Medidor de Umidade Digital G 800

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Medidor de Umidade Digital G 800"

Transcrição

1 Medidor de Umidade Digital G 800 Versão: 7.94 Data: 03/11/2011 1

2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO DESCRIÇÃO OPERAÇÃO Função Medir - Medindo Umidade Função Ajuste - Efetua ajuste de zero Função Auto Calibrar - Reajusta a indicação Função Serial - Configuração da saída de Função Auto Diagnóstico - Relatório do Função Ajustar Relógio Função Número de Medidas DIAGRAMA DE BLOCOS CUIDADOS NA MEDIÇÃO DA UMIDADE Processos de Medição de Umidade MENSAGENS DE ERRO MANUTENÇÃO SAÍDA DE DADOS - SERIAL RS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS GARANTIA

3 O Medidor de Umidade G 800 reúne todas as características para fornecer a mais precisa leitura da umidade de grãos. Com uma simples operação e sem dependência do operador, o modelo G 800 fornecerá para você uma leitura de umidade dentro de poucos segundos, para uma vasta gama de produtos. Com um teclado simples, e somente 5 teclas, é possível operar o instrumento e fazer sua configuração de forma rápida sem exigir um longo treinamento do usuário. O G 800 possibilita a análise da umidade utilizando a tecnologia FLOW THRU, totalmente automático. Não existe a necessidade da pré-pesagem da amostra, as correções de temperatura e peso específico são executadas automaticamente, sem o uso de nenhum outro recurso, nem tabelas adicionais. As curvas de calibração de cada cereal foram obtidas em laboratório, utilizando amostras colhidas de diversas áreas de plantio. Com a utilização do método padrão de estufa como referência foram criadas as escalas de medida de cada produto. Essas curvas foram transferidas para a memória do G 800 e são facilmente identificadas pelo nome do produto. Não existem limites de curvas que podem ser armazenadas na memória do G 800. O G 800 dispõe de três instrumentos em um, gerenciados por um microprocessador interno de última geração e seu programa executa todos os cálculos necessários, resultando em leituras extremamente confiáveis e repetitivas. Ele ainda executa ajuste automático e checa o bom funcionamento de todos os circuitos eletrônicos. São esses três instrumentos: uma balança eletrônica, que mede o peso da amostra e, conhecendo o volume, calcula o valor do peso específico do produto; um termômetro digital incorporado, que mede a temperatura da amostra dentro da câmara; e finalmente um capacímetro que indica o percentual de umidade para mais adiante sofrer as correções dos outros parâmetros. O desenho do instrumento FLOW THRU permite que sejam feitas medidas rápidas, ou seja, em menos de um minuto e sem a interferência do operador. 1. INTRODUÇÃO 3

4 Atenção: Os equipamentos da Gehaka possuem fonte chaveada. Com isso torna-se totalmente dispensável o uso de Estabilizadores de Voltagem. Recomendamos também que sejam eliminados Bejamim e "Adaptadores de Rede", que frequentemente geram mau contato elétrico. 4

5 CONVENÇÕES PARE! Este ícone simboliza um tópico importante na operação do G 800. Pare e leia com atenção. DICA Este ícone indica que o parágrafo contém uma dica de operação. Leia e memorize, pois você economizará tempo. Fica convencionado que a indicação do display LCD do G 800 indica: -> Seta à direita <- Seta à esquerda SIM Confirmação da opção. ESCAPE Abandonar. 5

6 (1) (4) (3) LIGA/DESL. SIM (6) (5) ESCAPE (2) (7) (10) (8) (9) 6

7 1 - Funil de carga da amostra Local onde será despejada a amostra do cereal que desejamos determinar a umidade. 2. DESCRIÇÃO 2 - Display LCD Indica cada passo do processo de medida, com caracteres alfanuméricos. 3 - Tecla LIGA/DESLIGA Liga e desliga o G Tecla SIM Confirma a execução de uma operação. Quando o display estiver indicando a umidade, se pressionada executa nova medida do mesmo produto. 5 - Tecla SETA DIREITA Traz próxima função ou leitura deslocando para a direita. 6 - Tecla SETA ESQUERDA Traz função anterior ou leitura deslocando para a esquerda. 7 - Tecla ESCAPE Abandona o que estiver sendo executado no momento. Quando for a entrada de um dado, use a tecla SIM. 8 - Conector do Cabo Local onde será conectado o cabo. (10) 9 - Conector Saída Serial RS232 Saída de dados para impressora ou microcomputador Gaveta Recebe a amostra de cereais da câmara, depois que foi feita a medida.o instrumento descarrega automaticamente. (11) 11 - Funil do Amostrador Utilizado para facilitar o enchimento do copo amostrador e cortar a quantidade correta de amostra. 7

8 12 - Copo do Amostrador Copo com volume conhecido de amostra. (12) 13 - Cabo AC/DC Fornece energia para o G 800. Este conversor é FULL RANGE e opera com tensões de rede entre 90 a 240VAC sem a necessidade de seleção Concha Plástica Utilizada para derramar a amostra no funil do amostrador. (13) 15 - Cabo da saída Serial Cabo para a conexão do G 800 à uma impressora ou microcomputador Hard Lock (chave) Quando conectada à saída serial RS232 libera o acesso às funções "Ajuste", "Auto Calibrar" e Numero Medidas. (14) 17 - Impressora Térmica (opcional) Dispositivo que irá imprimir os resultados das medidas. (15) (16) (17) 8

9 3.1 - Função Medir - Medindo Umidade 1 - Ligue o cabo do conector no painel traseiro do medidor de umidade. Não é preciso se preocupar com seleção de rede pois o conversor é FULL RANGE e opera com tensões de rede entre 90 a 240VAC. 3. OPERAÇÃO Nesse instante o G 800 inicia uma série de auto testes que garantem a qualidade da medida de umidade. Se porventura o instrumento observar algum de seus componentes operando incorretamente ele indicará uma mensagem no display de qual a falha que ocorreu. Essa falha deve ser comunicada à Assistência Técnica da Gehaka. Esta etapa demora em torno de 7 segundos. 2 - Deixe o medidor G 800 em pré-aquecimento de 10 a 15 minutos. O G800 deve operar ligado continuamente durante todo o dia, não é recomendado retirar o adaptador da tomada. O G 800 deverá ser operado dentro de um lugar livre de poeira excessiva e com temperatura entre 1º a 45ºC. 3 - Obtenha uma amostra do produto que se deseja conhecer a umidade utilizando a concha plástica e despeje lentamente a amostra do cereal no funil do amostrador, até atingir um nível superior ao do copo do amostrador. Em seguida puxe o funil do amostrador para cima vagarosamente e raspe sua borda na borda do copo amostrador para que este tenha somente seu volume preenchido com a amostra. 4 - Selecione a tecla seta para DIREITA/ESQUERDA até encontrar no display a função MEDIR e tecle SIM para confirmar. 5 - Em seguida selecione o tipo de cereal que se deseja conhecer a umidade. Selecione a tecla seta para DIREITA/ESQUERDA até encontrar o produto desejado. As indicações abaixo dos nomes das culturas são os limites mínimos e máximos de umidade que o G 800 está capacitado para efetuar a leitura, tecle SIM para confirmar sua escolha. 9

10 6 - Nesse ponto o G 800 indica no display: DERRAME A AMOSTRA, despeje a amostra no funil de carga. O G 800 passará a fazer uma série de medidas, e a cada mudança ele indicará no display. No final de poucos segundos o G 800 indica no display o valor da umidade do produto. Se apertar as teclas DIREITA/ESQUERDA o G 800 irá mostrar todas as medidas que efetuou ou seja: - Produto - % de umidade da amostra - Peso da amostra (indica o valor em gramas) - Densidade ou peso hectolitro em kg/hl (kilos por cem litros) - Temperatura do produto na câmara - Número da amostra Nota: Após a medida ter sido feita com sucesso, o G 800 enviará todos os dados da medida através da saída serial para uma impressora ou computador. Se houver uma grande diferença de temperatura entre o produto e a câmara, o G 800 irá aguardar até que haja o equilíbrio térmico entre os dois, isso poderá fazer com que a medida de temperatura leve mais tempo para ser realizada. 7 - Para medidas em sequência do mesmo grão, não há a necessidade de apertar qualquer tecla, simplesmente derrame o conteúdo do copo amostrador no funil de carga do G 800. Ao apertar a tecla ESCAPE será abandonada a opção MEDIR. 8 - Após o ciclo de medida, o instrumento descarrega a amostra na gaveta, devendo esta ser removida pelo operador. Nota: Devido à tendência de alguns produtos não se acomodarem uniformemente na câmara, é recomendado que seja feita a média de 3 leituras utilizando a função NUMERO MEDIDAS, como por exemplo o arroz em casca ou o milho com umidade maior que 25%. 10

11 3.2 - Função Ajuste - Efetua ajuste de zero Através desta opção é possível fazer uma correção nas indicações da umidade. O G 800 sai de fábrica calibrado utilizando como padrão o método da estufa. As curvas de aferição foram levantados nos mais renomados órgãos e universidades. Mas se for necessário um ajuste que desloque toda a curva de valor constante, siga os procedimentos descritos abaixo: Por exemplo, desejamos que o G 800 indique 0,5% a mais que a indicação atual: 1 - Selecione no menu a opção AJUSTE, e tecle SIM. Não esqueça de instalar a chave que libera o acesso à calibração na saída serial. 2 - Exemplo: o G 800 irá indicar o valor atual de ZERO, que é igual a 0,0%. Some a esse valor a correção desejada, no nosso exemplo 0,5%. Com isso o novo valor de Zero será 0, Ajuste o valor indicado no display utilizando as teclas das SETA DIREITA/ESQUERDA para que seja ZERO = 0,5 Confirme com a tecla SIM. 4 - Irá surgir o valor de GANHO. Não altere este valor, ele só deverá ser alterado pela função AUTO CALIBRAR. Tecle SIM. 5 - Vá para a opção MEDIR e faça a medida de umidade. O G 800 indicará o valor de umidade somado 0,5%. Função Auto Calibrar - Reajusta a indicação de umidade 11

12 3.3 - Função Auto Calibrar - Reajusta a indicação de umidade O G 800 sai de fábrica calibrado utilizando o método da estufa mas através desta opção é possível fazer um ajuste nas indicações da umidade no G 800 utilizando duas amostras com seu valor de umidade conhecido, determinado por exemplo por um padrão ou método de sua confiança. Siga os procedimentos descritos abaixo: 1 - Obtenha duas amostras que tenham a maior diferença de umidade possível. Recomendamos que essa diferença seja no mínimo de 3,0%, isto garantirá um bom ajuste da curva. 2 - A qualidade da amostra é muito importante. Antes de iniciar os testes homogeneíze a amostra, retire os elementos estranhos como ardidos, cascas, cavacos, terra, etc. Não esqueça, essas duas amostras irão ajustar o equipamento. 3 - Faça as medidas com o padrão, tomando pelo menos três repetições de cada amostra e calculando a média. Anote os valores para mais tarde informar os valores ao G800. Mantenha as amostras em sacos plástico fechado para evitar mudanças na umidade. 4 - Procure a função AUTO CALIBRAR e tecle SIM. O G 800 irá pedir a amostra de BAIXA umidade e serão feitas três repetições com essa amostra. 5 - No final das 3 repetições, com a amostra de BAIXA umidade o G 800 mostrará o valor de umidade que ele mediu e solicitará o valor que ele deverá indicar para essa amostra. Informe o valor obtido no padrão. Tecle SIM. 12

13 6- O G 800 pedirá a amostra de ALTA umidade e serão feitas três repetições com essa amostra. 7 - No final das 3 repetições com a amostra de ALTA umidade, o G 800 mostrará o valor de umidade que ele mediu e solicitará o valor que ele deverá indicar para essa amostra, informe o valor obtido no padrão. Tecle SIM. 8 - Com esses dados, o G 800 efetuará todos os cálculos necessários e se tudo estiver coerente irá escrever na memória os novos valores de ZERO e GANHO para esse produto. 9 - Pela saída serial será emitido um relatório com todos os detalhes de ajuste, informando no final quais os novos valores de ZERO e GANHO Na opção MEDIR, passe as duas amostras, verificando se o erro é no máximo de 0,2% em relação ao padrão. O G 800 está aferido. Abaixo mostramos um exemplo de relatório emitido após uma auto calibração. Existem os produtos enumerados de um a cinco (Produto 1..., até Produto 5...) Que podem ser utilizados para medir um cereal que não tenha escala própria no G 800, deve-se utilizar a função auto calibração para efetuar o ajuste do G 800 A seguir mostramos um exemplo de relatório emitido após uma calibração: ========================== Medidor de Umidade G 800 Relatorio Auto Calibração Versao 7.9x Produto... = Soja Temperatura... = 21,6 C Peso da amostra.. = 173,9 g Peso Hectolitro = 79,7 kg/hl

14 - Leituras G % Umid. Baixa % Umid. Alta ,6 16,0 10,6 16,0 10,6 16, Valores de Umidade Padrao % Umid. Baixa % Umid. Alta ,6 16, ========================== Ganho = 101,4 Zero = 0,1 ========================== Mensagens de erro e seus significados: Ganho Fora Faixa ou Zero Fora Faixa Cheque Padrão! Isto ocorre quando depois dos cálculos chegou-se a valores fora de faixa, indicando algum erro nas medidas obtidas no padrão ou algum dado incorreto. % Alta - % Baixa Valor < 1.0%! A diferença entre a amostra com umidade Alta menos a amostra com umidade Baixa deve ser no mínimo 1,0%. 14

15 3.4 - Função Serial - Configuração da saída de dados Nesta opção o G 800 mostra no display qual a configuração atual da saída serial RS232C. Estas informações devem ser usadas para programar o periférico, microcomputador ou impressora que está conectado ao G 800. A seguir temos um exemplo de relatório que é emitido pelo G 800 após a medida: Medidor de Umidade G Ver. 7.9x Amostra... = 185 Data... = 14/07/09 Hora... = 12:00 Temperatura... = 25,0 C Peso da amostra...= 134,3 g Peso Hectolitro. = 61,6 kg/hl Produto... = Soja Umidade... = 11,0 %

16 3.5 - Função Auto Diagnóstico - Relatório do estado do G 800 Esta função serve para que o usuário tenha uma cópia no papel dos valores de ajuste de cada escala do G 800, quando se deseja publicar essa aferição, feita em um determinado laboratório, para outros aparelhos em outras localidades. Outro motivo é se houver uma falha da memória estas informações não serão perdidas, e depois de recuperado o aparelho bastará digitar esses valores para ele voltar a sua configuração particular. Serve também para a Assistência Técnica ter dados para avaliar se o G 800 está operando corretamente, uma vez que ele tenha passado pelo auto diagnóstico quando é ligado. Note que existem dois quadros, o primeiro indica o funcionamento do G 800, o segundo os ajustes programados e finalmente na última linha aparece à versão do Firmware instalada no aparelho. A seguir temos um exemplo de relatório, e os valores esperados para cada item e sua respectiva tolerância: Amostra: máximo 65535, após retorna a 0. Produto: produto selecionado no momento da emissão do relatório. Temperatura: Pode ser comparado com a temperatura ambiente se o aparelho estiver sem medir a pelo menos 1 hora. O erro admitido é de ±0,5 C Leitura A/D: Zero analógico da balança = ± Freq. Camara: Camara vazia = 250,00 ± 5,00 16

17 ========================================= Medidor de Umidade G 800 Relatorio Auto-diagnostico Ver. 7.9x ========================================== Data...= 14/07/09 Hora...= 12:00 Amostra Atual...= 33 Produto Atual...= Milho Temperatura...= 25,1 C Leitura A/D Bala.= 6035 div Frequencia Camara= 250,13 khz = Fatores de Calibracao =================== Produto Zero Ganho Amendoa Natural 0,0 100,0 Amendoim 0,0 100,0 Arroz Bene.Natu 0,0 100,0 Arroz Bene.Parb 0,0 100,0 Arroz Bene.Inte 0,0 100,0 Arroz Casca Natu 0,0 100,0 Arroz Casca Parb 0,0 100,0 Aveia 0,0 100,0 Aveia Casca 0,0 100,0 Cafi 0,0 100,0 Cafi Ouro 0,0 100,0 Cafi Pergaminho 0,0 100,0 Canola 0,0 100,0 Centeio 0,0 100,0 Cevada 0,0 100,0 Colza 0,0 100,0 Ervilha 0,0 100,0 Farelo decitrus 0,0 100,0 Farelo de Soja 0,0 100,0 Feijco AncoMula 0,0 100,0 Feijco Bolinha 0,0 100,0 Feijco Branco 0,0 100,0 Feijco Carioca 0,0 100,0 Feijco Coruja 0,0 100,0 Feijco Fradinho 0,0 100,0 Feijco Jalo 0,0 100,0 Feijco Macagar 0,0 100,0 Feijco Perola 0,0 100,0 Feijco Pingo Oro 0,0 100,0 Feijco Preto 0,0 100,0 Feijco Rajado 0,0 100,0 Feijco Rosinha 0,0 100,0 17

18 18 Feijco Roxo 0,0 100,0 Gergelim 0,0 100,0 Girassol - 75g 0,0 100,0 Lentilha 0,0 100,0 Linho 0,0 100,0 Malte 0,0 100,0 Feijco Preto 0,0 100,0 Feijco Rajado 0,0 100,0 Feijco Rosinha 0,0 100,0 Feijco Roxo 0,0 100,0 Gergelim 0,0 100,0 Girassol - 75g 0,0 100,0 Lentilha 0,0 100,0 Milho 0,0 100,0 Milheto 0,0 100,0 Milho Canjica 0,0 100,0 Milho Pipoca 0,0 100,0 Pimentado Reino 0,0 100,0 Sem.Algodao Des 0,0 100,0 Sem. Alpiste 0,0 100,0 Sem. Niger 0,0 100,0 Sem. Paingo 0,0 100,0 Sem. Pi Galinha 0,0 100,0 Soja 0,0 100,0 Sorgo 0,0 100,0 Trigo 0,0 100,0 Triticale 0,0 100,0 Urucum 0,0 100,0 Produto Um 0,0 100,0 Produto Dois 0,0 100,0 Produto Tres 0,0 100,0 Produto Quatro 0,0 100,0 Produto Cinco 0,0 100,0 =============================================

19 3.6 - Função Ajustar Relógio Esta função serve para que o usuário ajuste a data e hora do Relógio de Tempo Real (RTC). O G 800 já vem com o relógio ajustado de fábrica, mas eventualmente poderá ser reajustado. Existe uma bateria que mantém o relógio funcionando mesmo quando o G 800 for desligado da tomada. Essa bateria tem uma duração maior que 5 anos, e para testar a bateria basta desligar e ligar novamente o G 800 e observar se o relógio passa a indicar a hora 00:00:80. Se isto ocorrer entre em contado com a Assistência Técnica da Gehaka para proceder à troca da bateria. 1 - Ligue o G 800 acionando a tecla LIGA/DESLIGA. 2 - Na opção Ajustar Relógio tecle SIM. 3 - Agora use as setas DIREITA/ESQUERDA para aumentar e diminuir respectivamente o valor da HORA e quando o valor estiver correto tecle SIM. 4 - Repita este procedimento para efetuar o ajuste dos MINUTOS, DIA, MÊS E ANO. 5 - Quando for acionada a tecla SIM depois de ajustar o ANO, o G 800 retorna para o menu principal. Aparece um sublinhado embaixo do valor que está sendo ajustado, depois de teclar SIM ele avança para o próximo item a ser ajustado. Este valor de data e hora será enviado pela saída Serial RS232 depois da medida. 19

20 3.7 - Função Número de Medidas Esta função serve para escolher o número de medidas a serem realizadas no G 800 para que ele apresente o resultado da umidade. Desta forma, o usuário poderá escolher entre uma única medida simples para obter a umidade da amostra ou a média de duas, três, quatro ou cinco repetições. 1 - Ligue o G 800 acionando a tecla LIGA/DESLIGA. Certifique-se de colocar a chave (Hard Lock). 2 - Na opção Numero de Medidas tecle SIM. 3 - Agora, usando as setas DIREITA/ESQUERDA, escolha um número de 1 a Acionando a tecla SIM no número 1 o equipamento fará a medida de umidade da amostra com apenas uma passagem dos grãos pela câmara de medida Acionando a tecla SIM no número 2 o equipamento fará a medida de umidade da amostra com duas passagens dos grãos pela câmara de medida e assim consequentemente até o máximo de 5 medidas O resultado apresentado no display após a passagem da amostra pela câmara de medida pelo número de vezes selecionado será a media aritmética entre eles. 4 - Após escolhido o Número de Medidas, retorne a função MEDIR, usando as teclas DIREITA/ESQUERDA. 5 - Com as setas, escolha a cultura a ser medida. 20

21 6 - Tecle SIM novamente e aparecerá a mensagem: Por favor aguardar e em seguida repetição 1 - Derrame a amostra. 7 - Derrame a amostra do copo de medida e aguarde. 8 - Aguarde a mensagem no display solicitando as repetições. Repita a operação até finalizar a opção do número de medidas escolhido. 21

22 4. DIAGRAMA DE BLOCOS 22

23 5.1 - Processos de Medição de Umidade Há dois métodos usuais de medição de umidade de cereais: o primário e o secundário. O método primário consiste em um procedimento usando a estufa ventilada. Este procedimento é demorado e obviamente não seria conveniente. Por esta razão, o método secundário foi desenvolvido para que as propriedades elétricas dos cereais possam ser medidas rapidamente e convertidas em leitura de umidade. Embora pesquisas e desenvolvimentos tecnológicos tenham sido feitos na eletrônica e também na compreensão das propriedades dos cereais, é impossível analisar o cereal sem alguma variação. Alguns dos fatos envolvidos são discutidos abaixo. Recomendamos que o produto a ser medido no G 800 esteja limpo e livre de qualquer impureza que venha a interferir na medida da umidade. Não podemos deixar de considerar que, durante o processo de calibração do instrumento em relação à estufa, sempre foi utilizado o produto limpo. O método padrão de referência, para milho, usado na calibração dos medidores de umidade é o método da estufa ventilada. Obviamente, o primeiro problema ligado à medição de cereal é o próprio padrão. Nós não temos somente diferentes cereais, como o trigo, a cevada, o milho, a soja, o arroz e outros, mas também numerosas variações em cada tipo de cereal. Cada cereal produz o seu próprio problema para a medição de umidade. E com novos esforços são desenvolvidos novos cereais híbridos e, as propriedades elétricas destes cereais podem mudar ligeiramente, como por exemplo, a medição de volume e pesos. Infelizmente, o cereal não pode ser medido até que a colheita esteja realizada e a calibração não pode ser mudada até que amostras suficientes sejam medidas, para que assim possa se determinar a mudança das propriedades elétricas do cereal. 5. CUIDADOS NA MEDIÇÃO DA UMIDADE 23

24 24 O tamanho da semente também afeta a qualidade do teste. O milho é um exemplo de um cereal difícil de ser medido, por causa do tamanho e da forma irregular da semente, e o fato é que existem aproximadamente 400 variedades diferentes, maturando de 90 a 125 dias. Pode se ver então, que o problema da precisão em medição de umidade, é o aumento contínuo das mudanças das propriedades elétricas. A medição de umidade do cereal é substancialmente afetada na sua exatidão pela faixa da umidade e temperatura. Grandes problemas são criados por cereais, como o sorgo e o milho, que chegam a atravessar os meses de inverno com gelo, neve e congelamentos, que afetam os resultados. Freqüentemente criam problemas de medição, o peso do cereal, baixa temperatura, mofo ou inchaço. Os medidores de umidade são calibrados com sementes de grãos de qualidade e algumas tentativas de se medir as propriedades elétricas do cereal quando eles estão esmagados, quebrados ou com uma grande quantidade de materiais estranhos, certamente afetará os resultados. Diferentes regiões do país, diferentes métodos de plantio em desenvolvimento e os solos devem ser considerados quando se está tentando achar uma média de calibração do medidor de umidade que possa ser usado em todo país. Na operação de cada medidor de umidade deverão ser executadas as operações mecânicas estabelecidas. Uma amostra representativa do lote deve ser coletada, a faixa de umidade e temperatura deve ser observada, a pesagem da amostra deve ser precisa, a balança deve ser checada periodicamente, o medidor de umidade deve ser checado, todas estes cuidados podem variar devido à erros humanos, afetando a medição de umidade. Tentamos discutir alguns dos problemas que estão ligados com a medição de umidade industrial com os fabricantes de outros tipos de medidores de umidade que atuam no mercado atual. Nós esperamos que com estas informações, você, com o seu G 800, possa realizar a medição de umidade, que nunca será uma ciência exata, como por exemplo, a medição de volume e pesos. Nós encorajamos a sua participação no desenvolvimento de calibrações, e pedimos que você ajude nosso trabalho, providenciando amostras ou mercadorias, que estejam com a calibração em desenvolvimento.

25 POR FAVOR, AUMENTE AMOSTRA ou DIMINUA AMOSTRA A quantidade de amostra utilizada está fora dos limites que o G 800 é capaz de corrigir, e por segurança o G 800 descarrega essa amostra. Aumente ou diminua a quantidade de amostra. 6. MENSAGENS DE ERRO UMIDADE MUITO BAIXA! ou MUITO ALTA! O G 800 foi calibrado utilizando o método padrão da estufa, e sua precisão é garantida na faixa em que foram feitos os testes. Quando a medida extrapolar essa faixa, o G 800 retornará com essa mensagem. Recomendamos que seja feita a calibração usando a opção Auto Calibrar nas escalas Produto pois estas possuem limites de 5% a 60% de umidade. TEMPERATURA MUITO BAIXA! ou MUITO ALTA! Indica que a temperatura da amostra está abaixo de 1ºC ou acima de 50ºC, aguarde a temperatura se equilibrar com o ambiente antes de fazer a medida. Se não for verdade indica uma falha no termômetro, neste caso, envie o G 800 para a Assistência Técnica da Gehaka. CHAVE AUSENTE! FUNÇÃO BLOQUEADA Esta mensagem aparece quando tentamos entrar em Ajuste, Auto Calibrar e Numero Medida sem a chave que libera o acesso a essa função. Quando o G 800 é ligado, ele executa uma série de auto diagnósticos, que garantem que o aparelho irá efetuar as medidas com confiabilidade. Além desse teste, ainda será efetuado um cheque à cada medida, e se forem encontrados erros serão emitidas as seguintes mensagens: 25

26 Câmara Obstruída Uma quantidade de amostra pode ter ficado retida na câmara, e com isso exceder os limites de auto ajuste. Retire a gaveta, vire o aparelho de costas e abra a porta da câmara vagarosamente, utilizando uma escova limpe a câmara. Se o erro persistir, houve uma falha no instrumento, neste caso envie o instrumento para a Assistência Técnica da Gehaka. Balança Inoperante A balança eletrônica não está operando corretamente, esta mensagem indica que houve uma falha na balança eletrônica do G 800. Envie o G 800 para a Assistência Técnica da Gehaka. 26

27 Limpeza A manutenção de rotina consistirá primeiramente na limpeza do medidor de umidade, mantendo livre de sujeiras e poeira, especialmente a câmara, e as placas de circuito. Quando se medem produtos como arroz em casca, farelos de soja e citrus, a câmara pode acumular resíduos, especialmente quando tais cereais estão muito seco e a umidade relativa é baixa. 7. MANUTENÇÃO Para expulsar os resíduos e a poeira da câmara e do funil de carga/balança, use ar comprimido que forneça ar limpo e seco. Não tente usar escovas ou panos dentro da câmara, pois o sensor de temperatura poderá ser danificado. Eletrônicos As razões para falhas serão mínimas, pois o medidor de umidade utiliza componentes eletrônicos de estado sólido. O circuito eletrônico está contido em uma placa de circuito impresso localizada na lateral do instrumento. O seu funcionamento não é sensível a poeira, e o microcontrolador é capaz de detectar qualquer falha retornando com uma mensagem de erro no display. No caso de alguma falha, recomendamos que o G 800 retorne para a Gehaka, para os reparos necessários e a recalibração do instrumento. Não esqueça que cada vez que o G 800 é ligado o microcontrolador executa uma série de auto testes que garantem seu bom funcionamento. 27

28 Condições Extremas Amostras que contêm gelo ou neve não serão medidas satisfatoriamente. Amostras congeladas podem ser analisadas, se deixadas para aquecer em um recipiente hermético para se aproximarem da temperatura ambiente. Use uma média de 3 ou mais leituras. Abaixo da faixa de temperatura de 10ºC, faça 3 leituras e utilize a média. Umidade Superficial Grãos que foram obtidos de um armazém com interior quente, em contato com ar úmido, desenvolvem uma umidade superficial. Igualmente, acontece para alguns cereais descobertos durante a chuva, e irão manter a umidade superficial por vários dias a não ser que um calor artificial seja aplicado para secá-lo. A umidade superficial apresenta uma impedância muito baixa ao fluxo de corrente de alta freqüência e conseqüentemente será obtida uma leitura incorreta. 28

29 Ajuste a impressora ou o computador em que o G 800 está conectado com as seguintes configurações: Protocolo da Serial RS232C Baud Rate 4800 BPS Bits 8 Paridade Nenhum Stop Bit 1 8. SAÍDA DE DADOS, SERIAL RS232 A - Caso o G 800 não esteja transmitindo os dados e o micro não receba as informações, observe os seguintes itens no seu micro: B - Existe a serial no seu micro? Teste com o programa Hiperterminal que acompanha o Windows. C - O programa foi configurado para a entrada COM onde está ligada a impressora? (COM1 ou COM2). D - Verifique a pinagem do cabo: Pino 2: TxD Pino 3: RxD Pino 4 e 6: Jump interno, handshake Pino 5: GND Pino 7: CTS Pino 8: RTS Pino 9: +5V, não utilize. E - Assistencia Técnica da Gehaka. Pinagem do Conector DB9 29

30 9. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Número de Escalas: 56 Resolução na Umidade: ±0.1% Limites de Umidade: Vide Tabela Precisão na Umidade: ± 0,2% em relação à Estufa. Exceto para as escalas Produto Peso da Amostra: Depende de cada produto Balança: g x 0,1 g - Precisão ±0,3 g Medida de PH: Precisão de ± 1,0 Kg/Hl. Não ecomendamos que essa leitura seja utilizada para a classificação de cereais. Essa medida tem precisão suficiente somente para atender a necessidade do G 800. Termômetro: 0º a 100ºC - Precisão ±0,5ºC Correção de Temp.: Correção automática de temperatura da amostra, dentro de 2 a 15 segundos dependendo da diferença de temperatura entre a amostra e o G 800. Faixa de correção de 1º a 50ºC. Saída de Dados: Serial RS232C Bidirecional Peso: 5,7 Kg Dimensões: (345x311x192) mm Alimentação: Fonte interna Full Range de 90V a 240VAC Temp. de operação: Temperatura entre 5 C a 50 C. 30

31 As informações contidas neste manual são tidas como corretas até a data de sua publicação e constante da nota fiscal de venda do produto. A Gehaka não assume quaisquer responsabilidades resultantes do uso incorreto ou mau uso do produto, tampouco se responsabiliza pela inobservância das informações constantes deste manual, reservando-se o direito de alterá-lo sem prévio aviso. A Gehaka não se responsabiliza, direta ou indiretamente, por acidentes, danos, perdas ou ganhos, bons ou maus resultados de análises, processamento, compra ou venda de mercadorias com base nesse instrumento. Os aparelhos vendidos são garantidos contra defeitos causados por materiais ou acabamentos defeituosos, por um período de um ano da data de fabricação ou venda. As responsabilidades da Gehaka, nos limites desta garantia, estão limitadas à reparação, à substituição ou ao lançamento a crédito opcional, de qualquer um de seus produtos que forem devolvidos pelo usuário/comprador, durante o período de garantia. Esta garantia não se estende a coberturas de danos ou mau funcionamento causado por fogo, acidente, alteração, desleixo, uso incorreto, reparação ou recalibração sem autorização do fabricante, ou ainda por negligência, imperícia e imprudência no uso. A Gehaka não se responsabiliza, expressa ou implicitamente, exceto pelo que foi aqui estabelecido. A Gehaka não garante a continuidade da comercialização do produto ou adequação para algum uso particular. A responsabilidade da Gehaka será limitada ao preço unitário de venda, declarado na nota fiscal ou lista de preços, de qualquer mercadoria defeituosa, e não incluirá a reparação de perdas e danos materiais e/ou morais, lucros cessantes, ou algum outro dano resultante do uso do equipamento, que não os acima previstos. A validade da garantia deste produto é de um ano, tomando como base a data de emissão da nota fiscal. Contudo, a garantia da pintura do produto é de trinta dias contados da data de emissão da nota fiscal. O produto que necessitar de assistência técnica durante o período de garantia terá o frete para envio doproduto para a Gehaka e para sua devolução por conta do Cliente. Vendedores ou representantes da Gehaka não estão autorizados a oferecer qualquer garantia adicional à que foi explicitamente prevista neste Manual. 10. GARANTIA 31

Medidor de Umidade Digital G 600

Medidor de Umidade Digital G 600 Medidor de Umidade Digital G 600 Versão: 4.00 Data: 03/10/2011 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO... 7 3. OPERAÇÃO... 9 3.1 - Função Medir Umidade... 9 4. CONFIGURAR... 11 4.1 - Função Ajuste...

Leia mais

Medidor de Umidade Digital G939

Medidor de Umidade Digital G939 Medidor de Umidade Digital G939 Versão: 1.00.004 Data: 10/07/2013 2 Medidor de Umidade G939 Índice Introdução... 3 Descrição... 5 Instalação do G939... 8 1. Medir - Medindo Umidade... 9 1.1 Diagrma das

Leia mais

Medidor de Umidade CA 50

Medidor de Umidade CA 50 Medidor de Umidade CA 50 Versão 1.04 Data: 21/09/2010 1 Índice C Cuidados com o CA50... 9 D Descrição... 5 E Especificações Técnicas... 10 I Introdução... 3, 4, 5 M Medindo Umidade... 8 Montando o CA50...

Leia mais

Manual de Instruções Analisador de Umidade e Impurezas G650i

Manual de Instruções Analisador de Umidade e Impurezas G650i Manual de Instruções Analisador de Umidade e Impurezas G650i Versão: 1.00.000 Data: 17/01/2014 Índice Introdução...................................................... Descrição.....................................................

Leia mais

Linha de Balança Semi-Analítica série BK

Linha de Balança Semi-Analítica série BK Linha de Balança Semi-Analítica série BK Versão: 3.0 Data: setembro 2013 2 Linha de Balança Semi-Analítica série BK Índice 1. Introdução... 5 2. Descrição... 6 3. Instalação... 8 4. Operação... 9 4.1 -

Leia mais

Analisador de Carbono Orgânico Total TOC 2100 FARMA

Analisador de Carbono Orgânico Total TOC 2100 FARMA Analisador de Carbono Orgânico Total TOC 2100 FARMA Data: 17/09/2012 1 Índice 1 - Introdução... 3 2 - Layout Detalhado... 3 - Esquema Hidráulico... 4 - Instalação... 5 - Controle Digital do Sistema...

Leia mais

Microregistradora TMS-44

Microregistradora TMS-44 Microregistradora TMS-44 MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Manual do Usuário Microregistradora TMS-44 Edição de Outubro de 2008 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos

Leia mais

phmetro Digital Microprocessado PG 1800

phmetro Digital Microprocessado PG 1800 phmetro Digital Microprocessado PG 1800 Versão: 6.11 Data: 29/07/2011 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO... 4 3. PREPARANDO O PG PARA OPERAR... 7 4. MENU... 9 4.1 - MENU: Ajustar ph... 1 1 4.2 -

Leia mais

Balança Analítica AG 200

Balança Analítica AG 200 Balança Analítica AG 200 Versão: 5.02 Data: 22/11/2010 1 Índice 1.INTRODUÇÃO...5 2. DESCRIÇÃO...6 3. INSTALAÇÃO...8 4. OPERAÇÃO...9 4.1 - Ligando a Balança...9 4.2 - Calibrando a Balança...10 4.3 - Verificando

Leia mais

Condutivímetro Portátil Digital Microprocessado CG 1400

Condutivímetro Portátil Digital Microprocessado CG 1400 Condutivímetro Portátil Digital Microprocessado CG 1400 Versão: 3.01 Data: 05/12/2011 1 ÍNDICE 1 - Introdução... 3 2 - Descrição... 4 3 - Como digitar um valor usando o teclado... 6 4 - Operando, medindo

Leia mais

Ponto de Fusão Digital PF 1600

Ponto de Fusão Digital PF 1600 Ponto de Fusão Digital PF 1600 Versão: 2.00 Data: 04/04/2012 1 ÍNDICE 1.INTRODUÇÃO... 3 2.DESCRIÇÃO... 5 3.INSTALAÇÃO... 8 4.MENU DE OPERAÇÃO... 9 4.1- Mede PF Memória... 12 4.2- Configurar Temp.... 14

Leia mais

Manual de Operação BALANÇAS ELETRÔNICAS LINHA UDC POP

Manual de Operação BALANÇAS ELETRÔNICAS LINHA UDC POP Manual de Operação BALANÇAS ELETRÔNICAS LINHA UDC POP Índice 1. INTRODUÇÃO...3 2. APRESENTAÇÃO...3 3. FONTE ALIMENTAÇÃO EXTERNA...3 4. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS...3 5. PLACA DE IDENTIFICAÇÃO...4 5.1. Registro

Leia mais

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem WT1000-LED Manual Técnico Versão A12-03 Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você

Leia mais

Indicador de pesagem. WT3000-I-Plus. Manual Técnico. Versão 04, Revisão 05. Soluções Globais em Sistemas de Pesagem

Indicador de pesagem. WT3000-I-Plus. Manual Técnico. Versão 04, Revisão 05. Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem Manual Técnico Versão 04, Revisão 05 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você

Leia mais

Manual de Operação LINHA UR LIGHT

Manual de Operação LINHA UR LIGHT Manual de Operação LINHA UR LIGHT 1 APRESENTAÇÃO Este equipamento atende os usuários que necessitam automatizar ou agilizar processos que envolvam pesagem ou dosagens de receitas. O comando UR LIGHT possui

Leia mais

Indicador de pesagem. WT3000-I-Pro. Manual Técnico. v02; r01. Soluções Globais em Sistemas de Pesagem

Indicador de pesagem. WT3000-I-Pro. Manual Técnico. v02; r01. Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem WT3000-I-Pro Manual Técnico v02; r01 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você

Leia mais

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 1 Descrição: A balança eletrônica produzida por nossa empresa utiliza tecnologia de ponta, baixo consumo de energia e conversores analógicos/digitais

Leia mais

Manual de Instruções. phmetro Processador Estatístico PG300

Manual de Instruções. phmetro Processador Estatístico PG300 Manual de Instruções phmetro Processador Estatístico PG300 Índice Introdução...................................................... Descrição..................................................... Preparação................................................

Leia mais

SP-6000/ES ENSAQUE SIMPLES

SP-6000/ES ENSAQUE SIMPLES SP-6000/ES ENSAQUE SIMPLES CAPS LOCK IMPRESSORA ATIVIDADE ESTÁVEL FUNÇÃO ESC F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8 F9 F10 F11 F12! @ # $ % / & * ( ) _ + BackSpace 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 - = TAB Q W E R T Y U I O P Enter

Leia mais

Balanças C&F Computadoras

Balanças C&F Computadoras Balanças C&F Computadoras Manual de Instruções Introdução 2 Os modelos de balanças desenvolvidas pela C&F reúnem o que há de mais atual em tecnologia de balanças eletrônicas. Este desenvolvimento e um

Leia mais

Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você contará

Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você contará Obrigado por escolher a LIBRACOM! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você contará com uma equipe de suporte ágil, dinâmica e diferenciada para resolver todos os problemas que

Leia mais

Manual de Instruções Transportadores Moveflex Série B

Manual de Instruções Transportadores Moveflex Série B Manual de Instruções Transportadores Moveflex Série B Versão: 4.0 Data:01/2015 Ind. e Com. Eletro Eletronica Gehaka Ltda. CNPJ: 13005553/0001-23 Av. Duquesa de Goiás, 235 - Real Parque 05686-900 - São

Leia mais

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2 w Microterminal MT 740 Manual do Usuário - versão 1.2 1 2 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 1 2 RECONHECENDO O MT 740 2 3 INSTALAÇÃO 3 4 FUNCIONAMENTO 4 4.1 DESCRIÇÃO DAS CONFIGURAÇÕES E DOS COMANDOS 6 4.2 COMUNICAÇÃO

Leia mais

www.bematech.com.br Guia de Referência Rápida da Impressora MP-4200 TH. P/N: 501002500 - Rev.1.3 (WEB) (Junho de 2009 - Primeira edição)

www.bematech.com.br Guia de Referência Rápida da Impressora MP-4200 TH. P/N: 501002500 - Rev.1.3 (WEB) (Junho de 2009 - Primeira edição) Este Guia de Referência Rápida contém uma breve descrição sobre a Impressora MP-4200 TH, e inclui algumas inforçações básicas sobre sua instalação e operação. Para mais detalhes sobre o produto, consulte

Leia mais

Balanças C&F Pesadoras

Balanças C&F Pesadoras Balanças C&F Pesadoras Manual de Instruções Balanças Pesadoras 2 Introdução Os modelos de balanças desenvolvidas pela C&F reúnem o que há de mais atual em tecnologia de balanças eletrônicas. Este desenvolvimento

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Calibrador Eletrônico de Pneus Arfox Júnior. Rev.0

MANUAL DO USUÁRIO. Calibrador Eletrônico de Pneus Arfox Júnior. Rev.0 MANUAL DO USUÁRIO RUA DO POMAR, 95/97 - VILA DAS MERCÊS 04162-080 SÃO PAULO - SP FONE/FAX: (011) 2165-1221 Site: www.control-liq.com.br - e-mail: atendimento@control-liq.com.br Calibrador Eletrônico de

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-930

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-930 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL INFRAVERMELHO TD-930 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Arfox MANUAL DO USUÁRIO. Calibrador Eletrônico de Pneus. Manual ArFox Rev.01 Manual ArFox Rev.01

Arfox MANUAL DO USUÁRIO. Calibrador Eletrônico de Pneus. Manual ArFox Rev.01 Manual ArFox Rev.01 MANUAL DO USUÁRIO RUA DO POMAR, 95/97 - VILA DAS MERCÊS 04162-080 SÃO PAULO - SP FONE/FAX: (011) 2165-1221 Site: www.control-liq.com.br - e-mail: atendimento@control-liq.com.br Calibrador Eletrônico de

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4100 revisão novembro de 2008 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS

Leia mais

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03

Soluções Globais em Sistemas de Pesagem. Indicador de pesagem WT1000-LED. Manual Técnico. Versão A12-03 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem WT1000-LED Manual Técnico Versão A12-03 ÍNDICE 1 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS... 4 2 RECOMENDAÇÕES GERAIS... 4 3 FUNÇÕES DAS TECLAS... 5 4 OPERAÇÃO...

Leia mais

BALANÇAS PARA PONTE ROLANTE MODELO BGB RADIO

BALANÇAS PARA PONTE ROLANTE MODELO BGB RADIO BALANÇAS PARA PONTE ROLANTE MODELO BGB RADIO ÍNDICE I Cuidados de Uso... 2 II Características... 2 III Características Técnicas.... 2 IV Capacidade..... 3 V Dimensões. 3 VI Operação 4 VII Diagrama de Funcionamento..

Leia mais

Teclado de Controle Manual do Usuário

Teclado de Controle Manual do Usuário Teclado de Controle Manual do Usuário Índice 1. PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...1 2. CARACTERÍSTICAS...2 2. LISTA DE ITENS DA EMBALAGEM...3 4. NOME E FUNÇÃO DE CADA PARTE...4 4.1 Painel Frontal...4 4.2 Painel

Leia mais

Manual de Operação. Balança UR10000 LIGHT 300/100

Manual de Operação. Balança UR10000 LIGHT 300/100 Manual de Operação Balança UR10000 LIGHT 300/100 1 - INTRODUÇÃO Este equipamento foi projetado para atender aos mais rigorosos requisitos de precisão em pesagem, possuindo componentes de altíssima qualidade,

Leia mais

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500 Guia do Usuário Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo SD500 Introdução Parabéns pela sua compra do Registrador de dados de Temperatura/Umidade Extech SD500. Este aparelho mede, exibe e armazena

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES BALANÇA DIGITAL ED-1035

MANUAL DE INSTRUÇÕES BALANÇA DIGITAL ED-1035 MANUAL DE INSTRUÇÕES BALANÇA DIGITAL ED-1035 PREZADO CLIENTE A fim de obter o melhor desempenho de seu produto, por favor, leia este manual de instruções cuidadosamente antes de começar a usá-lo, e mantê-lo

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4050

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4050 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4050 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Regras de segurança...01 3.

Leia mais

Manual de Operação. Comando Eletrônico UB 2000-1 2

Manual de Operação. Comando Eletrônico UB 2000-1 2 Manual de Operação Comando Eletrônico UB 2000-1 2 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 5 2 - MONTAGEM... 5 3 - PRECAUÇÕES... 6 4 - CONEXÕES... 6 4.1 - Alimentação... 6 4.2 - Saída Serial para Impressora (Figura 2

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...2

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO PARA CONTROLE REMOTO MODELO FC-650

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO PARA CONTROLE REMOTO MODELO FC-650 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO FREQÜENCÍMETRO PARA CONTROLE REMOTO MODELO FC-650 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS

Leia mais

Indicador de pesagem. WT3000-I-Plus. Manual Técnico. Versão 03. Soluções Globais em Sistemas de Pesagem

Indicador de pesagem. WT3000-I-Plus. Manual Técnico. Versão 03. Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem Manual Técnico Versão 03 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você contará com

Leia mais

Controle de acesso FINGER

Controle de acesso FINGER Controle de acesso FINGER MANUAL DE INSTRUÇÕES Sobre esse Guia Esse guia fornece somente instruções de instalação. Para obter informações sobre instruções de uso, favor ler o Manual do usuário.. ÍNDICE

Leia mais

Medidor de Umidade por Infravermelho IV 2500

Medidor de Umidade por Infravermelho IV 2500 Medidor de Umidade por Infravermelho IV 2500 Versão: 1.03 Data: 03/10/2011 1 ÍNDICE 1.INTRODUÇÃO... 3 2.DESCRIÇÃO... 7 3.OPERAÇÃO... 9 4.CALIBRANDO... 11 4.1 - Calibrando a Balança... 11 4.2 - Ajustando

Leia mais

RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100

RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100 RUGOSÍMETRO DE SUPERFÍCIE ITRPSD-100 1. Introdução Geral O rugosímetro de superfície TIME TR100/TR101 é uma nova geração de produto desenvolvido por TIME Group Inc. Tem como características uma maior

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE FUNÇÕES MODELO GV-2002 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do gerador ÍNDICE 1. Introdução... 01 2. Regras de segurança... 02

Leia mais

WT-1000 LED INDICADOR DE PESAGEM

WT-1000 LED INDICADOR DE PESAGEM WT-1000 LED INDICADOR DE PESAGEM Manual do usuário Rev0 21/03/2006 Índice 1 Funções das teclas Página 2 2 Operação Página 2 2.1 Carregando a Bateria Página 2 2.2 Zero Manual Página 3 2.3 Função de Tara

Leia mais

Inclinômetro DMG2I. Guia de configuração e aplicação. Metrolog Controles de Medição Ltda. Metrolog Inclinômetro DMG2I

Inclinômetro DMG2I. Guia de configuração e aplicação. Metrolog Controles de Medição Ltda. Metrolog Inclinômetro DMG2I Metrolog Controles de Medição Ltda Instrumentos de medição para controle dimensional Rua Sete de Setembro, 2671 - Centro - 13560-181 - São Carlos - SP Fone: (16) 3371-0112 - Fax: (16) 3372-7800 - www.metrolog.net

Leia mais

Mini Termômetro Infravermelho de Ampla Faixa com Apontador Laser

Mini Termômetro Infravermelho de Ampla Faixa com Apontador Laser Manual do Usuário Mini Termômetro Infravermelho de Ampla Faixa com Apontador Laser MODELO 42510A Introdução Parabéns pela sua compra do Termômetro Infravermelho Modelo 42510A. Esse termômetro Infravermelho

Leia mais

phmetro Digital Microprocessado PG 2000

phmetro Digital Microprocessado PG 2000 phmetro Digital Microprocessado PG 2000 Versão: 6.11 Data: 29/07/2011 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO... 4 3. PREPARANDO O PG PARA OPERAR... 7 4. MENU... 1 0 4.1 - MENU: Ajustar ph... 1 2 4.2

Leia mais

CUIDADOS E PRECAUÇÕES Não usar o aparelho em presença de mistura inflamável com ar, oxigênio ou oxido nitroso.

CUIDADOS E PRECAUÇÕES Não usar o aparelho em presença de mistura inflamável com ar, oxigênio ou oxido nitroso. FOTÔMETRO UV400-3B CUIDADOS E PRECAUÇÕES Não usar o aparelho em presença de mistura inflamável com ar, oxigênio ou oxido nitroso. Manter o UV-400 em lugar frio, sem umidade e livre de poeira. Verificar

Leia mais

Manual de instalação Vídeo porteiro Simon

Manual de instalação Vídeo porteiro Simon Manual de instalação Vídeo porteiro Simon Vídeo porteiro Simon Você acaba de adquirir o mais novo Vídeo Porteiro Simon. Pensando na segurança de sua família e do seu ambiente de trabalho a Simon projetou

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Guia do Usuário Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Introdução Parabéns pela sua compra do Testador de Isolamento/Megômetro da Extech. O Modelo 380260 fornece três faixas de teste mais continuidade

Leia mais

Visão geral do painel de controle

Visão geral do painel de controle Visão geral do painel de controle DCP-8112DN, DCP-8152DN e DCP-8157DN possuem as mesmas teclas. A ilustração é baseada no DCP-8157DN. 1 2 3 4 Contraste:- + Qualid. :Auto Ampl/Red :100% Bandeja :MU>B1 Sleep

Leia mais

Manual de Operação BALANÇA ELETRÔNICA US 30/2

Manual de Operação BALANÇA ELETRÔNICA US 30/2 Manual de Operação BALANÇA ELETRÔNICA US 30/2 1- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Prato em aço inoxidável 340 x 310 mm. Saída serial para impressora matricial Urano USE-PII. Temperatura de operação: 0 a 50 ºC.

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE DIAGNÓSTICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA ÍNDICE PÁG. 1 Apresentação. Visão geral 02 Requisitos de sistema 02 Interface de comunicação 03 Conectores 03 HARD LOCK (Protetor) 04 2 Instalação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MEDIDOR DE ULTRA-VIOLETA MODELO UV-400

MANUAL DE INSTRUÇÕES MEDIDOR DE ULTRA-VIOLETA MODELO UV-400 MANUAL DE INSTRUÇÕES MEDIDOR DE ULTRA-VIOLETA MODELO UV-400 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do medidor ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Desumidificador. Desidrat Plus IV Desidrat Plus V

Desumidificador. Desidrat Plus IV Desidrat Plus V Desumidificador Desidrat Plus IV Desidrat Plus V Obrigado por escolher esse produto. Por favor, leia esse manual de instrução antes de usar o aparelho. Índice: Introdução do Produto... 1 Instrução de Uso...

Leia mais

Biopdi. Equipamentos médicos e odontológicos. Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta

Biopdi. Equipamentos médicos e odontológicos. Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta Biopdi Equipamentos médicos e odontológicos Manual do Usuário Cicladora Térmica com cesta São Carlos Abril de 2014 INSTRUÇÕES DE USO Você acaba de adquirir um equipamento desenvolvido especialmente para

Leia mais

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados. Modelo 42280

Guia do Usuário. Higrotermômetro e Registrador de Dados. Modelo 42280 Guia do Usuário Higrotermômetro e Registrador de Dados Modelo 42280 Introdução Parabéns pela sua compra do Registrador de dados de Temperatura e Umidade Relativa Extech 42280. O 42280 é um monitor da qualidade

Leia mais

Haze / Smoke Machine

Haze / Smoke Machine Haze / Smoke Machine Obrigado por ter escolhido um produto da Star Lighting Division. Você tem agora um produto de qualidade e confiabilidade. Esse produto deixou a fábrica em perfeitas condições. Para

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA TRENA DIGITAL POR ULTRASSOM MODELO TN-1070 julho de 2013 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2.

Leia mais

BALANÇAS PARA PONTE ROLANTE MODELO BGB

BALANÇAS PARA PONTE ROLANTE MODELO BGB BALANÇAS PARA PONTE ROLANTE MODELO BGB ÍNDICE I Cuidado de Uso... 2 II Características... 2 III Características Técnicas.... 2 IV Capacidade..... 3 V Dimensões. 3 VI Operação 4 VII Diagrama de Funcionamento..

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. ESPECIFICAÇÕES...1

Leia mais

Plus - Manual do equipamento

Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento SUMÁRIO 1. CUIDADOS COM O EQUIPAMENTO... 4 2. DESCRIÇÃO... 5 2.1 Dimensões... 5 2.2 Funções e Características... 5 3. INSTALAÇÃO... 6 3.1 Gabarito

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO Mini Desumidificador Desidrat

MANUAL DE INSTRUÇÃO Mini Desumidificador Desidrat MANUAL DE INSTRUÇÃO Mini Desumidificador Desidrat Parabéns, você acabar de adquirir o Desidrat Mini, o mini desumidificador que vai resolver o problema de mofo, bolor e mau cheiro de dentro dos seus armários.

Leia mais

BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL FPV - 700 IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA

BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL FPV - 700 IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA FPV - 700 BABÁ ELETRÔNICA MANUAL DE INSTRUÇÕES IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA MONITOR DE ÁUDIO DIGITAL ÍNDICE VISÃO GERAL DO EQUIPAMENTO... 04 PREPARANDO SUA BABÁ ELETRÔNICA... 05 CARREGANDO A BATERIA DO

Leia mais

IF ST200. Emissor de cupom Fiscal. Instruções de Operação para Usuário

IF ST200. Emissor de cupom Fiscal. Instruções de Operação para Usuário IF ST200 Emissor de cupom Fiscal Instruções de Operação para Usuário Data de emissão: 10/04/2007 Manual do Usuário IF ST200 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos

Leia mais

MAXI CONTROL. Advanced microprocessor system V 1.0 11/03

MAXI CONTROL. Advanced microprocessor system V 1.0 11/03 MAXI CONTROL Advanced microprocessor system V 1.0 11/03 Parabéns você optou pelo mais moderno aparelho para controle de temperatura e luzes para aquário, com a vantagem de ser nacional, permitindo uma

Leia mais

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO 13.82kV 119.4kA 13.81kV 121.3kA 13.85kV 120.2kA Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Protocolo de comunicação Modbus RTU Dimensional ABB

Leia mais

BC CONTROLLER 3.0 MANUAL DE OPERAÇÃO. Balanças Capital Ltda. Cascavel Paraná Fone: 45 2101 7373 C.N.P.J Nº 82.679.036/0001-08 Página 1

BC CONTROLLER 3.0 MANUAL DE OPERAÇÃO. Balanças Capital Ltda. Cascavel Paraná Fone: 45 2101 7373 C.N.P.J Nº 82.679.036/0001-08 Página 1 BC CONTROLLER 3.0 MANUAL DE OPERAÇÃO Página 1 INDICE 1-INTRODUÇÃO... 3 1.1-Apresentação... 3 1.2-Informações... 3 1.3-Garantia... 3 2-INICIO... 4 2.1-Vista frontal do BC CONTROLLER 3.0...4 2.2- Vista posterior

Leia mais

MEDIDOR DE PH DIGITAL DE BOLSO MODELO: PH-222

MEDIDOR DE PH DIGITAL DE BOLSO MODELO: PH-222 MANUAL DE INSTRUÇÕES MEDIDOR DE PH DIGITAL DE BOLSO MODELO: PH-222 1. CARACTERÍSTICAS Medidor de ph tipo caneta, com eletrodo incluso; Sensor de temperatura incorporado, ATC (Compensação Automática de

Leia mais

Versão 1.0 do documento Maio de 2014. Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 Guia do Usuário

Versão 1.0 do documento Maio de 2014. Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 Guia do Usuário Versão 1.0 do documento Maio de 2014 Solução de Digitalização para Grandes Formatos Xerox 7742 BR9918 Índice 1 Visão geral do produto...1-1 Visão geral das ferramentas do software do produto...1-1 Componentes

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do gerador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA... 1 3.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MEGÔHMETRO DIGITAL MODELO MG-3100 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do megôhmetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Microterminal USB - Protocolo VT 100 16 e 44 teclas

Microterminal USB - Protocolo VT 100 16 e 44 teclas Microterminal USB - Protocolo VT 100 16 e 44 teclas Gradual Tecnologia Ltda. Manual Microterminal USB - VT 100 16 e 44 teclas. 1 ÍNDICE Apresentação... 3 Especificação Técnica... 3 Características: (44

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO BALANÇA SA-110

MANUAL DO USUÁRIO BALANÇA SA-110 www.elgin.com.br REV. 04/2014 MANUAL DO USUÁRIO BALANÇA SA-110 www.elgin.com.br SAC: 0800-70-35446 Grande São Paulo: 11 3383-5555 ÍNDICE Capítulo 1 - Produto 1.1. O produto... 1.2. Acessórios que compõem

Leia mais

Microterminais 16 e 44 Teclas RS 485

Microterminais 16 e 44 Teclas RS 485 Microterminais 16 e 44 Teclas RS 485 Gradual Tecnologia Ltda. Manual do Usuário Fev./2003 Índice Apresentação 3 Especificação Técnica 3 Características Elétricas: 3 Características Mecânicas: 4 Instalação

Leia mais

Matrix HDMI 4x2 Control EDID/RS232 (GB.42.2014)

Matrix HDMI 4x2 Control EDID/RS232 (GB.42.2014) Matrix HDMI 4x2 Control EDID/RS232 (GB.42.2014) Versão 2013.06.11 Você acaba de adquirir um produto AV LIFE!!! Não deixe de acessar nosso site www.avlife.com.br para ficar por dentro das novidades, assistir

Leia mais

Guia de Referência Rápida Impressora

Guia de Referência Rápida Impressora MAN 501002500 REV1.7 Guia de Referência Rápida Impressora MP-4200 TH Atenção Este certificado é uma vantagem adicional oferecida ao cliente pela Bematech S.A. Para que as condições de garantia nele previstas

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Instructions Manual Manual de Instrucciones

MANUAL DE INSTRUÇÕES Instructions Manual Manual de Instrucciones HOLD MEDIDOR ANGULAR DIGITAL Digital Angle Meter Medidor Angular Digital MAD-185 16" Loosen Lock 9V

Leia mais

www.vwsolucoes.com Copyright 2013 VW Soluções

www.vwsolucoes.com Copyright 2013 VW Soluções 1 1. Especificação técnicas: Dimensões do módulo 4EA2SA v1.0: 100 mm x 56 mm Peso aproximado: xxx gramas (montada). Alimentação do circuito : 12 ou 24Vcc Tipo de comunicação: RS232 ou RS485 Tensão de referencia:

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do aparelho ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Especificações...02 2.1. Gerais...02

Leia mais

Manual de Instruções do Relógio. Software para uso opcional. 30 õ. Faça as etiquetas dos cartões ponto com rapidez e facilidade

Manual de Instruções do Relógio. Software para uso opcional. 30 õ. Faça as etiquetas dos cartões ponto com rapidez e facilidade Software para uso opcional Manual de Instruções do Relógio Faça as etiquetas dos cartões ponto com rapidez e facilidade DIPONTO Agilize o cálculo das horas trabalhadas, faltosas e extras Software DIPONTO

Leia mais

ManualdeInstruções. www.odontomega.com.br

ManualdeInstruções. www.odontomega.com.br ManualdeInstruções MotorOzBlack www.odontomega.com.br Índice 1. Introdução... 2 2. Especificações do produto... 2 3. Nomes das Partes... 3 4. Montando e utilizando o Motor OZ Black... 4 5. Sugestões de

Leia mais

M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3

M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3 Rev.03-06/23 M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3 Rua Major Carlos Del Prete, 19 - Bairro Cerâmica CEP 09530-0 - São Caetano do Sul - SP - Brasil Fone/Fax: (11) 4224-3080

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383 bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

Medidor Ambiental 5 em 1 Modelo: EN300

Medidor Ambiental 5 em 1 Modelo: EN300 Guia do Usuário Medidor Ambiental 5 em 1 Modelo: EN300 Anemômetro Medidor de Umidade Medidor de Luz Termômetro Medidor de Nível de Ruído Introdução Parabéns pela sua compra deste Medidor Extech. O EN300

Leia mais

Manual de Operação. Impressora Fiscal 1FIT LOGGER Versão 03.00.00

Manual de Operação. Impressora Fiscal 1FIT LOGGER Versão 03.00.00 Manual de Operação Impressora Fiscal 1FIT LOGGER Versão 03.00.00 Índice 1. PREFÁCIO...3 1.1. Descrição deste Manual...3 1.2. Terminologia e Conceitos...3 2. O EQUIPAMENTO...3 3. MÓDULOS COMPONENTES...4

Leia mais

CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E

CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E MANUAL DE INSTRUÇÕES LEIA COM ATENÇÃO PREFÁCIO Obrigado por utilizar o CONTADOR INTELIGENTE DE CÉDULAS MENNO DP 5100E. Este é um contador inteligente com

Leia mais

SECAGEM DE GRÃOS. Disciplina: Armazenamento de Grãos

SECAGEM DE GRÃOS. Disciplina: Armazenamento de Grãos SECAGEM DE GRÃOS Disciplina: Armazenamento de Grãos 1. Introdução - grãos colhidos com teores elevados de umidade, para diminuir perdas:. permanecem menos tempo na lavoura;. ficam menos sujeitos ao ataque

Leia mais

Leitor de código de Barras para pagamento de contas via home/office e Internet Banking Manual do Usuário Versão 1.2

Leitor de código de Barras para pagamento de contas via home/office e Internet Banking Manual do Usuário Versão 1.2 Leitor de código de Barras para pagamento de contas via home/office e Internet Banking Manual do Usuário Versão 1.2 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. COMPOSIÇÃO BÁSICA DO EQUIPAMENTO... 4 2.1 Conteúdo da

Leia mais

MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO

MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO MESA DMX 512 MANUAL DE OPERAÇÃO 1 - INSTRUÇÕES INICIAIS IMPORTANTE LEIA COM ATENÇÃO!. Certifique-se de que a voltagem no equipamento é compatível com a tensão da rede elétrica. Este equipamento foi desenvolvido

Leia mais

Produto: ECF-IF Marca: DATAREGIS Modelos: 3202DT (versão 01.00.00)

Produto: ECF-IF Marca: DATAREGIS Modelos: 3202DT (versão 01.00.00) Produto: ECF-IF Marca: DATAREGIS Modelos: 3202DT (versão 01.00.00) MANUAL DE OPERAÇÃO VERSÃO MANUAL 1.00 ÍNDICE 1.PREFÁCIO...3 1.1.DESCRIÇÃO DESTE MANUAL...3 1.2.TERMINOLOGIA E CONCEITOS...3 2.O EQUIPAMENTO...3

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4200

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4200 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO DECIBELÍMETRO MODELO DL-4200 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...1 3. ESPECIFICAÇÕES...2

Leia mais

L-PCR, PCR SERIES MAGNA COMÉRCIO DE BALANÇAS LTDA DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO TORREY NO BRASIL BALANÇA ELETRÔNICA MANUAL DE USUÁRIO REVISAO: 1.

L-PCR, PCR SERIES MAGNA COMÉRCIO DE BALANÇAS LTDA DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO TORREY NO BRASIL BALANÇA ELETRÔNICA MANUAL DE USUÁRIO REVISAO: 1. MAGNA COMÉRCIO DE BALANÇAS LTDA DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO TORREY NO BRASIL BALANÇA ELETRÔNICA L-PCR, PCR SERIES MANUAL DE USUÁRIO REVISAO: 1.1 IMPORTANTE: ANTES DE OPERAR ESTA BALANÇA, FAVOR LER COMPLETAMENTE

Leia mais

Manual Balanças Kids. Balança Pesadora Kids Manual do Usuário. www.upxsolution.com.br Vendas: 11 4096-9393 Página: 1

Manual Balanças Kids. Balança Pesadora Kids Manual do Usuário. www.upxsolution.com.br Vendas: 11 4096-9393 Página: 1 Balança Pesadora Kids Manual do Usuário www.upxsolution.com.br Vendas: 11 4096-9393 Página: 1 Indice 1. Instalação 2. Localização da Funções 3. Ligando a Balança 4. Operação 5. Configurações 6. Mensagens

Leia mais