CERTA. Faça a coisa. O desafio das grandes empresas diante de decisões que envolvem justiça e ética. EXPERIENCE #1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CERTA. Faça a coisa. O desafio das grandes empresas diante de decisões que envolvem justiça e ética. EXPERIENCE #1 www.totvs."

Transcrição

1 TOTVS EXPERIENCE #1 Cenário econômico As melhores estratégias para garantir a produtividade em tempos de crise entrevista Miguel Nicolelis, candidato ao Nobel de Medicina, revoluciona uso da tecnologia Parcerias Coteminas, Grendene e Vicunha falam de suas trajetórias de sucesso Faça a coisa CERTA O desafio das grandes empresas diante de decisões que envolvem justiça e ética

2 EXPERIENCE#1 Realização PUBLISHER Flavio Rozemblat editora chefe Flávia dratovsky editor assistente rodrigo carro designers daniel razabone / daniela barreira EqUIPE de reportagem Daniela bernardi / Flavia Ribeiro / Suzana Liskauskas colaborador andré rocha fotógrafos Anna Carolina negri / nino andrés / RC Rivera (Internacional) PRESIdente DA TOTVS Laércio Cosentino EXECUTIVOS DA TOTVS RODRigo CASERTA / Lélio de Souza / Denis Del Bianco / Flávio Balestrin Equipe de Marketing Diana RoDRigues / Cristiano Cunha / Aline Luiz Os artigos assinados são de inteira responsabilidade dos autores e não representam a opinião da revista, da editora ou da TOTVS S.A. A reprodução das matérias e dos artigos somente será permitida se previamente autorizada por escrito pela editora, com crédito da fonte. Todos os direitos reservados A revista TOTVS Experience não é vendida. totvs - Avenida Braz Leme, 1631, Santana, São Paulo. Escritório de Operações Private Rua Ministro Jesuíno Cardoso, 454, Itaim Bibi. Olá, bem-vindo à primeira edição da TOTVS Experience! A TOTVS tem grande orgulho em compartilhar com você esta publicação. Compartilhar é o mote que nos fez empreender o desafio que é estruturar uma revista de conteúdo. Compartilhar com nosso ecossistema: experiências, conhecimento, histórias de sucesso e oportunidades. Em sua trajetória, a TOTVS construiu um ecossistema com aproximadamente 27 mil clientes, com operações dentro e fora do Brasil, e acompanhou de perto as dificuldades, os desafios e o crescimento de muitas dessas empresas no contexto de amadurecimento do ambiente econômico brasileiro e mundial. Valorizamos muito esse ecossistema, nosso maior ativo! Em nossa própria história, tivemos sempre o ímpeto de inovar para sobreviver e crescer. E Atendimento e Relacionamento, o que chamamos internamente de AR, sempre foi estratégico para a TOTVS. A TOTVS expandiu suas ofertas para consultoria em negócios, Datacenter, BPO, entre outras. Estruturou suas soluções em segmentos estratégicos de negócio, disponibilizando softwares que suportam os processos core de cada setor. E também criou estruturas dedicadas a portes diferentes de clientes: empresas de tamanhos variados, além de demandar softwares distintos, necessitam de atendimento, serviços e suporte diferenciados. Assim temos estruturas dedicadas a microempresas; a pequenas e médias empresas, e uma recente área estruturada para atender grandes empresas, a Operações Private. Como presidente da TOTVS, posso afirmar que a experiência desta nova área tem sido muito rica. Atendemos hoje nesta estrutura 71 grupos econômicos, entre empresas brasileiras que cresceram nos últimos anos, grupos originados de consolidações no mercado e grupos estrangeiros. É desafiador e gratificante ter a oportunidade de aprofundar o entendimento da agenda destas empresas e trabalhar para apoiá-los em suas jornadas de crescimento. E como vivemos a sociedade do conhecimento, na qual compartilhar é uma grande alavanca de geração de valor para as empresas, surgiu a ideia de dividir nossas experiências e as experiências de clientes, com objetivo de fomentar inovação e iniciativas que provoquem o crescimento contínuo de nosso ecossistema e, por que não, de nosso país! Esperamos que você tenha uma ótima leitura e que os temas explorados provoquem boas reflexões. Boasvindas Compartilhar experiências é uma grande alavanca de geração de valor para as empresas Divulgação Acesse para ler a versão digital desta edição. Laércio Cosentino, presidente da TOTVS

3 ÍNDICE MUNDO A experiência de empreendedores brasileiros no Vale do Silício: ambiente informal e aberto à colaboração estimula criatividade 34 Infográfico Clientes TOTVS têm crescimento maior que evolução do PIB nacional e desempenho acima da média na Bolsa de Valores entrevista O cientista Miguel Nicolelis conta como as próteses robóticas acionadas por chips no cérebro vão mudar a relação dos homens com as máquinas 36 SOLUçÕES Plataforma Fluig integra gestão de processos e documentos numa interface amigável que facilita a comunicação entre os colaboradores 18 capa Quais as obrigações e os limites morais de empresas e indíviduos? Executivos e pensadores discutem valores da sociedade e do meio empresarial 42 ESTRATéGIA Especialistas falam sobre os cuidados necessários para a melhor integração das empresas depois de operações de fusão e aquisição 24 OPINIÃO Economista André Rocha analisa como as empresas devem encarar um cenário econômico de baixa produtividade 46 EM FOCO Pesquisa traça perfil dos Centros de Serviços Compartilhados, estratégicos para reduzir custos e manter foco no negócio planejamento Sincronizar a produção e reduzir desperdícios são alguns dos desafios de setores que apostam na customização com agilidade e preços competitivos 50 SUSTENTABILIDADE Instituto da Oportunidade Social prepara jovens de baixa renda para o mercado de trabalho 54 Cases de sucesso Empresas parceiras da TOTVS falam sobre suas trajetórias vitoriosas, seus projetos e desafios

4 MUNDO 6 FRUTOS da tecnologia Vale do Silício atrai cada vez mais brasileiros, que se surpreendem com cultura informal e arquitetura inovadora por Rodrigo Carro fotos RC Rivera (especial para TOTVS Experience) Nos anos 1950, quem cruzasse a península central situada entre a Baía de São Francisco e as Montanhas de Santa Cruz, no estado americano da Califórnia, encontraria um conjunto de bairros de classe média e uma paisagem repleta de pomares. Seis décadas depois, cerejas, pêssegos e outras frutas deram lugar a produtos e serviços de alta tecnologia e o Vale das Delícias do Coração, como era chamado pelos moradores da região, se transformou no Vale do Silício. Mundialmente conhecida pela concentração de empresas de tecnologia de ponta, a região é também uma escola a céu aberto de empreendedorismo e inovação que atrai cada vez mais brasileiros. Não há cursos de formação para criar empresas de tecnologia. Para o empreendedor, custa menos criar uma startup e fracassar do que fazer um MBA, resume Dave Mc- Clure, criador do 500 Startups, do fundo de investimentos e aceleradora de empresas. As companhias jovens e de pequeno porte constituem a base da pirâmide tecnológica do Vale do Silício. Para os criadores de startups a sala de aula pode ser a mesa de um café em Mountain View, por exemplo, onde está a sede do Google. Em qualquer lugar aonde você vá, a discussão é sobre empreendedorismo o tempo inteiro. Tem sempre alguém com um problema no seu modelo de negócio e outros tentando ajudar, contando experiências ou apresentando pessoas, conta a empreendedora paulistana Raquel Costa, que chegou à região em abril do ano passado para aprofundar seus conhecimentos sobre a mecânica das startups. Intercâmbio de conhecimento A colaboração e a troca de ideias são impressionantes. Tudo é menos formal e as pessoas são realmente mais abertas, diz Vicente Gotten, diretor da Totvs Labs, em Mountain View. O intercâmbio de conhecimento está intimamente relacionado à diversidade de talentos existente na região. Em 2011, quase 50% dos profissionais empregados que residiam no Vale, com grau universitário ou pósgraduados, haviam nascido fora dos Estados Unidos. Nos segmentos de ciência e engenharia, o percentual é ainda mais alto: 64%, contra uma média americana de 26%. O pouco apreço às formalidades herdado da cultura hippie que floresceu na vizinha São Francisco chama Todos querem trabalhar em algo que tenha um propósito, que possa de alguma forma causar um impacto positivo no mundo, diz diretor da TOTVS Labs

5 MUNDO 8 Muitos candidatos vêm para a entrevista preparados com respostas técnicas. Quando perguntamos sobre filmes favoritos, a surpresa é geral, conta gerente da Zendesk a atenção já na entrevista de emprego, principalmente quando o candidato vem de uma companhia tradicional. Além de roupas formais, muitos candidatos vêm preparados com respostas muito técnicas ou impessoais. Quando perguntamos sobre filmes favoritos, se a pessoa sabe cozinhar ou quais são seus talentos secretos, a surpresa é geral. O objetivo é conhecer o candidato muito além da parte técnica, saber se a pessoa se enquadra na cultura de nossa empresa, explica o brasileiro Marcio Arnecke, gerente de Marketing da Zendesk, empresa especializada em software de atendimento ao cliente. No Vale, pode-se dizer que a ideia de de pensar globalmente e agir localmente ganhou uma roupagem tecnológica. Todos querem trabalhar em algo que tenha um propósito, que possa de alguma forma causar um impacto positivo no mundo, diz Gotten, da Totvs Labs. A soma de todos esses esforços pode ser mensurada pelo número de inovações que saem dos escritórios distribuídos pelas 40 cidades que integram a região, de acordo com dados da publicação Silicon Valley Index. Embora ocupe uma área correspondente a 0,05% do território americano, o Vale respondeu em 2011 por 12,5% de todas as patentes registradas nos Estados Unidos. Tanto nas fachadas como nos ambientes internos, as empresas buscam espaços que estimulem a criatividade Repensando o significado de lugar A influência da cultura de inovação é tamanha que ultrapassa as fronteiras do universo de produtos e serviços tecnológicos, chegando à arquitetura. O desenho arrojado da futura sede da Apple, em Cupertino, por exemplo, lembra um disco voador de vidro. Tanto nas fachadas como nos ambientes internos dos edifícios, muitas empresas buscam espaços que facilitem a circulação de ideias e reflitam a quase lendária informalidade do Vale. Professor titular de Urbanismo na pós-graduação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Lineu Castello identifica a influência da chamada economia criativa no Vale e em outros parques tecnológicos espalhados pelo mundo. Longe de se restringir à tecnologia, o conceito de economia criativa inclui todos os serviços relacionados ao conhecimento e à capacidade intelectual. A arquitetura do Vale do Silício privilegia materiais como vidro e aço, em prédios baixos e integrados aos espaços verdes. A região é formada por 40 cidades e produziu 12,5% das patentes registradas nos EUA em A cultura americana incentiva o empreendedorismo. É um mercado muito aberto a coisas novas, diz Vicente Gotten, diretor da TOTVS Labs.

6 MUNDO 10 Sede da Apple em Cupertino: a informalidade é a marca do Vale do Silício e é comum encontrar pessoas trabalhando de bermudas No brasil, 30 parques perados até agora 50 mil metros quadrados de imóveis históricos, onde trabalham colaboradores, de 236 empresas. Conseguimos uma oferta generosa de terra e imóveis, a um custo baixíssimo, destaca Francisco Saboya, presidente do Porto Digital. A localização no coração da capital pernambucana diminui os custos de deslocamento e aumenta a atratividade para as companhias, afirma Saboya, lembrando que nos últimos dois anos o faturamento das empresas instaladas no parque superou a marca de R$ 1 bilhão. Apesar das gigantescas diferenças entre o ambiente de negócios americano e o brasileiro, os investidores estão atentos às startups nacionais. Estamos empolgados com o potencial do mercado brasileiro, afirma Brian Gorbett, diretor executivo de Investimentos da Microsoft. Principalmente, em e-commerce e na expansão de diferentes tipos de mercado que não existiam. Jazidas de pessoas interessantes As pessoas são os recursos críticos em tempos de alta tecnologia. Profissionais talentosos e criativos são como o carvão e o ferro na primeira Revolução Industrial. E as empresas buscam jazidas de pessoas interessantes, diz Castelo, autor do livro Rethinking the Meaning of Place (Repensando o Significado de Lugar), publicado na Inglaterra. Numa época em que a evolução nas telecomunicações tornou relativas as distâncias e consequentemente a localização das empresas, a geografia ainda faz toda a diferença. O Vale combina um ambiente fértil de criação com características como a proximidade de universidades e a concentração de investidores, justifica Sérgio Thompson-Flores, CEO da brasileira Módulo. Empresa voltada para as áreas de gestão de riscos e segurança da informação, a Módulo entrou nos Estados Unidos pelo Vale do Silício, ainda no início da década passada. Foi a combinação de talentos e oportunidades que atraiu para o Vale o engenheiro de computação André Na- Distantes do modelo americano, os parques tecnológicos brasileiros continuam a crescer e a se multiplicar. O país possui atualmente 30 parques tecnológicos em operação, em diferentes estágios de desenvolvimento, segundo a Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec). A lista abrange desde iniciativas recentes, como o Parque Tecnológico da Bahia, inaugurado em 2012, até veteranos como o Porto Digital, em operação há 12 anos na capital pernambucana. Na contramão do Vale do Silício e seus edifícios futuristas, os idealizadores do Porto Digital optaram por instalar o parque no Bairro do Recife, zona histórica que se encontrava degradada em grande parte. Foram recuzareth, co-fundador da empresa responsável pelo aplicativo Meu Carrinho, que lista e compara preços de produtos nos supermercados. Até chegar à versão atual do software, seis protótipos foram testados. A persistência - recompensada com 60 mil downloads de clientes - é regra entre os criadores de startups, conforme descobriu Nazareth em sua primeira visita à região, no último mês de agosto. Quando você conversa com um americano, ele costuma já começar falando de suas falhas: Eu tive uma startup, foi um fracasso. Depois tive outra e foi pior ainda... E daí, na terceira, vendi por não sei quantos milhões. Enfim, as pessoas falam do fracasso com uma naturalidade que me impressionou, destaca ele. Não importa o número de experiências mal-sucedidas, o empreendedor é reconhecido pelo resultado final de seus esforços. O Vale do Silício é, para o produtor de software, o que Nova York é na música de Frank Sinatra: If I can make it there / I m gonna make it anywhere (Se eu conseguir lá / Eu consigo em qualquer lugar), compara Thompson-Flores, da Módulo. Divulgação Porto Digital, em Recife

7 ENTREVISTA 12 FUTURO na velocidade do pensamento Se depender do neurocientista Miguel Nicolelis, os autores de ficção-científica terão de se esforçar mais para cativar o público nos próximos anos. À frente de um laboratório de ponta na Universidade Duke, no estado americano da Carolina do Norte, o paulista de 52 anos tem no currículo descobertas científicas que podem transformar os computadores em máquinas controladas pelo pensamento nos próximos dez anos. Já em 2014, Nicolelis planeja converter fantasia em realidade na abertura da Copa do Mundo, no Brasil, quando o pontapé inicial da competição for dado por um jovem paraplégico usando um exoesqueleto robótico, uma veste comandada por ondas cerebrais chips captam sinais gerados no cérebro e os transformam em comandos de movimento. Para concluir o projeto Walk Again em menos de um ano, Nicolelis lidera um consórpor Rodrigo Carro fotos Nino Andrés cio internacional de cientistas no desenvolvimento de tecnologias que podem beneficiar as cerca de 25 milhões de pessoas no mundo afetadas por algum tipo de paralisia severa. Mesmo com uma agenda apertada, quando está no país ele sempre arruma tempo para ir aos jogos do seu amado Palmeiras e, ainda, degustar o melhor sanduíche de pernil do mundo. Favorito na lista dos brasileiros com mais possibilidade de receber o Prêmio Nobel de Medicina, Nicolelis assegura que não perde um segundo conjecturando sobre as suas chances: Nenhum de nós, cientistas profissionais, que somos do ramo, se preocupa com isso, porque não foi essa a motivação que nos fez virar cientistas. Nas páginas seguintes, o mais influente cientista brasileiro da atualidade fala sobre as paixões que o motivam, entre elas, o futebol. R E T R A T O F A L A D O Nome: Miguel Angelo Nicolelis De: São Paulo o que faz: Professor titular de Neurobiologia e Engenharia Biomédica e co-diretor do Centro de Neuroengenharia da Universidade Duke

8 ENTREVISTA 14 Como a neurociência está transformando a relação entre homens e máquinas? Primeiramente, ela está transformando um conceito bem mais básico: a revelação de que essas máquinas, esse tipo de tecnologia, é assimilada pelo cérebro como uma extensão da imagem corpórea que o cérebro tem dentro dele. O cérebro de cada um de nós possui uma representação neural de como o nosso corpo é. E o que aprendemos nos últimos anos é que, cada vez que a gente utiliza um novo tipo de tecnologia, essa tecnologia é assimilada como uma verdadeira extensão da gente. Raquete de tênis, bola de futebol, piano, violino, todas as ferramentas em que passamos a ser proficientes como espécie são extensões dos nossos braços, das nossas pernas. Esses princípios vão realmente ser incorporados no desenho das interfaces futuras que nos permitirão interagir com os computadores. Em segundo lugar, a neurociência está mostrando que essa interação pode ser muito mais eficaz quando passamos por cima dessas interfaces cotidianas que a gente conhece teclados, reconhecimento de voz para ser feita diretamente pela ativação do pensamento, pela atividade elétrica do cérebro. Tem várias empresas neste momento, por exemplo, tentando desenvolver computadores que respondem à atividade direta do cérebro capturada por sistemas de registro não-invasivos. Tive uma reunião com o pessoal do Vale do Silício. Eles estão prevendo que, daqui a dez anos, vamos trabalhar nos nossos computadores sem nenhuma dessas coisas que usamos hoje: mouse, teclado, tudo isso vai desaparecer. Como os avanços da neurociência podem beneficiar os portadores de necessidades especiais? As interfaces cérebro-máquina visam a restaurar um grau de mobilidade que permita aumentar significativamente a qualidade de vida das pessoas A gente estima que exista hoje no mundo o correspondente a uma São Paulo, ou seja, 25 Nicolelis acredita que, em dez anos, computadores vão ser controlados pelo pensamento. Mouse, teclado, tudo isso vai desaparecer, diz milhões de pessoas, com algum tipo de doença neurodegenerativa ou trauma que tenha levado a um grau de paralisia severa. É uma metrópole de pessoas espalhadas pelo mundo que sofrem com limitações na vida cotidiana devido à paralisia de grau devastador. Num primeiro momento, essas interfaces cérebro-máquina visam a restaurar a mobilidade a essas pessoas. Restaurar um grau de locomoção que permita aumentar significativamente a qualidade de vida delas. O projeto Walk Again tem como proposta exatamente organizar, de uma maneira concreta tudo que está sendo feito em laboratório hoje em dia. Transformar isso em terapias, em novas tecnologias, novas ferramentas de reabilitação para uma variedade de patologias. A gente começou com lesões da medula espinhal porque é um problema muito grave, muito comum também aqui no Brasil. Acidentes de automóvel, ferimentos de arma de fogo, ferimentos de arma branca fazem com que exista no país uma população muito grande de pessoas sofrendo com graus importantes de paralisia corpórea. Até que ponto sua paixão pelo futebol influenciou na ideia de que o pontapé inicial da Copa de 2014 seja dado por alguém vestindo um exoesqueleto? Mais do que a minha paixão pelo futebol, foi a minha paixão pelo Brasil que motivou esse projeto. Porque boa parte do país ainda sofre com um complexo de vira-lata muito grande. Um complexo de que a gente não é capaz de fazer coisas gigantescas, de competir com os americanos, europeus. Isso tudo é besteira. A grande motivação foi realmente mostrar que, sim, é possível ter um projeto dessa magnitude feito aqui, liderado por brasileiros e que não deixa nada a dever a ninguém. O simbolismo foi a razão principal. Evidentemente que eu gosto muito de futebol, mas a razão foi tentar mostrar para o mundo um outro Brasil. O Brasil ainda sofre com o estereótipo de ser o país do futebol e mais nada. Anos atrás, logo no momento em que foi anunciado que o Brasil teria uma Copa, comecei a pensar que

9 ENTREVISTA 16 seria o momento preciso para mostrar ao mundo que existe um outro país sendo gestado aqui. Um país onde a ciência e a tecnologia vão ter um papel fundamental e podem realmente mudar a vida de um número muito grande de brasileiros. O projeto é um esforço de uma centena de cientistas do mundo todo que estão colaborando e todos eles, conscientes, estão abrindo mão de sua propriedade intelectual, das suas patentes, abrindo mão de tudo que desenvolveram por si mesmos. Todos os cientistas principais desse projeto estão trabalhando de graça e concordaram de cara em doar isso para um evento no Brasil, que teria a marca do Brasil, com a liderança do Brasil. Se isso é possível entre os cientistas, isso seria possível entre outras categorias do mundo. É um exemplo de solidariedade que, se tudo der certo, vai ser emblemático. Do que sente mais falta quando está nos Estados Unidos? De tudo aquilo que aprendi a gostar enquanto eu estava aqui. Essa brasilidade que nós, quando vivemos aqui, tendemos a depreciar, na maioria das vezes porque estamos envolvidos o dia inteiro com os problemas que existem no Brasil. Quando a gente sai do Brasil, se dá conta de que existe um lado extremamente positivo da nossa cultura que é muito difícil de encontrar fora daqui. A solidariedade, por exemplo, a família, os amigos, o ambiente onde você cresceu. Você poder ir ao centro de São Paulo, comer o melhor sanduíche de pernil do mundo no Estadão [bar tradicional da capital paulista] e dez minutos depois estar na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. É o que sempre digo para os meus alunos brasileiros quando chegam aos Estados Unidos idolatrando o país e reclamando do Brasil: Olha, desde que eu era criança o Brasil melhorou muito, muito. E desde que eu cheguei aqui, há 30 anos, os Estados Unidos pioraram muito. Então, pode estar certo que as curvas estão se encontrando em algum lugar. A curva do Brasil é ascendente e a americana, descendente. O que acha da seleção brasileira atual? Na Copa das Confederações, cheguei ao Brasil na manhã da final. Eu estava no Japão. Vim de Osaka e não consegui entrar no estádio porque não tinha mais ingresso. Assisti pela televisão e foi espetacular. Ganhar da Espanha por três a zero foi a reafirmação de que, mesmo na entressafra, ainda somos o país do futebol e aqui dentro vai ser difícil ganhar da gente. O futebol é o grande exemplo da meritocracia brasileira. Nós temos um bom paradigma de mérito. É difícil ser o número dez da seleção se você não for o Neymar ou o Rivelino, o Ademir da Guia, o Pelé. Eu sempre digo: sabemos o que é mérito. Às vezes optamos por não usar o critério, mas a gente sabe como é. O senhor tem acompanhado os jogos do Palmeiras depois do novo rebaixamento para a Série B, em 2012? Tenho. Toda vez que eu estou aqui em São Paulo, estou no jogo. Se eu estou em qualquer outro estado do Brasil e o Palmeiras está jogando lá, em qualquer cafundó do Judas, estou lá também. Minha grande motivação foi mostrar que é possível ter um projeto dessa magnitude feito aqui, liderado por brasileiros Como o senhor vê a possibilidade de ganhar o Prêmio Nobel de Medicina? Não perco um segundo com isso. Se há um processo sobre o qual ninguém pode dizer nada, porque é extremamente secreto e ninguém sabe como ocorre, é este. Posso dizer que existem muitos brasileiros que poderiam ganhar o prêmio. Tanto aqui como fora do Brasil. Mas acho que nenhum de nós, cientistas profissionais, que somos do ramo mesmo, se preocupa com isso, porque não foi essa a motivação que nos fez virar cientistas. Já fui convidado para falar lá [no Karolinska Institutet, universidade sueca responsável pelo Prêmio Nobel de Medicina] mas nunca ninguém deixa transparecer nada. Agora recebi um convite dos alunos para voltar lá em novembro. O que já é para mim que nasci na Bela Vista e estudei no Grupo Escolar Napoleão de Carvalho Freire mais do que eu poderia jamais imaginar que iria fazer na minha vida. Só o fato de ter ido lá e ter falado sobre o meu trabalho para os membros do comitê já é provavelmente mais do que eu mereço. Está muito bom. Já posso me dar por satisfeito com a opção de vida que fiz.

10 CAPA 18 de Momento decisão O que é fazer a coisa certa numa época em que os limites morais e as obrigações éticas das empresas são constantemente postos à prova por Rodrigo Carro Em 18 de março de 2009, o diário americano New York Post estampava na capa uma manchete raivosa: Mais devagar, seus aproveitadores gananciosos. O alvo da fúria do tabloide nova-iorquino era um gigante corporativo do mercado de seguros, que na época iria pagar US$ 165 milhões em bônus a seus executivos. Ao longo dos seis meses anteriores, US$ 173 bilhões do contribuinte americano haviam sido injetados na seguradora, devastada pela crise que varreu os Estados Unidos (e o mundo) em Diante dos apelos governamentais para que os bônus fossem cancelados, o presidente da companhia justificou sua decisão de manter as gratificações: Não podemos conquistar e manter os maiores e mais brilhantes talentos se os empregados acreditarem que sua compensação está sujeita a ajustes contínuos e arbitrários por parte do Tesouro dos Estados Unidos. Mais do que uma amostra de polêmica corporativa, a história dos bônus milionários serve de pano de fundo para o filósofo americano Michael J. Sandel autor do livro Justiça O que é fazer a coisa certa? discutir questões mais amplas. Quais são nossas obrigações uns com os outros numa sociedade democrática? Quais os limites morais dos mercados? A maneira como as coisas são determina a forma como elas deveriam ser? À frente de um dos cursos mais populares da história da Universidade de

11 CAPA 20 Numa época em que todo indivíduo tem acesso à publicação de informação, a gestão da marca e da reputação institucional ganhou mais atenção gar indenização de US$ 200 mil por vida e US$ 67 mil por queimadura, depois dos acidentes. As informações vieram a público durante um processo judicial movido por uma das vítimas. governança corporativa A história citada por Sandel pode soar impensável nos dias de hoje, mas a questão é saber até que ponto as empresas e as pessoas fazem algo porque é certo e não por ser útil ou conveniente. Do ponto de vista da governança corporativa, escolher a opção certa em termos éticos e morais mesmo que não seja a mais lucrativa é uma decisão intimamente relacionada à cultura da em- Michael Sandel, titular de um dos mais populares cursos da Universidade de Harvard, debate em seu livro como eleger um modelo de justiça capaz de promover o bem comum Divulgação presa. Fazer a coisa certa está ligado aos princípios dos donos e de seus gestores, sintetiza a consultora Adriana Harvard, Sandel defende em seu livro que, para eleger um modelo de justiça capaz de promover o bem comum, é preciso determinar o que é este bem comum, escolhendo quais valores a sociedade e, por extensão, o meio empresarial deve cultivar. No cenário atual, em que deslizes corporativos podem rodar o mundo pela web num curto espaço de tempo, a relação com as partes interessadas está mais complexa, opina a diretora de Recursos Humanos da Xerox, Teresa Ferreira. A tecnologia, especialmente as redes sociais, tornou mais intensa a comunicação com os stakeholders, avalia a executiva. Numa época em que todo indivíduo tem acesso a meios de edição e publicação de informações de maneira indiscriminada, a gestão da marca, do copyright, da identidade e da reputação institucional ganhou maior atenção. Embora Justiça não trate particularmente do universo Andrade Solé. Listada entre as companhias mais éticas do mundo pelo Ethisphere Institute, a americana Starbucks exercita sua cultura de sustentabilidade até no desenho das lojas da maior rede de cafeterias do mundo. Todas as lojas são construídas dentro do padrão para a certificação Divulgação LUCRO SANCIONADO PELA SOCIEDADE Hoje, já não basta a empresa ter lucro. Não é qualquer resultado que vale, só aquele sancionado pela sociedade, afirma a consultora Adriana Andrade Solé, co-autora do livro Governança Corporativa: Fundamento, Desenvolvimento e Tendência. De nada adianta, exemplifica Adriana, um banco anunciar ganhos bilionários se o consumidor tem a percepção negativa de que o resultado foi alcançado, em parte, com a cobrança de taxas altas de juros. O acionista continua a ser o foco principal da empresa, mas a gestão que não se preocupar em conciliar ao máximo o interesse dos stakeholders vai ter problemas, adverte ela. A questão é saber até que ponto as empresas - e as pessoas fazem algo porque é certo e não por ser útil ou conveniente corporativo, Sandel usa com habilidade casos de empresas para debater os limites morais do mercado. Para discorrer sobre o valor da vida humana, o filósofo lembra o caso de um carro lançado nos anos 1970 nos Estados Unidos. Sucesso de vendas, o veículo compacto tinha um defeito no tanque de combustível que o tornava propenso a explodir quando outro carro colidia em sua traseira. Ao invés de ordenar um recall, os executivos da companhia americana concluíram com base numa análise custo-benefício que não compensaria financeiramente gastar US$ 11 por carro para sanar o problema, mesmo salvando vidas e evitando ferimentos. Sairia mais barato para a empresa pa- Nadir Moreno, CEO da UPS, acredita que a empresa tem papel de criar o ambiente ideal para a tomada de decisões corretas

12 CAPA 22 LEED, na qual os materiais utilizados incorporam elementos reutilizados e reciclados, sempre que possível, conta Norman Baines, diretor geral da Starbucks Brasil. Mas se a responsabilidade social e ambiental está em cada aspecto da operação de uma empresa, como restringi-la a uma só gerência ou diretoria? O questionamento da advogada Gabriela Asmar parte da premissa de que a companhia deve ser socialmente responsável por tudo o que faz. A responsabilidade social é um conceito que deve perpassar todos os setores da companhia. Limitá-la a um só departamento tira a responsabilidade dos outros setores da empresa, defende a diretora executiva da Parceiros Brasil Centro de Processos Colaborativos. Na tentativa de criar princípios que norteiem as ações de seus colaboradores, um número crescente de empresas tem se preocupado em definir sua missão, sua visão e seus valores. Embora esse tripé seja absolutamente essencial para definir a identidade de uma empresa, a maioria não tem esses princípios escritos. Também é importante que esses três aspectos não se resumam a uma retórica de mercado, alerta o publicitário e economista Tom Coelho, membro do Conselho Superior de Responsabilidade Social (Consocial) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Em tempos de dificuldades, uma boa sociedade se mantém unida. Em vez de fazer pressão para obter mais vantagens, as pessoas tentam se ajudar mutuamente. Shutterstock A destruição causada pelo furacão Charley em 2004, na Flórida: comerciantes que aumentaram preços foram vistos como aproveitadores Andrea Booher / FEMA Em vez de simplesmente criar e divulgar internamente Não é ganância nem falta de pudor. É assim que mercado- um conjunto de diretrizes éticas e morais, a companhia de rias e serviços são fornecidas numa sociedade livre. logística UPS aplica um modelo mais abrangente. A UPS Michael Sandel tem uma opinião distinta. Em tempos tem o compromisso de criar um ambiente onde as pessoas de dificuldades, uma boa sociedade se mantém unida. possam tomar as decisões corretas. Trata-se de fazer a coi- Em vez de fazer pressão para obter mais vantagens, as sa certa em qualquer situação de negócios, respeitando os pessoas tentam se ajudar mutuamente. Uma sociedade outros, diz Nadir Moreno, CEO da companhia americana na qual os vizinhos são explorados para a obtenção de no Brasil. Em Justiça, Sandel usa uma catástrofe natural lucros financeiros em tempos de crise não é uma socieda- o furacão Charley para tratar do que é moralmente cor- de boa, escreveu o filósofo em Justiça. No Brasil, a ideia reto numa situação de negócios de extrema. de uma sociedade mais justa ganhou força nos últimos SOCIEDADE MAIS JUSTA A destruição causada pela tempestade que atingiu a Flórida em 2004 deflagrou uma discussão sobre preços extorsivos. Sacos de gelo que antes eram vendidos por US$ 2 passaram a custar cinco vezes mais. O preço de um pequeno gerador doméstico saltou de US$ 250 para US$ Diante da revolta de muitos moradores da Flórida, o comentarista econômico Jeff Jacoby argumentou no jornal Boston Globe : Não é extorsão cobrar o que o mercado pode suportar. anos, sustenta Renato Janine Ribeiro, professor titular de Ética e Filosofia Política na Universidade de São Paulo. No passado, a desigualdade era vista como constitutiva, natural. Hoje, parou de ser aceita. Toleramos cada vez menos a corrupção e a discriminação. Isso tem a ver com uma sociedade mais democrática. A ideia de igualdade se cristalizou, analisa. Questões como as levantadas por Sandel não dizem respeito apenas à maneira como as pessoas devem tratar umas às outras. Estão relacionados, também, ao modelo de sociedade e de empresa que queremos.

13 OPINIÃO 24 Apesar da crise, desesperar jamais O economista André Rocha analisa o cenário brasileiro e as melhores estratégias para empresas diversificarem suas oportunidades de crescimento Ilustração Daniel Razabone

14 OPINIÃO 26 A economia brasileira tornou-se mais eficiente nos primeiros anos da década passada o que contribuiu para a expansão da margem operacional das companhias. Contudo, o ciclo virtuoso parece ter se exaurido. Por que isso ocorreu e como as empresas devem encarar esse novo momento? Se observarmos o desempenho da economia brasileira nos últimos 10 anos, percebemos dois períodos distintos. No primeiro, a produtividade, medida pela produção sobre horas trabalhadas, cresceu consistentemente. Ao mesmo tempo, a margem operacional das companhias* também se elevou, partindo de 16,8% em 2003 e alcançando 20,6% em As razões, além do aumento da produtividade, são várias: a nova Lei de Falências; a introdução de medidas que reduziram o custo do crédito como o instituto da alienação fiduciária, do patrimônio de afetação e a criação do crédito consignado; a melhora na relação de troca entre os produtos comercializados pelo país vis -à-vis os importados o que reduziu a vulnerabilidade do balanço de pagamentos; o aumento da massa salarial; a redução consistente dos juros reais. Mas a festa se encerrou com a crise do sub prime. A produtividade despencou ainda em 2008, recuperou-se no ano seguinte, mas vem patinando nos últimos três anos. A margem das empresas teve comportamento semelhante com defasagem de um ano para o desempenho da produtividade: caiu em 2009, ensaiou alta em 2010, mas despencou em 2011 e 2012 quando atingiu o nível mais baixo dos últimos dez anos. A elevação dos custos de insumos importantes como energia e mão de obra também colaborou para o mau desempenho das empresas. * Calculada com base nos dados das empresas integrantes do índice acionário IBrX. A produtividade despencou ainda em 2008, recuperou-se no ano seguinte, mas vem patinando nos últimos três anos Como as empresas podem encarar esse novo mundo de baixa produtividade? A resposta pode ser encontrada observando-se o que algumas empresas têm feito para superar esse momento: Controle de custos Como já disse Marcel Telles, ex-presidente da Ambev: Custos são como unhas, precisam ser periodicamente cortados. Esse conselho é sempre válido, mas ganha importância em momentos delicados. A cervejaria mantém essa estratégia. Apesar do cenário conturbado, sua margem se elevou de 37% em 2008 para 43% em Consolidação Uma das formas mais utilizadas para crescer é via aquisição de concorrentes. Além de retirar um competidor do mercado, o aumento do faturamento em proporção superior ao dos custos contribui para o incremento da margem operacional. A maior parte das empresas que abriu o capital nos últimos anos indicou como principal motivo para a captação dos recursos a consolidação do seu mercado de atuação. Nem todas foram felizes, mas há casos de sucesso como a DASA do ramo de análises clínicas, as empresas de educação e as farmacêuticas, por exemplo. Investimentos produtivos De acordo com o modelo de Gordon, o preço de uma ação é função dos dividendos, da taxa de desconto e do crescimento do lucro por ação. Assim, apesar da crise, as empresas não podem negligenciar os investimentos em projetos rentáveis sob pena de comprometer o crescimento dos lucros e, por consequência, o preço de sua ação. Apesar da crise, a Suzano manteve parte de seus projetos de expansão com visão de longo prazo. Os investidores não ficaram indiferentes. O preço da ação dobrou nos últimos 12 meses. Inovação A empresa não pode se preocupar apenas com o crescimento da capacidade produtiva. Gastos com pesquisa e desenvolvimento permitem criar novos produtos, além de melhorar a qualidade. Essa preocupação é grande na indústria de cosméticos: 65% da receita da Natura em 2011 foram formados com produtos lançados nos últimos 24 meses. Por fim, um lembrete. A queda recente da margem das empresas preocupa. Mas nem sempre o declínio da margem é uma má notícia. Não é uma verdade universal. As empresas podem querer ganhar participação de mercado com guerra de preços ou entrar em novos países ou iniciar a produção de novos negócios com margens menores, por exemplo. Essas estratégias contribuem para elevar a geração de caixa e são benéficas caso tragam retorno superior ao custo de capital da companhia. A obsessão dos analistas pela evolução da margem pode ter sua origem no período de estag- nação da economia brasileira nas décadas de 80 e 90. Em uma economia de baixo dinamismo, a melhora do resultado operacional invariavelmente recaía sobre controle de custos e/ou repasse de preços, o que tinha o poder de elevar a margem da empresa. Contudo, as oportunidades de crescimento hoje são mais diversificadas. Com isso, ater-se apenas a uma análise maniqueísta margem em elevação é positivo; margem em queda é negativo pode mostrar-se, mais do que simplista, equivocada. A empresa não pode se preocupar apenas com crescimento da capacidade produtiva. Gastos com pesquisa e desenvolvimento melhoram a qualidade André Rocha, economista e advogado, teve destaque em rankings que apontam os melhores analistas de ações do mercado. É colunista do Valor Econômico, palestrante e responsável pelo blog O Estrategista (www.estrategista. net) sobre bolsa e finanças pessoais.

15 PROCESSOS 28 Planejamento levado a serio Sincronizar as etapas de produção até a entrega do produto final é um dos maiores desafios da gestão de operações por Suzana Liskauskas ilustração Daniel Razabone Na era da informação, o sucesso em atrair a atenção de clientes e consumidores está diretamente ligado à agilidade nas decisões. Diante de tantos dados, o importante é saber como utilizá-los de forma a tomar a melhor iniciativa para a empresa. Nos últimos anos, tem sido notável o esforço das empresas nacionais em integrar seus departamentos e processos por meio de sistemas ERP. A informação, antes um ativo raro, está se comoditizando, e o crescente uso de ferramentas de Business Intelligence (BI) comprovam este fato. Contudo, uma questão ainda incomoda: como saber se a decisão tomada é a melhor? Como decidir com qualidade e rapidez pela opção de menor custo total ou maior margem de contribuição para o negócio? A resposta está na qualidade dos processos de planejamento e no uso de ferramentas especialistas, diz Cesar Nanci, especialista da TOTVS l Consulting e doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal Fluminense (UFF). O consultor comenta que foi necessária uma evolução nos processos de gestão da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management). Segundo Nanci, com essa expansão, a comunicação entre fornecedores e clientes tornou-se mais frequente e intensa.

16 PROCESSOS 30 Tudo isso ganhou impulso com a adoção da internet como mecanismo seguro de troca de informações e canal de vendas. A sincronização das etapas da cadeia, desde o fornecimento de matérias-primas até a entrega do produto final a custos competitivos, é um dos maiores desafios dos gestores de operações, impactando não só os processos de produção, mas as estruturas organizacionais responsáveis por cada etapa da cadeia, afirma o consultor. Com o uso intensivo de ferramentas de Business Inteligente (BI), a Dell - que, desde a sua origem, há quase três décadas, valoriza os processos de customização e a entrega de produtos diferenciados para o cliente - é adepta dessa sincronização. Raymundo Peixoto, responsável pela área de servidores, storages e produtos para networking para América Latina da Dell, comenta que a empresa utiliza muito BI em todo o processo de produção até a ponta do cliente. De acordo com Peixoto, a informação é a base de qualquer tomada de decisão e transforma a produtividade. As ferramentas de BI são fundamentais para trabalhar, em tempo real, a informação e a comunicação com clientes e fornecedores, diz Raymundo Peixoto, da Dell Quando essa informação vem do cliente, é um dos ativos mais importantes. E a Dell valoriza muito esse ativo. Então, as ferramentas de BI tornam-se fundamentais para trabalhar, em tempo real, a informação e os sistemas de Problemas e decisões tratadas com ferramentas APS LOGÍSTICA Serviços PRODUÇÃO e MANUTENÇÃO FINANÇAS Previsão de demanda multiproduto e multicanal, com definição dinâmica de estoques ao longo da malha lógica; Roteirização de veículos heterogêneos com janela de tempo, entrega e coleta simultânea; Localização de centros de distribuição e rotas de entrega considerando a malha lógica e a legislação tributária brasileira (ICMS). Geração de escalas de pilotos e tripulação na aviação civil; Replanejamento de vôos (recovery) após ruptura no planejamento; Planejamento de grades horárias em universidades e escolas; Planejamento de escalas de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem em hospitais; Dimensionamento de equipes e equipamentos de manutenção de redes elétricas; Dimensionamento da frota de veículos para transporte de pessoal. Sequenciamento da produção em ambientes job-shop, flow shop ou qualquer outro ambiente de alta complexidade; Localização e dimensionamento do estoque de peças de reposição em centros de manutenção de aviões; Definição de layout ótimo de fábricas. Definição de carteiras de investimentos, considerando trade-offs entre risco e retorno.

17 PROCESSOS 32 planejamento ou de comunicação com cliente, fornecedores ou integrantes da cadeia de produção, diz. Segundo Peixoto, a empresa se preocupa muito com o tratamento personalizado do cliente: por ano, a Dell registra cerca de 2 bilhões de interações com o cliente. A partir dessas interações e do uso de ferramentas de BI, conseguimos configurar teoricamente uma quantidade enorme de produtos para que eles tenham a melhor identificação possível com os anseios dos clientes. A partir das análises dessas demandas, concentramos nossas ofertas em 125 possíveis configurações de notebooks e desktops, que são as mais requisitadas, detalha. O engenheiro civil e economista Paulo Hirsch, coordenador dos cursos de Engenharia de Produção e Engenharia Ambiental do grupo Celso Lisboa e coordenador do curso de sistema de informação do IBMEC, observa que hoje, com maior velocidade de produção, as indústrias se tornam cada vez mais eficientes por adotar sistemas que integram vários componentes de uma cadeia de suprimentos. Movimentar esse volume de dados manualmente é muito difícil. Há exceções, mas o que observamos hoje é o nível de integração da cadeia de suprimentos atingindo o mesmo patamar de sistemas operacionais. Já recebe informações instantaneamente. O professor ressalta que a integração hoje é fundamental. Do varejista ao produtor, todo mundo está conectado, trocando dados automaticamente. As análises de BI possibilitam a troca constante de informações com parceiros, buscando otimizar a cadeia de suprimentos, completa. Hirsch afirma que hoje a tecnologia garante condições de realizar mais facilmente algo que era anseio da indústria há 30 anos, pois há um conjunto de ferramentas que possibilita ser mais ágil e ter sistemas alimentados com dados. O resultado de tudo isso é a otimização de toda a cadeia de produção. Ferramentas de Apoio às decisões Cesar Nanci explica que, em todos os níveis de planejamento, o grande volume de dados que devem ser coletados e tratados simultaneamente é um dos principais entraves à agilidade na tomada de decisão. Neste contexto, o consultor ressalta a importância das ferramentas de apoio à decisão, que auxiliam no processo de extração de dados necessários ao planejamento. De acordo com Nanci, o tipo de ferramenta de apoio à decisão que oferece inteligência adicional aos ERPs tradicionais é conhecida como APS (Advanced Planning System). Esta inteligência adicional é baseada em modelos matemáticos robustos e seu uso maximiza ou minimiza um (ou mais) indicadores-chave da operação, tais como custo total, margem de contribuição, atendimento à demanda ou níveis de estoque. Quando se utiliza inteligência baseada nesses modelos, as operações que não adotavam essa prática obtêm ganhos expressivos, chegando a uma redução de 5 a 20% do custo total da operação, ressalta. Shutterstock

18 INFO 34 PIB-T X PIB BOLSA-t x IBOvespA País 989 clientes Este levantamento considera todos os clientes que utilizaram o Modelo Corporativo** da TOTVS no período entre 2008 e 2012 e cuja métrica de crescimento escolhida pelo cliente é a receita bruta PIB 2012 (em trilhões de dólares)* China $ 8,227 Alemanha $ 3,401 Rússia $ 2,022 EUA $15,680 Brasil $ 2,396 * Valores referencias de The World Factbook - ** O Modelo Corporativo é uma modalidade de contrato em que o cliente paga proporcionalmente ao seu crescimento, mensurado após um período de 12 meses crescimento do PIB* CRESCIMENTO acima da inflação dos clientes TOTVS China 9,3% 7,8% Alemanha 3,1% 0,7% Rússia 4,3% 3,4% EUA 1,8% 2,2% Brasil 2,7% 0,9% 10% 8% Média dos 52 clientes com registro completo Data inicial: 20/07/12 Data final: 20/08/13 Base 100 Data BOLSA-T ibovespa 20/07/ ,00 23/07/ , ,86 24/07/ , ,13 7/25/ /26/ /14/ /15/ /08/ , ,10 19/08/ , ,16 20/08/ , ,63 Clientes ToTVS crescem mais que a economia chinesa O PIB-T mostra o crescimento da receita bruta dos O BOLSA-T é um comparativo entre o desempenho clientes TOTVS no modelo de contrato corporativo, na do Ibovespa, mais importante índice do mercado brasileiro de ações, e a performance das empresas clientes da comparação com o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil e de outros países. TOTVS na Bolsa de Valores de São Paulo. Metodologia do indicador O cálculo é uma média simples da variação dos preços de venda de todos os clientes TOTVS que têm seus papéis negociados na bolsa.

19 SOLUÇÕES 36 O futuro é fluido Plataforma Fluig integra gestão de processos e documentos, numa interface de comunicação social que engloba todos os colaboradores por Flávia Dratovsky

20 SOLUÇÕES 38 Uma plataforma de gestão de processos, documentos e identidades através de uma interface única de comunicação colaborativa. Assim é o Fluig, nova plataforma que a TOTVS apresenta para o mercado. O Fluig nasceu global e funciona como interface de qualquer ERP, tornando a gestão de uma empresa mais rápida, simples e prática, com tudo em um só lugar. O Fluig obedece aos três preceitos que a TOTVS enxerga para a tecnologia no futuro: uma tecnologia fluida; um ERP mais enxuto e aplicações ligadas à essência de cada negócio. Além disso, a mobilidade está no DNA do Fluig. O usuário acessa a informação com segurança, a qualquer hora, em qualquer lugar e em qualquer tela, explica a vice-presidente de Negócios da TOTVS, Marilia Rocca. O Fluig foi desenvolvido como SaaS, armazenando todo o conteúdo na nuvem, mas também pode ser implantado on premise. Em vez de uma licença de uso de software, o Fluig é adquirido através da assinatura do serviço. O nome Fluig vem da palavra fluxo mais ig, que significa água em tupi. O conceito remete à ideia de um mundo em constante transformação, que flui naturalmente e onde a informação permeia tudo. A tecnologia fluida, que perpassa toda a organização, abandona o conceito antigo de alguns usuários utilizando alguns sistemas, para IDENTITY Acesso único para todos os seus sistemas internos Controle total da identidade dos usuários BPM/ECM Possibilita materializar e automatizar processos por meio de fluxos estruturados (Workflows) Provê um meio de facilmente capturar, armazenar, localizar e recuperar informações existentes em documentos e dados eletrônicos, durante todo o seu ciclo de vida ESB Padronização e agilidade nas integrações entre sistemas e o Fluig com robustez e flexibilidade ANALYTICS Gráficos e indicadores Dashboards personalizados Visualização de gargalos e avaliação de custos MALL Store / BPM Center Otimização e automatização da gestão de processos e documentos de sua empresa pensar numa camada sobre o ERP, o Fluig, que permite a integração de todos os sistemas da empresa, numa interface de comunicação social, englobando todos os colaboradores, explica Marília. SOFTWARES totvs E NÃO-TOTVS A tecnologia é fluida também por trabalhar com softwares TOTVS e não-totvs. É uma tecnologia agnóstica. O Fluig é uma plataforma que trabalha com qualquer sistema de gestão, como CRM, BI ou sistema legado, de quaisquer software houses. Ele organiza o que a empresa já tem e extrai o maior valor possível do investimento já feito. Assim, a empresa fortalece a gestão, cuidando do conhecimento, com segurança e de forma colaborativa, que é uma tendência, destaca a vice-presidente. Ferramentas de produtividade O Fluig é a união de todas as ferramentas de produtividade e uma evolução de diversas soluções já existentes no portfólio da TOTVS, que passam a trabalhar de forma integrada. Trata-se de uma nova versão de plataforma, na qual o processo se torna elemento central da gestão colaborativa. A partir de uma única interface, as pessoas de uma organização, devidamente identificadas, podem ativar a rotina de um sistema, chamar os seus menus do ERP, requerer uma aprovação, compartilhar documentos Com o Fluig, o usuário acessa a informação com segurança a qualquer hora e em qualquer lugar SOCIAL Comunidade virtual Integração e comunicação entre pessoas identificadas de sistemas ou processos distintos, como RH, TI, Administrativo & Finanças etc. WCM Flexibilidade na comunicação entre clientes, colaboradores, fornecedores, canal comercial e parceiros A plataforma apresenta dados da empresa de acordo com a identidade do usuário, com uma interface amigável

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso.

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. Cliocar Acessórios: A construção de um negócio A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. 2 Conteúdo Resumo executivo... 2 Conhecendo o mercado... 2 Loja

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Prof. Lucas Santiago

Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Prof. Lucas Santiago Classificação e Tipos de Sistemas de Informação Sistemas de Informação são classificados por

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI

Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI Office 365 muda rotina e aumenta a produtividade do maior portal de e-commerce de artigos de dança do Brasil A Mundo Dança nasceu há cinco anos a

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Adapte. Envolva. Capacite.

Adapte. Envolva. Capacite. Adapte. Envolva. Capacite. Ganhe produtividade em um Ambiente de trabalho digital #DigitalMeetsWork Os benefícios de um ambiente de trabalho digital têm impacto na competitividade do negócio. Empresas

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS CUSTOMER SUCCESS STORY Junho 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários:

Leia mais

Lacerda e Franze obtém economia significativa em custos de impressão com ECM/GED da SML Brasil

Lacerda e Franze obtém economia significativa em custos de impressão com ECM/GED da SML Brasil lacerda e franze Escritório de Advocacia Lacerda e Franze obtém economia significativa em custos de impressão com ECM/GED da SML Brasil CLIENTE Lacerda e Franze Advogados Associados V I S Ã O G E R A L

Leia mais

CURSO: Superior de Tecnologia em Gestão Comercial Disciplina: Sistemas de Informação no Varejo Período Letivo: 3º Semestre Professora: Mariana Alves

CURSO: Superior de Tecnologia em Gestão Comercial Disciplina: Sistemas de Informação no Varejo Período Letivo: 3º Semestre Professora: Mariana Alves TI CURSO: Superior de Tecnologia em Gestão Comercial Disciplina: Sistemas de Informação no Varejo Período Letivo: 3º Semestre Professora: Mariana Alves Fuini Pergunta 3: o que a TI abrange e como ela é

Leia mais

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros

A Lição de Lynch. O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros A Lição de Lynch O mago dos investimentos conta como ganhar nas bolsas depois de Buffet e Soros Por Laura Somoggi, de Marblehead (EUA) É muito provável que o nome Peter Lynch não lhe seja familiar. Ele

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas edição 04 Guia do inbound marketing Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Há um tempo atrás o departamento de marketing era conhecido

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM CUSTOMER SUCCESS STORY Maio 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários: 182 (2012) Faturamento:

Leia mais

http://www.microsoft.com/pt-br/case/details.aspx...

http://www.microsoft.com/pt-br/case/details.aspx... Casos de Sucesso A Cyrela está completamente focada no pós-venda e a utilização do Microsoft Dynamics 2011 só reflete mais um passo importante na busca pela qualidade do atendimento ao cliente Roberto

Leia mais

Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12

Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12 Versão 1 Mkt Salvador 17.10.12 NÓS CUIDAMOS DOS PROCESSOS. VOCÊ CUIDA DOS NEGÓCIOS. NÓS CUIDAMOS DOS PROCESSOS. Mais de 10 anos de atuação. Empresa mais premiada do setor. Consolidada e com experiência

Leia mais

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA HOJE FALAREMOS SOBRE 1. INTRODUÇÃO 2. COMO FUNCIONA: MACROPROCESSO E DETALHAMENTOS 3. OFERTAS PADRÃO TOTVS 4. FATOS 1.

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

1 Encontro Metropolitano de Tecnologia da Baixada Santista. Guia de Profissões - Tecnologia. Prof. Dr. Marcelo Pereira Bergamaschi

1 Encontro Metropolitano de Tecnologia da Baixada Santista. Guia de Profissões - Tecnologia. Prof. Dr. Marcelo Pereira Bergamaschi 1 Encontro Metropolitano de Tecnologia da Baixada Santista Guia de Profissões - Tecnologia Prof. Dr. Marcelo Pereira Bergamaschi Breve Currículo Marcelo Pereira Bergamaschi -> Bergamaschi Bacharelado em

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

Sociedade e Tecnologia

Sociedade e Tecnologia Unidade de Aprendizagem 15 Empresas em Rede Ao final desta aula você será capaz de inovações influenciam na competitividade das organizações, assim como compreender o papel da Inteligência Competitiva

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente

Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Uma nova perspectiva sobre a experiência digital do cliente Redesenhando a forma como empresas operam e envolvem seus clientes e colaboradores no mundo digital. Comece > Você pode construir de fato uma

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Pé na tábua. De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional

Pé na tábua. De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional Shutterstock Pé na tábua De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional POR CAMILA AUGUSTO Já existem dezenas delas nos

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%.

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%. Q&A de Teleconferência Resultado 3T08 ALL América Latina Logística 13 de novembro de 2008 Na redução de guidance de vocês, essa expressão interessante, um crescimento marginal de yield. Em um crescimento

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

Crie seu mecanismo de engajamento: parte 2. David Mogensen. Novembro 2013

Crie seu mecanismo de engajamento: parte 2. David Mogensen. Novembro 2013 Crie seu mecanismo de engajamento: ESCRITO POR David Mogensen PUBLICADO Novembro 2013 parte 2 O RESUMO A jornada de decisão do consumidor já foi uma linha reta, mas agora é um caminho circular e em desenvolvimento.

Leia mais

Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade

Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade Introdução Introdução A empresa de pesquisa IDC prevê que mais da metade dos trabalhadores usarão ferramentas

Leia mais

Maximizando o Ciclo de Vida do Lean

Maximizando o Ciclo de Vida do Lean Maximizando o Ciclo de Vida do Lean Nos últimos anos, muitas empresas tiveram contato com o Lean e se impressionaram com os ganhos que poderiam obter. Tratava-se de uma nova abordagem de negócios, e que

Leia mais

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho Um perfil personalizado de adoção da tecnologia comissionado pela Cisco Systems Fevereiro de 2012 Dinâmica de ganhos com as iniciativas de mobilidade corporativa Os trabalhadores estão cada vez mais remotos,

Leia mais

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 FSI capítulo 2 Referências bibliográficas: Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010 Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 Porter M., Competitive

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma 1 IDC - Equipe Pietro Delai Reinaldo Sakis João Paulo Bruder Luciano Ramos Gerente de Pesquisa e Consultoria -Enterprise Gerente de Pesquisa

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic CUSTOMER SUCCESS STORY Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: Globalweb Outsourcing Empregados: 600 EMPRESA A Globalweb

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA, CONTABILIDADE E SECRETARIADO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA, CONTABILIDADE E SECRETARIADO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA, CONTABILIDADE E SECRETARIADO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Orçamento Empresarial Copyright Pereira, F. I. Prof. Isidro

Leia mais

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30

Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 1 Entrevistado: Almir Barbassa Entrevistador: - Data:11/08/2009 Tempo do Áudio: 23 30 Entrevistador- Como o senhor vê a economia mundial e qual o posicionamento do Brasil, após quase um ano da quebra do

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO O QUE É GOVERNANÇA CORPORATIVA? Conselho de Família GOVERNANÇA SÓCIOS Auditoria Independente Conselho de Administração Conselho Fiscal

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

Rumo à transformação digital Agosto de 2014

Rumo à transformação digital Agosto de 2014 10Minutos - Tecnologia da Informação 6ª Pesquisa Anual sobre QI Digital Rumo à transformação digital Agosto de 2014 Destaques O QI Digital é uma variável para medir quanto valor você pode gerar em sua

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS

A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação IFTI1402 T25 A EVOLUÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE TI PARA ATENDER AS NECESSIDADES EMPRESARIAIS Marcelo Eustáquio dos Santos

Leia mais

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007

Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Um artigo técnico da Oracle Junho de 2007 Direcionando o Planejamento Estratégico com Modelo de Previsão Com um processo funcional de planejamento

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 PASSOS PARA INVESTIR EM AÇÕES SEM SER UM ESPECIALISTA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados,

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data 9 Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data Planejamento Performance Dashboard Plano de ação Relatórios Indicadores Sua empresa sabe interpretar os dados que coleta? Para aumentar

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Você sabe onde quer chegar?

Você sabe onde quer chegar? Você sabe onde quer chegar? O Ibmec te ajuda a chegar lá. Gabriel Fraga, Aluno de Administração, 4º periodo, Presidente do Ibmex, Empresa Jr. Ibmec. Administração Ciências Contábeis Ciências Econômicas

Leia mais

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) dynam publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca Av. Carlos Gomes 141 Suite 411 - Porto Alegre. RS Tel. +55(11) 3522-5950 / (51)

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

Mensagens ambientais da HP

Mensagens ambientais da HP Mensagens ambientais da HP Definição da promessa Projeto para o meio ambiente Por ser líder ambiental há décadas no setor tecnológico, a HP faz a diferença com um projeto abrangente de estratégia ambiental,

Leia mais

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento Aumente a eficiência de seu negócio O Versa é um poderoso software de gestão de negócios para editoras, distribuidoras e livrarias. Acessível e amigável, o sistema foi desenvolvido especificamente para

Leia mais

Connections with Leading Thinkers

Connections with Leading Thinkers Instituto de Alta Performance Connections with Leading Thinkers O investidor-anjo e acadêmico Antonio Botelho discute as barreiras ao empreendedorismo e à inovação colaborativa no Brasil, e as formas de

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

A reprodução desse conteúdo, em parte ou na íntegra, não é permitida sem autorização prévia da Allen.

A reprodução desse conteúdo, em parte ou na íntegra, não é permitida sem autorização prévia da Allen. Investimento contínuo para oferecer educação de qualidade UNIGRANRIO aposta na atualização e padronização de seu parque computacional a fim de propiciar aos alunos as melhores condições de ensino em pé

Leia mais

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica

Inteligência em. redes sociais. corporativas. Como usar as redes internas de forma estratégica Inteligência em redes sociais corporativas Como usar as redes internas de forma estratégica Índice 1 Introdução 2 Por que uma rede social corporativa é um instrumento estratégico 3 Seis maneiras de usar

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Abril 2012 O RISCO DOS DISTRATOS O impacto dos distratos no atual panorama do mercado imobiliário José Eduardo Rodrigues Varandas Júnior

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Compreendendo a dimensão de seu negócio digital

Compreendendo a dimensão de seu negócio digital Compreendendo a dimensão de seu negócio digital Copyright 2015 por Paulo Gomes Publicado originalmente por TBI All New, São Luís MA, Brasil. Editora responsável: TBI All New Capa: TBIAllNew Todos os direitos

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

FÃS DE ESPORTES E A SEGUNDA TELA

FÃS DE ESPORTES E A SEGUNDA TELA FÃS DE ESPORTES E A SEGUNDA TELA ESCRITO POR Zachary Yorke Jess Greenwood PUBLICADO Junho 2014 RESUMO Os fãs de esportes sempre gritaram para a tela e pularam do sofá com o barulho da multidão. Hoje em

Leia mais

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 2 ISSO ESTÁ ME GERANDO R$7.278,05 - R$10.588,38 POR SEMANA E VOCÊ PODE FAZER

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional,

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Planejamento Estratégico e Governança Corporativa Palestras Temáticas e Motivacionais v.03/15 Neurotreinamentos Neurobusiness

Leia mais

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais