de idade Alimento rico em proteína, para um crescimento saudável Alta palatabilidade Alta digestibilidade: proteínas de alta qualidade

Leia mais

Poderosa farinha. Matéria de Capa Revista Vida Natural e Equilíbrio Editora Escala Dezembro / Edição 44-2010

Poderosa farinha. Matéria de Capa Revista Vida Natural e Equilíbrio Editora Escala Dezembro / Edição 44-2010 Matéria de Capa Revista Vida Natural e Equilíbrio Editora Escala Dezembro / Edição 44-2010 Poderosa farinha Seguindo a tendência dos alimentos em pó, o coco não poderia ficar de fora. A farinha da fruta

Leia mais

TRIGO PARANÁ - BRASIL 2009. Brasília, 21 de outubro 2009 Ivo Carlos Arnt Filho

TRIGO PARANÁ - BRASIL 2009. Brasília, 21 de outubro 2009 Ivo Carlos Arnt Filho TRIGO PARANÁ - BRASIL 2009 Brasília, 21 de outubro 2009 Ivo Carlos Arnt Filho Área Produção Rendimento Médio 08-09 07-08 08-09 07-08 08-09 07-08 UF % % % a/b a b a/b (a) (b) a/b (a) (b) PR 34 1.100 820

Leia mais

NUTRIÇÃO. Prof. Marta E. Malavassi

NUTRIÇÃO. Prof. Marta E. Malavassi Prof. Marta E. Malavassi Conceito: processo orgânico que envolve ingestão, digestão, absorção, transporte e eliminação das substâncias alimentares para a manutenção de funções, a formação e regeneração

Leia mais

ARROZ E FEIJÃO: PROPRIEDADES NUTRICIONAIS E BENEFÍCIOS

ARROZ E FEIJÃO: PROPRIEDADES NUTRICIONAIS E BENEFÍCIOS ARROZ E FEIJÃO: PROPRIEDADES NUTRICIONAIS E BENEFÍCIOS À SAÚDE Beatriz da Silveira Pinheiro Beatriz da Silveira Pinheiro Embrapa Estudos e Capacitação Arroz e Feijão Associados, constituem a base da dieta

Leia mais

Carbo- Fibra Número do Umidade Energia Proteína Lipídeos Colesterol idrato Alimentar Cinzas Cálcio Magnésio Alimento Descrição do Alimento (%) (kcal)

Carbo- Fibra Número do Umidade Energia Proteína Lipídeos Colesterol idrato Alimentar Cinzas Cálcio Magnésio Alimento Descrição do Alimento (%) (kcal) Carbo- Fibra Número do Umidade Energia Proteína Lipídeos Colesterol idrato Alimentar Cinzas Cálcio Magnésio Alimento Descrição do Alimento (%) (kcal) (kj) (g) (g) (mg) (g) (g) (g) (mg) (mg) &HUHDLVÃHÃGHULYDGRVÃ

Leia mais

Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para Aves

Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para Aves MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL PET PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL Milho: Produção, Armazenamento e sua utilização na elaboração de ração para

Leia mais

ANEXO A.1 Formulário Dietético

ANEXO A.1 Formulário Dietético ANEXO A.1 Formulário Dietético I) As dietas abaixo referidas deverão cumprir com as especificações do anexo A.2 (Capitações dos alimentos de refeições confecionadas e preparações culinárias) e do anexo

Leia mais

http://formuladeemagrecerja.com/perdadepeso

http://formuladeemagrecerja.com/perdadepeso Sumário Dicas para perder barriga #1... 3 Detalhes que fazem a diferença #2... 4 ENTREI NA ACADEMIA E AGORA #3.. 5 Top 5 dos cereais #4... 7 As melhores misturas #5... 8 A cópia parcial ou total desta

Leia mais

Alimentação saudável. Nídia Braz Outubro, 2012

Alimentação saudável. Nídia Braz Outubro, 2012 Alimentação saudável Nídia Braz Outubro, 2012 A alimentação tradicional portuguesa é variada, usa matérias primas diversas, preparadas de modos muito variado, quer pela indústria quer em casa. 2 Nídia

Leia mais

CRONOGRAMA DE ENTREGA AABB

CRONOGRAMA DE ENTREGA AABB CRONOGRAMA DE ENTREGA AABB NÃO PERECIVEIS DATA DE ASSINATURA DO FORNECEDOR ASSINATURA DO RESPONSÁVEL ENTREGA ----------------------------------------------- ------------------------------------------------

Leia mais

Os índices de desperdício de alimentos no Brasil, um país com

Os índices de desperdício de alimentos no Brasil, um país com Receitas salgadas Assado de batata com cascas de chuchu Bolinhos de talos vegetais Carne moída com talos Farofa de talos de agrião com farinha de milho Pão de folhas e talos Patê de talos Polenta nutritiva

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO DESEMPENHO DAS AVES POEDEIRAS

IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO DESEMPENHO DAS AVES POEDEIRAS IMPORTÂNCIA DA NUTRIÇÃO NO DESEMPENHO DAS AVES POEDEIRAS ALEXANDRE DA SILVA SECHINATO Médico veterinário Pesquisador Tortuga Cia Zootecnica Agrária INTRODUÇÃO Ovo é um excelente alimento Alimento completo

Leia mais

Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO

Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO Unidade I: BRASILEIRA 0 Unidade: GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA O Guia Alimentar é um instrumento que define as diretrizes alimentares a serem utilizadas

Leia mais

Rotulagem O seu guia para compreender melhor os rótulos alimentares CONTINENTE

Rotulagem O seu guia para compreender melhor os rótulos alimentares CONTINENTE Rotulagem O seu guia para compreender melhor os rótulos alimentares CONTINENTE Índice Introdução 3 Rotulagem 5 Menções obrigatórias 6 Menções adicionais/facultativas 13 Alegação de Saúde 17 Alegação Nutricional

Leia mais

Composição do solo. 3 partes: Física: granulometria, porosidade, textura, dadas principalmente pelos. Químico: nutrientes disponíveis e ph

Composição do solo. 3 partes: Física: granulometria, porosidade, textura, dadas principalmente pelos. Químico: nutrientes disponíveis e ph JARDINAGEM O que é solo? O solo é a camada superficial da crosta terrestre, sendo formado basicamente por aglomerados minerais, matéria orgânica oriunda da decomposição de animais e plantas e organismos

Leia mais

Como nosso corpo está organizado

Como nosso corpo está organizado Como nosso corpo está organizado Iodo Faz parte dos hormônios da tireoide, que controlam a produção de energia e o crescimentodocorpo.aleiobrigaaadiçãodeiodoaosaldecozinha. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO

Leia mais

FARINHAS: DE TRIGO, DE OUTROS CEREAIS E DE OUTRAS ORIGENS

FARINHAS: DE TRIGO, DE OUTROS CEREAIS E DE OUTRAS ORIGENS FARINHAS: DE TRIGO, DE OUTROS CEREAIS E DE OUTRAS ORIGENS A farinha é o ingrediente principal e fundamental para o pão, sem ela não é possível produzir-se pães. A qualidade, leveza, aspecto e sabor do

Leia mais

SUMÁRIO MÓDULO 6 ALIMENTOS E NUTRIENTES ATIVIDADE 1 (PÁGINA 221)

SUMÁRIO MÓDULO 6 ALIMENTOS E NUTRIENTES ATIVIDADE 1 (PÁGINA 221) 1 SUMÁRIO Módulo 6 Alimentos e nutrientes... 1 Atividade 1 (página 221)... 1 Atividade 2 (página 228)... 1 Atividade 3 (página 229)... 2 Em Casa (pagina 231)... 3 Módulo 7 O processo de digestão I... 4

Leia mais

BARRA DE CEREAIS ENERGY MIX CASTANHA COM CHOCOLATE

BARRA DE CEREAIS ENERGY MIX CASTANHA COM CHOCOLATE BARRA DE CEREAIS ENERGY MIX CASTANHA COM CHOCOLATE FLOCOS DE AVEIA, COBERTURA SABOR CHOCOLATE, AÇÚCAR, XAROPE E GLICOSE, FLOCOS DE CEREAIS (TRIGO, ARROZ, MILHO E AVEIA), FLOCOS DE ARROZ, MALTODEXTRINA,

Leia mais

Limite máximo (g/100g ou g/100ml) Legislação. Mistela composta R 04/88

Limite máximo (g/100g ou g/100ml) Legislação. Mistela composta R 04/88 INS 100i CÚRCUMA, CURCUMINA Função: Corante Amargos e aperitivos Cereja em calda (para reconstituição da cor perdida durante processamento) Queijos (exclusivamente na crosta) Iogurtes aromatizados Leites

Leia mais

O programa Meu Prato Saudável é um modelo nutricional que serve como referência para uma alimentação saudável nas principais refeições do dia.

O programa Meu Prato Saudável é um modelo nutricional que serve como referência para uma alimentação saudável nas principais refeições do dia. REVISTA ELETRÔNICA O programa Meu Prato Saudável é um modelo nutricional que serve como referência para uma alimentação saudável nas principais refeições do dia. alimentos integrais como a alimentação

Leia mais

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós Trabalho elaborado por: Enf. Anabela Queirós O que é a diabetes? Uma doença que dura toda vida Provocada pela ausência ou perda de eficácia da insulina; Provoca a subida de açúcar no sangue A diabetes

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE GÊNEROS ITENS DISCRIMINAÇÃO EMBALAGEM UND. 1 AÇUCAR - tipo cristal, granulado, cor clara, e sem umidade e sujidade.

ESPECIFICAÇÃO DE GÊNEROS ITENS DISCRIMINAÇÃO EMBALAGEM UND. 1 AÇUCAR - tipo cristal, granulado, cor clara, e sem umidade e sujidade. ESPECIFICAÇÃO DE GÊNEROS ITENS DISCRIMINAÇÃO EMBAAGEM UND. 1 AÇUCAR - tipo cristal, granulado, cor clara, e sem umidade e sujidade. Pacote 2 ou 5. 2 AIMENTO ACHOCOATADO, em pó, a base de: açúcar / cacau

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS

COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS COMPOSIÇÃO QUÍMICA CELULAR COMPOSTOS INORGÂNICOS: ÁGUA- SAIS MINERAIS COMPOSTOS ORGÂNICOS: CARBOIDRATOS COMPOSTOS INORGÂNICOS Não apresentam Carbono em sua estrutura DOIS TIPOS: Água e Sais Minerais ÁGUA:

Leia mais

Os Cereais na Dieta Mediterrânica Património Cultural

Os Cereais na Dieta Mediterrânica Património Cultural Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. Os Cereais na Dieta Mediterrânica Património Cultural Carla Moita Brites Lisboa, 13 Dezembro 2013 CONTEXTO DIETA MEDITERRÂNICA Dieta é um

Leia mais

Dados do produto. Peso/Unidade 50g 70g 100g. Dados do produto. Peso/Unidade 50g 70g

Dados do produto. Peso/Unidade 50g 70g 100g. Dados do produto. Peso/Unidade 50g 70g Catálogo Padaria Padaria Paposseco Paposseco Tradicional de 50g, 70g e 100g (produto fresco) Farinha de trigo T65, água, fermento, sal, mistura pré-embalada de aditivos, auxiliares tecnológicos e ingredientes

Leia mais

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino Função orgânica nossa de cada dia Profa. Kátia Aquino Vamos analisar! Funções Carboidratros (ou Glicídios) Energética: eles são os maiores fornecedores de energia para os seres vivos, principalmente a

Leia mais

Para que serve o alimento?

Para que serve o alimento? Alimentação e Saúde saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar afeto, carinho e aceitação Uma

Leia mais

Catálogo 2008. Produtos orgânicos, sem lactose e sem adição de açúcar.

Catálogo 2008. Produtos orgânicos, sem lactose e sem adição de açúcar. Catálogo 2008 Produtos orgânicos, sem lactose e sem adição de açúcar. A La Finestra Sul Cielo é uma empresa italiana fundada em 1978 como um Centro Educacional voltado à alimentação e hábitos saudáveis.

Leia mais

Características dos Ovos

Características dos Ovos Características dos Ovos Miryelle Freire Sarcinelli 1 (e-mail: miryelle@hotmail.com) Katiani Silva Venturini 1 (e-mail: katiani_sv@hotmail.com) Luís César da Silva 2 (website: www.agais.com) 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Ficha Técnica. Título: Castanha à lupa. Conceção: Mariana Barbosa. Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão

Ficha Técnica. Título: Castanha à lupa. Conceção: Mariana Barbosa. Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão Castanha à lupa Ficha Técnica Título: Castanha à lupa Conceção: Mariana Barbosa Corpo redatorial: Mariana Barbosa; Isabel Tristão Revisão: Célia Craveiro; Sandra Dias; Sónia Xará; Teresa Rodrigues Propriedade:

Leia mais

Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257. Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840

Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257. Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840 Músculos Ok Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257 Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840 Conhecendo seu corpo e seus músculos Proteínas e o ganho de

Leia mais

IRMANDADE DA SANTA CASA DE LOUVEIRA

IRMANDADE DA SANTA CASA DE LOUVEIRA RETIFICAÇÃO DO EDITAL PROCESSO LICITATÓRIO Nº 67/2014 PREGÃO Nº 02/2014 OBJETIVO: Aquisição de Cestas Básicas. Onde se lia: ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO E QUANTITATIVOS ITEM QTD UNID. DESCRIÇÃO DO

Leia mais

A Importância do Trigo na Alimentação Humana

A Importância do Trigo na Alimentação Humana SIMONE FREIRE Doutoranda em Ciências Pediátricas- UNIFESP Mestre em Ciência dos Alimentos - FCF-USP Especialista em Saúde Pública - UNIFESP Especialista em MKT - CESMA- ESPANHA A Importância do Trigo na

Leia mais

MENOS SAL! MAIS SAÚDE!

MENOS SAL! MAIS SAÚDE! MENOS SAL! MAIS SAÚDE! Jogo da Glória Unidade de Saúde Pública ACES Espinho/Gaia REGRAS: Jogadores: 2 a 6 Objetivo: Ser o primeiro a chegar à casa final! Cada casa possui um tipo de alimentos. Em algumas

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa - SGA Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Especial de Licitação CEL 02

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa - SGA Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Especial de Licitação CEL 02 1 AÇÚCAR TIPO CRISTAL, de origem vegetal, granulado, livre de umidade e isentos de sujidades e fragmentos estranhos, constituído fundamentalmente por sacarose de cana-de-açúcar, aspecto sólido com cristais

Leia mais

Associação Portuguesa dos Nutricionistas www.apn.org.pt geral@apn.org.pt. Guia. nacks. audáveis. os jogos do. Mundial 2014

Associação Portuguesa dos Nutricionistas www.apn.org.pt geral@apn.org.pt. Guia. nacks. audáveis. os jogos do. Mundial 2014 Guia nacks audáveis para os jogos do Mundial 2014 Introdução Começou o Mundial 2014 e, com ele, os petiscos que geralmente acompanham quem assiste aos jogos, tornam os 90 minutos de jogo num momento de

Leia mais

f. 11 4156.6676 / 8159 www.mrveggy.com mrveggy@mrveggy.com Rua Porto Alegre,12 Santana de Parnaiba. SP

f. 11 4156.6676 / 8159 www.mrveggy.com mrveggy@mrveggy.com Rua Porto Alegre,12 Santana de Parnaiba. SP f. 11 4156.6676 / 8159 www.mrveggy.com mrveggy@mrveggy.com Rua Porto Alegre,12 Santana de Parnaiba. SP Por que provar? Nossos produtos são fabricados a partir de matérias primas selecionadas e temperos

Leia mais

Como ler. Quantidade. Denominação do produto. Lista de ingredientes. Durabilidade. Fabricante/ Importador. Junho de 2008

Como ler. Quantidade. Denominação do produto. Lista de ingredientes. Durabilidade. Fabricante/ Importador. Junho de 2008 Como ler Flocos de arroz e de trigo integral, enriquecidos com vitaminas (B1, B2, B3, B6, ácido fólico, B12, C) e ferro Peso líquido: CONSUMIR DE PREFERÊNCIA ANTES DE Junho de 2008 Quantidade Denominação

Leia mais

O que são e para que servem os produtos Diet, Light, Zero e Cia? Tipos de açúcares e adoçantes!

O que são e para que servem os produtos Diet, Light, Zero e Cia? Tipos de açúcares e adoçantes! O que são e para que servem os produtos Diet, Light, Zero e Cia? Tipos de açúcares e adoçantes! Coordenadora e Nutricionista Felícia Bighetti Sarrassini - CRN 10664 * Alimentos Diet: Alimento dietético

Leia mais

Puppy Small Bites. PVP 2010 15kg 70.00 3kg 22.50. 3 6 Cinza total

Puppy Small Bites. PVP 2010 15kg 70.00 3kg 22.50. 3 6 Cinza total 15kg 70.00 3kg 22.50 Puppy Small Bites Alimentos completos e balanceados para as raças pequenas, cachorros, gestating e aleitamento cadelas. Cibau Puppy Small Bites é um alimento completo para o cultivo

Leia mais

NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA

NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA NOME DA EMPRESA: NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA Endereço: Rua Pitangui, n 77 Bairo Concórdia, Belo Horizonte MG CNPJ. 04.040.657/0001-33

Leia mais

Desenvolvimento e aceitabilidade de bisnaguinha enriquecida com farinhas de arroz integral e cenoura

Desenvolvimento e aceitabilidade de bisnaguinha enriquecida com farinhas de arroz integral e cenoura VII Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí VII Jornada Científica e I Mostra de Extensão 21 a 23 de outubro de 2014 Desenvolvimento e aceitabilidade de bisnaguinha enriquecida com farinhas

Leia mais

Processos Fermentativos

Processos Fermentativos CONCEITOS Reações químicas x Reações Bioquímicas Processos químicos: Realizado entre compostos químicos usando-se catalisadores químicos. Processos Enzimáticos: Transformação química realizada por catalisadores

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS:

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS: JUSTIFICATIVA Para termos um corpo e uma mente saudável, devemos ter uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, carnes, cereais, vitaminas e proteínas. Sendo a escola um espaço para a promoção

Leia mais

FICHA TÉCNICA ISO WHEY V3

FICHA TÉCNICA ISO WHEY V3 FICHA TÉCNICA ISO WHEY V3 - MATRIZ PROTEICA ISOLADA - 54g DE PROTEÍNAS POR DOSE - BAIXO TEOR DE GORDURAS - 25 VITAMINAS E MINERAIS - PROTEÍNA MICROFILTRADA ISO WHEY V3 AGE é a forma molecular da Proteína

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Panificação. Alimentos. Subprodutos. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Panificação. Alimentos. Subprodutos. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

Se tornando Vegetariano de maneira Saudável 10 Dicas da Nutricionista

Se tornando Vegetariano de maneira Saudável 10 Dicas da Nutricionista Se tornando Vegetariano de maneira Saudável 10 Dicas da Nutricionista 1- Retire gradualmente a carne vermelha, porco e embutidos. No primeiro mês consuma carne vermelha, porco ou embutidos 1 vez na semana,

Leia mais

Rua Rio Grande do Norte 57 sala 407 Bairro Santa Efigênia Belo Horizonte MG. Telefone: (31) 3226-7997 www.nutricio.com.br

Rua Rio Grande do Norte 57 sala 407 Bairro Santa Efigênia Belo Horizonte MG. Telefone: (31) 3226-7997 www.nutricio.com.br Esta é uma publicação da Nutrício Reeducação Alimentar e Emagrecimento que tem por objetivo fornecer informações a respeito dos cuidados nutricionais pré e pós cirúrgicos. As informações contidas neste

Leia mais

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO. (segunda parte) A ESCOLHA

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO. (segunda parte) A ESCOLHA OBESIDADE A ESCOLHA DE ALIMENTOS COMO MANTER O CORPO (segunda parte) A ESCOLHA Responda à seguinte pergunta: Você gosta de carro? Se você gosta, vamos em frente. Escolha o carro de seus sonhos: Mercedes,

Leia mais